COBIT (Control Objectives for Information and Related Tecnology)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COBIT (Control Objectives for Information and Related Tecnology)"

Transcrição

1 COBIT (Control Objectives for Information and Related Tecnology) Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais Professor: M.Sc. Carlos Oberdan Rolim

2 *** Créditos do material: Portal GSI (www.portalgsti.com.br) Instrutor Fernando Palma

3 A Importância do Setor de TI Maturidade de TI Provedor de Tecnologia Parceiro Estratégico Governança TI.Busca Eficiência.Independente do Negocio.TI nível operacional Provedor de Serviços GIETI GSTI Provedor de serviços. Pessoas, processos e produtos. TI tática Parceiro Estratégico Provedor de Tecnologia.Busca crescimento do Negócio GIETI: Gerenciamento de Infra-estrutura TI GSTI: Gerenciamento de Serviços de TI Tempo.TI é integrada ao negócio.ti Estratégica 3

4 A importância do setor de TI nas empresas O que o setor de TI representa para a empresa? Re: depende da visão e necessidade que a empresa tem sob TI Área de atuação de TI dentro da empresa TI TI TI TI TI TI Provedor de Tecnologia Provedor de Serviços Parceiro Estratégico

5 A importância do setor de TI nas empresas Alinhamento entre TI e área de Negócio TI Negócio Provedor de Tecnologia TI Negócio Provedor de Serviços TI Negócio Parceiro Estratégico

6 A importância do setor de TI nas empresas Provedor de Tecnologia TI é vista apenas como uma sustentação da operação da Empresa O setor é visto como um custo Orçamentos são produzidos em comparação com o mercado Gerentes são técnicos e têm visão interna Provedor de Serviços TI é vista como um serviço prestado Os processos de TI devem responder a processos de negócio Busca eficiência dos processos, através de cumprimento de metas Orçamentos são baseados nas metas estabelecidas para o setor Parceiro Estratégico TI é vista como oportunidade de crescimento O setor é visto como investimento Busca crescimento do negócio e orçamentos são baseados e seus objetivos Diretores de TI ou CIO s são solucionadores de problemas do negócio

7 A importância do setor de TI nas empresas Alguns possíveis impactos da ineficiência de TI Perda de Oportunidades de Crescimento Perda de Credibilidade Multas contratuais Perda de Lucros Fim da empresa

8 Os desafios da TI Alinhar os objetivos de TI aos objetivos de Negócio Entregar valor Demonstrar o Retorno de Investimento (ROI) Diminuir Custos Gerenciar Segurança da Informação

9 Os desafios da TI Gerenciar a complexidade da Infra Estrutura de TI Entregar projetos dentro do custo, tempo e qualidade Gerenciar fornecedores externos Manter a disponibilidade dos serviços Estar em conformidade com regulamentos

10 Os desafios da TI Para conviver com estes desafios o setor de TI precisa: Definir metas alinhadas com as metas de negócio Priorizar recursos e projetos de TI Dirigir e controlar processos para alcançar metas Definir papéis e responsabilidades Manter conhecimento técnico e de boas práticas de gestão

11 O que é Governança de TI Consiste de liderança, estruturas organizacionais e processos que garantam que a organização de TI suporte e amplie as estratégias e objetivos da empresa A Governança de TI é de responsabilidade da alta administração da empresa Faz parte da Governança Empresarial, que por sua vez subdivide-se em Governança de Negócios e Governança Coorporativa A Governança de TI deve estar alinhada tanto a Governança de Negócios (metas de performance) quanto a Governança Coorporativa (requisitos obrigatórios e geração de valor)

12 O que é Governança de TI Tipos de Governança Governança Empresarial Governança Coorporativa Governança de Negócios Governança de TI

13 O que é Governança de TI Tipos de Governança Governança Tipos de de Governança Negócios Visa cumprir as metas de performance do negócio da empresa Preocupa-se com Geração de Valor Busca crescimento da empresa Governança Coorporativa Visa o cumprimento de requisitos obrigatórios Preocupa-se com a conformidade em relação a legislação e regulamentos internos e externos Cobre papéis, estrutura e responsabilidades da diretoria e dos executivos Governança de TI Preocupa-se em atender todos os objetivos empresariais Preocupa-se com conformidade e performance É parte da Governança Empresarial, mas pode ser também mencionada como parte Da Governança Coorporativa

14 O que é Governança de TI Modelos e frameworks utilizados COSO Governança Coorporativa Governança de Negócios BSC Governança de TI

15 O que é Governança de TI Princípios da Governança de TI (Segundo o framework do COBIT) Direção Controle Responsabilidade Prestação de contas Alinhamento das atividades de TI

16 Motivação do COBIT Meados de 2001, ocorreram escândalos coorporativos: Enron maior empresa de energia dos EUA no ramo energético; Série de denuncias fraudes fiscais, ocasionando no fechamento da empresa com dívida de 13 bilhões; Muitas empresas e investidores faliram junto; Worldcom 20 mil demitidos A empresa declarou como investimento o que era na realidade uma despesa, distorcendo os ganhos financeiros da empresa para atrair investidores;

17 Motivação do COBIT Sarbanes-Oxley O senador americano Paul Sarbanes e o deputado Michael Oxley decretam decretaram o ato Sarbanes-Oxley (2002); A lei se aplica a qualquer empresa americana de capital aberto (ações negociadas na bolsa de valores); A lei responsabiliza criminalmente os Executivos das empresas; Obriga as empresas a exercer controles financeiros e portanto aplicar uma estrutura de Governança Coorporativa; O framework recomendado para cumprir os requisitos, através de uma governança coorporativa é o COSO

18 Motivação do COBIT Sarbanes-Oxley Governança de TI Para manter os controles efetivos sob a informação financeira a organização precisa garantir requisitos da informação, tais como: Eficácia Eficiência Integridade Disponibilidade Confiabilidade Não é possível manter os requisitos da informação sem exercer controles sob a tecnologia da informação : sistemas, infraestrutura, bancos de dados ;

19 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Domínios Governança de TI Gerenciamento de recursos

