I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil Onde nos encontrar 3. II. Identificação de potenciais parceiros Lista de endereços 4

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil Onde nos encontrar 3. II. Identificação de potenciais parceiros Lista de endereços 4"

Transcrição

1 P E M A Plataforma de Entrada no Mercado Alemão PORTIFÓLIO DE SERVIÇOS DE COMÉRCIO EXTERIOR DA CÂMARA BRASIL-ALEMANHA DE SANTA CATARINA Departamento de Projetos Internacionais

2 Indíce 1. Prefácio: I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil Onde nos encontrar 3 2. Serviços: Intermediação de potenciais parceiros II. Identificação de potenciais parceiros Lista de endereços 4 III. Intermediação de parceria comercial 5 IV. Intermediação com empresa indicada 8 3. Serviços: Documentação V. Consultoria informativa aduaneira 9 VI. Averbação de Certificado de Origem Outros: VII. Links úteis

3 I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil AHK São Paulo ( ) AHK Rio de Janeiro ( ) AHK Rio Grande do Sul ( ) AHK Minas Gerais ( ) AHK Santa Catarina ( ) AHK Paraná ( )

4 II. Identificação de potenciais parceiros (1 de 1) Objetivos Como resultado dessa pesquisa, a empresa brasileira recebe uma lista de endereços contendo informações necessárias para o contato direto. Através de bancos de dados exclusivos e acesso a fontes privilegiadas de informações, são identificadas empresas alemãs, de acordo com os critérios previamente fornecidos, que sejam potenciais parceiros comerciais. Procedimento São pesquisados, de acordo com o setor ou segmento de mercado determinado pela empresa brasileira: nome, endereço, telefone, fax, e website das empresas alemãs. Além disso, é identificada uma pessoa específica de contato na empresa alemã, normalmente sendo o contato do Presidente, Gerente Geral ou Diretor. Condições A identificação de potenciais parceiros não analisa o interesse comercial da empresa alemã pela brasileira, de maneira que não é possível garantir a concretização de futuras parcerias. Uma vez que as informações pesquisadas estão em bancos de dados exclusivos ou são fornecidas, atualizadas e/ou complementadas pela própria empresa alemã, a Câmara Brasil-Alemanha não se responsabiliza pela atualidade e veracidade das informações. O interesse neste serviço deve ser manifestado através do preenchimento do formulário Identificação de potenciais parceiros, que deve ser solicitado à respectiva Câmara (vide página 3). A partir daí a empresa será contatada para a continuidade do processo. Prazo para conclusão deste trabalho: 10 dias úteis Custos Associados Não Associados Até 10 endereços A partir do 11.º endereço Gratuito R$ 40,00 por endereço R$ 80,00 por endereço - 4 -

5 III. Intermediação de parceria comercial (1 de 3) Objetivos Através da prospecção e pesquisas em nossas fontes privilegiadas, buscamos empresas alemãs interessadas em estabelecer parcerias comerciais. Articulamos e intermediamos os interesses da empresa solicitante, para que ela possa finalmente passar à etapa de negociação efetiva. Procedimento O processo é estruturado em três fases de desenvolvimento: Plano de Ação - Fase I Identificação de potenciais parceiros e abordagem A empresa solicitante preenche o formulário de requisição de serviço, juntamente com o perfil enviado pela Câmara Brasil-Alemanha. Esses documentos devem ser preenchidos pela empresa solicitante com informações e perspectivas de negócios. O perfil referido acima é traduzido para o idioma alemão e enviado por com uma indicação da Câmara Brasil-Alemanha às empresas do grupo-alvo, com assinatura do gerente geral, conferindo credibilidade à solicitação. Nesse ponto, prospectamos e identificamos trinta (30) empresas do grupo-alvo indicado. Caso a empresa solicitante já tenha utilizado nosso serviço de Lista de Potenciais Parceiros Comerciais, os endereços previamente pesquisados poderão ser utilizados. Posteriormente enviamos por às empresas alemãs a proposta da intermediação, incluindo uma indicação da Câmara Brasil-Alemanha, com assinatura do gerente geral, conferindo credibilidade à solicitação. Ao final dessa fase, aguardamos o feedback das empresas contatadas, a fim de avaliar o número de interessados e prosseguir com a intermediação. Duração estimada: 20 dias úteis

