Ena Comarca de Barbacena. Na década de 90, chegando à cidade de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ena Comarca de Barbacena. Na década de 90, chegando à cidade de"

Transcrição

1

2

3 ste trabalho é uma súmula do trabalho social desenvolvido pelo Dr. José Maria Ferreira de Castro, atualmente Promotor de Justiça Ena Comarca de Barbacena. Na década de 90, chegando à cidade de Santos Dumont, o Promotor deparou-se com uma situação crítica na estrutura física e administrativa da Delegacia e Cadeia Pública da cidade. Dada a gravidade da situação, só havia duas alternativas: a tratativa convencional, com meros procedimentos burocráticos e espera de solução pelos canais competentes. Ou ação direta, voluntária, envolvendo atores que de outra forma nem saberiam da situação ou mesmo que poderiam ajudar a resolver um problema aparentemente exclusivo do Poder Público, mas que de fato era de toda a sociedade. A segunda alternativa foi a escolhida e daí para frente o que se viu foi um raro momento de protagonismo coletivo: Poder Público, empresas, cidadãos ilustres e comuns, famílias de detentos e os próprios detentos agindo em prol de uma realidade melhor. Mas esta «lição de cidadania», conforme palavras de um cidadão beneficiado, não se limitou à tarefa de recuperar a Delegacia e Cadeia, o que durou cerca de quatro anos de trabalho. A 63ª Cia de Policia Militar da mesma cidade, viu-se também contingenciada a buscar na comunidade apoio para sua reestruturação física. Mais uma vez a presença do Ministério Público, na pessoa e nas atitudes do seu representante, Dr. José Maria, se fez sentir e a Polícia Militar também conquistou seu novo espaço físico. Já em Barbacena, cidade que adotou como sua terra afetiva, o Dr. José Maria replicou sua capacidade de mobilizar e dar dignidade e visibilidade aos setores que zelam para que a Justiça se faça para aqueles que mais necessitam. Com isso, a sede do Conselho Tutelar também recebeu tratamento especial com uma ampla e reconhecida revitalização, sendo instalada em ponto nobre da cidade e mantida com esmero e dedicação. Indo além, foi por obra do Promotor, que uma significativa região da cidade foi dotada de um pioneiro Telecentro, antecipando em muitos anos as atuais políticas públicas de inclusão digital, hoje indispensável para que a igualdade de oportunidades seja um freio para a crescente violência, derivação da miséria, da fragmentação da família e reflexo imediato de tudo aquilo que é negado à criança e ao adolescente em risco social. Em quatro breves capítulos relatamos esta envolvente experiência plena de gestos concretos de união, desprendimento, determinação e é claro: CIDADANIA!

4

5

6 Amar o pecador e odiar o pecado Santo Agostinho lguém certa vez disse que um Promotor de Justiça deve ter a coragem de um gladiador, mas sem perder a sensibilidade de um poeta, deve ter a hombridade de Aencarar a condenação necessária, mas ter os olhos afeitos a descobrir a inebriante beleza de uma alvorada. De fato, foi-se o tempo em que bastava aos representantes do Ministério Público a capacidade implacável de condenar, de apontar a culpa. Como se não lhe coubesse também a possibilidade de interferir na realidade e se possível para melhor. E mesmo envolto na densidade dos fatos reais ainda ter espaço para o sonho de uma mundo mais justo, mais capaz de prevenir o mal, menos disposto a só remediar e punir os erros. Foi a partir de um sonho, misturado à crueza de uma dura realidade que algo de especial aconteceu na pequena Santos Dumont, uma cidade típica da Zona da Mata mineira, que mesmo com o privilégio histórico de se destacar como o berço natal de Alberto Santos Dumont, inventor do avião, não escapava à regra de também ter um sistema carcerário deficiente, desumano e indigno da sua verdadeira missão que é a reeducação para a vida social. Ainda que a cadeia pública da cidade não ostentasse os níveis de violência e superlotação, tenebroso cenário comum nos grandes centros, ainda assim, nada a diferenciaria das masmorras medievais, com celas úmidas e malcheirosas. Verdadeiros simulacros de jaulas, destinadas a seres humanos. Em 1994, o então Promotor de Justiça da Primeira Vara, da Comarca de Santos Dumont, Dr. José Maria Ferreira de Castro, tentava de forma solitária viabilizar a urgente reforma no prédio da Sétima Delegacia de Polícia, da cidade, que silenciosamente caia aos pedaços. O estado de conservação era tão precário que os presos ainda que sofrendo num ambiente tão insalubre não tentavam fugir, o que não seria tão difícil, uma vez que as paredes das celas se desmanchavam na umidade. O próprio Dr. José Maria se recorda daquela situação:

7 É difícil explicar o inexplicável. Churchill queixava-se da impossibilidade de relatar com fidelidade os pensamentos, emoções e principalmente os fatos. O homem e a linguagem são imperfeitos. Vamos lá, com toda minha ilimitada limitação. O que chocou este promotor de pronto (e continua até hoje na retina de minha imaginação) foi a arquitetura da Delegacia de Polícia e Cadeia Pública situadas na principal artéria da cidade. A caminhonete do delegado, estacionada de maneira inconveniente, dando ideia clara de poder pessoal usado em detrimento da circulação dos pedestres, da segurança do trânsito, como também da imagem da instituição a que pertencia. Na primeira visita, deparei-me com preso lavando e cuidando do famigerado veículo. Desejavam fazer o mesmo com meu carro. Gentilmente não permiti que eles cumprissem tal desejo com o cuidado de não criar problemas, pois pretendia ser a solução. A minha recusa foi pedagógica, pois logo deixaram de lavar não só a vistosa caminhonete como os outros carros dos policiais, em frente da bela delegacia. Foi a primeira transformação de uma forma de submissão feita com panos e baldes de água. Se a entrada da delegacia era de aparência repugnante, o gabinete do delegado era imundo. As outras i n s t a l a ç õ e s d i s p e n s a v a m comentários. A população estava órfã, pois a simples emissão de uma certidão, ou qualquer documento se tornava uma via crucis, demorando até semanas... A cadeia pública no conjunto, era o retrato piorado do nosso cenário prisional e suas mazelas conhecidas. Com o tempo, a grave situação ficou insustentável. Era preciso agir. Este promotor para lá foi munido de creolina, inseticida e lixeiras com o único objetivo de desinfetar aquele quadro negro e tóxico. Pelo menos a limpeza haveria de permitir que o local pudesse aguardar por alguma mudança. O esquadrão do Exército, vizinho desse panorama indesejável providenciou os primeiros e primários cuidados médicos aos reeducandos. Com a cela enfermaria, construída posteriormente, o atendimento médico passou a ser regular. Assim foi feito.

8 Para a obra que se quer, ferramenta se acha Guimarães Rosa A ampliação de celas e mesmo da área administrativa começou a ser definida como solução. Em meio a esta tarefa meramente gerencial, o Promotor começou vislumbrar uma possibilidade educativa para os presos que ao contrário do que as más condições de permanência sugerissem, demonstravam na sua maioria, vontade de ajudar efetivamente na melhoria daquele lugar indesejável. Faltava um elemento catalizador, disposto a trazer auxílio externo e ao mesmo tempo dar norte às ações internas. E foi assim que o Promotor começou a perceber que do limão era possível fazer a limonada: Fora dos planos, iniciei a construção de uma cela, com recursos próprios, o mínimo que poderia fazer. Confúcio estava certo quando disse: a palavra convence, o exemplo arrasta. A comunidade começou a procurar o Promotor, ora no seu gabinete, ora na cadeia. Eu ia duas ou mais vezes por dia à obra (inclusive sábados, domingos e feriados) sem prejuízo das minhas atribuições. É bom registrar que dois anos mais ou menos antes da inauguração da obra, fui premiado em primeiro lugar no Concurso Arrazoado Forense-Civil, em 30 de junho de 1995, promovido pela minha associação - Associação Mineira do Ministério Público (AMMP). É verdade o ditado: se precisa de alguém, procure um homem ocupado. Tornei-me um encarcerado, expiando minha culpa de provável crime imaginário. É certo que se existisse um tribunal para julgar os crimes imaginários não haveria salvação para a humanidade... O término da cela não foi a solução. Foi aí que a comunidade começou a se envolver, com recursos materiais, ideias e cumplicidade. Mas a nova cela era uma distinção para o preso que a ocupasse, pois seu acabamento e limpeza destoavam do conjunto. O destino não me arrastou tornei me parceiro dele. Assustada, muito assustada, inicialmente, a comunidade começou a se sentir compelida a envolver-se. Mesmo tendo que administrar este efeito colateral, pelo menos agora, este Promotor não estava mais isolado, sozinho, ao contrário, sentiu-se fortalecido, sua iniciativa foi chancelada pela comunidade, pelos órgãos administrativos, entidades de classe e o Judiciário. Com as energias restabelecidas, decidi pela reforma e construção das outras celas...

9 Quem sabe faz a hora, não espera acontecer Geraldo Vandré Mas não era tão simples transformar uma cadeia em pleno funcionamento em canteiro de obras. Além da imensa dificuldade de se planejar uma obra onde os recursos e materiais chegavam de forma inesperada, pois a solidariedade não faz entregas no atacado, como lidar com a situação dos condenados que precisavam de amparo legal para saírem literalmente das celas para pegar no pesado. Além disso, mesmo inebriado pela onda de boa vontade e positividade que dominava o ambiente da cadeia pública, o Promotor solitariamente sofria com a angústia dos riscos que assumia, afinal qual a garantia de que uma pá ou chave de fenda, ali utilíssimas ferramentas de transformação, de súbito não se tornassem armas mortíferas a ferir homens e sonhos de um mundo melhor... De acordo com a Lei de Execução Penal nº7210, de 1984, nos artigos 28 a 37(que regulam o trabalho de presos) e de 40 a 43 ( com seus direitos), os detentos poderiam trabalhar 8 horas diárias, com direito a receberem 2/3 do salário mínimo e a redução de um dia de pena, a cada três trabalhados. O Promotor conta como o trabalho aconteceu: Os reeducandos (que não puderam ou não souberam controlar seus instintos primários) queriam trabalhar na obra, aliás, direito e dever deles. A Câmara Municipal de Santos Dumont aprovou e o prefeito sancionou lei que autorizou a remuneração aos presos de acordo com a Lei de Execução Penal. Foi maior a velocidade na obra com a participação dos reeducandos ( agora sim, eles faziam juz ao nome) e maior engajamento das forças vivas da comunidade. O Delegado, os reeducandos, a Polícia Civil e Militar, não acreditavam no que viam e diziam isso aqui não vai ser cadeia, outro destino eles vão dar. Certo dia, um reeducando preocupado com o tamanho do muro alertou o Promotor: - ô Doutor, até aqui dá pra fugir, tem que subir o muro mais um pouco. E assim foi feito. No essencial a cadeia publica tornou-se um lugar digno. Cada solução exigia outra. A Delegacia de Polícia (anexa à carceragem), foi deslocada para outro local, a pedido do Delegado, pois os reeducandos estavam melhor alojados do que ele, sendo certo que o aluguel era pago por uma empresa que participava do projeto. Foi necessário se juntar um arquiteto, calculista e outros técnicos para iniciar a construção da delegacia. Com o aval do engenheiro e arquiteto, sugeri acrescentar no prédio colunas, ainda que decorativas, pois a segurança é subjetiva e elas simbolizam fortaleza. Também vidros, porque dão leveza e transparência simbologia para direitos humanos. Perspectivas prontas, as coloquei emolduradas nos pontos da cidade de maior visibilidade. Minha associação(ammp) doou as esquadrias de metalon, na gestão de Amando Prates, adquiridas a preço de custo.

10 A Cemig doou o projeto elétrico. As esquadrias de metalon e as colunas de pvc receberam tratamento artístico, assim como os mármores e granitos que são de terceira categoria, mas deram ar de nobreza ao lugar. Terminada a Delegacia, construimos a cela enfermaria, a sala da OAB, oficinas, biblioteca e um oratório. Recordo-me que numa missa campal perto do oratório perguntei ao Padre o que ele estava achando de tudo aquilo e ele respondeu laconicamente: Você é homem de Deus. Soube mais tarde, que nas missas de domingo, ele pedia aos fiéis que incluíssem o nome desse Promotor em suas preces. Sonho que se sonha só/ É só um sonho que se sonha / Mas sonho que se sonha junto é realidade Raul Seixas As obras agora eram visíveis e motivo de comentários em toda a região. O bar da esquina, onde se debatia ardorosamente os prós e contras de presos poderem entrar e sair da cadeia portando ferramentas, agora não só apoiava a iniciativa, como fornecia lanches quando uma lage era fundida ou um mutirão maior demandava horas extras de trabalho. Prefeituras de cidades da região de Santos Dumont mandavam ajuda, bem como os Clubes de Serviço ( Rotary e Lions), agências locais de bancos como Bradesco e Banco do Brasil também. Lojas de material de construção recebiam diretamente as doações em dinheiro e informavam o Promotor do crédito disponível para que os materiais pudessem ser retirados. Outros fornecedores, como uma marmoraria, doavam o material de acordo com a demanda, garantindo um acabamento bem acima do esperado para a fachada de uma cadeia. Sensibilizados pelo movimento solidário e espontâneo, A Ordem dos Advogados do Brasil e a Associação Mineira do Ministério Público também acrescentaram doações para a celeridade da construção que agora tinha a chancela de um famoso arquiteto da região o Dr. Hilton Grossi, que deu todo o respaldo técnico para o prédio. O Dr. José Maria se lembra com carinho: O Conselho Tutelar de Barbacena Um dia, uma senhora adentrou a cadeia trazendo um bebedouro refrigerado, uma doação de certo valor, que poderia bem ser feita por uma empresa ou ONG, para minha surpresa era a mãe de um detento. O bebedouro foi instalado prontamente no corredor das celas.

11

12

13

14 É preferível morrer com um ideal, a deixar que ele morra sozinho Humberto de Campos Com celas, enfermaria e as estruturas hidráulicas e elétricas devidamente reconstruídas, somando cerca de 800 m² de área construída, a Delegacia ganhou além da ampla área física, computadores, impressoras, com reflexo direto na rapidez dos serviços ofertados ao público em geral. Para os reeducandos, além do orgulho de terem construído sua cidadania com as próprias mãos, o espaço rendeu ainda uma biblioteca, lavanderia, cantina, oficina para trabalhos manuais e um belo e singelo oratório a complementar um ambiente pleno de dignidade e respeito ao ser humano. A inauguração desta empreitada que juntou solidariedade, mobilização social e inclusão e que durou quatro anos, aconteceu no dia 19 de dezembro de Dentre centenas de pessoas e empresas que apoiaram a iniciativa, estiveram presentes o Dr. Epaminondas Fulgêncio Neto, na época Procurador Geral de Justiça, o seu chefe de gabinete Bertoldo Mateus de Oliveira Filho, o Promotor José Silvério Perdigão de Oliveira, representando a direção da AMMP, a Juíza da Comarca Maria Cecília Stephan, o Deputado Estadual Luiz Fernando Faria, juizes e promotores da região, o prefeito e vereadores da cidade de Santos Dumont, e de outras de outras cidades, bem como grande parcela da comunidade, todos reconhecendo o trabalho e o empenho do Promotor José Maria Ferreira de Castro. Decorridos 16 anos, a Delegacia e Cadeia de Santos Dumont continua sendo um exemplo a ser seguido. Autoridades da região tentaram repetir o feito, como em Barbacena, onde os então vereadores Edson Rezende e Paulo Siloé, chegaram a propor a reconstrução da cadeia pública local. Na época de sua inauguração e até hoje as principais redes de TV e jornais de circulação nacional ainda utilizam o caso singular de Santos Dumont e a iniciativa do Promotor como modelo de comparação para casos onde a ação conjunta entre o Poder Público e a sociedade quando corretamente estimulados podem encontrar suas próprias soluções. No seu discurso durante a solenidade o Promotor afirmou: A comunidade com esta atitude de solidariedade humana mostra aos reeducandos, esmagados sob a mão do destino, que eles não estão sós e que delas fazem parte e integram a corrente da vida. Deus não causa nem elimina os sofrimentos, tragédias e desigualdades, mas demonstra sua oposição convocando todos os membros da sociedade para que cada um possa aliviar o fardo do outro. A capacidade de amar foi a arma infalível e poderosa, que Deus nos

15 Conhecí cadeias públicas e delegacias de polícia. Visitei penitenciárias. Ouvi presos e soube de seus lamentos...em Santos Dumont, conheci instalações deficientes, sujas, mal cuidadas, quase abandonadas.cheguei a mandar fazer laudo pericial desse local, propondo, pelo menos, que se mudasse- ou suspendesse- o local de atendimento. Depois soube do final das obras de reforma da cadeia. Soube mais: que a iniciativa partira do Promotor de Justiça, Dr. José Maria Ferreira de Castro...Mas esse homem foi além, derrubou literalmente a delegacia de polícia. Mesmo com a honra de tê-lo como professor, chameio-o respeitosamente ( se é que houve respeito) de «doido», ou como gostamos nós envolvidos com o Direito, de 26...Agora ao final, penso que 26 são aqueles que duvidaram de sua disposição de servir à causa pública, de não apenas discursar, ou apontar equívocos, mas de realizar. E como realizar! José Antônio de Moraes Corregedor Geral da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, em correspondência encaminhada ao Promotor - Setembro de Na realidade, se nós tivéssemos o Ministério Público composto por Josés Marias, nós teríamos um Ministério Público exemplo para o país e sem exageros, para o mundo! Dr. Epaminondas Fulgêncio Neto Procurador Geral de Justiça de Minas Gerais, em discurso durante a inauguração da obra registrado em video Promotor, o Senhor deixa duas obras para a sociedade. A primeira é a obra física, essa beleza de construção, muito fácil de visualizar. A outra obra é no edifício social, ocorrida nos últimos três anos, quando conseguiu essa mobilização social comunitária. Em nome da comunidade de Santos Dumont, a eterna gratidão por essa instrutiva aula de cidadania Getúlio Martins, representando a comunidade sandumonense, durante a inauguração da obra

16 Há de se ressaltar a preocupação do Promotor de Justiça, Dr. José Maria Ferreira de Castro, com o setor policial, que nem sempre atende às necessidades, em especial dos encarcerados. Sob sua liderança, procedeuse campanha no sentido de dotar o município de Santos Dumont de novas instalações para a Delegacia de Polícia Civil e Cadeia Pública, encontrando o apoio desejado. Uma obra que servirá de espelho para outras cidades Nicolau Netto, jornalista Jornal Estado de Minas, Belo Horizonte - MG A cadeia deve servir para recuperar o preso e o que nós vemos aqui é um exemplo para todo o Estado de Minas Gerais. quiçá do Brasil Eduardo Ferreira Paratela Tenente Coronel PM - Assistente Militar do Procurador Geral de Justiça Belo Horizonte- MG A preocupação em melhor proporcionar meios nessas instalações evidenciam vosso alto grau e valor humanitários. Tais atributos, reforçam em todos nós, a plena confiança nos destinos da Pátria Ângelo Miguel Vieira Major de Cavalaria - Comandante do IV Esquadrão de Cavalaria Motorizado Santos Dumont - MG

17

18

19

20

21

22 Condecorações

23

24

25 Quando um homem assume uma função pública, deve considerar-se propriedade do público. Thomas Jefferson Em meio a mesma expectativa de transformações que gerou a mobilização na construção da nova cadeia e delegacia de Santos Dumont, a sede da 63ª Companhia da Polícia Militar também clamava por obras reestruturantes. Mais uma vez a capacidade de liderança e mobilização do Promotor José Maria Ferreira de Castro foi posta em prática. Ainda que não envolvendo o mesmo apelo humanizador da reconstrução da cadeia, a obra do quartel da PMMG de certa forma viria a complementar todo o esforço para que a segurança pública na cidade de Santos Dumont ganhasse nova dinâmica. As obras igualmente só ganharam ritmo, devido à significante capacidade do Promotor José Maria em obter apoio material e institucional junto às autoridades e à sociedade em geral. Mais uma vez o Dr. Hilton da Paixão Grossi, amigo pessoal do Promotor e arquiteto com larga experiência no setor público, emprestou à causa seu talento e em poucos anos o croquis já se tornava realidade. O trabalho foi realizado de forma voluntária tanto por policiais quanto por reeducandos que também colaboravam com a Segurança Pública, agora como cidadãos. A obra foi concluída quando o Promotor já atuava em Barbacena, mesmo assim foi mais um momento marcante de sua carreira e de seu compromisso com a comunidade.o reconhecimento da Corporação Militar ao hercúleo trabalho do Promotor veio em forma da Medalha Alferes Tiradentes, concedida a ele em 9 de junho de 2000, e entregue pelo então Governador Itamar Franco.

26

27

28 Condecorações

29

30

31 Instrui a criança no caminho que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Salomão (Provérbio 22.6) É triste dizer, mas é verdade: nunca existirá qualquer recompensa para os males sofridos na infância. Cabe ao Conselho Tutelar, por exigência da Constituição Federal e do Estatuto da Criança e Adolescente, fiscalizar, mobilizar todas as forças vivas da sociedade para colocar as crianças e adolescentes no patamar de proteção máxima e superior aos demais membros da sociedade, haja vista que são seres humanos em desenvolvimento que precisam do apoio incondicional da família e do Estado para um crescimento físico, mental, espiritual e social, preservando-se sua liberdade e dignidade. Em suma, é o anjo da guarda da criança e do adolescente.sobreleva registrar que cabe ao Conselho assessorar o Poder Executivo local na elaboração da proposta orçamentária para planos e programas de atendimento dos direitos da criança e do adolescente. Lugar de criança é no orçamento. Em Barbacena, antes funcionava em um porão, espaço físico precário e com pouca iluminação natural. Este cidadão-promotor foi o elo de comunicação unindo os seus esforços com a comunidade, o que tornou possível novas e amplas instalações. O então Prefeito Municipal, Célio Mazoni, alugou este espaço, próximo ao Fórum (20 metros), ponto estratégico e de pronta acessibilidade. Porém, necessitava de reformas porque o prédio é antigo e o telhado problemático o que v i e m o s a s a b e r, posteriormente, e a Prefeitura Municipal não dispunha de recursos. Não obstante o prefeito pessoalmente ofertar ajuda ao emprendimento social do Promotor. A AMMP na gestão do Presidente do Alceu Torres colaborou com as placas que dão excelente visibilidade à obra e em conseqüência despertando o interesse de todos. A comunidade mobilizada, homem comum, etc, ajudaram com a pintura, reforma, computadores, etc.

32 Em 2008, pela segunda vez precisava de reforma e a logística foi a mesma. No ano passado, com as chuvas torrenciais, a situação ficou crítica. O telhado estava caindo. Puxa vida! Dentro do Conselho escorrendo água por todos os cantos. O prédio literalmente estava caindo. Os conselheiros não reclamavam, a prefeitura estava sem pagar os funcionários por vários meses, e a sociedade silenciosamente, aceitava esta situação. Este promotor pensou em filiar-se a este sentimento generalizado. Ou seja, deixar pra lá. Era difícil deixar morrer aquilo que foi construído com tanto amor. Fui à minha Associação solicitar recursos e apoio moral na gestão do atual Presidente Nedens Ulisses Freire Vieira que não deixou de apoiar o meu pleito em ambos sentidos. A mão de obra, mais onerosa, ficou por conta deste cidadãopromotor, nem tanto por altruísmo, mas pelo pragmatismo, pois não dava tempo para procurar novos parceiros. Com a crise vencida, o Conselho ganhou. As placas foram revitalizadas, o telhado sofreu reformas mais amplas, novos computadores, pintura mais indicada para o momento, telefones celulares, televisão (com programas terapêuticos para o desenvolvimento das crianças). A saga continua. A única coisa permanente na vida é a impermanência.

33

34

35

36 Capitulo IV O Telecentro do Bairro Grogotó Barbacena - MG

37

38 O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade Winston Churchill A inclusão digital foi outro ponto considerado pelo Promotor José Maria Ferreira de Castro como uma base sólida para ofertar igualdade de oportunidades para aqueles que não teriam acesso às ferramentas da modernidade não fosse pelo apoio do Estado ou de alguma instituição que tomasse para si esta tarefa. Ao perceber na proposta do Conselho Central da Sociedade São Vicente de Paula de Barbacena, um meio concreto de alcançar esta faixa da sociedade, o Promotor se prontificou a apoiar, e mais uma vez mobilizar as forças vivas da sociedade em prol desse importante projeto para uma das regiões mais carentes da cidade de Barbacena. O Promotor relata como foi sua ação para o Centro de Promoção Humana, onde foi instalado o mais atuante centro de inclusão digital da cidade de Barbacena: Quando em Barbacena aportei; logo em seguida tornei-me grande amigo do colega de trabalho Argemiro Adilson de Souza, escrivão judicial do crime, pessoa muitíssimo preocupada com o social e muito religioso. Prova disso é a homenagem com a Medalha do Judiciário Hélio Costa, a qual seu nome foi indicado. Em curto espaço de tempo, procurou-me na qualidade de confrade, pois ele pertence à secular e internacional Sociedade São Vicente de Paula. Lá como se sabe é pobre ajudando pobre. Veio ele pedir auxílio para melhorias de um dos Conselhos que estava com a parte física precária. Me envolvi no projeto e a obra começou a se desenvolver. Como sempre uma melhoria reclama outra. Aí fui obrigado a procurar dentre outros o então Deputado Hélio Costa, que conseguiu junto a um órgão estatal uma verba substancial. A obra já estava quase pronta com um amplo salão e, quando lá fui visitá-la e chamei o já Senador para conhecer o destino da verba que havia alocado. Lá na Sociedade, dizem que eu falei o seguinte: agora só falta encher isto aqui de computador, o Senador tornou-se Ministro das Comunicações e estabeleceu um elo com a Sociedade São Vicente de Paula, com a qual tem muito carinho. Precisava então de outras melhorias para a instalação do telecentro. Assim foi feito. Este promotor levou para a construção, as grades de sua casa em obra, tijolos e etc. Até hoje continua pagando a conta de energia elétrica e estabeleceu outras parcerias que garantem ao projeto se manter eficaz e cumprindo sua missão inicial.

39

40

41 Filho de Manoel Ferreira de Castro e Clotildes Silvéria de Castro nasceu em Bias Fortes, Minas Gerais. Graduou-se como Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito Oeste de Minas, e é Pós-Graduado em Direito Publico, Direito Penal e Processo Penal. É promotor de Justiça do Estado de Minas Gerais e professor universitário. Premiado em Concurso Jurídico pela Associação Mineira do Ministério Público-AMMP. Ocupou diversos cargos em chefia de alto escalão na administração pública municipal em Barbacena. Como Promotor de Justiça, tem destacada participação e coordenação de ações voltadas o fortalecimentos das instituições de segurança pública, para a proteção da criança e o adolescente, resgate da capacidade educativa e ressocializante do sistema penitenciário e da reinserção do apenado na sociedade por meio da educação para o trabalho. Esta biografia consta na publicação «Delicias de Barbacena», feita pela empresa Rivelli Alimentos e que destaca 25 personalidades marcantes da vida social de Barbacena, com o lema «Plante bem e você colherá o Bem».

42 Barbacena, MG Setembro de 2013

ESTADO DE GOIÁS ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

ESTADO DE GOIÁS ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA RELATÓRIO DA VISITA FEITA AO CENTRO DE INSERÇÃO SOCIAL DE ANÁPOLIS (PRESÍDIO DE ANÁPOLIS), REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2011, PELA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Leia mais

Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania

Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania 1) Curso de Educação para Agressores - ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde. Visa a reconstrução comportamental da conduta dos homens, em atendimento

Leia mais

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado?

Olhos nos olhos. Qual é o impacto da utilização da videoconferência no processo penal e a interferência dessa medida no trabalho do advogado? Olhos nos olhos Se o interrogatório O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, atua em Brasília há 30 anos e é um dos mais respeitados criminalistas do país. Tendo a liberdade como fator preponderante

Leia mais

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS 8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS DOCUMENTO FINAL EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ações de mobilização: 1. Ampla mobilização, por

Leia mais

Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência

Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência Defensoria Pública do Estado de São Paulo Núcleo Especializado dos Direitos do Idoso e da pessoa com Deficiência O que é a Defensoria Pública? A Defensoria Pública do Estado é uma Instituição permanente

Leia mais

Senhoras e Senhores Parlamentares; está desenvolvendo a frente desta Casa, onde tem. demostrado uma postura séria e coerente, ajudando o nosso

Senhoras e Senhores Parlamentares; está desenvolvendo a frente desta Casa, onde tem. demostrado uma postura séria e coerente, ajudando o nosso Discurso proferido pelo Deputado Federal Capitão Wayne, dia 28/06/2005, por ocasião da Sessão Solene em Homenagem aos Bombeiros Militares. Senhor Presidente; Senhores Comandantes Geral do Bombeiro Militar;

Leia mais

14. Comportamento no trânsito

14. Comportamento no trânsito 14. Comportamento no trânsito Aula Interdisciplinar Indicação: 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental Os usuários não devem somente observar as regras do Código de Trânsito, mas devem também ser solidários.

Leia mais

Considerando a inspeção empreendida no dia 19.09.2012 no Centro de Recuperação Feminina;

Considerando a inspeção empreendida no dia 19.09.2012 no Centro de Recuperação Feminina; Considerando que ao Conselho Penitenciário do Estado do Pará compete, de acordo com o Decreto 418/79, inspecionar os estabelecimentos prisionais sediados no Estado do Pará, com objetivo de assegurar condições

Leia mais

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2 MINISTÉRIO DA CULTURA Diretoria de Infraestrutura Cultural Secretaria Executiva Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2 1. Objetivos A Praça do PAC é de

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC REQUERIMENTO Nº, DE 2013 (do Sr. Fernando Francishcini) Requer que seja convocado o Sr. Manoel Dias, Ministro de Estado do Trabalho e Emprego para expor acerca dos últimos acontecimentos naquele Ministério,

Leia mais

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ Princípio A segurança pública deve promover a cidadania e prevenir a criminalidade. Princípio As políticas de segurança pública devem ser transversais.

Leia mais

PROJETO BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA

PROJETO BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA 1 Ordem dos Advogados do Brasil Seção Minas Gerais Comissão OABCidadã PROJETO BRASIL CONTRA A VIOLÊNCIA Em Minas Gerais, a Secional da Ordem dos Advogados do Brasil, através da Comissão OAB/Cidadã, já

Leia mais

Voluntariado. Sete dicas para ser um voluntário. Por Redação EcoD

Voluntariado. Sete dicas para ser um voluntário. Por Redação EcoD Voluntariado Sete dicas para ser um voluntário Por Redação EcoD O Dia Internacional dos Voluntários, celebrado no dia 5 de dezembro, pode inspirar muitas pessoas a dedicarem seu tempo e talento em prol

Leia mais

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da 1 SUGESTÕES PARA UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO COMITÊ DE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CPCOM), REUNIÃO DE 30 DE MARÇO DE 2011 Redesenhado a partir da Constituição

Leia mais

QUERIDO(A) ALUNO(A),

QUERIDO(A) ALUNO(A), LANÇADA EM 15 MAIO DE 2008, A CAMPANHA PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS É UMA DAS MAIORES MOBILIZAÇÕES PERMANENTES JÁ REALIZADAS NO PAÍS, COM FOCO NO COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS

Leia mais

PROJETO ELO PARA A CIDADANIA

PROJETO ELO PARA A CIDADANIA PROJETO ELO PARA A CIDADANIA I - IDENTFICAÇÃO Entidade Executora: Ordem dos Advogados do Brasil OAB Subseção de Pirassununga, a Secretaria Municipal da Promoção Social, a Secretaria Municipal de Educação,

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

10 de Setembro de 2013

10 de Setembro de 2013 10 de Setembro de 2013 TJDFT na mídia http://tjdft2013.myclipp.inf.br Segunda-feira, 09 de Setembro de 2013 Revista Veja/SP Brasil Seg, 09 de Setembro de 2013. 07:48:00. REVISTA VEJA BRASIL TJDFT TRIBUNAL

Leia mais

Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo. Princípios e diretrizes de Segurança Pública

Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo. Princípios e diretrizes de Segurança Pública Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo Princípios e diretrizes de Segurança Pública Eixo 1 1. Fortalecimento do pacto federativo; 2. Municipalização da Segurança Pública; 3. Estabelecer

Leia mais

I Fórum Políticas Públicas do Idoso"

I Fórum Políticas Públicas do Idoso I Fórum Políticas Públicas do Idoso" O idoso no mundo Em 2050, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 30% da população mundial será de idosos; 2 bilhões dos habitantes do planeta terão mais de

Leia mais

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia Representação da UNESCO no Brasil DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia 1ª Edição Brasília e São Paulo UNESCO e OBORÉ Setembro de 2009 2009 Organização das Nações

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO FABIANO CONTARATO, brasileiro, solteiro, com 48 anos de idade, Delegado de Polícia Civil e Professor Universitário,

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03

Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03 "O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE JUNTO À COMUNIDADE" Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03 A)

Leia mais

Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre. Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013

Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre. Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013 Carta Pedagógica da Rede de Educação Cidadã- Acre Rio Branco (AC), Maio a Julho de 2013 Companheiras e companheiros de caminhada, nossas sinceras saudações. Há aqueles que lutam um dia; e por isso são

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

Rede de Defesa e Segurança

Rede de Defesa e Segurança Rede de Defesa e Segurança 1 PROGRAMA ALIANÇA PELA VIDA Objetivo: Estruturar ações integradas de prevenção, acolhimento e tratamento dos usuários e dependentes de álcool e outras drogas e seus familiares,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO Este documento é resultado do chamado do Ministério da Educação à sociedade para um trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria

Leia mais

Cem edições para informar e formar cidadãos!

Cem edições para informar e formar cidadãos! ParaTod Mandato do Deputado Tadeu Veneri-PT nº 100 Dezembro 2014 s Acesse: www.tadeuveneri.com.br facebook.com/tadeuveneri Edição Especial Número 100 Cem edições para informar e formar cidadãos! Do primeiro

Leia mais

Políticas Públicas Sobre Drogas, Um Compromisso de Todos! Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Políticas Públicas Sobre Drogas, Um Compromisso de Todos! Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Políticas Públicas Sobre Drogas, Um Compromisso de Todos! Mostra Local de: Piraí do Sul Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS Minhas áreas de atuação são, pela ordem de número de eventos: Gestão de Projetos; Gestão de Ativos; Gestão de Segurança Industrial e Gestão Estratégica de empresas. Considero-me,

Leia mais

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997

MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 MEMPORIAS DOS APOSENTADOS JOSÉ CARLOS ORTIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO ENTRÂNCIA ESPECIAL INÍCIO E SAÍDA DO MPSP: 01/12/1978 A 08/08/1997 APMP: Como surgiu a ideia de prestar concurso para o MP? Desde

Leia mais

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420)

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420) Fica autorizada a reprodução do texto e ilustrações, no todo ou em parte, desde que se não altere o sentido, bem como seja citada a fonte. As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação PROPOSIÇÕES 2010 2011 Mensagens do Prefeito Municipal 084 79 Anteprojetos de Leis 056 26 Projetos de Leis (de autoria dos Senhores Vereadores) 098 70 Projetos de Leis Complementares 015 8 Projetos de Decretos

Leia mais

O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres:

O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres: O Conselho Tutelar e a fiscalização de bailes, boates e congêneres: Murillo José Digiácomo 1 Uma questão que sempre surge quando se discute o papel do Conselho Tutelar no Sistema de Garantias idealizado

Leia mais

Conselho Nacional de Controle Interno

Conselho Nacional de Controle Interno Veículo: Site Congresso em Foco Data: 13/07/2012 Editoria: Lei de Acesso Coluna: - Página: - Só 12% das prefeituras dão atenção a transparência Uma mesma pergunta foi feita às administrações de 133 cidades

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar

A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar Revista Consultor Jurídico, 3 de setembro de 2011 A DEFESA DOS POBRES Advocacia dativa em Santa Catarina é uma caixa preta Por Rodrigo Haidar A Constituição Federal determina que o Estado tem o dever de

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO

CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DO CONSELHO LEI Nº 3890 REGULAMENTA A PARTICIPAÇÃO POPULAR NAS AÇÕES SOCIAIS DE PROTEÇÃO, DEFESA E ATENDIMENTO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, NOS TERMOS DO INCISO II DO ARTIGO 88 DA LEI FEDERAL Nº 8.069,

Leia mais

Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia

Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia Miguel Nicolelis: Vamos transformar o RN na Califórnia Emanuel Amaral CIÊNCiA - Reconhecido internacionalmente, Miguel Nicolelis tem planos ambiciosos para o RN 05/08/2007 - Tribuna do Norte Anna Ruth

Leia mais

Políticas Publicas de Ressocialização

Políticas Publicas de Ressocialização Primeiro Encontro Mato Grossense de Conselhos da Comunidade Políticas Publicas de Ressocialização ão Rosangela Peixoto Santa Rita 26 de junho de 2008. O Brasil já tem mais de 423 mil presos em seus cárceres;

Leia mais

Parecer sobre a Administração da Santa Casa

Parecer sobre a Administração da Santa Casa Relatório da Comissão Especial de Saúde e PSF Relatório Final. Frente ao reclame da população do Município de Ubatuba, e diante do caos que se instalou na saúde, a Comissão de Estudos apresenta o Relatório

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE 2015.

PROJETO DE LEI Nº DE 2015. PROJETO DE LEI Nº DE 2015. ESTABELECE A POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA NAS HIPÓTESES DE DESAPARECIMENTOS, RAPTOS, SEQUESTROS OU ABUSOS SEXUAIS DE CRIANÇAS E AOS ADOLESCENTES, INSTITUI O ALERTA AMBER, NA FORMA

Leia mais

Associação Lar do Neném

Associação Lar do Neném Criança Esperança 80 Associação Lar do Neném Recife-PE Marília Lordsleem de Mendonça Abraço solidário Todas as crianças são de todos : esse é o lema do Lar do Neném, uma instituição criada há 26 anos em

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2009

PROJETO DE LEI N o, DE 2009 PROJETO DE LEI N o, DE 2009 (Do Sr. NELSON GOETTEN) Altera o Decreto-Lei nº 3.689, de 1941 Código de Processo Penal. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta lei altera o Decreto-Lei nº 3.689, de 1941

Leia mais

Dicas aos pais para evitar que seus filhos entrem nas drogas

Dicas aos pais para evitar que seus filhos entrem nas drogas Dicas aos pais para evitar que seus filhos entrem nas drogas Colunista Capitão Marcelo Sançana Comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar Segundo estudos científicos, até os dezoito anos de idade, o

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA FORTALEZA, 17 de junho de 2011. VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO PESQUISA: Violência

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

1) Socorro e Desastre Itaóca

1) Socorro e Desastre Itaóca 1) Socorro e Desastre Itaóca A Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo deslocou um grupo de voluntários para prestar ajuda aos moradores da cidade de Itaóca, localizada no interior do estado,

Leia mais

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INFANTIL INCLUSIVA EM CURITIBA VEJA COMO SUA EMPRESA PODE TRANSFORMAR ESTA IDEIA EM REALIDADE { Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura

Leia mais

A Política e a Atividade de Microcrédito como Instrumentos de Geração de Trabalho e Renda e Inclusão Produtiva

A Política e a Atividade de Microcrédito como Instrumentos de Geração de Trabalho e Renda e Inclusão Produtiva Projeto de Pesquisa - Microcrédito Produtivo Orientado: Inovações de Tecnologia Social e Aperfeiçoamento de Política A Política e a Atividade de Microcrédito como Instrumentos de Geração de Trabalho e

Leia mais

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos.

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos. 1 REPUTAÇÃO DIGITAL Na era da informação digital, sua reputação não é construída apenas e partir das informações que você disponibiliza. Blogueiros, ativistas, funcionários, clientes e outras pessoas participam

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais

Repassando... Prezados,

Repassando... Prezados, Repassando... Prezados, Estive no Galpão de Animais Desabrigados da Região Serrana de Teresópolis-RJ (Rua Caramuru, 200 Bairro: Meudon Teresópolis) na quinta-feira (20/01) e domingo (23/01) passado. Trabalho

Leia mais

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2008 CAMPANHA * COMPROMISSO PELA CRIANÇA E PELO ADOLESCENTE Carta Aberta aos candidatos e candidatas às Prefeituras e Câmaras Municipais: Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos,

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1580/2010 Dá nova nomenclatura a Conferência, ao Conselho e ao Fundo Municipal de Assistência ao Idoso criado pela Lei nº 1269/2004 e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto.

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Senhor Ministro da Administração Interna. Excelência. Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Excelentíssimo Senhor Vice-Procurador Geral

Leia mais

MANUAL DE DIRETRIZES NACIONAIS PARA EXECUÇÃO DE MANDADOS JUDICIAIS DE MANUTENÇÃO E REINTEGRAÇÃO DE POSSE COLETIVA.

MANUAL DE DIRETRIZES NACIONAIS PARA EXECUÇÃO DE MANDADOS JUDICIAIS DE MANUTENÇÃO E REINTEGRAÇÃO DE POSSE COLETIVA. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO DEPARTAMENTO DE OUVIDORIA AGRÁRIA E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS - DOAMC MANUAL DE DIRETRIZES NACIONAIS PARA EXECUÇÃO DE MANDADOS JUDICIAIS DE MANUTENÇÃO E REINTEGRAÇÃO DE

Leia mais

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores.

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. 2 Ao lado das concepções do trabalho pedagógico para a infância,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES (SEMUL) Relatório

SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES (SEMUL) Relatório SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES (SEMUL) Relatório I Seminário de Enfrentamento à Violência de Gênero no Município de Natal 26 e 27/03/2015 Local: Auditório do Conselho Regional

Leia mais

Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro?

Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro? SOBRE SISTEMA PRISIONAL ENTREVISTA À REVISTA IHU ON-LINE/UNISINOS, Jornalista Márcia Rosane Junges = abril de 2009 Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro? Os problemas

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 325/2013 Data: 04 de Novembro de 2013 SÚMULA: Dispõe sobre o Plano Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, que tem por finalidade fortalecer e estruturar o COMAD como órgão legítimo para coordenar,

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

Nós, alunos do 2º A, queremos tratar as pessoas com respeito e amor, estudar com muita dedicação e sempre pensar antes de tomar decisões.

Nós, alunos do 2º A, queremos tratar as pessoas com respeito e amor, estudar com muita dedicação e sempre pensar antes de tomar decisões. Como tratar as pessoas: de uma maneira boa, ajudar todas as pessoas. Como não fazer com os outros: não cuspir, empurrar, chutar, brigar, não xingar, não colocar apelidos, não beliscar, não mentir, não

Leia mais

Projeto Padrinho. sua ajuda faz parte da nossa justiça GUIA DE INFORMAÇÕES

Projeto Padrinho. sua ajuda faz parte da nossa justiça GUIA DE INFORMAÇÕES sua ajuda faz parte da nossa justiça GUIA DE INFORMAÇÕES mas alguém para menos calçados, cobertores, brinquedos, alimentos, caridade... passear, abraçar, brincar, dividir, acreditar... sua ajuda faz parte

Leia mais

PROCESSO N 778/06 PROTOCOLO Nº. 5.673.427-9 PARECER Nº 327/06 APROVADO EM 30/08/06

PROCESSO N 778/06 PROTOCOLO Nº. 5.673.427-9 PARECER Nº 327/06 APROVADO EM 30/08/06 PROTOCOLO Nº. 5.673.427-9 PARECER Nº 327/06 APROVADO EM 30/08/06 CÂMARA DE LEGISLAÇÃO E NORMAS INTERESSADA: FUNDAÇÃO MUNICIPAL FACULDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA FACE MUNICÍPIO: UNIÃO DA VITÓRIA ASSUNTO:

Leia mais

Pesquisa Qualitativa. Lideranças de Movimentos Sociais e Segmentos da População Abril 2007

Pesquisa Qualitativa. Lideranças de Movimentos Sociais e Segmentos da População Abril 2007 Pesquisa Ibope Pesquisa Qualitativa Lideranças de Movimentos Sociais e Segmentos da População Abril 2007 Metodologia Estudo do tipo qualitativo, envolvendo duas técnicas complementares: 1) Entrevistas

Leia mais

A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE

A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE Empresa: AIX Sistemas Belo Horizonte/MG Autoria: Lílian da Silva Botelho e Sabrina Campos Albuquerque Introdução No ano de 1991, em meio à disseminação da informática, nos

Leia mais

Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social!

Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social! Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social! CONSELHEIROS ROSA DE FÁTIMA BARGE HAGE Presidente JOSÉ CARLOS ARAÚJO Vice - Presidente MARA LÚCIA BARBALHO DA CRUZ Corregedora ALCIDES DA SILVA ALCÂNTARA

Leia mais

PROJETO 1. IDENTIFICAÇÃO. da Inclusão e da Permanência Escolar de Crianças e Adolescentes com Necessidades Educativas Especiais.

PROJETO 1. IDENTIFICAÇÃO. da Inclusão e da Permanência Escolar de Crianças e Adolescentes com Necessidades Educativas Especiais. PROJETO 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do projeto Nome da Instituição Proponente Construindo Pontes Garantia da Inclusão e da Permanência Escolar de Crianças e Adolescentes com Necessidades Educativas Especiais.

Leia mais

Informações práticas para denunciar crimes raciais

Informações práticas para denunciar crimes raciais Informações práticas para denunciar crimes raciais O que é racismo? Racismo é tratar alguém de forma diferente (e inferior) por causa de sua cor, raça, etnia, religião ou procedência nacional. Para se

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

Estatuto do Idoso. Resumido. anos

Estatuto do Idoso. Resumido. anos Estatuto do Idoso Resumido 60 anos ESTATUTO DO IDOSO RESUMIDO O aumento da expectativa de vida do brasileiro representa um grande desafio para os governos bem como para a sociedade civil. O implemento

Leia mais

Avaliação da coordenação da Pastoral Carcerária SP sobre o sistema prisional

Avaliação da coordenação da Pastoral Carcerária SP sobre o sistema prisional São Paulo, 19 de junho de 2006 Avaliação da coordenação da Pastoral Carcerária SP sobre o sistema prisional O Estado de São Paulo vive hoje o clima do pós-rebeliões, do pós-confronto do crime organizado

Leia mais

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97 268 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 7 Curso: 1º Seminário de Direito Eleitoral: Temas Relevantes para as Eleições de 2012 A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

Assim Foi um Dia PERSONAGENS

Assim Foi um Dia PERSONAGENS Assim Foi um Dia PERSONAGENS APRESENTADOR (Carlos Roberto): Alegre, enérgico. Movimenta- se bastante no palco e mexe com o público com sua performance. Apresenta um programa educativo, que busca exemplos

Leia mais

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio Elenco: Olga Barroso Renato Beserra dos Reis Zilânia Filgueiras Sérgio Francatti Dodi Reis Preparação de Atores e Direção: Dodi Reis Coordenação

Leia mais

Associação dos Lojistas de Decoração do ABC

Associação dos Lojistas de Decoração do ABC Associação dos Lojistas de Decoração do ABC Projeto Social: Desde 2005, o Polo Design Center, realiza projetos de revitalização nas estruturas físicas de Instituições Assistenciais da região do ABC paulista.

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto Tecendo o Futuro

Mostra de Projetos 2011. Projeto Tecendo o Futuro Mostra de Projetos 2011 Projeto Tecendo o Futuro Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura do Município

Leia mais

Inclusão de pessoas com deficiência na educação: a integração do indivíduo e o direito à diferença

Inclusão de pessoas com deficiência na educação: a integração do indivíduo e o direito à diferença Inclusão de pessoas com deficiência na educação: a integração do indivíduo e o direito à diferença Emanuele Giachini* Que estranha maneira é essa de fazer História, de ensinar Democracia, espancando os

Leia mais

MEMÓRIAS DOS APOSENTADOS CARLOS EDSON MARTINS PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO NA ENTRÂNCIA ESPECIAL

MEMÓRIAS DOS APOSENTADOS CARLOS EDSON MARTINS PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO NA ENTRÂNCIA ESPECIAL MEMÓRIAS DOS APOSENTADOS CARLOS EDSON MARTINS PROMOTOR DE JUSTIÇA APOSENTADO NA ENTRÂNCIA ESPECIAL Início na carreira A bem da verdade nunca havia sonhado em ser promotor. Foi na faculdade, sob a influência

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 98 Discurso no espaço cultural, em

Leia mais

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff 31/10/2010 23h56 - Atualizado em 01/11/2010 11h24 Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff Em Brasília, ela fez primeiro discurso após anúncio do resultado da eleição. Ela afirmou

Leia mais

2 Encontro do GT Psicossocial/SITRAEMFA Seg, 13 de Abril de 2015 18:39

2 Encontro do GT Psicossocial/SITRAEMFA Seg, 13 de Abril de 2015 18:39 No dia 11 de abril de 2015, aconteceu o 2 encontro do GT Psicossocial (Grupo de Trabalho), estiveram presentes à reunião:o conselheiro Gustavo de Lima Bernardes Sales, representante do Conselho Regional

Leia mais

3. A defesa dos direitos do Homem através dos documentos mais marcantes ao longo da História

3. A defesa dos direitos do Homem através dos documentos mais marcantes ao longo da História 3. A defesa dos direitos do Homem através dos documentos mais marcantes ao longo da História 3.1. O código de Hamurabi O mais antigo conjunto de leis encontrado Elaborado por Hamurabi por volta de 1700

Leia mais

ABRIGO DE TIETÊ. Deputado Estadual Feliciano Filho

ABRIGO DE TIETÊ. Deputado Estadual Feliciano Filho ABRIGO DE TIETÊ Deputado Estadual Feliciano Filho Após receber pedidos de ajuda, para a situação denunciada por protetores, de maus tratos e crueldades cometidas contra animais em um abrigo no município

Leia mais

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Subordinação: Finalidade: ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR - ADMINISTRAÇÃO DIRETA AO PREFEITO

Leia mais

Estatuto em Cordel. Verônica Azevedo

Estatuto em Cordel. Verônica Azevedo Estatuto em Cordel Verônica Azevedo OLIVEIRA DAS PANELAS SABIAMENTE JÁ DIZIA: ADMIRO A JUVENTUDE NÃO QUERER ENVELHECER. VELHO, NINGUÉM QUER FICAR, NOVO, NINGUÉM QUER MORRER. SÓ É VELHO QUEM BEM VIVE, BOM

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. A realização de um sonho

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. A realização de um sonho 1 de 5 A realização de um sonho Natalino Salgado Filho É do poeta Paulo Leminski a frase: Haja hoje para tanto ontem. Ela se encaixa com perfeição na realização de um sonho embalado por tantos anos e agora

Leia mais