REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA"

Transcrição

1 REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA João Cordeiro Fernandes Workshop Regulamentação da Cartografia a utilizar nos Instrumentos de Gestão Territorial Ordem dos Engenheiros Lisboa OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 1/54

2 Apresentação Exercício de actividades reguladas pelo IGP Homologação de Cartografia Cartografia para Instrumentos de Gestão Territorial Directiva Europeia de Serviços Lei das Profissões Regulamentadas OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 2/54

3 Exercício de actividades reguladas pelo IGP Geodesia Cartografia Cadastro Predial OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 3/54

4 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio 1 Incumbe ao Estado: Artigo 2.º Produção cartográfica a) Assegurar, através dos organismos e serviços públicos competentes, a cobertura do território com cartografia topográfica nas escalas de 1: e inferiores e com cartografia hidrográfica nas escalas de 1:5000 e inferiores, assim como as respectivas actualizações; b) Assegurar a produção e manutenção da cartografia temática para utilização das entidades e serviços públicos legalmente competentes 6 Qualquer entidade pode produzir cartografia ou desenvolver actividades no domínio da produção cartográfica desde que, para o efeito, esteja habilitada por lei ou haja efectuado a declaração prévia prevista no artigo 8.º OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 4/54

5 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio Artigo 3.º Cartografia oficial 1 Entende-se por cartografia oficial, para efeitos do presente diploma, toda a cartografia produzida no âmbito do n.o 1 do artigo anterior. 2 listagens As entidades e os serviços públicos e as entidades concessionárias apenas podem utilizar cartografia oficial, desde que disponível. As entidades, os serviços públicos e as entidades concessionárias apenas podem utilizar cartografia oficial inscrita no Registo Nacional de Dados Geográficos ou, na ausência desta, cartografia homologada, igualmente inscrita no Registo Nacional de Dados Geográficos. (Dec-Lei nº 180/2009) OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 5/54

6 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio Artigo 8.o Regime de declaração prévia 1 Com excepção dos organismos produtores de cartografia oficial, encontra-se sujeito a declaração prévia ao IGP o exercício de actividades no domínio da produção de cartografia topográfica ou temática de base topográfica. 2 Com excepção dos organismos produtores de cartografia oficial, encontra-se sujeito a declaração prévia ao IH o exercício de actividades no domínio da produção de cartografia hidrográfica, em especial no que se refere aos levantamentos hidrográficos. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 6/54

7 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio 3 As declarações..., pelo IGP e pelo IH e através das páginas da Internet. 4 A apresentação da declaração é acompanhada de cópia autenticada dos estatutos da entidade dos quais conste que o respectivo objecto social inclui a produção de cartografia, no caso de pessoa colectiva, ou, tratando-se de pessoa singular, de cópia da declaração fiscal comprovativa do exercício dessa actividade. Responsabilização técnica de acordo com as Profissões Regulamentadas 5 Excepções...impressão e comercialização. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 7/54

8 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio 101 entidades com declaração prévia apresentada 7 entidades ainda com alvará em vigor OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 8/54

9 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio A Regulamentar OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 9/54

10 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 10/54

11 Produção de Cartografia Dec.-Lei 193/95, de 28 de Julho, alterado e republicado pelo Dec-Lei nº 202/2007, 25 de Maio OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 11/54

12 Condições para a Homologação Entidades produtoras devidamente registadas Especificações técnicas(et) do IGP ou outras(boas normas cartográficas) Cartografia actualizada Trabalhos de completagem Levantamentos Directos Controlo Posicional, Temático e consistência dos dados Orçamentos e Prazos: Ver quadro seguinte Garantia de actualização Conformidade com as ET Relatório técnico detalhado assinado por Engenheiro Geógrafo com Cédula Profissional válida passada pela Ordem dos Engenheiros Profissões Regulamentadas Lei nº 9/2009, de 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 12/54

13 Condições para a Homologação 1ª Verificação Técnica: Amostra mínima de 10% da área em causa Exactidão posicional Exactidão temática Consistência dos dados. 2ª Verificação Técnica Novas amostras ou as mesmas, conforme IGP entender CONFORMIDADE Concessão da Homologação NÃO CONFORMIDADE Devolução do Processo Início de Novo Processo OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 13/54

14 Condições para a Homologação Prazos e custos de execução: Escalas maiores ou iguais a 1:2000 Até160 ha Entre 160 ha e 320 ha Maiores que 320 ha Escalas menores que 1:2000 Até4000 ha Entre 4000 ha e 8000 ha Maiores que 8000 ha -90 dias 20 dias 60 dias 90 dias 20 dias 60 dias 90 dias /ha (amostra) Escala 1: nº de folhas < /ha (da amostra) OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 14/54

15 Cartografia Homologada OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 15/54

16 Cartografia Homologada OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 16/54

17 Decreto-Regulamentar nº. 10/2009, de 29 Maio Cartografia para os Instrumentos de Gestão Territorial OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 17/54

18 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT 29 de Maio de 2009 OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 18/54

19 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 19/54

20 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 20/54

21 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT Oficial ou Homologada OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 21/54

22 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 22/54

23 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 23/54

24 Dec-Regul. 10/2009 Cartografia para IGT 5 As peças gráficas que integram os instrumentos de gestão territorial devem: a) Ser georreferenciadas no sistema de referência oficial em vigor, cujos parâmetros se encontram publicados pelo Instituto Geográfico Português; b) Conter uma quadrícula com indicação das coordenadas que lhe estão associadas, num dos sistemas de coordenadas utilizado na cartografia topográfica oficial do País. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 24/54

