Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 1 de 34

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 1 de 34"

Transcrição

1 Séries Estatísticas Introdução à Tabelas Estatísticas Definição de Séries Estatísticas Distribuição de Frequências Dados brutos dados em rol Limite de classes Amplitude total Número de classes amplitude da classe Exemplo Exercícios Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 1 de 34

2 1 de 10 Tabelas Um dos objetivos da Estatística é sintetizar os valores que uma ou mais variáveis podem assumir, para que tenhamos uma visão global da variação dessa ou dessas variáveis. Tabela é um quadro que resume um conjunto de observações. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 2 de 34

3 2 de 10 Tabelas corpo: conjunto de linhas e colunas que contém informações sobre a variável e estudo; cabeçalho: parte superior da tabela que especifica o conteúdo das colunas; coluna indicadora: parte da tabela que especifica o conteúdo das linhas; Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 3 de 34

4 3 de 10 Características do Turismo, segundo os setores de serviços - Brasil Valor da produção a preços constante, do ano anterior, e corrente ( R$) Setores de serviços Constante Corrente Constante Corrente Constante Corrente Total da economia Atividades Características do Turismo Serviços de alojamento Serviços de alimentação Transporte ferroviário Transporte rodoviário Transporte aquaviário Transporte aéreo Serviços auxiliares dos transportes Atividades de agências e organizadores de viagens Aluguel de bens móveis Atividades recreativas, culturais e desportivas Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Contas Nacionais. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 4 de 34

5 4 de 10 Tabelas De acordo com as normas da Fundação IBGE, nas casas ou células devemos colocar: Um traço horizontal ( - ) quando o valor é zero; Três pontos (... ) quando não temos os dados; Zero ( 0 ) quando o valor é muito pequeno para ser expresso pela unidade utilizada; Um ponto de interrogação (? ) quando temos dúvida quanto à exatidão de determinado valor. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 5 de 34

6 5 de 10 Cabeçalho: é a apresentação do que a tabela está procurando representar, deve conter o suficiente para que sejam respondidas as seguintes questões: O quê? (fato) ex: Acidentes Onde? (lugar) ex: Av. Brasil Quando? (tempo) ex: 2005 Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 6 de 34

7 6 de 10 Corpo: é representado por uma série de colunas e subcolunas, dentro das quais são colocados os dados apurados. Tipos de Tabelas: Entrada Simples Entrada Dupla Múltipla Entrada Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 7 de 34

8 7 de 10 Corpo de tabela de entrada simples Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 8 de 34

9 8 de 10 Corpo de tabela de entrada dupla Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 9 de 34

10 9 de 10 Corpo de tabela de múltipla entrada Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 10 de 34

11 10 de 10 Rodapé: Legenda Todas as observações que venham a esclarecer a interpretação da tabela. Fonte dos dados. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 11 de 34

12 1 de 5 Séries Estatísticas é qualquer tabela que apresenta a distribuição de um conjunto de dados estatísticos em função da época, do local ou da espécie. Tipos de Séries Estatísticas Série Cronológica ou Temporal Série Geográfica Série Específica Série Conjugada Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 12 de 34

13 2 de 5 Série Cronológica ou Temporal Descrevem os valores da variável, em determinado local, discriminados segundo intervalos de tempo variáveis. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 13 de 34

14 3 de 5 Série Geográfica Descrevem os valores da variável, em determinado instante, discriminados segundo regiões. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 14 de 34

15 4 de 5 Série Específica Descrevem os valores da variável, em determinado tempo e local, discriminados segundo especificações ou categorias. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 15 de 34

16 5 de 5 Série Conjugada Combinação entre as séries cronológicas, geográficas e específicas, visto que podem variar o fato. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 16 de 34

17 1 de 2 Distribuição de Frequências Arranjo tabular dos dados juntamente com as frequências correspondentes por: distribuição por valores distribuição por classes de valores OBS: Utilizamos quando se resume grandes massas de dados, costuma-se distribuí-los segundo os próprios valores determinando o número de ocorrências pertencentes a cada um dos valores de cada uma das classes. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 17 de 34

18 2 de 2 Distribuição de Frequências As variáveis, são sempre de natureza quantitativa ou qualitativa de caráter ordinal. Variável qualitativa ordinal ou quantitativa do tipo discreta - Distribuição de Frequências por valores (Variável Discreta). Quando as variáveis apresentam um número grande de diferentes valores - Distribuição de Frequência por classes de valores (Variável Contínua). Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 18 de 34

19 Distribuição de Frequências por valores Variável discreta Neste caso a variável assume valores em pontos da reta real. Podemos enumerar todos os possíveis valores. Xi: categorias Fi: Frequência absoluta Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 19 de 34

20 Distribuição de Frequências por classes de valores Variável contínua Assumem valores em intervalos da reta real. Não é possível enumerar todos os valores. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 20 de 34

21 Dados Brutos São aqueles dados que não foram numericamente organizados. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 21 de 34

22 Dados em Rol É o arranjo dos dados brutos em ordem de grandeza crescente ou decrescente. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 22 de 34

23 Intervalo de Classes São os números extremos de cada classe Limite inferior (Li) Limite superior (Ls) 0 10 exclusive os extremos 0 10 inclusive os extremos 0 10 inclusive o 10 e exclusive o inclusive o 0 e exclusive o 10 Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 23 de 34

