Documento de Definição do Programa Amazônia Conectada

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Documento de Definição do Programa Amazônia Conectada"

Transcrição

1 Documento de Definição do Programa Amazônia Conectada Desenvolvido por: Cap Luciano Sales Versão: 3.0 Aprovado por: Gen Decílio Data: 01/07/ Contexto do Programa Em muitas partes do mundo, ainda existem regiões de difícil acesso por terra e de baixa densidade populacional. Algumas destas regiões têm, nos rios que as atravessam, uma solução comum para atender às diversas necessidades da população. Uma dessas regiões é a Amazônia Brasileira, onde há poucas estradas que servem as principais cidades e a população vive principalmente ao longo das margens dos grandes rios que a atravessam. Face às grandes dimensões territoriais da Amazônia Brasileira e a sua precária rede de estradas há uma natural concentração demográfica da região ao longo das margens dos principais rios, fazendo com que essa carência de estradas fosse suprida pelos caminhos hidroviários. A ausência dessa infraestrutura básica se agrava quando falamos das telecomunicações. Não há infraestrutura disponível para que serviços comuns, como a internet e a telefonia celular, por exemplo, sejam prestados. Nos municípios que possuem alguma infraestrutura de telecomunicações, acabam por utilizar links de comunicação via satélite, que possuem as seguintes desvantagens: custo mensal é muito alto; a largura de banda desses link é limitada; e a latência do link via satélite prejudica o funcionamento dos sistemas corporativos. O que observamos, na figura abaixo, é que a evolução dos links de fibra óptica em nosso País, simplesmente ignorou grande parte de nossa Amazônia, criando o chamado Tordesilhas Digital, por concentrar grande parte da infraestrutura de cabos ópticos nas demais Regiões do País.

2 Para superar a ausência de infraestrutura de telecomunicações foi idealizado o Programa Amazônia Conectada, com a proposta de realizar a conexão dos municípios isolados da Amazônia através de fibra óptica. Uma vez que não há posteamento na floresta, optou-se pelo lançamento de uma rede de fibra óptica nos leitos dos rios, visto que os caminhos hidroviários são as estradas naturais da Região. Além disso, uma rota de cabo ao longo do leito do rio causa danos ao ambiente muito menores do que a construção de uma estrada, que cortaria a floresta tropical, causando danos ambientais significativos. Sendo o leito dos rios a melhor escolha, a utilização de um cabo óptico subfluvial é a solução mais indicada como base, para se construir uma rota tronco, solidificando ainda mais a vocação da Bacia Amazônica como o melhor curso natural para esse majestoso canal de informação. A adoção do Programa Amazônia Conectada visa, não apenas ser mais uma forma de conexão para a Região Norte, mas, também, estabelecer um novo marco de desenvolvimento do país, através da informação e do conhecimento. 2. Razões do Programa Rede de fibra ótica do estado só conecta a capital Manaus, o resto do estado continua isolado do resto do país; Baixa velocidade de acesso à internet no Estado; Falta de acesso à internet na maioria dos municípios do interior; Precariedade dos serviços de telecomunicações; Altos custos de comunicação no estado. Necessidade de grande capacidade de transferência de informações; Necessidade de internet de qualidade; Interconexão entre saúde, segurança pública, trânsito, turismo etc.; Necessidade de monitoramento de variáveis ambientais; Necessidade de monitoramento e controle das fronteiras do País. 3. Declaração de Visão Quando o Programa estiver concluído será possível oferecer para a população do interior da Amazônia uma série de serviços de rede de dados com a mesma qualidade das Capitais, como internet, telemedicina, Universidade à distância, interconexão entre saúde, segurança pública, trânsito e turismo.

3 4. Benefícios do Programa Expansão da infraestrutura de telecomunicações na Amazônia e do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL); Inclusão digital dos povos indígenas e das populações ribeirinhas; Expansão e Melhoria da pesquisa e da educação na Região Amazônica. Interiorização de politicas públicas das esferas de governos Federal e Estadual; Expansão de programas governamentais de tele ensino e tele saúde; Expansão e melhoria das comunicações militares na Amazônia, com ganhos para a defesa Nacional; Monitoramento ambiental dos rios utilizados. 5. Principais Partes Interessadas Um Programa dessa envergadura não se consegue conduzir sozinho. Os principais parceiros dessa empreitada (partes interessadas), são os seguintes: Ministério da Defesa; Ministério das Comunicações; Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação; Governo do Estado do Amazonas; Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT); Comando Militar da Amazônia (CMA); Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx); Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP); Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM); Processamento de Dados do Amazonas (PRODAM); Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL); Agência Nacional de Águas Instituto Chico Mendes;

4 Telebras; Universidade do Estado do Amazonas; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas; Tribunal de Justiça do Amazonas; e Eletronorte. 6. Governança do Programa Para viabilização do Programa Amazônia Conectada foi criado por meio de um Memorando de Entendimento (entre o DCT, SECTI/AM, PRODAM, IPAAM e RNP) um Grupo de Trabalho denominado Comitê Gestor do Programa. O Comitê Gestor tem como atribuições, dentre outras: O aporte de recursos para a viabilização da infraestrutura e da gestão futura dos serviços; A definição da política de uso dos serviços a serem implantados; Assegurar o adequado financiamento para o Programa; Fornecer gerentes de projeto e membros para compor as equipes dos projetos; Estabelecimento das regras para o ingresso de novos participantes e parceiros; e Avaliação e aprovação das expansões da infraestrutura. O coordenador deste Comitê Gestor e Diretor do Programa é o Chefe do Centro Integrado de Telemática do Exército, General Decílio. Ao Diretor do Programa compete: Definir a visão e a direção do Programa; Estabelecer os mecanismos de Governança para o Programa; Manter a interface com a Alta Administração das Organizações participantes do Programa; Garantir que os recursos serão utilizados dentro das prioridades estabelecidas para alcançar os benefícios; Indicar o Gerente do Programa; Indicar pontos de auditoria nos custos e entregáveis do programa; e Monitorar os principais riscos ao Programa.

