Aços para Construção Mecânica

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aços para Construção Mecânica"

Transcrição

1 Aços Longos Aços pa Construção Mecânica ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 1 20/01/14 15:44

2 Aços pa Construção Mecânica Os processos de conformação mecânica alteram a geometria do material por meio de forças aplicadas por ferramentas adequadas que podem vi desde pequenas matrizes até grandes cilindros, como os empregados na laminação. Em função da temperatura e do material utilizado, a conformação mecânica pode ser classificada como trabalho a frio, a morno e a quente. Cada um destes trabalhos fornecerá cacterísticas especiais ao material e à peça obtida. Essas cacterísticas serão função da matériaprima utilizada como composição química e estrutura metalúrgica (natureza, tamanho, forma e distribuição das fases presentes) e das condições impostas pelo processo, tais como o tipo e o grau de deformação, a velocidade de deformação e a temperatura em que o material é formado. Bras Laminadas As Bras Laminadas de uso mecânico são obtidas por laminação a quente de tugo proveniente de lingotamento contínuo, sendo aptas pa aplicações em, por exemplo, trefilação, agroindústria e metalmecânica. Faixa de Bitolas: Laminadas Dimensões (mm) Bras Redondas 15,90177,80 Bras Hexagonais Bras Quadradas 14,0044,00 12,7076,20 Espessura (mm) Lgura (mm) Bras Chatas 2,5031,75 9,53130 Tolerância em diâmetro: Medida (mm) Tolerância (mm) 14 < D 18 +/ 0,21 18 < D 30 +/ 0,26 30 < D 40 +/ 0,31 40 < D 50 +/ 0,31 50 < D 63,5 +/ 0,46 63,5 < D 80 +/ 1,20 80 < D 90 +/ 2,20 Ovalizado máx. (mm) 0,31 0,39 0,46 0,46 0,60 0,90 1,65 Tam. Grão Austenítico: 5 a 8 Comprimento: Empenamento: 4 mm/metro Corte: cisalhamento Redondos (mm) até 63,50 > 63,50 Hexágonos (mm) até 44 Comprimento (m) 6 Comprimento específico por bitola Tamanho e condicionamento dos pacotes: Peso: pacotes de 2.000/2.500 kg, máximo Amrado: 3 fitas de aço ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 2 20/01/14 15:44

3 Bras Trefiladas O processo de trefilação concede ao produto maiores propriedades mecânicas, aumentando a cga de ruptura, a dureza e, em especial, a fluência. A ductilidade é diminuída em pouca magnitude. Permitem obter superfícies lisas e de boa apência, tolerâncias dimensionais mais restritas e excelente concentricidade, que favorece a operação de usinagem. Seção: Redondos e hexágonos Redondos Hexágonos 4,76 a 77,20 mm 7,92 a 41,30 mm Tam. Grão Austenítico ASTM E a 8 Empenamento: 2mm/m Tamanho e condicionamento dos pacotes: Peso: pacotes de kg, máximo Amrado: 3 fitas de aço Tolerância em diâmetro: Padrão ISO h9 As Bras Trefiladas são utilizadas pa fabricação de eixos, fixadores, ferramentas, molas helicoidais, hastes pa amortecedores, além de peças pa a indústria mecânica em geral. Composição Química dos Aços* Família AÇO % C % Mn % P % S % Si % Al % Cr % Ni % Mo Cbono SAE 1020 SAE 1040 SAE ,1800,230 0,380,44 0,430,50 0,3000,600 0,3000,600 0,3000,600 Máx. 0,050 Máx. 0,050 Máx. 0,050 0,150,35 0,150,35 0,150,35 0,150,25 Ligado SAE 4140 SAE 5115 SAE 5120 SAE 5135 SAE 5140 SAE 5160 SAE 8620 SAE MnCr5 31CrV3 20MnCr5 41Cr4 0,380,43 0,130,18 0,170,22 0,330,38 0,380,43 0,560,64 0,180,23 0,510,59 0,320,36 0,340,38 0,170,22 0,380,45 0,751,00 0,600,80 0,751,00 0,600,80 1,201,40 0,400,60 1,101,40 0,600,90 0,0200,040 Máx. 0,030 0,150,35 0,150,30 0,150,30 0,150,30 0,150,30 0,150,35 0,150,35 1,201,60 0,200,35 0,250,40 1,150,40 < 0,40 0,0150,040 0,801,10 0,801,05 0,400,60 0,600,80 0,350,45 0,400,70 1,001,30 0,901,20 Máx. 0,25 0,400,70 0,050,10 Vire * Mediante consulta, outras composições podem ser atendidas. ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 3 20/01/14 15:44

4 Exemplo de Cacterísticas Típicas 4140 Equivalência SAE 4140 / DIN 42 CrMo 4 / JIS SCM 4 / BS 708 M 40 Composição Química Média (%) C: 0,40 Mn: 0,87 P: 0,030 S: 0,040 Si: 0,25 Cr: 0,95 Mo: 0,20 Cacterísticas Possui temperabilidade relativamente elevada. Sua dureza na condição temperada via de 54 a 59HRc. Ótima forjabilidade, usinabilidade razoável e soldabilidade ruim. Suas propriedades mecânicas podem ser melhoradas por meio de nitretação. Aplicação Durezas Temperaturas Observação: materiais fornecidos em Bras Trefiladas e Bras Laminadas. Sequência de Processamento Recomendada: Temperatura (ºC) Tempo normalização austenitização 870 recozimento ºC/h revenido óleo usinagem de desbaste usinagem final nitretação (opcional) 24h Dureza versus Temperatura de Revenido: 600 Temperatura de Revenido (ºC) Dureza (HB) Temperatura de Revenido (ºF) ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 4 20/01/14 15:44