6 III. Intermediação de parceria comercial (2 de 3) Plano de Ação - Fase II Apuração da reação obtida, avaliação dos potenciais parceiros e follow-up São analisadas empresas alemãs interessadas na parceria proposta pela empresa brasileira. Contemplamos nesse ponto a possibilidade de contatos telefônicos, e envio para a Alemanha de amostras, mostruários ou catálogos. É solicitado às empresas alemãs interessadas o preenchimento de um breve perfil, em inglês, para que esclareçam suas intenções, permitindo, após análise comparativa entre os perfis, o início de um contato comercial efetivo entre as empresas. Intenso follow-up junto às empresas que se colocaram como potenciais parceiros, porém não se manifestaram. Duração estimada: 30 dias úteis. Plano de Ação - Fase III Mensuração e apresentação final dos resultados Interesse concreto de todas as empresas identificadas é mensurado conforme retorno obtido nas fases I e II. Apresentação final dos resultados atingidos à empresa brasileira, que estará apta a iniciar as negociações diretamente com os parceiros comerciais alemães intermediados, contando com a assistência da Câmara Brasil-Alemanha para agendar reuniões e articular outras formas de contato. Duração estimada: 10 dias úteis Condições A responsabilidade para a negociação propriamente dita com as empresas interessadas é da empresa brasileira. Propomos neste serviço a disposição inicial e intermediação de contatos com empresas parceiras em potencial, e não a negociação; Prezamos pela eficiência de nossos serviços, mas não podemos garantir a concretização de negócios, uma vez que esses processos dependem de decisões alheias à Câmara Brasil-Alemanha; Em todo o processo nos colocamos à disposição da empresa solicitante para prestar informações sobre o desenvolvimento do trabalho

7 III. Intermediação de parceria comercial (3 de 3) 3. Valores: Valor deste serviço para associados à Câmara Brasil-Alemanha: R$ 2.000,00 Valor deste serviço para não associados à Câmara Brasil-Alemanha: R$ 4.000,00 Cabe observar também que, embora a pesquisa delimite inicialmente 30 empresas do grupo-alvo a serem pesquisadas, há ainda a possibilidade de indicar um número maior. No entanto, delimitamos um custo para cada empresa pesquisada a partir da 31ª. Valor por empresa intermediada adicionalmente (a partir da 31ª): R$ 200,00 Custos Associados Não Associados Contato individual e relatório (por empresa) R$ 2.000,00 (mais adicional por empresa) R$ 4.000,00 (mais adicional por emrpesa) - 7 -

8 IV. Intermediação com empresa indicada (1 de 1) Objetivos Não raro, a empresa brasileira já detém os dados de contato de um potencial parceiro comercial alemão ou procura parceria com apenas uma empresa específica. Nesses casos, é possível que a Câmara Brasil-Alemanha atue somente na intermediação da comunicação, sem necessidade de uma pesquisa. Procedimento A empresa brasileira fornece à Câmara Brasil-Alemanha o contato da empresa alemã com a qual pretende iniciar uma parceria comercial; Elabora-se uma correspondência, no idioma alemão ou inglês, contendo uma apresentação da empresa brasileira e de seus objetivos no exterior. Esta carta, enviada por fax ou , em papel timbrado e assinada por pessoa competente, leva o respaldo da Câmara Brasil Alemanha, conhecida no país parceiro. Após o prazo de uma semana, a contar da data do primeiro envio de correspondência, a solicitação é repetida caso a empresa não tenha se manifestado. Realiza-se também contato por meio de follow-up telefônico. O processo é encerrado após um novo período de duas semanas. É entregue à empresa brasileira um relatório resumido contendo o resultado obtido e as considerações fornecidas pela empresa alemã. Condições Ressalta-se que a responsabilidade para os contatos posteriores com as empresas interessadas é da empresa brasileira. A Câmara intermedia, neste serviço o contato e não a negociação. Em todo o processo, a Câmara Brasil-Alemanha está à disposição da empresa brasileira para informações acerca do desenvolvimento do trabalho. Prazo para conclusão deste trabalho: 4 semanas. Custos Associados Não Associados Contato individual e relatório (por empresa) Gratuito R$ 100,00-8 -

9 V. Consultoria informativa aduaneira (1 de 1) Objetivos Pesquisa na Alemanha de alíquotas de importação e de informações aduaneiras específicas para importação no mercado alemão, de acordo com NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul), que deve ser fornecido pela empresa brasileira. Procedimento a. Alíquotas de importação: A Câmara Brasil-Alemanha pesquisa de acordo com NCM: i. Alíquota de importação do produto na Alemanha; ii. Inserção do produto no SGP (sistema Geral de Preferências). b. Informações aduaneiras específicas para importação no mercado alemão: A Câmara Brasil-Alemanha pesquisa junto a órgãos competentes regulamentos específicos para a importação na Alemanha. Condições A Câmara Brasil-Alemanha não assume qualquer responsabilidade pela veracidade das informações fornecidas, estando isenta de qualquer responsabilidade cível, penal ou tributária em decorrência do uso das informações pela empresa brasileira. Prazo: a. Alíquotas de importação: cinco dias úteis; b. Informações aduaneiras específicas: variável de acordo com volume de informações solicitadas. O interesse neste serviço deve ser manifestado através de para a respectiva Câmara (vide página 3). A partir daí a empresa será contatada para a continuidade do processo. Custos Associados Não Associados Alíquotas de importação Taxa fixa R$ 100,00 R$ 200,00 Por NCM pesquisado R$ 15,00 R$ 40,00 Informações aduaneiras Sob consulta