24 Amplitude Total ou Range É a diferença entre o maior e o menor dado. OBS: Quando não estiver disponível os dados, o cálculo da amplitude se fará levando-se em consideração a diferença entre o limite superior da última classe e o limite inferior da primeira classe. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 24 de 34

25 1 de 4 Número de Classes (K) Existem vários critérios que podem ser utilizados para determinar o número de classes. Número de elementos observados Fórmula de Sturges Critério da Raiz Esses critérios servem apenas de indicacão e nunca como regra fixa. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 25 de 34

26 2 de 4 Número de elementos observados Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 26 de 34

27 3 de 4 Fórmula de Sturges N Número total de elementos observados. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 27 de 34

28 4 de 4 Critério da Raiz K 1, K, K + 1 N Número de elementos observados. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 28 de 34

29 . Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 29 de 34

30 Amplitude ou Intervalo de Classes (h) AT Amplitude total K Número de classes OBS: O valor deve ser aproximado para que facilite as operações posteriores. Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 30 de 34

31 h = (79 0) = 79 = 11, Aproximação h = (80 0) = 10 8 Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 31 de 34

32 Frequência Acumulada (Fac) Fac Frequência acumulada Fi Frequência absoluta Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 32 de 34

33 Frequência Relativa (fi) fi Frequência relativa Fi Frequência absoluta N Número total de elementos Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 33 de 34

34 Frequência Relativa Percentual (fpi) fpi Frequência relativa percentual fi Frequência relativa Negócios II - Estatística -- Séries Estatísticas Slide 34 de 34

TABELAS ESTATÍSTICAS Em geral, uma tabela estatística deve apresentar a seguinte estrutura: Título; Corpo; Rodapé.

TABELAS ESTATÍSTICAS Em geral, uma tabela estatística deve apresentar a seguinte estrutura: Título; Corpo; Rodapé. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA TABELAS E GRÁFICOS Departamento de Estatística Luiz Medeiros TABELAS ESTATÍSTICAS Em geral, uma tabela estatística deve apresentar a seguinte estrutura: Título; Corpo; Rodapé.

Leia mais

Cap 1 - Bioestatística Cap V Princípios de estatística

Cap 1 - Bioestatística Cap V Princípios de estatística Estatística Geral (Tabelas e frequencias) Item: Tabulação de dados (cronograma) Cap 1 - Bioestatística Cap V Princípios de estatística Profº: Glauco Vieira de Oliveira ICET/CUA/UFMT Estruturação Cabeçalho

Leia mais

AT = Maior valor Menor valor

AT = Maior valor Menor valor UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA TABELAS E GRÁFICOS Departamento de Estatística Luiz Medeiros DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA Quando se estuda uma massa de dados é de frequente interesse resumir as informações

Leia mais

Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos

Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações Marcelo de Souza Lauretto marcelolauretto@usp.br www.each.usp.br/lauretto *Parte do conteúdo baseada

Leia mais

CURSO DE ESTATÍSTICA STICA DESCRITIVA Adriano Mendonça Souza Departamento de Estatística - UFSM -

CURSO DE ESTATÍSTICA STICA DESCRITIVA Adriano Mendonça Souza Departamento de Estatística - UFSM - CURSO DE ESTATÍSTICA STICA DESCRITIVA Adriano Mendonça Souza Departamento de Estatística - UFSM - A imaginação é mais importante que o conhecimento Albert Einstein Estatística stica?!? Conjunto de técnicas

Leia mais

Probabilidade e Estatística

Probabilidade e Estatística Probabilidade e Estatística Aula 2 Definições Básicas: Freqüência, Dados Brutos e Rol Organização de dados quantitativos: Tabelas de distribuição de freqüência para dados agrupados e não agrupados em classes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Estatística Tarciana Liberal Quando se estuda uma massa de dados é de freqüente interesse resumir as informações de variáveis. Costuma-se, freqüentemente,

Leia mais

RESUMO DE DADOS. Lucas Santana da Cunha Universidade Estadual de Londrina. 24 de abril de 2017

RESUMO DE DADOS. Lucas Santana da Cunha  Universidade Estadual de Londrina. 24 de abril de 2017 RESUMO DE DADOS Lucas Santana da Cunha lscunha@uel.br http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ Universidade Estadual de Londrina 24 de abril de 2017 e gráficos Apresentação de dados A apresentação de dados estatísticos

Leia mais

Adilson Cunha Rusteiko

Adilson Cunha Rusteiko Janeiro, 2015 Estatística , A Estatística Estatística: É a parte da matemática aplicada que fornece métodos para coleta, organização, descrição, análise e interpretação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE DADOS EM TABELAS E GRÁFICOS 1

APRESENTAÇÃO DE DADOS EM TABELAS E GRÁFICOS 1 APRESENTAÇÃO DE DADOS EM TABELAS E GRÁFICOS 1 A. Tabelas Para que seja possível conhecer onde ocorre a maior incidência ou prevalência de determinadas doenças e o momento em que elas ocorrem, podem-se

Leia mais

8/20/2010 MEDIDAS DE POSIÇÃO

8/20/2010 MEDIDAS DE POSIÇÃO BIOESTATÍSTICA 4 MEDIDAS DE POSIÇÃO As medidas de tendência central são assim denominadas por indicarem um ponto em torno do qual se concentram os dados. Este ponto tende a ser o centro da distribuição

Leia mais

Estatística Descritiva: organização dos dados 1 SÉRIES ESTATÍSTICAS

Estatística Descritiva: organização dos dados 1 SÉRIES ESTATÍSTICAS Universidade Estadual de Alagoas UNEAL Campus II Santana do Ipanema Curso: Zootecnia. Disciplina: Estatística Básica. Professor: Wellyngton Chaves Monteiro da Silva Estatística Descritiva: organização

Leia mais

É um tipo de tabela que condensa uma coleção de dados conforme as frequências (repetições de seus valores).

