Título: Controle de Estoque (componente de especificação)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Título: Controle de Estoque (componente de especificação)"

Transcrição

1 Título: Controle de Estoque (componente de especificação) Palavras-chave: estoque, inventário, controle Autoria e data: Marcelo Pessôa 02 de junho de 2014 Versão: 1.0 Tecnologia: Independe de tecnologia Escopo: Exemplificar como funciona um sistema de controle de estoque, através de componentes prontos. Introdução: Uma das grandes dificuldades no projeto de Sistemas de Informação é identificar com clareza as funcionalidades a serem implementadas. O tratamento de informações é uma operação complexa dada a grande variedade de possibilidades que podem ser construídas e a grande dinâmica de alterações que os usuários solicitam. Além disso, na disciplina são construídos sistemas para pequenas organizações onde os usuários nem sempre conseguem descrever suas necessidades com clareza visto que não são especialistas. Estes componentes de especificação visam oferecer a descrição de funcionalidades comuns abrangendo modelo de dados atributos e principais funções. Descrição: Conforme descrito pelo Conselho de Contabilistas, inventário é uma lista de bens e materiais disponíveis em estoque que estão armazenados na empresa (ou armazenados externamente, mas a ela pertencentes). Os materiais disponíveis listados em um inventário podem ser utilizados na fabricação de bens mais complexos ou comercializados diretamente, dependendo do negócio da organização. O sistema de controle de estoque é um sistema que controla e mantém o inventário atualizado. Portanto é um sistema relevante por tratar de uma função 1

2 importante em muitas organizações, trabalha com grande número de informações e pode ser implementado de forma relativamente fácil. Será considerado o cenário de uma empresa industrial que fabrica equipamentos, portanto uma indústria e não comércio. Para o sistema de estoque, a diferença entre a indústria e o comércio é o fato de que, na indústria o estoque recebe matéria prima que é transformada em produto acabado, e o comércio não pode realizar alterações nos itens que são recebidos no estoque pois são vendidos conforme entraram. O estoque possui itens como, por exemplo, componentes eletrônicos e a saída será de placas ou produtos acabados. As saídas são realizadas individualmente através de OS ordens de serviço. 1. MER-Modelo entidade-relacionamento O modelo de dados do estoque está apresentado na Figura 1. Podem ser observadas as diversas tabelas descritas a seguir. A tabela Descrição do Material é o cadastro dos materiais. Observe que os atributos são referentes à caracterização dos materiais que são armazenados no estoque. A entrada de dados no estoque se dá através de duas tabelas: Entrada Material NF e Item NF. Trata-se do espelho da Nota Fiscal. A Entrada de Material NF registra os dados comuns da nota: número da nota, dados principais do cliente, etc. Figura 1 - MER - modelo entidade relacionamento do estoque 2

3 O Item NF registra os diversos produtos de uma nota: código, quantidade, etc. Com essas informações pode-se registrar a entrada de materiais para o estoque e também registrar quanto se gastou, informação que poderá ser integrada ao sistema financeiro. A tabela Cadastro Parceiro é assim chamada porque pode cadastrar tanto clientes como fornecedores, pois do ponto de vista da aplicação, são as mesmas informações necessárias para serem registradas. A tabela Movimentação Material é usada para entradas ou saídas avulsas 2. Atributos das tabelas Cada tabela, no MER, é derivada de objetos identificados quando foi desenhado o modelo de classes da aplicação. Provavelmente houve uma pequena alteração no modelo de classes devido à Normalização dos dados que criou novos objetos. Os atributos dos objetos se tornam, no modelo relacional, os campos das tabelas. A seguir são descritos os atributos de cada uma das tabelas. 2.1 Descrição do Material descrição material cod_material descrição família unidade estoque mín. lote compra localização data ativo A Descrição do Material é o cadastro de todos os itens que estão armazenados no estoque. Não pode ser armazenado nenhum item sem cadastro. Um corolário dessa afirmação é o processo de cadastro de materiais: uma só pessoa ou área deve cadastrar materiais. Não pode haver duplicação de código. Com isso é necessário definir com clareza o que pode ou não pode ser armazenado no estoque. Os casos óbvios de itens que devem ser codificados são matéria prima e materiais de consumo na produção. Há, entretanto, uma série de itens que são de difícil definição: materiais de limpeza como detergente, papel higiênico, pano de chão, papel sulfite, cartucho de impressora, entre outros. Isso significa que, nem tudo que é comprado, tem código e entra no estoque. Portanto, no registro de notas fiscais há um impacto de se registrar materiais que possuem código e materiais que não possuem código: como tratar isso? Na parte financeira do sistema é necessário registrar o gasto e no estoque o material não será controlado. Um último comentário sobre a entrada de materiais é de itens que ainda não são matéria prima: a equipe de engenharia está desenvolvendo um novo produto e adquire novos materiais que não são usados na empresa. Como tratar isso do ponto de vista do sistema de informação? Muitas vezes o material é apenas usado para testes e não é adotado para uso no novo produto e portanto não faz sentido codifica-lo. 3

4 Portanto, na aplicação é necessário definir a política a ser adotada na empresa. Torna-se necessário refletir se vale a pena ou não serem codificados. Os atributos desta tabela são: Código do material há diversas técnicas de codificação com códigos com letras e números com significado posicional, codificação simplesmente sequencial, mas o importante é a unicidade do código para poder ser chave da tabela e, uma vez definido o código, nunca mais alterar a codificação. Isto porque as pessoas que lidam diariamente com esses códigos acabam memorizando e é um transtorno alterar. Descrição Descrição clara do material usando terminologia que todos conheçam Família agrupamento dos materiais por família Unidade metro, quilo, peça, centena, etc Estoque mínimo para determinar o ponto de compra Lote de compra - como é vendido este item: unidade, caixa com 12, etc Localização onde é armazenado no almoxarifado Data: registrar a data de entrada ou alteração dos dados Ativo: marcar se este item é ativo ou não (se existe ou foi excluído) Os dois últimos itens servem para alterações ao longo do tempo. Por exemplo, um item que sai de linha, não possível mais de adquirir passa a ser inativo e não sai mais nas consultas. No entanto é necessário manter na tabela para as consultas a itens antigos onde este material era válido. 2.2 Entrada de Nota Fiscal Conforme já citado anteriormente, a entrada de dados da nota fiscal deve ser feita através da digitação da nota fiscal. Se a nota for eletrônica, pode ser feita uma rotina de leitura do XML que é o padrão de escrita da nota, e não há a necessidade de digitação. Enquanto o HTML é uma linguagem de marcação (markup language) para texto, o XML é um equivalente para envio de arquivos, para comunicação. Como as notas fiscais possuem um corpo único e diversos itens vendidos, na normalização dados, há o desdobramento para duas tabelas. 4

5 2.3 Entrada Material NF entrada material NF contador num.compra CNPJ num.nf data ICMS IPI valor total mat. prima A Entrada de Material NF permite o registro de uma nota fiscal com os materiais: entrada no estoque e valores no módulo financeiro. Os atributos são: Contador chave da tabela Numero da compra número para permitir a integração com o sistema de compras CNPJ identificação do fornecedor Data data da nota fiscal ICMS valor total do ICMS da nota IPI valor total do IPI da nota Matéria prima campo tipo sim/não para registrar se o material é matéria prima ou não. A rigor, pelas regras na normalização de dados o valor total do ICMS, do IPI e da nota não precisariam ser registrados, mas isso é usado para permitir a verificação da entrada de dados, se não houve erro de digitação. A matéria prima, do ponto de vista de impostos, tem tratamento diferenciado dos itens que não são matéria prima e portanto isso precisa ser registrado. Item NF itemnf contador cod_material quantidade unidade valor unitário ICMS_d IPI_d Nesta tabela são registrados os itens adquiridos propriamente ditos, um registro para cada um. Esta tabela possui chave dupla. Os atributos (campos) são: Contador esse valor é o mesmo da tabela entrada material NF Cod_material forma a chave dupla da tabela Quantidade quantidade adquirida Unidade Valor unitário ICMS_d valor desse imposto do item IPI_d valor do imposto deste item Os impostos são discriminados por item porque há diferenças de alíquotas conforme o tipo de material. 5

6 Às vezes a unidade que o fornecedor vende é diferente da unidade cadastrada no sistema. É necessário tomar cuidado para não digitar errado. Uma alternativa seria projetar o sistema que suporte o registro de uma unidade na compra e outra para o estoque. 2.4 Cadastro Parceiro Esta tabela está simplificada em relação a um cadastro real. Normalmente há mais atributos. Ela foi colocada para permitir a identificação do fornecedor da Nota Fiscal, mas pode ser também o cadastro dos clientes. Os atributos são: CNPJ chave Razão social nome formal da empresa Endereço Telefone C/F cliente ou fornecedor Data data da entrada dessas informações Ativo registro se é ativo ou não Necessário fazer um truque aqui quando há alteração no cadastro do cliente ou fornecedor como por exemplo mudança de endereço. Isso porque o sistema terá registros com o velho e o novo endereço e é necessário recuperar a informação correta. Assim, uma consulta à nota antiga de um fornecedor precisa recuperar o endereço antigo e a consulta a uma nota recente precisa recuperar o endereço novo. Ou se coloca um sufixo no CNPJ (por exemplo a -b ) ou se cria um novo campo chave que não o CNPJ- para permitir que haja dois registros de um mesmo CNPJ onde é valido um da data para trás e o outro da data para frente. 2.5 Movimento Material movimento material contador OS data responsável cod_material quantidade Entr./Saída Esta tabela permite a entrada ou saída de materiais, com os seguintes atributos: Contador chave da tabela OS ordem de serviço permite a interligação com o sistema de operações. Data da realização do movimento Código do material Quantidade E/S entrada ou saída do material Esse item permite a entrada ou saída de materiais de forma individual. Quando a organização possui um MRP a saída de material pode ser através de uma lista de material automática para fabricar um lote de produtos, associada a uma OP ordem de produção. Essa função não foi representada aqui. 6

7 2.6 Estoque Inicial estoque inicial O estoque inicial é uma base criada para permitir o cálculo das quantidades em estoque. contador O estoque é calculado da seguinte forma: cod_material quantidade Qtde = (Estoque inicial) + (Item_NF) + (Movimento_material) data Assim, conforme a normalização de dados, o valor das quantidades existentes em estoque não é registrado, mas sim calculado através dessa equação. O cálculo realizado somando um número muito grande de movimentações pode comprometer o desempenho e demorar muito. Para as aplicações desenvolvidas na disciplina isso não deve ser um problema pois o volume de dados não é muito grande. No entanto há uma forma de melhorar o desempenho mudando o estoque inicial a cada ano. Assim, o cálculo é feito da movimentação de um ano apenas. Evidentemente o calculo precisa calcular todos os movimentos da data do estoque inicial para frente. Portanto, quando é determinado o estoque inicial, as demais tabelas precisam fazer as queries com datas posteriores a ela ou então criar uma rotina para retirar todos os movimentos das datas anteriores para outras tabelas. O estoque inicial pode ser um registro do inventário. O inventário é uma funcionalidade que os estoques precisam ter, pois é uma exigência legal: a Receita Federal exige que todas as empresas apresentem seu inventário por ocasião do fechamento anual para apuração de lucros ou prejuízos. Os atributos da tabela estoque inicial são: Contador chave da tabela Código do material Quantidade Data 3. Funcionalidades As principais funcionalidades de um controle de estoque são: Cadastros: Cadastro de fornecedores Cadastro de clientes não é usado diretamente nesta aplicação somente em uma operação de venda quando se retira do estoque o produto acabado Cadastro de material Considerar aqui que os cadastros contêm a entrada de dados e a edição de dados. Não de deve apagar dados por razões de rastreabilidade. 7

8 Quando se desejar eliminar um registro do cadastro basta tornar o item inválido a partir de uma determinada data. A data é necessária pois as operações anteriores ao cancelamento do item precisam continuar existindo. Se um cliente muda de endereço inserir um novo registro e tornar o antigo inativo. Assim todas as notas antes da mudança possuem o endereço antigo e depois da mudança, o novo. Quem determina isso é a data. Movimentação: Entrada de Material com nota fiscal Alteração de nota fiscal Saída de Material saída avulsa de material Devolução de material é uma entrada de material sem nota fiscal Inventário registro das quantidades contadas fisicamente Ajuste de inventário correção de valor nas divergências Consultas Relação de itens para compra itens com estoque abaixo do estoque mínimo Quantidade em estoque de materiais Preço da última compra de um item (ou das últimas compras) versus quantidade Relatórios Relação de itens codificados Consumo médio de material (lista de todo estoque ou por faixa) Relatório de inventário (item, quantidade, valor) Aplicação: Controle de estoque é uma das funções importantes em sistemas de informação. Para cada aplicação específica há peculiaridades que precisam ser consideradas mas as operações básicas estão descritas neste documento. Um exemplo de situação específica é o controle de estoque de materiais perecíveis como remédios e alimentos. Nesses casos, um dos atributos do cadastro de material é a data de validade. O cálculo do estoque precisa ser realizado conforme as datas de vencimento e as movimentações devem ser feitas cuidando para retirar os itens com datas mais antigas. Além disso, há a necessidade de gerenciar itens que perderam a validade. 8

E&L ERP Almoxarifado

E&L ERP Almoxarifado Apresentação 1 PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES v. 1.0 2 Introdução: Prevendo todas as rotinas necessárias ao bom funcionamento da administração de materiais, o produz automaticamente as médias

Leia mais

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos:

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos: A sua Solução de Gestão Empresarial O Precision é a solução de Gestão Empresarial de baixo custo que a Maggiore Sistemas disponibiliza para pequenas e médias empresas. Desenvolvido e comercializado em

Leia mais

SuperBusiness 9100 2016

SuperBusiness 9100 2016 SuperBusiness 9100 2016 2 SuperBusiness 9100 Índice Tópico I 6.0.9100 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 3 3 Desoneração de... ICMS 4 Tipo de Entrega... X CFOP... 6 Fundo de Combate a Pobreza... 6 12490... 6 Duplo

Leia mais

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE C o n t r o l e E m p r e s a r i a l MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE s i s t e m a s SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS... 3 ENTRADA DIRETA DE PRODUTOS... 3 INCLUSÃO DE FORNECEDORES E CLIENTES...

Leia mais

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4

1. Reordenação da aba Fiscal 1. 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2. 3. Parametrização de NCM 4 CADASTROS FISCAIS 1. Reordenação da aba Fiscal 1 2. Consulta simplificada de itens vendidos por NCM, CFOP e Alíquotas 2 3. Parametrização de NCM 4 4. Faturamento de pedidos entregues no endereço do revendedor

Leia mais

Alterações da Versão 5.8.9.2.1 para a 5.8.9.2.2

Alterações da Versão 5.8.9.2.1 para a 5.8.9.2.2 Documento Atualizado em: 05/04/2013. Prezados Clientes: Abaixo, estão os Novos Recursos da versão 5.8.9.2.2 em relação à versão 5.8.9.2.1 Dividimos as alterações por Menus, sendo que em cada alteração

Leia mais

Entrada de Notas. Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas. Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática 1 Índice Parametrização... 2 Criando os Diretórios... 2 Parametrização que influenciam a Entrada da Nota Fiscal... 3

Leia mais

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Controller Gold possui, facilitando o seu processo de venda e compra. Criando

Leia mais

Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a)

Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a) Arttez Gerenciamento de Estúdios de Tatuagem. MANUAL DO USUÁRIO (Versão do manual: 2009.a) O Sistema Arttez. Arttez é o software de gerenciamento para estúdios de tatuagem que objetiva manter o controle

Leia mais

PROJECT Informática Ltda. Rua Giordano Bruno, 100 Bairro Rio Branco Porto Alegre-RS CEP 90420-150 Fone: (51) 3330-4444 Vendas: (51) 9701-2295

PROJECT Informática Ltda. Rua Giordano Bruno, 100 Bairro Rio Branco Porto Alegre-RS CEP 90420-150 Fone: (51) 3330-4444 Vendas: (51) 9701-2295 SPED FISCAL O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) FISCAL é um módulo opcional que está habilitado para funcionar com a versão 7 do Oryon. A licença é habilitada pelo número de série do cliente.

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

Manual - Relatórios Gerenciais.

Manual - Relatórios Gerenciais. Manual - Relatórios Gerenciais. Perguntas que temos que responder quase que diariamente sobre: Vendas Financeiro Produção Emissão: 04/02/2014 Revisão: 28/05/2015 Revisado por: Juliana 1 Área de Vendas

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 1 2 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 2- Notas de Compra (Incluindo Quantidades no Almoxarifado) 07 2.1 - Notas complementares 12 2.2 - Desmembramento de bens 13 3- Requisições

Leia mais

ESTOQUE. Manual Estoque Atualizado em 29/06/2007 Pág. 1

ESTOQUE. Manual Estoque Atualizado em 29/06/2007 Pág. 1 MANUAL ESTOQUE Pág. 1 INTRODUÇÃO AO MÓDULO ESTOQUE Sua empresa seja de pequeno, médio, ou grande porte, precisa de um sistema que contemple as principais rotinas de controle de estoque. É para contornar

Leia mais

Análise de Ponto de Função

Análise de Ponto de Função Complemento para o Curso Análise de Ponto de Função FUNÇÕES DO TIPO DADO O termo Arquivo não significa um arquivo do sistema operacional, como é comum na área de processamento de dados. Se refere a um

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

Manual do Visualizador NF e KEY BEST

Manual do Visualizador NF e KEY BEST Manual do Visualizador NF e KEY BEST Versão 1.0 Maio/2011 INDICE SOBRE O VISUALIZADOR...................................................... 02 RISCOS POSSÍVEIS PARA O EMITENTE DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA.................

Leia mais

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE Emissão: 01/03/2010 Revisão: 22/05/2015 Revisado por: Juliana Este manual tem como objetivo explicar as

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Obrigado por adquirir o FOCUS 10!

Obrigado por adquirir o FOCUS 10! Obrigado por adquirir o FOCUS 10! Somos do setor de apoio à implantação do software de Gestão Óptica - Focus 10. Daremos todo o suporte remoto, para os primeiros dos muito importantes passos a serem dados

Leia mais

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

CONSIDERAÇÕES INICIAIS Página 1 de 11 Considerações Iniciais Previous Top Next CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1 - Procedimento de Backup - Segurança Recomendamos a Atualização do Sistema pelo Site da Sistematec, para utilizar a última

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar.

Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar. 1-4-1-Compras (1-Movimentos, 4-Compras, 1-Registrar) Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar. Há duas rotinas para

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor Versão 1.0 07/11/2008 Índice Analítico 1. Considerações Gerais...

Leia mais

Apresentação do Sistema GPS integrado com o Sistema TopSolid Punch/Cut

Apresentação do Sistema GPS integrado com o Sistema TopSolid Punch/Cut Apresentação do Sistema GPS integrado com o Sistema TopSolid Punch/Cut Objetivo Esta apresentação tem como objetivo mostrar o software GPS, um produto francês da empresa Missler Software que se especializou

Leia mais

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0 Manual de Frete sobre Compras Reselase 1.1.0 1 Indexe: 1- Tipos de Frete Pagina 03 2- Como funciona o frete sobre compras Pagina 04 3- Configurando a CFOP de frete sobre compras Pagina 05 4 Fazendo um

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

Manual de Integração Web Service

Manual de Integração Web Service Manual de Integração Web Service Prefeitura de São Simão/MG 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo apresentar as especificações e critérios técnicos necessários para utilização do Web Service disponibilizado

Leia mais

Changelog 30/04/2015. Versão 3.0.001

Changelog 30/04/2015. Versão 3.0.001 Versão 3.0.001 Changelog 30/04/2015 RESUMO Parcelamento de itens de atendimento Importação de nota fiscal de fornecedores via arquivo xml Envio de boleto vencido atualizado por e-mail Central de Notificações

Leia mais

P71 Padronização dos distribuidores Ford

P71 Padronização dos distribuidores Ford P71 Padronização dos distribuidores Ford Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Introdução... 3 Avaliação de Seminovos... 3 Anexo de Documento

Leia mais

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Versão: 1.0 1.0 - CREDENCIAMENTO 1º Passo Acesse o site: www.almenara.mg.gov.br e clique no menu superior Serviços e em seguida na opção Nota Fiscal Eletrônica,

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 1. Comprei mercadoria com NF-e denegada. Qual o procedimento para regularizar essa situação? Resposta: Preliminarmente, temos que esclarecer o que é uma NF-e Denegada:, A Denegação

Leia mais

Ajuda do Sistema Aquarius.

Ajuda do Sistema Aquarius. Ajuda do Sistema Aquarius. Esta ajuda é diferenciada da maioria encontrada nos sistemas de computador do mercado. O objetivo desta ajuda é literalmente ajudar o usuário a entender e conduzir de forma clara

Leia mais

Lista de exercícios 01

Lista de exercícios 01 PARTE I Lista de exercícios 01 1. Defina os seguintes termos: entidade, atributo, valor do atributo, atributo composto, atributo multivalorado, atributo derivado, atributo-chave, domínio. 2. Explique as

Leia mais

Geração do Sintegra VisualControl

Geração do Sintegra VisualControl HelpAndManual_unregistered_evaluation_copy Geração do VisualControl I Geração do - VisualControl Tabela de Conteúdo Parte I 1 1 Registro 10... 3 2 Registro 11... 4 3 Registro 50... 4 4 Registro 54... 7

Leia mais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos

Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos Código: PT-130517 Módulo: PRODUTOS Data: 17/05/2013 Revisão: 17/05/2013 Assunto: Obrigatoriedade do código de Barras nos Produtos GTIN - "Global Trade Item Number" Número Global de Item Comercial na Nota

Leia mais

NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica

NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica Manual de Migração para NFe 2.0 Abril/2011 Página 1 de 10 Índice Migrando para o layout 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica...3 Configurações

Leia mais

SCE. Sistema de Controle de Estoque

SCE. Sistema de Controle de Estoque SCE Sistema de Controle de Estoque SCE SISTEMA DE CONTRLE DE ESTOQUES - CADASRO - CFOP Cadastro da Natureza de Operação. - CADASRO Fornecedores Cadastro dos Fornecedores. Inclusão de todos os fornecedores

Leia mais

Manual de Integração Web Service. Prefeitura de Ituiutaba/MG

Manual de Integração Web Service. Prefeitura de Ituiutaba/MG Manual de Integração Web Service Prefeitura de Ituiutaba/MG 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo apresentar as especificações e critérios técnicos necessários para utilização do Web Service disponibilizado

Leia mais

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário NF-e Manual do Usuário ÍNDICE CADASTROS NECESSÁRIOS PARA EMISSÃO DE NFE... 3 CADASTRO DE PRODUTOS... 3 CFOP... 5 PERFIL TRIBUTÁRIO... 7 CADASTRO DE CLIENTES... 9 CADASTRO DE FORNECEDOR... 10 CADASTRO DE

Leia mais

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por:

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por: Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

Almox Express Especificação de Requisitos

Almox Express Especificação de Requisitos 1. Introdução Almox Express Especificação de Requisitos Este documento descreve um sistema de gerenciamento de almoxarifado, denominado de Almox Express, a ser desenvolvido por um grupo de estudo. Nele

Leia mais

Tutorial. O Trade e o SNGPC

Tutorial. O Trade e o SNGPC Tutorial O Trade e o SNGPC Este tutorial explica como realizar no Trade Solution as principais atividades relacionadas ao SNGPC - Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados 1. Introdução

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Evolution Materiais: Controle de Estoque, Compras Gerencia necessidades de compra para reposição de estoque ou para atender à necessidade de um Centro de Custo. Envolve

Leia mais

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166

Tel. (0xx11) 3038-1150 Fax (0xx11) 3038-1166 Sistema Nota Já Este manual tem por objetivo apresentar o sistema NotaJá a fim de auxiliar o usuário com todos os processos de cadastro, lançamentos de notas, cancelamentos, inutilizações, notas complementares

Leia mais

MÓDULO. Básico. Grupo Acert - 1

MÓDULO. Básico. Grupo Acert - 1 MÓDULO Básico Grupo Acert - 1 ÍNDICE Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras 03 04 05 06 07 Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica 08 09 10 10 11 Esta

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

CENAIC Centro Nacional Integrado de Cursos 5 ª Prova de Avaliação de Logística Teórica Alternativa Dissertativa

CENAIC Centro Nacional Integrado de Cursos 5 ª Prova de Avaliação de Logística Teórica Alternativa Dissertativa Nome: Data: / /. Dia da Semana: Horário de Aula das : ás :. Nome do Professor: Carlos Roberto Mettitier Esta avaliação teórica tem o peso de 10 pontos. Instruções para realização da avaliação: 1. A avaliação

Leia mais

Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP

Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP Business One, em apenas uma etapa usando um assistente guiado.

Leia mais

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES.

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES. Prezado Cliente, Para exportar os dados do programa JBCepil- Windows para a -2012 (Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica), segue configurações abaixo a serem realizadas. Configurações

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS Consigo rastrear o minha Compra? Sim. As informações mais atualizadas sobre sua Compra e a situação de entrega de sua Compra estão disponíveis em Meus pedidos.

Leia mais

Controle de Estoque. Apresentação. Cadastro de Grupos de Produtos. Cadastro de Produtos

Controle de Estoque. Apresentação. Cadastro de Grupos de Produtos. Cadastro de Produtos Controle de Estoque Apresentação O módulo de Controle de Estoque do LegalManager consiste em três partes principais: Manutenção do Estoque, Solicitações e Atendimento a Solicitações. Destes módulos, tradicionalmente

Leia mais

O que é um inventário?

O que é um inventário? Com a chegada do fim de ano e os encerramentos fiscais e contábeis, as empresas fazem o processo de inventário do seu estoque. O que é um inventário? Inventário basicamente é uma lista de bens e materiais

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Importação NFe. As Notas Fiscais podem ser importadas por meio do arquivo XML enviado pelo fornecedor ou direto do portal da Nfe.

Importação NFe. As Notas Fiscais podem ser importadas por meio do arquivo XML enviado pelo fornecedor ou direto do portal da Nfe. Importação NFe Essa opção tem o objetivo importar as Notas Fiscais Eletrônicas, tornando o processo de lançamentos das Notas Ficais de entradas mais rápido. As Notas Fiscais podem ser importadas por meio

Leia mais

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER A integração de dados do Controller com a contabilidade, seja com o sistema Contábil ou com qualquer outro sistema, é feita através de lotes. Os lançamentos seguem a estrutura

Leia mais

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES

TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES TROCA E DEVOLUÇÃO E CLIENTES RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

Parâmetros. Instalação

Parâmetros. Instalação Gera Arquivo para a Receita (GeraArq 8) Este aplicativo permite gerar um arquivo para ser enviado à Receita Federal com os registros de nota/ cupons fiscais impressos pelos sistema. Instalação Para fazer

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/5 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Normatizar os procedimentos de entrada e saída de materiais adquiridos pelo Município; 1.2) Garantir recebimento dos materiais no que se refere a quantidade, qualidade e prazo

Leia mais

Manual de Integração. TOTVS Colaboração

Manual de Integração. TOTVS Colaboração Sumário TOTVS COLABORAÇÃO... 3 1.1 Introdução... 3 1.2 Pré-Requisitos... 3 1.3 Transação Recepção NF-e Entrada (Fornecedores)... 4 2 TOTVS COLABORAÇÃO 1.1 Introdução Visão Geral A oferta, compreende toda

Leia mais

Treinamento de Utilização da Produção Repetitiva

Treinamento de Utilização da Produção Repetitiva Treinamento de Utilização da Produção Repetitiva Glossário Introdução 03 Conceitos 05 PP.002.000 - Dados Mestre 07 PP.002.010 - MRP 1 09 PP.002.010 - MRP 2 10 PP.002.010 - MRP 4 11 PP.002.010 - Esquematização

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

Manual. EFD Contribuições

Manual. EFD Contribuições Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05 1 Apresentação O presente manual tem o objetivo de apresentar o sistema Fortes Compras e Estoque, instruindo o usuário sobre as funcionalidades do sistema, seus benefícios e especificidades. Nele pode

Leia mais

Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica. Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras

Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica. Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras MÓDULO Básico ÍNDICE Clientes / Fornecedores Comercial Expedição Estoque Compras 03 04 05 06 07 Faturamento Finanças Controle de Crédito Sintegra Cobrança Eletrônica 08 09 10 10 11 Esta apresentação exemplifica

Leia mais

Sistema representação G3.ss. Tabela de Clientes. Tabela de Representantes. Tabela de Fornecedores

Sistema representação G3.ss. Tabela de Clientes. Tabela de Representantes. Tabela de Fornecedores Tabela de Clientes Além de registrar os dados principais do cliente, pode-se registrar vários contatos, o endereço de cobrança e de entrega (se forem diferentes do principal). Cada cliente tem um registro

Leia mais

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER 1 Manual de Instruções Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER Sumário Apresentação:... 2 Exigência para funcionalidade do software:... 3 Instalação:... 4 Utilização... 5 Menu NFE/CTE XML... 7 XML

Leia mais

Almoxarifado SEF. Manual do Usuário Versão 1.3. União Sul Brasileira da IASD. Departamento de TI 01/01/2008

Almoxarifado SEF. Manual do Usuário Versão 1.3. União Sul Brasileira da IASD. Departamento de TI 01/01/2008 2008 Almoxarifado SEF Manual do Usuário Versão 1.3 União Sul Brasileira da IASD Departamento de TI 01/01/2008 SUMÁRIO SEF - Almoxarifado Introdução... 3 Cadastro da Entidade/Loja... 3 Menu Almoxarifado...

Leia mais

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do UNICO. O roteiro poderá ser usado não apenas pelas revendas que apenas estão realizando

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

Manual Módulo de Custos

Manual Módulo de Custos Manual Módulo de Custos Emissão: 24/01/2014 Revisão: 20/05/2015 Revisado por: Juliana shp group 1 Alameda dos Jurupis, 452 Cj 73 Moema Conteúdo Introdução...... 3 I - TIPOS DE CUSTOS QUE O ERP JAD POSSUI.......

Leia mais

Manual de Integração Web Service. Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO

Manual de Integração Web Service. Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO Manual de Integração Web Service Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/GO 1. INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo apresentar as especificações e critérios técnicos necessários para utilização

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

Manual do e-dimed 4.0

Manual do e-dimed 4.0 Manual do e-dimed 4.0 Instalação e Configuração - Módulo Cliente Após a instalação do e-dimed ser efetuada, clique no atalho criado no desktop do computador. Será exibida a janela abaixo: A instalação

Leia mais

www.gerenciadoreficaz.com.br

www.gerenciadoreficaz.com.br Fone: (62) 4141-8464 E-mail: regraconsultoria@hotmail.com www.gerenciadoreficaz.com.br Guia Prático do Usuário Manual de Instalação Gerenciador Eficaz 7 2 Manual do Usuário Gerenciador Eficaz 7 Instalando

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

O Frente de Caixa é um programa do sistema Ideia - PME para realizar suas vendas no caixa (PDV/CHECKOUT) e a impressão de cupom fiscal.

O Frente de Caixa é um programa do sistema Ideia - PME para realizar suas vendas no caixa (PDV/CHECKOUT) e a impressão de cupom fiscal. FRENTE DE CAIXA (Ideia ECF) O que é? O Frente de Caixa é um programa do sistema Ideia - PME para realizar suas vendas no caixa (PDV/CHECKOUT) e a impressão de cupom fiscal. Tela com visual clean Mais agilidade

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Cadastros Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Cadastro de Grupos de Usuário... 3 Cadastro de Usuários... 4 Cadastro de Clientes... 7 Cadastro de Empresas...

Leia mais

Apostila nº 32 Contas a Pagar e a Receber; Como localizar, Incluir, Alterar, Eliminar, Baixar, reabrir e imprimir

Apostila nº 32 Contas a Pagar e a Receber; Como localizar, Incluir, Alterar, Eliminar, Baixar, reabrir e imprimir Apostila nº 32 Contas a Pagar e a Receber; Como localizar, Incluir, Alterar, Eliminar, Baixar, reabrir e imprimir Sumário Contas á Receber...3 Como atualizar a pesquisa no contas á receber?...3 Como efetuar

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE ALMOXARIFADO. Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais Aula 7 Prof. Rafael Roesler

NOÇÕES BÁSICAS DE ALMOXARIFADO. Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais Aula 7 Prof. Rafael Roesler NOÇÕES BÁSICAS DE ALMOXARIFADO Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais Aula 7 Prof. Rafael Roesler Sumário Introdução O Almoxarifado conceito Organização do Almoxarifado: Recebimento Armazenagem

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I Sistema Nota Fiscal eletrônica Versão 1.1 29/02/2008 Para emitir uma Nota Fiscal eletrônica o usuário deverá acessar a tela inicial do sistema WebISS, digitar o usuário

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Manifestação Do Destinatário

Manifestação Do Destinatário Manifestação Do Destinatário ÍNDICE Manifesto do Destinatário...03 Manifestação do Destinatário Futura Server...04 Manifestação do Destinatário Como Funciona...05 Prazos Referentes à Manifestação...09

Leia mais

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa.

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa. Como fazer uma NFe de Importação? A NFe de importação tem algumas particularidades. Resumidamente O fornecedor final precisa estar localizado em uma cidade do Exterior; Tem algumas diferenciações nos impostos

Leia mais

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL CLIENTES DIVERSOS

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL CLIENTES DIVERSOS 1. OBJETIVO Estabelecer procedimento padrão para todos os colaboradores da Irapuru que estão envolvidos na operação logística dos de recebimento, armazenagem e expedição. 2. REGRAS/CONSIDERAÇÕES GERAIS

Leia mais

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Após a Segunda Guerra Mundial: Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento. Responsáveis pela reconstrução de muitos

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

Orientações Básicas Repom.

Orientações Básicas Repom. Orientações Básicas Repom. Considerações importantes: 1 A viagem deverá estar autorizada para depois solicitar o pagamento. 2 É obrigatório informar o campo NCM da mercadoria, que está em tabela>auxiliares>mercadoria.

Leia mais

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN.

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN. VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE ACD2016 FINALIZAÇÃO: 10 JUN. 13 04 NOV.2014 FEV. 201313 JUN. 2016 PUBLICAÇÃO: Prezado Cliente, Neste documento estão descritas todas as novidades

Leia mais