Estatística I Aula 8. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estatística I Aula 8. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc."

Transcrição

1 Estatística I Aula 8 Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

2 MODELOS PROBABILÍSTICOS MAIS COMUNS VARIÁVEIS ALEATÓRIAS CONTÍNUAS

3 Lembram o que vimos sobre V.A. contínua na Aula 6? Definição: uma variável aleatória é considerada contínua quando pode tomar qualquer valor de determinado intervalo Variáveis aleatórias contínuas têm um número infinito de valores possíveis Exemplos: Retorno diário de uma ação na Bovespa Relação debt/equity das empresas no Novo Mercado da Bovespa Duração de uma chamada telefônica Vendas diárias de carne no açougue de um supermercado

4 Lembram o que vimos sobre V.A. contínua na Aula 6? Para v.a. contínua não faz sentido estabeler um par entre xi e p(xi) A probabilidade de ocorrer um xi específico é zero A distribuição de probabilidades é denominada função densidade de probabilidade que é uma função não negativa A probabilidade de ocorrer valores entre a e b é definida pela área sob a curva entre os valores a e b. f(x) P(a X b) (Note que a probabilidade de qualquer valor individual é zero) a b

5 Distribuição Uniforme A distribuição uniforme é uma distribuição de probabilidade que tem probabilidades iguais para todos os possíveis resultados da variável aleatória. Todos os valores do espaço amostral têm a mesma probabilidade de ocorrer. Por causa disso ela é também chamada de distribuição retangular.

6 Distribuição Uniforme A função densidade de probabilidade da Distribuição Uniforme: f(x) = b 1 a se a X b Onde: 0 caso contrário f(x) = valor da função densidade para qualquer valor de X a = valor mínimo de X b = valor máximo de X b f(x) 1 a a b X

7 Distribuição Uniforme A média, ou valor esperado, de uma variável que segue a distribuição uniforme é: µ = a + 2 b O desvio-padrão é: σ = (b - a) 12 2

8 Distribuição Uniforme Exemplo: encontre os parâmetros (média e desvio padrão) de uma v.a. que segue a distribuição uniforme e assume valores entre 2 X 6: f(x) = = 0,25 para 2 X 6 f(x) 0,25 a+ b 2+ 6 µ = = = X σ = (b - a) 12 2 = (6-2) 12 2 = 1,1547

9 Exemplo O tempo entre chegadas de clientes em um banco durante o horário entre meio-dia e uma hora da tarde apresenta uma distribuição uniforme entre 0 e 120 segundos. Qual é a probabilidade de que o tempo entre a chegada de dois clientes venha a ser? (a) menor que 20 segundos? (b) entre 10 e 30 segundos? (c) maior que 35 segundos? (d) quais são a média aritmética e o desvio-padrão do tempo entre as chegadas? f(x) 1/ X

10 Solução: (a) menor que 20 segundos? Exemplo P(X<20) = (20-0) x (1/120) = 1/6 = 0,1667 (b) entre 10 e 30 segundos? P(10<X<30) = (30-10) x (1/120) = 1/6 = 0,1667 (c) maior que 35 segundos? P(X>35) = P(35<X<120) = (120-35) x (1/120) = 0,7083 (d) quais são a média aritmética e o desvio-padrão do tempo entre as chegadas? µ = = 60 2 ( 120 0) 2 σ = = f(x) 1/ X

11 Distribuição Exponencial Usada para modelar o tempo entre duas ocorrências de um evento Muito utilizada em Teoria das Filas para estudar o tempo entre duas chegadas Exemplos: Tempo entre a chegada de clientes a um supermercado Tempo entre chamadas telefônicas Tempo entre transações em um terminal ATM É uma distribuição assimétrica à direita que se extende de zero até o infinito positivo

12 Distribuição Exponencial Forma 0,300 0,250 0,200 0,150 Taxa de Chegada (un./seg.) ,100 0,050 Intervalo entre Duas Chegadas Consecutivas (seg.) 0,

13 Distribuição Exponencial Definida por um único parâmetro, sua média λ (lambda) A probabilidade de que o tempo de chegada seja menor que um tempo especificado X é dada pela pela expressão: P(tempo antes da próxima chegada < X) = 1 e λx onde e = constante matemática aproximadamente igual a λ = a média aritmética do número de chegadas por unidade X = qualquer valor da variável contínua, em que 0 < X <

14 Distribuição Exponencial Exemplo: Clientes chegam a um balcão de atendimento a uma taxa de 15 por hora. Qual a probabilidade de que o tempo de chegada entre dois clientes consecutivos seja menor do que 3 minutos? A média do número de chegadas por hora é 15, então λ = 15 3 minutos é igual a 0,05 horas P(tempo entre chegadas <.05) = 1 e -λx = 1 e -(15)(0,05) = 0,5276 Então há 52,76% de probabilidade de que o tempo entre chegadas sucessivas de clientes seja menor do que 3 minutos.

15 Distribuição Normal Propriedades tem o formato de sino Simétrica Média, Mediana e Moda são iguais a posição é caracterizada pela média, µ a dispersão é caracterizada pelo desviopadrão, σ a variável aleatória possui amplitude infinita: - a + caso limite para diversas outras distribuições fundamental para a inferência estatística definida por dois parâmetros (µ, σ) f(x) σ µ Média = Mediana = Moda

16 Distribuição Normal Função Densidade A fórmula para a função densidade de probabilidade da distribuição Normal é f(x) = 1 e 2πσσ 1 (X µ) 2 σ 2 Onde e = constante matemática aproximada para 2,71828 π = constante matemática aproximada para 3,14159 µ = média da população σ = desvio padrão da população X = qualquer valor da variável contínua, em que - < X < +

17 Distribuição Normal Forma f(x) B A C X Variando os parâmetros µ e σ, obtemos diferentes distribuições normais

18 Distribuição Normal Forma f(x) Mudando µ a distribuição move-se para a direita ou esquerda. σ Mudando σ a dispersão é aumentada ou diminuída. µ X

19 Distribuição Normal Padrão Qualquer distribuição normal (com qualquer combinação de média e desvio padrão) pode ser transformada em uma distribuição normal padrão (Z). Necessário transformar X unidades em Z unidades. A distribuição normal padrão tem média 0 e desvio padrão igual a 1.

20 Distribuição Normal Padrão Para converter qualquer variável aleatória normal, X, em uma variável aleatória normal padronizada, Z, subtrai-se a média de X e divide-se pelo desvio padrão: Z = X σ µ

21 Distribuição Normal Padrão: Função Densidade de Probabilidade A fórmula da função densidade de probabilidade normal padrão é: f(z)= = 1 2π e Z 2 2 Onde: e = constante matemática aproximada para 2,71828 π = constante matemática aproximada para 3,14159 Z = qualquer valor da distribuição normal padrão

22 Distribuição Normal Padrão: Forma Também conhecida como distribuição Z Media é 0 Desvio Padrão é 1 f(z) 1 0 Z Valores acima da média têm valores-z positivos, valores abaixo da média têm valores-z negativos

23 Distribuição Normal Padrão: Exemplo Se X é uma variável aleatória normalmente distribuída com média 100 e desvio padrão igual a 50, o valor-z para um valor X = 200 é X µ Z = = σ 50 = 2,0 Isto quer dizer que X = 200 está dois desvios-padrão (2 incrementos de 50 unidades) acima da média 100.

24 Distribuição Normal Padrão: Exemplo X (µ = 100, σ = 50) 2.0 Z (µ = 0, σ = 1) Observe que a distribuição é a mesma, somente a escala é diferente. Nós podemos expressar o problema na unidade original (X) ou em unidades padronizadas (Z)

25 Probabilidades na Distribuição Normal As probabilidades, como em qualquer distribuição contínua, é medida pela área sob a curva f(x) P(a X b) a b (Observe que a probabilidade de ocorrência de qualquer valor individual é zero)

26 Probabilidades na Distribuição Normal A área total sob a curva é 1,0, e a curva é simétrica, então, metade está acima da média e metade está abaixo da média. f(x) P( < X< µ) = 0,5 P(µ < X < ) = 0, P( < X< ) = 1,0

27 Tabelas da Probabiliade Normal todo livro de estatística tem Tabelas de Probabilidade para a distribuição Normal Padronizada para utilizá-las é preciso observar que área sob a curva é informada pela tabela nos exemplos trabalhados na sua apostila as probabilidades fornecidas pela tabela são de áreas à direita de Z, ou seja, probabilidades de que o valor seja maior do que Z (isto é, a área começa em Z e termina no infinito positivo) vamos observar o caso em que a tabela informa a probabilidade de que o valor seja menor do que Z (isto é, a área começando no infinito negativo e terminando em Z).9772 Exemplo: P(Z < 2,00) = 0, Z

28 Tabelas da Probabilidade Normal A coluna dá o valor de Z na segunda casa decimal Z A linha mostra o valor de Z para a primeira casa decimal ,9772 O valor da tabela dá a probabilidade de que Z esteja entre Z = e Z igual ao valor desejado. P(Z < 2,00) = 0,

29 Encontrando Probabilidades Normais Procedimento Para encontrar P(a < X < b) quando X é distribuído normalmente (segundo a distribuição normal): Especifique a distribuição normal do seu problema em termos da variável X. Transforme os valores-x em valores-z. Use as tabelas da distribuição Normal padrão.

30 Encontrando Probabilidades Normais Exemplo Seja X uma variável aleatória que represente o tempo (em segundos) para fazer o download de um arquivo na internet. Suponha que X tenha distribuição normal com média 8,0 e desvio-padrão 5,0 Encontre P(X < 8,6) X

31 Encontrando Probabilidades Normais Exemplo Supondo que X seja normal com média 8,0 e desvio-padrão 5,0. Encontre a P(X < 8,6). X µ 8,6 8,0 Z = = = σ 5,0 0,12 µ = 8 σ = 10 µ = 0 σ = 1 8 8,6 X 0 0,12 Z P(X < 8,6) P(Z < 0,12)

32 Encontrando Probabilidades Normais Exemplo Tabela da Distribuição Normal Padronizada (Extrato) Z P(X < 8,6) = P(Z < 0,12).5478 µ = 0 σ = ,12 Z

33 Encontrando Probabilidades Normais Exemplo Encontrando P(X > 8,6) P(X > 8,6) = P(Z > 0,12) = 1,0 - P(Z 0,12) = 1,0 0,5478 = 0,4522 0,5478 1,0 0,5478 = 0, ,12 Z

34 Encontrando Probabilidades Normais Entre dois valores Suponha X uma v.a. com distribuição normal com média 8,0 e desvio padrão 5,0. Encontre P(8 < X < 8,6) Calcule os valores-z: X µ 8 8 Z = = = σ ,6 X X µ 8,6 8 Z = = = σ 5 0,12 0 0,12 P(8 < X < 8,6) Z = P(0 < Z < 0,12)

35 Encontrando Probabilidades Normais Entre dois valores Tabela da Distribuição Normal Padronizada (Extrato) Z ,5000 P(8 < X < 8.6) = P(0 < Z < 0,12) = P(Z < 0,12) P(Z 0) = 0,5478 0,5000 = 0,0478 0, ,00 0,12 Z

36 Dada a probabilidade Normal, Encontrar o valor X Seja X uma v.a. que represente o tempo (em segundos) para fazer o download de um arquivo na Internet. Suponha que X siga uma distribuição Normal com média 8,0 e desvio padrão 5,0 Encontre X tal que 20% dos tempos para download sejam inferiores a X. 0,2000? 8,0? 0 X Z

37 Dada a probabilidade Normal, Encontrar o valor X Primeiro, encontre o valor-z correspondente à probabilidade conhecida usando a tabela. Z , ? 8,0-0,84 0 X Z

38 Dada a probabilidade Normal, Encontrar o valor X A seguir, converta o valor-z em valor-x usando a fórmula. X -µ Z= σ X - µ = Z σ X = = = µ + 8,0+ 3,80 Zσ ( 0,84)5,0 Então 20% dos tempos para fazer o download são menores do que 3,80 segundos.

39 Aproximação da Binomial pela Normal Tabelas da binomial nem sempre disponíveis Uso da distribuição normal como aproximação n grande Correção de continuidade.0 n = 10 p = 0.50 P(X) X

40 Aproximação da Binomial pela Normal P(x) x

41 Aproximação da Binomial pela Normal P(x).0 x Probabilidade Binomial Altura da barra

42 Aproximação da Binomial pela Normal P(x).0 x Probabilidade Binomial Altura da barra Probabilidade Normal : Área sob a curva de 3.5 a 4.5

43 Aproximação da Binomial pela Normal P(x) Probabilidade adicionada pela curva normal Probabilidade perdida pela curva normal x Probabilidade Binomial Altura da barra Probabilidade Normal : Área sob a curva de 3.5 a 4.5

44 Correção de Continuidade Ajuste de 1/2 unidade para uma variável discreta Aproxima uma distribuição discreta por uma contínua Aumenta a precisão 3.5 (4 -.5) (4 +.5)

45 Regra empírica É considerada prática segura utilizar a aproximação normal da distribuição binomial somente quandonp en(1 p) forem ambos maiores do que 5; simbolicamente, quando np> 5 e n(1 p) > 5 Probabilidades binomiais podem ser aproximadas distribuições normais com médiaµ = n p por e desvio padrãoσ = np(1 p)

46 Lembram da Fórmula da Distribuição Binomial? P(X) n! X!(n X = p (1 p X)! ) n X P(X) = probabilidade de X sucessos em n tentativas, com probabilidade de sucesso p em cada tentativa X = no. de sucessos na amostra, (X = 0, 1, 2,..., n) n p = tamanho da amostra (numero de tentativas ou observações) = probabilidade de sucesso Exemplo: lançar uma moeda 4 vezes, seja x = # caras: n = 4 p = p = (1 -.5) =.5 X = 0, 1, 2, 3, 4

47 Exemplo Use a distribuição normal para aproximar a probabilidade binomial de obter 6 caras e 10 coroas em 16 lançamentos de uma moeda equilibrada, e compare o resultado com o valor dado pela distribuição binomial. Pela distribuição binomial: P(X= 6) = 16! 0,5 6!(16 6)! 6 (0,5) Podemos usar a aproximação pela normal? 10 = 0, n p= 16 = 8 e n (1 p ) = 16 1 = R :sim, pois são ambos maiores que 5

48 Exemplo A aproximação normal à probabilidade de 6 caras e 10 coroas é dada pela área da figura abaixo Como µ =16 e σ = 16 = 2, obtemos ,5 8 z= = 1,25 e z 2 6,5 8 = 2 = 0,75 em unidades padronizadas para x = 5,5 e x = 6,5. 5,5 6,5 Z = 1,25 Z = 0,75 No. de caras

49 Exemplo z 5,5 8 = = 1,25 e z 2 = 6,5 8 2 = 0,75 Em uma tabela que dê a área abaixo da distribuição normal padronizada acumulada, de - até Z teremos: P(z 0,75) = 0,7734 P(z 1,25) = 0,8944 então a probabilidade que procuramos será 0,8944 0,7734 = 0,121 Ou seja, bem próximo da probabilidade que encontramos pela distribuição binomial que foi de 0,122 0 z Z

50 Quando a aproximação pela Normal é útil Quando sem ela teríamos que calcular probabilidades binomiais individuais para vários valores de x. Exemplo: Se 5% dos tijolos fabricados apresentam defeitos, qual a probabilidade de que em um lote de 150 pelo menos 9 apresentem defeitos. Resposta: neste caso teríamos que calcular probabilidades binomiais para X=9, X=10, X=11, X=12...X=148, X=149, X=150. Como 150(0,05)=7,5 e 150(1-0,05)=142,5 ambos maiores do que 5 podemos usar a aproximação pela Normal Com µ =150 (0,05) = 7,5 e σ = 150(0,05)(0,95) 2, 67 obtemos 8,5 7,5 z= 0,37 2,67 Em uma tabela Normal semelhante à anterior encontraremos P(z 0,37) = 1 P(z 0,37) = 1 0,6443 = 0,3557

Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine)

Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine) Revisão de distribuições de probabilidades contínuas (Capítulo 6 Levine) Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 6-1 Objetivos: Neste capítulo, você aprenderá:

Leia mais

Distribuições Contínuas de Probabilidade

Distribuições Contínuas de Probabilidade Distribuições Contínuas de Probabilidade Uma variável aleatória contínua é uma função definida sobre o espaço amostral, que associa valores em um intervalo de números reais. Exemplos: Espessura de um item

Leia mais

Probabilidade e Estatística

Probabilidade e Estatística Probabilidade e Estatística Aula 6 Distribuições Contínuas (Parte 02) Leitura obrigatória: Devore, Capítulo 4 Chap 6-1 Distribuições de Probabilidade Distribuições de Probabilidade Distribuições de Probabilidade

Leia mais

ESTATÍSTICA. x(s) W Domínio. Contradomínio

ESTATÍSTICA. x(s) W Domínio. Contradomínio Variáveis Aleatórias Variáveis Aleatórias são funções matemáticas que associam números reais aos resultados de um Espaço Amostral. Uma variável quantitativa geralmente agrega mais informação que uma qualitativa.

Leia mais

Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais. Aula 09

Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais. Aula 09 Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais Aula 09 Universidade Federal do Espírito Santo - Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM Teoria das Filas

Leia mais

Modelos Probabilísticos Teóricos Discretos e Contínuos. Bernoulli, Binomial, Poisson, Uniforme, Exponencial, Normal

Modelos Probabilísticos Teóricos Discretos e Contínuos. Bernoulli, Binomial, Poisson, Uniforme, Exponencial, Normal Modelos Probabilísticos Teóricos Discretos e Contínuos Bernoulli, Binomial, Poisson, Uniforme, Exponencial, Normal Distribuição de Probabilidades A distribuição de probabilidades de uma variável aleatória:

Leia mais

Estatística e Probabilidade Aula 06 Distribuições de Probabilidades. Prof. Gabriel Bádue

Estatística e Probabilidade Aula 06 Distribuições de Probabilidades. Prof. Gabriel Bádue Estatística e Probabilidade Aula 06 Distribuições de Probabilidades Prof. Gabriel Bádue Teoria A distribuição de Poisson é uma distribuição discreta de probabilidade, aplicável a ocorrências de um evento

Leia mais

5 Distribuição normal de probabilidade. Estatística Aplicada Larson Farber

5 Distribuição normal de probabilidade. Estatística Aplicada Larson Farber 5 Distribuição normal de probabilidade Estatística Aplicada Larson Farber Seção 5.1 Introdução às distribuições normais Propriedades de uma distribuição normal Suas média, mediana e moda são iguais. Tem

Leia mais

Aula de hoje. administração. São Paulo: Ática, 2007, Cap. 3. ! Tópicos. ! Referências. ! Distribuição de probabilidades! Variáveis aleatórias

Aula de hoje. administração. São Paulo: Ática, 2007, Cap. 3. ! Tópicos. ! Referências. ! Distribuição de probabilidades! Variáveis aleatórias Aula de hoje! Tópicos! Distribuição de probabilidades! Variáveis aleatórias! Variáveis discretas! Variáveis contínuas! Distribuição binomial! Distribuição normal! Referências! Barrow, M. Estatística para

Leia mais

Princípios de Bioestatística

Princípios de Bioestatística Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Estatística Princípios de Bioestatística Aula 7: Distribuição Normal (Gaussiana) Distribuição de frequência dos valores

Leia mais

Bioestatística e Computação I

Bioestatística e Computação I Bioestatística e Computação I Distribuições Teóricas de Probabilidade Maria Virginia P Dutra Eloane G Ramos Vania Matos Fonseca Pós Graduação em Saúde da Mulher e da Criança IFF FIOCRUZ Baseado nas aulas

Leia mais

Cálculo das Probabilidades e Estatística I

Cálculo das Probabilidades e Estatística I Cálculo das Probabilidades e Estatística I Prof a. Juliana Freitas Pires Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba - UFPB juliana@de.ufpb.br Distribuição Normal Motivação: Distribuição

Leia mais

Distribuição Gaussiana

Distribuição Gaussiana Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Estatística Distribuição Gaussiana Introdução à Bioestatística Turma Nutrição Aula 7: Distribuição Normal (Gaussiana) Distribuição

Leia mais

Estatística Aplicada II. } Revisão: Probabilidade } Propriedades da Média Amostral

Estatística Aplicada II. } Revisão: Probabilidade } Propriedades da Média Amostral Estatística Aplicada II } Revisão: Probabilidade } Propriedades da Média Amostral 1 Aula de hoje } Tópicos } Revisão: } Distribuição de probabilidade } Variáveis aleatórias } Distribuição normal } Propriedades

Leia mais

Probabilidade e Modelos Probabilísticos

Probabilidade e Modelos Probabilísticos Probabilidade e Modelos Probabilísticos 2ª Parte: modelos probabilísticos para variáveis aleatórias contínuas, modelo uniforme, modelo exponencial, modelo normal 1 Distribuição de Probabilidades A distribuição

Leia mais

Capítulo 5 Algumas Distribuições de Probabilidades Discretas Importantes

Capítulo 5 Algumas Distribuições de Probabilidades Discretas Importantes Capítulo 5 Algumas Distribuições de Probabilidades Discretas Importantes Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 5-1 Objetivos: Neste capítulo você aprenderá:

Leia mais

Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais. Aula 08

Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais. Aula 08 Teoria das Filas aplicadas a Sistemas Computacionais Aula 08 Universidade Federal do Espírito Santo - Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM Teoria das Filas

Leia mais

Professora Ana Hermínia Andrade. Período

Professora Ana Hermínia Andrade. Período Distribuições de probabilidade Professora Ana Hermínia Andrade Universidade Federal do Amazonas Faculdade de Estudos Sociais Departamento de Economia e Análise Período 2016.2 Modelos de distribuição Para

Leia mais

Aproximação da Distribuição Binomial pela Distribuição Normal

Aproximação da Distribuição Binomial pela Distribuição Normal Aproximação da Distribuição Binomial pela Distribuição Normal Uma das utilidades da distribuição normal é que ela pode ser usada para fornecer aproximações para algumas distribuições de probabilidade discretas.

Leia mais

Modelos de Distribuição PARA COMPUTAÇÃO

Modelos de Distribuição PARA COMPUTAÇÃO Modelos de Distribuição MONITORIA DE ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE PARA COMPUTAÇÃO Distribuições Discretas Bernoulli Binomial Geométrica Hipergeométrica Poisson ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE PARA COMPUTAÇÃO

Leia mais

Distribuições de Probabilidade. Distribuição Uniforme Distribuição Exponencial Distribuição Normal

Distribuições de Probabilidade. Distribuição Uniforme Distribuição Exponencial Distribuição Normal Distribuições de Probabilidade Distribuição Uniforme Distribuição Exponencial Distribuição Normal 1 Distribuição Uniforme A distribuição Uniforme atribui uma densidade igual ao longo de um intervalo (a,b).

Leia mais

Estatística II Aula 2. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

Estatística II Aula 2. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Estatística II Aula Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. Distribuições Amostrais ... vocês lembram que: Antes de tudo... Estatística Parâmetro Amostra População E usamos estatíticas das amostras para

Leia mais

PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DE PROBABILIDADES

PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DE PROBABILIDADES PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DE PROBABILIDADES Certas distribuições de probabilidades se encaixam em diversas situações práticas As principais são: se v.a. discreta Distribuição de Bernoulli Distribuição binomial

Leia mais

Capítulo 5 Distribuições de probabilidade normal Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.

Capítulo 5 Distribuições de probabilidade normal Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Capítulo 5 Distribuições de probabilidade normal slide 1 Descrição do capítulo 5.1 Introdução à distribuição normal e distribuição normal padrão 5.2 Distribuições normais: encontrando probabilidades 5.3

Leia mais

Estatística I Aula 6. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc.

Estatística I Aula 6. Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. statística I Aula 6 Prof.: Patricia Maria Bortolon, D. Sc. VARIÁVIS ALATÓRIAS Variáveis Aleatórias xaminemos as seguintes situações: Um estudante que fez um teste do tipo verdadeiro ou falso está interessado

Leia mais

Probabilidade e Estatística. stica. Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva pessoal.utfpr.edu.

Probabilidade e Estatística. stica. Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva  pessoal.utfpr.edu. Probabilidade e Estatística stica Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva http://paginapessoal.utfpr.edu.br/ngsilva pessoal.utfpr.edu.br/ngsilva Distribuição Uniforme Uma variável aleatória contínua X está

Leia mais

Bioestatística e Computação I

Bioestatística e Computação I Bioestatística e Computação I Distribuições Teóricas de Probabilidade Maria Virginia P Dutra Eloane G Ramos Vania Matos Fonseca Pós Graduação em Saúde da Mulher e da Criança IFF FIOCRUZ Baseado nas aulas

Leia mais

Funções Geradoras de Variáveis Aleatórias. Simulação Discreta de Sistemas - Prof. Paulo Freitas - UFSC/CTC/INE

Funções Geradoras de Variáveis Aleatórias. Simulação Discreta de Sistemas - Prof. Paulo Freitas - UFSC/CTC/INE Funções Geradoras de Variáveis Aleatórias 1 Funções Geradoras de Variáveis Aleatórias Nos programas de simulação existe um GNA e inúmeras outras funções matemáticas descritas como Funções Geradoras de

Leia mais

Lucas Santana da Cunha 12 de julho de 2017

Lucas Santana da Cunha   12 de julho de 2017 DISTRIBUIÇÃO NORMAL Lucas Santana da Cunha http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ Universidade Estadual de Londrina 12 de julho de 2017 Distribuição Normal Dentre todas as distribuições de probabilidades,

Leia mais

AULA 17 - Distribuição Uniforme e Normal

AULA 17 - Distribuição Uniforme e Normal AULA 17 - Distribuição Uniforme e Normal Susan Schommer Introdução à Estatística Econômica - IE/UFRJ Distribuições Contínuas Em muitos problemas se torna matematicamente mais simples considerar um espaço

Leia mais

Lucas Santana da Cunha de junho de 2018 Londrina

Lucas Santana da Cunha de junho de 2018 Londrina Distribuição Normal Lucas Santana da Cunha email: lscunha@uel.br http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ 25 de junho de 2018 Londrina 1 / 17 Distribuição Normal Dentre todas as distribuições de probabilidades,

Leia mais

AULA 02 Distribuição de Probabilidade Normal

AULA 02 Distribuição de Probabilidade Normal 1 AULA 02 Distribuição de Probabilidade Normal Ernesto F. L. Amaral 20 de agosto de 2012 Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FAFICH) Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Fonte: Triola, Mario

Leia mais

Distribuições de Probabilidade Contínuas 1/19

Distribuições de Probabilidade Contínuas 1/19 all Distribuições de Probabilidade Contínuas Professores Eduardo Zambon e Magnos Martinello UFES Universidade Federal do Espírito Santo DI Departamento de Informática CEUNES Centro Universitário Norte

Leia mais

Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuições de Probabilidade

Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuições de Probabilidade Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuições de Probabilidade Motivação A quantidade de oxigênio dissolvido é importante para aferir a qualidade de um regato. Os níveis aceitáveis de oxigênio variam

Leia mais

Sumário. 2 Índice Remissivo 11

Sumário. 2 Índice Remissivo 11 i Sumário 1 Principais Distribuições Contínuas 1 1.1 Distribuição Uniforme................................. 1 1.2 A Distribuição Normal................................. 2 1.2.1 Padronização e Tabulação

Leia mais

PROBABILIDADES: VARIÁVEL ALEATÓRIA CONTÍNUA E DISTRIBUIÇÃO NORMAL

PROBABILIDADES: VARIÁVEL ALEATÓRIA CONTÍNUA E DISTRIBUIÇÃO NORMAL PROBABILIDADES: VARIÁVEL ALEATÓRIA CONTÍNUA E DISTRIBUIÇÃO NORMAL Aula 6 META Estudar o comportamento e aplicação das Variáveis Aleatórias Contínuas, bem como da Distribuição Normal. OBJETIVOS Ao final

Leia mais

Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas

Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas Estatística para Cursos de Engenharia e Informática Pedro Alberto Barbetta / Marcelo Menezes Reis / Antonio Cezar Bornia São Paulo: Atlas, 004 Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas APOIO: Fundação de Apoio

Leia mais

Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 02 Revisão de Estatística DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CT/UFSM

Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 02 Revisão de Estatística DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CT/UFSM Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Aula 02 Revisão de Estatística DPS1037 SISTEMAS DA QUALIDADE II ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CT/UFSM TÓPICOS DESTA AULA Revisão de Estatística Coleta de dados Análise de dados

Leia mais

ALGUMAS DISTRIBUIÇÕES CONTÍNUAS DE PROBABILIDADE

ALGUMAS DISTRIBUIÇÕES CONTÍNUAS DE PROBABILIDADE ALGUMAS DISTRIBUIÇÕES CONTÍNUAS DE PROBABILIDADE 4. 1 INTRODUÇÃO Serão apresentadas aqui algumas distribuições de probabilidade associadas a v.a. s contínuas. A mais importante delas é a distribuição Normal

Leia mais

Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas

Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas Estatística para Cursos de Engenharia e Informática Pedro Alberto Barbetta / Marcelo Menezes Reis / Antonio Cezar Bornia São Paulo: Atlas, 2004 Cap. 6 Variáveis aleatórias contínuas APOIO: Fundação de

Leia mais

Métodos Estatísticos

Métodos Estatísticos Métodos Estatísticos 5 - Distribuição Normal Referencia: Estatística Aplicada às Ciências Sociais, Cap. 7 Pedro Alberto Barbetta. Ed. UFSC, 5ª Edição, 2002. Distribuição de Probabilidades A distribuição

Leia mais

Distribuições de probabilidade de variáveis aleatórias contínuas

Distribuições de probabilidade de variáveis aleatórias contínuas Distribuições de probabilidade de variáveis aleatórias contínuas Universidade Estadual de Santa Cruz Ivan Bezerra Allaman Distribuição Exponencial Introdução É utilizada frequentemente como modelo para

Leia mais

Distribuições de Probabilidade. Distribuição Normal

Distribuições de Probabilidade. Distribuição Normal Distribuições de Probabilidade Distribuição Normal 1 Distribuição Normal ou Gaussiana A distribuição Normal ou Gaussiana é muito utilizada em análises estatísticas. É uma distribuição simétrica em torno

Leia mais

Escola Politécnica da USP Engenharia de Petróleo e Gás DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE CONTÍNUA. Aulas 10, 11,12 e 13 - Prof. Regina Meyer Branski

Escola Politécnica da USP Engenharia de Petróleo e Gás DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE CONTÍNUA. Aulas 10, 11,12 e 13 - Prof. Regina Meyer Branski Escola Politécnica da USP Engenharia de Petróleo e Gás DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE CONTÍNUA Aulas 10, 11,12 e 13 - Prof. Regina Meyer Branski Objetivos Distribuição Normal e Distribuição Normal Padrão

Leia mais

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Professor Jorge Luiz A. Ferreira Função que descreve a chance que uma variável pode assumir ao longo de um espaço de valores. Uma distribuição de probabilidade

Leia mais

A figura 5.1 ilustra a densidade da curva normal, que é simétrica em torno da média (µ).

A figura 5.1 ilustra a densidade da curva normal, que é simétrica em torno da média (µ). Capítulo 5 Distribuição Normal Muitas variáveis aleatórias contínuas, tais como altura, comprimento, peso, entre outras, podem ser descritas pelo modelo Normal de probabilidades. Este modelo é, sem dúvida,

Leia mais

( x) = a. f X. = para x I. Algumas Distribuições de Probabilidade Contínuas

( x) = a. f X. = para x I. Algumas Distribuições de Probabilidade Contínuas Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula Algumas Distribuições de Probabilidade Contínuas Vamos agora estudar algumas importantes distribuições de probabilidades para variáveis contínuas. Distribuição

Leia mais

LEEC Probabilidades e Estatística 1 a Chamada 13/06/2005. Parte Prática C (C) M 1% 9% 10% (M) 4% 86% 90% 5% 95% 100%

LEEC Probabilidades e Estatística 1 a Chamada 13/06/2005. Parte Prática C (C) M 1% 9% 10% (M) 4% 86% 90% 5% 95% 100% . Definição dos acontecimentos: M T-shirt tem manchas C T-shirt tem costuras defeituosas D T-shirt é defeituosa A Preço da t-shirt é alterado a) PM) = % PC) = 5% PM C) = % LEEC Probabilidades e Estatística

Leia mais

Lucas Santana da Cunha de junho de 2018 Londrina

Lucas Santana da Cunha de junho de 2018 Londrina Variável aleatória contínua: Lucas Santana da Cunha email: lscunha@uel.br http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ 13 de junho de 2018 Londrina 1 / 26 Esperança e variância de Y Função de distribuição acumulada

Leia mais

Capítulo 2. Distribuições de Probabilidade Estimativas de parâmetros e tempos-atéfalha. Flávio Fogliatto

Capítulo 2. Distribuições de Probabilidade Estimativas de parâmetros e tempos-atéfalha. Flávio Fogliatto Capítulo 2 Distribuições de Probabilidade Estimativas de parâmetros e tempos-atéfalha Flávio Fogliatto 1 Ajustes de distribuições Em estudos de confiabilidade, dados são amostrados a partir de uma população

Leia mais

Teorema do Limite Central

Teorema do Limite Central Teorema do Limite Central Bacharelado em Economia - FEA - Noturno 1 o Semestre 2014 MAE0219 (IME-USP) Teorema do Limite Central 1 o Semestre 2014 1 / 47 Objetivos da Aula Sumário 1 Objetivos da Aula 2

Leia mais

Principais distribuições discretas Distribuição de Bernoulli sucesso fracasso X = 1, se sucesso X = 0, se fracasso P(X) TOTAL 1 Exemplo 5:

Principais distribuições discretas Distribuição de Bernoulli sucesso fracasso X = 1, se sucesso X = 0, se fracasso P(X) TOTAL 1 Exemplo 5: Principais distribuições discretas Na prática, sempre se procura associar um fenômeno aleatório a ser estudado, a uma forma já conhecida de distribuição de probabilidade (distribuição teórica) e, a partir

Leia mais

5. PRINCIPAIS MODELOS CONTÍNUOS

5. PRINCIPAIS MODELOS CONTÍNUOS 5. PRINCIPAIS MODELOS CONTÍNUOS 2019 5.1. Modelo uniforme Uma v.a. contínua X tem distribuição uniforme com parâmetros e ( < ) se sua função densidade de probabilidade é dada por f ( x )={ 1 β α, α x β

Leia mais

Distribuições de probabilidade

Distribuições de probabilidade Distribuições de probabilidade Distribuições contínuas Carla Henriques, Nuno Bastos e Cristina Lucas Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu. Henriques, N. Bastos e C. Lucas (DepMAT)

Leia mais

Tiago Viana Flor de Santana

Tiago Viana Flor de Santana ESTATÍSTICA BÁSICA DISTRIBUIÇÃO NORMAL DE PROBABILIDADE (MODELO NORMAL) Tiago Viana Flor de Santana www.uel.br/pessoal/tiagodesantana/ tiagodesantana@uel.br sala 07 Curso: MATEMÁTICA Universidade Estadual

Leia mais

Notas de Aula. Copyright 2007 Pearson Education, Inc Publishing as Pearson Addison-Wesley.

Notas de Aula. Copyright 2007 Pearson Education, Inc Publishing as Pearson Addison-Wesley. Notas de Aula Estatística Elementar 10ª Edição by Mario F. Triola Tradução: Denis Santos Slide 1 Capítulo 5 Distribuições de Probabilidades 5-1 Visão Geral 5-2 Variáveis Aleatórias 5-3 Distribuição de

Leia mais

Distribuições de Probabilidade

Distribuições de Probabilidade Distribuições de Probabilidade Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu (DepMAT ESTV) Distribuições de Probabilidade 2007/2008 1 / 31 Introdução Introdução Já vimos como caracterizar

Leia mais

Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuição de Probabilidad

Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuição de Probabilidad Variáveis Aleatórias Contínuas e Distribuição de Probabilidades - parte III 23 de Abril de 2012 Introdução Objetivos Ao final deste capítulo você deve ser capaz de: Calcular probabilidades aproximadas

Leia mais

1 Introdução. 2 Variáveis Aleatórias Discretas (VAD)

1 Introdução. 2 Variáveis Aleatórias Discretas (VAD) Prof. Janete Pereira Amador 1 1 Introdução Muitas situações cotidianas podem ser usadas como experimento que dão resultados correspondentes a algum valor, e tais situações podem ser descritas por uma variável

Leia mais

AULA 02 Distribuição de probabilidade normal

AULA 02 Distribuição de probabilidade normal 1 AULA 02 Distribuição de probabilidade normal Ernesto F. L. Amaral 02 de outubro de 2013 Centro de Pesquisas Quantitativas em Ciências Sociais (CPEQS) Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FAFICH)

Leia mais

14. Distribuição de Probabilidade para Variáveis Aleatórias Contínuas

14. Distribuição de Probabilidade para Variáveis Aleatórias Contínuas 4. Distribuição de Probabilidade para Variáveis Aleatórias Contínuas Os valores assumidos por uma variável aleatória contínua podem ser associados com medidas em uma escala contínua como, por exemplo,

Leia mais

Variável Aleatória Contínua:

Variável Aleatória Contínua: Distribuição Contínua Normal Luiz Medeiros de Araujo Lima Filho Departamento de Estatística UFPB Variável Aleatória Contínua: Assume valores num intervalo de números reais. Não é possível listar, individualmente,

Leia mais

Tema 4- Modelos de probabilidade.

Tema 4- Modelos de probabilidade. Tema 4- Modelos de probabilidade. 1- Modelos de probabilidade(136) 1.1) Introdução.(36) [Vídeo: 33] 1.) Fenómenos aleatórios(138) Experiência determinística-produz sempre o mesmo resultado desde que seja

Leia mais

AULA 8. DISTRIBUIÇÕES DE VARIÁVEIS CONTÍNUAS Uniforme, Exponencial e Normal 19/05/2017

AULA 8. DISTRIBUIÇÕES DE VARIÁVEIS CONTÍNUAS Uniforme, Exponencial e Normal 19/05/2017 AULA 8 DISTRIBUIÇÕES DE VARIÁVEIS CONTÍNUAS Uniforme, Exponencial e Normal 19/05/2017 As funções de distribuição (acumulada) e de densidade para v.a. contínuas = =. Se a densidade f(x)for continua no seu

Leia mais

Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu

Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Distribuições contínuas Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Distribuição Normal Diz-se que uma variável aleatória X tem distribuição normal, se a sua função densidade de probabilidade

Leia mais

Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu

Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Distribuições contínuas Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Distribuição Normal Diz-se que uma variável aleatória X tem distribuição normal, se a sua função densidade de probabilidade

Leia mais

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA. Capitulo 2

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA. Capitulo 2 HEP-5800 BIOESTATÍSTICA Capitulo 2 NOÇÕES DE PROBABILIDADE, DISTRIBUIÇÃO BINOMIAL, DISTRIBUIÇÃO NORMAL Nilza Nunes da Silva Regina T. I. Bernal MARÇO DE 2012 2 1. NOÇÕES DE PROBABILIDADE 1. DEFINIÇÃO Considere

Leia mais

Distribuição Normal. Prof. Eduardo Bezerra. (CEFET/RJ) - BCC - Inferência Estatística. 25 de agosto de 2017

Distribuição Normal. Prof. Eduardo Bezerra. (CEFET/RJ) - BCC - Inferência Estatística. 25 de agosto de 2017 padrão - padronização Distribuição Normal Prof. Eduardo Bezerra (CEFET/RJ) - BCC - Inferência Estatística 25 de agosto de 2017 Eduardo Bezerra (CEFET/RJ) Distribuição Normal Março/2017 1 / 32 Roteiro Distribuições

Leia mais

Distribuições de Probabilidade

Distribuições de Probabilidade Distribuições de Probabilidade Carla Henriques, Nuno Bastos e Cristina Lucas Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu. Henriques, N. Bastos e C. Lucas (DepMAT) Distribuições de

Leia mais

Distribuições de Probabilidade

Distribuições de Probabilidade Distribuições de Probabilidade Carla Henriques, Nuno Bastos e Cristina Lucas Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu. Henriques, N. Bastos e C. Lucas (DepMAT) Distribuições de

Leia mais

5. PRINCIPAIS MODELOS CONTÍNUOS

5. PRINCIPAIS MODELOS CONTÍNUOS 5. RINCIAIS MODELOS CONTÍNUOS 04 5.. Modelo uniforme Uma v.a. contínua tem distribuição uniforme com parâmetros α e β α β se sua função densidade de probabilidade é dada por f, β α 0, Notação: ~ Uα, β.

Leia mais

Distribuição Normal. Prof a Dr a Alcione Miranda dos Santos. Abril, 2011

Distribuição Normal. Prof a Dr a Alcione Miranda dos Santos. Abril, 2011 Distribuição Normal Prof a Dr a Alcione Miranda dos Santos Universidade Federal do Maranhão Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva email:alcione.miranda@gmail.com Abril, 2011 1 / 18 Sumário Introdução

Leia mais

Modelos Lineares Distribuições de Probabilidades Distribuição Normal Teorema Central do Limite. Professora Ariane Ferreira

Modelos Lineares Distribuições de Probabilidades Distribuição Normal Teorema Central do Limite. Professora Ariane Ferreira Distribuições de Probabilidades Distribuição Normal Teorema Central do Limite Professora Ariane Ferreira Modelos Probabilísticos de v.a. continuas Distribuição de Probabilidades 2 IPRJ UERJ Ariane Ferreira

Leia mais

Análise de Dados e Simulação

Análise de Dados e Simulação Universidade de São Paulo Instituto de Matemática e Estatística http:www.ime.usp.br/ mbranco Simulação de Variáveis Aleatórias Contínuas. O método da Transformada Inversa Teorema Seja U U (0,1). Para qualquer

Leia mais

Distribuição Normal. Estatística Aplicada I DISTRIBUIÇÃO NORMAL. Algumas característica importantes. 2πσ

Distribuição Normal. Estatística Aplicada I DISTRIBUIÇÃO NORMAL. Algumas característica importantes. 2πσ Estatística Aplicada I DISTRIBUIÇÃO NORMAL Prof a Lilian M. Lima Cunha AULA 5 09/05/017 Maio de 017 Distribuição Normal Algumas característica importantes Definida pela média e desvio padrão Media=mediana=moda

Leia mais

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Profa. Dra. Yara de Souza Tadano

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Profa. Dra. Yara de Souza Tadano PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA Profa. Dra. Yara de Souza Tadano yaratadano@utfpr.edu.br Aula 8 11/2014 Distribuição Normal Vamos apresentar distribuições de probabilidades para variáveis aleatórias contínuas.

Leia mais

Solução: A distribuição normal. Representação gráfica. Cálculo de probabilidades. A normal padrão. σ Será uma N(0; 1).

Solução: A distribuição normal. Representação gráfica. Cálculo de probabilidades. A normal padrão. σ Será uma N(0; 1). A distribuição normal Uma variável aleatória X tem uma distribuição normal se sua fdp for do tipo: f (x) =.e π. σ x µ. σ, x R Prof. Lorí Viali, Dr. viali@mat.ufrgs.br http://www.mat.ufrgs.br/~viali/ com

Leia mais

Capítulo 5 Distribuições de Probabilidades. Seção 5-1 Visão Geral. Visão Geral. distribuições de probabilidades discretas

Capítulo 5 Distribuições de Probabilidades. Seção 5-1 Visão Geral. Visão Geral. distribuições de probabilidades discretas Capítulo 5 Distribuições de Probabilidades 5-1 Visão Geral 5-2 Variáveis Aleatórias 5-3 Distribuição de Probabilidade Binomial 5-4 Média, Variância e Desvio Padrão da Distribuição Binomial 5-5 A Distribuição

Leia mais

Variáveis aleatórias contínuas

Variáveis aleatórias contínuas Variáveis aleatórias contínuas Wagner H. Bonat Fernando P. Mayer Elias T. Krainski Universidade Federal do Paraná Departamento de Estatística Laboratório de Estatística e Geoinformação 20/04/2018 WB, FM,

Leia mais

MAE 116 Distribuição Normal FEA - 2º Semestre de 2018

MAE 116 Distribuição Normal FEA - 2º Semestre de 2018 MAE 116 Distribuição Normal FEA - 2º Semestre de 2018 1 Introdução Até aqui estudamos variáveis aleatórias discretas que são caracterizadas por ter uma distribuição de probabilidade dada por uma tabela

Leia mais

Aproximação da binomial pela normal

Aproximação da binomial pela normal Aproximação da binomial pela normal 1 Objetivo Verificar como a distribuição normal pode ser utilizada para calcular, de forma aproximada, probabilidades associadas a uma variável aleatória com distribuição

Leia mais

Probabilidade, distribuição normal e uso de tabelas padronizadas. Prof. Marcos Vinicius Pó Métodos Quantitativos para Ciências Sociais

Probabilidade, distribuição normal e uso de tabelas padronizadas. Prof. Marcos Vinicius Pó Métodos Quantitativos para Ciências Sociais Probabilidade, distribuição normal e uso de tabelas padronizadas Prof. Marcos Vinicius Pó Métodos Quantitativos para Ciências Sociais O que é probabilidade? Perspectiva de que algo venha a ocorrer. Número

Leia mais

Probabilidade Aula 08

Probabilidade Aula 08 332 Probabilidade Aula 8 Magno T. M. Silva Escola Politécnica da USP Maio de 217 A maior parte dos exemplos dessa aula foram extraídos de Jay L. Devore, Probabilidade e Estatística para engenharia e ciências,

Leia mais

Capítulo4- Modelos de probabilidade.

Capítulo4- Modelos de probabilidade. Capítulo4- Modelos de probabilidade. 1- Modelos de probabilidade(110) 1.1) Introdução.(110) 1.) Fenómenos aleatórios(11) Experiência determinística-produz sempre o mesmo resultado desde que seja repetido

Leia mais

Cap. 8 Distribuições contínuas e modelo normal

Cap. 8 Distribuições contínuas e modelo normal Estatística Aplicada às Ciências Sociais Seta Edição Pedro Alberto Barbetta Florianópolis: Editora da UFSC, 2006 Cap. 8 Distribuições contínuas e modelo normal Variável aleatória discreta variável aleatória

Leia mais

1 Distribuições Discretas de Probabilidade

1 Distribuições Discretas de Probabilidade 1 Distribuições Discretas de Probabilidade A distribuição discreta descreve quantidades aleatórias (dados de interesse) que podem assumir valores particulares e os valores são finitos. Por exemplo, uma

Leia mais

Tema 4- Modelos de probabilidade. (Versão: para o manual a partir de 2016/17)

Tema 4- Modelos de probabilidade. (Versão: para o manual a partir de 2016/17) Tema 4- Modelos de probabilidade. (Versão: para o manual a partir de 016/17) 1- Modelos de probabilidade(136) 1.1) Introdução.(36) (Vídeo: 33) 1.) Fenómenos aleatórios(138) Experiência determinística-produz

Leia mais

Probabilidade II. Departamento de Estatística. Universidade Federal da Paraíba

Probabilidade II. Departamento de Estatística. Universidade Federal da Paraíba Probabilidade II Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba Aula Valor esperado como solução do problema do menor erro quadrático médio e Quantis 03/14 1 / 15 Valor esperado como solução

Leia mais

Probabilidade e Estatística

Probabilidade e Estatística Probabilidade e Estatística Aula 5 Probabilidade: Distribuições de Discretas Parte 2 Leitura obrigatória: Devore, seções 3.4, 3.5 (hipergeométrica), 3.6 Aula 5-1 Objetivos Nesta parte 01 aprendemos a representar,

Leia mais

3 a Lista de PE Solução

3 a Lista de PE Solução Universidade de Brasília Departamento de Estatística 3 a Lista de PE Solução. Se X representa o ganho do jogador, então os possíveis valores para X são,, 0, e 4. Esses valores são, respectivamente, correspondentes

Leia mais

a) 9,1% b) 98,9% c) 3,3%

a) 9,1% b) 98,9% c) 3,3% 1 de 5 - Probabilidade Básica - 1. (1.0 Ponto) No lançamento de um dado duas vezes consecutivas, responda: a) qual a probabilidade da soma dos resultados dos dois dados ser par e primo? b) qual a probabilidade

Leia mais

Métodos Quantitativos para a Gestão Ambiental Probabilidades e Distribuições Estatísticas Parte 1 (4/13) Luiz Carlos Estraviz Rodriguez

Métodos Quantitativos para a Gestão Ambiental Probabilidades e Distribuições Estatísticas Parte 1 (4/13) Luiz Carlos Estraviz Rodriguez Métodos Quantitativos para a Gestão Ambiental Probabilidades e Distribuições Estatísticas Parte 1 (4/13) Luiz Carlos Estraviz Rodriguez Distribuição de probabilidades Contexto O porquê desta aula Ao desenvolvermos

Leia mais

Noções de Simulação. Ciências Contábeis - FEA - Noturno. 2 o Semestre MAE0219 (IME-USP) Noções de Simulação 2 o Semestre / 23

Noções de Simulação. Ciências Contábeis - FEA - Noturno. 2 o Semestre MAE0219 (IME-USP) Noções de Simulação 2 o Semestre / 23 Noções de Simulação Ciências Contábeis - FEA - Noturno 2 o Semestre 2013 MAE0219 (IME-USP) Noções de Simulação 2 o Semestre 2013 1 / 23 Objetivos da Aula Sumário 1 Objetivos da Aula 2 Motivação 3 Geração

Leia mais

Modelos básicos de distribuição de probabilidade

Modelos básicos de distribuição de probabilidade Capítulo 6 Modelos básicos de distribuição de probabilidade Muitas variáveis aleatórias, discretas e contínuas, podem ser descritas por modelos de probabilidade já conhecidos. Tais modelos permitem não

Leia mais

PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DISCRETAS DE PROBABILIDADE

PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DISCRETAS DE PROBABILIDADE PRINCIPAIS DISTRIBUIÇÕES DISCRETAS DE PROBABILIDADE 3.1 INTRODUÇÃO Muitas variáveis aleatórias associadas a experimentos aleatórios têm propriedades similares e, portanto, podem ser descritas através de

Leia mais

PROBABILIDADE & ESTATÍSTICA

PROBABILIDADE & ESTATÍSTICA PROBABILIDADE & ESTATÍSTICA Lilian de Souza Vismara Mestre Eng. Elétrica ESSC / USP Licenciada em Matemática UFSCar PROBABILIDADE & ESTATÍSTICA VARIÁVEIS ALEATÓRIAS DISTRIBUIÇÕES DE PROBABILIDADE Lilian

Leia mais

BIOESTATÍSTICA. Parte 3 Variáveis Aleatórias

BIOESTATÍSTICA. Parte 3 Variáveis Aleatórias BIOESTATÍSTICA Parte 3 Variáveis Aleatórias Aulas Teóricas de 29/03/2011 a 26/04/2011 3.1. Conceito de Variável Aleatória. Função de Distribuição Variáveis aleatórias Uma variável aleatória pode ser entendida

Leia mais

Aproximação da binomial pela normal

Aproximação da binomial pela normal Aproximação da binomial pela normal 1 Objetivo Verificar como a distribuição normal pode ser utilizada para calcular, de forma aproximada, probabilidades associadas a uma variável aleatória com distribuição

Leia mais

Coleta e Modelagem dos Dados de Entrada

Coleta e Modelagem dos Dados de Entrada Coleta e Modelagem dos Dados de Entrada Capítulo 2 Páginas 24-52 Este material é disponibilizado para uso exclusivo de docentes que adotam o livro Modelagem e Simulação de Eventos Discretos em suas disciplinas.

Leia mais