Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS"

Transcrição

1 Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS Maio/2007 1

2 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Comércio - Agronegócio DESCRIÇÃO: Boutique de Carnes especializada em cortes suínos, com balcão e self-service PÚBLICO ALVO: Varejo de carnes suínas destinadas ao público em geral (classes A e B) ESTIMATIVA DE INVESTIMENTO INICIAL: R$ ,00 FATURAMENTO ANUAL ESTIMADO: R$ ,00 MARGEM BRUTA: De 55% a 60% LUCRATIVIDADE ESTIMADA: De 35% a 40% PRAZO DE RETORNO ESTIMADO: De 12 a 15 meses QUANTIDADE DE EMPREGADOS: 3 OBS.: A presente ficha é de caráter meramente informativo e, caso exista interesse pela atividade, aconselha-se ao empreendedor buscar o desenvolvimento de estudos que permitam o aprofundamento das condições de mercado e demais aspectos da atividade, conforme orientação do item 7, Considerações Gerais, da ficha Resumo da Atividade. 2

3 FICHA RESUMO DA ATIVIDADE 1. Breve Relato da Atividade Este é um negocio de tempos modernos, consumo sofisticado, em que a qualidade e a praticidade se aliam para satisfazer o grau de exigência do consumidor. Ao optar por este empreendimento, deve-se levar em consideração que o mercado é especifico, para classes sociais mais altas. As boutiques ou casas de carnes são açougues especializados, cujas maiores diferenças estão no lay-out; nos tipos de produtos oferecidos, que incluem cortes especiais; na disposição dos produtos dentro de freezer e no atendimento personalizado. 2. Investimentos Quadro de Usos Descrição Total Adaptações e Reformas ,00 Máquinas e Equipamentos ,00 Moveis e Utensilios 3.500,00 Estudos e Projetos 4.000,00 Outros 3.000,00 Investimento Fixo Total ,00 Capital de Giro 8.000,00 TOTAL DOS USOS ,00 3. Empregados Função Quantidade Salário Médio Atendente ,00 Auxiliar de produção ,00 4. Previsão de Vendas DISCRIMINAÇÃO UNID. QUANT. VALOR UNIT. RECEITA ANUAL Carne suína - Traseiros kg , ,00 Carne suína - Dianteiros kg , ,00 Cortes Especiais kg , ,00 TOTAL ,00 5. Fornecedores Equipamentos de Frio/Balcões: Eletrominas DF Disbrel DF Frigoríficos: Suinocoop Gama/DF Sabugi Planaltina/DF Suinoaves Núcleo Rural Casa Grande/DF Buritis Núcleo Rural Casa Grande/DF 3

4 6. Aspectos Legais Portaria nº. 368, de 04 de setembro de 1997 (ANVISA). Aprova o regulamento técnico sobre as Condições Higiênico Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para Estabelecimentos Elaboradores/Industrializadores de Alimentos. Portaria nº 326, de 30 de julho de 1997 (ANVISA). Aprova o Regulamento Técnico sobre Condições Higiênico Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para Estabelecimentos Produtores/Inudstrializadores d Alimentos. Decreto nº 30692, de 29 de março de 1952 (ANVISA). Aprova o novo Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. LEI N 1567, DE 15 DE JULHO DE 1997 Distrito Federal ( ) Regulamentos Diversos Consultar a DIPOA - Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, da Secretaria de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Existem muitas legislações que regulamentam as empresas que produzem e ou manipulam alimentos (como é o caso dos açougues), que devem ser observadas. Não deixe de consultar a Secretaria de Estado da Saúde, o Centro de Vigilância Sanitária e Agência Nacional de Saúde. Com relação a tributação o empreendimento pode ser optante pelo Simples Federal, estando sujeito as seguintes alíquotas: Imposto PERCENTUAIS POR FAIXA DE RECEITA BRUTA Microempresa Empresa de Pequeno Porte Até de de Até de de ,01 a ,01 a , , ,01 a ,01 a R$ , , , ,00 IRPJ zero zero zero 0,13% 0,26% 0,39% PIS/PASEP zero zero zero 0,13% 0,26% 0,39% CSLL zero 0,40% 1% 1% COFINS 1,80% 2% 2% Contribuições Previdenciárias 1,20% 1,60% 2,00% 2,14% 2,28% 2,42% SUBTOTAL 3% 4% 5% 5,40% 5,80% 6,20% IPI 0,50% 0,50% TOTAL 3,50% 4,50% 5,50% 5,90% 6,30% 6,70% 7. Fontes de Pesquisa Informações técnicas e panorama do setor Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS Informações gerais do mercado de suínos - Dados diversos sobre o segmento 4

5 8. Considerações Gerais De forma a orientar o empreendedor quanto ao aprofundamento e avaliação da oportunidade de negócio, apresenta-se, a seguir, um roteiro com os principais passos para o desenvolvimento do estudo, vez que as informações constantes do presente resumo são meramente indicativas, e portanto, não garantem a certeza da oportunidade. 1 Estudo de Mercado A análise de mercado é a etapa de maior importância do estudo sobre o empreendimento a realizar, pois sinaliza se as demais etapas devem ser realizadas ou não. Tem o poder de verificar, se existe de fato, uma demanda potencial e indica como atingi-la, proporciona maior conhecimento sobre o consumidor e suas necessidades, identifica a concorrência e seu posicionamento no mercado, reconhece os fornecedores e sua política comercial e orienta a localização do empreendimento e seu tamanho. 1 Passo: Determinação do mercado-alvo A técnica de segmentar o mercado permite que os dados coletados representem, com maior fidedignidade, a demanda potencial. Um empreendimento não consegue atender a todos os consumidores. São inúmeros e diversificados demandantes em suas exigências de compra. Então, o mercado pode ser subdividido em segmentos com base nas características geográficas, demográficas, psicológicas e comportamentais. 2 Passo: Dimensionamento e caracterização do mercado consumidor O mercado consumidor pode ser entendido como o conjunto de pessoas e entidades, públicas ou privadas, dispostas a adquirir um bem ou serviço que satisfaçam suas necessidades. Deve-se levar em consideração a renda e o nível potencial de dispêndio do consumidor. 3 Passo: Dimensionamento e caracterização da concorrência Concorrentes são todos aqueles que satisfazem as mesmas necessidades dos consumidores, através da oferta de serviços ou produtos (ou uma categoria de produtos) iguais, semelhantes ou substitutos uns dos outros. 4 Passo: Caracterização dos fornecedores Os fornecedores são todos aqueles, dotados de capacidade e idoneidade, que podem suprir o empreendimento com bens ou serviços. Nesse momento, o futuro empreendedor deve pesquisar somente os fornecedores de bens ou serviços que serão consumidos ao longo da vida operativa do empreendimento. 2 Estratégia de Marketing As estratégias de marketing são os meios e metas que o empreendimento deverá utilizar para alcançar seus objetivos. As estratégias, em geral, se referem ao mix de marketing produto, preço, praça (canais de 5

6 comercialização) e comunicação (propaganda). O empreendimento poderá adotar estratégias específicas, atuando sobre o composto de marketing, de forma a possuir vantagens competitivas em relação aos concorrentes. 3 Seleção da localização A localidade ideal é aquela que gera o maior benefício econômico e financeiro para o empreendimento, dado um nível de investimento possível. 4 Dimensionamento do tamanho do empreendimento O empreendedor deverá saber quanto ofertar para o mercado demandante, limitando a oferta à capacidade de absorção do mercado, determinando a capacidade de produção e/ou comercialização de bens e/ou serviços. 5 Determinação dos recursos humanos, da estrutura organizacional e da gestão administrativa 6 Identificação dos custos operacionais fixos e variáveis 7 Previsão das receitas 8 Determinação dos investimentos fixos e variáveis (capital de giro). 9 Projeção dos Resultados montagem de fluxo de caixa e de demonstrativo de resultados do empreendimento 6

Oportunidade de Negócio:PRODUÇÃO DE FIBRAS DE COCO

Oportunidade de Negócio:PRODUÇÃO DE FIBRAS DE COCO Oportunidade de Negócio:PRODUÇÃO DE FIBRAS DE COCO Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Agronegócio Indústria de Transformação (Processamento de casca de coco) DESCRIÇÃO: Fabricação

Leia mais

Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS

Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Gemas e Jóias DESCRIÇÃO: Lapidação de pedras de modo geral PÚBLICO ALVO: Joalherias e ourivesarias,

Leia mais

Oportunidade de Negócio: UNIFORME PROFISSIONAL

Oportunidade de Negócio: UNIFORME PROFISSIONAL Oportunidade de Negócio: UNIFORME PROFISSIONAL Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Confecção DESCRIÇÃO: Fabricação de uniformes profissionais PÚBLICO ALVO: Condomínios, bancos, empresas

Leia mais

Oportunidade de Negócio: CLÍNICA DE ESTÉTICA

Oportunidade de Negócio: CLÍNICA DE ESTÉTICA Oportunidade de Negócio: CLÍNICA DE ESTÉTICA Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Prestação de Serviços - Clinica de Estética DESCRIÇÃO: Prestação de serviços pessoais na área de

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - LAZER E ENTRETENIMENTO

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - LAZER E ENTRETENIMENTO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - LAZER E ENTRETENIMENTO 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE SAPATOS E ACESSÓRIOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE SAPATOS E ACESSÓRIOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE SAPATOS E ACESSÓRIOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LOJA DE PRESENTES

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LOJA DE PRESENTES OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LOJA DE PRESENTES 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO EMBALAGENS PARA PRESENTES

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO EMBALAGENS PARA PRESENTES OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO EMBALAGENS PARA PRESENTES 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE APOIO A MUDANÇAS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE APOIO A MUDANÇAS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE APOIO A MUDANÇAS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CENOGRAFIA PARA FESTAS E EVENTOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CENOGRAFIA PARA FESTAS E EVENTOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CENOGRAFIA PARA FESTAS E EVENTOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ALIMENTOS FUNCIONAIS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ALIMENTOS FUNCIONAIS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ALIMENTOS FUNCIONAIS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA

PLANO DE NEGÓCIOS. Plano de Negócios Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA PLANO DE NEGÓCIOS "Plano de Negócios" Empreendedor(a): WALKYRIA NOBREGA DE OLIVIRA Março/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores 1.3 Empreendimento

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO: COMERCIO VAREJISTA DE COSMÉTICOS ECOLOGICAMENTE CORRETOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO: COMERCIO VAREJISTA DE COSMÉTICOS ECOLOGICAMENTE CORRETOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO: COMERCIO VAREJISTA DE COSMÉTICOS ECOLOGICAMENTE CORRETOS Jun/2013 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Comércio varejista de produtos de perfumaria e cosméticos DESCRIÇÂO:

Leia mais

Oportunidade de Negócio: CULTIVO DE COGUMELOS

Oportunidade de Negócio: CULTIVO DE COGUMELOS Oportunidade de Negócio: CULTIVO DE COGUMELOS Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Agronegócio Cultivo de Cogumelos do Sol DESCRIÇÃO: Cultivo de cogumelos comestível para venda no

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS SABOARIA ARTESANAL "SABOARIA ARTESANAL" Empreendedor(a): SHISMEXSANDRO CAETANO DA SILVA

PLANO DE NEGÓCIOS SABOARIA ARTESANAL SABOARIA ARTESANAL Empreendedor(a): SHISMEXSANDRO CAETANO DA SILVA PLANO DE NEGÓCIOS SABOARIA ARTESANAL "SABOARIA ARTESANAL" Empreendedor(a): SHISMEXSANDRO CAETANO DA SILVA Maio/2016 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2

Leia mais

ROTEIRO PARA PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA PLANO DE NEGÓCIOS I. APRESENTAÇÃO: dizer o que você quer fazer, que projeto/trabalho é o seu: Montar uma empresa? Implementar atividades (numa empresa já existente)? Renovar métodos? Assimilar

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL 1INTRODUÇÃO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL 1INTRODUÇÃO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA UMA PEQUENA FÁBRICA DE QUEIJOS TIPO FRESCAL Eduardo Teixeira de Almeida 1, Geraldo de Nardi Junior 2 1 Aluno do curso de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CALÇADOS MARIA "MARIA DAS NEVES FERNANDES NETA" Empreendedor(a): JOï ½O TEBERGE NETO

PLANO DE NEGÓCIOS CALÇADOS MARIA MARIA DAS NEVES FERNANDES NETA Empreendedor(a): JOï ½O TEBERGE NETO PLANO DE NEGÓCIOS CALÇADOS MARIA "MARIA DAS NEVES FERNANDES NETA" Empreendedor(a): JOï ½O TEBERGE NETO Junho/2015 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ):

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ): BNDES/GOIÁSFOMENTO CARTA-CONSULTA 1. RESUMO DA OPERAÇÃO PROPOSTA: 1.1. Sobre a Empresa 1.1.1. Empresa/Proponente: 1.1.2. Objetivo Social: 1.1.3. Localização do Empreendimento Proposto (município): 1.2.

Leia mais

Destina-se ao fornecimento de dados pessoais do proponente e de suas atribuições no projeto proposto.

