b) Os elétrons fluem do ânodo para o cátodo, ou seja, do eletrodo de crômio para o eletrodo de estanho.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "b) Os elétrons fluem do ânodo para o cátodo, ou seja, do eletrodo de crômio para o eletrodo de estanho."

Transcrição

1 01 a) Polo negativo corresponde ao ânodo, onde ocorre a oxidação: Cr (s) Cr 3+ (aq) + 3e - Polo positivo corresponde ao cátodo, onde ocorre a redução: Sn +2 ( aq) + 2e - Sn (s) b) Os elétrons fluem do ânodo para o cátodo, ou seja, do eletrodo de crômio para o eletrodo de estanho. c) Cr (s) Cr 3+ (aq) + 3e - Sn +2 (aq) + 2e - Sn (s) Ajustando os elétrons: 2 Cr (s) 2 Cr 3+ (aq) + 6e 3 Sn +2 (aq) + 6e 3 Sn (s) 2 Cr (s) + 3 Sn +2 (aq) 2 Cr 3+ (aq) + 3 Sn (s) d) Cr (s)/cr 3+ (aq)//sn +2 (aq)/sn (s) 1

2 02 No ânodo ocorre oxidação: Mg (s) Mg 2+ (aq) + 2e - No cátodo ocorre redução: Fe 2+ (aq) + 2e - Fe (s) Como os elétrons migram do ânodo para o cátodo, então eles migram do magnésio para o ferro. Resposta: C 2

3 03 a) Somando as duas semirreações fornecidas: 2 H 2 (g) 4 H + (aq) + 4e - O 2 (g) + 4 H + (aq) + 4e - 2 H 2 O 2 H 2 (g) + O 2 (g) 2 H 2 O Pode-se afirmar que, do ponto de vista químico, esta célula de combustível é não poluente, pois o produto é agua. b) O compartimento x é o polo negativo da pilha, ou seja, o ânodo, local onde ocorre a semirreação de oxidação. Assim, o gás que deve alimentar o compartimento x é o hidrogênio. H 2 (g) 2H + (aq) + 2e - c) Utilizando a equação global da pilha: 2 H 2 (g) + O 2 (g) 2 H 2 O (l) 2 mol 1 mol 4 g 32 g Então: mh = 4 g = 1 mo 32 g 8 3

4 04 Polo negativo, o ânodo, onde ocorre a oxidação: Mg (s) Mg 2+ (aq) + 2e - Polo positivo, o cátodo, onde ocorre a redução: 2 H + (aq) + 2e - H 2 (g) Somando as semirreações: Mg (s) + 2 H + (aq) Mg 2+ (aq) + H 2 (g) I. A diminuição na [H + ] implica no aumento do ph. II. A massa de magnésio diminui, pois o Mg (s) sofre oxidação (corrosão). III. O eletrodo de cobre funciona como um eletrodo inerte, permitindo a redução dos íons H + (aq). Assim, a massa de Cu não se altera. Resposta: E 4

5 05 a) As semirreações que ocorrem são: v 1 2 CH 4 O + 2 H 2 O 2 CO e H + ( 2) v 2 3 O e H + 6 H 2 O ( 3) 2 CH 4 O + 3 O 2 2 CO H 2 O (reação global) b) Em v 1 ocorre oxidação; portanto, esse é o ânodo, o polo negativo da pilha. Em v 2 ocorre redução; portanto, esse é o cátodo, o polo positivo da pilha. O deslocamento de elétrons ocorrre do ânodo para o cátodo, no circuito externo, portanto de v 1 para v 2. O deslocamento dos íons H + no interior da pilha ocorre de v 1 para v 2. 5

6 06 (01) Incorreta, pois quanto maior o E 0 red mais fácil é a redução (ganho de elétrons). E 0 red (Ni 2+ /Ni) > E 0 red (Zn 2+ /Zn) > E 0 red (Ca 2+ /Ca) Facilidade de redução: Ni 2+ > Zn 2+ > Ca 2+ (02) Incorreta, pois quanto maior for o E 0 red mais difícil é a oxidação (perda de elétrons). Facilidade de oxidação: Ca > Zn > Ni (04) Correta (justificado acima). (08) Incorreta (justificado acima). (16) Correta (justificado acima). (32) Correta, pois o cátion Ni 2+ tem maior facilidade de se reduzir, portanto, é o melhor oxidante. (64) Incorreta, pois o melhor redutor é o Ca, pois é o que se oxida mais facilmente. Soma = 52 ( ) Resposta: 52 6

7 07 (01) Correta. O fluxo de elétrons sempre sai da semirreação de menor E 0 red, portanto sai do Cd e entra no eletrodo de Ni 3+. (02) Incorreta. E = 1,0 ( 0,4) = 1,4 V (04) Incorreta, Cd Cd e - 2 Ni e - 2 Ni 2+. Cd + 2 Ni 3+ Cd Ni 2+ O cádmio é o agente redutor do Ni 3+ e não do Ni 2+. (08) Incorreta. Na descarga da pilha, os íons Ni 3+ sofrem redução até Ni 2+. (16) Incorreta. A equação global é: Cd + 2 Ni 3+ Cd Ni 2+ (32) Correta. Durante a descarga da pilha, a concentração de Ni 3+ diminui e a de Cd 2+ aumenta até que os potenciais se igualem (ddp = 0) Soma = 33 ( ) Resposta: 33 7

8 08 0-0) Incorreta. O zinco se reduz Al 3+ porque o E 0 red do Al 3+ /Al é menor que o E 0 red do Zn 2+ /Zn 1-1) Incorreta. E da pilha (Al/Al 3+ //Ag + /Ag) é igual a: 0,80 ( 1,66) = 2,46 V 2-2) Correta. Os elétrons sempre saem do eletrodo com menor potencial de redução, portanto, saem do eletrodo de magnésio para o de alumínio. 3-3) Incorreta. O eletrodo de Pb será o cátodo e, por isso, não será consumido, mas produzido: Pb e - Pb 4-4) Incorreta. Na pilha (Al/Al 3+ //Cu 2+ /Cu), a semirreação no cátodo é: Cu e - Cu Resposta: Correta: 2-2 8

9 09 a) Como a prioridade é o peso da pilha, vamos verificar qual massa de cada eletrodo produzirá, por exemplo, a carga correspondente a 1 mol de elétrons. Semirreação de oxidação (ânodo) Ag Ag + + e - Massa de eletrodo que produzirá 1 mol de elétrons 1 mol Ag = 108 g 1 2 Ni 1 2 Ni2+ + e Cd 1 2 Cd2+ + e Cr 1 3 Cr2+ + e Zn 1 2 Zn2+ + e mol de Ni = 59 2 = 29,5 g mol de Cd = = 56 g mol de Cr = 51 3 = 17 g mol de Zn = 65 2 = 32,5 g Portanto, o eletrodo de crômio apresentará a maior capacidade eletroquímica, ou seja, produzirá a maior quantidade de carga por grama de material consumido. b) E 0 = E 0 (cátodo) E 0 (ânodo) Para um mesmo cátodo, o valor de E 0 será tanto maior quanto menor for o valor de E 0 (ânodo). Logo, o eletrodo de zinco deve ser escolhido. Respostas: a) Crômio. b) Zinco. 9

10 10 a) Na pilha de níquel-cádmio, o cádmio metálico Cd reage produzindo hidróxido de cádmio (II), isto é, o Cd sofre oxidação, que ocorre no ânodo da pilha: Cd (s) + 2 OH - (aq) Cd (OH) 2 + 2e - b) Para uma única pilha, temos: E 0 = E 0 red maior E 0 red menor E 0 = 0,49 ( 0,81) = 1,3 V Como o aparelho de TV necessita de uma diferença de potencial entre 12 V e 14 V, serão necessárias 10 pilhas ligadas em série. 10

11 11 Como o eletrodo de níquel ficou mais leve, o níquel sofreu oxidação; fato que ocorre no ânodo (polo negativo): Ni (s) Ni 2+ (aq) + 2e - Como o eletrodo de cobre ficou mais pesado, o íon cobre sofreu redução; fato que ocorre no cátodo (polo positivo): Cu 2+ (aq) +2e - Cu (s) Portanto, a equação da reação espontânea é: Ni (s) + Cu 2+ (aq) Ni 2+ (aq) + Cu (s) O E da célula galvânica vale: E = E 0 red maior E 0 red menor Como o Cu 2+ sofreu redução, o potencial padrão da semicélula Cu 2+ /Cu é maior que o da semicélula Ni 2+ /Ni, assim: E = E 0 red maior E 0 red menor 0,59 = 0,34 E 0 (Ni 2+ /Ni) E 0 (Ni 2+ /Ni) = 0,25 V 11

12 12 I. Correto, pois o equilíbrio químico da pilha foi atingido. II. Incorreto, pois os reagentes não têm necessariamente que ser totalmente consumidos apenas o equilíbrio deve ser atingido para que a pilha se esgote. III. Correto, pois as reações serem reversíveis é condição fundamental para uma pilha ser recarregada IV. Incorreto, pois as semirreações na recarga ocorrem no sentido contrário ao sentido da descarga. Resposta: A 12

13 13 I. Incorreta, pois a voltagem do gerador externo deve ser superior à da pilha. A voltagem da pilha é: E = E 0 red maior E 0 red menor E = 0,34 ( 0,76) = 1,10 V Então, a voltagem do gerador deve ser superior a 1,10 V. II. Correta, pois como o potencial de redução Cu 2+ /Cu é maior que o potencial de redução Zn 2+ /Zn; assim, quando a pilha estiver em funcionamento, espontaneamente ocorre a redução do Cu 2+. Cu e - Cu Portanto, na recarga ocorre a oxidação do Cu: Cu Cu e - III. Correta. Resposta: D 13

14 14 a) Kc = 2+ [ Co ] 2 [ Ni ] + = 10 b) Para [Co 2+ ] = [Ni 2+ ] = 1 mol, vamos calcular o quociente da reação (Qc): Qc = 2+ [ Co ] 2 [ Ni ] + = 1 < Kc (constante de equilíbrio) Portanto, na equação Co (s) + Ni 2+ (aq) Co 2+ (aq) + Ni (s), a reação irá caminhar para a direita, no sentido de aumentar a concentração de Co 2+ (favorecendo a oxidação do Co) e diminuir a concentração de Ni 2+ (favorecendo a redução de Ni 2+ ). Esquematicamente, temos: Portanto, o polo positivo é o eletrodo de níquel. c) A pilha deixará de funcionar quando a reação atingir o equilíbrio, ou seja, quando a razão entre as concentrações dos cátions cobalto e níquel se igualar à constante de equilíbrio Kc =

15 15 Os potenciais de redução decrescem na seguinte ordem: E 0 (Cu 2+ /Cu) > E 0 (Sn 2+ /Sn) > E 0 (Fe 2+ /Fe) > E 0 (Zn 2+ /Zn) Sendo assim, no frasco II, o Cu 2+ sofrerá redução: Cu 2+ (aq) + 2e - Cu (s) E o Fe sofrerá oxidação: Fe (s) Fe 2+ (aq) + 2e - Portanto, somente no frasco II ocorrerá uma reação química espontânea que pode ser representada pela seguinte equação: Fe (s) + Cu 2+ (aq) Fe 2+ (aq) + Cu (s) 15

16 16 a) E 0 red (Cu 2+ /Cu) > E 0 red (Mg 2+ /Mg) Misturando Mg 2+ com Cu não há reação. O Mg 2+ não é reduzido pelo Cu, portanto, não pode ser obtido pela reação entre Mg 2+ e Cu. b) Mg (s) + Cu 2+ (aq) Mg 2+ (aq) + Cu (s) (reação global) Semirreação de redução: Cu 2+ (aq) + 2e - Cu (s) Semirreação de oxidação: Mg (s) Mg 2+ (aq) + 2e - Representação da pilha: Mg/Mg 2+ //Cu 2+ /Cu 16

17 17 (0) Correta, pois em uma semirreação de oxidação, sempre há liberação de elétrons (3 I I e - ) (1) Incorreta, pois o agente redutor sempre libera elétrons, e na reação (H 2 O H + + 2e - H 2 O 2 ) o H 2 O 2 recebe elétrons. (2) Incorreta, pois a equação da reação não está corretamente balanceada em relação às cargas elétricas. 1 o membro: 9 I carga: 9 2 o membro: 3 (I 3 ) carga: 3 (3) Correta, E 0 = 1,776 0,536 = 1,24 V Estrutura do I - 3 (I 0 2 /I ). O Nox do iodo no I 2 é 0 e no I é 1, e o Nox médio no I 1 3 é. 3 Resposta: Corretas: (0) e (3). 17

18 18 Como a semirreação Ag 2 O + H 2 O + 2e - 2 Ag + 2 OH - tem maior potencial de redução (E 0 = 0,344 V), ela ocorrerá no sentido da redução, ou seja, ganho de elétrons que ocorre no cátodo, o polo positivo. Como a semirreação Zn(OH) 2 + 2e - Zn + 2 OH - possui menor potencial de redução (E 0 = 1,25 V), ela ocorrerá no sentido da oxidação, ou seja, perda de elétrons que ocorre no ânodo, o polo negativo. Assim, a reação espontânea da pilha é: Ag 2 O + H 2 O + 2e - 2 Ag + 2 OH - Zn + 2 OH - Zn(OH) 2 + 2e -. Ag 2 O + H 2 O + Zn 2 Ag + Zn(OH) 2 Resposta: D 18

19 19 a) A equação que representa a formação da camada protetora é: 2 Al (s) O 2 (g) Al 2 O 3 (s) b) Como a água tem maior potencial de redução, a semirreação ocorrerá no sentido fornecido: 2 H 2 O + 2e - H OH - Como o íon alumínio tem menor potencial de redução, a equação para redução do Al 3 será invertida, isto é, Al sofrerá oxidação: Al Al 3 + 3e - A soma das duas semirreações resulta: 6 H 2 O + 6e - 3 H 2 + 6OH - ( 3) 3 Al 3 Al 3 + 6e - ( 2) 6 H 2 O + 3 Al 3 H OH Al 3 Ou seja, se não fosse a presença da camada protetora, o alumínio metálico reagiria com a água. 19

20 20 a) A semirreação de maior potencial de redução ocorrerá no sentido da redução: ClO - + H 2 O + 2e - 2 OH - + Cl - (equação não invertida) A semirreação de menor potencial de redução ocorrerá no sentido da oxidação: 2 NH OH - N 2 H H 2 O +2e - (equação invertida) Assim a equação global é: ClO - + H 2 O + 2e - 2 OH - + Cl - 2 NH OH - N 2 H H 2 O + 2e - ClO NH 3 N 2 H 4 + H 2 O + Cl - Portanto, não é aconselhável misturar água sanitária com soluções de limpeza à base de amônia, pois ocorre reação espontânea entre ClO - e NH 3 produzindo a hidrazina, que é altamente tóxica e explosiva. b) Estruturas de Lewis das espécies neutras: 20

21 21 a) 2 Na 2 CO 3.H 2 O 2 (s) 4 Na + (aq) + 2 CO 3 2- (aq) + 3 H 2 O 2 (aq) 2 CO 3 2- (aq) + 2H 2 O (l) 2 HCO 3 - (aq) + 2 OH - (aq) Forma-se uma solução de caráter básico devido à hidrólise do íon carbonato. b) Como o I 2 possui maior potencial de redução, ele sofrerá redução: I 2 (s) + 2e - 2 I - (aq) Como H 2 O 2 possui menor potencial de redução, ele sofrerá oxidação: H 2 O 2 (aq) + 2 OH - (aq) O 2 (g) +H 2 O (l) + 2e - Assim, a equação global é: I 2 (s) + 2e - 2 I - (aq) H 2 O 2 (aq) + 2 OH - (aq) O 2 (g) + H 2 O (l) + 2e -. I (s) + H O (aq) + 2 OH (aq) O ( g) + H O( l) + 2 I (aq) Oxidação 2 c) Como H 2 O 2 (aq) sofreu oxidação, é o agente redutor (reduz o I 2 a I ). 21

22 22 a) O metal usado para proteger o encanamento, denominado metal de sacrifício, deve possuir menor potencial de redução e, portanto, maior potencial de oxidação, protegendo os canos de ferro da oxidação. b) O ferro metálico será poupado da oxidação; assim, quem sofrerá oxidação será o metal magnésio: Mg Mg e - enquanto os íons H + sofrerão redução: 2H + + 2e - H 2 Somando as semirreações: Mg Mg e - 2 H + + 2e - H 2 2 H + + Mg Mg 2+ + H 2 Como o Mg sofre oxidação, ele é o agente redutor. Como o H + sofre redução, ele é o agente oxidante. 22

23 23 a) Para restaurar o brilho é necessário reduzir os íons Ag + a prata metálica Ag e o reagente mais eficiente para este fim é o melhor agente redutor, ou seja, aquele que possui o menor potencial de redução (E 0 ). Sendo assim o metal a ser escolhido é o Al. b) Al Al e - (menor E 0 red sofre oxidação) 3 Ag + + 3e - 3 Ag. (maior E 0 red sofre redução) Al + 3 Ag + Al Ag O E da reação vale: E 0 = E 0 red maior E 0 red menor E 0 = 0,30 ( 1,66) = 1,96 V 23

24 24 a) O chumbo metálico se oxida de Nox = 0 para Nox = +2 no PbSO 4. Pb (s) + HSO 4 - (aq) PbSO 4 (s) + H + (aq) + 2e - O chumbo em PbO 2 se reduz de Nox = +4 para Nox = +2 no PbSO 4. PbO 2 (s) + HSO 4 - (aq) + 3 H + + 2e - PbSO 4 (s) + 2 H 2 O (l) Somando: PbO 2 (s) + 2 HSO 4 - (aq) + 2 H + + Pb (s) 2 PbSO 4 (s) + 2 H 2 O (l) b) A descarga da pilha consome ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) e isso diminui a densidade da solução, uma vez que o produto é um sólido (PbSO 4 ) anexado às placas. Quanto maior o tempo de descarga, menor a carga disponível da bateria e menor será a densidade da solução de ácido sulfúrico. 24

25 25 A partir das possíveis semirreações de corrosão Me Nox aumenta. Ocorre oxidação n+ Me + n elétrons pode-se concluir que o Me 0 tem menor potencial de redução que o O 2. ( ) ( ) + l + ( ) O g 2 H O 4e 4 OH aq Nox diminui. Ocorreredução. 2 I. Correto, pois possuir E 0 red < 1,23 V é condição fundamental para o metal sofrer corrosão (oxidação). II. Incorreto, pois a corrosão é um processo de oxidação do metal. III. Correto. Resposta: A 25

26 26 a) O E 0 red (Fe 2+ /Fe) = 0,44 V é maior que o E 0 red (Al 3+ /Al) = 1,66 V, ou seja: 3 Fe e 3 Fe 2 Al 2 Al e. 3 Fe Al 2 Al Fe Portanto, o alumínio é oxidado. b) O E 0 red (Fe 2+ /Fe) = 0,44 V é maior que o E 0 red (Zn 2+ /Zn) = 0,76 V, ou seja: Fe e Fe Zn Zn e. Fe 2+ + Zn Zn 2+ + Fe Portanto, o zinco é oxidado. Comentário: Ambos os fatos obedecem ao mesmo princípio: o ferro fica protegido da corrosão (oxidação) quando em contato com um metal que tenha potencial de redução menor que o seu. É o que ocorre com zinco e alumínio. Esses metais se oxidam no lugar do ferro, protegendo-o. 26

27 27 Peça A: mais durável. Cobre não reage com HCl (maior E 0 que H + ). Peça C: reage como o níquel e é mais resistente que o ferro (maior E 0 que Fe). Peça B: reage como o ferro e é menos resistente que o cobre. Peça D: ambos os metais reagiriam, mas estão unidos o ferro passa a ser eletrodo de sacrifício do níquel. Resposta: A > C > B > D 27

28 28 (01) Incorreta. A reação da pilha é: Fe Fe e - (ânodo) Sn e - Sn (cátodo) Fe + Sn 2+ Fe 2+ + Sn (reação global) (02) Correta. (04) Incorreta. Quando uma lata é amassada, o ferro torna-se ânodo da reação. (08) Correta. Soma = 10 ( ) Resposta: 10 28

29 29 A. Na pilha: O eletrodo A perde elétrons (oxidação); portanto, ele é o ânodo, constituindo o polo negativo. O eletrodo B ganha elétrons (redução); portanto, ele é o cátodo, constituindo o polo positivo. B. Na eletrólise: O eletrodo C perde elétrons (oxidação); portanto, ele é o ânodo, formando o polo positivo. O eletrodo D ganha elétrons (redução); portanto, ele é o cátodo, formando o polo negativo. 29

30 30 No cátodo, sempre ocorre uma semirreação de redução. Resposta: B 30

31 31 Eletrólises ígneas servem para produzir metais alcalinos, alcalinos terrosos e alumínio, uma vez que esses metais não podem ser obtidos por meio de eletrólises aquosas. Resposta: B 31

32 32 No compartimento catódico, onde ocorre a redução, há formação de alumínio metálico: Al e Al Resposta: D 32

33 33 Oxidação 2 Al O ( l) 4 A l ( l ) + 3 O (g) Redução a) Como o Al 3+ sofreu redução, e esse processo ocorre no cátodo, o polo negativo: Al e - Al Como O 2 sofreu oxidação, e esse processo ocorre no ânodo, o polo positivo: O O 2 + 2e - A formação de CO 2 está relacionada à reação do carbono do C (grafite) do próprio eletrodo: C (grafite) + O 2 CO 2 b) A propriedade referida é a maleabilidade. Algumas vantagens da reciclagem do alumínio são as economias de energia e de água e as ocorridas na exploração mineral da bauxita. 33

34 34 Eletrólise Cátodo Ânodo Ígnea Mg e - Mg 2 Cl - Cl 2 + 2e - Aquosa 2 H + + 2e - H 2 2 H 2 O + 2e - H OH - 2 Cl - Cl 2 + 2e - 34

35 35 I. Cloreto de sódio fundido: NaCl (s) Na + (l) + Cl - (l) No cátodo, polo negativo: Na + (l) + e - Na (l) No ânodo, polo positivo: Cl - (l) 1 2 Cl 2 (g) + e - II. Solução aquosa de ácido sulfúrico diluído: H 2 SO 4 (aq) 2 H + (aq) + SO 4 2- (aq) No cátodo, polo negativo: 2 H + (l) + 2e - H 2 (g) No ânodo, polo positivo: H 2 O (l) 1 2 O 2 (g) + 2 H + (aq) + 2e - 35

36 36 A partir da eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, é formada prata metálica pela redução dos íons Ag + no cátodo, polo negativo: Ag + (aq) + e - Ag (s) Resposta: A 36

37 37 No eletrodo onde é produzido O 2, temos: H 2 O (l) 1 2 O 2 (g) + 2 H + (aq) + 2e - (oxidação, ânodo, polo positivo) No eletrodo onde é produzido H 2, temos: 2 H + (l) + 2e - H 2 (g) (redução, cátodo, polo negativo) Resposta: C 37

38 38 No ânodo, onde ocorre oxidação, correspondente ao polo positivo, temos: 2 OH - (aq) 1 2 O 2 (g) + H 2 O (l) + 2e - Portanto, há produção de O 2. No cátodo, onde ocorre redução, correspondente ao polo negativo, temos: 2 H + (l) + 2e - H 2 (g) Portanto, há produção de H 2. Resposta: C 38

39 39 Na 2 SO 4 (aq) 2 Na + (aq) + SO 4 2- (aq) Prioridade de descarga: H 2 O > Na + e H 2 O > SO Reação no cátodo, polo negativo: 2 H 2 O (l) + 2e - H 2 (g) + 2 OH - (aq) H 2 O (l) 1 2 O 2 (g) + 2 H + (aq) + 2e - 3 H 2 O (l) H 2 (g) O 2 (g) + 2 H 2 O (l) ou H 2 O (l) H 2 (g) O 2 (g) Portanto, em ambos os eletrodos são produzidos gases: hidrogênio no cátodo (polo negativo) e oxigênio no ânodo (polo positivo). Todavia, somente no polo negativo observa-se o aparecimento da cor vermelha, uma vez que, nesse polo, são produzidos íons OH na presença de fenolftaleína. Resposta: A 39

40 40 Como Q = i t Q = 965 A s = ( ) C, temos: H2O NaCl (s) Na + (aq) + Cl - (aq) Prioridade de descarga: Cl - > H 2 O > Na + Reação no ânodo, polo positivo: Cl - (l) 1 2 Cl 2 (g) + e - Reação no cátodo, polo negativo: 2 H 2 O (l) + 2e - H 2 (g) + 2 OH - (aq) Portanto: 2 mol e - 1 mol H C 1 30 L H V H2 V H2 = = 300 L Resposta: D 40

41 41 A semirreação de redução dos íons Cu 2+ a cobre metálico Cu é: Cu e - Cu 2 mol e - 1 mol Cu 2 mol e - 63,5 g Cu 1 mol e - m Cu m Cu = 63,5 = 31,75 g 2 Resposta: A massa de Cu é de 31,75 g. 41

42 42 (0-0) Incorreto. Toda eletrólise é um processo não espontâneo. (1-1) Correto. Mg 2+ (fundido) + 2e - Mg (l). (2-2) Incorreto. A semirreação que ocorre é: 2 Cl - Cl 2 + 2e - (3-3) Incorreto. A reação global é: MgCl Mg + Cl 2 (4-4) Correto. 2 Mg e - 2 Mg 2 mol Mg 2+ 4 mol e 2 mol Mg Resposta: Corretas: (1-1) e (4-4) 42

43 43 Ag + + e - Ag 1 mol e - 1 mol Ag C 108 g C x x = 5,4 g de Ag Resposta: D 43

44 44 Al e - Al 3 mol e - 27g Al mol e - x x = g ou 32,4 kg Resposta: A 44

45 45 a) Prioridade de descarga: Cl - > H 2 O > Na + Reação no cátodo, polo negativo: 2 H 2 O (l) + 2e - H 2 (g) + 2 OH - (aq) Reação no ânodo, polo positivo: 2 Cl - (aq) Cl 2 (g) + 2e - 2 H 2 O (l) + 2 Cl - (aq) Cl 2 (g) + H 2 (g) + 2 OH - (aq) Portanto, o gás produzido no cátodo é H 2 : 1 mol H 2 22,4 L H 2 2 g H 2 22,4 L H 2 0,05 g x x = 0,05 22,4 = 0,56 L H 2 2 b) Como na eletrólise há a liberação de íons OH, a solução se torna básica e a cor do indicador é azul. Respostas: a) 0,56 L b) A solução ficará azul. 45

46 46 a) Reação no cátodo, polo negativo: Au 3+ (l) + 3e - Au (s) Reação no ânodo, polo positivo: 2Cl - (aq) Cl 2 (g) + 2e - Assim sendo: 2 Au 3+ (l) + 6e - 2 Au (s) ( 2) 6 Cl - (aq) 3 Cl 2 (g) + 6e -. ( 3) 2 Au 3+ (l) + 6 Cl - (aq) 3 Cl 2 (g) + 2 Au (s) b) 3 mol e - 1 mol Au C 1,97 g Au Q = Q 6 g Au = C 1, 97 Como Q = i t, então: t = Q t = ,5 t s ou 59 min Respostas: a) 2 Au 3+ (l) + 6e - 2 Au (s) ( 2) 6 Cl - (aq) 3 Cl 2 (g) + 6e -. ( 3) 2 Au 3+ (l) + 6 Cl - (aq) 3 Cl 2 (g) + 2 Au (s) b) Aproximadamente 59 minutos. 46

47 47 O tempo (t) gasto é: t = = s Q = i t Q = 3, = C A semirreação de redução do Au 3+ é: Au 3+ (l) + 3e - Au (s) Portanto: 3 mol e - 1 mol Au C 1,97 g Au C x x = , = 5 g 3 Resposta: B 47

48 48 Eletrólise do NaSO 4 (aq): Prioridade de descarga: H 2 O > Na + e H 2 O > SO 4 2- Reação no cátodo: 2 H 2 O (l) + 2e - H 2 (g) + 2 OH - (aq) Reação no ânodo: H 2 O (l) 2 H + (aq) O 2 (g) + 2e - (01) Incorreta. Os ânions migram para o ânodo, positivo. (02) Incorreta. No ânodo, há liberação de O 2 (g). (04) Correta. No cátodo, há a liberação de OH -, ph > 7 (08) Correta. H 2 O (l) + e H 2 (g) + OH - (aq) (16) Correta, carga = 10 5 A 24 h s/h = 8, C No ânodo: 2 H 2 O 4 H + + O 2 + 4e - 32 g O 2 4 mol e - Carga de 4 mol de e - = C 32 g O 2 8, x x = 7, g ou 716,3 kg de O 2 (32) Correta. O sentido da corrente elétrica, na cela eletrolítica, é do cátodo para o ânodo. (64) Incorreta. Durante a eletrólise, há diminuição da quantidade de água na cela eletrolítica; portanto, aumenta a concentração de solução de Na 2 SO 4 e, com isso, aumenta a densidade da solução. Soma = 60 ( ) Resposta: 60 48

49 49 H 2 SO 4 (aq) 2 H + (aq) + SO 2- (aq) Reação no cátodo: 2 H + + 2e - H 2 Reação no ânodo: H 2 O 2 H O 2 + 2e - Somando: H 2 O H O 2 Carga = 10 A 965 s = C No cátodo: 2 H + + 2e - H 2 2 mol e - 1 mol H ,4 L H x x = 1,12 L de H 2 No ânodo: H 2 O 2 H O 2 + 2e - 2 mol e - 0,5 mol O ,2 L O y y = 0,56 L de O 2 Resposta: D 49

50 50 a) Cr e - Cr 3 mol e - 52 g x 0,3467 g x = 3 0,3467 = 0,02 mol e - 52 Como as cubas eletrolíticas estão ligadas em série, a carga é a mesma. Co n+ + ne - Co n mol e - 59 g 0,02 0,5906 g 59 n = 0,02 0,5906 = 2 Portanto: Co 2+ b) 1 mol e C 0,02 mol e - y y = C Resposta: Ambas as afirmações são verdadeiras. 50

51 51 Suponhamos que todas as soluções tenham o mesmo volume V L. Como todas as soluções têm a mesma concentração, em mol/l, todas elas terão o mesmo número de mols de cátions. n Cu 2+ = n Pb 2+ = n Ag + = n Al 3+ = n Fe 3+ Carga necessária para reduzir n Cu 2+ = 2n mol de e - Carga necessária para reduzir n Pb 2+ = 2n mol de e - Conclusão: todos os Pb 2+ são reduzidos Carga necessária para reduzir n Ag + = 1n mol de e - A carga de 2n mol de e - reduz o dobro do número de íons Ag + em relação aos íons Cu 2+ e Pb 2+ Carga necessária para reduzir n Al 3+ = 3n mol de e - Carga necessária para reduzir n Fe 3+ = 3n mol de e - 3n mol de e de 2n mol de e- 3n mol de e de 2n mol de e- Resposta: A 51

52 52 a) Cu e - Cu 2 mol e - 1 mol Cu mol 2, mol 1 pilha mol e - 2, mol Cu x pilhas 0,05 mol Cu x = 0,05 2, = 20 pilhas b) m Cu = 0,05 mol 63,5 g/mol = 3,175 g Respostas: a) 20 pilhas. b) 3,175 g 52

53 53 Carga = 1, A 3, s = 3, C Al e - Al 3 mol e - 1 mol Al 3 9, C 27 g 3, C x x = 3, g Portanto: 3, g/cuba 300 cubas = g ou 10 5 ton Resposta: A 53

54 54 No cátodo, o polo negativo, temos: 2 H 2 O + 2e - H OH - Ainda: 1 F = carga de 1 mol de e - Q = i t = 2, = 200 C Nas CNTP, 1 mol de gás = 22,4 L, assim: 2 mol e - 1 mol H 2 2 F 22,4 L 200 C 22, L 1 F = ,4 2 22, = 10 5 C Comentários: a) O valor da constante de Faraday é C. O valor aproximado (10 5 ) foi o obtido experimentalmente nas condições daquele experimento. b) Sabendo que a carga de um elétron vale 1, C, o experimento serve também para o cálculo de um valor aproximado da constante de Avogadro: 1 F C 1 mol de elétrons x elétrons 1, C 1 elétron x 0, elétrons ou x elétrons 54

55 55 1 mol e - libera: = 31,5 g de Cu = 29 g de Ni = 17,3 g de Cr Para liberar a mesma massa de metal, por exemplo, 1 kg de metal, a carga necessária cresce na ordem Cu Ni Cr, e o custo do processo também cresce na mesma ordem. Resposta: C 55

56 56 A concentração (g/l) de H 2 SO 4 na bateria carregada (Cc) é: Cc = d %, sendo d = 1,3 g/ml = g/l Cc = = 520 g/l 100 Então, a massa de H 2 SO 4 (mc) na bateria carregada é: 520 g 1 L mc 2 L mc = = g A concentração (g/l) de H 2 SO 4 na bateria descarregada (Cd) é: Cd = d %, sendo d = 1,2 g/ml = g/l Cd = = 324 g/l 100 Então a massa de H 2 SO 4 (md) na bateria carregada é: 324 g 1 L md 2 L md = = 648 g Sendo assim, a massa consumida (m) na descarga da bateria é: M = mc md = = 392 g A equação global da descarga da bateria é dada por: Pb (s) + SO 4 2- (aq) PbSO 4 (s) + 2e - PbO 2 (s) + 4 H + (aq) + SO 4 2- (aq) + 2e - PbSO 4 (s) + 2 H 2 O (l). Pb (s) + 2 SO 4 2- (aq) + PbO 2 (s) + 4 H + (aq) 2 PbSO 4 (s) + 2 H 2 O (l) Ou seja: 2 mol H 2 SO 4 2 mol e - 1 mol H 2 SO 4 1 mol e - 98 g H 2 SO C 392 g Q Q = = 3, C 98 Resposta: Q = 3, C 56

57 57 O tempo (t) gasto na eletrólise foi de: t = = s Portanto, a carga (Q) empregada é: Q = i t = 0, = C A reação de redução dos íons Ba 2+, que ocorre no cátodo, o polo negativo, é: Ba e - Ba 2 mol e - 1 mol Ba C 137 g Ba C x x = = 1 g de Ba 2 Resposta: A 57

GABARITO COMENTADO 2 ANO ELETROQUIMICA EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO. Serão aqueles que possuem menos força redutora que o cobre

GABARITO COMENTADO 2 ANO ELETROQUIMICA EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO. Serão aqueles que possuem menos força redutora que o cobre GABARITO COMENTADO 2 ANO ELETROQUIMICA EXERCÍCIOS DE APROFUNDAMENTO 1 Alternativa B Serão aqueles que possuem menos força redutora que o cobre 2 Alternativa C Agente oxidante é aquela substancia que contém

Leia mais

ELETROQUÍMICA Profº Jaison Mattei

ELETROQUÍMICA Profº Jaison Mattei ELETROQUÍMICA Profº Jaison Mattei ELETROQUÍMICA 1) Eletrólise: reações provocadas pela corrente elétrica. 2) Pilhas: reações que produzem corrente elétrica. Eletrólise é a reação não espontânea provocada

Leia mais

Oxirredução IDENTIFICAÇÃO O QUE SOFRE ENTIDADE O QUE FAZ. Oxidante ganha e - ( NOX) oxida o redutor redução

Oxirredução IDENTIFICAÇÃO O QUE SOFRE ENTIDADE O QUE FAZ. Oxidante ganha e - ( NOX) oxida o redutor redução Eletroquímica Oxirredução ENTIDADE IDENTIFICAÇÃO O QUE FAZ O QUE SOFRE Oxidante ganha e - ( NOX) oxida o redutor redução Redutor perde e - ( NOX) reduz o oxidante oxidação Todas as reações que têm substâncias

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA PROF. RODRIGO BANDEIRA

REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA PROF. RODRIGO BANDEIRA REAÇÕES QUÍMICAS PRODUZINDO CORRENTE ELÉTRICA CORRENTE ELÉTRICA PRODUZINDO REAÇÃO QUÍMICA A relação entre as reações químicas e a corrente elétrica é estudada por um ramo da química chamado ELETROQUÍMICA

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Conteúdo: Pilhas e baterias Eletrólise Recuperação do 4 Bimestre disciplina Química 2ºano Lista de exercícios 1- Na pilha Al/ Al 3+ // Cu 2+ / Cu é correto afirmar

Leia mais

EleELETROQUÍMICA (Parte I)

EleELETROQUÍMICA (Parte I) EleELETROQUÍMICA (Parte I) I INTRODUÇÃO A Eletroquímica é responsável pela explicação dos fenômenos que envolvem a transferência de elétrons. Esses fenômenos são de grande importância cotidiana, pois através

Leia mais

FÍSICO QUÍMICA AULA 5 - ELETRÓLISE

FÍSICO QUÍMICA AULA 5 - ELETRÓLISE FÍSICO QUÍMICA AULA 5 - ELETRÓLISE Em nossas aulas anteriores aprendemos como reações de óxidoredução podem ser utilizadas para se obter energia. Nas pilhas ocorrem reações químicas capazes de produzir

Leia mais

NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO. 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3?

NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO. 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3? NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3? 02. O número de oxidação do manganês no permanganato de potássio (KMnO4) é:

Leia mais

Resposta Capítulo 17: Eletroquímica: Pilhas

Resposta Capítulo 17: Eletroquímica: Pilhas Resposta Capítulo 7: Eletroquímica: Pilhas. B Correta. O óxido de LiCoO é oxidado a CoO, na recarga da pilha. Li e Li. Reação global da pilha eletroquímica formada por cobre e ferro:,34 V >,44 V Cu e Cu

Leia mais

Resumo de Química: Pilhas e eletrólise

Resumo de Química: Pilhas e eletrólise Resumo de Química: Pilhas e eletrólise Número de oxidação (NOX) Nox fixo:1a(+1), 2A (+2), Al +3, Zn +2 e Ag + Nox usual: Hidrogênio (+1), exceto nos hidretos metálicos (-1) e Oxigênio (-2), exceto nos

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 28 TURMA ANUAL

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 28 TURMA ANUAL RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 28 TURMA ANUAL 01. Item [C] Análise das alternativas; a) Incorreta. Durante a descarga, o número de oxidação do cobalto passa de +4 para +3. ( + 4)( 4) + + + ( 1)(

Leia mais

RESUMO DE ELETROQUÍMICA.

RESUMO DE ELETROQUÍMICA. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2 anos TURMA(S):

Leia mais

Química A Extensivo V. 7

Química A Extensivo V. 7 Química A Extensivo V. 7 Exercícios Representação da pilha: Semirreação de redução: B 3+ + 3e B 0 (Nox diminuiu reduziu). 07) A equação global é a soma das semirreações com o devido balanceamento. 3A 0

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL REPÚBLICA Aulas de Apoio Química 3ª Série Eletroquímica II 1.

Leia mais

PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA: Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Ba 0 / Ba 2+ // Cu + / Cu 0

PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA: Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Ba 0 / Ba 2+ // Cu + / Cu 0 GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA: Química SÉRIE: 3º ALUNO(a): Lista de exercícios No Anhanguera você é + Enem 1. Com base no diagrama da pilha: E nos potenciais-padrão de redução

Leia mais

ELETRODO OU SEMIPILHA:

ELETRODO OU SEMIPILHA: ELETROQUÍMICA A eletroquímica estuda a corrente elétrica fornecida por reações espontâneas de oxirredução (pilhas) e as reações não espontâneas que ocorrem quando submetidas a uma corrente elétrica (eletrólise).

Leia mais

Professor: Alfênio. 06- A ilustração a seguir ilustra a eletrólise de uma solução aquosa de cloreto de cobre (II).

Professor: Alfênio. 06- A ilustração a seguir ilustra a eletrólise de uma solução aquosa de cloreto de cobre (II). Professor: Alfênio 01- (MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verifica-se que: a) no cátodo, deposita-se sódio metálico. b) no ânodo, ocorre redução. c) no cátodo, ocorre oxidação. d) no ânodo, há deposição

Leia mais

Exercício 3: (PUC-RIO 2007) Considere a célula eletroquímica abaixo e os potenciais das semi-reações:

Exercício 3: (PUC-RIO 2007) Considere a célula eletroquímica abaixo e os potenciais das semi-reações: Exercício 1: (PUC-RIO 2008) O trabalho produzido por uma pilha é proporcional à diferença de potencial (ddp) nela desenvolvida quando se une uma meia-pilha onde a reação eletrolítica de redução ocorre

Leia mais

02/10/2017 ELETRÓLISE AQUOSA

02/10/2017 ELETRÓLISE AQUOSA ELETRÓLISE AQUOSA Ocorre quando um eletrólito é dissolvido em água (havendo ionização ou dissociação do mesmo), além dos seus íons, devemos considerar a ionização da própria água. 1 Experimentalmente,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Eletroquímica

LISTA DE EXERCÍCIOS Eletroquímica DISCIPLINA: Química Geral e Inorgânica PERÍODO: LISTA DE EXERCÍCIOS Eletroquímica CURSO: Engenharia de Produção e sistemas 1. Indique o número de oxidação de cada átomo nos compostos abaixo: a) CO; C:

Leia mais

ELETROQUÍMICA REAÇÃO ENERGIA QUÍMICA ELÉTRICA. Pilha. Eletrólise. espontânea. não espontânea

ELETROQUÍMICA REAÇÃO ENERGIA QUÍMICA ELÉTRICA. Pilha. Eletrólise. espontânea. não espontânea ELETROQUÍMICA REAÇÃO Pilha espontânea ENERGIA QUÍMICA Eletrólise não espontânea ELÉTRICA SEMI REAÇÕES DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO Zn 0 Zn +2 + 2e - semi-reação de oxidação Cu +2 + 2e - Cu 0 semi-reação de redução

Leia mais

Eletroquímica: Pilha e Eletrólise

Eletroquímica: Pilha e Eletrólise Eletroquímica: Pilha e Eletrólise Enem 15 semanas 1. O trabalho produzido por uma pilha é proporcional à diferença de potencial (ddp) nela desenvolvida quando se une uma meia-pilha onde a reação eletrolítica

Leia mais

REVISÃO DE QUÍMICA CEIS Prof. Neif Nagib

REVISÃO DE QUÍMICA CEIS Prof. Neif Nagib REVISÃO DE QUÍMICA CEIS 2017 Prof. Neif Nagib CÁLCULO DO ph e do poh EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 01. O estômago produz suco gástrico constituído de ácido clorídrico, muco, enzimas e sais. O valor de ph no

Leia mais

Química. Eletroquímica

Química. Eletroquímica CIC Colégio Imaculada Conceição Química Eletroquímica Msc. Camila Soares Furtado Couto Eletrólise Inverso da Pilha; Reação de oxi-redução que é provocada pela corrente elétrica; Não espontânea!!!! Eletrólise

Leia mais

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 11/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 11/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 3º Trimestre Sala de Estudo Data: 11/9/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Eletroquímica (Pilhas) Questão 1 - (FUVEST SP/215) A figura abaixo ilustra as estabilidades relativas

Leia mais

3º Trimestre Sala de Estudo - Química Data: 28/09/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

3º Trimestre Sala de Estudo - Química Data: 28/09/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 3º Trimestre Sala de Estudo - Química Data: 28/09/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Eletroquímica (pilhas) Questão 01 - (Mackenzie SP/2017) Um estudante de química colocou,

Leia mais

Eletrólise é a parte da eletroquímica que estuda a transformação de energia elétrica em energia química. ENERGIA

Eletrólise é a parte da eletroquímica que estuda a transformação de energia elétrica em energia química. ENERGIA AULA 19 ELETRÓLISE Eletrólise é a parte da eletroquímica que estuda a transformação de energia elétrica em energia química. ENERGIA não espontâneo ELÉTRICA ENERGIA QUÍMICA A eletrólise é um processo não

Leia mais

No cátodo: 1O 2 g 2H2O 4e 4OH aq

No cátodo: 1O 2 g 2H2O 4e 4OH aq 1. (Espcex (Aman) 213) Considere as semirreações com os seus respectivos potenciais-padrão de redução dados nesta tabela: Prat a aq s Ag e Ag E red, 8 V 3. (Upe 213) Realizou-se um experimento para recuperar

Leia mais

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei

Assunto: Eletroquímica Folha 4.1 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (UEL 2009) A clássica célula galvânica ou pilha de Daniel é representada por: Zn (s) / Zn +2 (aq) / / Cu +2 (aq) / Cu (s) No laboratório de uma escola, o professor e seus alunos fizeram duas alterações

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 27 ELETROQUÍMICA: ÍGNEA E AQUOSA

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 27 ELETROQUÍMICA: ÍGNEA E AQUOSA QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 27 ELETROQUÍMICA: ÍGNEA E AQUOSA bateria + _ ânodo + cátodo - e - e oxidação redução Formação de gás cloro no ânodo (não há deposição) Na + - Cl cloreto de sódio fundido Formação

Leia mais

01) O elemento X reage com o elemento Z, conforme o processo: Nesse processo: Z 3 + X Z 1 + X 2. b) X ganha elétrons de Z. d) X e Z perdem elétrons.

01) O elemento X reage com o elemento Z, conforme o processo: Nesse processo: Z 3 + X Z 1 + X 2. b) X ganha elétrons de Z. d) X e Z perdem elétrons. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: TURMA(S): 2º anos

Leia mais

ELETROQUÍMICA. 1. Introdução

ELETROQUÍMICA. 1. Introdução ELETROQUÍMICA 1. Introdução Em geral, uma célula eletroquímica é um dispositivo em que uma corrente elétrica o fluxo de elétrons através de um circuito é produzida por uma reação química espontânea ou

Leia mais

Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por

Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por Na obtenção de prata por eletrólise de solução aquosa de nitrato de prata, o metal se forma no: a) cátodo, por redução de íons Ag(+) b) cátodo, por oxidação de íons ag(+) c) cátodo, por redução de átomos

Leia mais

Química Geral e Inorgânica. QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Eletroquímica

Química Geral e Inorgânica. QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Eletroquímica Química Geral e Inorgânica QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Eletroquímica Reações Redox Reações onde ocorre a transferência de elétrons entre átomos Fluxo de elétrons

Leia mais

ELETROQUÍMICA OU. Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II

ELETROQUÍMICA OU. Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II ELETROQUÍMICA OU REAÇÕES DE TRANSFERÊNCIA DE ELÉTRONS Profa. Marcia M. Meier QUÍMICA GERAL II 1 Objetivo Compreender: Balanceamento de equações redox em solução ácida e básica. Células galvânicas e potencial

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Química B Natália Av. Dissertativa 08/06/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

pilha de Volta pilha Galvânica pilha voltaica rosário

pilha de Volta pilha Galvânica pilha voltaica rosário Em 1786, o anatomista italiano Luigi Galvani (1737-1798) dissecou uma rã e observou contrações nos músculos do animal. As contrações ocorreram no momento em que seu assistente por acaso tocou com a ponta

Leia mais

Células eletrolíticas são mecanismos que provocam uma reação não espontânea de oxi-redução pelo fornecimento de energia elétrica ELETRÓLISE ÍGNEA

Células eletrolíticas são mecanismos que provocam uma reação não espontânea de oxi-redução pelo fornecimento de energia elétrica ELETRÓLISE ÍGNEA ELETRÓLISE Células eletrolíticas são mecanismos que provocam uma reação não espontânea de oxi-redução pelo fornecimento de energia elétrica ELETRÓLISE ÍGNEA É o processo de decomposição de uma substância

Leia mais

e - Zinco ZnSO 4 Zn(s) Zn 2 Zn(s) Zn 2+ (aq) + 2 e - + 0,76 V Cu(s) Cu 2+ (aq) + 2 e - - 0,34 V

e - Zinco ZnSO 4 Zn(s) Zn 2 Zn(s) Zn 2+ (aq) + 2 e - + 0,76 V Cu(s) Cu 2+ (aq) + 2 e - - 0,34 V Capítulo 7 Introdução teórica Pilhas e baterias são células eletroquímicas ou células galvânicas que produzem energia elétrica por meio de reações de oxirredução. A diferença básica é que a bateria é formada

Leia mais

Exercícios de Eletroquímica

Exercícios de Eletroquímica Exercícios de Eletroquímica TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Grandes recalls de fabricantes de baterias de íons de lítio para notebooks suscitaram questões sobre como essas fontes de energia podem aquecer

Leia mais

a. ( ) Zn sofre oxidação; portanto, é o agente oxidante.

a. ( ) Zn sofre oxidação; portanto, é o agente oxidante. Rua Siqueira de Menezes, 406 Centro, Capela SE, 49700000, Brasil Exercício de revisão do 2º Ano Ensino Médio 3ª UNIDADE 1. Determine o Nox do elemento cloro nas espécies: a. Cl 2 Cl = 0 b. NaCl Cl = 1

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios QUÍMICA III Capítulo Transformaç 11 Pilha Uma solução aquosa de HC O poderá oxidar os íons Mn 2+, pois apresenta maior potencial de redução: Análise das alternativas. [A] Correta.

Leia mais

Reações de oxirredução

Reações de oxirredução LCE-108 Química Inorgânica e Analítica Reações de oxirredução Wanessa Melchert Mattos 2 Ag + + Cu (s) 2 Ag (s) + Cu 2+ Baseada na transferência de elétrons de uma substância para outra Perde oxigênio e

Leia mais

QUESTÕES. 1. Complete a tabela com os Números de Oxidação das espécies químicas: Espécie Química

QUESTÕES. 1. Complete a tabela com os Números de Oxidação das espécies químicas: Espécie Química 2º EM Química B Natalia Av. Dissertativa 30/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

AULA 18 Eletroquímica

AULA 18 Eletroquímica AULA 18 Eletroquímica A eletroquímica estuda as reações nas quais ocorrem transferência de elétrons (reações de óxido-redução) e o seu aproveitamento prático para converter energia química em energia elétrica

Leia mais

Abrange todos processo químicos que envolvem transferência de elétrons.

Abrange todos processo químicos que envolvem transferência de elétrons. Abrange todos processo químicos que envolvem transferência de elétrons. Quando um processo químico ocorre, produzindo transferência de elétrons, é chamado de pilha ou bateria. 1 2 Anodo: eletrodo negativo,

Leia mais

Conteúdo: Eletrólise (ígnea, aquosa e aspectos quantitativos)

Conteúdo: Eletrólise (ígnea, aquosa e aspectos quantitativos) 3º Trimestre Sala de Estudo - Química Data: 30/10/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Eletrólise (ígnea, aquosa e aspectos quantitativos) Questão 01 - (PUC Camp SP/2017)

Leia mais

Pilha de Daniell. Sentido dos elétrons

Pilha de Daniell. Sentido dos elétrons Pilha de Daniell As primeiras aplicações importantes da eletricidade provieram do aperfeiçoamento das pilhas voltaicas originais pelo cientista inglês John Frederick Daniell, em 1836. Pilhas eletroquímicas

Leia mais

QUIMICA I. Eletroquímica. Profa. Eliana Midori Sussuchi

QUIMICA I. Eletroquímica. Profa. Eliana Midori Sussuchi QUIMICA I Eletroquímica Profa. Eliana Midori Sussuchi Reações de oxiredução O Zn adicionado ao HCl produz a reação espontânea Zn(s) + 2H + (aq) Zn 2+ (aq) + H 2 (g). O número de oxidação do Zn aumentou

Leia mais

21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p =

21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p = PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO 2003-2005 1 O DIA GABARITO 1 13 QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p = 1 p CO2 Dentre as

Leia mais

André Silva Franco ASF Escola Olímpica de Química Julho de 2011

André Silva Franco ASF Escola Olímpica de Química Julho de 2011 André Silva Franco ASF Escola Olímpica de Química Julho de 2011 Semirreações Reações de redução e oxidação sempre ocorrem juntas! Configuram, portanto, um par redox Apresentam os elétrons; configuram uma

Leia mais

01) (CESGRANRIO-RJ) Considere a pilha representada abaixo. Cu(s) Cu 2+ Fe 3+, Fe 2+ Pt(s) Assinale a afirmativa falsa.

01) (CESGRANRIO-RJ) Considere a pilha representada abaixo. Cu(s) Cu 2+ Fe 3+, Fe 2+ Pt(s) Assinale a afirmativa falsa. 01) (CESGRANRIO-RJ) Considere a pilha representada abaixo. Cu(s) Cu 2+ Fe 3+, Fe 2+ Pt(s) Assinale a afirmativa falsa. a) A reação de redução que ocorre na pilha é: Cu2+ + 2 e Cu(s) b) O eletrodo de cobre

Leia mais

02 - (Unievangélica GO) Pode-se usar reações químicas de oxidação e redução para produzir corrente elétrica, como mostra o esquema abaixo.

02 - (Unievangélica GO) Pode-se usar reações químicas de oxidação e redução para produzir corrente elétrica, como mostra o esquema abaixo. 01 - (UERJ) Os preços dos metais para reciclagem variam em função da resistência de cada um à corrosão: quanto menor a tendência do metal à oxidação, maior será o preço. Na tabela, estão apresentadas duas

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 25 ELETROQUÍMICA: PILHAS

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 25 ELETROQUÍMICA: PILHAS QUÍMICA 2 o ANO MÓDULO 25 ELETROQUÍMICA: PILHAS Zn Cu Zn 2+ Cu 2+ interruptor fio condutor Zn Cu ponte salina KCL (ag) Zn 2+ SO 2 4 SO 2 4 Cu 2+ Zn 0 ponte salina Cu corrosão deposição Zn ++ Zn ++ Zn ++

Leia mais

Motivos da Conexão A) positivo fornecer elétrons, acelerando a oxidação

Motivos da Conexão A) positivo fornecer elétrons, acelerando a oxidação 1. (UFRN-1999) A bateria do automóvel tem um dos seus pólos ligado à estrutura metálica do mesmo. Assinale a opção na qual são indicados o pólo que deve ser ligado à estrutura e os motivos dessa conexão.

Leia mais

Questões Resolvidas de Eletroquímica

Questões Resolvidas de Eletroquímica Questões Resolvidas de Eletroquímica 1. (Mackenzie) Pode-se niquelar (revestir com uma fina camada de níquel) uma peça de um determinado metal. Para esse fim, devemos submeter um sal de níquel (II), normalmente

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 28 ELETROQUÍMICA: LEIS DE FARADAY

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 28 ELETROQUÍMICA: LEIS DE FARADAY QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 28 ELETROQUÍMICA: LEIS DE FARADAY + + + Ag + Zn + 2 Au + 3 Q Q Q Como pode cair no enem (UFRRJ) A prateação pelo processo galvânico é de grande utilidade, tendo em vista que com

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 29 ELETROQUÍMICA - EXERCÍCIOS 1) (PUC) Considerando 1 F = 96.500 C (quantidade de eletricidade relativa a 1 mol de elétrons), na eletrólise ígnea do cloreto de alumínio, AlCl 3,

Leia mais

QUÍMICA SÉRIE: 2º ANO

QUÍMICA SÉRIE: 2º ANO LISTA DE EXERCÍCIOS Professor: RODNEY QUÍMICA SÉRIE: º ANO DATA: 14/ 11 16 1. A galvanoplastia é uma técnica que permite dar um revestimento metálico a uma peça, colocando tal metal como polo negativo

Leia mais

S Nox total = zero. Nº de oxidação (Nox) Regras para determinar o Nox. AULA 11 Oxidação e Redução

S Nox total = zero. Nº de oxidação (Nox) Regras para determinar o Nox. AULA 11 Oxidação e Redução AULA 11 Oxidação e Redução Nº de oxidação (Nox) é a carga que surge quando os elementos estão combinados NaCl Æ Na + Cl - (sódio doou 1 e - e o cloro recebeu 1e - ) H 2 Æ H H zero Quando a ligação for

Leia mais

01. (UFV-MG) Considere a pilha, em funcionamento, esquematizada a seguir:

01. (UFV-MG) Considere a pilha, em funcionamento, esquematizada a seguir: 01. (UFV-MG) Considere a pilha, em funcionamento, esquematizada a seguir: A equação da reação total desta pilha é: a) Zn 0 + 2 Ag 0 Zn +2 + Ag + b) Zn 0 + 2 Ag + Zn +2 + 2 Ag 0 c) Zn +2 + 2 Ag 0 Zn 0 +

Leia mais

Resoluções Química. - Cálculo da massa de ferro que restou na peça sem ter sido oxidada (z): z = 56,0 2,8 = 53,2 g

Resoluções Química. - Cálculo da massa de ferro que restou na peça sem ter sido oxidada (z): z = 56,0 2,8 = 53,2 g Resoluções Química Comentários sobre as questões de Química. 19 Resposta E. - Cálculo da quantidade de ferrugem formada, em mol (x): Fe 2 O 3.H 2 O (s) + 2H 3 PO 4 (aq) 2FePO 4 (s) + 4H 2 O (l) 1mol 2.

Leia mais

QUI201 (QUI145) QUÍMICA ANALÍTICA B (Química Industrial) Prof. Mauricio X. Coutrim

QUI201 (QUI145) QUÍMICA ANALÍTICA B (Química Industrial) Prof. Mauricio X. Coutrim QUI201 (QUI145) QUÍMICA ANALÍTICA B (Química Industrial) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) Exemplo: EQUILÍBRIOS DE OXI-REDUÇÃO Reações de oxidação/redução são reações que ocorrem com transferência

Leia mais

QUIMICA PILHAS - GABARITO: Zn 2e Zn E 0,76 V. Ag 1e Ag E 0,80 V ΔE 0,80 ( 0,76) 1,56 V. (oxidação ânodo desgaste) (s)

QUIMICA PILHAS - GABARITO: Zn 2e Zn E 0,76 V. Ag 1e Ag E 0,80 V ΔE 0,80 ( 0,76) 1,56 V. (oxidação ânodo desgaste) (s) 16 - TURMA PARTICULARES UIMICA Prof. Sheila Mori Borges PILHAS - GABARITO: Resposta da questão 1: [C] (aq) (s) Zn e Zn E,76 V Ag 1e Ag E,8 V (aq) ΔE E E maior menor (s) ΔE,8 (,76) 1,56 V Zn(s) Zn (aq)

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele. d) KMnO 4 + H 2 C 2 O 4 + H 2 SO 4 K 2 SO 4 + MnSO 4 + CO 2 + H 2 O. Ag. Redutor: H 2 C 2 O 4

REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele. d) KMnO 4 + H 2 C 2 O 4 + H 2 SO 4 K 2 SO 4 + MnSO 4 + CO 2 + H 2 O. Ag. Redutor: H 2 C 2 O 4 REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele 1) Os números de oxidação dos halogênios nos compostos NaCl, NaClO 3, KI, I 2, NH 4 IO 3 são, respectivamente: a) +1, +3, 0, -2, +4 b) +1, -5, -1, 0, +5

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele. d) KMnO 4 + H 2 C 2 O 4 + H 2 SO 4 K 2 SO 4 + MnSO 4 + CO 2 + H 2 O

REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele. d) KMnO 4 + H 2 C 2 O 4 + H 2 SO 4 K 2 SO 4 + MnSO 4 + CO 2 + H 2 O REVISÃO QUÍMICA 4 ELETROQUÍMICA - Prof Emanuele 1) Os números de oxidação dos halogênios nos compostos NaCl, NaClO 3, KI, I 2, NH 4 IO 3 são, respectivamente: a) +1, +3, 0, -2, +4 b) +1, -5, -1, 0, +5

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba Lista de Exercícios Eletroquímica Nome: Turma: S5/6 Data de Entrega: 1/9/14 Disciplina: Química (QB7D) Prof. Reinaldo Morita

Leia mais

08/04/2016. Aulas 8 12 Setor B

08/04/2016. Aulas 8 12 Setor B Aulas 8 12 Setor B 1 Eletroquímica estuda os fenômenos envolvidos na transferência de elétrons ocorrida nas reações de oxirredução. ELETROQUÍMICA PILHAS E BATERIAS ELETRÓLISE REAÇÃO ESPONTÂNEA CORRENTE

Leia mais

É a perda de elétrons. É o ganho de elétrons

É a perda de elétrons. É o ganho de elétrons 1 É a perda de elétrons 2 É o ganho de elétrons 3 Na + Cl É o número que mede a carga real ou aparente de uma espécie química Nox = + 1 Nox = 1 4 Na + Cl É a perda de elétrons ou aumento do Nox 5 É o ganho

Leia mais

Calcule o calor de combustão do metano (CH 4) sabendo que: Entalpia de combustão ou calor de combustão é a variação de entalpia (ΔH) na reação de

Calcule o calor de combustão do metano (CH 4) sabendo que: Entalpia de combustão ou calor de combustão é a variação de entalpia (ΔH) na reação de QUÍMICA 3ºCOLEGIAL 1302 TERMOQUÍMICA Cálculo de Entalpia - Reação balanceada - Reação global através da Lei de Hess uma equação termoquímica pode ser expressa pela soma de 2 ou mais equações. Forma de

Leia mais

Eletroquímica. Eletroquímica: Pilhas Galvânicas. Potencial de redução. Força eletromotriz. Equação de Nernst. Electrólise.

Eletroquímica. Eletroquímica: Pilhas Galvânicas. Potencial de redução. Força eletromotriz. Equação de Nernst. Electrólise. Eletroquímica IX Eletroquímica: Pilhas Galvânicas. Potencial de redução. Força eletromotriz. Equação de Nernst. Electrólise. Eletroquímica A Eletroquímica estuda a relação entre a eletricidade e as reações

Leia mais

Eletrólise Eletrólise de soluções aquosas

Eletrólise Eletrólise de soluções aquosas Eletrólise de soluções aquosas As reações não espontâneas necessitam de uma corrente externa para fazer com que a reação ocorra. As reações de eletrólise são não espontâneas. Nas células voltaicas e eletrolíticas:

Leia mais

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga

+1 2 Nox +1 2 Carga Nox +7 8 Carga 01 Cl 2 Cl Nox = 0 Nox = 1 Cl O +1 2 Nox +1 2 Carga Cl O 4 +7 2 Nox +7 8 Carga Resposta: Respectivamente zero, 1, +1, +7. 1 02 a) NH 4 NO 3 NH 4 + cátion + NO 3 ânion N H 4 + 3 +1 Nox 3 +4 Carga N O 3

Leia mais

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v QUÍMICA 1ª QUESTÃO Umas das reações possíveis para obtenção do anidrido sulfúrico é a oxidação do anidrido sulfuroso por um agente oxidante forte em meio aquoso ácido, como segue a reação. Anidrido sulfuroso

Leia mais

ELETROQUÍMICA. paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs. Profª Loraine Jacobs DAQBI

ELETROQUÍMICA. paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs. Profª Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs Profª Loraine Jacobs DAQBI Semi-Reações Utilizadas para facilitar o balanceamento de reações de oxi-redução: Maneira conceitual de representação

Leia mais

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 10 ELETROQUÍMICA

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 10 ELETROQUÍMICA E-books PCNA Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 10 ELETROQUÍMICA 2 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 10 APRESENTAÇÃO... 3 CAPÍTULO 10... 4 1. ELETROQUÍMICA... 4 1.1. Célula Galvânica ou Pilha... 4 1.1.1. Estrutura

Leia mais

As reações de oxidação e redução, também chamadas de reações redox, são fenômenos muito frequentes no nosso cotidiano. Como exemplo, temos: - Um

As reações de oxidação e redução, também chamadas de reações redox, são fenômenos muito frequentes no nosso cotidiano. Como exemplo, temos: - Um Números de Oxidação As reações de oxidação e redução, também chamadas de reações redox, são fenômenos muito frequentes no nosso cotidiano. Como exemplo, temos: - Um material sofrendo combustão (queima);

Leia mais

3º Trimestre Trabalho de Recuperação Data: 24/11/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

3º Trimestre Trabalho de Recuperação Data: 24/11/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 3º Trimestre Trabalho de Recuperação Data: 24/11/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Eletroquímica (pilhas e eletrólise) e equilíbrio químico (ph e poh) Questão 01 - (FPS

Leia mais

O que são pilhas? Pilhas são sistemas em que a energia química se transforma espontaneamente em energia elétrica.

O que são pilhas? Pilhas são sistemas em que a energia química se transforma espontaneamente em energia elétrica. O que são pilhas? Pilhas são sistemas em que a energia química se transforma espontaneamente em energia elétrica. Você sabe o que é um processo espontâneo? Para as pilhas, os processos espontâneos e nãoespontâneos,

Leia mais

Carga total transportada por um mol de elétrons, denominada constante de Faraday (F)

Carga total transportada por um mol de elétrons, denominada constante de Faraday (F) AULA 6 FÍSICO-QUÍMICA ESTEQUIOMETRIA DAS REAÇÕES ELETROQUÍMICAS E CÉLULAS A COMBUSTÍVEL DATA: 16/10/2015 1) ESTEQUIOMETRIA DAS REAÇÕES ELETROQUÍMICAS PROF. ANA É possível prever a massa de substância formada

Leia mais

PAGQuímica 2011/1 Exercícios de Eletroquímica

PAGQuímica 2011/1 Exercícios de Eletroquímica PAGQuímica 2011/1 Exercícios de Eletroquímica 1. a) Que tipo de transformação faz uma célula galvânica e uma célula eletrolítica? b) Qual o sinal de G de cada uma? c) Qual o sinal de e de cada uma? d)

Leia mais

Exame 2º Ano Modalidade B

Exame 2º Ano Modalidade B Questão 01 O Bismuto é um elemento muito usado na indústria de cosméticos, devido sua baixa toxicidade. O isótopo mais estável do Bismuto apresenta número de massa 209 e dar origem ao íon Bi 3+ (forma

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES Exercícios de Eletroquímica. 01) Dos fenômenos indicados a seguir, agrupe os que constituem uma oxidação e os que constituem uma redução: a) Mg

Leia mais

Imagem: Sebastian Ritter / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic

Imagem: Sebastian Ritter / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic Imagem: Sebastian Ritter / Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic As reações de oxidação e redução, também chamadas de reações redox, são fenômenos muito frequentes no nosso cotidiano. Como

Leia mais

2 NH 3 (g) + CO 2 (g)

2 NH 3 (g) + CO 2 (g) PROCESSO SELETIVO 2007 1 O DIA GABARITO 4 7 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. O equilíbrio de ionização da água pura é dado pela equação abaixo, cuja constante do produto iônico é 2,5x10-14, a 37 o C. H

Leia mais

2 KClO 3 2 KCl + 3 O 2

2 KClO 3 2 KCl + 3 O 2 PROCESSO SELETIVO 2007 1 O DIA GABARITO 1 7 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. O ânion cloreto (Cl - ), o argônio (Ar) e o cátion potássio (K + ) têm em comum o mesmo número: a) de prótons. b) de elétrons.

Leia mais

Química. Xandão e Allan Rodrigues (Victor Pontes) Eletroquímica

Química. Xandão e Allan Rodrigues (Victor Pontes) Eletroquímica Eletroquímica Eletroquímica 1. Pilhas e baterias são dispositivos tão comuns em nossa sociedade que, sem percebermos, carregamos vários deles junto ao nosso corpo; elas estão presentes em aparelhos de

Leia mais

E (V) Ag + e Ag 0,80 Zn + 2e Zn 0,76

E (V) Ag + e Ag 0,80 Zn + 2e Zn 0,76 PROVA DE QUÍMICA - 2 o TRIMESTRE 2013 PROF. MARCOS NOME N o 2 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

Disciplina: Química Geral Docente Responsável: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran. Assunto: Ácidos e Bases de Lewis/ Óxidos/ Sais: classificação

Disciplina: Química Geral Docente Responsável: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran. Assunto: Ácidos e Bases de Lewis/ Óxidos/ Sais: classificação Disciplina: Química Geral Docente Responsável: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran 1 Assunto: Ácidos e Bases de Lewis/ Óxidos/ Sais: classificação 1. Ácidos e Bases: conceito de Lewis O modelo de Lewis baseia-se

Leia mais

ELETROQUÍMICA. Exemplo:

ELETROQUÍMICA. Exemplo: 1 ELETROQUÍMICA 1 - Introdução. Ao estudarmos as reações termoquímicas, observamos que estas podem liberar ou absorver energia, na forma de calor. Outra forma de energia envolvida nas reações químicas

Leia mais

Aula 20 Eletrodeposição

Aula 20 Eletrodeposição Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Química e Biologia Aula 20 Eletrodeposição Dr. Tiago P. Camargo Eletrólise Eletroquímica Processo inverso das pilhas. Células galvânicas

Leia mais

PAGQuímica Eletroquímica

PAGQuímica Eletroquímica Atenção: detectamos que em diversos exercícios a resolução escaneada e colada após o enunciado não corresponde à resolução correta. Agradecemos que tais exercícios nos sejam comunicados via fórum e, se

Leia mais

PROTECÇÃO DOS METAIS

PROTECÇÃO DOS METAIS PROTECÇÃO DOS METAIS FORMAÇÃO DE LIGAS Neste caso associase o metal a proteger a outro, originando uma liga altamente resistente à corrosão. Exemplo: aço inox PROTECÇÃO CATÓDICA A protecção catódica é

Leia mais

Pilha - Eletroquímica

Pilha - Eletroquímica Pilha - Eletroquímica 1) Considerando um sistema em que as placas de cobre e zinco sejam mergulhadas nas soluções CuSO 4 e ZnSO 4, e que o sistema tinha uma ponte salina com K 2 SO 4, indique: a)as semireações,

Leia mais

- INSTITUTO PREMIER -

- INSTITUTO PREMIER - 1. (Fuvest) Ferro zincado é ferro que contém pequena quantidade de zinco metálico. A partir dos potenciais padrão de redução, listados a seguir, explique os seguintes fatos observados no cotidiano: a)

Leia mais

1- Números de oxidação (Nox) Indicam a espécie que perde elétrons e a que ganha elétrons, ou seja, é a carga elétrica da espécie química.

1- Números de oxidação (Nox) Indicam a espécie que perde elétrons e a que ganha elétrons, ou seja, é a carga elétrica da espécie química. Eletroquímica É um ramo da Química que estuda as reações químicas que ocorrem, em um meio envolvendo um condutor (um metal ou um semicondutor) e um condutor iônico (o eletrólito), envolvendo trocas de

Leia mais

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) Reações de oxidação/redução são reações que ocorrem com transferência de elétrons BALANCEAMENTO DE REAÇÕES DE OXI REDUÇÃO

Leia mais

LOUCOS POR QUÍMICA. Prof. Neif Nagib

LOUCOS POR QUÍMICA. Prof. Neif Nagib LOUCOS POR QUÍMICA Prof. Neif Nagib DESLOCAMENTO DE EQUILÍBRIO QUÍMICO 01. A equação química abaixo representa um sistema gasoso em equilíbrio: 2SO 2 (g) + O 2 (g) ------ 2 SO 3 (g) H < 0 Em relação ao

Leia mais

Exercício de Revisão III Unidade. Eletroquímica

Exercício de Revisão III Unidade. Eletroquímica 1 Exercício de Revisão III Unidade Eletroquímica 1) O que difere uma célula galvânica e uma célula eletrolítica? 2) Considere a pilha: Zn(s)/Zn 2+ // Ag + /Ag(s) a) Proponha um esquema de funcionamento

Leia mais

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase

(MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase (MACK-SP) Na eletrólise ígnea de NaCl, verificase que: a) no cátodo, deposita-se sódio metálico. b) no ânodo, ocorre redução. c) no cátodo, ocorre oxidação. d) no ânodo, há deposição de NaCl. e) no cátodo,

Leia mais