PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL"

Transcrição

1 PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Roberto Guerra, Coordenador de campo

2 SUMÁRIO 1. Resultados Sintéticos da Pesquisa... 4 Ilustração 1 - Indicadores de endividamento dos consumidores nos últimos 13 meses - em (%)... 4 Ilustração 2 - Infográfico de endividamento dos consumidores - em (%)... 4 Ilustração 3 - Indicadores de endividamentodos consumidores no trimestre - em(%)... 4 lustração 4 - Valores modais de endividamento dos consumidores no ano... 5 Ilustração 5 - Taxa percentual de consumidores endividados nos últimos 13 meses... 5 Ilustração 6 - Taxa percentual de consumidores com dívidas em atraso nos últimos 13 meses... 6 Ilustração 7 - Taxa percentual de comprometimento da renda familiar dos consumidores nos últimos 13 meses... 6 Ilustração 8 - Taxa percentual de consumidores inadimplentes nos últimos 13 meses... 7 Ilustração 9 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas... 7 Ilustração 10 - Recursos ou formas para comprar a prazo... 8 Ilustração 11 - Tipos de despesas que mais pesaram nas dívidas dos consumidores... 8 Ilustração 12 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal dos consumidores com dívidas futuras... 9 Ilustração 13 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso... 9 Ilustração 14 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso Ilustração 15 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores Ilustração 16 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais Ilustração 17 - do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem Ilustração 18 - Motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem Resultados Detalhados da Pesquisa Ilustração 19 - Taxa de consumidores endividados no trimestre, por indicadores demográficos Ilustração 20 - Taxa de consumidores com dívidas dívida ou conta em atraso no trimestre, por indicadores demográficos Ilustração 21 - Taxa de comprometimento da renda familiar dos consumidores endividados no trimestre, por indicadores demográficos Ilustração 22 - Taxa de consumidores inadimplentes no trimestre, por indicadores demográficos Ilustração 23 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por sexo Ilustração 24 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por idade Ilustração 25 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por escolaridade Ilustração 26 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por renda familiar mensal Ilustração 27 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por sexo Ilustração 28 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por idade Ilustração 29 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por escolaridade Ilustração 30 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por renda familiar mensal Ilustração 31 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por sexo Ilustração 32 - Tipos de despesas que mais pesaram nas dívidas dos consumidores, por idade Ilustração 33 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por escolaridade Ilustração 34 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por renda familiar mensal

3 Ilustração 35 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por sexo. 18 Ilustração 36 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por idade18 Ilustração 37 - Tempo de comprometimentoda renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por escolaridade Ilustração 38 - Tempo de comprometimentoda renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por renda familiar mensal Ilustração 39 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por sexo Ilustração 40 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por idade Ilustração 41 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por escolaridade Ilustração 42 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por renda familiar mensal Ilustração 43 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por sexo Ilustração 44 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por idade Ilustração 45 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por escolaridade Ilustração 46 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por renda familiar mensal Ilustração 47 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por sexo Ilustração 48 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por idade Ilustração 49 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por escolaridade Ilustração 50 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por renda familiar mensal Ilustração 51 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por idade Ilustração 52 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por escolaridade Ilustração 53 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por renda mensal Ilustração 54 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por sexo. 22 Ilustração 55 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por idade 23 Ilustração 56 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por escolaridade Ilustração 57 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por renda mensal Ilustração 58 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por sexo Ilustração 59 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por idade Ilustração 60 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por escolaridade Ilustração 61 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por renda mensal Ilustração 62 - de consumidores, erro de amostragem, margem de segurança e tamanho da amostra Ilustração 63 - Distribuição do tamanho da amostra, por sexo e faixa de idade

4 1. Resultados Sintéticos da Pesquisa Ilustração 1 - Indicadores de endividamento dos consumidores nos últimos 13 meses - em (%) Meses Consumidores Endividados Consumidores com Dívidas em Atraso Taxa de: Comprometimento da Renda Familiar dos Consumidores Consumidores Inadimplentes Abr/14 61,7 17,3 29,0 6,2 Mai/14 60,0 17,9 29,6 5,0 Jun/14 60,8 17,8 27,6 5,5 Jul/14 63,3 19,1 30,0 4,8 Ago/14 65,1 15,5 27,5 5,3 Set/14 63,0 19,3 30,1 5,4 Out/14 63,9 19,3 28,6 5,5 Nov/14 58,4 14,4 31,3 5,0 Dez/14 66,5 19,2 28,3 5,8 Jan/15 66,7 17,3 26,3 5,9 Fev/15 67,7 15,0 27,8 5,5 Mar/15 68,6 18,2 29,9 5,8 Abr/15 68,6 18,5 31,8 6,5 Ilustração 2 - Infográfico de endividamento dos consumidores - em (%) de Consumidores: 100,0 Consumidores Endividados: 68,6 Consumidores Não Endividados: 31,4 Consumidores Adimplentes: 50,1 Consumidores com Dívidas em Atraso: 18,5 Consumidores Inadimplentes: 6,5 Consumidores em Condições de Pagar: 12,0 Ilustração 3 - Indicadores de endividamentodos consumidores no trimestre - em(%) Taxa de: Meses Média Fev/15 Mar/15 Abr/15 Fev/15-Abr/15 No Ano Consumidores Endividados 67,7 68,6 68,6 68,3 67,9 Consumidores com Dívidas em Atraso 15,0 18,2 18,5 17,2 17,3 Comprometimento da Renda Familiar dos Consumidores 27,8 29,9 31,8 29,8 28,9 Consumidores Inadimplentes 5,5 5,8 6,5 5,9 5,9 4

5 lustração 4 - Valores modais de endividamento dos consumidores no ano Taxa de Consumidores Endividados Taxa de Consumidores com Dívidas em Atraso Taxa de Comprometimento da Renda Familiar dos Consumidores Taxa de Consumidores Inadimplentes O sexo Feminino possui maior taxa de endividados: 69,5%. A faixa de idade com maior taxa de endividados é a de 25 a 34 anos: 73,6%. A faixa de escolaridade Ensino Médio é a que apresenta maior taxa de endividados: 70,0%. A faixa de renda familiar que apresenta maior taxa de endividamento é a de > 10 SM: 74,6%. O sexo Feminino possui maior taxa de endividados: 18,2%. A faixa de idade com maior taxa de endividados é a de 25 a 34 anos: 20,9%. A faixa de escolaridade Ensino Fundamental é a que apresenta maior taxa de endividados: 19,3%. A faixa de renda familiar que apresenta maior taxa de endividamento é a de < 5 SM: 18,3%. O sexo Masculino é o que compromete mais da sua renda com dívidas: 29,0%. A faixa de idade com maior taxa de comprometimento da renda é a de 25 a 34 anos: 30,6% A faixa de escolaridade que mais compromete a renda é a Ensino: 31,2%. A faixa de renda familiar que apresenta maior taxa de comprometimento é a de 5 a 10 SM: 33,7%. O sexo Feminino possui maior taxa de inadimplência: 6,2%. A faixa de idade com maior taxa de inadimplência é a de 35 anos ou + : 6,6%. A faixa de escolaridade Ensino Fundamental é a que apresenta maior taxa de inadimplentes: 8,2%. A faixa de renda familiar que apresenta maior taxa de inadimplência é a de > 10 SM: 9,6%. Ilustração 5 - Taxa percentual de consumidores endividados nos últimos 13 meses 66,5 66,7 67,7 68,6 68,6 65,1 63,3 63,0 63,9 61,7 60,0 60,8 58,4 Abr/14 Mai/14 Jun/14 Jul/14 Ago/14 Set/14 Out/14 Nov/14 Dez/14 Jan/15 Fev/15 Mar/15 Abr/15 5

6 Ilustração 6 - Taxa percentual de consumidores com dívidas em atraso nos últimos 13 meses 17,3 17,9 17,8 19,1 19,3 19,3 19,2 17,3 18,2 18,5 15,5 14,4 15,0 Abr/14 Mai/14 Jun/14 Jul/14 Ago/14 Set/14 Out/14 Nov/14 Dez/14 Jan/15 Fev/15 Mar/15 Abr/15 Ilustração 7 - Taxa percentual de comprometimento da renda familiar dos consumidores nos últimos 13 meses 29,0 29,6 27,6 30,0 27,5 30,1 28,6 31,3 28,3 26,3 27,8 29,9 31,8 Abr/14 Mai/14 Jun/14 Jul/14 Ago/14 Set/14 Out/14 Nov/14 Dez/14 Jan/15 Fev/15 Mar/15 Abr/15 6

7 Ilustração 8 - Taxa percentual de consumidores inadimplentes nos últimos 13 meses 6,2 5,0 5,5 4,8 5,3 5,4 5,5 5,0 5,8 5,9 5,5 5,8 6,5 Abr/14 Mai/14 Jun/14 Jul/14 Ago/14 Set/14 Out/14 Nov/14 Dez/14 Jan/15 Fev/15 Mar/15 Abr/15 Ilustração 9 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas Alimentação 41,9% Vestuário 34,9% Eletrodomésticos 28,3% Eletroeletrônicos Educação 15,6% 13,7% Aluguel residencial Móveis residenciais Tratamento de saúde Outros Reforma residencial 9,9% 9,8% 9,3% 6,9% 6,6% Seguros 0,3% 7

8 Ilustração 10 - Recursos ou formas para comprar a prazo Cartões de crédito 81,9% Financiamento 11,6% Carnês de lojas 8,5% Empréstimo pessoal 7,0% Outros 2,4% Cheques pré-datados 0,5% Cheque especial 0,5% Ilustração 11 - Tipos de despesas que mais pesaram nas dívidas dos consumidores Alimentação 53,6% Vestuário Eletrodomésticos Educação Aluguel residencial 14,9% 12,9% 11,6% 11,4% Eletroeletrônicos Tratamento de saúde Outros Móveis residenciais Reforma residencial 7,1% 6,3% 5,8% 5,6% 5,6% Seguros 0,3% 8

9 Ilustração 12 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal dos consumidores com dívidas futuras Até 3 meses 34,1% Entre 3 meses e 1 ano 41,6% Por mais de 1 ano 24,3% Ilustração 13 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso Desequilíbrio financeiro 71,2% Adiaram o pagamento, aplicando os recursos disponíveis em outras finalidades 21,6% Esqueceu de pagar 4,8% Estão contestando a dívida 4,0% 9

10 Ilustração 14 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso Até 30 dias 36,9% De 31 a 60 dias 17,2% De 61 a 90 dias 9,3% Acima de 90 dias 36,6% Ilustração 15 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores Até R$ ,7% De R$ 501 a R$ ,2% De R$ a R$ ,2% De R$ a R$ ,8% De R$ a R$ ,1% De R$ a R$ ,1% Mais de R$ ,9% 10

11 Ilustração 16 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais Fazem ORÇAMENTO e CONTROLE eficazes de rendimentos e gastos 80,8% NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos 10,9% Fazem ORÇAMENTO de rendimentos e gastos, mas NÃO fazem um CONTROLE eficaz da execução do orçamento. 8,3% Ilustração 17 - do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz 46,8 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário 30,6 Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos 20,4 Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) Compras antecipadas Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Facilidade de crédito para comprar a prazo 13,1 11,2 9,3 8,0 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Desemprego Compras sazonais (exemplo: início do ano) Outros Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 4,9 4,3 4,3 3,7 3,1 1,9 1,4 0,6 11

12 Ilustração 18 - Motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz 29,6 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário 25,1 Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,9 9,4 Compras antecipadas 7,5 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Desemprego Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício Facilidade de crédito para comprar a prazo Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Outros Compras sazonais (exemplo: início do ano) Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias 4,3 3,1 3,0 1,9 1,8 1,3 1,3 0,6 0,6 0,6 2. Resultados Detalhados da Pesquisa Ilustração 19 - Taxa de consumidores endividados no trimestre, por indicadores demográficos Estratos Mensal Média Fev/15 Mar/15 Abr/15 Fev/15-Abr/15 No Ano Por Sexo Masculino 65,1 69,1 64,3 66,2 66,0 Feminino 69,9 68,3 72,1 70,1 69,5 Por Idade 18 a 24 anos 62,7 65,6 68,3 65,5 65,0 25 a 34 anos 73,6 75,8 74,2 74,6 73,6 35 anos ou + 66,6 66,2 66,0 66,3 66,2 Por Escolaridade Fundamental 64,6 64,4 65,3 64,8 63,7 Médio 69,5 69,6 70,9 70,0 70,0 Superior 66,8 75,0 67,4 69,7 69,5 Por Renda Familiar Mensal < 5 SM 68,0 67,9 68,4 68,1 67,3 5 a 10 SM 64,0 71,3 69,7 68,3 70,4 > 10 SM 75,0 74,4 67,9 72,4 74,6 67,7 68,6 68,6 68,3 67,9 12

13 Ilustração 20 - Taxa de consumidores com dívidas dívida ou conta em atraso no trimestre, por indicadores demográficos Estratos Mensal Média Fev/15 Mar/15 Abr/15 Fev/15-Abr/15 No Ano Por Sexo Masculino 14,2 19,2 14,9 16,1 16,2 Feminino 15,7 17,4 21,4 18,2 18,2 Por Idade 18 a 24 anos 12,0 13,5 16,2 13,9 14,3 25 a 34 anos 12,9 24,3 24,1 20,4 20,9 35 anos ou + 17,0 16,9 16,6 16,8 16,5 Por Escolaridade Fundamental 19,3 20,6 22,2 20,7 19,3 Médio 14,7 16,4 19,1 16,7 17,7 Superior 9,7 18,7 10,1 12,8 12,7 Por Renda Familiar Mensal < 5 SM 16,3 19,2 20,6 18,7 18,3 5 a 10 SM 10,9 12,4 7,0 10,1 12,3 > 10 SM 15,0 18,2 18,5 17,2 17,3 Ilustração 21 - Taxa de comprometimento da renda familiar dos consumidores endividados no trimestre, por indicadores demográficos Estratos Mensal Média Fev/15 Mar/15 Abr/15 Fev/15-Abr/15 No Ano Por Sexo Masculino 28,2 31,0 30,5 29,9 29,0 Feminino 27,5 28,9 32,7 29,7 28,8 Por Idade 18 a 24 anos 26,2 28,3 27,2 27,2 25,9 25 a 34 anos 28,2 30,9 33,4 30,9 30,6 35 anos ou + 28,0 29,8 32,5 30,1 29,1 Por Escolaridade Fundamental 24,9 27,9 30,5 27,8 27,0 Médio 28,2 29,9 31,7 29,9 29,2 Superior 30,4 33,6 34,2 32,7 31,2 Por Renda Familiar Mensal < 5 SM 26,7 28,5 31,6 29,0 28,2 5 a 10 SM 34,0 35,5 36,1 35,2 33,7 > 10 SM 27,0 35,2 17,9 26,7 25,3 27,8 29,9 31,8 29,8 28,9 13

14 Ilustração 22 - Taxa de consumidores inadimplentes no trimestre, por indicadores demográficos Estratos Mensal Média Fev/15 Mar/15 Abr/15 Fev/15-Abr/15 No Ano Por Sexo Masculino 5,7 6,7 4,9 5,8 5,6 Feminino 5,4 5,0 7,8 6,1 6,2 Por Idade 18 a 24 anos 3,5 3,1 3,1 3,2 3,4 25 a 34 anos 4,6 6,8 9,3 6,9 6,4 35 anos ou + 6,6 6,2 6,4 6,4 6,6 Por Escolaridade Fundamental 9,4 7,2 10,9 9,2 8,2 Médio 4,8 4,9 5,7 5,1 5,8 Superior 2,1 5,5 1,4 3,0 2,6 Por Renda Familiar Mensal < 5 SM 5,7 6,0 7,4 6,4 6,4 5 a 10 SM 6,4 3,3 1,8 3,8 3,9 > 10 SM 9,6 9,6 9,6 5,5 5,8 6,5 5,9 5,9 Ilustração 23 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por sexo Tipo Masculino Feminino Imóvel 2,6 2,0 3,0 Aluguel residencial 9,9 9,3 10,3 Reforma residencial 6,6 5,7 7,3 Móveis residenciais 9,8 9,0 10,4 Automóvel 8,2 13,1 4,6 Seguros 0,3 0,4 0,3 Alimentação 41,9 38,2 44,6 Tratamento de saúde 9,3 8,2 10,1 Educação 13,7 12,2 14,8 Vestuário 34,9 30,8 37,9 Eletrodomésticos 28,3 31,7 25,8 Eletroeletrônicos 15,6 21,0 11,5 Outros 6,9 5,7 7,7 14

15 Ilustração 24 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por idade Tipo 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Imóvel 2,6 3,6 1,2 3,0 Aluguel residencial 9,9 13,4 14,3 6,3 Reforma residencial 6,6 7,1 6,2 6,6 Móveis residenciais 9,8 6,2 14,9 8,3 Automóvel 8,2 4,5 9,3 8,9 Seguros 0,3 0,9 0,6 0,0 Alimentação 41,9 32,1 41,6 45,4 Tratamento de saúde 9,3 4,5 9,3 10,9 Educação 13,7 16,1 12,4 13,6 Vestuário 34,9 44,7 30,5 33,8 Eletrodomésticos 28,3 28,6 26,1 29,5 Eletroeletrônicos 15,6 20,5 12,4 15,5 Outros 6,9 1,8 8,1 8,0 Ilustração 25 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por escolaridade Tipo Fundamental Médio Superior Imóvel 2,6 0,0 2,3 7,9 Aluguel residencial 9,9 8,9 8,7 15,0 Reforma residencial 6,6 7,1 6,2 7,1 Móveis residenciais 9,8 13,6 8,6 7,1 Automóvel 8,2 5,3 7,5 15,0 Seguros 0,3 0,0 0,6 0,0 Alimentação 41,9 43,3 41,4 40,9 Tratamento de saúde 9,3 9,5 7,6 14,0 Educação 13,7 5,9 14,4 24,9 Vestuário 34,9 33,2 36,4 33,0 Eletrodomésticos 28,3 35,9 25,9 23,0 Eletroeletrônicos 15,6 18,8 14,6 12,9 Outros 6,9 8,9 6,6 4,0 Ilustração 26 - Tipos de bens ou serviços comprados a prazo assumindo dívidas, por renda familiar mensal Tipo < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Imóvel 2,6 2,5 4,2 0,0 Aluguel residencial 9,9 11,2 2,9 0,0 Reforma residencial 6,6 6,3 7,2 11,9 Móveis residenciais 9,8 10,1 7,2 11,5 Automóvel 8,2 7,6 12,8 5,9 Seguros 0,3 0,4 0,0 0,0 Alimentação 41,9 41,3 45,8 41,0 Tratamento de saúde 9,3 8,0 15,8 17,9 Educação 13,7 12,5 20,0 23,4 Vestuário 34,9 35,7 25,8 46,9 Eletrodomésticos 28,3 29,1 21,5 34,9 Eletroeletrônicos 15,6 15,3 15,6 23,4 Outros 6,9 7,0 5,8 6,0 15

16 Ilustração 27 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por sexo Recursos/Formas Masculino Feminino Cheques pré-datados 0,5 0,4 0,6 Cheque especial 0,5 0,8 0,3 Cartões de crédito 81,9 81,3 82,4 Financiamento 11,6 15,0 9,1 Empréstimo pessoal 7,0 7,7 6,4 Carnês de lojas 8,5 5,3 10,9 Outros 2,4 2,4 2,4 Ilustração 28 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por idade Recursos/Formas 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Cheques pré-datados 0,5 0,9 0,0 0,7 Cheque especial 0,5 0,9 0,0 0,7 Cartões de crédito 81,9 85,7 78,9 82,3 Financiamento 11,6 10,7 13,0 11,1 Empréstimo pessoal 7,0 1,8 4,4 10,2 Carnês de lojas 8,5 5,4 11,2 8,2 Outros 2,4 4,5 5,6 0,0 Ilustração 29 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por escolaridade Recursos/Formas Fundamental Médio Superior Cheques pré-datados 0,5 0,6 0,3 0,9 Cheque especial 0,5 1,1 0,0 1,0 Cartões de crédito 81,9 81,0 83,0 80,3 Financiamento 11,6 7,1 11,1 20,7 Empréstimo pessoal 7,0 6,6 5,3 12,8 Carnês de lojas 8,5 11,9 8,5 2,9 Outros 2,4 2,4 2,5 2,0 Ilustração 30 - Recursos ou formas para comprar a prazo, por renda familiar mensal Recursos/Formas < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Cheques pré-datados 0,5 0,6 0,0 0,0 Cheque especial 0,5 0,6 0,0 0,0 Cartões de crédito 81,9 81,7 83,1 82,3 Financiamento 11,6 10,8 16,9 11,5 Empréstimo pessoal 7,0 6,6 4,1 29,6 Carnês de lojas 8,5 9,5 4,2 0,0 Outros 2,4 2,8 0,0 0,0 16

17 Ilustração 31 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por sexo Tipo Masculino Feminino Imóvel 2,6 2,8 2,4 Aluguel residencial 11,4 12,1 10,9 Reforma residencial 5,6 4,0 6,7 Móveis residenciais 5,6 5,7 5,5 Automóvel 6,2 11,0 2,7 Seguros 0,3 0,8 0,0 Alimentação 53,6 49,4 56,7 Tratamento de saúde 6,3 4,9 7,3 Educação 11,6 10,1 12,7 Vestuário 14,9 16,9 13,5 Eletrodomésticos 12,9 14,7 11,5 Eletroeletrônicos 7,1 7,6 6,7 Outros 5,8 6,1 5,5 Ilustração 32 - Tipos de despesas que mais pesaram nas dívidas dos consumidores, por idade Tipo 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Imóvel 2,6 3,6 0,6 3,3 Aluguel residencial 11,4 17,9 16,8 6,3 Reforma residencial 5,6 6,3 5,6 5,3 Móveis residenciais 5,6 2,7 9,3 4,6 Automóvel 6,2 4,5 5,6 7,2 Seguros 0,3 0,0 0,6 0,3 Alimentação 53,6 43,7 53,4 57,1 Tratamento de saúde 6,3 2,7 5,6 7,9 Educação 11,6 13,4 12,4 10,6 Vestuário 14,9 27,7 11,8 12,2 Eletrodomésticos 12,9 10,7 14,3 12,9 Eletroeletrônicos 7,1 8,9 5,6 7,3 Outros 5,8 1,8 5,6 7,3 Ilustração 33 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por escolaridade Tipo Fundamental Médio Superior Imóvel 2,6 0,6 2,0 7,8 Aluguel residencial 11,4 9,4 11,7 13,9 Reforma residencial 5,6 5,9 6,2 3,0 Móveis residenciais 5,6 8,3 4,6 4,0 Automóvel 6,2 5,3 4,9 11,9 Seguros 0,3 0,0 0,7 0,0 Alimentação 53,6 58,0 51,6 52,4 Tratamento de saúde 6,3 4,2 6,0 10,9 Educação 11,6 4,1 11,4 24,8 Vestuário 14,9 13,6 18,3 6,9 Eletrodomésticos 12,9 15,4 12,8 8,9 Eletroeletrônicos 7,1 8,9 7,1 4,0 Outros 5,8 7,1 4,6 7,0 17

18 Ilustração 34 - Tipos de despesas que mais pesaram as dívidasdos consumidores, por renda familiar mensal Tipo < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Imóvel 2,6 2,4 2,7 5,9 Aluguel residencial 11,4 12,4 7,1 0,0 Reforma residencial 5,6 5,5 4,2 11,9 Móveis residenciais 5,6 5,8 2,8 11,5 Automóvel 6,2 5,7 8,5 11,8 Seguros 0,3 0,4 0,0 0,0 Alimentação 53,6 54,1 52,3 46,4 Tratamento de saúde 6,3 5,8 8,5 11,9 Educação 11,6 10,4 18,3 17,5 Vestuário 14,9 15,6 12,6 5,6 Eletrodomésticos 12,9 12,5 15,6 11,5 Eletroeletrônicos 7,1 6,5 11,1 5,9 Outros 5,8 5,2 7,1 17,8 Ilustração 35 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por sexo Tempo Masculino Feminino Até 3 meses 34,1 34,9 33,5 Entre 3 meses e 1 ano 41,6 38,2 44,1 Por mais de 1 ano 24,3 26,9 22,3 100,0 100,0 100,0 Média em Meses Ilustração 36 - Tempo de comprometimento da renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por idade Tempo 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Até 3 meses 34,1 39,1 32,9 33,1 Entre 3 meses e 1 ano 41,6 39,1 42,2 42,1 Por mais de 1 ano 24,3 21,8 24,8 24,8 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em Meses Ilustração 37 - Tempo de comprometimentoda renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por escolaridade Tempo Fundamental Médio Superior Até 3 meses 34,1 31,8 36,3 31,6 Entre 3 meses e 1 ano 41,6 46,0 42,1 32,8 Por mais de 1 ano 24,3 22,1 21,7 35,6 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em Meses

19 Ilustração 38 - Tempo de comprometimentoda renda familiar mensal do consumidor com dívidas futuras, por renda familiar mensal Tempo < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Até 3 meses 34,1 32,9 45,0 23,7 Entre 3 meses e 1 ano 41,6 43,4 33,8 23,6 Por mais de 1 ano 24,3 23,7 21,2 52,7 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em Meses Ilustração 39 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por sexo Masculino Feminino Desequilíbrio financeiro 71,2 68,4 73,1 Esqueceu de pagar 4,8 7,9 2,6 Estão contestando a dívida 4,0 5,8 2,7 Adiaram o pagamento, aplicando os recursos disponíveis em outras finalidades 21,6 21,8 21,5 Ilustração 40 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por idade 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Desequilíbrio financeiro 71,2 69,5 73,4 70,2 Esqueceu de pagar 4,8 4,4 6,6 3,5 Estão contestando a dívida 4,0 4,3 4,4 3,5 Adiaram o pagamento, aplicando os recursos disponíveis em outras finalidades 21,6 21,8 20,0 22,8 Ilustração 41 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por escolaridade Fundamental Médio Superior Desequilíbrio financeiro 71,2 81,3 66,3 63,5 Esqueceu de pagar 4,8 0,0 7,0 9,1 Estão contestando a dívida 4,0 4,7 4,2 0,0 Adiaram o pagamento, aplicando os recursos disponíveis em outras finalidades 21,6 16,4 22,4 36,5 Ilustração 42 - que levaram os consumidores a estar com dívidas em atraso, por renda familiar mensal < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Desequilíbrio financeiro 71,2 71,8 71,5 0,0 Esqueceu de pagar 4,8 3,4 28,5 0,0 Estão contestando a dívida 4,0 4,3 0,0 0,0 Adiaram o pagamento, aplicando os recursos disponíveis em outras finalidades 21,6 21,4 14,3 100,0 Ilustração 43 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por sexo Tempo em Dias Masculino Feminino Há menos de 30 dias 36,9 43,1 33,3 De 31 a 60 dias 17,2 12,4 20,0 De 61 a 90 dias 9,3 12,5 7,4 Acima de 90 dias 36,6 32,1 39,2 100,0 100,0 100,0 Média em dias

20 Ilustração 44 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por idade Tempo em Dias 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Há menos de 30 dias 36,9 50,1 37,2 32,4 De 31 a 60 dias 17,2 19,2 11,8 20,3 De 61 a 90 dias 9,3 7,7 7,8 10,8 Acima de 90 dias 36,6 23,0 43,2 36,5 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em dias Ilustração 45 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por escolaridade Tempo em Dias 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Há menos de 30 dias 36,9 50,1 37,2 32,4 De 31 a 60 dias 17,2 19,2 11,8 20,3 De 61 a 90 dias 9,3 7,7 7,8 10,8 Acima de 90 dias 36,6 23,0 43,2 36,5 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em dias Ilustração 46 - Tempo em que os consumidores possuem dívida com pagamento em atraso, por renda familiar mensal Tempo em Dias < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Há menos de 30 dias 36,9 35,0 62,5 100,0 De 31 a 60 dias 17,2 18,3 0,0 0,0 De 61 a 90 dias 9,3 9,9 0,0 0,0 Acima de 90 dias 36,6 36,8 37,5 0,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em dias Ilustração 47 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por sexo Dívida em R$ Masculino Feminino Até ,3 19,7 25,9 De 501 a ,9 26,2 29,2 De a ,9 14,2 13,7 De a ,9 11,8 8,6 De a ,8 6,1 7,3 De a ,6 6,1 5,2 Mais de ,5 15,9 10,0 100,0 100,0 100,0 Média em R$

21 Ilustração 48 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por idade Dívida em R$ 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + Até ,3 41,4 22,4 17,5 De 501 a ,9 19,8 26,7 31,4 De a ,9 13,5 14,3 13,9 De a ,9 6,3 11,8 10,2 De a ,8 4,5 7,5 7,3 De a ,6 4,5 5,6 5,9 Mais de ,5 9,9 11,8 13,8 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em R$ Ilustração 49 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por escolaridade Dívida em R$ Fundamental Médio Superior Até ,3 20,4 28,0 13,7 De 501 a ,9 37,8 26,9 14,9 De a ,9 15,0 13,3 13,9 De a ,9 5,9 10,2 15,9 De a ,8 5,4 5,6 13,0 De a ,6 6,0 5,2 6,0 Mais de ,5 9,6 10,8 22,6 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em R$ Ilustração 50 - Valor aproximado das dívidas dos consumidores, por renda familiar mensal Dívida em R$ < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM Até ,3 24,0 21,0 11,6 De 501 a ,9 28,2 31,0 6,0 De a ,9 13,8 12,7 23,5 De a ,9 9,1 12,8 23,3 De a ,8 6,8 2,8 23,6 De a ,6 6,2 2,8 0,0 Mais de ,5 11,9 16,8 11,9 100,0 100,0 100,0 100,0 Média em R$ Ilustração 51 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por idade Fazem ORÇAMENTO e CONTROLE eficazes de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + 80,8 75,0 71,9 87,0 8,3 12,8 10,6 5,6 10,9 12,2 17,5 7,4 21

22 Ilustração 52 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por escolaridade Fazem ORÇAMENTO e CONTROLE eficazes de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos 80,8 8,3 10,9 Fundamental Médio Superior 83,5 77,2 86,6 5,4 11,3 9,4 11,2 11,3 9,4 Ilustração 53 - Como os consumidores controlam seus rendimentos e gastos mensais, por renda mensal Fazem ORÇAMENTO e CONTROLE eficazes de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos NÃO fazem orçamento e NEM fazem controle de rendimentos e gastos 80,8 8,3 10,9 < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM 80,5 84,2 76,1 8,5 8,9 15,9 11,0 8,9 15,9 Ilustração 54 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por sexo Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz Masculino Feminino 46,8 47,4 46,3 Compras antecipadas 11,2 7,8 14,3 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 30,6 28,0 33,1 4,3 3,8 4,7 3,7 2,6 4,7 0,0 1,2 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 4,3 7,6 1,2 Desemprego 3,1 2,5 3,6 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,3 9,0 9,6 20,4 20,5 20,4 13,1 14,2 12,1 Facilidade de crédito para comprar a prazo 8,0 6,5 9,5 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,9 2,6 1,2 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 4,9 6,3 3,6 Outros 1,9 2,6 1,2 22

23 Ilustração 55 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por idade Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz Compras antecipadas 11,2 7,3 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + 46,8 51,2 42,6 48,4 18,0 6,7 30,6 43,9 27,9 24,9 4,3 7,3 6,6 0,0 3,7 4,9 6,6 0,0 0,0 0,0 1,7 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 4,3 4,9 4,9 3,3 Desemprego 3,1 2,4 4,9 1,7 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,3 4,9 20,4 8,2 13,4 17,0 24,6 18,4 13,1 2,4 11,5 21,6 Facilidade de crédito para comprar a prazo 8,0 7,3 4,9 11,6 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,9 0,0 1,6 3,3 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 4,9 7,3 3,3 5,0 Outros 1,9 0,0 4,9 0,0 23

24 Ilustração 56 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por escolaridade Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz Compras antecipadas 11,2 7,3 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + 46,8 51,2 42,6 48,4 18,0 6,7 30,6 43,9 27,9 24,9 4,3 7,3 6,6 0,0 3,7 4,9 6,6 0,0 0,0 0,0 1,7 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 4,3 4,9 4,9 3,3 Desemprego 3,1 2,4 4,9 1,7 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,3 4,9 20,4 8,2 13,4 17,0 24,6 18,4 13,1 2,4 11,5 21,6 Facilidade de crédito para comprar a prazo 8,0 7,3 4,9 11,6 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,9 0,0 1,6 3,3 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 4,9 7,3 3,3 5,0 Outros 1,9 0,0 4,9 0,0 24

25 Ilustração 57 - Porcentagem dos motivos do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por renda mensal Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM 46,8 46,4 50,1 49,7 Compras antecipadas 11,2 12,3 0,0 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida 16,0 30,6 30,5 18,4 66,3 4,3 2,8 18,5 0,0 3,7 3,6 6,3 Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 0,7 0,0 0,0 0,0 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 4,3 5,0 0,0 0,0 Desemprego 3,1 2,9 6,3 0,0 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,3 8,6 18,9 0,0 20,4 21,5 18,9 0,0 13,1 13,7 12,5 0,0 Facilidade de crédito para comprar a prazo 8,0 8,6 0,0 16,8 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,9 1,4 6,3 0,0 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 4,9 5,0 0,0 16,8 Outros 1,9 2,2 0,0 0,0 Ilustração 58 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por sexo Masculino Feminino Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz 29,6 32,1 27,2 Compras antecipadas 7,5 6,5 8,4 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário 25,1 23,0 27,1 Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias 0,6 1,2 0,0 Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida 1,8 2,6 1,1 Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 0,0 1,2 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 3,0 6,3 0,0 Desemprego 3,1 1,3 4,8 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) 4,3 5,1 3,6 Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos 9,9 7,6 12,0 Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 9,4 10,4 8,5 Facilidade de crédito para comprar a prazo 1,9 1,3 2,4 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,3 1,3 1,2 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 0,6 0,0 1,2 Outros 1,3 1,3 1,2 25

26 Ilustração 59 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por idade Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz 18 a 24 anos 25 a 34 anos 35 anos ou + 29,6 34,1 31,1 25,0 Compras antecipadas 7,5 2,4 13,1 5,0 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida 25,1 36,6 0,6 21,4 21,6 2,4 0,0 0,0 1,8 2,4 3,3 0,0 Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 0,0 0,0 1,7 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 3,0 4,9 1,6 3,3 Desemprego 3,1 2,4 4,9 1,7 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) Facilidade de crédito para comprar a prazo 1,9 4,3 2,4 1,6 8,3 9,9 12,2 9,8 8,4 9,4 0,0 8,2 16,7 0,0 1,6 3,3 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,3 0,0 0,0 3,3 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 0,6 0,0 0,0 1,7 Outros 1,3 0,0 3,3 0,0 Ilustração 60 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por escolaridade Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz Compras antecipadas 7,5 4,7 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida Fundamental Médio Superior 29,6 30,1 27,2 39,8 25,1 11,6 0,6 2,2 Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 0,0 9,2 5,0 30,0 30,1 0,0 0,0 1,8 0,0 3,0 0,0 1,0 0,0 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 3,0 6,9 1,0 5,0 Desemprego 3,1 7,1 2,0 0,0 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 4,3 4,7 5,1 0,0 9,9 9,3 Facilidade de crédito para comprar a prazo 1,9 7,1 11,1 5,0 9,4 16,5 7,2 5,0 0,0 0,0 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,3 0,0 1,0 5,0 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 0,6 0,0 0,0 5,0 Outros 1,3 0,0 2,1 0,0 26

27 Ilustração 61 - Porcentagem do motivo principal do desequilíbrio financeiro dos consumidores em porcentagem, por renda mensal Não fizeram orçamento e controle dos rendimentos e gastos, ou os fizeram de modo ineficaz < 5 SM 5 a 10 SM > 10 SM 29,6 27,7 43,9 33,7 Compras antecipadas 7,5 8,7 0,0 Compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário Compras para acompanhar a moda, novas tecnologias Compras para adquirir ou preservar status, identidade ou estilo de vida 0,0 25,1 24,1 18,4 66,3 0,6 0,7 0,0 0,0 1,8 2,1 0,0 0,0 Doação, ajuda, empréstimo a pessoas necessitadas 0,6 0,7 0,0 0,0 Compras por extravagância, ostentação, puro prazer ou vício 3,0 3,5 0,0 0,0 Desemprego 3,1 2,9 6,3 0,0 Redução de rendimentos (diminuição de atividade remunerada, diminuição de salário) Aumento de gastos essenciais ou surgimento de novas necessidades previstos Gastos imprevistos (separação, doença, falecimento, acidentes etc.) 4,3 3,6 12,6 0,0 9,9 10,7 6,3 0,0 9,4 10,2 6,2 0,0 Facilidade de crédito para comprar a prazo 1,9 2,2 0,0 0,0 Compras para ganhar dinheiro com a valorização do bem comprado (especulação) 0,0 0,0 0,0 0,0 Compras sazonais (exemplo: início do ano) 1,3 0,7 6,3 0,0 Compras por influência de costumes, relações sociais, propaganda (datas, festas, presentes) 0,6 0,7 0,0 0,0 Outros 1,3 2,2 0,0 0,0 Ilustração 62 - de consumidores, erro de amostragem, margem de segurança e tamanho da amostra Especificação de consumidores Erro amostral máximo Margem de segurança Tamanho da amostra Valor ,3% 95,0% 900 Ilustração 63 - Distribuição do tamanho da amostra, por sexo e faixa de idade Sexo Idade Masculino Feminino Abs % Abs % Abs % 18 a 24 anos a 34 anos ou

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO 2012 - ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE - ETENE Superintendente: José Narciso Sobrinho Ambiente de

Leia mais

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - JANEIRO

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - JANEIRO CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - JANEIRO 2016 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Roberto Guerra, Coordenador de campo SUMÁRIO 1. RESULTADOS

Leia mais

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - FEVEREIRO

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - FEVEREIRO CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - FEVEREIRO 2016 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Roberto Guerra, Coordenador de campo SUMÁRIO 1. RESULTADOS

Leia mais

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE MACEIÓ (AL) - MAIO

CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE MACEIÓ (AL) - MAIO CONFIANÇA E INTENÇÃO DE COMPRA DO CONSUMIDOR DE MACEIÓ (AL) - MAIO 2013 - ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE Superintendente: Francisco José Araújo Bezerra Ambiente de Estudos,

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013 CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013 PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar out/12 59,2% 20,5%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar mar/10 63,0% 27,3% 8,7% fev/11 65,3%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Dezembro de 2016

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Dezembro de 2016 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar dez/15 61,1% 23,2%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Abril de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar abr/15 61,6% 19,7%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Setembro de 2016

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Setembro de 2016 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Setembro de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar set/15 63,5% 23,1%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Novembro de 2016

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Novembro de 2016 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Novembro de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar nov/15 61,0% 22,7%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro 22.06.2010 PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Abr Mai Jun Total de Endividados 58,0% 58,7% 54,0% Dívidas ou Contas em Atrasos 24,4% 25,1% 23,5% Não

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Agosto de 2017 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar ago/16 58,0% 24,4%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar Mai/11 64,2% 24,4% 8,6% Abr/12 56,8%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Agosto de 2015 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar ago/14 63,6% 19,2%

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Goiânia - GO agosto 2010 SUMÁRIO Análise dos Resultados 3 Tabela 1 PEIC - Evolução nos últimos 13 meses 3 Tabela 2 PEIC Evolução nos últimos

Leia mais

PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO

PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO 2014 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Coordenação de Campo: Roberto Guerra SUMÁRIO

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Maio de 2017 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar mai/16 58,7% 23,7% 9,0%

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Blumenau 7 Considerações

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Setembro de 2017 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar set/16 58,2% 24,6%

Leia mais

EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO

EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO EMPREGO E SALÁRIO DE SERVIÇOS DE SALVADOR (BA) - AGOSTO 2010 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico AD HOC Revisão Técnica: José Varela Donato SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PORTO ALEGRE - RS

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PORTO ALEGRE - RS PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PORTO ALEGRE - RS SETEMBRO/2012 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PALMAS - TO NOVEMBRO/2013 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC GOIÂNIA - GO

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC GOIÂNIA - GO PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC GOIÂNIA - GO MARÇO/2013 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 - Famílias

Leia mais

Pesquisa Perfil do Inadimplente 1º trimestre de Copyright Boa Vista Serviços 1

Pesquisa Perfil do Inadimplente 1º trimestre de Copyright Boa Vista Serviços 1 Pesquisa Perfil do Inadimplente 1º trimestre de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice Objetivos, metodologia e amostra... 03 Principais observações... 04 Bloco 1 - Perfil dos entrevistados e

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Cuiabá - MT JULHO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas em atraso

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CUIABÁ - MT ABRIL/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 - Famílias

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Maceió - AL AGOSTO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas em atraso

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CUIABÁ - MT JUNHO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 - Famílias

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS SETEMBRO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC SÃO LUÍS - MA ABRIL/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS MARÇO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PORTO ALEGRE - RS DEZEMBRO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor Junho

Análise de Endividamento do Consumidor Junho Análise de Endividamento do Consumidor A Análise de Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes, pois englobam

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC MACEIÓ - AL DEZEMBRO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque englobam dados para a orientação dos

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS FEVEREIRO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Curitiba - PR MAIO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas em atraso

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC GOIÂNIA - GO JUNHO/2015 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 - Famílias

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CURITIBA - PR MARÇO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

EMPREGO DO COMÉRCIO VAREJISTA AMPLIADO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico

EMPREGO DO COMÉRCIO VAREJISTA AMPLIADO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico EMPREGO DO COMÉRCIO VAREJISTA AMPLIADO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO 2016 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 3 Ilustração

Leia mais

PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE. 1º trimestre Copyright Boa Vista SCPC 1

PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE. 1º trimestre Copyright Boa Vista SCPC 1 PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE 1º trimestre 2016 2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Índice Objetivos, metodologia e amostra... 03 Sumário... 04 Perfil dos Respondentes e Composição da renda... 10 1. Sexo

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS JANEIRO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS MAIO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas em

Leia mais

EMPREGO E SALÁRIO DO COMERCIO VAREJISTA DE MACEIÓ (AL) - AGOSTO

EMPREGO E SALÁRIO DO COMERCIO VAREJISTA DE MACEIÓ (AL) - AGOSTO EMPREGO E SALÁRIO DO COMERCIO VAREJISTA DE MACEIÓ (AL) - AGOSTO 2010 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico AD HOC Revisão Técnica: José Varela Donato SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS

Leia mais

ÍNDICES DE PREÇOS DO SETOR DE SERVIÇOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - SETEMBRO

ÍNDICES DE PREÇOS DO SETOR DE SERVIÇOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - SETEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO SETOR DE SERVIÇOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - SETEMBRO 2016 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA...

Leia mais

EMPREGO DO SETOR DE SERVIÇOS DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico

EMPREGO DO SETOR DE SERVIÇOS DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico EMPREGO DO SETOR DE SERVIÇOS DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - DEZEMBRO 2016 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 3 Ilustração 1 - Indicadores

Leia mais

Pesquisa Perfil do Inadimplente 4º Trimestre 2015

Pesquisa Perfil do Inadimplente 4º Trimestre 2015 Pesquisa Perfil do Inadimplente 4º Trimestre 2015 11 de janeiro de 2016 2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra Objetivo: A pesquisa tem por objetivo traçar o perfil do inadimplente

Leia mais

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Agosto 2017 Indicador de Uso do Crédito marca 27,4 pontos em junho Em julho de 2017, o Indicador de Uso do Crédito registrou 27,4 pontos. O resultado

Leia mais

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2015

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2015 O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2015 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que em 2015 houve redução de 1,3% no número médio de famílias com dívidas, com

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor Belo Horizonte - 2015 A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque englobam dados

Leia mais

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Novembro/17 Quatro em cada dez consumidores usaram alguma modalidade de crédito em outubro, mostra indicador O acesso ao crédito permite a antecipação

Leia mais

Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO

Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - JULHO 2017 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA...2 Ilustração

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor Belo Horizonte - 2015 A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque englobam dados

Leia mais

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL - MACAPÁ (AP)

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL - MACAPÁ (AP) PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL - MACAPÁ (AP) 2012 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 4 Ilustração 1 - Consumidores que irão comprar algum produto para presentear

Leia mais

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - OUTUBRO

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - OUTUBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - OUTUBRO 2016 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 2

Leia mais

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO 2016 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA...

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CAMPO GRANDE - MS MARÇO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque engloba dados para a orientação dos

Leia mais

PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE

PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE PESQUISA PERFIL DO CONSUMIDOR INADIMPLENTE Setembro de 2012 Apresentação A presente pesquisa tem como objetivo identificar o perfil daqueles consumidores portadores de maior grau de inadimplência, fornecendo

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor 1 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Marianne Lorena Hanson Rio de janeiro, 18 de janeiro de 2010 2 Sobre a PEIC O objetivo da PEIC é diagnosticar o nível de endividamento e inadimplência

Leia mais

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Setembro/2016

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Setembro/2016 ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Setembro/2016 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) traça

Leia mais

Pesquisa de Endividamento do Consumidor

Pesquisa de Endividamento do Consumidor 2014 A Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC) traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores. Esta pesquisa engloba informações para a orientação dos empresários dos setores do

Leia mais

METODOLOGIA Plano amostral

METODOLOGIA Plano amostral METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 646 casos, gerando um erro máximo de 3,9% com uma confiança de 95%. Alocação amostral:

Leia mais

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2014

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2014 O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2014 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que em 2014 houve redução de 0,8% no número médio de famílias endividadas, com

Leia mais

Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País.

Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País. Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País. Lúcia Cristina de Andrade Lisboa Assessora Econômica / Fecomércio-PA

Leia mais

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Agosto/2017

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Agosto/2017 ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Agosto/2017 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - Peic A Peic traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores

Leia mais

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo

Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Indicador de Uso do Crédito e Propensão ao Consumo Junho, 2017 Demanda do consumidor por crédito segue baixa e indicador marca 27,5 pontos em maio; 58% não tomaram crédito Em maio de 2017, o Indicador

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC 21 de fevereiro de 2013 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC A PEIC é uma pesquisa realizada pela CNC e divulgada regionalmente pela Fecomércio-RS. Apesar de, muitas vezes, ser

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Abril/2017

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Abril/2017 ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Abril/2017 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - Peic A Peic traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores

Leia mais

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Fevereiro/2017

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Fevereiro/2017 ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Fevereiro/2017 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC A PEIC traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores

Leia mais

Pesquisa de Orçamento Doméstico

Pesquisa de Orçamento Doméstico Fonte: Sistema Fecomércio MG EE A Pesquisa de Orçamento Doméstico de Belo Horizonte é um balizador do comportamento das famílias, relativo aos seus compromissos correntes e financeiros. A falta de planejamento,

Leia mais

Perspectiva negativa do consumidor de Chapecó tem queda de 5,35% em março de 2016

Perspectiva negativa do consumidor de Chapecó tem queda de 5,35% em março de 2016 Publicação Mensal do Curso de Ciências Econômicas da Unochapecó Ano: 01 v. 3 Março 2016 Índice de Confiança do Consumidor Chapecoense ICC/UNO Frederico Santos Damasceno - Coordenador Fábio Júnior Piccinini

Leia mais

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que em 2016 houve redução de 3,9% no número médio de famílias com dívidas, com

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Novembro/2016

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Novembro/2016 ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Belo Horizonte - Novembro/2016 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) traça

Leia mais

INADIMPLÊNCIA NAS LOJAS DE ELETRODOMÉSTICOS EM HORIZONTINA-RS

INADIMPLÊNCIA NAS LOJAS DE ELETRODOMÉSTICOS EM HORIZONTINA-RS ACADÊMICOS: Ana Paula Dalla Lana Bruna Carolina Moentke Vinícius Petter Bonapaz PROFESSORA: Cássia Bordim Santi INADIMPLÊNCIA NAS LOJAS DE ELETRODOMÉSTICOS EM HORIZONTINA-RS Horizontina-RS 2016 INTRODUÇÃO

Leia mais

Pesquisa de Orçamento Doméstico

Pesquisa de Orçamento Doméstico Fonte: Sistema Fecomércio MG EE A Pesquisa de Orçamento Doméstico de Belo Horizonte é um balizador do comportamento das famílias, relativo aos seus compromissos correntes e financeiros. A falta de planejamento,

Leia mais

11-dez/07; 27-ago/10. Agências reguladoras. 3-ago/06; 15-ago/08; 18-fev/09. Animais, planos de saúde para. Arte, investimento em

11-dez/07; 27-ago/10. Agências reguladoras. 3-ago/06; 15-ago/08; 18-fev/09. Animais, planos de saúde para. Arte, investimento em Índice Estes são todos os artigos já publicados pela DINHEIRO & DIREITOS. Ao lado de cada item, estão o número e o mês da edição em que o artigo foi publicado. 13 o salário 11-dez/07; 29-dez/10 Acidente

Leia mais

PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - MARÇO 2016 -

PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - MARÇO 2016 - PESQUISA MENSAL DO COMERCIO VAREJISTA DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - MARÇO 2016 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Coordenação de Campo: Roberto Guerra SUMÁRIO

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

Sondagem Nacional Perfil do Consumidor Inadimplente. Julho/2017

Sondagem Nacional Perfil do Consumidor Inadimplente. Julho/2017 Sondagem Nacional Perfil do Consumidor Inadimplente Julho/2017 1 Sobre a Pesquisa Perfil do Consumidor Inadimplente o Pesquisa nacional eletrônica: realizada com 1.471 consumidores, segmentados em negativados

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - JUL-AGO

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - JUL-AGO ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO CEARÁ (CE) - JUL-AGO 2017 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico SUMÁRIO Ilustração 1

Leia mais

JANINA JACINO Educadora Financeira Comportamental. Contadora Empresária Mãe Educadora Financeiro DSOP Membro conselho fiscal ABEFIN.

JANINA JACINO Educadora Financeira Comportamental. Contadora Empresária Mãe Educadora Financeiro DSOP Membro conselho fiscal ABEFIN. JANINA JACINO Educadora Financeira Comportamental Contadora Empresária Mãe Educadora Financeiro DSOP Membro conselho fiscal ABEFIN. EDUCAÇÃO FINANCEIRA COMPORTAMENTAL Transformando as incertezas da crise

Leia mais

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade PARTE I O DESTINO DO 13º SALÁRIO

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade PARTE I O DESTINO DO 13º SALÁRIO PARTE I O DESTINO DO 3º SALÁRIO Itens 207 206 205 Pretendem utilizar o seu 3º salário para pagamento de dívidas já contraídas Pretendem utilizar parte para a compra de presentes Pretendem poupar e aplicar

Leia mais

Indicador de Reserva Financeira

Indicador de Reserva Financeira Indicador de Reserva Financeira Agosto 2017 75% dos brasileiros não conseguiram poupar nenhuma parte dos seus ganhos em agosto O Indicador de Reserva Financeira, apurado pelo SPC Brasil e pela Confederação

Leia mais

Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro

Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro Julho 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Comércio Varejista de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 605 casos, gerando um

Leia mais

O Perfil do Endividamento das famílias brasileiras em 2013

O Perfil do Endividamento das famílias brasileiras em 2013 O Perfil do Endividamento das famílias brasileiras em 2013 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que, em 2013, houve crescimento de 7,5% do número médio de famílias endividadas,

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA

PLANO DE NEGÓCIOS. Plano de Negócios Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA PLANO DE NEGÓCIOS "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA Março/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores 1.3 Empreendimento

Leia mais

DIA DA SAÚDE FINANCEIRA. Despertar da Consciência Financeira. Lavínia Martins, CFP Miriam Bruno, CFP 29/10/2016

DIA DA SAÚDE FINANCEIRA. Despertar da Consciência Financeira. Lavínia Martins, CFP Miriam Bruno, CFP 29/10/2016 DIA DA SAÚDE FINANCEIRA Despertar da Consciência Financeira Lavínia Martins, CFP Miriam Bruno, CFP 29/10/2016 Finanças = Dinheiro Quais são as funções do dinheiro? Sistema de preços Meio de troca Reserva

Leia mais

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DOS NAMORADOS FORTALEZA (CE) Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DOS NAMORADOS FORTALEZA (CE) Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DOS NAMORADOS FORTALEZA (CE) 2016 Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 4 Ilustração

Leia mais

RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013

RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013 1 RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013 Pesquisa realizada pelo Uni-FACEF em parceria com a Fe-Comércio mede o ICC (Índice de confiança do consumidor) e PEIC (Pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor)

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Maio de 2016 SUMÁRIO ANÁLISE DO

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Novembro de 2017 SUMÁRIO ANÁLISE

Leia mais

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL MACAPÁ (AP) 2013

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL MACAPÁ (AP) 2013 PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DE NATAL MACAPÁ (AP) 2013 SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 5 Ilustração 1 - Consumidores que irão comprar algum produto para presentear no

Leia mais

PERFIL DOS ENTREVISTADOS

PERFIL DOS ENTREVISTADOS Slide 1 OBJETIVO DO ESTUDO Conhecer em profundidade as crenças, valores e atitudes dos entrevistados adimplentes e inadimplentes, considerando principalmente o comportamento frente às compras e endividamento.

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES

NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES Para melhorar a leitura do indicador, desde maio/14 os dados são tratados como sendo do mês anterior à divulgação, e não como do mês

Leia mais