20 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Consiste em alinhar os objetivos de TI aos objetivos de Negócio; Domínios Governança de TI Gerenciamento de recursos Para tanto, é preciso que o Plano Estratégico de TI seja baseado no Plano Estratégico de Negócio; Foco em soluções que contribuam para o crescimento da empresa ou cumprimento de requisitos; Pode ser utilizado o BSC para desdobrar a estratégia da organização;

21 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Foca na otimização de custos para fornecer maior valor; Domínios Governança de TI Busca a compreensão dos níveis de serviço necessários para entregar valor a área de negócio; Gerenciamento de recursos

22 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Requer Conscientização dos gestores da empresa e compreensão clara do apetite para riscos; Domínios Governança de TI Foco nos planos de recuperação para manter continuidade do negócio; Exige transparência, avaliação e conscientização contínua; Gerenciamento de recursos

23 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Foca na otimização da alocação de recursos; Maximização da eficiência dos recursos; Domínios Governança de TI Inclui preocupações com treinamentos; Engloba ainda controle de serviços terceirizados; Gerenciamento de recursos

24 Áreas de foco da Governança de TI Áreas de foco da Governança de TI, segundo o COBIT: Acompanha e monitora a implantação da estratégia, condução dos projetos, uso dos recursos e desempenho dos processos; Domínios Governança de TI Pode ser utilizado um BSC de TI para definir e acompanhar metas; Inclui realização de auditorias; Gerenciamento de recursos

25 O que é COBIT COBIT Significa Control Objectives for Information and Related Tecnology Traduzindo: Objetivos de Controle para a Informação e Tecnologia Relacionada É baseado em práticas utilizadas por organizações que foram reunidas e desenvolvidas em um framework baseado em controles, pela ITGI (antes ISACA) ITGI: IT Governance Institute ISACA: Information Systems Audit and Control Association

26 O que é COBIT Pode ser baixado gratuitamente pelo site da ISACA : Adotado mundialmente Inicialmente era um modelo voltado para auditoria, hoje é considerado um modelo de boas práticas apresentado como um framework de Governança de TI O COBIT pode ser utilizado para alinhar os objetivos de negócio (obtidos através de planejamento estratégico) aos objetivos de TI Fornece apoio a Governança de TI, Gerenciamento de projetos de TI e de Serviços de TI Pode ser utilizado para qualquer empresa, qualquer tamanho

27 O que NÃO é o COBIT Não é uma norma Não é considerado um modelo de auditoria

28 O que é COBIT Missão do COBIT (ITGI) Pesquisar, desenvolver, publicar e promover um modelo de controle para governança de TI atualizado e internacionalmente reconhecido para ser adotado por organizações e utilizado no dia-a-dia por gerentes de negócios, profissionais de TI e profissionais de avaliação."

29 O que é COBIT Benefícios É aceito por órgãos reguladores É compatível com outros modelos e frameworks de qualidade e governança de TI e coorporativa Facilita auditorias internas e externas Pode ser utilizado como passo inicial para a aplicação de projetos de governança de TI Baseado em praticas vividas, experimentadas e documentadas por especialistas

30 O que é COBIT Benefícios Especialistas em gestão e institutos independentes recomendam o uso do Cobit como meio para otimizar os investimentos de TI, melhorando o retorno sobre o investimento (ROI) percebido, fornecendo métricas para avaliação dos resultados (Key Performance Indicators KPI, Key Goal Indicators KGI e Critical Success Factors CSF).

31 Características Principais Características do COBIT: Focado no Negócio Orientado a Processos Baseado em Controles Orientado por Métricas

32 Características Focado no Negócio Orientado a Processos O COBIT deve ser utilizado de fora para dentro, ou seja, da área de Negócio para a área de TI; Baseado em Controles Orientado por Métricas Deve ser baseado em objetivos de Negócio da empresa Os Objetivos de negócio incluem: requisitos obrigatórios e requisitos de negócio (regulamentos e performance) Os processos buscam traduzir os objetivos de processo em objetivos de TI

33 Características Focado no Negócio Orientado a Processos O COBIT divide os objetivos de controle em 34 processos; Baseado em Controles Orientado por Métricas Os processos estão distribuídos em 04 domínios Os domínios são: 1. Organização e Planejamento 2. Aquisição e Implementação 3. Entrega e Suporte 4. Monitoração e Avaliação

34 Características Focado no Negócio Orientado a Processos Para cada processo de TI, existem objetivos de controle definidos Baseado em Controles Orientado por Métricas São ao todo 210 objetivos de controle Cada objetivo de controle contém, ainda, práticas de controle para auxiliar sua utilização

35 Características Focado no Negócio Baseado em Controles Orientado a Processos Orientado por Métricas Sugere um conjunto de indicadores que permitem medir o desempenho das atividades São Indicadores de Performance e Indicadores e Meta (eficiência e eficácia)

36 Características Foco do COBIT O COBIT foca em O que precisa ser alcançado em vez de Como alcançar. Para complementar o COBIT, existem outros padrões de gestão e boas práticas que podem ser utilizados. O QUÊ? COBIT COMO? ISO ISO 9001 ITIL BS PMBOK PRINCE 2 CMMI ISO 27002

37 Características Framework de Controle O COBIT suporta os 05 requisitos que um framework de controle deve ter Focado no Negócio Orientado a Processos Linguagem em comum Requisitos Regulatórios Aceitabilidade Geral

38 Características Foi projetado para ser utilizado por Gestores Executivos: para garantia de cumprimento de requisitos, gestão de risco e controle da performance de TI Gestores de Negócio e Usuários: para obterem transparência e certificarem dos controles fornecidos pelo setor de TI Gestores de TI: para demonstrar que os serviços de TI atendem as expectativas de Negócio Auditores de TI: para contribuir com modelos de auditoria e subsidiar opiniões

39 Características Premissa do COBIT COBIT é baseado na premissa de que Recursos de TI precisam ser gerenciados por um conjunto de processos de TI que fornecem informação para os processo de negócio com o fim de atingir-se os objetivos do negócio Recursos de TI Informação Para Metas Gerenciados por Fornecem Para atingir Processos de TI Processos de Negócio

40 Estrutura do COBIT Processos de TI Aplicações Informação Infraestrutura Pessoas Recursos de TI Os componentes chave da estrutura do COBIT Critérios da Informação Domínios Processos Atividades

