Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo"

Transcrição

1 Relatório de Pesquisa Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo Centro de Estudos da Metrópole (CEM) Cebrap CEPID/ Fapesp Equipe: Coordenadores: Argelina Cheibub Figueiredo Fernando Limongi Estatística: Maria Paula Ferreira Bolsista FAPESP: Lara Mesquita JULHO DE 2004 Este relatório apresenta os resultados de uma pesquisa em andamento. Pede-se não reproduzir ou citar sem a permissão dos autores.

2 Análise de Clusters Apresentamos abaixo os resultados encontrados por meio da análise de clusters realizada a partir dos resultados da eleição municipal de 2000 referentes ao primeiro turno da votação de prefeito e da votação para vereadores. O objetivo da análise é investigar a existência de um padrão de dominância dos partidos na cidade de São Paulo. Universo de Análise Considerou-se para fins de classificação os 96 distritos censitários pertencentes ao município de São Paulo. Porém, para o pleito de 2000 dois distritos não contam com informações eleitorais. Essa ausência de informações deve-se à falta de locais de votação nesses distritos. Sendo assim, foram utilizados, para 2000, os 94 1 distritos censitários para os quais se dispunha de informações eleitorais. É importante destacar que os indicadores foram calculados por distritos censitários, considerando-se as informações referentes aos locais de votação. As variáveis: Eleição 2000 Prefeito Foi realizada uma pré-seleção de variáveis, que posteriormente foi aprimorada. Optamos por trabalhar com as seguintes variáveis: Proporção dos votos no PPB(atual PP); Proporção dos votos no PSDB; Proporção dos votos no PT; Proporção dos votos no PSB; Proporção dos votos nos Pequenos Partidos de Direita (PPDIR), incluindo aí o PFL; Proporção dos votos não válidos, ou seja, os votos brancos e os votos nulos. Nesta seleção, os demais pequenos partidos de esquerda que disputaram a eleição municipal de 2000 (PCO e PSTU) foram excluídos. Essa escolha deveu-se à insignificância prática dos votos por eles obtidos. Somados os dois partidos não passam de 0,12% dos votos no município de São Paulo. 1 Os distritos que não apresentam informações eleitorais em 2000 são Marsilac (extremo sul da cidade) e República (região central).

3 Eleição 2000 Vereador Optamos por fazer uma análise a partir dos resultados obtidos pelas coligações que disputaram a eleição e não por cada partido separadamente. As coligações selecionadas são as seguintes: PT, PCB, PHS e PC do B; PSDB, PSD, PTB, PRP e PV; PPB; PFL e PMDB; PSB, PMN, PDT e PPS; PRONA. Essas coligações elegeram 52 dos 55 vereadores, os demais partidos foram excluídos da análise de clusters por não interferirem no resultado final. As coligações selecionadas são responsáveis por em média 88% dos votos para vereador em Para a realização da análise de clusters (grupos), foi usada uma transformação ARCOSENO DA RAIZ da proporção dos votos de cada partido ou grupo de partidos na disputa das eleições municipais de 2000 no município de São Paulo. A partir da transformação arcoseno da raiz foi realizada uma análise de agrupamentos, através do algoritmo k-means do SPSS versão Primeiramente criou-se de dois a dez agrupamentos, com a escolha de quatro grupos para a eleição A escolha deu-se a partir da análise da variabilidade interna aos conglomerados e o ponto de corte escolhido foi aquele em que os ganhos na diminuição da variabilidade interna se tornaram constantes. Descrição dos Clusters Prefeito 2000 Os grupos obtidos com base na votação para prefeito podem ser descritos da seguinte forma: Grupo 1 formado por 35 distritos que somados abrangem 37% dos votantes da capital. Este grupo se caracteriza por ser aquele de melhor desempenho da direita, tanto do seu principal candidato, Paulo Maluf, quanto dos pequenos partidos de direita. A soma dos partidos localizados neste

4 lado do espectro ideológico atinge um patamar de 35% dos votos do grupo 1, enquanto a sua média na cidade é de 17,34%. Também se caracteriza por um bom desempenho do PT que, em média, alcança 33,7% dos votos válidos, seu segundo melhor desempenho na cidade. Este grupo forma um anel intermediário entre o centro e a periferia do município, entrando pela Zona Leste e o início da Zona Norte; Grupo 2 caracteriza-se por ser o grupo de melhor desempenho do PSDB, que alcança 32% dos votos, cuja média na cidade é de 17,20%. Este é o único em que o PT, partido que disputou o segundo turno com o PPB e venceu as eleições, não vence a disputa. Neste grupo, se encontram 10% do eleitorado da capital, distribuídos entre os 10 distritos que o compõem. Estes distritos se situam no centro expandindo de São Paulo; Grupo 3 constituído por 15 dos 96 distritos da capital paulista esse grupo abriga 12% do eleitorado paulistano. Ao contrário dos outros dois grupos onde o Partido dos Trabalhadores vence, nesse grupo, o PSDB obtém também uma de suas melhores votações na cidade, chegando a 22% dos votos válidos. O PT por sua vez alcança 31% dos votos deste grupo. A distribuição espacial desse grupo forma um anel ao redor do Grupo 2, servindo de fronteira entre os grupos 1 e 3. nesse grupo o candidato da direita alcança seu segundo melhor desempenho na cidade, embora perca também para o PSDB; Grupo 4 caracteriza-se por ser o grupo onde o PT e o PSB alcançam suas mais altas votações. Somando as votações obtidas pelo PT e pelo PSB, que tinha como representante a candidata Luiza Erundina, verifica-se que a esquerda é responsável pela metade dos votos válidos deste grupo. Constituído por 34 distritos, localizados na periferia da cidade em sua maioria, esse grupo abrange 41% do eleitorado paulistano.

5 Gráfico 1 desempenho dos partidos em cada grupo Prefeito ,40 0,35 0,30 proporçao 0,25 0,20 0,15 PT PSB PSDB PPB PPDIR não válidos 0,10 0,05 0, grupos Tabela 6 distribuição dos distritos e do eleitorado paulistano entre os grupos criados para a disputa do executivo municipal em 1º turno no ano de 2000 Grupo Nº de distritos* Eleitores(%) , , , ,00 Total ,00 * Ver em anexo os distritos correspondentes a cada grupo.

6 Mapa 1 Distribuição espacial dos 4 grupos referentes a eleição municipal de 2000 Votação para Prefeito Verificamos uma distribuição espacial bem delimitada dos partidos. Os três partidos que detêm a maioria de votos na cidade de São Paulo apresentam médias mais altas de votação em diferentes áreas da cidade. Com a ressalva do voto malufista que se encontra tanto nos distritos mais periféricos como José Bonifácio e Itaquera na Zona Leste até distritos mais centrais como a Sé, os outros dois partidos significativos no Município de São Paulo, PT e PSDB, apresentam distribuição bem delimitada. O primeiro tem desempenho superior à sua média na cidade na região central e o segundo nas regiões mais periféricas. Descrição dos Clusters Vereador 2000 Os grupos obtidos com base na votação para o legislativo municipal podem ser descritos da seguinte forma: Grupo 1 Se caracteriza por ser o grupo de melhor desempenho da esquerda, o voto das coligações lideradas pelo PT e PSB somam 46,9% dos votos válidos do grupo. Este grupo é composto por apenas 4 distritos (Limão, Casa Verde, Perus e Jaraguá).

7 Grupo 2 Este grupo é composto por 43 distritos, sendo praticamente todos eles localizados nos extremos do município as exceções são Bela Vista, Tatuapé e Pirituba. Caracteriza-se por ser o grupo de melhor desempenho da coligação liderada pelo PT, que alcança 33,2% dos votos. Grupo 3 É o grupo de melhor desempenho da coligação do PSDB 32,3% dos votos que é seguida de perto pela coligação petista (32,0%). Fazem parte desse cluster 19 distritos da capital, são eles os tradicionais distritos identificados com o PSDB e os distritos de Cidade Tiradentes, Zona Leste de São Paulo e Anhanguera e São Domingos, ambos situados no noroeste do município. Gupo 4 Composto por 28 distritos é o grupo de melhor desempenho do PPB. Somados os partidos de direita atingem 22,2% dos votos válidos. É geograficamente muito semelhante ao grupo caracterizado com o PPB na análise de clusters para prefeito em 2000(grupo 1). Tabela 2 - Desempenho das coligações por Cluster Vereador % coligação PT coligação PSDB coligação PPB coligação PSB coligação PFL Clusters

8 Mapa 2 Distribuição espacial dos 4 grupos referentes a eleição municipal de 2000 Votação para Vereador Pela distribuição apresentada em ambos os casos verificamos que o PSDB concentra suas maiores médias no quadrangular sudoeste da cidade, no chamado centro expandido. Esta também é a região que registra os mais altos índices de renda e escolaridade da cidade. O PT, ao contrário, apresenta o seu melhor desempenho nas áreas periféricas da cidade, que registram dos mais baixos índices de renda e escolaridade. Estes resultados reafirmam o padrão encontrado em análises espaciais anteriores (ver Novos Estudos Cebrap, no. 64, Nov.2002).

9 Outras eleições Fixando os clusters definidos para a disputa do executivo municipal na cidade de São Paulo em 2000, verificamos o desempenho dos três partidos mais importantes da cidade (PSDB, PP e PT) para os cargos executivos em disputa entre 1996 e Cluster 1(%) 2(%) 3(%) 4(%) PPB_prefeito ,00 17,35 18,36 15,14 PSDB_prefeito ,05 38,39 25,00 13,46 PT_prefeito ,34 25,52 33,49 41,37 PPB_prefeito ,04 51,74 51,90 42,16 PSDB_prefeito ,19 24,56 20,01 12,73 PT_prefeito ,85 17,94 18,88 30,62 PPB_Governador ,92 23,56 26,30 21,67 PT_Governador ,51 23,38 24,00 34,38 PSDB_Governador ,83 49,81 44,94 34,33 PPB_Governador ,67 31,40 35,27 28,46 PSDB_Governador ,52 43,78 34,44 18,23 PT_Governador ,78 15,50 17,17 26,58 PT_presidente ,14 29,69 32,77 48,46 PSDB_presidente ,40 50,82 42,38 23,19 PT_presidente ,26 17,24 19,25 34,82 PSDB_presidente ,79 73,33 70,42 54,74 Os gráficos abaixo mostram o desempenho dos três partidos, PT, PSDB e PPB, nas diversas eleições do período em cada um dos grupos identificados na eleição de 2000.Como se vê, em todas as eleições o PT obtém seus melhores resultados no grupo 4, o PSDB no grupo 2 e o PPB no grupo 1.

10 PSDB - desempenho por grupo 80,0 70,0 60,0 % 50,0 40,0 30,0 prefeito2000" prefeito 1996 governador 2002 governador 1998 presidente 2002 presidente ,0 10,0 0, grupos

11 PT - desempenho por grupos 80,0 70,0 60,0 % 50,0 40,0 prefeito 2000 prefeito 1996 governador 2002 governador 1998 presidente 2002 presidente ,0 20,0 10,0 0, grupos

12 PPB desempenho por grupos 60,0 50,0 40,0 % 30,0 prefeito 2000 prefeito 1996 governador 2002 governador ,0 10,0 0, grupos

13 Indicadores Sociais - Cluster 2000 Cluster (média do grupo) mulahres chefes (%) renda domiciliar (R$) Anos de estudo desemprego (%) mulheres chefes população de 0 a com até 4 anos 4 anos (%) de estudo (%) população idososa (%) sem escolaridade (%) 1 29, ,90 7,9 15,4 13,2 7,2 9 5,3 2 34, ,40 12,4 8,3 4,5 4, , ,50 10,2 12 8,9 6 11,6 4,3 4 25, ,10 6, ,2 10,1 3,9 21,6 Município de São Paulo 29, ,40 8,1 16,5 11,6 7,7 8 10,7 Cluster (média do grupo) número de habitantes por domicilio número de banheiros por habitantes número de comodos por habitantes taxa de crescimento ao ano ( ) % de pretos e pardos % de nordestinos chegados a menos de 10 anos % de chefes não naturais do estado de SP 1 3,4 0,6 2,4-0,8 20,9 5,1 25,9 2 2,9 1,5 4,4-1,8 7,9 3,8 23, ,1 3,4-1,1 13,7 5,7 26,7 4 3,7 0,4 1,7 3,4 39 7,7 32,1 Município de São Paulo 3,4 0,7 2,5 0,5 24,9 6 28

14 ANEXO Distritos pertencentes aos Clusters Cluster Distritos 1 LIMAO JAGUARA JAGUARE RIO PEQUENO CAMPO GRANDE SOCORRO ITAQUERA JOSE BONIFACIO PONTE RASA CANGAIBA PENHA VILA MATILDE ARICANDUVA JACANA MANDAQUI VILA MEDEIROS VILA MARIA CARRAO VILA FORMOSA TATUAPE BELEM AGUA RASA VILA PRUDENTE TUCURUVI VILA GUILHERME PARI BOM RETIRO CASA VERDE BRAS IPIRANGA SE SAO LUCAS SACOMA CURSINO JABAQUARA 2 PERDIZES JARDIM PAULISTA PINHEIROS ALTO DE PINHEIROS ITAIM BIBI CAMPO BELO MORUMBI CONSOLACAO VILA MARIANA MOEMA 3 BARRA FUNDA LAPA

15 BUTANTA SAO DOMINGOS VILA LEOPOLDINA SANTO AMARO VILA SONIA VILA ANDRADE SANTANA MOOCA CAMBUCI SANTA CECILIA LIBERDADE BELA VISTA SAUDE 4 FREGUESIA DO O PIRITUBA RAPOSO TAVARES CAMPO LIMPO JARDIM SAO LUIS CAPAO REDONDO JD ANGELA GRAJAU CIDADE DUTRA PARELHEIROS ITAIM PAULISTA JARDIM HELENA VILA CURUCA SAO MIGUEL VILA JACUI LAJEADO GUAIANAZES CIDADE TIRADENTES PARQUE DO CARMO ERMELINO MATARAZZO ARTUR ALVIM CIDADE LIDER TREMEMBE IGUATEMI SAO RAFAEL SAO MATEUS SAPOPEMBA CIDADE ADEMAR PEDREIRA CACHOEIRINHA BRASILANDIA PERUS JARAGUA ANHANGUERA O município de São Paulo é dividido em 96 distritos censitários. Em nossa análise, porém, foram utilizados apenas 94 distritos. Isto porque dois distritos não apresentam informações eleitorais para esses pleitos. São eles Marsilac, no extremo sul da cidade, e República, na região central.

PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE

PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE 1 PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE DE SÃO PAULO, 2009 Silvia Maria Schor Maria Antonieta da Costa Vieira Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Setembro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Janeiro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

vereador José Police Neto

vereador José Police Neto vereador José Police Neto O que é o Conselho Participativo Municipal? O Conselho Participativo Municipal tem caráter eminentemente público e é um organismo autônomo da sociedade civil, reconhecido pelo

Leia mais

DECRETO N , DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos

DECRETO N , DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos DECRETO N 49.228, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos Tutelares no Município de São Paulo; altera o Anexo Único integrante

Leia mais

IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA. Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004

IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA. Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004 IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004 MERCADO DE BAIXA RENDA UM SEGMENTO DE CRESCENTE IMPORTÂNCIA E INTERESSE No Mundo: - Rápido crescimento econômico

Leia mais

ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA

ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA Emilia Mayumi Hiroi 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA:

Leia mais

º. 03 Horas 2 MILHÕES * * ** *

º. 03 Horas 2 MILHÕES * * ** * abr/18 a jun/18 * * ** * ** 157.734 4º 2 MILHÕES 88.851 03 Horas Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 Gde. São Paulo FM/WEB - *Segunda a Sexta 06h-19h - ** Segunda a Domingo 05h-05h - abr/18 a jun/18 Alcance

Leia mais

º. 2 MILHÕES Horas * * ** *

º. 2 MILHÕES Horas * * ** * fev/18 a abr/18 * * ** * ** 172.073 4º 2 MILHÕES 94.104 03 Horas Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 Gde. São Paulo FM/WEB - *Segunda a Sexta 06h-19h - ** Segunda a Domingo 05h-05h - fev/18 a abr/18 864.065

Leia mais

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR TEMA PARA NAVEGAR PELOS INDICADORES, CLIQUE NO TEMA INDICADOR ASSISTÊNCIA SOCIAL CULTURA 2 EDUCAÇÃO ESPORTE HABITAÇÃO INCLUSÃO DIGITAL MEIO AMBIENTE SAÚDE

Leia mais

Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores

Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos PGIRS Implementando a Política Nacional de Resíduos Sólidos na Cidade de São Paulo Processo

Leia mais

conversa de gente grande como o mapa foi feito visão da cidade mapa da desigualdade caminhos para redução das desigualdades créditos são paulo 2017

conversa de gente grande como o mapa foi feito visão da cidade mapa da desigualdade caminhos para redução das desigualdades créditos são paulo 2017 são paulo 2017 Conversa de gente grande U ma cidade acolhedora para crianças é uma cidade melhor para todas as pessoas. É um lugar em que as gestantes fazem pré-natal regularmente e os bebês nascem no

Leia mais

2017 clique aqui para começar

2017 clique aqui para começar mapa da desigualdade 2017 clique aqui para começar contexto brasil contexto brasil Entre os países para os quais existem dados disponíveis, o Brasil é o que mais concentra renda no 1% mais rico, sustentando

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. por dia. Média de ouvintes por minuto, no. target Ambos os sexos AB 25+ anos.

1º lugar entre as emissoras qualificadas. por dia. Média de ouvintes por minuto, no. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Dezembro/2016 Média de 81.071 ouvintes por minuto, no 1º lugar entre as emissoras qualificadas. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 153.894 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira

Leia mais

20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1

20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1 POR QUE SE ESTÁ USANDO MAIS O AUTOMÓVEL NAS ÁREAS PERIFÉRICAS? ESPACIALIZAÇÃO DAS DINÂMICAS ASSOCIADAS

Leia mais

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo.

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo. Abril/2017 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Atinge em média 155.984 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às 19h. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo. Líder

Leia mais

Aula 5:Amostragem e tipos de. amostra. Métodos e Técnicas de Pesquisa I Márcia Lima Murillo Maschner

Aula 5:Amostragem e tipos de. amostra. Métodos e Técnicas de Pesquisa I Márcia Lima Murillo Maschner Aula 5:Amostragem e tipos de amostra Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima Murillo Maschner Roteiro: A lógica da amostragem por survey. Conceitos elementares Tipos alternativos de amostras

Leia mais

ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*)

ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*) Ano 1, Boletim 1 Fevereiro de 2010 ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*) Apresentação Com intuito de garantir o Direito à Saúde dos cidadãos, o SUS realiza ações

Leia mais

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em /06/2015

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em /06/2015 Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em 2015 12/06/2015 Casos de dengue notificados, confirmados autóctones e confirmados importados por semana epidemiológica (SE) de início de sintomas

Leia mais

CRC SP Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional. PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL

CRC SP Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional. PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL PALESTRANTES MARCIA RUIZ ALCAZAR VICE PRESIDENTE DE FISCALIZAÇÃO CONTADORA EMPRESARIA CONTABIL JOSÉ APARECIDO MAION CONSELHEIRO CONTADOR

Leia mais

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em ª Coletiva de imprensa 07/05/2015

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em ª Coletiva de imprensa 07/05/2015 Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em 2015 8ª Coletiva de imprensa 07/05/2015 Situação da transmissão no Brasil - 2015 Região Casos Coef. Incid. % Sudeste 414.716 487,2 66,2% -

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. 1 DORMITÓRIO 2 DORMITÓRIOS 3 DORMITÓRIOS

Leia mais

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ com média de ouvintes por minuto

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ com média de ouvintes por minuto Janeiro/2017 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Atinge em média 178.557 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às 19h. Líder no público AB 25+ com média de 96.565 ouvintes por minuto

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE NASCIDOS VIVOS - SINASC

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE NASCIDOS VIVOS - SINASC PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal da Saúde Gerência de Informações Epidemiológicas - GIEP SINASC MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO

Leia mais

PESQUISA. Abril/2015

PESQUISA. Abril/2015 PESQUISA Abril/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 135.118 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.575.204 ouvintes

Leia mais

PESQUISA. Janeiro/2015

PESQUISA. Janeiro/2015 PESQUISA Janeiro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas e 4º lugar no ranking geral: Atinge em média 154.219 ouvintes por minuto, de segunda a domingo, das 06h às 19h. Média

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Maio/2016 Média de 88.091 ouvintes por minuto, no 1º lugar entre as emissoras qualificadas. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 166.137 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

PESQUISA. Junho/2015

PESQUISA. Junho/2015 PESQUISA Junho/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 134.025 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.741.082 ouvintes

Leia mais

PESQUISA. Julho/2015

PESQUISA. Julho/2015 PESQUISA Julho/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 148.509 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.750.321 ouvintes

Leia mais

PESQUISA. Novembro/2015

PESQUISA. Novembro/2015 PESQUISA Novembro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 149.398 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Janeiro/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 78.717 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 165.130 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Março/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 91.103 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 178.554 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

Líder no público AB 25+ anos. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia.

Líder no público AB 25+ anos. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Julho/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ anos com média de 82.320 ouvintes por minuto. Atinge em média 167.220 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Abril/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 89.571 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 166.922 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

PESQUISA. Setembro/2015

PESQUISA. Setembro/2015 PESQUISA Setembro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 145.379 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

PESQUISA. Outubro/2015

PESQUISA. Outubro/2015 PESQUISA Outubro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 143.807 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013. Os imóveis destinados para aluguel na capital paulista tiveram um pequeno aumento (+0,2%) em setembro de 2013, relativamente

Leia mais

NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo

NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo Análises Preliminares 09/97 A CONSTRUÇÃO DE UMA AMOSTRA DE PROFESSORES DA REDE DA CIDADE DE SÃO PAULO Verónica Peñaloza Fuentes

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013 De acordo com a Pesquisa Mensal de Valores de Locação Residencial na Cidade de São Paulo, os aluguéis de casas e de

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013 Os novos contratos realizados de locação residencial na cidade de São Paulo tiveram aumento médio de 0,5% em outubro

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013. No mercado de locação residencial na cidade de São Paulo, os contratos de aluguel realizados em julho elevaram-se em

Leia mais

AV. PAULISTA, 688 SÃO PAULO / SP CEP: 01310-909 TEL. (11) 3549-5500

AV. PAULISTA, 688 SÃO PAULO / SP CEP: 01310-909 TEL. (11) 3549-5500 ZONA SECCIONAL FISCAL Nº DISTRITO DISTRITOS Oeste Oeste Seccional Lapa Rua: Pio XI, 999 Alto da Lapa CEP: 05060-000 Tel.(11) 3834-0530 lapa@crosp.org.br Seccional Lapa Rua: Pio XI, 999 Alto da Lapa CEP:

Leia mais

A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima

A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima Roteiro da Aula Conceitos e a construção social do dado O controle da qualidade da medida: precisão, validade

Leia mais

Uso de Serviços Públicos de Saúde

Uso de Serviços Públicos de Saúde Uso de Serviços Públicos de Saúde Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. OBJETIVO GERAL Levantar junto à população da área em estudo

Leia mais

CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE (2011) Principais Resultados RUA NA MUNICIPALIDADE DE SÃO PAULO

CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE (2011) Principais Resultados RUA NA MUNICIPALIDADE DE SÃO PAULO Prefeitura do Município de São Paulo - PMSP Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social - SMADS Núcleo de Pesquisas em Ciências Sociais - FESPSP CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NA

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014 O mercado de imóveis para locação residencial na cidade de São Paulo registrou variação média de 0,6% em maio, relativamente

Leia mais

Polos Comerciais de Rua: para Expansão

Polos Comerciais de Rua: para Expansão Polos Comerciais de Rua: Uma Opção Estratégica para Expansão Visão Panorâmica em São Paulo Tadeu Masano LOCALIZAÇÃO: RUA x PLANEJADA Localizações de Rua Conveniência (Ex.: Padaria) Deslocamento (Ex.: Posto

Leia mais

Descrição da Localidade (Ponto á Ponto) Código Localidade Ponto Valor R$

Descrição da Localidade (Ponto á Ponto) Código Localidade Ponto Valor R$ Rua: Caramuru n 1021 loja 2 Saúde SÃO PAULO E GRANDE SÃO PAULO FONE :(11)5594-1801/2276-8731 NEXTEL:11 94715-2517 ID: 35*7*15239 NEXTEL:11 94715-2515 ID: 35*7*15234 www.rehelpservice.com.br rehelpservice2010@hotmail.com

Leia mais

Imovelweb index. Cidade São Paulo. Relatório mensal. Maio 2016

Imovelweb index. Cidade São Paulo. Relatório mensal. Maio 2016 Imovelweb index Cidade São Paulo Relatório mensal Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

Cem Norte /1/04 7:26 PM Page 39

Cem Norte /1/04 7:26 PM Page 39 Cem Norte 39-51 5/1/04 7:26 PM Page 39 Tabela 1 Distribuição dos Setores Censitários, segundo Distritos Administrativos, por Grupos de Setores (valores absolutos). Zonas Norte, Oeste e Centro. Município

Leia mais

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011 Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de 2011 Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011 ALGUNS EXEMPLOS DE SUCESSO VANTAGEM COMPETITIVA - SUPERMERCADOS

Leia mais

CEInfo. Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010. Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo

CEInfo. Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010. Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010 nº 02, Julho 2012 Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo Apresentação Dando continuidade a divulgação dos dados do

Leia mais

Anexo 3. Mapas por subprefeitura

Anexo 3. Mapas por subprefeitura 8:47 PM Page 52 Anexo 3 Mapas por subprefeitura 52 8:47 PM Page 53 Subprefeitura 21 Penha, Zona Leste. de São Paulo Subprefeitura 21 Penha, Zona Leste. de São Paulo, 2000. privação e idosos (Grupo 3) de

Leia mais

LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização

LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização ESTRATÉGIAS E MODELOS DE EXPANSÃO Juracy Parente GV-cev FGV-EAESP 16 de set de 2004 ESTRATÉGIAS E MODELOS DE EXPANSÃO (LOCALIZAÇÃO)

Leia mais

MAPA DA DESIGUALDADE 2016

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CULTURA ACERVO DE LIVROS INFANTO- JUVENIS Número de livros disponíveis em acervos de bibliotecas municipais na faixa etária de 7 a 14 anos Fórmula: número total de livros infanto-juvenis

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014. Os aluguéis de casas e apartamentos na capital paulista ficaram praticamente estabilizados em setembro de 2014, relativamente

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

DIRETÓRIO MUNICIPAL DE SÃO PAULO

DIRETÓRIO MUNICIPAL DE SÃO PAULO Todos os aspectos organizativos do PED 2017 estarão sob responsabilidade de uma Comissão de Organização composta em cada instância. As inscrições de chapas, teses e candidatos (as) a presidente para a

Leia mais

Você também pode realizar o seu cadastro utilizando seu perfil do facebook, basta estar conectado e selecionar "Login with facebook".

Você também pode realizar o seu cadastro utilizando seu perfil do facebook, basta estar conectado e selecionar Login with facebook. Manual de Inscrição Para facilitar a vida de todos os proponentes criamos aqui um descritivo detalhado. Aqui serão apresentados todos os campos que precisarão ser preenchidos para submeter um projeto.

Leia mais

E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS

E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS 1. PREÂMBULO 1.1. A Agência São Paulo de Desenvolvimento - ADE SAMPA, Serviço

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Outubro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento

Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento Perspectivas demográficas dos distritos do Município de São Paulo: o rápido e diferenciado processo de envelhecimento As projeções populacionais até 2030 para os distritos da capital, realizadas pela Fundação

Leia mais

PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências.

PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências. PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE 2017. Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências. José Roberto Rodrigues de Oliveira, Secretário Municipal de Segurança

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE ,0 6,7 Locação 5,6 6,0 5,0 4,9

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE ,0 6,7 Locação 5,6 6,0 5,0 4,9 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2015 No mês de julho, os aluguéis de casas e apartamentos apresentaram redução média de 1% em comparação a junho de 2015.

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e

Leia mais

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA unidades em funcionamento sábado, 10/03/18. UBS Fazenda do Carmo. UBS José Bonifácio I

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA unidades em funcionamento sábado, 10/03/18. UBS Fazenda do Carmo. UBS José Bonifácio I Cidade Tiradentes Cidade Líder Cidade Líder Cidade Líder José Bonifácio José Bonifácio Iguatemi Iguatemi São Rafael São Rafael São Mateus Capão Redondo Jardim São Luiz Jardim São Luiz Jardim São Luiz UBS

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015 No mês de abril, os aluguéis das casas e apartamentos permaneceram estáveis em relação aos valores de março. Quanto à

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de imóveis

Leia mais

SEMINÁRIO O VAREJO BAIXA RENDA EM SÃO PAULO

SEMINÁRIO O VAREJO BAIXA RENDA EM SÃO PAULO SEMINÁRIO O VAREJO BAIXA RENDA EM SÃO PAULO Centro Industrial DETERIORAÇÃO DA CIDADE Escassez Recursos Ineficiência de Planejamento Renda Desigual Empregos Qualificados x Desqualificados Segregação Social

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo Marcos Oliveira Rodrigues Orientadora: Profa.Dra.Flávia Mori Sarti

Leia mais

PESQUISA DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO VARIAÇÃO (%) DO VALOR MÉDIO COMPARADO COM O IGP- M NOS ÚTLIMOS 12 MESES 3,8

PESQUISA DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO VARIAÇÃO (%) DO VALOR MÉDIO COMPARADO COM O IGP- M NOS ÚTLIMOS 12 MESES 3,8 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2015 As pessoas que procuraram moradias para alugar em fevereiro de 2015 encontraram valores menores do que em janeiro,

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL OUTUBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL OUTUBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL OUTUBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e

Leia mais

A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo*

A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo* A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo* Lúcia Mayumi YAZAKI Palavras-chave: fecundidade; nível de reposição; pré-natal; cesárea

Leia mais

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL ÉRICA OGURO IVAN DE JESÚS RICARDO LIMA DA SILVA SILVIA REGINA BATISTA MORAES SOLANGE MORENO RAMIREZ DA SILVA DISSERTAÇÃO SOBRE ESTUDO DA EXCLUSÃO

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2017

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2017 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JANEIRO 2017 RESUMO. JANEIRO 2017 O preço médio dos apartamentos em São Paulo está em R$ 6.066 R$/mês. Trata-se de um preço similar ao de dezembro de 2015 (início

Leia mais

A GEOGRAFIA DO VOTO NAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DO BRASIL: 1989-2006

A GEOGRAFIA DO VOTO NAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DO BRASIL: 1989-2006 A GEOGRAFIA DO VOTO NAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DO BRASIL: 1989-2006 Cesar Romero Jacob Dora Rodrigues Hees Philippe Waniez Violette Brustlein Fernando Collor de Melo Eleição presidencial de 1989 Primeiro

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO 1º DE MAIO GERAL AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira)

DISTRIBUIÇÃO 1º DE MAIO GERAL AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira) AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira) Praça Silvio Romero Largo do Campo Limpo da Penha Supermercado Bergamini Estação Barra Funda Cruzes Praça do Relógio de Poá Dia 27 de março

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL DEZEMBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL DEZEMBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL DEZEMBRO 2016 RESUMO 2016 PREÇO DE VENDA dos imóveis em São Paulo se manteve estável (+1.1%) em termos nominais. Em termos reais (contemplando a inflação) caiu

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016 Maio 2016 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016 Evolução do Valor Médio de Locação Mês: 0,71% Ano: 0,0% 12 meses: -3,07% No mês de maio os valores médios de

Leia mais