Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Custos e de Gestão

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Custos e de Gestão"

Transcrição

1 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Custos e de Gestão Curso(s): Licenciatura em Informática de Gestão Ano Curricular: 2ºano Semestre curricular: 1º Semestre Ano lectivo: Docente Responsável: Maria Manuela Gaspar Fantasia Im

2 Unidade Curricular Designação: Contabilidade de Custos e de Gestão Curso(s): Licenciatura em Informática de Gestão Ano curricular: 2ºano Semestre curricular: 1º Semestre Número de ECTS: 8 Horas de contacto: 90 1.Corpo Docente ***Replicar pelo nº de docentes, sendo que o primeiro deverá ser o responsável da UC. Nome: Maria Manuela Gaspar Fantasia Gabinete: Nome: Ana Isabel da Costa Natividade Rodrigues Gabinete: Im

3 2.Funcionamento a) Objectivos: Proporcionar os conhecimentos e compreensão do processo de formação de custos e resultados na empresa e os procedimentos contabilísticos para a sua determinação, análise e utilização na valorização de existências, no fornecimento de informação para o planeamento e controlo bem como na tomada de decisões. Assim, os objectivos a alcançar no decurso do presente semestre, genericamente, são os seguintes: Situar a Contabilidade de Custos dentro da disciplina mais ampla que é a Contabilidade de Gestão; Dar a conhecer os conceitos básicos que servem de suporte à Contabilidade de Gestão; Dar a conhecer as várias formas de classificar os diferentes tipos de custos; Proporcionar um conhecimento detalhado dos componentes que integram o custo global dos produtos; Aprender a repartir os custos indirectos recorrendo ao método dos Centros de Custos, distinguindo, entre outros, centros principais e auxiliares; Compreender e utilizar o sistema do Custeio Baseado nas Actividades (ABC) como alternativo aos sistemas de custeio tradicionais, na óptica da repartição e imputação de custos indirectos; Através de situações concretas, identificar os diferentes regimes de fabrico e utilizar os sistemas de acumulação de custos mais adequados, nomeadamente os custeios por ordem de produção e por processo.. Proporcionar um conhecimento detalhado dos vários sistemas de custeio de existências, em especial do sistema de custeio total, variável e racional; Reconhecer as relações existentes entre Custo, Volume e Resultado; Introduzir os conceitos, terminologia e formas de utilização dos custos padrões e processo de planeamento e orçamentação. b) Regime de frequencia e metodologia de avaliação: Para efeitos do método de avaliação de conhecimentos infra exposto é estabelecida a obrigatoriedade de presença dos alunos nas aulas e/ou em outras atividades letivas, nos termos do Regulamento do 1.º Ciclo de Estudos do ISCAC Metodologia de avaliação A avaliação de conhecimentos pode ocorrer, em alternativa, sob a forma de: 1. Avaliação mista; ou 2. Avaliação final. 1. Avaliação mista A avaliação será constituída pela realização de duas (2) provas escritas:? 1ª Prova (P1)? Data e hora de realização: 14 de outubro de 2015 pelas 11:00 horas? Duração: 1h 30m? Cotação: 20 valores? Mínimo para admissão a 2.ª Prova: 8,00 valores? Condições de admissão: no máximo1 falta às aulas teórico/práticas, até à data da realização da 1ª Prova1.? O Programa para avaliação nesta prova deve corresponder ao programa leccionado até 10 de outubro de 2015.? 2.ª Prova (P2)? Data e hora de realização: as que vierem a ser definidas para o exame da época normal? Duração: 2h 00m? Mínimo para aprovação na 2.ª Prova: 8,00 valores? Condições de admissão: no máximo3 faltas às aulas teórico/práticas, entre a 1ª e a 2ª provas2.? O Programa para avaliação nesta prova deve corresponder ao programa leccionado que não foi avaliado na 1ª parte. A classificação final (CF), neste regime de avaliação é obtida pela aplicação da seguinte forma: CF = 0,3*P1 + 0,6*P2 + 0,1*F Im

4 P1 = Classificação obtida na 1ª Prova P2 = Classificação obtida na 2ª Prova F = Classificação atribuída pelo docente, quanto à participação dos alunos nas aulas. 1 As ausências ao abrigo de justificação legal poderão ser aceites desde que documentadas e entregues em tempo útil ao docente da unidade curricular. Comportamentos inadequados e perturbadores poderão ter como consequência a saída do aluno da sala de aula e a marcação de falta de comparência. 2 Idem. a) A classificação quanto à participação dos alunos nas aulas (F) será atribuída em função dos seguintes parâmetros e respetivas ponderações:? Interesse e motivação, demonstrados através das questões e dúvidas colocadas pelos alunos, no decurso das aulas (30%);? Conhecimentos demonstrados face às questões colocadas pelo docente, as quais podem ser dirigidas a alunos específicos ou ao conjunto da turma (30%);? Resolução correta, em tempo útil, dos casos práticos apresentados nas aulas (30%);? Comentários às resoluções apresentadas pelos colegas (10%). Sempre que se justifique, a classificação quanto à participação dos alunos nas aulas (F) será alvo de registo, relativamente aos parâmetros sujeitos a avaliação em cada aula. b) A Classificação quanto à participação dos alunos nas aulas (F) será atribuída a todos os alunos que optem pela avaliação mista, mas apenas será considerada no caso de as classificações obtidas em cada uma das provas ser superior ao mínimo exigido (P1? 8 e P2? 8). c) Os alunos que optem pela avaliação mista deverão entregar uma fotografia sua, em suporte digital, com inscrição do seu nome e número de aluno, a ser colocada na folha de registo de classificação (F). d) No caso de CF? 9,5 valores obtidos na avaliação mista (tendo sido obtida a cotação mínima de 8 valores em cada uma das provas), resulta a aprovação do aluno com a nota evidenciada pela aplicação da fórmula supra, expressa por um número inteiro, numa escala de 10 a 20 valores. e) Considerar-se-á reprovado o aluno na situação de CF < 9,5 valores, pelo que terá de apresentar-se a avaliação final (prova escrita), na época de recurso. No caso de obter uma classificação inferior ao mínimo exigido (8 valores), numa ou em ambas as provas, considerarse-á o aluno reprovado, mesmo que CF? 9,5. Nesta situação será lançada na pauta da época normal a nota de 9 valores. f) Os alunos que na 1.ª prova obtenham uma nota inferior a 8,00 valores são automaticamente excluídos do regime de avaliação mista, sendo admitidos a avaliação final da unidade curricular. g) Os alunos que optem por esta modalidade de avaliação (mista) prescindem da possibilidade de realizar o exame da época normal, uma vez que este ocorrerá em simultâneo com a segunda Prova. h) Não serão realizadas provas orais. 2. Avaliação final Este tipo de avaliação, à qual se submeterão os alunos que não optarem pela avaliação mista ou que tenham desistido ou sido eliminados da mesma, consistirá numa prova escrita (PE) com a duração de 2:30 horas, abrangendo a totalidade da matéria lecionada no 2.º semestre de 2015/2016, e tendo lugar nas datas estipuladas no mapa de exames. Neste sistema não existe a obrigatoriedade de frequência mínima às aulas. A classificação final (CF) é obtida pela aplicação da seguinte fórmula: CF = PE a) PE = Classificação obtida na prova escrita. b) Serão aprovados os alunos com classificação final? 9,5 valores. Im

5 c) Serão reprovados os alunos com classificação final < 9,5 valores d) Não serão realizadas provas orais. 3. Ao abrigo do Regulamento do 1º ciclo de estudos do ISCAC, Artigo 17º, "qualquer fraude, tentada ou consumada, na realização de qualquer elemento de avaliação, é sancionada com a respetiva anulação do mesmo" e será objeto de comunicação escrita ao presidente, para eventual procedimento disciplinar. c) Programa: I - ÂMBITO E OBJECTIVOS DA CONTABILIDADE DE GESTÃO 1.1. A Contabilidade Financeira e a informação para a gestão 1.2. Objetivos e Caraterísticas da Contabilidade de Gestão 1.3. A Contabilidade de Gestão e o modelo de Normalização Contabilística (Ver Caiado, 2011: páginas 44-59) II - CONCEITOS FUNDAMENTAIS DA CONTABILIDADE DE GESTÃO 2.1. Custos/gastos, despesas e pagamentos versus Proveitos/Rendimentos, receitas e recebimentos 2.2. Objectos de Custo, Custo Industrial, Custo Complexivo e Custo Económico-técnico 2.3. Custos dos produtos e Gastos dos períodos 2.4. Classificação dos custos/gastos e proveitos/rendimentos: Controlo e Tomada de Decisão (Ver Caiado, 2011: páginas 71-85) III - COMPONENTES DO CUSTO DE PRODUÇÃO 3.1. Regimes de fabrico 3.2. As matérias 3.3. A mão-de-obra 3.4. Os gastos gerais de fabrico 3.5. Custos da produção acabada e da produção em vias de fabrico 3.6. Os gastos não industriais (Ver Caiado, 2011: páginas ) IV - APURAMENTO DO CUSTO DE PRODUÇÃO 4.1. Método Direto (por ordem de produção) 4.2. Método Indireto (por processo) 4.3. Método Misto 4.4. Principais contas da Contabilidade de Gestão (classe 9) (Ver Caiado, 2011: páginas e ) V - CUSTEIO BASEADO EM CENTROS DE GASTOS 5.1. Divisão funcional dos gastos 5.2. Centros de gastos. Centros Principais e Auxiliares 5.3. Repartição dos gastos pelos Centros. Reembolsos Mapas de Apuramento dos Custos (Ver Caiado, 2011: páginas ) VI - CUSTEIO BASEADO EM ACTIVIDADES (ABC) 6.1. O ABC e o custeio baseado em Centros de Custos 6.2. As atividades e os indutores de gastos (Ver Caiado, 2011: páginas ) VII - SISTEMAS DE CUSTEIO DE EXISTÊNCIAS 7.1. Sistemas Alternativos de Custeio 7.2. Custeio Total 7.3. Custeio Variável 7.4. Custeio Racional 7.5. Alternativas de custeio e efeitos no resultado VIII - RELAÇÕES CUSTO-VOLUME-RESULTADO (CVR) Im

6 8.1. Relações entre custos e volume 8.2. Comportamento de Custos 8.3. O modelo de contribuição 8.4. Análise CVR em Custeio Variável 8.5. O conceito de mix de vendas 8.6. Hipóteses da Análise CVR IX - CUSTOS PADRÕES 9.1. Conceito e utilização de Custos Padrões 9.2. Determinação do Custo Padrão X -PLANEAMENTO E ORÇAMENTOS A Gestão Orçamental Orçamento rígido e orçamento flexível Orçamentos de exploração Orçamento de tesouraria Orçamento financeiro Demonstração de Resultados Previsional Balanço Previsional O controlo dos orçamentos de exploração d) Bibliografia: Caiado, Pires (2011), Contabilidade Analítica e de Gestão, 6ª edição, Áreas Editora, Lisboa. Drury, Colin, (2000), Management and Cost Accounting, 5th ed., Business Press; Franco, Victor, [et al.], (2005), Contabilidade de Gestão Volume I, 1ª edição, Editora Publisher Team, Lisboa; Garrison, Ray H. e Noreen, Eric W. (2000), Contabilidade Gerencial, 9ª Edição, LTC Editora, Rio de Janeiro; Hansen & Mowen (2000), Management Accounting, 5th ed., South-Western College Publishing; Horngren, Charles T., Foster e Datar (2000), Contabilidade de Custos, 9ª Edição, LTC Editora, Rio de Janeiro; Pereira, Caiano e Franco, Victor (2001), Contabilidade Analítica, 6ª edição, Editora Rei dos Livros, Lisboa; Artigos e outro material de estudo bem como bibliografia adicional serão distribuídos conforme necessidades de estudo dos alunos. Im

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Custos e de Gestão

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Custos e de Gestão INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Sectorial e Consolidação de Contas

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Sectorial e Consolidação de Contas INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Financeira I

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Financeira I INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

CURSO DE AUDITORIA E FISCALIDADE PROGRAMA DE: CONTABILIDADE DE GESTAO I CARGA HORÁRIA: 2T + 3P

CURSO DE AUDITORIA E FISCALIDADE PROGRAMA DE: CONTABILIDADE DE GESTAO I CARGA HORÁRIA: 2T + 3P CURSO DE AUDITORIA E FISCALIDADE PROGRAMA DE: CONTABILIDADE DE GESTAO I REGIME: SEMESTRAL ANO/SEMESTRE: 2º/1º CARGA HORÁRIA: 2T + 3P ANO LECTIVO: 2006/2007 DOCENTE: Prof. Adjunto José Manuel Lopes Farinha

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Contabilidade / Ciências Económicas e Empresariais Unidade Curricular Análise Contabilística de Custos Semestre: 3 Nº ECTS: 6,0

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 20/2/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular:

Leia mais

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade analítica;

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade analítica; CONTABILIDADE ANALÍTICA [12011] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS Pretende-se fornecer um enquadramento teórico e prático da Contabilidade de Custos ou Analítica, em particular, dos objectivos prosseguidos

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Contabilidade / Ciências Económicas e Empresariais Unidade Curricular Contabilidade Analítica Semestre: 4 Nº ECTS: 6,0 Regente

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Cálculo Financeiro

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Cálculo Financeiro INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direcção Estratégica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direcção Estratégica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Empreendedorismo e Inovação

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Empreendedorismo e Inovação INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Introdução à Gestão de Empresas

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Introdução à Gestão de Empresas INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Marketing dos Serviços

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Marketing dos Serviços INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Fiscalidade II

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Fiscalidade II INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE DE GESTÃO E CONTROLO ORÇAMENTAL I

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE DE GESTÃO E CONTROLO ORÇAMENTAL I PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE DE GESTÃO E CONTROLO ORÇAMENTAL I ANO LECTIVO 2006/2007 3.º ANO 1.º SEMESTRE SEMESTRAL Docente: Assistente do 1.º Triénio Daniel Ferreira de Oliveira CARGA HORÁRIA

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE CONTABILIDADE Planificação anual de Contabilidade Geral e Analítica. 12ºano

CURSO PROFISSIONAL DE CONTABILIDADE Planificação anual de Contabilidade Geral e Analítica. 12ºano CURSO PROFISSIONAL DE CONTABILIDADE Planificação anual de Contabilidade Geral e Analítica Turmas I Professora: Célia Ventura 12ºano 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina Componente da formação Técnica;

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Práticas de Secretariado e Assessoria I

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Práticas de Secretariado e Assessoria I INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I PROGRAMA ANALÍTICO

INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I PROGRAMA ANALÍTICO INSTITUTO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO ECONOMIA I Curso: Tronco Comum 1º Ano Curricular 1º Semestre (Fevereiro Junho) Ano Lectivo de 2011 PROGRAMA ANALÍTICO I. Introdução Com a disciplina de Economia

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Fiscalidade Internacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Fiscalidade Internacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Fiscalidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Plano de Negócios e Avaliação da Performance. Unidade Curricular:

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Plano de Negócios e Avaliação da Performance. Unidade Curricular: INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Plano

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE ANALÍTICA E GESTÃO ORÇAMENTAL

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE ANALÍTICA E GESTÃO ORÇAMENTAL PROGRAMA DA DISCIPLINA DE CONTABILIDADE ANALÍTICA E GESTÃO ORÇAMENTAL LICENCIATURA BI-ETÁPICA EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ANO LECTIVO 2006/2007 3.º ANO ANUAL DOCENTE: Equiparado a Assistente do 1.º Triénio

Leia mais

Curso de Pós - Licenciatura de Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica

Curso de Pós - Licenciatura de Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA ÁREA CIENTÍFICA DE ENFERMAGEM DO ADULTO E IDOSO Curso de Pós - Licenciatura de Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica REGIME DE FREQUÊNCIA, AVALIAÇÃO, PRECEDÊNCIAS

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos

A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos SOBRE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Introdução A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos transmitidos

Leia mais

SM Sistemas Multimédia. 4.º / 6.º semestre LEIC (verão 2014/2015)

SM Sistemas Multimédia. 4.º / 6.º semestre LEIC (verão 2014/2015) SM Sistemas Multimédia 4.º / 6.º semestre LEIC (verão 2014/2015) Sumário Enquadramento Objetivos Resultados de Aprendizagem Programa: tópicos principais Avaliação Planeamento Docente e contactos Bibliografia

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 1. INTRODUÇÃO De acordo com o Projecto Educativo do Colégio de Albergaria e a legislação em vigor sobre a avaliação das aprendizagens dos alunos nos vários

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Auditoria Informática

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Auditoria Informática INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 26/3/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 21/5/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL:

CURSO DE FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: CURSO DE FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: Domínio Cognitivo e Motor (Código A71) Educadores de Infância e Professores dos 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico e do ensino secundário Curso de

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA ADMISSÃO, DURAÇÃO E FREQUÊNCIA ARTIGO 1.º 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis aos Cursos de Pós-Graduação em Direito Intelectual

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular CONTABILIDADE PÚBLICA Cursos CONTABILIDADE Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Código da Unidade

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE DISCIPLINA: CONTABILIDADE DE GESTÃO. COORDENADOR: Prof. Doutor Victor Franco ÁREA CIENTÍFICA: CONTABILIDADE

DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE DISCIPLINA: CONTABILIDADE DE GESTÃO. COORDENADOR: Prof. Doutor Victor Franco ÁREA CIENTÍFICA: CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE DISCIPLINA: CONTABILIDADE DE GESTÃO COORDENADOR: Prof. Doutor Victor Franco ÁREA CIENTÍFICA: CONTABILIDADE LICENCIATURA EM MARKETING ANO LECTIVO 2006/2007 1. Objectivos

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: CONTABILIDADE DE CUSTOS Eixo tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS

Leia mais

Contabilidade Analitica Um instrumento de transparência

Contabilidade Analitica Um instrumento de transparência CÂMARA MUNICIPAL DE ÁGUEDA Contabilidade Analitica Um instrumento de transparência 1 Objectivo da contabilidade O objectivo da contabilidade, e consequentemente do seu produto final, que são as demonstrações

Leia mais

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Ano lectivo 2007/2008 Copyright, 2008 José Farinha, Prof. Adjunto Sumário da aula de hoje: Apresentação: Da equipa pedagógica

Leia mais

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA ANDRÉ DE GOUVEIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO outubro

Leia mais

Exame de 1.ª Chamada de Contabilidade II Ano lectivo Licenciatura em: Data:

Exame de 1.ª Chamada de Contabilidade II Ano lectivo Licenciatura em: Data: Exame de 1.ª Chamada de Contabilidade II Ano lectivo 20072008 Licenciatura em: Data: 20080725 Ciências do desporto Docentes: Francisco Antunes Duração: 3h 00 m *UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR* Dep. de

Leia mais

DOCENTE: MICAEL ALVES

DOCENTE: MICAEL ALVES Planificação anual Curso Vocacional de Ensino Básico Ano letivo 2015 / 2016 CURSO VOCACIONAL DE INFORMÁTICA E MULTIMÉDIA ANO: 9.º DISCIPLINA: APLICAÇÕES DE ESCRITÓRIO DOCENTE: MICAEL ALVES COMPETÊNCIAS

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO

SISTEMA DE AVALIAÇÃO SISTEMA DE AVALIAÇÃO PROCESSO DE AVALIAÇÃO A avaliação para o Ensino Fundamental se pauta em: Observação, registro e reflexão acerca do pensamento e da ação do educando. Uso de vários instrumentos de avaliação

Leia mais

Índice. MSOA004 PT: AO: MZ:

Índice. MSOA004  PT: AO: MZ: Índice Duração Total... 3 Datas... Erro! Marcador não definido. Destinatários... 3 Perfil de Saída... 3 Pré-Requisitos... 3 Objetivo Geral... 3 Objetivos Específicos... 3 Conteúdos Programáticos... 4 Metodologia...

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA. Licenciatura em Contabilidade e Gestão Pública

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA. Licenciatura em Contabilidade e Gestão Pública INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 8/5/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Contabilidade

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

ANÁLISE MATEMÁTICA II

ANÁLISE MATEMÁTICA II ANÁLISE MATEMÁTICA II Cursos Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Dpt. EA e EB 1º / 2º 2015/2016 Matemática Matemática Responsável da Unidade Curricular (UC) Corpo Docente Paula Reis Co-Responsável

Leia mais

Prof. Doutor Luis Miguel da Mata Artur Dias Pacheco (Regente)

Prof. Doutor Luis Miguel da Mata Artur Dias Pacheco (Regente) Ficha da Unidade Curricular 2013/2014 IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Designação: Economia Monetária e Financeira Última alteração: 2013-09-01 15:24:00 ECTS: 5 Língua de lecionação: Português Licenciatura

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular Empreendedorismo Social e Empregabilidade Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO ESCOLA DE MUSICA

REGULAMENTO INTERNO ESCOLA DE MUSICA REGULAMENTO INTERNO DA ESCOLA DE MUSICA Artigo 1º Objecto A Associação Cultural Musimax é uma Escola do Ensino Artístico Especializado em Música, e tem como principal objecto o ensino da música. Artigo

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Controlo de Gestão de Projectos

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Controlo de Gestão de Projectos INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico / / Aprovação do Conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR 1.OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 1. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS. GFUC previsto

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR 1.OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 1. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS. GFUC previsto Curso Comunicação e relações Públicas Ano letivo 2015-16 Unidade Curricular Psicossociologia das Organizações ECTS 5 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 2º sem. Horas de trabalho globais Docente (s) Isabel

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular SEMIÓTICA

Leia mais

http://www3.esvilela.pt/exames-nacionais PROVAS FINAIS DO ENSINO BÁSICO (1º E 2º CICLO) 2014 QUAL O OBJETIVO E A QUEM SE DESTINAM AS PROVAS FINAIS? As provas finais de Língua Portuguesa e Matemática do

Leia mais

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo Objeto de avaliação Conhecimentos e Capacidades Específicos Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo 2016-2017 Itens/Parâmetros Compreensão histórica (Temporalidade Espacialidade

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Comportamento Organizacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Comportamento Organizacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico / / Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Comportamento

Leia mais

Probabilidades e Estatística

Probabilidades e Estatística Probabilidades e Estatística http://ltodi.est.ips.pt/probest Cursos Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Departamento EA, EACI, EEC, EI, EM 2º/4º 2009/2010 Matemática Matemática Professor Responsável

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular 2011/2012

Ficha da Unidade Curricular 2011/2012 1 de 5 09-09-2011 16:17 Ficha da Unidade Curricular 2011/2012 IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Designação: Economia Monetária e Financeira Última alteração: 2011-09-02 09:47:00 ECTS: 5 Língua de leccionação:

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO EMPREENDEDORISMO

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E GESTÃO EMPREENDEDORISMO DOCENTES: Prof. Doutor Gualter Couto Mestre Carlos Faias PROGRAMA - 2007/2008 OBJECTIVOS: Esta cadeira introduz os alunos aos princípios básicos do empreendedorismo e da criação e desenvolvimento de um

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1º SEMESTRE/2014. Curso Ciências Contábeis. 4 h/a h/a 72 h/a h/a 4

PLANO DE ENSINO - 1º SEMESTRE/2014. Curso Ciências Contábeis. 4 h/a h/a 72 h/a h/a 4 Disciplina Contabilidade Gerencial Curso Ciências Contábeis Turno/Horário Noturno Professor(a): Salomão Dantas Soares salomaosoares@bol.com.br salomao.soares@cralmeida.com.br Carga Horária Semanal Carga

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Controlo da Qualidade e Ambiente

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Controlo da Qualidade e Ambiente INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1.º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha,

Leia mais

Enfermagem de Bloco Operatório: Instrumentação Cirúrgica. Regulamento. Ano Letivo Pós-Graduação em

Enfermagem de Bloco Operatório: Instrumentação Cirúrgica. Regulamento. Ano Letivo Pós-Graduação em Instituto Piaget Campus Académico de Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde de Vila Nova de Gaia Regulamento Ano Letivo 2016-2017 Pós-Graduação em Enfermagem de Bloco Operatório: Instrumentação Cirúrgica

Leia mais

Álgebra Linear e Geometria Analítica

Álgebra Linear e Geometria Analítica Álgebra Linear e Geometria Analítica Cursos Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Dpt. EA, EACI, EB, EEC, EI, EM 1º / 1º 2012/2013 Matemática Matemática Professor Responsável da Disciplina Cristina

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE

DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE FINANÇAS E CONTABILIDADE Disciplina: CONTABILIDADE DE GESTÃO II Área Científica: CONTABILIDADE Coordenação: Victor Franco LICENCIATURA: FINANÇAS ANO LECTIVO: 2006/2007 1. Objectivos A disciplina

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

Custos para a Tomada de Decisão Sistemas de Custeio, Resultados e Inventários

Custos para a Tomada de Decisão Sistemas de Custeio, Resultados e Inventários 1 Departamento de Contabilidade AULA TEÓRICA 3 Custos para a Tomada de Decisão Sistemas de Custeio, Resultados e Inventários CONTABILIDADE DE GESTÃO I Gestão Finanças e Contabilidade GIL 2014/2015 2º semestre

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA 1 Ano - 2010 1 Cadeira: Microeconomia 1 Esta disciplina irá capacitar o estudante a fazer análises simples do cenário económico usando conceitos por ele já conhecidos

Leia mais

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas.

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas. MESTRADOS REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DAS RELAÇÕES PÚBLICAS Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações

Leia mais

Texto de Apoio Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos. Ana Fialho António Guerreiro

Texto de Apoio Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos. Ana Fialho António Guerreiro Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos Ana Fialho António Guerreiro Escola de Ciências Sociais Departamento de Gestão 2015/2016 Índice Nota Prévia 1. Introdução 1.1. A Empresa e a Contabilidade 1.2.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

2014/2016 INSTITUTO PIAGET. Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120.

2014/2016 INSTITUTO PIAGET. Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120. 2014/2016 Pós-Graduação/ INSTITUTO PIAGET ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO JEAN PIAGET/ ARCOZELO Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120 Capítulo I Disposições

Leia mais

Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015

Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015 Nº de aulas (45 minutos) 1º Período 2º Período 3º Período Total Previstas 41 31 27 99 /Correção 6 6 6 18 Tema 4: As atividades económicas*

Leia mais

Didática da Contabilidade. Planificação de aula e materiais didáticos

Didática da Contabilidade. Planificação de aula e materiais didáticos UNIVERSIDADE DE LISBOA Instituto de Educação Mestrado em Ensino de Economia/Gestão e Contabilidade Planificação de curto prazo de Subunidade do Programa de Contabilidade Planificação de aula e materiais

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFRAESTRUTURAS TÉCNICAS Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFRAESTRUTURAS TÉCNICAS Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular INFRAESTRUTURAS TÉCNICAS Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular INFRAESTRUTURAS

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular ANÁLISE GRAMATICAL Cursos LÍNGUAS E COMUNICAÇÃO (1.º ciclo) LÍNGUAS, LITERATURAS E CULTURAS (1.º ciclo) - RAMO DE ESTUDOS

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António Exames Nacionais de Língua Portuguesa e Matemática 9º ANO As provas de exame de Língua Portuguesa e de Matemática incidem sobre as aprendizagens e competências

Leia mais

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013 Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático Língua Portuguesa 2012/2013 ATITUDES Formação para a cidadania. Apresentação dos materiais necessários, cumprimento de tarefas propostas, assiduidade,

Leia mais

REGRAS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESCOLAR

REGRAS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESCOLAR REGRAS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESCOLAR Documento aprovado na 21ª reunião do Conselho Pedagógico da ESTBarreiro/IPS, em 1 de Junho de 2005 1. Elementos Gerais 1.1 As equipas docentes deverão enviar

Leia mais

Técnico de Informática

Técnico de Informática Técnico de Informática Redes e Sistemas Certificado - Inclui Certificação Formato: Presencial Preço: 1800 ( Os valores apresentados não incluem IVA. Oferta de IVA a particulares e estudantes. ) Horário:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL

Leia mais

REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTNADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DE MAIORES DE 23 ANOS.

REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTNADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DE MAIORES DE 23 ANOS. Regulamento Nos termos da lei e dos estatutos da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL), procede-se à atualização do Regulamento das Provas Especialmente Adequadas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h)

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Campus: Uruguaiana Curso: Enfermagem Componente Curricular: Abordagens administrativas

Leia mais

AVALIAÇÃO SUMATIVA DE FINAL DE ANO (6.º ano)

AVALIAÇÃO SUMATIVA DE FINAL DE ANO (6.º ano) DE FINAL DE ANO (6.º ano) As competências essenciais deverão estar desenvolvidas. INTERNA A avaliação sumativa interna corresponde à avaliação de final de ano letivo EFEITOS DA INTERNA Condições de admissão

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA O REGIME DA FUNÇÃO PÚBLICA À LUZ DA NOVA LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS

CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA O REGIME DA FUNÇÃO PÚBLICA À LUZ DA NOVA LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA O REGIME DA FUNÇÃO PÚBLICA À LUZ DA NOVA LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS I Objetivo pedagógico geral Esta oferta formativa, extracurricular, de preparação e aperfeiçoamento,

Leia mais

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20)

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20) EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Gerontologia Social, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017 em organização conjunta da Escola Superior

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA Licenciatura em Contabilidade e Administração Ramo de Contabilidade Diretor de Curso: Professor Doutor Rui

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria Despacho n.º /2015 Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria O Decreto-Lei n.º 43/2014, de 18 de março, procedeu à criação e

Leia mais

CANDIDATURA

CANDIDATURA Licenciatura em Desporto CANDIDATURA 2013-2014 GUIA DE PRÉ-REQUISITOS REGULAMENTO DAS PROVAS DE APTIDÃO FUNCIONAL, FÍSICA e DESPORTIVA SETÚBAL 2013 1 INTRODUÇÃO Com o objetivo de cumprir os dispositivos

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo A avaliação, como parte integrante do processo de ensino/ aprendizagem, deverá ter em conta: Os programas e as metas curriculares em vigor para o 1º ciclo;

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: Curso Técnico em Agroindústria FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( )

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 Sendo a avaliação um «processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO

ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DOS CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho DISCIPLINA APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B Prova 303/2016

Leia mais

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I ANO LECTIVO DE 2015-2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Disciplina de Matemática Critérios de Avaliação

Leia mais

GUIA PRÁTICO ORÇAMENTO E CONTAS DE INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL

GUIA PRÁTICO ORÇAMENTO E CONTAS DE INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL Manual de GUIA PRÁTICO ORÇAMENTO E CONTAS DE INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular TEORIA GERAL DO PODER

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular SEMIÓTICA Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular SEMIÓTICA

Leia mais

EnsinoTécnicoIntegrado ao Médio.

EnsinoTécnicoIntegrado ao Médio. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 EnsinoTécnicoIntegrado ao Médio. Código: 262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Operação de Software e Aplicativos Série: 1

Leia mais

CONTABILIDADE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL

CONTABILIDADE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CONTABILIDADE ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL Técnico Especialista em Contabilidade LEGISLAÇÃO APLICÁVELL Decreto-lei nº 88/2006, de

Leia mais

Capítulo II Inscrições e Desistências

Capítulo II Inscrições e Desistências Capítulo I Funcionamento da Escola de Música Marista 1. A Escola de Música Marista (E.M.M) é dirigida por um coordenador, nomeado pela Direção do Externato Marista. É função desse coordenador dirigir a

Leia mais

Porto, 9 de Novembro de 2012

Porto, 9 de Novembro de 2012 Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção Porto, 9 de Novembro de 2012 Assunto: Consulta prévia para produção gráfica dos convites para as Sessões de divulgação do Manual Prático

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Contabilidade Intermediária Eixo tecnológico: Gestão e negócios Módulo:

Leia mais