41 Estrutura do COBIT Processos de TI Aplicações Informação Infraestrutura Pessoas Recursos de TI Os componentes chave da estrutura do COBIT Critérios da Informação Domínios Processos Atividades

42 Estrutura do COBIT Os Processos de TI Planejar e Organizar Monitorar e Avaliar Os quatro Domínios do COBIT Adquirir e Implementar Entregar e Suportar

43 Estrutura do COBIT Os Processos de TI Planejar e Organizar Monitorar e Avaliar Os quatro Domínios do COBIT Adquirir e Implementar Entregar e Suportar

44 Estrutura do COBIT Planejar e Organizar É o domínio que tem o foco em relacionar os objetivos do negócio aos objetivos de TI É o domínio onde deve ser desenvolvido o Plano Estratégico de TI, alinhado ao Plano Estratégico de Negócio Garante que toda a organização conheça as metas estratégicas

45 Estrutura do COBIT Planejar e Organizar Processos: PO1 Definir um Plano Estratégico de TI P02 Definir a Arquitetura da Informação PO3 Determinar o Direcionamento Tecnológico PO4 Definir os Processos, Organização e os Relacionamentos de TI PO5 Gerenciar o Investimento de TI PO6 Comunicar as Diretrizes e Expectativas da Diretoria PO7 Gerenciar os Recursos Humanos de TI PO8 Gerenciar a Qualidade PO9 Avaliar e Gerenciar os Riscos de TI PO10 Gerenciar Projetos

46 Estrutura do COBIT Os Processos de TI Planejar e Organizar Monitorar e Avaliar Os quatro Domínios do COBIT Adquirir e Implementar Entregar e Suportar

47 Estrutura do COBIT Adquirir e Implementar É o domínio que tem o foco no desenvolvimento ou aquisição da solução Garante que mudanças necessárias em sistemas serão tratadas Cobre também a validação das soluções implantadas e modificações

48 Estrutura do COBIT Adquirir e Implementar Processos: AI1 Identificar Solução Automatizadas AI2 Adquirir e Manter Software Aplicativo AI3 Adquirir e Manter Infraestrutura de Tecnologia AI4 Habilitar Operação e Uso AI5 Adquirir Recursos de TI AI6 Gerenciar Mudanças AI7 Instalar e Homologar Soluções e Mudanças

49 Estrutura do COBIT Os Processos de TI Planejar e Organizar Monitorar e Avaliar Os quatro Domínios do COBIT Adquirir e Implementar Entregar e Suportar

50 Estrutura do COBIT Entregar e Suportar É o domínio que mantém foco na operação, comunicação e funcionamento dos serviços Deve garantir que os serviços de TI estão alinhados ao negócio conforme planejado e desenvolvido nos domínios anteriores Deve trabalhar de forma a otimizar custos, treinar equipe e manter a estabilidade e qualidade dos serviços

51 Estrutura do COBIT Entregar e Suportar Processos: DS1 Definir e Gerenciar Níveis de Serviços DS2 Gerenciar Serviços de Terceiros DS3 Gerenciar Capacidade e Desempenho DS4 Assegurar Continuidade de Serviços DS5 Assegurar a Segurança dos Serviços DS6 Identificar e Alocar Custos DS7 Educar e Treinar os Usuários DS8 Gerenciar a Central de Serviço e os Incidentes DS9 Gerenciar a Configuração DS10 Gerenciar os Problemas DS11 Gerenciar os Dados DS12 Gerenciar o Ambiente Físico DS13 Gerenciar as Operações

52 Estrutura do COBIT Os Processos de TI Planejar e Organizar Monitorar e Avaliar Os quatro Domínios do COBIT Adquirir e Implementar Entregar e Suportar

53 Estrutura do COBIT Monitorar e Avaliar É o domínio que mantém foco na avaliação constante dos processos de TI Este domínio endereça o gerenciamento de desempenho e Governança de TI Responsável por monitorar os controles internos

54 Estrutura do COBIT Monitorar e Avaliar Processos: ME1 Monitorar e Avaliar o Desempenho ME2 Monitorar e Avaliar os Controles Internos ME3 Assegurar a Conformidade com Requisitos Externos ME4 Prover a Governança de TI

55 Estrutura do COBIT Processos de TI Aplicações Informação Infraestrutura Pessoas Recursos de TI Os componentes chave da estrutura do COBIT Critérios da Informação Domínios Processos Atividades

56 Estrutura do COBIT Os recursos de TI precisam ser gerenciados por processos para gerar informação aos processos de negócio que buscam atingir aos objetivos Aplicativos Sistemas de Informação para processar as informações Informações Dados que são processados por todos os sistemas de informação Infraestrutura Toda estrutura de tecnologia necessária, tal como hardware, SO, estrutura de rede Pessoas Recursos Humanos necessários para Planejar, Desenvolver, Entregar e Avaliar os serviços

57 Estrutura do COBIT Processos de TI Aplicações Informação Infraestrutura Pessoas Recursos de TI Os componentes chave da estrutura do COBIT Critérios da Informação Domínios Processos Atividades

58 Estrutura do COBIT Requisitos do Negócio para a informação Requisitos da Qualidade Requisitos Fiduciários Requisitos de Segurança Qualidade (relacionado a SLA) Entrega (relacionado a tempo) Custo Eficácia e Eficiência operacional Confiabilidade da Informação Cumprimento de regulamentos Confidencialidade Integridade Disponibilidade

59 Estrutura do COBIT Critérios da Informação do COBIT para atender ao negócio Requisitos da Qualidade Eficácia Eficiência Requisitos Fiduciários Requisitos de Segurança Conformidade Confiabilidade Confidencialidade Integridade Disponibilidade

60 Estrutura do COBIT Requisitos de Qualidade Eficácia Eficácia está relacionado com atingir ao objetivo. Informação eficaz é aquela que é entregue de um modo correto, consistente e útil Eficiência Capacidade de atingir o objetivo com a melhor performance possível Pode estar relacionado com menor tempo ou custo e esforço (recursos)

61 Estrutura do COBIT Requisitos Fiduciários Conformidade Disponibilizar informações que comprovem o cumprimento dos regulamentos Confiabilidade Informação confiável é a informação livre de falhas Informação apropriada

62 Estrutura do COBIT Requisitos de Segurança Confidencialida de Informação disponível apenas a quem tem direito Integridade Exatidão da informação Disponibilidade Capacidade da informação de estar disponível no momento que requisitada

Governança de TI. Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais

Governança de TI. Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais Governança de TI Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais Professor: Carlos Oberdan Rolim V070717_01 80% de downtime não planejado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Unidade VI Planejamento Estratégico de TI. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Unidade VI Planejamento Estratégico de TI. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático 6.1 Governança de tecnologia da Informação 6.2 Planejamento e Controle da TI 6.3 O Papel Estratégico da TI para os Negócios 6.4

Leia mais

Governança em TI PROFA. DRA. ELISA YUMI NAKAGAWA. SSC 531 Gestão de Sistemas de Informação. 2. Semestre de 2016

Governança em TI PROFA. DRA. ELISA YUMI NAKAGAWA. SSC 531 Gestão de Sistemas de Informação. 2. Semestre de 2016 SSC 531 Gestão de Sistemas de Informação Governança em TI PROFA. DRA. ELISA YUMI NAKAGAWA 2. Semestre de 2016 SSC0531 - Gestão de Sistemas de Informação 2 Roteiro Introdução Governança corporativa Motivação

Leia mais

POLÍTICA POL TI 002 GOVERNANÇA TI REV.3 PG 1/11. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015.

POLÍTICA POL TI 002 GOVERNANÇA TI REV.3 PG 1/11. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015. Data: 26/01/2015. GOVERNANÇA TI REV.3 PG 1/11 Homologado por: Renato Martins Oliva Presidente Data: 26/01/2015 Visto: Homologado por: Cyril Desire Alberis Andre Diretor de Risco de Crédito Data: 26/01/2015 Visto: Homologado

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

Governança de TI. Prof. Rogério Albuquerque de Almeida

Governança de TI. Prof. Rogério Albuquerque de Almeida Governança de TI Prof. Rogério Albuquerque de Almeida Mestre em Sistemas e Computação. Instituto Militar de Engenharia, IME-RJ - 1995. Certificação Cobit Foundation - ISACA Analista do Laboratório Nacional

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Agosto de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Continuação do Domínio de Processos PO (PO4, PO5

Leia mais

Desenvolvimento de um Conjunto de Processos de Governança de Tecnologia de Informação para uma Instituição de Ensino Superior

Desenvolvimento de um Conjunto de Processos de Governança de Tecnologia de Informação para uma Instituição de Ensino Superior Desenvolvimento de um Conjunto de Processos de Governança de Tecnologia de Informação para uma Instituição de Ensino Superior Ângela F. Brodbeck (Escola de Administração) Jussara I. Musse (Centro de Processamento

Leia mais

Governança de TI. O desafio de gerenciar recursos de TI no Século XXI. Mauricio Lyra, PMP

Governança de TI. O desafio de gerenciar recursos de TI no Século XXI. Mauricio Lyra, PMP Governança de TI O desafio de gerenciar recursos de TI no Século XXI O que é Governança? Tipos de Governança Governança Corporativa é o sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo

Leia mais

GOVERNANÇA EM TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Escrito por Alexandre Luna Thaysa Paiva

GOVERNANÇA EM TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. Escrito por Alexandre Luna Thaysa Paiva GOVERNANÇA EM TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Escrito por Alexandre Luna {alexluna@mangve.org} Thaysa Paiva {thaysasuely@gmail.com} ROTEIRO i. INTRODUÇÃO ii. MODELOS DE GESTÃO iii. iv. ITIL

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Novembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Finalizar o conteúdo da Disciplina Governança de

Leia mais

Introdução. Governança de TI. José Humberto Cruvinel. Contato: Site:

Introdução. Governança de TI. José Humberto Cruvinel. Contato: Site: Introdução Aula 04 - CoBiT Tópicos Avançados em Tecnologia da Informação Governança de TI José Humberto Cruvinel Contato: jhcruvinel@jhcruvinel.com Site: www.jhcruvinel.com Agenda CoBiT Governança de TI

Leia mais

Marcelo Henrique dos Santos

Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Mestrado em Educação (em andamento) MBA em Marketing e Vendas (em andamento) Especialista em games Bacharel em Sistema de Informação Email: marcelosantos@outlook.com TECNOLOGIA

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Setembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Conclusão do Domínio de Processos PO (PO7 e PO8)

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 06. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 06. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 01 O que é governança Corporativa? Questão 01 - Resposta O que é governança Corporativa? É o conjunto de processos, costumes, políticas, leis,

Leia mais

Governança de TI. O que realmente importa? Clayton Soares

Governança de TI. O que realmente importa? Clayton Soares Governança de TI O que realmente importa? Clayton Soares clayton@clayton.pro.br Curriculo Acadêmico Profissional Cursos e Certificações Agenda Afinal, o que realmente importa? Qual o papel da TI nessa

Leia mais

Centralizada gerenciamento corporativo tem autoridade de tomada de decisão de TI para a organização toda

Centralizada gerenciamento corporativo tem autoridade de tomada de decisão de TI para a organização toda AULA 3 CENTRALIZAÇÃO OU DESCENTRALIZAÇÃO DA TI Centralizada gerenciamento corporativo tem autoridade de tomada de decisão de TI para a organização toda Descentralizada gerenciamento divisional tem autoridade

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

SSC531 Gestão de Sistemas de Informação Gerenciamento de Serviços de TI ITIL e CobIT

SSC531 Gestão de Sistemas de Informação Gerenciamento de Serviços de TI ITIL e CobIT SSC531 Gestão de Sistemas de Informação Gerenciamento de Serviços de TI ITIL e CobIT Simone S. Souza ICMC/USP Introdução O que é serviço de TI? Serviço de TI É um meio de entregar valor (benefício) ao

Leia mais

Norma 2110 Governança

Norma 2110 Governança Norma 2110 Governança A atividade de auditoria interna deve avaliar e propor recomendações apropriadas para a melhoria do processo de governança no seu cumprimento dos seguintes objetivos: Promover a ética

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Agosto de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Modelo de Maturidade de Processos Domínio de Processos:

Leia mais

Uma abordagem de gerência de configuração em ambiente de TI com as melhores práticas em I.T.I.L

Uma abordagem de gerência de configuração em ambiente de TI com as melhores práticas em I.T.I.L Uma abordagem de gerência de configuração em ambiente de TI com as melhores práticas em I.T.I.L MARCELO CLÁUDIO DANTAS SALLES RIBEIRO JUNIOR MARIA DE JESUS RODRIGUES DA SILVA OBJETIVO Avaliar processos

Leia mais

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS PERSPECTIVA: TRE/RN e Sociedade Objetivo 1: Primar pela satisfação do cliente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Descritivo: Conhecer e ouvir o cliente

Leia mais

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex.

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex. 1 POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Disposições Gerais Os sistemas de informação, a infraestrutura tecnológica, os arquivos de dados e as informações internas ou externas, são considerados importantes

Leia mais

Por Carolina de Moura 1

Por Carolina de Moura 1 O desenvolvimento sistemático para a gestão de risco na empresa envolve um processo evolutivo. Nos últimos anos tenho testemunhado um forte interesse entre organizações, e as suas partes interessadas,

Leia mais

Como alinhar TI ao Negócio com Indicadores de Desempenho

Como alinhar TI ao Negócio com Indicadores de Desempenho Como alinhar TI ao Negócio com Indicadores de Desempenho Walfrido Brito Diretor da BI Gestão & TI 2017 Nosso Objetivo! Entender como uma Arquitetura de Indicadores de Desempenho bem estruturado e alinhado

Leia mais

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE. Ref.: Edital de Recrutamento 10/17 Público-alvo: Todos os colaboradores de todas as unidades e candidatos externos

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE. Ref.: Edital de Recrutamento 10/17 Público-alvo: Todos os colaboradores de todas as unidades e candidatos externos Ref.: Edital de Recrutamento 10/17 Público-alvo: Todos os colaboradores de todas as unidades e candidatos externos Cargo: Gerente de Tecnologia da Informação Horário: Horário comercial, de segunda à sexta-feira

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2012 2013 APRESENTAÇÃO O Planejamento Estratégico tem como objetivo descrever a situação desejada de uma organização e indicar os caminhos para

Leia mais

COMENTÁRIO DA PROVA DO BNDES/2008 CESGRANRIO. Prof. Leonardo Rangel

COMENTÁRIO DA PROVA DO BNDES/2008 CESGRANRIO. Prof. Leonardo Rangel COMENTÁRIO DA PROVA DO BNDES/2008 CESGRANRIO Prof. Leonardo Rangel Cargo: Analista de Sistemas - Desenvolvimento Disciplina: Gestão de Tecnologia da Informação 66 - A diretoria de uma empresa reclama que

Leia mais

AULA 02 Qualidade em TI

AULA 02 Qualidade em TI Bacharelado em Sistema de Informação Qualidade em TI Prof. Aderson Castro, Me. AULA 02 Qualidade em TI Prof. Adm. Aderson Castro, Me. Contatos: adersoneto@yahoo.com.br 1 Qualidade de Processo A Série ISO

Leia mais

Módulo 5 Ambiente financeiro, relatórios, auditoria interna, conclusões e exercícios

Módulo 5 Ambiente financeiro, relatórios, auditoria interna, conclusões e exercícios Módulo 5 Ambiente financeiro, relatórios, auditoria interna, conclusões e exercícios O Ambiente Financeiro Global Nenhuma economia ou governo de sucesso, pode operar atualmente sem inter-conectividade

Leia mais

GUIA. Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria

GUIA. Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria GUIA Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria INTRODUÇÃO A área de tecnologia das organizações vem tendo um aumento de visibilidade significativa nos últimos anos. A TI tem

Leia mais

Governança, Riscos e Compliance

Governança, Riscos e Compliance Governança, Riscos e Compliance Novembro de 2014 GRC Nossa visão Práticas da organização em relação a: (i) supervisão, (ii) estratégia, (iii) gestão do risco; e (iv) cumprimento de leis e regulamentações,

Leia mais

Fundamentos de Gestão de TI

Fundamentos de Gestão de TI Fundamentos de Gestão de TI Tópico IV Desenho de Serviço (ITIL V3) José Teixeira de Carvalho Neto desenho de serviço desenho de serviço Objetivo: desenhar e especificar serviços novos ou alterados para

Leia mais

Governança aplicada à Gestão de Pessoas

Governança aplicada à Gestão de Pessoas Governança de pessoal: aperfeiçoando o desempenho da administração pública Governança aplicada à Gestão de Pessoas Ministro substituto Marcos Bemquerer Brasília DF, 15 de maio de 2013 TCU Diálogo Público

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Diretor de Sistemas e Informação

Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União Implantação do COBIT na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação A escolha do COBIT 4.1 Maior abrangência Integração

Leia mais

OBJETIVO PÚBLICO-ALVO PROGRAMA

OBJETIVO PÚBLICO-ALVO PROGRAMA Curso de Auditoria Interna, Controle Interno e Gestão de Riscos carga-horária: 16 horas OBJETIVO Fornecer aos participantes o conhecimento básico e bases técnicas e práticas fundamentais para que possam

Leia mais

Objetivo: desenho e evolução de serviços para atender requisitos atuais e futuros de negócio. Traduz o SLP em um conjunto de especificações.

Objetivo: desenho e evolução de serviços para atender requisitos atuais e futuros de negócio. Traduz o SLP em um conjunto de especificações. Governança de TI aula 10 Desenho de Serviços: Objetivo: desenho e evolução de serviços para atender requisitos atuais e futuros de negócio. Traduz o SLP em um conjunto de especificações. Produz e mantém

Leia mais

OTES07 Segurança da Informação Módulo 03: Fundamentos e Normas

OTES07 Segurança da Informação Módulo 03: Fundamentos e Normas OTES07 Segurança da Informação Módulo 03: Fundamentos e Normas Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Normas A fim da segurança não tornar-se algo empírico, foram definidas normas

Leia mais

Governança de TI. Gabriela Medeiros: Luiz Claudio: Mª Luísa Fontenelle: Estácio de Sá.

Governança de TI. Gabriela Medeiros: Luiz Claudio: Mª Luísa Fontenelle: Estácio de Sá. Estácio de Sá Administração Administração de Sistema de informação Governança de TI Gabriela Medeiros: 20110202827 Luiz Claudio:201301836532 Mª Luísa Fontenelle: 201403043701 Governança de TI: I-. Conceitos

Leia mais

OSRC001 - Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas. Prof. Charles Christian Miers. e-mail: charles.miers@udesc.

OSRC001 - Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas. Prof. Charles Christian Miers. e-mail: charles.miers@udesc. OSRC001 - Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Normas A fim da segurança não tornar-se algo empírico, foram definidas

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI do MEC

Planejamento Estratégico de TI do MEC Planejamento Estratégico de TI do MEC Merched Cheheb de Oliveira Diretor Diretoria de Tecnologia da Informação Secretaria Executiva Ministério da Educação MEC E mail: merched.oliveira@mec.gov.br Outubro

Leia mais

WEBINAR. Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS. Pós-graduação Gestão de Serviços em TI. Prof.

WEBINAR. Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS. Pós-graduação Gestão de Serviços em TI. Prof. WEBINAR Pós-graduação Gestão de Serviços em TI Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS Prof. Ademar Albertin Ademar Luccio Albertin Mais de 10 anos de experiência em Governança

Leia mais

GRC e Continuidade de Negócios. Claudio Basso

GRC e Continuidade de Negócios. Claudio Basso GRC e Continuidade de Negócios Claudio Basso claudio.basso@sionpc.com.br Governança um atributo de administração dos negócios que procura criar um nível adequado de transparência através da definição clara

Leia mais

Projeto G7 Implantando o gerenciamento de serviços de TI no BACEN

Projeto G7 Implantando o gerenciamento de serviços de TI no BACEN Projeto G7 Implantando o gerenciamento de serviços de TI no BACEN Marcelo Garrido de Oliveira Chefe Adjunto do Deinf - BACEN AGENDA ALGUMAS PREMISSAS O DEINF O PROJETO G7 PRÓXIMOS PASSOS 2 ALGUMAS PREMISSAS

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

Processos COBIT 5 x ITIL V3

Processos COBIT 5 x ITIL V3 Processos COBIT 5 x ITIL V3 http://www.andredourado.com.br Processo Descrição ITIL V3 2011 Descrição detalhada EDM01 Garantir a Definição e Manutenção do Framework de Governança - Analisa e articula os

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS Informação Pública 13/5/2016 ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 PRINCÍPIOS... 3 4 REFERÊNCIAS... 4 5 CONCEITOS... 4 6 PRERROGATIVAS... 4 7 DIRETRIZES... 5 8 RESPONSABILIDADES...

Leia mais

Administração de Redes. Prof. Marcos Argachoy

Administração de Redes. Prof. Marcos Argachoy Gerenciamento e Administração de Redes Prof. Marcos Argachoy Conteúdo Programático: 1. Elementos de Controle e Avaliação: Falhas; Contabilização; Configuração; Desempenho; Segurança; 2. Metodologias de

Leia mais

Gerenciamento de Projetos de Governança em TI

Gerenciamento de Projetos de Governança em TI Gerenciamento de Projetos de Governança em TI Universidade Veiga de Almeida Luiz Antônio Vivacqua Corrêa Meyer Luiz.vcm@gmail.com http://vivacquabd.webnode.com.br Cobit X ITIL CobiT representa um consenso

Leia mais

Auditoria de Sistemas de Informação

Auditoria de Sistemas de Informação Auditoria de Sistemas de Informação CEA463 SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS Universidade Federal de Ouro Preto DECEA / João Monlevade Profa. Msc. Helen de Cássia S. da Costa Lima Universidade

Leia mais

Política de Gestão Estratégica de Riscos e Controles Internos CELESC

Política de Gestão Estratégica de Riscos e Controles Internos CELESC Política de Gestão Estratégica de Riscos e Controles Internos CELESC Política de Gestão Estratégica de Riscos e Controles Internos CELESC SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 INTRODUÇÃO... 2 OBJETIVOS... 3 CONCEITOS...

Leia mais

Gerência de Projetos e Qualidade de Software. Prof. Walter Gima

Gerência de Projetos e Qualidade de Software. Prof. Walter Gima Gerência de Projetos e Qualidade de Software Prof. Walter Gima 1 OBJETIVOS O que é Qualidade Entender o ciclo PDCA Apresentar técnicas para garantir a qualidade de software Apresentar ferramentas para

Leia mais

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000

A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 1. A Norma NBR ISO 9001:2000 A Implantação do Sistema do Sistema da Qualidade e os requisitos da Norma ISO NBR 9001:2000 A ISO International Organization for Standardization, entidade internacional responsável

Leia mais

Formação Técnica em Administração. Modulo de Padronização e Qualidade

Formação Técnica em Administração. Modulo de Padronização e Qualidade Formação Técnica em Administração Modulo de Padronização e Qualidade Competências a serem trabalhadas ENTENDER OS REQUISITOS DA NORMA ISO 9001:2008 E OS SEUS PROCEDIMENTOS OBRIGATÓRIOS SISTEMA DE GESTÃO

Leia mais

ACORDOS DE NÍVEL DE OPERACIONAL PARA O CONTROLE DO PROCESSO DE MANUTENÇÃO DE SOFTWARE

ACORDOS DE NÍVEL DE OPERACIONAL PARA O CONTROLE DO PROCESSO DE MANUTENÇÃO DE SOFTWARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO ACORDOS DE NÍVEL DE OPERACIONAL PARA O CONTROLE DO PROCESSO DE MANUTENÇÃO DE SOFTWARE Marcia Schiavon Orientador: Prof. Dr. Leonardo

Leia mais

Segurança e Controle em Sistemas de Informação. Profa. Ellen Francine ICMC-USP

Segurança e Controle em Sistemas de Informação. Profa. Ellen Francine ICMC-USP Segurança e Controle em Sistemas de Informação Profa. Ellen Francine ICMC-USP 11/09: nem tudo está sob controle Com o ataque contra o World Trade Center e Pentágono, todo transporte aéreo e terrestre foi

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 11 Tema:

Leia mais

Processo de gerenciamento do catálogo de serviço

Processo de gerenciamento do catálogo de serviço Processo de gerenciamento do catálogo de serviço O provedor de serviço tem o catálogo de serviços como o repositório central de informações sobre os serviços de TI entregues. É nele que as áreas de negócio

Leia mais

Enterprise Risk Management (ERM) Gestão de Riscos Corporativos Pesquisa sobre o estágio atual em empresas brasileiras

Enterprise Risk Management (ERM) Gestão de Riscos Corporativos Pesquisa sobre o estágio atual em empresas brasileiras KPMG Risk & Compliance Enterprise Risk Management (ERM) Gestão de Riscos Corporativos Pesquisa sobre o estágio atual em empresas brasileiras Conteúdo 1. Contexto geral 6. Estrutura e funcionamento do Conselho

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos ISO 9001:2008 GESTÃO DE QUALIDADE O que é ISO? ISO = palavra grega que significa Igualdade O Comitê - ISO A Organização Internacional de Normalização (ISO) tem sede em Genebra na Suíça, com o propósito

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL

POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL Informação Pública 13/5/2016 ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIA... 3 4 CONCEITOS... 3 5 DIRETRIZES... 4 6 RESPONSABILIDADES... 7 7 INFORMAÇÕES DE CONTROLE... 10 13/5/2016 Informação

Leia mais

Gerenciamento da Integração de Projetos. Parte 03. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Gerenciamento da Integração de Projetos. Parte 03. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Gerenciamento da Integração de Projetos Parte 03 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração: Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Versão 1.4 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 11/10/2012 1.0 Revisão das políticas EPG 26/11/2012 1.1 Revisão do Item de customização EPG 24/10/2013 1.2 Revisão

Leia mais

4º Seminário FEBRABAN sobre CONTROLES INTERNOS. Paulo Sérgio Neves de Souza Banco Central do Brasil Departamento de Supervisão Bancária

4º Seminário FEBRABAN sobre CONTROLES INTERNOS. Paulo Sérgio Neves de Souza Banco Central do Brasil Departamento de Supervisão Bancária 4º Seminário FEBRABAN sobre CONTROLES INTERNOS Paulo Sérgio Neves de Souza Banco Central do Brasil Departamento de Supervisão Bancária Novos Desafios para Controles Internos Modelo de Supervisão do BCB

Leia mais

Estratégia de serviço

Estratégia de serviço Estratégia de serviço Propósito A estratégia de serviço de qualquer fornecedor de serviços deve ser fundamentada sobre o reconhecimento de que os seus clientes não compram produtos, eles compram a satisfação

Leia mais

Política de segurança da informação Normas

Política de segurança da informação Normas Política de Segurança das Informações Prof. Luiz A. Nascimento Auditoria e Segurança de Sistemas Anhanguera Taboão da Serra Normas 2 BS 7799 (elaborada pela British Standards Institution). ABNT NBR ISO/IEC

Leia mais

ENDP 2015 PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E GESTÃO ARIO ZIMMERMANN. PORTO ALEGRE/RS, Setembro de 2015

ENDP 2015 PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E GESTÃO ARIO ZIMMERMANN. PORTO ALEGRE/RS, Setembro de 2015 ENDP 2015 PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E GESTÃO ARIO ZIMMERMANN PORTO ALEGRE/RS, Setembro de 2015 PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E GESTÃO» ROTEIRO PLANEJAMENTO e GESTÃO GOVERNABILIDADE GOVERNANÇA GESTÃO PLANEJAMENTO

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A.

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GESTÃO INTEGRADA DE RISCO OPERACIONAL, CONTROLES INTERNOS E COMPLIANCE Objetivo Este documento

Leia mais

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2

Sumário. 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz Objetivos Abrangência Diretrizes...2 Rede D Or São Luiz Sumário 1. Política de Sustentabilidade da Rede D Or São Luiz...2 1.1. Objetivos...2 1.2. Abrangência...2 1.3. Diretrizes...2 Diretriz Econômica...2 Diretriz Social...3 Diretriz Ambiental...4

Leia mais

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO

FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO FORMAÇÃO DE AUDITORES INTERNOS DA QUALIDADE ISO 19011:2012 PROF. NELSON CANABARRO PRINCÍPIOS ISO 9001:2015 1. Foco no cliente 2. Liderança 3. Engajamento das pessoas 4. Abordagem de processo 5. Melhoria

Leia mais

Governança e Gestão das Aquisições. Encontro com fornecedores dos Correios. Brasília Junho/2016

Governança e Gestão das Aquisições. Encontro com fornecedores dos Correios. Brasília Junho/2016 Governança e Gestão das Aquisições Encontro com fornecedores dos Correios Brasília Junho/2016 Agenda Importância do tema para o TCU Criticidade das aquisições O porquê da Governança Governança x Gestão

Leia mais

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 Engenharia de Software 2o. Semestre

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE Qualidade de Software Qualidade do produto e do processo Padrões de software Revisões Medições e métricas de software Kele Teixeira Belloze kelebelloze@gmail.com CONCEITO DE QUALIDADE

Leia mais

POLÍTICA. TÍTULO: PLT-SGR Política do SGSI - SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO

POLÍTICA. TÍTULO: PLT-SGR Política do SGSI - SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO 1/5 CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADO REVISADO APROVADO 0000536 - André Delgado- SEGURANCA Danielle Souza; Oscar Zuccarelli; HISTÓRICO DE REVISÕES REVISÃO DATA REV. ALTERAÇÕES Atualização do item 2.2 - Solicitar

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE SSC-546 Avaliação de Sistemas Computacionais Profa. Rosana Braga (material profas Rosely Sanches e Ellen F. Barbosa) Agenda Visão Geral de Qualidade Qualidade Aplicada ao Software

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições regimentais, PORTARIA TRT/GP/DGCA Nº 38/2016 Define a Política de Gerenciamento da Central de Serviços de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL

Leia mais

Auditoria de controles organizacionais. Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana

Auditoria de controles organizacionais. Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana Auditoria de controles organizacionais Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana Definição de controles organizacionais Os controles organizacionais e operacionais são os controles administrativos instalados nos

Leia mais

É a proximidade que nos faz enxergar com o mesmo olhar de nossos clientes. AOXTI

É a proximidade que nos faz enxergar com o mesmo olhar de nossos clientes. AOXTI É a proximidade que nos faz enxergar com o mesmo olhar de nossos clientes. AOXTI Fones: (11) 3431-8113 * 4044-8144 * 4044-7448 Email: comercial@aoxti.com.br www.aoxti.com.br Apresentação Síntese das Atividades