10 VI. Averbação de Certificado de Origem (1 de 1) Objetivos Visar certificados de origem em idioma inglês, atestando que a documentação do produto certificado foi analisada no que tange à autencidade da origem. Esta certificação é um instrumento de credibilidade para o exportador e de segurança para o importador, pois comprova a origem do produto vendido e comprado. Procedimento A empresa brasileira leva ao conhecimento da Câmara Brasil-Alemanha os seguintes documentos, originais, do processo de exportação: Fatura comercial (Invoice); Bill of Lading (BL) ou Air Waybill (AWB). A Câmara Brasil-Alemanha visa o certificado de origem específico por processo de exportação em cinco vias. Condições A Câmara Brasil-Alemanha isenta-se de qualquer responsabilidade cível, penal ou tributária em decorrência do uso do certificado de origem pela empresa solicitante. O documento é averbado no momento de sua apresentação. A Câmara Brasil-Alemanha atesta a autenticidade do documento, não se responsabilizando pela veracidade das informações nele contidas. Ressalta-se que a Câmara Brasil-Alemanha de Santa Catarina não emite certificados de origem, limitando-se à averbação de documentos dessa natureza. Custos Associados Não Associados Por Certificado de Origem R$ 15,00 R$ 35,

11 VII. Links úteis Conteúdo Entidade ou Empresa Link Diplomacia e Cultura Comércio e Indústria Feiras Consulado Geral da Alemanha Ministério Federal Alemão da Economia e Tecnologia Associação Federal Alemã da Indústria de Feiras Investimento na Alemanha Invest in Germany Estatísticas Instituto Federal Alemão de Estatísticas Cultura e Ensino da Língua Alemã Instituto Cultural Brasil- Alemanha Turismo Central Federal Alemã de Turismo Banco de dados de empresas alemãs Kompass GmbH Banco de dados de fornecedores alemães Informações aduaneiras sobre a entrada de produtos na Comunidade Europeia Wer Liefert Was? Export Help Desk Observação:todos os endereços acima possuem versões em inglês ou português

I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil Onde nos encontrar 3. II. Identificação de potenciais parceiros Lista de contatos 4

I. A Rede de Câmaras Alemãs no Brasil Onde nos encontrar 3. II. Identificação de potenciais parceiros Lista de contatos 4 P E M A Plataforma de Entrada no Mercado Alemão PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DA PLATAFORMA DE ENTRADA NO MERCADO ALEMÃO DA CÂMARA BRASIL-ALEMANHA DE SANTA CATARINA Departamento de Projetos Internacionais www.ahkbrasil.com

Leia mais

Rede CIN CIN MS. Centro Internacional de Negócios FIEMS

Rede CIN CIN MS. Centro Internacional de Negócios FIEMS Rede CIN CIN MS Centro Internacional de Negócios FIEMS O que é a REDE CIN? Coordenada pela Confederação Nacional da Indústria - CNI, e criada com o apoio da Agência Nacional de Promoção de Exportações

Leia mais

GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM. Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem.

GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM. Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem. 01/2012 CERTIFICADO DE ORIGEM GUIA DE EMISSÃO DO CERTIFICADO DE ORIGEM Este guia esclarece os principais procedimentos a serem adotados para a emissão do Certificado de Origem. APRESENTAÇÃO O Certificado

Leia mais

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios

BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios BOM DIA! Exportação simplificada como estratégia de expansão de negócios Correios Quem somos? Empresa de administração pública. Missão: Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para conectar pessoas,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO COMERCIO EXTERIOR FATEC FRANCA PROF. DR. DALTRO OLIVEIRA DE CARVALHO

DOCUMENTAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO COMERCIO EXTERIOR FATEC FRANCA PROF. DR. DALTRO OLIVEIRA DE CARVALHO DOCUMENTOS EXIGIDOS NAS OPERAÇÕES DE EXPORTAÇÃO DISPONIVEL EM: HTTP://WWW.APRENDENDOAEXPORTAR.GOV.BR/SITIO/PAGINAS/COMEXPORTAR/CONTRATOS.HTML No comércio internacional, os documentos desempenham importante

Leia mais

Importação Passo a Passo

Importação Passo a Passo 1º Passo Defina o que quer importar Importação Passo a Passo O mercado internacional, principalmente a China, apresenta uma ampla oportunidade de produtos para se importar. Antes de iniciar sua operação

Leia mais

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES

C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES C E R T I F I C A Ç Ã O REGULAMENTO NACIONAL DE CERTIFICAÇÕES Com o objetivo de melhorar o nível de confiabilidade e segurança das certificações emitidas pelas ASSESPRO REGIONAIS a favor de seus associados,

Leia mais

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO.

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO. 1 2 2. COMO IMPORTAR 2.1. FLUXOGRAMA DE IMPORTAÇÃO 1 PLANEJAMENTO A fase de planejamento das importações é geralmente parte integrante do planejamento geral da empresa para atender sua necessidade de máquinas,

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo, Atlas, 2004. SILVA, Luiz Augusto

Leia mais

DOCUMENTO OPERACIONAL PROCESSO: CAPTAÇÃO E RELACIONAMENTO COM CLIENTES CORPORATIVOS. SETOR RESPONSÁVEL: COMERCIAL

DOCUMENTO OPERACIONAL PROCESSO: CAPTAÇÃO E RELACIONAMENTO COM CLIENTES CORPORATIVOS. SETOR RESPONSÁVEL: COMERCIAL S CORPORATIVOS. PÁGINA: 1 de 8 1.0 - OBJETIVO: Identificar clientes potenciais e efetuar a captação destes clientes, realizando análise do perfil e requisitos de atendimento a fim de oferecer serviços

Leia mais

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009 NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 30º AgroEx Manaus 26 de novembro de 2009 FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase Mercadológica Fase Comercial Fase Administrativa Fase Aduaneira

Leia mais

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio.

Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Seja um parceiro Xact Tecnologia e ofereça ao mercado nossas soluções, voltadas para gerenciamento total dos processos críticos do negócio. Participe da rede de distribuição dos produtos exclusivos da

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A T R A D U T O R J U R A M E N T A D O E I N T E R P R E T E C O M E R C I A L

L A E R T E J. S I L V A T R A D U T O R J U R A M E N T A D O E I N T E R P R E T E C O M E R C I A L SERVIÇOS CONSULARES LEGALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Para que serve a legalização de documentos? Quais documentos podem ser legalizados no Consulado-Geral? Como faço para legalizar documentos no Consulado-Geral?

Leia mais

Caminhos para Exportar

Caminhos para Exportar NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 33º AgroEx Marco-CE ADILSON OLIVEIRA FARIAS Assessor técnico JULIANA CAETANO JALES Assistente técnico FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase

Leia mais

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica Promovido por Texto atualizado em 22 de Maio de 2013 Índice 1. Contextualização... 3 2. Objetivo... 3 3. Público-Alvo... 3 4. Entidades promotoras...

Leia mais

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO

DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO 1 DOCUMENTOS UTILIZADOS NA EXPORTAÇÃO Introdução D. Maria de Lourdes tem uma indústria de brindes que se tornou bastante conhecida no Brasil, principalmente pela criatividade com que desenvolve seus produtos.

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A.

Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. 1. Quem somos Biva Serviços Financeiros S.A. ( BIVA ) é uma plataforma online de prestação

Leia mais

Seja um associado da SWISSCAM Câmara de Comércio Suíço-Brasileira

Seja um associado da SWISSCAM Câmara de Comércio Suíço-Brasileira Seja um associado da SWISSCAM Câmara de Comércio Suíço-Brasileira Vantagens O associado da SWISSCAM usufrui de um suporte comercial amplo nos seus negócios, tanto na Suíça como no Brasil. A SWISSCAM realiza,

Leia mais

BroadNeeds Webcast Partner

BroadNeeds Webcast Partner BroadNeeds Webcast Partner BroadNeeds Webcast Partner - BWP 1) SOBRE O PROGRAMA O Programa BroadNeeds Webcast Partner, tem como objetivo expandir a atuação da BroadNeeds no mercado nacional, na área de

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR

EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR A Fundação Biblioteca Nacional torna público que oferecerá apoio financeiro a editoras estrangeiras com o objetivo de promover a participação

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

PROPOSTA GERAL DE ASSOCIAÇÃO (PE/PB)

PROPOSTA GERAL DE ASSOCIAÇÃO (PE/PB) PROPOSTA GERAL DE ASSOCIAÇÃO (PE/PB) A Delegação Pernambuco e Paraíba, representada pela Carbone & Vicenzi Consulting, é um ponto de assistência oficia da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria

Leia mais

Ref.: Procedimentos de alteração dos Fundos de Investimento cadastrados na Base de Dados da ANBIMA.

