Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra"

Transcrição

1 Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra

2 Empreendedorismo O empreendedor é o agente do processo de destruição criativa, que é o impulso fundamental que aciona e mantém em marcha o motor capitalista, constantemente criando novos produtos, novos métodos de produção, novos mercados e, implacavelmente, sobrepondo-se aos antigos métodos menos eficientes e mais caros Joseph Schumpeter

3 Empreendedorismo Social Os empreendedores sociais não se contentam apenas em dar o peixe ou ensinar a pescar. Eles não descansarão enquanto não revolucionarem a indústria da pesca Bill Drayton, Ashoka

4 Tipos de Empreendedorismo Social Negócios sociais Empresas com impactos sociais ou organizações sociais com métodos empresariais Empreendedores/as usam competências e conhecimentos do mundo dos negócios para criar empresas que prosseguem fins sociais, sendo ao mesmo tempo sustentáveis no mercado.

5 Tipos de Empreendedorismo Social Cooperativa Pirambu Digital Inovação para impacto social Empreendedores/as sociais focam os problemas sociais, criam iniciativas inovadoras, constroem novas formas de organização social, mobilizam recursos em resposta a esses problemas e não aos ditames do mercado ou critérios comerciais

6 Tipos de Empreendedorismo Social Banco Palmas Modo de catalizar a transformação social Ultrapassam a solução dos problemas que são a fonte de preocupação original e orientam-se para a mudança social. Procuram introduzir tanto mudanças de pequena escala como mudanças de grande escala

7 Inovação Social definimos inovações sociais como novas ideias (produtos, serviços e modelos) que simultaneamente respondem a necessidades sociais (mais eficazmente que as alternativas) e criam novas relações sociais ou colaborações. São inovações que não só são boas para a sociedade como aumentam a capacidade de agir da sociedade. O processo de interações sociais entre os indivíduos para atingir certos resultados é participativo, envolve um número de atores e stakeholders que têm interesse na resolução de um problema social, e capacita os beneficiários. É em si um resultado pois produz capital social. Bureau of European Policy Advisers

8 Ciclo da inovação social

9 Problemas sociais O que é um problema social? É uma necessidade partilhada e não uma necessidade individual Estão associados a ideias sobre as soluções É percebido e reconhecido enquanto tal no quadro dos valores de uma determinada sociedade, em determinado momento Diferentes grupos sociais atribuem prioridades a diferentes problemas sociais Diferentes atores sociais participam na construção social dos problemas sociais (especialistas, media, movimentos sociais, partidos ) Dimensões Dimensão objetiva: referente à existência de uma condição social objetiva que experienciamos Dimensão subjetiva a crença que essa condição social é negativa para a sociedade ou um grupo na sociedade e devia mudar = um problema social é uma condição social que um segmento da sociedade vê como prejudicial para os membros da sociedade e a necessitar de correção Fases da construção dos problemas sociais: 1) Reconhecimento social; 2 Legitimação social; 3) Mobilização para a ação; 4) Desenvolvimento de soluções

10 Problemas sociais complexos Várias versões sobre a natureza e a extensão do problema Multicausais e geram objetivos contraditórios (ex. salas de chuto) As intervenções levam a consequências inesperadas dada a sua multicausalidade e interdependências Não são estáveis, evoluindo nas suas características e num ambiente também em mudança Não têm uma só solução ou conjunto de soluções que se possa enumerar claramente. Não há meio de saber se as soluções são as corretas mas apenas se são as melhores de um certo ponto de vista Não podem ser resolvidos apenas a partir da responsabilidade de um único ator, implicando sempre a coordenação de vários atores a várias escalas A solução implica mudanças nos comportamentos dos indivíduos Alguns destes problemas aparentam o fracasso crónico das políticas Cada problema pode ser considerado um sintoma de outro problema Desemprego jovem Desemprego de longa duração Saúde mental Obesidade Ambiente Exclusão social Toxicodependência Pessoas sem abrigo Bairros problemáticos

11 Ex. Teoria da mudança social 1. Identificar os resultados e impacto pretendido 2. Identificar os indicadores e para cada um deles: Quem Quantas pessoas Quanta mudança Quando Como será feita a medição 3. Identificar as pré-condições 4. Identificar as assunções (crenças sobre condições existentes) 5. Identificar as ações e estratégias necessárias para atingir o resultado 6. Implementar e monitorizar progresso se necessário Manter os stakeholders sempre envolvidos

12 Sílvia Ferreira

13 Empreendedores/as Sociais São agentes de mudança Adotam uma missão para criar e manter valor social Reconhecem e procuram novas oportunidades Processo contínuo de inovação, adaptação e aprendizagem Não estão limitados pelos recursos existentes Prestam contas dos resultados com transparência Gregory Dees

