ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AMIGOS DE SANTA RITA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AMIGOS DE SANTA RITA"

Transcrição

1 ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO AMIGOS DE SANTA RITA Este Estatuto foi aprovado em Assembléia Extraordinária realizada em 18 de dezembro de Capítulo I Da Fundação - Denominação - Fins e Sede Art. 1º - A Associação Amigos de Santa Rita é uma associação civil de direito privado, sem finalidades lucrativas, que aplica integralmente suas rendas, recursos e eventual resultado operacional na manutenção e desenvolvimento dos objetivos institucionais no território nacional, fundada em 19 de novembro de Parágrafo Único: A Associação Amigos de Santa Rita não distribui resultados, dividendos, bonificações, participações ou parcela de seu patrimônio, sob nenhuma forma ou pretexto. Art. 2º: A sede social da Associação Amigos de Santa Rita situa-se na cidade de Guaporé, na Rua Manoel Francisco Guerreiro, 1530, Bairro Planalto. Parágrafo Único: O prédio onde a Associação Amigos de Santa Rita está instalada é de propriedade da empresa Credeal Manufatura de Papéis Ltda. e será cedido gratuitamente. Art. 3º: O foro jurídico da Associação Amigos de Santa Rita é a Comarca de Guaporé. Art. 4º: As finalidades da Associação Amigos de Santa Rita são: 1º: Construir, instalar e manter um asilo para pessoas idosas com idade superior a sessenta anos; 2º: Prestar assistência moral, social, psicológica, médica, odontológica e jurídica aos idosos que acolherá; 3º: Fornecer alojamento, vestuário e alimentação aos idosos que manterá. 4º: Por deliberação de sua diretoria, a Associação Amigos de Santa Rita poderá desenvolver atividades com as pessoas idosas dos municípios de Guaporé e Serafina Corrêa. Art. 5º: A Associação Amigos de Santa Rita não terá orientação política partidária ou ideológica, sendo proibida a discussão e o debate de tais matérias em suas reuniões. I

2 Capítulo II Da duração da Associação Amigos de Santa Rita Art. 6º: A Associação Amigos de Santa Rita é fundada por tempo indeterminado. Parágrafo único: Em caso de dissolução ou extinção da Associação Amigos de Santa Rita, o eventual patrimônio remanescente será destinado à outra entidade registrada no Conselho Nacional de Assistência Social CNAS ou entidade pública, a critério da instituição. Capítulo III Da manutenção da Associação Amigos de Santa Rita Art. 7º: A Associação Amigos de Santa Rita terá uma mantenedora principal que é a empresa Credeal Manufatura de Papéis Ltda., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CGC/MF sob nº / , com sede e foro na cidade de Serafina Corrêa, na Rua Padre Luis, 187. Parágrafo único: Subsidiariamente, a Associação Amigos de Santa Rita será mantida por doações oriundas da indústria, do comércio, de profissionais liberais, de particulares e de quantos queiram colaborar, particular ou moralmente. Art. 8º: O Poder Público poderá colaborar através de destinação de verbas orçamentárias específicas. Art. 9º: Toda e qualquer doação recebida pela Associação Amigos de Santa Rita deverá ser lançada em livro próprio e determinará seja expedido o competente recibo. Capítulo IV Dos associados - Direitos e deveres Art. 10º: A Associação Amigos de Santa Rita será constituída por número ilimitado de associados, sem distinção de raça, credo, religião, nacionalidade ou posição ideológica, permitida a participação de pessoas jurídicas. Art. 11: Os associados não respondem pelas obrigações contraídas pela Associação Amigos de Santa Rita. Art. 12: São direitos dos associados: II

3 I. Participar de todas as assembléias gerais; II. Votar e ser votado para qualquer cargo na diretoria da Associação Amigos de Santa Rita, bem como nas deliberações; III. Propor à diretoria medidas de interesse para a associação e admissão de novos associados; IV. Fiscalizar as atividades desenvolvidas pela Associação Amigos de Santa Rita; V. Convocar assembléia geral da Associação Amigos de Santa Rita para tratar de assuntos de interesse da entidade, ao arrepio de autorização da diretoria, desde que com a expressa anuência de no mínimo 20% (vinte por cento) dos associados. Art. 13: São deveres dos associados: I. Trabalhar para o desenvolvimento da entidade. II. Aqueles que não dependam economicamente da Associação Amigos de Santa Rita, como v.g. os serviçais, prestar seus serviços profissionais independentemente de remuneração ou honorários. Capítulo V Da Diretoria Art. 14: A Associação Amigos de Santa Rita será administrada por uma diretoria composta de: a) Um Presidente; b) Um Vice-Presidente; c) Um Tesoureiro; d) Um Secretário; Art. 15: A diretoria, que terá um mandato de dois anos, será eleita no mês de dezembro dos anos pares pela assembléia geral da Associação Amigos de Santa Rita, permitida a reeleição. Parágrafo único: A Associação Amigos de Santa Rita não remunera, nem concede vantagens ou benefícios por qualquer forma ou título, a seus diretores, sócios, conselheiros, instituidores, benfeitores ou equivalentes. Art. 16: São atribuições da diretoria da Associação Amigos de Santa Rita: a) Administrar a associação; b) Deliberar sobre a aceitação de novos associados; III

4 c) Fiscalizar e exigir o cumprimento do presente estatuto; d) Organizar o regimento interno da Associação Amigos de Santa Rita, que será levado à aprovação de assembléia geral especialmente convocada; h) Deliberar sobre os casos omissos no presente estatuto; Art. 17: Compete ao Presidente: a) Criar e extinguir grupos de trabalhos e comissões; b) Convocar assembléias gerais; c) Apresentar à assembléia geral, anualmente, balanço financeiro e relatório do ano findo; d) Representar a associação, ativa e passivamente, judicial e extrajudicialmente; Art. 18: Compete ao Vice-Presidente: a) Substituir o Presidente em todos os seus impedimentos; b) Firmar, em conjunto com o Presidente e o Tesoureiro, os balanços financeiros da associação. Art. 19: Compete ao Tesoureiro: a) Ter sob sua guarda e responsabilidade os valores pecuniários da associação; b) Receber as doações destinadas à associação; c) Firmar, em conjunto com o Presidente, recibos das doações recebidas; d) Firmar, em conjunto com o Presidente, documentos bancários atinentes à associação; e) Apresentar à diretoria, até quinze dias antes da assembléia geral de aprovação de contas, balanço anual; f) Manter os demonstrativos financeiros da associação. Art. 20: Compete ao Secretário: a) Elaborar as atas das reuniões da diretoria e das assembléias gerais; b) Comunicar aos associados as datas das reuniões da diretoria e das assembléias gerais, para oportunizar participação; c) Atender todo o expediente da secretaria; d) Auxiliar o Presidente sempre que necessário. Capítulo VI Do Conselho Consultivo Art. 21: O Conselho Consultivo será composto de três membros titulares e um membro suplente eleitos pela Assembléia Geral, para um mandato de 2 (dois) anos, a contar de primeiro de janeiro, permitida a recondução. IV

