OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013"

Transcrição

1 OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL S

2 Plano de apresentação S I. INTRODUÇÃO S II. RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S III. RECURSO EXTRAORDINÁRIO S IV. REGIME COMPARADO DOS RECURSOS S V. CONCLUSÕES

3 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE O R.O.I. TEM UMA DUPLA NATUREZA: i) OBJECTIVA: integra componente de defesa da primazia da Constituição, ii) SUBJECTIVA: engloba a componente de tutela dos direitos fundamentais e demais interesses legítimos das partes

4 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S AMBITO DO ROI: S Decisões dos tribunais comuns que recusem a aplicação de qualquer norma com fundamento em inconstitucionalidade; S Decisões que apliquem norma cuja inconstitucionalidade tenha sido suscitada durante o processo;

5 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S Decisões que apliquem norma já anteriormente julgada inconstitucional pelo Tribunal Constitucional: S Decisões que recusem a aplicação de normas com fundamento na violação pela norma de uma Convenção internacional de que Angola faça parte; S Decisões que apliquem norma constante de convenção internacional em desconformidade com acórdão proferido pelo Tribunal Constitucional.

6 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE O ROI tem natureza incidental e é restrito à questão da inconstitucionalidade suscitada (artigo 36º nº 2). É interposto, APENAS, após sentença final proferida pelo tribunal da causa.

7 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE O ROI DEMONSTRA: a vertente mista do sistema de fiscalização da constitucionalidade, consagrado no ordenamento jurídico angolano e é: i) DIFUSO: pode ser feito por cada um dos tribunais ii) INCIDENTAL: os cidadãos não podem recorrer aos tribunais para impugnarem directamente uma norma com fundamento em inconstitucionalidade. A actuação do Tribunal Constitucional incide sobre a norma e não sobre sentença proferida no caso.

8 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE iii) CONCRETO - os tribunais limitam-se a aplicar a norma tida como inconstitucional no caso concreto a ser julgado, sem efeito sobre as demais processos. neste caso de fiscalização concreta, a apreciação incide sobre a decisão que tenha versado expressa ou implicitamente sobre a questão da inconstitucionalidade e que a tenha julgado ou não inconstitucional.

9 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S LEGITIMIDADE (ARTIGO 37.º DA LPC) Têm legitimidade para interpor o recurso ordinário de inconstitucionalidade: - Ministério Público - e as pessoas que tenham legitimidade para interpor o recurso ordinário (comum), desde que tenham suscitado a inconstitucionalidade perante o tribunal que proferiu a decisão recorrida.

10 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S ROI - pressupõe uma acção principal S é obrigatório para o Ministério Público (artigo 21º da Lei nº2/08 de 17 de Junho) S se interposto pelo Ministério Público aproveita a todos as partes no processo resulta da ideia do MP ser o guardião da Legalidade

11 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S PRAZOS E TRAMITAÇÃO S O prazo para interposição do recurso é de oito dias, contados a partir da data da notificação da sentença (artigo 38º LPC). S À tramitação do ROI para o TC são subsidiariamente aplicáveis, com as necessárias adaptações as normas do CPC respeitante ao recurso de apelação (artigo 39º LPC).

12 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S PATROCINIO JUDICIÁRIO OBRIGATÓRIO S Dada a complexidade do regime do recurso em análise é obrigatória a constituição de advogado com inscrição em vigor na ordem dos advogados de Angola (artigo 40º LPC).

13 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S EFEITOS DA INTERPOSIÇÃO DO ROI S A interposição do ROI (artigo 44.º): S tem efeitos suspensivos; S sobe nos próprios autos; S suspende os prazos dos demais recursos previstos no CPC.

14 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE EFEITOS DA DECISÃO PROFERIDA NO ROI (ARTIGO 47.º LPC) S (i) faz caso julgado no processo apenas no processo em que foi levantada e quanto à questão da inconstitucionalidade suscitada. S (ii) os autos baixam ao tribunal de onde provieram, a fim de que este reforme a decisão em conformidade com o julgamento sobre a questão da inconstitucionalidade;

15 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S (iii) No caso de o juízo de constitucionalidade sobre a norma que a decisão recorrida tiver aplicado ou que tiver recusado aplicação, se fundar em determinada interpretação da mesma norma, essa deve ser aplicada com tal interpretação no processo em causa.

16 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S ATITUDES DO TC quanto à concreta questão de inconstitucionalidade - três posições: S i. Conceder provimento ao recurso, revogando total ou parcialmente a decisão recorrida S ii. Negar total ou parcialmente provimento ao recurso ou não tomar dele conhecimento (caso julgado a decisão do TC)

17 RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S iii. Proferir um juízo de (in)constitucionalidade fundado em determinada interpretação, ou seja condiciona a questão de (in)constitucionalidade a certa interpretação. S a decisão do Tribunal Constitucional não produz efeito directo fora do processo em que é proferida

18 O RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S

19 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S a Lei 3/08 consagrou o REI (artigo 49º a 53º), assim o âmbito do recurso são : S Decisões dos demais tribunais que contenham fundamentos de direito e decisões que contrariem princípios direitos liberdades e garantias previstos na Constituição da República de Angola, S Actos administrativos definitivos e executórios que contrariem princípios, direitos, liberdades e garantias consagrados na Constituição da República de Angola.

20 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S o REI encontra-se regulado lado a lado com o ROI, sob a comum qualificação de fiscalização concreta. S Apesar desta inclusão do recurso extraordinário no âmbito da fiscalização concreta, o ROI e o REI apresentam, para lá de alguns traços comuns, assinaláveis diferenças tanto quanto ao: S OBJECTO - TRAMITAÇÃO e EFEITOS.

21 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S LEGITIMIDADE DE INTERPOSIÇÃO (ARTIGO 50.º LPC) S EM RELAÇÃO ÀS SENTENÇAS: S Ministério Público e aos particulares que nos termos da lei do processo em que a sentença foi proferida têm legitimidade para interpor recurso ordinário. S ACTOS ADMINISTRATIVOS: S as pessoas que tiverem legitimidade para impugnar contenciosamente o acto

22 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S PRAZOS DE INTERPOSIÇÃO (ARTIGO 50.º LPC) S EM RELAÇÃO ÀS SENTENÇAS: S 8 dias a contados da data da notificação da sentença. S ACTOS ADMINISTRATIVOS: S 60 dias contados da data do conhecimento do acto objecto de impugnação, em relação aos actos administrativos

23 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S REGIME APLICÁVEL S EM RELAÇÃO ÀS SENTENÇAS: S o regime é o mesmo que é aplicado ao ROI S ACTOS ADMINISTRATIVOS: S o regime aplicável é o estabelecido no Decreto-Lei 4- A/96 de 5 de Abril

24 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S COMPETÊNCIA ADMISSÃO S cabe ao Presidente do Tribunal Constitucional, depois de deferido pelo tribunal a quo e da decisão que o indefere liminarmente cabe recurso para o Plenário do Tribunal Constitucional. S COMPETÊNCIA APRECIAR /JULGAR S A competência para julgar/apreciar o recurso extraordinário de inconstitucionalidade é do Plenário do Tribunal Constitucional.

25 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S Tal como o recurso ordinário, o recurso extraordinário também só pode caber de decisões judiciais finais e não de despachos interlocutórios. S EXEMPLO: um despacho de não abertura injustificada de uma instrução contraditória ou da prisão arbitrária de um arguido num processo crime não cabe REI.

26 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S Nos termos do n.º 3 do artigo 36.º e do (artigo 49º al. a) e parágrafo único). LPC em relação aos recursos ordinários de inconstitucionalidade (ROI e REI) S só pode interpor-se (ROI e REI) de sentença final proferida pelo tribunal da causa

27 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S Uma das mais importantes distinções entre os dois tipos de fiscalização concreta é: S No recurso ordinário, a questão da inconstitucionalidade é sempre uma norma (ou a sua interpretação); S No recurso extraordinário essa questão é sempre uma decisão, uma decisão judicial ou um acto administrativo, em qualquer caso uma decisão final e definitiva.

28 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S No REI o critério é a violação de um direito, liberdade, garantia ou princípio fundamental. S O ROI tem a ver com normas (FUNÇÃO FISCALIZADORA DO TC) S O REI tem a ver com decisões ou actos e com a violação em concreto de direitos fundamentais, uma actuação susceptível de produzir uma lesão (intervenção restritiva), ilícita em si mesma independentemente de ser inconstitucional (função reparadora ou Tribunal de Direitos Fundamentais)

29 RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S Enquanto no ROI este só pode ser interposto de sentença final mas não se exige que tenham sido esgotadas as instâncias de recurso ordinário; S O REI só pode ser interposto após prévio esgotamento nos tribunais comuns e demais tribunais, dos recursos legalmente previstos

30 MUITO OBRIGADO S Tribunal Constitucional, seminário 2013

ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n.º 3/08 de 17 de Junho

ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n.º 3/08 de 17 de Junho ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º 3/08 de 17 de Junho A administração da justiça constitucional com eficácia, certeza, segurança e celeridade torna necessária a prévia definição das regras de procedimento e

Leia mais

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL 25ª Sessão DA REFORMA DOS RECURSOS EM PROCESSO CIVIL Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Enquadramento legal DL nº 303/2007 de 24 de Agosto Rectificado pela: Declaração

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

Questão 1 (FCC TJ-PE - Técnico Judiciário - Área Judiciária - e Administrativa)

Questão 1 (FCC TJ-PE - Técnico Judiciário - Área Judiciária - e Administrativa) CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 10 RECURSOS. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá, pessoal! Chegamos ao nosso décimo módulo. No módulo

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE COIMBRA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE COIMBRA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE COIMBRA Direito Constitucional II (1.ª Turma) 2.º Teste (Avaliação Repartida) 25 de Maio de 2010 Duração: 1 hora + 30 m I (8 valores) Atente nas seguintes afirmações,

Leia mais

TEORIA GERAL DOS RECURSOS

TEORIA GERAL DOS RECURSOS TEORIA GERAL DOS RECURSOS FUNDAMENTO, CONCEITO E NATUREZA JURIDICA Fundamentos: A necessidade psicológica do vencido irresignação natural da parte A falibidade humana do julgador Razões históricas do próprio

Leia mais

ANTEPROJECTO DE LEI DO HABEAS CORPUS

ANTEPROJECTO DE LEI DO HABEAS CORPUS 2013 ANTEPROJECTO DE LEI DO HABEAS CORPUS RELATÓRIO DE FUNDAMENTAÇÃO E PROJECTO DE LEI Comissão de Reforma da Justiça e do Direito Subcomissão de Reforma do Código de Processo Penal 16-09- 2013 ANTEPROJECTO

Leia mais

A lei alterou de certa forma a aplicação dos embargos infringentes, passando o CPC a dispor:

A lei alterou de certa forma a aplicação dos embargos infringentes, passando o CPC a dispor: A essência dos embargos infringentes Valter Nilton Felix Se há votos vencidos, talvez o mérito pudesse ser outro, a sentença merece revisão, quem sabe a decisão tenha sido equivocada, a parte vencida pode

Leia mais

RECURSOS NOÇÕES GERAIS

RECURSOS NOÇÕES GERAIS RECURSOS NOÇÕES GERAIS Rosinete Cavalcante da costa Mestre em Direito: Relações Privadas e Constituição Profa. da Faculdade de Direito de Linhares (FACELI) Profa. da Faculdade Batista de Vitória (FABAVI)

Leia mais

Acórdão nº 01/CC/2016. de 5 de Maio. Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório

Acórdão nº 01/CC/2016. de 5 de Maio. Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório República de Moçambique CONSELHO CONSTITUCIONAL Acórdão nº 01/CC/2016 de 5 de Maio Processo nº 02/CC/2015 Fiscalização concreta de constitucionalidade Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional:

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 20/04/2017 PLENÁRIO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 1.002.739 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MINISTRO PRESIDENTE

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010

ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010 ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010 Indefere reclamação de despacho do relator que não admitiu o recurso interposto para o Plenário do Acórdão n.º 593/09, por extemporaneidade. Processo: n.º 783-A/09.

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição Federal.

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário RECURSO ORDINÁRIO Conceito: Os recursos ordinários são os recursos cabíveis para impugnar decisões havidas nos casos previstos no art. 1.027 do CPC. Apesar de serem julgados pelo Supremo Tribunal Federal

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL O tema envolve, de início, o exame da competência para julgamento da causa que envolve a União Federal e Universidade particular havendo fatos encadeados

Leia mais

Acórdão nº 7 /CC/2016. de 13 de Dezembro

Acórdão nº 7 /CC/2016. de 13 de Dezembro Acórdão nº 7 /CC/2016 de 13 de Dezembro Processo nº 05/CC/2016 (Fiscalização concreta da constitucionalidade) Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório A Meritíssima Juíza

Leia mais

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30);

Quesito avaliado. 5. Fundamentos: Cabimento do recurso: art. 102, III, a e foi interposto tempestivamente (art. 508 do CPC) (0,30); Peça prática Foi proposta uma ação direta de inconstitucionalidade pelo prefeito de um município do Estado X. O Tribunal de Justiça do Estado X julgou tal ação improcedente, tendo o acórdão declarado constitucional

Leia mais

FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA ÍNDICE IDEOGRÁFICO DA CONSTITUCIONALIDADE

FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA ÍNDICE IDEOGRÁFICO DA CONSTITUCIONALIDADE FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA ÍNDICE IDEOGRÁFICO DA CONSTITUCIONALIDADE índice ideográfico A Acesso ao direito Ac. 188/10; Ac. 216/10; Ac. 265/10; Ac. 266/10. Acesso aos tribunais Ac. 186/10; Ac. 188/10; Ac.

Leia mais

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1

CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 Sumário CAPÍTULO 1: NOTAS INTRODUTÓRIAS...1 1. Introdução...1 2. Pressupostos Teóricos do Controle de Constitucionalidade...2 3. Supremacia Constitucional Fundamento do Mecanismo de Controle de Constitucionalidade...2

Leia mais

RECURSO DE INCONSTITUCIONALIDADE

RECURSO DE INCONSTITUCIONALIDADE UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Faculdade de Direito Mestrado de Direito Forense RECURSO DE INCONSTITUCIONALIDADE Programa para 2016-2017 I Inconstitucionalidade e garantia em geral 1º Inconstitucionalidade

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS. Capítulo I Teoria geral dos recursos Modalidades recursais e competência legislativa...

SUMÁRIO. Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS. Capítulo I Teoria geral dos recursos Modalidades recursais e competência legislativa... SIGLAS... 25 INTRODUÇÃO... 27 Parte I: TEORIA GERAL DOS RECURSOS Capítulo I Teoria geral dos recursos... 31 1. Introdução e conceito... 31 2. Modalidades recursais e competência legislativa... 32 3. Características...

Leia mais

Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte

Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte Teoria Geral dos Recursos 2ª Parte Olá pessoal! A prova do TRT/ES está próxima então vamos dar continuidade a nossa aula de recursos no processo do trabalho. Hoje a nossa aula será sobre recursos em espécie

Leia mais

OS LIMITES OBJECTIVOS DO NE BIS IN IDEM

OS LIMITES OBJECTIVOS DO NE BIS IN IDEM HENRIQUE SALINAS OS LIMITES OBJECTIVOS DO NE BIS IN IDEM (DISSERTAÇÃO DE DOUTORAMENTO) ORIENTADOR: PROFESSOR DOUTOR GERMANO MARQUES DA SILVA Fevereiro de 2012 Os limites Objectivos do ne bis in idem ÍNDICE

Leia mais

I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA

I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA Pedro Leite Alves Jardim, Sampaio, Magalhães e Silva e Associados

Leia mais

Sumários de Acórdãos do. Tribunal Constitucional. Direito Civil

Sumários de Acórdãos do. Tribunal Constitucional. Direito Civil 2013 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito Civil Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir com

Leia mais

Direção-geral da Administração da Justiça

Direção-geral da Administração da Justiça Centro de Formação de Funcionários de Justiça Direção-geral da Administração da Justiça Introdução Constitui contraordenação todo o facto ilícito e censurável que preencha um tipo legal no qual se comine

Leia mais

Problemática da aplicabilidade das novas regras de custas aos processos tutelares de menores e de sua constitucionalidade em geral

Problemática da aplicabilidade das novas regras de custas aos processos tutelares de menores e de sua constitucionalidade em geral compilações doutrinais ESTUDO JURÍDICO Problemática da aplicabilidade das novas regras de custas aos processos tutelares de menores e de sua constitucionalidade em geral André Mouzinho ADVOGADO VERBOJURIDICO

Leia mais

Tax News Flash nº 15/2014 Os impostos peça a peça

Tax News Flash nº 15/2014 Os impostos peça a peça 18 de Dezembro de 2014 Tax News Flash nº 15/2014 Os impostos peça a peça Lei n.º 22/14, de 5 de Dezembro Aprovação do Código do Processo Tributário No âmbito da reforma do sistema tributário em curso foi

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Sobre o recurso extraordinário contra decisões proferidas pelo Superior Tribunal de Justiça. Hipóteses de cabimento Marcelo Moura da Conceição * De uma interpretação conjunta dos

Leia mais

RECURSOS TRABALHISTAS MONITOR JEAN LUIZ

RECURSOS TRABALHISTAS MONITOR JEAN LUIZ TRABALHISTAS MONITOR JEAN LUIZ Efeitos dos recursos Conceito- é a forma pela qual a parte pode obter o reexame de uma decisão. Efeitos: Devolutivo- é inerente a todos recurso. Suspensivo- suspende os efeitos

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / DF

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / DF Procuradoria Geral da República Nº 6584 RJMB / pc RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº 639.566 / DF RELATOR : Ministro LUIZ FUX RECORRENTE: Companhia Vale do Rio Santo Antônio de Minérios VALERISA RECORRIDA : União

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Cumprimento de sentença II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Cumprimento de sentença II Prof. Luiz Dellore 1. Liquidação de sentença: cabível quando o título não determinar exatamente o valor devido pela condenação. Enquanto estiver pendente

Leia mais

Teoria Geral do Processo

Teoria Geral do Processo Arno Melo Schlichting Teoria Geral do Processo Concreta - Objetiva - Atual Livro 2 3 a Edição SUMÁRIO Apresentação 9 Identificação 11 Natureza... 13 Objetivo... 13 1 Teoria Geral das Ações 15 1.1 Ação,

Leia mais

1 Direito processual constitucional, 7

1 Direito processual constitucional, 7 1 Direito processual constitucional, 7 1.1 Esclarecimentos iniciais, 7 1.2 Direito processual constitucional: objeto de estudo, 8 1.3 Jurisdição, processo, ação e defesa, 10 1.4 Constituição e processo,

Leia mais

Francisco Kléristom Farias Cardoso

Francisco Kléristom Farias Cardoso Página 1 AGRAVO DE INSTRUMENTO NO PROCESSO TRABALHISTA Francisco Kléristom Farias Cardoso e-mail não disponível Data criação: 17.07.2002 Data publicação: 16.09.2002 1. INTRODUÇÃO O Juiz ao apreciar os

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO CONSTITUCIONAL II TURMA A DIA. Exame Escrito de Coincidências 24 Junho 2015

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO CONSTITUCIONAL II TURMA A DIA. Exame Escrito de Coincidências 24 Junho 2015 FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO CONSTITUCIONAL II TURMA A DIA Exame Escrito de Coincidências 24 Junho 2015 GRUPO I Responda sucinta mas fundamentadamente às seguintes questões: (2,5

Leia mais

Teoria Geral dos Recursos

Teoria Geral dos Recursos Componente Curricular: Direito Processual Civil II Professor: Rodrigo Reül 1) Recurso - Conceito: é uma espécie de remédio processual que a lei coloca à disposição das partes para impugnação das decisões

Leia mais

Curso de férias: Atualidades em Processo do Trabalho

Curso de férias: Atualidades em Processo do Trabalho Curso de férias: Atualidades em Processo do Trabalho CARLA TERESA MARTINS ROMAR Advogada trabalhista; Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP); Mestre e Doutora em Direito do Trabalho pela

Leia mais

Lei nº 28/82, de 15 de novembro

Lei nº 28/82, de 15 de novembro ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei nº 28/82, de 15 de novembro Excertos Com as alterações introduzidas pelos seguintes diplomas: Lei n.º 143/85, de 26 de novembro; Lei

Leia mais

DOS RECURSOS NO PROCESSO DO TRABALHO

DOS RECURSOS NO PROCESSO DO TRABALHO DOS S NO PROCESSO DO TRABALHO INTRODUÇÃO DOS S NO PROCESSO DO TRABALHO Recurso é a provocação do reexame de determinada decisão pela autoridade prolatora da decisão, objetivando a reforma ou modificação

Leia mais

PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores /2014)

PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores /2014) PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores - 2013/2014) 1. Aulas: I- METODOLOGIA As sessões de trabalho vão decorrer: a) Leitura, seguida de esclarecimentos e discussão

Leia mais

TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO

TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO 1)Cabe recurso de apelação das decisões em que a) julgarem procedentes as exceções, salvo a de suspeição b) decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta

Leia mais

Dessas características, a voluntariedade e a taxatividade tratam-se de princípios recursais. Os princípios recursais são:

Dessas características, a voluntariedade e a taxatividade tratam-se de princípios recursais. Os princípios recursais são: PRÁTICA SIMULADA IV (CÍVEL) - CCJ0048 Título SEMANA 10 Descrição RECURSOS Daniel Assumpção (2013) afirma que "o conceito de recurso deve ser construído partindo-se de cinco características essenciais a

Leia mais

Recurso Especial. Superior Tribunal de Justiça - STJ

Recurso Especial. Superior Tribunal de Justiça - STJ Recurso Especial Superior Tribunal de Justiça - STJ Recurso especial Fonte: Portal do Supremo Tribunal Federal www.stf.jus.br. Descrição do Verbete: Recurso ao Superior Tribunal de Justiça, de caráter

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.215.895 - MT (2010/0183418-1) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS RECORRENTE : ESTADO DE MATO GROSSO PROCURADOR : ANA CRISTINA COSTA DE ALMEIDA B TEIXEIRA E OUTRO(S) RECORRIDO : TRANSPORTES

Leia mais

Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada

Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada Conceito Processo X Procedimento Processo Tributário Administrativo X Processo Tributário Judicial Legalidade Oficialidade Devido Processo Legal Formalismo

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Prática Processual Civil Programa I CONSULTA JURÍDICA 1.1 Consulta jurídica 1.2 Tentativa de resolução amigável 1.3 Gestão do cliente e seu processo II PATROCÍNIO

Leia mais

OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco

OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco OAB 2ª Fase de Direito Penal Penal Agravo em Execução Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 3. AGRAVO EM EXECUÇÃO 3. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann DISSÍDIO COLETIVO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann DISSÍDIO COLETIVO DISSÍDIO COLETIVO 1. Conceito - Dissídio coletivo é o processo que vai dirimir os conflitos coletivos do trabalho, por meio do pronunciamento do Poder Judiciário, criando ou modificando condições de trabalho

Leia mais

Em Conferência no Tribunal da Relação do Porto I. INTRODUÇÃO:

Em Conferência no Tribunal da Relação do Porto I. INTRODUÇÃO: PN 3598.07-5; Cf.Comp.: TRP Rq.e: Maria Helena Marques Coelho Rodrigues Correia Simões1, Rua da Firmeza, 148 4000-225 Porto Rq.do: Carlos Alberto Correia Simões Rodrigues2 Em Conferência no Tribunal da

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO. Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa. Ano lectivo de 2014/2015

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO. Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa. Ano lectivo de 2014/2015 UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa Ano lectivo de 2014/2015 DIREITO PROCESSUAL CIVIL I (Disciplina anual do 3.º ano) Responsável pela regência:

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Artigos 1.022 a 1.026 do Código de Processo Civil 1. Conceito Os embargos declaratórios são opostos contra qualquer decisão que contenha obscuridade, omissão,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) DESEMBARGADOR(A) FEDERAL PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) DESEMBARGADOR(A) FEDERAL PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) DESEMBARGADOR(A) FEDERAL PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIÃO Autos nº: Recorrente: Joaquim José da Silva Xavier Recorrido: União Federal Joaquim

Leia mais

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

Estudo Dirigido II 1) Conceitue prova no direito processo civil? 2) Quais os recursos existentes contra sentenças? Explique.

Estudo Dirigido II 1) Conceitue prova no direito processo civil? 2) Quais os recursos existentes contra sentenças? Explique. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DCJ CURSO: BACHARELADO EM DIREITO (NOTURNO) DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL I PROFESSOR: CARLOS

Leia mais

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional)

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional) CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 202. (Função jurisdicional) 1. Os tribunais são os órgãos de soberania com competência para

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/04/2017 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 1.021.376 SÃO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS QUEIXA CRIME CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS AÇÃO PENAL PRIVADA AÇÃO PENAL PRIVADA SUBSIDIÁRIA DA PÚBLICA ART. 30 E 41, CPP SÓ PODE SER OFERECIDA A UM JUIZ

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META 8 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, art. 5 o, LXIX e LXX;

Leia mais

REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO

REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO REGULAMENTO DO ACONSELHAMENTO ETICO E DEONTOLÓGICO NO ÂMBITO DO DEVER DE SIGILO Proposta apresentada pelo Conselho Directivo Lisboa, 5 de Maio de 2010 Aprovado em Assembleia Geral de 29 de Maio de 2010

Leia mais

Acórdão nº 02/CC/2012, de 10 de Abril

Acórdão nº 02/CC/2012, de 10 de Abril Acórdão nº 02/CC/2012 de 10 de Abril Processo n 04/CC/2011 Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I RELATÓRIO A 2ª Secção do Tribunal Aduaneiro da Cidade de Maputo, invocando o disposto

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO ACÓRDÃO 7a TURMA REEXAME NECESSÁRIO EM DUPLO GRAU DE JURISDIÇÃO. ECT. NÃO CONHECIMENTO. A sentença proferida contra a ECT não está sujeita ao duplo grau de jurisdição, porquanto referida empresa não integra

Leia mais

ENUNCIADOS ASSESSORIA CÍVEL

ENUNCIADOS ASSESSORIA CÍVEL ENUNCIADOS ASSESSORIA CÍVEL O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições legais, tendo em vista o que consta nos autos do procedimento MPRJ nº 201100985004, FAZ SABER aos Membros do Ministério

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho O Artigo 45.º sofre alterações (exercício de clarificação): - pressuposto material da norma: que a pretensão do autor seja fundada

Leia mais

Sumários de Acórdãos do

Sumários de Acórdãos do 2013 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito Penal Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir com

Leia mais

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal.

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal. DIREITO PROCESSUAL PENAL PROGRAMA I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. O funcionamento real do sistema penal: os dados da PGR (2010), do Relatório Anual de Segurança Interna (2011) e o tratamento

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS

PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS Exposição de motivos O Provedor de Justiça tem por função

Leia mais

MUNICIPÍO DE FERREIRA DO ZEZERE LISTAGEM DE PROCESSOS JUDICIAIS PENDENTES E SUA EVOLUÇÃO PROCESSUAL (Em cumprimento do artigo 25.º, n.º 2, alínea c), conjugado com o artigo 35.º, n.º 4, ambos da Lei n.º

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Organização Judiciária Programa I Introdução 1 Conceito e âmbito da organização judiciária: 1.1. Considerações preliminares 1.2. Conceito 1.3. Âmbito 2 Noções fundamentais

Leia mais

28/10/2014 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

28/10/2014 PRIMEIRA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 28/10/2014 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 736.365 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. DIAS

Leia mais

Contraordenações Rodoviárias Advogados

Contraordenações Rodoviárias Advogados Francisco Marques Vieira Santa Maria da Feira 18 de setembro de 2015 Contraordenações Rodoviárias Advogados Defesa do Arguido Impugnação Judicial Recurso 2 Dinâmica do Processo Fiscalização Auto de notícia

Leia mais

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP)

Aula 14. EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo único, CPP) Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 14 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 14 EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE (art. 609, parágrafo

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 25.662/CS HABEAS CORPUS N. 135.921 SANTA CATARINA IMPETRANTE: EUNICE ANISETE DE SOUZA TRAJANO E OUTRO(A/S) PACIENTE: PEDRO FERNANDES GUERREIRO JUNIOR COATOR: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATORA: MINISTRA

Leia mais

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 378/X Estabelece medidas de protecção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a exploração sexual e o abuso sexual de crianças e procede à segunda

Leia mais

Sumários de Acórdãos do

Sumários de Acórdãos do 2011 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito do Trabalho Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir

Leia mais

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES PROCº 64/03.5TBCBT-C.G1 F. veio reclamar do despacho do Sr. Juiz do Tribunal Judicial de Celorico de Basto, datado de 24.03.2011, que não lhe admitiu o recurso por si interposto, por falta de fundamento

Leia mais

Direito Processual Civil Executivo. Programa

Direito Processual Civil Executivo. Programa Direito Processual Civil Executivo Programa Rui Pinto Duarte 2010/2011 I Aspectos Gerais 1. Noção de acção executiva 2. O princípio do dispositivo na acção executiva (3.º, 810 e 675-A) 3. Execução individual

Leia mais

AULA 1 10/02/11 A FASE RECURSAL

AULA 1 10/02/11 A FASE RECURSAL AULA 1 10/02/11 A FASE RECURSAL 1 AS FASES DO PROCESSO O processo é composto por uma sucessão de atos reunidos em diversas fases que se sucedem: fase postulatória, fase saneadora, fase instrutória ou probatória,

Leia mais

AULA 12 RECURSOS TRABALHISTAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO

AULA 12 RECURSOS TRABALHISTAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO AULA 12 RECURSOS TRABALHISTAS DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO RECURSO ORDINÁRIO Art. 895, CLT - Cabe recurso ordinário para a instância superior: I - das decisões

Leia mais

SUMÁRIO. Direito_Constitucional_2aFaseOAB_3ed.indb 7 04/11/ :41:40

SUMÁRIO. Direito_Constitucional_2aFaseOAB_3ed.indb 7 04/11/ :41:40 SUMÁRIO 1. RAIO-X DA OAB 2ª FASE CONSTITUCIONAL... 15 1.1. Breve introdução... 15 1.2. Peças práticas... 15 1.3. Questões dissertativas... 19 1.4. Leitura programada... 21 2. PETIÇÃO INICIAL... 25 2.1.

Leia mais

Direito do Trabalho Teoria Geral dos Recursos Trabalhistas Konrad Mota Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Direito do Trabalho Teoria Geral dos Recursos Trabalhistas Konrad Mota Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Direito do Trabalho Teoria Geral dos Recursos Trabalhistas Konrad Mota 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TEORIA GERAL DOS RECURSOS TRABALHISTAS Prof.: Konrad

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 1981/2014 - PGGB RECURDO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO Nº 743052/DF AGRTE : PÉ DE FERRO CALÇADOS E ARTEFATOS DE COURO LTDA. AGRDO : UNIÃO ADVOGADO:

Leia mais

Tribunal de Contas. Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário

Tribunal de Contas. Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário 1. São duas as questões suscitadas pelo Demandado: - uma que respeita a competência do relator para a decisão tomada e a eventual nulidade

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque DIREITO PROCESSUAL CIVIL Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração Prof. Andre Roque 1. Agravo de instrumento: cabimento Somente cabe AI das decisões interlocutórias do CPC, 1015 I -

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010)

ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010) Transitado em julgado ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010) Descritores: Despacho do Tribunal Constitucional que decide que a prescrição do procedimento por responsabilidades

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.009 a 1.014 do Código de Processo Civil 1. Recurso de Apelação Conceito Cabe recurso de apelação contra a sentença do juiz que põe fim à fase

Leia mais

Fórum Jurídico. Novembro 2014 Contencioso INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB. 1/5

Fórum Jurídico. Novembro 2014 Contencioso INSTITUTO DO CONHECIMENTO AB.  1/5 Novembro 2014 Contencioso A Livraria Almedina e o Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados celebraram em 2012 um protocolo de colaboração para as áreas editorial e de formação. Esta cooperação visa

Leia mais

DISPOSIÇÕES APLICÁVEIS EM CURSO NO JEF. Dra. Fiorella Ignacio Bartalo.

DISPOSIÇÕES APLICÁVEIS EM CURSO NO JEF. Dra. Fiorella Ignacio Bartalo. DISPOSIÇÕES APLICÁVEIS DO NCPC NOS PROCESSOS EM CURSO NO JEF Dra. Fiorella Ignacio Bartalo fiorella@aasp.org.br Artigo 985: Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas Julgado o incidente, a tese jurídica

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL ( ) - Duração 2 h 30 m

DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL ( ) - Duração 2 h 30 m DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL (12.1.2016) - Duração 2 h 30 m I. LEIA o seguinte ac. RL 16-1-2014/Proc. 4817/07.7TBALM.L2-6 (ANTÓNIO MARTINS):

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: RECURSOS CÍVEIS (CÓD.: ENEX 60128) ETAPA: 5ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos, filmes

Leia mais

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário

Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário Cumprimento provisório da sentença e competência do Juizado Especial Fazendário A Lei n 12.153/09, ao disciplinar os Juizados Especiais Fazendários, omitiu-se quanto ao cumprimento da sentença, porém,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CONSELHO CONSTITUCIONAL. Acórdão nº 04/CC/2010. I Relatório

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CONSELHO CONSTITUCIONAL. Acórdão nº 04/CC/2010. I Relatório REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CONSELHO CONSTITUCIONAL Acórdão nº 04/CC/2010 de 7 de Maio Processo nº 01/CC/2010 Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório O Tribunal Administrativo

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0145.14.044695-9/002 Númeração 0823209- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Pedro Bernardes Des.(a) Pedro Bernardes 26/05/0015 19/06/2015 EMENTA: AGRAVO

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

: MIN. GILMAR MENDES

: MIN. GILMAR MENDES RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 949.410 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) : MIN. GILMAR MENDES :JANDIRA COSTA VIEIRA :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :UNIÃO :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO :ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Temos ainda um Juízo de admissibilidade (a quo) e um Juízo de julgamento (ad quem).

Temos ainda um Juízo de admissibilidade (a quo) e um Juízo de julgamento (ad quem). PARTE II TEORIA GERAL DOS RECURSOS Conceito: Recurso é o direito que a parte vencida ou o terceiro prejudicado possui de, uma vez atendidos os pressupostos de admissibilidade, submeter a matéria contida

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP n 97, DE 2002

RESOLUÇÃO CNSP n 97, DE 2002 RESOLUÇÃO CNSP n 97, DE 2002 Regula o processo administrativo e estabelece critérios de julgamento a serem adotados pelo Conselho Diretor da SUSEP para aplicação de sanção às sociedades seguradoras, de

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 21

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 21 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS... 17 INTRODUÇÃO... 21 CAPÍTULO 1 DA SEGURIDADE SOCIAL... 25 1. Evolução da seguridade social... 26 1.1. No direito estrangeiro... 26 1.2. No Brasil... 28 2. A seguridade

Leia mais

Sumários de Acórdãos do

Sumários de Acórdãos do 2012 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito Penal Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir com

Leia mais