CÂMERAS. fotográficas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÂMERAS. fotográficas"

Transcrição

1 CÂMERAS fotográficas

2 Quanto ao suporte: Digital Analógico Como classificar e diferenciar os tipos de Câmeras? Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Quanto ao visor: Visor direto Visor reflex Quanto ao formato: Pequeno formato Médio formato Grande formato

3 Suporte: Filmes fotográficos

4 Suporte: Digital Sensor de luz CCD CCD (Charged Coupled Device): é o sensor eletrônico que capta as imagens na câmera digital. É formado por uma matriz de pixels sensíveis aos diferentes comprimentos de onda da luz visível.

5 a) VISOR O visor indica ao fotógrafo a cena selecionada pelo fotógrafo. São muitos os modelos de visor, em geral construídos com lentes óticas ou através de processos digitais no monitor da câmera fotográfica. b) OBJETIVA - é o conjunto de diversas lentes que funciona como um sistema convergente, formando uma imagem sobre o filme ou sensor digital. Elementos de uma câmera fotográfica c) DIAFRAGMA sistema mecânico, ajustado manual ou automaticamente, que controla a quantidade de luz que passa pela objetiva e atinge o filme. O diafragma é o que determina, para cada lente, a abertura. d) OBTURADOR Juntamente com o diafragma, é um sistema de controle da quantidade de luz que incide sobre o filme. O obturador é um dispositivo de tempo. A partir da observação do ajuste das velocidades, o fotógrafo pode controlar a duração da exposição do filme à luz. São dois os modelos de obturador: os de cortina e o de plano focal, usados na maioria das câmeras de pequeno formato, e os obturadores centrais, do tipo Compur, usados nas câmeras maiores. e) MECANISMO DE TRANSPORTE Conjunto de engrenagens responsável pelo avanço do filme, podendo também operar de maneira manual ou automática. Nas câmeras de grande formato, esse sistema de transporte não existe, pois o filme utilizado é plano, estando colocado no interior de um chassi rígido. Nas câmeras digitais não é necessário pis trabalham sem filmes fotográficos. f) SISTEMA DE FOCO Permite modificar a distância entre a cena, a objetiva e o plano do filme. Nas câmeras mais simples, esse dispositivo é inexistente; a focalização é feita de maneira aproximada a partir do conceito de profundidade de campo. Em muitos equipamentos modernos a focalização é feita de maneira automática, com grande precisão. g) SUPORTE onde se formará a imagem Na câmera fotográfica, é colocado no plano de focalização, isto é, na posição em que a imagem deve ser formada. Os filmes podem ser de diferentes tipos quanto à dimensão, sensibilidade e faixa de sensibilidade espectral. No caso das câmeras digitais o CCD (sensor digital pode variar de tamanho, formato e resolução

6 Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Câmera c/ com ajuste único Câmera manual c/ filme Câmera digital c/ ajuste manual e automático Câmera automática digital

7 Quanto ao Visor: Visor direto Visor reflex Câmera de visor direto Visor direto e digital Câmera Reflex

8 Câmeras 35mm (pequeno formato) com visor direto As câmeras de visor direto são aquelas que têm um sistema de visor completamente separado do sistema da lente que organiza os raios luminosos para formar a imagem sobre o filme. Normalmente nestas câmaras não é possível um enfoque muito preciso com exceção daquelas que possuem um telêmetro. Vantagens: são compactas e silenciosas, uma vez que não tem o espelho ou prismas móveis como as Reflex. A imagem do visor é sempre brilhante, o que cria a falsa idéia de que o que está ali apresentado será o registrado no filme. Desvantagens: erro de paralaxe, pois, a lente do visor e a objetiva ocupam posições diferentes, às vezes separadas por vários centímetros, e desse modo não vêm à mesma imagem. Estas câmeras em geral não aceitam mudanças de objetivas, suas lentes são fixas ao corpo da câmera. Atualmente é comum estas câmeras terem objetivas zoom, foco automático, sistemas de medição de luz, avanço e retrocesso de filmes autônomos e flash incorporados, no entanto é bom enfatizar a impossibilidade de controle manual de algumas operações essenciais como foco, diafragma e obturador. Erro de paralaxe

9 Câmeras Reflex São aquelas que comumente se chama de profissionais, pois em geral elas permitem o controle de seus comandos; abertura, diafragma e foco entre outros recursos, associados a maior vantagem que a caracteriza, que é de permitir ao fotógrafo ver a imagem formada pela objetiva. Elimina-se assim o erro de paralaxe, além do fotógrafo também poder verificar visualmente a profundidade de campo aproximada e o efeito provocado pela troca de objetiva, de um filtro polarizador ou de outro acessório. Este recurso de ver através da objetiva é possível colocando-se um espelho no caminho da luz transmitida pela lente, para que a imagem seja redirecionada para um vidro despolido na parte de cima da câmera. Essa imagem do vidro despolido é vista pelo fotógrafo através de um sistema ótico que possui um prisma (um pentaprisma) o qual reflete para o olho do fotógrafo. Quando o botão do disparador é pressionado, o espelho báscula para cima, de encontro ao vidro despolido, e a luz atinge o filme para a exposição, controlada por um obturador localizado na frente do plano do filme. Câmera 35mm Reflex em corte As câmeras deste tipo são planejadas como sistemas modulares, em geral com um grande número de componentes intercambiáveis. O fotógrafo que pretende comprar uma câmera deste tipo deve ser cuidadoso na escolha inicial da linha da câmera considerando esta aquisição como o primeiro passo de uma aquisição a longo prazo.

10 Câmeras de pequeno formato Que tem como referência o tipo de filme que usam As câmeras de pequeno formato funcionam como uma extensão do olho humano, são elas as mais comuns do mercado já que possibilitam o registro do fluxo de vida em constante mutação. Devido ao seu tamanho e praticidade são utilizadas tanto por profissionais como por amadores, podendo haver grandes diferenças entre câmeras deste tipo, sendo que, as mais significativas são o tipo de visor, a possibilidade de focalização e o controle manual dos dispositivos que regulam a luminosidade que incide sobre o filme; o diafragma e o obturador. Há alguns anos vem sendo incorporada a estas câmeras uma crescente automação o que pode ser bastante útil ao fotógrafo, por outro lado condiciona a realização de fotografias a modelos pré-estabelecidos, limitando possibilidades mais pessoais e expressivas na concepção das imagens. Quanto ao formato do FILME utilizado: Visor direto reflex

11 35 mm 120mm 4x5 pol Formatos de filmes fotográficos PxB e COR e câmeras fotográficas correspondentes

12 Câmeras Digitais As câmeras digitais tem como diferença básica das convencionais o suporte onde são armazenadas as imagens, Em uma câmara tradicional, a imagem é gravada no filme. Em uma câmara digital, o "charge-coupled device" (CCD) é o equivalente do filme. Ambos filme e CCD registram as imagens, mas a partir daí, os processos são bem distintos. A resolução é dos elementos mais comuns para avaliarmos uma câmera digital, no entanto outros elementos que compõem qualquer câmera fotográfica não podem ser esquecidos: modo de visualização (reflex ou de visor digital); Foco/ auto focus; automação dos comandos como foco, velocidade (obturador), diafragma (abertuura); características da objetiva (zoom ótico e digital, abertura máxima e mínima da objetiva), formatos de gravação da imagem.

13

14 Novos recursos incorporados as câmeras

15 Câmera manual ou automática? é necessário dominar o equipamento e o processo quando se desejam imagens fortes e acima da média. Ao escolher uma câmera temos de ter plena consciência de suas capacidades, inclusive das vantagens e limitações da automação, mas não posso deixar de recomendar expressamente que se evitem as câmeras que não permitem a desativação das funções automáticas. Ansel Adams

16 f MAIOR abertura 1 / x MENOR MAIOR tempo Veloc. ou de exp. a luz 1,4 B ISO ou ASA 2 2,8 4 5, s. 1 s PONTO x2 ou a ½ do anterior FOTÔMETRO Abertura DIAFRAGMA + Tempo de exposição OBTURADOR MENOR abertura MAIOR MENOR tempo veloc. ou de exp. a luz

17 OBTURADORES Obturador central Obturador de plano focal (cortina)

18 ABERTURA E LUMINOSIDADE DE UMA OBJETIVA f = , F = distancia focal diâmetro do orifício

19 EXPOSIÇÃO DO FILME À LUZ Abertura Velocidade= 1/x

20

21 Abertura = f = distancia focal / diametro do orifício , B Velocidade= 1/x

22 ABERTURA = f = distância focal / diâmetro do orifício , MAIOR abertura MENOR abertura FOCO mais específico FOCO em vários planos (Maior profundidade de campo) VELOCIDADE do obturador = 1/x B MENOR velocidade MAIOR velocidade MAIOR tempo de exposição a luz MENOR tempo de exposição a luz Risco de imagem TREMIDA ou BORRADA Movimento CONGELADO Melhor apoio da câmera (tripé)

23 A exposição do filme a luz através da SUB ou SUPERexposição do filme à luz como efeito estético Observe que nesta foto o fotógrafo optou por uma sub exposição da fotografia valorizando o céu ao invés dos detalhes da montanha Foto: Cristiano Mascaro

24 A velocidade de exposição como possibilidade estética Foto: Robert Frank Observe que este mesmo tempo de exposição foi suficiente para congelar o movto da garota. Observe o movto borrado denunciando um tempo de exposição, que não foi suficiente p/ congelar o movto das pessoas saindo do elevador Importante considerar a provável intensidade de luz que o fotógrafo trabalhou e que influenciou na escolha do tempo e da abertura da câmera. Foto: Cartier-Bresson Observe que nesta imagem o tempo de exposição é rápido o suficiente para congelar o momento do salto

25 Foto e prova contato: Sebastião Salgado

26

27

28 Foto: Luciano Costa

29 Focalização Foto: Robert Frank Observe como esta opção do fotógrafo ao definir o ponto de foco muda a significação da imagem Outro recurso da câmara ajustável é a focalização do assunto através da própria objetiva. Girando o anel de focalização, você obtém o ajuste na devida distância da câmara/assunto para reproduzir nitidamente as imagens no plano focal. A maioria das câmaras de hoje em dia tem o foco automático, que é um telêmetro interno que determina exatamente a distância câmara/assunto. Naquelas que permitem o ajuste manual do foco, o anel de distância contém a escala em metros e em pés que também facilita a focalização.

30 Profundidade de campo É a nitidez de imagem que se estende para frente e para trás do objeto que está focado. A profundidade de campo depende: 1. Da distância focal. Quanto menor for a distância focal, maior a profundidade de campo. A grande angular dá uma maior profundidade de campo; a tele, dá uma menor. 2. Da abertura do diafragma. Quanto menor for a abertura, maior a profundidade de campo. 3. Da distância do objeto ao assunto. Quanto mais perto o objeto estiver da câmera, menor será a profundidade de campo.

31

32 Foto 1 : f = 2 / foco em 2mts Foto 2 : f = 16 / foco em 2mts

33 A abertura como possibilidade estética Foto: Cristiano Mascaro Observe que nos vários planos da imagem há nitidez, o foco foi feito apenas em um ponto da imagem, mas o fato do fotógrafo ter trabalhado com uma pequena abertura garantiu nitidez nos diferentes planos. Observe que nesta foto temos foco em um só plano da imagem denunciando que fotógrafo trabalhou com uma abertura grande Foto: Cartier Bresson

34 Foto: Cristiano Mascaro

35 LINGUAGEM FOTOGRÁFICA 1) Elementos de linguagem fotográfica Enquadramento e cortes Composição e equilíbrio Ângulo de câmera Ponto Linha Plano (superfície ótica) Iluminação (Luz e Sombra) Cor Exercício 01: Realizar fotografias de objetos cotidianos: com LUZ NATURAL observando cada um dos aspectos acima na realização das imagens. 2) Elementos de linguagem diretamente associados a controles de câmera Foco/ desfoque Profundidade de campo Movimento (Borrado / congelado) Exercício 02 (em duplas): P/ DIA 09 OU 16 ABR Realizar fotografias: 02 com máximo de profundidade de campo / 02 com o mínimo de profundidade de campo 02 borradas / 02 com o tema congelado 3) Distancia focal (aberrações): Grande angular Normal Teleobjetiva Macro

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico)

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) CÂMERA FOTOGRÁFICA Foto analógica Foto digital Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) O DIAFRAGMA OBJETO DIAFRAGMA EM IRIS OBJETO IRIS RETINA ABERTURA PUPILA LENTE CRISTANILO

Leia mais

A câmera As lentes A exposição

A câmera As lentes A exposição A câmera As lentes A exposição 1 Corpo da câmera: a caixa sem as objetivas e os demais acessórios. Objetiva: as lentes intercambiáveis. Diafragma: dispositivo que controla a quantidade de luz que passa

Leia mais

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Câm ara Escura Tipos de Câmeras A Câmera Básica Componentes comuns em todas as câmeras Visor Objetiva Plano do filme Diafragma Obturador Mecanismos de foco

Leia mais

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento A câmera fotográfica 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento Definição Câmera fotográfica é uma câmara escura projetada segundo características específicas (quanto a ótica, mecânica

Leia mais

Introdução à Fotografia Digital

Introdução à Fotografia Digital Introdução à Fotografia Digital Aula 1 Fundamentos, Câmeras, Obje3vas Disponível em www.ecoclics.com/wp- content/pdf/aula_ifd_1.pdf Roteiro da Aula Apresentações Programação do curso Câmeras Objetivas

Leia mais

Glossário de Fotopublicidade

Glossário de Fotopublicidade Glossário de Fotopublicidade Câmera analógica: câmera que captura as imagens em filme/película. Câmera digital: câmera que salva imagens como arquivos digitais em algum tipo de disco de memória em vez

Leia mais

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita.

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita. FOTOGRAFIA LUZ A luz é o elemento primordial de uma imagem. Para ter controle na entrada de luz na câmera, o fotógrafo controla o ISO, a velocidade da cortina e o diafragma da lente. Esses três elementos

Leia mais

O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO:

O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO: Esse anexo é um complemento do material didático exclusivo do Curso de Fotografia Digital - A fotografia sob uma nova óptica e função, com Célio Ricardo, constituindo uma parte que completa o total de

Leia mais

No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem tem dimensão total útil de 2

No manual da webcam, ele descobriu que seu sensor de imagem tem dimensão total útil de 2 1. (Ufsc 2015) Fotografar é uma arte que se popularizou com os celulares e se intensificou com as redes sociais, pois todos querem postar, publicar os seus registros, suas selfies. Talvez alguns celulares

Leia mais

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30

Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 Tecnologias PowerShot G1 X Mark II, PowerShot SX700 HS, IXUS 155 e PowerShot D30 EMBARGO: 12 de fevereiro de 2014, 04:00 (UCT) Este documento explica as novas tecnologias que não se encontram nos modelos

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Objetivas É uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir

Leia mais

Guia para fotografar com pouca luz. Versão 1. Texto e fotografias de Christian Camilo. 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015

Guia para fotografar com pouca luz. Versão 1. Texto e fotografias de Christian Camilo. 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015 1 Christian Camilo Camiloart.com 2015 1 2 Guia para fotografar com pouca luz Versão 1 Texto e fotografias de Christian Camilo T 2 Christian Camilo Camiloart.com 2015 3 Índice FOTOGRAFANDO EM AMBIENTES

Leia mais

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas Tirar fotos não é apenas uma ação de apontar a máquina e apertar o botão (a menos que essa seja sua intenção artística). É necessário saber o que vai retratar e como vai

Leia mais

8 c o i s a s FOTOGRAFAR. Ana Flor www.anaflor.fot.br

8 c o i s a s FOTOGRAFAR. Ana Flor www.anaflor.fot.br 8 c o i s a s que vocêê precisa saber para FOTOGRAFAR Ana Flor www.anaflor.fot.br Introdução Esta apostila não pretende ser um manual de como ser um ótimo fotógrafo ou como usar sua câmera. Aqui você encontrará

Leia mais

Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da

Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da A ANATOMIA DA CÂMARA Thomaz. W.M. Harrell CAPITULO II A ANATOMIA DA CAMARA FOTOGRÁFICA (A Câmara Fotográfica e Suas Partes) Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da câmara fotográfica de forma

Leia mais

Distância focal DISTÂNCIA FOCAL

Distância focal DISTÂNCIA FOCAL Distância focal DISTÂNCIA FOCAL: Unidade de medida relativa à distância existente entre o centro óptico de uma lente e o plano de foco. A distância focal determina a relação de grandeza de um motivo e

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Histórico da Fotografia A fotografia surgiu do desejo do homem retratar o mundo a sua volta. Desde os primórdios, com a

Leia mais

Foco e profundidade de campo

Foco e profundidade de campo Foco e profundidade de campo Foco Quando tiramos uma foto queremos que nosso destaque, no geral, esteja nítido e visível. O foco pode ser manual ou automático. Manualmente você gira o anel da sua lente.

Leia mais

Fotografia digital. Aspectos técnicos

Fotografia digital. Aspectos técnicos Fotografia digital Aspectos técnicos Captura CCD (Charge Coupled Device) CMOS (Complementary Metal OxideSemiconductor) Conversão de luz em cargas elétricas Equilíbrio entre abertura do diafragma e velocidade

Leia mais

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA I - Princípios Básicos Toda câmera fotográfica é fundamentalmente uma câmara escura projetada segundo características específicas que envolvem sua óptica, mecânica e formato

Leia mais

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida!

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida! Introdução e índice Eu sou a Claudia Regina (www.claudiaregina.com) e resolvi criar este pequeno Manual Básico de Fotografia para ajudar quem procura por bom conteúdo para iniciantes, em português. Aprender

Leia mais

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932.

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932. Guia Fotográfico 1 Este guia fornece a base do conhecimento técnico necessário para o aproveitamento deste curso básico de fotografia. A necessária expansão do conhecimento enunciado nestas páginas passa

Leia mais

Conceito Técnico de Fotografia

Conceito Técnico de Fotografia Fotografia Digital Conceito Técnico de Fotografia Fotografar é, por princípio, registrar a luz refletida pelo assunto (entende-se por assunto o que está sendo fotografado). Na câmara digital, como na convencional,

Leia mais

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes?

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? Escolha da Objectiva Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? As lentes, também conhecidas como objectivas, são a parte mais importante do seu

Leia mais

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola DSF BSM Latin America 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Agenda 1. Por que esta palestra? 2. Por que o hobby da fotografia 3. O que você precisa para

Leia mais

SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010. Marcus Ramos UNIVASF

SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010. Marcus Ramos UNIVASF SESC Petrolina 09, 10 e 11 de agosto de 2010 Marcus Ramos UNIVASF Engenheiro elétrico (USP/82); Mestre em Sistemas Digitais (USP/91); Professor do curso de Engenharia de Computação da UNIVASF em Juazeiro-BA

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL formação em imagem www.100iso.pt Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas.

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas. 6. Fotografia com o Flash

Leia mais

Ao se falar sobre fotografia cinematográfica estão envolvidos diversos elementos que devem ser levados em consideração:

Ao se falar sobre fotografia cinematográfica estão envolvidos diversos elementos que devem ser levados em consideração: 1 OBJETIVAS E COMPOSIÇÃO Ao se falar sobre fotografia cinematográfica estão envolvidos diversos elementos que devem ser levados em consideração: 1 - AS LENTES: As objetivas são comumente chamadas de lentes,

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II

Tecnologias IXUS 210. Ecrã Táctil LCD PureColor II Tecnologias IXUS 210 Interface Táctil Avançada A IXUS 210 inclui o ecrã táctil IXUS com a interface de utilizador mais avançada até hoje, proporcionando acesso ao menu principal da câmara, bem como ícones

Leia mais

Fotografia Digital 1

Fotografia Digital 1 Fotografia Digital 1 Apresentação Constituída em 2007 é referência nacional no ensino da fotografia de paisagem natural 2 Uma das entidades que mais workshops lecciona anualmente em Portugal Cursos de

Leia mais

Sumário. 1. Imagens de alta resolução com a D800E... 30 2. Abertura e assuntos complexos... 32 3. Graduação Gráfica de cor e ondulado...

Sumário. 1. Imagens de alta resolução com a D800E... 30 2. Abertura e assuntos complexos... 32 3. Graduação Gráfica de cor e ondulado... Guia Técnico Apresentação Este Guia Técnico detalha as principais técnicas usadas para criar duas das fotografias tecnicamente mais avançadas da brochura D800/D800E. Aproveite esta oportunidade para admirar

Leia mais

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão 1 Diferenças entre o CCD e o Filme: O filme como já vimos, é uma película de poliéster, coberta em um dos lados por uma gelatina de origem animal com partículas

Leia mais

Primeiras Informações

Primeiras Informações Primeiras Informações Para que um trabalho escolar fique com melhor qualidade é importante registrálo, não apenas para ser apresentado aos pais, mas principalmente como arquivo. Guardar o registro de trabalhos

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI

ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI ÓPTICA GEOMÉTRICA É a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados com a luz e sua interação com meios materiais quando as dimensões destes meios é muito maior que o

Leia mais

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO MODELOS VIS 200 / VIS 250 Generalidades: Os sistemas de inspeção VIS 200 e VIS 250 são equipamentos de grande robustez, a preço económico, mas de elevada

Leia mais

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados!

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! Sua Câmera fotográfica Digital Mód03Bas_Cs00B01 www.fotomboe.com São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! 2014 Vivaldo Armelin Júnior www.fotomboe.com Lembretes A Proposta do curso Chegamos ao

Leia mais

stacking focus a técnica de empilhamento de foco Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos

stacking focus a técnica de empilhamento de foco Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos stacking focus a técnica de empilhamento de foco Um outro modo de ver o mundo através da macrofotografia texto e fotos Tacio Philip Nesta matéria, dividida em duas edições da revista Photos & Imagens,

Leia mais

30 cm, determine o raio da esfera.

30 cm, determine o raio da esfera. 1. (Ufes 015) Enche-se uma fina esfera, feita de vidro transparente, com um líquido, até completar-se exatamente a metade de seu volume. O resto do volume da esfera contém ar (índice de refração n 1).

Leia mais

aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br

aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br aprenda a fotografar em 7 lições CLAUDIA REGINA dicasdefotografia.com.br Prefácio à publicação de 2013 Publiquei este manual pela primeira vez em março de 2009, quando o blog Dicas de Fotografia estava

Leia mais

Dia 21 (sábado de manhã, das 10 às 13h00) Saida para exterior Aula práctica de Fotografia num local a escolher)

Dia 21 (sábado de manhã, das 10 às 13h00) Saida para exterior Aula práctica de Fotografia num local a escolher) Local: Évora Hotel Av. Tulio Espanca, Apartado 93 Évora Tel: 266 403 315 Inscrições e Informações: Contactar Pedro Vilhena Site: Pedro Vilhena Fotografia Tm: 96 807 61 81 email: pedrovilhena.fotografo@gmail.com

Leia mais

Fotografia Digital no Brasil

Fotografia Digital no Brasil 1 Fotografia Digital no Brasil Hoje temos uma grande variedade de câmaras digitais, mas como elas captam a imagem e a transformam em informação digital é o que vamos ver a seguir. Um Pouco de História

Leia mais

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO GRAPHOS LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM JORNALISMO GRÁFICO FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO FOTOGRAFIA BÁSICA: EQUIPAMENTOS Controles básicos da câmera OBTURADOR Tempo de exposição velocidade de disparo AFETA

Leia mais

Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva

Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva Técnicas de fotografia e tratamento de imagem FTZOO (BIOB40) Lucas Menezes Silva Técnicas de fotografia Objetivos Conhecer a fotografia Reconhecer tipos de câmeras Aprender técnicas Conhecer assessórios

Leia mais

Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544

Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544 Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544 2 A luz entrava na câmara através de uma pequena abertura (pinhole ou buraco de agulha) projectando a imagem na parede oposta. 3 No

Leia mais

6. movimentos da câmara fotográfica.

6. movimentos da câmara fotográfica. Ficha de Unidade Curricular Designação - Fotografia Área Científica - FOT Ciclo de Estudos 1º Ciclo/ Lic. Som e Imagem Carácter - Obrigatória Semestre 2º Semestre ECTS - 6 Tempo de Trabalho- Total: 150h

Leia mais

Os Elementos da máquina Fotográfica

Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica 1. Obturador de velocidade 2. Diafragma 3. Objetiva 4. Visor 5. Sapata 6. Botão disparador 7. Sensor 8. LCD Os Elementos da máquina

Leia mais

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 Mauricio Baggio ÍRIS / DIAFRAGMA Dispositivo que permite o controle da quantidade de luz que atinge o filme ou o sensor no interior da câmera. Este controle é realizado definindo-se

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Telescópios. Telescopio Refrator. tub o Bandeja porta oculares Haste de micro ajuste Tripé. Buscador Ajuste de foco

Perguntas e Respostas sobre Telescópios. Telescopio Refrator. tub o Bandeja porta oculares Haste de micro ajuste Tripé. Buscador Ajuste de foco Perguntas e Respostas sobre Telescópios A palavra telescópio é de origem grega e significa ver ao longe (Tele Skopen). Os telescópios têm dois tipos básicos: refratores, regidos pelo princípio físico da

Leia mais

Astrofotografia com camera fixa

Astrofotografia com camera fixa Astrofotografia com camera fixa José Carlos Diniz - dinizfam@uninet.com.br Ao escrever sobre este tema pretendemos estimular o uso da astrofotografia, desmistificando e apresentando de forma simples e

Leia mais

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Objetivos: Capacitar os pontos focais de cada Comitê Afluente que trabalhem diretamente

Leia mais

FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO

FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO Fotografia: o inicio Contexto Histórico O homem sempre teve a necessidade de se expressar visualmente, de mostrar ao mundo o que seus olhos percebem a as figuras criadas

Leia mais

Fotografia: conceitos e técnicas

Fotografia: conceitos e técnicas ca leo Carlos Leonardo S Mendes wwwcaleocombr caleo Carlos Leonardo dos S Mendes Fotografia: conceitos e técnicas Exposição Setembro de 2008 Versão 10 Nota: os textos ou fotos contidos neste material não

Leia mais

Partes da Câmara. Vantagens. Características mais Importantes. Especificações. Versão Portuguesa. Versão Portuguesa WWW.SWEEX.COM.

Partes da Câmara. Vantagens. Características mais Importantes. Especificações. Versão Portuguesa. Versão Portuguesa WWW.SWEEX.COM. Partes da Câmara JB000120 Sweex 3.2 Megapixel digital camera Frente Flash Visor de imagem Vantagens Câmara multi-funcional 5 em 1: Câmara digital com a possibilidade de efectuar gravações vídeo e áudio,

Leia mais

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado.

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado. Valor de exposição Em fotografia, rotulou-se valor de exposição, ou EV, o resultado das combinações possíveis entre o par conjugado velocidade de obturação e abertura de diafragma que levam a uma mesma

Leia mais

Apontamentos AS OBJECTIVAS

Apontamentos AS OBJECTIVAS As objectivas actuais são constituídas por uma série de lentes, (elementos), montados em grupos, colocadas num tubo chamado barrilete. O facto de se agruparem lentes com caracteristicas diferentes, tem

Leia mais

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS EMBARGO: 21 Agosto 2012, 15:00 (CEST) Objetiva grande angular de 24mm com zoom ótico de 30x (PowerShot SX500 IS) Desenvolvida segundo os mesmos processos

Leia mais

Vivaldo Armelin Júnior

Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 2014 Vivaldo Armelin Júnior Foto & Viagem I FotoMBoé 3 Em viagens mais longas é recomendado levar um notebook para transferir as fotos armazenadas no cartão de memória. Um bom

Leia mais

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital 57ª Turma Ementa Objetivos: Aprimorar conhecimentos gerais; Aprender a fazer fotos em viagens; Ter noção de como

Leia mais

MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA

MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA MICROSCÓPIO DIGITAL ISM-PM200SA suporte obter foto ajuste de intensidade da iluminação ajuste de foco ajuste de ampliação placa branca/preta Computador não incluso Pode-se obter fotos ou vídeos. Fornecido

Leia mais

Afotografia de casamento é uma. O equipamento certo para

Afotografia de casamento é uma. O equipamento certo para Técnica&Prática Fotografia Social O equipamento certo para clicar casamentos Do cartão de memória à câmera: saiba em quais objetivas investir, o tipo de luz ideal e o que não pode ficar de fora da bolsa

Leia mais

404 CAMCORDER CAMCORDER E CÂMARA FOTOGRÁFICA

404 CAMCORDER CAMCORDER E CÂMARA FOTOGRÁFICA POrtuguês Portuguese 404 CAMCORDER CAMCORDER E CÂMARA FOTOGRÁFICA Suplemento do Manual do Utilizador do ARCHOS 404 Versão 1.1 Visite o site www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DA IMAGEM DIGITAL

REPRESENTAÇÃO DA IMAGEM DIGITAL REPRESENTAÇÃO DA IMAGEM DIGITAL Representação da imagem Uma imagem é uma função de intensidade luminosa bidimensional f(x,y) que combina uma fonte de iluminação e a reflexão ou absorção de energia a partir

Leia mais

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE 1 T E O R I A 1. SOMBRA Define se sombra como uma região do espaço desprovida de luz. Uma sombra é produzida quando um objeto opaco impede que raios de luz provenientes de uma fonte luminosa iluminem uma

Leia mais

Aula 2 Aquisição de Imagens

Aula 2 Aquisição de Imagens Processamento Digital de Imagens Aula 2 Aquisição de Imagens Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira mvieira@sc.usp.br EESC/USP Fundamentos de Imagens Digitais Ocorre a formação de uma imagem quando

Leia mais

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO 1 SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO VISÃO GERAL O Sistema de Rastreio Óptico, ou simplesmente SISROT, foi desenvolvido com o objetivo de rastrear foguetes nos primeiros instantes de

Leia mais

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária

Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO. 1.1. A Fotografi a é Necessária Sumário do livro 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Fotografi a é Necessária 1.2. Problema Léxico: Câmera ou Câmara Fotográfica? 1.3. Da Prata ao Silício 2. DICAS 2.1. 25 Questões Básicas sobre Fotografi a Digital

Leia mais

Câmera Digital. Autor: Darllene Negri Nicioli

Câmera Digital. Autor: Darllene Negri Nicioli Câmera Digital Autor: Darllene Negri Nicioli 2 OBJETIVO Têm como objetivo este trabalho mostrar o princípio de funcionamento geral de uma câmera digital até as vantagens e desvantagens do produto final,

Leia mais

NEX-3/NEX-5/NEX-5C A-DRG-100-52(1) 2010 Sony Corporation

NEX-3/NEX-5/NEX-5C A-DRG-100-52(1) 2010 Sony Corporation NEX-3/NEX-5/NEX-5C As funções 3D disponibilizadas por esta actualização de firmware são descritas neste folheto. Por favor consulte o Manual de instruções e o Manual da α que estão incluídos no CD-ROM

Leia mais

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais:

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: A COR DE UM CORPO MÓDULO 9 A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: luz branca vermelho alaranjado amarelo verde azul anil violeta A cor que um corpo iluminado

Leia mais

FOTOGRAFIA O MUNDO FOTOGRAFICO Hoje, as fotografias fazem parte do nosso mundo de uma maneira impressionante. Seja em computadores, smartphones, tablets, câmeras digitais, não importa, aonde olharmos

Leia mais

FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2. 2- Câmaras Fotogramétricas

FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2. 2- Câmaras Fotogramétricas FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2 2- Câmaras Fotogramétricas Generalidades (fotografia) Elementos Fotografia aérea Espectro Eletromagnético 1 Fotogrametria é a arte, ciência, e tecnologia de obtenção

Leia mais

Fotografia Digital Básica

Fotografia Digital Básica Escola de Belas Artes EBA UFMG Cursos de Extensão Alexandre Cruz Leão www.fotodearte.com.br/cursos/fotodigital e-mail: alexandre@fotodearte.com.br Maio 2014 Lançamento de câmeras digitais / ano 178 172

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 2 Produzindo uma foto Objetivos 1 Entender um pouco da história da fotografia. 2 Identificar o que observar na escolha do equipamento fotográfico. 3 Compreender

Leia mais

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guião fotográfico Discente: Joana Nunes Número de Aluno: 5007996 Ano Letivo: 2013/2014 Curso de Especialização Tecnológica

Leia mais

Óptica. Feixe de Raios Paralelos: A luz do sol que atinge a terra pode ser considerada um feixe de raios paralelos.

Óptica. Feixe de Raios Paralelos: A luz do sol que atinge a terra pode ser considerada um feixe de raios paralelos. Óptica Os fenômenos ópticos que observamos através do nosso aparelho de visão (Olho Humano) são todos devidos às propriedades da luz. Para estudarmos a óptica, ou seja, os efeitos sofridos pela luz, utilizaremos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS Curso: 42501 Jornalismo Disciplina: Fotografia e Tratamento de Imagem Núcleo Temático: Aplicação processual Código da Disciplina: ENEX00474 Professor(es):

Leia mais

Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS

Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS Tecnologias PowerShot G16, PowerShot S120, PowerShot SX170 IS, PowerShot SX510 HS EMBARGO: 22 Agosto 2013, 06:00 (CEST) Câmara mais fina do mundo 1 com uma objetiva grande angular de 24mm com abertura

Leia mais

Technologies Explained LEGRIA HF R series

Technologies Explained LEGRIA HF R series Technologies Explained LEGRIA HF R series Sistema de Câmara HD da Canon Para assegurar uma boa qualidade de imagem nas suas câmaras de vídeo HD, a Canon desenvolve e fabrica três componentes de imagem

Leia mais

Clique aqui e teste seu conhecimento. Desenvolvido pelo CEK - Centro Educacional Kodak

Clique aqui e teste seu conhecimento. Desenvolvido pelo CEK - Centro Educacional Kodak Curso de Fotografia Clique aqui e teste seu conhecimento Desenvolvido pelo CEK - Centro Educacional Kodak Apresentação Luz Assunto Câmara fotográfica Filme Como Usar Sua Câmara Flash Como colocar o filme

Leia mais

http://www.escolafocus.com.br

http://www.escolafocus.com.br 1 Obra registrada e protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998. Uso restrito para os alunos da Focus Escola de Fotografia. VENDA PROIBIDA! APOSTILA CURSO MÓDULO 1 DEZEMBRO 2011 http://www.escolafocus.com.br

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014 Curso Profissional Técnico Multimédia Planificação Disciplina: Design, Comunicação e Audiovisuais Ano: 11º Conteúdos Objetivos Estratégias/Atividas

Leia mais

Todo o conjunto que compõe a visão humana é chamado globo ocular.

Todo o conjunto que compõe a visão humana é chamado globo ocular. Olho humano O olho humano é um sistema óptico complexo, formado por vários meios transparentes além de um sistema fisiológico com inúmeros componentes. Olho humano Todo o conjunto que compõe a visão humana

Leia mais

Scanners Manual Básico. Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos.

Scanners Manual Básico. Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos. Scanners Manual Básico Um guia prático e rápido para conhecer o melhor tipo de equipamento para seus trabalhos. Tipos de Scanners Diferentes tipos de scanners funcionam de diferentes maneiras. Conheça

Leia mais

A primeira câmara digital com telémetro do mundo

A primeira câmara digital com telémetro do mundo A primeira câmara digital com telémetro do mundo Você leva a fotografia a sério. E a qualidade da imagem é a nossa paixão. Digitalização, impressão e projecção o processamento de imagens digitais está

Leia mais

FOTOGRAFIA. Apostila das Oficinas do Projeto Olha a Gente Aqui

FOTOGRAFIA. Apostila das Oficinas do Projeto Olha a Gente Aqui FOTOGRAFIA Apostila das Oficinas do Projeto Olha a Gente Aqui 1500-1800 A evolução da câmera obscura Conhecida pelos árabes desde a antiguidade, a câmera obscura evoluiu de maneira constante a partir do

Leia mais

MOTO LINK VÍDEO MONITORAMENTO DIGITAL. Divisão Relm Monitoramento. Divisão Relm Monitoramento

MOTO LINK VÍDEO MONITORAMENTO DIGITAL. Divisão Relm Monitoramento. Divisão Relm Monitoramento MOTO LINK VÍDEO MONITORAMENTO DIGITAL 3G NOV/2014 MULTI-APLICAÇÕES OPERADORA CDMA/EDGE/GPRS/3G INTERNET CENTRAL DE MONITORAMENTO Evento / Foto ilustrativa Evento / Foto ilustrativa Software de Reprodução

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica 3. Uso de diagonais 4. Regra dos terços 5. O Ponto Dourado Composição fotográfica 15 dicas para ter imagens com harmonia e proporção. Este tutorial vai ajudá-lo a usar melhor uma câmera fotográfica, compacta

Leia mais

FOTOGRAFIA definições

FOTOGRAFIA definições CURSO DE FAG Prof.: Ralph Willians de Camargo ralphwillians@gmail.com Twitter: @Ralphwillians Facebook: Ralph Willians Orkut: Ralph Willians luz É uma forma de energia eletromagnética que se propaga em

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA FAG

CURSO DE FOTOGRAFIA FAG CURSO DE FOTOGRAFIA FAG Prof.: Ralph Willians de Camargo ralphwillians@gmail.com Twitter: @Ralphwillians Facebook: Ralph Willians Orkut: Ralph Willians luz É uma forma de energia eletromagnética que se

Leia mais

Lentes Canon EFS. Modelo: EF-S60mm f/2.8 MACRO USM. Manual de Instruções

Lentes Canon EFS. Modelo: EF-S60mm f/2.8 MACRO USM. Manual de Instruções Lentes Canon EFS Modelo: EF-S60mm f/2.8 MACRO USM Manual de Instruções Obrigado por adquirir as lentes USM da Canon. As lentes EF-S60mm/2.8 MACRO USM da Canon são lentes macro que podem ser utilizadas

Leia mais

Entenda as diferenças entre câmeras de vídeo analógicas e digitais

Entenda as diferenças entre câmeras de vídeo analógicas e digitais PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 1 MOURA LACERDA Entenda as diferenças entre câmeras de vídeo analógicas e digitais As câmeras de vídeo ganharam popularidade muito rápido. A primeira foi patenteada nos

Leia mais

Primeira lista de física para o segundo ano 1)

Primeira lista de física para o segundo ano 1) Primeira lista de física para o segundo ano 1) Dois espelhos planos verticais formam um ângulo de 120º, conforme a figura. Um observador está no ponto A. Quantas imagens de si mesmo ele verá? a) 4 b) 2

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O MATERIAL UTILIZADO NA OBTENÇÃO E NA ANÁLISE DOS VÍDEOS

INFORMAÇÕES SOBRE O MATERIAL UTILIZADO NA OBTENÇÃO E NA ANÁLISE DOS VÍDEOS INFORMAÇÕES SOBRE O MATERIAL UTILIZADO NA OBTENÇÃO E NA ANÁLISE DOS VÍDEOS 1 Material utilizado 1.1 Tracker: um programa de análise de imagens Para a execução da proposta foi utilizado o programa livre

Leia mais

F/D Min (mm) Max (mm) 4 0,6 0,8 4,5 0,7 1,1 5 0,9 1,3 6 1,3 1,9 7 1,7 2,6 8 2,3 3,4 9 2,9 4,3 10 3,5 5,3 11 4,3 6,4 12 5,1 7,6 15 7,9 11,8

F/D Min (mm) Max (mm) 4 0,6 0,8 4,5 0,7 1,1 5 0,9 1,3 6 1,3 1,9 7 1,7 2,6 8 2,3 3,4 9 2,9 4,3 10 3,5 5,3 11 4,3 6,4 12 5,1 7,6 15 7,9 11,8 Teste de Estrela O teste de estrela é efetuado examinando as imagens das estrelas sobre grande aumento, em ambos os lados do foco (intrafocal e extrafocal). As imagens extrafocais são uma excelente maneira

Leia mais

Lista de Óptica ESPELHOS ESFÉRICOS. João Paulo I

Lista de Óptica ESPELHOS ESFÉRICOS. João Paulo I Lista de Óptica ESPELHOS ESFÉRICOS 1) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Para que os seguranças possam controlar o movimento dos

Leia mais

MANUAL DE FOTOGRAFIA

MANUAL DE FOTOGRAFIA MANUAL DE FOTOGRAFIA 1. A máquina fotográfica. Breve história As primeiras fotografias tiradas, datam de 1826, mas só em 1870, é que foi possível obter um sistema que permitisse a comercialização de chapas

Leia mais

PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ

PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ PRÁTICA 1: MICROSCOPIA DE LUZ INTRODUÇÃO: O microscópio de luz é um aparelho que destina-se a observação de objetos muito pequenos, difíceis de serem examinados em detalhes a olho nu. O tipo de microscópio

Leia mais

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 Luiz Henrique Oliveira Silva Carlos de PAIVA 2 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 3 Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte,

Leia mais