5 Art. 22: Ao Conselho Consultivo compete: a) Opinar sobre as diretrizes e políticas a serem adotadas, bem como sobre os meios a serem utilizados para a consecução dos objetivos da entidade; b) Sugerir alternativas às propostas apresentadas de conformidade com o item I deste artigo. Art. 23: O Conselho Consultivo reunir-se-á pelo menos uma vez por ano e sempre que convocado por um dos seus membros ou pela Diretoria. Capítulo VII Do Conselho Fiscal Art. 24: O Conselho Fiscal será composto por 3 (três) membros e um membro suplente eleitos pela Assembléia Geral, para mandato de 2 (dois) anos, permitida a recondução. Art. 25: Ao Conselho Fiscal compete: a) Opinar sobre relatórios de desempenho financeiro e contábil e sobre operações patrimoniais realizadas, emitindo os competentes pareceres; b) Zelar pela observância dos princípios fundamentais de contabilidade e das Normas Brasileiras de Contabilidade, na prestação de contas e atos correlatos da Associação Amigos de Santa Rita. Art. 26: Os membros do Conselho Fiscal se reunirão ao menos duas vezes por ano e, a qualquer tempo, desde que convocados pela Diretoria. Capítulo VIII Da Assembléia Geral Art. 27: A assembléia geral é o órgão máximo e soberano da Associação Amigos de Santa Rita e, via de conseqüência, suas deliberações somente poderão ser anuladas por decisão judicial. Art. 28: A assembléia geral será ordinária e extraordinária. 1º: A assembléia geral ordinária será realizada no mês de dezembro de cada ano para a apresentação do relatório de atividades e do balanço financeiro da associação e no mês de dezembro dos anos pares, esta para a eleição da diretoria. V

6 2º: A eleição da diretoria será realizada por escrutínio secreto e as chapas que pretendam concorrer devem ser registradas com o secretário, com uma antecedência mínima de 15 (quinze) dias da assembléia geral ordinária. 3º: A assembléia geral extraordinária será convocada pelo presidente da Associação Amigos de Santa Rita sempre que ocorrer necessidade. 4º: As assembléias gerais extraordinárias serão convocadas com um prazo mínimo de 5 (cinco ) dias, através de aviso enviado aos associados - nele constando a ordem do dia. 5º: A assembléia geral deliberará, em primeira instância, com a presença de 51% dos associados e, em segunda instância (que deverá ser instalada 30 minutos após a frustrada) com qualquer número de associados. Capítulo IX Disposições Gerais Art. 29: A Associação Amigos de Santa Rita somente poderá ser dissolvida e extinta quando for manifesta a sua continuação ou for manifesta a sua finalidade, observada a deliberação de assembléia geral extraordinária especialmente convocada com 30 (trinta) dias de antecedência e observado o disposto no parágrafo único do art. 6º do presente estatuto. Art. 30: O presente estatuto somente poderá ser emendado ou reformado por decisão de assembléia geral extraordinária, especialmente convocada, observado do disposto no 4º, do art. 28 deste estatuto. Art. 31: Uma cópia deste estatuto será afixada em um lugar visível da sede da Associação Amigos de Santa Rita, para conhecimento geral. Guaporé, 18 de dezembro de Homero Loreni Marcolina Presidente Francisco Lúcio Salvagni Vice-Presidente Adelchi Marchese Tesoureiro Flávio Luis Soccol Secretário VI

CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO - SEDE - FINS E DURAÇÃO

CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO - SEDE - FINS E DURAÇÃO - ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DA JUVENTUDE RURAL DE ARROIO DO TIGRE - Arroio do Tigre/RS. CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO - SEDE - FINS E DURAÇÃO Artigo 1 - A ASSOCIAÇÃO DA JUVENTUDE RURAL DE ARROIO DO TIGRE, fundada

Leia mais

ESTATUTO DO GRUPO DO LEITE UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS

ESTATUTO DO GRUPO DO LEITE UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS ESTATUTO DO GRUPO DO LEITE UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art.1 - O GRUPO DO LEITE, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), entidade civil, apartidária, sem fins lucrativos,

Leia mais

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais.

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. ESTATUTO DA AAPCEU TÍTULO I - DA ENTIDADE Capítulo Único - Da Denominação, Sede e Objeto ART. 1º - A Associação dos Aposentados e Pensionistas da Caixa dos Empregados da Usiminas, doravante denominada

Leia mais

Instituto Dignidade de Valorização da Vida

Instituto Dignidade de Valorização da Vida ESTATUTO da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público INSTITUTO DIGNIDADE DE VALORIZAÇÃO DA VIDA Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art. 1º. O Instituto Dignidade de Valorização da Vida,

Leia mais

ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL - CAMPUS CANOAS TÍTULO I

ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL - CAMPUS CANOAS TÍTULO I ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL - CAMPUS CANOAS TÍTULO I DO CENTRO ACADÊMICO DO SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE Art. 1 O Centro

Leia mais

AMAPIJS Associação Municipal dos Aposentados e Pensionistas do ISSEM de Jaraguá do Sul

AMAPIJS Associação Municipal dos Aposentados e Pensionistas do ISSEM de Jaraguá do Sul AMAPIJS Associação Municipal dos Aposentados e Pensionistas do ISSEM de Jaraguá do Sul CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E AFINS. Art. 1º- A Associação Municipal dos Aposentados e Pensionistas de Jaraguá

Leia mais

ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DOS ATOS CONSTITUTIVOS DA ASSOCIAÇÃO JOSÉ GABRIEL DA COSTA

ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DOS ATOS CONSTITUTIVOS DA ASSOCIAÇÃO JOSÉ GABRIEL DA COSTA ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DOS ATOS CONSTITUTIVOS DA ASSOCIAÇÃO JOSÉ GABRIEL DA COSTA CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS. Art.1º A Associação José Gabriel da Costa, fundada em 07 de novembro de 2006

Leia mais

ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS LEGENDA Texto em NEGRITO: Claúsulas que devem necessariamente constar do Estatuto, por força da Lei nº 9.790/99. Texto em Itálico: observações pertinentes ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil

Leia mais

MODELO DE ESTATUDO DE INSTITUTO DE NATUREZA ASSOCIATIVA

MODELO DE ESTATUDO DE INSTITUTO DE NATUREZA ASSOCIATIVA MODELO DE ESTATUDO DE INSTITUTO DE NATUREZA ASSOCIATIVA CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Artigo 1.O INSTITUTO/ASSOCIAÇÃO XXXXXXXXXXXXX, também designado pela sigla XXX, fundado em do mês de do

Leia mais

Centro da Memória da Eletricidade no Brasil MEMÓRIA DA ELETRICIDADE ESTATUTO. CAPÍTULO I. Da Denominação, Objeto, Sede e Duração.

Centro da Memória da Eletricidade no Brasil MEMÓRIA DA ELETRICIDADE ESTATUTO. CAPÍTULO I. Da Denominação, Objeto, Sede e Duração. Centro da Memória da Eletricidade no Brasil MEMÓRIA DA ELETRICIDADE ESTATUTO CAPÍTULO I. Da Denominação, Objeto, Sede e Duração. Art. 1º - O Centro da Memória da Eletricidade no Brasil - MEMÓRIA DA ELETRICIDADE

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE PARAGUAÇU

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE PARAGUAÇU Página1 ESTATUTO DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE PARAGUAÇU Capítulo I Da Denominação, natureza, sede, duração e fins. Artigo 1º - A Fundação Hospitalar de Paraguaçu, instituída nos termos da Escritura Pública

Leia mais

ESTATUTO FUNDAÇÃO EDUARDO CARLOS PEREIRA

ESTATUTO FUNDAÇÃO EDUARDO CARLOS PEREIRA ESTATUTO FUNDAÇÃO EDUARDO CARLOS PEREIRA CAPITULO I Da Natureza, Denominação, Sede, Finalidade Artigo 1º A Fundação Eduardo Carlos Pereira, dotada e organizada pela Igreja Presbiteriana Independente do

Leia mais

FUNDAÇÃO ABC CAPITULO I DA ENTIDADE

FUNDAÇÃO ABC CAPITULO I DA ENTIDADE FUNDAÇÃO ABC REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA ENTIDADE Art. 1º A FUNDAÇÃO ABC é uma entidade com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e sem fins econômicos, com duração indeterminada,

Leia mais

Estatuto da Associação dos Professores Municipais de Colombo / APMC-Sindicato dos Trabalhadores em Educação

Estatuto da Associação dos Professores Municipais de Colombo / APMC-Sindicato dos Trabalhadores em Educação Estatuto da Associação dos Professores Municipais de Colombo / APMC-Sindicato dos Trabalhadores em Educação A APMC - Sindicato dos Trabalhadores em Educação é a entidade responsável pela defesa de todos

Leia mais

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL CNPJ /

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL CNPJ / FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL CNPJ 59.573.030/0001-30 ESTATUTO SOCIAL I INSTITUIÇÃO, DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º - A pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, instituída por Itaúsa Investimentos

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES (AEL) DA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CAPÍTULO I

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES (AEL) DA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CAPÍTULO I ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES (AEL) DA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CAPÍTULO I Da Instituição, da Natureza e Finalidade da Associação de Pais e Mestres

Leia mais

Estatuto da Associação dos Fabricantes de Placas para Veículos do Estado do Paraná

Estatuto da Associação dos Fabricantes de Placas para Veículos do Estado do Paraná 1 Estatuto da Associação dos Fabricantes de Placas para Veículos do Estado do Paraná Capítulo I A Associação dos Fabricantes de Placas para Veículos do Estado do Paraná e seus Fins Artigo 1º. A Associação

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. Clube Sul Mineiro de Voo Livre. CAPÍTULO I Da denominação, sede, fins e duração

ESTATUTO SOCIAL. Clube Sul Mineiro de Voo Livre. CAPÍTULO I Da denominação, sede, fins e duração ESTATUTO SOCIAL Clube Sul Mineiro de Voo Livre CAPÍTULO I Da denominação, sede, fins e duração ARTIGO 1º - O CLUBE SUL MINEIRO DE VÔO LIVRE C.S.M.V.L., fundado em 27 de junho de 1996, é uma sociedade civil

Leia mais

Estatuto da Sociedade Brasileira de Catálise

Estatuto da Sociedade Brasileira de Catálise 1 Estatuto da Sociedade Brasileira de Catálise CAPITULO I Da Associação Art. 1º. A Sociedade Brasileira de Catálise, doravante denominada apenas SBCat, fundada em 18 de setembro de 1997, é uma sociedade

Leia mais

UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAEPA - CENTRO ACADÊMICO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL

UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAEPA - CENTRO ACADÊMICO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL UNEMAT - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAEPA - CENTRO ACADÊMICO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL ESTATUTO CAPÍTULO I DA ENTIDADE ART. 1º. O Centro Acadêmico de Engenharia de Produção Agroindustrial,

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE HIGIENIZAÇÃO E LAVANDERIA DA REGIÃO SUL - APHILAV. APROVADO EM ASSEMBLÉIA GERAL DO DIA 30/03/2005

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE HIGIENIZAÇÃO E LAVANDERIA DA REGIÃO SUL - APHILAV. APROVADO EM ASSEMBLÉIA GERAL DO DIA 30/03/2005 ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE HIGIENIZAÇÃO E LAVANDERIA DA REGIÃO SUL - APHILAV. APROVADO EM ASSEMBLÉIA GERAL DO DIA 30/03/2005 Capítulo 1 TITULO, DESTINAÇÃO, SEDE, FORO Artigo 1 A ASSOCIAÇÃO

Leia mais

CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, DURAÇÃO E FINS

CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, DURAÇÃO E FINS ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO FOCINHO ABANDONADO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, DURAÇÃO E FINS Artigo 1 - A ASSOCIAÇÃO FOCINHO ABANDONADO é uma associação civil, sem fins lucrativos, constituída

Leia mais

ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA

ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO DE DURAÇÃO E FINALIDADES Art. 1º - Fundação Cultura Artística de Londrina, Funcart, com sede e foro na cidade de Londrina,

Leia mais

ESTATUTO DO CENTRO DE PESQUISAS AVANÇADAS EM QUALIDADE DE VIDA CPAQV

ESTATUTO DO CENTRO DE PESQUISAS AVANÇADAS EM QUALIDADE DE VIDA CPAQV ESTATUTO DO CENTRO DE PESQUISAS AVANÇADAS EM QUALIDADE DE VIDA CPAQV Título I DA DENOMINAÇÃO, CRIAÇÃO, DURAÇÃO, OBJETIVO, FINALIDADES, SEDE E PATRIMÔNIO Artigo 1 º - O Centro de Pesquisas Avançadas em

Leia mais

estabelecimento; e) viabilizar assistência ao reeducando e à sua família, com ou sem participação de outras pessoas ou instituições; f) estimular a

estabelecimento; e) viabilizar assistência ao reeducando e à sua família, com ou sem participação de outras pessoas ou instituições; f) estimular a ESTADO DE SERGIPE ESTATUTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE NA EXECUÇÃO PENAL COM ATUAÇÃO PERANTE A VARA DE EXECUÇÕES CRIMINAIS E CORREGEDORIA DOS PRESÍDIOS DO ESTADO DE SERGIPE Capítulo I - Da Composição e Finalidades

Leia mais

ESTATUTO TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL. Art. 2 - A sede e foro da UBEA é na Av. Ipiranga, 6681, em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul.

ESTATUTO TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL. Art. 2 - A sede e foro da UBEA é na Av. Ipiranga, 6681, em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. ESTATUTO CAPÍTULO I Da Denominação TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL Art. 1 - A UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA, doravante denominada pela sigla UBEA, fundada em 11 de setembro de 1963,

Leia mais

REGIME TO ELEITORAL DO SI DICATO DOS SERVIDORES MU ICIPAIS DE CA ELA - RS TÍTULO I. Da Comissão Eleitoral. Capítulo I Das Generalidades

REGIME TO ELEITORAL DO SI DICATO DOS SERVIDORES MU ICIPAIS DE CA ELA - RS TÍTULO I. Da Comissão Eleitoral. Capítulo I Das Generalidades REGIME TO ELEITORAL DO SI DICATO DOS SERVIDORES MU ICIPAIS DE CA ELA - RS TÍTULO I Da Comissão Eleitoral Das Generalidades Art. 1º - A Comissão Eleitoral do Sindicato dos Servidores Municipais de Canela

Leia mais

COLÉGIO FRANCISCANO SANT ANNA SANTA MARIA - RS ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES APM

COLÉGIO FRANCISCANO SANT ANNA SANTA MARIA - RS ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES APM COLÉGIO FRANCISCANO SANT ANNA SANTA MARIA - RS ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES APM 2009 SUMÁRIO TÍTULO I Da denominação, caráter, duração, sede, foro e finalidades... 3 Capítulo I Da denominação,

Leia mais

TERCEIRA ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO SOFTWARE LIVRE.ORG CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINALIDADES

TERCEIRA ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO SOFTWARE LIVRE.ORG CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINALIDADES TERCEIRA ALTERAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO SOFTWARE LIVRE.ORG CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINALIDADES Art. 1º - A Associação Software Livre.Org é uma pessoa jurídica de

Leia mais

UNIÃO NACIONAL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO

UNIÃO NACIONAL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO 1 E S T A T U T O TÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, ABRANGÊNCIA E FINALIDADE CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA SEDE Art. 1º- A União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação, doravante denominada UNCME, entidade

Leia mais

Estatuto da Associação dos Orquidofilos de

Estatuto da Associação dos Orquidofilos de Estatuto da Associação dos Orquidofilos de CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Artigo 1º A Associação dos Orquidofilos de, designada pela sigla, fundada em de do ano., Estado de, na Rua, nº,, e foro

Leia mais

Registre no Cartório de Títulos e Documentos de sua cidade. Com o Estatuto registrado, tire o CNPJ, no órgão apropriado em sua cidade.

Registre no Cartório de Títulos e Documentos de sua cidade. Com o Estatuto registrado, tire o CNPJ, no órgão apropriado em sua cidade. ESTATUTO / ATA DE FUNDAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS Para criar uma Associação de Amigos de seu Município, que é a nossa recomendação para atuar economicamente no Programa As Minas Gerais, você poderá

Leia mais

FEDERAÇÂO PAULISTA DE FUTEBOL DIGITAL E VIRTUAL

FEDERAÇÂO PAULISTA DE FUTEBOL DIGITAL E VIRTUAL FEDERAÇÂO PAULISTA DE FUTEBOL DIGITAL E VIRTUAL São Paulo SP ESTATUTO CAPÍTULO I - DA FEDERAÇÃO E SEUS FINS Art. 1º - A FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL DIGITAL E VIRTUAL, também designada pela sigla FPFDV,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES CRISTÃOS DE EMPRESAS - RS ADCE Regional da Serra

ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES CRISTÃOS DE EMPRESAS - RS ADCE Regional da Serra ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES CRISTÃOS DE EMPRESAS Regional da Serra CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, DURAÇÃO E FINS Art. 1º. A Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas Regional da Serra,

Leia mais

ESTATUTO DO SINAGÊNCIAS Sindicato Nacional dos Servidores e Demais Agentes Públicos das Agências Nacionais de Regulação

ESTATUTO DO SINAGÊNCIAS Sindicato Nacional dos Servidores e Demais Agentes Públicos das Agências Nacionais de Regulação ESTATUTO DO SINAGÊNCIAS Sindicato Nacional dos Servidores e Demais Agentes Públicos das Agências Nacionais de Regulação (Aprovado em 22 de dezembro de 2004, em Brasília-DF) Capítulo I Do Sindicato e seus

