HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 12 A REGÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 12 A REGÊNCIA"

Transcrição

1 HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 12 A REGÊNCIA

2

3 Como pode cair no enem Após a abdicação de D. Pedro I, o Brasil atravessou um período marcado por inúmeras crises: as diversas forças políticas lutavam pelo poder e as reivindicações populares eram por melhores condições de vida e pelo direito de participação na vida política do país. Os conflitos representavam também o protesto contra a centralização do governo. Nesse período, ocorreu também a expansão da cultura cafeeira e o surgimento do poderoso grupo dos barões do café, para o qual era fundamental a manutenção da escravidão e do tráfico negreiro. O contexto do Período Regencial foi marcado: a) por revoltas populares que reclamavam a volta da Monarquia; b) por várias crises e pela submissão das forças políticas ao poder central; c) pela luta entre os principais grupos políticos que reivindicavam melhores condições de vida; d) pelo governo dos chamados regentes, que promoveram a ascensão social dos barões do café ; e) pela convulsão política e por novas realidades econômicas que exigiam o reforço de velhas realidades sociais.

4 Fixação 1) (PUC) Esta batalha vamos vencer. Después alguém conta a notícia para Bento Gonçalves, lá no Rio de Janeiro, para alegrá-lo um pouco em seus pesares. O tio há de apreciar essa vitória. Uma vitória macanuda. Os imperiais estão fugindo feito formigas. (WIERZCHOWSKI, Letícia. A casa das sete mulheres. 5 a ed. Record, 2003, p.149) O texto lembra: a) Cabanagem. b) Revolução Federalista. c) Sabinada. d) Balaiada. e) Revolução Farroupilha.

5 Fixação 2) (PUC) E foi justamente com o objetivo de garantir a continuidade desse mal menor que o governo regencial promulgou, em novembro de 1831, uma lei proibindo o tráfico negreiro para o Brasil, declarando livres os escravos que aqui chegassem e punindo severamente os importadores. Por meio dela, não se pretendia, na verdade, pôr fim ao tráfico negreiro, e sim diminuir a pressão dos interesses ingleses. Não por outra razão, comentava-se na Câmara, nas casas e nas ruas, que o ministro Feijó fizera uma lei para inglês ver. (MATTOS, Ilmar R. de; GONÇALVES, Márcia de A. O Império da Boa Sociedade, p. 34) Tendo como base o texto apresentado, assinale a única afirmativa CORRETA. a) A Lei Antitráfico de 1831 não só pôs fim ao tráfico intercontinental de escravos, como igualmente viabilizou a extinção da escravidão no Brasil. b) As pressões inglesas pelo fim do tráfico negreiro estiveram associadas à proposta de investir na industrialização do Brasil. c) A Lei Antitráfico de 1831, ao cumprir cláusula presente nos tratados de 1827, contribuiu para a maior entrada de trabalhadores imigrantes. d) A lei para inglês ver, na prática, não extinguiu o tráfico intercontinental de escravos, ampliando, contudo, de forma decisiva, a polêmica sobre tal questão. e) O ministro da Justiça, Diogo Feijó, promulgou a lei antitráfico de 1831 em função das ameaças inglesas de restringir o comércio com o Brasil.

6 Fixação 3) (UFRRJ) O texto a seguir refere-se ao período da política regencial no Brasil. A Câmara que se reunia em 1834 trazia poderes constituintes para realizar a reforma constitucional prevista na lei de 12 de outubro de De seu trabalho resultou o Ato Adicional publicado a 12 de agosto de 1834 (...) O programa de reformas já fora estabelecido na lei de 12 de outubro, o Senado já manifestara sua concordância em relação ao mesmo e só havia em aberto, questões de pormenor. No decorrer das discussões poder-se-ia fixar o grau maior ou menor das autonomias provinciais, mas já havia ficado decidido que não se adotaria a Monarquia Federativa, o que marcava como que um teto à ousadia dos constituintes. (CASTRO, P. P. de. A experiência republicana, [ ]. In: HOLANDA, S. B. de. História Geral da Civilização Brasileira. v. 4. SP: Difel, 1985, p. 37.) a) Cite duas reformas instituídas pelo Ato Adicional de 12 de agosto de b) Aponte a razão pela qual se costuma dizer que a Regência correspondeu a uma experiência republicana.

7 Fixação 4) (PUC) A unidade territorial brasileira foi posta à prova no Período Regencial com revoltas armadas, tais como: a) Balaiada, Revolução Praieira, Revolta da Cisplatina. b) Guerra dos Farrapos, Balaiada, Sabinada. c) Revolução Praieira, Confederação do Equador, Sabinada. d) Noite das Garrafadas, Balaiada, Revolta da Armada. e) Guerra dos Emboabas, Revolução Praieira, Balaiada.

8 ixação ) (PUC) Rebeldes verdadeiros ou supostos eram procurados por toda parte e perseguidos omo animais ferozes! Metidos em troncos e amarrados, sofriam suplícios bárbaros que muitas ezes lhes ocasionavam a morte. Houve até quem considerasse como padrão de glória trazer osários de orelhas secas de cabanos. (Relato de Domingos Raiol acerca da repressão à Cabanagem) Reverendo! Precedeu a este triunfo derramamento de sangue brasileiro. Não conto como troféu desgraças de concidadãos meus, guerreiros dissidentes, mas sinto as suas desditas e choro pelas vítimas como um pai pelos seus filhos. Vá Reverendo, vá! Em lugar de Te Deum, celebre uma missa de defuntos, que eu, com meu Estado Maior e a tropa que na sua Igreja couber, irei amanhã ouvi-la, por alma dos nossos irmãos iludidos que pereceram no combate. (Pronunciamento do Barão de Caxias acerca da comemoração da vitória sobre os farroupilhas) Os textos apresentam testemunhos sobre a repressão empreendida pelos dirigentes do overno a duas revoltas ocorridas no Império do Brasil: a Cabanagem (Grão-Pará, ) e Farroupilha (Rio Grande do Sul, ). A partir da análise desses testemunhos: ) IDENTIFIQUE os segmentos sociais predominantes na Cabanagem e na Farroupilha. ) EXPLIQUE por que os dirigentes do Estado Imperial trataram de forma diferenciada os ebeldes envolvidos na Cabanagem e na Farroupilha.

9 Fixação 6) (UFRRJ) A proclamação que se segue ocorria durante a chamada Revolta dos Farrapos, no sul do Brasil, surgida no período de crise político-institucional ocorrida a partir do afastamento do poder de D. Pedro I, em Camaradas! Nós, que compomos a 1 a Brigada do Exército Liberal, devemos ser os primeiros a proclamar (...) a independência desta Província, a qual fica desligada das demais do Império e forma um Estado livre e independente, com o título de República Rio-grandense (...) (Proclamação do Cel. Antônio de Sousa Neto às suas tropas em 11/09/1836. Apud: FLORES, M. Revolução dos Farrapos. São Paulo: Ática, p. 20.) a) Aponte um dos fatores centrais responsáveis pela eclosão da revolta. b) Compare a Farroupilha com as demais revoltas do período quanto ao aspecto da participação popular.

10 ixação ) (UFF) O Período Regencial, compreendido entre 1831 e 1840, foi marcado por grande instabiidade, causada pela disputa entre os grupos políticos para o controle do Império e também por númeras revoltas, que assumiram características bem distintas entre si. Em 1838, eclodiu, no aranhão, a Balaiada, somente derrotada três anos depois. Pode-se dizer que esse movimento: ) contou com a participação de segmentos sertanejos--vaqueiros, pequenos proprietários e rtesãos opondo--se aos bem-te-vis, em luta com os negros escravos rebelados, que busavam nos cabanos apoio aos seus anseios de liberdade; ) foi de revolta das classes populares contra os proprietários. Opôs os balaios (sertanejos) aos randes senhores de terras em aliança com escravos e negociantes; ) foi, inicialmente, o resultado das lutas internas da Província, opondo cabanos (conservadores) bem--te-vis (liberais), aprofundadas pela luta dos segmentos sertanejos liderados por Manuel rancisco dos Anjos, e pela insurreição de escravos, sob a liderança do Negro Cosme, dando aracterísticas populares ao movimento; ) lutou pela extinção da escravidão no Maranhão, pela instituição da República e pelo controle os sertanejos sobre o comércio da carne verde e da farinha então monopólio dos bem-te-vis, sendo seu caráter multiclassista a razão fundamental de sua fragilidade; ) sofreu a repressão empreendida pelo futuro Duque de Caxias, que não distinguiu os diversos egmentos envolvidos na Balaiada, ampliando a anistia decretada pelo governo imperial, em 840, aos balaios e aos negros de Cosme, demonstrando a vontade do Império de reintegrar, a vida da província, todos os que haviam participado do movimento.

11 Fixação 8) (UERJ) A centralização (...) é a unidade da Nação e a unidade do poder. É ela que leva às extremidades do corpo social aquela ação que, partindo do seu coração e voltando a ele, dá vida ao mesmo corpo. (Visconde do Uruguai. Ensaio sobre o Direito Administrativo, In: CARVALHO, José Murilo de [org.]. Visconde do Uruguai. São Paulo: Editora 34, 2002.) O texto anterior demonstra um dos fundamentos da estrutura política do Império do Brasil, que se pautava na associação entre poder forte e manutenção da unidade territorial. Esse projeto político foi primeiramente formulado e defendido, sobretudo, pelos: a) Luzias; c) Republicanos; b) Saquaremas; d) Liberais Radicais.

12 ixação ) (PUC) Ao estabelecer critérios para o exercício da cidadania, a Constituição brasileira de 824 criou limites à participação de diversos grupos sociais na organização política do Estado. ssinale a opção que identifica corretamente revoltas e conflitos ocorridos no Brasil, envolvendo emandas desses grupos excluídos do exercício da cidadania. ) Revoltas Liberais de 1842 e a Revolta de Manuel Congo. ) Sabinada e a Confederação do Equador. ) Balaiada e a Guerra dos Farrapos. ) Revolta dos Malês e a Cabanagem. ) Revolta dos Praieiros e a Revolta do Quebra Quilos.

13 Fixação 10) (PUC) O período Regencial da História do Brasil durou de 1831 a Sobre ele, pode-se afirmar corretamente que: a) O Governo Regencial não estava previsto no texto da Constituição e foi uma improvisação política, necessária devido à renúncia de D. Pedro I. b) Das guerras civis que eclodiram no período, a Cabanagem foi a que mais teve a participação das elites regionais. c) Apresentou grande instabilidade política, nele ocorrendo o perigo de fragmentação territorial decorrente das várias guerras civis. d) Durante o período foi alterada a constituição, o que permitiu a substituição da forma unitária do Estado pela forma denominada Federação. e) A criação da Guarda Nacional para a manutenção da ordem pública foi obra do Regente Uno Pedro de Araújo Lima.

14 ixação 1) Após a abdicação de D. Pedro I, o Brasil atravessou um período marcado por inúmeras rises: as diversas forças políticas lutavam pelo poder e as reivindicações populares eram por elhores condições de vida e pelo direito de participação na vida política do país. Os conflitos epresentavam, também, o protesto contra a centralização do governo. Nesse período, ocorreu também a expansão da cultura cafeeira e o surgimento do poderoso rupo dos barões do café, para o qual era fundamental a manutenção da escravidão e do ráfico negreiro. O contexto do Período Regencial foi marcado: ) por revoltas populares que reclamavam a volta da Monarquia; ) por várias crises e pela submissão das forças políticas ao poder central. ) pela luta entre os principais grupos políticos que reivindicavam melhores condições de ida; ) pelo governo dos chamados regentes, que promoveram a ascensão social dos barões do afé ; ) pela convulsão política e por novas realidades econômicas que exigiam o reforço de velhas ealidades sociais.

15 Proposto 1) (PUC) O período regencial no Brasil ( ) foi um dos mais agitados da história política do país. Foram questões centrais do debate político que marcaram esse período, EXCETO: a) A questão do grau de autonomia das províncias. b) A preocupação com a unidade territorial brasileira. c) Os temas da centralização e descentralização do poder. d) O acirramento das discussões sobre o processo abolicionista.

16 Proposto 2) (UERJ) O Sete de Abril de 1831, mais do que o Sete de Setembro de 1822, representou a verdadeira independência nacional, o início do governo do país por si mesmo, a Coroa agora representada apenas pela figura quase simbólica de uma criança de cinco anos. O governo do país por si mesmo, levado a efeito pelas Regências, revelou-se difícil e conturbado. Rebeliões e revoltas pipocaram por todo o país, algumas lideradas por grupos de elite, outras pela população tanto urbana como rural, outras ainda por escravos. (...) A partir de 1837, no entanto, o regresso conservador ganhou força, até que o golpe da Maioridade de 1840 colocou D. Pedro II no trono, inaugurando o Segundo Reinado. Estava estruturado o Império do Brasil com base na unidade nacional, na centralização política e na preservação do trabalho escravo. (CARVALHO, J. Murilo et al. Documentação política, In: Brasiliana da Biblioteca Nacional. RJ: Fundação Biblioteca Nacional/ Nova Fronteira, 2001.) Indique um exemplo de revolta popular ocorrida no período regencial e explique por que a antecipação da maioridade de D. Pedro II foi uma solução para a crise.

17 Proposto 3) (PUC) Dentre os fatores que levaram os gaúchos a proclamar a República Rio-Grandense, durante a Revolução Farroupilha, é correto apontar: a) a pressão exercida pelas potências estrangeiras, que se opunham ao regime monárquico brasileiro; os altos impostos cobrados pelo império e a proibição do contrabando de gado, extremamente prejudicial aos gaúchos; b) os acordos alfandegários feitos pelo governo imperial com potências estrangeiras, prejudiciais à economia nacional; os altos impostos cobrados pelo império e a permissividade em relação ao contrabando, o que era prejudicial aos interesses rio-grandenses; c) a execução de leis de caráter liberal, contrárias aos interesses do povo; a falta de investimento público no setor industrial e a proteção excessiva das riquezas naturais do solo, buscando preservar a vegetação do pampa, o que prejudicava a economia gaúcha; d) a pressão exercida por potências estrangeiras contra o excessivo livre-cambismo brasileiro; o incentivo à terceirização da manufatura do couro e a proibição do contrabando, o que prejudicava os produtores gaúchos na concorrência com os produtores platinos, devido ao aumento dos seus custos de produção; e) a execução de leis de caráter liberal, contrárias aos interesses do povo; os acordos favoráveis ao tráfico negreiro, celebrados entre o Brasil e potências estrangeiras e a necessidade de elevar os impostos para favorecer o desenvolvimento da pecuária, o que prejudicava o setor industrial gaúcho.

18 Proposto 4) (PUC) Responda à questão sobre os grupos políticos no Império (Período Regencial), numerando a coluna II de acordo com a coluna I. COLUNA I 1) Farroupilhas 2) Chimangos 3) Caramurus COLUNA II ( ) Grupo composto basicamente por burocratas, comerciantes e proprietários cafeeiros do Centro-Sul. Defendiam o retorno de D. Pedro ao trono brasileiro. ( ) Defendiam a manutenção da ordem através de um governo centralizado, opondo-se às reformas sociais e econômicas, mas admitiam alterações na Carta de ( ) Defendiam reformas mais profundas, tais como a extensão do direito de voto e a autonomia das províncias. ( ) Representavam parcelas da aristocracia agrária e também eram conhecidos como liberais moderados. Relacionando-se a coluna da esquerda com a coluna da direita, obtêm-se de cima para baixo os números na sequência: a) 2, 1, 3, 2 d) 1, 2, 3, 2 b) 3, 2, 1, 2 e) 3, 2, 1, 1 c) 3, 1, 2, 1

19 Proposto 5) (PUC) Para muitos brasileiros que vivenciaram o Período Regencial ( ), aquele foi um tempo de impasses, mudanças e rebeliões. Sobre esse período, é correto afirmar que: I) A renúncia inesperada do imperador D. Pedro I levou à nomeação de uma regência trina e à implantação, em caráter provisório, de um governo republicano. II) A antecipação da maioridade de D. Pedro II, em 1840, garantiu o restabelecimento da ordem monárquica e a pacificação de todas as revoltas que ameaçavam a integridade territorial do Império. III) Houve uma série de revoltas envolvendo desde elementos das tropas regulares até escravos, destacando--se, entre elas, a Farroupilha, a Cabanagem e a Revolta dos Malês. IV) A ausência provisória da autoridade monárquica estimulou a proliferação de projetos políticos destinados à reorganização do Estado imperial. Assinale a alternativa: a) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. b) se somente a afirmativa I estiver correta. c) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas. d) se somente as afirmativas III e IV estiverem corretas. e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

20 Proposto 6) (PUC) Desde a Independência do Brasil, em 1822, assistiu-se à eclosão de diversos movimentos sociais por meio dos quais os segmentos populares expressaram sua insatisfação em face de uma ordem social excludente e hierarquizadora. Assinale a opção que apresenta movimentos que exemplificam o enunciado acima. a) Revolta da Armada / Ligas camponesas. b) Cabanagem / Movimento dos Sem-Terra. c) Farroupilha / A guerrilha no Araguaia. d) Sabinada / Revolução Constitucionalista (1932). e) Revolta dos Malês / Revolução de 1930.

21 Proposto 7) (PUC) A Revolução Farroupilha ( ) no Rio Grande do Sul, inscrita no quadro nacional de revoltas provinciais, apresenta um conjunto complexo de condicionamentos específicos. Do ponto de vista econômico, é correto apontar como um desses condicionamentos: a) o incentivo do governo central à economia colonial alemã e italiana, em prejuízo da pecuária; b) as restrições legais do governo central ao ingresso de escravos nas charqueadas gaúchas; c) a proibição da livre exportação de trigo e gado sul-rio--grandenses para o Uruguai e a Argentina; d) a falta de estímulo estatal à nascente indústria gaúcha, que competia desigualmente com Rio de Janeiro e São Paulo; e) a importação do charque platino, sem proteção para a produção similar gaúcha no mercado interno brasileiro.

22 Proposto 8) (UFRJ) Brasileiros! É nos Conselhos Geraes; é nas associações patrióticas; é no Direito de Petição em boa ordem; é na prudência, e previsão, e olho atento sobre as sílabas dos ambiciosos aristocratas, retrógrados, e anarquistas; é na sacratísssima liberdade da Imprensa; é em fim nas próximas eleições [...] que deveis achar o remédio a vossos males, antes que vos lancéis no fatal labirinto de rivalidades, e divisões entre Províncias. (Jornal Nova Luz Brasileira, 27 de abril de 1831) Durante o Período Regencial ( ), eclodiram revoltas, rebeliões e conflitos envolvendo vários setores sociais em diversas regiões do Império brasileiro. Estes movimentos sociais relacionavam-se, em parte, às tentativas de estabelecer um sistema nacional de dominação com base na monarquia. a) Identifique duas revoltas/conflitos sociopolíticos ocorridos em províncias do Império durante o Período Regencial. b) Identifique e explique duas características dessas revoltas/conflitos ocorridos nas regiões Norte-Nordeste do Império durante o período regencial.

23 Proposto 9) (UERJ) Em nome do povo do Rio Grande, depus o governador e entreguei o governo ao seu substituto legal. E em nome do Rio Grande do Sul, digo que nesta província extrema, afastada da Corte, não toleramos imposições humilhantes. O Rio Grande é a sentinela do Brasil que olha vigilante o rio da Prata. Não pode e nem deve ser oprimido pelo despotismo. Exigimos que o governo imperial nos dê um governador de nossa confiança, que olhe pelos nossos interesses, ou, com a espada na mão, saberemos morrer com honra, ou viver com liberdade. (Carta escrita em 1835 por Bento Gonçalves, líder farroupilha, ao Regente Feijó. Adaptado de PESAVENTO, S. J. A Revolução Farroupilha. São Paulo: Brasiliense, 1990.) Rio-grandenses! Tenho o prazer de anunciar-vos que a guerra civil que por mais de nove anos devastou esta bela província está terminada. Os irmãos contra quem combatíamos estão hoje congratulados conosco e já obedecem ao legítimo governo do Império do Brasil. União e tranquilidade sejam de hoje em diante nossa divisa. Viva a religião, viva o Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil. Viva a integridade do Império. (Proclamação feita pelo Barão de Caxias em 1845, fim da Revolução Farroupilha. Adaptado de SOUZA, A. B. de. Duque de Caxias: o homem por trás do monumento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.) A consolidação do Império do Brasil, entre as décadas de 1830 e 1850, significou a vitória de determinado projeto político e também o combate de propostas, como as defendidas pelos que lutaram na Revolução Farroupilha. Aponte uma das propostas dos líderes farroupilhas e explique por que esse movimento foi considerado ameaçador pelos dirigentes do Império do Brasil.

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): RODRIGO

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): RODRIGO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): RODRIGO Ano: 8º. ANO Turma: 8.1 e 8.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

QUESTÃO 01 EXPLIQUE o processo político que resultou na abdicação de D. Pedro I em 1831.

QUESTÃO 01 EXPLIQUE o processo político que resultou na abdicação de D. Pedro I em 1831. DISCIPLINA: História PROFESSORES: Leonardo, Renata e Paula. DATA: /12/2014 VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 8º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Caro Aluno (a), A avaliação

Leia mais

14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29.

14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29. 14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29. Política e economia Regência Trina Provisória: Formada pelos senadores Nicolau Vergueiro, José Joaquim de Campos e pelo brigadeiro Francisco de Lima e Silva

Leia mais

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder.

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. Período Regencial no Brasil Situação política no Brasil Grupos e Disputas

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 29 AS REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 29 AS REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 29 AS REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL Como pode cair no enem (UFU) Durante o período das Regências e início do Segundo Reinado, diversas rebeliões colocaram em risco a estabilidade

Leia mais

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11 Período Regencial 1831-1840 Prof. Thiago História C Aula 11 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil, responsável organizar a eleição da Regência Trina Permanente.

Leia mais

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês 1 Os exercícios deverão ser feitos no livro. Livro Didático Língua Portuguesa Diálogo em gênero,

Leia mais

Regências e o 2º Reinado

Regências e o 2º Reinado Regências e o 2º Reinado Período Regencial (1831-1840) 2º Reinado, 1ª Fase (1840-1850) Prof. Thiago História C Aula 06 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil,

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS Professor: Edson Martins Cabanagem (1835 1840) A rebelião explodiu no Pará Causas: revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial situação de

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo BRASIL IMPÉRIO Primeiro e Segundo Reinados Prof. Rodrigo Toledo PRIMEIRO REINADO Definição O primeiro Reinado do Brasil é o nome dado ao período em que D. Pedro I governou o Brasil como Imperador, entre

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Inglês 1 Caderno de Atividades 17 Os exercícios deverão ser feitos no livro e / ou no caderno. Livro

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL

BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL PERÍODO REGENCIAL Regência Trina Provisória (Abril Junho de 1831) senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro senador José Joaquim Carneiro de Campos brigadeiro Francisco

Leia mais

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais do período regencial Devido a excessiva centralização do poder político

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2014 Disciplina: História Ano: 8 Professor (a): Rodrigo Turma: Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça a

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA

MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA BRASIL IMPÉRIO E PERÍODO REGENCIAL PRIMEIRO REINADO 1822-1831 PERIODO REGENCIAL 1831-1840 SEGUNDO REINADO 1840-1889

Leia mais

CONSERVADORES LIBERAIS

CONSERVADORES LIBERAIS CONSERVADORES desejavam a criação de um governo fortemente centralizado, com uma monarquia dotada de amplos poderes LIBERAIS desejavam a criação de uma monarquia constitucional e a descentralização administrativa

Leia mais

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes PERÍODO REGENCIAL 1831-1840 O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes REGENTES são governantes que substituem o rei ou Imperador se forem menores

Leia mais

Primeiro reinado

Primeiro reinado Primeiro reinado 1822-1831 Professor: Tácius Fernandes Blog: www.proftaciusfernandes.wordpress.com Coroação de D. Pedro I (1 Dez 1822) Ordem social e econômica do período colonial: Latifúndio, monocultura,

Leia mais

Período Regencial ( )

Período Regencial ( ) HISTÓRIA DO BRASIL Período Regencial (1831-40) No período que foi de 1831 até 1840, o Brasil foi governado por regentes, uma vez que D. Pedro de Alcântara (futuramente D. Pedro II) ainda era menor de idade

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais

O PERÍODO REGENCIAL ( ):

O PERÍODO REGENCIAL ( ): O PERÍODO REGENCIAL (1831 1840): Transição até a maioridade de D. Pedro II. Instabilidade política (agitações internas). Fases: Regência Trina Provisória (abr/jul 1831); Regência Trina Permanente (1831

Leia mais

HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL

HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL HISTÓRIA PERÍODO REGÊNCIAL BRASIL IMPÉRIO 1822-1889 PRIMEIRO REINADO 1822-1831 PERIODO REGENCIAL 1831-1840 SEGUNDO REINADO 1840-1889 Transição até a maioridade de D. Pedro II. Instabilidade política (agitações

Leia mais

O Primeiro Reinado

O Primeiro Reinado O Primeiro Reinado 1822-1831 Contexto Pós proclamação da independência : Em 7 de setembro de 1822. Independência ou Morte!(Autoria Pedro Américo,1888 Contexto A nova Nação necessitava de organização político-administrativa;

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO ( )

BRASIL IMPÉRIO ( ) Transição até a maioridade de D. Pedro II. Instabilidade política (agitações internas). Fases: Regência Trina Provisória (abr/jul 1831); Regência Trina Permanente (1831 1834); Regência Una do Padre Feijó

Leia mais

Rev. Liberais do Século XIX e Período Regencial

Rev. Liberais do Século XIX e Período Regencial Rev. Liberais do Século XIX e Período 1. (PUC-RJ) O Congresso de Viena, concluído em 1815, após a derrota de Napoleão Bonaparte, baseou-se em três princípios políticos fundamentais. Assinale a opção que

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( )

PRIMEIRO REINADO ( ) PRIMEIRO REINADO (1822 1831) 7 de setembro de 1822 Independência ou morte? O grito do Ipiranga. Pedro Américo. 1888. A proclamação da Independência. François- René Moreaux. 1844. Os desafios após a independência

Leia mais

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO DA HISTÓRIA DO BRASIL GOVERNO PADRE FEIJÓ

Leia mais

Aula 10 - Primeiro Reinado

Aula 10 - Primeiro Reinado Aula 10 - Primeiro Reinado 1822-1831. 7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. Brasil Império Primeiro Reinado 1822-1831. Período Regencial 1831-1840. Segundo Reinado 1840-1889. Primeiro Reinado

Leia mais

Período Regencial ( )

Período Regencial ( ) HISTÓRIA DO BRASIL Período Regencial (1831-40) No período que foi de 1831 até 1840, o Brasil foi governado por regentes, uma vez que D. Pedro de Alcântara (futuramente D. Pedro II) ainda era menor de idade

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO PRIMEIRO REINADO Portugueses em várias províncias tentaram resistir à independência: Bahia Pará Cisplatina apareceram camadas populares para derrotar resistências portuguesas

Leia mais

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL CRISE DO SISTEMA COLONIAL Portugal perde colônias no Oriente e o monopólio da Produção de açúcar na América. Pressão da Metrópole x Enriquecimento de da elite Brasileira

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

BRASIL: SEGUNDO REINADO

BRASIL: SEGUNDO REINADO Período: 1840 1889 Golpe da Maioridade deu início ao Segundo Reinado CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO As Eleições do Cacete Disputa eleitoral entre: Partido Conservador e Partido Liberal Nessas eleições aconteceram

Leia mais

Rio de Janeiro Brasil Império

Rio de Janeiro Brasil Império Rio de Janeiro Brasil Império As revoltas regencias foram movimentos armados contra o governo e ocorreram em vários pontos do país entre 1835 e 1845 CABANAGEM BALAIADA MALÊS SABINADA FARROUPILHA CABANAGEM

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 2º Turma: Data: 04/06/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 04 A REPÚBLICA DA ESPADA ( )

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 04 A REPÚBLICA DA ESPADA ( ) HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 04 A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-94) Marechal Deodoro Marechal Floriano Como pode cair no enem (PUC) Pode-se considerar o Exército como força política influente no movimento Republicano

Leia mais

Período Regencial. Prof. Filipe Carota

Período Regencial. Prof. Filipe Carota Período Regencial Prof. Filipe Carota 1)Respeitar Regras de Sala 2) Pedir 3) Cumprir Dom Pedro II, imperador do Brasil O governo monárquico de Dom Pedro II foi marcado por uma série de temas como a escravidão,

Leia mais

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN SEGUNDO REINADO 1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS SEGUNDO REINADO Golpe da maioridade 1840 Novo gabinete do governo Liberal de curta existência. Conservadores retornam ainda no mesmo ano ao governo.

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

Primeiro Reinado ( )

Primeiro Reinado ( ) Primeiro Reinado (1822-1831) PROF. CRISTIANO CAMPOS CPII - HUMAITÁ II O que a Bandeira do Império pode nos informar sobre este momento da nossa história? Ordem de Cristo - herança portuguesa O rei como

Leia mais

CADERNO 2 CAP. 2 AS REGÊNCIAS

CADERNO 2 CAP. 2 AS REGÊNCIAS EXERCÍCIO DE SALA Competência PARA ESTE EXERCÍCIO 3 CADERNO 2 CAP. 2 AS REGÊNCIAS Habilidade H15 Avaliar criticamente conflitos culturais, sociais, políticos, econômicos ou ambientais ao longo da história.

Leia mais

O Brasil Império. Primeiro Reinado. Situação econômica

O Brasil Império. Primeiro Reinado. Situação econômica O Brasil Império O período do Brasil Império teve início em 1822, com a proclamação da Independência, e durou até 1889, quando foi instaurada a República. Para tanto, esse arco temporal é convencionalmente

Leia mais

Mantendo a unidade. Segui, ó brasileiros, o exemplo dos bravos MÓDULO 5. Abertura. Movimento. Rio de Janeiro, a nova Lisboa?

Mantendo a unidade. Segui, ó brasileiros, o exemplo dos bravos MÓDULO 5. Abertura. Movimento. Rio de Janeiro, a nova Lisboa? A U A UL LA MÓDULO 5 Mantendo a unidade Abertura Segui, ó brasileiros, o exemplo dos bravos habitantes da zona tórrida; imitai os valentes das províncias que vão estabelecer seu governo debaixo do melhor

Leia mais

Independência do Brasil 1822

Independência do Brasil 1822 Independência do Brasil 1822 A Independência se deu por meios pacíficos, proclamada por um membro da família real. Em 01 de Dezembro de 1822, Dom Pedro I foi coroado e consagrado Imperador e Defensor Perpétuo

Leia mais

O Império se fortalece

O Império se fortalece A UA UL LA MÓDULO 5 O Império se fortalece Nesta aula A luta contra o autoritarismo de D. Pedro I não havia sido fácil. Foram praticamente nove anos de conflitos entre o imperador e as elites brasileiras.

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou à Unidade 1 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 5 o ano Avaliação 1 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

PRIMEIRO REINADO A formação do Estado nacional brasileiro

PRIMEIRO REINADO A formação do Estado nacional brasileiro PRIMEIRO REINADO 1822-1831 A formação do Estado nacional brasileiro 1. A Confederação do Equador A Confederação do Equador foi um movimento político e revolucionário ocorrido na região Nordeste do Brasil

Leia mais

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C Segundo Reinado 2ª Fase e Crise Prof. Thiago Aula 07 Frente C O Ouro Verde Inicialmente produzido no Vale do Paraíba (RJ/SP) depois se expande ao Oeste de São Paulo; Estrutura semelhante à da cana de Açúcar:

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 8º História Carol Av. Subst./Optat. 24/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Século XVIII no Brasil. Primeiras rebeliões separatistas

Século XVIII no Brasil. Primeiras rebeliões separatistas Século XVIII no Brasil Primeiras rebeliões separatistas 1789- Inconfidência Mineira Inspiração iluminista liberal Influência da Independência dos Estados Unidos Projeto liberal: capitalismo, desenvolver

Leia mais

Disciplina: História. Período: I. Professor (a): Liliane Cristina de Oliveira Vieira e Maria Aparecida Holanda Veloso

Disciplina: História. Período: I. Professor (a): Liliane Cristina de Oliveira Vieira e Maria Aparecida Holanda Veloso COLÉGIO LA SALLE BRASILIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Disciplina: História Período:

Leia mais

PRIMEIRO REINADO NO BRASIL ( ) Professora : Daianne Luz.

PRIMEIRO REINADO NO BRASIL ( ) Professora : Daianne Luz. PRIMEIRO REINADO NO BRASIL (1822 1831) Professora : Daianne Luz. PRIMEIROS MOMENTOS Algumas províncias (antigas Capitanias Hereditárias), que eram favoráveis às Cortes (Parlamento) de Lisboa, recusaram-se

Leia mais

His. William Gabriel Renato Pellizzari (Karenn Correa)

His. William Gabriel Renato Pellizzari (Karenn Correa) Semana 14 William Gabriel Renato Pellizzari (Karenn Correa) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA Fixação 1) (UNIRIO) Ao compararmos os processos de formação dos Estados Nacionais no Brasil e na América Hispânica,

Leia mais

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil.

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. 7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. Brasil Império Primeiro Reinado 1822-1831. Período Regencial 1831-1840. Segundo Reinado 1840-1889. Primeiro Reinado 1822-1831 As primeiras dificuldades do

Leia mais

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil.

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. 7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. Brasil Império Primeiro Reinado 1822-1831. Período Regencial 1831-1840. Segundo Reinado 1840-1889. Primeiro Reinado 1822-1831 As primeiras dificuldades do

Leia mais

É mais fácil ser justo do que prudente. Diogo Antonio Feijó

É mais fácil ser justo do que prudente. Diogo Antonio Feijó É mais fácil ser justo do que prudente. Diogo Antonio Feijó SUMÁRIO: 1. ANTECEDENTES (LINHA DO TEMPO); 2. ORGANIZAÇÃO DO ESTADO; 3. REGÊNCIA TRINA PROVISÓRIA; 4. REGÊNCIA TRINA PERMANENTE; 5. TENDÊNCIAS

Leia mais

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História Primeiro Reinado O Primeiro Reinado é a fase da História do Brasil que corresponde ao governo de D. Pedro I. Tem início em 7 de setembro de 1822, com a Independência do Brasil e termina em 7 de abril de

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS Fixação 1) (FGV) Outra preocupação da Coroa foi a de estabelecer limites à entrada na região das minas. Nos primeiros tempos da atividade mineradora, a

Leia mais

O Período Regencial

O Período Regencial O Período Regencial - 1831-1840 -> primeira experiência brasileira de poder -> "é concluído o processo de emancipação" (Caio Prado Júnior) -> "experiência republicana no seio da monarquia" (João Camilo

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL - REGÊNCIA

HISTÓRIA DO BRASIL - REGÊNCIA 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação Disciplina: História / ESTUDOS AUTÔNOMOS Ano:5º - Ensino Fundamental - Data: 14 / 6 / 2017 ESTUDOS AUTÔNOMOS DE HISTÓRIA Assunto: Chegada

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( ) Prof. Victor Creti Bruzadelli

PRIMEIRO REINADO ( ) Prof. Victor Creti Bruzadelli PRIMEIRO REINADO (1822-1831) Prof. Victor Creti Bruzadelli Construindo o Estado Brasileiro Pontos fundamentais: Guerras de independência; Reconhecimento internacional da independência; Manutenção da unidade

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES Fixação 1) (UNIFESP) Com relação à economia do açúcar e da pecuária no Nordeste durante o Período Colonial, é correto afirmar que:

Leia mais

A República Velha ( )

A República Velha ( ) Capítulo 52 A República Velha (1889 1930) A CRISE DA REPÚBLICA (1889-1894) A República Velha (1889 1930) 1889 1891 Governo Provisório 1891 1894 República da Espada 1891 Mal. Deodoro Da Fonseca 1891-1894

Leia mais

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas Inconfidência Mineira Minas Gerais, área principal da mineração aurífera 1789. Elitista Predomínio de mineradores, comerciantes, profissionais liberais, intelectuais e a alta burocracia; (maçonaria) Cláudio

Leia mais

ASSUNTO: PERÍODO REGENCIAL BRASILEIRO (1831 a 1840)

ASSUNTO: PERÍODO REGENCIAL BRASILEIRO (1831 a 1840) SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 8 ANO TURMA(S):

Leia mais

Assembléia Constituinte de 1823: no dia 3 de maio de 1823, reuniu-se, no Rio de Janeiro, uma Assembléia, composta, em sua maioria, de ricos

Assembléia Constituinte de 1823: no dia 3 de maio de 1823, reuniu-se, no Rio de Janeiro, uma Assembléia, composta, em sua maioria, de ricos Assembléia Constituinte de 1823: no dia 3 de maio de 1823, reuniu-se, no Rio de Janeiro, uma Assembléia, composta, em sua maioria, de ricos proprietários de terras, cujo objetivo era elaborar a primeira

Leia mais

UNIDADE: DATA: 02 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 8.º ANO/EF

UNIDADE: DATA: 02 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 8.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 02 / 2 / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 8.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade

O Segundo Reinado Golpe da Maioridade O Segundo Reinado O Segundo Reinado foi o período da História do Brasil Império em que Dom Pedro II governou o país. Iniciou-se em 1840 com o Golpe da Maioridade e terminou com a Proclamação da República

Leia mais

PLANO DE CURSO ANO 2012

PLANO DE CURSO ANO 2012 I- IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO ANO 2012 ESCOLA ESTADUAL CONTEÚDO: TURMA: 8º ano N DE AULAS SEMANAIS: PROFESSOR (ES): II- OBJETIVOS GERAIS * Propiciar o desenvolvimento de atitudes de respeito e de compreensão

Leia mais

- votaram: crianças, escravos. e mortos. PARTIDO LIBERAL E PARTIDO CONSERVADOR... OU SERÁ VICE-VERSA?

- votaram: crianças, escravos. e mortos. PARTIDO LIBERAL E PARTIDO CONSERVADOR... OU SERÁ VICE-VERSA? 1 - Eleições do cacete 1.1 - D. Pedro II - 1 Ministério composto por membros do Partido Liberal. 1.2 - Eleições para Câmara dos Deputados => fraudes - substituições: juizes, presidentes das províncias,

Leia mais

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889 Aula 15- A Crise do Império 1870-1889 15 de Novembro de 1889 Silêncio! Dom Pedro está governando o Brasil. z z z Proclamação da República A Questão Militar A Questão Religiosa Questão Abolicionista A

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO ( )

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO ( ) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO (1861-65) Como pode cair no enem A Ku Klux Klan foi organizada para segurança própria... o povo do Sul se sentia muito inseguro. Ha-via

Leia mais

PRIMEIRO REINADO RESUMO

PRIMEIRO REINADO RESUMO PRIMEIRO REINADO RESUMO 1. INTRODUÇÃO: A independência brasileira foi uma revolta contra a recolonização que as Cortes portuguesas propunham e representam uma continuidade com o período joanino. O Império

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820 HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820 Fixação 1) (ENEM) Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional, e

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL. Prof. Victor Creti Bruzadelli

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL. Prof. Victor Creti Bruzadelli INDEPENDÊNCIA DO BRASIL Prof. Victor Creti Bruzadelli Era das Revoluções Conceito de Eric Hobsbawn: Processo amplo de decadência do Antigo Regime e da ascensão de novos modelos políticos e grupos sociais

Leia mais

Aula 15- A Monarquia Brasileira. O Primeiro Reinado (1822/1831)

Aula 15- A Monarquia Brasileira. O Primeiro Reinado (1822/1831) Aula 15- A Monarquia Brasileira. A história da Monarquia Brasileira estará dividida em duas partes. Nesta aula, de número 14, observaremos o Primeiro Reinado e o Período Regencial. Na próxima aula, de

Leia mais

T I V I D A D E ALUNO (A): Nº

T I V I D A D E ALUNO (A): Nº SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2º TURMA(S):

Leia mais

UDESC 2017/2 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2017/2 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Essa questão apresenta no enunciado a data incorreta (1931) da abdicação de Dom Pedro I, que ocorreu em 1831. Dessa forma, aguardamos o parecer da banca. Erros das demais: Revoltas no período

Leia mais

CONTEÚDO SSA II UNIDADE. 3ª Série. Poesia da Segunda Fase do Modernismo: Contexto Histórico Principais Autores e suas Respectivas Características

CONTEÚDO SSA II UNIDADE. 3ª Série. Poesia da Segunda Fase do Modernismo: Contexto Histórico Principais Autores e suas Respectivas Características CONTEÚDO SSA II UNIDADE 3ª Série Disciplina: GRAMÁTICA Cadernos 1, 2, 3, 4 e 5 Disciplina: LITERATURA Poesia da Segunda Fase do Modernismo: Contexto Histórico Principais Autores e suas Respectivas Características

Leia mais

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda:

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda: GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA DISCURSIVAS QUESTÃO 1 (www.klickeducacao.com.br/acessado em 10/02/2017) "O Rio de Janeiro é a capital do Brasil há bastante tempo, muito antes de a família real deixar Lisboa.

Leia mais

História e Geografia de Portugal

História e Geografia de Portugal 6.º Ano História e Geografia de Portugal Joana Simas Consequências das invasões francesas Motivos do descontentamento português: Permanência dos ingleses em Portugal. Os ingleses ocupavam cargos no exército.

Leia mais

História. Revolta dos Cabanos. Professor Thiago Scott.

História. Revolta dos Cabanos. Professor Thiago Scott. História Revolta dos Cabanos Professor Thiago Scott www.acasadoconcurseiro.com.br História REVOLTA DOS CABANOS A REGÊNCIA (1831-1840) Sendo um período de muitas agitações sociais, a Regência apresentou-se

Leia mais

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo Era Vargas Do Governo Provisório ao Estado Novo Períodos Governo provisório (1930-1934) Tomada de poder contra as oligarquias tradicionais Governo Constitucional (1934-1937) Período legalista entre dois

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 1820-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O 7 DE SETEMBRO: A INDEPENDÊNCIA FOI SOMENTE O GRITO DO IPIRANGA? OS SIGNIFICADOS DA INDEPENDÊNCIA Emancipação ou

Leia mais

1º REINADO PERÍODO REGENCIAL 2º REINADO PROF. SORMANY ALVES

1º REINADO PERÍODO REGENCIAL 2º REINADO PROF. SORMANY ALVES 1º REINADO PERÍODO REGENCIAL 2º REINADO PROF. SORMANY ALVES O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA A ERA JOANINA D. JOÃO VI Em 1806 Napoleão Bonaparte, seguindo sua política expansionista, decreta o Bloqueio Continental,

Leia mais

UECEVest. História do Brasil

UECEVest. História do Brasil UECEVest História do Brasil Ariane Paixão 1- FUVEST: "Sabinada" na Bahia, "Balaiada" no Maranhão e "Farroupilha" no Rio Grande do Sul foram algumas das lutas que ocorreram no Brasil em um período caracterizado

Leia mais

Como o Brasil se Tornou um País Independente? Cap 10 (p ) Autor: prof Marco Moraes

Como o Brasil se Tornou um País Independente? Cap 10 (p ) Autor: prof Marco Moraes Como o Brasil se Tornou um País Independente? Cap 10 (p. 131-151) Autor: prof Marco Moraes O processo de independência brasileira Período de tempo marcado pela crescente busca pela independência do Brasil

Leia mais

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL A EUROPA NO INÍCIO DO SÉCULO XIX Lutas pela hegemonia na Europa BLOQUEIO CONTINENTAL Inversão Política: Brasil sede da Monarquia. Fim do Pacto Colonial: Abertura dos Portos e

Leia mais

O Primeiro Reinado ( )

O Primeiro Reinado ( ) O Primeiro Reinado (1822-1831) Quadro Independência ou Morte, de Pedro Américo (óleo sobre tela, 1888) Prof.ª. Maria Auxiliadora Problemas após o 07 de Setembro 1822 1º A luta pelo poder o príncipe, alta

Leia mais

Geografia. 01- Como são formados os solos? 02- Comente sobre os solos podzois. 03- Aponte os problemas mais comuns encontrados nos solos

Geografia. 01- Como são formados os solos? 02- Comente sobre os solos podzois. 03- Aponte os problemas mais comuns encontrados nos solos Aparecida de Goiânia, de de 2015. Nota: Aluno(a): Série: 3º Ano Turma: 1º Bimestre/Disciplina: Ciências Humanas e suas tecnologias Professor (a): Juliano Dias, Pedro, Marco Aurélio, Jailson Lista Semanal

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 1 - Diferentes projetos republicanos: República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República

Leia mais

História do Brasil Império

História do Brasil Império História do Brasil Império Aula VII Objetivo: estudar as revoltas do período regencial. A) A Cabanagem no Pará. A situação do Pará estava conturbada desde a independência, quando a elite tradicional de

Leia mais

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA 7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA Movimentos pela independência Influenciados pela Independência dos Estados Unidos Facilitados pela ocupação da Espanha por Napoleão Afrouxou o controle do país sobre

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais