Tradicionalmente, classificam se os sistemas econômicos em:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tradicionalmente, classificam se os sistemas econômicos em:"

Transcrição

1 Módulo 3 O Sistema Econômico 3.1. O que vem a ser um sistema econômico? Sabe se que a economia de cada país funciona de maneira distinta, no entanto podemos dizer que, em linhas gerais, a maior parte dos países no mundo possuem o mesmo sistema econômico. Mas afinal o que viria a ser um sistema econômico? Ora, se as questões fundamentais da economia giram em torno da decisão de o que, quanto, como e para quem produzir de forma eficiente, num contexto de necessidades ilimitadas, mas com recursos produtivos e tecnologia limitada, é necessário que uma sociedade se organize para tal. As atividades comuns a qualquer sistema econômico são a produção, o consumo e as trocas. E a forma de adoção das trocas é diferente em cada sistema econômico. O sistema econômico seria a forma como a sociedade organiza a sua produção, distribuição e consumo de bens e serviços, para que seja alcançado nesta sociedade o maior nível de bem estar possível. Essa organização envolve a dimensão econômica, mas também a dimensão social e política de uma sociedade. No entanto, é preciso ter em mente que as comunidades não simplesmente escolhem um sistema econômico, mas ele é fruto de um processo histórico de lutas, guerras, disputas de interesses que acabam definindo a forma da sociedade se organizar política, social e economicamente. Um sistema econômico seria então o conjunto de relações técnicas, básicas e institucionais que caracterizam a organização econômica, social e política da sociedade. Essas relações condicionam as decisões fundamentais da sociedade e quais as atividades que serão as mais importantes dentro daquela comunidade. Tradicionalmente, classificam se os sistemas econômicos em: a) sistema capitalista ou economia de mercado: a base deste sistema econômico é a propriedade privada dos bens de produção e do capital, onde predomina a livre iniciativa. Numa economia de mercado, as decisões de o quê, como e para quem produzir seriam definidas a partir da concorrência e do sistema de preços, regulado pelo mecanismo de oferta e demanda, com pouca interferência do Estado. O que produzir seria definido pela demanda dos consumidores no mercado; quanto produzir seria determinado pela interação entre consumidores e produtores no mercado, com o devido ajustamento dos preços; como produzir seria determinado pela concorrência entre os produtores; e o para quem produzir seria determinado pela oferta e demanda no mercado de fatores de produção. A produção se destina a quem tem renda para pagar. b) Economias mistas: surgem a partir da década de 30 do século XX, quando ainda prevalecem a livre iniciativa, a propriedade privada e as forças de mercado, mas há grande participação do Estado, não apenas na produção de bens e serviços, mas também na alocação e na distribuição de recursos. O Estado também atua nas áreas de infra estrutura, energia, saneamento e telecomunicações. c) Economias socialistas ou economia planificada: nestas economias, as decisões sobre o que, quanto, como e para quem produzir são determinadas por órgãos de planejamento do governo, e não pelo sistema de preços e pela concorrência inter

2 capitalista. Os meios de produção máquinas, equipamentos, matérias primas, instrumentos, terras, minas, bancos, etc são considerados propriedade de todo o povo (propriedade coletiva ou social). Os meios de sobrevivência como roupas, automóveis, eletrodomésticos, móveis, etc pertencem aos indivíduos. As residências pertencem ao Estado. O que seria então o mercado? Como já vimos, numa economia de mercado os preços dos produtos a serem vendidos são em geral estabelecidos pela livre concorrência entre os produtores e os consumidores, e pelo mecanismo de preços, onde há a compra e venda de bens e serviços, mas também de fatores de produção. O mercado seria toda instituição social na qual bens, serviços e fatores de produção são trocados livremente, troca esta mediada pela moeda. Na economia de mercado os consumidores tentarão maximizar o seu bem estar e os produtores tentarão maximizar o seu lucro. E como funcionaria então o mecanismo de preços? Quando os consumidores vão ao mercado em busca por maiores quantidades de certa mercadoria, o preço desta mercadoria sobe, indicando ao produtor que há falta deste produto no mercado. O produtor por sua vez eleva a produção desta mercadoria, com o objetivo de obter maiores lucros ao vendê la a um preço mais alto. Com o aumento contínuo dos preços, os consumidores passam então a demandar uma quantidade menor desta mercadoria, e ao reduzir o consumo, elevam se os estoques dos produtores, que são obrigados a reduzir o preço daquela mercadoria. A queda na demanda e nos preços sinaliza ao produtor a necessidade de reduzir a produção daquela mercadoria Os Fluxos Reais e Monetários da Economia O funcionamento de uma economia de mercado depende do entendimento de quem são os principais agentes econômicos que interferem no sistema econômico e que papel cada um deles exerce dentro da organização do sistema econômico. Como já vínhamos citando ao longo desta aula, os principais agentes econômicos são as famílias, as empresas e o governo. São estes agentes os responsáveis por toda a atividade econômica de uma determinada sociedade. As famílias são proprietárias dos fatores de produção e os fornecem para as empresas, ao mesmo tempo em que consomem os bens e serviços produzidos por estas mesmas empresas. As empresas utilizam os fatores de produção fornecidos pelas famílias e através de sua combinação, produzem bens e serviços que são fornecidos para o consumo das famílias. O governo cuida da segurança, educação, saúde, da defesa dos cidadãos e de seus direitos. Além disso, o governo assegura o pleno funcionamento da economia, através da coordenação e regulação dos mercados (bens e serviços e mercado de fatores de produção). Ao longo do século XX, o governo assumiu outras funções, atuando como empresário fornecendo bens públicos. Numa economia de mercado, estes diferentes agentes econômicos podem ser agrupados em três grandes setores: o setor primário, que engloba a agricultura, a pesca, a pecuária e a mineração; o setor secundário, onde há combinação de

3 fatores de produção para a transformação de bens, e inclui as atividades industriais; e o setor terciário, ou setor de serviços, que inclui serviços, comércio, transporte, bancos, educação, entre outros. Para entender melhor o funcionamento do sistema econômico, vamos supor uma economia de mercado que não tenha interferência do governo, não tenha transações comerciais nem financeiras com o exterior e não possua um setor financeiro desenvolvido. As atividades econômicas estarão centradas nas ações de dois grandes agentes: as empresas, que reúnem os fatores produtivos para a produção de bens e serviços, e as famílias, constituídas pelos indivíduos que são proprietárias dos recursos de produção (terra, trabalho, capital e capacidade empresarial). Como vimos, as unidades familiares fornecem recursos produtivos para as empresas e as empresas fornecem bens e serviços finais para as unidades familiares. A interação entre as famílias e as empresas é feita através do mercado de bens e serviços e do mercado de fatores de produção. Desta interação, resultam dois fluxos: a) Fluxo real da economia ou circulação real: quando houver deslocamento físico do bem; pode ser definido a partir do fornecimento de recursos de produção, do uso destes recursos e de sua combinação na produção de bens e serviços intermediários e finais. Há emprego efetivo de fatores produtivos e dos produtos gerados. Há troca material de recursos produtivos e de bens e serviços. Engloba o mercado de recursos de produção e o mercado de bens e serviços. O fluxo real da economia, no entanto, só torna se possível com a presença da moeda, que é utilizada para pagar os bens e serviços e os fatores de produção. Paralelamente ao fluxo real temos o fluxo monetário da economia. GRÁFICO 1 FLUXO REAL DA ECONOMIA

4 Fonte: VASCONCELOS (2000, p.06) b) Fluxo monetário da economia: quando há apenas transferência de propriedade, representada pelos pagamentos monetários efetuados pelos produtos (bens e serviços) e pelos fatores de produção. Também vai englobar o mercado de recursos ou fatores de produção e o mercado de bens e serviços. Tanto o fluxo real quanto o fluxo monetário vão envolver as famílias e as empresas, bem como os mercados de recursos e de bens e serviços. No mercado dos recursos de produção serão transacionados recursos necessários às atividades de produção, tais como mão de obra, matérias primas, tecnologia, formação de capital, capacidade administrativa, entre outros. Neste mercado quem oferta recursos são as famílias e a demanda é representada pelas empresas. Neste mercado, as unidades produtoras, ou seja, as empresas, pagam às famílias uma remuneração pelos fatores de produção de sua propriedade, na forma de salários, aluguéis, juros e lucros. As famílias (ou os indivíduos que as compõem) vão até o mercado de fatores de produção e oferecem seus produtos ou serviços, em busca de uma renda (oferta de fatores). As empresas, por sua vez, precisam destes fatores produtivos a fim de combiná los na produção de seus produtos e vão ao mercado de fatores com o objetivo de comprá los (demanda de fatores). Os preços dos fatores (salários trabalho, aluguéis terra, juros capital, lucros capacidade empresarial) serão determinados pela interação entre a oferta e a demanda. A soma dos salários, aluguéis, juros e lucros formam a renda da economia. Ao receberem essa renda, as famílias têm condições de comprar produtos ofertados pelas empresas no mercado de bens e serviços. Assim, as empresas combinam os fatores de produção adquiridos no mercado de fatores e produzem bens e serviços e vão ao mercado de bens e serviços oferecêlos para as famílias, que estão de posse de suas respectivas rendas. Os preços de cada bem ou serviço vai ser determinado a partir da interação entre a oferta e a

5 demanda de cada um deles. A nossa hipótese inicial foi a de que não haveria um setor financeiro, portanto os consumidores gastam toda a sua renda neste mercado. As empresas acabam absorvendo essa renda. Ao se dirigirem ao mercado de fatores, as empresas acabam distribuindo esta renda na forma de salários, aluguéis, juros e lucros. No mercado de bens e serviços são transacionados bens e serviços necessários à satisfação humana, tais como alimentação, saúde, vestuário, habitação, calçados, transportes. Quem representa a oferta neste mercado são as empresas, na condição de produtores, e quem representa a demanda são as famílias, na condição de consumidores. Aqui, as famílias ou os consumidores acabam transferindo os pagamentos recebidos das empresas pelo uso dos fatores de produção, para essas mesmas empresas, como forma de pagamento monetário dos bens e serviços adquiridos. O fluxo circular da renda é constituído pela união dos fluxos real e monetário, onde em cada um dos mercados atuam conjuntamente as forças da oferta e da demanda, determinando o preço. GRÁFICO 3 FLUXO CIRCULAR DE RENDA Como podemos observar, famílias e empresas exercem um duplo papel. No mercado de bens e serviços, as famílias demandam bens e serviços enquanto as empresas ofertam estes mesmos bens e serviços; no mercado de fatores de produção, as famílias é que oferecem os serviços dos fatores de produção, de sua propriedade, e as empresas vão demandar estes mesmos fatores.

6 No equilíbrio, então, teremos o seguinte esquema: FLUXO REAL = FLUXO MONETÁRIO FLUXO REAL DE FATORES = RENDA FLUXO REAL DE BENS E SERVIÇOS = FLUXO MONETÁRIO DO MERCADO DO PRODUTO É necessário fazer uma observação importante. Para a teoria econômica, tanto os consumidores, na figura das famílias, como os produtores, representados acima pelas empresas, são racionais nas suas decisões. O que isto significa? Significa que os indivíduos, enquanto consumidores, buscam obter o máximo de produtos gastando o mínimo possível. Já as empresas, ou os produtores, buscam obter o maior lucro possível, e para isto quer diminuir custos e vender os seus produtos o mais caro possível. Cada um dos agentes que interferem no processo econômico agem buscando o seu próprio interesse, a partir de uma racionalidade meramente econômica. É importante ressaltar que estes fluxos sofrem algumas alterações com a introdução do setor público (governo) e das transações com o setor externo. Com a incorporação do setor público ao fluxo anterior, teremos o impacto dos impostos e dos gastos públicos no fluxo da renda. Ao se incluir o governo, este impõe sobre empresas e famílias impostos, que diminuem tanto o poder de compra das unidades familiares, como o lucro das empresas. Por outro lado, ao conceder subsídios[1], que nada mais é do que uma ajuda do governo a determinados setores produtivos ou parcelas da sociedade, aumentam as possibilidades de investimentos das empresas. Por outro lado, se eu introduzo no esquema acima o comércio internacional, há um aumento da demanda por produtos no mercado de bens e serviços, na medida em que parte dos bens e serviços disponibilizados pelas empresas irão ser exportados. Há também um aumento na oferta neste mesmo mercado, através das importações, o que acaba por elevar a concorrência, podendo ocasionar uma queda nos preços destes produtos e uma melhoria na qualidade Divisão do Estudo Econômico Quando pensamos ou discutimos a economia podemos definir se queremos ter uma visão mais ampla ou mais restrita dos fenômenos econômicos. Para analisar o sistema econômico podemos nos concentrar no estudo das unidades familiares e produtivas, ou podemos trabalhar com os grandes agregados. Neste sentido, sobretudo por razões didáticas, costuma se dividir a economia em quatro ramos de estudo fundamentais: microeconomia, macroeconomia, desenvolvimento econômico e economia internacional.

7 A microeconomia ou teoria de formação de preços estuda a formação de preços em mercados específicos, ou seja, como consumidores e empresas se relacionam no mercado, por meio da ação conjunta de oferta e demanda, e definem os preços para que as necessidades tanto dos consumidores quanto dos produtores sejam satisfeitas ao mesmo tempo. Em outras palavras, a microeconomia ocupa se da análise do comportamento das unidades econômicas, como as famílias, os consumidores ou as empresas. Para a microeconomia, as diferentes unidades econômicas atuam como se fossem unidades individuais, e estuda a racionalidade dos indivíduos (consumidores e empresas) diante do problema da escassez de recursos, bens e serviços. A macroeconomia estuda o funcionamento da economia em seu conjunto, ocupando se da determinação e do comportamento dos grandes agregados nacionais, como o produto interno bruto (PIB), que mede o total do que é produzido no país, investimento agregado, a poupança agregada, o emprego, o consumo agregado, o nível geral de preços, os juros da economia, os índices econômicos. O objetivo da macroeconomia é oferecer uma visão simplificada da economia, mas que forneça condições para o conhecimento e atuação sobre o nível de atividade econômica de um país, através das políticas governamentais. A análise macroeconômica trabalha com as condições de equilíbrio estável entre a renda e a despesa nacionais, e com as políticas econômicas de intervenção que procuram estabelecer este equilíbrio. Os estudos do desenvolvimento econômico se concentram no entendimento dos processos econômicos e na busca de melhorar as condições de vida da sociedade ao longo do tempo, através da acumulação de recursos escassos e da geração de tecnologia capazes de aumentar a produção de bens e serviços daquela sociedade. Para isto, o desenvolvimento econômico discute medidas que devem ser adotadas pelos países no longo prazo, a fim de que uma sociedade obtenha um crescimento econômico equilibrado, auto sustentado e com uma distribuição de renda mais eqüitativa. Busca, portanto, entender como se processa a acumulação de recursos escassos e a geração de tecnologia que resultariam no aumento da produção de bens e serviços para a sociedade. A economia internacional por sua vez procura compreender as relações econômicas internacionais, através do estudo dos fluxos comerciais e financeiros que interligam os países e os indivíduos habitantes em cantos distintos do globo. É o ramo da economia que estuda, portanto, as condições de equilíbrio entre importações e exportações, e os fluxos de capital entre as nações do mundo. Ocupa se, portanto, das relações econômicas entre residentes e não residentes do país, sejam elas transações de bens e serviços ou de capital. [1] Auxílio concedido pelo governo de um país a determinados setores ou empresas (públicas ou privadas), tecnicamente definido por: benefícios pagos, sem contrapartida em produtos ou serviços; transferência de recursos de uma esfera do governo em favor de outra; despesas governamentais para cobrir prejuízos de empresas; benefícios a consumidores, sob a forma de preços inferiores aos níveis normais do mercado; benefícios a produtores e vendedores mediante preços mais

8 elevados. Disponível em: BR&q=o+que+s%C3%A3o+subs%C3%ADdios&meta=. Acesso em 20 jun

2.1 - SISTEMA ECONÔMICO

2.1 - SISTEMA ECONÔMICO Sistemas Econômicos 2.1 - SISTEMA ECONÔMICO Um sistema econômico pode ser definido como a forma na qual uma sociedade está organizada em termos políticos, econômicos e sociais para desenvolver as atividades

Leia mais

Professora conteudista: Anna Luisa Barbosa Dias Carvalho. Revisor: José Carlos Frota

Professora conteudista: Anna Luisa Barbosa Dias Carvalho. Revisor: José Carlos Frota Economia e Mercado Professora conteudista: Anna Luisa Barbosa Dias Carvalho Revisor: José Carlos Frota Sumário Economia e Mercado Unidade I 1 QUESTÕES BÁSICAS DA ECONOMIA...1 1.1 Conceito de economia...1

Leia mais

Escassez: problema econômico central de QUALQUER sociedade

Escassez: problema econômico central de QUALQUER sociedade RESUMINDO: Escassez: problema econômico central de QUALQUER sociedade Necessidades humanas ilimitadas X Recursos produtivos escassos escassez escolha o que e quanto produzir como produzir para quem produzir

Leia mais

INSS Economia Conceitos Básicos Fabio Lobo

INSS Economia Conceitos Básicos Fabio Lobo INSS Economia Conceitos Básicos Fabio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Economia Conceitos Básicos CONCEITOS BÁSICOS Etimologicamente, a palavra economia

Leia mais

Introdução à Economia

Introdução à Economia Introdução à 1.1 Introdução Diariamente, nos deparamos com informações sobre economia nos jornais e noticiários na TV. Com a intensificação das relações econômicas internacionais, determinados fatos e

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA

INTRODUÇÃO À ECONOMIA INTRODUÇÃO À ECONOMIA Capítulo I ESCASSEZ A escassez ocorre porque os desejos humanos excedem as quantidades de produção possíveis com período e recursos disponíveis, porém limitados. ESCASSEZ A escassez

Leia mais

APOSTILA DE MACROECONOMIA Cap. 1

APOSTILA DE MACROECONOMIA Cap. 1 1 APOSTILA DE MACROECONOMIA Cap. 1 PROF. Ms. Fábio José Esguícero MACROECONOMIA: Ramo da economia que estuda os grandes agregados da economia como PIB, inflação, renda, emprego, consumo, crescimento econômico,

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais

Mercado Financeiro e de Capitais Mercado Financeiro e de Capitais Professor conteudista: Roberto Cruz Sumário Mercado Financeiro e de Capitais Unidade I 1 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS...1 1.1 Conceitos básicos do mercado financeiro...1

Leia mais

Economia e Sociologia. Agentes e Circuito Económico

Economia e Sociologia. Agentes e Circuito Económico Economia e Sociologia Agentes e Circuito Económico Agentes Económicos numa economia simplificada Famílias Empresas Engloba as famílias enquanto unidades de consumo e de fornecimento de trabalho e capital

Leia mais

Economia - Aula 3. Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3

Economia - Aula 3. Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3 Economia - Aula 3 Conceitos Introdução capitulo 1 (parcial) Conceitos Economia e Direito capitulo 3 Prof Isnard Martins Bibliografia: Material de Aula Estácio de Sá FUNDAMENTOS DE ECONOMIA 3ª. EDIÇÃO /

Leia mais

Economia para Engenharia

Economia para Engenharia Economia para Engenharia Eng. Telecomunicações Aula 03 rev. 01 abrul/16 Roteiro» Introdução» Estrutura de mercado» Sistemas econômicos Capitalismo; Socialismo; Economia Mista;» Divisão do estudo econômico»

Leia mais

Economia dos Recursos Naturais. Agentes e Circuito Económico

Economia dos Recursos Naturais. Agentes e Circuito Económico Economia dos Recursos Naturais Agentes e Circuito Económico Agentes Económicos numa economia simplificada Famílias Empresas Engloba as famílias enquanto unidades de consumo e de fornecimento de trabalho

Leia mais

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES

INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE CAA NÚCLEO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL AULA 01 INTRODUÇÃO À ECONOMIA DOS TRANSPORTES Prof. Leonardo Herszon Meira, DSc DEFINIÇÕES

Leia mais

Introdução à. Macroeconomia

Introdução à. Macroeconomia Introdução à Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez IBMEC-RJ / UCP O que é? É o estudo da economia como um todo, pois analisa a economia através de suas variáveis fortemente agregadas. Abrange o comportamento

Leia mais

Marco Antonio Sandoval de Vasconcellos Apresentação elaborada por: Roberto Name Ribeiro Francisco Carlos B. dos Santos

Marco Antonio Sandoval de Vasconcellos Apresentação elaborada por: Roberto Name Ribeiro Francisco Carlos B. dos Santos Marco Antonio Sandoval de Vasconcellos Apresentação elaborada por: Roberto Name Ribeiro Francisco Carlos B. dos Santos 1 Capítulo 1: Introdução à Economia Conceito de Economia Problemas Econômicos Fundamentais

Leia mais

SISTEMAS ECONÔMICOS. Capitalista Socialista Misto

SISTEMAS ECONÔMICOS. Capitalista Socialista Misto SISTEMAS ECONÔMICOS Capitalista Socialista Misto 1 Sistema Econômico / Organização Econômica Principais formas:. Economia de Mercado (ou descentralizada, tipo capitalista) Sistema de concorrência pura

Leia mais

ECONOMIA - LISTA DE EXERCÍCIOS 1

ECONOMIA - LISTA DE EXERCÍCIOS 1 1. Constitui um bem de capital: ECONOMIA - LISTA DE EXERCÍCIOS 1 a) os bens e serviços que se destinam ao atendimento direto das necessidades humanas. b) os bens que aumentam a eficiência do trabalho humano.

Leia mais

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB

Introdução. à Macroeconomia. Mensuração do PIB Introdução à Macroeconomia Mensuração do PIB Microeconomia vs. Macroeconomia Microeconomia: O estudo de como famílias e empresas tomam decisões e de como interagem nos mercados. Macroeconomia: O estudo

Leia mais

QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL

QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL LEITURA OBRIGATÓRIA CAPÍTULO 22 QUANTIFICANDO A RENDA NACIONAL Mankiw, N. Gregory Introdução à Economia: princípios de micro e macroeconomia, 2ª Edição. Rio de Janeiro, Editora Campus Ltda, 2001 CAPÍTULO

Leia mais

ECONOMIA CONCEITOS BÁSICOS

ECONOMIA CONCEITOS BÁSICOS CONTATO PROF. SERGIO A CENTA. DISCIPLINA; ECONOMIA. MICROECONOMIA. MACRO ECONOMIA. Endereço email prof.centa@gmail.com ECONOMIA CONCEITOS BÁSICOS O primeiro deles é o conceito de economia; segundo Tebechirani,

Leia mais

AGENTES, FLUXOS E AS QUESTÕES CHAVE DA ECONOMIA

AGENTES, FLUXOS E AS QUESTÕES CHAVE DA ECONOMIA AGENTES, FLUXOS E AS QUESTÕES CHAVE DA ECONOMIA Rossetti (Cap. III) As 4 Questões Chave da Economia Eficiência Produtiva Eficácia alocativa Justiça distributiva e Ordenamento Institucional Principais Elementos

Leia mais

Macroeconomia para executivos de MKT. Lista de questões de múltipla escolha

Macroeconomia para executivos de MKT. Lista de questões de múltipla escolha Macroeconomia para executivos de MKT Lista de questões de múltipla escolha CAP. 3. Ambiente Externo, Cenário Macroeconômico e Mensuração da Atividade Econômica 5.1) A diferença entre Produto Nacional Bruto

Leia mais

MANUAL DE INTRODUÇÃO À ECONOMIA

MANUAL DE INTRODUÇÃO À ECONOMIA JEFFERSON MARIANO MANUAL DE INTRODUÇÃO À ECONOMIA Adaptado à realidade socioeconômica brasileira Rio de Janeiro, 2017 Sumário Introdução... 1 Capítulo 1: Definição: O que se estuda na disciplina... 3 Os

Leia mais

ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO

ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO 1 OBJETIVOS DA AULA 3 Dinâmica dos Mercados em Macroeconomia Contas Nacionais - Quantificando o Desempenho da

Leia mais

Aula Teórica nº 2 Sumário:

Aula Teórica nº 2 Sumário: Aula Teórica nº 2 Sumário: 2. Medição da Actividade Económica e das Variáveis Macroeconómicas Medição do produto Objectivos da aula: No final desta aula o aluno deverá ser capaz de: Compreender os conceitos

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ECONOMIA. Renda Nacional e Bem-estar Econômico. Prof. Msc. Roberto Otuzi de Oliveira. Microeconomia

FUNDAMENTOS DA ECONOMIA. Renda Nacional e Bem-estar Econômico. Prof. Msc. Roberto Otuzi de Oliveira. Microeconomia 1 FUNDAMENTOS DA ECONOMIA Prof. Msc. Roberto Otuzi de Oliveira Renda Nacional e Bem-estar Econômico Microeconomia A Microeconomia é o estudo de como as famílias e firmas tomam decisões e interagem nos

Leia mais

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ.

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ. Economia? Análise Microeconômica I Econ. Edilson Aguiais Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br microeconomia ou teoria de formação de preços: exame da formação de preços em mercados específicos.

Leia mais

Aula Teórica nº 2. Medição do produto

Aula Teórica nº 2. Medição do produto Aula Teórica nº 2 Medição do produto Produto Interno Bruto, PIB Valor dos bens e serviços finais produzidos num país durante um certo período A utilização de preços de mercado para os diversos bens e serviços

Leia mais

Conceitos Básicos. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro 2012

Conceitos Básicos. Prof. Regis Augusto Ely. Agosto de Revisão Novembro 2012 Conceitos Básicos Prof. Regis Augusto Ely Agosto de 2011 - Revisão Novembro 2012 1 Metodologia da ciência econômica Teoria: conjunto de idéias sobre a realidade (Ex: teoria macroeconômica). componentes

Leia mais

FLUXO CIRCULAR DA RENDA: A INTERAÇÃO ENTRE OS AGENTES ECONÔMICOS

FLUXO CIRCULAR DA RENDA: A INTERAÇÃO ENTRE OS AGENTES ECONÔMICOS FLUXO CIRCULAR DA RENDA: A INTERAÇÃO ENTRE OS AGENTES ECONÔMICOS MERCADO DE BENS E SERVIÇOS O QUE E QUANTO PRODUZIR FAMÍLIAS COMO PRODUZIR PARA QUEM PRODUZIR MERCADO DE FATORES DE PRODUÇÃO FLUXO REAL Introdução

Leia mais

BÁSICOS DE ECONOMIA MICROECONOMIA MACROECONOMIA ECONOMIA EMPRESARIAL TÓPICOS ESPECIAIS GESTÃO DE NEGÓCIOS

BÁSICOS DE ECONOMIA MICROECONOMIA MACROECONOMIA ECONOMIA EMPRESARIAL TÓPICOS ESPECIAIS GESTÃO DE NEGÓCIOS ECONOMIA EE - Programa CONCEITOS BÁSICOS DE ECONOMIA MICROECONOMIA MACROECONOMIA ECONOMIA EMPRESARIAL TÓPICOS ESPECIAIS GESTÃO DE NEGÓCIOS 1 Economia Critério de avaliação Atividades (In/Out) Prova Economia

Leia mais

Sistema de Contabilidade Nacional: CEIs e TRUs. Daiana I. da Silva Doutoranda em Economia Aplicada

Sistema de Contabilidade Nacional: CEIs e TRUs. Daiana I. da Silva Doutoranda em Economia Aplicada Sistema de Contabilidade Nacional: CEIs e TRUs Daiana I. da Silva Doutoranda em Economia Aplicada Sistema de Contabilidade Nacional Contas Econômicas Integradas Conjunto de contas de operações e de ativos/passivos

Leia mais

Breve apresentação de dados macroeconômicos brasileiros. Parte 1: PIB

Breve apresentação de dados macroeconômicos brasileiros. Parte 1: PIB Breve apresentação de dados macroeconômicos brasileiros Parte 1: PIB Eduardo Rawet Mestrando IPE-USP Monitoria de Macroeconomia I - Graduação FEA-USP Fevereiro de 2017 Estrutura da aula Hoje 1. Visão Geral

Leia mais

INSS Economia Macroeconomia Keynesiana Fábio Lobo

INSS Economia Macroeconomia Keynesiana Fábio Lobo INSS Economia Macroeconomia Keynesiana Fábio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MACROECONOMIA KEYNESIANA Nesta aula, estudaremos que variáveis determinam

Leia mais

os custos totais são determinados pela soma entre os custos variáveis e os custos fixos.

os custos totais são determinados pela soma entre os custos variáveis e os custos fixos. Módulo 7 Teoria dos Custos Como destacamos em alguns dos módulos anteriores, os produtores são indivíduos racionais, e como tais irão buscar maximizar seus resultados ao realizarem suas atividades produtivas.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA TECNOLOGIA DE ALIMENTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA TECNOLOGIA DE ALIMENTOS Disciplina: Economia e Administração Rural / Economia e Administração na Industria

Leia mais

Macroeconomia. Contas Nacionais IMPORTANTE

Macroeconomia. Contas Nacionais IMPORTANTE Definição Macroeconomia Prof.: César de Oliveira Frade Contas Nacionais O sistema de contas nacionais é um método de apurar o volume produzido por um país em um determinado período de tempo. Entende-se

Leia mais

Introdução à Economia

Introdução à Economia CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL ECONOMIA AMBIENTAL Introdução à Economia Prof. Augusto Santana 28/11/2012 CONCEITOS BÁSICOS Conceito de Economia Economia é a ciência social que estuda como o indivíduo e

Leia mais

Renda Nacional. Copyright 2004 South-Western

Renda Nacional. Copyright 2004 South-Western Renda Nacional 15 Microeconomia Renda Nacional Microeconomia é estudo da decisão individual de consumidores e firmas e da interação entre eles no mercado. Macroeconomia Macroeconomia é o estudo da economia

Leia mais

MACROECONOMIA (Curso de Economia Brasileira, DEP)

MACROECONOMIA (Curso de Economia Brasileira, DEP) MACROECONOMIA (Curso de Economia Brasileira, DEP) Hildo Meirelles de Souza Filho PIB Produto Interno Bruto (PIB) é o valor total do fluxo de produção atual de bens e serviços finais obtido dentro do território

Leia mais

Universidade de São Paulo - USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz ESALQ LES Contabilidade Social. Lista 1

Universidade de São Paulo - USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz ESALQ LES Contabilidade Social. Lista 1 Universidade de São Paulo - USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz ESALQ LES0200 - Contabilidade Social Lista 1 Entregar as respostas até 14/08/2015 1.) Esquematize como opera o fluxo circular

Leia mais

Etapas do Plano de Negócios

Etapas do Plano de Negócios Etapas do Plano de Negócios Etapa 7. Plano financeiro Detalhes Investimentos Projeção de resultados Ponto de equilíbrio Projeção fluxo de caixa Vendas Despesas Mão de obra Etapa 7 Plano Financeiro Investimento

Leia mais

FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO

FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO FLUXOS ECONÔMICOS BÁSICOS DO CAPITALISMO Luiz Carlos Bresser-Pereira e Yoshiaki Nakano Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, 23.9.80. (ECON-L-146 E-511) O Quadro

Leia mais

INTRODUÇÃO A ECONOMIA AULA 1

INTRODUÇÃO A ECONOMIA AULA 1 INTRODUÇÃO A ECONOMIA espartanos.economia@gmail.com AULA 1 Apresentação elaborada por: Roberto Name Ribeiro/ Francisco Carlos B. dos Santos Adaptado por: Andréa de Souza, MS.c 1 A concepção A economia

Leia mais

A renda nacional: produção, distribuição e alocação

A renda nacional: produção, distribuição e alocação A renda nacional: produção, distribuição e alocação Queremos entender as relações entre diferentes variáveis e prever os resultados de diferentes políticas econômicas Qual o volume de produção de uma empresa?

Leia mais

ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO

ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO ECONOMIA E MERCADO MBA EM CONTROLADORIA E FINANÇAS PGCF PROF. JOÃO EVANGELISTA DIAS MONTEIRO 1 OBJETIVOS DA AULA 1 Noções Básicas de Economia e sistemas econômicos Os Problemas Fundamentais da Economia

Leia mais

Módulo 8 Teoria da Produção

Módulo 8 Teoria da Produção Módulo 8 Teoria da Produção Numa economia de mercado, consumidores e empresas representam respectivamente as unidades do setor de consumo e de produção, que se interrelacionam através do sistema de preços

Leia mais

Gabarito. 5. As necessidades não-econômicas são aquelas satisfeitas com bens que não podem ser produzidos, como o ar que respiramos.

Gabarito. 5. As necessidades não-econômicas são aquelas satisfeitas com bens que não podem ser produzidos, como o ar que respiramos. Gabarito Disciplina: Economia Professor: Otto Nogami CAPÍTULO 1 A ESSÊNCIA DO PROBLEMA ECONÔMICO 1. Ciência econômica é o estudo da alocação dos recursos produtivos escassos para organizar da melhor maneira

Leia mais

indivíduoeasociedade decidem (escolhem) empregar recursos produtivos escassos na produção de bens e e grupos da sociedade, a fim de satisfazer as

indivíduoeasociedade decidem (escolhem) empregar recursos produtivos escassos na produção de bens e e grupos da sociedade, a fim de satisfazer as Economia é a ciência social que estuda como o indivíduoeasociedade decidem (escolhem) empregar recursos produtivos escassos na produção de bens e serviços, de modo adistribuí-los ib entre as várias pessoas

Leia mais

Etapa 7 Plano Financeiro

Etapa 7 Plano Financeiro 17/10/12 Etapas do Plano de Negócios Etapa Detalhes 7. Plano financeiro Investimentos Projeção de resultados Ponto de equilíbrio Projeção fluxo de caixa Vendas Despesas Mão de obra Investimento é tudo

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ESALQ/USP LES 200 Contabilidade Social 2ª Lista de Exercícios Gabarito Agosto/2016. Nome:...

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ESALQ/USP LES 200 Contabilidade Social 2ª Lista de Exercícios Gabarito Agosto/2016. Nome:... ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ESALQ/USP LES 200 Contabilidade Social 2ª Lista de Exercícios Gabarito Agosto/2016 Nome:... 1) Calcule: a. O saldo da Conta de Geração de Renda, isto é, o

Leia mais

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de

Enquanto a Microeconomia estuda a relação entre oferta e demanda para estimar, em uma interação do conjunto de consumidores com o conjunto de Conceito A Microeconomia, ou teoria dos preços, analisa a formação de preços, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos,

Leia mais

Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB)

Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB) Federal University of Roraima, Brazil From the SelectedWorks of Elói Martins Senhoras Winter January 1, 2008 Curso de Extensão: Noções de Macroeconomia para RI (PIB) Eloi Martins Senhoras Available at:

Leia mais

Finanças Internacionais - Macroeconomia Aberta: Teoria, Aplicações e Políticas

Finanças Internacionais - Macroeconomia Aberta: Teoria, Aplicações e Políticas Finanças Internacionais - Macroeconomia Aberta: Teoria, Aplicações e Políticas Capítulo 2: Como medir as transações internacionais Cristina Terra Roteiro 1 O balanço de pagamentos Estrutura Descrição das

Leia mais

Macroeconomia. 5. O Mercado de Bens e Serviços. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Macroeconomia. 5. O Mercado de Bens e Serviços. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Macroeconomia 5. O Mercado de Bens e Serviços Francisco Lima 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Modelo Macroeconómico Procura Agregada Políticas macroeconómicas

Leia mais

Agentes Fluxos, e a s as Q uestões Questões Chave da Economia Rossetti (Cap III).

Agentes Fluxos, e a s as Q uestões Questões Chave da Economia Rossetti (Cap III). Agentes, Fluxos e as Questões Chave da Economia Rossetti (Cap. III) Tópicos a serem abordados Principais elementos do Sistema Econômico Interação entre os Sistemas Econômicos Fluxos Econômicos Fundamentais

Leia mais

Economia. O Fluxo Real e o Fluxo Monetário, PNB, PIB e Produto Líquido

Economia. O Fluxo Real e o Fluxo Monetário, PNB, PIB e Produto Líquido Economia O Fluxo Real e o Fluxo Monetário, PNB, PIB e Produto Líquido O conhecimento da macroeconomia possibilitará a você uma avaliação dos benefícios e os custos de abordagens diferentes da política

Leia mais

SETORES DA ECONOMIA DE UM PAÍS - SETOR PRIMÁRIO...

SETORES DA ECONOMIA DE UM PAÍS - SETOR PRIMÁRIO... Economia do Brasil INTRODUÇÃO A economia de um país pode ser dividida em setores (primário, secundário e terciário) de acordo com os produtos produzidos, modos de produção e recursos utilizados. Estes

Leia mais

a. b

a. b ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ESALQ/USP LES 200 Contabilidade Social Gabarito da Avaliação 1 Prof.ª Sílvia Miranda 23/09/2016 Nome:... 1).(2 pontos) Explique: a) A diferença entre transferência

Leia mais

Introdução à Microeconomia

Introdução à Microeconomia Fundamentos de economia: introdução à microeconomia e macroeconomia Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br Introdução à Microeconomia Blog: www.marcoarbex.wordpress.com Introdução à Microeconomia

Leia mais

Introdução ao Estudo da Economia. Contextualização. Aula 3. Instrumentalização. Estruturas de Mercado. Prof. Me. Ciro Burgos

Introdução ao Estudo da Economia. Contextualização. Aula 3. Instrumentalização. Estruturas de Mercado. Prof. Me. Ciro Burgos Introdução ao Estudo da Economia Aula 3 Contextualização Prof. Me. Ciro Burgos É fundamental conhecer as estruturas de mercado, onde a empresa atua, para agir de forma correta Como agem; impactos sobre

Leia mais

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia.

Sumário. Prof.Carlos NEMER 1. Economia. Introdução à Economia Cap.01. Capítulo I - Introdução à Economia. Economia Carlos Nemer 3ª Ed. Capítulo 1: Introdução à Economia Poli-UFRJ Copyright 2005. Direitos Autorais reservados ao 1-1 17/01-05 Sumário 1 Introdução à Economia; 2 Demanda, Oferta e Equilíbrio de

Leia mais

Você está fazendo isso pelo bem daqueles que você ama!

Você está fazendo isso pelo bem daqueles que você ama! 01-2012.1 - Questão 1 Uma sociedade empresária apresentou os seguintes dados para a elaboração da Demonstração do Valor Adicionado: Informações adicionais: I. O custo de aquisição da mercadoria vendida

Leia mais

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 3 POUPANÇA

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 3 POUPANÇA MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 3 POUPANÇA Índice 1. Poupança...3 2. Desenvolvimento econômico e intermediação financeira..3 3. A Economia e os Mercados Financeiros...4 4. Moeda: Conceitos e Funções...4

Leia mais

Macro: Quantificando a renda nacional, Inflação e Desemprego. Capítulo 23 e 24 Mankiw

Macro: Quantificando a renda nacional, Inflação e Desemprego. Capítulo 23 e 24 Mankiw Macro: Quantificando a renda nacional, Inflação e Desemprego Capítulo 23 e 24 Mankiw Microeconomia A Microeconomia é o estudo de como as famílias e firmas tomam decisões e e interagem nos mercados. Macroeconomia

Leia mais

PRO 2208 Introdução à Economia

PRO 2208 Introdução à Economia PRO 2208 Introdução à Economia Introdução Prof. Regina Meyer Branski Slides cedidos pelo Professor David Nakano 2015 Objetivos Apresentar Princípios básicos de Economia Alguns Modelos Econômicos Princípios

Leia mais

2 - Representações do Sistema Econômico

2 - Representações do Sistema Econômico 2 - Representações do Sistema Econômico As Ciências Econômicas procuram elaborar modelos que explicam o comportamento da realidade. O modelo econômico é um conjunto de relações (na forma de equações ou

Leia mais

INSS Economia Conceitos Básicos - Contabilidade Nacional Fábio Lobo

INSS Economia Conceitos Básicos - Contabilidade Nacional Fábio Lobo INSS Economia Conceitos Básicos - Contabilidade Nacional Fábio Lobo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Conceitos básicos macroeconômicos, Contabilidade Nacional.

Leia mais

Introdução à Economia. - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio

Introdução à Economia. - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio Introdução à Economia - Modelos Econômicos - Ganhos de Comércio O que é Economia? Definição: Economia é uma ciência social que estuda como a sociedade administra seus recursos escassos. Por que é uma ciência

Leia mais

Macroeconomia. Fundamentos 1. O Mercado e o Estado. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Macroeconomia. Fundamentos 1. O Mercado e o Estado. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Macroeconomia Fundamentos 1. O Mercado e o Estado Francisco Lima 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Plano As sociedades d e a actividade id d económica: produzir

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO Campus PAULISTA Período NOTURNO Disciplina ECONOMIA E NEGÓCIOS Semestre 1º. Professor ALEXANDRE LAS CASAS Sala Prova NP1 Data 10/04/2012 Duração 2h e 30 minutos Conteúdo 08 questões Permanência 30 minutos

Leia mais

Macroeconomia Aberta. CE-571 MACROECONOMIA III Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa Programa 1º semestre.

Macroeconomia Aberta. CE-571 MACROECONOMIA III Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa Programa 1º semestre. Macroeconomia Aberta CE-571 MACROECONOMIA III Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa Programa 1º semestre http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ PARTE I: Determinantes da taxa de câmbio e do balanço

Leia mais

A Contabilidade Nacional oferece uma síntese da realidade econômica de um país em um determinado momento no tempo.

A Contabilidade Nacional oferece uma síntese da realidade econômica de um país em um determinado momento no tempo. O NOVO SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS A Contabilidade Nacional oferece uma síntese da realidade econômica de um país em um determinado momento no tempo. As Contas Nacionais oferecem as referências básicas

Leia mais

C = 0,8Yd i* = 12 T = 0,25Y X = e I = 300 5i Mimp= 50 6e + 0,1Y G = 400 Md= 0,2Y 12i Ms = 160

C = 0,8Yd i* = 12 T = 0,25Y X = e I = 300 5i Mimp= 50 6e + 0,1Y G = 400 Md= 0,2Y 12i Ms = 160 Universidade de Brasília Departamento de Economia Disciplina: Macroeconomia I Professor: Carlos Alberto Período: 2/2013 Segunda Prova Questões 1. Assuma um país pequeno, com taxa de câmbio flexível e perfeita

Leia mais

EAE0111 Fundamentos de Macroeconomia. Lista 1. Prof: Danilo Igliori

EAE0111 Fundamentos de Macroeconomia. Lista 1. Prof: Danilo Igliori EAE0111 Fundamentos de Macroeconomia Lista 1 Prof: Danilo Igliori Questão 1 Qual das seguintes manchetes de jornal é mais estreitamente relacionado com o que microeconomistas estudam (e menos relacionado

Leia mais

Macroeconomia. Fundamentos 1. O Mercado e o Estado. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Macroeconomia. Fundamentos 1. O Mercado e o Estado. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Macroeconomia Fundamentos 1. O Mercado e o Estado Francisco Lima 2º ano 1º semestre 2013/2014 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Plano As sociedades d e a actividade id d económica: produzir

Leia mais

A MICROECONOMIA estuda como os preços podem harmonizar a OFERTA e a DEMANDA, gerando equilíbrio.

A MICROECONOMIA estuda como os preços podem harmonizar a OFERTA e a DEMANDA, gerando equilíbrio. Microeconomia A MICROECONOMIA estuda como os preços podem harmonizar a OFERTA e a DEMANDA, gerando equilíbrio. É responsável pela análise de formação de preços no mercado, ou melhor, como a empresa e o

Leia mais

GRUPO I (7 valores) 3. Identifique uma das principais características do sistema de economia mista.

GRUPO I (7 valores) 3. Identifique uma das principais características do sistema de economia mista. INSTITUTO POLITÉCNICO DE VIANA DO CASTELO Unidade Orgânica: Escola Superior de Ciências Empresariais Prova de de acesso ao Regime Especial Maiores de 23 anos para o ano letivo 2016/2017 Junho 2016 Leia

Leia mais

Macroeconomia. 5. O Mercado de Bens e Serviços. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Macroeconomia. 5. O Mercado de Bens e Serviços. Francisco Lima. 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Macroeconomia 5. O Mercado de Bens e Serviços Francisco Lima 2º ano 1º semestre 2012/2013 Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Oferta Agregada Nível de preços e custos Produto potencial Capital,

Leia mais

Cap. 2 Empresa, Indústria e Mercados

Cap. 2 Empresa, Indústria e Mercados 1. Introdução Analisar os conceitos de empresa, indústria e mercado Cap. 2 Empresa, Indústria e Mercados Economia de Empresas Profa. Michele Polline Veríssimo Incapacidade da teoria neoclássica em tratar

Leia mais

PENSANDO COMO UM ECONOMISTA

PENSANDO COMO UM ECONOMISTA PENSANDO COMO UM ECONOMISTA à Economia Mankiw, N.G. Capítulo 2 Pensando como um Economista Cada campo de estudo tem sua própria linguagem... Matemáticos integrais, axiomas, espaços vetoriais etc. Psicólogos

Leia mais

Relatório Aprendendo a Exportar

Relatório Aprendendo a Exportar Relatório Aprendendo a Exportar Encontro 1 O número de empresas exportadoras no Brasil é bastante reduzido, já que não há uma cultura de exportação em larga escala consolidada no país. Para as empresas,

Leia mais

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos.

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Economia A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 712/1.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

DOS MAIORES DE 23 ANOS NOME:

DOS MAIORES DE 23 ANOS NOME: Notas: Apresente o seu documento de identificação. Coloque o nome em todas as folhas. Leia atentamente cada questão antes de iniciar a sua resposta. Grupo 1 [10 VALORES] Relativamente a cada questão, assinale

Leia mais

Disciplina: Economia _1 Sem

Disciplina: Economia _1 Sem Economia Disciplina: Economia - 2017_1 Sem Prof. MSc. Fernando Piazera Benkendorff Engenharia Civil Fundamentos de Economia Fatores de Produção e Agentes Econômicos Perguntas que nos interessam O que causa

Leia mais

ECONOMIA. Prof. M.Sc. João Artur Izzo

ECONOMIA. Prof. M.Sc. João Artur Izzo ECONOMIA Prof. M.Sc. João Artur Izzo Definição de Economia Economia é a ciência social que estuda a produção, a circulação e o consumo dos bens e serviços que são utilizados para satisfazer as necessidades

Leia mais

Introdução à Microeconomia. As forças de mercado: oferta e demanda. Danilo Igliori

Introdução à Microeconomia. As forças de mercado: oferta e demanda. Danilo Igliori Introdução à Microeconomia As forças de mercado: oferta e demanda Danilo Igliori (digliori@usp.br) As Forças de Mercado de Oferta e Demanda Oferta e demanda estão entre as palavras que os economistas utilizam

Leia mais

conomia e Finanças FATEC-SP 2012 FATEC-SP 2011 Justificativa para atualização curricular do curso de TI

conomia e Finanças FATEC-SP 2012 FATEC-SP 2011 Justificativa para atualização curricular do curso de TI Economia e Finanças FATEC-SP 2012 conomia e Finanças TI da FATEC-SP Justificativa para atualização curricular do curso de TI Profissional fazer estudos de necessidades e viabilidade técnico-econômica TI

Leia mais

Administração AULA- 3. ERI0199 Sistemas Econômicos. Prof. Isnard Martins. Sistemas Econômicos

Administração AULA- 3. ERI0199 Sistemas Econômicos. Prof. Isnard Martins. Sistemas Econômicos Administração AULA- 3 ERI0199 Prof. Isnard Martins Bibliografia: Rosseti J. Introdução à Economia. Atlas 2006 1 Isnard Martins Pag - 1 São arranjos cronológicos a partir dos quais agentes econômicos empregam

Leia mais

Módulo 1 Questões Básicas da Economia Conceito de Economia

Módulo 1 Questões Básicas da Economia Conceito de Economia Módulo 1 Questões Básicas da Economia 1.1. Conceito de Economia Todos nós temos uma série de necessidades. Precisamos comer, precisamos nos vestir, precisamos estudar, precisamos nos locomover, etc. Estas

Leia mais

ECONOMIA. Prof. M.Sc. João Artur Izzo. Definição de Economia

ECONOMIA. Prof. M.Sc. João Artur Izzo. Definição de Economia ECONOMIA Prof. M.Sc. João Artur Izzo Definição de Economia Economia é a ciência social que estuda a produção, a circulação e o consumo dos bens e serviços que são utilizados para satisfazer as necessidades

Leia mais

Aula 01 Balanço de Pagamentos e Contas Nacionais

Aula 01 Balanço de Pagamentos e Contas Nacionais Aula 01 Balanço de Pagamentos e Contas Nacionais 1. (ESAF- AFRF- 2005) Considere as seguintes informações para uma economia hipotética (em unidades monetárias): Exportações de bens e serviços não fatores:

Leia mais

Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica

Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica From the SelectedWorks of Jorge Amaro Bastos Alves August, 2010 Aula 4A - Introdução a Política Macroeconômica Jorge Amaro Bastos Alves, Faculdade de Campina Grande do Sul Available at: http://works.bepress.com/jorgeab_alves/16/

Leia mais

ECONOMIA = oikos (casa) + nomos (norma, lei) Ciência social que estuda como o indivíduo e a sociedade decidem utilizar recursos produtivos.

ECONOMIA = oikos (casa) + nomos (norma, lei) Ciência social que estuda como o indivíduo e a sociedade decidem utilizar recursos produtivos. Definindo Economia ECONOMIA = oikos (casa) + nomos (norma, lei) Ciência social que estuda como o indivíduo e a sociedade decidem utilizar recursos produtivos escassos na produção de bens e serviços, de

Leia mais

Fundamentos econômicos da sociedade

Fundamentos econômicos da sociedade Fundamentos econômicos da sociedade Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Introdução à Sociologia. Pérsio Santos de Oliveira. Introdução à Sociologia. João Guizzo. Na sociedade

Leia mais

Administração e Economia para Engenharia

Administração e Economia para Engenharia Administração e Economia para Engenharia Aula 3.1: Fundamentos da matemática financeira diegofernandes.weebly.com Emiliano Silva 1 Economia Ciência social que estuda a administração dos recursos escassos

Leia mais

Disciplina: Economia & Negócios Líder da Disciplina: Ivy Jundensnaider Professora: Rosely Gaeta

Disciplina: Economia & Negócios Líder da Disciplina: Ivy Jundensnaider Professora: Rosely Gaeta Disciplina: Economia & Negócios Líder da Disciplina: Ivy Jundensnaider Professora: Rosely Gaeta NOTA DE AULA 02 O SISTEMA ECONÔMICO SEMANA E DATA / / As questões centrais: o quê, como e para quem produzir

Leia mais

IFSC Câmpus Lages Economia Microeconomia Profª. Larisse Kupski

IFSC Câmpus Lages Economia Microeconomia Profª. Larisse Kupski IFSC Câmpus Lages Economia Microeconomia Profª. Larisse Kupski Fundamentos microeconomia A Microeconomia, ou Teoria de Preços, é a parte da teoria econômica que estuda o comportamento das famílias e das

Leia mais

Plano Financeiro. Projeto Empreendedor Redes de Computadores

Plano Financeiro. Projeto Empreendedor Redes de Computadores Plano Operacional e Plano Financeiro Projeto Empreendedor Redes de Computadores Plano Operacional 1.Layout Por meio do layout ou arranjo físico, você irá definir como será a distribuição dos diversos setores

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 12. PREVISÃO DE VENDAS continuação

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 12. PREVISÃO DE VENDAS continuação PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 12 PREVISÃO DE VENDAS Índice 1. Previsão de vendas -...3 1.1. Fatores de cálculo da previsão de vendas... 3 1.1.1. Informações sobre as vendas passadas...

Leia mais