25 Participação do IGP nas Comissões de Acompanhamento dos Planos Análise dos documentos dos Planos: Rede Geodésica Cartografia Limites Administrativos OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 25/54

26 Participação do IGP nas Comissões de Acompanhamento dos Planos Análise dos documentos dos Planos: Rede Geodésica Verificação das servidões e visibilidades associadas aos Vértices Geodésicos (Decreto-Lei nº 143/82, de 26 de Abril ) Informação sobre a necessidade de preservação das Marcas de Nivelamento Geométrico de Alta Precisão OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 26/54

27 Participação do IGP nas Comissões de Acompanhamento dos Planos Análise dos documentos dos Planos: Cartografia Verificação da classificação da cartografia de referência (INSPIRE Dec-Lei nº 180/2009) Verificação da conformidade da cartografia de referência utilizada face ao rigor posicional da carta base a gerar Verificação da indicação nas peças gráficas da quadrícula e das coordenadas exigidas Verificação da indicação na legenda das peças gráficas dos elementos constantes do art.º 6º e 7º do DR OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 27/54

28 Participação do IGP nas Comissões de Acompanhamento dos Planos Análise dos documentos dos Planos: Limites Administrativos Verificação da Versão da CAOP utilizada Verificação da compatibilidade da Versão da CAOP utilizada com o Sistema de Georreferência da cartografia de referência OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 28/54

29 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 29/54

30 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 30/54

31 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 31/54

32 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 32/54

33 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 33/54

34 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 34/54

35 Directiva Europeia de Serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 35/54

36 Directiva Europeia de Serviços Artigo 16.º Excepções à liberdade de prestação de serviços Exceptuam-se do regime previsto no presente capítulo: As matérias abrangidas pelo capítulo II da Lei n.º 9/2009, de 4 de Março, relativa ao reconhecimento das qualificações profissionais, bem como as disposições que reservam certas actividades a uma profissão determinada; OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 36/54

37 Directiva Europeia de Serviços Situações que carecem de definição : Estabelecimento Regime de prestação temporária de serviços OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 37/54

38 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 38/54

39 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março 1 A presente lei efectua a transposição para a ordem jurídica interna da Directiva n.º 2005/36/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 7 de Setembro, relativa ao reconhecimento das qualificações profissionais, alterada pelo Regulamento (CE) n.º 1430/2007, da Comissão, de 5 de Dezembro, e pelo Regulamento (CE) n.º 755/2008, da Comissão, de 31 de Julho, e da Directiva n.º 2006/100/CE, do Conselho, de 20 de Novembro, que adapta determinadas directivas no domínio da livre circulação de pessoas, em virtude da adesão da Bulgária e da Roménia, estabelecendo o regime aplicável, no território nacional, ao reconhecimento das qualificações profissionais adquiridas noutro Estado membro da União Europeia por nacional de Estado membro que pretenda exercer, como trabalhador independente ou como trabalhador subordinado, uma profissão regulamentada não abrangida por outro regime específico. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 39/54

40 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março a) «Autoridade competente» a entidade habilitada por um Estado membro para emitir ou receber títulos de formação e outros documentos ou informações, bem como para receber requerimentos e adoptar as decisões a que se refere a presente lei; b) «Dirigente de empresa» i) Dirigente de empresa ou de sucursal; ii) Substituto do dirigente de empresa, iii) Quadro superior com funções comerciais ou técnicas, responsável por um ou mais departamentos da empresa c) «Estado membro de estabelecimento» d) «Estado membro de origem» e) «Estágio de adaptação» OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 40/54

41 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março f) «Experiência profissional» o exercício efectivo e lícito da profissão em causa num Estado membro; g) «Formação regulamentada» a formação especificamente orientada para o exercício de determinada profissão, que consista num ciclo de estudos, eventualmente completado por formação profissional, estágio profissional ou prática profissional, e cuja estrutura e nível sejam determinados por regulamentação do Estado membro interessado ou sejam objecto de controlo ou de aprovação pela autoridade designada para esse efeito; h) «Profissão regulamentada» a actividade ou o conjunto de actividades profissionais em que o acesso, o exercício ou uma das modalidades de exercício dependem directa ou indirectamente da titularidade de determinadas qualificações profissionais, constituindo, nomeadamente, uma modalidade de exercício o uso de um título profissional limitado aos detentores de uma determinada qualificação profissional; OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 41/54

42 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março 2 O profissional prestador de serviços, adiante designado por prestador de serviços, fica sujeito às normas legais ou regulamentares sobre conduta profissional, directamente relacionadas com as qualificações profissionais, designadamente as respeitantes à definição das profissões, ao uso de títulos e aos erros profissionais graves directa e especificamente relacionados com a defesa e segurança do consumidor, incluindo as disposições disciplinares aplicáveis aos profissionais que exercem a mesma profissão no referido território. 3 A aplicação do disposto no presente capítulo depende do carácter temporário e ocasional da prestação, avaliado caso a caso e tendo em conta, nomeadamente, a duração, frequência, periodicidade e continuidade da mesma prestação. 4 As autoridades competentes formulam, na medida do possível, regras gerais a observar na avaliação referida no número anterior, tendo em conta a experiência de cada autoridade quanto às profissões regulamentadas que estejam sob sua responsabilidade. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 42/54

43 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março CAPÍTULO IV Regras de exercício da profissão Artigo 48.º Conhecimentos linguísticos No decurso do procedimento de reconhecimento das qualificações profissionais, a autoridade competente verifica se o requerente possui os conhecimentos da língua portuguesa necessários para o exercício da profissão em causa OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 43/54

