Eduardo Giugliani Alunos Pós-graduação Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento - UFSC 2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eduardo Giugliani Alunos Pós-graduação Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento - UFSC 2006"

Transcrição

1 SEMINÁRIO junho.2006 Autor Pierre Lévy Ed. 34, 1996 (7ª Reimpressão, 2005) APRESENTAÇÃO Renata Jorge Vieira Eduardo Giugliani Alunos Pós-graduação Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento - UFSC 2006

2 Contexto do Seminário Teoria Geral de Sistemas Sistemas Emergentes x Sistemas Teleológicos Evolucionistas Criaciocionistas Re-leitura do livro texto Re-leitura do texto internet desterritorialização

3 Quem é Pierre Lévy... seu perfil nascido na Tunísia, 1956 filósofo da Informação informática + filosofia + história da ciência + sociologia moderna Mestrado: França História da Ciência Doutorado: França Sociologia e Ciência da Informação e da Comunicação Atua na Universidade de Ottawa, Canadá Área de Pesquisa Inteligência Coletiva Membro da Academia Canadense de Ciências

4 Quem é Pierre Lévy a comunicação interativa e coletiva é a principal atração do ciberespaço. Sendo a Internet um instrumento de desenvolvimento social, possibilitando a partilha da memória, da percepção e da imaginação. Resultando na aprendizagem coletiva e na troca de conhecimento entre os grupos... X TV, Jornal meios de comunicação passivo, proporcionando ao receptor somente absorção de informação, pois não há nem troca de informações, nem interatividade. seu credo

5 Quem é Pierre Lévy... TEXTOS EDITADOS NO BRASIL As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. 92. As árvores de conhecimentos. 95. O que é o virtual?96. A ideografia dinâmica: para uma imaginação artificial?97. A ideografia dinâmica: rumo a uma imaginação artificial? 98. A máquina universo: criação, cognição e cultura informática. 98. Cibercultura. 99. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço Filosofia world: o mercado, o ciberespaço, a consciência A Conexão Planetária: o mercado, o ciberespaço, a consciência Ciberdemocracia sua obra

6 O que é o virtual? Pierre Lévy define... O virtual não se opõe ao real, mas sim ao atual. Contrariamente ao possível, estático e já constituído, o virtual é como o complexo problemático, o nó de tendências ou de forças que acompanha uma situação, um acontecimento, um objeto ou uma entidade qualquer, e que chama um processo de resolução: a atualização." (LÉVY, 1996, p.16)

7 Amor, Ódio,... Adesão, Crítica,... mas Pierre Lévy esclarece... a virtualidade não é nem boa, nem má, nem neutra. Ela se apresenta como movimento mesmo de devir outro ou heterogênese do humano. Antes de temê-la, condená-la ou lançar-se às cegas a ela, propõe que se faça o esforço de apreender, de pensar, de compreender em toda a sua amplitude a virtualização. (LÉVY, 1996, p.11/12)

8 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO 1 O que é a virtualização? Conceitos de Realidade, Possibilidade, Atualizada e Virtualidade. desterritolização e espaços-temporais

9 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO Virtualização do Corpo Virtualização do Texto Virtualização da Economia

10 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO 5 Hominização da virtualização: A Linguagem A Técnica O Contrato

11 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO 6 As operações da virtualização abordando... núcleo invariante de operações elementares presentes em todos os processos de virtualização.... gramática, dialética,...

12 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO 7-8 A virtualização da inteligência abordando... o funcionamento tecno-social da cognição. Dialética de objetivação da interioridade e da subjetivação da exterioridade. Visão renovada de inteligência coletiva Construção de um conceito de objeto

13 LIVRO O que é o virtual? CAPíTULO 9 Resume, sistematiza e relativiza os conhecimentos abordados na obra filosofia para melhor acolher a dualidade do acontecimento e da substância

14 LIVRO O que é o virtual? EPÍLOGO ARTE DA VIRTUALIZAÇÃO NOVA SENSIBILIDADE ESTÉTICA

15 Voltando ao foco do Virtual... NÃO ocorre a contraposição VIRTUAL X REAL NEM a semelhança VIRTUAL = ALIENAÇÃO O que ocorre É a contraposição VIRTUAL X ATUAL

16 a semente e a árvore A árvore está virtualmente presente na semente, o que ela não é, é atual. Pois toda semente se transformará em árvore, embora potencialmente contenha uma árvore. e ainda... se as sementes gerarem árvores, existirá a influência do contexto...

