ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis."

Transcrição

1

2 ARREPIAMENTO O solvente do produto recém aplicado ataca o acabamento anterior causando, enrugamento, arrepiamento ou franzimento do filme de tinta, devido a: Repintura de esmalte ou poliuretano não totalmente curados. Exceder o tempo máximo entre demão ou de repintura durante a aplicação. Repintura de um sistema de base/verniz onde o verniz anterior não tem suficiente espessura de camada Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis.

3 BATIDA DE PEDRA Perda de aderência do filme de tinta com substrato causado por um impacto de pedras ou outros objetos duros. Lixar as áreas danificadas para remover os cortes, então repintar.

4 BOLHAS (EMPOLAMENTO) Umidade aprisionada embaixo do filme de tinta, devido a: Tempo de secagem impróprio após lixamento úmido; Linhas de ar contaminadas; Aplicação em condições de umidade extremamente alta; Uso de um thinner de baixa qualidade ou evaporação muito rápida para as condições da aplicação. Solventes aprisionados pela aplicação de camadas grossas e desrespeito do intervalo de tempo entre demãos. Tempo inadequado de secagem dos fundos antes da aplicação do acabamento. Aplicação sobre graxas, óleos ou ferrugem. Remover a área afetada e repintar. Casos extremos devem ser removidos até o metal nu antes de repintar.

5 BRANQUEAMENTO Quando aplicado em condições muito úmidas, o ar da pistola de pintura e a evaporação dos solventes condensam a umidade do ar sobre a superfície. A condição é agravada quando um thinner/redutor de secagem muito rápida ou desbalanceada é usado. Quando ocorrer branqueamento durante a aplicação: - Aquecer a área afetada. - Adicionar retardador e aplicar uma camada adicional Se o acabamento já secou, um leve branqueamento pode ser corrigido por enceramento ou polimento, entretanto, um forte branqueamento requererá lixamento e repintura.

6 CABEÇA DE ALFINETE EM MASSAS E PRIMERS Ar ou bolhas de gás aprisionadas dentro da massa ou primer durante a mistura ou aplicação do produto. Essas bolhas são expostas durante o processo de lixamento, criando pequenos buracos ou crateras na superfície. Ar ou gás estão aprisionados quando: - O primer e catalisador são misturados juntos usando movimentos inadequados (movimento da espátula somente para cima e para baixo); - Adição de excesso de catalisador; - Aplicação de demãos muito carregadas produz excesso de aquecimento, causando bolhas de gás formadas dentro do produto quando este cura. Aplicar uma demão leve de massa poliéster fina (adequadamente catalisada e misturada), lixar suavemente e continuar o processo de reparo.

7 CALCINAÇÃO Os pigmentos não estão protegidos pela resina, resultando numa superfície poeirenta e sem brilho, devido a: Envelhecimento natural do filme de tinta, devido à exposição às intempéries. Aplicação imprópria da tinta. Uso de thinner/redutor inadequado para diluição. Utilizar Massa de Polir nº. 1 para remover a camada velha e polir para restaurar o brilho. Lixar para remover pintura envelhecida e repintar.

8 CRATERAS Durante a aplicação, pequenas bolsas de ar são capturadas ou enterradas no filme úmido de tinta que sobem à superfície e furam causando pequenas crateras. Qualidade de pulverização ruim é o que causa a captura do ar e pode ser devido a: Aplicação muito carregada; Pressão de ar baixa; Regulagem inadequada da pistola de pintura; Contaminação da linha de ar (água, óleo); Contaminação da peça por cera / silicones; Lixar com lixa grão 1200 (ou mais fina), e dar polimento para restaurar o brilho; Lixar suavemente e repintar;

9 DESPLACAMENTO Preparação inadequada da superfície (lixamento e limpeza). Falta ou aplicação de um fundo incompatível com o substrato (ex:alumínio, galvanizado, plásticos, etc.). Intervalo entre demãos/tempo de secagem insuficientes ou exceder o tempo máximo de repintura do produto. Espessura de camada de filme insuficiente do fundo ou acabamento. Acabamento do verniz: (1) espessura de camada do filme de verniz. (2) solvente de limpeza da base antes da aplicação do verniz. (3) lixamento da base antes da aplicação de demão adicional da base ou verniz. (4) base aplicada muito seca. (5) verniz aplicado muito seco. (6) Forneio da base antes da aplicação do verniz. (7) uso de aditivo anti-cratera na base. (8) verniz incompatível. (9) uso de promotor de aderência. (10) excesso de espessura de camada de base. (11) excesso/falta de redutor ou uso de redutor incompatível na base. Remover o acabamento na área afetada, disfarçar e repintar. Remover até chapa nua e repintar.

10 DIFERENÇA DE TONALIDADE Acabamento original varia do padrão original (nuances de carroceria). Acabamento original envelhecido e oxidado (calcinação). Diluição inadequada da tinta. Procedimentos de pintura impróprios. Cor homogeneizada ou agitada inadequadamente. Regulagem da pistola de pintura inadequada. Pesagem incorreta da formula de cor. Corte seco ao invés de alongamento. Acertar a cor sob uma fonte de luz e comparar sob outra fonte. Ajuste de cor antes da pintura de uma chapa comparativa, ou ajuste da base de cor sem a aplicação do verniz. Se a cor está próxima o suficiente para alongar: - Preparar painel (is) próximos para alongamento. - Alongar a cor nos painéis próximos. Se a cor precisa ser tingida: - Tingir a cor até um ajuste aceitável. - Preparar painéis próximos para alongamento, e repintar alongando nos painéis próximos.

11 ENFERRUJAMENTO Quando veículos são transportados do fabricante por caminhão-cegonha, partículas de pó de ferro criadas pela fricção entre a estrutura metálica do caminhão depositam-se no filme de tinta. Quando expostos ao oxigênio e a umidade, esta poeira corroe e embute-se no acabamento. Usar uma lente de aumento de 30 vezes para verificar a presença do dano do pó de ferro. Ter cuidado ao acessar a área afetada para evitar riscos à superfície pintada.lavar o veículo com sabão e água, enxaguar e secar.limpar a superfície com solvente apropriado. Use um removedor de poeira de ferro levemente ácido seguindo as recomendações do fabricante. Enxaguar com água fria e inspecionar a área afetada para ver se todas as partículas foram removidas. Repetir passo 3 se necessário. Se a superfície está pintada, lixar com lixa 1200 ou mais fina para remover o dano, então usar Massa de Polir nº 1 e polir para restaurar o brilho *. Lixar e repintar.