Destina-se ao fornecimento de dados pessoais do proponente e de suas atribuições no projeto proposto. Introdução INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIO Este é um plano de negócio simplificado com o objetivo exclusivo de permitir a avaliação de projetos para incubação. Procure ser objetivo e coerente

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas Douglas Fabian Bacharel em Administração MBA Gestão Estratégica de Pessoas PLANO DE NEGÓCIOS PLANO DE NEGÓCIOS O que é um plano de negócios? INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO É um documento que especifica, em

Leia mais

Etapas que antecedem a elaboração de um plano de negócios 1. Avaliação Preliminar

Etapas que antecedem a elaboração de um plano de negócios 1. Avaliação Preliminar Etapas que antecedem a elaboração de um plano de negócios 1. Avaliação Preliminar A - Mercado consumidor Características: É uma nova maneira de satisfazer a uma necessidade É um mercado mal atendido ou

Leia mais

Oportunidade de Negócio: APIÁRIO

Oportunidade de Negócio: APIÁRIO Oportunidade de Negócio: APIÁRIO Maio/2007 1 PORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Apicultura DESCRIÇÃO: Fabricação de mel e própolis PÚBLICO ALVO: Supermercados, mercados, mercearias, farmácias,

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS 1. Resumo Executivo (Síntese das principais informações que constam em seu PN. É a principal seção do Plano de Negócios, pois através dele é que o leitor decidirá se

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO HORTALIÇAS E VEGETAIS PROCESSADOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESTÚDIO PILATES, YOGA E FISIOTERAPIA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESTÚDIO PILATES, YOGA E FISIOTERAPIA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESTÚDIO PILATES, YOGA E FISIOTERAPIA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

Guia de Abertura de um Restaurante em Pernambuco (Brasil) Zeta Advisors

Guia de Abertura de um Restaurante em Pernambuco (Brasil) Zeta Advisors Guia de Abertura de um Restaurante em Pernambuco (Brasil) Zeta Advisors 1 The way to get started is to quit talking and begin doing. Walt Disney Company ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Licenciamento e Legislação...

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO CLÍNICA MÉDICA POPULAR 350 MIL R$

PLANO DE NEGÓCIO CLÍNICA MÉDICA POPULAR 350 MIL R$ PLANO DE NEGÓCIO CLÍNICA MÉDICA POPULAR 350 MIL R$ Plano de Negócio Clínica Médica Popular 350 Mil R$ 1 Elaborado por: Roberto Carlos Rodrigues Data criação: 03/05/2016 16:01 Data Modificação: 08/06/2016

Leia mais

IFPB - CAMPUS MONTEIRO - ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - DISCIPLINA: EMPREENDEDORISMO. Profº. Adm. João Moraes Sobrinho CRA/PB 3600

IFPB - CAMPUS MONTEIRO - ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - DISCIPLINA: EMPREENDEDORISMO. Profº. Adm. João Moraes Sobrinho CRA/PB 3600 IFPB - CAMPUS MONTEIRO - ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - DISCIPLINA: EMPREENDEDORISMO Profº. Adm. João Moraes Sobrinho CRA/PB 3600 1 Entender o conceito e a finalidade da disciplina para sua formação

Leia mais

Distorções do Sistema tributário Brasileiro. VII Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto Natal, 18 de Outubro de 2017

Distorções do Sistema tributário Brasileiro. VII Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto Natal, 18 de Outubro de 2017 Distorções do Sistema tributário Brasileiro. VII Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto Natal, 18 de Outubro de 2017 Roteiro Distorções do Sistema Tributário 2 Carga Tributária

Leia mais

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing

Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing AULA 14 Marketing Objetivo e Benefícios de um Plano de Marketing Objetivo - Estabelecer todas as bases para a ação no mercado. Benefícios - Explorar uma oportunidade oferecida pelo mercado. - Integrar

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LAVANDERIA ESPECIALIZADA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LAVANDERIA ESPECIALIZADA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO LAVANDERIA ESPECIALIZADA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Plano Financeiro. Projeto Empreendedor Redes de Computadores

Plano Financeiro. Projeto Empreendedor Redes de Computadores Plano Operacional e Plano Financeiro Projeto Empreendedor Redes de Computadores Plano Operacional 1.Layout Por meio do layout ou arranjo físico, você irá definir como será a distribuição dos diversos setores

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. CIDE Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial MODELO

PLANO DE NEGÓCIOS. CIDE Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial MODELO PLANO DE NEGÓCIOS CIDE Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial MODELO PLANO DE NEGÓCIOS SUMÁRIO I. Identificação do Empreendimento II. III. IV. Mercado Comercialização Tecnologia Fases do Empreendimento

Leia mais

1 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA POLÍTICA DE PREÇOS... 15

1 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA POLÍTICA DE PREÇOS... 15 Sumário Prefácio à 5 a Edição... xxi Prefácio à 1 a Edição... xxv Introdução... 1 PARTE I ASPECTOS ESTRATÉGICOS E MERCADOLÓGICOS DO PREÇO... 13 1 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA POLÍTICA DE PREÇOS... 15 1.1

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO GALERIA E CENTRO DE ARTES

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO GALERIA E CENTRO DE ARTES OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO GALERIA E CENTRO DE ARTES 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios

Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios DISCIPLINA: Constituição de novos empreendimentos Aula 3 Assunto: Modelos para Plano de Negócios Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Snooker Bar "Snook Bar" Empreendedor(a): ANDRESSA RODRIGUES DA SILVA

PLANO DE NEGÓCIOS Snooker Bar Snook Bar Empreendedor(a): ANDRESSA RODRIGUES DA SILVA PLANO DE NEGÓCIOS Snooker Bar "Snook Bar" Empreendedor(a): ANDRESSA RODRIGUES DA SILVA Outubro/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MONITORAMENTO E RASTREAMENTO DE VEÍCULOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MONITORAMENTO E RASTREAMENTO DE VEÍCULOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MONITORAMENTO E RASTREAMENTO DE VEÍCULOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESCOLA DE IDIOMAS PARA CRIANÇAS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESCOLA DE IDIOMAS PARA CRIANÇAS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ESCOLA DE IDIOMAS PARA CRIANÇAS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode

Leia mais

AGENDA DESEMPENHO FINANCEIRO NOSSO NEGÓCIO VANTAGENS COMPETITIVAS OPORTUNIDADES

AGENDA DESEMPENHO FINANCEIRO NOSSO NEGÓCIO VANTAGENS COMPETITIVAS OPORTUNIDADES Dezembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

AULA 4. CONSTRUÇÃO CIVIL IV - Professor Leonardo F. R. Miranda ENCARGOS SOCIAIS, BDI E PREÇO DE VENDA 1

AULA 4. CONSTRUÇÃO CIVIL IV - Professor Leonardo F. R. Miranda ENCARGOS SOCIAIS, BDI E PREÇO DE VENDA 1 AULA 4 Leonardo F. R. Miranda ENCARGOS SOCIAIS, BDI E PREÇO DE VENDA 1 4,5% Rogerio Lemos 2 * Adotado. ** Itens que devem ser calculados segundo critério de cada empresa. *** Conforme decreto 6727/09 que

Leia mais

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços Tabela V - Simples Nacional 2012 Receitas decorrentes da prestação de serviços - S & W Contabilidade TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO V (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples

Leia mais

Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar

Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar Integrantes do Projeto: Ádila Almeida Francisco Brasil Rodrigo Rodrigues Paula Aguiar Desenho da marca O conceito da marca LEVE esta baseada na sensação de frescor, leveza e rejuvenescimento da epiderme.

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - SERVIÇOS DE CUIDADOR

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - SERVIÇOS DE CUIDADOR OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO MELHOR IDADE - SERVIÇOS DE CUIDADOR 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

ANÁLISE DE MERCADO E COMPETITIVIDADE

ANÁLISE DE MERCADO E COMPETITIVIDADE Plano de negócios Implantação do Empreendimento. Para implantar o site Bem na Foto na sua região de atuação o fotógrafo credenciado precisa de equipamento fotográfico profissional, veículo próprio, computador

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE VIDROS AUTOMOTIVOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE VIDROS AUTOMOTIVOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO REPARAÇÃO DE VIDROS AUTOMOTIVOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode

Leia mais

O QUE É FRANQUIA? Na essência, o Franchising consiste em replicar, em diversos locais ou mercados, um mesmo conceito de negócio.

O QUE É FRANQUIA? Na essência, o Franchising consiste em replicar, em diversos locais ou mercados, um mesmo conceito de negócio. 1 O QUE É FRANQUIA? Na essência, o Franchising consiste em replicar, em diversos locais ou mercados, um mesmo conceito de negócio. 2 VÁRIOS NEGÓCIOS SE UTILIZAM DO FRANCHISING 3 EVOLUÇÃO DO FRANCHISING

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO TREINAMENTO EMPRESARIAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO TREINAMENTO EMPRESARIAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO TREINAMENTO EMPRESARIAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II Prof. Marcelo A. Trindade Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos - USP Sala 2º andar Prédio Engenharia Mecatrônica (ramal

Leia mais

DA-09 PLANO DE NEGÓCIOS. Página 1 de 12

DA-09 PLANO DE NEGÓCIOS. Página 1 de 12 Página 1 de 12 APRESENTAÇÃO O presente roteiro visa fornecer ao empreendedor as orientações necessárias para a formalização de uma proposta de negócio. Elaborado conforme aos temas que devem ser abordados

Leia mais

Unidade I. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade I. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade I Marketing Profª. Daniela Menezes O que é Marketing? Marketing é:...um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo que necessitam e o que desejam com a criação, oferta

Leia mais

Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros

Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros MARCOS VINÍCIUS DE S. LEANDRO Jr. Médico Veterinário Fiscal Federal Agropecuário Ministério da Agricultura,

Leia mais

O que é um plano de negócio. Prof. Marcio Cardoso Machado

O que é um plano de negócio. Prof. Marcio Cardoso Machado O que é um plano de negócio Prof. Marcio Cardoso Machado Planejamento Definição Um plano de negócio é um documento que descreve por escrito os objetivos de um negócio e quais passos devem ser dados para

Leia mais

Documentos necessários Se sua empresa é cliente do BB: Entre em contato com sua agência de relacionamento.

Documentos necessários Se sua empresa é cliente do BB: Entre em contato com sua agência de relacionamento. BANCO DO BRASIL Corporate Produtos e Serviços Crédito FCO Empresarial Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste Para você que deseja investir na região Centro-Oeste, o Banco do Brasil disponibiliza

Leia mais

TEMA 3 ETAPAS DA MONTAGEM DO ORÇAMENTO: CONTEÚDOS, CONCEITOS E ASPECTOS RELEVANTES

TEMA 3 ETAPAS DA MONTAGEM DO ORÇAMENTO: CONTEÚDOS, CONCEITOS E ASPECTOS RELEVANTES TEMA 3 ETAPAS DA MONTAGEM DO ORÇAMENTO: CONTEÚDOS, CONCEITOS E ASPECTOS RELEVANTES 1 PLANO FINANCEIRO 2 PRINCÍPIOS GERAIS DE PLANEJAMENTO DIRETRIZES CENÁRIOS PREMISSAS PRÉ-PLANEJAMENTO PLANO DE MARKETING

Leia mais

Programação Orçamentária 2012

Programação Orçamentária 2012 Programação Orçamentária 2012 Ministério da Fazenda Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Fevereiro de 2012 1 2 3 Bens 4 Serviços 5 6 Desenvolvimento Sustentável Ampliação dos investimentos Fortalecimento

Leia mais

Fiber SISTEMA DE FRANQUIAS

Fiber SISTEMA DE FRANQUIAS Fiber SISTEMA DE FRANQUIAS Apresentação Primeiramente, agradecemos seu interesse em se tornar um franqueado Fiber, uma rede em franca expansão com conceito inovador no ramo de piscinas. Tenha certeza que

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE MÍDIA INDOOR

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE MÍDIA INDOOR OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS DE MÍDIA INDOOR 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Hortaliças Minimamente Processadas

Hortaliças Minimamente Processadas Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Hortaliças Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Iniciando um Pequeno Grande Negócio

Leia mais

Análise de Mercado. Plano de Negócios

Análise de Mercado. Plano de Negócios Análise de Mercado Plano de Negócios Estudo de Clientes 1 º passo Identificando as características gerais dos clientes Se pessoas físicas Qual a faixa etária? Na maioria são homens o mulheres? Tem família

Leia mais

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012)

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços Receita Bruta em 12 meses (em R$) Alíquota

Leia mais

LEI Nº DE 18 DE JANEIRO DE 2012

LEI Nº DE 18 DE JANEIRO DE 2012 LEI Nº 12.592 DE 18 DE JANEIRO DE 2012 Dispõe sobre o exercício das atividades profissionais de Cabeleireiro, Barbeiro, Esteticista, Manicure, Pedicure, Depilador e Maquiador. LEI Nº 13.352 DE 27 DE OUTUBRO

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma

Leia mais

Ambiente de Marketing

Ambiente de Marketing Ambiente de Marketing Mercado: Mercado deve ser definido com base na existência de uma necessidade; Se não há necessidade, não há mercado; Condições básicas para que exista um mercado: Que o consumidor

Leia mais

Leite de Cabra e Derivados

Leite de Cabra e Derivados 0 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Caprinos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Iniciando um Pequeno Grande Negócio

Leia mais

Administração e Empreendimento em Informática

Administração e Empreendimento em Informática Administração e Empreendimento em Informática SLIDE V Professor Júlio Cesar da juliocesar@eloquium.com.br site: http://eloquium.com.br/ twitter: @profjuliocsilva facebook: https://www.facebook.com/paginaeloquium

Leia mais

Passo a Passo para Desenvolver uma Empresa Integradora de Energia Solar Fotovoltaica

Passo a Passo para Desenvolver uma Empresa Integradora de Energia Solar Fotovoltaica Passo a Passo para Desenvolver uma Empresa Integradora de Energia Solar Fotovoltaica O objetivo deste Passo a Passo é auxiliar e orientar os novos entrantes do setor destacando as 10 principais etapas

Leia mais

Frutas Desidratadas. Iniciando um Pequeno Grande Negócio Agroindustrial. Série Agronegócios

Frutas Desidratadas. Iniciando um Pequeno Grande Negócio Agroindustrial. Série Agronegócios Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Agroindústria de Alimentos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Iniciando um

Leia mais

INDICADORES DE DESEMPENHO

INDICADORES DE DESEMPENHO DE DESEMPENHO Indicadores relacionados com o faturamento Faturamento (valor) Faturamento no Exterior (valor) Faturamento Estimado (valor) Evolução do Faturamento (valor ou %) Evolução do Faturamento estimado

Leia mais

28/10/2015 AULA 4 BDI E PREÇO DE VENDA. CONSTRUÇÃO CIVIL IV - Professor Leonardo F. R. Miranda

28/10/2015 AULA 4 BDI E PREÇO DE VENDA. CONSTRUÇÃO CIVIL IV - Professor Leonardo F. R. Miranda AULA 4 BDI E PREÇO DE VENDA Leonardo F. R. Miranda 1 1 ORÇAMENTO EMPRESARIAL ORÇAMENTO DE PRODUÇÃO ORÇAMENTO DE VENDA Determinação Conforme métodos orçamentários estudados 2 2 3 3 * Adotado. ** Itens que

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Registros 1300 e 1700 da EFD Contribuições.docx

Orientações Consultoria de Segmentos Registros 1300 e 1700 da EFD Contribuições.docx Registros.docx 04/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1. Parecer da Receita Federal... 6 4. Conclusão... 7 5. Informações

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Primazia Jóias "Primazia centro" Empreendedor(a): PAULO HENRIQUE RODRIGUES DE SOUZA

PLANO DE NEGÓCIOS Primazia Jóias Primazia centro Empreendedor(a): PAULO HENRIQUE RODRIGUES DE SOUZA PLANO DE NEGÓCIOS Primazia Jóias "Primazia centro" Empreendedor(a): PAULO HENRIQUE RODRIGUES DE SOUZA Novembro/2015 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2

Leia mais

Título/Tema: Aplicação da Norma Interna nº 02/2015/DIPOA/SDA e seu uso como ferramenta de gestão

Título/Tema: Aplicação da Norma Interna nº 02/2015/DIPOA/SDA e seu uso como ferramenta de gestão Título/Tema: Aplicação da Norma Interna nº 02/2015/DIPOA/SDA e seu uso como ferramenta de gestão Proponente (s): Camila Menegon Teixeira Detanico Cargo: AISIPOA Lotação: SIPOA/SC, (48) 3261-9927, camila.teixeira@agricultura.gov.br

Leia mais

TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Duração: 12 horas de consultoria

TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Duração: 12 horas de consultoria TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Investimento: R$ 1.440,00 Duração: 12 horas de consultoria Consultoria na empresa: Estratégias para recrutamento e seleção Aprenda técnicas e conhecimentos

Leia mais

AGROTRONIC TECNOLOGIA NO CAMPO

AGROTRONIC TECNOLOGIA NO CAMPO AGROTRONIC TECNOLOGIA NO CAMPO Franquia de Sucesso em Agricultura de Precisão 01 APRESENTAÇÃO Parabéns, você esta no caminho certo para seu negócio de sucesso. A Equipe Agrotronic deseja a você sucesso

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FABRICAÇÃO DE BISCOITO CASEIRO

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FABRICAÇÃO DE BISCOITO CASEIRO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FABRICAÇÃO DE BISCOITO CASEIRO 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode

Leia mais

Por que exportar? Tiago Terra Supervisor de Competitividade Apex-Brasil

Por que exportar? Tiago Terra Supervisor de Competitividade Apex-Brasil Por que exportar? Tiago Terra Supervisor de Competitividade Apex-Brasil Apex-Brasil A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, atua há anos para promover os estudos e serviços brasileiros

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FOTOGRAFIA E FILMAGEM

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FOTOGRAFIA E FILMAGEM OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FOTOGRAFIA E FILMAGEM 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta

Leia mais

Simples Nacional 1 Hugo Medeiros de Goes

Simples Nacional 1 Hugo Medeiros de Goes Hugo Medeiros de Goes SIMPLES NACIONAL (2ª parte) De acordo com a Lei Complementar nº 123, de 14/12/2006 (arts. 12 e 88), em 1º de julho de 2007, entra em vigor o Regime Especial Unificado de Arrecadação

Leia mais

Processamento da Carne Caprina

Processamento da Carne Caprina Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Caprinos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Iniciando um Pequeno Grande Negócio

Leia mais

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA.

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA. FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA gleicilene@unifei.edu.br Formação do Preço de Venda Fatores que influenciam a formação de preço de um produto ou serviço: Decisões da Concorrência: preço corrente, limitação

Leia mais

BNDES - Apoio às MPMEs

BNDES - Apoio às MPMEs BNDES - Apoio às MPMEs ABIGRAF - SP 14 de maio de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio

Leia mais

Instituto de Economia - UFRJ IEE Economia do Empreendedorismo Professora: Renata La Rovere Tutor: Guilherme Santos

Instituto de Economia - UFRJ IEE Economia do Empreendedorismo Professora: Renata La Rovere Tutor: Guilherme Santos Instituto de Economia - UFRJ IEE 531 - Economia do Empreendedorismo 2016.2 Professora: Renata La Rovere Tutor: Guilherme Santos Ferramentas Mais Utilizadas: 1) Balanço Patrimonial 2) Demonstrativo de Resultados

Leia mais

Ponto de Equilíbrio com vários produtos: saiba como descobrir

Ponto de Equilíbrio com vários produtos: saiba como descobrir Este conteúdo faz parte da série: Cálculo de Ponto de Equilíbrio Ver 3 posts dessa série O que é: O ponto de equilíbrio de um produto é o valor específico que deve ser cobrado para vendê-lo e cobrir todos

Leia mais

Ao clicar no botão NOVO, o contribuinte deverá fazer o preenchimento da BASE LEGAL, seguinte forma:

Ao clicar no botão NOVO, o contribuinte deverá fazer o preenchimento da BASE LEGAL, seguinte forma: ORIENTAÇÕES SOBRE O PREENCHIMENTO DA DMS PARA OS OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL Conforme a Resolução CGSN Nº 010 de 28/06/2007 do Comitê Gestor do Simples Nacional, as microempresas (ME) e as empresas de

Leia mais

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Indústria

Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Indústria TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO I (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples Nacional Comércio Receita Bruta em 12 meses (em Alíquota IRPJ CSLL Cofins PIS/Pasep CPP ICMS R$) Até

Leia mais

Orçamento de Vendas. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr.

Orçamento de Vendas. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento de Vendas Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento de Vendas Conceito: É a planificação futura das vendas para determinado período, relacionando em suas projeções os produtos e/ou serviços

Leia mais

OS IMPACTOS DOS REGIMES TRIBUTÁRIOS SOBRE O RESULTADO DOS EXERCÍCIOS

OS IMPACTOS DOS REGIMES TRIBUTÁRIOS SOBRE O RESULTADO DOS EXERCÍCIOS OS IMPACTOS DOS REGIMES TRIBUTÁRIOS SOBRE O RESULTADO DOS EXERCÍCIOS Edilson Cardoso de SOUZA 1 RESUMO: O presente artigo discorre sobre os impactos causados pelos regimes tributários sobre os resultados

Leia mais

Aviso legal Aviso legal

Aviso legal Aviso legal APIMEC 20133 1 Aviso legal Aviso legal As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade

Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade Faculdade Luciano Feijão Luís Gustavo de Andrade Frederico Relatório de Estágio Supervisionado II Diagnóstico organizacional da Empresa Criativa Publicidade Sobral/2015 Faculdade Luciano Feijão Luís Gustavo

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Cred&Cob. "Plano de Negócios AVN" Empreendedor(a): ANDREA VIANA NEVES

PLANO DE NEGÓCIOS Cred&Cob. Plano de Negócios AVN Empreendedor(a): ANDREA VIANA NEVES PLANO DE NEGÓCIOS Cred&Cob. "Plano de Negócios AVN" Empreendedor(a): ANDREA VIANA NEVES Agosto/2015 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO BOLSAS E ACESSÓRIOS

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO BOLSAS E ACESSÓRIOS OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO BOLSAS E ACESSÓRIOS 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

TIPOS DE INVESTIMENTOS IMPORTANTES NA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA- PARTE ll

TIPOS DE INVESTIMENTOS IMPORTANTES NA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA- PARTE ll TIPOS DE INVESTIMENTOS IMPORTANTES NA ELABORAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA- PARTE ll! Investimento pré-operacional! Investimento em giro! Liberação do investimento em giro! Sunk Cost Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

ORÇAMENTO EMPRESARIAL

ORÇAMENTO EMPRESARIAL ORÇAMENTO EMPRESARIAL Engenharia de Produção Prof. Flávio Smania Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com ORÇAMENTO DE CUSTO DE PRODUÇÃO Orçamento do Custo de Produção

Leia mais