Sumário. Parte I Direito Comercial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário. Parte I Direito Comercial"

Transcrição

1 Sumário Parte I Direito Comercial 1 Direito Comercial 1.1 Síntese histórica 1.2 Objeto do direito comercial 1.3 Conceito 1.4 Fontes do Direito Comercial Fonte primária Fontes secundárias Usos Parte II Empresário 2 Empresário Unipessoal 2.1 Empresário 2.2 Caracterização do empresário unipessoal 2.3 Capacidade jurídica Emancipado Incapaz Empresário casado 2.4 Ausência de impedimento legal 2.5 Exercício profissional da empresa 2.6 Empresário individual de responsabilidade limitada 2.7 Regime peculiar regulador da insolvência 2.8 Registro obrigatório 2.9 Perda da qualidade empresarial 3 Regime empresarial simplificado 3.1 Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Características gerais Simples Nacional Aspectos trabalhistas 3.2 Microempreendedor individual 3.3 Redesim 3.4 Sociedade de propósito específico 4 Registro 4.1 Noção 4.2 Registro de empresas Composição da Junta Comercial Atribuições da Junta Comercial Proibido arquivar Modificação de atos constitutivos Controle da escrituração Publicidade dos atos Matrícula Outros deveres

2 5 Escrituração 5.1 Obrigação de manter escrituração 5.2 Sistemas 5.3 Instrumentos obrigatórios 5.4 Exibição administrativa 5.5 Exibição judicial da escrituração 5.6 Balanços 5.7 Outros documentos essenciais 6 Nome Empresarial 6.1 Noção 6.2 Firma 6.3 Nome da sociedade empresária 6.4 Proteção do nome empresarial 6.5 Exclusividade 6.6 Concorrência 6.7 Alienabilidade do nome 6.8 Perda do nome 6.9 Nome e marca 7 Estabelecimento Empresarial 7.1 Conceito 7.2 Composição 7.3 Sinais distintivos 7.4 Título do estabelecimento e insígnia 7.5 Ponto de negócio 7.6 Renovatória de locação Requisitos para renovação Alternativas do locador Hipóteses de decisão Shopping center 7.7 Aviamento 7.8 Clientela 7.9 Trespasse 7.10 Estabelecimento e falência 7.11 Acesso virtual Parte III Sociedade Empresária 8 Regime Jurídico da Sociedade Empresária 8.1 Princípios da sociedade empresária Princípios explícitos: contrato social plurilateral Princípios explícitos: personificação jurídica Desconsideração da personalidade jurídica Incidente de desconsideração Sociedade não personificada Fim da personalidade jurídica Princípios implícitos 8.2 Concepção e constituição da sociedade 8.3 Contrato social

3 8.3.1 Elementos do contrato social Pluralidade de sócios Constituição do capital social Affectio societatis Participação nos lucros e nas perdas Requisitos de registro do contrato social 8.4 Sociedade empresária e atos de registro 8.5 Direitos e obrigações dos sócios 8.6 Administração societária 8.7 Classificações das sociedades empresárias Quanto à natureza do ato conceptivo Quanto à responsabilidade social Quanto à composição econômica Quanto ao volume da receita bruta 8.8 Sociedades de objeto misto 8.9 Sociedades dependentes de autorização 8.10 Sociedades empresárias no CC 8.11 Resolução (dissolução parcial) 8.12 Dissolução 8.13 Dissolução judicial 8.14 Prorrogação 8.15 Liquidação 8.16 Pagamento do passivo 8.17 Partilha do ativo residual 9 Sociedade Limitada 9.1 Noção 9.2 Capital social Capital e patrimônio 9.3 Responsabilidade limitada 9.4 Exceções 9.5 Regime das cotas 9.6 Número de cotas 9.7 Sócio de indústria 9.8 Exclusão do sócio remisso 9.9 Outras hipóteses de exclusão 9.10 Aquisição das cotas pela sociedade 9.11 Cessão de cotas 9.12 Penhorabilidade das cotas 9.13 Cotista menor 9.14 Sucessão nas cotas 9.15 Alteração contratual e recesso 9.16 Administração social 9.17 Deliberações sociais 9.18 Conselho Fiscal Parte IV Companhia 10 Caracterização da Companhia

4 10.1 Noção 10.2 Nome 10.3 Princípios estruturantes Responsabilidade limitada Divisão do capital em ações 10.4 Características societárias comuns Personalidade jurídica Empresa como objeto social Objetivo de lucro 10.5 Características próprias da companhia Natureza empresarial Identificação exclusiva por uma denominação Valor subscrito como limite de responsabilidade 10.6 Espécies de companhia Companhia aberta Companhia fechada 10.7 Bolsa de valores e mercado de balcão 10.8 CVM 11 Constituição da Companhia 11.1 Requisitos preliminares 11.2 Procedimentos constitutivos Subscrição pública (continuada ou sucessiva) Registro na CVM Prospecto Subscrição Subscrição particular (simultânea) 11.3 Formalidades complementares 11.4 Transferência de bens 12 Capital Social 12.1 Noção 12.2 Formação 12.3 Modificação Redução de capital Aumento de capital Capital autorizado Aumento por capitalização de lucros ou reservas Aumento por emissão de novas ações 12.4 Direito de preferência 13 Órgãos Sociais 13.1 Órgãos sociais de administração e controle 13.2 Assembleia-geral 13.3 Reforma estatutária 13.4 Competência 13.5 Assembleia-Geral Ordinária (AGO) Obrigatoriedade Periodicidade

5 Objeto definido em lei 13.6 Assembleia-Geral Extraordinária (AGE) 13.7 Conselho de administração 13.8 Diretoria 13.9 Conselho Fiscal Administradores Deveres Proibições Responsabilidade Acionista controlador Acordo de acionistas 14 Acionista 14.1 Direitos e deveres do acionista Direito de recesso Deveres 14.2 Direito de voto 14.3 Suspensão de direitos 15 Modalidades Especiais de Companhia 15.1 Noção Sociedade de economia mista Grupos intersocietários Alienação do controle Grupos societários Consórcio Subsidiária integral Comandita por ações Transformação Concentração de empresas Incorporação Fusão Cisão Parte V Valores Mobiliários 16 Ações 16.1 Valores mobiliários 16.2 Ação 16.3 Natureza jurídica 16.4 Valores 16.5 Prazo 16.6 Espécies e classes Ordinárias Preferenciais Rentabilidade Dividendos Dividendo obrigatório Pagamento 16.7 Ações de gozo ou fruição

6 16.8 Propriedade da ação 16.9 Forma Ações nominativas Ações escriturais Certificados de ações Custódia Certificado de depósito Liquidação antecipada Amortização Resgate Reembolso Negociação em mercado 17 Partes Beneficiárias 17.1 Noção 17.2 Requisitos indispensáveis 17.3 Forma, vantagem e negociação 18 Debêntures 18.1 Noção 18.2 Requisitos indispensáveis 18.3 Direitos 18.4 Conversibilidade 18.5 Forma 18.6 Prazos 18.7 Instituições financeiras 18.8 Emissão 18.9 Certificados Rentabilidade Negociação Liquidação antecipada Cédula de debêntures Agente fiduciário Assembleia dos debenturistas 19 Bônus de Subscrição 19.1 Noção 19.2 Requisitos 19.3 Rentabilidade 19.4 Negociação 20 Nota Promissória Commercial Paper 20.1 Noção e requisitos Parte VI Títulos de Crédito 21 Teoria Geral dos Títulos de Crédito 21.1 Noção 21.2 Atributos essenciais 21.3 Atributos eventuais

7 21.4 Inoponibilidade de exceções pessoais 21.5 Classificação 21.6 Requisitos formais indispensáveis 21.7 Endosso Endosso-mandato Endosso póstumo Endosso-caução Endosso e cessão 21.8 Aval 21.9 Aval e fiança Título incompleto Apresentação e pagamento Execução Penhora de crédito titulado Título oriundo do estrangeiro Prescrição Regime legal 22 Cambiais 22.1 Noção 22.2 Requisitos de validade da letra de câmbio Denominação letra de câmbio Mandato de pagar quantia determinada Nome da pessoa que deve pagar Nome da pessoa a quem deve ser paga Assinatura de próprio punho do sacador 22.3 Requisitos de validade da nota promissória 22.4 Requisitos não essenciais das cambiais 22.5 Aceite 22.6 Vencimento 22.7 Pagamento 22.8 Ressaque 22.9 Prescrição das cambiais Ação de anulação Promissória vinculada 23 Cheque 23.1 Ordem de pagamento Banco ou instituição equiparada Saldo disponível em poder do sacado Conta-corrente bancária 23.2 Natureza jurídica 23.3 Abstração 23.4 Requisitos de validade 23.5 Intervenientes 23.6 Apresentação 23.7 Espécies quanto à circulação 23.8 Endosso 23.9 Aval

8 23.10 Cheque pós-datado Cheque cruzado Cheque para creditar Cheque visado Cheque de turismo Cheque postal Cheque administrativo Cheque plural Cheque garantido Contraordem e sustação Pagamento de cheque falso Recusa de pagamento Protesto Ação por falta de pagamento Prescrição da eficácia executiva Banco e correntista Serviço de compensação Cheque sem fundos Cadastro de emitentes de cheque sem fundos Substituição do cheque por outros instrumentos 24 Duplicata 24.1 Duplicata e nota fiscal-fatura 24.2 Requisitos 24.3 Remessa e devolução 24.4 Aceite 24.5 Pagamento 24.6 Protesto 24.7 Triplicata 24.8 Execução 24.9 Prescrição Exceções e causalidade Duplicata simulada Bloqueto de cobrança Cobrança bancária eletrônica Gerenciamento financeiro eletrônico 25 Títulos de Crédito Impróprios 25.1 Noção 25.2 Títulos representativos 25.3 Títulos de financiamento 25.4 Títulos de legitimação 26 Protesto 26.1 Noção 26.2 Protocolização 26.3 Intimação 26.4 Sustação 26.5 Pagamento

9 26.6 Espécies 26.7 Conteúdo do registro 26.8 Cancelamento 26.9 Protesto especial falimentar Microempresa e empresa de pequeno porte Títulos sujeitos a protesto Parte VII Contratos Mercantis 27 Contratos Mercantis 27.1 Introdução 27.2 Princípios do CC 27.3 Normas regentes 27.4 Formação 27.5 Pacta sunt servanda 27.6 Exceptio non adimpleti contractus 27.7 Rebus sic stantibus 27.8 Caso fortuito e força maior 27.9 Extinção do contrato 28 Compra e Venda Mercantil 28.1 Noção 28.2 Venda a vista de amostras 28.3 Obrigações do vendedor Entrega da mercadoria vendida Responsabilidade por vício e por evicção 28.4 Obrigações do comprador 28.5 Coisa 28.6 Preço 28.7 Incoterms 29 Mandato Mercantil 29.1 Noção 29.2 Terceiro 29.3 Obrigações 29.4 Extinção 30 Comissão Mercantil 30.1 Noção 30.2 Obrigações 31 Cartão de Crédito 31.1 Noção 31.2 Elementos 31.3 Vantagens 31.4 Contratos 31.5 Natureza jurídica 31.6 Modalidades 31.7 Uso indevido 31.8 Juros remuneratórios 31.9 Preço e pagamento com cartão

10 31.10 Algumas regras operacionais 32 Faturização (Factoring) 32.1 Noção 32.2 Partes 32.3 Características do contrato 32.4 Modalidades 33 Arrendamento Mercantil (Leasing) 33.1 Noção 33.2 Requisitos do contrato 33.3 Antecipação do VRG 33.4 Prazos 33.5 Partes 33.6 Modalidades 33.7 Inadimplemento 33.8 Leasing e CDC 33.9 Leasing e ICMS 34 Alienação Fiduciária 34.1 Noção 34.2 Requisitos 34.3 Mora e inadimplemento 34.4 Busca e apreensão 34.5 Coisa imóvel 35 Franquia Empresarial (Franchising) 35.1 Noção 35.2 Partes 35.3 Obrigações do franqueador 35.4 Obrigações do franqueado 35.5 Contrato de franquia 36 Representação Comercial Autônoma 36.1 Noção 36.2 Representante comercial 36.3 Requisitos do contrato 36.4 Justa causa para rescisão 36.5 Obrigações do representante 36.6 Obrigações do representado 37 Agência/Distribuição e Concessão 37.1 Cooperação interempresarial 37.2 Agência/distribuição 37.3 Outras modalidades de distribuição 37.4 Concessão comercial de veículos automotores 38 Contrato de Seguro 38.1 Direito positivo 38.2 Caráter mercantil do seguro 38.3 Notícia histórica

11 38.4 Natureza jurídica e proteção legal 38.5 Intervenientes 38.6 Comprovação 38.7 Conteúdo do instrumento constitutivo 38.8 Modalidades 38.9 Regras gerais básicas previstas no CC Perda do direito à indenização Seguro-saúde e doença preexistente Prazos prescricionais Previsão penal Diretrizes processuais Resseguro Regras sumuladas pelos tribunais superiores 39 Contratos de Suporte Empresarial 39.1 Transporte e armazenamento 39.2 Contrato de transporte de coisas Deveres do transportador Outras normas sobre transportes 39.3 Contrato de depósito em armazéns gerais 40 Contratos Bancários 40.1 Banco 40.2 Instituições financeiras 40.3 Sigilo bancário 40.4 Operações bancárias Contratos de operações passivas Certificado de depósito bancário Recibo de depósito bancário Contratos de operações ativas Mútuo bancário Desconto de títulos de terceiros Abertura de crédito 40.5 Revisão dos contratos bancários 40.6 Remuneração de serviços de instituições financeiras Parte VIII Direitos do Consumidor 41 Direitos do Consumidor 41.1 Consumidor e relação de consumo 41.2 Direitos do consumidor 41.3 Responsabilidade do fornecedor 41.4 Responsabilidade pelo fato do produto Excludentes 41.5 Responsabilidade pelo fato do serviço 41.6 Responsabilidade por vício do produto e do serviço 41.7 Decadência e prescrição 41.8 Desconsideração da personalidade jurídica 41.9 Práticas infrativas Publicidade e propaganda

12 Publicidade enganosa e publicidade abusiva Proteção contratual Cláusulas abusivas Inversão do ônus probatório Declaração de ofício Negativação do consumidor inadimplente Parte IX Falências e Recuperações 42 Insolvência Empresarial 42.1 Introdução 42.2 Síntese histórica 42.3 Princípios do regime concursal empresarial Princípio da viabilidade da empresa Princípio da prevalência do interesse dos credores Princípio da publicidade dos procedimentos Princípio da par conditio creditorum Princípio da conservação e maximização dos ativos Princípio da conservação da empresa viável 42.4 Transição legal 43 Devedor Empresário 43.1 Pessoa física e pessoa jurídica 43.2 Empresas excluídas 43.3 Empresas sujeitas a regime especial 43.4 Empresário não personificado 43.5 Sócios 43.6 Impedidos de exercer a empresa 43.7 Microempresa e empresa de pequeno porte 44 Competência 44.1 Juízo do principal estabelecimento 44.2 Princípios do juízo concursal Devedor autor Reclamações trabalhistas União Créditos tributários Ações anteriores ao processo de insolvência 45 Créditos 45.1 Ordem de preferência dos credores 45.2 Verificação Créditos relacionados e habilitação de créditos 45.3 Impugnação 45.4 Classificação dos créditos na falência 46 Recuperações 46.1 Introdução 46.2 Meios de recuperação 46.3 Recuperação extrajudicial

13 Características da recuperação extrajudicial Procedimento recuperatório 46.4 Recuperação judicial Legitimação ativa Despacho de processamento 46.5 Plano de recuperação judicial 46.6 Impugnação 46.7 Laudo econômico-financeiro 46.8 Assembleia-geral de credores 46.9 Decisão sobre o plano Administração dos bens Substituição administrativa Condenação criminal Dolo, simulação ou fraude Esvaziamento do patrimônio Recusa de informações Administrador judicial Comitê de credores Convolação em falência Cumprimento da recuperação 47 Estado de Falência 47.1 Noção de falência 47.2 Pressupostos do estado de falência 47.3 Critérios aferidores da insolvência A impontualidade como causa de pedir na falência A execução frustrada como causa de pedir na falência Sintomas legais como causa de pedir na falência 47.4 Decretação judicial 47.5 Falência ex officio 47.6 Pluralidade de credores 47.7 Meio judicial de cobrança 48 Ação Constitutiva de Falência 48.1 Introdução 48.2 Legitimação ativa Falência requerida pelo próprio devedor Falência requerida por credor Credor privilegiado Fazenda Pública Sócio e liquidante Espólio 48.3 Procedimento 48.4 Pedido com base nos atos enumerados em lei 48.5 Parecer do Ministério Público 48.6 Desistência do pedido 48.7 Resposta do réu na ação falimentar 49 Sentença e Recursos 49.1 Sentença decretatória

14 Termo legal Nomeação do administrador judicial Convocação de assembleia e constituição de Comitê Publicidade da decretação 49.2 Denegação do pedido de falência 49.3 Recursos 49.4 Revogação da falência 50 Efeitos da Decretação de Falência 50.1 Efeitos da sentença Formação da massa falida subjetiva Suspensão das ações individuais Suspensão condicional da fluência de juros Exigibilidade antecipada dos créditos Suspensão da prescrição Arrecadação dos bens do devedor 50.2 Efeitos quanto ao devedor Direitos do devedor 50.3 Efeitos quanto aos contratos do devedor 50.4 Administradores e controladores 51 Ações Revocatórias 51.1 Atos prejudiciais à massa 51.2 Atos suscetíveis de revogação na falência 51.3 Ação revocatória e presunção de fraude Dano Atos suscetíveis de revogação Atos praticados durante o termo legal Atos praticados no biênio pré-falimentar Inscrições Venda ou transferência do estabelecimento 51.4 Ação pauliana falencial 51.5 Efeito restitutório 51.6 Processo revocatório 52 Administração da Falência 52.1 Órgãos da falência 52.2 Administrador judicial 52.3 Funções do administrador judicial 52.4 Substituição do administrador judicial 52.5 Remuneração do administrador judicial 52.6 Responsabilidade do administrador 52.7 Ministério Público 52.8 Comitê de Credores 52.9 Assembleia-geral de credores 53 Liquidação e Encerramento 53.1 Fase executiva 53.2 Arrecadação 53.3 Destinação antecipada de bens

15 53.4 Falência frustrada 53.5 Restituição 53.6 Realização do ativo 53.7 Solução do passivo 53.8 Encerramento 53.9 Extinção das obrigações 54 Direito Penal Falimentar 54.1 Introdução 54.2 Crimes falimentares 54.3 Inquérito penal falimentar 54.4 Ação penal falimentar 54.5 Sentença Parte X Direito Concorrencial 55 Direito Concorrencial 55.1 Bases do direito concorrencial brasileiro 55.2 Lei de Defesa da Concorrência 55.3 Composição do SBDC 55.4 Infrações contra a ordem econômica 55.5 Sanções 55.6 Direito de ação 55.7 Prescrição 55.8 Acordo de leniência 55.9 Crimes contra a ordem econômica Concentrações empresariais Atos de concentração Parte XI Propriedade Industrial 56 Direito de Propriedade Industrial 56.1 Introdução 56.2 Titularidade da patente 56.3 Patenteabilidade 56.4 Novidade 56.5 Inventividade 56.6 Industriabilidade 56.7 Prioridade 56.8 Depósito do pedido de patente 56.9 Publicação Exame do pedido Concessão da patente Violação do direito da patente Nulidade Licença Extinção da patente Caducidade Desenho industrial

16 56.17 Marcas Espécies Categorias Marcas não registráveis Proteção e restrições Registro da marca Concorrência indevida Modalidades Concorrência desleal Software Súmulas em Matéria Comercial Bibliografia

Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa

Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa SUMÁRIO Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa... 17 1. Origens do Direito Empresarial.... 17 2. Autonomia do Direito Empresarial... 20 3. Fontes do Direito Empresarial... 21 4. Do Direito de Empresa...

Leia mais

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE 1 CONTRATO DE SOCIEDADE 1 Elementos contratuais 2 Sociedades simples e empresárias 3 Sociedades não personificadas 4 Sociedade em comum 4.1 Patrimônio social e responsabilidade

Leia mais

Da Empresa e das Pessoas que a Exercem

Da Empresa e das Pessoas que a Exercem Abreviaturas............................. 9 CAPÍTULO 1 Da Empresa e das Pessoas que a Exercem 1. Plano de estudo..................... 27 2. Teoria da empresa............... 29 3. Perfis da empresa...................

Leia mais

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS:

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos, filmes

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 3 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 5 Carga horária semanal 3 Períodos

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Carga Horária: 72 h/a EMENTA Teoria geral do direito falimentar. Evolução histórica. Processo falimentar: Requisitos. Fases do processo

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO... 15

Sumário APRESENTAÇÃO... 15 Sumário APRESENTAÇÃO... 15 Capítulo 1 DIREITO EMPRESARIAL... 17 1. Evolução histórica... 17 2. Evolução do Direito Comercial no Brasil... 18 3. Fontes... 21 4. Conceito e autonomia... 22 5. Questões...

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL

SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL CAPÍTULO 1 Do Direito Comercial ao Direito Empresarial 3 1. Origem do Direito Comercial... 3 2. Teoria dos atos de comércio (sistema francês)... 4 3.

Leia mais

COMERCIAL REVISTADOS. Avançado de MARCELO M. BERTOLDI MARCIA CARLA PEREIRA RIBEIRO. Curso TRIBUNAIS~ 9. G edição revista. atualizada e ampliada

COMERCIAL REVISTADOS. Avançado de MARCELO M. BERTOLDI MARCIA CARLA PEREIRA RIBEIRO. Curso TRIBUNAIS~ 9. G edição revista. atualizada e ampliada MARCELO M. BERTOLDI MARCIA CARLA PEREIRA RIBEIRO Curso Avançado de COMERCIAL Teoria Geral do Direito Comercial Direito Societário Empresa Individuai de Responsabilidade Limitada Títulos de Crédito Falência

Leia mais

1 Classificação das sociedades

1 Classificação das sociedades 1 Classificação das sociedades Qto à forma de exploração do objeto Qto à personificação Qto ao regime de constituição Qto à forma de constituição Qto à nacionalidade Qto ao capital Qto à responsabilidade

Leia mais

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único)

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) Carga Horária Período Semestre (único) SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) A dicotomia do Direito

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS.

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. S ESPECIFICAÇÃO DE INTEGRANTES DA TABELA DE S DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. Resolução Plenária n.º 006/2016, que reajustou a tabela de preços da

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL 1. A recuperação extrajudicial é uma modalidade prevista na Lei Nº 11.101/2005, e pode ser adotada pelo empresário em dificuldade e com

Leia mais

Certificados de Crédito Cooperativo (CCC)

Certificados de Crédito Cooperativo (CCC) Certificados de Crédito Cooperativo (CCC) Conceito: título de crédito nominativo, transferível e de livre negociação, que representa promessa de pagamento em dinheiro e constitui título executivo extrajudicial.

Leia mais

ARMINDO DE CASTRO JÚNIOR

ARMINDO DE CASTRO JÚNIOR Conceito de falência DIREITO FALIMENTAR Falência (do latim fallere e do grego sphallein ): falha, defeito, carência, engano ou omissão ARMINDO DE CASTRO JÚNIOR E-mail: armindocastro@uol.com.br Homepage:

Leia mais

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49 Nota do autor, xv Parte I - Teoria Geral da Empresa, 1 1 Introdução ao Direito de Empresa, 3 1.1 Considerações gerais, 3 1.2 Escorço histórico: do direito comercial ao direito de empresa, 4 1.3 Fontes

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I DIREITO EMPRESARIAL PONTO I a) Objeto, fontes e autonomia do Direito Empresarial. O Direito de Empresa no novo Código Civil. Perfis da empresa. A empresa e a livre iniciativa. Limites ao exercício da empresa.

Leia mais

Conteúdo Programático Contabilidade Geral Básica - CGB [2ª Edição]

Conteúdo Programático Contabilidade Geral Básica - CGB [2ª Edição] Conteúdo Programático Contabilidade Geral Básica - CGB [2ª Edição] CAPÍTULO I. Introdução ao Curso de Contabilidade Introdução ao Curso de Contabilidade 1. Contabilidade. 2. Contabiliza.se o quê. 3. O

Leia mais

Indice. Introdução... 1 PARTE I

Indice. Introdução... 1 PARTE I .. Indice Introdução... 1 PARTE I Capítulo I - Incorporação imobiliária - Caracterização geral LI. Incorporação: conceito e definição legal... 9 1.2. Incorporador: caracterização... 14 1.3. A dinâmica

Leia mais

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77 Nota do autor, xix 1 Empresa, 1 1 Empreender, 1 2 Noções históricas, 2 3 Teoria da empresa, 3 4 Registro, 8 4.1 Redesim, 10 4.2 Usos e práticas mercantis, 14 4.3 Empresário rural, 15 5 Firma individual,

Leia mais

SECÇÃO III - Regime da sociedade antes do registo. Invalidade do contrato

SECÇÃO III - Regime da sociedade antes do registo. Invalidade do contrato Legislação Comercial Ficha Técnica Código das Sociedades Comerciais TÍTULO I - Parte geral CAPÍTULO I - Âmbito de aplicação CAPÍTULO II - Personalidade e capacidade CAPÍTULO III - Contrato de sociedade

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PORTARIA Nº 1250-D.M

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PORTARIA Nº 1250-D.M TRIBUNAL DE JUSTIÇA PORTARIA Nº 1250-D.M O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei e tendo em vista o contido no protocolado sob nº

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 576, DE 16 DE JUNHO DE 2016.

INSTRUÇÃO CVM Nº 576, DE 16 DE JUNHO DE 2016. . Altera o Informe Mensal de FIDC, Anexo A da Instrução CVM nº 489, de 14 de janeiro de 2011. O PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS torna público que o Colegiado, em reunião realizada

Leia mais

TÍTULO I CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS SOCIEDADES COMERCIAIS

TÍTULO I CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS SOCIEDADES COMERCIAIS INTRODUÇÃO 5 ABREVIATURAS 7 TÍTULO I CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS SOCIEDADES COMERCIAIS CAPÍTULO I - A SOCIEDADE COMO ORGANIZAÇÃO JURÍDICA DA EMPRESA 11 1) Definição de contrato de sociedade 12 a) Elemento

Leia mais

Direito Empresarial. Prof. Dr. Érico Hack

Direito Empresarial. Prof. Dr. Érico Hack Direito Empresarial Aula 7 Empresário e estabelecimento empresarial Prof. Dr. Érico Hack PUCPR Evolução - Empresa Teoria subjetiva Corporações de ofício Teoria objetiva atos de comércio lista taxativa

Leia mais

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA 1 (Dec.-lei 7.661/1945 e Lei /2005)

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA 1 (Dec.-lei 7.661/1945 e Lei /2005) TABELA DE CORRESPONDÊNCIA 1 (Dec.-lei 7.661/1945 e Lei 11.101/2005) TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO E DECLARAÇÃO DA FALÊNCIA Da caracterização da falência Art. 1.º... Art. 94 Art. 2.º... Art. 94 Art. 3.º...

Leia mais

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4 Sumário Capítulo 1 Breves Noções Históricas...1 1.1. Breves Noções Históricas...1 1.2. A Contabilidade no Brasil...3 1.3. O Símbolo da Contabilidade...4 Capítulo 2 Conceitos Iniciais...5 2.1. A Definição

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. A LEGISLAÇÃO EMPRESARIAL: ANÁLISE GERAL 2. CARACTERIZAÇÃO DO EMPRESÁRIO Conceito de empresário A questão

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. AEP FISCAL: DIREITO EMPRESARIAL Questões Esaf Prof. Giovani

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo TABELA DE PREÇOS DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO JUCESP RATIFICADA, NOS TERMOS DO ARTIGO 4º DA DELIBERAÇÃO JUCESP N. 1/2015, PELO COLÉGIO DE VOGAIS DA JUCESP EM SESSÃO PLENÁRIA REALIZADA EM 22/12/2015.

Leia mais

Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória. José Rodrigo Dorneles Vieira

Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória. José Rodrigo Dorneles Vieira Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br Cesare Vivante: Documento necessário para o exercício do direito literal e autônomo nele mencionado.

Leia mais

I INTRODUÇÃO CAPÍTULO I A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DAS SOCIEDADES

I INTRODUÇÃO CAPÍTULO I A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DAS SOCIEDADES FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO COMERCIAL II (SOCIEDADES COMERCIAIS) ANO LETIVO 2015/2016, TURMA A Regência: Prof. Doutor António Menezes Cordeiro Colaboradores: Profs. Doutores

Leia mais

DUPLICATA MERCANTIL. Partes: Com efeito, se alguém efetua a venda a prazo, pode emitir uma duplicata O vendedor será o adquirente. Natureza Jurídica:

DUPLICATA MERCANTIL. Partes: Com efeito, se alguém efetua a venda a prazo, pode emitir uma duplicata O vendedor será o adquirente. Natureza Jurídica: DUPLICATA MERCANTIL A DUPLICATA MERCANTIL É TITULO DE CRÉDITO CRIADO PELO DIREITO BRASILEIRO. A emissão da duplicata foi disciplina pela Lei 5474/68 O termo duplicata não pode ser interpretado ao Pé da

Leia mais

RODRIGO R. MONTEIRO DE CASTRO LEANDRO SANTOS DE ARAGÃO (Coordenação)

RODRIGO R. MONTEIRO DE CASTRO LEANDRO SANTOS DE ARAGÃO (Coordenação) RODRIGO R. MONTEIRO DE CASTRO LEANDRO SANTOS DE ARAGÃO (Coordenação) Direito Societário e a Nova Lei de Falências e Recuperação de Empresas Editora Quartier Latin do Brasil Castro, Rodrigo R. Monteiro

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil 01 1.1 Conceito 01 1.2 Métodos de escrituração 01 1.2.1 Método das partidas dobradas 02 1.2.1.1 Funcionamento das contas nas partidas dobradas 04 1.3 Normas legais

Leia mais

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho SUMÁRIO Direito do Trabalho... 05 Direito Processual Civil... 139 Direito Processual do Trabalho... 195 DIREITO DO TRABALHO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 7 Fontes e Princípios de Direito do Trabalho... 7 Surgimento

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO LETRAS DE CÂMBIO E NOTA PROMISSÓRIA. Parte I O Crédito e os Títulos de Crédito

ÍNDICE SISTEMÁTICO LETRAS DE CÂMBIO E NOTA PROMISSÓRIA. Parte I O Crédito e os Títulos de Crédito ÍNDICE SISTEMÁTICO LETRAS DE CÂMBIO E NOTA PROMISSÓRIA Parte I O Crédito e os Títulos de Crédito Capítulo I Dos títulos de crédito em geral 1. O crédito e a circulação dos direitos de crédito 1.1 Os títulos

Leia mais

Índice Sistemático NOTA EXPLICATIVA

Índice Sistemático NOTA EXPLICATIVA Índice Sistemático NOTA EXPLICATIVA CAPÍTULO I FORMAÇÃO DO DIREITO DE EMPRESA 1. Origens da sociedade 2. A formação da sociedade com finalidades econômicas 3. O início das relações comerciais 4. As primeiras

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CURSO

CURSO JURÍDICO FMB CURSO CURSO JURÍDICO FMB CURSO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS 2 Sumário DIREITO EMPRESARIAL TOMO I... DIREITO EMPRESARIAL TOMO II... 3 DIREITO EMPRESARIAL I PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Introdução;

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Sumário Capítulo 1 A Situação Concreta... 1 1.1. Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Capítulo 2 Petições Cíveis: Procedimento Comum... 7 2.1. Petição Inicial...7

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo ANEXO I A QUE SE REFERE À PORTARIA JUCESP Nº 49, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015. Republicado por não ter sido atualizado o valor correspondente ao arquivamento de debênture e demais informações complementares.

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO

DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO SUHEL SARHAN JÚNIOR DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO Obra para alunos da graduação, profissionais do Direito, Exame da OAB/FGV (1 9 e 2 9 fase) e Concursos Públicos. SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 1-1.,\-

Leia mais

DIREITO COMERCIAL II. Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA DIREITO COMERCIAL II TÍTULOS DE CRÉDITO

DIREITO COMERCIAL II. Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA DIREITO COMERCIAL II TÍTULOS DE CRÉDITO 1 DIREITO COMERCIAL II Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA modesto@pucsp.br 2 TÍTULOS DE CRÉDITO 3 P R O G R A M A 4 AULA 1 CONCEITO DE CRÉDITO CONCEITO TRADICIONAL DE TÍTULO DE CRÉDITO NOVO CONCEITO

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL Prof. Maurício Andrade Guimarães

DIREITO EMPRESARIAL Prof. Maurício Andrade Guimarães DIREITO EMPRESARIAL Prof. Maurício Andrade Guimarães Matéria: Obrigações do empresário: O Regime Empresarial Registro: matrícula, arquivamento e autenticação Órgãos de Atuação: DNRC e Junta Comercial Escrituração:

Leia mais

1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente:

1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente: DIREITO EMPRESARIAL 1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente: A) O juiz dissolve a sociedade, se acolher o pedido; B) Mesmo se acolhido o pedido,

Leia mais

1.1. Legitimidade Ativa Execução Fiscal contra a Fazenda Pública Aplicação Subsidiária do Código de Processo Civil...

1.1. Legitimidade Ativa Execução Fiscal contra a Fazenda Pública Aplicação Subsidiária do Código de Processo Civil... sumário Parte i execução Fiscal Art. 1 o... 3 1.1. Legitimidade Ativa... 3 1.2. Execução Fiscal contra a Fazenda Pública... 6 1.3. Aplicação Subsidiária do Código de Processo Civil... 7 Art. 2 o... 8 2.1.

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários 65ª Série Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Curso Direito Empresarial Ciências Contábeis

Curso Direito Empresarial Ciências Contábeis AULA 5 Sociedades. Empresárias ou simples. Personificadas e não personificadas. Sociedades empresárias, espécies. 5.1. Desconsideração da personalidade jurídica da empresa Em algumas situações, o patrimônio

Leia mais

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES 1 TIPOS DE SOCIEDADES NO DIREITO BRASILEIRO SOCIEDADE EM COMUM não tem personalidade jurídica os sócios são ilimitadamente responsáveis SOCIEDADE SIMPLES atividades

Leia mais

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar...

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar... SUMÁRIO Direito Tributário...2 Conceito...2 Polos...2 Receitas públicas...2 Natureza...3 Exemplos de receitas derivadas...3 Exemplos de receitas originárias...4 O Direito Tributário e o Direito Público...4

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL

DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL A SOCIEDADE NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Art. 981. Celebram contrato de sociedade as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha,

Leia mais

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase 1) CESPE - Proc (BACEN)/BACEN/2009 Com relação à emissão de debêntures nas sociedades anônimas, assinale a opção correta.

Leia mais

Atividades Não Empresariais. Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais.

Atividades Não Empresariais. Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais. Atividades Não Empresariais Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais. Atividades Não Empresariais Profissionais liberais que prestam os serviços de forma direta e profissionais

Leia mais

CONTAS COM SALDO DEVEDOR (Euros)

CONTAS COM SALDO DEVEDOR (Euros) Anexo à Instrução nº 15/98 Modelo I INSTITUIÇÃO SITUAÇÃO ANALÍTICA DO MÊS DE CONTAS COM SALDO DEVEDOR (Euros) 10 CAIXA 11 DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE PORTUGAL 12 DISPONIBILIDADES SOBRE INSTITUIÇÕES.DE

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) SERVIÇOS RELATIVOS A PATENTES Diretoria de Patentes DIRPA 204 TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) (I) Pedido e Concessão 200 202 203 Pedido nacional de invenção; Pedido nacional de modelo de utilidade; Pedido nacional de

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Índice Geral...5 Nota dos Autores...7 Lei n.º 16/2012, de 20 de Abril...9 CÓDIGO DA INSOLVÊNCIA E DA RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Índice Geral...5 Nota dos Autores...7 Lei n.º 16/2012, de 20 de Abril...9 CÓDIGO DA INSOLVÊNCIA E DA RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS ÍNDICE SISTEMÁTICO Índice Geral...5 Nota dos Autores...7 Lei n.º 16/2012, de 20 de Abril...9 CÓDIGO DA INSOLVÊNCIA E DA RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS Título I - Disposições introdutórias... 29 Capítulo I - Disposições

Leia mais

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória.

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória. Página 1 1 Contestação à ação de despejo por falta de pagamento, em que o réu alega falta de interesse de agir do autor, visto que, em havendo título executivo a via adequada não é a ação de conhecimento.

Leia mais

DIREITOS DOS ACIONISTAS

DIREITOS DOS ACIONISTAS DO GRUPO DE ESTUDOS DE DIREITO EMPRESARIAL FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO Mário Tavernard Martins de Carvalho Patrocinadores: 2 Direitos essenciais

Leia mais

DECRETOS-LEIS. 25 de 30 de novembro de 1937 Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional.

DECRETOS-LEIS. 25 de 30 de novembro de 1937 Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional. DECRETOS-LEIS 25 de 30 de novembro de 1937 Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional. 341 de 17 de março de 1938 Regula a apresentação de documentos, por estrangeiros, ao Registro

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 CAPÍTULO I A PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL... 15 1. Breve reconstrução histórica... 15 1.1. Do Procurador dos Feitos da Coroa, da Fazenda e do Fisco ao Procurador

Leia mais

Duplicata Aulas 30 a 32

Duplicata Aulas 30 a 32 Duplicata Aulas 30 a 32 1. NORMATIZAÇÃO: O regime cambial das duplicatas é norteado pela Lei 5.474/68 (doravante, LD, e a menção de artigo sem a indicação da Lei, significará referência à LD). Decreto-lei

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO ATENDIMENTO

ÍNDICE CAPÍTULO ATENDIMENTO CAPÍTULO 01... 6 Marketing... 6 Conceitos...6 Os 7 P s de Marketing...6 Marketing de Relacionamento...7 Marketing de Serviços...7 Marketing Direto...10 Qualidade no Atendimento...11 ATENDIMENTO 5 ATULIDADES

Leia mais

~ Sumário. Nota, xvii

~ Sumário. Nota, xvii ~ Sumário Nota, xvii SíNTESE HISTÓRICA, 1 1.1 Antecedentes, 1 1.2 Título brasileiro, 2 1.2.1 Código Comercial, 3 1.2.2 Interesses fiscais e empresariais, 4 1.2.3 Lei nl:! 5.474/68,8 2 CAUSALIDADE DA DUPLICATA

Leia mais

PLANO DE ENSINO ANO DO VESTIBULAR: 2004 CURSO: ANO LETIVO: 2007 TURMA: 4º ANO PERICIA CONTÁBIL EMENTA

PLANO DE ENSINO ANO DO VESTIBULAR: 2004 CURSO: ANO LETIVO: 2007 TURMA: 4º ANO PERICIA CONTÁBIL EMENTA PLANO DE ENSINO ANO DO VESTIBULAR: 2004 DEPARTAMENTO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TANGARÁ DA SERRA CURSO: ANO LETIVO: 2007 CIÊNCIAS CONTÁBEIS TURMA: 4º ANO DISCIPLINA: PERICIA CONTÁBIL CARGA

Leia mais

Prefeitura do Município de Tejupá CNPJ /

Prefeitura do Município de Tejupá CNPJ / CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2016 EDITAL DE ERRATA Nº 07/2016 Valdomiro José Mota, Prefeito Municipal de Tejupá, Estado de São Paulo, torna público na forma prevista no artigo 37 da Constituição Federal, o Edital

Leia mais

Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Habilidades e Competências. Textos, filmes e outros materiais. Tipo de aula. Semana

Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Habilidades e Competências. Textos, filmes e outros materiais. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO CONTRATUAL (CÓD. ENEX 60119) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos, filmes

Leia mais

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL VII (ADE)

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL VII (ADE) FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL VII (ADE) I FALÊNCIA 1. Introdução: - Constitui o patrimônio do devedor a garantia dos credores, e, em assim sendo, não cumprindo o devedor com as suas obrigações,

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças Sumário Capítulo 1 Prazos 1.1. Forma de contagem: somente em dias úteis 1.2. Prática do ato processual antes da publicação 1.3. Uniformização dos prazos para recursos 1.4. Prazos para os pronunciamentos

Leia mais

Caderno de Debêntures

Caderno de Debêntures Caderno de Debêntures DIBN15 Dibens Leasing Valor Nominal na Emissão: R$ 100,00 Quantidade Emitida: 50.000.000 Emissão: 01/10/2007 Vencimento: 01/10/2022 Classe: Não Conversível Forma: Escritural Espécie:

Leia mais

Direito Empresarial

Direito Empresarial www.uniestudos.com.br Direito Empresarial Helder Goes Professor de Direito Empresarial do Universo de Estudos Advogado e Consultor Jurídico Graduado em Direito pela Universidade Tiradentes Especialista

Leia mais

A Regulamentação do Mercado de Valores Mobiliários Uma Perspectiva Geral (Parte III)

A Regulamentação do Mercado de Valores Mobiliários Uma Perspectiva Geral (Parte III) A Bolsa de Valores Na parte final do artigo anterior caracterizámos o mercado secundário de valores e, neste âmbito, apresentámos a definição basilar da bolsa de valores, como uma entidade que tem por

Leia mais

Noções Introdutórias Abertura da Sucessão. Transmissão da Herança. Aceitação e Renúncia da Herança. Cessão da Herança

Noções Introdutórias Abertura da Sucessão. Transmissão da Herança. Aceitação e Renúncia da Herança. Cessão da Herança Sumário 1. Noções Introdutórias 1.1 Sucessão. Compreensão do Vocábulo. O Direito das Sucessões 1.2 Direito das Sucessões no Direito Romano 1.3 Ideia Central do Direito das Sucessões 1.4 Noção de Herança

Leia mais

Direito Empresarial

Direito Empresarial www.uniestudos.com.br Direito Empresarial Helder Goes Professor de Direito Empresarial do Universo de Estudos Advogado e Consultor Jurídico Graduado em Direito pela Universidade Tiradentes Especialista

Leia mais

Prof. Marcelo Thimoti. Legislação Comercial

Prof. Marcelo Thimoti. Legislação Comercial Prof. Marcelo Thimoti Legislação Comercial 1 DIREITO COMERCIAL Sociedades Anônimas. 2 Sociedade Anônima (S/A) Sociedade com capital dividido em ações, livremente negociáveis, que limitam a responsabilidade

Leia mais

Santo André > Av. Industrial, Bairro Jardim (11) Santos > Av. Conselheiro Nébias, 159 (13)

Santo André > Av. Industrial, Bairro Jardim (11) Santos > Av. Conselheiro Nébias, 159 (13) DIREITO E MERCADO FINANCEIRO: OPERAÇÕES BANCÁRIAS E MERCADO DE CAPITAIS OBJETIVOS: O curso busca fornecer embasamento ao profissional jurídico que pretenda atuar na área do Mercado Financeiro (operações

Leia mais

Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3

Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3 Sumário Parte I Introdução... 1 Capítulo 1. A Interdisciplinaridade do Direito Tributário... 3 Parte II Petição inicial e contestação... 7 Capítulo 1. Introdução... 9 Capítulo 2. Estrutura da petição inicial...

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL I. Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015.

DIREITO EMPRESARIAL I. Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015. DIREITO EMPRESARIAL I Foed Saliba Smaka Jr. 06/03/2015. Empresário Empresário é a pessoa que toma a iniciativa de organizar uma atividade econômica de produção ou circulação de bens ou serviços. Pode Ser

Leia mais

1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica:

1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica: 1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica: a) sociedade em nome coletivo b) sociedade em comandita simples c) sociedade de capital e indústria

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Direito Empresarial II Código: DIR-467

PLANO DE CURSO. CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Direito Empresarial II Código: DIR-467 CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Direito Empresarial II Código: DIR-467 CH Total: 60 h Pré-requisito: Direito Empresarial I Período Letivo: 2016.2 Turma: 8º semestre Professor: Luciana de Oliveira

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo PORTARIA JUCESP N 49, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015. Aprova a atualização dos valores da Tabela de Preços dos atos pertinentes ao Registro Público de Empresas Mercantis e Atividades Afins com base no valor

Leia mais

Literalidade: a obrigação representada pelo título de crédito restringe-se àquilo que estiver nele escrito (não valem convenções em apartado);

Literalidade: a obrigação representada pelo título de crédito restringe-se àquilo que estiver nele escrito (não valem convenções em apartado); Resumo Aula-tema 04: Títulos de crédito Título de crédito é um documento necessário ao exercício de direito literal e autônomo nele contido. Trata-se de conceito inspirado na clássica concepção do italiano

Leia mais

SUMÁRIO. Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25

SUMÁRIO. Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25 SUMÁRIO Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25 Capítulo I ORIGEM, EVOLUÇÃO, CONCEITO, AUTONOMIA E FONTES DO DIREITO EMPRESARIAL... 27 1. O direito comercial e as corporações de ofício... 27 2.

Leia mais

Exigibilidade. Introdução

Exigibilidade. Introdução 1 Exigibilidade Introdução 1. Considerações: Os devedores de um título de crédito são de duas categorias: o chamado devedor principal, que, na letra de câmbio, é o aceitante, e os coobrigados, que, nesta

Leia mais

Conteúdo Programático para Série CA-300

Conteúdo Programático para Série CA-300 Conteúdo Programático para Série CA-300 1. Sistema Financeiro da Habitação SFN 1.1. Intermediários Financeiros 1.1.1. Conceitos e Atribuições 1.1.1.1 Bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento,

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Introdução 1.1 Introdução aos meios alternativos de resolução de disputas 1.2 Breve histórico 1.3 Bibliografia recomendada

SUMÁRIO. 1 Introdução 1.1 Introdução aos meios alternativos de resolução de disputas 1.2 Breve histórico 1.3 Bibliografia recomendada Livro: Curso de Arbitragem, 2ª edição Professor Francisco José Cahali SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 Introdução 1.1 Introdução aos meios alternativos de resolução de disputas 1.2 Breve histórico 1.3 Bibliografia

Leia mais

PROGRAMA ESPECÍFICO PARA A PROVA ORAL OBJETOS DE AVALIAÇÃO

PROGRAMA ESPECÍFICO PARA A PROVA ORAL OBJETOS DE AVALIAÇÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA 53º CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA INGRESSO NO CARGO DE JUIZ SUBSTITUTO DO ESTADO DA PARAÍBA PROGRAMA ESPECÍFICO PARA

Leia mais

AES TIETÊ ENERGIA S.A. 4ª Emissão de Debêntures. 1ª, 2ª e 3ª Séries. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

AES TIETÊ ENERGIA S.A. 4ª Emissão de Debêntures. 1ª, 2ª e 3ª Séries. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 AES TIETÊ ENERGIA S.A. 4ª Emissão de Debêntures 1ª, 2ª e 3ª Séries Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE

Leia mais

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 1. Sociedades Seguradoras Nacionais, Sociedades de Capitalização e Sociedades de Previdência Privada Aberta com fins lucrativos. 1.1- ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - AGE

Leia mais

www.oabnuncamais.com.br 1 1 1 Direito Administrativo Intervenção do Estado na Propriedade Organização da Administração Contratos Administrativos Licitação Agentes Públicos Poderes da Administração Responsabilidade

Leia mais

Anexo à Instrução 17/96

Anexo à Instrução 17/96 Anexo à Instrução 17/96 SOCIEDADES EMITENTES OU GESTORAS DE CARTÕES DE CRÉDITO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE

Leia mais

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO DECRETO-LEI N.º 433/99, DE ÍNDICE 26 DE OUTUBRO Art. VOLUME I Abreviaturas utilizadas... 21 Prefácio à 6.ª edição... 25 Prefácio à 5.ª edição...

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ-SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio em

Leia mais

Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1

Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1 S u m á r i o Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1 1.1. Introdução e Conceito de Direito Administrativo... 1 1.2. Taxinomia do Direito Administrativo... 2 1.3. Fontes do Direito

Leia mais

Workshop Simples Nacional Regime Jurídico e Gestão do ISSQN. Programa: O que a Fazenda anda fazendo 9 de Dezembro de 2014 Prédio da PBH

Workshop Simples Nacional Regime Jurídico e Gestão do ISSQN. Programa: O que a Fazenda anda fazendo 9 de Dezembro de 2014 Prédio da PBH Workshop Simples Nacional Regime Jurídico e Gestão do ISSQN Programa: O que a Fazenda anda fazendo 9 de Dezembro de 2014 Prédio da PBH Cobrança do ISSQN Inscrição em Dívida Ativa A Inscrição dos débitos

Leia mais

STJ fran Martins. Foi Professor Emérito na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. TÍTULOS DE CREDITO

STJ fran Martins. Foi Professor Emérito na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. TÍTULOS DE CREDITO fran Martins Foi Professor Emérito na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. TÍTULOS DE ~ CREDITO 16 a edição atualizada por JOAQUIM PENALVA SANTOS e PAULO PENALVASANTOS ~ FORENSE Rio de

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas:

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas: Páginas: 48 Índice do diário Outros Outros - BALANÇO ANUAL 2015 Página 1 Outros Outros BALANÇO ANUAL 2015 - BA (Poder Executivo) DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial

Leia mais

RESOLUÇÃO N I - a atuação da entidade com derivativos de renda variável subordina-se aos limites referidos no art.25, inciso II, alínea 'd';

RESOLUÇÃO N I - a atuação da entidade com derivativos de renda variável subordina-se aos limites referidos no art.25, inciso II, alínea 'd'; RESOLUÇÃO N 3357 Documento normativo revogado pela Resolução 3456, de 01/06/2007. Altera o Regulamento anexo à Resolução 3.121, de 2003, que dispõe sobre as diretrizes pertinentes à aplicação dos recursos

Leia mais

Sumário. Serviço Público e Administração Pública

Sumário. Serviço Público e Administração Pública Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública 1.1 Conceito 1.2 Objeto 1.3 Objetivo 1.4 Campo de Aplicação 1.5 Exercício Financeiro 1.6 Regime Orçamentário e Regime Contábil 1.6.1 Regime de Caixa 1.6.2 Regime

Leia mais