Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq"

Transcrição

1 Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq

2 ABIMAQ Associação Brasileira da Indústria de Máquinas CSMIA Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas 360 empresas empregos R$ 11 bilhões faturamento anual Exporta 15% do faturamento

3 2 Definição de Telemetria Telemetria é um sistema tecnológico de monitoramento, utilizado para comandar, medir ou rastrear alguma coisa a distância, através de comunicação sem fio (sinais de rádio,wifi, telefonia ou satélite). 300 informações a cada 5 segundos dados em 24 horas de trabalho 7

4 3 Sistemas Disponíveis no Mercado Telemetria Sistemas Disponíveis

5 Monitoramento (online) Nome do cliente Nome do operador Modelo e ano da máquina Velocidade Rotação do motor Temperatura do motor Horímetro Consumo de diesel Dose programada Dose instantânea aplicada Volume parcial aplicado Volume total aplicado Área parcial tratada Área total tratada Tempo de pulverização Pressão de trabalho Umidade do ar Temperatura ambiente Alarmes (ocorrências) Informações Disponíveis Mapas (histórico) Mapa de horário de trabalho Mapa de eventos e paradas Mapa de volume aplicado Mapa de sobreposição Mapa de velocidade de trabalho Relatórios de trabalho Mapa de umidade Mapa de temperatura Mapa de velocidade do vento Mapa de consumo de combustível Mapa de temperatura do motor Mapa de rotação do motor

6 Custo de Produção - Resumo CONAB Março 2016 AGRICULTURA EMPRESARIAL - SOJA - PLANTIO DIRETO OGM - - ALTA TECNOLOGIA SAFRA DE VERÃO /17 - Rio Verde - GO Custo Total por ha = R$ 2338,13 (operacional + financeiro) Fertilizantes 23.93% Agroquímicos - 20,75% Sementes 11,83% 10

7 OtmisNet Sistema de Gerenciamento de Informações Agrícolas Todas as informações geradas pelo sistema pertencem somente aos clientes. O fabricante pode ter acesso às informações, para fins de melhoria dos equipamentos, se os clientes permitirem. As informações que serão apresentadas foram autorizadas para este uso pelo proprietário, Sr. Sidney Fujivara, a quem agradecemos. 11

8 Mapa de Eventos e Paradas Mapa de Paradas

9 Mapa de Faixa de Horário Mapa de Horário Controle a jornada de trabalho do operador e o horário de pulverização, conferindo se o trabalho está sendo realizado dentro do horário planejado.

10 Mapa de Sobreposição Mapa de Sobreposição Acompanhe a qualidade de aplicação e estime as perdas através do mapa de sobreposição 3,2%

11 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão hectares Bordadura no Talhão

12 Mapas de Sobreposição 5 Telemetria em Pulverização 5 Telemetria em Pulverização Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão hectares 1ª Passada

13 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão hectares 1ª Passada Sobreposição na Bordadura Sobreposição na Bordadura

14 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão hectares 2ª Passada

15 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão 01 2ª Passada

16 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão 01 3ª Passada

17 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão 01 3ª Passada

18 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Análise da Operação de Pulverização Tipo de Operação, Sistema de Controle, Topografia, Correção Talhão 01 Sobreposição na Bordadura Sobreposição Entre Passadas Sobreposição na Bordadura

19 Mapas de Sobreposição

20 Mapas de Sobreposição

21 Mapas de Sobreposição

22 Mapas de Sobreposição

23 Mapas de Sobreposição 4,3 % de sobreposição

24 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição 20,00% 18,00% Variação do Percentual de Sobreposição Comparação Entre Sistemas de Pulverização 18,0% 16,00% 14,00% 12,00% Amostra com 36 clientes Amostra com 12 clientes 10,7% 14,0% 10,00% 8,00% 9,1% 8,0% 10,0% 6,00% 4,00% 4,9% 5,3% Estimativa com base de campo 2,00% 2,4% 0,00% Bico a Bico Com Corte de Seção Controle Manual

25 Mapas de Sobreposição 5 Telemetria em Pulverização Mapas de Sobreposição 15%12%

26 Mapas de Sobreposição 5 Telemetria em Pulverização Mapas de Sobreposição 15%

27 Mapas de Sobreposição 4%

28 Mapas de Sobreposição

29 Fechamento manual das seções

30 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Exemplos de Mapas de Sobreposição Sistema Otmis Maps Telemetria

31 5 Telemetria Mapas em de Pulverização Sobreposição Exemplos de Mapas de Sobreposição Sistema Otmis Maps Telemetria 15%

32

33 Mapa de Velocidade Identifique variações de velocidade durante a pulverização que podem influenciar na qualidade da aplicação.

34 Mapa de Volume Aplicado Mapa de Volume Aplicado Confira a qualidade de aplicação da pulverização, comparando o volume planejado com o volume realizado em litros por hectare.