Ref.: Procedimentos de alteração dos Fundos de Investimento cadastrados na Base de Dados da ANBIMA. São Paulo, 08 de Setembro de 2010. Comunicado N 013/10 Ref.: Procedimentos de alteração dos Fundos de Investimento cadastrados na Base de Dados da ANBIMA. Prezados (as) Srs (as)., Desde Agosto de 2006,

Leia mais

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX Campinas 16 de abril de 2009. EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX A convida empresas especializadas em

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

BroadNeeds Media Partner

BroadNeeds Media Partner BroadNeeds Media Partner BroadNeeds Media Partner - BMP 1) SOBRE O PROGRAMA O Programa BroadNeeds Media Partner, tem como objetivo expandir a atuação da BroadNeeds no mercado nacional, na área de TV Corporativa,

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO E PUBLICAÇÃO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR

EDITAL DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO E PUBLICAÇÃO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR EDITAL DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO E PUBLICAÇÃO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR A Fundação Biblioteca Nacional torna público que oferecerá bolsas de apoio à tradução e publicação de obras de autoras

Leia mais

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN O que é o GVN Parceiro: O GVN Parceiro é uma modalidade de parceria de negócios criada pelo Grupo Vila Nova para ampliar sua capilaridade de oferta e garantir que

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO Artigo 1º Âmbito Ao abrigo do n.º 1 do artigo 8.º da Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, o presente regulamento estabelece os procedimentos

Leia mais

Assunto: Informações sobre administradores de carteira previstas na Instrução CVM nº 306/99

Assunto: Informações sobre administradores de carteira previstas na Instrução CVM nº 306/99 OFÍCIO CIRCULAR/CVM/SIN/Nº 003 /2000 Rio de Janeiro, 11 / 05 /2000 Assunto: Informações sobre administradores de carteira previstas na Instrução CVM nº 306/99 Prezados Senhores, O artigo 12 da Instrução

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

Art.3. Esta Decisão Executiva entra em vigor na data de sua assinatura, devendo ser publicada no Diário Oficial da União D.O.U.

Art.3. Esta Decisão Executiva entra em vigor na data de sua assinatura, devendo ser publicada no Diário Oficial da União D.O.U. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL, no uso das atribuições legais que lhe confere o Estatuto da Entidade, aprovado pelo Decreto nº. 5.038, de 7 de abril de 2004, publicado no Diário Oficial da

Leia mais

PROJETO DESENVOLVIMENTO DE JOVENS LÍDERES 2014

PROJETO DESENVOLVIMENTO DE JOVENS LÍDERES 2014 PROJETO DESENVOLVIMENTO DE JOVENS LÍDERES 2014 1. Objetivo [REGULAMENTO] Contribuir para um futuro melhor para todos, a partir do investimento em desenvolvimento de jovens talentosos e com potencial para

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE

CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE 1. Todos os documentos enviados ao Consulado Geral do Canadá em São Paulo não são devolvidos com exceção do passaporte. Caso envie algum documento original,

Leia mais

PROJETO EXPORTAR BRASIL

PROJETO EXPORTAR BRASIL CNPJ: 10692.348/0001-40 PROJETO EXPORTAR BRASIL Apresentação da GS Educacional A GS Educacional faz parte de um grupo que trabalha há vários anos com cursos e serviços na área de comércio exterior e vem

Leia mais

Edição 2015. Veja como participar. Prêmios. Cronograma. Inscrições

Edição 2015. Veja como participar. Prêmios. Cronograma. Inscrições EDIÇÃO 2015 Participe da 14ª edição do mais importante concurso de projetos de sustentabilidade da América Latina com auditoria independente de procedimentos Veja como participar Poderão concorrer ao prêmio

Leia mais

Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA

Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA Perguntas e Respostas mais Freqüentes IMPORTA FÁCIL CIÊNCIA 1. O Que é? O Importa Fácil Ciência é destinado a pesquisadores/entidades de pesquisa cientifica ou tecnológica, devidamente credenciadas no

Leia mais

NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO:

NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: Considerando: - A Lei nº 12.232/10 estabelece no seu art. 4º que, para participar de licitações públicas, as agências

Leia mais

Aquisição de Cartões por Funcionários

Aquisição de Cartões por Funcionários Aquisição de Cartões por Funcionários Aquisição de Cartões por Funcionários Você, que trabalha na Votorantim Finanças, não paga anuidade do Cartão de Crédito Banco Votorantim enquanto for funcionário.