Leia mais

ESTATUTO ASSOCIAÇÃO PAULISTA ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

ESTATUTO ASSOCIAÇÃO PAULISTA ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA 1 ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CAPÍTULO I Título, Sede e Finalidades Art.1º - A Associação Paulista de Ortopedia

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE BRASILEIROS ESTUDANTES DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISADORES NO REINO UNIDO (ABEP- UK)

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE BRASILEIROS ESTUDANTES DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISADORES NO REINO UNIDO (ABEP- UK) ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE BRASILEIROS ESTUDANTES DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISADORES NO REINO UNIDO (ABEP- UK) 15 de Fevereiro de 2013 CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADES Art. 1 - A Associação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA DO CAMPO DE PÚBLICAS ESTATUTO

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA DO CAMPO DE PÚBLICAS ESTATUTO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA DO CAMPO DE PÚBLICAS ESTATUTO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, DURAÇÃO E FINALIDADES Art. 1º. A Associação Nacional de Ensino e Pesquisa do Campo de Públicas

Leia mais

PROPOSTA DE ESTATUTO DA NAPA CPII

PROPOSTA DE ESTATUTO DA NAPA CPII PROPOSTA DE ESTATUTO DA NAPA CPII ESTATTUTO DA NOVA ASSOCIAÇÃO DE PAIS, MÃES E RESPONSÁVEIS DE ALUNOS E ALUNAS DO COLÉGIO PEDRO II -CAMPI SÃO CRISTÓVÃO - NAPA CPII CAPÍTULOI Da Denominação, da Natureza,da

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO MUSEU DA UFPA ESTATUTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO MUSEU DA UFPA ESTATUTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO 1 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO MUSEU DA UFPA ESTATUTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º - A Associação Amigos do Museu da UFPA é uma sociedade civil sem fins

Leia mais

Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES AM0

Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES AM0 Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES AM0 Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1º. A Associação de Mães que oram pelos Filhos doravante

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA DENOMI NAÇÃO, SEDE SOCIAL E FINS SOCIAIS

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA DENOMI NAÇÃO, SEDE SOCIAL E FINS SOCIAIS ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CAPITULO I DA DENOMI NAÇÃO, SEDE SOCIAL E FINS SOCIAIS Artigo 1 - A Associação de Amigos do Instituto Estadual de Música, também designada pela sigla AMIEM, fundada em 03 de Agosto

Leia mais

Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES - AMOF-AVES

Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES - AMOF-AVES Estatuto da Associação Mães que Oram Pelos Filhos Arquidiocese de Vitoria/ES - AMOF-AVES Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1º. A Associação de Mães que oram pelos Filhos doravante

Leia mais

CAPÍTULO I Da denominação, Regime Jurídico e Duração

CAPÍTULO I Da denominação, Regime Jurídico e Duração 1 Estatuto da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz FEALQ Aprovado na 03ª Reunião Extraordinária do Conselho Curador em 19/04/2013 Registrado no 1º Oficial de Registro de Títulos e Documentos e

Leia mais

REGIMENTO DA DIRETORIA DO IBAPE/SP. Art. 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32 e 33 do Estatuto

REGIMENTO DA DIRETORIA DO IBAPE/SP. Art. 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32 e 33 do Estatuto REGIMENTO DA DIRETORIA DO IBAPE/SP Art. 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32 e 33 do Estatuto 1. OBJETIVO: A Diretoria do IBAPE/SP tem por objetivo: 1.1) Dirigir as atividades, administrar

Leia mais

Estatuto da Associação Brasileira de Radiologia Veterinária

Estatuto da Associação Brasileira de Radiologia Veterinária Estatuto da Associação Brasileira de Radiologia Veterinária Capítulo I Da Denominação, Composição, Duração e Finalidades Artigo 1º Sob a denominação de Associação Brasileira de Radiologia Veterinária,

Leia mais

ESTATUTO CONFRARIA SANTISTA DA CERVEJA (CONSCERVA)

ESTATUTO CONFRARIA SANTISTA DA CERVEJA (CONSCERVA) ESTATUTO DA CONFRARIA SANTISTA DA CERVEJA (CONSCERVA) CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Artigo 1º A CONFRARIA SANTISTA DA CERVEJA, também designada pela sigla CONSCERVA, fundada em 02 de dezembro

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS ESTATUTO DA FUNDAÇÃO FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS Capítulo I - DA DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE E FORO. Artigo 1º - A FUNDAÇÃO FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS, instituída por Abdias do Nascimento, Margarida

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E FUNCIONÁRIOS DA CRECHE / PRÉ ESCOLA CENTRAL - APEF

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E FUNCIONÁRIOS DA CRECHE / PRÉ ESCOLA CENTRAL - APEF ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E FUNCIONÁRIOS DA CRECHE / PRÉ ESCOLA CENTRAL - APEF CONSOLIDAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Instituição, da Natureza e Finalidade da Associação de Pais e Funcionários

Leia mais

Prefeitura da Estância de Atibaia

Prefeitura da Estância de Atibaia Prefeitura da Estância de Atibaia 2 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI, de Atibaia/SP Capítulo I DA NATUREZA Art. 1 - O presente Regimento define, explicita e regulamenta as atividades,

Leia mais

A U G U S TA E R E S P E IT ÁV E L L O J A S IM B Ó L IC A PARAGEM DE OURO FINO GLESP - Nº 542

A U G U S TA E R E S P E IT ÁV E L L O J A S IM B Ó L IC A PARAGEM DE OURO FINO GLESP - Nº 542 A Augusta e Respeitável Loja Simbólica Paragem de Ouro Fino, número 542, associação maçônica, fundada no município de Ribeirão Pires, no estado de São Paulo, constituída pôr cidadãos livres e de bons costumes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO - AAJB ESTATUTO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO - AAJB ESTATUTO 1 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO - AAJB ESTATUTO Capítulo I - Denominação, sede, duração e objetivos Artigo 1 o A Associação de Amigos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, ou

Leia mais

União Campineira de Aeromodelistas

União Campineira de Aeromodelistas ESTATUTO SOCIAL UNIÃO CAMPINEIRA DE AEROMODELISTAS UCA CAPÍTULO 1- DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art. 1 - A União Campineira de Aeromodelistas UCA, também designada pela sigla UCA, fundada em 11 de outubro

Leia mais

ESTATUTO CDL JOVEM SALVADOR. Capítulo I Da Constituição e Finalidade

ESTATUTO CDL JOVEM SALVADOR. Capítulo I Da Constituição e Finalidade ESTATUTO CDL JOVEM SALVADOR Capítulo I Da Constituição e Finalidade Art. 1º- A Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem de Salvador é um departamento oriundo e órgão estrutural da Câmara de Dirigentes Lojistas

Leia mais

MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ. Criada pela Lei nº , de 24 de abril de 2002

MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ. Criada pela Lei nº , de 24 de abril de 2002 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002 MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ REGIMENTO DO CONSELHO CURADOR PREÂMBULO

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DA BIBLIOTECA E CULTURA DA UFV - ABC CAPÍTULO 1 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DA BIBLIOTECA E CULTURA DA UFV - ABC CAPÍTULO 1 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DA BIBLIOTECA E CULTURA DA UFV - ABC CAPÍTULO 1 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º - A ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA BIBLIOTECA E CULTURA DA UFV - ABC é uma associação civil,

Leia mais

TÍTULO I. Da Sociedade e seus Fins CAPÍTULO I. Da Denominação, Sede e Finalidade

TÍTULO I. Da Sociedade e seus Fins CAPÍTULO I. Da Denominação, Sede e Finalidade TÍTULO I Da Sociedade e seus Fins CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Finalidade Art. 1º - A Associação de Pais de Mestres fundada em 11 de junho de 1958, com sede na Rua Cristóvão Colombo, 366 em Santa

Leia mais

AMDII - Associação Mineira dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais

AMDII - Associação Mineira dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais ESTATUTO DA AMDII ASSOCIAÇÃO MINEIRA DOS PORTADORES DE DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Fins. Artigo 1º - AMDII - ASSOCIAÇÃO MINEIRA DOS PORTADORES DE DOENÇAS INFLAMATÓRIAS

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA ASSISTENCIAL- AEA

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA ASSISTENCIAL- AEA ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA ASSISTENCIAL- AEA CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art. 1º Art. 2º A ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA ASSISTENCIAL AEA, também designada pela sigla AEA, constituída

Leia mais

Art. 2º São competências do Conselho Municipal de Esporte e Lazer:

Art. 2º São competências do Conselho Municipal de Esporte e Lazer: REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER CAPÍTULO I DO CONSELHO E SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º O Conselho Municipal de Esporte e Lazer de Carlos Barbosa é um órgão colegiado de caráter, consultivo,

Leia mais

Associação Nacional de Pesquisa e PósGraduação em Música. ANPPOM - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música ESTATUTO SOCIAL

Associação Nacional de Pesquisa e PósGraduação em Música. ANPPOM - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música ESTATUTO SOCIAL ANPPOM - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO l DA FUNDAÇÃO, DENOMINAÇÃO, FINS, DURAÇÃO, MANUTENÇÃO, SEDE E FORO Artigo 1º - Associação Nacional de Pesquisa

Leia mais

Estatuto PMDB Mulher ESTATUTO DO PMDB MULHER DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Composição e Diretrizes Art.

Estatuto PMDB Mulher ESTATUTO DO PMDB MULHER DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Composição e Diretrizes Art. Estatuto PMDB Mulher ESTATUTO DO PMDB MULHER DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Composição e Diretrizes Art. 1º - O PMDB Mulher é órgão de ação partidária, sem fins lucrativos,

Leia mais

Estatutos do Clube Bonsai do Algarve CAPITULO I

Estatutos do Clube Bonsai do Algarve CAPITULO I Estatutos do Clube Bonsai do Algarve CAPITULO I Disposições Gerais Artigo 1º-Designação O Clube Bonsai do Algarve, é um clube sem fins lucrativos, de duração ilimitada, e que se rege pelos presentes estatutos.

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I Da Natureza, Denominação, Sede, Fins Art. 1 o A Fundação Santo André - FSA, instituída pela Lei Municipal no. 1.840, de 19 de junho de 1962, com registro n.

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO DE KARATÊ VIÇOSA CAPITULO I DA ASSOCIAÇÃO E SEUS FINS

ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO DE KARATÊ VIÇOSA CAPITULO I DA ASSOCIAÇÃO E SEUS FINS Art 1º - Art. 2º - Art. 3º - ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO DE KARATÊ VIÇOSA CAPITULO I DA ASSOCIAÇÃO E SEUS FINS A ASSOCIAÇÃO DE KARATÊ VIÇOSA, sob o Slogan Tornando-se um campeão dentro e fora do dojô, também

Leia mais

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE E FINALIDADE Art. 1º. A Frente Parlamentar do Cooperativismo, Frencoop, é uma entidade civil, de interesse

Leia mais

ORDEM DOS PASTORES BATISTAS DO BRASIL ESTATUTO DA OPBB

ORDEM DOS PASTORES BATISTAS DO BRASIL ESTATUTO DA OPBB ESTATUTO DA OPBB CAPÍTULO I DO NOME, SEDE, ESTRUTURA E CONSTITUIÇÃO Art. 1º - A Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, fundada em 1940, por tempo indeterminado, com sede e foro na comarca do Rio de Janeiro,

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS EM LINGUAGENS, LEITURA E ESCRITA

NÚCLEO DE ESTUDOS EM LINGUAGENS, LEITURA E ESCRITA NÚCLEO DE ESTUDOS EM LINGUAGENS, LEITURA E ESCRITA CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA SEDE E DOS OBJETIVOS Art. 1 O Núcleo de Estudos em Linguagens, Leitura e Escrita, também identificado pela sigla NELLE, entidade

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E EDUCADORES DA CRECHE CAROCHINHA (APECC) COSEAS USP- RIBEIRÃO PRETO CAPÍTULO I

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E EDUCADORES DA CRECHE CAROCHINHA (APECC) COSEAS USP- RIBEIRÃO PRETO CAPÍTULO I ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E EDUCADORES DA CRECHE CAROCHINHA (APECC) COSEAS USP- RIBEIRÃO PRETO CAPÍTULO I Da Instituição, da Natureza e Finalidade da APECC Seção I Da Instituição Artigo 1º A Associação

Leia mais

Prazo para as inscrições: 06 de janeiro de 2017 a 25 de janeiro de 2017.

Prazo para as inscrições: 06 de janeiro de 2017 a 25 de janeiro de 2017. Documento Orientador para a inscrição das chapas candidatas aos cargos da Diretoria Executiva (mandato 2017 2019) e aos Conselhos Fiscal e Deliberativo Atendendo ao que dispõe o Estatuto Social e o Regimento

Leia mais

Associação Paulista de Saúde Pública ESTATUTO 1

Associação Paulista de Saúde Pública ESTATUTO 1 Associação Paulista de Saúde Pública ESTATUTO 1 CAPÍTULO I Da Denominação, Sede e Fins Art. 1 º. A Associação Paulista de Saúde Pública, APSP, fundada em 15 de dezembro de 1972, Sociedade Civil, sem fins

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES DO COLÉGIO SCALABRINIANO NOSSA SENHORA MEDIANEIRA CAPÍTULO I

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES DO COLÉGIO SCALABRINIANO NOSSA SENHORA MEDIANEIRA CAPÍTULO I ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES DO COLÉGIO SCALABRINIANO NOSSA SENHORA MEDIANEIRA CAPÍTULO I Da instituição, da Natureza e Finalidade da Associação de Pais e Mestres. Seção I Da instituição Artigo

Leia mais

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente Resolução n 002/2010-CD Aprova o Regimento Interno do Conselho Diretor da Universidade Federal de Roraima. O PRESIDENTE DO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias

Leia mais

ANPUH ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO MATO GROSSO ESTATUTO DA SEÇÃO. CAPÍTULO I Natureza, Sede e Objetivos

ANPUH ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO MATO GROSSO ESTATUTO DA SEÇÃO. CAPÍTULO I Natureza, Sede e Objetivos ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓIRA SEÇÃO MATO GROSSO ANPUH ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA SEÇÃO MATO GROSSO ESTATUTO DA SEÇÃO CAPÍTULO I Natureza, Sede e Objetivos Art. 1º - A Associação Nacional

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS IBR CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO, FINALIDADES E PATRIMÔNIO

ESTATUTO SOCIAL DO INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS IBR CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO, FINALIDADES E PATRIMÔNIO 1 ESTATUTO SOCIAL DO INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS IBR CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO, FINALIDADES E PATRIMÔNIO Art. 1º O INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO

Leia mais

Estatuto Social da Associação Águas do Nordeste ANE. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO

Estatuto Social da Associação Águas do Nordeste ANE. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Estatuto Social da Associação Águas do Nordeste ANE Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Artigo 1º. A Associação Águas do Nordeste, denominada abreviadamente de ANE, é uma associação civil, sem fins

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEMPERJ. Art. 2º A FEMPERJ tem sede e foro na Cidade do Rio de Janeiro.

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEMPERJ. Art. 2º A FEMPERJ tem sede e foro na Cidade do Rio de Janeiro. ESTATUTO DA FUNDAÇÃO ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEMPERJ CAPÍTULO I Da Denominação, Regime Jurídico, Sede e Duração Art. 1º A Fundação Escola Superior do Ministério Público do Estado do Rio de

Leia mais

Estatuto do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade do Vale do Paraíba

Estatuto do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade do Vale do Paraíba Estatuto do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade do Vale do Paraíba Capítulo I: Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito Artigo 1 Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito (D.A

Leia mais

ESTATUTOS da ASSOCIAÇÃO dos DOCENTES da UNIVERSIDADE de CAXIAS do SUL - ADUCS CAPÍTULO I - DA SEDE, DO TEMPO DE DURAÇÃO E DOS FINS

ESTATUTOS da ASSOCIAÇÃO dos DOCENTES da UNIVERSIDADE de CAXIAS do SUL - ADUCS CAPÍTULO I - DA SEDE, DO TEMPO DE DURAÇÃO E DOS FINS ESTATUTOS da ASSOCIAÇÃO dos DOCENTES da UNIVERSIDADE de CAXIAS do SUL - ADUCS CAPÍTULO I - DA SEDE, DO TEMPO DE DURAÇÃO E DOS FINS Art. 1º A ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL, com

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE LEITE DE MATO GROSSO- APROLEITE/MT

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE LEITE DE MATO GROSSO- APROLEITE/MT ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE LEITE DE MATO GROSSO- APROLEITE/MT CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, FINALIDADE, OBJETIVOS, SEDE, FORO E PRAZO DE DURAÇÃO Art. 1º A Associação dos Produtores de Leite de

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO REGIONAL AMAZÔNIA ORIENTAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO

REGIMENTO DO NÚCLEO REGIONAL AMAZÔNIA ORIENTAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO REGIMENTO DO NÚCLEO REGIONAL AMAZÔNIA ORIENTAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO I - DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º - O Núcleo Regional Amazônia Oriental da Sociedade Brasileira de Ciência

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ONCOLOGIA - ONCOLOGIA Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A ONCOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da Universidade José do

Leia mais

Artigo 1 Parágrafo 1º Parágrafo 2 Parágrafo 3º Parágrafo 4º Artigo 2 - Artigo 3º Artigo 4º Artigo 5 Artigo 6 Artigo 7 Parágrafo 1 Parágrafo 2º

Artigo 1 Parágrafo 1º Parágrafo 2 Parágrafo 3º Parágrafo 4º Artigo 2 - Artigo 3º Artigo 4º Artigo 5 Artigo 6 Artigo 7 Parágrafo 1 Parágrafo 2º Capítulo I Do Centro e seus Fins Artigo 1 O Centro Acadêmico Visconde de Cairu é associação civil sem fins lucrativos de duração indeterminada, fundado no dia 19 de junho de 1946, sem filiação político-partidária,

Leia mais

PROPOSTA ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DE GESTÃO ESPORTIVA E LAZER_7

PROPOSTA ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DE GESTÃO ESPORTIVA E LAZER_7 ESTATUTO DO CENTRO ACADÊMICO DE GESTÃO ESPORTIVA E LAZER, DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS RESTINGA CAGEL. TÍTULO I DO CENTRO ACADÊMICO DE GESTÃO ESPORTIVA

Leia mais

CONSIDERANDO a necessidade de unificar os Estatutos do Conselho Escolar de ambas as escolas;

CONSIDERANDO a necessidade de unificar os Estatutos do Conselho Escolar de ambas as escolas; RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/077/2015. Aprova o Estatuto do Conselho Escolar da Escola Agrotécnica do Cajueiro no Campus IV da UEPB, e dá outras providências. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CONSEPE)

Leia mais

TERCEIRA ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA DA FUNDAÇÃO AURY LUIZ BODANESE

TERCEIRA ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA DA FUNDAÇÃO AURY LUIZ BODANESE TERCEIRA ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA DA FUNDAÇÃO AURY LUIZ BODANESE CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E REGÍME JURÍDICO. Art. 1. A Fundação Aury Luiz Bodanese ALB é pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS CLÁSSICOS

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS CLÁSSICOS SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS CLÁSSICOS Fundada em 13 de julho de 1985 CNPJ 21.943.618/0001-65 IE: isenta www.classica.org.br coorinfeu@classica.org.br ESTATUTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS CLÁSSSICOS

Leia mais

SMI-SOCIEDADE MAÇÔNICA DE INVESTIMENTOS S/A

SMI-SOCIEDADE MAÇÔNICA DE INVESTIMENTOS S/A SMI-SOCIEDADE MAÇÔNICA DE INVESTIMENTOS S/A ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E PRAZO. Artigo 1º Sob a denominação de SMI Sociedade Maçônica de Investimentos S.A., é constituída uma

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA CULTURAL DE COMUNICAÇÃO DE TIMÓTEO

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA CULTURAL DE COMUNICAÇÃO DE TIMÓTEO ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA CULTURAL DE COMUNICAÇÃO DE TIMÓTEO CAPÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO, SEUS FINS, SEDE E DURAÇÃO ARTIGO 1º Sob a denominação de ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA CULTURAL DE COMUNICAÇÃO DE

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE METALURGIA, MATERIAIS E MINERAÇÃO CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO E SEUS OBJETIVOS

ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE METALURGIA, MATERIAIS E MINERAÇÃO CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO E SEUS OBJETIVOS ESTATUTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE METALURGIA, MATERIAIS E MINERAÇÃO CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO E SEUS OBJETIVOS Art. 1.º - A Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração

Leia mais

Olho Vivo - Associação para a Defesa do Património, Ambiente e Direitos Humanos

Olho Vivo - Associação para a Defesa do Património, Ambiente e Direitos Humanos Olho Vivo - Associação para a Defesa do Património, Ambiente e Direitos Humanos Estatutos Capítulo I (Princípios Gerais) Art.º1 (Denominação, Natureza e Duração) É constituída por tempo indeterminado,

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ITAJUBÁ ESTATUTO ITAJUBÁ MG

FUNDAÇÃO DE APOIO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ITAJUBÁ ESTATUTO ITAJUBÁ MG FUNDAÇÃO DE APOIO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ITAJUBÁ ESTATUTO ITAJUBÁ MG ÍNDICE I. Da Denominação, Regime Jurídico, Sede, Foro e Duração... 01 II. Dos Objetivos... 01 III. Do Patrimônio... 03 IV.

Leia mais

ESTATUTO CAPÍTULO I. Parágrafo Único Para a consecução de suas finalidades o COSEMS/MG se propõe:

ESTATUTO CAPÍTULO I. Parágrafo Único Para a consecução de suas finalidades o COSEMS/MG se propõe: ESTATUTO CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro e Fins ART. 1º - COSEMS/MG - CONSELHO DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE DE MINAS GERAIS - é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, com autonomia

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AMIGOS DOS ANIMAIS DE JOAÇABA, HERVAL D OESTE E LUZERNA - SC. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AMIGOS DOS ANIMAIS DE JOAÇABA, HERVAL D OESTE E LUZERNA - SC. Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AMIGOS DOS ANIMAIS DE JOAÇABA, HERVAL D OESTE E LUZERNA - SC Capítulo I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS Art. 1º - A ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AMIGOS DOS ANIMAIS DE JOAÇABA,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração Artigo 1º - A Cemig Participações Minoritárias S.A. (a Sociedade ) é uma sociedade anônima de capital fechado, subsidiária integral, que

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS SUPERIORES DE FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO - AESUFOPE ESTATUTO

ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS SUPERIORES DE FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO - AESUFOPE ESTATUTO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS SUPERIORES DE FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO - AESUFOPE ESTATUTO TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO CAPÍTULOI Da denominação, fins e meios Art. 1 - A Associação de Escolas

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA DE MEDICINA ESPORTIVA Capítulo I da Liga e seus fins Art. 1º A Liga de Medicina Esportiva é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da Universidade

Leia mais

CAPÍTULO I. III - manter intercâmbio com sindicatos congêneres, sobre assuntos pertinentes às suas finalidades;

CAPÍTULO I. III - manter intercâmbio com sindicatos congêneres, sobre assuntos pertinentes às suas finalidades; CAPÍTULO I Denominação, constituição, sede e foro, natureza, jurisdição, duração e fins. Art. 1º - O SINDICATO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - SINAFRESP, designado neste Estatuto

Leia mais

ADVOCACIA ESTATUTO SOCIAL ORGANIZAÇÃO DOS HAITIANOS QUE VIVEM NO BRASIL OHVB CAPÍTULO PRIMEIRO

ADVOCACIA ESTATUTO SOCIAL ORGANIZAÇÃO DOS HAITIANOS QUE VIVEM NO BRASIL OHVB CAPÍTULO PRIMEIRO ESTATUTO SOCIAL ORGANIZAÇÃO DOS HAITIANOS QUE VIVEM NO BRASIL OHVB CAPÍTULO PRIMEIRO Art. 1º - Sob a denominação de ORGANIZAÇÃO DOS HAITIANOS QUE VIVEM NO BRASIL, ou pela forma abreviada OHVB, fica instituída

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO JORNAL BRASIL POPULAR

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO JORNAL BRASIL POPULAR ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO JORNAL BRASIL POPULAR CAPÍTULO I Da Denominação, Dos Fins e da Sede: Art. 1º: A Associação Jornal Brasil Popular, também designada pela sigla AJBP, fundada em 23 de Julho de 2015,

Leia mais