É um tipo de tabela que condensa uma coleção de dados conforme as frequências (repetições de seus valores). RESUMO Uma distribuição de frequência é um método de se agrupar dados em classes de modo a fornecer a quantidade (e/ou a percentagem) de dados em cada classe Com isso, podemos resumir e visualizar um conjunto

Leia mais

Método Estatístico Tabelas e Gráficos. Prof.: Joni Fusinato

Método Estatístico Tabelas e Gráficos. Prof.: Joni Fusinato Método Estatístico Tabelas e Gráficos Prof.: Joni Fusinato joni.fusinato@ifsc.edu.br jfusinato@gmail.com 1 Método Estatístico Técnica que visa estruturar e organizar as etapas que devem ser estabelecidas

Leia mais

Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar - Campus Pombal Disciplina: Estatística Básica Aula 1 Professor: Carlos Sérgio

Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar - Campus Pombal Disciplina: Estatística Básica Aula 1 Professor: Carlos Sérgio Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar - Campus Pombal Disciplina: Estatística Básica - 2013 Aula 1 Professor: Carlos Sérgio UNIDADE 1 - INTRODUÇÃO GERAL (NOTAS DE AULA) 1 A Estatística Para algumas

Leia mais

INTRODUÇÃO A ESTATISTICA PROF. RANILDO LOPES

INTRODUÇÃO A ESTATISTICA PROF. RANILDO LOPES INTRODUÇÃO A ESTATISTICA PROF. RANILDO LOPES DESCRIÇÃO DOS DADOS CONTÍNUOS Trazem informações que expressam a tendência central e a dispersão dos dados. Tendência Central: Média ( x ), Mediana ( Md ),

Leia mais

Distribuição de Frequência

Distribuição de Frequência 1 Distribuição de Frequência 1. Tabela de distribuição de frequência: PROF. DIRCEU MELO / ESTATÍSTICA EST231 1ª Lista de Exercícios Considere a relação de números abaixo, referente às alturas (em centímetros)

Leia mais

A distribuição de Frequência Prof Raimundo N Silva

A distribuição de Frequência Prof Raimundo N Silva Bioestatística A distribuição de Frequência Prof Raimundo N Silva Definições Básicas Frequência: é a quantidade de vezes que um mesmo valor de um dado é repetido; Dados Brutos: são os dados originais que

Leia mais

ESTATÍSTICA. Distribuição de Frequência

ESTATÍSTICA. Distribuição de Frequência Distribuição de Frequência 1 Em estatística, a distribuição de frequência é um arranjo de valores que uma ou mais variáveis tomam em uma amostra. Cada entrada na tabela contém a frequência ou a contagem

Leia mais

Curso de Estatística para Engenheiros

Curso de Estatística para Engenheiros Curso de Estatística para Engenheiros Representação Gráficas das Séries e Distribuição de Freqüências 1 Objetivos do Capítulo: Observar as diferentes maneiras de resumir e apresentar os dados coletados;

Leia mais

É um tipo de tabela que condensa uma coleção de dados conforme as freqüências (repetições de seus valores).

É um tipo de tabela que condensa uma coleção de dados conforme as freqüências (repetições de seus valores). DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS 1 TABELA PRIMITIVA E ROL Tabela primitiva ou de dados brutos: é uma tabela ou relação de elementos que não foram numericamente organizados. É normalmente a primeira tabela a

Leia mais

ESTATÍSTICA DESCRITIVA E INDUTIVA 2EMA010

ESTATÍSTICA DESCRITIVA E INDUTIVA 2EMA010 ESTATÍSTICA DESCRITIVA E INDUTIVA 2EMA010 Prof.: Tiago V. F. Santana tiagodesantana@uel.br sala 07 www.uel.br/pessoal/tiagodesantana Universidade Estadual de Londrina Departamento de Estatística TVFS (UEL)

Leia mais

TABELA É um quadro que resume um conjunto de dados tabulados dispostos segundo linhas e colunas de maneira sistemática. Quantidade Título:

TABELA É um quadro que resume um conjunto de dados tabulados dispostos segundo linhas e colunas de maneira sistemática. Quantidade Título: Tabelas e Gráficos TABELA É um quadro que resume um conjunto de dados tabulados dispostos segundo linhas e colunas de maneira sistemática. Quantidade Título: de Elementos Elemento Dados ou xi Freqüência

Leia mais

AT = X MÁX - X MÍN. Σ F i =n

AT = X MÁX - X MÍN. Σ F i =n UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA Departamento de Estatística Luiz Medeiros http://www.de.ufpb.br/~luiz/ DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA Quando se estuda uma massa de dados é de frequente

Leia mais

Estatística Aplicada à Sistemas de Informação

Estatística Aplicada à Sistemas de Informação ESTATÍSTICA DESCRITIVA 1. INTRODUÇÃO A estatística descritiva se constitui num conjunto de técnicas que objetivam descrever, analisar e interpretar os dados numéricos de uma população ou amostra. As tabelas

Leia mais

Curso: Engenharia de Prod. Mecânica Engenharia Elétrica Estatística e Probabilidade Prof. Eng. Vicente Budzinski Notas de Aula

Curso: Engenharia de Prod. Mecânica Engenharia Elétrica Estatística e Probabilidade Prof. Eng. Vicente Budzinski Notas de Aula Curso: Engenharia de Prod. Mecânica Engenharia Elétrica Estatística e Probabilidade Prof. Eng. Vicente Budzinski Notas de Aula 1. SOMATÓRIO 1.1 Índices ou notação por índices O símbolo Xi (lê-se X índice

Leia mais

Análise Descritiva de Dados

Análise Descritiva de Dados Análise Descritiva de Dados 1 Estatística estatística descritiva estatística inferencial 2 Estatística descritiva Envolve técnicas que permitem representar, mensurar e analisar um conjunto de dados 3 Estatística

Leia mais

1) De acordo com as normas para representação tabular dos dados, quando o valor for zero, deve-se colocar na cédula correspondente:

1) De acordo com as normas para representação tabular dos dados, quando o valor for zero, deve-se colocar na cédula correspondente: RESUMO SÉRIE ESTATÍSTICA: É qualquer tabela que apresenta a distribuição de um conjunto de dados estatísticos em função da época, do local ou da espécie SÉRIES HOMÓGRADAS: são aquelas em que a variável

Leia mais

Perfil Turístico Minas Gerais

Perfil Turístico Minas Gerais 2014 Número de Municípios: População estimada 2013: Eleitorado 2013: 853 20.595.369 15.043.866 População Residente/ Censo 2010 19.597.330 Rural 14,7% 50,8% 49, Economia Urbana 85, Produto Interno Bruto

Leia mais

Tabela. Estatística Aplicada à Gestão. Tabela 07/08/2016. Prof. Me. Reginaldo César Izelli.

Tabela. Estatística Aplicada à Gestão. Tabela 07/08/2016. Prof. Me. Reginaldo César Izelli. Estatística Aplicada à Gestão E-mail: reginaldo.izelli@fatec.sp.gov.br Um dos objetivos da Estatística é sintetizar os valores que uma ou mais variáveis podem assumir, para que tenhamos uma visão global

Leia mais

AULA 2 UNIDADE 1 DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS 1.1 INTRODUÇÃO

AULA 2 UNIDADE 1 DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS 1.1 INTRODUÇÃO AULA UNIDADE 1 DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS 1.1 INTRODUÇÃO As tabelas estatísticas, geralmente, condensam informações de fenômenos que necessitam da coleta de grande quantidade de dados numéricos. No caso

Leia mais

Distribuição de Frequências

Distribuição de Frequências UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL UFMS Curso: Administração Disciplina: Estatística Aplicada a Administração Distribuição de Frequências Msc. Maurício Vargas da Silveira Paranaíba, Novembro de

Leia mais

ESTATÍSTICA- I 3- POPULAÇÃO E AMOSTRA Variáveis A cada fenômeno corresponde um número de resultados possíveis. Assim, por exemplo:

ESTATÍSTICA- I 3- POPULAÇÃO E AMOSTRA Variáveis A cada fenômeno corresponde um número de resultados possíveis. Assim, por exemplo: ESTATÍSTICA- I 1- INTRODUÇÃO -A Estatística é a parte da Matemática Aplicada que fornece métodos para a coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados e para a utilização dos mesmos na

Leia mais

SÉRIES ESTATÍSTICAS Í N D I C E

SÉRIES ESTATÍSTICAS Í N D I C E SÉRIES ESTATÍSTICAS Í N D I C E Séries Estatísticas 1- Tabela... 2- Elementos de uma Distribuição de Freqüência... 3- Gráficos Estatísticos... 4- Classificação dos Gráficos... 5- Histograma... 6- Tipos

Leia mais

Unidade I. Profa. Ana Carolina Bueno

Unidade I. Profa. Ana Carolina Bueno Unidade I ESTATÍSTICA Profa. Ana Carolina Bueno Estatística Interpretar processos em que há variabilidade. Estatísticas indica qualquer coleção de dados quantitativos, ou ainda, ramo da matemática que

Leia mais

Variáveis estatísticas ou variáveis: Os atributos (modalidades) ou magnitudes (valores) que se observam nos indivíduos de uma população.

Variáveis estatísticas ou variáveis: Os atributos (modalidades) ou magnitudes (valores) que se observam nos indivíduos de uma população. CPAR - UFMS A Estatística: é a ciência que estuda, mediante métodos quantitativos, as populações que se obtém com síntese da observação de unidades estatísticas (Ibarrola et. Al, 2006). População: qualquer

Leia mais

ESTATÍSTICA. Aula 2 Distribuição de Frequência e Histograma. Fernando Arbache

ESTATÍSTICA. Aula 2 Distribuição de Frequência e Histograma. Fernando Arbache ESTATÍSTICA Aula 2 Distribuição de Frequência e Histograma Fernando Arbache Distribuição de Frequência Distribuição de Frequência ou Histograma: É construído através de gráfico de colunas Representa a

Leia mais

Métodos Estatísticos Básicos

Métodos Estatísticos Básicos Aula 2 - Distribuição de frequências Departamento de Economia Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Março de 2014 Distribuição de frequência Tabela primitiva (dados brutos): é uma tabela com a relação

Leia mais

Organização de dados

Organização de dados Organização de dados Coletar dados podem envolver diversas atividades tais como experimentos em laboratório, observações de campo, pesquisa de opinião, exame de registros históricos,... A quantidade de

Leia mais

Unidade I ESTATÍSTICA APLICADA. Prof. Luiz Felix

Unidade I ESTATÍSTICA APLICADA. Prof. Luiz Felix Unidade I ESTATÍSTICA APLICADA Prof. Luiz Felix O termo estatística Provém da palavra Estado e foi utilizado originalmente para denominar levantamentos de dados, cuja finalidade era orientar o Estado em

Leia mais

Aula 3 Distribuição de Frequências.

Aula 3 Distribuição de Frequências. 1 Estatística e Probabilidade Aula 3 Distribuição de Frequências. Professor Luciano Nóbrega Distribuição de frequência 2 Definições Básicas Dados Brutos são os dados originais que ainda não foram numericamente

Leia mais

Unidade I ESTATÍSTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I ESTATÍSTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I ESTATÍSTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Visão geral da estatística Estatística: Conjunto de métodos e processos destinados a permitir o entendimento de um universo submetido a certas condições

Leia mais

Apresentação gráfica de séries estatísticas

Apresentação gráfica de séries estatísticas 15 R E S U M O 04 Apresentação gráfica de séries estatísticas 4.1 INTRODUÇÃO Além da apresentação tabular, outra forma de se resumir e apresentar dados estatísticos são por meio de gráficos. A principal

Leia mais

Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos)

Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos) Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos) Prof. Gilberto Rodrigues Liska UNIPAMPA 22 de Agosto de 2017 Material de Apoio e-mail: gilbertoliska@unipampa.edu.br

Leia mais

Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos)

Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos) Distribuição de Frequência de Variáveis Quantitativas Contínuas (Tabelas e Gráficos) Prof. Gilberto Rodrigues Liska UNIPAMPA 17 de Agosto de 2017 Material de Apoio e-mail: gilbertoliska@unipampa.edu.br

Leia mais

PARTE 1- INTRODUÇÃO VERSÃO: JANEIRO DE 2017

PARTE 1- INTRODUÇÃO VERSÃO: JANEIRO DE 2017 COMUNICAÇÃO SOCIAL E MARKETING CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS ESTATÍSTICA APLICADA PARA PESQUISA EM MARKETING E COMUNICAÇÃO (BASEADO NO MATERIAL DE AULA DO PROFESSOR

Leia mais

A Estatística é aplicada como auxílio nas tomadas de decisão diante de incertezas para justificar cientificamente as decisões

A Estatística é aplicada como auxílio nas tomadas de decisão diante de incertezas para justificar cientificamente as decisões A IMPORTÂNCIA DA ESTATÍSTICA A Estatística é aplicada como auxílio nas tomadas de decisão diante de incertezas para justificar cientificamente as decisões Governo Indústria Ciências Econômicas, sociais,

Leia mais

Distribuição de Frequência de Variáveis Qualitativas e Quantitativas Discretas (Tabelas e Gráficos)

Distribuição de Frequência de Variáveis Qualitativas e Quantitativas Discretas (Tabelas e Gráficos) Distribuição de Frequência de Variáveis Qualitativas e Quantitativas Discretas (Tabelas e Gráficos) Prof. Gilberto Rodrigues Liska UNIPAMPA 10 de Agosto de 2017 Material de Apoio e-mail: gilbertoliska@unipampa.edu.br

Leia mais

Estatística Computacional Profª Karine Sato da Silva

Estatística Computacional Profª Karine Sato da Silva Estatística Computacional Profª Karine Sato da Silva karine.sato.silva@gmail.com Análise Exploratória dos Dados Com o advento da informática o mundo encheu-se de dados. Dados de funcionários, clientes,

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS NOVEMBRO/2016

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS NOVEMBRO/2016 PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS NOVEMBRO/2016 PRINCIPAIS RESULTADOS SETOR DE SERVIÇOS ÍNDICES DE VOLUME Variação mensal Mês Com ajuste sazonal Sem ajuste sazonal Novembro 0,1% -4,6% Outubro -2,3% -7,6%

Leia mais

Distribuição de Frequência

Distribuição de Frequência Aula 6 22-03-2016 Cálculos Estatísticos Prof. Procópio Distribuição de Frequência Definições Básicas Dados primitivos ou brutos: são os dados coletados durante a pesquisa e que ainda não foram organizados.

Leia mais

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas.

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas. Definições Básicas Introdução à Estatística ESTATÍSTICA: estudo dos métodos para coletar, organizar, apresentar e analisar dados. População: conjunto constituído por todos os indivíduos que apresentem

Leia mais

ORAGANIZAÇÃO, REPRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE DADOS

ORAGANIZAÇÃO, REPRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE DADOS Prof. Patricia Caldana ORAGANIZAÇÃO, REPRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE DADOS Estatística é uma ciência exata que visa fornecer subsídios ao analista para coletar, organizar, resumir, analisar e apresentar

Leia mais

Unidade III ESTATÍSTICA. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III ESTATÍSTICA. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III ESTATÍSTICA Prof. Fernando Rodrigues Medidas de dispersão Estudamos na unidade anterior as medidas de tendência central, que fornecem importantes informações sobre uma sequência numérica. Entretanto,

Leia mais

Distribuição de frequências:

Distribuição de frequências: Distribuição de frequências: Uma distribuição de frequências é uma tabela que reúne o conjunto de dados conforme as frequências ou as repetições de seus valores. Esta tabela pode representar os dados em

Leia mais

Conceitos Iniciais 1. Conceito de Estatística É uma técnica científica, uma metodologia adotada para se trabalhar com dados, com elementos de pesquisa. Um processo estatístico constitui se nas seguintes

Leia mais

EXERCÍCIOS SEÇÃO 1 - ESTATÍSTICA 1

EXERCÍCIOS SEÇÃO 1 - ESTATÍSTICA 1 EXERCÍCIOS SEÇÃO 1 - ESTATÍSTICA 1 1. População ou universo é: a) Um conjunto de pessoas; b) Um conjunto de elementos quaisquer c) Um conjunto de pessoas com uma característica comum; d) Um conjunto de

Leia mais

POR QUE ESTUDAR ESTATÍSTICA?

POR QUE ESTUDAR ESTATÍSTICA? Prof. Gilberto Gil POR QUE ESTUDAR ESTATÍSTICA? Estatística é a arte e a ciência de coletar, analisar, apresentar, e interpretar dados, para que se tomem decisões sob incerteza. PRINCIPAIS CONCEITOS Na

Leia mais

Distribuição de Frequências

Distribuição de Frequências Distribuição de Frequências Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho Departamento de Estatística - Universidade Federal da Paraíba - UFPB Distribuição de Frequências É uma série estatística utilizada para

Leia mais

Introdução à Probabilidade e Estatística I

Introdução à Probabilidade e Estatística I Introdução à Probabilidade e Estatística I População e Amostra Medidas resumo Prof. Alexandre G Patriota Sala: 298A Email: patriota@ime.usp.br Site: www.ime.usp.br/ patriota Passos iniciais O primeiro

Leia mais

Professora conteudista: Maria Ester Domingues de Oliveira. Revisor: Francisco Roberto Crisóstomo

Professora conteudista: Maria Ester Domingues de Oliveira. Revisor: Francisco Roberto Crisóstomo Estatística Básica Professora conteudista: Maria Ester Domingues de Oliveira Revisor: Francisco Roberto Crisóstomo Sumário Estatística Básica Unidade I 1 CICLO SEMPRE CRESCENTE...2 2 ESTATÍSTICA: CIÊNCIA

Leia mais

Estatística e Probabilidade Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental Semestre 2012/2

Estatística e Probabilidade Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental Semestre 2012/2 Estatística e Probabilidade Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental Semestre 2012/2 Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa E-mail: valeria-lessa@uergs.edu.com 1 Introdução Quem nunca ouviu a palavra estatística

Leia mais

Estatística descritiva básica: Medidas de tendência central

Estatística descritiva básica: Medidas de tendência central Estatística descritiva básica: Medidas de tendência central ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações Marcelo de Souza Lauretto marcelolauretto@usp.br www.each.usp.br/lauretto *Parte do conteúdo

Leia mais

ESTATÍSTICA BÁSICA AULA 05

ESTATÍSTICA BÁSICA AULA 05 ESTATÍSTICA BÁSICA AULA 05 TÁ NA MÉDIA! FILIPE S. MARTINS ESTATÍSTICA - ROTEIRO DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS TABELA PRIMITIVA E ROL DISTRIBUIÇÃO DE FREQUENCIA ELEMENTOS DE UMA DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA

Leia mais

DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão

DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão Aula # 04 DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão Escala de Medidas de Variáveis. Frequência absoluta e relativa de dados quantitativos. Professor: Dr. Wilfredo Falcón Urquiaga

Leia mais

rofessor oaquim cel.: ou

rofessor oaquim   cel.: ou Estatística Conjunto de métodos e processos quantitativos que servem para estudar e medir os fenômenos coletivos. Dessa forma, podemos dizer que a ESTATÍSTICA é uma parte da Matemática Aplicada que fornece

Leia mais

Capítulo 1. Análise Exploratória de Dados

Capítulo 1. Análise Exploratória de Dados Capítulo 1 Análise Exploratória de Dados Introdução A finalidade da Análise Exploratória de Dados (AED) é examinar os dados previamente à aplicação de qualquer técnica estatística. Desta forma o analista

Leia mais

Métodos Quantitativos

Métodos Quantitativos Métodos Quantitativos Unidade 2 Estatística descritiva 1 SUMÁRIO SEÇÃO SLIDES 2.1 Amostragem... 03 11 2.2 Tabelas e gráficos... 12 19 2.3 Medidas de posição... 20 24 2.4 Medidas de dispersão... 25 30 Observação:

Leia mais

AULA DO CPOG. Estatística básica

AULA DO CPOG. Estatística básica AULA DO CPOG Estatística básica ATRIBUTO características que podem ser enumeradas VARIÁVEL características que podem ser medidas, controladas ou manipuladas em uma pesquisa VARIÁVEL QUALITATIVA valores

Leia mais

Introdução. Quem nunca ouviu a palavra estatística referindo-se a um número ou conjunto de números?

Introdução. Quem nunca ouviu a palavra estatística referindo-se a um número ou conjunto de números? Estatística Disciplina de Estatística 2012/2 Curso de Administração em Gestão Pública Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa E-mail: lessavaleria@gmail.com 1 Introdução Quem nunca ouviu a palavra estatística

Leia mais

Depois passamos para a Tabela de Frequências, separar os valores da variável e depois numa outra coluna, colocar sua frequência absoluta, assim:

Depois passamos para a Tabela de Frequências, separar os valores da variável e depois numa outra coluna, colocar sua frequência absoluta, assim: Aula 2 5Tabelas de frequência Para atingir os objetivos de uma pesquisa, é preciso que os dados estejam organizados de forma a facilitar o entendimento do leitor A primeira etapa após o levantamento dos

Leia mais

1ª Lista de Estatística Básica. Professor: Alessandro Monteiro

1ª Lista de Estatística Básica. Professor: Alessandro Monteiro 01. O que é estatística? 02. Quais que elementos que compõe uma tabela estatística? 03. Uma tabela estatística pode ser fechada, ou seja, ser delimitada nos extremos? Justifique. 04. Quais os tipos de

Leia mais

22/02/2014. AEA Leitura e tratamento de dados estatísticos apoiado pela tecnologia da informação. Medidas Estatísticas. Medidas Estatísticas

22/02/2014. AEA Leitura e tratamento de dados estatísticos apoiado pela tecnologia da informação. Medidas Estatísticas. Medidas Estatísticas Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Ciências Socioeconômicas e Humanas de Anápolis AEA Leitura e tratamento de dados estatísticos apoiado pela tecnologia da informação Prof. Elisabete

Leia mais

IFF FLUMINENSE CST EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

IFF FLUMINENSE CST EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL IFF FLUMINENSE CST EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL Estatística e Probabilidade CH: 40 h/a Classificação de variáveis, Levantamento de Dados: Coleta; Apuração; Apresentação; e Análise de resultados. Séries Estatísticas.

Leia mais

Estatística Descritiva: organização dos dados. 1 - Distribuição de frequências

Estatística Descritiva: organização dos dados. 1 - Distribuição de frequências Universidade Estadual de Alagoas UNEAL. Campus II Santana do Ipanema. Curso: Zootecnia. Disciplina: Estatística Básica. Professor: Wellyngton Chaves Monteiro da Silva Estatística Descritiva: organização

Leia mais

meninos =34

meninos =34 Moda e Mediana Profª Ms. Mara Cynthia 3. Moda (Mo) Denominamos moda o valor que ocorre com maior frequência em uma série de valores. Desse modo, o salário modal dos empregados de uma indústria é o salário

Leia mais

SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS

SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS Prof. Dr. Ivan Bezerra Allaman Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC Cronograma Dados qualitativos 1 Dados qualitativos 2 Para sintetizarmos as informações

Leia mais

SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS

SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS SINTETIZANDO DADOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS Prof. Dr. Ivan Bezerra Allaman Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC Cronograma Dados qualitativos 1 Dados qualitativos 2 3 Para sintetizarmos as informações

Leia mais

Podemos construir uma tabela com dados de uma variável quantitativa, explicitando um a um todos os dados obtidos.

Podemos construir uma tabela com dados de uma variável quantitativa, explicitando um a um todos os dados obtidos. TABELAS E GRÁFICOS TABELAS Uma tabela (ou planilha) é um arranjo sistemático de dados dispostos em colunas e linhas para fins de comparação e comunicação. Nas linhas da tabela estão apresentadas as variáveis

Leia mais

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Professor Jorge Luiz A. Ferreira Estatística Descritiva Definição o É a parte da Estatística que procura somente descrever e avaliar um certo grupo, sem tirar

Leia mais

Capítulo II Apresentação de dados

Capítulo II Apresentação de dados 11 Capítulo II Apresentação de dados (Normas técnicas da Fundação Instituto Brasileiro de Geograia e Estatística IBGE) II.1 Dados em tabelas II.1.1 Componentes de uma tabela Tabela 2.1 Casos de intoxicação

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS DEZEMBRO/2016

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS DEZEMBRO/2016 PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS DEZEMBRO/2016 PRINCIPAIS RESULTADOS SETOR DE SERVIÇOS ÍNDICES DE VOLUME Variação mensal Mês Com ajuste sazonal Sem ajuste sazonal Dezembro 0,6% -5,7% Novembro 0,2% -4,6%

Leia mais

Genética Quantitativa. Recursos Computacionais. Estatística. no Processo da Pesquisa. Desenvolvimento Avícola. Nutrição Manejo. Modelos Estatísticos

Genética Quantitativa. Recursos Computacionais. Estatística. no Processo da Pesquisa. Desenvolvimento Avícola. Nutrição Manejo. Modelos Estatísticos Genética Quantitativa Recursos Computacionais Estatística no Processo da Pesquisa Desenvolvimento Avícola Modelos Estatísticos Nutrição Manejo Genética Quantitativa Definição do Problema Planejamento da

Leia mais

Gráficos. Prof a Mara Cynthia. 1. Gráfico Estatístico

Gráficos. Prof a Mara Cynthia. 1. Gráfico Estatístico Gráficos 1. Gráfico Estatístico Prof a Mara Cynthia O gráfico estatístico é uma forma de apresentação dos dados estatísticos, cujo objetivo é o de produzir, no investigador ou no público em geral, uma

Leia mais

Bioestatística UNESP. Prof. Dr. Carlos Roberto Padovani Prof. Titular de Bioestatística IB-UNESP/Botucatu-SP

Bioestatística UNESP. Prof. Dr. Carlos Roberto Padovani Prof. Titular de Bioestatística IB-UNESP/Botucatu-SP Bioestatística UNESP Prof. Dr. Carlos Roberto Padovani Prof. Titular de Bioestatística IB-UNESP/Botucatu-SP Perguntas iniciais para reflexão I - O que é Estatística? II - Com que tipo de informação (dados)

Leia mais

Sumário. Estatistica.indb 11 16/08/ :47:41

Sumário. Estatistica.indb 11 16/08/ :47:41 Sumário CAPÍTULO 1 CONCEITOS INICIAIS... 19 1.1. Introdução... 19 1.2. Estatística... 19 1.2.1. Estatística Descritiva ou Dedutiva... 21 1.2.2. Estatística Indutiva ou Inferencial... 21 1.3. População...

Leia mais

(tabelas, gráficos e sumários estatísticos, de posição e de dispersão)

(tabelas, gráficos e sumários estatísticos, de posição e de dispersão) ESTATÍSTICA DESCRITIVA a) Conceito: Apresentação numérica, tabular e/ou gráfica com o propósito resumir ou sumarizar as informações contidas num conjunto de dados observados (estatística: tabelas, gráficos

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Estatística e Probabilidade Carga Horária: 40h Período: 1º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Estatística e Probabilidade Carga Horária: 40h Período: 1º. Ementa Disciplina: Estatística e Probabilidade Carga Horária: 40h Período: 1º PLANO DE ENSINO Ementa Classificação de variáveis, Levantamento de Dados: Coleta; Apuração; Apresentação e Análise de resultados.

Leia mais

Estatística Descritiva: organização dos dados 1 SÉRIES ESTATÍSTICAS

Estatística Descritiva: organização dos dados 1 SÉRIES ESTATÍSTICAS Universidade Estadual de Alagoas UNEAL Campus II Santana do Ipanema Disciplina: Estatística Básica. Professor: Wellyngton Chaves Monteiro da Silva Estatística Descritiva: organização dos dados 1 SÉRIES

Leia mais

Estatística I Aula 2. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

Estatística I Aula 2. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Estatística I Aula 2 Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Análise Exploratória de Dados Consiste em resumir e organizar os dados coletados Utiliza-se tabelas, gráficos ou medidas numéricas para resumir

Leia mais

Química e Estatística

Química e Estatística Revisão dos Conceitos Básicos de Química e Revisão dos Conceitos Básicos de Definições Básicas de Média Separatrizes (Quartil, Decis e Percentil) Desvio Padrão Variância Função de Distribuição de Probabilidade

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE ESTATÍSTICA

NOÇÕES BÁSICAS DE ESTATÍSTICA NOÇÕES BÁSICAS DE ESTATÍSTICA Tipos de Estatísticas Estatística descritiva É a parte mais conhecida. Quem vê o noticiário, na televisão ou nos jornais, sabe o quão freqüente é o uso de médias, índices

Leia mais

MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL

MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL Professor Jair Wyzykowski Universidade Estadual de Santa Catarina Média aritmética INTRODUÇÃO A concentração de dados em torno de um valor pode ser usada para representar todos

Leia mais

Distribuição de freqüência

Distribuição de freqüência Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Distribuição de freqüência Dados brutos e rol Como já estudamos, o conjunto de dados numéricos obtidos após a crítica dos valores

Leia mais

RANILDO LOPES. Estatística

RANILDO LOPES. Estatística RANILDO LOPES Estatística 1 A Estatística é um ramos da Matemática que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar determinados conjuntos de dados. A

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS

DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS Relacionam categorias ou classes de valores, juntamente com contagens (ou frequência) do número de valores que se enquadram em cada categoria. Tabela de distribuição de frequência Considere o seguinte

Leia mais

Principais propósitos: Estimação de relações entre variáveis; Testar teorias econômicas; Avaliar e implementar decisões estratégicas.

Principais propósitos: Estimação de relações entre variáveis; Testar teorias econômicas; Avaliar e implementar decisões estratégicas. ESTATÍSTICA BÁSICA AULA 1 Economia UFPEL Prf.: Dr.:Anderson Antonio Denardin aadenardin@gmail.com CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIDADE 1 A ESTATÍSTICA 1.1. O que é estatística 1.2. A finalidade da Estatística

Leia mais

1) A variância de um conjunto de dados é 16. O desvio padrão será: 1.1 DESVIO MÉDIO ABSOLUTO (Dm) Distribuição de Dados não- Agrupados

1) A variância de um conjunto de dados é 16. O desvio padrão será: 1.1 DESVIO MÉDIO ABSOLUTO (Dm) Distribuição de Dados não- Agrupados RESUMO É de extrema importância para a análise dos dados, verificar o comportamento dos valores tabelados em relação à média. Isto é, estudar a dispersão dos dados em relação à média. No estudo dessa dispersão

Leia mais

Determinação de medidas de posição a partir de dados agrupados

Determinação de medidas de posição a partir de dados agrupados Determinação de medidas de posição a partir de dados agrupados Rinaldo Artes Em algumas situações, o acesso aos microdados de uma pesquisa é restrito ou tecnicamente difícil. Em seu lugar, são divulgados

Leia mais

Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22

Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22 Introdução à Estatística Estatística Descritiva 22 As tabelas de frequências e os gráficos constituem processos de redução de dados, no entanto, é possível resumir de uma forma mais drástica esses dados

Leia mais