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas

Segurança e Auditoria de Sistemas Segurança e Auditoria de Sistemas ABNT NBR ISO/IEC 27002 0. Introdução 1 Roteiro Definição Justificativa Fontes de Requisitos Análise/Avaliação de Riscos Seleção de Controles Ponto de Partida Fatores Críticos

Leia mais

Gerência de Redes. Modelo de Gerenciamento OSI

Gerência de Redes. Modelo de Gerenciamento OSI Gerência de Redes Modelo de Gerenciamento OSI Modelo de Gerenciamento OSI e Modelo de Gerenciamento SNMP Vários modelos foram criados por diversos órgãos com o objetivo de gerenciar redes, dados e telecomunicações

Leia mais

ISO/IEC Processo de ciclo de vida

ISO/IEC Processo de ciclo de vida ISO/IEC 12207 Processo de ciclo de vida O que é...? ISO/IEC 12207 (introdução) - O que é ISO/IEC 12207? - Qual a finalidade da ISO/IEC 12207? Diferença entre ISO/IEC 12207 e CMMI 2 Emendas ISO/IEC 12207

Leia mais

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A 1 1. SUMÁRIO Em atendimento a Instrução CVM nº 558, o Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A. (doravante denominado simplesmente

Leia mais

Governança nas IFEs. Professor Palestrante: Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck UFRGS. ENDP 2015 Hotel Embaixador Porto Alegre, RS

Governança nas IFEs. Professor Palestrante: Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck UFRGS. ENDP 2015 Hotel Embaixador Porto Alegre, RS Governança nas IFEs Professor Palestrante: ENDP 2015 Hotel Embaixador Porto Alegre, RS ECONOMICIDADE (obter o maior benefício possível da utilização dos recursos disponíveis) EFETIVIDADE (produzir os efeitos

Leia mais

Aula 01. Administração de Sistemas de Informação. Sistemas de Informação

Aula 01. Administração de Sistemas de Informação. Sistemas de Informação Administração de Aula 01 Decisões eficazes são baseadas na análise de dados e informações. (NBR ISO 9000 29/01/2001). Sistema de Informações pode ser considerado como centro de inteligência ou o cérebro

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS Atualizado em 27/10/2015 CONCEITOS BÁSICOS Administração, em seu conceito tradicional, é definida como um conjunto de atividades, princípios, regras, normas que têm

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI

POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI POLÍTICA DE RISCO OPERACIONAL DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI Versão: outubro/2016 1. OBJETIVO Em concordância com as diretrizes da Política de Gerenciamento de Riscos dos Fundos e Carteiras

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL PRSA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL PRSA AGORACRED S/A SCFI. Rua das Palmeiras, 685, Ed. Contemporâneo Empresarial. Salas 1002,1003, 1007 a 1011, Santa Lucia, Vitória, ES. Tel.(27) 40090200 http://www.agoracred.com.br/ POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

TOCI08 Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas

TOCI08 Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas TOCI08 Segurança em Redes de Computadores Módulo 03: Fundamentos e Normas Prof. M.Sc. Charles Christian Miers e-mail: charles@joinville.udesc.br Normas A fim da segurança não tornar-se algo empírico, foram

Leia mais

Gerenciamento Objetivo de Projetos com PSM

Gerenciamento Objetivo de Projetos com PSM Gerenciamento Objetivo de Projetos com PSM (Practical Software and Systems Measurement) Mauricio Aguiar Qualified PSM Instructor www.metricas.com.br Agenda Introdução ao PSM O Modelo de Informação do PSM

Leia mais

Modelo de Governança de TI Utilizando Cobit Um Estudo de Caso

Modelo de Governança de TI Utilizando Cobit Um Estudo de Caso Modelo de Governança de TI Utilizando Cobit Um Estudo de Caso Anísio Silva de Alcântara Francisco Jackson Ferreira Uchoa João Batista Ferreira Dias Uchoa Junior José Rafael Ferreira Fortaleza - 2011 CURSO

Leia mais

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS Faculdade de Tecnologia SENAC GO Gestão de Pessoas Professor: Itair Pereira da Silva Grupo: Luís Miguel Nogueira de Resende, Valdivino de Carvalho, Rodrigo Neres Magalhães e Venicyus Venceslencio da Paz.

Leia mais

As visões de Negócio. Analista de Negócio 3.0. Segundo Módulo: Parte 2

As visões de Negócio. Analista de Negócio 3.0. Segundo Módulo: Parte 2 Segundo Módulo: Parte 2 As visões de Negócio 1 Quais são visões de Negócio? Para conhecer o negócio o Analista de precisa ter: - Visão da Estratégia - Visão de Processos (Operação) - Visão de Valor da

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Corporativos

Gerenciamento de Riscos Corporativos Gerenciamento de Riscos Corporativos Cristiano Correa de Barros Superintendência de Gestão de Finanças Corporativas Apresentador: Jorge Luiz Carvalho Brandão Belo Horizonte, maio/06 1 Gerenciamento de

Leia mais

GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI BASEADO EM ITIL *

GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI BASEADO EM ITIL * GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI BASEADO EM ITIL * Alex SILVA 1 ; Marcelo Stehling de CASTRO 2 1 Dicente do curso de pós-graduação lato sensu EMC/UFG alexf16@hotmail.com; 2 Docente do curso de Especialização

Leia mais

Governança a de TI e Arquitetura Corporativa Investindo nos Projetos Certos

Governança a de TI e Arquitetura Corporativa Investindo nos Projetos Certos Governança a de TI e Arquitetura Corporativa Investindo nos Projetos Certos Átila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions atila@gnosisbr.com.br - Fone: (11) 3266-8556 TI E NEGÓCIO 10 entre 10 CIOs hoje

Leia mais

Proposta. COBIT Fundamentos. Apresentação Executiva. COBIT - Fundamentos

Proposta. COBIT Fundamentos. Apresentação Executiva. COBIT - Fundamentos COBIT Fundamentos Apresentação Executiva 1 O treinamento de Cobit Fundamentos tem como premissa capacitar o participante a compreender e controlar os riscos associados, mantendo o equilíbrio entre os investimentos

Leia mais