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

SINAP Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma. www.bbmnet.com.br

SINAP Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma. www.bbmnet.com.br SINAP Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma www.bbmnet.com.br OBJETIVOS DO SINAP Consolidar em um único Banco de Dados as informações de todos os negócios com algodão em pluma realizados

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR Program a de Pós-Graduação em Enfermagem SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR

IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR IMPORTAÇÃO FÁCIL: CÂMBIO PASSO A PASSO SAIBA COMO SER UM IMPORTADOR 1º Passo: Registro da empresa Atualizar o objeto social da empresa incluindo a atividade de importação e os tipos de produtos que serão

Leia mais

Edital FUNDÁGUA n.º 02/2010. Recuperação de Mananciais. Anexo A - Formulário do Plano do Projeto

Edital FUNDÁGUA n.º 02/2010. Recuperação de Mananciais. Anexo A - Formulário do Plano do Projeto Anexo A - Formulário do Plano do Projeto 1. Nome da região hidrográfica de referência; 2. Nome do projeto 3. Nome da instituição Responsável pelo Projeto 4. Dados do responsável pela Instituição Nome:

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE

CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE CONDIÇÕES GERAIS PARA EMISSÃO DE VISTO CANADENSE 1. Todos os documentos enviados ao Consulado Geral do Canadá em São Paulo não são devolvidos com exceção do passaporte. Caso envie algum documento original,

Leia mais

O SERVIÇO DE EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA DOS CORREIOS. Prefeitura de Santo André Março/2013

O SERVIÇO DE EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA DOS CORREIOS. Prefeitura de Santo André Março/2013 O SERVIÇO DE EXPORTAÇÃO SIMPLIFICADA DOS CORREIOS Prefeitura de Santo André Março/2013 Exporta Fácil Conceito e Objetivo Conceito: É o serviço de exportação dos Correios, desenvolvido em parceria com a

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ofício nº 077/2005/CPL/SAA/SE/MEC Brasília, 04 de maio de 2005. Aos interessados REFERÊNCIA: Concorrência

Leia mais

Uma parceria forte e segura. Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã

Uma parceria forte e segura. Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã Uma parceria forte e segura Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã Experiência consolidada - no reforço das relações bilaterais! Maior e mais dinâmica Câmara estrangeira em Portugal com mais de 1.000

Leia mais

Agenda Internacional 2009

Agenda Internacional 2009 Agenda Internacional 2009 CNI: estratégia institucional Visão Estratégica Mapa Estratégico Uma visão sobre o futuro do país e da indústria (2007-2015) Identifica prioridades estratégicas Participação de

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

BMEQualitySourcing.com: Vantagens para os clientes

BMEQualitySourcing.com: Vantagens para os clientes A base de dados exclusiva de fornecedores Gerida por uma das maiores Associações de Compradores de Materiais e Logística na Europa Conteúdo: Pequeno resumo e informações sobre o registo 1 1 BMEQualitySourcing.com:

Leia mais

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015 Escola de Educação e Humanidades Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação PPGE SGAN 916, Módulo B, Sala A-111 Campus II Asa Norte Brasília/DF 70790-160 Tel.: (61) 3448-7123 Fax: (61) 3347-4797

Leia mais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais 2009 APRESENTAÇÃO Este manual tem por objetivo disciplinar, orientar e facilitar os

Leia mais

FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO

FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO FLUXOGRAMA DE EXPORTAÇÃO 1. PLANEJAMENTO Novos mercados; Mais lucros; Mais empregos Separar uma parte da produção para o mercado interno e outra para o mercado externo, pois a exportação é um processo

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex Prof.Nelson Guerra Órgãos acima + Ministério das Relações Exteriores. Conheça cada um deles CAMEX: Objetiva a formulação, adoção, implementação

Leia mais

Oferta da INBEL para empresas brasileiras que participam em feiras em Alemanha, Suíça e/ou Áustria

Oferta da INBEL para empresas brasileiras que participam em feiras em Alemanha, Suíça e/ou Áustria Pós-Feira Services - PFS Oferta da INBEL para empresas brasileiras que participam em feiras em Alemanha, Suíça e/ou Áustria Introdução Vantagens para você Módulos Condições Contate-nos 1 INBEL oferece

Leia mais

A/C: Dra. Carolina Pecorari

A/C: Dra. Carolina Pecorari Proposta Comercial SP 0190/14 E Empresa: AMBEV S/A A/C: Dra. Carolina Pecorari Proposta SP 0190/14 E São Paulo, 25 de julho de 2014. AMBEV S/A Rua Dr. Renato Paes de Barros, 1017-4º andar Itaim Bibi São

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Introdução INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Este informativo tem a finalidade de auxiliar os solicitantes estrangeiros a entender

Leia mais

CARTA-CIRCULAR Nº 2201. Levamos ao conhecimento dos interessados que: II - Esta Carta-Circular entra em vigor na data de sua publicação;

CARTA-CIRCULAR Nº 2201. Levamos ao conhecimento dos interessados que: II - Esta Carta-Circular entra em vigor na data de sua publicação; CARTA-CIRCULAR Nº 2201 Levamos ao conhecimento dos interessados que: Programa federal de desregulamentação. Estabelece condições para as transferências ao exterior de receitas auferidas com o transporte

Leia mais

Termos de uso. Ao usuário do E aí, vizinho?

Termos de uso. Ao usuário do E aí, vizinho? Termos de uso Ao usuário do E aí, vizinho? Estes Termos e Condições Gerais aplicam-se ao uso dos serviços oferecidos pela plataforma/site E aí, vizinho? É muito importante que conheça as nossas políticas

Leia mais

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda Legislação em Vigilância Sanitária Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda título: Resolução RDC nº 99, de 30 de dezembro de 2008

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

Factor PME. Junho 2011

Factor PME. Junho 2011 Projecto Factor PME Junho 2011 Índice Âmbito e Objectivos 03 Condições de Elegibilidade _Entidade beneficiária 04 _Projecto 05 Investimentos Elegíveis _Componentes de financiamento 06 _Despesas elegíveis

Leia mais

Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental

Que documentos deverão acompanhar a mercadoria para o Brasil? A escolha da modalidade de envio do seu pedido é fundamental Índice 1 - Entendendo a importação Compras no comércio eletrônico também são importações Quem pode fazer uma importação? O que pode ser importado? Quantas importações eu posso fazer? Que documentos deverão

Leia mais

ANEXO IV - Casos práticos

ANEXO IV - Casos práticos 59 ANEXO IV - Casos práticos Aquisição de Software Para aquisição ou renovação de softwares, a Universidade deve atender os requisitos da Instrução Normativa 04/2010, conforme publicado no OF. CIRCULAR

Leia mais

Sistema Dual Técnico de Formação Profissional

Sistema Dual Técnico de Formação Profissional + Iniciativa: Sistema Dual Técnico de Formação Profissional O Ensino Dual Técnico de Formação Profissional existe na Alemanha desde o século XIX, e tem como objetivo a formação de jovens de forma bem sucedida.

Leia mais

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas Internacionalização e Promoção Externa Leça da Palmeira, 26 de Junho de 2008 A/C Direcção Comercial/Exportação

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Carta Projeto MDA N 002/2012 IPD Curitiba, 13 de janeiro de 2012. IPD - INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO CHAMADA DE SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Chamada de Seleção de Empreendimentos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BACHARELADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs

Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs Procedimentos para Importação de Armas e Acessórios para CACs Prezado CAC (Colecionador, Atirador e Caçador), Todo o procedimento abaixo descrito está de acordo com o Decreto Federal Nº 3665 de 20/Nov/2000

Leia mais

São Paulo, Janeiro de 2014

São Paulo, Janeiro de 2014 Comunicado - Reembolso Prezado Cliente, Com o objetivo de aprimorarmos nossas rotinas operacionais e visando preservar a agilidade nos pagamentos dos atendimentos ocorridas na Livre-Escolha, informamos

Leia mais

b)por meio do Coordenador do Programa Ciência sem Fronteiras em sua instituição de ensino superior, para verificar as normas de seleção.

b)por meio do Coordenador do Programa Ciência sem Fronteiras em sua instituição de ensino superior, para verificar as normas de seleção. ESTUDANTES 1) Como faço para me inscrever no programa? Alunos de graduação terão duas opções: a)através das chamadas públicas divulgadas pelo CNPq ou pela CAPES, disponíveis no portal do programa Ciência

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL Nº08/PROP/2014 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA TOP ESPAÑA - 2014 PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E PROFESSORES 1. A

Leia mais

Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS. Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas!

Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS. Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas! Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas! QUEM SOMOS A EZ Trade Center apoia as empresas na OTIMIZAÇÃO DE COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS operacionais, permitindo gerar

Leia mais

Classificação por Desempenho no Projeto MERITOCRACIA

Classificação por Desempenho no Projeto MERITOCRACIA Classificação por Desempenho no Projeto MERITOCRACIA Meritocracia é o processo pelo qual as empresas com maiores esforços e engajamento no processo de internacionalização são reconhecidas e favorecidas

Leia mais

2º O regime de drawback integrado isenção aplica-se também à aquisição no mercado interno ou à importação de mercadoria equivalente à empregada:

2º O regime de drawback integrado isenção aplica-se também à aquisição no mercado interno ou à importação de mercadoria equivalente à empregada: Portaria SECEX s/nº, de 15.02.2010 - DOU 1 de 16.02.2011 Dispõe sobre drawback integrado isenção. A Secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no uso

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS 1 INTRODUÇÃO A ANEC Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, através de sua estrutura organizacional e de seus colaboradores, tem avançado muito no cumprimento

Leia mais

Onde? São Paulo Feira REVESTIR - Transamérica Expo Center. Quando? 09 a 12 de março de 2010

Onde? São Paulo Feira REVESTIR - Transamérica Expo Center. Quando? 09 a 12 de março de 2010 Onde? São Paulo Feira REVESTIR - Transamérica Expo Center Quando? 09 a 12 de março de 2010 Quem? Foram convidados dois grupos de compradores internacionais, um grupo de jornalistas e um grupo de formadores.