17 VIRTUAL X ATUAL terás intangível tenho real tangível Conotação insuficiente para Uma Teoria Geral VIRTUAL latim medieval... virtualis virtus = força, potência É virtual o que existe em potência, NÃO em ato!!! (a árvore está virtualmente presente na semente) virtual não se opõe ao real mas ao atual virtual e atualidade são apenas duas maneiras de ser diferentes (...nem boa, nem má, nem neutra,...)

18 VIRTUAL X ATUALIZAÇÃO semente é o problema Nó de tensão Nó de coerção No de projetos... redação de um programa árvore é a resolução invenção de uma forma a partir de uma configuração dinâmica de forças e de finalidades... atualização de um programa em função de sua utilização

19 Realização ocorrência de um estado pré-definido VIRTUALIZAÇÃO Atualização invenção de uma solução exigida por um complexo problemático mutação é o inverso da atualização Mutação de identidade, um deslocamento do centro de gravidade ontológico do objeto considerado: a entidade encontra seu foco num campo problemático, em vez de definir sua solução (atualidade). Virtualizar uma entidade qualquer consiste em descobrir uma questão geral à qual ela se relaciona, em fazer mutar a entidade em direção a essa interrogação e em redefinir a atualidade de partida como resposta a uma questão particular.

20 mundo contemporâneo VIRTUALIZAÇÃO DE UMA EMRESA empresa clássica prédio posto de trabalho livro ponto/horário solução estável Empresa virtual tele-trabalho comunicação eletrônica recursos cooperação problema de coordenar espaço-temporal de trabalho individualidade coletividade

21 PROBLEMA ATUALIZAÇÃO SOLUÇÃO PROBLEMA OUTRO VIRTUALIZAÇÃO SOLUÇÃO aumenta os graus de liberdade aumenta o número de variáveis é um dos principais vetores da criação da realidade

22 HISTORICIDADE DO PROCESSO DE VIRTUALIZAÇÃO A VIRTUALIZAÇÃO NÃO NASCEU ONTEM acompanha o processo de evolução da humanidade Século XVI a virtualização da linguagem ocorreu através do texto

23 A VIRTUALIZAÇÃO DO TEXTO Tal é o trabalho da leitura: a partir de uma linearidade ou de uma planitude inicial, esse ato de rasgar, de amarrotar, de torcer, de re-costurar o texto para abrir um meio vivo no qual possa se desbobrar o sentido. O espaço do sentido não preexiste à leitura. É ao percorrê-lo, ao cartografálo que o fabricamos, que o atualizamos. (Lévy, pg. 36) Escrita = virtualização da memória Digitalização = potencialização do texto Hipertexto = virtualização do texto e virtualização da leitura Ciberespaço = virtualização do computador Desterritorialização do texto (rumo à) Ressurssengência da cultura do texto

24 AS 3 VIRTUALIZAÇÕES QUE FIZERAM O HUMANO A LINGUAGEM A TÉCNICA O CONTRATO A partir do momento em falamos, as entidades eminentemente subjetivas que são as emoções complexas, os conhecimentos e os conceitos são externalizados, objetivadas e intercambiadas, podem viajar de um lugar para outro, de um tempo à outro, de um espírito à outro. (Lévy, pg. 36) Nascimento da Linguagem = virtualização do presente Técnica = virtualização da ação Contrato = virtualização da violência Arte = virtualização da virtualidade

25 ATERRIZANDO... Catálogos... A biblioteca tradicional está repleta de mecanismos virtuais de referência e mediação, dentre os quais o catálogo e todas as suas derivações e formas é o melhor exemplo. As tecnologias devem ser consideradas acima de tudo como mecanismos de potencialização da informação. A hipertextualização dos documentos pode ser definida como uma tendência a convergência das funções da leitura e da escrita. A partir do hipertexto a leitura tornou-se um ato de escrita.

26 Mecanismos de Referência em Bibliotecas Mediação com interação presencial Mediação virtual com interação presencial

27 Mecanismos de Referência em Bibliotecas Mediação virtual de base mecânica

28 Mecanismos de Referência em Bibliotecas Mediação virtual de base eletrônica

29 Mecanismos de Referência em Bibliotecas Mediação virtual de base eletrônica com interação presencial

30 COMENTÁIO FINAL Leitura fundamental para aqueles que estão inquietos e incomodados com as transformações em andamento no ATUAL mundo VIRTUAL... mo(pós)derno. A virtualização não é de modo algum uma desmaterialização. São movimentos complementares da virtualização: a subjetivação e a objetivação. A virtualização não é um fenômeno recente. O real, o possível, o atual e o virtual são quatro modos de ser diferentes que operam juntos em cada fenômeno concreto.

31 REFERÊNCIAS Lévy, Pierre. O que é o Virtual. Editora 34. 1ª Edição, ª Reimpressão, Souza, Clarice Muhlethaler. Referência Virtual um Paradigma dos Tempos. Conferência - IV Congresso de Biblioteconomia. Rio de Janeiro

NOTAS ACERCA DO VIRTUAL. Celso Candido

NOTAS ACERCA DO VIRTUAL. Celso Candido NOTAS ACERCA DO VIRTUAL Celso Candido A fim de tornar mais claro o conceito de virtual, pressuposto neste trabalho, vai-se abordar este problema a partir de uma leitura de Pierre Lévy e Gilles Deleuze.

Leia mais

Saberes da Docência Online

Saberes da Docência Online Saberes da Docência Online Edméa Santos Professora do PROPED-Faculdade de Educação da UERJ E-mail: mea2@uol.com.br Web-site: http://www.docenciaonline.pro.br/moodle http://www.proped..pro.br/moodle Fones

Leia mais

CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva. André Lemos Facom - UFBA

CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva. André Lemos Facom - UFBA CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva André Lemos Facom - UFBA Vivemos na cidade e sentimos sua transformação a cada dia. As novas tecnologias de comunicação e informação estão reconfigurando

Leia mais

Big Data marca início da Semana de Informática da Fema

Big Data marca início da Semana de Informática da Fema Big Data marca início da Semana de Informática da Fema Começou na segunda-feira, 23, a 24ª Semana de Informática da Fundação Educacional do Município de Assis Fema, evento promovido pela Coordenadoria

Leia mais

PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) Curso de Internet para Profissionais de Saúde

PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) Curso de Internet para Profissionais de Saúde PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) INTRODUÇÃO UNIDADE 1 Módulo 1: Curso de Internet para Profissionais de Saúde Internet e a Ciência O papel da internet na formação dos profissionais

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Ementário Relações Interpessoais e Ética Profissional Concepções sobre o Processo Inter-relacional no Trabalho; Competência Interpessoal; Qualidade de Vida no

Leia mais

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social A INFLUÊNCIA DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO COTIDIANO

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social A INFLUÊNCIA DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO COTIDIANO A INFLUÊNCIA DO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO COTIDIANO Dennys Rodrigues de Sousa* (Graduando em psicologia pela Faculdades Metropolitanas de Maringá - UNIFAMMA, Maringá-PR, Brasil); André Henrique Scarafiz,

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2

OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2 OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHEÇA O AMBIENTE ATRAVÉS DO WIKI Rosane Aragón de Nevado 1 ; Janaína Oppermann 2 RESUMO Os hábitos e costumes humanos tem alterado intensamente os ecossistemas

Leia mais

TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA É o trabalho educativo desenvolvido pelo docente numa modalidade de ensino na qual os sujeitos envolvidos estabelecem uma relação pedagógica em que a comunicação

Leia mais

A Nova Relação com o Saber: Educação e cibercultura, segundo Pierre Lévy

A Nova Relação com o Saber: Educação e cibercultura, segundo Pierre Lévy A Nova Relação com o Saber: Educação e cibercultura, segundo Pierre Lévy Wellington Anselmo Martins Universidade Sagrado Coração, USC, Bauru/SP e-mail: am.wellington@hotmail.com Fellype Borges Conceição

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES DA INTERAÇÃO ORAL EM AULAS DE CONVERSAÇÃO ONLINE Vivian Ferreira Figueiredo Ramos 1 Orientadora: Estrella Bohadana

POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES DA INTERAÇÃO ORAL EM AULAS DE CONVERSAÇÃO ONLINE Vivian Ferreira Figueiredo Ramos 1 Orientadora: Estrella Bohadana POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES DA INTERAÇÃO ORAL EM AULAS DE CONVERSAÇÃO ONLINE Vivian Ferreira Figueiredo Ramos 1 Orientadora: Estrella Bohadana RESUMO Este artigo apresenta um projeto de pesquisa para elaboração

Leia mais

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto PROJETO 7 1. Identificação do projeto Título:Cinema, vídeo e tridimensionalidade: o AVA-AV na integração do ensino presencial e a distância. Responsável:Dra. Ana Zeferina Ferreira Maio Vínculo institucional:professora

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA O projeto deve, OBRIGATORIAMENTE, ser elaborado pelo Coordenador do Projeto (titulação mínima Mestre PBIC/UniEVANGÉLICA; titulação mínima Doutor

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

FERNANDO PESSOA [Professor de filosofia da UFES e organizador dos Seminários Internacionais Museu Vale]

FERNANDO PESSOA [Professor de filosofia da UFES e organizador dos Seminários Internacionais Museu Vale] Os Seminários Internacionais Museu Vale FERNANDO PESSOA [Professor de filosofia da UFES e organizador dos Seminários Internacionais Museu Vale] O propósito desta introdução, além de apresentar a oitava

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO 2º SEMESTRE 205 ANEXO I - EDITAL Nº 5/205 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN Matriz Curricular do Curso de Design Fase Cód. Disciplina Créditos Carga Horária 01

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar

Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar Economia Criativa Economia [ oikos (casa) + nomos (costume ou lei)] produção, distribuição e o consumo referenciais para analisar a realidade Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou

Leia mais

Identidade: 06479911-7, 21.02.95, IFP CPF: 017.879.197-06. Título de Eleitor: 788807503-02 Carteira de Trabalho: 42313

Identidade: 06479911-7, 21.02.95, IFP CPF: 017.879.197-06. Título de Eleitor: 788807503-02 Carteira de Trabalho: 42313 CURRICULUM VITAE ALINE VERISSIMO MONTEIRO CRP/RJ 05-21723 Rua Desembargador Burle, 28/602 - Rio de Janeiro. CEP 22271-060 /fax (021) 246 0309 Celular (021) 96341676 E-mail: avmonteiro@infolink.com.br Identidade:

Leia mais

EDUCAÇÃO ... (digitalização) (virtualização) (mobilidade) (personalização) 12/02/2014 MAS AFINAL O QUE É TECNOLOGIA? MAS AFINAL O QUE É TECNOLOGIA?

EDUCAÇÃO ... (digitalização) (virtualização) (mobilidade) (personalização) 12/02/2014 MAS AFINAL O QUE É TECNOLOGIA? MAS AFINAL O QUE É TECNOLOGIA? MAS AFINAL O QUE É TECNOLOGIA?... EDUCAÇÃO Prof. Reginaldo Brito Tecnologia (do grego τεχνη técnica, arte, ofício e λογια estudo ). É um conceito de múltiplos significados e pode ser visto como: - Artefato;

Leia mais

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto Conceitos de Linguagens de Roteiro: Apresentação do plano de ensino; Apresentação do plano de

Leia mais

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a GRADE CURRICULAR DO MESTRADO EM LETRAS: LINGUAGEM E SOCIEDADE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 34 CRÉDITOS Teorias da Linguagem (60h/a 04 Teorias Sociológicas (60h/a 04 Metodologia da Pesquisa em Linguagem (30h/a

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a.

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia

Leia mais

A Formação de professores para trabalhar com Educação à Distância: requisitos e implicações

A Formação de professores para trabalhar com Educação à Distância: requisitos e implicações A Formação de professores para trabalhar com Educação à Distância: requisitos e implicações Lucia M. M. Giraffa giraffa@pucrs.br ARGOS - Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Educação à Distância da PUCRS

Leia mais

O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades

O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades Rodolfo Fortunato de Oliveira Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho UNESP, Bauru/SP rodolfo_fdeoliveira@hotmail.com

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS Fortaleza Ce Agosto 2009 Liádina Camargo Lima Universidade de Fortaleza liadina@unifor.br Categoria C Métodos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

A DIDÁTICA ONLINE NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR: o curso de Pedagogia a distância -UFJF em destaque

A DIDÁTICA ONLINE NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR: o curso de Pedagogia a distância -UFJF em destaque A DIDÁTICA ONLINE NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR: o curso de Pedagogia a distância -UFJF em destaque Ana Carolina Guedes Mattos 1 Luciana de Almeida Cunha 2 Priscila Silva Schröder 3 Adriana Rocha Bruno (orientadora)

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

O CONCEITO DE VIRTUALIZAÇÃO DE PIERRE LÉVY e sua Aplicação em Hipermídia Francisco José Paoliello Pimenta*

O CONCEITO DE VIRTUALIZAÇÃO DE PIERRE LÉVY e sua Aplicação em Hipermídia Francisco José Paoliello Pimenta* O CONCEITO DE VIRTUALIZAÇÃO DE PIERRE LÉVY e sua Aplicação em Hipermídia Francisco José Paoliello Pimenta* >A partir da consideração de que a linguagem hipermídia se constitui, caracteristicamente, de

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Matemática I 1º PERÍODO Matrizes e sistemas lineares. Funções: lineares, afins quadráticas,

Leia mais

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia 1. Componentes curriculares O currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia engloba as seguintes dimensões. 1.1. Conteúdos de natureza teórica Estes conteúdos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE)

Leia mais

O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1

O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1 O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1 Jane aparecida Gonçalves de Souza 2 Universidade Católica de Petrópolis cidijane@gmail.com RESUMO Pensar

Leia mais

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores NÚCLEO AVANÇADO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores De acordo com a Resolução n o 1 de 08/06/2007 da CES do CNE do MEC Coordenação

Leia mais

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Fernanda Pimentel Dizotti Academia de Ensino Superior fernandadizotti@gmail.com Norma Suely Gomes Allevato Universidade Cruzeiro do Sul normallev@uol.com.br

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital

Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital Métodos e Práticas na Formação Inicial e Desenvolvimento Profissional do Professor de Matemática em uma Plataforma Digital Carla de Araújo 1 GD13 Educação Matemática e Inclusão Resumo: Tendo em vista as

Leia mais

Mídia, linguagem e educação

Mídia, linguagem e educação 21 3 22 Mídia, Linguagem e Conhecimento Segundo a UNESCO (1984) Das finalidades maiores da educação: Formar a criança capaz de refletir, criar e se expressar em todas as linguagens e usando todos os meios

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

OS FORMATOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

OS FORMATOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD se diversifica e assume modelos de aprendizagem que atendem a necessidades específicas do mundo corporativo Quem conhece pouco sobre Educação a Distância tem a sensação de que estudar de maneira não

Leia mais

O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas

O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas O Engenheiro de Controle e Automação é um profissional capacitado para desenvolver soluções que otimizem máquinas, equipamentos e sistemas nas áreas industrial, comercial e agropecuária por meio da aplicação

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA Maria de Fátima Soares Ribeiro Monografia apresentada para a conclusão do Curso de Gestão Empresarial para a Indústria Química GETIQ pela Escola de Química da

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS CONTEMPORÂNEA

A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS CONTEMPORÂNEA CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X A TEORIA DO PODER SIMBÓLICO NA COMPREENSÃO DAS RELAÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-graduação em Direito Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-graduação em Direito Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-graduação em Direito Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento Disciplina: EGC9001-10 2008/1 Complexidade e Conhecimento na

Leia mais

Portfólio Easy to Learn SERVIÇO SOCIAL

Portfólio Easy to Learn SERVIÇO SOCIAL Portfólio Easy to Learn SERVIÇO SOCIAL ÍNDICE Pensamento Social...2 Movimentos Sociais e Serviço Social...2 Fundamentos do Serviço Social I...2 Leitura e Interpretação de Textos...3 Metodologia Científica...3

Leia mais

FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS

FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) abre inscrições para o curso elearning:

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

DOCÊNCIA ONLINE: COMUNICAÇÃO MEDIADA POR COMPUTADORES EM REDE NA PRÁTICA DOCENTE

DOCÊNCIA ONLINE: COMUNICAÇÃO MEDIADA POR COMPUTADORES EM REDE NA PRÁTICA DOCENTE DOCÊNCIA ONLINE: COMUNICAÇÃO MEDIADA POR COMPUTADORES EM REDE NA PRÁTICA DOCENTE Goiânia, 05 de maio de 2009 Alzino Furtado de Mendonça - IF Goiás (afm@cefetgo.br) Categoria: Pesquisa e avaliação (F) Setor

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 MESTRADO: EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Estudos Organizacionais e Sociedade e Marketing e Cadeias

Leia mais

O Inventor. - Devido à extensão desse Projeto, ficarão a cargo de cada professor adequar as sugestões dadas à sua realidade escolar.

O Inventor. - Devido à extensão desse Projeto, ficarão a cargo de cada professor adequar as sugestões dadas à sua realidade escolar. O Inventor 1) Introdução Quem é um inventor? Aquela pessoa que cria ou descobre fórmulas diferentes ou objetos novos para a solução de problemas? Ou pessoas comuns, como eu e você, que conseguem viver

Leia mais

USO DA HIPERMIDIA NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

USO DA HIPERMIDIA NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM USO DA HIPERMIDIA NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM USO DA HIPERMIDIA NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Pós-graduação Lato Sensu Curso de Especialização em Docência do Ensino Superior Orientadora: Profa. Agnes Bezerra

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA NÚCLEO DE TECNOLOGIA E DIFUSÃO EDUCACIONAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA NÚCLEO DE TECNOLOGIA E DIFUSÃO EDUCACIONAL PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA NÚCLEO DE TECNOLOGIA E DIFUSÃO EDUCACIONAL RELATO DE EXPERIENCIA DE PROJETO COLABORATIVO VIA INTERNET ENTRE ESCOLAS MUNICIPAIS

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

1 Atividades de planejamento

1 Atividades de planejamento Belém Pará 2012 1 Atividades de planejamento Durante o mês de janeiro, foi priorizadas atividades de planejamento para as atividades do NIE para o trabalho do ano de 2012. Este planejamento ocorreu no

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA II SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO SOCIOLÓGICA UFRGS-UFPEL Porto Alegre, agosto de 2014.

Leia mais

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Prof. Me. Wagner Antonio Junior Secretaria Municipal da Educação de Bauru e-mail: wag.antonio@gmail.com Pôster Pesquisa em andamento A

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA.

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA. EDITAL Nº 00/204 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA Módulo I Educação a Distância e Ambiente Virtual de Aprendizagem História e

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura de Máquina; o Implementação

Leia mais

Educação virtual em Freire:

Educação virtual em Freire: Educação virtual em Freire: autonomia na relação alunoprofessor Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida Bethalmeida@pucsp.br Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo Departamento de Ciência da Computação

Leia mais

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Fortaleza, 21 de setembro de 2006 1 15 Universidade de Fortaleza Perfil

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Projeto: Atualização da Infra-estrutura de Comunicação por Videoconferência, para promover as Atividades de Pesquisa multicampus.

Projeto: Atualização da Infra-estrutura de Comunicação por Videoconferência, para promover as Atividades de Pesquisa multicampus. FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO (FAPESP) AUXÍLIO À PESQUISA: Reserva Técnica Institucional Faculdade de Engenharia Unesp Campus de Bauru Relatório Científico Processo 2013/24395-4

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE II Tendências em Educação Matemática Educação Busca desenvolver pesquisas para inovar a prática docente adequada às necessidades da sociedade. Educação

Leia mais

Patricia Smith Cavalcante (UFPE)

Patricia Smith Cavalcante (UFPE) Inovações Metodológicas no Ensino Superior Patricia Smith Cavalcante (UFPE) INOVAÇÃO A inovação existe em determinado lugar, tempo e circunstância, como produto de uma ação humana sobre o ambiente ou meio

Leia mais

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA.

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. 1 MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. Profa. Arlete Embacher MiniWeb Educação S/C Ltda webmaster@miniweb.com.br Resumo Este relato descreve como surgiu

Leia mais

GT Psicologia da Educação Trabalho encomendado. A pesquisa e o tema da subjetividade em educação

GT Psicologia da Educação Trabalho encomendado. A pesquisa e o tema da subjetividade em educação GT Psicologia da Educação Trabalho encomendado A pesquisa e o tema da subjetividade em educação Fernando Luis González Rey 1 A subjetividade representa um macroconceito orientado à compreensão da psique

Leia mais

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos:

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos: A CONTRIBUIÇÃO DE MAX WEBER (1864 1920) Max Weber foi o grande sistematizador da sociologia na Alemanha por volta do século XIX, um pouco mais tarde do que a França, que foi impulsionada pelo positivismo.

Leia mais

EDUNIOESTE CATÁLOGO DE PUBLICAÇÕES REVISTAS CIENTÍFICAS DA UNIOSTE

EDUNIOESTE CATÁLOGO DE PUBLICAÇÕES REVISTAS CIENTÍFICAS DA UNIOSTE UNIOESTE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CONSELHO EDITORIAL DA EDUNIOESTE EDUNIOESTE CATÁLOGO DE PUBLICAÇÕES ===================================== REVISTAS

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: CAPACITAÇÃO PARA EDUCADORES DA PRIMEIRA INFÂNCIA,

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital Objetivo do curso:

MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso MBA em Gestão Estratégica e Marketing Digital é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Apresentação UNIVERSIDADE DE CABO VERDE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Proponentes e Coordenação Proponente institucional: Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Cabo

Leia mais

Oficina. Trazer os princípios básicos da criação de jogos educativos para tablets, Windows e Linux com o auxílio do software de autoria Visual Class

Oficina. Trazer os princípios básicos da criação de jogos educativos para tablets, Windows e Linux com o auxílio do software de autoria Visual Class Dados básicos Titulo Autor Instituição Proposta (objetivo) Equipamentos Necessários Oficina Como ser um professor autor de jogos educativos em tablets, Windows e Linux com o Visual Class Luciana Allan,

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Horário 2015 6º Ano A 07h15 REDAÇÃO INGLÊS CIÊNCIAS 08h05 ARTE INGLÊS CIÊNCIAS 08h55 10h05 10h55 CIÊNCIAS 11h45 INFORMÁTICA CIÊNCIAS Horário 2015 6º Ano B 07h15 INGLÊS ARTE CIÊNCIAS CIÊNCIAS 08h05 INGLÊS

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação

Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação Intercâmbio tem relatos de boas experiências e muita superação Professora Áurea Santos, com o grupo de estudantes do Instituto Federal do Piauí pioneiro no intercâmbio com Espanha e a Portugal: A experiência

Leia mais

Seminário: Mecanismos da Mediunidade

Seminário: Mecanismos da Mediunidade 1 Atividade Integrativa (1) (1)(2) (2) Aptidão para manter, inabalavelmente, percepção sobre um tema pelo tempo que a pessoa decidir. Pôr o pensamento acorde com o pensamento divino. Estado habitual da

Leia mais

1ª ETAPA - TURMA E e F

1ª ETAPA - TURMA E e F Atualizado em: 20/05/2013 1/7 CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PF 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PF 3 ÉTICA E CIDADANIA I PF 3 FÍSICA GERAL I PF 3 GEOMETRIA ANALITICA E VETORES PF 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA

HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA HISTÓRICO DA SOCIOLOGIA Curso: Ensino Médio Integrado Prof. MSc. Manoel dos Passos da Silva Costa 1 POSITIVISMO Primeira corrente de pensamento sociológico; Sistematiza cientificamente alguns princípios

Leia mais