Empreendedorismo Social e Responsabilidade Social. Alcides A. Monteiro UBI e ubi_ces / CETRAD

Empreendedorismo Social e Responsabilidade Social. Alcides A. Monteiro UBI e ubi_ces / CETRAD Empreendedorismo Social e Responsabilidade Social Alcides A. Monteiro UBI e ubi_ces / CETRAD alcidesmonteiro@yahoo.com Do conceito de empreendedor social Gregory Dees: Os empreendedores sociais são uma

Leia mais

QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA

QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA QUAL SOCIEDADE GLOBAL? UMA SOCIEDADE MAIS COLABORATIVA E INTEGRADA UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA, SUSTENTÁVEL E PACÍFICA Reunir setores, atores e cidadãos para criarem juntos. Promover uma cultura de transformação

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO

EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO Compreendendo o Tema Breve Histórico EMPREENDEDORISMO 1. Conceito Surgiu na França (sécs XVII e XVIII) = pessoas ousadas que estimulavam o progresso econômico, mediante novas

Leia mais

Do europeu ao nacional a perspectiva da sociedade civil

Do europeu ao nacional a perspectiva da sociedade civil Do europeu ao nacional a perspectiva da sociedade civil CONFERÊNCIA NACIONAL QUALIDADE AO SERVIÇO DA EDUCAÇÃO DE ADULTOS "REVISÃO POR PARES": UMA PROPOSTA INOVADORA? SUSANA OLIVEIRA 04 DE MAIO DE 2017

Leia mais

Políticas Públicas II O Ciclo das Políticas Públicas

Políticas Públicas II O Ciclo das Políticas Públicas Políticas Públicas II O Ciclo das Políticas Públicas Professora: Geralda Luiza de Miranda Agosto/2011 Tema da aula Visões do ciclo de política: clássica; processo simples e linear; Implementação como formulação

Leia mais

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto!

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL 1 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL (EDL) A EDL incide em traços gerais nas seguintes problemáticas: Acesso

Leia mais

Encontro de IPSS do AVE

Encontro de IPSS do AVE Inovação e Empreendedorismo Social no Portugal2020 Encontro de IPSS do AVE 9 de Março de 2016 Susana Castanheira PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Portugal Inovação Social Iniciativa pública transversal ao Portugal2020

Leia mais

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o

ERASMUS+ OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO. E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o ERASMUS+ E d u c a ç ã o e F o r m a ç ã o OPÇÕES PARA O FUTURO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO SEMINÁRIO DESAFIO PORTUGAL 2020 EDUCAÇÃO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO: IMPACTO NA ECONOMIA PORTUGUESA

Leia mais

Empreendedorismo [7]

Empreendedorismo [7] [7] O Empreendedor DEGEN lembra que a riqueza de uma nação é medida pela capacidade de produzir, em quantidade suficiente, os bens e serviços necessários ao bem-estar de sua população A desigualdade de

Leia mais

EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL

EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL EIXO 1: EMPREGO, QUALIFICAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E INICIATIVA LOCAL Desenvolver as condições facilitadoras da criação de emprego, combate ao desemprego e incentivo à iniciativa local referente ao empreendedorismo

Leia mais

A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO

A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO A ESSÊNCIA DA INOVAÇÃO SOCIAL E COMO ESTÁ A MUDAR O MUNDO PROFESSOR FILIPE SANTOS, PRESIDENTE DA PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Cerimónia do Prémio Portugal Inovador Social da Fundação Manuel António da Mota

Leia mais

A emergência e o significado de empreendedorismo social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

A emergência e o significado de empreendedorismo social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra A emergência e o significado de empreendedorismo social Sílvia Ferreira Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra Schumpeter - uma teoria do empreendedorismo Definição: O empreendedor é o agente

Leia mais

Curso técnico em Biotecnologia. Prof. Me. Samuel Ferreira de Mello

Curso técnico em Biotecnologia. Prof. Me. Samuel Ferreira de Mello Curso técnico em Biotecnologia Prof. Me. Samuel Ferreira de Mello Samuel.mello@ifsc.edu.br Biotecnologia? Empreendedorismo? O que é empreendedorismo? Por que é importante o empreendedorismo? País? Você?

Leia mais

Um programa promovido pela SOMINCOR e lecionado pelo Audax - Centro de Empreendedorismo e Inovação do ISCTE-IUL.

Um programa promovido pela SOMINCOR e lecionado pelo Audax - Centro de Empreendedorismo e Inovação do ISCTE-IUL. Um programa promovido pela SOMINCOR e lecionado pelo Audax - Centro de Empreendedorismo e Inovação do ISCTE-IUL. CURSO DE EMPREENDEDORISMO... A SOMINCOR, enquanto agente económico de extrema importância

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico MBA: Gestão Empresarial IESI Planejamento Estratégico Planejamento estratégico: Visão integrada Alcance de objetivos Criar valor, diferencial e identidade Pensamento estratégico Planejamento Estratégico

Leia mais

Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou

Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou Profa. Dra. Léa das Graças Camargos Anastasiou lea.anastasiou@gmail.com Ensino e saberes Saber / sabor. Um saber que. Determinantes do saber. O porque fazer. O como fazer. O para que fazer. Saberes cognitivos,

Leia mais

Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva

Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva Dinamizar e Implementar a Estratégia Gabriel Silva Tempos de Mudança Mercados Tecnologia Pessoas Papel do Estado Escassez de Recursos Úteis no Longo Prazo Desdobramento dos Recursos 1 Missão Porque é que

Leia mais

VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão

VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão VIII Congresso Nacional de Excelência em Gestão Integração Indústria Universidade para a Sustentabilidade: Ações do IEL/Sistema FIRJAN 8 de junho de 2012 Alberto Besser Superintendente IEL-RJ Quem Somos

Leia mais

Desenvolvimento Local

Desenvolvimento Local Desenvolvimento Local Aula 6 Das diferentes abordagens de desenvolvimento ao conceito de desenvolvimento local. Desenvolvimento local, recursos e capital social. Paradigmas do desenvolvimento: desenvolvimento

Leia mais

Recomendação de políticas Alfabetização digital

Recomendação de políticas Alfabetização digital Recomendação de políticas A oportunidade O conhecimento de informática e a alfabetização, a familiaridade com software de produtividade, a fluência no uso de uma ampla gama de dispositivos digitais, estas

Leia mais

Grupo de Trabalho Temático para a Educação para o Empreendedorismo

Grupo de Trabalho Temático para a Educação para o Empreendedorismo Grupo de Trabalho Temático para a Educação para o Empreendedorismo Relatório Final Comissão Europeia, 2014 Sumário executivo Através do presente relatório, a Comissão Europeia pretende apoiar a implementação

Leia mais

ONGs e o desafio da mensuração do impacto social: melhor é (im)possível?

ONGs e o desafio da mensuração do impacto social: melhor é (im)possível? ONGs e o desafio da mensuração do impacto social: melhor é (im)possível? Aurora A.C. Teixeira CEF.UP, Faculdade de Economia, Universidade do Porto; OBEGEF; INESC TEC Dimensão do 3º setor e tipos de organizações

Leia mais

Manter a Identidade, Visar a Sustentabilidade. Sustentabilidade e/ou Desenvolvimento Sustentável. VII Ciclo de Conferências em Economia Social

Manter a Identidade, Visar a Sustentabilidade. Sustentabilidade e/ou Desenvolvimento Sustentável. VII Ciclo de Conferências em Economia Social Manter a Identidade, Visar a Sustentabilidade Sustentabilidade e/ou Desenvolvimento Sustentável VII Ciclo de Conferências em Economia Social João Wengorovius Meneses Santarém, 3/maio/2017 Âmbito sessão:

Leia mais

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO Criatividade e Economia Identificamos 4 pilares complementares que deveriam ter um papel dinamizador para a promoção do empreendedorismo e a articulação

Leia mais

forte e decisivo impulso à qualificação dos portugueses

forte e decisivo impulso à qualificação dos portugueses forte e decisivo impulso à qualificação dos portugueses Campanha pública estímulo à procura de qualificação dos jovens e adultos. É um desafio estratégico para o país População segundo o nível de escolaridade

Leia mais

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro Programa EaSI É um instrumento de financiamento, a nível europeu, gerido diretamente pela Comissão Europeia, para apoiar o emprego, a política social e a mobilidade profissional em toda a UE Visa contribuir

Leia mais

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Conexões para transformar www.planetacultura.com.br Introdução O que é o Conexões Criativas - Betim? Conhecendo o PTB

Leia mais

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PÚBLICO À CRIAÇÃO DE EMPRESAS

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PÚBLICO À CRIAÇÃO DE EMPRESAS OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PÚBLICO À CRIAÇÃO DE EMPRESAS CONTEÚDOS: PROGRAMAS DE FINANCIAMENTO PREPARAR UMA CANDIDATURA EXECUTAR UM PROJETO COMPETE 2020 (CRESC ALGARVE 2020) COMPETE 2020 (CRESC ALGARVE

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Projeto Consultor

EMPREENDEDORISMO. Projeto Consultor EMPREENDEDORISMO Projeto Consultor Empreendedor Para Babson College, uma das universidades mais respeitadas no ensino de empreendedorismo, o empreendedor é aquele que tem a capacidade de ver o que está

Leia mais

POLÍTICA DE COESÃO

POLÍTICA DE COESÃO DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL INTEGRADO POLÍTICA DE COESÃO 2014-2020 A Comissão Europeia aprovou propostas legislativas no âmbito da política de coesão para 2014-2020 em outubro de 2011 Esta ficha