5 Exemplo de Cacterísticas Típicas 8620 Equivalência SAE 8620 / ABNT / AISI / DIN 21NiCrMo2 Composição Química Média (%) C: 0,20 Mn: 0,80 P: 0,030 S: 0,030 Si: 0,25 Cr: 0,50 Mo: 0,20 Cacterísticas Aço com boa temperabilidade e usinabilidade. Possui ótima forjabilidade e soldabilidade. Aplicação Em aplicações que solicitam endurecimento superficial por cementação ou cbonitretação, como, por exemplo, em engrenagens. Sequência de Processamento Recomendada: 1400 forjamento 1245 Tempo 1200 Temperatura (ºC) normalização 925 recozimento 885 4h 660 cementação (4h) 925 1h 845 óleo 200 revenido usinagem Dureza versus Temperatura de Revenido: 50 Temperatura de Revenido (ºC) Dureza (HRc) Temperatura de Revenido (ºF) ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 5 20/01/14 15:44

6 Aços pa Construção Mecânica Janeiro 2014 ARCE _Aços pconst. Mecanica.indd 6 20/01/14 15:44

Aços Longos. Barras Trefiladas

Aços Longos. Barras Trefiladas Aços Longos Barras Trefiladas Soluções em aço seguro e sustentável. Resultado da união dos dois maiores fabricantes mundiais de aço, a ArcelorMittal está presente em mais de 60 países, fabricando Aços

Leia mais

GERDAU AÇOS ESPECIAIS

GERDAU AÇOS ESPECIAIS AÇOS ESPECIAIS GERDAU AÇOS ESPECIAIS A Gerdau está entre os maiores fornecedores mundiais de aços especiais, com diversas usinas localizadas no Brasil, na Espanha, nos Estados Unidos e na Índia. Essa diversificação

Leia mais

Catálogo Técnico Soluções em Aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio

Catálogo Técnico Soluções em Aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio Catálogo Técnico Soluções em Aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio Soluções em aço seguro e sustentável. Resultado da união dos dois maiores fabricantes mundiais de aço, a ArcelorMittal está

Leia mais

Aços Longos. Guia do Aço _Guia do ACO_95x140mm.indd 1 6/7/13 3:0

Aços Longos. Guia do Aço _Guia do ACO_95x140mm.indd 1 6/7/13 3:0 Aços Longos Guia do Aço 1 110385_Guia do ACO_95x140mm.indd 1 6/7/13 3:0 ÍNDICE I. Produtos Industriais ArcelorMittal 1. Faixas de Bitolas Produzidas...6 2. Bitolas Padrão Barra Laminada...7 3. Bitolas

Leia mais

LAMINAÇÃO LAMINAÇÃO. Prof. MSc: Anael Krelling

LAMINAÇÃO LAMINAÇÃO. Prof. MSc: Anael Krelling LAMINAÇÃO Prof. MSc: Anael Krelling 1 DEFINIÇÃO DO PROCESSO É um processo de conformação que consiste na deformação de um metal pela passagem entre dois cilindros rotatórios que giram em sentidos opostos,

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais A GGD Metals garante a qualidade do produto que você recebe! O maior e mais diversificado distribuidor de aços e metais da América Latina. Um Grupo nascido da fusão de três

Leia mais

Aços Longos. Catálogo Técnico. Soluções em aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio

Aços Longos. Catálogo Técnico. Soluções em aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio Aços Longos Catálogo Técnico Soluções em aço para Construção Civil, Indústria e Agronegócio Soluções em aço seguro e sustentável. A Belgo agora é ArcelorMittal. Essa nova denominação é o resultado da união

Leia mais

Grupo Açotubo. Uma completa linha de produtos BARRAS DE AÇO. acotubo.com.br

Grupo Açotubo. Uma completa linha de produtos BARRAS DE AÇO. acotubo.com.br Grupo Açotubo. Uma completa linha de produtos BARRAS DE AÇO acotubo.com.br Pensar a frente é superar expectativas. Fundada em 1974, o Grupo Açotubo tem a melhor estrutura técnica operacional do ramo siderúrgico.

Leia mais

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE BARRAS E PERFIS AÇO PARA INDÚSTRIA TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE Quando você usa a ampla linha de barras e perfis Gerdau, você coloca mais qualidade no seu trabalho. Cada produto foi desenvolvido

Leia mais

- Fornos primitivos, com foles manuais, ainda hoje usados na África Central - Fornos primitivos, com foles manuais, utilizados na europa medieval.

- Fornos primitivos, com foles manuais, ainda hoje usados na África Central - Fornos primitivos, com foles manuais, utilizados na europa medieval. Aço -Histórico - Fornos primitivos, com foles manuais, ainda hoje usados na África Central - Fornos primitivos, com foles manuais, utilizados na europa medieval. - Conversor Bessemer Fonte Infomet Processamento

Leia mais

Aços Ferramenta Gerdau

Aços Ferramenta Gerdau Aços Ferramenta Aços Ferramenta Gerdau - 2714 COMPOSIÇÃO QUÍMICA MÉDIA (%): C 0,55 Si 0,25 Mn 0,70 Cr 1,15 Ni 1,70 Mo 0,50 V 0,10 EQUIVALÊNCIA: NM 2714; (AISI 6F3); DIN 56 NiCrMoV 7; W. Nr. 1.2714 CARACTERÍSTICAS:

Leia mais

Soluções em arames para fixadores

Soluções em arames para fixadores Soluções em arames para fixadores Parceria de confiança entre você e a qualidade Belgo. Uma empresa que faz a diferença. Conhecer a qualidade das coisas é saber diferenciá-las e assim poder escolher o

Leia mais

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE BARRAS E PERFIS AÇO PARA INDÚSTRIA TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE Quando você usa a ampla linha de barras e perfis Gerdau, você coloca mais qualidade no seu trabalho. Cada produto foi desenvolvido

Leia mais

TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS

TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS Dimensão Eterna mm 1616 0,44 0,52 0,58 0,71 0,93 2020 0,54 0,64 0,72 0,88 1,16 2525 3020 0,68 0,80 0,91 1,12 1,47 3515 TUBO INDUSTRIAL QUADRADO E RETANGULAR 0,68 0,80 0,91

Leia mais

TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS

TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS TUBOS DE AÇO E PERFIS LAMINADOS Dimensão Externa mm QUADR. 16x16 20x20 25x25 30x30 35x35 40x40 45x45 50x50 60x60 63,5x63,5 70x70 75x75 80x80 90x90 100x100 120x120 130x130 140x140 150x150 160x160 180x180

Leia mais

Aços Longos. Aços Especiais

Aços Longos. Aços Especiais Aços Longos Aços Especiais Transformar o amanhã. Mais do que um desafio, um compromisso ArcelorMittal. A Belgo agora é ArcelorMittal. Essa nova denominação é o resultado da união dos dois maiores fabricantes

Leia mais

TUBOS DE AÇO INOX PADRÃO OD COM COSTURA REDONDOS

TUBOS DE AÇO INOX PADRÃO OD COM COSTURA REDONDOS TUBOS DE AÇO INOX PADRÃO OD COM COSTURA REDONDOS Item # 0,40mm 0,50mm 0,70mm 0,89mm 1,00mm 1,20mm 1,50mm 1,65mm 2,00mm 2,50mm 3,00mm ØExt.6,35 0,073 0,122 0,134 0,155 ØExt.7,50 0,071 ØExt.8,00 0,175 0,204

Leia mais

TRATAMENTOS EMPREGADOS EM MATERIAIS METÁLICOS

TRATAMENTOS EMPREGADOS EM MATERIAIS METÁLICOS Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS I AT-096 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br TRATAMENTOS EMPREGADOS EM 1 INTRODUÇÃO: Existem

Leia mais

Nome genérico dos processos em que se aplica uma força externa sobre a matéria-prima, obrigando-a a adquirir a forma desejada por deformação plástica.

Nome genérico dos processos em que se aplica uma força externa sobre a matéria-prima, obrigando-a a adquirir a forma desejada por deformação plástica. CONFORMAÇÃO MECÂNICA Nome genérico dos processos em que se aplica uma força externa sobre a matéria-prima, obrigando-a a adquirir a forma desejada por deformação plástica. Em função da temperatura e do

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais A GGD Metals garante a qualidade do produto que você recebe! O maior e mais diversificado distribuidor de aços e metais da América Latina. Um Grupo nascido da fusão de três

Leia mais

Propriedades dos Aços e sua Classificação

Propriedades dos Aços e sua Classificação O uso do Aço na Arquitetura 1 Aluízio Fontana Margarido Propriedades dos Aços e sua Classificação Objetivo Conhecer as características mecânicas, principalmente em termos de tensões e deformações Propriedades

Leia mais

Figura 49 Dispositivo utilizado no ensaio Jominy e detalhe do corpo-de-prova (adaptado de Reed-Hill, 1991).

Figura 49 Dispositivo utilizado no ensaio Jominy e detalhe do corpo-de-prova (adaptado de Reed-Hill, 1991). INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS AÇOS SILVIO FRANCISCO BRUNATTO 81 2.3.3 TEMPERABILIDADE A temperabilidade de um aço pode ser entendida como a capacidade de endurecimento ou a capacidade que o aço possui de obter

Leia mais

Aços Longos. Multibar. Multibar Hidráulico. Multibar Auto. Multibar Descascado. AF_ARC_0019_16_multibar_catalogo_nova_Justificada.

Aços Longos. Multibar. Multibar Hidráulico. Multibar Auto. Multibar Descascado. AF_ARC_0019_16_multibar_catalogo_nova_Justificada. Aços Longos Multibar Multibar Hidráulico Multibar Auto Multibar Descascado AF_ARC_0019_16_multibar_catalogo_nova_Justificada.indd 1 6/13/16 12:32 Transformando o amanhã ArcelorMittal, a maior siderúrgica

Leia mais

Barras e fios de aço para armaduras de concreto

Barras e fios de aço para armaduras de concreto Barras e fios de aço para armaduras de concreto Regida pela NBR 7480/96 Aços para concreto Elevado comportamento mecânico Teor de carbono entre 0,08 e 0,5% Denominação Barras φ 5 mm obtidos exclusivamente

Leia mais

Página 1 de 7 CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS

Página 1 de 7 CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS Página 1 de 7 CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS A classificação dos aços não obedece a um único critério, existindo classificações quanto à composição química, processamento, microestrutura, propriedades

Leia mais

Aula 10 - Laminação. Para ter acesso a esse material acesse:

Aula 10 - Laminação. Para ter acesso a esse material acesse: Aula 10 - Laminação Para ter acesso a esse material acesse: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/keli Classificação Processos de Fabricação Processos de Fabricação Com remoção de cavaco Sem remoção de

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Ciência e Tecnologia de Materiais Prof. Ms. Patrícia Corrêa. Metais: Conformação

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA. Ciência e Tecnologia de Materiais Prof. Ms. Patrícia Corrêa. Metais: Conformação FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Ciência e Tecnologia de Materiais Prof. Ms. Patrícia Corrêa Metais: Conformação Conformação: É o processo de transformação dos materiais (metálicos), através da ação de tensões

Leia mais

Aços Ferramenta. A.S.D Oliveira

Aços Ferramenta. A.S.D Oliveira Aços Ferramenta Classificação das ligas ferrosas Aços Ferros Fundidos Inoxidáveis Aços Ferramenta Aços ao C Aços Ferramenta Classe de aços de alta liga projetado para serem utilizados em ferramentas de

Leia mais

13/10/2009. Introdução Características gerais Etapas do Processo de Fabricação Geometria Vantagens Equipamentos Produtos

13/10/2009. Introdução Características gerais Etapas do Processo de Fabricação Geometria Vantagens Equipamentos Produtos 1 Introdução Características gerais Etapas do Processo de Fabricação Geometria Vantagens Equipamentos Produtos 2 1 = PUXAMENTO 3 Introdução: A trefilação é uma operação em que a matériaprima é estirada

Leia mais

Edição 3 UDDEHOLM HOTVAR

Edição 3 UDDEHOLM HOTVAR Edição 3 UDDEHOLM HOTVAR Informações Gerais HOTVAR é um aço para trabalho a quente de alta performance ligado ao molibdênio-vanádio, que é caracterizado por: Alta resistência à abrasão a altas temperaturas

Leia mais

Tratamentos Térmicos Especiais [22]

Tratamentos Térmicos Especiais [22] [22] Martêmpera em Aços: visa interromper o resfriamento pa- ra uniformização da temperatura na peça, minimizando a for- mação de trincas e empenamentos após o processamento. Meios de resfriamento: banho

Leia mais

Tratamentos Térmicos

Tratamentos Térmicos Tratamentos Térmicos Têmpera superficial Modifica a superfície: alta dureza superficial e núcleo mole. Aplicação: engrenagens Pode ser «indutivo» ou «por chama» Tratamentos Térmicos Têmpera superficial

Leia mais

DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS

DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS ÍNDICE Sobre a Ditual... 3 Tubos Industriais / Estruturais... 5 Tubos Redondos... 6 Tubos Retangulares... 8 Tubos Quadrados... 10 Tubos de Condução... 11

Leia mais

Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações

Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações Tubos Estruturais sem Costura Graus de Aço, Propriedades Mecânicas e Aplicações Vallourec é líder mundial em soluções tubulares premium, presente nos setores de energia, petrolífero, automotivo e construção,

Leia mais

Processos de Conformação Metalúrgica

Processos de Conformação Metalúrgica Processos de Conformação Metalúrgica Se caracterizam por trabalharem o metal através da aplicação de pressão ou choque Estes processos visam duas coisas: 1. Obtenção do metal na forma desejada 2. Melhoria

Leia mais

TRATAMENTOS TÉRMICOS: AÇOS E SUAS LIGAS. Os tratamentos térmicos em metais ou ligas metálicas, são definidos como:

TRATAMENTOS TÉRMICOS: AÇOS E SUAS LIGAS. Os tratamentos térmicos em metais ou ligas metálicas, são definidos como: TRATAMENTOS TÉRMICOS: AÇOS E SUAS LIGAS Os tratamentos térmicos em metais ou ligas metálicas, são definidos como: - Conjunto de operações de aquecimento e resfriamento; - Condições controladas de temperatura,

Leia mais

ESTAMPAGEM ESTAMPAGEM

ESTAMPAGEM ESTAMPAGEM ESTAMPAGEM Prof. M.Sc.: Anael Krelling 1 INTRODUÇÃO Estampagem consiste em todas as operações de corte e conformação de materiais metálicos planos, a fim de lhe conferir a forma e a precisão desejada,

Leia mais

TREFILAÇÃO TREFILAÇÃO

TREFILAÇÃO TREFILAÇÃO TREFILAÇÃO Prof. M.Sc.: Anael Krelling 1 O processo de trefilação consiste em fazer passar o material através de uma ferramenta, utilizando-se uma força de tração aplicada na saída da matriz. Apesar das

Leia mais

NOTAS DE AULAS - VII

NOTAS DE AULAS - VII Mar/203 Módulo: Processo de Fabricação VII TREFILAÇÃO. A trefilação é uma operação de conformação que visa produzir materiais de secção transversal, devidamente calibrada. Esta ação se faz, onde a matéria-prima

Leia mais

Materiais de Construção Mecânica. 7.1 Identificação ou Classificação dos Aços em função da Composição Química.

Materiais de Construção Mecânica. 7.1 Identificação ou Classificação dos Aços em função da Composição Química. Materiais de Construção Mecânica 7.1 Identificação ou Classificação dos Aços em função da Composição Química. No Brasil os aços utilizados na indústria da construção mecânica podem ser identificados e/ou

Leia mais

GRUPO AÇOS CROMO-NÍQUEL-MOLIBDÊNIO GRUPO ACEROS CROMO-NIQUEL-MOLIBDENO CHROMIUM- NICKEL-MOLYBDENUM STEEL GROUP

GRUPO AÇOS CROMO-NÍQUEL-MOLIBDÊNIO GRUPO ACEROS CROMO-NIQUEL-MOLIBDENO CHROMIUM- NICKEL-MOLYBDENUM STEEL GROUP GRUPO AÇOS CROMO-NÍQUEL-MOLIBDÊNIO GRUPO ACEROS CROMO-NIQUEL-MOLIBDENO CHROMIUM- NICKEL-MOLYBDENUM STEEL GROUP 20 SCL 082 Composição Química / Composición Química / Chemical Composition (%) C Mn Si P máx

Leia mais

PGMEC EME774 Tratamentos Térmicos dos Aços. Prof. Scheid

PGMEC EME774 Tratamentos Térmicos dos Aços. Prof. Scheid PGMEC EME774 Tratamentos Térmicos dos Aços Prof. Scheid 1- Revisão Aços: Ligas contendo ferro e carbono entre 0 e 2.11% em peso, podendo conter elementos de ligas adicionados intencionalmente e ainda impurezas.

Leia mais

TW102 TW202 TW302 MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE.

TW102 TW202 TW302 MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. TW102 TW202 TW302 SOLUÇÕES PARA ALUMÍNIO E METAIS MALEÁVEIS TW102 DIN 338 (6xD) TW202 DIN 340 (10xD) TW302 DIN 1869/1 (15xD) Alta durabilidade Maior produtividade peças/hora Redução de paradas para reafiação

Leia mais

3 MATERIAIS E MÉTODOS

3 MATERIAIS E MÉTODOS 40 3 MATERIAIS E MÉTODOS 3.1 MATERIAL O material utilizado para realização dos ensaios necessários para suportar este trabalho foi o aço baixa liga 2.1/4Cr 1Mo temperado e revenido, conforme especificação

Leia mais

CONFORMAÇÃO PLÁSTICA LAMINAÇÃO

CONFORMAÇÃO PLÁSTICA LAMINAÇÃO CONFORMAÇÃO PLÁSTICA LAMINAÇÃO 1 DEFINIÇÃO Processo de fabricação por conformação plástica direta que consiste na passagem de um corpo sólido entre dois cilindros, de modo que sua espessura sofre diminuição,

Leia mais

[8] Temperabilidade dos aços

[8] Temperabilidade dos aços [8] Temperabilidade dos aços Finalidade dos tratamentos térmicos: ajuste das propriedades mecânicas através de alterações da microestrutura do material. Tratamento Procedimento Microconstituintes Recozimento

Leia mais

AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni))

AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni)) AÇOS INOXIDÁVEIS (Fe-Cr-(Ni)) Ligas à base de Fe, com um mínimo de 11%Cr em solução para prevenir a corrosão Podem apresentar estrutura ferrítica, austenítica, martensítica, ou mista, consoante às % de

Leia mais

SILFERTRAT REPRESENTAÇÃO TÉCNICA EM TRATAMENTO DE METAIS

SILFERTRAT REPRESENTAÇÃO TÉCNICA EM TRATAMENTO DE METAIS SILFERTRAT REPRESENTAÇÃO TÉCNICA EM TRATAMENTO DE METAIS Considerações sobre distorções dimensionais causadas pelos tratamentos térmicos Empenamentos e distorções dimensionais são características que podem

Leia mais

O teor de C (>2%) está acima do teor que pode ser retido em solução sólida na austenita. " Consequência

O teor de C (>2%) está acima do teor que pode ser retido em solução sólida na austenita.  Consequência 1 FERROS FUNDIDOS - FOFOS É uma liga de Fe-C-Si É considerada uma liga ternária devido a presença do Si Os teores de Si podem ser maiores que o do próprio C O Si influi muito nas propriedades dos fofos

Leia mais

INFLUÊNCIA DE ASPECTOS MICROESTRUTURAIS NA RESISTÊNCIA À FRATURA DE AÇO ESTRUTURAL COM APLICAÇÕES OFFSHORE

INFLUÊNCIA DE ASPECTOS MICROESTRUTURAIS NA RESISTÊNCIA À FRATURA DE AÇO ESTRUTURAL COM APLICAÇÕES OFFSHORE INFLUÊNCIA DE ASPECTOS MICROESTRUTURAIS NA RESISTÊNCIA À FRATURA DE AÇO ESTRUTURAL COM APLICAÇÕES OFFSHORE Bernardo Soares Engelke 1 Marcos Venicius Soares Pereira 2 1 Aluno de Graduação do curso de Engenharia

Leia mais

Informações Técnicas Uso Orientativo

Informações Técnicas Uso Orientativo Parafusos série métrica conforme norma DIN ISO 9- CLASSE DE.. 0.9 2.9 4.6. < M6 > M6 () 67-9 HRB 2-9 HRB (2) 22-32 HRC 23-34 HRC 32-39 HRC 39-44 HRC TENSÃO TENSÃO TRAÇÃO MÍNIMA ESCOAMENTO (kgf/ 2 ) MÍNIMA

Leia mais

Aços Longos. Barras Trefiladas

Aços Longos. Barras Trefiladas Aços Longos Barras Trefiladas Soluções em aço seguro e sustentável. Resultado da união dos dois maiores fabricantes mundiais de aço, a ArcelorMittal está presente em mais de 60 países, fabricando Aços

Leia mais

TECNOLOGIA DOS MATERIAIS

TECNOLOGIA DOS MATERIAIS CARACTRÍSTICAS DOS AÇOS TECNOLOGIA DOS MATERIAIS Os aços diferenciam-se entre si pela forma, tamanho e uniformidade dos grãos que o compõem e, é claro, por sua composição química. Esta pode ser alterada

Leia mais

Classificação de arames Porcentagem

Classificação de arames Porcentagem 1. Introdução Barras, arames e fios de aço são produtos de secção transversal uniforme, com diâmetros variáveis desde 0,02 mm até 20 mm ou mais. As barras, obtidas por laminação a quente, dão origem ao

Leia mais

I Características de Produto... 3

I Características de Produto... 3 ÍNDICE I Características de Produto... 3 1 Faixas de Bitolas Produzidas (mm)... 5 2 Bitolas Padrões Laminadas... 6 3 Bitolas Padrões Forjadas Perfi l Redondo e Quadrado... 7 4 Tolerâncias Dimensionais

Leia mais

Curvas de resfriamento contínuo com diferentes taxas de resfriamento: Ensaio Jominy. Resultados: - Microestruturas diferentes; - Durezas diferentes.

Curvas de resfriamento contínuo com diferentes taxas de resfriamento: Ensaio Jominy. Resultados: - Microestruturas diferentes; - Durezas diferentes. Curvas de resfriamento contínuo com diferentes taxas de resfriamento: Ensaio Jominy Resultados: - Microestruturas diferentes; - Durezas diferentes. Efeito da seção da peça sobre a velocidade de resfriamento

Leia mais

Tratamentos Térmicos. Recozimento. Objetivos:

Tratamentos Térmicos. Recozimento. Objetivos: Recozimento Objetivos: Reduzir a dureza; Aumentar a usinabilidade; Facilitar o trabalho a frio; Atingir microestrutura e propriedades desejadas Recozimento pleno Conceitos: Tratamentos Térmicos - TEMPERATURAS

Leia mais

VENDAS GOIÂNIA TEL (62) FAX (62) PORTO ALEGRE TEL (51) FAX (51) RECIFE TEL (81) FAX (81)

VENDAS GOIÂNIA TEL (62) FAX (62) PORTO ALEGRE TEL (51) FAX (51) RECIFE TEL (81) FAX (81) ARAMES_INDUSTRIAIS.qxd 20.07.06 16:09 Page 1 Oz Design www.gerdau.com.br gpm@gerdau.com.br VENDAS GOIÂNIA TEL (62) 4005 6031 FAX (62) 4005 6001 PORTO ALEGRE TEL (51) 3323 2939 FAX (51) 3323 5288 RECIFE

Leia mais

3 MATERIAL E PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

3 MATERIAL E PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 3 MATERIAL E PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 3.1. Material O material adotado no presente trabalho foi um aço do tipo SAE 4140 recebido em forma de barra circular com diâmetro e comprimento de 165 mm e 120 mm,

Leia mais

Tratamento Térmico. Profa. Dra. Daniela Becker

Tratamento Térmico. Profa. Dra. Daniela Becker Tratamento Térmico Profa. Dra. Daniela Becker Bibliografia Callister Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: Uma introdução. LTC, 5ed., cap 11, 2002. Shackelford, J.F. Ciências dos Materiais, Pearson

Leia mais

Beneficiamento de Aços [21]

Beneficiamento de Aços [21] [21] Tratamentos para beneficiamento de aços: Têmpera: aumento de resistência i mecânica e dureza dos aços causado pela formação da martensita, um microconstituinte que usualmente apresenta um comportamento

Leia mais

Influência do tempo e temperatura de nitretação a plasma na microestrutura do aço ferramenta ABNT H13

Influência do tempo e temperatura de nitretação a plasma na microestrutura do aço ferramenta ABNT H13 Influência do tempo e temperatura de nitretação a plasma na microestrutura do aço ferramenta ABNT H13 Leandro J. de Paula Mario Vitor Leite Amilton Sinatora 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. MATERIAIS

Leia mais

Produtos para Construção Mecânica

Produtos para Construção Mecânica Produtos para Construção Mecânica FIO-MÁQUINA Construção Mecânica FIO-MÁQUINA Produto obtido por laminação a quente com seção transversal circular. Este produto é fornecido em rolos com 830 kg amarrados

Leia mais

FUCO Perfis de Fundição Contínua

FUCO Perfis de Fundição Contínua FUCO Perfis de Fundição Contínua Manual Técnico Perfis Fundidos Perfis de Fundição Contínua - FUCO 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO Definição de Ferro Fundido... 03 Apresentação do FUCO... 04 Vantagens do FUCO... 06

Leia mais

Catálogo Técnico - CT 0414 FUCO PERFIS FUNDIDOS ABNT 6589 E ABNT 6916

Catálogo Técnico - CT 0414 FUCO PERFIS FUNDIDOS ABNT 6589 E ABNT 6916 Catálogo Técnico - CT 0414 FUCO PERFIS FUNDIDOS ABNT 6589 E ABNT 6916 2 Índice Introdução Ferro Fundido...04 Fundição Contínua - FUCO Processo de Fundição Contínua...05 Vantagens do FUCO...07 Benefícios

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO METAL-MECÂNICO APÓS CONFORMAÇÃO A QUENTE

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO METAL-MECÂNICO APÓS CONFORMAÇÃO A QUENTE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO METAL-MECÂNICO APÓS CONFORMAÇÃO A QUENTE Autores : Lucas FERREIRA, Mario WOLFART Jr., Gianpaulo Alves MEDEIROS. Diego Rodolfo Simões de LIMA. Informações adicionais: (Bolsista

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais

CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais CATÁLOGO TÉCNICO Aços e Metais A GGD Metals garante a qualidade do produto que você recebe! O maior e mais diversificado distribuidor de aços e metais da América Latina. Um Grupo nascido da fusão de três

Leia mais

João Carmo Vendramim 1 Jan Vatavuk 2 Thomas H Heiliger 3 R Jorge Krzesimovski 4 Anderson Vilele 5

João Carmo Vendramim 1 Jan Vatavuk 2 Thomas H Heiliger 3 R Jorge Krzesimovski 4 Anderson Vilele 5 O tratamento térmico de têmpera e revenimento a vácuo de um bloco de aço AISI H13, dimensões 300x300x300 mm, monitorado com quatro termopares de contato João Carmo Vendramim 1 Jan Vatavuk 2 Thomas H Heiliger

Leia mais

Seleção de Aços pela Temperabilidade

Seleção de Aços pela Temperabilidade Seleção de AçosA pela Temperabilidade As informações básicas necessárias para especificar um aço pela sua temperabilidade incluem: a) a dureza no estado bruto de têmpera; b) a profundidade a partir da

Leia mais

CANTONEIRAS DE ABAS IGUAIS GERDAU

CANTONEIRAS DE ABAS IGUAIS GERDAU CANTONEIRAS DE ABAS IGUAIS GERDAU CANTONEIRA DE ABAS IGUAIS GERDAU Por sua ampla gama de bitolas e pela qualidade de seu aço, proporciona flexibilidade no dimensionamento das mais diversas estruturas,

Leia mais

Manual de Aços edição atualizada 2003

Manual de Aços edição atualizada 2003 Manual de Aços edição atualizada 03 I Produtos Gerdau... 1 Faixas de Bitolas Produzidas (mm)... 2 Bitolas Padrões Laminadas (mm)... 3 Bitolas Padrões Forjadas Redondas e Quadradas (mm)... 4 Tolerâncias

Leia mais

Ciência e Engenharia de Materiais I Introdução aos Materiais

Ciência e Engenharia de Materiais I Introdução aos Materiais Ciência e Engenharia de Materiais I Introdução aos Materiais 3 aula Aços ligados e ferros fundidos Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Para que servem

Leia mais

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008

Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008 DEPARTAMENTO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO CURSO: HIDRÁULICA E SANEAMENTO AMBIENTAL PERFIS METÁLICOS e LAMINADOS PLANOS Prof. Célio Carlos Zattoni Maio de 2008 2 ÍNDICE 1. Introdução... 4 1.1. Normalização...

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO REVENIDO E DA TENACIDADE DO AÇO FERRAMENTA H13

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO REVENIDO E DA TENACIDADE DO AÇO FERRAMENTA H13 AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO REVENIDO E DA TENACIDADE DO AÇO FERRAMENTA H13 Laura Rodrigues de Novaes 1 ; Susana M. Giampietri Lebrão 2 1 Aluna de Iniciação Científica da Escola de Engenharia Mauá (EEM/CEUN-IMT);

Leia mais

CONFORMAÇÃO PLÁSTICA 7/12/2016 BIBLIOGRAFIA

CONFORMAÇÃO PLÁSTICA 7/12/2016 BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRAFIA CONFORMAÇÃO PLÁSTICA Livro Texto: Tecnologia Metalúrgica Prof. José Luís L. Silveira Curso de graduação em Engenharia Mecânica UFRJ Centro de Tecnologia sala I-241 Introdução aos Processos

Leia mais

- Pág. 1 / Aula nº 2 -

- Pág. 1 / Aula nº 2 - AULA Nº 2 1. Aços - propriedades, microestutura e processamento As propriedades de uma liga metálica são função da respectiva composição química e do processamento a que a mesma foi sujeita, ou seja, da

Leia mais

Conformação Plástica.

Conformação Plástica. Processos de Industrialização Conformação Plástica. Fundição. Metalurgia do Pó. Prof. Dr. Omar Maluf omarramo@sc.usp.br Processos de Industrialização Conformação Plástica. Fundição. 1 CONFORMAÇÃO PLÁSTICA

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS

BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS A BOLETIM TÉCNICO LAMINADOS Última atualização Dez/2009 VERSÃO DEZ/2009 ACABAMENTOS NATURAL: O acabamento padrão da chapa possui baia reflectância e pode apresentar variações de brilho. BRILHANTE: Esse

Leia mais

Superfícies Crivantes TALLERES NÚÑEZ

Superfícies Crivantes TALLERES NÚÑEZ hapa Perfurada Superfícies rivantes 8 8. hapa Perfurada 8.1. Aço ao arbono Aço Inoxidável Aço Anti desgaste 8.2. Tipos de perfuração TALLERES NÚÑEZ 89 90 TALLERES NÚÑEZ 8 hapas Perfuradas Pela sua resistência

Leia mais

ÍNDICE GERAL 1. SERRAS CIRCULARES HSS 1.1. CARACTERÍSTICAS DAS LÂMINAS E APLICAÇÃO 1.2. DURABILIDADE E CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DOS REVESTIMENTOS

ÍNDICE GERAL 1. SERRAS CIRCULARES HSS 1.1. CARACTERÍSTICAS DAS LÂMINAS E APLICAÇÃO 1.2. DURABILIDADE E CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DOS REVESTIMENTOS A Sul Corte foi fundada em 21 de setembro de 1994 e é detentora de uma grande tradição no mercado metal mecânico. É especializada na fabricação de Serras Circulares em Aço Rápido HSS e Serras Circulares

Leia mais

Processos Mecânicos de Fabricação. Conceitos introdutórios sobre usinagem dos metais

Processos Mecânicos de Fabricação. Conceitos introdutórios sobre usinagem dos metais UDESC Universidade do Estado de Santa Catarina FEJ Faculdade de Engenharia de Joinville Processos Mecânicos de Fabricação Conceitos introdutórios sobre usinagem dos metais DEPS Departamento de Engenharia

Leia mais

BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE.

BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. BROCA PARA APLICAÇÃO UNIVERSAL DE ALTA PERFORMANCE MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. BROCAS ALTA DURABILIDADE E DESEMPENHO ESTÁVEL EM UMA AMPLA GAMA DE MATERIAIS. Conheça suas características: TRATAMENTO

Leia mais

Aço Temperado em Óleo

Aço Temperado em Óleo C/Bizkargi, 6 Pol. Ind. Sarrikola E48195 LARRABETZU Bizkaia SPAIN Aço Temperado em Óleo Composição química COMPOSIÇÃO QUÍMICA AÇOS TEMPERADOS E REVENIDOS EM ÓLEO PARA MOLAS MECÂNICAS EN 102702 Composição

Leia mais

Informativo Técnico Nr Nitretação a Plasma (iônica) como alternativa para cementação em Engrenagens

Informativo Técnico Nr Nitretação a Plasma (iônica) como alternativa para cementação em Engrenagens Informativo Técnico Nr. 203 Nitretação a Plasma (iônica) como alternativa para cementação em Engrenagens ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. NITRETAÇÃO A PLASMA (IÔNICA) COMO PROCESSO DE REVENIMENTO 3. AS VANTAGENS

Leia mais

consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas

consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas é o processo em que a peça é empurrada contra a matriz conformadora, com redução

Leia mais

Conformação Plástica. Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de Lorena. Departamento de Engenharia de Materiais

Conformação Plástica. Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de Lorena. Departamento de Engenharia de Materiais Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de Lorena Departamento de Engenharia de Materiais Conformação Plástica Introdução à Ciência dos Materiais Prof. Dr. Cassius O.F.T. Ruchert, Professor Associado

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561)

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561) (Comando Numérico EEK 5) Introdução Tipos de controle do movimento. Meios de entrada de dados e armazenagem de informações. Elementos de acionamento. Sistemas de controle. Eixos coordenados em maquinas

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TUBOS DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO COM

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TUBOS DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO COM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TUBOS DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO COM E SEM COSTURA TUBOS DE AÇO INOXIDÁVEL Aplicações: Praticamente todas as indústrias de processo; Componentes de veículos; Aplicações estruturais

Leia mais

TEMPERABILIDADE. Profa.Dra. Lauralice Canale

TEMPERABILIDADE. Profa.Dra. Lauralice Canale TEMPERABILIDADE Profa.Dra. Lauralice Canale Para velocidades maiores do que a crítica, a dureza da têmpera depende principalmente do teor de C dissolvido na austenita. Para velocidades menores do a crítica,

Leia mais

Cesar Edil da Costa e Eleani Maria da Costa TRATAMENTOS TÉRMICOS T CONTROLE DA MICROESTRUTURA. Finalidade:

Cesar Edil da Costa e Eleani Maria da Costa TRATAMENTOS TÉRMICOS T CONTROLE DA MICROESTRUTURA. Finalidade: TRATAMENTOS TÉRMICOS T E CONTROLE DA MICROESTRUTURA Finalidade: Alterar as microestruturas e como consequência as propriedades mecânicas das ligas metálicas 1 OBJETIVOS DOS TRATAMENTOS TÉRMICOST - Remoção

Leia mais

AÇO INOXIDÁVEL. Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras

AÇO INOXIDÁVEL. Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras AÇO INOXIDÁVEL Tubos Barras Chapas Bobinas Cantoneiras Empresa Certificada C R C C PETROBRAS www.elinox.com.br ÍNDICE Empresa...2 Visão, Missão e Valores... 3 Qualidade...4 Produtos...5 Chapas/Bobinas...6

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL BENTO QUIRINO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ALBERTO JUNIOR DA SILVA ALEXANDRE NAKAMURA EDUARDO VIEIRA MACHADO

CENTRO PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL BENTO QUIRINO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ALBERTO JUNIOR DA SILVA ALEXANDRE NAKAMURA EDUARDO VIEIRA MACHADO CENTRO PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL BENTO QUIRINO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA ALBERTO JUNIOR DA SILVA ALEXANDRE NAKAMURA EDUARDO VIEIRA MACHADO PETERSON L. A. DE SOUZA CLASSIFICAÇÃO AÇOS SEGUNDO NORMAS:

Leia mais

MANTA DE CARBETO DE TUNGSTÊNIO

MANTA DE CARBETO DE TUNGSTÊNIO MANTA O Carbeto de Tungstênio é um dos materiais com maior resistência ao desgaste e a é especializada neste e em outros materiais de liga especial e em suas formas de aplicação. Como manta sinterizada,

Leia mais

Aspectos da Fabricação de Moldes

Aspectos da Fabricação de Moldes AÇOS PARA MOLDES Aspectos da Fabricação de Moldes Os processos de usinagem e polimento podem consumir até 80% do recurso total de fabricação de moldes e matrizes. E, para o caso de moldes que possuem longos

Leia mais

FIXADORES PARA ESTRUTURAS METÁLICAS

FIXADORES PARA ESTRUTURAS METÁLICAS FIXADORES PARA ESTRUTURAS METÁLICAS LINHA ASTM A325 TIPO 1 São fixadores específicos de alta resistência, empregados em ligações parafusadas estruturais e indicados em montagens de maior responsabilidade.

Leia mais

Aços para Cilindros Hidráulicos e Tubagens

Aços para Cilindros Hidráulicos e Tubagens Aços para Cilindros Hidráulicos e Tubagens Hastes para cilindros 1 Qualidade e Controlo Garantia de qualidade O sistema de garantia de qualidade garante a rastreabilidade desde o inicio do processo de

Leia mais

Fundido ou Forjado? Fundidos e forjados partem de processos iniciais bastante parecidos.

Fundido ou Forjado? Fundidos e forjados partem de processos iniciais bastante parecidos. FUNDIDO X FORJADO Fundido ou Forjado? Fundidos e forjados partem de processos iniciais bastante parecidos. O Processo A maioria dos componentes em aço tem seu início em uma aciaria: o metal passa por

Leia mais

Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono

Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono Metalurgia da Soldagem Particularidades Inerentes aos Aços Carbono A partir do estudo deste texto você conhecerá as particularidades inerentes a diferentes tipos de aços: aços de médio carbono (para temperaturas

Leia mais

Aços Longos. Barras Trefiladas

Aços Longos. Barras Trefiladas Aços Longos Barras Trefiladas Transformar o amanhã. Mais do que um desafio, um compromisso ArcelorMittal. A Belgo agora é ArcelorMittal. Essa nova denominação é o resultado da união dos dois maiores fabricantes

Leia mais

Trefilação. Prof. Paulo Marcondes, PhD. DEMEC / UFPR

Trefilação. Prof. Paulo Marcondes, PhD. DEMEC / UFPR Trefilação Prof. Paulo Marcondes, PhD. DEMEC / UFPR Trefilação Definição de trefilação Processo de conformação plástica indireta para a fabricação de produtos pela passagem do material através de uma ferramenta

Leia mais