A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO"

Transcrição

1 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Novembro de 2009 A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana do Recife (RMR) realizada pela Agência CONDEPE/FIDEM em parceria com o DIEESE e a Fundação SEADE mostram que a taxa de desemprego total retraiu-se entre e, passando de 23,1% para 19,6% da População Economicamente Ativa. Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto decresceu de 14,3% para 11,9% e a de desemprego oculto de 8,8% para 7,7%. A taxa de desemprego da população negra1 declinou de 23,9% para 20,9% e a da não-negra de 21,1% para 16,3%, no período analisado. Em números absolutos, do contingente total de desempregados na RMR (335 mil), 260 mil eram negros e 75 mil não negros, em. As reduções nas taxas de desemprego das populações negra e não-negra decorreram do fato do número de postos de trabalho gerados (128 mil para negros e 52 mil para não-negros) ter sido superior ao de pessoas que ingressaram no mercado de trabalho da região (119 mil negros e 38 mil não-negros). A taxa de participação indicador que expressa a proporção de pessoas com 10 anos ou mais incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas das populações negra e não-negra praticamente se igualaram, em, devido ao crescimento diferenciado nos dois segmentos: a taxa de participação dos negros cresceu 1,7%, passando de 52,2% para 53,1% e dos nãonegros aumentou 3,1%, passando de 51,6% para 53,2%. 1 O segmento de negros consiste em negros e pardos e o de não-negros, em brancos e amarelos. 1 Os negros no mercado de trabalho da

2 Analisando-se a distribuição dos ocupados segundo setores de atividade, observase, entre e, o crescimento das proporções de negros e não-negros nos setores da Indústria de Transformação e Construção Civil e redução nos setores do Comércio e no agregado Outros Setores. O rendimento médio real por hora dos ocupados negros (R$ 3,00) equivalia a 64,2% do auferido pelos ocupados não-negros (R$ 4,67), em. Entre e, esta relação agravou-se, pois, a elevação registrada na renda média dos ocupados nãonegros foi superior à observada para os negros. Desta forma, a renda média real por hora dos ocupados negros (R$ 3,44) passou a equivaler a 62,0% da renda dos ocupados não-negros (R$ 5,55). CONDIÇÃO DE ATIVIDADE A População Economicamente Ativa (PEA) negra expandiu-se entre e, passando de mil para mil pessoas na força de trabalho disponível da. O contingente de ocupados negros em relação à PEA aumentou de 860 mil para 988 mil pessoas, enquanto o de desempregados retraiu-se de 269 mil para 260 mil. O contingente de negros inativos cresceu de mil para mil pessoas, entre e (Tabela 1). A evolução dos indicadores de condição de atividade da população não-negra guarda relativa semelhança com a verificada entre a população negra: a PEA aumentou de 421 mil para 459 mil pessoas; o contingente de ocupados cresceu de 332 mil para 384 mil indivíduos; o número de desempregados declinou de 89 mil para 75 mil; e o contingente de inativos expandiu-se de 396 mil para 404 mil pessoas (Tabela 1). A despeito de a população negra participar com quase três quartos da PEA, sua proporção no contingente de desempregados da região correspondeu a 77,7% desse total em, contra 75,3% registrado em (Tabela 1). 2 Os negros no mercado de trabalho da

3 Tabela 1 Estimativas da População em Idade Ativa, População Economicamente Ativa, Ocupados, Desempregados e Inativos, por Raça/Cor e Sexo - Condição de Atividade Números Absolutos (Em pessoas) Participação (Em %) Não- Não- População em Idade Ativa (10 Anos e Mais) ,6 27,4 População Economicamente Ativa ,9 27,1 Ocupados ,1 27,9 Desempregados ,3 24,7 Inativos ,3 27,7 População em Idade Ativa (10 Anos e Mais) ,2 26,8 População Economicamente Ativa ,1 26,9 Ocupados ,0 28,0 Desempregados ,7 22,3 Inativos ,2 26,8 A taxa de participação 2 dos negros e não-negros foi muito semelhante, em (53,1% e 53,2%, respectivamente). Em esta relação era diferente, pois, a população negra apresentava uma taxa ligeiramente superior a da não-negra. As informações da tabela 2 mostram que os negros tendem a entrar mais cedo no mercado de trabalho e a permanecer nele por mais tempo, como mostra a taxa de participação mais elevada entre os negros nas faixas etárias extremas comportamento que não se altera entre e. 2 Indicador da proporção de pessoas com dez anos ou mais de idade que fazem parte do mercado de trabalho, como ocupadas ou desempregadas. 3 Os negros no mercado de trabalho da