44 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março Competências de execução e cooperação administrativa Artigo 51.º Autoridades competentes 1 As autoridades nacionais competentes para proceder ao reconhecimento das qualificações profissionais, nos termos da presente lei, são designadas, no prazo de seis meses a contar da data de entrada em vigor da presente lei, por portaria dos ministros responsáveis pela actividade em causa, que especifica as profissões regulamentadas abrangidas no âmbito da respectiva competência. OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 44/54

45 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março Portaria nº 325/2000, de 8 de Junho 1º. É aprovada a lista de profissões regulamentadas, bem como das autoridades que, para cada profissão, são competentes para receber, apreciar e decidir dos pedidos formulados ao abrigo do Decreto-Lei n.o 289/91, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.o 396/99, de 13 de Outubro, a qual consta do mapa anexo à presente portaria e que dela faz parte integrante. 2º. A presente portaria produz efeitos, à data da entrada em vigor do Decreto-Lei n.o 396/99, de 13 de Outubro. Em 15 de Maio de OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 45/54

46 Portaria nº 325/2000, de 8 de Junho Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 46/54

47 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 47/54

48 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 48/54

49 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 49/54

50 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 50/54

51 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 51/54

52 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 52/54

53 Directiva da Profissões Lei nº 9/2009, 4 de Março OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 53/54

54 Muito Obrigado pela Vossa atenção OE - 17-MAIO-2011 Regulamentação da Cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial 54/54

REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA. João Cordeiro Fernandes

REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA. João Cordeiro Fernandes REGULAÇÃO DAS ACTIVIDADES DE PRODUÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA Workshop Regulamentação da Cartografia a utilizar nos Instrumentos de Gestão Territorial Parte II João Cordeiro Fernandes jcordeiro@igeo.pt

Leia mais

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação Territorial: Presente e Futuro. Direção-Geral do Território, Lisboa, 29 de setembro de 2015

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação Territorial: Presente e Futuro. Direção-Geral do Território, Lisboa, 29 de setembro de 2015 Seminário técnico Sistema Nacional de Informação Territorial: Presente e Futuro Direção-Geral do Território, Lisboa, 29 de setembro de 2015 Cartografia no âmbito da elaboração dos IGT João Cordeiro Fernandes

Leia mais

"Cartografia para PMOT: dificuldades do presente; desafios para o futuro" Câmara Municipal de Palmela Jacinta Almeida

Cartografia para PMOT: dificuldades do presente; desafios para o futuro Câmara Municipal de Palmela Jacinta Almeida "Cartografia para PMOT: dificuldades do presente; desafios para o futuro" Câmara Municipal de Palmela Jacinta Almeida Agenda Introdução; Conceitos a evidenciar (actualização, completamento, etc); Exactidão

Leia mais

CAPÍTULO I. Disposições gerais

CAPÍTULO I. Disposições gerais Transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 2005/36/CE, do Parlamento e do Conselho, de 7 de Setembro, relativa ao reconhecimento das qualificações profissionais, e a Directiva n.º 2006/100/CE,

Leia mais

Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio

Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio 1 Decreto Regulamentar n.º 10/2009, de 29 de Maio Fixa a cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial, bem como na representação de quaisquer

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA TOPOGRÁFICA 3. TRAMITAÇÃO DO PROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA TOPOGRÁFICA 3. TRAMITAÇÃO DO PROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO MIITÉRIO DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIETE E DO ORDEAMETO DO TERRITÓRIO ITITUTO GEOGRÁFICO PORTUGUÊ DPR - DRFA PROCEDIMETO PARA HOMOLOGAÇÃO DE CARTOGRAFIA TOPOGRÁFICA ÍDICE 1. EQUADRAMETO LEGAL 2. CODIÇÕE

Leia mais

Autoriza o Governo a alterar o Estatuto do Notariado e o Estatuto da Ordem dos Notários

Autoriza o Governo a alterar o Estatuto do Notariado e o Estatuto da Ordem dos Notários DECRETO N.º 53/XI Autoriza o Governo a alterar o Estatuto do Notariado e o Estatuto da Ordem dos Notários A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Leia mais

Deliberação n.º 515/2010, de 3 de Março (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010)

Deliberação n.º 515/2010, de 3 de Março (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010) (DR, 2.ª série, n.º 50, de 12 de Março de 2010) Define os elementos que devem instruir a notificação, a efectuar ao INFARMED, I. P., do exercício da actividade de distribuição por grosso de dispositivos

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO

NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO NORMA DE PROCEDIMENTO DE LICENCIAMENTO DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS EM ATERRO agosto de 2016 NOTA INTRODUTÓRIA A elaboração deste documento tem como finalidade apresentar de uma forma mais sistematizada a tramitação

Leia mais

Ex. m.ºs Senhores Subdirectores- Gerais Directores de Serviços Directores de Finanças Representantes da Fazenda Pública. Assunto:

Ex. m.ºs Senhores Subdirectores- Gerais Directores de Serviços Directores de Finanças Representantes da Fazenda Pública. Assunto: Classificação: 000.01.09 DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLECTIVAS Ofício n.º: Processo: Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): Sua Ref.ª: Técnico: João Sousa Cód.

Leia mais

RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO

RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO Versão 1.20 Regulamento de RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO ACESSO AO TÍTULO PROFISSIONALDE TREINADOR DE DESPORTO Regulamento de RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO

Leia mais

CÓDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS

CÓDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS CÓDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS EDIÇÃO DE BOLSO (6.ª Edição) Actualização N.º 1 Código das Sociedades Comerciais 2 TÍTULO: AUTORES: CÓDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS EDIÇÃO DE BOLSO Actualização N.º 1

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 97/3

Jornal Oficial da União Europeia L 97/3 12.4.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 97/3 REGULAMENTO (UE) N. o 349/2011 DA COMISSÃO de 11 de Abril de 2011 de aplicação do Regulamento (CE) n. o 1338/2008 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo

Leia mais

RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO

RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO Versão 1.30 Regulamento de RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO ACESSO AO TÍTULO PROFISSIONALDE TREINADOR DE DESPORTO Regulamento de RECONHECIMENTO DE QUALIFICAÇÕES OBTIDAS NO ESTRANGEIRO

Leia mais

DECRETO N.º 238/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 238/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 238/XII Estabelece o regime de acesso e de exercício da profissão de auditor de segurança rodoviária, de emissão dos respetivos títulos profissionais e de acesso e exercício da atividade de

Leia mais

S.R. DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EQUIPAMENTOS, S.R. DA SAÚDE, S.R. DO AMBIENTE E DO MAR Portaria n.º 74/2009 de 14 de Setembro de 2009

S.R. DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EQUIPAMENTOS, S.R. DA SAÚDE, S.R. DO AMBIENTE E DO MAR Portaria n.º 74/2009 de 14 de Setembro de 2009 S.R. DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EQUIPAMENTOS, S.R. DA SAÚDE, S.R. DO AMBIENTE E DO MAR Portaria n.º 74/2009 de 14 de Setembro de 2009 O Plano Estratégico de Gestão de Resíduos da Região Autónoma dos Açores,

Leia mais

DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA

DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA Legislação 73 DIPLOMAS RELATIVOS À ACTIVIDADE SEGURADORA JUNHO DE 2008 A OUTUBRO DE 2008 2008 Lei n.º 25/2008, de 5 de Junho D.R. n.º 108, I Série Estabelece medidas de natureza preventiva e repressiva

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 36/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 36/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 36/XII Exposição de Motivos O Estado Português, através da assinatura do Memorando de Políticas Económicas e Financeiras, assumiu perante a União Europeia, o Fundo Monetário Internacional

Leia mais

Regulamentação da DSETRA, suas operações e outros temas. Portaria n.º 55/2010 de 21 de Janeiro; Lei n.º 105/2009 de 14 de Setembro.

Regulamentação da DSETRA, suas operações e outros temas. Portaria n.º 55/2010 de 21 de Janeiro; Lei n.º 105/2009 de 14 de Setembro. Legislação Regulamentação da DSETRA, suas operações e outros temas 1 Orgânica Lei Orgânica da Secretaria Regional dos Recursos Humanos Decreto Regulamentar Regional n.º 1/2009/M D.R. n.º 5 de 8 de Janeiro;

Leia mais

1 JO no C 24 de , p JO no C 240 de , p JO no C 159 de , p. 32.

1 JO no C 24 de , p JO no C 240 de , p JO no C 159 de , p. 32. Directiva 91/533/CEE do Conselho, de 14 de Outubro de 1991, relativa à obrigação de a entidade patronal informar o trabalhador sobre as condições aplicáveis ao contrato ou à relação de trabalho Jornal

Leia mais

REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES

REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES REGULAMENTO DO REGISTO DAS SOCIEDADE CIVIS DE SOLICITADORES O Estatuto da Câmara dos Solicitadores, aprovado pelo Decreto-Lei 88/2003, de 26 de Abril, no seu artigo 102º, prevê que os solicitadores podem

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 18/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 18/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 18/XII Exposição de Motivos Nos últimos anos, os serviços e órgãos da administração directa e indirecta do Estado, bem como as Regiões Autónomas e as autarquias locais, têm, no âmbito

Leia mais

ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO

ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS REGULAMENTO DE ACREDITAÇÃO DE DIRETOR CLÍNICO Ao abrigo do artigo 15.º, n.º 1, do Decreto-Lei n.º 184/2009, de 11 de agosto, e no uso da competência que lhe é conferida pela

Leia mais

Artigo 2.º - Compensação devida pela reprodução ou gravação de

Artigo 2.º - Compensação devida pela reprodução ou gravação de Lei n.º 62/98, de 1 de Setembro Regula o disposto no artigo 82.º do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos (Primeira Alteração introduzida pela Lei nº 50/2004 de 24 de Agosto) Artigo 1.º - Objecto...

Leia mais

Condições Zootécnicas e Genealógicas

Condições Zootécnicas e Genealógicas Condições Zootécnicas e Genealógicas Legislação Consolidada Data de actualização: 24/01/2011 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias.

Leia mais

Instrução n. o 9/2016 BO n. o

Instrução n. o 9/2016 BO n. o Instrução n. o 9/2016 BO n. o 7 15-07-2016 Temas Supervisão Normas Prudenciais Índice Texto da Instrução Texto da Instrução Assunto: Autorização para a utilização de modelos internos para cálculo dos requisitos

Leia mais

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA Registo de entrada RE SERVADO AOS SERVIÇOS PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA (Art.º 63 do D.L. 555/99 de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo D.L. 177/2001

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO ISENÇÃO DO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES APOIO À REDUÇÃO DA PRECARIEDADE NO EMPREGO DOS JOVENS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL,

Leia mais

Regulamento do Trabalhador - Estudante da Escola Superior de Dança. Artigo 1.º. Objeto e âmbito

Regulamento do Trabalhador - Estudante da Escola Superior de Dança. Artigo 1.º. Objeto e âmbito Regulamento do Trabalhador - Estudante da Escola Superior de Dança Artigo 1.º Objeto e âmbito O presente regulamento tem como objetivo estabelecer os requisitos de atribuição do estatuto de trabalhador

Leia mais

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante.

Legislação. para a Exploração de Postos de Enchimento de Gás Natural Carburante. Princípios e Bases do Sector do Gás Natural Decreto-Lei n.º 66/2010: Estabelece o procedimento aplicável à extinção das tarifas reguladas de venda de gás natural a clientes finais, com consumos anuais

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ORIENTAÇÃO REGULAMENTO DE CARTOGRAFIA. I Parte Âmbito e competências

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ORIENTAÇÃO REGULAMENTO DE CARTOGRAFIA. I Parte Âmbito e competências FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ORIENTAÇÃO REGULAMENTO DE CARTOGRAFIA I Parte Âmbito e competências Art.º 1.º (Âmbito) Nos termos do art.º 49.º, alínea p), dos Estatutos da FPO, são aprovadas as presentes normas,

Leia mais

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição INSCRIÇÃO NO EOA CAPÍTULO IV Inscrição como advogado Artigo 192.º Requisitos de inscrição 1 - A inscrição como advogado depende do cumprimento das obrigações de estágio com classificação positiva, nos

Leia mais

Copyright Biostrument, S.A.

Copyright Biostrument, S.A. Produção primária Legislação Consolidada Data de actualização: 22/04/2008 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias. Este documento

Leia mais

Portaria n.º 199/2010 de 14 de Abril MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS (fonte Diario da Repubblica)

Portaria n.º 199/2010 de 14 de Abril MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS (fonte Diario da Repubblica) Portaria n.º 199/2010 de 14 de Abril MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS (fonte Diario da Repubblica) O Regulamento (CE) n.º 1234/2007, do Conselho, de 22 de Outubro, com as

Leia mais

REGULAMENTO PARA RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RODRIGUES DE FREITAS. Artigo 1º. Objecto

REGULAMENTO PARA RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RODRIGUES DE FREITAS. Artigo 1º. Objecto REGULAMENTO PARA RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RODRIGUES DE FREITAS Artigo 1º Objecto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas do concurso para eleição do

Leia mais

Revogações: Orientação Normativa N.º 1/2001 de 01/02/2001

Revogações: Orientação Normativa N.º 1/2001 de 01/02/2001 Nº. Pauta 202.16 RECURSOS HUMANOS Assunto: ESCALAS DE SERVIÇO Referência: Distribuição: todas as unidades de estrutura Revogações: Orientação Normativa N.º 1/2001 de 01/02/2001 Entrada em vigor: 15/06/2005

Leia mais

Jornal Oficial nº L 225 de 12/08/1998 p

Jornal Oficial nº L 225 de 12/08/1998 p Directiva 98/59/CE do Conselho de 20 de Julho de 1998 relativa à aproximação das legislações dos Estados-membros respeitantes aos despedimentos colectivos Jornal Oficial nº L 225 de 12/08/1998 p. 0016-0021

Leia mais

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar N.º 13/2006-R. Data: Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar N.º 13/2006-R. Data: Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO Emitente: CONSELHO DIRECTIVO Norma Regulamentar N.º 13/2006-R Data: 05-12-2006 Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO O Decreto-Lei n.º 83/2006, de 3 de Maio, transpôs parcialmente

Leia mais

Contratos públicos de aprovisionamento e acordos quadro

Contratos públicos de aprovisionamento e acordos quadro 17 de Novembro de 2008 Contratos públicos de aprovisionamento e acordos quadro Luís MS Oliveira Luis.ms.oliveira@mirandalawfirm.com Os CPAs Os contratos públicos de aprovisionamento (CPAs) Base legal do

Leia mais

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES Objecto O presente regulamento, elaborado nos termos e ao abrigo do disposto nos artigos 21.º a 23.º do Decreto Lei

Leia mais

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS Programa Operacional Factores de Competitividade Deliberações CMC POFC: 16/07/2008 Assistência Técnica do POFC Entrada em vigor DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO em 17/07/2008 Artigo 1.º Objecto O presente regulamento

Leia mais

Portaria nº 1288/2005, de 15 de Dezembro

Portaria nº 1288/2005, de 15 de Dezembro Diploma consolidado Portaria nº 1288/2005, de 15 de Dezembro O Decreto-Lei nº 156/2005, de 15 de Setembro, que institui a obrigatoriedade de existência e disponibilização do livro de reclamações a todos

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS O primeiro outorgante, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, I.P., doravante designado

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 8 de setembro de Série. Número 138

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 8 de setembro de Série. Número 138 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 8 de setembro de 2015 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS Portaria n.º 161/2015 Estabelece a Medida Incentivo

Leia mais

1. A CMVM O QUE É A CMVM?

1. A CMVM O QUE É A CMVM? 1.. A CMVM 1. A CMVM O QUE É A CMVM? A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários - também conhecida pelas iniciais CMVM - foi criada em Abril de 1991 com a missão de supervisionar e regular os mercados

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Diário da República, 1.ª série N.º de Novembro de 2010

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Diário da República, 1.ª série N.º de Novembro de 2010 5380 Diário da República, 1.ª série N.º 231 29 de Novembro de 2010 Autoridade central Sérvia, 11 de Agosto de 2010. (modificação) (tradução) Ministério da Justiça da República da Sérvia, Departamento de

Leia mais

REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EMPREITEIROS E DE CONSULTOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL

REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EMPREITEIROS E DE CONSULTOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL Flash Informativo Flash News 28/04/2015 REGULAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EMPREITEIROS E DE CONSULTOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL Foi publicado no Boletim da República n.º 104. I Série, 24.º Suplemento,

Leia mais

Equiparação a Bolseiro

Equiparação a Bolseiro Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) Equiparação a Bolseiro Regulamento Preâmbulo Face ao disposto no artigo 29º- A do Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de Agosto - Estatuto da Carreira do Pessoal Docente

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO

PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO Proposta de Lei nº 310/XII/4ª (Aprova o Estatuto da Ordem dos Notários e altera o Estatuto do Notariado aprovado pelo Decreto-Lei 26/2004, de 4 de Fevereiro) A Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos,

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED:

O presente anúncio no sítio web do TED: 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:65714-2015:text:pt:html Alemanha-Berlim: Prestação de serviços de consultoria em matéria de meios de comunicação no domínio

Leia mais

FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS

FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS ANEXO IX PROGRAMA DE APOIO AO CINEMA SUBPROGRAMA DE APOIO À PRODUÇÃO, NA MODALIDADE DE APOIO À FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS 1. Candidatos e beneficiários 1.1. Podem candidatar-se os produtores

Leia mais

Linhas Gerais para uma Proposta de Alteração Legislativa relativa a Projectos e Obras de Instalações Eléctricas de Serviço Particular

Linhas Gerais para uma Proposta de Alteração Legislativa relativa a Projectos e Obras de Instalações Eléctricas de Serviço Particular ORDEM DOS ENGENHEIROS Colégio Nacional de Engenharia Electrotécnica Linhas Gerais para uma Proposta de Alteração Legislativa relativa a Projectos e Obras de Instalações Eléctricas de Serviço Particular

Leia mais

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 Deliberação n.º 83 /2015 Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 A CIC Portugal 2020, na reunião ordinária de 21 de dezembro de 2015, deliberou, nos temos da alínea q) do n.º 2 do artigo 10.º do Decreto-Lei

Leia mais

Publicação dos Documentos de Prestação de Contas das Empresas de Seguros Alteração à Norma Regulamentar n.º 04/2005-R, de 28 de Fevereiro

Publicação dos Documentos de Prestação de Contas das Empresas de Seguros Alteração à Norma Regulamentar n.º 04/2005-R, de 28 de Fevereiro Não dispensa a consulta da Norma Regulamentar publicada em Diário da Republica NORMA REGULAMENTAR N.º 3/2008-R, DE 6 DE MARÇO Publicação dos Documentos de Prestação de Contas das Empresas de Seguros Alteração

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E DO ENSINO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E DO ENSINO SUPERIOR N. o 85 10 de Abril de 2003 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 2349 Artigo 27. o Instrução dos processos e aplicação das coimas e sanções acessórias 1 Compete à entidade fiscalizadora a instrução dos processos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1.ª série N.º 163 25 de Agosto de 2008 5889 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Centro Jurídico Declaração de Rectificação n.º 46/2008 Ao abrigo da alínea h) do n.º 1 e do n.º 2 do

Leia mais

Definições e princípios patentes em diversa legislação que tem por objecto a questão dos resíduos.

Definições e princípios patentes em diversa legislação que tem por objecto a questão dos resíduos. Fontes: Proposta de Decreto-Lei sobre RC&D. Estrutura usual de um Regulamento Municipal. Definições e princípios patentes em diversa legislação que tem por objecto a questão dos resíduos. Contributos do

Leia mais

Assim: Inserido em: 9-Setembro-2009 Fonte: DR I Série. Pagina 1/6

Assim: Inserido em: 9-Setembro-2009 Fonte: DR I Série. Pagina 1/6 Portaria n.º 1017/2009 de 9 de Setembro Estabelece as condições de reconhecimento das entidades formadoras e dos cursos de formação de capacidade profissional para o exercício da actividade de transporte

Leia mais

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA A intermediação de medicamentos é qualquer atividade ligada à venda ou compra de medicamentos, com exceção

Leia mais

CPCJ P E N A C O V A C O M I S S Ã O D E P R O T E C Ç Ã O D E C R I A N Ç A S E J O V E N S REGULAMENTO INTERNO

CPCJ P E N A C O V A C O M I S S Ã O D E P R O T E C Ç Ã O D E C R I A N Ç A S E J O V E N S REGULAMENTO INTERNO Aprovado em: 24-11-2006 Alterado em: 04-12-2007 (Introduzidas alterações alínea e), artigo 9º) REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em

Leia mais

PROGRAMA CAMPOS ELECTROMAGNÉTICOS DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA E PLANEAMENTO

PROGRAMA CAMPOS ELECTROMAGNÉTICOS DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA E PLANEAMENTO PROGRAMA CAMPOS ELECTROMAGNÉTICOS Legislação Regulamentar referente a Planos de Monitorização e Medição, de acordo com o DL 11/2003, de 23 de Novembro. INTRODUÇÃO E CONTEXTO LEGAL O Decreto-Lei n.º 11/2003,

Leia mais

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica Despacho: Despacho: Manuela Gomes Directora do Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Despacho: Concordo. Envie-se a presente a informação à Senhora Diretora Municipal do Ambiente e Serviços

Leia mais

a417b20d79cc4cca821fc913a9bf9d64

a417b20d79cc4cca821fc913a9bf9d64 DL 218/2014 2014.05.23 Através do -Lei 279/2009, de 6 de outubro, procedeu-se à revisão do regime de licenciamento das unidades privadas de saúde e estabeleceu-se uma nova metodologia no sentido de garantir

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES

PERGUNTAS FREQUENTES PERGUNTAS FREQUENTES Novo Regime Geral de Resíduos (RGR) Decreto-Lei n.º 178/2006, de 5 de Setembro, na redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de Junho 1. Quando vai entrar em vigor e modo de

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA APOIO À REDUÇÃO DA PRECARIEDADE NO EMPREGO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS

REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS NOTA JUSTIFICATIVA (art.º 116.º do Código do Procedimento Administrativo) Considerando que: Cada vez mais é imprescindível a intervenção da freguesia no âmbito da Acção Social,

Leia mais

Autonomia e Gestão Novos Desafios

Autonomia e Gestão Novos Desafios Autonomia e Gestão Novos Desafios Francisco Oliveira Reforço da participação das famílias e comunidades na direcção estratégica da Escola Reforçar a liderança das Escolas Reforço da autonomia das Escolas

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social 1/6 REQUERIMENTO PARA: LICENCIAMENTO DE PEDREIRA / LICENÇA DE EXPLORAÇÃO Despacho: Espaço reservado aos serviços Apresentação do pedido (nos termos Decreto Lei nº 340/2007) Anexo IV A preencher pela entidade

Leia mais

Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 447/88, de 10 de Dezembro:

Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 447/88, de 10 de Dezembro: Aprova o regulamento de conservação arquivística do INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I. P., no que se refere à avaliação, selecção, conservação e eliminação da sua documentação

Leia mais

Decreto Regulamentar n.º 71/80, de 12 de Novembro

Decreto Regulamentar n.º 71/80, de 12 de Novembro Decreto Regulamentar n.º 71/80, de 12 de Novembro Complementa as condições de acesso ao esquema de prestações de segurança social do Decreto- Lei n.º 160/80 O Decreto-Lei n.º 160/80, de 27 de Maio, embora

Leia mais

TEXTO INTEGRAL. 1.º Âmbito

TEXTO INTEGRAL. 1.º Âmbito DATA: 15 de Dezembro de 2005 NÚMERO: 239 SÉRIE I-B EMISSOR: Ministérios da Justiça e da Saúde DIPLOMA: Portaria n.º 1288/2005 SUMÁRIO: Aprova o modelo, edição, preço, fornecimento e distribuição do livro

Leia mais

VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR

VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR (Com subordinação trabalho dependente) Modalidades art.º 9º Nomeação âmbito (Inexistente nas autarquias locais) Contrato: - Âmbito (art.º 20º) e modalidades (art.º

Leia mais

PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO Novo Regulamento, o que Muda

PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO Novo Regulamento, o que Muda 1 PRODUTOS DE CONSTRUÇÃO Novo Regulamento, o que Muda Regulamento (UE) nº 305/2011 versus Diretiva nº 89/106/CEE Melo Arruda Encontro promovido pelo Bureau Veritas e IPQ 6 de novembro de 2012 2 Tópicos

Leia mais

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, para valer como

Leia mais

Orientações EBA/GL/2015/

Orientações EBA/GL/2015/ EBA/GL/2015/19 19.10.2015 Orientações sobre as notificações de passaporte de intermediários de crédito que intervenham em operações de crédito abrangidas pela Diretiva de Crédito Hipotecário 1 1. Obrigações

Leia mais

DESPACHO N. GR.03/05/2011

DESPACHO N. GR.03/05/2011 DESPACHO N. GR.03/05/2011 Regulamento Estatuto de Trabalhador-Estudante da Universidade do Porto No uso da competência que me é consagrada na alínea o) do n 1 do artigo 400 dos Estatutos da Universidade

Leia mais

Portaria n.º 369/2004, de 12 de Abril

Portaria n.º 369/2004, de 12 de Abril Regime de intervenção das entidades acreditadas em acções ligadas ao processo de verificação das condições técnicas e de segurança a observar na instalação e manutenção das balizas de futebol, de andebol,

Leia mais

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA

PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA Decreto-Lei n.º 193/95, 28 de Julho 95 integrando as rectificações que constam do DL nº 58/2002 de 15 de Março SUMÁRIO: Estabelece os princípios e normas a que deve obedecer a produção cartográfica no

Leia mais

Decreto-Lei n.º 303/99 de 6 de Agosto

Decreto-Lei n.º 303/99 de 6 de Agosto Decreto-Lei n.º 303/99 de 6 de Agosto Reconhecimento do carácter profissional das competições desportivas... 3 Objecto... 3 Conteúdo do pedido de reconhecimento... 3 Remuneração dos praticantes e treinadores...

Leia mais

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições

Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições 1996D0333 PT 07.02.2004 004.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições BDECISÃO DA COMISSÃO de 3 de Maio de 1996 relativa à certificação sanitária dos moluscos

Leia mais

REGULAMENTO PARA CREDITAÇÃO DE FORMAÇÕES ANTERIORMENTE OBTIDAS INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA

REGULAMENTO PARA CREDITAÇÃO DE FORMAÇÕES ANTERIORMENTE OBTIDAS INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA REGULAMENTO PARA CREDITAÇÃO DE FORMAÇÕES ANTERIORMENTE OBTIDAS INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA Artigo 1.º Âmbito 1. O presente regulamento define os princípios e estabelece as normas a seguir no Instituto

Leia mais

Título de injunção europeu

Título de injunção europeu PATRÍCIA PINTO ALVES Título de injunção europeu VERBO jurídico VERBO jurídico Título de injunção europeu: 2 Título de injunção europeu PATRÍCIA PINTO ALVES Mestre em Direito pela Escola de Direito da Universidade