35 Mapa de Volume Aplicado Confira a qualidade de aplicação da pulverização, comparando o volume planejado com o volume realizado em litros por hectare.

36 Mapa de Volume Aplicado

37 Mapa de Volume Aplicado

38 Mapa de Volume Aplicado

39 Mapa de Velocidade

40 Mapa de Consumo de Combustível Mapa de Consumo de Combustível

41 Mapa de Rotação do Motor Mapa de Rotação do Motor

42 Mapa de Temperatura do Motor Mapa de Temperatura do Motor

43 Mapa de Temperatura Ambiente

44 Mapa de Umidade Relativa

45 Relatórios Verifique o trabalho de cada operador e também o rendimento de cada máquina

46 Versão para Celular Notificações via mobile Visualize através do celular o resumo diário das operações e receba alertas de desvios e ocorrências durante a operação

47 Envio de Boletim Semanal aos Produtores comparando com a média do Estado

48 4 Benefícios da Telemetria em Maquinas Agrícolas Conhecer o funcionamento e localização de todas as máquinas; Estabelecer limites geográficos; Conhecer o rendimento operacional dos equipamentos; Ajustar os equipamentos às necessidades do trabalho; Conhecer e registrar as condições climáticas durante a operação; Certificar-se se a aplicação foi realizada seguindo as recomendações agronômicas; Calcular o desperdício com agroquímicos devido à sobreposição; Descobrir se houveram e onde ocorreram falhas na aplicação de agroquímicos; Analisar os locais e motivos de paradas das máquinas; Receber alertas de saúde da máquina; Aumentar o tempo de disponibilidade dos equipamentos no campo; Possibilidade de efetuar diagnóstico remoto dos sistemas e atualização remota de softwares; Reparos mais rápidos e baratos do equipamento; Manter todos os registros da operação para necessidades futuras; Melhorar a eficiência da operação, aumentando a produtividade e reduzindo custos.

49 Ciclo da Qualidade em Pulverização Promover Melhorias Revisar processos Calibrar equipamentos Revisar máquinas Treinar pessoas Refazer o ciclo Implantar Melhorias 1. Planejar a Pulverização Plano Operacional Área de Trabalho Velocidade Volume Aplicado Paradas Planejadas Horário de Trabalho Analisar os Mapas Área de Trabalho Velocidade Volume Aplicado Paradas Planejadas Horário de Trabalho 3. Analisar 3. Analisar Resultados nos Resultados nos Mapas Mapas 2. Acompanhar a Pulverização Acompanhar a Operação em Tempo Real com Otmis Maps Telemetria

50 ACESSE O AMBIENTE DE TREINAMENTO E CONHEÇA MAIS: treinamento.otmisnet.com.br senha: otmisnet

Telemetria em Pulverização

Telemetria em Pulverização Soluções Jacto em Agricultura de Precisão Telemetria em Pulverização Alan Leite - Especialista de Produtos Preceitos OtmisNet Sistema de Gerenciamento de Informações Agrícolas Todas as informações geradas

Leia mais

Telemetria na Pulverização: Benefícios e Desafios

Telemetria na Pulverização: Benefícios e Desafios Telemetria na Pulverização: Benefícios e Desafios Sinop, Nov/2015 Telemetria é uma tecnologia que permite a medição e comunicação de informações de interesse do operador ou desenvolvedor de sistemas. A

Leia mais

MAPS TELEMETRIA PULVERIZAÇÃO

MAPS TELEMETRIA PULVERIZAÇÃO Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - E-mail: helpdesk@ jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS. OTMIS MAPS TELEMETRIA

Leia mais

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS BROCHURE VENTURES SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS O DESAFIO DO CONTROLE DE EQUIPAMENTOS MÓVEIS Com o desafio econômico atual e a alta concorrência,

Leia mais

CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS

CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS Pg. 1 CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS MANUTENÇÃO CENTRADA NA CONFIABILIDADE 2016 Pg. 2 Conceito Confiabilidade: é a probabilidade do equipamento desempenhar sua função, dentro de condições de operação especificadas,

Leia mais

No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). A marca se orgulha em ter criado um sistema inovador de monitoramento online, com o qual as empresas

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA R SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA PLANEJE, OPERE E GERENCIE SUA FROTA PARA DESENVOLVER SEUS NEGÓCIOS MOTIVOS PARA USAR O T-Link permite que você se mantenha conectado e acompanhe o equipamento, monitore

Leia mais

A precisão que você precisa.

A precisão que você precisa. -30 Agronave 30 O Agronave 30 é um moderno sistema de navegação agrícola para auxiliar o produtor rural nos diversos processos de aplicação, plantio e colheita. Leia com cuidado este guia rápido de utilização

Leia mais

Ferramentas de Software

Ferramentas de Software Ferramentas de Software Localização geográfica: Com posições a cada minuto enquanto a ignição estiver ligada, e 30 minutos com ignição desligada. A localização é dada com sobreposições de mapas a partir

Leia mais

4 O Modelo Termodinâmico da Turbina a Gás

4 O Modelo Termodinâmico da Turbina a Gás 4 O Modelo Termodinâmico da Turbina a Gás 4.1. Introdução Com o intuito de realizar o diagnóstico de falhas em turbinas a gás, são necessários muitos dados para a análise de falha dos componentes. O diagnóstico

Leia mais

LINHA CONDOR. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

LINHA CONDOR. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650 17580000 Pompeia SP Tel. (14) 3405 2100 Fax. (14) 3452 1916 Email: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS. www.jacto.com.br

Leia mais

Stara e SAP levam o conceito de IoT para o agronegócio

Stara e SAP levam o conceito de IoT para o agronegócio Stara e SAP levam o conceito de IoT para o agronegócio A Stara é uma das maiores fabricantes brasileiras de máquinas agrícolas, hoje presente em cinco continentes. A companhia, que já equipava seus tratores

Leia mais

Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para Mato Grosso do Sul

Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para Mato Grosso do Sul 166 ISSN 1679-0472 Abril, 2011 Dourados, MS Fotos - lavoura: Nilton P. de Araújo; percevejo: Foto: Nilton Narciso Pires da S. de Câmara Araújo Estimativa do Custo de Produção de Trigo, Safra 2011, para

Leia mais

PRIMA SUPER e CERES SUPER. Grandes semeadoras para culturas de inverno

PRIMA SUPER e CERES SUPER. Grandes semeadoras para culturas de inverno PRIMA SUPER e CERES SUPER Grandes semeadoras para culturas de inverno Catálogo Português Abr/2016 PRIMA SUPER A Prima Super é uma semeadora para culturas de inverno. Sua principal característica é a uniformidade

Leia mais

UNIPORT STAR

UNIPORT STAR Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - E-mail: vendas@jacto.com.br www. jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

UNIPORT 3000 NPK. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

UNIPORT 3000 NPK. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - E-mail: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

Manual de Usuário Versão 3.0

Manual de Usuário Versão 3.0 Manual de Usuário Versão 3.0 Objetivo Este Manual de Usuário é destinado a todos os usuários do website VisionLink que necessitam monitorar localização, horímetro e condições vitais do equipamento: Clientes

Leia mais

Agricultura de Precisão situação e tendências

Agricultura de Precisão situação e tendências Agricultura de Precisão situação e tendências Seminário de Agricultura de Precisão 2012 José P. Molin ESALQ/USP jpmolin@usp.br www.agriculturadeprecisao.org.br O que é Agricultura de Precisão? Diferentemente

Leia mais

Exemplos de utilização do penetrolog

Exemplos de utilização do penetrolog Nota de Aplicação PLG1020 - N.1 Exemplos de utilização do penetrolog Rev A Ago 2007 O penetrolog é uma ferramenta de múltiplos usos, medindo compactação do solo através da resistência à penetração. Pelos

Leia mais

Nível de conhecimento dos operadores em relação aos indicadores de painel de máquinas florestais

Nível de conhecimento dos operadores em relação aos indicadores de painel de máquinas florestais Nível de conhecimento dos operadores em relação aos indicadores de painel de máquinas florestais Eduardo da Silva Lopes 1 ; Jailson Crovador 2 ; Emanuel de Andrade 2 ; Paulo Candido da Silva 2 ; Maicon

Leia mais

Comunicado Técnico 09

Comunicado Técnico 09 Comunicado Técnico 09 ISSN 2177-854X Maio. 2011 Uberaba - MG Regulagem de Pulverizadores Agrícolas de Barras Responsável: Paulo Roberto Pala Martinelli E-mail: prpmartinelli@yahoo.com.br Engenheiro Agrônomo;

Leia mais

Plano de curso Operação de Escavadeira Hidráulica de Esteira

Plano de curso Operação de Escavadeira Hidráulica de Esteira PLANO DE CURSO MSOBROPEHE08 PAG1 Plano de curso Operação de Escavadeira Hidráulica de Esteira Justificativa do curso As escavadeiras hidráulicas de esteiras são equipamentos muito avançados, sofisticados

Leia mais

Para sua frota, desempenho e economia

Para sua frota, desempenho e economia DESENPENHO E ECONOMIA PARA SEUS VEÍCULOS Tecnologia em sistemas inovadores Para sua frota, desempenho e economia Para você, tranquilidade NOSSOS SERVIÇOS Tecnologia em sistemas inovadores Softwares Suporte

Leia mais

PRODUTIVIDADE FATORES QUE AFETAM A MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO

PRODUTIVIDADE FATORES QUE AFETAM A MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO FATORES QUE AFETAM A PRODUTIVIDADE MANEJO INADEQUADO DE NEMATOIDES PROBLEMAS NUTRICIONAIS NO SOLO CONTROLE FITOSSANITÁRIO INEFICIENTE QUALIDADE NAS OPERAÇÕES AGRÍCOLAS POSICIONAMENTO INADEQUADO DAS CULTIVARES

Leia mais

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016

Tipos de Indicadores. Conceito. O que medir... 25/08/2016 Tipos de Indicadores 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho ; OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Mapeamento de colheita para Agricultura de Precisão

Mapeamento de colheita para Agricultura de Precisão Mapeamento de colheita para Agricultura de Precisão Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva Prof. Dr. Cristiano Zerbato LABORATÓRIO DE MÁQUINAS E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA Quais são as dificuldades atuais da mecanização?

Leia mais

COLHEITA MECANICA DO MILHO

COLHEITA MECANICA DO MILHO COLHEITA MECANICA DO MILHO Evandro Chartuni Mantovani 1. INTRODUÇÃO A colheita mecânica de milho é uma prática que começa a apresentar importância para os agricultores brasileiros. Geralmente, o agricultor

Leia mais

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis Biodiesel no Brasil Ricardo Borges Gomide Departamento de Combustíveis Renováveis São Paulo, 18.11.2011 Papel do Biodiesel 2 Biodiesel como mais um Energético na Matriz 3 Concorre com outros produtos e

Leia mais

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas Desenvolvimento Técnico Sotreq e Cat Treinamentos 2016 Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Leia mais

GESTÃO REMOTA DE VEÍCULOS, ATIVIDADES E OPERAÇÕES AGRÍCOLAS

GESTÃO REMOTA DE VEÍCULOS, ATIVIDADES E OPERAÇÕES AGRÍCOLAS AGRICULTURA GESTÃO REMOTA DE VEÍCULOS, ATIVIDADES E OPERAÇÕES AGRÍCOLAS Eng. Agr. Franz Arthur Pavlu Ribeirão Preto Setembro/2010 Introdução O principal foco de todas as nossas iniciativas é em como tornar

Leia mais

SISTEMA DE RASTREAMENTO VEICULAR

SISTEMA DE RASTREAMENTO VEICULAR SISTEMA DE RASTREAMENTO VEICULAR APRESENTAÇÃO www.3dtelemetria.com.br Quem Somos: 3D TELEMETRIA é um setor especial da empresa 3D TELECOM. Sempre trabalhando com tecnologia e redes de informações, atuando

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA Uso de rede social na assistência técnica rural.. Dezembro 2015 1 1. Contextualização

Leia mais

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas INTRODUÇÃO É a aplicação uniforme de um defensivo agrícola na forma líquida, utilizando a energia

Leia mais

SISTEMA DE IRRIGAÇÃO EFICIENTE POR PIVÔ CENTRAL

SISTEMA DE IRRIGAÇÃO EFICIENTE POR PIVÔ CENTRAL SISTEMA DE IRRIGAÇÃO EFICIENTE POR PIVÔ CENTRAL Definição da Problemática Necessidade de produzir mais alimentos X Restrição para ampliar a área plantada Como Resolver o Impasse? Investimento em pesquisa

Leia mais

Resultados do Circuito Tecnológico Aprosoja Safra 2010/11 18 A 29 DE OUTUBRO 2010

Resultados do Circuito Tecnológico Aprosoja Safra 2010/11 18 A 29 DE OUTUBRO 2010 Resultados do Circuito Tecnológico Aprosoja Safra 2010/11 18 A 29 DE OUTUBRO 2010 APRESENTAÇÃO O Circuito Tecnológico Aprosoja no Campo Safra 2010/11, idealizado pela Associação dos Produtores de Soja

Leia mais

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos Gestão de Processos na Saúde Marcelo.Aidar@fgv.br 1 Gestão de Processos Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos 2 O Ambiente de Negócios e os Stakeholders AMBIENTE DE AÇÃO INDIRETA

Leia mais

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Mercado de defensivos Agrícolas 2014 - Brasil - O mercado brasileiro comercializou o valor total de US$12,25 bilhões em defensivos agrícolas. Fonte:

Leia mais

Implantação do Controle de Qualidade Interno Laboratorial DR. JUNO DAMASCENO

Implantação do Controle de Qualidade Interno Laboratorial DR. JUNO DAMASCENO Implantação do Controle de Qualidade Interno Laboratorial DR. JUNO DAMASCENO LABORATÓRIO CLÍNICO: FASES Sistema de Garantia da Qualidade Clientee Pré-Analítica Analítica Pós-Analítica Laudo Controle de

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Rurais Departamento de Engenharia Rural Laboratório de Geomática

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Rurais Departamento de Engenharia Rural Laboratório de Geomática Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Rurais Departamento de Engenharia Rural Laboratório de Geomática Projeto CR Campeiro II EAD Gestão e Administração Rural Máquinas, Equipamentos e

Leia mais

Plano de curso Operação de Retro Escavadeira

Plano de curso Operação de Retro Escavadeira PLANO DE CURSO MSOBROPRET08 PAG1 Plano de curso Operação de Retro Escavadeira Justificativa do curso A retroescavadeira é equipamento presente mundialmente em canteiros de obras, segmento de movimentação

Leia mais

É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica

É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica 10º Congresso Brasileiro de Algodão Foz do Iguaçu - PR, Setembro/2015 OBJETIVOS Discutir

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas

Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas Daniel Furlan Amaral Economista ESALQ 17 de novembro de 2010 1 Sobre a A, Associação Brasileira

Leia mais

Manutenção Produtiva Total - A Bíblia do TPM Plano de Aula - 36 Aulas (Aulas de 1 Hora).

Manutenção Produtiva Total - A Bíblia do TPM Plano de Aula - 36 Aulas (Aulas de 1 Hora). 5453 - Manutenção Produtiva Total - A Bíblia do TPM Plano de Aula - 36 Aulas (Aulas de 1 Hora). Aula 1 Capítulo 1 - Fundamentos do TPM 1. Origem...26 2. Conceitos...28 3. Etapas de Implantação... 31 4.

Leia mais

Gerenciamento de Incidente

Gerenciamento de Incidente Gerenciamento de Incidente Neste módulo, iremos apresentar o Processo de Gerenciamento de Incidente, mostrando como pode ser tratado as requisições dos usuários Durante este módulo iremos: Apresentar o

Leia mais

Plano de curso Operação de Mini Escavadeira

Plano de curso Operação de Mini Escavadeira PLANO DE CURSO MSOBROPMEE08 PAG1 Plano de curso Operação de Mini Escavadeira Justificativa do curso As minis escavadeiras de esteiras fazem parte da família de equipamentos compactos dos fabricantes. Estes

Leia mais

Monitoração de Vulnerabilidades e Telemetria

Monitoração de Vulnerabilidades e Telemetria Monitoração de Vulnerabilidades e Telemetria O que é ser Rede? Um pouco da nossa história É criada a Redecard O Itaú Unibanco A Redecard A Rede especialista em credenciamento de estabelecimentos para aceitação

Leia mais

ENSAIO DE RUÍDO E CONSUMO DE COMBUSTÍVEL DE UM TRATOR AGRÍCOLA

ENSAIO DE RUÍDO E CONSUMO DE COMBUSTÍVEL DE UM TRATOR AGRÍCOLA ENSAIO DE RUÍDO E CONSUMO DE COMBUSTÍVEL DE UM TRATOR AGRÍCOLA Vitória Siegner BACHMANN, Jaine POSSAMAI, Ricardo Kozoroski VEIGA, Fabrício Campos MASIERO. Introdução O surgimento de máquinas agrícolas

Leia mais

27/11/2015. Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação. Tecnologia de aplicação x ambiente. Ulisses Rocha Antuniassi

27/11/2015. Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação. Tecnologia de aplicação x ambiente. Ulisses Rocha Antuniassi Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação Ulisses Rocha Antuniassi FCA/UNESP - Botucatu/SP ulisses@fca.unesp.br Apresentação UNESP: FCA: DEnR: NTA: NEMPA: Universidade Estadual Paulista Faculdade

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Um mundo Tyco de soluções

Um mundo Tyco de soluções Um mundo Tyco de soluções VENDAS VENDAS Safer. Smarter. Tyco. // Quem somos Tyco Integrated Security lidera o mercado de performance de loja, prevenção de perdas, soluções de segurança e gerenciamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

CATÁLOGO DE TREINAMENTO AO CLIENTE PLM NEW HOLLAND. SEMPRE COM VOCÊ

CATÁLOGO DE TREINAMENTO AO CLIENTE PLM NEW HOLLAND. SEMPRE COM VOCÊ CATÁLOGO DE TREINAMENTO AO CLIENTE PLM NEW HOLLAND. SEMPRE COM VOCÊ BEM-VINDO AO MUNDO DA AGRICULTURA DE PRECISÃO PLM NEW HOLLAND. Nas páginas seguintes, você vai encontrar uma ofer ta abrangente de cursos

Leia mais

Do Plantio a Colheita. sua máquina. de trabalho.

Do Plantio a Colheita. sua máquina. de trabalho. SOLUÇÕES CANAVIEIRAS Do Plantio a Colheita sua máquina. de trabalho. Tratores A Valtra possui uma linha completa de tratores para todas as fases do cultivo de cana-de-açúcar. Simples de operar, as máquinas

Leia mais

Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA

Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA 1 A modernização da agricultura mundial O crescimento na demanda mundial de alimentos trouxe um novo desafio para a agricultura. A necessidade de evoluir na produtividade

Leia mais

PLANTADEIRA EASY RISER 2200

PLANTADEIRA EASY RISER 2200 PLANTADEIRA EASY RISER 2200 A Case IH desenvolveu para o mercado brasileiro uma nova família de plantadeiras, a Easy Riser 2200. Seguindo o conceito mundial Agronomic Design, da Case IH, a nova plantadeira

Leia mais

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC Descrição Sumária O Sistema MGE permite o gerenciamento total, no local e ou à distância, de equipamentos, sejam eles de refrigeração e ou aquecimento e ou climatização. Ele monitora, configura, armazena

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 1 EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 CONSÓRCIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA: COMPREENDENDO OS RISCOS DO ESTRESSE HÍDRICO NA

Leia mais

SOLUÇÕES DIGITAIS EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA

SOLUÇÕES DIGITAIS EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA SOLUÇÕES DIGITAIS PA R A A P L I C A Ç Õ E S H Í D R I C A S, EM PROCESSOS, PETRÓLEO & GÁS E ENERGIA A INTE R NE T I ND USTR I AL Digital Industrial consiste na fusão dos mundos físico e digital, e a GE

Leia mais

SEMEADORA-ADUBADORA. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani

SEMEADORA-ADUBADORA. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani SEMEADORA-ADUBADORA 1 Qual a cultura? Qual o adubo? 2 Qual o tamanho/formato da semente? Qual a quantidade de sementes/hectare? Qual a quantidade de plantas/hectare? Quando? 3 revolvimento mínimo do solo

Leia mais

PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS. Bebedouro, 21 de junho de 2017

PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS. Bebedouro, 21 de junho de 2017 PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS Bebedouro, 21 de junho de 2017 Disclaimer A INTL FCStone não é responsável por qualquer redistribuição deste

Leia mais

Gestão Logística Inteligente

Gestão Logística Inteligente Gestão Logística Inteligente O que é o Compulog? É uma solução completa de software voltada à Gestão e Operação de Processos Logísticos. Compulog é um sistema integrado e flexível Integrado porque suporte

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO. Processo de implantação e atendimento do Suporte Técnico

SUPORTE TÉCNICO. Processo de implantação e atendimento do Suporte Técnico 1 SUPORTE TÉCNICO Processo de implantação e atendimento do Suporte Técnico Histórico de Alterações Revisão Data Autor Principais Alterações 1 08/09/15 Rafael Anselmo Criação do documento 2 05/12/16 Rafael

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 2.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/2011. Versão decorrente da Audiência Pública nº 020/2015.

Leia mais

ADUBAÇÃO POTÁSSICA DA SOJA EM SISTEMA DE PLANTIO DIRETO NO SUDOESTE DE GOIÁS

ADUBAÇÃO POTÁSSICA DA SOJA EM SISTEMA DE PLANTIO DIRETO NO SUDOESTE DE GOIÁS XXVII Reunião Brasileira de Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas XI Reunião Brasileira sobre Micorrizas IX Simpósio Brasileiro de Microbiologia do Solo VI Re un iã o Bra sile ira d e Bio lo g ia d

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação Segurança da Informação

Leia mais

Sistema NEWPROD. Competitividade Adaptabilidade Escalabilidade Aderência

Sistema NEWPROD. Competitividade Adaptabilidade Escalabilidade Aderência Sistema NEWPROD Competitividade Adaptabilidade Escalabilidade Aderência Competitividade Nós temos que ser melhores que as outras Empresas Este é o conceito para os próximos anos Medir NEWPROD Somente pode

Leia mais

BALANÇO ENERGÉTICO: DISPONIBILIDADE DE RADIAÇÃO PARA PLANTIOS EM SUPERFÍCIE INCLINADA

BALANÇO ENERGÉTICO: DISPONIBILIDADE DE RADIAÇÃO PARA PLANTIOS EM SUPERFÍCIE INCLINADA BALANÇO ENERGÉTICO: DISPONIBILIDADE DE RADIAÇÃO PARA PLANTIOS EM SUPERFÍCIE INCLINADA Pedro Castro Neto 1 Antonio Carlos Fraga 2 Antonio Augusto Aguilar Dantas 3 Luiz Gonsaga de Carvalho 3 Tiago Bernardes

Leia mais

Modelo de Negócios Objetivo

Modelo de Negócios Objetivo JULIO FONTANA Modelo de Negócios Objetivo Heavy haul do agronegócio Dominância dos principais corredores de exportação Expansão do setor agrícola DEMANDA DO AGRONEGÓCIO LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Grandes

Leia mais

GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS

GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS 2015 MONITORAMENTO EM TEMPO REAL O monitoramento por tempo real proporciona uma grande eficiência no sistema de segurança de monitoramento das

Leia mais

Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto

Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto Informações Foi fundada em 1948; Todas as unidades produtivas

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM ALGORITMO PARA REDUÇÃO DE ERROS EM MAPAS DE RENDIMENTO OBTIDOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

DESENVOLVIMENTO DE UM ALGORITMO PARA REDUÇÃO DE ERROS EM MAPAS DE RENDIMENTO OBTIDOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO DESENVOLVIMENTO DE UM ALGORITMO PARA REDUÇÃO DE ERROS EM MAPAS DE RENDIMENTO OBTIDOS EM AGRICULTURA DE PRECISÃO Aluno: Leandro M. Gimenez Orientador: Prof. Dr. José Paulo Molin INTRODUÇÃO A geração de

Leia mais

Como podemos medir a produtividade de uma empresa? E de seus processos?

Como podemos medir a produtividade de uma empresa? E de seus processos? Como podemos medir a produtividade de uma empresa? E de seus processos? Por que produtividade é importante? Como podemos medir produtividade nas empresas? Produção x Estratégia Competitiva Flexibilidade

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 1.INTRODUÇÃO No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha e o quinto

Leia mais

Plano de curso Tecnologia em Mini Escavadeira

Plano de curso Tecnologia em Mini Escavadeira PLANO DE CURSO MSOBRFDMEE08 PAG1 Plano de curso Tecnologia em Mini Escavadeira Justificativa do curso As minis escavadeiras fazem parte da família de equipamentos compactos dos fabricantes, são reconhecidas

Leia mais

Caderno de Campo Produção Integrada de Maçã PIM. Ano: Ciclo: POMAR:

Caderno de Campo Produção Integrada de Maçã PIM. Ano: Ciclo: POMAR: Caderno de Campo Produção Integrada de Maçã PIM Ano: Ciclo: POMAR: em 14/09/2006 Válido para o Cíclo 2007 2007 Caderno de Campo Produção Integrada de Maçã - PIM Identificação: Nome do Produtor/Empresa:...

Leia mais

ARBUS 2000 TP. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) www. jacto.com.br

ARBUS 2000 TP. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) www. jacto.com.br Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - www. jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS. Imagens

Leia mais

ABSOLUTA. Absolutamente eficiente

ABSOLUTA. Absolutamente eficiente ABSOLUTA Absolutamente eficiente Catálogo virtual Português Mar/ 2016 ABSOLUTA A Absoluta é uma plantadora pneumática desenvolvida para oferecer agilidade e eficiência no plantio em áreas onde a fertilização

Leia mais

IT-154 MOTORES E TRATORES

IT-154 MOTORES E TRATORES IT-154 MOTORES E TRATORES Laboratório de Máquinas e Energia na Agricultura Professor: Carlos Alberto Alves Varella Engenheiro Agrônomo, UFRRJ, 1983 Modalidade Engenharia Agrícola Mestre em Fitotecnia,

Leia mais

Mais controle. Maior rendimento

Mais controle. Maior rendimento Mais controle Maior rendimento REdUção de custos com FERRaMEntaS EM até 30% 60% MaiS RáPido na LocaLização de FERRaMEntaS MEnoR tempo PaRa SoLicitaR FERRaMEntaS MEnoR tempo de implantação do MERcado Atualmente

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Definição: Ciência multidisciplinar Disciplina: Fitopatologia Agrícola TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Objetivos: Destinada às pesquisas de equipamentos Processos e obtenção de resultados mais eficientes

Leia mais

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas É fácil identificar na sociedade atual, globalizada, características e hábitos alicerçados no consumismo, na necessidade progressiva de uma maior

Leia mais

CAMPO DE OBRAS NO SUDOESTE. Nível baixo de óleo. vale a pena saber. o novo product link

CAMPO DE OBRAS NO SUDOESTE. Nível baixo de óleo. vale a pena saber. o novo product link CAMPO DE OBRAS NO SUDOESTE Nível baixo de óleo vale a pena saber o novo product link O QUE ACONTECEU? Onde está? QUANTOS? 2 O NOVO PRODUCT LINK AGORA VOCÊ SABE. Conseguir informações precisas e em tempo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADEDE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIASECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADEDE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIASECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS Bollettiim de Agrropecuárriia da FACE Nº 61,, Settembrro de 2016 Segue abaixo uma breve explicação sobre os dados agropecuários analisados neste Boletim. Pesquisa, acompanhamento e avaliação de safras

Leia mais

APLICAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA DETERMINAÇÃO DO CUSTO OPERACIONAL DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS

APLICAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA DETERMINAÇÃO DO CUSTO OPERACIONAL DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS APLICAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA DETERMINAÇÃO DO CUSTO OPERACIONAL DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS Liane Piacentini 1, Eduardo Godoy de Souza 2 RESUMO: Este trabalho apresenta resultados parciais de um projeto

Leia mais

Bosch Service Solutions Serviços de Rastreamento e Gestão de Frotas

Bosch Service Solutions Serviços de Rastreamento e Gestão de Frotas Service Solutions Serviços de Rastreamento e Gestão de Frotas 1 Sistemas de Segurança O que a oferece? Serviço de Gestão de Frota para veículos de passeio, comerciais leves, caminhões e frota de veículos:

Leia mais

Implantando Pontos de Função com PSM

Implantando Pontos de Função com PSM Implantando Pontos de Função com PSM Diana Baklizky & Cecília Techy diana@metricas.com.br cecilia@metricas.com.br ti MÉTRICAS R. Domingos de Morais, 2243/36 São Paulo, SP Brasil www.metricas.com.br 1 Agenda

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à

Leia mais

Plano de curso Tecnologia em Escavadeira Hidráulica de Esteira

Plano de curso Tecnologia em Escavadeira Hidráulica de Esteira PLANO DE CURSO MSOBRFDEHE08 PAG1 Plano de curso Tecnologia em Escavadeira Hidráulica de Esteira Justificativa do curso As escavadeiras hidráulicas de esteira são equipamentos muito avançados, sofisticados

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução

Leia mais

Agricultura de Precisão em Citros Mapeamento de Produtividade e Adubação em Taxas Variáveis

Agricultura de Precisão em Citros Mapeamento de Produtividade e Adubação em Taxas Variáveis André F. Colaço¹; José P. Molin² 01 Agricultura de Precisão em Citros Mapeamento de Produtividade e Adubação em Taxas Variáveis ¹ Eng. Agrônomo, MSc, Doutorando em Engenharia de Sistemas Agrícolas (USP-ESALQ);

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM CASCAVEL-PR Foi realizado no dia 11 de julho de 2012 em Cascavel (PR), o painel de custos de produção de grãos. A pesquisa faz parte do Projeto Campo Futuro da Confederação

Leia mais

.:.J. Estimativa de custos de produção de milho safrinha, em plantio direto na palha, para a região do cerrado de Rondônia, safra 1998

.:.J. Estimativa de custos de produção de milho safrinha, em plantio direto na palha, para a região do cerrado de Rondônia, safra 1998 7045,.:.J Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuiria Centro de Pesquisa Agroflorestal de Rond6nia Ministério da Agricultura e do Abastecimento NQ150, nov./98, p.1-4 Estimativa de custos de produção de

Leia mais

APLICAÇÃO DE TELEMETRIA EM EQUIPAMENTOS DE MINERAÇÃO

APLICAÇÃO DE TELEMETRIA EM EQUIPAMENTOS DE MINERAÇÃO APLICAÇÃO DE TELEMETRIA EM EQUIPAMENTOS DE MINERAÇÃO 1 Unidade do Salobo Metais Introdução e Aplicação de Telemetria Diagrama de Comunicação Interfaces Equipamentos Monitorados Downloads Automáticos/Manuais

Leia mais

1 Engenheiro Agrônomo. M.Sc. Extensionista da EMATER.

1 Engenheiro Agrônomo. M.Sc. Extensionista da EMATER. O LUCRO NOS NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS (Planejamento de safra) Odilio Sepulcri 1 Curitiba, 26/08/2015 1. O LUCRO A desvalorização do real frente ao dólar nos últimos 12 meses foi de cerca de 53%, perdendo

Leia mais

Você deseja aumento de competitividade? É hora de refinar o controle em seus processos? Você precisa eliminar o retrabalho?

Você deseja aumento de competitividade? É hora de refinar o controle em seus processos? Você precisa eliminar o retrabalho? Uma solução Você deseja aumento de competitividade? É hora de refinar o controle em seus processos? Você precisa eliminar o retrabalho? Já pensou em diminuir custos de manutenção? Você pode fazer o que

Leia mais

Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil. Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC

Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil. Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC Agenda 1. Histórico Soja marca Pioneer 2. Pesquisa Soja Brasil 3. Qualidade das Sementes DuPont Pioneer 4. Cultivares

Leia mais

GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS

GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS GESTÃO EFICIENTE DE FROTAS Veículos Pesados O Custo do Transporte no Brasil O PESO DOS CUSTOS NO NEGÓCIO Depreciação Salários Seguros Diárias Combustível Pneus Manutenção Lavagem Lubrificantes Custos fixos

Leia mais

O mercado de agroquímicos. Giovani Theisen

O mercado de agroquímicos. Giovani Theisen O mercado de agroquímicos Giovani Theisen O mercado de agroquímicos Demanda agrícola mundial e potencial do Brasil Mercados de agrotóxicos e fertilizantes Empresas produtoras Contexto & considerações finais

Leia mais

Agricultura de Precisão em Máquinas Agrícolas

Agricultura de Precisão em Máquinas Agrícolas Agricultura de Precisão em Máquinas Agrícolas Eduardo R. Martini -Setembro 2011 Tendências Globais Crescimento Populacional População (bilhões) Crescimento da Renda Calorias de proteína animal (kcal) Crescimento

Leia mais