Leia mais

Bonsucesso solicita o saldo devedor via CIP

Bonsucesso solicita o saldo devedor via CIP 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES A foi regulamentada pelo Banco Central através da Resolução 4.292, de 20 de dezembro de 2013, e tem como objetivo tratar a transferência de dívidas entre instituições financeiras.

Leia mais

CIRCULAR Nº 3249. Art. 3º Divulgar as folhas anexas, necessárias à atualização da CNC. - Carta-Circular 2.201, de 20 de agosto de 1991;

CIRCULAR Nº 3249. Art. 3º Divulgar as folhas anexas, necessárias à atualização da CNC. - Carta-Circular 2.201, de 20 de agosto de 1991; CIRCULAR Nº 3249 Divulga o Regulamento sobre Frete Internacional, e dá outras providências. A Diretoria Colegiada do Banco Central do Brasil, com base nos artigos 9º e 11 da Lei 4.595, de 31 de dezembro

Leia mais

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço.

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. INTRODUÇÃO Art. 1º - O presente regulamento aplica-se às compras e contratação de serviços pela OSCIP Instituto Rumo Náutico, denominada a seguir IRN. Parágrafo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

Regulamento da 8ª Edição do Programa Desafio Brasil

Regulamento da 8ª Edição do Programa Desafio Brasil Regulamento da 8ª Edição do Programa Desafio Brasil 1. SOBRE O PROGRAMA: Desafio Brasil é um programa de âmbito nacional voltado para capacitação de empreendedores. Tem por objetivo estimular a criação

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 014/2010

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 014/2010 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 014/2010 Prezados Senhoras e Senhores, Brasília, 21 de setembro de 2010 O Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher UNIFEM solicita a apresentação de proposta

Leia mais

O que é uma corretora de valores

O que é uma corretora de valores A maioria dos home-broker disponibilizados palas corretoras gratuitamente são bem parecidos. Por essa razão, este material traz uma abordagem genérica, onde o investidor terá uma visão geral do funcionamento

Leia mais

Diretrizes para obtenção do Selo Solar

Diretrizes para obtenção do Selo Solar Diretrizes para obtenção do Selo Solar Outorgado por em Parceria com Dezembro de 2014 2 Índice 1. Contextualização...4 2. Objetivo...4 3. Público-Alvo...4 4. Entidade promotora...5 5. Entidade parceira...5

Leia mais

Controle Aduaneiro das Medidas de Defesa Comercial

Controle Aduaneiro das Medidas de Defesa Comercial Controle Aduaneiro das Medidas de Defesa Comercial Oswaldo Moraes 26.09.2013 AGENDA I. Instrumentos de Controle Aduaneiro Licenciamento Não Automático Regras de Origem Não Preferencial Controle e Investigação

Leia mais

1. OBJETO...3 2. PREAMBULO...3 3. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 4. OFICIALIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO...3 5. PAGAMENTO, FORMAS E CONDIÇÕES...

1. OBJETO...3 2. PREAMBULO...3 3. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 4. OFICIALIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO...3 5. PAGAMENTO, FORMAS E CONDIÇÕES... ConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaConsultoriaTecnológicaCons ultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultori atecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatecnológicaconsultoriatec

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CsF N 01/2011

EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CsF N 01/2011 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CsF N 01/2011 O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, com vistas à chamada para a seleção de alunos

Leia mais

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil ǀ Minas Gerais. Há mais de 16 anos estreitando laços entre Minas Gerais e Portugal

Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil ǀ Minas Gerais. Há mais de 16 anos estreitando laços entre Minas Gerais e Portugal Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil ǀ Minas Gerais Há mais de 16 anos estreitando laços entre Minas Gerais e Portugal A História e o papel da Câmara A Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil - Minas

Leia mais

Proposta de Prestação de serviços de Marketing Digital

Proposta de Prestação de serviços de Marketing Digital Proposta de Prestação de serviços de Marketing Digital Proposta número:... 1 Apresentação do produto Com o objetivo de falar com o mundo técnico, abrangendo as áreas da normalização, qualidade, metrologia,

Leia mais