12 ENRRUGAMENTO Aplicação do acabamento antes dos fundos terem secado/curado completamente. Fundos aplicados excessivamente úmidos com intervalos entre demãos inadequado. Fundos com falta de diluição. Uso de thinner/redutor de má qualidade ou evaporação muito rápida para as condições de aplicação. Pintura sobre massa poliéster que não esteja totalmente curada. Uso de desengraxante muito forte ou uso de thinner/redutor na limpeza da superfície. Deixar a área afetada secar/curar completamente, lixar e repintar. Se enchimento adicional for necessário, aplicar um primer surfacer, lixar suavemente e repintar.

13 ESCORRIMENTO Excesso de diluição e/ou thinner/redutor de evaporação muito lenta. Aplicação de materiais de tinta sem o intervalo adequado entre demãos. Aplicação de demãos muito molhadas devido à: - Aplicar com a pistola muito próxima à superfície; - Velocidade de aplicação lenta; - Carregar a aplicação em uma área. Pressão de ar muito baixa durante a aplicação. Regulagem da pistola inadequada ou atomização inadequada. Temperatura do material e/ou superfície muito frias. II PREVENÇÃO Misturar o produto de acordo com as orientações. Selecionar o solvente recomendado de acordo com condições de aplicação baseado na temperatura, umidade, corrente de ar, tamanho do reparo. Aplicar demãos meio molhadas e dar intervalo suficiente entre demãos. Ajustar a pistola de pintura para a melhor atomização antes de aplicar a tinta. Ajustar a pressão de ar na pistola de acordo com as recomendações do produto. Usar a pistola recomendada incluindo a combinação agulha e capa de ar. Deixar a tinta e superfície atingir a temperatura ambiente antes da aplicação.

14 FERVURA DO SOLVENTE Thinneres/Solventes permanecem aprisionados no filme de tinta quando a camada superficial seca muito rapidamente, prejudicando sua evaporação para a atmosfera. Solventes que vaporizam através do filme de tinta deixando bolhas, orifícios ou crateras como se pressionassem e explodem a superfície. Solventes podem ser aprisionados devido a: Thinner / redutor evaporando muito rápido para as condições de aplicação. Intervalo entre demãos inadequado. Camada de filme excessiva ou empilhamento de camadas carregadas / molhadas. Deixar o acabamento secar / curar completamente, lixar suavemente e repintar. Inspecionar a superfície cuidadosamente para assegurar que todas as crateras foram removidas. Fervuras graves requererão remoção da pintura da área afetada. Aplique o fosfatizante, primer e acabamento como necessário.

15 FRANZIMENTO/ENCOLHIMENTO Excesso de espessura de camada de filme ou franzimento de camadas muito molhadas. Colocação de acabamento recém-pintado no sol quente logo após ser pintado. Uso de thinner de laca para diluir esmalte sintético. Aplicação em condições climáticas de calor / umidade extremos. Falta de quantidade de solvente ou redutor / thinner de evaporação muito rápida para as condições de aplicação. Pressão de ar muito baixa durante a aplicação. Secagem forçada de esmaltes de secagem ao ar sem os aditivos recomendados. Se o defeito for pequeno : lixar a superfície suavemente, deixar curar e repintar. Se o defeito for grande : remover a área afetada e repintar.

16 MANCHAMENTO POR ATAQUE QUÍMICO Uma reação química ocorre quando contaminantes ambientais agressivos, como chuva-ácida, seivas de árvores, excrementos de aves, resíduos asfálticos, etc., permanecem na superfície da tinta por um longo período de tempo. Lavar o veículo com sabão e água quente, enxaguar e secar. Limpar a superfície com solvente apropriado. Usar Massa de Polir nº. 1 na superfície danificada e polir para restaurar o brilho. Se o polimento não remover o defeito, lixar com lixa d água grão , e encerar/polir para restaurar o brilho*. Se repintar é necessário, lixar para remover a área danificada com lixa de grão apropriado, lavar com solução de soda, e então repintar. Em casos mais sérios, a pintura deve ser removida até a chapa nua.

17 MANCHAMENTO Uma distribuição desigual das partículas de alumínio, causada por: - Uso de pistola de pintura com regulagem que provoque uma jato desbalanceado; - Técnica de aplicação imprópria como inclinação da pistola durante a aplicação, causando um jato que se torna muito molhado em cima ou em baixo; - Aplicar com a pistola muito próxima da superfície; - Sobreposição do jato desbalanceado; - Uso impróprio de passadas secas. Excesso de thinner/redutor. Cor com falta de thinner/redutor. - Aplicação de verniz sobre base não totalmente seca/curada. Para uniformizar acabamentos metálicos monocamada, aplicar uma demão com alta pressão, peça por peça, enquanto a camada anterior está ainda molhada. Deixar a base secar, e aplicar uma camada seca com baixa pressão. Acabamentos que já secaram devem ser lixados e repintados.

18 MAPEAMENTO O solvente do novo acabamento penetra numa superfície sensível a solvente causando um levantamento ou enrugamento que ressalta o desbaste. Lixar suavemente ou remover a área afetada. (Lixamento final com lixa 400 ou mais fina). Isolar a área afetada com primer surfacer de 2 componentes e repintar.

19 MARCA D ÁGUA Deixar que a água entre em contato com o acabamento o qual não está completamente seco/curado. Lavagem do acabamento sob forte luz solar. Secar com uma estopa limpa e polir. Utilizar, massa de polir nº 1 e polir. Lixar suavemente com lixa grão , usar massa de polir n.º 1 e polir para restaurar o brilho. Lixar e repintar.

20 MARCAS DE FITA O acabamento não está seco antes do uso de fita, causando aprisionamento do solvente entre o acabamento e a fita. Uso de fita não automotiva para acabamentos multi-coloridos. Solventes da cor adicional migra pela fita até a cor anterior. Usar massa de polir n.º 1 e polir para remover a textura. Ou, lixar com lixa grão , usar massa de polir nº.1 e polir para restaurar o brilho. Lixar e repintar.

21 MARCAS DE LIXA Riscos ou partículas de alumínio/pérola distorcidas na superfície do filme de tinta devido à: Lixamento de bases metálicas antes do verniz; Lixamento de bases metálicas monocamada antes de encerar. I Deixar o filme secar, lixar e repintar.

22 OLHO DE PEIXE Pintura sobre superfícies contaminadas com óleo, cera, silicone, graxas, etc. Uso de thinner/redutor no lugar de desengraxante. Pintura sobre áreas repintadas anteriormente com uso de aditivos antiolho-de-peixe Remover o filme de tinta úmido com solvente, limpar e repintar. Adicionar o aditivo eliminador de olho de peixe e repintar a área afetada. Se o olho de peixe aparecer na base de cor, deixar a cor secar um pouco e aplique uma camada esfumaçada. Não use aditivos anti-olho-de-peixe em fundos ou base de cor. Se a tinta já secou, lixar levemente e repintar.

23 PERDA DE BRILHO Acabamento/Verniz, aplicadas em camadas grossas, muito molhadas. Tempo entre demão não adequado. Espessura de camada de filme insuficiente do acabamento colorido ou do verniz. Secagem/cura insuficiente do fundo antes da aplicação do acabamento ou verniz. Uso de redutor/thinner de má qualidade ou de secagem muito rápida para as condições de aplicação. Limpeza inadequada da superfície. Suprimento insuficiente do ar durante e após a aplicação. Aplicação sobre um acabamento deteriorado ou sensível sem a utilização do fundo ou selador adequado. Envelhecimento natural do filme. Deixar o acabamento curar completamente, usar Massa de Polir nº 1 ou polir para restaurar o brilho. Lixar e repintar.

24 PONTOS ( SUJEIRA ) Material homogeneizado ou agitado inadequadamente. Material não coado. Uso de material com prazo de validade vencida. Uso de redutores e/ou catalisadores não recomendados. Uso de materiais além do pot-life especificado. Uso de thinner/redutor ou catalisador contaminado. Uso de produtos base-água contaminados. Remover o filme de tinta úmido com solvente, limpar e repintar. Lixar suavemente e repintar.

25 RISCOS DE LIXA Lixamento da superfície com lixa muito grossa. Secagem/cura insuficiente dos fundos antes do lixamento e acabamento. Repintura sobre substratos moles, macios (ex: lacas). Uso de redutores/thinneres de má qualidade e/ou evaporação muito rápida para as condições de aplicação causando: - Enrugamento do primer surfacer sobre os riscos de lixa. - Murchamento do acabamento aprisionando solvente que provoca inchamento de substratos sensíveis. Uso de desengraxante muito forte para o substrato ou uso de thinner/redutor para limpar a superfície após o lixamento. Deixar o acabamento secar/curar, lixar suavemente, usar Massa de Polir nº 1 e polir para restaurar o brilho. Lixar e repintar.

26 SANGRAMENTO O solvente do novo acabamento dissolve corantes solúveis ou pigmentos na pintura anterior, permitindo-os passar e descolorir a nova camada. Deixar a tinta secar, isolar com um fundo 2 componentes e repintar. Remover a pintura anterior e repintar.

27 SANGRAMENTO EM MASSAS POILÉSTER Uso em excesso / falta de catalisador na massa. Mistura insuficiente dos componentes da massa. Aplicação de primer, selador e/ou acabamento antes da cura completa da massa. Aplicação de fundos e/ou acabamentos excessivamente molhados. Envernizar uma cor clara ou branca usando uma massa sensível a sangramento. Respeitar o tempo completo de cura do acabamento. Lixar a área afetada, repintar.

28 SECAGEM LENTA Aplicação de fundos e/ou vernizes excessivamente molhados. Intervalo de tempo entre demãos insuficiente. Ventilação ou aquecimento do ambiente impróprio. Adição do catalisador em excesso/falta ao material de pintura. Uso de thinner/redutor inadequado para as condições de aplicação. Falta de secantes em esmaltes/poliuretanos. Deixar tempo adicional de secagem mantendo a temperatura do ambiente a 25ºC ou acima. Ou, acelerar a secagem em estufa de acordo com as recomendações de tempo e temperatura. Ou, remover o filme de tinta mole e repintar.

29 TRANSPARÊNCIA (BAIXA COBERTURA) A cor não foi homogeneizada / agitada completamente. Cor com excesso de redutor / thinner. Superfície com cor não uniforme. Fundo de cor usado errado. Número de demãos aplicadas é insuficiente. Aplicar demãos adicionais até obter a cobertura da cor. Ou, lixar e aplicar fundo colorido / base de cor similar e repintar.

30 TRINCAMENTO Camada excessiva de primer ou acabamento. Repintura sobre superfície anteriormente trincada. Desrespeito do intervalo de tempo entre demãos e/ou secagem forçada de primers utilizando ar da pistola de pintura. Mistura incorreta ou uso de catalisador em excesso. Componentes da tinta homogeneizados ou agitados insuficientemente. Uso de diluentes ou catalisadores não recomendados, e/ou excesso de retardador. Remover a pintura trincada e repintar.

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção.

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção. Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes Defeitos de Pintura, prevenção e correção. Para garantir maior produtividade e qualidade total na aplicação de tintas e vernizes

Leia mais

Significado dos Ícones

Significado dos Ícones PROCEDIMENTOS DE REPINTURA Secagem Significado dos Ícones Secagem ao ar Tempo de secagem Tempo de secagem Trabalhos Complementares Lixamento úmido Lixamento seco Lixamento úmido com máquina Lixamento seco

Leia mais

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011 1 - PRODUTO: Acrílico Standard mais rendimento Natrielli. 2 - DESCRIÇÃO: É uma tinta acrílica de alto rendimento apresenta um excelente acabamento em superfícies externas e internas de alvenaria, reboco,

Leia mais

GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA

GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA ÍNDICE Apresentação Iquine - Um Ideal Concretizado Procedimentos Técnicos Segurança e Cuidados - Processo de Pintura - Repintura de Superfícies Metálicas - Repintura

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

Boletim Técnico. Cores Azul. Textura Lisa e brilhante.

Boletim Técnico. Cores Azul. Textura Lisa e brilhante. Página 1 de 5 Boletim Técnico Produto Esmalte PU Piscinas Descrição Esmalte PU Piscinas é um esmalte poliuretano bicomponente impermeável ideal para pintura de piscinas de concreto e fibra, deixando-as

Leia mais

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 1.0 - DESCRIÇÃO Esta literatura tem por finalidade servir de guia de aplicação do Elastron sobre Estruturas de Concreto e a Preparação do Substrato. O Sistema consistirá

Leia mais

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO O produto OXY-PRIMER é um tipo de tinta de cobertura cimentosa que não é composto de resinas normais, mas que adere como cimento. O cimento adere

Leia mais

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL!

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! Na execução de uma PINTURA, devemos levar em consideração os vários fatores que envolvem as etapas deste processo e suas particularidades. Por exemplo, temos

Leia mais

Componente B Catalisador AL 1006 Componente B (12256557) - (1,5L)

Componente B Catalisador AL 1006 Componente B (12256557) - (1,5L) WEGNILICA CVE 804 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Promotor de aderência bicomponente, formulado a partir de resinas vinílicas com excelente aderência sobre metais ferrosos e não ferrosos. RECOMENDAÇÕES DE USO: Indicado

Leia mais

Produto: KIT MAZAPOXI M298 II (4x1)

Produto: KIT MAZAPOXI M298 II (4x1) BOLETIM TÉCNICO Produto: KIT MAZAPOXI M298 II (4x1) DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta de acabamento epóxi poliamida, bi componente, de baixa espessura, este produto atende a norma Petrobras N 1198 Tipo II. RECOMENDAÇÕES

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

Problemas Comuns. Eflorescência

Problemas Comuns. Eflorescência Problemas Comuns Como em qualquer outra área na construção civil, geralmente ocorrem problemas, seja na preparação da superfície ou no acabamento. Os problemas mais freqüentes são: Eflorescência São manchas

Leia mais

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA Processos de pintura Existem diferentes processos de pintura, mas o segredo para o sucesso e durabilidade do acabamento final, depende invariavelmente da habilidade do profissional e da preparação da superfície.

Leia mais

PROCEDIMENTO DE APLICAÇÃO MANUAL

PROCEDIMENTO DE APLICAÇÃO MANUAL Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 6 PROCEDIMENTO DE APLICAÇÃO MANUAL Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 6 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES... 03 3. APLICAÇÃO DO REVEST. POLIKOTE-100...

Leia mais

Componente A Wegpóxi FRD 313 Balde (17,15 L) Componente B Wegpoxi 3027 componente B 10003225 (2,85 L)

Componente A Wegpóxi FRD 313 Balde (17,15 L) Componente B Wegpoxi 3027 componente B 10003225 (2,85 L) WEGPOXI FRD 313 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer acabamento epóxi poliamida bicomponente. Possui característica antichama, retardando a propagação das chamas, permitindo a proteção de estruturas e de pessoas

Leia mais

B O L E T I M T É C N I C O T

B O L E T I M T É C N I C O T STARPOXI CVS 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Verniz epóxi poliamina bicomponente. Verniz selante para oferecer aderência em superfícies de concreto, cimento amianto, alvenaria e madeira, assim como diminuir

Leia mais

Fundo acabamento epóxi poliamida bicomponente, atóxico. Possui certificado de aprovação para contato com água po tável.

Fundo acabamento epóxi poliamida bicomponente, atóxico. Possui certificado de aprovação para contato com água po tável. WEGPOXI 748 DF DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Fundo acabamento epóxi poliamida bicomponente, atóxico. Possui certificado de aprovação para contato com água po tável. RECOMENDAÇÕES DE USO: Recomendado para pintura

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ADA 314 Balde (19 L) Componente B Wegpoxi 3015 componente B 10003158 (1 L)

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ADA 314 Balde (19 L) Componente B Wegpoxi 3015 componente B 10003158 (1 L) WEGPOXI ADA 314 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Revestimento epoxi poliamida bicomponente, com função antiderrapante. Alta dureza, resistente a água, óleos, sais. Proporciona uma película de alta textura e consequentemente

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO Esperamos que este Manual Prático de Aplicação possa oferecer a você que é usuário das tintas da KING S PAINT, informações importantes para realizar uma pintura de melhor qualidade

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Wegtar ERP 303 Galão (3,0 L) Componente B Wegtar 3023 componente B 10007040 (0,6 L)

EMBALAGENS: Componente A Wegtar ERP 303 Galão (3,0 L) Componente B Wegtar 3023 componente B 10007040 (0,6 L) WEGTAR ERP 303 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Revestimento epoxi alcatrão de hulha poliamina, bicomponente. Oferece alta resistência física-química e abrasão. Possui baixo VOC, secagem rápida, reduzindo o tempo

Leia mais

WEGPOXI HIDRO ERP 303

WEGPOXI HIDRO ERP 303 WEGPOXI HIDRO ERP 303 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi poliamina bi -componente hidrossolúvel, com pigmentação anticorrosiva e secagem extra rápida. RECOMENDAÇÕES DE USO: Recomendado para a pintura de

Leia mais

ORIGAMI Manual de conservação

ORIGAMI Manual de conservação R e s p e i t a r o s l i m i t e s d e p e s o. T r a n s p o r t a r c o m c u i d a d o. TECIDO S LIMPE SEMANALMENTE A POEIRA DEPOSITADA SOBRE O TECIDO COM UM ASPIRADOR DE PÓ E REALIZE UMA ESCOVAÇÃO

Leia mais

LACKTHANE N 2677. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a L í q u i d a DESCRIÇÃO DO PRODUTO:

LACKTHANE N 2677. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a L í q u i d a DESCRIÇÃO DO PRODUTO: LACKTHANE N 2677 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta de acabamento poliuretano acrílico alifático brilhante bicomponente, de altos sólidos por volume. Produto desenvolvido para compor um sistema de proteção anticorrosiva,

Leia mais

Componente A Wegpoxi ERP 322 Balde (20 L) Componente B Catalisador EP ERP 322 11725363 (20 L)

Componente A Wegpoxi ERP 322 Balde (20 L) Componente B Catalisador EP ERP 322 11725363 (20 L) WEGPOXI ERP 322 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi poliamida bicomponente, de alto teor de sólidos e com pigmentação anticorrosiva a base de fosfato de zinco, com secagem rápida e boa aplicabilidade. Possui

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS . PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Lackpoxi N 2629 Balde (15 L) Componente B Lackpoxi N 2629 componente B 10003395 (5 L)

EMBALAGENS: Componente A Lackpoxi N 2629 Balde (15 L) Componente B Lackpoxi N 2629 componente B 10003395 (5 L) LACKPOXI N 2629 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Epóxi poliamina bicomponente sem solvente. Tinta de acabamento de alta resistencia química a solventes e derivados de petróleo. Atende Norma Petrobras N 2629. Possui

Leia mais

Classificação. Normas e Diagramas

Classificação. Normas e Diagramas neusval@ipt.br Classificação Normas e Diagramas Generalizada Localizada Critérios da Petrobrás Quanto à INTENSIDADE (dimensão) Leve ou Fraca Média Acentuada Diversificada (quando a forma é variável)

Leia mais

PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ VI

PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ VI *Imagens meramente ilustrativas PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ VI Manual de Instruções 1. FUNÇÃO DO PAINEL DE SECAGEM Acelerar a secagem de componentes da pintura em veículos. Massa, fundo, tinta, poliéster,

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo.

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo. WEGPOXI ANA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epoxi poliamina bicomponente, de alto teor de sólidos, com pigmentação especial, de secagem rápida. Revestimento aplicável em uma única demão em alta espessura

Leia mais

PINTURAS EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II

PINTURAS EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURAS EXECUÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURA EQUIPAMENTOS USUAIS PARA APLICAÇÃO DA PINTURA Ferramentas para PREPARO

Leia mais

MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS.

MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS. MISTRURA, HOMOGENEIZAÇÃO E DILUIÇÃO DAS TINTAS. A homogeneização da tinta é muito importante para que todos os seus componentes fiquem uniformes e em condições de uso. Deve ser feita em seu recipiente

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS Assunto: REVITALIZAÇÃO DE PISOS ESPORTIVOS DE BASE ASFÁLTICA Data: 25/10/2012 Referência: OT REVITALIZAÇÃO DE PISO ESPORTIVO ASFÁLTICO Nº pág.: 07 OBJETIVO Demonstrar a utilização

Leia mais

Composição Básica Emulsão Latex Modificada, pigmentos orgânicos e inorgânicos, cargas minerais, aditivo, antibacteria e água.

Composição Básica Emulsão Latex Modificada, pigmentos orgânicos e inorgânicos, cargas minerais, aditivo, antibacteria e água. Boletim Técnico Produto Casacor Acrílico Fosco Branco Descrição Casa limpa, mais saúde e família protegida. Tudo isso em uma tinta: CASA COR Acrílico Super Premium da Tintas Renner. A sua fórmula especial

Leia mais

CORES Além das cores de catálogo pode-se obter outros tons misturando as cores entre sí.

CORES Além das cores de catálogo pode-se obter outros tons misturando as cores entre sí. TINTA ACRÍLICA PREMIUM MACTRA é uma tinta acrílica fosca com excelente desempenho. Sua FÓRMULA EVOLUTION oferece ótima cobertura, secagem rápida, fácil aplicação e baixo odor, proporcionando uma pintura

Leia mais

MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER

MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER 1. INTRODUÇÃO Este Manual de Aplicação do GS-Super demonstra passo a passo o procedimento correto para aplicação do material bem como os cuidados necessários

Leia mais

WEGTHANE HIDRO HPA 501

WEGTHANE HIDRO HPA 501 WEGTHANE HIDRO HPA 501 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta de acabamento poliuretano acrílico alifático hidrossolúvel, bicomponente. Produto desenvolvido para compor um sistema de proteção a nticorrosiva e resistência

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ III P. Manual de Operação. www.v8brasil.com.br

PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ III P. Manual de Operação. www.v8brasil.com.br PAINEL DE SECAGEM RÁPIDA TITÃ III P Manual de Operação www.v8brasil.com.br Pág. 1 FUNÇÃO DO PAINEL DE SECAGEM Acelerar a secagem de componentes da pintura em veículos. Massa, fundo, tinta, poliéster, verniz,

Leia mais

WEG TAR FREE 712 N 2851

WEG TAR FREE 712 N 2851 WEG TAR FREE 712 N 2851 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer e acabamento epóxi poliamida formulado com pigmentação anticorrosiva e livre de alcatrão, bicomponente. Revestimento anticorrosivo de alto desempenho

Leia mais

GUIA PRÁTICO. www.yalen.com.br DE PINTURA PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

GUIA PRÁTICO. www.yalen.com.br DE PINTURA PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS www.yalen.com.br GUIA PRÁTICO PROCEDIMENTOS TÉCNICOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS UMA SELEÇÃO DE INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS, PARA QUALQUER PROFISSIONAL DA PINTURA. Caro Amigo (a), Este guia foi desenvolvido para

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título PINTURA EM FERRAGENS E EQUIPAMENTOS DESTINADOS À ORLA MARÍTIMA Código ETD-00.014 Data da emissão 27.11.1986 Data da última revisão 30.06.2006 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo

Leia mais

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida.

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida. Página 1 de 5 TINTAS E VERNIZES LATEX ACRÍLICO E PVA Criadas para proteger e embelezar as paredes de alvenaria, estruturas metálicas e madeiras, as tintas são aperfeiçoadas para garantir maior desempenho

Leia mais

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características

Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características Tintas Um problema Como escolher a tinta adequada a determinado serviço? A resposta a essa questão requer, primeiro, conhecimentos das características e tipos de tintas. Introdução Na aula anterior, vimos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO do piso maciço estruturado de madeira

MANUAL DE INSTALAÇÃO do piso maciço estruturado de madeira MANUAL DE INSTALAÇÃO do piso maciço estruturado de madeira Produto O piso maciço estruturado de madeira SCANDIAN WOOD FLOORS é produzido com a mais moderna tecnologia, fabricado para atender os mais altos

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Lackpoxi N 2288 Aluminio 10002969 Balde (20 L) Componente B Lackpoxi N 2288 componente B 10003000 (20 L)

EMBALAGENS: Componente A Lackpoxi N 2288 Aluminio 10002969 Balde (20 L) Componente B Lackpoxi N 2288 componente B 10003000 (20 L) LACKPOXI N 2288 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi poliamina bicomponente, pigmentado com alumínio. Tolerante a superfícies tratadas com limpeza manual ou mecânica. Revestimento anticorrosivo com alta

Leia mais

PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA

PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA PLASTEEL MASSA 4:1 PLASTEEL MASSA 4:1 é um composto epóxi bi-componente com carga metálica, característica de massa na cor preta, pode ser aplicado com espátula, cura a frio, substituindo de maneira muito

Leia mais

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume SISTEMA PU - 4000 - Tintas Industriais Esmalte E-4000 6,5 m2/litro sem diluição. 50 a 60 µm K-4060 Catalise 5 X 1 Excelente acabamento para pintura de caixa eletrônico, ônibus, baús, orelhões, painéis

Leia mais

Índice. P r o j e t o Tratamento de piso

Índice. P r o j e t o Tratamento de piso TRATAMENTO DE PISOS Índice Porque fazer um tratamento de piso? Fases do tratamento de piso Tipos de pisos Vantagens do tratamento Conceitos técnicos Equipamentos e acessórios Etapas do tratamento Produtos

Leia mais

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO:

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO: STARPOXI DFA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epóxi poliamina, bicomponente, de alta espessura, fazendo parte da classe dos Low VOC, podendo ser aplicado em ambientes internos, fechados ou não. Trata-se

Leia mais

ADEPOXI 53 PRIMER TINTA DE ADERÊNCIA EPÓXI- ISOCIANATO- OXIDO DE FERRO- N- 2198

ADEPOXI 53 PRIMER TINTA DE ADERÊNCIA EPÓXI- ISOCIANATO- OXIDO DE FERRO- N- 2198 ADEPOXI 53 PRIMER TINTA DE ADERÊNCIA EPÓXI- ISOCIANATO- OXIDO DE FERRO- N- 2198 DESCRIÇÃO DO PRODUTO Primer de aderência epóxi isocianato alifático bicomponente. Especialmente desenvolvido para promover

Leia mais

Boletim Técnico NAVALZONE 954

Boletim Técnico NAVALZONE 954 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer acabamento epoxi modificado bicomponente de alto teor de sólido e alta espessura, com pigmentação anticorrosiva para superfície de aço. Produto desenvolvido para a aplicação

Leia mais

Obrigado por ter adquirido os nossos produtos.

Obrigado por ter adquirido os nossos produtos. Obrigado por ter adquirido os nossos produtos. A Lavore Móveis segue um rigoroso controle de qualidade com o objetivo de garantir a total satisfação dos nossos clientes. Para conservação do mobiliário

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ERP 305 Balde (18,75 L) Componente B Wegpoxi 3018 componente B 10003168 (1,25 L)

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi ERP 305 Balde (18,75 L) Componente B Wegpoxi 3018 componente B 10003168 (1,25 L) WEGPOXI ERP 305 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi poliamina de alto teor de sólidos por vo lume e alta espessura, bicomponente. Formulado com pigmentos anticorrosivos atóxicos. Produto de secagem rápida

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE PINTURA

PROCEDIMENTOS DE PINTURA 1 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 2 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 01.00 SISTEMA DE PINTURA PARA ACABAMENTO FINAL EM LATEX PVA 01.01 - PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE 1. GESSO (PLACA/PASTA) - Aplicar fundo preparador de parede

Leia mais

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 1 Produtos Devcon Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 2 Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo Prefácio 3 Preparação da

Leia mais

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER TECHZINC 0130 SHOP PRIMER Techzinc 0130 Shop Primer é um etil silicato de zinco, de dois componentes: base e pó de zinco que devem ser misturados na hora do uso. Oferece proteção catódica ao aço carbono,

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101 1. Descrição: O é mais uma solução inovadora, que apresenta praticidade e agilidade para o rejuntamento de pisos, azulejos, pastilhas, porcelanatos em áreas internas, externas, molháveis, molhadas. O principal

Leia mais

Mercedes-Benz Sistemas de Repintura Aprovados. Índice. Sistemas de Reparação. Produtos. Informações gerais

Mercedes-Benz Sistemas de Repintura Aprovados. Índice. Sistemas de Reparação. Produtos. Informações gerais Sistemas de Repintura Aprovados Índice Sistemas de Reparação Produtos Explicação Descrição Sistema de reparação em garantia Sistemas de Reparação Económicos Sistemas de Reparação Especiais Sistemas de

Leia mais

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO é um revestimento cerâmico bicomponente, na cor branca, ideal para promover proteção pintável às superfícies contra corrosão, abrasão

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 159

Norma Técnica SABESP NTS 159 Norma Técnica SABESP NTS 159 Esquema de pintura para equipamentos e materiais em aço-carbono ou ferro fundido pintados e em contato direto com esgoto Especificação São Paulo Rev. 1 - Outubro - 2001 NTS

Leia mais

NHE-375E BOLETIM TÉCNICO. Condutivo Epóxi

NHE-375E BOLETIM TÉCNICO. Condutivo Epóxi BOLETIM TÉCNICO Revestimento Condutivo Epóxi Bicomponente Cinza Piso com Revestimento Condutivo Epóxi Cinza Claro Resina epóxi + catalisador O Revestimento Condutivo foi desenvolvido para ter uma ótima

Leia mais

Aplicação da camada de tinta nos chassis, eixos e aros de roda

Aplicação da camada de tinta nos chassis, eixos e aros de roda Informações gerais sobre pintura Informações gerais sobre pintura IMPORTANTE! A Scania recomenda que peças feitas de material macio e flexível não devem ser pintadas. Mangueiras hidráulicas de borracha

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades MEMORIAL DESCRITIVO Memorial descritivo de serviço de pintura geral do prédio da Câmara Municipal de Fortaleza de Minas MG. Compõem este memorial as especificações técnicas acerca dos serviços a serem

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO SURG 14/09/2014 PINTOR DE VEÍCULOS PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CONCURSO PÚBLICO SURG 14/09/2014 PINTOR DE VEÍCULOS PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS Leia a tirinha e responda: PINTOR DE VEÍCULOS PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS 1. No primeiro quadrinho,qual o sentimento da expressão Péssimo!? a)espanto b) Indignação c) Surpresa d)tristeza 2. O que o personagem

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi GFD 402 Balde (17,15 L) Componente B Wegpoxi GFD 402 Comp. B CD 14649 (2,85 L) Resistência ao calor seco

EMBALAGENS: Componente A Wegpoxi GFD 402 Balde (17,15 L) Componente B Wegpoxi GFD 402 Comp. B CD 14649 (2,85 L) Resistência ao calor seco WEGPOXI GFD 402 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer Acabamento Epóxi Novolac bi-componente, de alta espessura e altos sólidos. Baixíssimo teor de solvente (LOW VOC), formulado com flocos de vidro que proporcionam

Leia mais

Lavagem e manutenção

Lavagem e manutenção Lavagem e manutenção Instruções: a. Recomenda-se, durante a lavagem, não friccionar fortemente e/ou escovar, a roupa sobre o tanque, essas práticas desgastam o tecido, afetando a uniformidade das cores.

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS Manual AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS l-avaliçao das superfiçies Verificar se as areas estao secas, isentas de umidade oleo ou graxas,buracos etc... ll-preparaçao de superficies

Leia mais

ADEPOXI HTSE (HUMID TOLERANT SURFACE)

ADEPOXI HTSE (HUMID TOLERANT SURFACE) DESCRIÇÃO DO PRODUTO Adepoxi HTSE é um epóxi primer e acabamento de altos sólidos, utilizado sobre superfícies tratadas com hidrojateamento bem como sobre superfícies úmidas (não molhadas) e em condições

Leia mais

Métodos de aplicação. Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES

Métodos de aplicação. Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES Métodos de aplicação 2014 Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES Uma pequena diferença Nesse ponto, é importante ter em mente a diferença entre Pintor e Técnico de

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA PROCEDIMENTOS PARA PINTURA Prof. Marco Pádua Geralmente não é dada a devida importância a qualidade dos serviços de pintura. Sendo a última etapa da construção, as vezes, motivados pela economia procuram-se

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

ADEPOXI 2630 PRIMER TINTA EPOXI FOSFATO DE ZINCO ALTA ESPESSURA N - 2630

ADEPOXI 2630 PRIMER TINTA EPOXI FOSFATO DE ZINCO ALTA ESPESSURA N - 2630 ADEPOXI 2630 PRIMER TINTA EPOXI FOSFATO DE ZINCO ALTA ESPESSURA N - 2630 DESCRIÇÃO DO PRODUTO Revestimento epóxi poliamida de alta espessura e baixo teor de voláteis orgânicos, bi-componente, pigmentado

Leia mais

Guia de uso e manutenção preventiva de pisos

Guia de uso e manutenção preventiva de pisos Guia de uso e manutenção preventiva de pisos Parabéns! Sua empresa acaba de receber um revestimento NS Brazil. Para que a sua experiência com o novo revestimento seja otimizada, desenvolvemos este manual

Leia mais

Resistência à compressão Dureza Barcol 30 40

Resistência à compressão Dureza Barcol 30 40 PROTECTO GLASS 90 é uma série de revestimentos monolíticos termofixos, que têm sido utilizados intensamente nos Estados Unidos e Brasil como uma excelente alternativa técnica para recuperação de equipamentos

Leia mais

Impermeabilizantes Sempre Novo+

Impermeabilizantes Sempre Novo+ Impermeabilizantes Sempre Novo+ Vidro Líquido. Nanotecnologia na palma da mão! Proteção, brilho, comodidade e beleza por muito mais tempo! Sempre Novo +metal Sem sujeiras. Sem manchas. Sem pés molhados.

Leia mais

CAPÍTULO XX APLICAÇÃO DE TINTAS E VERNIZES SOBRE MADEIRAS

CAPÍTULO XX APLICAÇÃO DE TINTAS E VERNIZES SOBRE MADEIRAS CAPÍTULO XX APLICAÇÃO DE TINTAS E VERNIZES SOBRE MADEIRAS 20.1 INTRODUÇÃO A madeira, devido à sua natureza, é um material muito sujeito a ataques de agentes exteriores, o que a torna pouco durável. Os

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

WEGPOXI HBA 301. BOLETIM TÉCNICO T i n t a L í q u i d a

WEGPOXI HBA 301. BOLETIM TÉCNICO T i n t a L í q u i d a WEGPOXI HBA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epóxi autonivelante curada com poliamina, sem solventes, com baixo teor de VOC, podendo ser aplicado em ambientes internos. Trata-se de uma tinta de alto brilho,

Leia mais

STUCCO NEW YORK. Sistema de estuque de revestimento de camada

STUCCO NEW YORK. Sistema de estuque de revestimento de camada NEW YORK TM STUCCO Formulated Solutions LLC 25-44 Borough Place Woodside, NY 11377 EUA T 1 718 267 6380 F 1 718 204 6013 www.formulatedsolutions.net NEW YORK STUCCO é uma marca comercial da Formulated

Leia mais

LACKPOXI 76 WET SURFACE N 2680 ATENDE RESOLUÇÃO IMO MSC.215 (82) PARA PINTURA DE TANQUES DE LASTROS

LACKPOXI 76 WET SURFACE N 2680 ATENDE RESOLUÇÃO IMO MSC.215 (82) PARA PINTURA DE TANQUES DE LASTROS LACKPOXI 76 WET SURFACE N 2680 ATENDE RESOLUÇÃO IMO MSC.215 (82) PARA PINTURA DE TANQUES DE LASTROS DESCRIÇÃO DO PRODUTO Primer, intermediário e acabamento epóxi poliamina de alta espessura, sem solvente,

Leia mais

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN)

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN) Reforço Estrutural com FIBRA DE CARBONO MFC (MADE IN JAPAN) AN) Fax: (21) 3254-3259 A ROGERTEC é uma empresa nacional voltada para o fornecimento de produtos, equipamentos e tecnologia no setor das recuperações.

Leia mais

Guia Técnico de Pintura

Guia Técnico de Pintura Guia Técnico de Pintura III - Telhados, Rufos, III.1 TELHADOS Principais Patologias Com o passar do tempo e muitas vezes também pela falta de manutenção anual, acumulam-se nos telhados de telha de barro,

Leia mais

WATER TRANSFER PRINTING KITS - INSTRUCCIONES

WATER TRANSFER PRINTING KITS - INSTRUCCIONES TM WATER TRANSFER PRINTING KITS - INSTRUCCIONES Por favor leia todo o manual de instruções antes de começar o seu projecto. O Kit Básico de Impressão por Transferência de Água: 1 x Removedor de Silicone

Leia mais

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 www.abrafati.com.br Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 Rua Júlio Diniz, 56 - cjto 41 - Vila Olímpia Cep: 04547-090 - São Paulo

Leia mais

MANUAL DE USO, CONSERVAÇÃO E GARANTIA DO PRODUTO

MANUAL DE USO, CONSERVAÇÃO E GARANTIA DO PRODUTO MANUAL DE USO, CONSERVAÇÃO E GARANTIA DO PRODUTO GARANTIA QUALIDADE No Manual de Uso, Conservação e Garantia do Produto você vai encontrar dicas e informações importantes para conservação dos produtos

Leia mais

Tutorial Como Fazer Ferrugem. Como fazer Ferrugem

Tutorial Como Fazer Ferrugem. Como fazer Ferrugem Como fazer Ferrugem Quando se constrói um modelo naval há de se ter em mente os dois casos, ou meu modelo vai ser um modelo novo recém lançado ao mar ou outros, ou vai ser um modelo que já sofreu as intempéries

Leia mais

Película Scotchcal MR Série D

Película Scotchcal MR Série D Película Scotchcal MR Série D Dados Técnicos Novembro/2005 Substitui: Julho/2005 Revisão 01 Barras pretas nas margens indicam as alterações Descrição Descrição e usos As Películas Scotchcal MR Série D

Leia mais

Cozinhas Profissionais. e Execução de. Projetos. Manutenção e Limpeza

Cozinhas Profissionais. e Execução de. Projetos. Manutenção e Limpeza Manutenção e Limpeza Cozinhas Profissionais e Execução de Projetos Manutenção e Limpeza do Aço inox Bonito e resistente, o aço inox é um material de fácil conservação. Através da limpeza adequada e rotineira

Leia mais

WEGPOXI BLOCK N 2912 TIPO II ALUMÍNIO

WEGPOXI BLOCK N 2912 TIPO II ALUMÍNIO WEGPOXI BLOCK N 2912 TIPO II ALUMÍNIO DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi Novolac tri -componente, de alta espessura e altos sólidos, pigmentada com alumínio. Excelente resistência química, baixíssimo teor

Leia mais

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil AULA 15 - PINTURA A pintura é um serviço de obra tão importante como qualquer outro, e é um grave erro não lhe dar uma atenção condizente, ela deve ser projetada e executada segundo técnica adequada, não

Leia mais

TÉCNICAS DE PINTURA EFEITO TITÂNIO ESCOVADO. A sensação de poder e resistência do titânio em suas paredes e móveis. Curso de Pintura 2010 MATERIAL:

TÉCNICAS DE PINTURA EFEITO TITÂNIO ESCOVADO. A sensação de poder e resistência do titânio em suas paredes e móveis. Curso de Pintura 2010 MATERIAL: Clue de Relacionamento Iquine TÉCNICAS DE PINTURA 03 EFEITO TITÂNIO ESCOVADO A sensação de poder e resistência do titânio em suas paredes e móveis. 1. Após preparação correta da superfície, aplique uma

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Celulose & Papel

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Celulose & Papel Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Tintas Soluções para Celulose & Papel Soluções para Celulose e Papel A WEG Tintas fornece tecnologia em tintas para diversos tipos de ambientes

Leia mais

Garantia do Produto ML Magalhães

Garantia do Produto ML Magalhães Garantia do Produto ML Magalhães (Segundo o código de defesa do consumidor) Seja bem-vindo! Estamos orgulhosos pela sua opção por nossos produtos. Com sua escolha, você passou a fazer parte de um grupo

Leia mais

REVESTIMENTO CIMENTÍCIO AUTONIVELANTE

REVESTIMENTO CIMENTÍCIO AUTONIVELANTE REVESTIMENTO CIMENTÍCIO AUTONIVELANTE DESCRIÇÃO: O Penetron Industrial Self-Leveling Topping é um revestimento cimentício, autonivelante, monocomponente, fluído, bombeável e de rápida liberação ao tráfego

Leia mais

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO 1. O que é limpeza É o ato de remover todo tipo de sujidade, visível ou não, de uma superfície, sem alterar as características originais do local a ser limpo. 1.1 Limpeza

Leia mais

DICAS ANTES DA COMPRA

DICAS ANTES DA COMPRA DICAS ANTES DA COMPRA Madeira: É um material natural e variações são consideradas normais, nuances e veios existentes nos pisos são próprios da madeira; imperfeições naturais, nós e variações nas tonalidades

Leia mais

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA

ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA Celesc Di Celesc Distribuição S.A. ANEXO IV ESPECIFICAÇÃO DE PINTURA PARA TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA PINTURA SISTEMAS DE PROTEÇÃO ANTICORROSIVA PARA APLICAÇÃO EM : TRANSFORMADORES

Leia mais