4 Tabela 2 Taxas de Participação, por Raça/Cor e Sexo, segundo Faixa Etária, Posição no Domicílio e Nível de Escolaridade - Em porcentagem Atributos Pessoais Não- Mulheres Homens Mulheres Homens 52,0 52,2 43,4 62,5 51,6 42,9 62,6 Faixa Etária 10 a 14 Anos 2,2 2,4 (1) (1) (1) (1) (1) 15 a 17 Anos 20,4 20,8 19,5 22,2 19,0 18,5 19,7 18 a 24 Anos 67,4 67,8 60,3 75,0 66,5 61,2 72,5 25 a 39 Anos 75,2 74,9 64,0 87,6 76,2 65,9 88,9 40 a 59 Anos 60,9 61,2 48,1 77,8 60,0 46,8 77,2 60 Anos e Mais 14,2 14,6 8,1 25,5 13,4 7,3 23,5 53,1 53,1 44,5 62,9 53,2 44,4 64,7 Faixa Etária 10 a 14 Anos 1,5 (1) (1) (1) (1) (1) (1) 15 a 17 Anos 18,6 18,8 17,2 20,4 17,9 (1) (1) 18 a 24 Anos 67,7 68,3 61,3 75,2 65,8 59,0 74,0 25 a 39 Anos 77,2 76,9 65,8 89,5 78,3 69,3 89,3 40 a 59 Anos 64,2 63,7 51,0 79,7 65,4 52,3 83,1 60 Anos e Mais 15,8 15,9 9,8 25,6 15,5 8,8 26,6 (1) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. No exame das taxas de participação segundo posição no domicílio, observa-se que as taxas dos chefes, que assumem o papel de principais provedores de suas famílias, são maiores que a dos demais membros. Nota-se que as taxas dos chefes negros foram superiores a dos não-negros, tanto em, quanto em. As taxas de participações mais elevadas, imediatamente posteriores a dos chefes, são as dos filhos nas famílias negras e não-negras, a exceção das famílias negras, em, que apresentaram as taxas dos cônjuges como a segunda mais elevada entre os membros das famílias (Tabela 3). 4 Os negros no mercado de trabalho da

5 Atributos Pessoais Tabela 3 Taxas de Participação segundo Posição no Domicílio, por Raça/Cor - Mulheres Homens Em porcentagem Não- Mulheres Homens 52,0 52,2 43,4 62,5 51,6 42,9 62,6 Posição no Domicílio Chefes 64,9 66,5 44,5 76,7 61,2 39,6 72,1 Cônjuges 45,3 45,4 44,3 74,6 45,0 44,6 (1) Filhos 47,7 47,1 44,6 49,5 49,5 47,5 51,7 Outros 40,9 41,4 35,4 49,0 39,5 31,3 52,2 53,1 53,1 44,5 62,9 53,2 44,4 64,7 Posição no Domicílio Chefes 64,6 65,9 45,0 76,8 61,3 40,7 73,3 Cônjuges 48,7 49,1 47,1 76,5 47,5 46,0 75,0 Filhos 47,8 46,6 44,3 48,6 51,5 49,7 53,4 Outros 42,3 42,5 35,9 50,2 41,7 33,9 53,7 (1) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. DESEMPREGO A taxa de desemprego total dos negros é superior à dos não-negros e ambas diminuíram no período analisado. Esse decréscimo foi mais intenso entre os nãonegros, ampliando diferença de suas respectivas taxas de 2.8 p.p. para 4.6 p.p. As mulheres, sistematicamente, enfrentam maior dificuldade de inserção na esfera produtiva, fato evidenciado pela taxa de desemprego recorrentemente maior do que a masculina. As mulheres negras, por sua vez, detêm resultados ainda mais desfavoráveis, pois sua taxa de desemprego total era a mais elevada (24,7%, em ), enquanto a das não-negras correspondia a 18,4% (Tabela 4). 5 Os negros no mercado de trabalho da

6 Tipo de Desemprego Tabela 4 Taxas de Desemprego, por Raça/Cor e Sexo, segundo Tipo de Desemprego - Em porcentagem. Não- Mulheres Homens Mulheres Homens 23,1 23,9 27,0 21,3 21,1 25,1 17,6 Aberto 14,3 14,7 17,8 12,1 13,3 16,2 10,6 Oculto 8,8 9,2 9,2 9,2 7,8 8,8 6,9 Pelo Trabalho Precário 4,4 4,7 2,4 6,6 3,6 2,3 4,7 Pelo Desalento 4,4 4,5 6,8 2,7 4,2 6,5 2,2 19,6 20,9 24,7 17,7 16,3 18,4 14,4 Aberto 11,9 12,6 16,4 9,5 10,1 12,3 8,1 Oculto 7,7 8,3 8,3 8,3 6,2 6,0 6,3 Pelo Trabalho Precário 4,6 5,1 3,4 6,4 3,2 (1) 4,4 Pelo Desalento 3,2 3,2 5,0 1,8 2,9 4,1 (1) (1) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. OCUPAÇÃO Analisando-se a distribuição dos ocupados nos setores de atividade segundo sexo e raça/cor, observa-se, entre e, a ampliação na proporção de negros nos postos de trabalho dos setores da Indústria de Transformação, na Construção Civil e nos Serviços Domésticos; e redução no setor do Comércio, de Serviços e no agregado Outros Setores. O crescimento nas proporções dos não-negros verificouse no setor da Indústria de Transformação, no de Serviços e na Construção Civil, enquanto as reduções foram registradas nos setores do Comércio, nos Serviços Domésticos e no agregado Outros Setores. Note-se que no setor de Serviços, que paga o rendimento médio real por hora maior que os demais setores, os ocupados negros estão subrepresentados (Tabela 5). 6 Os negros no mercado de trabalho da

7 Tabela 5 Distribuição dos Ocupados, por Raça/Cor e Sexo, segundo Setores de Atividade Econômica - Setor de Atividade Em porcentagem. Não- Mulheres Homens Mulheres Homens 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Indústria 9,0 8,9 5,2 11,7 9,3 6,5 11,5 Comércio 20,1 19,8 19,2 20,3 20,8 20,6 21,0 Serviços 54,4 52,9 51,5 53,9 58,5 58,8 58,2 Construção Civil 4,1 4,5 (2) 7,7 3,0 (2) 5,0 Serviços Domésticos 8,5 9,7 21,2 1,1 5,6 11,6 (2) Outros (1) 3,9 4,2 2,6 5,3 2,8 (2) 3,5 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Indústria 9,9 10,0 5,3 13,6 9,7 5,9 12,9 Comércio 19,4 19,2 19,6 18,9 20,0 21,6 18,6 Serviços 54,1 51,6 50,8 52,2 60,3 61,0 59,7 Construção Civil 4,7 5,3 (2) 8,8 3,1 (2) 5,4 Serviços Domésticos 8,6 10,1 21,7 1,4 4,9 9,7 (2) Outros (1) 3,3 3,8 2,2 5,1 2,0 (2) 2,6 (1) Incluem agricultura, pecuária, extração vegetal e outras atividades não classificadas. (2) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. A jornada média semanal de trabalho retraiu-se para o total de ocupados (de 45 para 44 horas) e permaneceu inalterada em 44 horas para os assalariados, entre e. A população negra ocupada e assalariada laborou jornadas médias semanais superiores àquelas trabalhadas pela população não-negra. Em, a jornada semanal da população negra ocupada e assalariada era de 46 e 45 horas, respectivamente, enquanto a da não-negra era de 45 e 43 horas. Em, essa jornada era de 45 horas para ocupados e assalariados negros e de 43 horas para ocupados e assalariados não-negros. Note-se que as maiores jornadas médias semanais praticadas pelos negros e não-negros acontecem no setor do Comércio e as menores no setor de Serviços. Nos últimos anos, os resultados da pesquisa têm mostrado aumento da contratação formal, isto é, crescimento mais intenso do assalariamento com carteira de trabalho assinada. De fato, analisando-se o total de postos de trabalho gerados por empresas, observa-se ampliação da participação daqueles com contratação padrão 7 Os negros no mercado de trabalho da

8 (assalariados contratados diretamente pela empresa, com carteira de trabalho assinada nos setores privado e público e como estatutários), de 62,6%, em, para 66,1%, em. Neste último ano, destaca-se, ainda, a proporção menor desta forma de contratação entre os negros (64,7%) e maior entre os não-negros (69,6%). Em contrapartida a esta parcela com vínculo empregatício formalizado, há um outro segmento em situação oposta, sem acesso a proteção garantida pela legislação trabalhista, cuja maior participação é a de ocupados negros: 16,3%, enquanto 12,6% dos não-negros ocupavam postos de trabalho sem carteira de trabalho assinada no setor privado; 8,0% dos negros e 7,2% dos não-negros eram autônomos que trabalhavam para uma empresa; e 7,1% dos negros e 6,2% dos não-negros eram assalariados subcontratados (a empresa onde trabalham difere da que lhes paga) (Tabela 6). Tabela 6 Distribuição dos Ocupados em Postos de Trabalho Gerados por Empresas, por Raça/Cor e Sexo, segundo Formas de Contratação - Postos de Trabalho Gerados por Empresas Em porcentagem Não- Mulheres Homens Mulheres Homens de Postos de Trabalho (1) 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Contratação Padrão 62,6 61,7 61,8 61,7 64,9 65,2 64,7 Assalariados Contratados Diretamente Com Carteira no Setor Privado 45,9 46,3 42,3 48,5 45,0 42,0 47,1 Com Carteira no Setor Público 5,8 5,2 6,6 4,4 7,3 9,1 6,0 Estatutários 11,0 10,3 12,9 8,8 12,6 14,0 11,6 Outras Formas de Contratação 37,4 38,3 38,2 38,3 35,1 34,8 35,3 Assalariados Contratados Diretamente Sem Carteira no Setor Privado 17,2 18,0 16,3 19,0 15,2 14,3 15,8 Sem Carteira no Setor Público 4,5 4,2 7,2 2,4 5,2 7,0 3,8 Assalariados Subcontratados 6,4 6,7 5,7 7,2 5,8 5,2 6,2 Autônomos para uma Empresa 9,3 9,5 9,0 9,7 9,0 8,3 9,5 de Postos de Trabalho (1) 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Contratação Padrão 66,1 64,7 63,3 65,5 69,6 70,6 68,8 Assalariados Contratados Diretamente Com Carteira no Setor Privado 50,0 50,2 44,7 53,3 49,6 47,3 51,4 Com Carteira no Setor Público 4,5 3,8 5,1 3,1 6,1 6,9 5,5 Estatutários 11,6 10,7 13,4 9,1 13,8 16,4 11,8 Outras Formas de Contratação 33,9 35,3 36,7 34,5 30,4 29,4 31,2 Assalariados Contratados Diretamente Sem Carteira no Setor Privado 15,2 16,3 15,4 16,9 12,6 12,6 12,5 Sem Carteira no Setor Público 4,0 3,8 6,6 2,3 4,4 6,2 (2) Assalariados Subcontratados 6,9 7,1 6,4 7,5 6,2 5,0 7,2 Autônomos para uma Empresa 7,8 8,0 8,3 7,9 7,2 5,6 8,4 (1) Exclui os ocupados que são autônomos para o público, empregadores, empregados domésticos, etc. (2) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. 8 Os negros no mercado de trabalho da

9 Outra forma de avaliar a qualidade da inserção profissional de negros e não-negros é pela análise da composição de grupos ocupacionais segundo níveis de qualificação e tipos de tarefas a eles associados. Nessa perspectiva, notam-se movimentos distintos, entre e, que promoveram, em certa medida, mudanças na diferença entre negros e não-negros: crescimento da participação de negros em postos de direção, gerência e planejamento grupo de ocupações mais prestigiadas e redução dessa participação para os não-negros (Tabela 7). Grupos de Ocupação Tabela 7 Distribuição dos Ocupados, por Raça/Cor e Sexo, segundo Grupos de Ocupação - Não- Em porcentagem Mulheres Homens Mulheres Homens 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Direção, Gerência e Planejamento 10,2 7,6 7,3 7,9 16,9 15,9 17,8 Direção e Gerência 5,4 4,3 3,2 5,0 8,5 6,7 10,0 Atividades de Planejamento 4,8 3,4 4,1 2,9 8,4 9,1 7,8 Tarefas de Execução 58,5 60,3 61,3 59,6 53,8 53,3 54,1 Qualificados 8,8 8,5 8,2 8,7 9,7 10,2 9,3 Semiqualificados 37,2 37,9 32,5 41,9 35,5 31,1 38,9 Não-qualificados 12,4 13,9 20,6 8,9 8,6 12,0 5,9 Tarefas de Apoio 20,6 20,7 22,1 19,6 20,3 23,6 17,7 Serviços Não-operacionais 7,6 7,5 5,3 9,0 8,1 6,8 9,2 Serviços de Escritório 4,7 4,2 6,5 2,4 6,0 9,0 3,5 Serviços Gerais 8,3 9,0 10,3 8,1 6,3 7,8 5,0 Maldefinidas 10,7 11,3 9,2 12,9 8,9 7,2 10,3 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Direção, Gerência e Planejamento 10,4 7,9 7,7 8,1 16,6 15,6 17,4 Direção e Gerência 5,2 4,2 3,2 4,9 8,0 6,4 9,3 Atividades de Planejamento 5,1 3,8 4,5 3,2 8,6 9,2 8,1 Tarefas de Execução 57,3 59,2 60,6 58,2 52,2 51,0 53,3 Qualificados 9,4 8,8 9,0 8,7 10,7 11,6 9,8 Semiqualificados 35,2 35,8 31,2 39,2 33,7 29,3 37,4 Não-qualificados 12,7 14,6 20,4 10,2 7,9 10,1 6,0 Tarefas de Apoio 21,7 21,4 23,2 20,1 22,3 26,0 19,1 Serviços Não-operacionais 8,2 7,8 6,4 8,8 9,4 9,4 9,4 Serviços de Escritório 4,7 4,1 6,3 2,5 6,1 8,8 3,9 Serviços Gerais 8,7 9,5 10,5 8,8 6,7 7,8 5,8 Maldefinidas 10,7 11,4 8,5 13,6 8,9 7,4 10,2 9 Os negros no mercado de trabalho da

10 RENDIMENTOS O rendimento médio real por hora dos ocupados negros (R$ 3,00) equivalia a 64,2% do auferido pelos ocupados não-negros (R$ 4,67), em. Entre e, esta relação agravou-se, pois, a elevação registrada na renda média dos ocupados nãonegros foi superior à observada para os negros. Desta forma, a renda média real por hora dos ocupados negros (R$ 3,44) passou a equivaler a 62,0% da renda dos ocupados não-negros (R$ 5,55) (Tabela 8). Os dados de rendimentos médios são apresentados por hora, buscando-se eliminar problemas de comparação decorrentes dos diferenciais de jornada de trabalho que possam eventualmente aparecer. Além do fato de as jornadas de trabalho serem normalmente mais extensas para os negros, eles encontram-se, em maior proporção, em ocupações mais frágeis, seja pela forma de contratação, seja pela inserção em postos de baixa qualificação. De modo geral, o desempenho do rendimento médio dos ocupados negros e nãonegros nos setores de atividades foi positivo entre e. O crescimento da renda média real por hora dos ocupados negros variou entre 6,1%, no setor da Indústria de Transformação e 24,1%, nos Serviços Domésticos. Para os ocupados não-negros, este crescimento variou entre 4,9%, na Indústria de Transformação e 18,3% no Comércio. Contudo, as desigualdades de renda ainda persistem em medidas distintas nos setores de atividades analisados. A maior desigualdade entre negros e não-negros foi observada no setor de Serviços, que paga os maiores rendimentos, onde a renda dos ocupados negros equivalia a 63,0% da recebida pelos não-negros, em (Tabela 8). 10 Os negros no mercado de trabalho da

11 Tabela 8 Rendimento Médio Real por Hora (1) dos Ocupados (2) no Trabalho Principal, por Raça/Cor e Sexo, segundo Setor de Atividade Econômica - Em reais de agosto de 2009 Não- Setor de Atividade Mulheres Homens Mulheres Homens (3) 3,51 3,00 2,62 3,38 4,67 4,05 5,15 Indústria 3,77 3,28 (4) 3,41 5,09 (4) (4) Comércio 2,68 2,48 2,15 2,69 3,17 2,60 3,56 Serviços 4,36 3,78 3,49 3,93 5,86 5,39 6,09 Construção Civil 2,72 2,53 (4) 2,47 (4) (4) (4) Serviços Domésticos 1,39 1,41 1,35 (4) (4) (4) (4) (3) 4,03 3,44 3,05 3,72 5,55 4,96 5,95 Indústria 4,02 3,48 (4) 3,61 5,34 (4) 5,54 Comércio 2,97 2,71 2,36 2,88 3,75 3,11 4,27 Serviços 5,08 4,30 4,13 4,39 6,82 6,41 7,08 Construção Civil 3,20 3,00 0,93 2,96 (4) (4) (4) Serviços Domésticos 1,77 1,75 1,72 (4) (4) (4) (4) (1) Inflator utilizado: INPC-RMR/IBGE/PE (2) Exclusive os assalariados e os empregados domésticos mensalistas que não tiveram remuneração no mês, os trabalhadores familiares sem remuneração salarial e os empregados que receberam exclusivamente em espécie ou benefício, e aqueles que não trabalharam na semana. (3) Inclui os demais setores de atividade. (4) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria. Suporte à execução: 11 Os negros no mercado de trabalho da

A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO

A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Novembro de 2009 A DESIGUALDADE ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO, NO PERÍODO 2004 2008 No Dia da Consciência Negra,

Leia mais

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL A inserção do negro no mercado de trabalho no Novembro de 2011 A discussão sobre trabalho decente, capitaneada pela Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

A inserção da população negra no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Belo Horizonte

A inserção da população negra no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Belo Horizonte PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE A inserção da população negra no mercado de trabalho da Novembro de 2011 A discussão sobre trabalho decente, capitaneada pela

Leia mais

OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015

OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS E m comemoração ao 20 de novembro, consagrado como o Dia da Consciência Negra, o DIEESE

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2012 A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A sociedade brasileira comemora, no próximo dia 20 de novembro, o Dia da

Leia mais

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2015

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2015 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2016 A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO EM 2015 A taxa de participação das mulheres no mercado

Leia mais

A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado

A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2011 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado A população

Leia mais

A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016

A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO 20 MARÇO - 2017 A presença feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal 2016 Entre 2015 e 2016, o nível de ocupação no Distrito

Leia mais

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015

A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2016 A PRESENÇA FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO NAREGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2015 Em 2015, a taxa de participação

Leia mais

REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher

REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Especial 8 de Março Dia Internacional da Mulher Edição Especial INSERÇÃO DAS MULHERES DE ENSINO SUPERIOR NO MERCADO DE TRABALHO Introdução De maneira geral, as mulheres

Leia mais

Taxa de desemprego em relativa estabilidade

Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 PED ABC JUNHO 2 DE 2016 DIVULGAÇÃO N o 62 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Aumenta o nível de ocupação nos Serviços e se reduz na Indústria

Leia mais

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA MARÇO - 2012 DINAMISMO DO MERCADO DE TRABALHO ELEVA A FORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO DE HOMENS E MULHERES, MAS A

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE NOVEMBRO DE 2013 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 Em comemoração ao dia 20 de novembro, Dia da Consciência

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE 2011 Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento Em março, a Pesquisa de Emprego e Desemprego captou crescimento

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE 2011 Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável De acordo com as informações captadas pela Pesquisa de

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO - 2016 MARÇO - 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal Inúmeras têm sido as abordagens sobre a crescente

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL. Mercado de trabalho no Distrito Federal em 2011

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL. Mercado de trabalho no Distrito Federal em 2011 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL Mercado de trabalho no em 2011 Os resultados apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais indicadores da Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO EM 2011

O MERCADO DE TRABALHO EM 2011 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Novembro de 2012 O MERCADO DE TRABALHO EM 2011 Em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra Os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego podem

Leia mais

O TRABALHO DAS MULHERES NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO EM 2013: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS

O TRABALHO DAS MULHERES NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO EM 2013: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MARÇO - 2012 MARÇO - 2012 MARÇO 2013 O TRABALHO DAS MULHERES NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO EM 2013: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2015 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Taxa de desemprego aumenta, em comportamento típico para o período

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2012

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2012 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2012 Ano 18 Nº 13-2012 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2012 Os resultados apresentados referem-se aos valores

Leia mais

A INSERÇÃO DO NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

A INSERÇÃO DO NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Novembro de 2011 A INSERÇÃO DO NEGRO NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA A discussão a respeito do trabalho

Leia mais

Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres

Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO 2013 Melhoria no mercado de trabalho não garantiu igualdade de condições às mulheres De maneira geral, as mulheres

Leia mais

Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo

Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 PED ABC outubro 2 DE 2015 DIVULGAÇÃO N o 54 Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo Nível de ocupação aumenta no Comércio e Reparação

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. Taxa de desemprego se eleva

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. Taxa de desemprego se eleva PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 JANEIRO 2 DE 2012 Taxa de desemprego se eleva 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese,

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO OUTUBRO 2011 Desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal

A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Distrito Federal A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO - 2014 MARÇO - 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho do Inúmeras têm sido as abordagens sobre a crescente presença feminina

Leia mais

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego Nível de ocupação diminui nos Serviços, na Indústria de Transformação e na Construção e se eleva

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL JANEIRO DE 2007 Taxa de desemprego registra variação negativa, devido a saída de pessoas do mercado de trabalho. As informações captadas pela Pesquisa

Leia mais

Taxa de desemprego aumenta pelo quarto mês consecutivo

Taxa de desemprego aumenta pelo quarto mês consecutivo MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Maio de 2015 Taxa de desemprego aumenta pelo quarto mês consecutivo RESULTADOS DO MÊS 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED,

Leia mais

Melhoria no mercado de trabalho não foi suficiente para garantir uma inserção menos desigual às mulheres

Melhoria no mercado de trabalho não foi suficiente para garantir uma inserção menos desigual às mulheres A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL MARÇO - 2013 MARÇO - 2012 Melhoria no mercado de trabalho não foi suficiente para garantir uma inserção menos desigual às mulheres De maneira

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC¹ Número especial 1 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2014 2 As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região do ABC, em 2014, mostram relativa estabilidade

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2013 *

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2013 * MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC EM 2013 * As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região do ABC, em 2013, mostram crescimento do nível de ocupação,

Leia mais

SETEMBRO DE LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO

SETEMBRO DE LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 SETEMBRO DE 2013 2 LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam ligeira redução da taxa de desemprego e

Leia mais

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Ano 21 - Número 04 ABRIL DE 2012 Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável Em abril, a Pesquisa de Emprego e Desemprego captou relativa estabilidade da taxa

Leia mais

Compreende os municípios de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul.

Compreende os municípios de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul. PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2 DE 2011 DIVULGAÇÃO N o 7 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Aumenta o nível de ocupação na Indústria, no Comércio e no agregado Outros

Leia mais

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Resultados de janeiro de 2015 Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável RESULTADOS DO MÊS 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

ABC 1 Maio 2. Taxa de desemprego cresce pelo terceiro mês consecutivo

ABC 1 Maio 2. Taxa de desemprego cresce pelo terceiro mês consecutivo MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC¹ ABC 1 Maio 2 Maio² de 2015 Taxa de desemprego cresce pelo terceiro mês consecutivo 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2013

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2013 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2013 Ano 19 Nº 13-2013 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE EM 2013 Os resultados apresentados referem-se aos valores

Leia mais

PED ABC. Maio 2 DE Pequeno crescimento da taxa de desemprego PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. N o 25

PED ABC. Maio 2 DE Pequeno crescimento da taxa de desemprego PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. N o 25 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Maio 2 DE 2013 DIVULGAÇÃO N o 25 Pequeno crescimento da taxa de desemprego Aumenta o nível de ocupação no Comércio e Reparação de Veículos Automotores

Leia mais

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Divulgação ano 2008 BALANÇO DE 2008 MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA 1. Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego, em 2008, a População

Leia mais

Em movimento esperado para o período, aumenta a taxa de desemprego

Em movimento esperado para o período, aumenta a taxa de desemprego PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 MArÇo 2 DE 2014 DIVULGAÇÃO N o 35 Em movimento esperado para o período, aumenta a taxa de desemprego Cresce o nível ocupacional nos Serviços e na Indústria

Leia mais

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO Março de 2008 REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO Para subsidiar o debate sobre a inserção feminina

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Novembro 2017 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO Diferenciais de inserção de negros e não negros no mercado de trabalho em 2016 Dia Nacional da Consciência Negra Desemprego Taxa de desemprego dos negros

Leia mais

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos Taxa de participação feminina tem comportamento diverso nas regiões E ntre 2014 e 2015, a proporção de mulheres com dez anos ou mais inseridas no mercado

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED Março DE 2016 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 376 Taxa de desemprego aumenta pelo segundo mês consecutivo Nível de ocupação diminui na Indústria de

Leia mais

A inserção feminina no mercado de trabalho na região do ABC em 2013

A inserção feminina no mercado de trabalho na região do ABC em 2013 MARÇO 2014 ESTUDO ESPECIAL A inserção feminina no mercado de trabalho na região do ABC em 2013 A presença de mulheres no mercado de trabalho da região do ABC aumentou pelo segundo ano consecutivo em 2013

Leia mais

Taxa de desemprego permanece estável

Taxa de desemprego permanece estável PESQUISA DE EMRPEGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC¹ 1 Resultados de novembro 2 de 2014 Taxa de desemprego permanece estável 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED fevereiro DE 2016 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 375 Taxa de desemprego aumenta, após quatro meses em relativa estabilidade Nível de ocupação diminui

Leia mais

Taxa de desemprego aumenta no DF

Taxa de desemprego aumenta no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 25 Nº 01 Resultados de janeiro de 2016 Taxa de desemprego aumenta no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA

TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 23 Nº 11 Resultados de novembro de 2014 TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA 1. As informações produzidas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego PED no Distrito

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 2011 Ano 4 Número Especial MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011 Os resultados apresentados referem-se aos

Leia mais

DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE EM 2016

DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE EM 2016 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE EM 2016 Ano 25 - Número Especial DESEMPENHO DO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE EM 2016 Em 2016, de acordo com as

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL NOVEMBRO DE 2013 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2012 Em comemoração ao dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, data consagrada

Leia mais

DESIGUALDADE DE OPORTUNIDADES DE TRABALHO ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS

DESIGUALDADE DE OPORTUNIDADES DE TRABALHO ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Novembro de 2010 DESIGUALDADE DE OPORTUNIDADES DE TRABALHO ENTRE NEGROS E NÃO-NEGROS O Dia da Consciência Negra é celebrado no dia

Leia mais

DESEMPREGO MANTÉM-SE ESTÁVEL

DESEMPREGO MANTÉM-SE ESTÁVEL MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE JUNHO DE 2007 1 2 3 DESEMPREGO MANTÉM-SE ESTÁVEL Divulgação junho 2007 1. Para junho, as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego de apontam estabilidade

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2012

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2012 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 2012 Ano 5 Número Especial O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2012 Os resultados aqui apresentados referem-se

Leia mais

Taxa de desemprego estável no DF

Taxa de desemprego estável no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 11 Resultados de novembro de 2015 Taxa de desemprego estável no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED ABRIL DE 2015 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 365 Taxa de desemprego mantém tendência de crescimento Nível de ocupação diminui na Indústria de Transformação

Leia mais

AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO

AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 04 Resultados de abril de 2015 AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria de Estado

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 - Número Especial MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 Os valores aqui apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais indicadores

Leia mais

PED ABC. Novembro 2 DE Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1.

PED ABC. Novembro 2 DE Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2 DE 2012 DIVULGAÇÃO N o 19 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Nível de ocupação se reduz nos Serviços e na Indústria de Transformação

Leia mais

Desempenho do mercado de trabalho em 2014 interrompe processo de formalização do emprego feminino

Desempenho do mercado de trabalho em 2014 interrompe processo de formalização do emprego feminino A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2015 Desempenho do mercado de trabalho em 2014 interrompe processo de formalização do emprego feminino O mundo

Leia mais

Abril de A Emenda Constitucional nº 72, de abril de 2013, estende aos Empregados Domésticos, direitos já consagrados aos demais trabalhadores.

Abril de A Emenda Constitucional nº 72, de abril de 2013, estende aos Empregados Domésticos, direitos já consagrados aos demais trabalhadores. Abril de 2016 No Brasil, do ponto de vista legal e jurídico, a aprovação da Emenda Constitucional n 72, em abril de 2013, alterou a Constituição de 1988, equiparando em direitos os empregados domésticos

Leia mais

Trajetória recente do mercado de trabalho metropolitano e a questão racial: desigualdades de oportunidades entre negros e não-negros

Trajetória recente do mercado de trabalho metropolitano e a questão racial: desigualdades de oportunidades entre negros e não-negros PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA Estudo Especial População Novembro de 2012 Trajetória recente do mercado de trabalho metropolitano e a questão racial: desigualdades

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1

MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 (nova série com a RM Fortaleza) SETEMBRo 2 DE 2012 RELATIVA ESTABILIDADE DA TAXA DE DESEMPREGO Divulgação N o 68 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

MAIO DE Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA

MAIO DE Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 18 - Número 05 MAIO DE 2009 1 Deteriora-se a situação do mercado de trabalho da RMPA As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013

Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013 1 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2014 Desempenho do mercado de trabalho ampliou a formalização do emprego feminino em 2013 O mundo do trabalho

Leia mais

Taxa de desemprego mantem-se relativamente estável

Taxa de desemprego mantem-se relativamente estável NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA 1 JANEIRO E 2010 Ano 3 ivulgação Nº 01 Taxa de desemprego mantem-se relativamente estável As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e esemprego na Região Metropolitana

Leia mais

DESEMPREGO EM ALTA NA RMF

DESEMPREGO EM ALTA NA RMF PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 1 AGOSTO DE 2014 Ano 7 Divulgação Nº 08 DESEMPREGO EM ALTA NA RMF As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2009

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2009 NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA 2009 Ano 2 Número Especial O MERCAO E TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA EM 2009 Os resultados aqui apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais

Leia mais

INSERÇÃO DAS MULHERES COM ESCOLARIDADE SUPERIOR NO MERCADO DE TRABALHO

INSERÇÃO DAS MULHERES COM ESCOLARIDADE SUPERIOR NO MERCADO DE TRABALHO São Paulo, março de 2011 nº 22 INSERÇÃO DAS MULHERES COM ESCOLARIDADE SUPERIOR NO MERCADO DE TRABALHO Inserção feminina no mercado de trabalho em 2010 principais resultados A inserção das mulheres com

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Setembro/2013 registra a sua menor taxa de desemprego 1. Conforme as informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego para os residentes em, a taxa

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2014

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2014 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 2014 Ano 7 Número especial MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2014 Os resultados aqui apresentados referem-se

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Crescimento da ocupação reduz desemprego

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Crescimento da ocupação reduz desemprego PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 271 266 JUNHO DE 2007 Crescimento da ocupação reduz desemprego Depois de seis meses sem aumento, ocupação na indústria

Leia mais

Condição de Atividade (em mil pessoas)

Condição de Atividade (em mil pessoas) NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA 1 EZEMBRO E 2009 Ano 2 ivulgação Nº 12 esemprego mantém tendência de declínio, e a taxa de dezembro é a menor no ano. Os principais resultados da Pesquisa de Emprego

Leia mais

Taxa de desemprego registra comportamento de relativa estabilidade em todas as regiões

Taxa de desemprego registra comportamento de relativa estabilidade em todas as regiões Taxa de desemprego registra comportamento de relativa estabilidade em todas as regiões OUTUBRO DE 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego apresentou

Leia mais

A inserção feminina no mercado de trabalho da RMPA

A inserção feminina no mercado de trabalho da RMPA A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO - 2011 A inserção feminina no mercado de trabalho da RMPA De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO

DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 1 FEVEREIRO DE 2014 Ano 7 Divulgação Nº 02 DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO As informações disponibilizadas pela Pesquisa

Leia mais

Taxa de desemprego se reduz pelo segundo mês consecutivo

Taxa de desemprego se reduz pelo segundo mês consecutivo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 FEVEReiro 2 DE 2015 DIVULGAÇÃO N o 46 Taxa de desemprego se reduz pelo segundo mês consecutivo Nível ocupacional se retrai na Indústria de Transformação

Leia mais

Taxa de desemprego continua ascendente em três regiões

Taxa de desemprego continua ascendente em três regiões Taxa de desemprego continua ascendente em três regiões MAIO DE 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego cresceu no Distrito Federal, em Salvador

Leia mais

Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2016

Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2016 Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego mostram que a taxa de desemprego cresceu nas regiões metropolitanas pesquisadas. O DIEESE

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Agosto de 2017 Boletim n º 393. Taxa de desemprego recua de 18,3% para 17,9%

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Agosto de 2017 Boletim n º 393. Taxa de desemprego recua de 18,3% para 17,9% PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Agosto de 2017 Boletim n º 393 Taxa de desemprego recua de 18,3% para 17,9% RESULTADOS DO MÊS 1. As informações da Pesquisa de Emprego

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho urbano brasileiro em um contexto expansionista e estruturador

A inserção das mulheres no mercado de trabalho urbano brasileiro em um contexto expansionista e estruturador A INSERÇÃO DAS MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO MARÇO DE 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho urbano brasileiro em um contexto expansionista e estruturador De maneira geral, as mulheres enfrentam

Leia mais

MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH

MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO - 2008 MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH A inserção ocupacional feminina no mercado

Leia mais

Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO

Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 23 - Número 10 Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana

Leia mais

A INSERÇÃO PRODUTIVA DOS NEGROS NOS

A INSERÇÃO PRODUTIVA DOS NEGROS NOS OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2016 A INSERÇÃO PRODUTIVA DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS Em comemoração ao 20 de novembro, consagrado como o Dia da Consciência

Leia mais

Taxa de desemprego se eleva pelo segundo mês consecutivo

Taxa de desemprego se eleva pelo segundo mês consecutivo MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 Taxa de desemprego se eleva pelo segundo mês consecutivo 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, em

Leia mais

Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões

Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões AGOSTO DE 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego cresceu em Porto Alegre

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Resultados de 2013 Divulgação: Novembro de 2014 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 Em comemoração ao dia 20 de novembro,

Leia mais

DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO

DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 1 FEVEREIRO DE 2013 Ano 6 Divulgação Nº 2 DESEMPREGO CRESCE PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO As informações disponibilizadas pela Pesquisa

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DE CARUARU

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DE CARUARU O MERCADO DE TRABALHO DE CARUARU E ENTORNO Abril /2007 O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DE CARUARU A busca de alternativas para o desemprego tem encaminhado o debate sobre a estrutura e dinâmica do mercado

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED AGOSTO DE 2016 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 381 Taxa de desemprego passou de 17,4% em julho para 17,2% em agosto Nível de ocupação diminui na Indústria

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013

A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL Resultados de 2013 Divulgação: Novembro de 2014 A INSERÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO EM 2013 No momento em que se celebra o dia da Consciência

Leia mais

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA MARÇO - 2013 ESTABILIDADE NO DESEMPREGO, AVANÇOS NA FORMALIZAÇÃO E DIFERENCIAIS DE REMUNERAÇÃO POR SEXO EM UM MERCADO DE

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Março/2013 Variação negativa do nível ocupacional e leve aumento do desemprego 1. Em março, as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego de mostraram

Leia mais

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável

Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 26 Número 01 Janeiro de 2017 * Taxa de desemprego mantém-se relativamente estável As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED Janeiro DE 2017 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 386 Taxa de desemprego passou de 16,2% em dezembro para 17,1% em janeiro Nível de ocupação diminui

Leia mais

O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE. Março de Brasil, em <www.oitbrasil.org.br>.

O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE. Março de Brasil, em <www.oitbrasil.org.br>. O EMPREGO DOMÉSTICO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Março de 2010 O trabalho doméstico é exercido predominantemente por mulheres. Esta é, portanto, uma atividade histórica e culturalmente ligada

Leia mais

Janeiro de 2016 * RELATIVA ESTABILIDADE DA TAXA DE DESEMPREGO

Janeiro de 2016 * RELATIVA ESTABILIDADE DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 25 - Número 1 Janeiro de 2016 * RELATIVA ESTABILIDADE DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais