Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conceitos Básicos e Medidas em Demografia"

Transcrição

1 Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Antonio Miguel V. Monteiro Silvana Amaral

2 Demografia 1) Etimologia palavra usada em 1855 (belga Achille Guillard) Do dicionário: (demo- + grafia) s. f. Estatística da população. Etimologia do grego: Demografia (dêmos=população, graphein=estudo) 2) Demografia FORMAL A Demografia é uma ciência que tem por finalidade : Estudo das populações humanas e sua evolução temporal no tocante a seu tamanho, sua distribuição espacial, sua composição e suas características gerais

3 Demografia Dois tipos de variáveis demográficas: 1) Variáveis que descrevem características de interesse da população referentes a um espaço geográfico e um tempo específico Análise Estatística da População Tamanho Distribuição Estrutura ou composição 2) Variáveis de DINÂMICA demográfica de um det espaço geográfico e tempo: Natalidade Mortalidade Migração

4 População Conjunto de seres humanos com uma determinada característica. conjunto de habitantes de um mesmo país ou região;

5 População Conjunto de seres humanos com uma determinada característica. conjunto de pessoas em um determinado grupo etário;

6 População Conjunto de seres humanos com uma determinada característica. Deve-se especificar por exemplo quais pessoas são consideradas habitantes! Militares? Diplomatas? Estudantes? Pessoas em férias??? EX - Pessoa no domicílio: População presente: todas pessoas presentes no domicílio em uma unidade geográfica, na data de referência do levantamento (independente de serrem ou não moradores) População residente: todos os que pertencem aquela unidade, estando presente ou não na data de referência do levantamento. IBGE: todas as pessoas que habitualmente moram no domicílio, mesmo q ausente na data de referência, desde que o afastamento não seja superior a 12 meses

7 Demografia Inter-relações das variáveis demográficas das variáveis de análise estática e da dinâmica demográfica Tamanho Distribuição Estrutura Natalidade Mortalidade Migração Análise Estática Dinâmica Populacional

8 População Características da População? - Tamanho e estrutura Quantas pessoas /local / tempo Quantas crianças jovens? Adultos? Idosos? Quantas do sexo masculino / feminino? Quantas são economicamente ativas? Fatores que afetam a população? Quantas nascem? Morrem? Migram? Quantas mulheres em idade reprodutiva? Quantas casadas? Proporção de anticoncepcionais efetivos?

9 Demografia 3) Outra definição: Estudos populacionais Abrangem além das variáveis demográficas e características étnicas, sociais e econômicas da população ex: desemprego, educação, saúde, etc. Multidisciplinar: economia, sociologia, antropologia, epidemiologia, direito Amplia-se em função do interesse nas causas e consequências da dinâmica demográfica Estrutura da população inclui características étnicas, sociais (estado civil, escolaridade) e econômicas (renda/ocupação)

10 Conceitos & MEDIDAS IDADE Para vários fenômenos demográficos deve-se considerar a faixa etária dos indivíduos em questão A idade de um indivíduo pode ser definida como o número de dias, meses e anos após seu nascimento; Ou o número de anos completos: o grupo etário de 20 a 24 anos seria formado por todos os indivíduos com idades entre 20 e 24 anos completos. Na data de referência de um levantamento censitário, indivíduos nascidos em um mesmo ano podem ter idades diferentes em termos de anos completos. Ano calendário = de 1 o de janeiro a 31 de dezembro. Qual população incluir no denominador para cálculo de taxas? o denominador deveria conter o número de pessoas-ano, que corresponde à soma dos tempos vividos (em anos) por cada componente da população

11 Conceitos & MEDIDAS IDADE o denominador deveria conter o número de pessoas-ano, que corresponde à soma dos tempos vividos (em anos) por cada componente da população!?! Conceito de pessoas-ano: toma-se a população em um determinado momento do ano. Mas qual momento?? População no início do ano não incluiria as pessoas que nascem durante o ano. População no final do ano: não incluiria as pessoas que faleceram durante o ano e, por outro lado, estarão totalmente incluídas as pessoas que nasceram em diferentes momentos durante o ano e que não estiveram todo tempo expostas ao risco de morrer. SOLUÇÃO: aproximação do total de pessoas-ano a população no meio do ano, supondo-se haver uniformidade na ocorrência de nascimentos e óbitos durante o ano.

12 MENSURAÇÃO DEMOGRÁFICA Para apresentar medidas /indicadores demográficos deve-se identificar: a) Qual o subgrupo populacional ou o tipo de evento está sendo analisado; b) Qual área geográfica referente c) Qual o instante de tempo/período considerado Para estatísticas de estoques, as medidas referem-se a um momento de tempo específico para uma data (até horário) Para medidas de de fluxo, referem-se a um ano-calendário (jan a dez do mesmo ano), mas podem ser obtidas para qualquer intervalo de 12 meses, ou variado

13 MENSURAÇÃO DEMOGRÁFICA 1 ) FREQUÊNCIA - medida absoluta Número total de pessoas na população ou subgrupo em um momento de tempo específico, ou n total de ocorrências do evento durante o período de tempo considerado Úteis como numerador de medidas de base populacional ou orientar alocação de recursos públicos Não medem a intensidade das estatísticas de estoque e fluxo Ex1: N de nascidos vivos cálculo de n de vacinas, mas não difere nascidos no campo ou cidade Ex2: Pop feminina Brasil - Há mais homens que mulheres? Aumentou a mortalidade? OBS: Não usar quando as populações tem tamanhos diferenciados!

14 MEDIDAS Medidas Relativas para estatística de estoque: 2) Razão: relação entre valores que pertencem a populações diferentes. Por exemplo, considere a relação entre o total de homens e o total de mulheres de uma população, geralmente chamada de razão de sexos. Ex: Brasil Razão de Sexo (RS) 2011 Homens 94,7 milhões Mulheres 100,5 milhões RS = 94,2 (2011) BRASIL: RS= 96,9 (2000) ; 96 (2010) ; 94,5 (2013) 2010 >> RJ RS=91,2 e AM RS= 101,3 (único estado com mais homem!) 2013 >> (51,4% de mulheres e 48,6% de homens) - Mais homens em RO, RR, AM e PA; AP=100! (único) Quociente entre eventos distintos

15 MEDIDAS Medidas Relativas para estatística de estoque: 3) Proporção: relação entre grandezas que provêm de uma mesma população, ou seja, em que o numerador é parte do denominador. Por exemplo: considere a proporção de homens em uma população, que corresponde ao quociente entre o número de homens e a população total. Censo 2010: pessoas; Homens Proporção = 0.49 Proporção e Porcentagem relação entre a parte e o todo atentar para as questões que se referem aos dados relativos e absolutos

16 MEDIDAS 4) Taxa: de modo geral, a taxa é usada para representar a magnitude de um evento demográfico em uma determinada população ou parte dela, em um certo período de tempo, como no caso da taxa de mortalidade. Taxa de um evento num período = n ocorrências no período Em geral *1000 para facilitar interpretação pop em risco de ter o evento no período As taxas podem representar ainda outras operações, de diferentes graus de complexidade, como a taxa de crescimento populacional. Taxas intensidade da variação por unidade de tempo As taxas são usadas para fazer comparações. São definidas em função da: disponibilidade do denominador mais conveniente; disponibilidade de dados que possibilitam a comparabilidade entre períodos diferentes.

17 MEDIDAS Taxa: Exemplos Taxas vitais: genérica e não dizem respeito a intensidade: p. ex. - natalidade, mortalidade evento e população devem pertencer ao mesmo universo Taxa geral T 1 = A i / P i onde: A i : eventos vitais ocorridos em uma determinada área e intervalo de tempo. ex: Natalidade P i : população na qual ocorreram os eventos, não necessariamente todos os membros estão expostos ao risco de sofrer esses eventos ex: População total

18 MEDIDAS Taxa: Exemplos Taxa mais restrita T 2 = A i / (B i + C i ) onde: A i : eventos vitais ocorridos em uma determinada área e intervalo de tempo. ex: mortalidade B i + C i : população na qual ocorreram os eventos, somente os membros que estão expostos ao risco de sofrer esses eventos ex: populações em idades específicas Taxas demográficas genéricas: Taxa = N ocorrências /Ano-pessoa expostos ao risco de ocorrência Taxas demográficas de período: Taxa = N ocorrências entre t 0 e t /Anos pessoa expostos ao risco entre t 0 e t Taxas brutas, gerais, específicas (idade, sexo), centrais

19 MEDIDAS 4) Taxa: Algumas medidas que a demografia denomina TAXA, por definição, não seriam. EXEMPLOS: a) Taxa de crescimento populacional b) Taxa de urbanização c) Taxa bruta de natalidade Por que????

20 MEDIDAS 4) Taxa: Algumas medidas que a demografia denomina TAXA, por definição, não seriam. EXEMPLOS: a) Taxa de crescimento populacional b) Taxa de urbanização c) Taxa bruta de natalidade Por que???? (a) e (b) o numerador não é o n de ocorrências de um evento, e (c) o denominador inclui pessoas q não estão em risco, como crianças recém-nascidas e pop idosa

21 MEDIDAS 5) Probabilidade envolve cálculo de risco associado Probabilidade de um evento em um determinado período = N de ocorrências do evento durante o período Pop em risco de ter o evento no inicio do período Em geral *1000 para facilitar leitura e interpretação Também é uma medida de risco.

22 Variáveis Demográficas O tamanho e a composição são considerados aspectos estáticos de uma população. A Demografia trata também dos aspectos dinâmicos das populações, ou seja, das mudanças e inter-relações entre as variáveis demográficas básicas fecundidade, mortalidade e migração. Variáveis Tamanho da População Mortalidade Natalidade Fecundidade Distribuição por sexo, idade, situação Distribuição geográfica

23 Tamanho Considerando: a população de uma determinada área geográfica, num determinado momento. A população inicial num passado longínquo, não tenha havido entrada e saída de pessoas da área. Uma população fechada => sem movimentos migratórios. Qual o tamanho da população atual???? Mértola, vista geral da vila e castelo

24 Tamanho Qual o tamanho da população atual???? A trajetória entre aquela população inicial e a população atual é totalmente explicada pelas mortes e nascimentos ocorridos no período. O tamanho da população em qualquer momento desse período pode ser reproduzido por: P n = P o + N t - O t P n = população num instante n; P o = população inicial, instante o; N t = nascimentos no período t (t = n - o); O t = mortes no período t (t = n - o).

25 Tamanho Qual o tamanho da população atual???? A trajetória entre a população inicial e a atual pode ser explicada pelos nascimentos e mortes, além dos movimentos migratórios, ocorridos no período em questão e pode ser representada pela equação básica do movimento populacional: P n = P o + N t - O t + I t E t P n = população num instante n; P o = população inicial, instante 0; N t = nascimentos no período t (t = n - o); O t = mortes no período t (t = n - o); I t = Imigrantes no período t (t = n - o); E t = emigrantes no período t (t = n - o). No caso de uma população onde, supostamente, não tenha havido movimentos migratórios ou população fechada, esta equação pode ser escrita como: P n = P o + N t - O t A trajetória entre a população inicial e a população atual é explicada apenas pelas mortes e nascimentos ocorridos no período.

26 Tamanho Algumas nomenclaturas específicas da equação básica : Crescimento Vegetativo: N O Saldo Migratório: I E Crescimento Populacional: P n - P 0 Taxa de Crescimento Populacional: ( P n - P 0 )/ P 0 x 100

27 Tamanho Se a pop crescer em progressão geométrica... P n = P 0 (1+r) t Mas como calcular r??? r = taxa de crescimento por unidade de tempo; t = período, em unidades de tempo, decorrido entre 0 e n. Ou (log base10)

28 Tamanho Para calcular o tamanho da população no futuro... ou para se calcular o tempo necessário para se atingir determinado volume de população, a partir de uma determinada população inicial e de uma taxa de crescimento. Considere a população do Brasil em 2000, de residentes, e habitantes em (sem considerar migrações) Calcule: Taxa de crescimento anual Valor intercensitário para 2007 Se mantida esta taxa de crescimento, em quanto tempo a população duplicaria?

29 Tamanho Para calcular o tamanho da população no futuro... ou para se calcular o tempo necessário para se atingir determinado volume de população, a partir de uma determinada população inicial e de uma taxa de crescimento. Considere a população do Brasil em 2000, de residentes, e habitantes em (sem considerar migrações) Calcule: Taxa de crescimento anual (r = , ou 1,17 %a.a.) Valor intercensitário para 2007 P 2007 = P 2000 (1 +r) t recenseados Se mantida esta taxa de crescimento, em quanto tempo a população duplicaria T 2 = 60 anos

30 Tamanho projeções...

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Antonio

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Mortalidade e Esperança de Vida

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Mortalidade e Esperança de Vida Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Mortalidade

Leia mais

Indicadores Demográficos

Indicadores Demográficos Indicadores Demográficos Prof a. Zilda Pereira da Silva Faculdade de Saúde Pública Ao caracterizar uma população humana, pensa-se inicialmente no seu tamanho: quantas pessoas existem numa localidade, num

Leia mais

Indicadores Demográficos. Atividades Integradas III

Indicadores Demográficos. Atividades Integradas III Indicadores Demográficos Atividades Integradas III Dados demográficos Dados demográficos básicos são uma parte essencial de qualquer investigação epidemiológica: - fazem a contagem da linha de base da

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 2 DEMOGRAFIA. Conhecimentos Específicos

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 2 DEMOGRAFIA. Conhecimentos Específicos Questão n o 1 Conhecimentos Específicos O candidato deverá apresentar em seu texto os aspectos abaixo: - Censo Demográfico Coleta e fornece dados referentes a todas as pessoas de um país num determinado

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS. Aula 4

DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS. Aula 4 DINÂMICA POPULACIONAL E INDICADORES DEMOGRÁFICOS Aula 4 NOS DÁ A IDÉIA DA COMPOSIÇÃO DA POPULAÇAO... Década de 30 A ESPERANÇA DE VIDA AO NASCER passou de aproximadamente 41 anos Década de 50 Viviam média

Leia mais

ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA

ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA ANEXO 1 ALGUNS INDICADORES MAIS UTILIZADOS EM SAÚDE PÚBLICA QUALIFICAÇÃO E MÉTODO DE CÁLCULO DE INDICADORES BÁSICOS BRASIL 1 1. Propostos pela Secretaria Técnica do Grupo de Trabalho MS/OPAS IBGE, USP,

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Migração e Distribuição

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Migração e Distribuição Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro

A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro + A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro + Estrutura da apresentação 2 1. Evolução da Estrutura Populacional;

Leia mais

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico 1. Assunto: Indicadores epidemiológicos, de morbidade: incidência, prevalência, taxa de ataque e taxa de ataque secundária..

Leia mais

QUANTOS ADOECEM E MORREM?

QUANTOS ADOECEM E MORREM? QUANTOS ADOECEM E MORREM? Medidas de frequência de doenças Razão, proporções, índice. Indicadores epidemiológicos de morbidade: Conceitos e exemplos de incidência e prevalência. O Enfoque epidemiológico

Leia mais

Aula 8 Indicadores básicos de demografia 131

Aula 8 Indicadores básicos de demografia 131 Aula 8 Indicadores básicos de demografia Meta da aula Apresentar alguns indicadores básicos da demografia. Objetivos da aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: 1. calcular e analisar a Taxa

Leia mais

MÓDULO 25 Brasil: População.

MÓDULO 25 Brasil: População. 19/01/2016 3º EM MÓDULO 25 Brasil: População. Profº Delsomar de Sousa Barbosa Páginas: 26 e 27 Itens 01 e 02. Estrutura Temática Brasil: O crescimento populacional. Distribuição populacional Miscigenação:

Leia mais

Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016

Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016 Estatísticas Demográficas 2016 31 de outubro de 2017 Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016 A situação demográfica em Portugal continua a caracterizar-se pelo decréscimo da população

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Estrutura e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Estrutura e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? CST 310: População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia

Leia mais

Projeções Demográficas para Bahia

Projeções Demográficas para Bahia Projeções Demográficas para Bahia 2010-2030 Objetivo o Investigar, através das projeções, as condições futuras dos diversos segmentos da população, bem como prever alterações na dinâmica demográfica, levando

Leia mais

Indicadores de saúde Morbidade e mortalidade

Indicadores de saúde Morbidade e mortalidade Indicadores de saúde Morbidade e mortalidade Milene ZS Vosgerau Indicadores epidemiológicos A construção de indicadores de saúde é necessária para: analisar a situação atual de saúde; fazer comparações;

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 8R Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA DEMOGRAFIA População absoluta: População total de um determinado local (cidade, estado ou país); População relativa:

Leia mais

Índice. Indicadores Demográficos

Índice. Indicadores Demográficos NUT III Península de Índice Densidade Populacional... 3 Esperança de Vida à Nascença... 3 Estrutura Etária da População dos 0 aos 14 anos... 4 Estrutura Etária da População dos 15 aos 24 anos... 4 Estrutura

Leia mais

Noções Básicas sobre. Análisis de la Fecundidad Experiência Brasileira

Noções Básicas sobre. Análisis de la Fecundidad Experiência Brasileira TALLER REGIONAL SOBRE ANÁLISIS DE COHERENCIA, CALIDAD Y COBERTURA DE LA INFORMACION CENSAL Noções Básicas sobre Análisis de la Fecundidad Experiência Brasileira Santiago, Chile, 1 al 5 agosto de 2011 Data

Leia mais

Número de nados vivos volta a diminuir em 2012

Número de nados vivos volta a diminuir em 2012 Estatísticas Demográficas 29 de outubro de 2013 Número de nados vivos volta a diminuir em O número de nados vivos desceu para 89 841 (96 856 em 2011) e o número de óbitos aumentou para 107 612 (102 848

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade

Leia mais

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento

Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade e Crescimento Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Conceitos Básicos e Medidas em Demografia Fecundidade

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA. Profª Ms. Karla Prado de Souza Cruvinel

EPIDEMIOLOGIA. Profª Ms. Karla Prado de Souza Cruvinel EPIDEMIOLOGIA Profª Ms. Karla Prado de Souza Cruvinel O QUE É EPIDEMIOLOGIA? Compreende: Estudo dos determinantes de saúdedoença: contribuindo para o avanço no conhecimento etiológico-clínico Análise das

Leia mais

INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES

INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES INDICADOR DE MORTALIDADE ESTATISTICAS VITAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRINCIPAIS INDICADORES ESTATISTICAS VITAIS Compreende o estudo de eventos vitais : Nascimentos Óbitos Devem ser de boa qualidade No Brasil

Leia mais

Demografia e População

Demografia e População População Residente Total Anos de 2001 e 2011 População Residente Total Portugal 10 356 117 10 562 178 Continente 9 869 343 10 047 621 Norte 3 687 293 3 689 682 Entre Douro e Vouga 276 812 274 859 Santa

Leia mais

Demografia. A palavra demografia possui origem grega e. significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência

Demografia. A palavra demografia possui origem grega e. significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência Demografia A palavra demografia possui origem grega e significa, povo e, descrição. Podemos então afirmar que a mesma é a ciência geográfica que estuda os. Sua área de estudo envolve as estatísticas, a

Leia mais

Aula 9 Variáveis básicas da demografia 147

Aula 9 Variáveis básicas da demografia 147 Aula 9 Variáveis básicas da demografia Meta da aula Apresentar algumas variáveis básicas da demografia. Objetivos da aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: 1. identificar as variáveis demográficas

Leia mais

Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal

Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal Impacto da demografia no mercado de trabalho e emprego em Portugal José Rebelo dos Santos ESCE / IPS jose.rebelo@esce.ips.pt Lisboa, 7 de outubro de 2016 Sumário: Objetivos Contextualização do desemprego

Leia mais

QUANTOS ADOECEM E MORREM?

QUANTOS ADOECEM E MORREM? QUANTOS ADOECEM E MORREM? Indicadores epidemiológicos de mortalidade e de serviços de saúde. Indicadores de Saúde Recordar! São medidas-síntese que contêm informação relevante sobre determinados atributos

Leia mais

Saneamento Urbano TH419

Saneamento Urbano TH419 Universidade Federal do Paraná Arquitetura e Urbanismo Saneamento Urbano TH419 Aula 04 Crescimento demográfico Profª Heloise G. Knapik 1 TAREFA ÚLTIMA AULA Acessar o site do Atlas Brasil da Ana (Agência

Leia mais

461 ANOS DE SÃO PAULO

461 ANOS DE SÃO PAULO 461 ANOS DE SÃO PAULO O envelhecimento e a dinâmica populacional dos distritos paulistanos O envelhecimento é um processo progressivo na capital, passando de 6 idosos para cada 10 jovens, em 2010, a 12

Leia mais

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população.

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população. Mortalidade Mortalidade é uma propriedade natural das comunidades dos seres vivos. Refere-se ao conjunto dos indivíduos que morrem em um dado intervalo de tempo e em certo espaço. A taxa ou coeficiente

Leia mais

INDICADORES DE SAÚDE I

INDICADORES DE SAÚDE I Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências da Saúde Faculdade de Medicina / Instituto de Estudos em Saúde Coletiva - IESC Departamento Medicina Preventiva Disciplina de Epidemiologia INDICADORES

Leia mais

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia ActivALEA ative e atualize a sua literacia N.º 28 ESTIIMAR A POPULAÇÃO RESIIDENTE Por: Pedro Campos e Rui Martins Instituto Nacional de Estatística pedro.campos@ine.pt rui.martins@ine.pt 1. Introdução

Leia mais

3.2 Populações O que é uma população? Quais os atributos de uma população? Tamanho populacional

3.2 Populações O que é uma população? Quais os atributos de uma população? Tamanho populacional 51 Licenciatura em Ciências USP/Univesp 3.2 Populações 3.2.1. O que é uma população? No tópico anterior definimos população como um grupo de indivíduos de uma mesma espécie que ocupam um determinado espaço

Leia mais

População residente em Portugal volta a diminuir em 2012

População residente em Portugal volta a diminuir em 2012 9 95 29 9 954 958 9 974 391 1 8 659 1 43 693 1 84 196 1 133 758 1 186 634 1 249 22 1 33 774 1 394 669 1 444 592 1 473 5 1 494 672 1 511 988 1 532 588 1 553 339 1 563 14 1 573 479 1 572 721 1 542 398 1

Leia mais

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Dia Mundial da População 11 julho de 214 1 de julho de 214 População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Para assinalar o Dia Mundial da População (11 de julho), o Instituto

Leia mais

DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA

DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA DEMOGRAFIA - Refere-se ao estudo das populações humanas e sua evolução temporal no tocante ao seu tamanho, distribuição espacial, composição e características gerais TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA Refere-se

Leia mais

nascimentos, óbitos, doenças Mede a ocorrência de eventos Exemplo: número de nascimentos vivos, óbitos ou número doentes emprego: administrativo

nascimentos, óbitos, doenças Mede a ocorrência de eventos Exemplo: número de nascimentos vivos, óbitos ou número doentes emprego: administrativo Medidas de ocorrência de eventos em epidemiologia Outros eventos necessitam de uma série de exames laboratoriais para sua identificação ou há imprecisão do momento do seu inicio, por exemplo demência,

Leia mais

Metodologias de Estimativas e Projeções Populacionais para Áreas Menores: A experiência do Rio Grande do Sul

Metodologias de Estimativas e Projeções Populacionais para Áreas Menores: A experiência do Rio Grande do Sul Metodologias de Estimativas e Projeções Populacionais para Áreas Menores: A experiência do Rio Grande do Sul Maria de Lourdes Teixeira Jardim Técnica da Fundação de Economia e Estatística Resumo: O desenvolvimento

Leia mais

PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DEMOGRÁFICAS: AS ÚLTIMAS DÉCADAS Cláudia Pina, Graça Magalhães

PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DEMOGRÁFICAS: AS ÚLTIMAS DÉCADAS Cláudia Pina, Graça Magalhães Cláudia Pina, Graça Magalhães A desaceleração do crescimento demográfico e, mais recentemente, o decréscimo dos volumes populacionais a par com um continuado processo de envelhecimento demográfico consubstanciam

Leia mais

Estatísticas Demográficas 2014

Estatísticas Demográficas 2014 Estatísticas Demográficas 214 3 de outubro de 215 Saldos natural e migratório negativos atenuam-se face ao ano anterior Em 214 verificou-se uma diminuição da população residente, mantendo a tendência observada

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 16 DEMOGRAFIA: CONCEITOS E TRANSIÇÃO

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 16 DEMOGRAFIA: CONCEITOS E TRANSIÇÃO GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 16 DEMOGRAFIA: CONCEITOS E TRANSIÇÃO C ANOS POPULAÇÃO AUMENTO r (milhões) (milhões) (%) b m (por mil) (por mil) NASCIDOS (milhões) ( 1940 41,0 10,9 2,39 44,4 20,9 20,6 1950 51,9

Leia mais

envelhecimento demográfico

envelhecimento demográfico Em, Portugal manteve a tendência de envelhecimento demográfico A evolução demográfica em caracteriza-se por um ligeiro crescimento da população residente em Portugal (10 463), para o qual foi essencial

Leia mais

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 1 Janeiro 2011 Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Os resultados do Censo Demográfico, realizado pelo IBGE em

Leia mais

Estatística descritiva básica: Porcentagens, proporções, razões e taxas. ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações

Estatística descritiva básica: Porcentagens, proporções, razões e taxas. ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações Estatística descritiva básica: Porcentagens, proporções, razões e taxas. ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações Marcelo de Souza Lauretto marcelolauretto@usp.br www.each.usp.br/lauretto Porcentagens

Leia mais

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015 11 de outubro 2016 ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015 População residente Em 31 de dezembro de 2015, a população residente na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi estimada em

Leia mais

Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas

Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas Estimativas de População Residente em Portugal 216 16 de junho de 217 Nos últimos sete anos, a população reduziu-se em 264 mil pessoas Em 31 de dezembro de 216, a população residente em Portugal foi estimada

Leia mais

Estrutura Populacional

Estrutura Populacional Estrutura Populacional A estrutura populacional consiste na divisão dos habitantes, de acordo com aspectos estruturais, possibilitando sua análise por meio: da idade (jovens, adultos e idosos); do sexo

Leia mais

Em 2016, expectativa de vida era de 75,8 anos

Em 2016, expectativa de vida era de 75,8 anos Em 2016, expectativa de vida era de 5,8 anos Uma pessoa nascida no Brasil em 2016 tinha expectativa de viver, em média, até os 5 anos, nove meses e sete dias (5,8 anos). Isso representa um aumento de três

Leia mais

Migração de retorno no Nordeste brasileiro: uma análise exploratória a partir do Censo Demográfico 2010

Migração de retorno no Nordeste brasileiro: uma análise exploratória a partir do Censo Demográfico 2010 Migração de retorno no Nordeste brasileiro: uma análise exploratória a partir do Censo Demográfico 2010 Apresentação do trabalho final, como requisito do Curso: Análise Espacial de Dados Geográficos Professor:

Leia mais

Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira

Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira Instituto de Gestão, Economia e Políticas Públicas EPPGG 2013 Realidade Social Brasileira DEMOGRAFIA 1. Dinâmica e estrutura demográfica do Brasil. Mudança no perfil demográfico e janela demográfica. Impactos

Leia mais

Indicadores de Políticas Públicas

Indicadores de Políticas Públicas Indicadores de Políticas Públicas Aula Conceito de Indicadores Indicadores de Políticas Públicas: Conceitos Conceito de Indicadores São expressões numéricas que refletem diferentes aspectos da ação e da

Leia mais

RA Vila Isabel. Indicadores Rio Como Vamos

RA Vila Isabel. Indicadores Rio Como Vamos 3 RA Vila Isabel Indicadores Rio Como Vamos 1 CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO A Região Administrativa (RA) de Vila Isabel faz parte da Área de Planejamento 2. Abaixo podemos observar os gráficos referentes

Leia mais

TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO

TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO TRABALHO DE GEOGRAFIA DE RECUPERAÇÃO 2º ANO 1.(Ufla-MG) Uma análise da sequência histórica dos censos do Brasil indica que o censo de 2000 demonstrava um país que se encontrava na chamada fase de transição

Leia mais

O Brasil possui uma população de , com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²;

O Brasil possui uma população de , com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²; A POPULAÇÃO BRASILEIRA Características Gerais O Brasil possui uma população de 191.715.083, com uma densidade demográfica de 22,42 hab/km²; A população brasileira ocupa o território de modo bastante irregular.

Leia mais

Indicadores de Saúde Prevalência e incidência

Indicadores de Saúde Prevalência e incidência PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Escola de Ciências Agrárias e Biológicas Epidemiologia e Saúde Pública Indicadores de Saúde Prevalência e incidência Prof. Msc. Macks Wendhell a) Calcule a taxa

Leia mais

CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS

CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS CIPD ALÉM DE 2014: DIÁLOGO COM JORNALISTAS INDICADORES DEMOGRÁFICOS AMÉRICA LATINA E CARIBE José Eustáquio Diniz Alves e Débora Thomé Rio de Janeiro, 17 de julho de 2013 Indicadores Demográficos para América

Leia mais

Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade

Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade Martin Handford, Where s Wally? População, Espaço e Ambiente Abordagens Espaciais em Estudos de População: Métodos Analíticos e Técnicas de Representação Índice de Desenvolvimento e de Desigualdade Antonio

Leia mais

Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos

Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos Estatística descritiva básica: Tabelas e Gráficos ACH2021 Tratamento e Análise de Dados e Informações Marcelo de Souza Lauretto marcelolauretto@usp.br www.each.usp.br/lauretto *Parte do conteúdo baseada

Leia mais

3. Assunto: Indicadores epidemiológicos, morbidade.

3. Assunto: Indicadores epidemiológicos, morbidade. ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA - EPIDEMIOLOGIA, DEMOGRAFIA E BIOESTATÍSTICA 3. Assunto: Indicadores epidemiológicos, morbidade. 3.1 Exercícios gerais. 3.2 Medidas de freqüência

Leia mais

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 DMPATO DPU Divisão de Estudos e Planeamento A ALMADA FICHA TÉCNICA Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 Serviço Divisão de Estudos e Planeamento Departamento de Planeamento

Leia mais

OS MEDIA E AS ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2012

OS MEDIA E AS ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2012 OS MEDIA E AS ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2012 Número de emigrantes em 2012 foi superior ao total de nascimentos Público.pt - 30/10/2013 Num só ano, mais de 120 mil portugueses deixaram o país. São ordens

Leia mais

Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa.

Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa. Universidade Federal do ABC Curso: Políticas Públicas Disciplina: Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas Profa. Maria Luiza Levi Aula 07 Dinâmica demográfica e políticas públicas Dinâmica demográfica

Leia mais

Geografia 8.º. População e povoamento - 1

Geografia 8.º. População e povoamento - 1 Geografia 8.º População e povoamento - 1 GRUPO I A figura 1 representa as fases da evolução da população mundial, entre o ano 500 e 2050* (*estimativa). A figura 2 representa a repartição da taxa bruta

Leia mais

Geografia. A Distribuição da População Brasileira. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. A Distribuição da População Brasileira. Professor Luciano Teixeira. Geografia A Distribuição da População Brasileira Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia A DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA Demografia - Estudos de População Demografia

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Curitiba, PR 08/07/2014 - Pág 1 de 14 Report a map error Caracterização do território Área 437,42 km² IDHM 2010 0,823 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 1751907

Leia mais

INDICADORES DO RS POPULAÇÃO. Gráfico 1 População do RS,

INDICADORES DO RS POPULAÇÃO. Gráfico 1 População do RS, INDICADORES DO RS Esta seção tem a nalidade mostrar uma série de indicadores macroeconômicos e índices de desenvolvimento social, com o objetivo de situar o Rio Grande do Sul no contexto nacional, como

Leia mais

Atualização das Projeções e Estimativas Populacionais para o Rio Grande do Sul e seus Municípios

Atualização das Projeções e Estimativas Populacionais para o Rio Grande do Sul e seus Municípios Atualização das Projeções e Estimativas Populacionais para o Rio Grande do Sul e seus Municípios Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística Palavras-Chave: Projeções de população,

Leia mais

1) Introdução à Epidemiologia 2) Epidemiologia e suas áreas de interesse 3) Medidas em epidemiologia 4) Freqüência absoluta versus relativa

1) Introdução à Epidemiologia 2) Epidemiologia e suas áreas de interesse 3) Medidas em epidemiologia 4) Freqüência absoluta versus relativa Saúde Coletiva e Ambiental Aula 7 Medidas da Saúde Coletiva Prof. Ricardo Mattos Bibliografia de Referência: Medronho, 2008 (Cap. 2) UNIG, 2009.1 Sumário da Aula 1) Introdução à Epidemiologia 2) Epidemiologia

Leia mais

Onde: P o = população conhecida no instante t o. N (t o, t x ) = nascimentos registrados e ocorridos no período t o, a t x

Onde: P o = população conhecida no instante t o. N (t o, t x ) = nascimentos registrados e ocorridos no período t o, a t x Conceito: a população é dinâmica Os elementos que definem a dinâmica da população são: NASCIMENTOS ÓBITOS MIGRAÇÃO POPULAÇÃO Nascimentos Imigração Onde: P X = P O + N (to,tx) O (to, tx) + I (to, tx) E

Leia mais

Análise Descritiva de Dados

Análise Descritiva de Dados Análise Descritiva de Dados 1 Estatística estatística descritiva estatística inferencial 2 Estatística descritiva Envolve técnicas que permitem representar, mensurar e analisar um conjunto de dados 3 Estatística

Leia mais

Direção Regional de Estatística da Madeira

Direção Regional de Estatística da Madeira 03 de outubro de 2014 ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2013 A presente publicação compila os diferentes indicadores divulgados ao longo do ano relativos ao comportamento demográfico

Leia mais

Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais

Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais Abordagem Estrutural do Mercado de Capitais Cenário: tendência de queda da taxa de juros, declínio do ren6smo de renda fixa em relação ao de renda variável, ganho de importância do mercado de capitais.

Leia mais

DEMOGRAFIA Prof. Gustavo Silva de Souza

DEMOGRAFIA Prof. Gustavo Silva de Souza DEMOGRAFIA Prof. Gustavo Silva de Souza GEOGRAFIA, 9º ano A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais. POPULAÇÃO: ALGUNS CONCEITOS A população corresponde ao contingente de pessoas

Leia mais

AULA 5 (30/6-04/07) - Alisson Barbieri 1. Introdução a pesquisas especializadas de migração e mobilidade: pesquisas amostrais e qualitativas.

AULA 5 (30/6-04/07) - Alisson Barbieri 1. Introdução a pesquisas especializadas de migração e mobilidade: pesquisas amostrais e qualitativas. AULA 7 (24/06) - Ernesto Amaral 1. Estimação de taxas de migração por grupos etários com dados de última etapa e data fixa 2. Modelagem de padrões migratórios 3. Aplicações ao caso brasileiro AULA 5 (30/6-04/07)

Leia mais

Saneamento Urbano I TH052

Saneamento Urbano I TH052 Universidade Federal do Paraná Arquitetura e Urbanismo Saneamento Urbano I TH052 Aula 05 Crescimento demográfico Profª Heloise G. Knapik 1 Estratégia de Gerenciamento em NY Redução do consumo de água (mobilização

Leia mais

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios Estimativas de População Residente 09 de Junho 2010 Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios A evolução demográfica em caracteriza-se por um ligeiro crescimento da população

Leia mais

Salvador: Transformações Sociais e Demográficas

Salvador: Transformações Sociais e Demográficas Leitura de Bordo No. 06 (*) NOTA TEMÁTICA Salvador: Transformações Sociais e Demográficas Gilberto Corso (**) Em termos de densidade populacional, o estado da Bahia apresenta uma nítida concentração espacial

Leia mais

Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I DEMOGRAFIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I DEMOGRAFIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 2 EDITAL N o 04/2013 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - O candidato recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 8 (oito) questões discursivas, sem

Leia mais

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico. 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade.

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico. 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade. UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade. 2. Exercícios gerais. 2.1 Estudos epidemiológicos coletivos.

Leia mais

CAPÍTULO I - Demografia

CAPÍTULO I - Demografia 18 Diagnóstico Social do Município de Fornos de Algodres CAPÍTULO I - Demografia Conteúdo População Residente Distribuição Populacional Densidade Populacional Estrutura Populacional Distribuição da População

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 8B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA DEMOGRAFIA População absoluta: População total de um determinado local (cidade, estado ou país); População relativa:

Leia mais

SEXO POPULAÇÃO AMOSTRA

SEXO POPULAÇÃO AMOSTRA Amostragem É o estudo de um pequeno grupo de elementos retirado de uma população que se pretende conhecer. Esses pequenos grupos retirados da população são chamados de Amostras. Como a amostragem considera

Leia mais

Indicadores confeccionados com dados do IBGE

Indicadores confeccionados com dados do IBGE Indicadores confeccionados com dados do IBGE IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Pesquisas domiciliares Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Censo Demográfico Taxa

Leia mais

Noções Básicas sobre. Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso. População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica

Noções Básicas sobre. Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso. População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica Encontro Nacional de Coordenadores da Saúde do Idoso Noções Básicas sobre População Idosa no Cenário Nacional: Transição Demográfica Joilson Rodrigues de Souza Coordenador de Disseminação de Informações

Leia mais

A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações

A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações A Conclusão da Transição Demográfica no Brasil e suas Implicações Eduardo L.G. Rios-Neto Desafios do Desenvolvimento Brasileiro: Seminário em homenagem a Albert Fishlow IEPE/CdG, 3 de julho de 2015 SUMÁRIO

Leia mais

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico. 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade.

UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico. 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade. UERGS Administração de Sistemas e Serviços de Saúde Introdução ao Método Epidemiológico 1. Indicadores epidemiológicos, mortalidade e morbidade. 2. Exercícios gerais. 2.1 Estudos epidemiológicos coletivos.

Leia mais

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Ana Lucia A. de Toledo Carla R. Fernandes 1 Ana Claudia S. Amaral -NESC/UFRJ-SMS/RJ) Vania da S. Cardoso

Leia mais

NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL

NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL PROJECÇÕES DE POPULAÇÃO RESIDENTE EM PORTUGAL - (29 de Maio de 2003) NÚMERO DE CRIANÇAS DIMINUI EM PORTUGAL Os resultados das projecções de população residente apontam para o decréscimo da população jovem

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010

NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 NOTÍCIAS ETENE 04 DE MAIO DE 2011 RESULTADOS DO CENSO 2010 População brasileira cresce quase 20 vezes desde 1872 A população do Brasil alcançou a marca de 190.755.799 habitantes na data de referência do

Leia mais

C.10 Taxa de mortalidade específica por neoplasias malignas

C.10 Taxa de mortalidade específica por neoplasias malignas C.1 Taxa de mortalidade específica por neoplasias malignas O indicador estima o risco de morte por neoplasias malignas e dimensiona a sua magnitude como problema de saúde pública. Corresponde ao número

Leia mais