Leia mais

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build Código de Conduta e Ética Empresarial Grupo Visium Build 1 Índice 2 Âmbito 3 Missão e Visão 4 Valores 4 Compromisso com as partes interessadas 5 Cumprimento deste Código 9 2 ÂMBITO Este Código de Conduta

Leia mais

ENCONTRO DO EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO SOCIAL

ENCONTRO DO EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO SOCIAL ENCONTRO DO EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO SOCIAL 17 18 de Novembro 2017 Centro de Congressos de Lisboa Junqueira 1 PESO DO SECTOR NA ECONOMIA NACIONAL Fonte: INE, CASES 2013 61.268 5,2% 6% 14.308 Milhões

Leia mais

Categoria: Gestão da Inovação

Categoria: Gestão da Inovação Prêmio Nacional de Inovação Edição 2014/2015 Anexo I Categoria: Gestão da Inovação Prêmio Nacional de Inovação - Ciclo 2014/2015 Questões para a Autoavaliação na categoria Gestão de Inovação Dimensão Método

Leia mais

A próxima geração de políticas de coesão para o período

A próxima geração de políticas de coesão para o período A próxima geração de políticas de coesão para o período 2014-2020 Seminário Fundos Estruturais: Prioridade máxima para a Coesão Social EAPN Portugal 20 março 2013 Painel 2 Quirino Mealha - REPER Portugal

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 5 ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO Ação 5.1 CRIAÇÃO DE AGRUPAMENTOS E ORGANIZAÇÕES DE PRODUTORES Enquadramento Regulamentar Artigo 27.º Criação

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória. Preâmbulo Regulamento do Conselho Municipal de Juventude da Praia da Vitória Preâmbulo A Câmara Municipal da Praia da Vitória e a Assembleia Municipal da Praia da Vitória, atenta à sua relação de proximidade com

Leia mais

Oportunidades para construção de uma atuação em rede. Novembro 2013

Oportunidades para construção de uma atuação em rede. Novembro 2013 Oportunidades para construção de uma atuação em rede Novembro 2013 Quem somos Associação sem fins lucrativos, com título de OSCIP, criada pela Vale S.A. em 2009, como parte de sua estratégia de sustentabilidade.

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO OUI Aprovado pala Assembleia geral da OUI

PLANO ESTRATÉGICO OUI Aprovado pala Assembleia geral da OUI PLANO ESTRATÉGICO OUI 2017 2022 Aprovado pala Assembleia geral da OUI 25 de novembro de 2016 INSPIRAÇÃO OUI "Desejo estabelecer, além e livre de toda fronteira, seja esta política, geográfica, econômica,

Leia mais

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO Nota Prévia O Código de Boas Práticas de foi produzido pelo NCVO, membro do Inspiring Impact. O Inspiring Impact é um programa que visa alterar até 2022 a forma como o setor voluntário no Reino Unido se

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PARTE 2. ISCTE Business School - Paulo Sousa Marques

EMPREENDEDORISMO PARTE 2. ISCTE Business School - Paulo Sousa Marques EMPREENDEDORISMO PARTE 2 EMPREENDEDORISMO SOCIAL Conceito O trabalho dos empreendedores sociais é ver onde a sociedade está estacionada e encontrar uma nova forma de resolver o problema. Eles não querem

Leia mais

O PONTO DE ENCONTRO DOS NEGÓCIOS CRIATIVOS E INOVADORES.

O PONTO DE ENCONTRO DOS NEGÓCIOS CRIATIVOS E INOVADORES. O PONTO DE ENCONTRO DOS NEGÓCIOS CRIATIVOS E INOVADORES. CONTEXTO INOVAÇÃO BLOCKCHAIN INOVAÇÃO ABERTA IMPRESSÃO 3D REVOLUÇÃO INDUSTRIAL TRANSFORMAÇÃO DIGITAL OPENLABS NOVOS MODELOS DE NEGÓCIOS REDES GLOBAIS

Leia mais

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL PRODUTOS INOVAÇÃO PGQP Mensagem das lideranças Gestão e Inovação são os dois motores da organização moderna. No percurso de competição estes motores devem

Leia mais

Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública

Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública Fundação Luís Eduardo Magalhães Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração Pública Compromisso com o novo A Fundação Luís Eduardo Magalhães tem o compromisso de estimular o desenvolvimento

Leia mais

Pensar Atuar Renovar

Pensar Atuar Renovar Pensar Atuar Renovar MENSAGEM do fundador O Eng. Belmiro de Azevedo, a figura catalisadora por detrás do EDULOG, reconhece a importância da educação na promoção do desenvolvimento de uma sociedade saudável

Leia mais

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL

CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL CONTRIBUINDO PARA A COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL Uma organização autossustentável e não Governamental, que atua através de um sistema de Rede de Comitês, utilizando trabalho voluntário. Agentes Multiplicadores

Leia mais

DIREÇÃO DE APOIO AO INVESTIMENTO

DIREÇÃO DE APOIO AO INVESTIMENTO DIREÇÃO DE APOIO AO INVESTIMENTO Turismo em Portugal Importância na economia portuguesa. Um setor competitivo e com relevância crescente na economia de Portugal. 11,4Mm Receitas Turísticas (2015, BdP)

Leia mais

Referencial Estratégico para Monitorização do Desenvolvimento Social de Lisboa

Referencial Estratégico para Monitorização do Desenvolvimento Social de Lisboa EAPN Portugal / Rede Europeia Anti Pobreza Observatório de Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Referencial Estratégico para Monitorização do Desenvolvimento Social de Lisboa Documento realizado para

Leia mais

Sessão de Fomento do Empreendedorismo

Sessão de Fomento do Empreendedorismo Sessão de Fomento do Empreendedorismo PROJETO INCUBAR+LEZIRIA Janeiro de 2016 Promotores: Co-financiamento: PORQUÊ FALAR DE EMPREENDEDORISMO? HOJE A CONCORRÊNCIA É GLOBAL E OS FATORES DE COMPETIVIDADE

Leia mais

Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013

Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013 Fenómenos de pobreza e exclusão social no contexto atual Palmela, 6 de dezembro de 2013 Maria José Domingos Objetivos Sobre a Estratégia 2020 A pobreza e a exclusão social na Europa em números A pobreza

Leia mais

ANEXO C. Guia Rápido dos Fundamentos da Rede Social

ANEXO C. Guia Rápido dos Fundamentos da Rede Social ANEXO C Guia Rápido dos Fundamentos da Rede Social Guia Rápido dos Fundamentos da Rede Social O trabalho em parceria é um conceito que só se materializa e operacionaliza quando as pessoas e entidades se

Leia mais

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 28 de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA O FUTURO - CAPITAL HUMANO PARA O CRESCIMENTO E O EMPREGO CONTRIBUTO DO POPH (ANOS 2013 E 2014)

Leia mais

Relatório de Progresso do Ensino Elementar

Relatório de Progresso do Ensino Elementar Escolas Públicas de NEWTON 100 Walnut Street, Newtonville, MA 02460-1398 Escritório de Educação Fone: 617-559-6125 Escritório de Educação Elementar Fone: 617-559-6105 Relatório de Progresso do Ensino Elementar

Leia mais

Visão Valores Culturais Campanhas

Visão Valores Culturais Campanhas O Boticário Briefing A escolha do nome O boticário faz referência aos antigos farmacêuticos, conhecidos no passado como boticas. O Boticário é uma das unidades de negócio controlada pelo grupo Boticário

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP (PEMAS14.17)

PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP (PEMAS14.17) PLANO ESTRATÉGICO METROPOLITANO PARA A AÇÃO SOCIAL NA AMP 2014-2017 - (PEMAS14.17) - O PEMAS14.17 estrutura e operacionaliza as diretrizes avançadas pelo REF-AMP tendo em vista a sua implementação no quadro

Leia mais

20 de março: Dia Internacional da Felicidade

20 de março: Dia Internacional da Felicidade 20 de março 2013 20 de março: Dia Internacional da Felicidade Índice de Bem-Estar para Portugal: um projeto do INE Estaremos a medir o que importa medir em matéria de Bem-Estar das famílias? O que varia

Leia mais

As redes como instrumentos de alavancagem do posicionamento competitivo dos destinos turísticos. Maria João Carneiro Carlos Costa Zélia Breda

As redes como instrumentos de alavancagem do posicionamento competitivo dos destinos turísticos. Maria João Carneiro Carlos Costa Zélia Breda As redes como instrumentos de alavancagem do posicionamento competitivo dos destinos turísticos Maria João Carneiro Carlos Costa Zélia Breda Relevância geral das redes Conceito e tipologia de redes e parcerias

Leia mais

Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi

Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Regras para a inscrição 1. As inscrições podem ser enviadas por fax, e mail ou pelo correio para: Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Rua Casa do Ator, 294 7º andar

Leia mais

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP. São Paulo,07de Outubrode 2014

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP. São Paulo,07de Outubrode 2014 Estratégias para a Inovação e Empreendedorismo Ecossistemas Regionais de Inovação, por meio do Empreendedorismo de Base Tecnológica e empresas Startups de Classe Mundial Visão de Futuro (2022), Competitividade

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM É uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos Municípios que a integram,

Leia mais

Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude.

Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude. Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude. ÍNDICE NOTA INTRODUTÓRIA PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Objetivos Para quem Iniciativas PLATAFORMA EMPREENDEJOVEM MOVE YOUR WAY @ PORTO

Leia mais

07/03/2015 MKI 1. Tópicos. O Conjunto formado pela Missão, Visão e Valores representam a identidade Organizacional de uma empresa.