5 Para apoiar a implantação do Programa e dirimir dúvidas sobre os aspectos relacionados com a operação e gerência técnica, foi constituído um Comitê Técnico. O Comitê Técnico está subordinado ao Comitê Gestor criado neste Instrumento. O representante do Comitê Técnico perante o Comitê Gestor é o Gerente do Programa. Ao Gerente do Programa compete: Em nome do Comitê Gestor, gerenciar o dia-a-dia do Programa; Planejar e Gerenciar o Programa, agindo de forma proativa no sentido de monitorar o progresso geral, resolvendo problemas e iniciando ações corretivas adequadas; Coordenar os Projetos do Programa e suas interdependências; Gerenciar o orçamento do Programa, monitorar os gastos e custos através dos benefícios entregues com o progresso do Programa; Gerenciar os fornecedores do Programa; Gerenciar os riscos do Programa; Gerenciar as comunicações com as partes interessadas; e Reportar o progresso do Programa para o Comitê Gestor. O gerente do Programa Amazônia Conectada é o Capitão Luciano Sales, do Centro Integrado de Telemática do Exército. A estrutura de governança deste programa está representada na figura abaixo:

6 7. Componentes do Programa 7.1 Projeto Implantação das Infovias: Subprojeto Piloto Backbone de Saída em Manaus: (Subprojeto Concluído) O Subprojeto Piloto tem por objetivo principal fortalecer o backbone de saída dos futuros serviços a serem fornecidos pela infraestrutura, bem como testar os desafios da tecnologia óptica subfluvial, aprendendo em um ambiente mais conhecido e controlado as principais necessidades técnicas para a execução dos demais trechos. O projeto será finalizado com um anel óptico entre o 4º CTA e a PRODAM, através da tecnologia DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing). A figura abaixo apresenta o trecho em que a fibra irá ser lançada: Subprojeto Infovia do Alto Rio Negro: que interligará os seguintes Municípios - Manaus/AM, Novo Airão/AM, Barcelos/AM, Santa Izabel do Rio Negro/AM e São Gabriel da Cachoeira/AM Subprojeto Infovia do Alto Solimões: que interligará os seguintes Municípios - Manaus/AM, Iranduba/AM, Manacapuru/AM, Caapiranga/AM, Anamã/AM, Anori/AM, Codajás/AM, Coari/AM, Tefé/AM, Alvarães/AM, Uarini/AM, Fonte Boa/AM, Jutaí/AM, Tonantins/AM, Santo Antônio do Iça/AM, Amaturá/AM, São Paulo de Olivença/AM, Tabatinga/AM, Benjamin Constant/AM e Atalaia do Norte/AM. (Subprojeto em Execução) O trecho entre Manaus-Coari-Tefé será iniciado após a conclusão do subprojeto piloto, conforme diagramas abaixo:

7 Trecho Subfluvial Coari-Tefé Subprojeto Infovia do Madeira: que interligará os seguintes Municípios - Manaus/AM, Careiro da Várzea/AM, Autazes/AM, Nova Olinda do Norte/AM, Borba/AM, Novo Aripuanã/AM, Manicoré/AM, Humaitá/AM e Porto Velho/RO Subprojeto Infovia do Purus: que interligará os seguintes Municípios - Anamã/AM, Beruri/AM, Tapauá/AM, Canutama/AM, Lábrea/AM e Boca do Acre/AM.

8 7.1.6 Subprojeto Infovia do Juruá: que interligará os seguintes Municípios - Coari/AM, Tefé/AM, Alvarães/AM, Uarini/AM, Fonte Boa/AM, Juruá/AM, Carauari/AM, Itamarati/AM, Eirunepé/AM, Ipixuna/AM, e Guajará/AM. 7.2 Projeto Gestão dos Serviços de TI: (Projeto Concluído) O Projeto Gestão dos Serviços de TI tem por objetivo principal criar um modelo de governança para a sustentação dos benefícios do Programa. De nada adiantaria criar uma infraestrutura colossal na Amazônia sem que fosse estruturado um modelo para a futura operação de todo o sistema. Este projeto implantará o futuro condomínio do sistema, estabelecendo regras claras para a gestão de todos os serviços associados aos benefícios entregues pelo Programa. 7.3 Projeto Cadeia de Valor: O Projeto Cadeia de Valor tem por objetivo principal deslocar grande parte da cadeia de valor a ser construída pelo Programa para a própria Amazônia, em especial a formação de profissionais necessários para a sustentação dos benefícios e operações de manutenção no sistema. Pretende-se com este projeto gerar empregos e renda na própria Região Amazônica, permitindo que empresas e pessoas da região tenham o Know-How necessário para a operação continuada do sistema. 7.4 Projeto Políticas Públicas: (Projeto em Execução) O Projeto Políticas Públicas tem por objetivo principal levar serviços públicos para as populações ribeirinhas, através do desenvolvimento de uma infraestrutura, derivada do Backbone principal, em cada município, tornando efetiva a utilização dos novos serviços e alcançando os principais benefícios do Programa: A Interiorização de politicas públicas das esferas de governos Federal e Estadual e a inclusão digital das populações indígenas e ribeirinhas. 7.5 Projeto Estrutura de Manutenção: (Projeto em Execução) O Projeto Estrutura de Manutenção tem por objetivo principal modelar e implantar uma estrutura de manutenção para o backbone de fibras ópticas que cortam os Rios, viabilizando a recuperação do sistema em caso de falhas. Pretende-se, através deste Projeto, aumentar a disponibilidade do sistema e minimizar o tempo de indisponibilidade dos serviços oferecidos.

9 8. Principais Riscos Falta de recursos para o financiamento do Programa; Falta de interesse das operadoras de telecomunicações em explorar o serviço oferecido; Atrasos na entrega do trecho Manaus-Coari; e Falta de participação do Estado do Amazonas no Projeto Políticas Públicas. 9. Estágios do Programa O programa Amazônia Conectada teve o seu início em setembro de 2014 com previsão de termino para dezembro de 2017 (dependendo dos recursos de financiamento) como demonstra o roteiro abaixo: Planejamento do Estágio 2 do Programa

10 10. Financiamento Necessário O financiamento necessário para o Programa, apesar do estágio inicial de informações, pode ser sintetizado na tabela abaixo: Origem Destino Distância Valor Infovia Manaus Barcelos 454 Km R$ ,00 Rio Negro Barcelos São Gabriel da 546 Km R$ ,00 Rio Negro Cachoeira Tefé Tabatinga 942 Km R$ ,00 Solimões Beruri Boca do Acre 2091 Km R$ ,00 Purus Fonte Guajará 2200 Km R$ ,00 Juruá Boa Manaus Humaitá 965 Km R$ ,00 Madeira Humaitá Porto Velho 205 Km R$ ,00 Madeira Total Aproximado R$ ,00 Luciano da Silva Bastos Sales - Cap QEM Gerente do Programa APROVO: Decílio de Medeiros Sales - Gen Bda Diretor do Programa

Programa Amazônia Conectada Cap Luciano Sales

Programa Amazônia Conectada Cap Luciano Sales Programa Amazônia Conectada Cap Luciano Sales Centro Integrado de Telemática do Exército Sumário Por que? Problemas com a infraestrutura de TI na Região Amazônica; Possibilidades existentes; Visão do Programa.

Leia mais

Programa Amazônia Conectada

Programa Amazônia Conectada Programa Amazônia Conectada Luciano Sales, PMP, PgMP lucianosales@citex.eb.mil.br Guilherme Moraes guilherme@prodam.am.gov.br Sumário Por que? Problemas com a infraestrutura de TI na Região Amazônica;

Leia mais

REDE DE AGRICULTORES TRADICIONAIS (REATA)

REDE DE AGRICULTORES TRADICIONAIS (REATA) REDE DE AGRICULTORES TRADICIONAIS (REATA) Objetivo: Conectar e articular agricultores familiares, comprometidos com o processo de produção agroecológica, de modo a contribuir na assistência técnica a outros

Leia mais

UNI V ER SI DADE FEDER AL DO AM AZONAS. Ufam M ulticampi. Campus de Manaus. O Amazonas é o nosso Campus

UNI V ER SI DADE FEDER AL DO AM AZONAS. Ufam M ulticampi. Campus de Manaus. O Amazonas é o nosso Campus UNI V ER SI DADE FEDER AL DO AM AZONAS Campus de Manaus UNI V ER SI DADE FEDER AL DO AM AZONAS I nteriorização Interiorização da Graduação Período 986-2006 CURSO ALTO SOLIMÕES PÓLO CONCLUÍDAS CURSANDO

Leia mais

AGENDA AMAZONAS 3.O QUE É O AMAZONAS DIGITAL 4.ESQUEMA DA SOLUÇÃO 5.CRONOLOGIA 6.COMO PARTICIPAR

AGENDA AMAZONAS 3.O QUE É O AMAZONAS DIGITAL 4.ESQUEMA DA SOLUÇÃO 5.CRONOLOGIA 6.COMO PARTICIPAR Aristóbulo Angelim AGENDA 1.CARACTERÍSTICAS DO AMAZONAS 2.NOSSO PROBLEMA 3.O QUE É O AMAZONAS DIGITAL 4.ESQUEMA DA SOLUÇÃO 5.CRONOLOGIA 6.COMO PARTICIPAR 7.ESTÁGIO ATUAL CARACTERÍSTICAS 14 mil habitantes

Leia mais

JUSTIFICATIVA: Rodovia classificada como ruim/péssima (característica pavimento) na Pesquisa Rodoviária CNT 2007

JUSTIFICATIVA: Rodovia classificada como ruim/péssima (característica pavimento) na Pesquisa Rodoviária CNT 2007 Projeto 155 : Recuperação do pavimento BR-364, BR-317 e BR-319 E6 Rodoviária LOCALIZAÇÃO*: Humaitá - AM a Sena Madureira - AC INTERVENÇÃO: Adequação Categoria: Recuperação do Pavimento EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME:

Leia mais

1. DOS OBJETIVOS DO CURSO

1. DOS OBJETIVOS DO CURSO EDITAL DE SELEÇÃO Nº... /2014-GR/UEA SELEÇÃO PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA E SUAS LITERATURAS, METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO E GESTÃO

Leia mais

The São Paulo Series: Full HD Mini- Documentary

The São Paulo Series: Full HD Mini- Documentary The São Paulo Series: Full HD Mini- Documentary Espaços onde há intensa troca de mercadorias, bens e serviços Lugares dinâmicos com diversas atividades econômicas como a indústria e o comércio Há trocas

Leia mais

Ações do Governo do Amazonas para a. na Região Amazônica

Ações do Governo do Amazonas para a. na Região Amazônica Ações do Governo do Amazonas para a implantação da banda larga na Região Amazônica A Amazônia Brasileira EUROPA OCIDENTAL AMAZÔNIA BRASILEIRA 5,03 milhões de km 2 21,04 milhões de habitantes 20.000 km

Leia mais

PROGRAMAÇA O 2015. Apresentação

PROGRAMAÇA O 2015. Apresentação Escola de Contas Pú blicas - ECP/TCE/AM Fevereiro 2015 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO AMAZONAS PROGRAMAÇA O 2015 Apresentação Aula Inaugural 2014 - Auditório TCE/AM. Programas de Capacitaça o O Tribunal

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

Pag. 1 24/02/2014 9:45:57. 1 - BS- Artes e Turismo. Total / BS- Artes e Turismo: 5107 10881 386. 2 - BSPIN - Setorial de Parintins

Pag. 1 24/02/2014 9:45:57. 1 - BS- Artes e Turismo. Total / BS- Artes e Turismo: 5107 10881 386. 2 - BSPIN - Setorial de Parintins Pag. 1 1 - BS- Artes e Turismo 2 - BSPIN - Setorial de Parintins 3 - BSTEF - Setorial de Tefe Títulos Exemplares Exemplar adicional 1 - Livros 3057 7347 188 2 - Folhetos 339 532 19 3 - Catálogos 10 16

Leia mais

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Brasília, 17 de abril de 2012 Visão Geral AC Rio Branco Venezuela Boa Vista Manaus AM Hub Satélite RR Porto Velho Rede de fibra ótica

Leia mais

Unidade Local - Sub-região

Unidade Local - Sub-região CRIAÇÃO: BOVINOCULTURA DE CORTE Unidade Local - Sub-região Criadores Animais Carne Criadores Animais Carne (t) (t) ALTO SOLIMÕES 163 2.241 19,07 163 2.241 53,78 Amaturá 0,00 Atalaia do Norte 7 115 0,80

Leia mais

Marcelo Rezende Gerente de Desenv. de Negócios Diretoria de Marketing HUGHES

Marcelo Rezende Gerente de Desenv. de Negócios Diretoria de Marketing HUGHES Marcelo Rezende Gerente de Desenv. de Negócios Diretoria de Marketing HUGHES AGENDA 1. A Motivação 2. O Projeto 3. Situação Atual e Próximos Passos A MOTIVAÇÃO ESTADO DO AMAZONAS Amazonas: 4,3x Alemanha

Leia mais

Regulamento Oferta Oi Velox AM Mais

Regulamento Oferta Oi Velox AM Mais TELEMAR NORTE LESTE S/A, com sede na cidade e estado do Rio de Janeiro, na Rua do Lavradio, n 71 Centro, inscrita no CNPJ sob o n 33.000.118/0001-79, e TNL PCS S.A., com sede na cidade e estado do Rio

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

ESTRATÉGIAS E DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NO ESTADO DO AMAZONAS

ESTRATÉGIAS E DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NO ESTADO DO AMAZONAS ESTRATÉGIAS E DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NO ESTADO DO AMAZONAS SECRETARIA SECRETARIA DE ESTADO DE Manaus ESTADO DE - Amazonas CIÊNCIA, DE CIÊNCIA TECNOLOGIA E TECNOLOGIA E

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM AMAZONAS

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM AMAZONAS ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM AMAZONAS Janeiro, Fevereiro e Março de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, janeiro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM AMAZONAS Janeiro, Fevereiro e Março de François E.

Leia mais

Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País

Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País Ministério das Comunicações Investimentos brasileiros para melhoria da qualidade da banda larga e para a proteção de dados no País Artur Coimbra Diretor do Departamento de Banda Larga Ministério das Comunicações

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

Telebras Institucional

Telebras Institucional Telebras Institucional Ibirubá-RS, Setembro 2011 A Telebrás Quem somos A TELEBRAS é uma S/A de economia mista, vinculada ao Ministério das Comunicações, autorizada a usar e manter a infraestrutura e as

Leia mais

Nº. de Meses, Dias ou Unidades. Total de Meses, Dias ou Unidades. Consultoria Técnica 1 Consultor 8 Meses 8 3.750,00 30.000,00

Nº. de Meses, Dias ou Unidades. Total de Meses, Dias ou Unidades. Consultoria Técnica 1 Consultor 8 Meses 8 3.750,00 30.000,00 TR Nº TERMO DE REFERÊNCIA DOS SERVIÇOS DE PESSOA FÍSICA PARA APOIAR A EXECUÇÃO DAS OFICINAS SETORIAIS DE FORTALECIMENTO DOS SISTEMAS MUNICIPAIS DE MEIO AMBIENTE DE 49 MUNICÍPIOS DO ESTADO DO AMAZONAS VERSÃO

Leia mais

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios Prof. José Carlos Vaz EACH-USP 1 1. A importância da democratização do acesso à TI A desigualdade no acesso à tecnologia é um fator adicional

Leia mais

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR Inclusão Digital Marcos Sunye Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR INCLUSÃO DIGITAL Desafios da Inclusão Digital Experiência do C3SL/UFPR Integração Governo do Paraná MEC MC Desafios

Leia mais

Apresentação. Comitê Gestor do PAC

Apresentação. Comitê Gestor do PAC AMAZONAS Apresentação Esta publicação apresenta informações regionalizadas do 4º balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), referente a abril de 2008. Traz, também, dados sobre outros importantes

Leia mais

ITEAM Instituto Terras do Amazonas

ITEAM Instituto Terras do Amazonas DECRETO Nº. 25.579 DE 26 DE DEZEMBRO DE 2006. REGULAMENTA o disposto nos artigos 49, I e II, 50 e 69, I, da Lei n. 2.754, de 29 de outubro de 2002. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência

Leia mais

EDITAL Nº 082/2011 - UEA

EDITAL Nº 082/2011 - UEA 1 EDITAL Nº 082/2011 - UEA A REITORA EM EXERCÍCIO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS, no uso de suas atribuições legais torna público, para conhecimento dos interessados, que a UEA fará realizar Concurso

Leia mais

Regulação - Amazonas. MARIA ARTEMISA BARBOSA Coordenadora Estadual de Regulação

Regulação - Amazonas. MARIA ARTEMISA BARBOSA Coordenadora Estadual de Regulação Regulação - Amazonas MARIA ARTEMISA BARBOSA Coordenadora Estadual de Regulação Agosto - 2014 Tópicos abordados Atenção especializada hospitalar e ambulatorial: conceito e características gerais Projeto

Leia mais

UF: AM. 15112 - Tribunal Regional do Trabalho da 11a. Região - Amazonas/Roraima. 20121 - Secretaria Especial dos Direitos Humanos

UF: AM. 15112 - Tribunal Regional do Trabalho da 11a. Região - Amazonas/Roraima. 20121 - Secretaria Especial dos Direitos Humanos ORÇAMENTO DA UNIÃO PARA 2010 - INVESTIMENTOS POR UF UF: AM 15112 - Tribunal Regional do Trabalho da 11a. Região - Amazonas/Roraima 02.122.0571.10WS.0105 - Construção do Edifício-Sede do Fórum Trabalhista

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga

Programa Nacional de Banda Larga Programa Nacional de Banda Larga Metas e eixos de ação Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 31 de agosto de 2011 Dados de acesso à Internet em

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Oi Acre AC Mai/ 2011

Oi Acre AC Mai/ 2011 Oi Acre AC Mai/ 2011 INVESTIMENTOS NO ACRE 2008 a 2010 : AC R$ 53 Milhões AM R$ 178 Milhões 2011(Aprox.): AC R$ 20 Milhões AM R$ 80 Milhões Exemplos de investimentos realizados: Entroncamento óptico entre

Leia mais

EXPERIÊNCIA DO CROAM EM FISCALIZAÇÃO NAS ÁREAS DE FRONTEIRAS

EXPERIÊNCIA DO CROAM EM FISCALIZAÇÃO NAS ÁREAS DE FRONTEIRAS EXPERIÊNCIA DO CROAM EM FISCALIZAÇÃO NAS ÁREAS DE FRONTEIRAS EXPERIÊNCIA DO CROAM EM FISCALIZAÇÃO NAS ÁREAS DE FRONTEIRAS. O Estado do Amazonas possui dimensões continentais e particularidades impressionantes

Leia mais

Portaria Nr 026/DCT, 31 Mar 06 (IR 13-07) INSTRUÇÕES REGULADORAS PARA EMPREGO SISTÊMICO DA INFORMÁTICA NO EXÉRCITO BRASILEIRO IREMSI DAS GENERALIDADES

Portaria Nr 026/DCT, 31 Mar 06 (IR 13-07) INSTRUÇÕES REGULADORAS PARA EMPREGO SISTÊMICO DA INFORMÁTICA NO EXÉRCITO BRASILEIRO IREMSI DAS GENERALIDADES Portaria Nr 026/DCT, 31 Mar 06 (IR 13-07) INSTRUÇÕES REGULADORAS PARA EMPREGO SISTÊMICO DA INFORMÁTICA NO EXÉRCITO BRASILEIRO IREMSI DAS GENERALIDADES Art.1º As presentes intruções regulam a sistematização

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2012 Boletim n o 18 18/05/2012 Boletim de acompanhamento - 2012 1. Figura 1: Mapa de estações estratégicas 2. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com as tabelas I

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Caio Bonilha Telebras 1 Câmara dos Deputados, 06/12/2011 Mercado de Banda Larga no Brasil Conexões Banda Larga por região 9% 2% 17% 63% 9% Norte Nordeste

Leia mais

CONFECÇÃO DA BASE DE DADOS DA ATIVIDADE II.1.3

CONFECÇÃO DA BASE DE DADOS DA ATIVIDADE II.1.3 PROJETO GESTÃO INTEGRADA E SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS TRANSFRONTEIRIÇOS NA BACIA DO RIO AMAZONAS, CONSIDERANDO A VARIABILIDADE E MUNDANÇA CLIMÁTICA OTCA/GEF/PNUMA COMPONENTE II Compreensão da base

Leia mais

Clique para editar o título mestre

Clique para editar o título mestre Clique para XIV editar Reunião o título do mestre Núcleo de Desenvolvimento e Integração da Faixa de Fronteira - NIFFAM Secretaria Executiva Adjunta de Relações Internacionais - SEARI Manaus, 23 de outubro

Leia mais

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Anais do I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia RIOS, ESTRADAS E REDES DE PESCA NA AMAZÔNIA OCIDENTAL André de Oliveira Moraes; Tatiana Schor and.moraes@gmail.com

Leia mais

Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias.

Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias. Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias. A velocidade das respostas é cada vez mais decisiva para o sucesso de uma empresa. Se estar conectado já não basta, é preciso sempre

Leia mais

Tecnologia nos Municípios Brasileiros

Tecnologia nos Municípios Brasileiros PREFEITURA DE ITABORAÍ SECRETARIA DE FAZENDA ASSCT&I & (COBRA/BANCO DO BRASIL) DIRETORIA DE SISTEMAS INTEGRADOS Tecnologia nos Municípios Brasileiros O TERMO CIDADE DIGITAL Uma Cidade Digital muitas vezes

Leia mais

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST FORUM NACIONAL do CONSECTI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I - SALVADOR - 08/07/2008 Vilson Vedana Consultor Legislativo 1 Câmara dos Deputados

Leia mais

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB NOTA TÉCNICA Nº /2011/Telebrás Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB Elaboração: Gerência de Projetos Diretoria

Leia mais

A UAB ESTÁ INSTITUCIONALMENTE INTEGRADA COMO PROGRAMA PERMANENTE NA ESTRUTURA DA NOVA CAPES

A UAB ESTÁ INSTITUCIONALMENTE INTEGRADA COMO PROGRAMA PERMANENTE NA ESTRUTURA DA NOVA CAPES A UAB ESTÁ INSTITUCIONALMENTE INTEGRADA COMO PROGRAMA PERMANENTE NA ESTRUTURA DA NOVA CAPES UAB NA NOVA CAPES CAPES DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DED UAB COORDENAÇÃO GERAL DE INFRA-ESTRUTURA DE PÓLOS

Leia mais

Votam na Urna (01) FCF/Museu Amazônico/Arquivo Central/Centro de Artes. Discentes

Votam na Urna (01) FCF/Museu Amazônico/Arquivo Central/Centro de Artes. Discentes Votam na Urna (01) FCF/Museu Amazônico/Arquivo Central/Centro de Artes DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL ESPECIALIZAÇÃO EM ANÁLISES CLÍNICAS FS01 FARMÁCIA MESTRADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL MESTRADO EM CIÊNCIA

Leia mais

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II 1. Descrição da rede INFOSUS II A Rede INFOSUS II, Infovia Integrada do Sistema Único de Saúde (SUS), consistirá em infra-estrutura de telecomunicações, a ser utilizada

Leia mais

ATA DA 36ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL EM MANAUS

ATA DA 36ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL EM MANAUS ATA DA 36ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL EM MANAUS DATA: 30/05/2012 HORA: 15h00 LOCAL: Sala de Reuniões do Gabinete da Gerência-Executiva do INSS/AM I. PRESENÇAS/AUSÊNCIAS Presentes

Leia mais

Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação

Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação Wladimir Koehler Behning Coordenador de Telecomunicações wladimirbehning@banestes.com.br Glossário Ethernet Tecnologia de

Leia mais

Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente

Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente São Paulo, 2 de Julho de 2015 Eduardo Koki Iha Smart Cities & Inovação IoT eduardo.iha@telefonica.com - @kokiiha 1 Por que Cidades Inteligentes?_

Leia mais

O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO CONTROLE AMBIENTAL

O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO CONTROLE AMBIENTAL O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO DISPOSITIVOS LEGAIS: Constituição Federal de 1988 Art. 225 Art. 70 As diretrizes estabelecidas nos Arts. 70 e 71 Controle Preventivo x Controle Prévio? PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Leia mais

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 MME Ministério de Minas e Energia Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 Objetivo do Plano 1 1 2 3 Melhorar o suprimento de energia

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Secretaria de Inclusão Digital 1º Fórum Regional de Cidades Digitais Foz do Rio Itajaí Itajaí, 26 de março de 2015 _cidades digitais construindo um ecossistema de inovação e

Leia mais

MUNICÍPIOS DO ESTADO DO AMAZONAS: AEROPORTOS, SITUAÇÃO ECONÔMICA E DEMOGRAFIA (1950 2000).

MUNICÍPIOS DO ESTADO DO AMAZONAS: AEROPORTOS, SITUAÇÃO ECONÔMICA E DEMOGRAFIA (1950 2000). MUNICÍPIOS DO ESTADO DO AMAZONAS: AEROPORTOS, SITUAÇÃO ECONÔMICA E DEMOGRAFIA (1950 2000). RESUMO Ronaldo Sérgio da Silva No Estado existem aeroportos distribuídos em 74 localidades, e alguns são considerados

Leia mais

HIDROVIA SOLIMÕES - AMAZONAS

HIDROVIA SOLIMÕES - AMAZONAS HIDROVIA SOLIMÕES - AMAZONAS MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DNIT Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes CODOMAR Companhia Docas do Maranhão AHIMOC Administração das Hidrovias da Amazônia Ocidental

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Desafios para a melhoria da infraestrutura: Ampliação das comunicações móveis Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 DE AGOSTO PALÁCIO DO PLANALTO

Leia mais

JULGAMENTO DO PEDIDO

JULGAMENTO DO PEDIDO JULGAMENTO DO PEDIDO Feito: Impugnação dos termos do Edital Referência: Edital e anexos do Pregão Presencial nº 11/2014 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de links para acesso

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2015 Boletim Nº. 04 30/01/2015 Boletim de acompanhamento - 2015 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a figura 01 e as tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

PTTMetro. 11 Jan 2010

PTTMetro. 11 Jan 2010 PTTMetro 11 Jan 2010 Antonio Galvao de Rezende Filho Eduardo Ascenço Reis Milton Kaoru Kashiwakura PTTMetro http://ptt.br/ Apresentação 1 Sobre o CGI.br

Leia mais

O PRDIS-RN considera fundamental:

O PRDIS-RN considera fundamental: Mesmo assim, a FOIRN colaborou intensamente no processo de elaboração e aprovação do Plano Diretor do município de São Gabriel da Cachoeira, recomendando às associações afiliadas e as comunidades indígenas

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações.

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações. PRONUNCIAMENTO DO MINISTRO EDUARDO CAMPOS NA SOLENIDADE DE INSTALAÇÃO DA III ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE PARLAMENTARES PARA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (IPAIT), NA CÂMARA DOS DEPUTADOS,

Leia mais

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional REGIÃO NORTE REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional GRANDE ÁREA COM PEQUENA POPULAÇÃO, O QUE RESULTA EM UMA BAIXA DENSIDADE DEMOGRÁFICA (habitantes por quilômetro

Leia mais

SERRA DO AMOLAR. A vida que bate no lado esquerdo do Pantanal

SERRA DO AMOLAR. A vida que bate no lado esquerdo do Pantanal SERRA DO AMOLAR A vida que bate no lado esquerdo do Pantanal 2015 O CAMINHO DAS ÁGUAS Quando adentram a planície, as águas diminuem de velocidade por conta da baixa declividade e dão origem a grandes

Leia mais

PTTMetro Informações e Destaques

PTTMetro Informações e Destaques PTTMetro Informações e Destaques 3 o PTT Forum 3 Dez 2009 Antonio Galvao de Rezende Filho Eduardo Ascenço Reis Milton Kaoru Kashiwakura 3o PTT Forum

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito Aluno(a) : Gabarito 1 a. Questão : Com base no estudo dos aspectos de segurança de redes que afetam a performance, para cada uma das afirmações abaixo, assinale (C)erto ou (E)rrado. No caso da opção estar

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto Contratação, através de Pregão Eletrônico, de serviço de transmissão de dados, em âmbito nacional, para o Ministério da Saúde, conforme os requisitos técnicos, níveis

Leia mais

Caracterização da Oferta e da Demanda do Transporte Fluvial de Passageiros na Região Amazônica

Caracterização da Oferta e da Demanda do Transporte Fluvial de Passageiros na Região Amazônica Universidade Federal do Pará Instituto de Tecnologia Faculdade de Engenharia Naval Caracterização da Oferta e da Demanda do Transporte Fluvial de Passageiros na Região Amazônica Fevereiro 2012 Identificar

Leia mais

Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre.

Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre. Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre. Luiz Felipe de Oliveira Pinheiro * RESUMO Vamos aqui fazer uma comparação entre planos de internet 3G, (oferta/demanda), e tentar

Leia mais

5 Apresentação do método de avaliação de desempenho aplicado ao Programa TV Digital para as Áreas Rurais

5 Apresentação do método de avaliação de desempenho aplicado ao Programa TV Digital para as Áreas Rurais 5 Apresentação do método de avaliação de desempenho aplicado ao Programa TV Digital para as Áreas Rurais 5.1 A Rede Globo A Rede Globo é uma das maiores redes de televisão do mundo, com milhões de espectadores

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

I Simpósio de Ciência e Tecnologia COMCIT. Rede GigaNatal: uma Rede Metropolitana de Alta Velocidade. Sergio Vianna Fialho, D.Sc.

I Simpósio de Ciência e Tecnologia COMCIT. Rede GigaNatal: uma Rede Metropolitana de Alta Velocidade. Sergio Vianna Fialho, D.Sc. I Simpósio de Ciência e Tecnologia COMCIT : uma Rede Metropolitana de Alta Velocidade Sergio Vianna Fialho, D.Sc. CG- RN / PoP- RN Agosto de 2008 Agenda A RNP e as iniciativas do Governo federal Rede Ipê

Leia mais

Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede

Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede própria de fibra ótica do Governo do Estado do Ceará. Pablo Ximenes Diretor de

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2015 Boletim Nº. 03 23/01/2015 Boletim de acompanhamento - 2015 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a figura 01 e as tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

Núcleo de Gestão do Porto Digital. Plano Bi-anual 2001-2002

Núcleo de Gestão do Porto Digital. Plano Bi-anual 2001-2002 Núcleo de Gestão do Porto Digital Plano Bi-anual 2001-2002 Identidade Missão A estruturação e gestão sustentável de um ambiente de negócios capaz de criar e consolidar empreendimentos de classe mundial

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2013 Boletim n o. 32 19/09/2013 Boletim de acompanhamento - 2013 1. Figura 01: Mapa de estações estratégicas 2. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com as tabelas

Leia mais

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos I D C C A S E S T U D Y Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos Janeiro, 2015 João Paulo Bruder, Coordenador de Telecomunicações, IDC Brasil Patrocinado pela Embratel A eficiência

Leia mais

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto Primeira Etapa do Projeto Transferência de sinal da rede elétrica do prédio para cabo ou wireless e vice-versa D Repetidores e extratores de sinal para baixa tensão (220V/127V) e vice-versa C B Injeção

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DO ESTADO DO AMAZONAS PEHIS/AM

PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DO ESTADO DO AMAZONAS PEHIS/AM 1 PLANO ESTADUAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DO ESTADO DO AMAZONAS PEHIS/AM PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS - Fundamentos Teóricos INTRODUÇÃO A presente Proposta Metodológica tem por objetivo oferecer

Leia mais

Brasília, 27 de abril de 2011

Brasília, 27 de abril de 2011 Rede Nacional do Governo Federal para o PNBL Brasília, 27 de abril de 2011 1 Programa Nacional de Banda Larga 2 Rede Nacional - 2014 Abrangência 27 capitais 4.283 municípios Quantidade de Estações 322

Leia mais

PNBL - Projeto Rede Norte. Caio Bonilha

PNBL - Projeto Rede Norte. Caio Bonilha PNBL - Projeto Rede Norte Caio Bonilha Brasília, 21/03/2012 Objetivos do Programa Nacional de Banda Larga Objetivos Gerais Fundamentos do PNBL Massificar o acesso à Internet em Banda Larga no Brasil para

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Pesquisa de Opinião Eleitoral Eleições Majoritárias no Amazonas 2014

Pesquisa de Opinião Eleitoral Eleições Majoritárias no Amazonas 2014 Pesquisa de Opinião Eleitoral Eleições Majoritárias no Amazonas 2014 Número de Registro da Pesquisa Pesquisa registrada no TRE-AM sob o Nº AM-00040/2014 para os cargos de Governador e Senador Pesquisa

Leia mais

Sinopse... 2. Saudação... 3. Internet... 6 a 11. Usenet... 12 a 13. Protocolo... 14 a 15. Navegador... 16 a 19. Web... 20

Sinopse... 2. Saudação... 3. Internet... 6 a 11. Usenet... 12 a 13. Protocolo... 14 a 15. Navegador... 16 a 19. Web... 20 ÍNDICE Sinopse... 2 Saudação... 3 Internet... 6 a 11 Usenet... 12 a 13 Protocolo... 14 a 15 Navegador... 16 a 19 Web... 20 Internet explorer... 21 a 27 Download.... 28 a 32 E-mail... 33 a 38 Exercícios...

Leia mais

A Telebras no estado do Espirito Santo. Vitória 08/04/2015 1

A Telebras no estado do Espirito Santo. Vitória 08/04/2015 1 A Telebras no estado do Espirito Santo Vitória 08/04/2015 1 História da Telebras Decreto Nº 7.175, 12 de Maio de 2010 1967 1972 1998 2010 2013 Holding - Monopólio das telecomunicações Desativada em 1998

Leia mais

CGC: 00.336.701/0001-04 Mês: JUNHO ANO: 2013. Aquisição de cota de patrocínio para a participação no 5º ISP.

CGC: 00.336.701/0001-04 Mês: JUNHO ANO: 2013. Aquisição de cota de patrocínio para a participação no 5º ISP. Contrato Nº 45/2013/4300 PROCESSO Nº 138/2013 Data de Assinatura 10/06/13 Data de Publicação no D.O.U. 10/06/13 Aquisição de cota de patrocínio para a participação no 5º ISP. Fundamento Legal Art. 25,

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Mario Dias Ripper F&R Consultores Brasília, 02 de setembro de 2014. PGMU III Geografia Características do Brasil

Leia mais

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias, tendências e possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo Grizendi -

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

GrandAmazon. Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade. Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012

GrandAmazon. Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade. Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012 GrandAmazon Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012 A alta complexidade do sistema elétrico brasileiro traz 3 grandes desafios para a política

Leia mais

NOTA TÉCNICA 46 2011 PROJETO DE EXPANSÃO DO ACESSO ÀS MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE DA MALÁRIA:

NOTA TÉCNICA 46 2011 PROJETO DE EXPANSÃO DO ACESSO ÀS MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE DA MALÁRIA: NOTA TÉCNICA 46 2011 PROJETO DE EXPANSÃO DO ACESSO ÀS MEDIDAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE DA MALÁRIA: REPASSE FINANCEIRO PARA INSTALAÇÃO DE MOSQUITEIROS IMPREGNADOS COM INSETICIDA DE LONGA DURAÇÃO EM MUNICÍPIOS

Leia mais

TIC Saúde 2013 Pesquisa sobre o uso das TIC em estabelecimentos de saúde no Brasil

TIC Saúde 2013 Pesquisa sobre o uso das TIC em estabelecimentos de saúde no Brasil TIC Saúde 2013 Pesquisa sobre o uso das TIC em estabelecimentos de saúde no Brasil Latam Healthcare IT Summit São Paulo, 04 de abril de 2013 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP Tendências, Panorama e Desafios do Roaming Internacional II Painel Que Mercado na CPLP? Agenda Sobre a Oi Que Mercado na CPLP Panorama Roaming Internacional

Leia mais

Energia e Desenvolvimento na Amazônia

Energia e Desenvolvimento na Amazônia UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO ENERGÉTICO AMAZÔNICO V FEIRA INTERNACIONAL DA AMAZÔNIA Energia e Desenvolvimento na Amazônia Prof. Dr. Rubem Cesar Rodrigues Souza CONQUISTAS

Leia mais