Portugal tem que continuar reformas para atrair investidores de longo-prazo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Portugal tem que continuar reformas para atrair investidores de longo-prazo"

Transcrição

1 PORTO LISBOA 22 DE FEVEREIRO 23 DE FEVEREIRO QUARTA-FEIRA 12 FEVEREIRO SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE IMÓVEIS COMERCIAIS GRANDE VENDA DE IMÓVEIS COMERCIAIS Portugal tem que continuar reformas para atrair investidores de longo-prazo Prémio da Reabilitação Urbana vai distinguir intervenções com impacto social Para ganhar a confiança de investidores de médio e longo prazo, Portugal tem que continuar o caminho das reformas, defende, em entrevista ao Público Imobiliário, Gilberto Jordan, CEO do Grupo André Jordan, e que foi convidado a intervir numa das mais importantes conferências sobre imobiliário na Europa. p04 DR Cerca de um quarto das candidaturas ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, que conta com o apoio da SCML, são de equipamentos sociais e espaços de fruição pública. p03 Millennium bcp com oferta de lojas nos principais destinos de comércio de rua do Porto p06 PUBLICIDADE Este suplemento é parte integrante do jornal PÚBLICO e não pode ser vendido separadamente 87c9b342-28ae-4427-badb-1b56a9b2ce17

2 02 Opinião IMOBILIÁRIO 12 FEVEREIRO 2014 Polémicas à parte, aqueles 85 Mirós fazem falta no Algarve Luís Lima Compreendendo a argumentação do senhor primeiro ministro em defesa da alienação pelo Estado dos 85 Mirós que o surpreendente BPN detinha como ativo, tenho, no entanto, alguma dificuldade em aceitar que tal alienação deva ser feita sem limitação da saída desse patrimônio para o estrangeiro. O leilão não ficaria deserto, dada a especificidade do produto (ou ativo como queiram) a leiloar, o Estado amealharia os tais 35 milhões de euros, ou mais, que dizem ser garantidos, e a maior coleção de obras de um dos maiores artistas do século XX ficaria em Portugal. Estou perfeitamente convencido que aquela coleção de pintura continuaria a ter procura, até de interessados do estrangeiro, mesmo com a obrigação dos quadros ficarem em Portugal e do promitente comprador ser obrigado a expô-los publicamente num espaço a construir pelo próprio comprador para o efeito. Não sei se a nossa situação de indigência é tão grande que a seguir aos Mirós seja ainda necessário vender a Torre dos Clérigos, construída há 250 anos, de acordo com o projeto de um grande artista da época - o arquiteto italiano Nicolau Nasoni - transação perfeitamente possível, mesmo tendo em vista a transladação, pedra a pedra, do monumento. Arriscando a que alguns comentadores desanquem nesta opinião, como já o fizeram relativamente a tudo o que foi dito, no contexto desta polêmica, a propósito de turismo cultural, digo que aqueles 85 Mirós fazem falta é num grande museu a construir no Algarve, como âncora bem merecida do turismo algarvio. Tenho a certeza que o senhor Secretário de Estado da Cultura não se oporia a uma solução desta natureza, até porque ela não inviabilizaria a necessidade urgente de fazer dinheiro com os quadros. Talvez até já tenha sido tentada ou talvez não. Desde já faço questão de dizer que não acredito que uma tal solução para o destino a dar aos Mirós tenha esbarrado em opiniões irredutíveis de alguns investidores a dizerem que se quisessem ter quadros assim os pediriam aos netos com a vantagem do preço. Todos, e por maioria de razão aqueles que não tiveram o privilégio de receber uma educação visual adequada, têm o direito de não gostar de Dalís, de Mirós e de Picassos, mas não podem ignorar que cidades como Madrid, Barcelona, Paris, Londres ou Nova Iorque são destinos turísticos de excelência por possuírem, entre outras atrações, museus como o Rainha Sofia, o Museu Picasso, o Centro Georges Pompidou, a Tate Modern ou o MoMA. Como em tempos escrevi, o Algarve precisa, urgentemente, de criar na Região, uma estrutura cultural permanente com o impacto e a força de atracão da Casa da Música, da Fundação de Serralves ou do Museu Berardo, para citar três instituições que fazem mais pelo turismo do Porto e de Lisboa que algumas politicas de promoção turística para estas cidades. Daí que aqueles célebres 85 Mirós, célebres mas perfeitamente escondidos do público, fiquem, se voarem para o estrangeiro, em malas diplomáticas ou por outras vias, a fazer muita falta, por exemplo, ao Algarve. No que respeita ao chamado buraco do BPN, os Mirós são grandes ativos e valem muito mais do que os 35 milhões de euros que estarão garantidos com a anunciada alienação. Presidente da CIMLOP Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa O impacto de uma lei Carlos Leiria Pinto Ao longo dos últimos anos, a sessão de apresentação do Relatório Emerging Trends (elaborado em parceria europeia pela ULI e a PwC) tem-se tornado um evento cada vez mais importante e aguardado com grande curiosidade por todos os que se relacionam com as actividades do imobiliário e do desenvovimento das cidades. Não pretendendo revelar as principais conclusões e detalhes do estudo, cuja edição de 2014 será divulgada em Lisboa no próximo dia 27 de Fevereiro, confesso que um dos seus parágrafos me chamou em particular a atenção. Neste, afirma-se que, no momento de investir no imobiliário, factores como a demografia da cidade, os enquadramentos jurídicos e regulatórios, a sua competitividade, adaptibilidade tecnológica e as alterações dos modos de vida e de trabalho, passaram a ter tanto peso na decisão, como os tradicionais critérios de localização e qualidade do imóvel. Tal, corresponde de alguma forma, a um alargamento de horizontes em que o investidor passou a integrar na sua equação de decisão de investimento muito mais factores, como se, para além do tradicional microscópio, percebessemos que se torna necessário utilizar um telescópio para ver a rua, o bairro, a cidade, a zona metropolitana e como esta se interliga com as suas vizinhas e, necessário dizê-lo, forçosamente suas concorrentes. Dos factores referidos nesse parágrafo, desejaria relevar apenas um em particular neste artigo, o enquadramento jurídico e regulatório. E merece a pena fazê-lo, porque Portugal tem um exemplo recente de alteração legislativa, que já justifica uma análise profunda e rigorosa. Refiro-me, óbviamente, ao NRAU consubstanciado no Decreto lei de 2012 e que, em menos de dois anos de vigência, introduziu profundas alterações no mercado imobiliário português. Desde logo, porque ao produzir um enquadramento mais equilibrado entre senhorios e arrendatários, trouxe ao mercado aquilo que é a base essencial do seu funcionamento, a confiança. Por outro lado, a possibilidade de ajustamento das rendas, conjugado com condições de flexibilidade e liberdade negocial das condições contratuais entre as partes, permitiram que o mercado do arrendamento residencial saisse do estado comatoso em que vivia há muitas décadas. E, de forma surpreendentemente rápida e com um vigoroso dinamismo. Se reparem bem, Lisboa e Porto encheram-se de pequenas obras de remodelação espalhadas por todos os bairros, em particular nos mais antigos e degradados. São, em geral, pequenas intervenções à escala do andar, do edifício de menor dimensão, onde os seus antigos proprietários, a quem foi conferida alguma confiança na possibilidade de recuperação de rendimento sobre os seus imóveis, meteram mãos à obra e realizam pequenos investimentos, mas cujo somatório é muito mais do que as somas das partes, como claramente se observa nalguma revitalização de zonas antigas da cidades. Na verdade, em menos de dois anos de vigência da nova lei, esta criou condições de normalidade de funcionamento do mercado, que ultrapassaram as melhores expectativas, impelindo pequenos proprietários e empresas a investirem, gerando novas e melhores habitações nas zonas antigas das cidades, que, por sua vez, aumentam a sua capacidade de atracção de populações jovens e qualificadas, o capital humano fundamental para o seu desenvolvimento futuro. Chairman ULI Portugal com PUBLICIDADE

3 IMOBILIÁRIO 12 FEVEREIRO 2014 Atualidade 03 Prémio da Reabilitação Urbana premeia intervenções com impacto social A provar que a reabilitação urbana não é uma atividade limitada a projetos para consumo privado, cerca de um quarto das candidaturas ao Prémio Nacional de Reabilitação Urbana são de equipamentos e espaços sociais Ana Tavares Num universo de 47 candidaturas ao Prémio Nacional da Reabilitação Urbana 2014, um total de 11 dizem respeito a projetos de reabilitação de equipamentos sociais e de espaços de fruição pública, de acordo com informações reveladas ao Público Imobiliário pela organização da iniciativa, a qual conta, pelo segundo ano consecutivo com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, uma entidade de referência quer na reabilitação urbana quer no setor social. Estes projetos concorrem na categoria de Impacto Social, a qual visa reconhecer intervenções que induzam um beneficio social evidente, o que pode abarcar desde a reabilitação de equipamentos sociais à de espaços de fruição pública. En- tre os projetos concorrentes nesta categoria contam-se intervenções em centros escolares e universitários, igrejas, lares de terceira idade, equipamentos para fins culturais ou requalificação de espaços públicos, uma diversidade que é também patente na composição geográfica dos projetos apresentados a concurso. São dez as cidades ou vilas contemplados nestes onze projetos, nomeadamente Lisboa, Porto, Coimbra e Leiria, Ovar, Tomar, Fátima, Mafra, Setúbal e Santo Tirso. Outra nota importante é o envolvimento cada vez maior das autarquias na reabilitação urbana, encabeçando as intervenções que requalificam os espaços sociais e públicos. Entre as candidaturas a esta categoria do Prémio, os promotores de oito das intervenções são as respetivas A Plataforma da Artes e da Criatividade venceu esta categoria em 2013 DR câmaras municipais, seja de forma direta seja através de empresas ou entidades municipais. Os vencedores da 2ª edição do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana são conhecidos a 20 de março, durante o jantar de Gala em Lisboa, num evento integrado na agenda da Semana da Reabilitação Urbana Lisboa O galardão visa reconhecer as melhores intervenções de reabilitação urbana em Portugal nas categorias de habitação, escritórios, comércio, turismo e impacto social, sendo organizado pela Vida Imobiliária e pela Promevi, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, como entidade de referência na reabilitação urbana, e ainda de empresas como a Schmitt+Sohn, a Aguirre Newman, a ADENE, a Revigres e a SIKA.

4 04 Atualidade IMOBILIÁRIO 12 FEVEREIRO 2014 Portugal tem que continuar reformas para atrair investidores de longo-prazo A ideia é defendida por Gilberto Jordan, CEO do Grupo André Jordan, que foi convidado a intervir numa das mais importantes conferências sobre imobiliário na Europa. Susana Correia Em entrevista ao Público Imobiliário a propósito da sua participação numa das mais importantes conferências europeias sobre imobiliário, Gilberto Jordan, responsável pelos destinos do Grupo André Jordan, afirma não ter qualquer dúvida de que Portugal voltou a recuperar a sua respeitabilidade nos mercados internacionais e que esta está mesmo a níveis muito mais altos. Aliás, o grau de ajuste (do país) é reconhecido e o sinal mais visível é a remuneração exigida para a dívida pública. Esta é uma realidade também patente no investimento imobiliário, que voltou a merecer a confiança dos consumidores e desperta, de forma crescente, o interesse de investidores estrangeiros, sublinha Gilberto Jordan, para quem é claro que os países da Europa do Sul voltaram a ser considerados por estes investidores como destino de investimento, sendo que Espanha e Itália colhem as preferências, e Portugal e Grécia se seguem na escala de interesse. Para Portugal, a materialização destes investimento está, na sua opinião, dependente da continuação das reformas, especialmente se o país pretender atrair investidores de médio e longo-prazo. O nosso país tem de continuar no caminho das PUBLICIDADE AMI: 1827 Val.: 06/06/2015 IMÓVEIS A PARTIR DE 142 /M 2 PORTO 22 DE FEVEREIRO H HOTEL IPANEMA PARK RUA DE SERRALVES, 124 PORTO VALORES DE SAÍDA ,00 AVEIRO LOJA 380 M² ,00 * AMARANTE LOJA 31 M² Gilberto Jordan foi convidado para integrar a conferência Europeia do ULI, em Paris reformas para que não nos chegue somente o dinheiro de curto prazo, mas para que a confiança chegue também aos investidores de médio e longo prazo, os quais consideram investimentos com objetivos de 10 e ESPECIALISTAS EM LEILÕES IMOBILIÁRIOS VENDA DE IMÓVEIS COMERCIAIS LISBOA 23 DE FEVEREIRO EREIROR H CORINTHIA HOTEL LISBON AV. COLUMBANO BORDALO PINHEIRO, 105 LISBOA ,00 STA MARIA DOSO SOLIVAIS LOJA 68 M² ,00 * CAMPO GRANDE LOJA 140 M² * Valor de referência CONTACTOS LISBOA PORTO anos. Para Gilberto Jordan, estes são os investimentos com volume, sustentáveis, estruturantes e transformadores do tecido urbano e de uma oferta muito mais vasta. Mas, na sua perspetiva, muitas reformas faltam ainda fazer para que a economia nacional possa consolidar a sua capacidade de iniciativa, de produção e de exportação. Gilberto Jordan foi convidado pelo ULI Urban Land Institute, uma entidade internacional sem fins lucrativos com mais de membros e cuja missão é promover a liderança para o uso responsável do solo e para a criação de comunidades fortes e sustentáveis, para debater o atual estado dos países da Europa do Sul. O responsável do Grupo André Jordan explicou a situação em Portugal em vésperas da conclusão do programa de ajustamento, num painel integrado na conferência anual europeia do ULI, que teve lugar a 5 de fevereiro em Paris e que reuniu cerca de 570 líderes do sector imobiliário a nível mundial. Mercado já sente viragem no sentido positivo Em relação ao mercado imobiliário português, Gilberto Jordan considera que os primeiros sinais positivos já estão aí. No segundo semestre de 2013 começou já delinear-se uma es- Lisboa ULI e PwC apresentam Emerging Trends in Real Estate O ULI e a PwC vão apresentar no próximo dia 27 de fevereiro em Lisboa a edição de 2014 do estudo internacional anual Emerging Trends in Real Estate, o qual integra as principais tendências para o setor imobiliário na Europa. Nesta nova edição, o estudo dá nota de que a indústria imobiliária europeia parece estar mais confiante nas perspetivas futuras e na capacidade para melhorar os proveitos. Este estudo é publicado desde 2003 pelas duas entidades, disponibilizando uma perspetiva sobre as tendências do investimento e de promoção imobiliária na Europa, além de detalhar as tendências por segmento e por área geográfica. Baseia-se na opinião de mais de 500 profissionais imobiliários internacionais, incluindo investidores, promotores, proprietários, agentes e consultores. DR tabilização e uma ligeira viragem no sentido positivo e em relação a este ano, os primeiros indícios vão na mesma direção e com um reforço de atividade, com um aumento, entre modesto e razoável, das transações de compra a venda e uma estabilização no volume dos contratos de arrendamento, nota o CEO do Grupo André Jordan. Contudo, o mercado parte agora de um ponto resultante de uma contração extremamente severa. Com uma contração acumulada do PIB de quase 10% desde início da crise, com especial incidência no consumo doméstico, o setor imobiliário e o da construção foram fortemente penalizados, sofrendo um ajuste muito severo. A construção tem hoje um peso de menos de metade, o volume de fogos licenciados é 10 vezes do que aquele que existia no virar do século e crédito à habitação concedido em 2013 foi também 10 vezes menos do que em Face a esta brutal realidade, parece que se tenha chegado a um ponto de viragem positivo, sublinha. A profissionalização e qualidade do setor imobiliário conseguidas nos últimos anos são, para Gilberto Jordan, cruciais para sustentar a retoma do mercado de forma profissional e duradoura. A profissionalização do setor imobiliário, a aquisição de competências e valências, a diversidade de produtos e segmentos e a sofisticação de determinada oferta, foi enorme ao longo dos últimos 20 anos, explica, notando que os bons profissionais serão os agentes do crescimento de forma saudável, credível e com qualidade. A economia das cidades, a reabilitação urbana e o turismo residencial são identificados como os segmentos de futuro para o mercado e, na opinião do Gilberto Jordan, mais do que isso, são pedras basilares de qualquer economia e sociedade. No que concerne o Turismo Residencial, Gilberto Jordan considera que Portugal possui vantagens competitivas ímpares e que não podem ser desperdiçadas. Já em relação às cidades, o empresário relembra que há milénios que o ser humano se agrega em urbes e quanto melhor o faz, mais rico será esse espaço, essa região ou esse país. Temos atualmente uma taxa de urbanização de 50% a nível mundial, a qual está a acelerar. Não é um fenómeno que vá ter alterações e a sua direção é clara, remata.

5 PORTO 22 DE FEVEREIRO LISBOA 23 DE FEVEREIRO IMÓVEIS COMERCIAIS COMÉRCIO COMÉRCIO COMÉRCIO Ovar - Esmoriz Área: 46m 2 Ano: 2000 Valor de Referência: Ref.ª Lote 9 CE-G Amarante - Telões Área: 31m 2 Ano: 1995 Valor de Referência: Ref.ª Lote 11 GRANDE VENDA DE IMÓVEIS COMERCIAIS 22 DE FEVEREIRO - 15H00 - Hotel Ipanema Park - Rua de Serralves, es, 124, Porto 31 IMÓVEIS NA ZONA NORTE, VALORES DESDE DE FEVEREIRO - 15H00 - Corinthia Hotel Lisbon - Av. Columbano Bordalo Pinheiro, 105, Lisboa 30 IMÓVEIS NA ZONA SUL, VALORES DESDE Marque já as suas visitas aos imóveis, através da EURO ESTATES Mediação Imobiliária (AMI-1827), pelos telefones: / (PORTO), / (LISBOA). (Atendimento Personalizado de segunda a sexta das 09H30 às 19H00) ou através do O Millennium bcp reserva-se o direito de apreciar casuisticamente as propostas que venham a ser apresentadas relativamente aos lotes indicados com valores de referência, considerando todos os elementos que a integram, não ficando vinculado a qualquer proposta que tenha por base aquele valor nem a aceitar a melhor licitação apresentada. CE-C Sintra - Belas Área: 84m 2 Ano: 1995 Valor de Referência: Ref.ª Lote 11 CE-E Atendimento Personalizado 10H-22H Custo máximo por minuto: 0,10 para chamadas a partir da rede fixa e 0,25 para chamadas a partir da rede móvel. Acresce IVA. ABRA A PORTA A UM BOM NEGÓCIO

6 06 Oportunidades IMOBILIÁRIO 12 FEVEREIRO 2014 Millennium bcp com oferta de lojas nos principais destinos de comércio de rua do Porto O comércio de rua no Porto tem vindo a dinamizar-se e tem um enorme potencial para crescer. Este é um mercado no qual o Millennium bcp está bem posicionado, com uma oferta competitiva de imóveis nas principais localizações. DR Mediadores antecipam ano de boas oportunidades para imobiliário comercial no Porto A Baixa do Porto tem vindo a revitalizar o comércio de rua Análise Nos últimos anos, o comércio de rua tem vindo a reconquistar um espaço há muito perdido, atraindo mais lojistas e consumidores para este formato, uma tendência que a cidade do Porto tem acompanhado e para a qual o Millennium bcp tem estado atenta. O potencial do Porto em termos comércio de rua é enorme, começa por dizer Cruz Lança, responsável do Departamento de Venda Retalho Norte do Millennium bcp, detalhando que há bastante oferta disponível em espaços comerciais, a bom preço. Além disso, a reabilitação urbana, conjuntamente com o incremento do turismo, está a trazer um novo dinamismo ao centro do Porto, traduzido na abertura de muitos negócios novos, explica. Este é um mercado em que o Millennium bcp está bem posicionado, reunindo uma oferta competitiva de imóveis comerciais no Porto, uma carteira que apresenta uma maior concentração nas zonas da Baixa e da Boavista, além do Bonfim, as duas primeiras sendo atualmente reconhecidas como dois dos mais importantes destinos do comércio de rua na cidade. O banco detém atualmente uma carteira de mais de 30 espaços comerciais no concelho do Porto, com uma diversidade importante em termos de áreas e também de preços. O portfólio de imóveis comerciais para venda apresenta ativos quer lojas quer escritórios - com áreas que variam entre os 30 e os 700 m, com preços que podem ir de euros a euros, embora, em média, os imóveis se situem entre os e os euros. Além desta composição diversificada, a carteira baseia a sua competitividade nas condições de financiamento e para a aquisição dos imóveis, tornando a compra uma opção bastante mais atrativa do que a alternativa de arrendar um espaço. Temos condições mais vantajosas no leasing imobiliário, permitindo rendas baixas e a possibilidade de compra do imóvel no fim do prazo, sublinha Cruz Lança, acrescentando ainda que não são cobradas comissões de avaliação ou de processo e, na maioria dos casos, nos imóveis propriedade do Millennium bcp haverá ainda lugar à isenção do IMT. Estas são vantagens que podem ainda ser potenciadas com campanhas adicionais, como é o caso da atual campanha em curso Mês das Oportunidades, que se estende até 31 de março e que contempla a oferta de um conjunto de 18 imóveis comerciais no Porto com valores entre os e os euros. As expectativas são boas, já que em 2013 foram vendidos 25 espaços comerciais no Porto com um valor médio de euros em ações semelhantes, revela Cruz Lança. De acordo com o responsável do Departamento de Venda Retalho Norte do Millennium bcp, os principais públicos-alvo para estes imóveis são empreendedores das mais diversas áreas que estão a lançar projetos pela primeira vez, mas também profissionais liberais e, por outro lado, os investidores, que procuram estes ativos para aquisição e posterior colocação no mercado de arrendamento. Depois de um ano 2013 em que o mercado de imobiliário comercial no Porto foi marcado por um abrandamento da procura e por um recuo nos preços, sobretudo devido à conjuntura económica, os mediadores que trabalham este mercado em parceria com o Millennium bcp estão otimistas quanto à evolução destes indicadores. Contamos com uma melhoria em termos de procura, devido à recuperação das condições económicas do país, refere Luís Silva, Sócio Gerente da Casas & Retomas. já Joanna Koltan, Diretora da agência Remax Pro, evidencia que 2014 será o ano de oportunidades de investimento, a preços atrativos, no mercado comercial. De acordo com esta profissional, os investidores com capacidade financeira e que pretendam rentabilizar o seu capital através do imobiliário, deverão passar a interessar-se pela carteira dos imóveis comerciais, já que a oferta habitacional a preços competitivos, diminuiu drasticamente no Porto no último semestre. Este investidor que compra para obter rendimento, e que nas palavras de Luís Silva continua a existir muito na cidade do Porto, é um dos públicos alvo identificados pelos três profissionais auscultados pelo Público Imobiliário para a venda de imóveis comerciais detidos pelo Millennium bcp no Porto. Além desta franja, estão ainda as start ups e os pequenos e médios empresários, que veem neste momento de crise uma oportunidade para trocar um contrato de arrendamento por um imóvel próprio e, muitas vezes, com custos mensais inferiores, sublinha Joanna Koltan, que acrescenta ainda que esta é uma altura única para as empresas fazerem investimentos com os preços mais competitivos. Dinis Fraga, da Frontal, concorda, afirmando que existem excelentes oportunidades para quem quer fazer negócio imobiliário, quer sejam pequenos investidores quer empresas ocupantes. E acrescenta: Quem consegue ter uma visão futura, e dada a quantidade de espaços disponíveis e o nível de preços atuais, percebe que este é um negócio de oportunidade, porque com a inversão da economia, vai começar a aumentar a procura. Para os três profissionais, os imóveis detidos pelo Millennium bcp são especialmente competitivos neste mercado, quer pelo fator preço quer pelas condições de crédito oferecidas para aquisição. Os imóveis do Millennium bcp têm um valor mais atrativo face a imóveis detidos por particulares, lembra Joanna Koltan. As expectativas para as vendas no âmbito da campanha atualmente em curso Mês das Oportunidades - são animadoras, diz Luís Silva, avançando que foi já concretizado um negócio referente a uma loja e que estão em fase de negociação mais duas transações. Para as boas perspetivas da campanha, contribui o facto de os imóveis, além do seu preço competitivo, contarem com um desconto adicional de 5%, considera ainda Joanna Koltan, para quem os preços competitivos, o desconto adicional e o financiamento a 100% permitem-nos ser muitos otimistas em relação a esta campanha. Também Dinis Fraga espera alcançar objetivos interessantes.

7 IMOBILIÁRIO 12 FEVEREIRO 2014 Oportunidades 07 Oportunidades Porto Grande Porto: Preços das lojas recuperaram no 4º trimestre De acordo com o Índice de Preços apurado pela Ci tem-se assistido a uma queda dos preços das lojas, quer no distrito quer no concelho do Porto. Porém, no 4º trimestre de 2013 o indicador apresentou uma variação trimestral positiva que se cifrou em 2,0% ao nível do concelho e em 1,2% ao nível do distrito. No 4º trimestre de 2013, a oferta de espaços comerciais para arrendar no Grande Porto ascendeu a 54,8 mil m2. Os concelhos do Porto e Matosinhos concentravam a maioria das lojas destinadas ao arrendamento na região, com uma oferta de 19,9 mil m2 e 11,3 mil m2, respetivamente. Lojas - Porto Mais Oportunidades Millennium na área de imobiliário de millenniumbcp.pt. Marque as suas visitas através da linha M Imóveis (atendimento personalizado das 10h-22h). Custo máximo por minuto: 0,10 para chamadas a partir da rede fixa e 0,25 para chamadas a partir da rede móvel. Acresce IVA. Valores promocionais até 31 de Març o de 2014 e Estacionamento Refª: /38504 Preço de Campanha: Concelho: Porto Freguesia: Cedofeita Área: 68 m² Ano: 1994 Classe energética G Índice de Preços Lojas Distrito do Porto (2005=100) Ref:25770 Preço de Campanha: Concelho: Porto Freguesia: Cedofeita Área: 46 m² Ano: 1977 Classe energética G 80 1.º Tr º Tr Índice de Preços Lojas Concelho do Porto (2005=100) e Estacionamento Ref: 36641/2/3/4/5 Preço de Campanha: Concelho: Porto Freguesia: Cedofeita Área: 146 m² Ano: 1989 Classe energética F 1.º Tr º Tr Oferta e Rendas de Lojas nos principais concelhos (Porto) - 4º trimestre 2013 Oferta Rendas/m2/mês Concelho Nº Área (m2) 1ºQ Média 3ºQ Porto Matosinhos Maia Vila Nova de Gaia Póvoa de Varzim Gondomar Valongo Vila do Conde Ref: Preço de Campanha: Concelho: Porto Freguesia: Ramalde Área: 224 m² Ano: 1992 Classe energética G Fonte: Ci/Lojas.com.pt A Confidencial Imobiliário (Ci) é uma revista de Market Intelligence, especializada na produção de estatísticas sobre imobiliário, orientadas para profissionais. Saiba mais em

8 ref:250 PAREDES DE COURA Terreno para venda em linhares, com 1000m2. possui 2 casas para reconstrução. preço T FORMAL 1600-AMI ref:l-04/8191 PORTO, CEDOFEITA T1 júlio dinis completamente mobilado e equipado. 60 m² brutos. renda 400. T / FRONTAL 9736-AMI ref:6 OEIRAS, BARCARENA Moradia geminada t4, novo, 4 quartos, 4 wc s e 1 sala. aquecimento e aspiração central. preço T ESPIRITO SANTO 5340-AMI ref:lau1165 LISBOA, BENFICA Apartamento t1 de 2 assoalhadas. sala c/ varanda e cozinha c/ marquise. preço T / CUSTO NEUTRO 9090-AMI ref:02923 PONTA DELGADA Terreno rústico, com vista sobre o mar e a freguesia dos mosteiros m² brutos. preço T A MACHADO 622-AMI ref:aj 67 FUNDÃO, ARMAZÉM Aluga-se loja convertida em armázem, com 150m2. boa localização e bom acesso. renda 200. T FUNDANENSE 3642-AMI ref:mn377-f LEIRIA, BARREIRA Moradia uni familiar t4+1, amplas áreas, varandas com vistas panorâmicas. renda ref:eg2382 LAGOA, FARO Apartamento t2, sala de estar/jantar e cozinha equipada. terraço. vendido mobilado. preço ref: GONDOMAR, SÃO COSME Apartamento t2+1, condomínio fechado e 3 quartos. 120 m² brutos. preço ref:00555agra-a1.3 MAIA, APARTAMENTO Apartamento t2, novo, 2 quartos, 1 wc e 1 sala. 107 m² brutos. preço ref:00140 MOITA, SETÚBAL Apartamento t1, 1 quarto, 1 wc e 1 sala. 60 m² brutos. preço ref:a PORTO, ALDOAR Apartamento t3 de 2 frentes e 2 varandas. garagem individual. renda 550. T HABINTER - Soc 2050-AMI T IQUALDREAM 8408-AMI T / GARCIA & DINIS 4438-AMI T / G.S.A 2538-AMI T LIEGE 1318-AMI T / PORTO REAL 9523-AMI ref:146 VALONGO, ALFENA Apartamento t3 c/ 3 quartos, 1 sala e cozinha equipada. bons acessos ao ic24 e a41. renda ref:a PORTO, PARANHOS Apartamento t4 de 3 frentes, sala c/ lareira, cozinha equipada e 1 suite c/ varanda. renda 850. T / JOSÉ FRANCISCO 2818-AMI T / LISETE CARVALH 9734-AMI ref:ap1195 (1) CASCAIS, LISBOA Apartamento t2 c/ vista de mar do solário, cozinha equipada e vidros duplos. renda ref:ap4459/7554 PORTO, BONFIM Apartamento t1, r/c elevado e recuado, prédio c/logradouro ajardinado. 60 m² brutos. renda 400. T LUISA RODRIGUE 3384-AMI T QUADRATURA 8478-AMI ref: LISBOA, T3+1 Apartamento t3+1, 2 salas, 2 quartos, 1 quarto interior, grande wc, cozinha e varanda. renda T MEDIAR 2172-AMI ref:32012 MATOSINHOS, MORADIA Moradia geminada t4, como novo, jardim exterior e 300 m² de área bruta. preço T / MÁRIO MESQUITA 1391-AMI ref:ap4465/m/op/115 ODIVELAS, CANEÇAS Moradia em banda t4, cozinha equipada, sala c/ lareira, terraço. preço T OBJECTIVOS P AMI ref:1275 PORTIMÃO, FARO Apartamento t1+1 em condomínio fechado, c/ piscina comum. renda T PREDITUR 232-AMI ref:57/a/00591 LISBOA, T2 Apartamento t2 c/ cozinha equipada, 2 quartos e 1 sala. varanda que dá para os quartos. renda 500. T / SILFERIMO 2859-AMI ref:3258 LOULÉ, QUARTEIRA Apartamento t0 em empreendimento fechado. jardins, área comum com bbq e piscinas. preço T REALVILLA 789-AMI ref:a BARCELOS, ARCOZELO Apartamento t2 c/ garagem fechada no centro de barcelos. luz directa em todas as divisões. preço T LUÍS MIGUEL P AMI ref:401 VILA VIÇOSA, ÉVORA Moradia em banda t4, usado, situada na periferia da vila. garagem. preço T IMOVIÇOSA 4345-AMI ref:0358-f01 MEALHADA, AVEIRO Apartamento t3, c/ garagem, c/ zonas verdes próximas, boas áreas. condomínio fechado. preço T URBICONTACTO 1736-AMI ref:a00058-jm PORTO, PARANHOS Apartamento t3 c/varanda e terraço. cozinha equipada siemens. renda 750. T UM SEIS UM 9309-AMI ref:02302 FUNCHAL, S. MARTINHO Apartamento t2, hall entrada, sala comum c/ varanda, cozinha e 1 suite + 1 quarto e 1 w.c. renda 600. T / PREDIFUNCHAL 914-AMI ref:1388 PORTO, LORD. DO OURO T1, mobilada e equipado, com cerca de 50m2. a 200m da u. católica. renda 400. T PREDIMARTINS 8454-AMI 87c9b342-28ae-4427-badb-1b56a9b2ce17

A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães

A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães Ricardo Guimarães, rguimaraes@confidencialimobiliario.com www.confidencialimobiliario.com

Leia mais

A SUA EMPRESA MERECE UM BOM NEGÓCIO

A SUA EMPRESA MERECE UM BOM NEGÓCIO A SUA EMPRESA MERECE UM BOM NEGÓCIO LISBOA - 23 DE NOVEMBRO LEILÃO DE LICITAÇÃO DESDE 32.000 5% DESCONTO SOBRE O VALOR DE VENDA EM ESCRITURADOS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2014 O MILLENNIUM BCP E A EURO ESTATES

Leia mais

Conferência: Cidades para as pessoas, GPA Portugal. Reabilitação Urbana: o contexto do mercado residencial

Conferência: Cidades para as pessoas, GPA Portugal. Reabilitação Urbana: o contexto do mercado residencial Conferência: Cidades para as pessoas, GPA Portugal Reabilitação Urbana: o contexto do mercado residencial Ricardo Guimarães rguimaraes@confidencialimobiliario.com www.confidencialimobiliario.com A Ci -

Leia mais

QUARTA-FEIRA 9 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 9 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 9 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL BIG STOCK PHOTO Nova vaga de investimento chinês poderá vir para Portugal Com 80% dos vistos Gold atribuídos, os investidores chineses

Leia mais

QUARTA-FEIRA 16 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 16 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 16 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE BIGSTOCKPHOTO Centros comerciais portugueses recuperaram em 2013 Um dos segmentos mais afetados pela crise, os centros

Leia mais

QUARTA-FEIRA 25 SETEMBRO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 25 SETEMBRO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 25 SETEMBRO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Albur Village seduz ingleses e irlandeses e alguns portugueses O condomínio é constituído por 47 apartamentos,

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

Se procura casa, esta é a porta certa.

Se procura casa, esta é a porta certa. N 01 PRIMAVERA / VERÃO 2015 Popular Imóveis Se procura casa, esta é a porta certa. N 01 PRIMAVERA / VERÃO 2015 Viana do Castelo Braga Bragança Vila Real Imóveis do Norte Pág 3 Porto Aveiro Viseu Guarda

Leia mais

Gimob.Net. Exportação para portais imobiliários. Documento de suporte. Versão: 2.0. Actualizado em: 18.01.20133

Gimob.Net. Exportação para portais imobiliários. Documento de suporte. Versão: 2.0. Actualizado em: 18.01.20133 Gimob.Net Exportação para portais imobiliários Versão: 2.0 Actualizado em: 18.01.20133 Copyright by Improxy 2013 Geral Telefone: 223 749 100 Fax: 223 749 109 Email: geral@improxy.pt Departamento Comercial

Leia mais

AVALIAÇÃO DE UM PRÉDIO MUNICIPAL NO LARGO DOS TRIGUEIROS Nº 6 E 7

AVALIAÇÃO DE UM PRÉDIO MUNICIPAL NO LARGO DOS TRIGUEIROS Nº 6 E 7 AVALIAÇÃO DE UM PRÉDIO MUNICIPAL NO LARGO DOS TRIGUEIROS Nº 6 E 7 Cadastro Ortofotomapa 1. Introdução Através de email o Sr. André Tomada formalizou o interesse na aquisição do imóvel do Largo dos Trigueiros

Leia mais

Amplie o seu espaço e faça um grande negócio.

Amplie o seu espaço e faça um grande negócio. N 01 PRIMAVERA / VERÃO 2015 Popular Imóveis Amplie o seu espaço e faça um grande negócio. N 01 PRIMAVERA / VERÃO 2015 Viana do Castelo Braga Bragança Vila Real Imóveis do Norte Pág 3 Porto Aveiro Viseu

Leia mais

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal 1 A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal Luís Almeida Espinoza info@linguas.com Resumo da Comunicação Nesta intervenção são abordados os problemas dos jovens tradutores

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

NEWSLETTER Nº 8 AGOSTO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES

NEWSLETTER Nº 8 AGOSTO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES NEWSLETTER Nº 8 AGOSTO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES Resultado da cimeira "particularmente positivo para Portugal" A cimeira europeia de quinta-feira

Leia mais

Se procura casa, esta é a porta certa.

Se procura casa, esta é a porta certa. N 02 OUTONO / INVERNO 2015 Popular Imóveis Se procura casa, esta é a porta certa. N 02 OUTONO / INVERNO 2015 Viana do Castelo Braga Bragança Vila Real Imóveis do Norte Pág 3 Porto Aveiro Viseu Guarda Coimbra

Leia mais

QUARTA-FEIRA 3 SETEMBRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 3 SETEMBRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 3 SETEMBRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE SELECTA SGFII Mais de 10.000 estrangeiros compraram imóveis em Portugal Quinta Marques Gomes recebe projeto residencial

Leia mais

Semana da Reabilitação Urbana já está nas ruas do Porto

Semana da Reabilitação Urbana já está nas ruas do Porto QUARTA-FEIRA 26 NOVEMBRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL HÁ OPORTUNIDADES QUE SÓ APARECEM UMA VEZ PUBLICIDADE TEMOS MAIS DE 650 IMÓVEIS EM CAMPANHA ATÉ 30 NOVEMBRO 2014 SEMANA DA REABILITAÇÃO

Leia mais

Moradia semi-nova T3 grande em zona calma - 962

Moradia semi-nova T3 grande em zona calma - 962 Moradia semi-nova T3 grande em zona calma - 962 Preço 500,00 Tipologia T3 Área útil 200 m² 1 Tipo de anúncio: Arrendamento Condição: Usado Características: Acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada.

Leia mais

A reabilitação urbana constitui um fator essencial no desenvolvimento do. setor do turismo, enquanto elemento integrante da oferta turística e que

A reabilitação urbana constitui um fator essencial no desenvolvimento do. setor do turismo, enquanto elemento integrante da oferta turística e que INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Lisboa, 21 de janeiro de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso nas Exportações Peso no Emprego 63% Peso dos Mercados 37% Mercado Estrangeiro

Leia mais

Fiscalidade no Sector da Construção

Fiscalidade no Sector da Construção Fiscalidade no Sector da Construção Conferência AICCOPN Os Fundos de Investimento Imobiliário para Arrendamento Habitacional Lisboa, 26 de Março de 2009 Paulo Alexandre de Sousa Director de Financiamento

Leia mais

EM JULHO E AGOSTO TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR A BONS NEGÓCIOS

EM JULHO E AGOSTO TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR A BONS NEGÓCIOS EM JULHO E AGOSTO TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR A BONS NEGÓCIOS MÊS DAS OPORTUNIDADES ZONA CENTRO NORTE 10% DE DESCONTO SOBRE O PREÇO DE CATÁLOGO PARA IMÓVEIS NÃO RESIDENCIAIS E 5% DE DESCONTO NOS IMÓVEIS

Leia mais

Uma nova ferramenta para os profissionais do mercado

Uma nova ferramenta para os profissionais do mercado SIR REABILITAÇÃO URBANA Uma nova ferramenta para os profissionais do mercado Ricardo Guimarães rguimaraes@confidencialimobiliario.com www.confidencialimobiliario.com A Ci - Confidencial Imobiliário é uma

Leia mais

Carcavelos Campus da Nova SBE nasce com investimento privado de 50 milhões

Carcavelos Campus da Nova SBE nasce com investimento privado de 50 milhões QUARTA-FEIRA 24 SETEMBRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL HÁ OPORTUNIDADES QUE SÓ APARECEM UMA VEZ PUBLICIDADE TEMOS MAIS DE 650 IMÓVEIS EM CAMPANHA ATÉ 30 NOVEMBRO 2014 Carcavelos

Leia mais

BPI e CGD aprovaram 24 projetos financiados pelo JESSICA

BPI e CGD aprovaram 24 projetos financiados pelo JESSICA QUARTA-FEIRA 24 JULHO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE DR BPI e CGD aprovaram 24 projetos financiados pelo JESSICA A recuperação da Torre e Igreja dos Clérigos (na foto),

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo

Dossier Promocional. Moradia em Caminha Viana do Castelo Dossier Promocional Moradia em Caminha Viana do Castelo 1 1. Contexto e Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa 18 de maio de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Minhas Senhoras

Leia mais

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil 10 Brasil-Portugal no Ceará ABRINDO PORTAS PARA O BRASIL PRESIDENTE DA ADIT BRASIL, FELIPE CAVALCANTE DESTACA O ATUAL PANORAMA DOS INVESTIMENTOS

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA.

A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA. Exchange A EXCHANGE Quem somos A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA. Resulta de uma Parceria de Sucesso entre o Grupo Onebiz, referência no desenvolvimento de

Leia mais

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 18 dezembro 2014 Colocar os setores do Comércio, Serviços e Restauração virado para o exterior e a liderar a retoma económica

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto Comércio de Rua Lisboa e Porto MAIO 2015 Avenida da Liberdade. Fonte: C&W INTRODUÇÃO Numa fase em que o comércio de rua em Portugal atrai retalhistas e investidores de todo o mundo, a Cushman & Wakefield

Leia mais

www.remax.pt/barcovez - Mediação Imobiliária, Lda. AMI 7189 ARCOS DE VALDEVEZ Rua Dr. Joaquim Carlos da Cunha Cerqueira, 29 4970-457 - Vila Fonche / Arcos de Valdevez Tel. 258 523 101 - Fax. 258 518 390

Leia mais

Preço das casas sobe em 2014 pela primeira vez desde 2007

Preço das casas sobe em 2014 pela primeira vez desde 2007 QUARTA-FEIRA 4 MARÇO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Preço das casas sobe em 2014 pela primeira vez desde 2007 A subida, de 1,2% em 2014, não é galopante, mas marca a inversão

Leia mais

SESSÕES TÉCNICAS DE ESCLARECIMENTO Sobre o Novo Regime de Arrendamento Apoiado

SESSÕES TÉCNICAS DE ESCLARECIMENTO Sobre o Novo Regime de Arrendamento Apoiado SESSÕES TÉCNICAS DE ESCLARECIMENTO Sobre o Novo Regime de Arrendamento Apoiado Março e Abril de 2015 Índice da apresentação 2 1. BREVE HISTORIAL DAS RENDAS SOCIAIS Os regimes de renda do Estado Novo O

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Amplie o seu espaço e faça um grande negócio.

Amplie o seu espaço e faça um grande negócio. N 02 OUTONO / INVERNO 2015 Popular Imóveis Amplie o seu espaço e faça um grande negócio. N 02 OUTONO/INVERNO 2015 Viana do Castelo Braga Bragança Vila Real Imóveis do Norte Pág 3 Porto Aveiro Viseu Guarda

Leia mais

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Consórcio CGD/IHRU TEKTÓNICA 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Consórcio IHRU/GCGD 18 de Abril de 2012 1 Portugal Evolução de

Leia mais

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

Hospital do Desterro vai ter nova vida

Hospital do Desterro vai ter nova vida QUARTA-FEIRA 22 JANEIRO 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Hospital do Desterro vai ter nova vida Um conceito inovador de alojamento em cápsulas e um centro de atividades

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 77 O SETOR CONTINUA EM CRISE MAS EMPRESÁRIOS ACREDITAM NA RECUPERAÇÃO

Conjuntura da Construção n.º 77 O SETOR CONTINUA EM CRISE MAS EMPRESÁRIOS ACREDITAM NA RECUPERAÇÃO FEPICOP - FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E OBRAS PÚBLICAS Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais

Leia mais

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO II TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO II TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP Nº 30 APEMIP ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS E EMPRESAS DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA DE PORTUGAL PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL II TRIMESTRE DE 2015 PARCEIROS: Nº GABINETE DE ESTUDOS APEMIP CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO

Leia mais

25 anos a realizar o sonho de casa própria

25 anos a realizar o sonho de casa própria 25 anos a realizar o sonho de casa própria ÍNDICE 1 CABO VERDE 2 IFH 3 SECTOR IMOBILIÁRIO 4 POSICAO DA IFH NO SECTOR IMOBILIÁRIO 5 PROJECTOS 8 9 PROJECTOS CABO VERDE Arquipélago da África subsaariana,

Leia mais

Portugal Mapas e Números

Portugal Mapas e Números Plano Anual de Atividades 2011-12 Portugal Mapas e Números Código da atividade ogf3 Destinatários Toda a comunidade educativa da ESSM Intervenientes Responsáveis Prof. Augusto Cebola e Prof. Jorge Damásio

Leia mais

JESSICA em Portugal: Balanço & Futuro, um ano depois

JESSICA em Portugal: Balanço & Futuro, um ano depois JESSICA em Portugal: Balanço & Futuro, um ano depois Apresentação de Projetos Emblemáticos e Celebração de Novos Contratos 28 de Novembro 2012 Caixa Geral de Depósitos 2012 28 de Novembro 1 Posicionamento

Leia mais

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA 1 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 26/2006 - DEZEMBRO --- DATA DA REUNIÃO: Sete de Dezembro de dois mil e seis. ------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala

Leia mais

IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões. Lisboa, 15 de Abril de 2009

IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões. Lisboa, 15 de Abril de 2009 IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões Lisboa, 15 de Abril de 2009 Foi com todo o gosto e enorme interesse que aceitei o convite do Diário Económico para estar presente neste IV Fórum do sector

Leia mais

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência Senhor Presidente do Governo Regional da Madeira, Excelência Senhoras e Senhores Secretários Regionais Senhoras

Leia mais

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Outras conclusões: Recrutamento na área de Marketing Digital registou crescimento de 15%. Área de E- commerce cresceu 6% Remuneração dos profissionais

Leia mais

Opening Remarks. Roadshow Portugal Global. Lisboa. Lisboa. Julho 15, 2015. Miguel Frasquilho

Opening Remarks. Roadshow Portugal Global. Lisboa. Lisboa. Julho 15, 2015. Miguel Frasquilho Roadshow Portugal Global Lisboa Opening Remarks Julho 15, 2015 Lisboa Miguel Frasquilho Presidente do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Senhores Empresários, Distintas Entidades aqui presentes,

Leia mais

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros Certified Quality System in compliance with the standard UNI EN ISO 9001:2000. Certificate n SQ.41823. Pixel Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros CURSOS INDIVIDUAIS PARA ESTRANGEIROS

Leia mais

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual

Benefícios Fiscais. Incentivos em regime contratual Benefícios Fiscais O Estatuto dos Benefícios Fiscais consagra um conjunto de medidas de isenção e redução da carga fiscal para diversos tipos de projectos e investimentos. Os incentivos e benefícios fiscais

Leia mais

Proposta de Alteração de Delimitação das Áreas de Reabilitação Urbana

Proposta de Alteração de Delimitação das Áreas de Reabilitação Urbana Proposta de Alteração de Delimitação das Áreas de Reabilitação Urbana Núcleo Histórico da Vila da Lousã Fundo de Vila Área Urbana Central Nascente da Vila da Lousã Área Urbana Central Poente da Vila da

Leia mais

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009

A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 OJE 3 de Dezembro 2008 (1/5) A COLOCAÇÃO DE ESCRITÓRIOS PODE VOLTAR AOS 150 MIL/170 MIL M2 EM 2009 O take-up de ESCRITÓRIOS vai regredir em 2009 para o nível dos anos de 2004 e 2005, embora o preço das

Leia mais

AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS

AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS 2013 AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS Índice 03 Apresentação 03 Clientes Sociedades Gestoras de Fundos de Investimento Imobiliário; Promotores Imobiliários; Mediadoras Imobiliárias; Empresas; Advogados; Particulares.

Leia mais

Imobiliário: estudo conclui que é preciso apostar em novos segmentos

Imobiliário: estudo conclui que é preciso apostar em novos segmentos Re-Search Angola Imobiliário: estudo conclui que é preciso apostar em novos segmentos Está a emergir em Angola uma classe média, com maior poder de compra e interesse em adquirir casa própria. Esta é uma

Leia mais

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso Entrevista com GVA-Consultimo Maria Inácia Reynolds Oliveira Diretora Geral Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso O sector imobiliário em Portugal: análise evolução recente O sector Imobiliário

Leia mais

Lei das rendas permite desbloquear projetos de reabilitação de prédios que estavam reféns dos lojistas

Lei das rendas permite desbloquear projetos de reabilitação de prédios que estavam reféns dos lojistas QUARTA-FEIRA 17 JULHO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL Lei das rendas permite desbloquear projetos de reabilitação de prédios que estavam reféns dos lojistas Francisco Sottomayor, da

Leia mais

QUARTA-FEIRA 1 JULHO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 1 JULHO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 1 JULHO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL EM JULHO E AGOSTO TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR A BONS NEGÓCIOS PUBLICIDADE Reforma do arrendamento urbano dada por concluída Subsídio

Leia mais

5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina. 8 Building Lisboa

5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina. 8 Building Lisboa 166.097-857.400 5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina 8 Building Lisboa Ina Análise do investimento Esta análise considera aspectos exclusivamente técnicos sobre informações

Leia mais

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS

REMESSAS E CRÉDITOS DOCUMENTÁRIOS MARÇO 2013 - nº 87 CONSULTA Operações Vivas, Pendentes, Encerradas e em Análise; Créditos Documentários de Importação e Exportação; Remessas Documentárias de Importação e Exportação. TEMPLATES DE OPERAÇÕES

Leia mais

As Empresas e a Regeneração Urbana

As Empresas e a Regeneração Urbana As Empresas e a Regeneração Urbana O Financiamento da Reabilitação Urbana 21 de Março 2013 Caixa Geral de Depósitos 2013 21 de Março 1 Financiamento à Economia Criação de valor A construção e atividades

Leia mais

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 10 de Maio de 2006 Minhas Senhoras e meus Senhores, 1. Em nome do Senhor Secretário de Estado Adjunto, da Indústria

Leia mais

ARRENDAMENTO JOVEM Mais e melhores oportunidades

ARRENDAMENTO JOVEM Mais e melhores oportunidades Mais e melhores oportunidades 2 3 PREENCHIMENTO DOS RENDIMENTOS COM BASE NA DECLARAÇÃO DE IRS DESTE ANO APOIO ATÉ 50% DAS RENDAS O Programa Porta 65 Jovem tem como objectivo regular os incentivos a atribuir

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 2008.07.18

NOTÍCIAS À SEXTA 2008.07.18 NOTÍCIAS À SEXTA 2008.07.18 CAROS DIRIGENTES Num momento em que foram reveladas algumas previsões preocupantes quanto ao comportamento da nossa economia, quero dizer aos portugueses que isto é um tempo

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 36. Construção em 2009 verificou dois andamentos

Conjuntura da Construção n.º 36. Construção em 2009 verificou dois andamentos Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015 Sessão de Abertura António Saraiva, Presidente da CIP Bom Dia, Senhoras e Senhores Embaixadores, Senhores Representantes

Leia mais

RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO

RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO RELATÓRIO DO INQUÉRITO À HABITAÇÃO Foram entregues 328 inquéritos dos quais foram validados 309. Os inquéritos validados possuem a seguinte distribuição: Famílias com menos de 5 anos 10 Famílias entre

Leia mais

ENCONTRE AQUI O TERRENO PARA A SUA MORADIA

ENCONTRE AQUI O TERRENO PARA A SUA MORADIA ENCONTRE AQUI O PARA A SUA MORADIA S PARA CONSTRUÇÃO 5% DE DESCONTO SOBRE O PREÇO DO EM CATÁLOGO PARA ESCRITURAS REALIZADAS ATÉ 30/09/2014 Em parceria com: EM MAIS DE 300 S, UM SERÁ CERTAMENTE O QUE PROCURA.

Leia mais

Governo deve garantir que programas de incentivo ao investimento estrangeiro funcionam

Governo deve garantir que programas de incentivo ao investimento estrangeiro funcionam QUARTA-FEIRA 2 SETEMBRO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE SE PROCURA BOAS OPORTUNIDADES AQUI ESTÁ EM CASA Governo deve garantir que programas de incentivo ao investimento

Leia mais

Falta de informação dos proprietários inviabiliza ações de despejo

Falta de informação dos proprietários inviabiliza ações de despejo QUARTA-FEIRA 4 SETEMBRO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Falta de informação dos proprietários inviabiliza ações de despejo Muitos dos pedidos de despejo entrados no BNA

Leia mais

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA O crescimento começa nas cidades 12 de Novembro de 2015 1 Instrumento de financiamento Proposta Inicial Montante global - 158,6M 40,5M 36,5M FDU (Património autónomo de 77M)

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia Tourais - Seia

Dossier Promocional. Moradia Tourais - Seia Dossier Promocional Moradia Tourais - Seia 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização 6. Contactos

Leia mais

Ref.ª 58563 - Lote 33 Moradia V3 Urb. Vila Sol - Loulé Área: 201m 2 Ano: 2009 Base Licitação: 325.000 GRANDE LEILÃO DE IMÓVEIS

Ref.ª 58563 - Lote 33 Moradia V3 Urb. Vila Sol - Loulé Área: 201m 2 Ano: 2009 Base Licitação: 325.000 GRANDE LEILÃO DE IMÓVEIS 15 JUNHO T4 190.000 V3 325.000 Ref.ª 22033/22224 - Lote 20 Apartamento T4 Gondomar - Valbom Área: 191m 2 Ano: 2009 Base Licitação: 190.000 Ref.ª 58563 - Lote 33 Moradia V3 Urb. Vila Sol - Loulé Área: 201m

Leia mais

Dossier Promocional. Moradia em Travassô Águeda - Aveiro

Dossier Promocional. Moradia em Travassô Águeda - Aveiro Dossier Promocional Moradia em Travassô Águeda - Aveiro 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda.

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. RELATÓRIO DE GESTÃO Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. 2012 ÍNDICE DESTAQUES... 3 MENSAGEM DO GERENTE... 4 ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO... 5 Economia internacional... 5 Economia Nacional... 5

Leia mais

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA INSTITUTO DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO IISEMANA DARE- ABILITAÇÃO ASSIMFOI URBANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA C o n f e r ê n c i a s E x p o s i

Leia mais

ACGD vai aproveitar a 14a edição

ACGD vai aproveitar a 14a edição CGD vai leiloar casas no SIL com descontos de 25 % A 14 a edição do Salão Imobiliário de Lisboa (11 a 16 de Outubro) é marcada pelos leilões de 237 imóveis da CGD. A Century 21 venderá 230 imóveis da banca.

Leia mais

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS INFORMAÇÃO SINTETIZADA CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS ÍNDICE NOVAS LINHAS DE APOIO FINANCEIRO

Leia mais

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO I TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO I TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP Nº 29 APEMIP ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS E EMPRESAS DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA DE PORTUGAL PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL I TRIMESTRE DE 2015 PARCEIROS: Nº GABINETE DE ESTUDOS APEMIP CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO I

Leia mais

Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Porto

Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Porto Destaque Informativo Dezembro 2006 Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Informação: Evolução do parque habitacional Tipologias dos fogos construídos Preços do mercado de habitação (Aquisição) Preços

Leia mais

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 Albufeira, 7 de abril de 2015 www.capitalcriativo.com CAPITAL CRIATIVO QUEM SOMOS Gestora Independente A CAPITAL CRIATIVO é uma sociedade de gestão

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA: Perguntas Frequentes 1 - Como nasceu a iniciativa JESSICA? A iniciativa JESSICA (Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas)

Leia mais

APRESENTAÇÃO da. ImoEconometrics. Lisbon Chartered Surveys. Lisbon Chartered Surveys

APRESENTAÇÃO da. ImoEconometrics. Lisbon Chartered Surveys. Lisbon Chartered Surveys APRESENTAÇÃO da ImoEconometrics Setembro de 2012 Agenda Quem Somos Clientes Serviços IMOE Market Intelligence Metodologia de Trabalho Track Record 2 Quem Somos A ImoEconometrics presta serviços especializados

Leia mais

Portugal num mundo em mudança TROCA DE INFORMAÇÕES BANCÁRIAS, RESIDÊNCIA FISCAL E OUTROS TEMAS

Portugal num mundo em mudança TROCA DE INFORMAÇÕES BANCÁRIAS, RESIDÊNCIA FISCAL E OUTROS TEMAS Portugal num mundo em mudança TROCA DE INFORMAÇÕES BANCÁRIAS, RESIDÊNCIA FISCAL E OUTROS TEMAS Porquê Portugal? Portugal é um país dinâmico, seguro, com uma taxa de criminalidade baixa, trabalhadores altamente

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

A REABILITAÇÃO URBANA NO CONTEXTO REGIONAL - PERSPECTIVAS DE FUTURO

A REABILITAÇÃO URBANA NO CONTEXTO REGIONAL - PERSPECTIVAS DE FUTURO A REABILITAÇÃO URBANA NO CONTEXTO REGIONAL - PERSPECTIVAS DE FUTURO 24 de Outubro 14h30 A Reabilitação Urbana no Contexto Regional - Perspectivas de futuro VIVERA REABI LITAÇÃO DE 23 A 25 OUTUBRO 2014

Leia mais

Portugal ganha pontos no turismo mundial

Portugal ganha pontos no turismo mundial QUARTA-FEIRA 13 MAIO 2015 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL ESTE MÊS TODOS OS CAMINHOS VÃO DAR A BONS NEGÓCIOS PUBLICIDADE Portugal ganha pontos no turismo mundial O país é um dos 15 mais

Leia mais

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial COMPETIR + O Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial tem por objetivo promover o desenvolvimento sustentável da economia regional,

Leia mais

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL Reabilitação Urbana Sustentável o caso do Centro Histórico e da Baixa da cidade do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Porto, 13 de Julho de 2015 Porto Vivo, SRU Sociedade

Leia mais

QUARTA-FEIRA 2 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL

QUARTA-FEIRA 2 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL QUARTA-FEIRA 2 ABRIL 2014 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE TERRENOS AGRÍCOLAS SEMEIE UM BOM INVESTIMENTO E COLHA UM BOM NEGÓCIO Investidores em imobiliário português tiveram

Leia mais

Concurso de Ideias e Projectos

Concurso de Ideias e Projectos Concurso de Ideias e Projectos Regulamento Promotor Colaboração Apoios CONCURSO DE IDEIAS E PROJECTOS EMPREENDEDORISMO COMÉRCIO E SERVIÇOS Regulamento Art. 1º - Entidade Promotora O concurso de ideias

Leia mais