Leia mais

MUNICIPIO DE MESÃO FRIO

MUNICIPIO DE MESÃO FRIO MUNICIPIO DE MESÃO FRIO REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROGRAMA SOCIAL DE APOIO À HABITAÇÃO DO MUNICIPIO DE MESÃO FRIO A, em conformidade com as atribuições e competências consignadas aos Municípios, nomeadamente

Leia mais

Regime sobre exercício das actividades de construção civil e obras públicas, projectos de obras e de fiscalização de obras

Regime sobre exercício das actividades de construção civil e obras públicas, projectos de obras e de fiscalização de obras ABR 2016 Regime sobre exercício das actividades de construção civil e obras públicas, projectos de obras e de fiscalização de obras O Decreto Presidencial n.º 63/16, de 29.03.2016, estabelece o Regime

Leia mais

Decreto-Lei n.º 230/2008, de 27 de Novembro (Alterado pela Lei nº 7-A/2016, de 30 de março)

Decreto-Lei n.º 230/2008, de 27 de Novembro (Alterado pela Lei nº 7-A/2016, de 30 de março) Decreto-Lei n.º 230/2008, de 27 de Novembro (Alterado pela Lei nº 7-A/2016, de 30 de março) O Decreto-Lei nº 29/2006, de 15 de Fevereiro, cujo regime foi desenvolvido pelo Decreto- Lei nº 172/2006, de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA ESCOLA SECUNDÁRIA DE LEAL DA CÂMARA REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO DIRECTOR PARA O QUADRIÉNIO 2009-2013 Artigo 1º Objecto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas do concurso para

Leia mais

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer,

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Departamento de Urbanismo Município de Alenquer Câmara Municipal REGISTO DE ENTRADA Nº Em / / Proc. N.º / / O Func. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, EMISSÃO DE ALVARÁ DE OBRAS DE

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS PREÂMBULO O Decreto-Lei n.º 315/95, de 28 de Novembro e o Decreto Regulamentar n.º 34/95, de 16 de Dezembro

Leia mais

Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário):

Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário): Visto de Curta Duração: Visita Familiar: ( Todas as traduções tem que ser para português ou inglês, autenticadas no notário): 1) Convite com termo de responsabilidade (incluindo despesas de alojamento,

Leia mais

1. A presente norma transitória reguladora aplica-se aos procedimentos inerentes ao pedido de inscrição e atribuição do cartão de leitor.

1. A presente norma transitória reguladora aplica-se aos procedimentos inerentes ao pedido de inscrição e atribuição do cartão de leitor. Capítulo I DEFINIÇÃO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1. A presente norma transitória reguladora aplica-se aos procedimentos inerentes ao pedido de inscrição e atribuição do cartão de leitor. 2. Entende-se por inscrição

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED:

O presente anúncio no sítio web do TED: 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:131090-2015:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços de dentista-assistente junto do regime complementar

Leia mais

(Transcrição) Despacho Normativo n.º 33/2002 Despacho Normativo n.º 33/2002, de 2 de Maio

(Transcrição) Despacho Normativo n.º 33/2002 Despacho Normativo n.º 33/2002, de 2 de Maio (Transcrição) Despacho Normativo n.º 33/2002 Despacho Normativo n.º 33/2002, de 2 de Maio O Decreto- Lei n.º 289/91, de 10 de Agosto, alterado pelo Decreto- Lei n.º 396/99, de 13 de Outubro, transpôs para

Leia mais

Relatório do Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho na Administração Pública 2013/14

Relatório do Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho na Administração Pública 2013/14 Relatório do Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho na Administração Pública 213/14 da Universidade do Minho Maio de 215 471-57 Braga P Etapas formais: Pretende-se com este documento elaborar um

Leia mais

Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD)

Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD) Planeamento e Gestão de Resíduos de Construção e Demolição (RCD) Rita Teixeira d Azevedo O planeamento e a gestão de resíduos de construção e demolição pretende identificar e implementar os elementos necessários

Leia mais

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004

6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Outubro de 2004 6336 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 246 19 de Outubro de 2004 MINISTÉRIOS DAS CIDADES, ADMINISTRAÇÃO LO- CAL, HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIO- NAL E DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

Leia mais

DESPACHO N.º GR.01/04/2014. Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto

DESPACHO N.º GR.01/04/2014. Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto DESPACHO N.º GR.01/04/2014 Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto No uso da competência que me é consagrada na alínea o), do n.º 1, do artigo

Leia mais

Nota Introdutória. Artigo 1.º Instrução dos Pedidos de Emissão de Certidão de Destaque

Nota Introdutória. Artigo 1.º Instrução dos Pedidos de Emissão de Certidão de Destaque NORMAS PARA INSTRUÇÃO DE PEDIDOS PARA A Nota Introdutória Os elementos instrutórios dos procedimentos previstos no Regime Jurídico da Urbanização e Edificação (RJUE) estão definidos na Portaria nº 113/2015,

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S Anúncio de concurso. Serviços

Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:287589-2015:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Serviços de laboratório de análises clínicas 2015/S 157-287589 Anúncio

Leia mais

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS DL 495/88 1988-Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS SOCIEDADES HOLDING Artigo 1º (sociedades gestoras de participações sociais) 1 As sociedades gestoras de participações

Leia mais

DECRETO N.º 368/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 368/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 368/XII Regime de acesso e exercício da atividade de prestação de serviços de auditoria de instalações de produção em cogeração ou de produção a partir de fontes de energia renováveis A Assembleia

Leia mais