07/03/2015 MKI 1. Tópicos. O Conjunto formado pela Missão, Visão e Valores representam a identidade Organizacional de uma empresa. Tópicos pg 1. Missão, Visão e Valores 2 2. Missão 3 3. Entendendo a Missão 4 4. Pensamentos 6 5. Escrevendo a Missão 7 6. Exemplos de Missão 8 7. Visão 10 8. Visão da Organização 13 9. Exemplos de Visão

Leia mais

Edu-Action. Erasmus+ _Ka.2 Capacity Building in the field of youth

Edu-Action. Erasmus+ _Ka.2 Capacity Building in the field of youth Edu-Action Erasmus+ _Ka.2 Capacity Building in the field of youth MOTIVAÇÃO INERENTE AO PROJETO O Abandono Escolar é um fenómeno muito preocupante dentro e fora da UE: Ao nível Europeu 12% (2013) Itália

Leia mais

Resumo da ONG. Foco de Atuacão. Público que Atende. Missão. Instituto Ilhas do Brasil. Governança - Diretoria. Relatório Anual

Resumo da ONG. Foco de Atuacão. Público que Atende. Missão. Instituto Ilhas do Brasil. Governança - Diretoria. Relatório Anual Resumo da ONG Somos uma ONG sem fins lucrativos nascida na comunidade de pesca artesanal do Pântano do Sul, Florianópolis (SC) que busca estimular o envolvimento de comunidades ilhéus e costeiras em ações

Leia mais

A nossa Visão. Simplesmente, sermos pioneiros na introdução de inovação em ciência e tecnologia, na busca de um mundo melhor.

A nossa Visão. Simplesmente, sermos pioneiros na introdução de inovação em ciência e tecnologia, na busca de um mundo melhor. A nossa Visão Simplesmente, sermos pioneiros na introdução de inovação em ciência e tecnologia, na busca de um mundo melhor. MANUAL DA QUALIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos

Leia mais

A experiência de avaliação do Sou da Paz: aprendizagens e desafios. julho 2012

A experiência de avaliação do Sou da Paz: aprendizagens e desafios. julho 2012 A experiência de avaliação do Sou da Paz: aprendizagens e desafios julho 2012 Roteiro da conversa Apresentação do SDP Sentidos da avaliação para a instituição Linha do tempo da avaliação Primeiras avaliações

Leia mais

Simpósio Educação Empreendedora

Simpósio Educação Empreendedora Simpósio Educação Empreendedora O Sebrae-SP QUEM SOMOS O SEBRAE-SP é uma entidade privada e de interesse público, que apoia a abertura e expansão dos pequenos negócios e transforma a vida de milhões de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!!

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!! EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... Profa. MsC. Célia Regina Beiro da Silveira celiabeiro@expresso.com.br EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? É aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos

Leia mais

O desafio da transformação pela excelência em gestão

O desafio da transformação pela excelência em gestão O desafio da transformação pela excelência em gestão Conheça o novo Modelo de Excelência da Gestão - MEG 21ª Edição Gilmar Casagrande Sócio e Diretor da Casattos 23/08/2017 O PGQP, há 25 anos, mobiliza

Leia mais

Empreendedorismo EMPREENDEDORISMO

Empreendedorismo EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo Assunto do momento Empreendedorismo Assunto do momento www.gembrasil.org.br www.endeavor.org.br Empreendedorismo na tv também O que é empreendedorismo?

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Balanced Scorecard Introdução Podemos comparar o Planejamento Estratégico como um bussola que orienta e direciona a empresa a chegar ao seu destino (objetivo de longo prazo). AN V 3.0 [60] Rildo F Santos

Leia mais

CLUSTER VIRTUAL DE CRIATIVIDADE EMPRESARIAL CLUSTER VIRTUAL DE CRIATIVIDADE EMPRESARIAL

CLUSTER VIRTUAL DE CRIATIVIDADE EMPRESARIAL CLUSTER VIRTUAL DE CRIATIVIDADE EMPRESARIAL CLUSTER VIRTUAL DE CRIATIVIDADE EMPRESARIAL João Amaro (jamaro@ualg.pt) Faro, 20 de Abril de 2010 O PROJECTO Programa: INTERREG IVB SUDOE PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL (1st CALL) Título: Cluster Virtual

Leia mais

Gestão de Projetos: Práticas PMBoK Guide

Gestão de Projetos: Práticas PMBoK Guide Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu Gestão de Projetos: Práticas PMBoK Guide Autor & Coordenador da Nova Proposta Prof. Dr. Edson Coutinho da Silva Departamento de Administração O Curso O curso de pós-graduação

Leia mais

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil?

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Anne-Marie Maculan UFRJ/COPPE/PEP II Seminário Internacional - Empreendedorismo, Pequenas e Médias Empresas e Desenvolvimento Local - Rio de Janeiro

Leia mais

Leonardo Framil CEO da Accenture no Brasil e na América Latina Guilherme Horn Diretor Executivo de Inovação

Leonardo Framil CEO da Accenture no Brasil e na América Latina Guilherme Horn Diretor Executivo de Inovação 2 Investir em inovação aberta no Brasil é contribuir para a competitividade, com criatividade e inteligência nos negócios. O UP Innovation Lab surge para apoiar esta necessidade e estimula empreendedores

Leia mais

III Projeto Político Pedagógico. 3.1 Princípios. 3.2 Valores. Valorização da educação pela oferta de um ensino de qualidade.

III Projeto Político Pedagógico. 3.1 Princípios. 3.2 Valores. Valorização da educação pela oferta de um ensino de qualidade. Quatro pilares do conhecimento. Pedagogia da Presença. Educação Interdimensional. Protagonismo Juvenil. III Projeto Político Pedagógico 3.1 Princípios 3.2 Valores Valorização da educação pela oferta de

Leia mais

Paulo Magalhães UC.GCI IVE tempo de sucesso. Curso de Empreendedorismo CE APEU 12. (3ª Edição) Organização

Paulo Magalhães UC.GCI IVE tempo de sucesso. Curso de Empreendedorismo CE APEU 12. (3ª Edição) Organização Paulo Magalhães UC.GCI IVE 2006 tempo de sucesso Curso de Empreendedorismo CE APEU 12 (3ª Edição) Organização CURSO DE EMPREENDEDORISMO Resumo O Curso de Empreendedorismo proposto tem como objectivo apoiar

Leia mais

Missão, Visão, Valores e Objetivos Estratégicos NOTA INTRODUTÓRIA

Missão, Visão, Valores e Objetivos Estratégicos NOTA INTRODUTÓRIA NOTA INTRODUTÓRIA A definição da Missão, da Visão, dos Valores e dos Objetivos Estratégicos da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, tem como escopo estabelecer a direção estratégica que o Município deverá

Leia mais

Escola Brasileira de Coaching - Preparando Empresas e o Terceiro Setor para o sistema esocial da União.

Escola Brasileira de Coaching -  Preparando Empresas e o Terceiro Setor para o sistema esocial da União. Escola Brasileira de Coaching - Preparando Empresas e o Terceiro Setor para o sistema esocial da União. São Paulo, 10 de abril de 2017 1 S u m á r i o Ficha Técnica 03 Apresentação 04 Fases de adequação

Leia mais

Empresas y su Influencia en el Crecimiento Sostenible de Brasil

Empresas y su Influencia en el Crecimiento Sostenible de Brasil Evolución de las Incubadoras de Empresas y su Influencia en el Crecimiento Sostenible de Brasil Mariza Almeida, DsC Incubadora de Empresas Phoenix Universidade do Estado do Rio de Janeiro Resultados

Leia mais

Governança. 1º Fazendo o dinheiro do município circular dentro do próprio municio, e fazendo que outros municípios comprem em Grajaú.

Governança. 1º Fazendo o dinheiro do município circular dentro do próprio municio, e fazendo que outros municípios comprem em Grajaú. Governança Bens Naturais Comuns Equidade, Justiça Social e Cultura de Paz Gestão Local para a Sustentabilidade Planejamento e Desenho Urbano Cultura para a Sustentabilidade Educação para a Sustentabilidade

Leia mais

Tópicos de Apresentação do Livro O Triunfo dos Empreendedores. Loja da FNAC - COLOMBO

Tópicos de Apresentação do Livro O Triunfo dos Empreendedores. Loja da FNAC - COLOMBO Tópicos de Apresentação do Livro O Triunfo dos Empreendedores Loja da FNAC - COLOMBO 1. Agradecimentos A) Aos responsáveis da FNAC Colombo, aos meus convidados, Dra Isabel Jonet e Professor Doutor Mário

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL. Lafayette Parreira Duarte Plano de Saúde Santa Filomena

FERRAMENTAS DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL. Lafayette Parreira Duarte Plano de Saúde Santa Filomena FERRAMENTAS DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Lafayette Parreira Duarte Plano de Saúde Santa Filomena A liderança tem que lidar com três atores (forças) ao mesmo tempo CAPITAL CLIENTES COLABORADORES

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO

EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO 1 EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO O que é? O quanto as empresas estimulam? O quanto os funcionários valorizam? Características de um intraempreendedor?... 2 OFERECIMENTO REALIZAÇÃO

Leia mais

A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA

A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA CASOS DE SUCESSO EMPRESARIAL Intern Econ Portug_4as.indd 1 07/07/17 11:16 Coordenação NUNO CRESPO e MARIA JOÃO TOMÁS A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA

Leia mais

A IDEIA TERRITÓRIO 05/05/2016. Evolução de empresas e instituições 192. II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN

A IDEIA TERRITÓRIO 05/05/2016. Evolução de empresas e instituições 192. II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN Iniciativa Privada, Governo e Universidades: o caso do Porto Digital RECIFE LATITUDE O8o03 14 S LONGITUDE 34º52 52 W PERNAMBUCO - BRASIL A IDEIA TERRITÓRIO Localização

Leia mais

Joana Gomes de Almeida - Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra

Joana Gomes de Almeida - Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra Joana Gomes de Almeida - Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra Cristina Pinto Albuquerque - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra Objetivo Compreender

Leia mais

Grandes tendências globais de empreendedorismo

Grandes tendências globais de empreendedorismo Grandes tendências globais de empreendedorismo Seminário Brasil/Portugal A inovação e o empreendedorismo como desafio comum de transformação São Paulo, 10 de junho de 2016 Conteúdo dessa apresentação Importância

Leia mais

Certificação da Qualidade - Um Processo em Evolução

Certificação da Qualidade - Um Processo em Evolução VII Ciclo de Conferências em Economia Social "Manter a Identidade, Visar a Sustentabilidade" Certificação da Qualidade - Um Processo em Evolução Santa Casa da Misericórdia de Santarém 04-05-2017 "Manter

Leia mais

Saúde e serviços públicos. Comunicação, mídia e alta tecnologia. Serviços financeiros. Produtos. Recursos

Saúde e serviços públicos. Comunicação, mídia e alta tecnologia. Serviços financeiros. Produtos. Recursos 2017 Avanade Inc. All Rights Reserved. A Avanade é a consultoria líder em soluções inovadoras de digital e nuvem, soluções de negócios e experiências entregues por meio do poder das nossas pessoas e do

Leia mais

Empreendedorismo A Administração da revolução

Empreendedorismo A Administração da revolução EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo A Administração da revolução O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século 20 Timmons,

Leia mais

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO Porque o Laboratório Os processos de educação em saúde constituem como um dos fundamentos das práticas

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Melhores Práticas para Gestão de Serviços Rildo Santos @rildosan rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com SLA V 51 Rildo F Santos (@rildosan)

Leia mais

Prémio Jovem Empreendedor Regulamento. Municí pio de Grâ ndolâ

Prémio Jovem Empreendedor Regulamento. Municí pio de Grâ ndolâ Prémio Jovem Empreendedor Regulamento Municí pio de Grâ ndolâ Regulamento do Prémio Jovem Empreendedor Preâmbulo O empreendedorismo tem vindo a assumir, dadas as atuais circunstâncias económicas e sociais,

Leia mais

ESTRATÉGIA NACIONAL E PLANO DE AÇÃO DE COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR

ESTRATÉGIA NACIONAL E PLANO DE AÇÃO DE COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR ESTRATÉGIA NACIONAL E PLANO DE AÇÃO DE COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR MAFDR, Pç. Comércio, Lisboa 08 de novembro 2017 CNCDA Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar Mais de 9 mil milhões

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Irlanda. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Irlanda Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios A Irlanda segue a definição padrão da União Europeia (UE) de uma Pequena e Média

Leia mais

Resultado 15 Mapa Comum de Qualificações

Resultado 15 Mapa Comum de Qualificações Resultado 15 Mapa Comum de Qualificações Elaborado por ANQEP e nowa 1 Dezembro 2016 Índice de conteúdos 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 5 3. Conteúdos... 9 4. Anexos... 11 2 1. Introdução O Mapa Comum

Leia mais

Temos, por isso, um longo histórico de contributos em prol do progresso e desenvolvimento de Portugal.

Temos, por isso, um longo histórico de contributos em prol do progresso e desenvolvimento de Portugal. Conferência Envelhecimento Ativo Uma prioridade para Portugal Centro Cultural de Belém, Lisboa, 7 de junho de 2017 Intervenção do Presidente da CIP, António Saraiva Exmo. Senhor Provedor da Santa Casa

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Setor de Atividade Atividades de apoio social para pessoas idosas, com alojamento.

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Setor de Atividade Atividades de apoio social para pessoas idosas, com alojamento. FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Centro Social Paroquial de Dornelas Diretor(a) Dra. Ana Lopes Fernandes Setor de Atividade 87301 Atividades de apoio social para pessoas idosas, com alojamento. Número

Leia mais

Forma de Atuação SEBRAE/RS. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados /

Forma de Atuação SEBRAE/RS. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados / Forma de Atuação SEBRAE/RS Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Importância dos Pequenos Negócios no RS Microempresas e Empresas de Pequeno

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais