ESTE TEU IRMÃO ESTAVA MORTO E TORNOU A VIVER Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTE TEU IRMÃO ESTAVA MORTO E TORNOU A VIVER Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho"

Transcrição

1 IV DOMINGO DE QUARESMA 10 de março de 2013 ESTE TEU IRMÃO ESTAVA MORTO E TORNOU A VIVER Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho Lc 15, Naquele tempo, 1 os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. 2 Os fariseus, porém, e os mestres da lei criticavam Jesus. Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles. 3 Então Jesus contou-lhes esta parábola: 11 Um homem tinha dois filhos. 12 O filho mais novo disse ao pai: Pai, dá-me a parte da herança que me cabe. E o pai dividiu os bens entre eles. 13 Poucos dias depois, o filho mais novo juntou o que era seu e partiu para um lugar distante. E ali esbanjou tudo numa vida desenfreada. 14 Quando tinha gasto tudo o que possuía, houve uma grande fome naquela região, e ele começou a passar necessidade. 15 Então foi pedir trabalho a um homem do lugar, que o mandou para seu campo cuidar dos porcos. 16 O rapaz queria matar a fome com a comida que os porcos comiam, mas nem isto lhe davam. 17 Então caiu em si e disse: Quantos empregados do meu pai têm pão com fartura, e eu aqui, morrendo de fome. 18 Vou-me embora, vou voltar para meu pai e dizer-lhe: Pai, pequei contra Deus e contra ti; 19 já não mereço ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20 Então ele partiu e voltou para seu pai. Quando ainda estava longe, seu pai o avistou e sentiu compaixão. Correu-lhe ao encontro, abraçou-o, e cobriu-o de beijos. 21 O filho, então, lhe disse: Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho. 22 Mas o pai disse aos empregados: 23 Trazei depressa a melhor túnica para vestir meu filho. E colocai um anel no seu dedo e sandálias nos pés. Trazei um novilho gordo e matai-o. Vamos fazer um banquete. 24 Porque este meu filho estava morto e tornou a viver; estava perdido e foi encontrado. E começaram a festa. 25 O filho mais velho estava no campo. Ao voltar, já perto de casa, ouviu música e barulho de dança. 26 Então chamou um dos criados e perguntou o que estava acontecendo. 27 O criado respondeu: É teu irmão que voltou. Teu pai matou o novilho gordo, porque o recuperou com saúde. 28 Mas ele ficou com raiva e não queria entrar. O pai, saindo, insistia com ele. 29 Ele, porém, respondeu ao pai: Eu trabalho para ti há tantos anos, jamais desobedeci a qualquer ordem tua. E tu nunca me deste um cabrito para eu festejar com meus amigos. 30 Quando chegou esse teu filho, que esbanjou teus bens com prostitutas, matas para ele o novilho cevado. 31 Então o pai lhe disse: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32 Mas era preciso festejar e alegrar-nos, porque este teu irmão estava morto e tornou a viver; estava perdido, e foi encontrado. Jesus anuncia a sua mensagem, expõe o seu programa, e o evangelista Lucas, no capítulo 15, escreve que os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus. 1

2 No texto grego está escrito que todos (pántes) os publicanos.... Portanto, a totalidade dos publicanos (ou seja, dos coletores dos impostos) se aproximava de Jesus. Os coletores eram considerados como as pessoas mais distantes de Deus, os excluídos, impuros por excelência, isto é, aqueles para os quais não havia esperança nenhuma, mesmo se um dia se arrependessem e se convertessem! Então, aproximam-se de Jesus publicanos e pecadores: pessoas desprezadas, as mais distantes da religião e de Deus. Aproximavam-se de Jesus para o escutar. Por quê? Porque encontram na mensagem de Jesus aquela resposta à necessidade de plenitude de vida que cada um carrega dentro de si. Pois bem, enquanto os excluídos da religião, os desprezados pela sociedade se aproximam para escutar Jesus, por outro canto há aqueles que o criticam. O evangelista escreve que os fariseus... isto é, os super-piedosos, devotos e zelosos guardiões da tradição, e os mestres da lei (ou escribas ) isto é, os teólogos oficiais do magistério,... criticavam Jesus. Portanto, enquanto os que estão longe de Deus escutam a Palavra de Jesus, porque encontram em Sua mensagem o que eles esperam, essa mesma mensagem provoca críticas e murmurações por parte da elite espiritual e religiosa. Criticavam, dizendo:... e é tanto o desprezo que manifestam contra Jesus que evitam chama-lo pelo nome e usam um termo depreciativo: Este homem! Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles. Esse é o grande crime cometido por Jesus. Em vez de julgar, castigar, condenar e ficar longe dos pecadores, não apenas os acolhe, mas come com eles. Comer indica comunhão de vida. Portanto, ficam escandalizados com a atitude de Jesus. O Deus deles é totalmente diferente do Deus apresentado por Jesus! O que os fariseus e os escribas nunca entenderam é o seguinte: Deus, no lugar de se preocupar em ser obedecido e respeitado em suas leis, está preocupado sim, mas com a felicidade dos seres humanos. E é exatamente para os escribas e fariseus que Jesus conta esta parábola. Portanto, não é tanto um ensinamento para a comunidade dos discípulos de Jesus, mas um ensinamento para os seus adversários. Na realidade, são três as parábolas: a da ovelha perdida (15, 3-7), a da moeda perdida (15, 8-10), e a do filho pródigo (15,11-32), a mais conhecida, importante e significativa. A parábola é bastante longa e, geralmente, o comentário centra-se sobre esse filho que retorna à casa de seu pai e obtém o perdão de Deus, antes mesmo de ter que pedir, e o pai o restaura numa dignidade e numa honra nunca experimentada antes!. O risco é deixar passar quase despercebida a atitude do irmão mais velho que representa os escribas e fariseus aos quais é dirigida a parábola. 2

3 Portanto, desta vez, deixemos de lado a primeira parte da parábola, quer dizer, a volta do filho pródigo, e vamos logo à reação do filho mais velho ( ). O evangelista usa a palavra grega: presbítero, o ancião. Os anciãos, de fato, faziam parte, juntamente com os sumos sacerdotes e os escribas, do Sinédrio que tinha o poder de julgar. Portanto, eis a referência a esses escribas e fariseus, aos quais é dirigida essa parábola. O filho mais velho estava no campo. Ao voltar, já perto de casa, ouviu música e barulho de dança. O que poderia ter acontecido? A casa é uma casa de luto pesado porque o pai chorava como morto o filho que tinha ido embora. Se, de repente, nesta casa, repleta de tristeza e de luto, ouve-se música e barulho de dança, o que poderia ter acontecido, a não ser... que o filho mais novo seja retornado? Começa a desconfiança! Eis o retrato irônico e severo que Jesus faz das pessoas religiosas: para elas, todas as formas de vida, de alegria e de felicidade não apenas não são nada atraentes, pelo contrário, são vistas como suspeitas! A música na casa de meu pai? Nunca! O irmão mais velho fica parado. Então chamou um dos criados e perguntou o que estava acontecendo. O criado - feliz da vida - respondeu : É teu irmão que voltou. Teu pai matou o novilho gordo, porque o recuperou com saúde. Eis a explicação e o motivo da alegria! Pois bem, o irmão mais velho, não só não se alegra nem corre para casa, mas ele ficou com raiva, literalmente ficou com raiva, zangou-se e não queria entrar. O retorno do irmão e a alegria do pai para ele são coisas estranhas! Agora veremos que ele raciocina e pensa a partir do direito e da justiça! Em outras palavras, parece-lhe uma injustiça tudo o que está acontecendo; tanto é verdade que o pai tem que ir para fora e suplicá-lo e insistir com ele. Ele, porém, respondeu ao pai: - e aqui está o retrato severo das pessoas religiosas por parte de Jesus Eu trabalho para ti há tantos anos.... O verbo trabalhar (ou servir ) usado aqui não é o que nós conhecemos e do qual se origina a palavra diácono que significa um serviço feito de forma voluntária, mas o evangelista usa um termo diferente que indica o serviço do escravo. Portanto, esse filho mais velho se comporta como um escravo em relação ao pai.... Jamais desobedeci a qualquer ordem tua - o evangelista usa o mesmo termo dos mandamentos - E tu nunca me deste um cabrito para eu festejar com meus amigos. 3

4 Com esses três elementos Jesus ridiculariza o comportamento infantil destes religiosos. A obediência à lei, defendida pelos escribas e praticadas pelos fariseus, torna as pessoas infantis, imaturas e incapazes. O filho mais velho, em relação ao pai - e aqui está a atitude dos escribas e fariseus em relação a Deus vive um comportamento de submissão e escravidão. Ele não é um filho em relação ao pai, mas é um escravo em relação a um dono. A relação com o pai é baseada na obediência às suas ordens e na espera de uma recompensa. É aquele que obedece a Deus, observando Sua lei e esperando um prêmio pelos seus méritos. Ele não entendeu a novidade trazida por Jesus: o crente não é mais aquele que obedece a Deus, observando suas leis, mas é aquele que se assemelha com o Pai praticando um amor semelhante ao Seu! Portanto, Jesus ridiculariza a atitude destes escribas e fariseus que permanecem infantis. Tu nunca me deste um cabrito.... Mas tudo era teu! Tu podias usar tudo! Quando chegou esse teu filho. Esse irmão mais velho é terrível! Em vez de dizer: meu irmão chegou, diz teu filho. Toma as distâncias! A religiosidade exasperada faz com que sempre se vejam as pessoas com amargura e com ódio, capazes até de desfazer os laços de sangue. A trave do zelo distorce a visão e faz esquecer a única coisa necessária, que é o Amor. Quando chegou esse teu filho, que esbanjou teus bens com prostitutas.... Como pode ele saber disso? É a malícia das pessoas religiosas!... matas para ele o novilho cevado. A resposta do pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. Mas, até que se vive um relacionamento com o pai - e de acordo com a parábola, portanto, com Deus - feito apenas de obediência, não se pode experimentar o Amor do Pai. Aqueles cuja atitude para com Deus é baseada na obediência aos seus mandamentos e, portanto, consideram a transgressão dessas ordens como uma ameaça de castigos, nunca podem experimentar o amor incondicional do Pai. O Deus de Jesus é um Deus que não ama os seres humanos pelos seus próprios méritos, mas pelas suas próprias necessidades. Seu Amor não é concedido às pessoas como prêmio pelo bom comportamento, mas como presente para as suas necessidades. Estes não o compreendem! 4

5 Então, o pai acrescenta: Era preciso festejar e alegrar-nos, porque... - e lembra a irmandade -... este teu irmão estava morto e tornou a viver. Aqui está o verdadeiro motivo da alegria, mas os escribas e fariseus, acostumados a julgar tudo pelo critério da lei e do direito, nunca vão entender a caridade, o amor e a compaixão do Pai. 5

1ª Leitura - Mq 7,

1ª Leitura - Mq 7, 1ª Leitura - Mq 7,14-15.18-20 Lançará ao fundo do mar todos os nossos pecados. Leitura da Profecia de Miquéias 7,14-15.18-20 14 Apascenta o teu povo com o cajado da autoridade, o rebanho de tua propriedade,

Leia mais

4º Domingo Quaresma. 1ª Leitura Js 5,9a Salmo Sl 33, (R.9a)

4º Domingo Quaresma. 1ª Leitura Js 5,9a Salmo Sl 33, (R.9a) 4º Domingo Quaresma 1ª Leitura Js 5,9a.10-12 Leitura do Livro de Josué 5,9a.10-12 Naqueles dias: 9ao Senhor disse a Josué: Hoje tirei de cima de vós o opróbrio do Egito. 10Os israelitas ficaram acampados

Leia mais

Nº 15 C 4º Domingo da Quaresma Fico feliz quando faço a paz!

Nº 15 C 4º Domingo da Quaresma Fico feliz quando faço a paz! Nº 15 C 4º Domingo da Quaresma-6.3.2016 Fico feliz quando faço a paz! Senhor: Tinha o coração triste. Tinha-me zangado com o meu amigo. Tinha mesmo dado bofetadas e dito palavras más. Não me sentia bem

Leia mais

vivem em busca da alegria. reduzimos este conceito ao mero sentimento de prazer momentâneo

vivem em busca da alegria. reduzimos este conceito ao mero sentimento de prazer momentâneo Pressupostos Somos, indistintamente, homens e mulheres que vivem em busca da alegria. Existe dentro de todos nós um grande vazio gerado pela ausência da alegria. Este vazio nos torna altamente vulneráveis

Leia mais

3 histórias de um Deus de Amor Um pastor e uma ovelha Uma mulher e uma moeda Um pai e um filho

3 histórias de um Deus de Amor Um pastor e uma ovelha Uma mulher e uma moeda Um pai e um filho Um pastor e uma ovelha Uma mulher e uma moeda Um pai e um filho Dia dos pais 14.08.2016-1 Lucas 15 :1-7 Todos os publicanos e "pecadores" estavam se reunindo para ouvi-lo. Mas os fariseus e os mestres

Leia mais

SEM PERDÃO A CONSTRUÇÃO PARA

SEM PERDÃO A CONSTRUÇÃO PARA MÃOS À OBRA Na planilha escreva na coluna "entendimento" o que o autor disse no estudo ao usar os versículos abaixo: SEM PERDÃO A CONSTRUÇÃO PARA Verso Texto Bíblico Entendimento Lc 15.24-28 -32 Ora, o

Leia mais

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15, )

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15, ) 4º DOMINGO DA QUARESMA (ANO C) 6 de Março de 2016 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15,1-3.11-32) Naquele tempo, os publicanos e os pecadores aproximavam-se todos de Jesus, para

Leia mais

DOMINGO XXIV. «O Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo»

DOMINGO XXIV. «O Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo» DOMINGO XXIV LEITURA I Ex 32, 7-11.13-14 «O Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo» Leitura do Livro do Êxodo Naqueles dias, o Senhor falou a Moisés, dizendo: «Desce depressa, porque

Leia mais

Metanoia. arrependimento. mais do que sentir culpa

Metanoia. arrependimento. mais do que sentir culpa Metanoia arrependimento mais do que sentir culpa Metanoia nova consciência + nova disposição do coração Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Albert Einstein 2 Coríntios

Leia mais

Lista de Matemática e Interpretação de Texto 5 O ANO DE A 03/06/16

Lista de Matemática e Interpretação de Texto 5 O ANO DE A 03/06/16 Lista de Matemática e Interpretação de Texto 5 O ANO DE 30-05 A 03/06/16 O Senhor abençoará o seu povo com paz. (Salmos 29:11) SEGUNDA-FEIRA 30/05 1. Dividindo 1 metro (1 m) em 100 partes iguais, cada

Leia mais

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15, 1-32

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15, 1-32 24º DOMINGO DO TEMPO COMUM (ANO C) 11 de Setembro de 2016 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 15, 1-32 Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus todos os cobradores de impostos e

Leia mais

O povo que escutava Jesus se identificava com os personagens e problemas das famílias, porém o que o filho desta estória pede é imperdoável.

O povo que escutava Jesus se identificava com os personagens e problemas das famílias, porém o que o filho desta estória pede é imperdoável. (lc 15,11-32) Jesus conhecia bem os conflitos vividos pelas famílias da Galileia: discussões, desejos de independência, rivalidade entre os irmãos... que acontecem, hoje também, em nossas famílias. O povo

Leia mais

Nossos óculos (cosmovisão) a. Nossa criação b. Nossa cultura c. Nossa experiência d. Nossa religiosidade e...

Nossos óculos (cosmovisão) a. Nossa criação b. Nossa cultura c. Nossa experiência d. Nossa religiosidade e... Nossos óculos (cosmovisão) a. Nossa criação b. Nossa cultura c. Nossa experiência d. Nossa religiosidade e.... Espiritualidade e Transformação James Smith - Transformação NARRATIVAS ESPÍRITO SANTO EXERCÍCIOS

Leia mais

O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e o coração?

O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e o coração? O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e o coração? Aprendemos este gesto desde crianças, mas realmente conhecemos seu verdadeiro significado? Nas normas expostas no Missal Romano,

Leia mais

Recapitulando: quaresma. um tempo de olhar pra dentro e para o evangelho. um tempo de preparação para a Páscoa

Recapitulando: quaresma. um tempo de olhar pra dentro e para o evangelho. um tempo de preparação para a Páscoa Recapitulando: quaresma um tempo de preparação para a Páscoa um tempo de olhar pra dentro e para o evangelho Recapitulando: o caminho de Jerusalém Lc 9.51 Lc 19.41 perigos e distrações: esquecer o foco

Leia mais

Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012

Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012 Domingo XXXII TEMPO comum 11 de novembro de 2012 ESTA POBRE VIÚVA DEU MAIS DO QUE TODOS OS OUTROS QUE OFERECERAM ESMOLAS comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho Mc 12, 38-44 Naquele tempo, (no

Leia mais

Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36

Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36 Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36 Vídeo: Parcialmente nublado Só mesmo com Deus! A bondade é uma qualidade do caracter, a misericórdia é

Leia mais

CURSO A PRÁTICA DA FRATERNIDADE NOS CENTROS ESPÍRITAS A RECEPÇÃO FRATERNA Conceito: segundo o Livro Orientação ao Centro Espírita FEB/CFN a atividade de Recepção Consiste em receber os que chegam ao Centro

Leia mais

CURSO FORA DA CARIDADE NÃO HÁ

CURSO FORA DA CARIDADE NÃO HÁ CURSO FORA DA CARIDADE NÃO HÁ MÓDULO 3 O AUTO- ENCONTRO AMOROSO E O TRABALHO Parábola dos dois filhos: Lucas capítulo 15 vv. 11 a 32 E disse: Um certo homem tinha dois filhos. E o mais moço deles disse

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O FILHO PRÓDIGO

Bíblia para crianças. apresenta O FILHO PRÓDIGO Bíblia para crianças apresenta O FILHO PRÓDIGO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen; Sarah S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

2ª Feira, 1 de fevereiro Ser misericordioso

2ª Feira, 1 de fevereiro Ser misericordioso 2ª Feira, 1 de fevereiro Ser misericordioso Bom dia! Este mês é-nos proposto um novo 10-a-fio: SER MISERICORDIOSO. Ser misericordioso é acima de tudo amar e perdoar como Deus. Por isso, esta semana somos

Leia mais

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico.

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Lc 19, 1-10 Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Zaqueu desejava ver quem era Jesus, mas não

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Segunda-feira da 8ª Semana do Tempo Comum Ó Deus,

Leia mais

VAI, VENDE TUDO O QUE TENS E DÁ AOS POBRES. DEPOIS VEM E SEGUE-ME! Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho

VAI, VENDE TUDO O QUE TENS E DÁ AOS POBRES. DEPOIS VEM E SEGUE-ME! Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho DOMINGO XXVIII TEMPO COMUM 14 de outubro de 2012 VAI, VENDE TUDO O QUE TENS E DÁ AOS POBRES. DEPOIS VEM E SEGUE-ME! Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho Mc 10, 17-30 Naquele tempo, 17 quando

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXOES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXOES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXOES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM XXIV Domingo do Tempo Comum -ANO C A ALEGRIA DO PERDÃO Num dos belos cantos penitenciais do repertório

Leia mais

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós.

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição 32 1 1. Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. 2. Lição Bíblica: Mateus 18.21-35 (Leitura bíblica para o professor e base bíblica

Leia mais

e dar-lhe-ei para sempre em herança toda a terra que vos prometi». Então o Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo.

e dar-lhe-ei para sempre em herança toda a terra que vos prometi». Então o Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo. LEITURAS DOMINGO 11 DE SETEMBRO 2016 (INCLUI ORAÇÃO DOS FIEIS) 24.º Domingo do Tempo Comum ANO C LEITURA I Ex 32,7-11.13-14 Leitura do Livro do Êxodo Naqueles dias, O Senhor falou a Moisés, dizendo: «Desce

Leia mais

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR EM BUSC DO PERFEITO MOR #3 DIZER, CONHECER, OBEDECER E NDR Sabemos que o conhecemos, se obedecemos aos seus mandamentos. quele que diz: Eu o conheço, mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso,

Leia mais

Proclamação do Reino e convite à conversão

Proclamação do Reino e convite à conversão Apostolado do Oratório Meditação dos Primeiros Sábados 3º Mistério Luminoso Julho 2014 Proclamação do Reino e convite à conversão Introdução Vamos dar início à meditação reparadora dos primeiros sábados,

Leia mais

Nº 20 C 3º Domingo da Páscoa

Nº 20 C 3º Domingo da Páscoa Nº 20 C 3º Domingo da Páscoa - 10.4.2016 És o novo Sol que não tem ocaso. És a luz que não se apaga. És vencedor da morte para sempre. És o homem primeiro do mundo novo. És o começo da nova criação. És

Leia mais

FESTA DO PAI-NOSSO IV DOMINGO DA QUARESMA C ª OBRA DE MISERICÓRDIA: VESTIR OS NUS. Trazei depressa a melhor túnica. e vesti-lha!

FESTA DO PAI-NOSSO IV DOMINGO DA QUARESMA C ª OBRA DE MISERICÓRDIA: VESTIR OS NUS. Trazei depressa a melhor túnica. e vesti-lha! FESTA DO PAI-NOSSO IV DOMINGO DA QUARESMA C 2016 4.ª OBRA DE MISERICÓRDIA: VESTIR OS NUS Trazei depressa a melhor túnica e vesti-lha! (Lc 15,22) I. RITOS INICIAIS CÂNTICO DE ENTRADA SAUDAÇÃO INICIAL MONIÇÃO

Leia mais

Boas notícias de esperança para lidar com as desilusões da vida (06/06).

Boas notícias de esperança para lidar com as desilusões da vida (06/06). Série de mensagens: Boas Notícias de Esperança Baseada no Evangelho de Jesus segundo Lucas! Boas notícias de esperança para lidar com as desilusões da vida (06/06). INTRODUÇÃO À SÉRIE! Em dias de más noticias

Leia mais

Músicas para missa TSL

Músicas para missa TSL Músicas para missa TSL Músicas antes da entrada Anjos Se acontecer um barulho perto de você é um anjo chegando para receber suas orações e levá-las à Deus. Então abra o coração e comece a louvar, sinta

Leia mais

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR A ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR #4 A ARTE DE AMAR COMO DEUS NOS AMA Henri Nouwen A volta do filho pródigo Esta é a filiação divina. E é a esta filiação que sou chamado.

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 7ª Semana da Páscoa Ó Deus, pela

Leia mais

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus,

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum-20.1.13 Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque o vinho se tinha

Leia mais

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma-21.2.2016 É bom estar com Jesus Jesus, quando os amigos me abandonarem e não tiver ninguém com quem desabafar, Jesus, quando me faltar a coragem para iniciar um novo dia

Leia mais

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo.

Adoração Eucarística. André Batista. texto ser distribuído pela assembleia). Bendiz, ó minha alma, o SENHOR, e todo o meu ser louve o seu nome santo. Adoração Eucarística Subsídios Pastorais www.fatima.pt/documentacao André Batista BATISTA, André Adoração Eucarística. Em VAZ, Carla Abreu, coord. Envolvidos no amor de Deus pelo mundo: Itinerário Temático

Leia mais

«Simão, filho de João, tu amas-me?».

«Simão, filho de João, tu amas-me?». III Domingo da Páscoa «Simão, filho de João, tu amas-me?». Leitura dos Actos dos Apóstolos Actos 5, 27-32.40-41 Naqueles dias, o sumo sacerdote falou aos Apóstolos, dizendo: «Já vos proibimos formalmente

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

E O IRMÃO MAIS VELHO? QUAL SUA IMPORTÂNCIA? Lucas 15

E O IRMÃO MAIS VELHO? QUAL SUA IMPORTÂNCIA? Lucas 15 E O IRMÃO MAIS VELHO? QUAL SUA IMPORTÂNCIA? Lucas 15 sinônimo de ação Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e vai após a perdida até que

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sábado da 3ª Semana da Quaresma Ó Deus, alegrando

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM SEGUNDA-FEIRA DA 34 SEMANA DO TEMPO COMUM 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Quinta-feira da 16ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS, O.CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Quinta-feira da 1ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

Venha, e veja... o desafio entre o que se fala e o que se faz

Venha, e veja... o desafio entre o que se fala e o que se faz Venha, e veja... o desafio entre o que se fala e o que se faz ... estava João (Batista) outra vez na companhia de dois dos seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus! Os dois

Leia mais

Indaiatuba 06 de Fevereiro de 2011

Indaiatuba 06 de Fevereiro de 2011 Indaiatuba 06 de Fevereiro de 2011 Mensagem Mundo Moderno Mundo Pós-Moderno Demandas externas Pressões e cobranças Cansaço, Depressão etc. Culpa e sentimento de inadequação Uma nova atitude Paulo Timóteo

Leia mais

DEUS HONRA A JOSÉ, O ESCRAVO

DEUS HONRA A JOSÉ, O ESCRAVO Bíblia para crianças apresenta DEUS HONRA A JOSÉ, O ESCRAVO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: M. Maillot; Lazarus O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem de

Leia mais

O que é arrependimento

O que é arrependimento 1 O que é arrependimento É muito importante entendermos bem o que é arrependimento. Nós estamos rodeados de conceitos do mundo e de conceitos religiosos que não definem exatamente nosso problema com Deus.

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 22ª Semana do Tempo Comum Deus do

Leia mais

Jesus disse aos seus discípulos: LUCAS 16:1-8. O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens.

Jesus disse aos seus discípulos: LUCAS 16:1-8. O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens. Confie na de Deus! Jesus disse aos seus discípulos: LUCAS 16:1-8 O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens. LUCAS 16:1-8 Então ele o chamou e lhe perguntou: Que é

Leia mais

A Narração da História.

A Narração da História. 1 Amor e Perdão Lc 7.36-50 Jesus estava em Betânia, na casa de Simão, o leproso que fora curado por Ele; fora convidado por Simão para um jantar. A gratidão e o reconhecimento de Jesus como o Messias fez

Leia mais

JESUS CRISTO, A MISERICÓRDIA EM AÇÃO

JESUS CRISTO, A MISERICÓRDIA EM AÇÃO MISERICÓRDIA DE CORAÇÃO A CORAÇÃO CONGRESSO NACIONAL DO APOSTOLADO DA ORAÇÃO JESUS CRISTO, A MISERICÓRDIA EM AÇÃO Padre Eliomar Ribeiro, SJ Olhar com os olhos da fé e da imaginação, o agir compassivo e

Leia mais

Leitura do Livro do Êxodo

Leitura do Livro do Êxodo 339 DOMINGO XXX LEITURA I Ex 22, 20-26 Leitura do Livro do Êxodo «Se fizerdes algum mal à viúva e ao órfão, inflamar-se-á a minha ira contra vós» Eis o que diz o Senhor: «Não prejudicarás o estrangeiro,

Leia mais

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU A família e os nossos amigos mais próximos, que são como uma família, são muito importantes para nós. Tratam-se todos, de uma comunidade de pessoas ligadas

Leia mais

O Espírito de Religiosidade

O Espírito de Religiosidade O Espírito de Religiosidade Pr. Alcione Emerich Como vive um Cristão Salvo contaminado ou infectado pelo Espírito de Religiosidade Hoje será um Culto de Libertação, vamos quebrar esta maldição em nossas

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS, O.CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Terça-feira depois da Epifania Ó Deus, cujo Filho

Leia mais

Evangelho. O Bom Samaritano

Evangelho. O Bom Samaritano Evangelho O Bom Samaritano Lucas 10:25 :25-37 Lucas 10 25 E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o, e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 26 E ele lhe disse: Que está

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Quarta-feira da Semana Santa 1) Oração Ó Deus, que fizestes

Leia mais

Nº34 A DomingoXXVIII do Tempo Comum Felizes os convidados

Nº34 A DomingoXXVIII do Tempo Comum Felizes os convidados Nº34 A DomingoXXVIII do Tempo Comum-9.10.2011 Felizes os convidados Todos os domingos, Deus convida-nos para virmos à festa do seu filho: a Eucaristia. Nós, às vezes, também fazemos festas, e convidamos

Leia mais

Nº 14 C 3º Domingo da Quaresma

Nº 14 C 3º Domingo da Quaresma Nº 14 C 3º Domingo da Quaresma-28.2.2016 Ouvimos hoje, no Evangelho, a história de uma figueira que não dava fruto. O dono da figueira quis mandar cortá-la, porque disse que uma figueira que não dá fruto

Leia mais

A religião: Raiz de discriminação

A religião: Raiz de discriminação Bíblia Quinta Parte A religião: Raiz de discriminação Para o judeu era importante pertencer a uma família autenticamente judia: isto é, ser descendente de Abraão, considerado Pai de todos Os judeus. Eles

Leia mais

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver.

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Fé é colocar seu sonho a prova, e esperar sem garantias. Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Não há ódio que o amor não o faça desaparecer. Nem há tristeza

Leia mais

4ª-feira da 33ª Semana Tempo Comum 1ª Leitura 2Mc 7,

4ª-feira da 33ª Semana Tempo Comum 1ª Leitura 2Mc 7, 4ª-feira da 33ª Semana Tempo Comum 1ª Leitura 2Mc 7,1.20-31 Leitura do Segundo Livro dos Macabeus 7,1.20-31 Naqueles dias: 1Aconteceu que foram presos sete irmãos, com sua mãe, aos quais o rei, por meio

Leia mais

O fariseu e o publicano Lc18,9-14

O fariseu e o publicano Lc18,9-14 O fariseu e o publicano Lc18,9-14 Jesus caminhava e multidões o acompanhavam. Pessoas com personalidades, objetivos e ideais diferentes. Conhecendo o coração de cada um, Jesus lhes propunha parábolas sobre

Leia mais

Nº 5 C Natal e Sagrada Família

Nº 5 C Natal e Sagrada Família Nº 5 C Natal e Sagrada Família Esta semana celebramos nascimento de Jesus, no dia de Natal e depois a festa da Sagrada Família. A Sagrada Família é composta por Maria, José e o Menino Jesus. A Sagrada

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum-27.10.13 Se eu for como o fariseu, rezo só a falar em mim: EU...EU...EU... Eu, Senhor, sou o melhor de todos. Eu não sou mentiroso, como os meus colegas. Eu digo bom-dia

Leia mais

Felicidade e a certeza

Felicidade e a certeza Felicidade e a certeza INTRODUÇÃO 1ª Razão Conflitos culturais 2 Um crê que pode comer de tudo; já outro, cuja fé é fraca, come apenas alimentos vegetais. 17 Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida,

Leia mais

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai!

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai! Nº20A Domingo V da Quaresma - 6.4.2014 Acreditai! Nos amigos confiamos plenamente! Sabemos que jamais nos enganarão e que estarão presentes sempre que deles precisarmos. Nos amigos nós acreditamos: temos

Leia mais

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro.

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. 1 Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. Agradecimentos para: minha namorada, Gabriela Antonio Severino e para minha mãe, Maria Dionéia de Camargo, e para

Leia mais

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte João e Maria (Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte 2016 As crianças foram com o pai e a madrasta cortar lenha na floresta e lá foram abandonadas. João havia marcado o caminho

Leia mais

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum-11.11.2012 Vimos hoje como Jesus deu um grande elogio a uma pessoa pobre, a quem ninguém dava importância: a viúva que pôs na caixa das esmolas duas pequenas moedas.

Leia mais

Tristeza que produz vida.

Tristeza que produz vida. Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pr Joaquim Costa Junior 1 Tristeza que produz vida. 2 Coríntios 7:10 Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém

Leia mais

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! SÉRIE: QUEM É JESUS? Jesus é o Cordeiro de Deus Data: / 09 / 2010 - Semana 4. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! 1 / 7 1)

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 3ª Semana do Advento A consciência

Leia mais

Exemplo do trabalho Final II

Exemplo do trabalho Final II Christian Preaching College Um novo conceito de educação Exegese Básica Exemplo do trabalho Final II Aluno: Professor: Weslley W. de Oliveira Somerville, 23 de Outubro de 2013 Texto bíblico Mateus 9.9-13

Leia mais

JESUS ALIMENTA PESSOAS

JESUS ALIMENTA PESSOAS Bíblia para crianças apresenta JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Fes ta de São Barnabé 1) Oração Ó Deus, que designastes são

Leia mais

Sejam bem-vindos a nossa série de mensagens baseada no Evangelho de Jesus, narrado pelo evangelista João.

Sejam bem-vindos a nossa série de mensagens baseada no Evangelho de Jesus, narrado pelo evangelista João. Série: Encontros com Jesus O ENCONTRO DE JESUS COM OS DISCÍPULOS (06/07) Sejam bem-vindos a nossa série de mensagens baseada no Evangelho de Jesus, narrado pelo evangelista João. Aqui no Evangelho original

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS, O.CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Terça-feira da 3ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus, sempre

Leia mais

Evangelho. As Bem- Aventuranças Mateus: 5:1-12

Evangelho. As Bem- Aventuranças Mateus: 5:1-12 Evangelho As Bem- Aventuranças Mateus: 5:1-12 12 As Bem Aventuranças 1. Bem Aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos Céus. 2. Bem Aventurados os que choram, porque eles serão consolados.

Leia mais

Nº 36 C Domingo XXXI do Tempo Comum

Nº 36 C Domingo XXXI do Tempo Comum Nº 36 C Domingo XXXI do Tempo Comum-3.11.13 Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor Escuta-me, Senhor. Como Zaqueu, quero procurar-te, nem que seja preciso deixar coisas que me enchem a casa e a

Leia mais

Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor

Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor Escuta-me, Senhor. Como Zaqueu, quero procurar-te, nem que seja preciso deixar coisas que me enchem a casa e a carteira, mas não me dão a alegria que procuro.

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira S Vivendo Teologicamente S O que a teologia tem a ver com a vida diária? S A teologia geralmente é considerada como algo abstrato.

Leia mais

EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho

EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho V QUARESMA 10 abril 2011 EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA Comentário de Pe. Alberto Maggi OSM ao Evangelho Jo 11,1-45 Naquele tempo, havia um doente, Lázaro, que era de Betânia, o povoado de Maria e de Marta,

Leia mais

Orações Semanais para a Quaresma

Orações Semanais para a Quaresma Orações Semanais para a Quaresma Nesta Quaresma iremos realizar uma pequena oração no inicio ou no fim de cada reunião, pretendendo assim criar o hábito de oração em grupo, mas relembrando sempre que somos

Leia mais

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos.

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos. Nas quintas-feiras do mês de Maio, decorreram na Igreja de Oliveira de Azemeis, encontros de formação litúrgica, organizados pela vigararia sul da Diocese do Porto e orientados pelo P. Frei Bernardino

Leia mais

28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. 29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem

28 Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. 29 Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem QUAL NOSSO VALOR PARA DEUS? (Lc.15:11-32) 11 Continuou: Certo homem tinha dois filhos; 12 o mais moço deles disse ao pai: Pai, dáme a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. 13 Passados

Leia mais

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM

REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA (LECTIO DIVINA) Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm Reflexões de Pe. Lucas de Paula Almeida, CM Quarta-feira da 4ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Concedei-nos, Senhor

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 5ª Semana da Páscoa Ó Deus, vossa

Leia mais

Caminho de Vida Viver a Páscoa em Família

Caminho de Vida Viver a Páscoa em Família Caminho de Vida Viver a Páscoa em Família Campanha Quaresma 2010 Caminho de Vida Viver a Páscoa em Família Campanha da Quaresma 2010 Objectivos: 1. Reforçar a consciência das famílias como «Igreja doméstica»

Leia mais

Nº 22 C Domingo II da Páscoa Cristo ressuscitado, os primeiros apóstolos viram-te, tocaram-te, escutaram-te e acreditaram em ti. Nós, os teus amigos

Nº 22 C Domingo II da Páscoa Cristo ressuscitado, os primeiros apóstolos viram-te, tocaram-te, escutaram-te e acreditaram em ti. Nós, os teus amigos Nº 22 C Domingo II da Páscoa Cristo ressuscitado, os primeiros apóstolos viram-te, tocaram-te, escutaram-te e acreditaram em ti. Nós, os teus amigos de hoje não te contemplámos, nem escutámos a tua voz,

Leia mais

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante.

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante. O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar

Leia mais

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro O Rei de Raiden City vai ter um filho! Todos estão eufóricos, só que o filho mais velho do rei Jonas e a outra esposa do rei que sobretudo e a mãe de Jonas, que se chama Sátina,

Leia mais

VIVA OS PAIS PAI, MELHOR AMIGO!

VIVA OS PAIS PAI, MELHOR AMIGO! VIVA OS PAIS PAI, MELHOR AMIGO! Não existe melhor amigo que o pai! Pai pequena palavra, não obstante, grande em amor, capaz de renunciar tudo a favor do filho que ama! Muitas vezes é difícil para o filho

Leia mais

Pentecostes Atos

Pentecostes Atos Pentecostes Atos 2 1-47 Introdução: Jesus, durante a sua vida, foi seguido pelos apóstolos e por tantas outras pessoas. Maria, sua mãe, desde o início estava sempre com ele e nunca o abandonou. Quando

Leia mais

Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma A escolha certa

Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma A escolha certa Nº 12 C 1º Domingo da Quaresma-14.2.2016 A escolha certa Conforme dissemos nos Xavierinhos da semana passada, a Quaresma começou na passada quartafeira, quarta-feira de cinzas. Como a maior parte dos meninos

Leia mais

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Princípios de Testemunho Pessoal

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Princípios de Testemunho Pessoal North American Division Portuguese Ministry Treinamento de Instrutores Bíblicos Princípios de Testemunho Pessoal Princípios de Testemunho Pessoal CRESCIMENTO DA IGREJA NO NOVO TESTAMENTO - Atos 1:15 -

Leia mais