Caderno de Prova P05. Ciências da Religião. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 005/2014/SME

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Caderno de Prova P05. Ciências da Religião. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 005/2014/SME"

Transcrição

1 Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo Edital 005/2014/SME Caderno de Prova novembro 9 9 de novembro das 15 às 18 h 3 h de duração* 30 questões P05 Professor: Ciências da Religião Confira o número que você obteve no ato da inscrição com o que está indicado no cartão-resposta. * A duração da prova inclui o tempo para o preenchimento do cartão-resposta. Instruções Para fazer a prova você usará: este caderno de prova; um cartão-resposta que contém o seu nome, número de inscrição e espaço para assinatura. Verifique, no caderno de prova, se: faltam folhas e a sequência de questões está correta. há imperfeições gráficas que possam causar dúvidas. Comunique imediatamente ao fiscal qualquer irregularidade. Atenção! Não é permitido qualquer tipo de consulta durante a realização da prova. Para cada questão são apresentadas 5 alternativas de respostas (a, b, c, d, e). Apenas uma delas constitui a resposta correta em relação ao enunciado da questão. A interpretação das questões é parte integrante da prova, não sendo permitidas perguntas aos fiscais. Não destaque folhas da prova. Ao terminar a prova, entregue ao fiscal o caderno de prova completo e o cartão-resposta devidamente preenchido e assinado.

2 .

3 Legislação e Conhecimentos Gerais sobre Educação (10 questões) 1. Consta na Proposta Curricular de São José que uma política pública de educação tem um caráter amplo e abarca questões e encaminhamentos que contemplem: 1. Acesso, permanência e sucesso das crianças, adolescentes, jovens e adultos na escola. 2. Gestão democrática do sistema de ensino. 3. Qualidade de ensino. 4. Orçamento participativo na escola. 5. Avaliação por desempenho. Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. a. ( X ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3. b. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 4. c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2, 4 e 5. d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5. e. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e Analise o texto abaixo: O conjunto de textos que compõem a Proposta Curricular da Rede Municipal de Ensino de São José foram pautados na perspectiva teórico-metodológica, que toma o mundo natural, a história, a sociedade, o homem e a cultura como totalidade, em sua concreticidade materialidade e em sua historicidade e dialeticidade. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do texto. a. ( ) do positivismo b. ( ) da fenomenologia c. ( X ) da filosofia da práxis d. ( ) comportamental e. ( ) ambientalista 3. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional é correto dizer que a educação básica deverá garantir: a. ( ) Atendimento educacional especializado gratuito aos alunos portadores de necessidades educativas especiais, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, preferencialmente na rede regular de ensino. b. ( X ) Atendimento educacional especializado gratuito aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, preferencialmente na rede regular de ensino. c. ( ) Atendimento educacional especializado gratuito aos alunos portadores de necessidades educativas especiais, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, exclusivamente na rede regular de ensino. d. ( ) Atendimento terapêutico gratuito aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, exclusivamente na rede regular de ensino. e. ( ) Atendimento terapêutico gratuito aos alunos deficientes, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, exclusivamente na rede particular de ensino. 4. Dentre as várias teorias que versam a respeito do processo de aprendizagem, qual delas defende a ideia de que o sujeito aprende na relação com outros sujeitos mais experientes? a. ( ) Gestáltica b. ( ) Estruturalista c. ( ) Ambientalista d. ( X ) Histórico-cultural e. ( ) Fenomenológica Página 3

4 5. Analise o texto abaixo: Com relação a teoria pedagógica, a Proposta Curricular da Rede Municipal de Ensino de São José, sinaliza que, dentre as mais distintas teorias, a pedagogia favorece a compreensão do trabalho educativo e aponta possibilidades de transformação. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do texto. a. ( ) liberal b. ( ) holística c. ( ) tecnicista d. ( ) tradicional e. ( X ) histórico-crítica 6. Consta no artigo 4º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que o dever do Estado com educação escolar pública será efetivado mediante a garantia: a. ( X ) de Educação básica obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos de idade. b. ( ) de Educação básica obrigatória e gratuita dos 6 aos 17 anos de idade. c. ( ) de Ensino fundamental obrigatório e gratuito dos 6 aos 17 anos de idade. d. ( ) de Educação básica obrigatória e gratuita dos 6 aos 14 anos de idade. e. ( ) de Ensino fundamental obrigatório e gratuito dos 7 aos 14 anos de idade. 8. Analise o texto abaixo: Ao tratar dos aspectos que envolvem o processo de aprendizagem, Vigotski apresenta a ideia de que é a distância entre o nível de desenvolvimento real e o nível de desenvolvimento potencial. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do texto. a. ( ) a semiótica b. ( ) a representação simbólica c. ( X ) a zona de desenvolvimento proximal d. ( ) o desenvolvimento espontâneo e. ( ) a mediação docente 9. Analise o texto abaixo: O planejamento docente pautado na perspectiva privilegia a participação ativa dos estudantes no processo de pesquisa e apreensão dos conteúdos escolares. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do texto. a. ( ) tecnicista b. ( X ) dos projetos de trabalho c. ( ) das listagens de atividades d. ( ) das datas comemorativas e. ( ) disciplinar 7. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional prevê que o ensino da História do Brasil levará em conta: a. ( ) Os conteúdos provenientes das culturas indígenas e africana. b. ( ) As discussões realizadas no âmbito dos Conselhos Municipais de Educação. c. ( ) As definições curriculares no Ministério da Educação. d. ( X ) As contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e europeia. e. ( ) As contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, de maneira especial das matrizes europeias. 10. No que diz respeito às discussões que abarcam o planejamento docente, compreende-se que uma sequência didática (SD) pode ser definida como: a. ( ) Uma lista de atividades que podem ser realizadas uma independentemente da outra. b. ( ) Um documento burocrático que serve somente para o controle da direção escolar. c. ( ) Uma estratégia de planejamento que pode ser utilizada somente na área da língua portuguesa. d. ( ) Uma estratégia de planejamento que pode ser utilizada somente na educação infantil. e. ( X ) Uma sucessão planejada de atividades progressivas e articuladas entre si, guiadas por um tema, um objetivo geral, uma problemática ou uma produção. Página 4

5 Conhecimentos Específicos (20 questões) 11. Analise a figura. 13. Examine a lista abaixo: Ser Humano Quem Sou? De onde vim? Para onde eu vou? As respostas a estas questões devem ser construídas: a. ( X ) Na família, nos ambientes sociais e no ambiente escolar. b. ( ) Na família unicamente, pois a ela compete a formação de valores. c. ( ) Pelo Estado, a quem compete dirigir a sociedade em busca do bem comum. d. ( ) No ambiente escolar, pois a família hodierna não mais consegue encontrar respostas para as suas questões fundamentais. e. ( ) Na família e na comunidade em que está inserida, pois não cabe à escola a formação dos indivíduos, mas sim a sua instrução. 12. Segundo o Decreto Estadual n o 3.882/2005, o Ensino Religioso se desenvolve na Escola com o objetivo de subsidiar o entendimento do fenômeno religioso a partir do conhecimento: a. ( ) Da doutrina social da Igreja. b. ( ) Do conhecimento científico. c. ( ) Das descobertas das ciências e da religião. d. ( X ) Das culturas e tradições religiosas presentes no convívio social dos alunos. e. ( ) Das descobertas no campo sociológico e antropológico. 1. Capacidades 2. Características 3. Necessidades 4. Cultura 5. História Assinale a alternativa que indica critérios válidos para a seleção de conteúdos de Ensino Religioso. a. ( ) Apenas os critérios 4 e 5. b. ( ) Apenas os critérios 1, 2 e 4. c. ( ) Apenas os critérios 1, 3, 4 e 5. d. ( ) Apenas os critérios 2, 3, 4 e 5. e. ( X ) Os critérios 1, 2, 3, 4 e A prática pedagógica deve ter como preocupação quatro aprendizagens que são os pilares do conhecimento (DELORS, 1999). Assinale a alternativa que indica essas práticas: a. ( ) Aprender a fazer, aprender a sobreviver, aprender a viver sem os outros e aprender a ser. b. ( ) Aprender a fazer, aprender a competir, aprender a vencer e aprender a impor suas opiniões. c. ( X ) Aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver com os outros e aprender a ser. d. ( ) Aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a vencer e aprender a ser. e. ( ) Aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a impor seus pontos de vista e aprender a ser. Página 5

6 15. Assinale a alternativa correta. a. ( ) O Ensino Religioso tem entre seus objetivos a formação plena do cidadão, no contexto de uma sociedade cultural e religiosamente diversa, na qual a maioria das crenças e expressões religiosas devem ser compreendidas e respeitadas. b. ( X ) O Ensino Religioso tem entre seus objetivos a formação plena do cidadão, no contexto de uma sociedade cultural e religiosamente diversa, na qual todas as crenças e expressões religiosas devem ser compreendidas e respeitadas. c. ( ) O Ensino Religioso, muito embora tenha entre seus objetivos a formação plena do cidadão, não deve se preocupar com a realidade da sociedade envolvente, mas estudar o fenômeno religioso em todas as crenças e expressões de religiosidade. d. ( ) O Ensino Religioso tem entre seus objetivos a formação plena do cidadão, no contexto de uma sociedade cultural e religiosamente ligada à tradição judaica cristã e dela não se pode afastar, embora se possa compreender outras crenças e expressões religiosas. e. ( ) Embora não tenha caráter doutrinário, o Ensino Religioso não pode se afastar das tradições e crenças da maior parte da população brasileira, devendo prioritariamente se preocupar com o pensamento cristão, embora outras as crenças e expressões religiosas possam ser compreendidas e respeitadas. 16. Leia a afirmação: O ensino religioso é regido pelo(a) nos seguintes termos: O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do texto. a. ( ) Lei n o 9.399/1998 b. ( ) artigo 1 o da LDBEN c. ( ) Constituição Federal de 1967 d. ( X ) Constituição Federal de 1988 e. ( ) Resolução n o 2 do Conselho Nacional de Educação 17. Leia a afirmação: Nas aulas de Ensino Religioso não serão permitidas colocações de conotação, nem qualquer forma de. Examine as palavras e ou expressões abaixo: 1. ideológico e político-partidárias 2. religiosa 3. antropológica 4. discriminação a religiões ou pessoas 5. estudo sociológico 6. ensino religioso Assinale a alternativa que indica os números correspondentes, na relação acima, às palavras que preenchem respectiva e corretamente a afirmação, de acordo com o disposto no Decreto Estadual n o 3.882/2005. a. ( X ) 1 e 4. b. ( ) 1 e 5. c. ( ) 2 e 4. d. ( ) 2 e 6. e. ( ) 3 e Conta a tradição que Abraão recebeu um sinal de Deus para sair da terra onde vivia (Mesopotâmia) e ir viver em Canaã (atual Palestina). A história de Abraão está presente em três grandes tradições religiosas. Assinale a alternativa em que todas as tradições indicadas têm em seus livros sagrados a história desse personagem. a. ( ) Judaísmo e Islamismo somente. b. ( X ) Judaísmo, Cristianismo e Islamismo. c. ( ) Judaísmo, Cristianismo e Bramanismo. d. ( ) Cristianismo e Islamismo somente. e. ( ) Judaísmo e Cristianismo somente. Página 6

7 19. Analise a afirmação O Ensino Religioso deve atender à função social do(a), em consonância com a legislação brasileira e catarinense, respeitando, acolhendo e valorizando as diferentes manifestações do fenômeno religioso no contexto escolar, a partir de um(a) que estuda, pesquisa e reflete a diversidade cultural-religiosa brasileira. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas do texto. a. ( ) ideologia doutrina b. ( ) Estado abordagem pedagógica c. ( ) pedagogia abordagem filosófica d. ( X ) escola abordagem pedagógica e. ( ) escola conjunto de princípios filosóficos 20. A diversidade religiosa deve estar sempre presente nas aulas de Ensino Religioso. Assinale a alternativa correta a respeito desse tema. a. ( X ) O aluno deve tomar consciência de que suas afirmações de fé fazem sentido para ele, mas outros indivíduos podem viver segundo crenças diferentes. b. ( ) As pessoas devem ter consciência de que suas afirmações de fé, por serem corretas e absolutas, devem fazer sentido não só para elas, mas para todos os outros indivíduos. c. ( ) O aluno deve entender que uma afirmação de fé só é verdadeira se compartilhada por todos os indivíduos. d. ( ) O estudante deve tomar consciência de que o estudado nas aulas de Ensino Religioso são verdades absolutas e verdadeiras, que não podem ser relativizadas. e. ( ) O aluno deve tomar consciência de que todos, independentemente da comunidade em que vivem, devem compartilhar as mesmas crenças. 21. Analise as afirmativas abaixo. 1. O Ensino Religioso permite a reflexão crítica sobre a interação entre educandos e seus pares. 2. O Ensino Religioso permite a compreensão de novas relações do ser humano com a natureza. 3. Nas aulas de Ensino Religioso devemos buscar instrumentos capazes de apropriar os efeitos negativos e positivos da sociedade multicultural em que vivemos. 4. O professor de Ensino Religioso deve buscar o respeito às diversidades, focalizando o que é comum a todos os grupos: valores universais, ou seja, condição digna para o pleno desenvolvimento da pessoa humana. Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. a. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 2. b. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3. c. ( X ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 4. d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4. e. ( ) São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e Analise a afirmação. O Plano de Curso de Ensino Religioso deve ter como base (1) e de acordo com (2) que expressa a missão e as metas da instituição. Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas numeradas do texto. a. ( ) (1) O Estatuto da Criança e do Adolescente (2) A Constituição Federal. b. ( X ) (1) Os Parâmetros Curriculares Nacionais (2) O Projeto Político Pedagógico (PPP) c. ( ) (1) O Projeto Político Pedagógico (PPP) (2) A Constituição Federal d. ( ) (1) O Projeto Político Pedagógico (PPP) (2) A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e. ( ) (1) A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (2) Os Parâmetros Curriculares Nacionais Página 7

8 23. Analise as afirmativas abaixo. 1. Os conteúdos do Ensino Religioso proporcionam o conhecimento dos elementos básicos que compõem o fenômeno religioso. 2. O tratamento didático dos conteúdos realiza- -se em nível de análise e conhecimento, na pluralidade cultural da sala de aula, salvaguardando-se assim a liberdade da expressão religiosa do educando. 3. O tratamento didático dos conteúdos do Ensino Religioso prevê a organização social das atividades, a organização do espaço e do tempo e a seleção e os critérios de uso de materiais e recursos. Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. a. ( ) É correta apenas a afirmativa 1. b. ( ) É correta apenas a afirmativa 3. c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 2. d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2 e 3. e. ( X ) São corretas as afirmativas 1, 2 e Associe as colunas 1 e 2 abaixo. Coluna 1 Coluna 2 1. História 2. Explicação sobre a existência do homem 3. Ritos 4. Tradição ( ) Linguagem, símbolos pictóricos e gestuais. ( ) Conjunto de narrativas que explicam a origem da comunidade religiosa. ( ) Preceitos rituais, morais e sociais. ( ) Quem sou, de onde vim, para onde vou. Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo. a. ( ) b. ( ) c. ( ) d. ( X ) e. ( ) Analise as afirmativas abaixo em relação à Avaliação no Ensino Religioso: 1. É parte integrante e intrínseca do processo educativo. 2. Deve envolver aspectos como sociabilidade, afetividade, postura, compromisso, integração e participação. 3. Deve observar no aluno atitudes de reverência para com o transcendente do outro, de respeito à alteridade e ao direito do outro de ser diferente, bem como a capacidade de tolerância. Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas. a. ( ) É correta apenas a afirmativa 1. b. ( ) É correta apenas a afirmativa 3. c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 2. d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2 e 3. e. ( X ) São corretas as afirmativas 1, 2 e Associe as tradições religiosas aos livros sagrados Coluna 1 Livros sagrados 1. Zend Avesta 2. Torah (Torá) 3. Corão (Alcorão) 4. Bhagavad Gita Coluna 2 Tradições religiosas ( ) Muçulmana ( ) Zoroastrismo ( ) Hinduísmo ( ) Judaísmo Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo. a. ( ) b. ( ) c. ( X ) d. ( ) e. ( ) Página 8

9 27. O Rosh Hashaná, é o início do Ano Novo, é seguido pelos dez dias de arrependimento que culminam no Yom Kipur. O Rosh Hashaná e o Yon Kippur são dias festivos do: a. ( ) Xintoísmo. b. ( X ) Judaísmo. c. ( ) Islamismo. d. ( ) Hinduísmo. e. ( ) Cristianismo. 28. Siddhartha Gautama nasceu na Índia, por volta de 600 a.c. Segundo a tradição, vivia em um grande palácio até que abandonou a família, títulos e riquezas e passou a buscar a iluminação. Assinale a alternativa que indica a tradição religiosa associada à história de Siddhartha Gautama. a. ( X ) Budismo b. ( ) Islamismo c. ( ) Totemismo d. ( ) Cristianismo e. ( ) Confucionismo 30. O mundo cristão dividiu-se no passado entre católicos e protestantes que têm muito em comum e têm feito grande esforço de aproximação e convivência. Algumas questões, no entanto, ainda separam essas comunidades. Analise a relação abaixo e identifique com ( C ) as crenças católicas e com ( P ) as protestantes. ( ) Só a fé salva. ( ) O papa é o vicário de Cristo na Terra. ( ) A fé e as boas obras (obras de mérito) salvam. ( ) A Bíblia é a única fonte da revelação especial de Deus à humanidade, e nos ensina tudo o que é necessário para nossa salvação do pecado. Assinale a alternativa que indica a associação correta, de cima para baixo. a. ( ) C C C P b. ( ) P P P P c. ( ) P P C C d. ( ) P C C C e. ( X ) P C C P 29. A Igreja de Confissão Luterana e as igrejas Presbiteriana e Anglicana são igrejas evangélicas conhecidas como tradicionais. Assinale a alternativa que indica o fato histórico a que está associado o seu surgimento. a. ( ) Cisma do Oriente b. ( ) Cisma do Ocidente c. ( X ) Reforma Protestante d. ( ) Concílio de Constança e. ( ) Congresso de Viena Página 9

10 Página em Branco. (rascunho)

11 .

12 FEPESE Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos Campus Universitário UFSC Florianópolis SC Fone/Fax: (48)

Caderno de Prova P17. Libras (Língua Brasileira de Sinais) Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova P17. Libras (Língua Brasileira de Sinais) Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo Edital 005/2014/SME http://educasaojose.fepese.org.br Caderno de Prova novembro 9 9 de novembro das 15 às 18 h 3 h de duração* 30 questões P17 Professor:

Leia mais

Caderno 2 de Prova AE02. Educação Especial. Auxiliar de Ensino de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno 2 de Prova AE02. Educação Especial. Auxiliar de Ensino de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 003/2009 Caderno 2 de Prova AE02 Auxiliar de Ensino de Educação Especial Dia: 22 de novembro de 2009 Horário: das 8 às

Leia mais

Caderno de Prova. Professor de Educação Física. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova. Professor de Educação Física. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Concurso Público Edital 00/ http://educa.fepese.org.br Caderno de Prova outubro de outubro das 5 às 8 h h de duração* questões S5

Leia mais

DISSERTATIVA. D04 Professor. Educação Especial CADERNO DE PROVA. Instruções. Atenção!

DISSERTATIVA. D04 Professor. Educação Especial CADERNO DE PROVA. Instruções. Atenção! CADERNO DE PROVA DISSERTATIVA Prefeitura de Florianópolis Secr. Mun. de Educação/Secr. Mun. da Administração Concurso Público Edital n o 009/05 http://educa05.fepese.org.br D0 Professor Educação Especial

Leia mais

DISSERTATIVA. DSE Supervisor Escolar CADERNO DE PROVA. Instruções. Atenção!

DISSERTATIVA. DSE Supervisor Escolar CADERNO DE PROVA. Instruções. Atenção! CADERNO DE PROVA DISSERTATIVA Prefeitura de Florianópolis Secr. Mun. de Educação/Secr. Mun. da Administração Concurso Público Edital n o 009/05 http://educa05.fepese.org.br Instruções Confira o número

Leia mais

Caderno de Prova PR01. Educação Infantil. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova PR01. Educação Infantil. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 001/2009 Caderno de Prova prova dissertativa PR01 Professor de Educação Infantil Dia: 8 de novembro de 2009 Horário: das

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Básica na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Matemática (9908) Disciplina 2 Secretaria Municipal

Leia mais

Caderno de Prova P de outubro. das 9 às 12 h. 3 h* 4 questões. Professor de Geografia

Caderno de Prova P de outubro. das 9 às 12 h. 3 h* 4 questões. Professor de Geografia Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal da Administração e Previdência / Secretaria Municipal de Educação Edital n o 008/2010 http://2010educapmf.fepese.org.br Caderno de Prova outubro

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Redação e Conhecimentos Gerais Conhecimentos Gerais Conhecimentos Gerais Dia: 19 de novembro de 2006 Horário de início: 8:30 h Duração: 3 horas (para

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 2 ENSINO RELIGIOSO 12) Conforme o disposto no DECRETO

Leia mais

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Prof. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br ENSINO RELIGIOSO? Como? Outra vez? O quê? Por quê? Para quê? O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA DO PASSADO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2014 CARGO E UNIDADES: Professor de Educação Infantil e Fundamental (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova:

Leia mais

Caderno de Prova. Matemática. Universidade Federal da Fronteira Sul Processo Seletivo Edital n o 001/2011.

Caderno de Prova. Matemática. Universidade Federal da Fronteira Sul Processo Seletivo Edital n o 001/2011. Universidade Federal da Fronteira Sul Processo Seletivo Edital n o 00/20 http://uffs.sel.fepese.org.br Caderno de Prova agosto 7 7 de agosto das 4 às 7 h 3 h de duração* 40 questões S06 Matemática Confira

Leia mais

Secretaria Municipal de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde Secretaria Municipal de Saúde Processo Seletivo (Edital 002/2006) Caderno de Prova Nível Fundamental Auxiliar de Serviços Gerais (9) Secretaria Municipal de Saúde Auxiliar de Serviços Gerais (9) Dia:

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Pluralismo e diversidade religiosa 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 5 Conteúdos

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

Caderno de Prova 2 AE02. Educação Especial. ( ) prova de questões Objetivas. Auxiliar de Ensino de

Caderno de Prova 2 AE02. Educação Especial. ( ) prova de questões Objetivas. Auxiliar de Ensino de Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 001/2009 Caderno de Prova 2 AE02 ( ) prova de questões Objetivas Auxiliar de Ensino de Educação Especial Dia: 8 de novembro

Leia mais

Caderno de Prova 2 PR08. Educação Especial. ( ) prova de questões Objetivas. Professor de

Caderno de Prova 2 PR08. Educação Especial. ( ) prova de questões Objetivas. Professor de Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 001/2009 Caderno de Prova 2 PR08 ( ) prova de questões Objetivas Professor de Educação Especial Dia: 8 de novembro de 2009

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 3 Educação Especial - AEE (SAEDE) 11) Com base nas

Leia mais

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h:

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h: ARTES ENSINO FUNDAMENTAL Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Artes e educação, concepções teóricas. Histórico

Leia mais

O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS

O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA ORIENTAÇÕES LEGAIS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 210 DETERMINA O ENSINO RELIGIOSO, MESMO FACULTATIVO PARA O ALUNO, DEVE ESTAR PRESENTE COMO DISCIPLINA DOS HORÁRIOS NORMAIS DA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Perfil Código Nome da Disciplina Caráter Requisito Departam ento Ofertante Teóricos Práticos Créditos Estágio Campo Total Carga Horária 1º

Leia mais

AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03

AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03 AULA 03 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 03 CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 205 a 214) CAPÍTULO III DA EDUCAÇÃO,

Leia mais

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA

A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA A ESCOLA PÚBLICA E AS PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES NO COMPONENTE CURRICULAR DO ENSINO RELIGIOSO PROMOVENDO A DIVERSIDADE COMO ATITUDE EMANCIPADORA Currículo e Educação Básica Apresentadora: Cristiane Méri

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases

Lei de Diretrizes e Bases Lei de Diretrizes e Bases 01. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases, a avaliação do desempenho do aluno deverá ser contínua e cumulativa, considerando-se a: a) prevalência dos aspectos quantitativos sobre

Leia mais

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 01. As Diretrizes Curriculares Nacionais para EJA (CNE,2000) preconizam princípios norteadores da ação pedagógica da escola: (A) éticos, políticos e estéticos; (B)

Leia mais

Relações pedagógicas. Professor aluno. Ensino aprendizagem. Teoria e prática. Objetivo e avaliação. Conteúdo e método

Relações pedagógicas. Professor aluno. Ensino aprendizagem. Teoria e prática. Objetivo e avaliação. Conteúdo e método Relações pedagógicas Professor aluno Ensino aprendizagem Teoria e prática Objetivo e avaliação Conteúdo e método A linha mestra que norteia qualquer ação na educação está relacionada à relação humana.

Leia mais

Ensino Religioso nas Escolas Públicas

Ensino Religioso nas Escolas Públicas Ensino Religioso nas Escolas Públicas Fundamentação legal: Constituição Federal de 1988: qdo reconhece os direitos sociais dos cidadãos e estabelece a promoção da cidadania e da dignidade como dever do

Leia mais

(Projeto de Lei nº 415/12, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) Aprova o Plano Municipal de Educação de São Paulo

(Projeto de Lei nº 415/12, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) Aprova o Plano Municipal de Educação de São Paulo LEI Nº 16.271, DE 17 DE SETEMBRO DE 2015 (Projeto de Lei nº 415/12, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) Aprova o Plano Municipal de Educação de São Paulo META 1. Ampliar o investimento

Leia mais

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016

Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO. Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Ensino Religioso PROBLEMÁTICAS DO ENSINO E DO USO DE MATERIAL DIDÁTICO Colégio Ibituruna Governador Valadares, MG 19 de outubro de 2016 Welder Lancieri Marchini welder.marchini@gmail.com Nossa rota...

Leia mais

PPP Planejamento, Processo, Pessoas

PPP Planejamento, Processo, Pessoas OFICINA ASSESSORIA PEDAGÓGICA Tema: PPP Planejamento, Processo, Pessoas Público-alvo: Coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais, supervisores de ensino Sinopse: O Projeto Político-Pedagógico

Leia mais

Material elaborado pela professora Tásia Wisch - PNAIC

Material elaborado pela professora Tásia Wisch - PNAIC QUESTIONAMENTOS INICIAIS O que vocês entendem por Inclusão? Você acredita que as escolas de seu município são inclusivas? Se não, o que pode ser feito para mudar esta situação? Quais os serviços oferecidos

Leia mais

RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia

RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia RESOLUÇÃO CEE 108/03 Conselho Estadual de Educação de Rondônia Resolução n. 108 de 15 de dezembro de 2003 Estabelece normas para a definição dos conteúdos curriculares e para a habilitação e admissão de

Leia mais

Professor de Séries Iniciais

Professor de Séries Iniciais Prefeitura Municipal de Palhoça Secretaria Municipal de Educação Edital n o 005/2011 http://ppeduca2011.fepese.org.br Caderno de Prova janeiro 26 26 de janeiro das 15:10 às 18:10 h 3 h de duração* 25 questões

Leia mais

Sumário. Prefácio, 13. Primeira parte - Fundamentação, 15

Sumário. Prefácio, 13. Primeira parte - Fundamentação, 15 Sumário Prefácio, 13 Primeira parte - Fundamentação, 15 I. A teologia fundamental como ciência teológica básica, 17 1 Teologia como "fala de Deus", 17 1.1 Tipos básicos de teologia, 17 a) A teologia como

Leia mais

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação Cep: 37200000 Pedagogia Matriz Curricular 1 (entrada no mês de Fevereiro) Nivelamentos Leitura e Produção de textos 60 Gramática 60 Carga Horária Total 120 Educação a Distância: Primeiras Aproximações

Leia mais

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS CURRÍCULO ESCOLAR 01. Segundo a LDB (Lei no 9394/96), os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar,

Leia mais

Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A.

Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A. Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina S.A. Concurso Público (edital n o 001/2006) Caderno de Provas Prova: 57 Códigos de vaga: (700 a 705) e (800 a 804) Códigos de vaga: (700

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Núcleo Temático: Químico Pedagógico Código da Disciplina:

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Núcleo Temático: Químico Pedagógico Código da Disciplina: 1 UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: ESCOLA DE ENGENHARIA Curso: Química Disciplina: Educação e Alteridade Prof. Dr. LUIZ FERNANDO PINTO BAHIA Carga horária: Teórica (x) 1h30 Prática

Leia mais

Art O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;

Art O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; CAPÍTULO III DA EDUCAÇÃO, DA CULTURA E DO DESPORTO Seção I DA EDUCAÇÃO Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade,

Leia mais

CADERNO IV ÁREAS DE CONHECIMENTO E INTEGRAÇÃO CURRICULAR

CADERNO IV ÁREAS DE CONHECIMENTO E INTEGRAÇÃO CURRICULAR CADERNO IV ÁREAS DE CONHECIMENTO E INTEGRAÇÃO CURRICULAR CURRÍCULO PROJETO DE FORMAÇÃO CULTURAL PARA A NAÇÃO. QUEM DOMINA O CURRÍCULO ESCOLAR, DOMINA A NAÇÃO (FOUCAULT) PROCESSO DE CONTRUÇÃO E SISTEMATIZAÇÃO

Leia mais

1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 1. A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Um relato supõe uma seleção de fatos a partir da sua relevância, por critérios estabelecidos por alguém. Como ele o estuda? Porque? Quais os pressupostos teóricos

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES CONTEÚDOS CURRICULARES Informática Aplicada à Educação Carga Horária: 40 horas Histórico da informática na educação. Familiarização com softwares, sistemas Operacionais

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Pedagogia Missão O Curso de Pedagogia tem por missão a formação de profissionais de educação autônomos e cooperativos, capazes de pensar, investigar, decidir, planejar,

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO Artigo 01 - O Estágio Supervisionado constitui disciplina obrigatória do Currículo dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Edital Nº

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí-Goiás. Fabiana dos Santos Santana Flávia Cristina da Silva

Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí-Goiás. Fabiana dos Santos Santana Flávia Cristina da Silva Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí-Goiás Fabiana dos Santos Santana Flávia Cristina da Silva Educação Especial: Formação dos Professores na Cidade de Itaberaí Itaberaí-GO

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

Caderno 2 de Prova PR10. Educação Infantil. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação. Edital n o 003/2009

Caderno 2 de Prova PR10. Educação Infantil. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação. Edital n o 003/2009 Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 003/2009 Caderno 2 de Prova PR10 Professor de Educação Infantil Dia: 22 de novembro de 2009 Horário: das 8 às 11 h (12

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÂO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO 2017 PARECER RECURSOS PROVA 3 SEGUNDO PROFESSOR DE TURMA 11) Considerando os

Leia mais

Art A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno

Art A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno CONSTITUIÇÃO FEDERAL DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Seção que pactua a educação como direito de todos. CAPÍTULO III DA EDUCAÇÃO, DA CULTURA E DO DESPORTO Seção I DA EDUCAÇÃO MS. Carreiro 1 Art. 205.

Leia mais

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade II As tradições religiosas e os textos sagrados. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h

Pedagogia. 1º Semestre. Biologia Educacional EDC602/ 60h Pedagogia 1º Semestre Biologia Educacional EDC602/ 60h Ementa: Identificar os processos biológicos fundamentais diretamente relacionados à situação ensino-aprendizagem. Análise dos fatores genéticos e

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Domínio da ortografia oficial... 21 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da estrutura morfossintática

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A

C A D E R N O D E P R O V A C A D E R N O D E P R O V A Estado de Santa Catarina Prefeitura Municipal de São José Processo Seletivo Edital 008/2015/SME http://educasaojose.fepese.org.br P17 Professor LIBRAS (Língua Brasileira de

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Edital Nº

Leia mais

Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF

Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF Resultado Final do Eixo 03 -Currículo e educação infantil, ensino fundamental e Nº TÍTULO CPF 1 2 3 4 5 AS POLÍTICAS CURRICULARES PARA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS TÉCNICOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 04, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 04, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 04, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece Diretrizes para a oferta da Modalidade de Educação de Jovens

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL PALMITOS - SEPAL

SOCIEDADE EDUCACIONAL PALMITOS - SEPAL SOCIEDADE EDUCACIONAL PALMITOS - SEPAL FACULDADE REGIONAL PALMITOS FAP FACULDADE SANTA RITA DE PALMITOS Instituição vinculada ao Sistema Federal de Educação. Credenciada pela Portaria Ministerial nº 222,

Leia mais

Lei n.º de 20 de dezembro de 1996 Lei Orgânica e Geral da Educação no Brasil. Profº Carlinhos Costa

Lei n.º de 20 de dezembro de 1996 Lei Orgânica e Geral da Educação no Brasil. Profº Carlinhos Costa Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Lei Orgânica e Geral da Educação no Brasil Profº Carlinhos Costa Níveis Etapas Fases Idade / Duração EDUCAÇÃO BÁSICA Educação Infantil Ensino Fundamental Creche

Leia mais

O papel do professor mediador escolar e comunitário

O papel do professor mediador escolar e comunitário Mediação Escolar e Comunitária O papel do professor mediador escolar e comunitário Edson Felix de Pontes Setembro de 2016 PMEC Quem sou? Onde estou? Para onde vou? PMEC Quem sou? Para entender o papel

Leia mais

Caderno 2 de Prova AE03. Educação Infantil. Auxiliar de Ensino de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno 2 de Prova AE03. Educação Infantil. Auxiliar de Ensino de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 003/2009 Caderno 2 de Prova AE03 Auxiliar de Ensino de Educação Infantil Dia: 22 de novembro de 2009 Horário: das 8 às

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS. 01) Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE o enunciado abaixo.

CONHECIMENTOS GERAIS. 01) Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE o enunciado abaixo. CONHECIMENTOS GERAIS 01) Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE o enunciado abaixo. Segundo a Lei, a Educação Básica, no Brasil, é formada: A( ) pelas escolas, professores, servidores e administradores.

Leia mais

Programas e projetos implementados pelo Governo Federal A EDUCAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO

Programas e projetos implementados pelo Governo Federal A EDUCAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO Programas e projetos implementados pelo Governo Federal A EDUCAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO Aula 6 META Demonstrar a evolução dos objetivos e finalidades da educação nas diferentes Constituições brasileiras. OBJETIVOS

Leia mais

Edital 04/DEAD/ Das normas para prestação de serviços voluntários:

Edital 04/DEAD/ Das normas para prestação de serviços voluntários: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA www.ufvjm.edu.br/ead Edital 04/DEAD/2012 A Diretoria de

Leia mais

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento.

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 1ª Série 6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 6DES002 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLOGICOS DE MODALIDADES

Leia mais

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ-UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL VMSIMULADOS QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS

EDUCAÇÃO INFANTIL VMSIMULADOS QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS EDUCAÇÃO INFANTIL 01. A estrutura do Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil tem como eixos principais: (A) ações de cuidar e proteger e promoção do brincar. (B) uso de diferentes linguagens

Leia mais

Projeto de Lei nº 190 /2015 Deputado(a) Marcel van Hattem

Projeto de Lei nº 190 /2015 Deputado(a) Marcel van Hattem Projeto de Lei nº 190 /2015 Institui, no âmbito do sistema estadual de ensino, o Programa Escola sem Partido. Art. 1º. Fica criado, no Estado do Rio Grande do Sul, o "Programa Escola sem Partido", no âmbito

Leia mais

ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM)

ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM) 1 REDEENSINAR JANEIRO DE 2001 ESTRUTURA, FORMATO E OBJETIVOS DA ESCOLA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (EPEM) Guiomar Namo de Mello Diretora Executiva da Fundação Victor Civita Diretora de Conteúdos da

Leia mais

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania.

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS DEMOCRACIA REGIME PAUTADO NA SOBERANIA POPULAR E NO RESPEITO

Leia mais

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial NOME DO CURSO: O Ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos e/ou com deficiência auditiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código

Leia mais

Agente Comunitário de Saúde

Agente Comunitário de Saúde Prefeitura Municipal de Tijucas Secretaria Municipal de Saúde Processo Seletivo Edital 003/2013 http://seltijucas.fepese.org.br Caderno de Prova dezembro 8 8 de dezembro das 15:10 às 18:10 h 3 h de duração*

Leia mais

c) O número de grupos/ turmas a considerar em cada ciclo e anos é o aprovado na rede de oferta formativa para o ano letivo 2016/2017, a saber:

c) O número de grupos/ turmas a considerar em cada ciclo e anos é o aprovado na rede de oferta formativa para o ano letivo 2016/2017, a saber: CRITÉRIOS PARA A CONSTITUIÇÃO DE TURMAS ANO LETIVO 2016/2017 Os professores responsáveis pela constituição de turmas devem ter em atenção as seguintes orientações: a) Na constituição de turmas, aplicam-se

Leia mais

Tópicos de Pesquisa em Administração

Tópicos de Pesquisa em Administração Tópicos de Pesquisa em Administração Professor LUCIEL HENRIQUE DE OLIVEIRA luciel@uol.com.br Do conhecimento ao saber científico Do conhecimento ao saber científico CERVO e BERVIAN (década 1970) estabelecem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Departamento de Administração Escolar

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Departamento de Administração Escolar Documentação: Objetivo: Titulação: Diplomado em: Resolução 002/CUn/2007, de 02 de março de 2007 O Curso de Licenciatura em Letras/LIBRAS é uma iniciativa da Universidade Federal de Santa Catarina, com

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 08/2016 Aprova a estrutura curricular do Curso de Letras Libras, modalidade

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DA UTFPR Resolução

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL Introdução ao Serviço Social A prática profissional no Serviço Social na atualidade: o espaço sócioocupacional que a particulariza e identifica;

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e

RESOLUÇÃO Nº 02/2014. A CÂMARA DE ENSINO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e RESOLUÇÃO Nº 02/2014 Estabelece normas e prazos para elaboração, reformulação e avaliação dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da Univasf. A DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO

Leia mais

PLANEJAR: atividade intencional > tomada de decisões

PLANEJAR: atividade intencional > tomada de decisões PLANEJAMENTO INSTRUMENTO DE AÇÃO EDUCATIVA PLANEJAR: atividade intencional > tomada de decisões Busca determinar fins Torna presentes valores e crenças Explicita nossa compreensão (mundo, vida, sociedade,

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED)

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED) Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA PESQUISA E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (PED) Preencha o GABARITO: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões de múltipla

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Direitos Humanos e Diversidade. Painel: Inclusão e Diversidade

Universidade Estadual de Goiás Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Direitos Humanos e Diversidade. Painel: Inclusão e Diversidade Universidade Estadual de Goiás Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Direitos Humanos e Diversidade Painel: Inclusão e Diversidade Coordenador: Prof. Dr. Rezende Bruno de Avelar CDHD Coordenação

Leia mais

Caderno de Prova P01. Anos Iniciais e Alfabetização de Jovens e Adultos. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova P01. Anos Iniciais e Alfabetização de Jovens e Adultos. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo Edital 005/2014/SME http://educasaojose.fepese.org.br Caderno de Prova novembro 9 9 de novembro das 15 às 18 h 3 h de duração* 30 questões P01 Professor:

Leia mais

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem O desenvolvimento social e cognitivo do estudante pressupõe que ele tenha condições, contando com o apoio dos educadores, de criar uma cultura inovadora no colégio, a qual promova o desenvolvimento pessoal

Leia mais

PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS

PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS PCN - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS 01. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) são referências para o ensino fundamental e médio de todo Brasil, tendo como objetivo: (A) Garantir, preferencialmente,

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório Orientações - Estágio Curricular Obrigatório 1. Apresentação O estágio curricular é obrigatório para as Licenciaturas e está baseado na seguinte Legislação: 1.A - LICENCIATURAS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS,

Leia mais

ENSINO MÉDIO COM VISTAS A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

ENSINO MÉDIO COM VISTAS A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR V Fórum das Licenciaturas ENSINO MÉDIO COM VISTAS A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR Os Desafios da Formação Humana Integral Reconhecimento da escola como espaço de cidadania o Ensino Médio é um direito

Leia mais

CURSO DE NUTRIÇÃO BACHARELADO

CURSO DE NUTRIÇÃO BACHARELADO CURSO DE BACHARELADO ATIVIDADES DO CURSO As Atividades Complementares visam complementar a formação realizada através das atividades realizadas em sala de aula, devendo se pautar, na sua oferta: Pela finalidade

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) MATRIZ CURRICULAR. Móduloe 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Subsequente em Materiais Didáticos Bilíngue (Libras/Português) CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Móduloe 1 Carga horária total: 400h Projeto Integrador I 40 Não tem Aprendizagem Infantil

Leia mais

O CAMINHO DA PESQUISA

O CAMINHO DA PESQUISA NECESSIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DA EJA Aproximação com a temática Aluna do curso de formação do ensino médio (teologia da libertação, Escritos de Paulo Freire). Aluna do curso de Pedagogia

Leia mais

O Diretor Geral do Instituto Federal Catarinense Câmpus Rio do Sul, no uso das suas atribuições,

O Diretor Geral do Instituto Federal Catarinense Câmpus Rio do Sul, no uso das suas atribuições, INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS RIO DO SUL Nº 01/2012 Dispõe sobre as normas para elaboração, trâmite, análise e aprovação dos Planos de Ensino dos Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível

Leia mais

Relato de experiência. Diálogo inter-religioso e diversidade cultural na formação de Professores de Ensino Religioso Escolar.

Relato de experiência. Diálogo inter-religioso e diversidade cultural na formação de Professores de Ensino Religioso Escolar. Relato de experiência Diálogo inter-religioso e diversidade cultural na formação de Professores de Ensino Religioso Escolar. Iolanda Rodrigues da Costa Doutoranda em Educação pela Univiserdade.Católica

Leia mais

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio A introdução da Sociologia no ensino médio é de fundamental importância para a formação da juventude, que vive momento histórico de intensas transformações sociais, crescente incerteza quanto ao futuro

Leia mais