Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA"

Transcrição

1 Regimento do Comitê Financeiro Grupo NEOENERGIA

2 Regimento do Comitê Financeiro do Grupo NEOENERGIA constituído por decisão do Conselho de Administração da NEOENERGIA S.A O presente Regimento foi aprovado pelo Comitê Financeiro na data de 02/12/2004 e referendado pelo Conselho de Administração de NEOENERGIA em sua reunião de

3 ÍNDICE CAPÍTULO I. - NATUREZA JURÍDICA E OBJETIVO Artigo 1. Natureza jurídica e normativa aplicável... cinco Artigo 2. Objetivo do Regimento... 5 CAPÍTULO II.- ÂMBITO DE ATUAÇÃO E FUNÇÕES Artigo 3. Atribuições... 5 CAPÍTULO III.- COMPOSIÇÃO Artigo 4. Composição... 6 CAPÍTULO IV.- SUJEITO DAS ATIVIDADES DO COMITÊ FINANCEIRO Artigo 5. Sujeito das atividades do Comitê Financeiro... 6 CAPÍTULO V.- DESIGNAÇÃO E DEMISSÃO DOS MEMBROS Artigo 6. Designação... 6 Artigo 7. Demissão... 8 CAPÍTULO VI.- REUNIÕES Artigo 8. Sessões... 8 Artigo 9. Convocatória... 8 Artigo 10 Quórum... 8 Artigo 11. Decisões do Comitê... 8 Artigo 12. Assistência... 9 CAPÍTULO VII.- RELAÇÕES Artigo 13. Relações com o Conselho de Administração... 9 Artigo 14 Relações com a Diretoria de NEOENERGIA e seu Grupo

4 CAPÍTULO VIII. FACULDADES, ASSESSORAMENTOS E OBRIGAÇÕES, E INTERPRETAÇÃO Artigo 15. Faculdades e assessoramento Artigo 16. Cumprimento e difusão Artigo 17. Interpretação e diferenças

5 CAPÍTULO I. - NATUREZA JURÍDICA E OBJETIVO Artigo 1. Natureza jurídica e normativa aplicável 1. O Conselho de Administração constituiu o Comitê Financeiro, órgão interno de caráter permanente, informativo e consultivo, sem funções executivas, com atribuição de fornecer informação, assessoramento e sugestões dentro de seu âmbito de atuação, que será regido pelas normas contidas neste Regimento. 2. O presente regimento foi aprovado mediante acordo adotado pela unanimidade dos membros do próprio Comitê Financeiro e referendado pelo Conselho de Administração da NEOENERGIA S.A. 3. O Regimento poderá ser modificado pelo Comitê Financeiro mediante acordo adotado pela unanimidade de seus membros, submetendo, em todo caso, as modificações ao referendo do Conselho de Administração de NEOENERGIA S.A. Artigo 2. Objetivo do Regimento O presente Regimento tem por objetivo determinar os princípios, formas de atuação e o regime de funcionamento do Comitê Financeiro da NEOENERGIA S.A. CAPÍTULO II. - ÂMBITO DE ATUAÇÃO E FUNÇÕES Artigo 3. Atribuições Ao Comitê Financeiro compete, dentre outras atribuições: a) Avaliar o processo de seleção de fornecedores de serviços financeiros para contratos de valor superior a R$ 1,5 milhão, emitindo parecer sobre a melhor proposta; b) Examinar questões financeiras relevantes e que necessitem de um estudo e/ou detalhamento adicional do seu impacto; c) Proceder a estudos, análises e propostas a requeridos pelo Conselho de Administração relativos a serviços financeiros ou a qualquer aspecto a eles relacionados, d) Estabelecer parâmetros a serem estabelecidos no orçamento e na programação financeira anual da companhia. 5

6 CAPÍTULO III. - COMPOSIÇÃO Artigo 4. Composição 1. O Comitê será composto por 03 (três) membros titulares e respectivos suplentes, sendo um indicado pela PREVI, um indicado pela Iberdrola e um indicado pelo BB Investimentos. 2. Os membros do Comitê deverão ter notória experiência e capacidade técnica em relação às matérias objeto de responsabilidade do Comitê. 3. Os membros do Comitê não devem ter sido nomeados para o exercício de funções executivas. 4. Adicionalmente, os membros do Comitê Financeiro deverão: a) Não ter ocupado funções executivas na NEOENERGIA ou seu Grupo em um período prudencial a juízo do Conselho de Administração. b) Não ter vínculos contratuais ou de qualquer espécie com a NEOENERGIA ou seu Grupo, além dos característicos do Conselheiro. CAPÍTULO IV. SUJEITO DAS ATIVIDADES DO COMITÊ FINANCEIRO Artigo 5. Sujeito das atividades do Comitê Financeiro 1. As atividades do Comitê Financeiro envolvem todas as atividades e decisões do Grupo NEOENERGIA, entendendo-se por tal: a) NEOENERGIA S.A. b) Sociedades controladas majoritariamente pela NEOENERGIA S.A.. c) Outras sociedades participadas, nas quais corresponda a NEOENERGIA de qualquer forma o controle efetivo ou a responsabilidade em sua gestão. CAPÍTULO V. - DESIGNAÇÃO E DEMISSÃO DOS MEMBROS Artigo 6. Designação 1. Os membros do Comitê Financeiro serão designados pelo Conselho de Administração de NEOENERGIA S.A. 6

7 2. O Comitê Financeiro terá um Presidente e um Vice-Presidente nomeados pelo Conselho de Administração entre os membros do mesmo. 3. O Comitê terá um Secretário Executivo, cargo que será ocupado pelo Secretário Executivo do Conselho de Administração. 4. Em caso de ausência do Secretário-Executivo, o mesmo será substituído por um dos membros do Comitê designado pelo Presidente. 5. Compete ao Presidente do Comitê Financeiro: a) Convocar as reuniões; b) Cumprir e fazer cumprir o Regimento; c) Decidir questões de ordem do Comitê; d) Autorizar a deliberação sobre matérias não incluídas na pauta da reunião; e) Convidar para comparecimento às reuniões diretores, colaboradores, consultores e outros considerados necessários, por intermédio do Diretor Presidente da companhia; f) Solicitar a elaboração de pareceres por qualquer consultor especializado ou empresa de consultoria, quando se tratar de matéria cujo teor seja complexo ou controverso; e g) Outras ações que os membros do CF considerem necessárias. 6. Compete ao Vice-Presidente do CF: a) Substituir o Presidente do Comitê em seus impedimentos temporários. 7. Compete aos membros do Comitê: a) Participar das reuniões, atendendo convocação do Presidente; b) Discutir e votar as matérias submetidas à sua análise; c) Apresentar sugestões para atuação eficiente do Comitê e expor os assuntos que julgar pertinentes; d) Propor eventuais matérias para discussão nas reuniões do Comitê. 7

8 8. O mandato dos membros do Comitê coincidirá com o Conselho de Administração que o elegeu. Artigo 7. Demissão Os membros do Comitê Financeiro poderão ser substituídos, a qualquer tempo, em caso de renúncia formal, impedimento legal, ausências injustificadas, ou quaisquer outros motivos a critério do Conselho de Administração. CAPÍTULO VI. - REUNIÕES Artigo 8. Sessões 1. O Comitê Financeiro se reunirá ordinariamente (01) uma vez ao mês. As reuniões serão realizadas, preferencialmente, na sede da companhia. 2. Caberá a seu presidente a convocação das reuniões e o estabelecimento da agenda a ser deliberada, que deverá ser organizada de acordo com a relevância e a urgência dos assuntos sob a responsabilidade do Comitê Financeiro ou a ele submetidos. 3. Qualquer membro do Comitê Financeiro poderá convocar reuniões extraordinárias, desde que fundamente tal pedido. Artigo 9. Convocatória 1. A convocatória será comunicada com uma antecedência mínima de sete dias pelo Secretário-Executivo do Comitê Financeiro a cada um de seus membros por carta, fax, telegrama ou correio eletrônico, e estará autorizada com a assinatura do Presidente ou Secretário, por ordem daquele. 2. Na convocatória será incluída a ordem do dia da sessão. Artigo 10. Quorum 1. Os trabalhos do Comitê Financeiro poderão ser instalados com a presença de pelo menos dois de seus membros. Artigo 11. Decisões do Comitê 1. As proposições do Comitê a serem encaminhadas ao Conselho de Administração deverão ser aprovadas por unanimidade de seus membros. 8

9 2. Não havendo consenso sobre as matérias, o assunto será levado ao Conselho de Administração da NEOENERGIA. 3. O Secretário-Executivo do Comitê Financeiro redigirá ata de cada uma das sessões realizadas, que será aprovado e assinado preferencialmente na mesma sessão ou no mais tardar na imediatamente posterior. Artigo 12. Assistência 1. A requerimento do Comitê Financeiro, poderão assistir suas reuniões os suplentes, o Presidente da NEOENERGIA, qualquer diretor do Grupo NEOENERGIA S.A, bem como qualquer representante de NEOENERGIA nos Conselhos de Administração das Sociedades participadas e da holding ou outras pessoas indicadas pelo Conselho de Administração ou pelo próprio Comitê, sem que tenham direitos a voto. 2. O Presidente de NEOENERGIA poderá solicitar reuniões informativas com o Comitê Financeiro. CAPÍTULO VII. - RELAÇÕES Artigo 13. Relações com o Conselho de Administração 1. O Presidente do Comitê Financeiro informará, mensalmente, ao Conselho de Administração sobre suas atividades e assessorará e proporá aquelas medidas que entender conveniente implantar dentro do âmbito de suas funções. 2. Cada membro do Comitê Financeiro poderá levar assuntos relacionados às atividades próprias do Comitê Financeiro para deliberação e apreciação do Conselho de Administração da NEOENERGIA, podendo o assunto ser apresentado ao Conselho Fiscal competente, quando instalado. Artigo 14. Relações com a Diretoria de NEOENERGIA e seu Grupo 1. Cada membro do Comitê Financeiro poderá solicitar informação e requerer a colaboração de qualquer diretor ou funcionário do Grupo NEOENERGIA, devendo a mesma ser previamente notificada ao Diretor Presidente. 9

10 CAPÍTULO VIII. - FACULDADES, ASSESSORAMENTOS E OBRIGAÇÕES, E INTERPRETAÇÃO Artigo 15. Faculdades e assessoramento 1. O Comitê Financeiro terá acesso a qualquer tipo de informação, documento, registro contábil ou extra contábil, contrato, processo, sistema ou unidade que considerar necessário para o cumprimento de suas funções.. 2. Os membros do Comitê Financeiro deverão atuar com independência de critério e de ação com respeito a toda organização e acionistas, mantendo confidencialidade sobre as informações obtidas em função de suas atividades. Artigo 16. Cumprimento e difusão 1. Os Conselheiros membros do Comitê Financeiro têm a obrigação de conhecer e cumprir o presente Regimento a cujo efeito, o Secretário-Executivo do Conselho de Administração de NEOENERGIA, distribuirá a todos eles um exemplar do mesmo, inclusive quando ocorrerem alterações. 2. Adicionalmente, o Presidente e os membros do Comitê Financeiro terão a obrigação de zelar pelo cumprimento do presente Regimento e de adotar as medidas necessárias para que o mesmo alcance ampla difusão no resto da organização do Grupo NEOENERGIA. Artigo 17. Interpretação e diferenças Qualquer dúvida ou discrepância de interpretação do presente Regimento será resolvida por unanimidade no próprio Comitê Financeiro e, em sua ausência, pelo Conselho de Administração. 10

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Minuta de 18.04.2004 Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão do GRUPO NEOENERGIA, o qual é constituído pela NEOENERGIA S.A. e por suas

Leia mais

Regimento do Comitê de Auditoria CAUD. Grupo NEOENERGIA

Regimento do Comitê de Auditoria CAUD. Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê de Auditoria CAUD Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê de Auditoria do Grupo NEOENERGIA constituído por decisão do Conselho de Administração da NEOENERGIA S/A. * com data de 29 de agosto

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE GOVERNANÇA E ÉTICA APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE TÍTULO I Disposições Gerais Da Composição e da Finalidade Art.1º O Conselho Consultivo é um órgão colegiado de assessoramento

Leia mais

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR-00-00 51 18/03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS A S S U N T O Assunto : Aprova Alteração do Regimento Interno do

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO Artigo 1º. O Comitê de Acompanhamento da

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI Artigo 1º. O Comitê de TI ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Estatuto Social da Ser Educacional S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos a serem observados

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO DA VIA VAREJO S.A. Art. 1º. O Comitê de Recursos Humanos e Remuneração ( Comitê

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão ( Comitê ) é um

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO 1. O Comitê de Pessoas e Remuneração (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Deliberativo da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário Financeiro e de Relacionamento com Investidores ( Comitê ) é um

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE

ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO 10 DE SETEMBRO DE 2014 R u a S. J o ã o d e B r i t o, 6 2 1 L 3 2, 4 1 0 0-4 5 5 P O R T O e-mail: g e r a l @ e r s. p t telef.: 222 092

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO 1. O Comitê de Pessoas e Remuneração (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução,

Leia mais

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A.

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. 1. Da Natureza e Objetivo 1.1. O Conselho de Consumidores da área de concessão da Bandeirante Energia S.A. é um órgão sem personalidade

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM PERMANENTE DOS CURSOS TÉCNICOS DO IFPE RECIFE, 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS Regulamenta o funcionamento dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário Financeiro e de Relacionamento com Investidores ( Comitê ) é um

Leia mais

R E S O L V E PORTARIA N 023/2005/FEST

R E S O L V E PORTARIA N 023/2005/FEST PORTARIA N 023/2005/FEST DISCIPLINA A COMPOSIÇÃO, O FUNCIONAMENTO E AS ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO SUPERIOR CONSUP - DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA. A DIRETORA GERAL da Faculdade de Educação Santa

Leia mais

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL dos Energia Comitês S.A. de Assessoramento do Atual Denominação Social Conselho da de Draft Administração II Participações S.A. da CPFL Energia S.A. 1 Sumário

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário de Governança e Conformidade ( Comitê ) é um órgão estatutário de caráter permanente,

Leia mais

Art. 2º- O Comitê Gestor será composto por 4 (quatro) membros titulares e seus respectivos suplentes. Sendo:

Art. 2º- O Comitê Gestor será composto por 4 (quatro) membros titulares e seus respectivos suplentes. Sendo: Regimento Interno Regimento Interno do Comitê Gestor de Investimento do Plano de Suplementação de Aposentadoria e Pensão da Bandeirante Energia S.A. PSAP/Bandeirante 26/2/2015 CAPÍTULO I - DA FINALIDADE

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO. TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DA FACULDADE FAMETRO TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - Da Natureza e das Finalidades Art. 1º - O Colegiado de Curso é órgão normativo, deliberativo,

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Auditoria

Regimento Interno do Comitê de Auditoria Regimento Interno do Comitê de Auditoria 1 ARTIGO Artigo 1o-. NATUREZA, INTERNO Artigo 2º - COMPOSIÇÂO, CARGOS E MANDATO Artigo 3º - DA PRESIDENCIA E SECRETARIADO DO COMITE. Artigo 4º - DAS FUNÇÕES DO

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO São Paulo 2011 TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Da Natureza e das Finalidades

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. Regimento Interno do Conselho Fiscal Art. 1º - O Conselho Fiscal da Desenvolve SP - Agência de Fomento

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I Natureza, Finalidade e Composição Art. 1º - O Colégio Estadual de Instituições de Ensino do CREA-MG (CIE-MG)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO Capítulo I - Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Remuneração, observadas as disposições do Estatuto Social, as

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO DA VIA VAREJO S.A. Art. 1º. O Comitê Financeiro ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM JUIZ DE FORA, JULHO DE 2014 REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO DE JUIZ DE FORA - COMTUR CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO DO REGIMENTO INTERNO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO DE JUIZ DE FORA - COMTUR CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO DO REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO DE JUIZ DE FORA - COMTUR CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO DO REGIMENTO INTERNO Art.1º O presente Regimento Interno foi estabelecido pelos membros do Conselho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Este Regimento estabelece procedimentos a serem observados pelo Comitê de Sustentabilidade ( Comitê ), órgão de assessoramento

Leia mais

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL Aprovado pela Resolução do Conselho de Câmpus nº 18, de 14 de agosto de 2014. Caxias do Sul/RS, agosto de 2014. REGIMENTO DOS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno da Diretoria Executiva da RECKITTPREV ( Regimento

Leia mais

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR 2010 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR SUMÁRIO SEÇÃO I DA COMPOSIÇÃO Página 03 SEÇÃO II DA COMPETÊNCIA Página 04 SEÇÃO III

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Fiscal da RECKITTPREV ( Regimento )

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno da Diretoria Executiva da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO GRUPO DE ANÁLISE PRELIMINAR DE INVESTIMENTOS (GAP) DA ELETRA FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA

REGIMENTO INTERNO DO GRUPO DE ANÁLISE PRELIMINAR DE INVESTIMENTOS (GAP) DA ELETRA FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA REGIMENTO INTERNO DO GRUPO DE ANÁLISE PRELIMINAR DE INVESTIMENTOS (GAP) DA ELETRA FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA SUMÁRIO 1 Objetivos...3 2 Composição...3 3 Competências...3 4 Mandato...4 5 Funcionamento...5

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS APROVADO EM RCA DE 27/07/2016 CAPÍTULO I DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS Art. 1º. O Comitê de Gestão de Pessoas ( Comitê ) é um órgão não estatutário, subordinado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL Confederação Brasileira de Atletismo - CBAt REGIMENTO INTERNO CONSELHO FISCAL Março/2015 CONTEÚDO Capítulo I - Capítulo II - Capítulo III - Capítulo IV - Capítulo V - Capítulo VI Capítulo VII - Capítulo

Leia mais

PORTARIA CFC N.º 167, DE 7 DE NOVEMBRO DE O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA CFC N.º 167, DE 7 DE NOVEMBRO DE O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA CFC N.º 167, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2017. Aprova o Regimento Interno do Comitê de Tecnologia da Informação (CTI) do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). O PRESIDENTE DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE,

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº CNPJ/MF nº / REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº CNPJ/MF nº / REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE Este Regimento Interno dispõe sobre os procedimentos necessários ao funcionamento

Leia mais

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 8 de maio de 2015 COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO 1. Regimento. O presente Regimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 34, de 22 de novembro de 2006.

RESOLUÇÃO Nº. 34, de 22 de novembro de 2006. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº. 34, de 22 de novembro de 2006. O CONSELHO DIRETOR DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Classificação das Informações 24/9/2015 Confidencial [ ] Uso Interno [ X ] Uso Público CAPÍTULO I DO COMITÊ

Leia mais

ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS DOS CONSELHEIROS DO CAU/PR

ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS DOS CONSELHEIROS DO CAU/PR ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS DOS CONSELHEIROS DO CAU/PR O Regimento Interno do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná, em seu Capítulo III, nas Seções I, II e III, estabelece as atribuições e competências

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO SOBRAL - CE

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO SOBRAL - CE CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO SOBRAL - CE REGULAMENTO DE COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE LUCIANO FEIJÃO Art. 1.º O Colegiado de Curso é o órgão que tem por finalidade

Leia mais

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Artigo 1 : O Comitê de Gestão de Pessoas e Governança Corporativa ( Comitê ) é um órgão de apoio ao Conselho de Administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Julho/2015 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO Art. 1º. O Comitê de Desenvolvimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE DOADORES DO FUNDO KAYAPÓ CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE DOADORES DO FUNDO KAYAPÓ CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE DOADORES DO FUNDO KAYAPÓ CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - O presente Regimento estabelece as normas de funcionamento da Comissão de Doadores do Fundo Kayapó,

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO Regimento Interno Art. 1 º A Comissão de Direito Securitário é composta de: I Membros Efetivos, dentre eles o Presidente, o Vice-Presidente, Secretário e Membros Consultores;

Leia mais

Art. 1º - O Conselho Técnico de Vela é de caráter consultivo, normativo e fiscalizador.

Art. 1º - O Conselho Técnico de Vela é de caráter consultivo, normativo e fiscalizador. Regimento Interno do Conselho Técnico de Vela CAPÍTULO I DO CONSELHO E SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º - O Conselho Técnico de Vela é de caráter consultivo, normativo e fiscalizador. Art. 2º - O Conselho Técnico

Leia mais

Mantenedora: Associação Educacional e Tecnológica de Santa Catarina REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE.

Mantenedora: Associação Educacional e Tecnológica de Santa Catarina REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE. REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE. 1 SUMARIO REGULAMENTO DA FORMA DE COMPOSIÇÃO DO COLEGIADO DA FTA 3 CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E COMPOSIÇÃO... 3 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Fevereiro 2012 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO EDP Energias de Portugal, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS CAPÍTULO I FUNCIONAMENTO Art. 1º - O Conselho Deliberativo, constituído na forma do Estatuto da FUNDAÇÃO

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Consultivo

Regimento Interno do Conselho Consultivo Regimento Interno do Conselho Consultivo 2 3 Regimento Interno do Conselho Consultivo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE CAPÍTULO I DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE CAPÍTULO I DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE CAPÍTULO I DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE 1. O Comitê de Sustentabilidade (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 105/2007-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento do Comitê de Pós- Graduação Stricto Sensu, CPS. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Ensino,

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br RESOLUÇÃO

Leia mais

REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO DESENVOLVE SP AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. Março/2016 v.2 1 Este regimento, elaborado com base nas melhores práticas de governança corporativa e em

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 Ementa: Dispõe sobre o Regimento Interno das Comissões Assessoras e Grupos de Trabalhos do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio Grande do Norte, e dá

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE PESQUISA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. Este Regimento dispõe sobre a composição, competências e funcionamento do Conselho de Pesquisa (CoPq), órgão colegiado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal dos Direitos Da Mulher CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS.

REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal dos Direitos Da Mulher CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS. REGIMENTO INTERNO Conselho Municipal dos Direitos Da Mulher CAPÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS. Art. 1 - O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher CMDM de Rio do Sul, criado através

Leia mais

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente

Prof. José Darcísio Pinheiro Presidente Resolução n 002/2010-CD Aprova o Regimento Interno do Conselho Diretor da Universidade Federal de Roraima. O PRESIDENTE DO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba.

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba. RESOLUÇÃO Nº 17/2016 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão máximo de deliberação no plano didático-científico da Universidade Federal de Viçosa, no uso de suas atribuições legais, considerando

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...03 CAPÍTULOI Da composição do Comitê de Investimentos...03 CAPÍTULO II Dos requisitos

Leia mais

Para conhecimento dos Clubes, Árbitros filiados e demais interessados se. informa que a Direção da A.F. Leiria aprovou em sua reunião do dia

Para conhecimento dos Clubes, Árbitros filiados e demais interessados se. informa que a Direção da A.F. Leiria aprovou em sua reunião do dia ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LEIRIA COMUNICADO OFICIAL N.º 155 Data: 09.12.2015 Para conhecimento dos Clubes, Árbitros filiados e demais interessados se informa que a Direção da A.F. Leiria aprovou em sua

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS EI Nº 1421/2011 DATA: 15 de fevereiro de 2011 SÚMULA: Cria o Conselho Gestor do Telecentro Comunitário do Município de Sinop/MT e dá outras providências. JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO

Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO SEÇÃO I Do objeto de gestão Art.1º Das Finalidades

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regimento sistematiza a composição, a competência e o funcionamento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Este Regimento, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos

Leia mais

Normas de funcionamento da Comissão Própria de Avaliação CPA/UCB

Normas de funcionamento da Comissão Própria de Avaliação CPA/UCB Resolução Consun nº 15/2010 de 25/06/2010 Normas de funcionamento da Comissão Própria de Avaliação CPA/UCB Brasília, 25 junho de 2010 1 2 Normas de funcionamento da Comissão Própria de Avaliação CPA/UCB

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Artigo 1 - O Conselho Diretor é Órgão de Orientação Superior da Fundação Santo André e tem as seguintes atribuições: I - definir a política de

Leia mais

DECRETO Nº 239/2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado.

DECRETO Nº 239/2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado. DECRETO Nº 239/2015 Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado. NESTOR TISSOT, Prefeito Municipal de Gramado, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a

Leia mais

NÚCLEO ESTADUAL DE REGULAMENTAÇÃO DA ANS Regimento Interno

NÚCLEO ESTADUAL DE REGULAMENTAÇÃO DA ANS Regimento Interno NÚCLEO ESTADUAL DE REGULAMENTAÇÃO DA ANS Regimento Interno 1. DAS ATRIBUIÇÕES 1.1. O Núcleo Estadual de Regulamentação da ANS tem por atribuições: a) padronizar ações, modelos e processos que envolvam

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Comissão de Capacitação dos Servidores

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I OBJETO Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Conselho Fiscal, observadas as disposições do Estatuto Social, das normas aplicáveis

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 05 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 24 MARÇO DE 2017.

RESOLUÇÃO Nº. 05 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 24 MARÇO DE 2017. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO RESOLUÇÃO Nº. 05 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 24 MARÇO DE

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I DA CONCEITUAÇÃO E DA FINALIDADE Art. 1º. O Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização dos atos dos administradores da ATIVOS S.A. Companhia Securitizadora

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COMITÊ TRANSFUSIONAL HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - USP. Capitulo I

REGIMENTO INTERNO COMITÊ TRANSFUSIONAL HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - USP. Capitulo I REGIMENTO INTERNO COMITÊ TRANSFUSIONAL HOSPITAL UNIVERSITÁRIO - USP Capitulo I Categoria e Finalidades: Artigo 1 - O Comitê Transfusional do Hospital Universitário é de natureza técnico científica permanente,

Leia mais

Art. 2º São competências do Conselho Municipal de Esporte e Lazer:

Art. 2º São competências do Conselho Municipal de Esporte e Lazer: REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER CAPÍTULO I DO CONSELHO E SUAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º O Conselho Municipal de Esporte e Lazer de Carlos Barbosa é um órgão colegiado de caráter, consultivo,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CELESC S.A.

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CELESC S.A. 1. OBJETIVO Art. 1º O Conselho de Administração da Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. CELESC será assessorado por quatro comitês: Comitê Jurídico e de Auditoria, Comitê Financeiro, Comitê Estratégico

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014.

RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014. RESOLUÇÃO Nº 147-CONSELHO SUPERIOR, de 18 de fevereiro de 2014. APROVA O REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRR. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (CONPPG) TÍTULO I - DO OBJETIVO DO REGIMENTO

REGIMENTO DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (CONPPG) TÍTULO I - DO OBJETIVO DO REGIMENTO REGIMENTO DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (CONPPG) TÍTULO I - DO OBJETIVO DO REGIMENTO Art. 1º. Este Regimento estabelece a constituição, a competência e o funcionamento do Conselho

Leia mais

Prazo para as inscrições: 06 de janeiro de 2017 a 25 de janeiro de 2017.

Prazo para as inscrições: 06 de janeiro de 2017 a 25 de janeiro de 2017. Documento Orientador para a inscrição das chapas candidatas aos cargos da Diretoria Executiva (mandato 2017 2019) e aos Conselhos Fiscal e Deliberativo Atendendo ao que dispõe o Estatuto Social e o Regimento

Leia mais

Capítulo I - Denominação, Sede, Objeto e Duração

Capítulo I - Denominação, Sede, Objeto e Duração REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE JOVENS ADVOGADOS DA ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO -- AASP Capítulo I - Denominação, Sede, Objeto e Duração Artigo 1º - A Comissão de Jovens Advogados da Associação

Leia mais

BANCO CENTRAL DO BRASIL

BANCO CENTRAL DO BRASIL 1 DECRETO Nº 1.307 09 DE NOVEMBRO DE 1994 Aprova o Regimento Interno do Conselho Monetário Nacional. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, da Constituição,

Leia mais

REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSO

REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSO REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSO MANTIDA PELA INSTITUIÇÃO PAULISTA DE ENSINO E CULTURA - IPEC TUPÃ SP 2016 LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ELEIÇÃO SEÇÃO I DA NATUREZA E COMPOSIÇÃO

Leia mais

SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS

SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º. A Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração CADEC, prevista no contrato de Integração, de composição

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I OBJETO Artigo 1º - O Conselho Fiscal, órgão autônomo de atuação independente, da Fundação de Previdência do Instituto

Leia mais

Regimento do Conselho Pedagógico da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Capítulo I (Disposições Gerais) Artigo 1.

Regimento do Conselho Pedagógico da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Capítulo I (Disposições Gerais) Artigo 1. Regimento do Conselho Pedagógico da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa Capítulo I (Disposições Gerais) Artigo 1.º (Natureza) O Conselho Pedagógico é o órgão de gestão pedagógica da Faculdade,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA REGULAMENTO INTERNO DOS NÚCLEOS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO DA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Finalidade

REGIMENTO INTERNO. CAPÍTULO I Finalidade REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Finalidade Art. 1º - Este regimento tem como finalidade regulamentar as disposições relativas à Comissão de Ética no âmbito da Universidade Federal do Acre, de acordo com o

Leia mais

ECORODOVIAS INFRAESTRUTURA E LOGISTICA S/A Regimento Interno do Conselho de Administração (CA) 23/08/2013

ECORODOVIAS INFRAESTRUTURA E LOGISTICA S/A Regimento Interno do Conselho de Administração (CA) 23/08/2013 1 Composição 1.1 O Conselho de Administração é integrado por no mínimo 5(cinco) e, no máximo 10(dez) membros (sendo pelo menos 20% independentes) indicados pelos acionistas na Assembléia Geral Ordinária

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO. RESOLUÇÃO nº 03/2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO. RESOLUÇÃO nº 03/2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO nº 03/2016 Aprova o Regimento Interno do Conselho Acadêmico de Pesquisa

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS 1. O Comitê de Finanças (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais