Paradigmas de Linguagens de Programação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Paradigmas de Linguagens de Programação"

Transcrição

1 Paradigmas de Linguagens de Programação Faculdade Nova Roma Cursos de Ciências da Computação (6 Período) Prof. Adriano Avelar - Site:

2 PROGRAMAÇÃO LÓGICA

3 Na última aula vimos.. Lógica Proposicional Lógica de Predicados Lógica de 1 Ordem Cláusulas de HORN Introdução ao Prolog fatos regras consultas.

4 Árvore genealógica Relação progenitor.

5 Passos Passo 1: Definir fatos Maria é do sexo feminino, João é progenitor de José etc. "José é o progenitor de Íris? "Quem é progenitor de quem? "Quem são os avós de Jorge? Quem é progenitor de Jorge? (Por exemplo, Y) e Quem é progenitor de Y? (Por exemplo, X)» progenitor(x,jorge),progenitor(y,x) "Quem é neto de João? progenitor(joao,x),progenitor(x,y).

6 Passos Passo 2: Definir Regras Relação avô: X,Y,W [ avo(x,y) sexo(x,masculino) progenitor(w,y) progenitor(x,w)] Relação filho: "Para todo X e Y, se X é progenitor de Y, então Y é filho de X". Relação mãe: A mãe de alguém é uma mulher progenitora desse alguém. Relação irmã

7 Construções recursivas Relação antepassado. Para todo X e Z, X é antepassado de Z se X é progenitor de Z.

8 Construções recursivas Antepassados diretos antepassado(x, Z) :-progenitor(x, Z). Antepassados Indiretos antepassado(x, Z) :- progenitor(x, Y), progenitor(y, Z). antepassado(x, Z) :- progenitor(x, Y1), progenitor(y1, Y2), progenitor(y2, Z). antepassado(x, Z) :- progenitor(x, Y1), progenitor(y1, Y2), progenitor(y2, Y3), progenitor(y3, Z).... etc.

9 Construções recursivas Usando recursividade Para todo X e Z X é antepassado de Z se existe um Y tal que X é progenitor de Y e Y é antepassado de Z. Caso Base Passo Recursivo antepassado(y,z) :- progenitor(y,z). antepassado(x,z) :- progenitor(x,y),antepassado(y,z).

10 Aritmética em Prolog ( 2,5 )+ 2+5 é representado internamente como Ativação das funções por meio do predicado is: X is <expressão aritmética>, onde X é uma variável Calcula a expressão e instancia a variável X com o resultado

11 Aritmética em Prolog? - X is 1+3.? - X is 4*3+10/2.? - X is abs((15-30)//2).? - X is 10^2. Outros operadores: X+Y X-Y X*Y X/Y ( inteira X//Y (divisão ( exponenciação ) X^Y -X X mod Y

12 Aritmética em Prolog Qual a raiz quadrada de 144?? - X is sqrt(144).? - sqrt(144,x). Outros operadores: ( abs(x ( exp(x ( ln(x ( log(x ( sin(x ( cos(x ( sqrt(x

13 Operadores Relacionais? < 6-2.? > 4+2.? =:= 2+1? = 2+1? =:= X.

14 Comparação de Termos Verificação de termos idênticos: predicado == Sintaxe: Termo1 == Termo2 Retorna sucesso se os termos Termo1 e Termo2 são idênticos:?- nome == nome.?- X == X.?- X == 5

15 Comparação de Termos Verificação de termos não idênticos: predicado \== Sintaxe: Termo1 \== Termo2 Retorna sucesso se os termos Termo1 e Termo2 não são idênticos:?- nome \== nome..?- X \== Y.

16 Exercício Crie uma base de dados Prolog, que representa um calculadora. A base deve conter as seguintes regras: soma substracao multiplicacao quociente calculartudo Dada dois número calcula todas as operações acima. Executar com trace habilitado.

17 Entrada e Saida Obter um número do usuário e verificar se o número está compreendido entre 10 e 100. main :- write('digite um número.\n'), read(n),n > 10,N < 100. Pede ao usuário um número N e imprime na * símboloovezesntela

18 GUI :- use_module(library(pce)). alo_mundo :- % criacao da janela new(d, window('minha primeira janela')), % redefine o tamanho da janela send(d, size, size(250, 100)), % cria um texto na janela new(t, text('hello World!')), % mostra o texto na posicao desejada send(d, display, T, point(80, 40)), % mostra a janela send(d, open).

19 GUI :- use_module(library(pce)). ask_name(name) :- new(d, dialog('register')), send(d, append(new(nameitem, text_item(name)))), send(d, append(new(nameitem, text_item(name)))), send(d, append(button(ok, message(d, return, NameItem?selection)))), send(d, append(button(cancel, message(d, send(d, default_button(ok)), get(d, confirm, Rval), free(d), Rval Name = Rval.

20 GUI Usando o exemplo anterior pegue o nome do usuário e imprima. Seja Bem vindo ao sistema Sr(a). NomeDoUsuário.

21 Trabalho Final 70% da P2. Explicar uma linguagem de programação. História da linguagem Quem criou? porquê criou? Paradigmas que ela segue Sintaxe e Semântica Mercado Comparando brevemente com outras linguagens. Apresentar um programa feito nessa linguagem. Apresentação oral com slides. Duração de 15 a 20 minutos. Data: 02/12 (Todos apresentarão na mesma data)

22 Trabalho Final 1 - Objective-C 2 - Ruby 3 - Erlang 4 - C# 5 - ActionScript 6 - Perl 7 - Haskell 8 - LUA 9 - JavaScript 10- ShellScript 1 - Edson 2 - Valter 3 - Matheus 4 - Otavio 5 - Irenildo 6 - Duanny 7 - Geraldo 8 - Elton 9 - Peter 10-

Linguagem Lógica Prolog

Linguagem Lógica Prolog Linguagem Lógica Prolog Linguagens de Programação Departamento de Computação Universidade Federal de Sergipe Conteúdo O que é diferente na Programação Lógica Cláusulas, Fatos, Regras e Predicado Objetos

Leia mais

Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática. Curso de Bacharelado em Informática

Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática. Curso de Bacharelado em Informática Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática APOSTILA PROLOG ANDRÉ ABE VICENTE http://www.inf.unioeste.br/~abvicente

Leia mais

Roteiro de Aula Prática

Roteiro de Aula Prática UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Disciplina: Programação Lógica Curso: Sistemas de Informação Professores: Elaine Ribeiro de Faria Créditos Roteiro de Aula Prática O material a seguir consiste de adaptações

Leia mais

Acrescentando regras à Base de Conhecimento

Acrescentando regras à Base de Conhecimento Acrescentando regras à Base de Conhecimento fica(porto,portugal). fica(lisboa,portugal). passa(douro,porto). passa(douro,zamora). passa(tejo,lisboa). rio_português(r):-passa(r,c),fica(c,portugal). 16 Questões

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa.

Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Linguagem e Técnicas de Programação I Operadores, expressões e funções Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Operadores básicos Toda linguagem de programação, existem

Leia mais

Recursão PROGRAMAÇÃO EM LÓGICA. Recursão. Sonho Recursivo. Recursão. Recursão. Linguagem Prolog Parte IV

Recursão PROGRAMAÇÃO EM LÓGICA. Recursão. Sonho Recursivo. Recursão. Recursão. Linguagem Prolog Parte IV PROGRAMAÇÃO EM LÓGICA Recursão CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina Linguagem Prolog Parte IV Usado desde a arte (em figuras, telas, etc) como também em Matemática

Leia mais

Práticas de Programação em Lógica. José Romildo Malaquias

Práticas de Programação em Lógica. José Romildo Malaquias Práticas de Programação em Lógica José Romildo Malaquias 9 de março de 2010 2 Sumário 1 Execução de programas em Prolog 1-1 1.1 Objetivos........................................ 1-1 1.2 Conceitos........................................

Leia mais

public void setdata(data d) { data = d;

public void setdata(data d) { data = d; class Data... public class Compromisso private Data data; private int hora; private String descricao; /**java.lang.string*/ public Compromisso() public Compromisso(Data data, int hora, String descricao)

Leia mais

INF 1771 Inteligência Artificial

INF 1771 Inteligência Artificial INF 1771 Inteligência Artificial Aula 09 Introdução ao Prolog Edirlei Soares de Lima Introdução O Prolog é uma linguagem de programação baseada em lógica de primeira ordem. Não é

Leia mais

Departamento: Matemática Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007. Aula prática n o 1 - Introdução ao MATLAB

Departamento: Matemática Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007. Aula prática n o 1 - Introdução ao MATLAB Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento: Matemática Métodos Numéricos Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007 Aula prática n o 1 - Introdução

Leia mais

Capítulo 8 de B&A: Soluções dos Exercícios

Capítulo 8 de B&A: Soluções dos Exercícios Capítulo 8 de B&A: Soluções dos Exercícios 1. Crie uma base de dados de livros em Prolog, onde cada livro deve conter informações sobre o autor principal, título e ano de publicação. Exemplo de base de

Leia mais

LP2 Laboratório de Programação 2 Ciência da Computação. Problema proposto

LP2 Laboratório de Programação 2 Ciência da Computação. Problema proposto Problema proposto Em um torneio de futebol a pontuação foi definida da seguinte maneira: vitória por goleada 6 pontos; vitória simples 3 pontos; empate 1 ponto. Como determinar a quantidade mínima de jogos

Leia mais

Capítulo 5. ARQUIVOS E FUNÇÕES MATEMÁTICAS INTRÍNSECAS

Capítulo 5. ARQUIVOS E FUNÇÕES MATEMÁTICAS INTRÍNSECAS Capítulo 5. ARQUIVOS E FUNÇÕES MATEMÁTICAS INTRÍNSECAS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: arquivo de saída, biblioteca, funções matemáticas intrínsecas Criar e usar arquivos para mostrar resultados da

Leia mais

Paradigmas de Linguagens de Programação

Paradigmas de Linguagens de Programação Paradigmas de Linguagens de Programação Faculdade Nova Roma Cursos de Ciências da Computação (6 Período) Prof Adriano Avelar - Site: wwwadrianoavelarcom Email: edsonavelar@yahoocombr PROGRAMAÇÃO ORIENTADA

Leia mais

Programação Lógica. (Capítulo 11) LÓGICA APLICADA A COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto

Programação Lógica. (Capítulo 11) LÓGICA APLICADA A COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Programação Lógica (Capítulo 11) LÓGICA APLICADA A COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Programação Lógica 2. Prolog 3. Exemplos Sintaxe da Programação Lógica Definição

Leia mais

Aula prática de Cálculo I Gnuplot: Parte I

Aula prática de Cálculo I Gnuplot: Parte I Aula prática de Cálculo I Gnuplot: Parte I Ulysses Sodré e Sônia Ferreira Lopes Toffoli Londrina-PR, 27 de Junho de 2007, arquivo: sacgnu01.tex 1 Uma sessão do Gnuplot O Gnuplot é um programa para plotar

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Introdução à Programação Carga horária total: 60 Carga horária teórica: 0 Carga horária prática: 60 Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2010.2 Turma: CA

Leia mais

Minicurso de Python Aula 1. Raphael Lupchinski Marcelo Millani

Minicurso de Python Aula 1. Raphael Lupchinski Marcelo Millani Minicurso de Python Aula 1 Raphael Lupchinski Marcelo Millani Introdução Python é uma linguagem de programação poderosa e fácil de aprender Possui estruturas de dados eficientes e de alto nível, além de

Leia mais

Um Pequeno Manual. Adelmo Ribeiro de Jesus

Um Pequeno Manual. Adelmo Ribeiro de Jesus Um Pequeno Manual do Winplot Adelmo Ribeiro de Jesus O WINPLOT é um programa de domínio público, produzido por Richard Parris, da Phillips Exeter Academy, em New Hampshire. Recentemente traduzido para

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Algoritmos e Estrutura de Dados. Introdução a Linguagem Python (Parte I) Prof. Tiago A. E. Ferreira

Algoritmos e Estrutura de Dados. Introdução a Linguagem Python (Parte I) Prof. Tiago A. E. Ferreira Algoritmos e Estrutura de Dados Aula 1 Introdução a Linguagem Python (Parte I) Prof. Tiago A. E. Ferreira Linguagem a ser Utilizada? Nossa disciplina é de Algoritmos e Estrutura de Dados, e não de linguagem

Leia mais

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Linguagem de Programação para Web Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Prof. Mauro Lopes 1-31 20 Objetivo Iremos aqui apresentar a estrutura básica de um documento HTML e iremos também apresentar

Leia mais

e à Linguagem de Programação Python

e à Linguagem de Programação Python Introdução a Algoritmos, Computação Algébrica e à Linguagem de Programação Python Curso de Números Inteiros e Criptografia Prof. Luis Menasché Schechter Departamento de Ciência da Computação UFRJ Agosto

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

Ficha Prática 1. José Creissac Campos, António Nestor Ribeiro {jose.campos, anr}@di.uminho.pt PPIII (LESI) 2002/03

Ficha Prática 1. José Creissac Campos, António Nestor Ribeiro {jose.campos, anr}@di.uminho.pt PPIII (LESI) 2002/03 Ficha Prática 1 José Creissac Campos, António Nestor Ribeiro {jose.campos, anr}@di.uminho.pt PPIII (LESI) 2002/03 Objectivos 1. Aprender a trabalhar com o interpretador. 2. Fazer interrogações à informação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO Carga horária total: 60 h Carga horária teórica: 30 h Carga horária prática: 30 h Código da Disciplina: CCMP0041 Período de oferta: 2015.2 Turma:

Leia mais

Vetores, Matrizes e Gráficos

Vetores, Matrizes e Gráficos Programação de Computadores I UFOP DECOM 2013 2 Aula prática 3 Vetores, Matrizes e Gráficos Resumo Nesta aula você irá utilizar vetores para resolver diversos tipos de problemas. Para expressar a solução

Leia mais

Programação Funcional. Capítulo 1. Introdução. José Romildo Malaquias. Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2015.

Programação Funcional. Capítulo 1. Introdução. José Romildo Malaquias. Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2015. Programação Funcional Capítulo 1 Introdução José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2015.1 1/13 1 Paradigmas de programação 2 Programação funcional 3 A Crise

Leia mais

Oficina de ShellScript

Oficina de ShellScript Oficina de ShellScript Segunda Parte Wildcards Variáveis de Ambiente Comans em Shell Script Parâmetros para o programa Mais comans /dev/null Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies PET Computação UFRGS Wildcards

Leia mais

Linguagem algorítmica: Portugol

Linguagem algorítmica: Portugol Programação de Computadores I Aula 03 Linguagem algorítmica: Portugol José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/34 Introdução I Lógica A lógica é usada

Leia mais

Programação de Computadores:

Programação de Computadores: Instituto de C Programação de Computadores: Introdução ao FORTRAN Luis Martí Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense lmarti@ic.uff.br - http://lmarti.com Introdução ao FORTRAN Cinco aspectos

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9. Introdução a linguagem C Estruturas de decisão

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9. Introdução a linguagem C Estruturas de decisão CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9 Introdução a linguagem C Estruturas de decisão Introdução à Linguagem C Linguagem compilada. Desenvolvida sobre os paradigmas de programação procedural. Uma das linguagens

Leia mais

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto

LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO. Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto LINGUAGENS E PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO Ciência da Computação IFSC Lages. Prof. Wilson Castello Branco Neto Conceitos de Linguagens de Roteiro: Apresentação do plano de ensino; Apresentação do plano de

Leia mais

Linguagens de Programação. Introdução. Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp

Linguagens de Programação. Introdução. Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp Linguagens de Programação Introdução Carlos Bazilio bazilio@ic.uff.br http://www.ic.uff.br/~bazilio/cursos/lp Motivação Algumas questões filosóficas Por quê existe mais de uma linguagem de programação?

Leia mais

Processamento Numérico

Processamento Numérico Matlab 1 Conceitos Básicos e Processamento Numérico 1. Iniciar o programa Matlab. Há duas formas: Fazer duplo-clique sobre o atalho, existente no ambiente de trabalho do Windows Menu Iniciar > Programas

Leia mais

Notas para um curso de Cálculo 1 Duilio T. da Conceição

Notas para um curso de Cálculo 1 Duilio T. da Conceição Notas para um curso de Cálculo 1 Duilio T. da Conceição 1 2 Sumário 1 WOLFRAM ALPHA 5 1.1 Digitando Fórmulas e Expressões Matemáticas......... 6 1.1.1 Expoentes......................... 6 1.1.2 Multiplicação.......................

Leia mais

OOP - Java. Artur Duque Rossi Mestrado em Modelagem Computacional Universidade Federal de Juiz de Fora

OOP - Java. Artur Duque Rossi Mestrado em Modelagem Computacional Universidade Federal de Juiz de Fora OOP - Java Artur Duque Rossi Mestrado em Modelagem Computacional Universidade Federal de Juiz de Fora 1 Sumário Java Aviso! História do Java Programação Orientada à Objetos Os quatro pilares da OOP Abstração

Leia mais

Relatório de Genealogia para RAMO C - SANTO ANDRE - MARIGO MARTINS - MARIA ANTONIA E GIUSEPPE DESCONHECIDO

Relatório de Genealogia para RAMO C - SANTO ANDRE - MARIGO MARTINS - MARIA ANTONIA E GIUSEPPE DESCONHECIDO Relatório de Genealogia para RAMO C - SANTO ANDRE - MARIGO MARTINS - MARIA ANTONIA E GIUSEPPE DESCONHECIDO Criado em em 31 de março de 2012 "The Complete Genealogy Reporter" 2006-2011 Nigel Bufton Software

Leia mais

Uma aplicação distribuída

Uma aplicação distribuída Uma aplicação distribuída César H. Kallas O Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias Pontifícia Universidade Católica de Campinas Campinas Brasil Faculdade de Engenharia de Computação cesarkallas

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

Linguagens de programação

Linguagens de programação Prof. André Backes Linguagens de programação Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve ser descrito em termos de 1 s ou 0 s

Leia mais

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ #include { Este trecho é reservado para o corpo da função, com a declaração de suas variáveis locais, seus comandos e funções

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 04 Introdução a Linguagem Lua Edirlei Soares de Lima Linguagem Lua Lua é uma linguagem de programação projetada para dar suporte à programação

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT O Objeto Math Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por quaisquer meios,

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Introdução à Programação em Visual Basic Fabricio Breve Objetivos Ser capaz de escrever programas simples em Visual Basic Ser capaz de usar os comandos de entrada e saída Familiarizar-se

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação: Técnico em Informática para Internet

Leia mais

5 Detalhes da Implementação

5 Detalhes da Implementação Detalhes da Implementação 101 5 Detalhes da Implementação Neste capítulo descreveremos detalhes da implementação do Explorator que foi desenvolvido usando o paradigma MVC 45 e o paradigma de CoC 46 (Convention

Leia mais

Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica

Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica Interpretação e Compilação de Linguagens de Programação Sintaxe e Semântica 28 de Fevereiro de 2013 Nesta aula apresentam-se dois dos aspetos fundamentais das linguagens de programação, sintaxe e semântica.

Leia mais

Ruby. Conceitos básicos. Prof. Ms. Leonardo Botega. Diego Gabriel Pereira

Ruby. Conceitos básicos. Prof. Ms. Leonardo Botega. Diego Gabriel Pereira Ruby Conceitos básicos Prof. Ms. Leonardo Botega Diego Gabriel Pereira Quem somos nós Leonardo Botega Bacharel em Ciência da Computação UNIVEM Mestre em Ciência da Computação UFSCar Doutorando em Ciência

Leia mais

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -!

Lista de operadores de comparação - > Maior que - < Menor que - <= Menor ou igual a - >= Maior ou igual a - === Igual a -! Página1 Javascript JavaScript (JS) é uma linguagem de programação client side Funciona no navegador do usuário. É uma linguagem baseada em objetos. "Walmir".length; 6 Para que serve - fazer websites responder

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZONIA ICIBE INSTITUTO CIBER ESPACIAL PROFº JOÃO SANTANNA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZONIA ICIBE INSTITUTO CIBER ESPACIAL PROFº JOÃO SANTANNA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZONIA ICIBE INSTITUTO CIBER ESPACIAL PROFº JOÃO SANTANNA INTRODUÇÃO AO MAPLE Maple é um sistema de álgebra computacional comercial de uso genérico. Constitui um ambiente

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Lista de Exercícios - 04 Linguagem e Técnicas de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior Estruturas de Repetição O que são e para que servem? São comandos que são utilizados

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Apresentação 3: Orientação Objetos: Conceitos Básicos Objetivos: Compreender os Conceitos Básicos da Orientação a Objetos;

Leia mais

Estrutura de um programa em linguagem C

Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Exemplo de um programa em linguagem C Directivas de Pré-Processamento #include Declarações Globais Declarações

Leia mais

Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python

Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python Pedro Vasconcelos DCC/FCUP 2015 Pedro Vasconcelos (DCC/FCUP) Introdução à Programação Aula 2 Introdução à linguagem Python 2015 1 / 24 Nesta

Leia mais

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C

Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C Algoritmos RESUMO - LINGUAGEM C 1 Sintaxe da linguagem C Componentes reconhecidos pela linguagem C (sintaxe da linguagem): tipos propriedades dos dados; declarações partes do programa, podendo dar significado

Leia mais

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas O que é PHP? Acrônimo de PHP: Hipertext Language PostProcessor Inicialmente escrita para o desenvolvimento de aplicações Web Facilidade para iniciantes e recursos poderosos para programadores profissionais

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO. Prof. Dr. Daniel Caetano

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO. Prof. Dr. Daniel Caetano LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO Prof. Dr. Daniel Caetano 2013-1 Objetivos Entender como avaliar divisibilidade Conhecer as funções matemáticas prontas do C/C++ Capacitar o

Leia mais

Plano de Aula MATEMÁTICA. Juntando minha família

Plano de Aula MATEMÁTICA. Juntando minha família Plano de Aula MATEMÁTICA Juntando minha família Juntando minha família. 09 p.; il. (Série Plano de Aula; Matemá ca) ISBN: 1. Ensino Fundamental - Matemá ca 2. Número e Operações 3. Álgebra - Funcões I.

Leia mais

Componentes da linguagem C++

Componentes da linguagem C++ Componentes da linguagem C++ C++ é uma linguagem de programação orientada a objetos (OO) que oferece suporte às características OO, além de permitir você realizar outras tarefas, similarmente a outras

Leia mais

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião PHP AULA1 Prof. Msc. Hélio Esperidião NAVEGADOR O navegador também conhecido como web browseré um programa que habilita seus usuários a interagirem com documentos hospedados em um servidor Web. SERVIDOR

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Introdução à Linguagem C 1 Histórico da Linguagem C Criada por Denis Ritchie, na década de 1970, para uso em um computador DEC PDP-11 em Unix C++ é uma extensão da linguagem C O sistema Unix é escrito

Leia mais

Programação Funcional. Capítulo 13. Mônadas. José Romildo Malaquias. Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2013.

Programação Funcional. Capítulo 13. Mônadas. José Romildo Malaquias. Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2013. Programação Funcional Capítulo 13 Mônadas José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2013.1 1/42 1 Mônadas 2 Entrada e saída 3 Expressão do 4 Computações que podem

Leia mais

Introdução a Linguagem C

Introdução a Linguagem C Introdução a Linguagem C Professor: Juliano Lucas Gonçalves juliano.goncalves@ifsc.edu.br Agenda Histórico Estrutura básica de um programa em C Diretivas para o processador Bibliotecas Ambiente de desenvolvimento

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação A Linguagem C Prof. Renato Pimentel 1 Programação Quando queremos criar ou desenvolver um software para realizar determinado tipo de processamento

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2 Estrutura de Repetição. Ex. 2 A ESTRUTURA Enquanto faça{} É MELHOR UTILIZADA PARA SITUAÇÕES ONDE O TESTE DE CONDIÇÃO (V OU F) PRECISA SER VERIFICADO NO INÍCIO DA ESTRUTURA DE REPETIÇÃO.

Leia mais

Aritmética com Maple:

Aritmética com Maple: Aritmética com Maple: Capítulo 3 Objetivos: 1. Estudar os tipos de dados numéricos disponíveis no Maple 2. Estudar as operações ariméticas disponíveis no Maple 3. Apresentar as funções de uso mais frequente

Leia mais

Curso Técnico em Redes

Curso Técnico em Redes Curso Técnico em Redes Prof. Airton Ribeiro - 2012 Histórico das Linguagens de Programação O que é? É um método padronizado para expressar instruções para um computador. É um conjunto de regras sintáticas

Leia mais

Objetos Estruturados Listas Recursão Exercícios. Inteligência Artificial

Objetos Estruturados Listas Recursão Exercícios. Inteligência Artificial Prolog Objetos Estruturados Objetos Estruturados Listas Recursão Exercícios Inteligência Artificial Exercícios Relembrando a introdução: 1. Escreva um programa Prolog para representar: João nasceu em Campos

Leia mais

1. PROLOGO ==========

1. PROLOGO ========== 1997 - Hackers Iniciantes em Linguagem C 1997 - RoyalBug - thedarkage@mail.geocities.com thedarkage2@mail.geocities.com 1997 - The Black Church MANUAL C 01 ================ 1997 - http://www.pcs.usp.br/~peasilva/

Leia mais

Laboratório de Programação 02

Laboratório de Programação 02 Laboratório de Programação 02 Ambiente de Desenvolvimento e Revisão da Linguagem C Prof. Carlos Eduardo de Barros Paes Prof. Julio Arakaki Departamento de Computação PUC-SP Code::Blocks Ambiente integrado

Leia mais

3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis.

3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis. 3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis. O computador realiza a sua tarefa trabalhando as informações contidas em sua memória, essas podem ser classificadas em dois tipos básicos: as instruções e os

Leia mais

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação 1I Prof. Osório Árvores Genéricas Pag.: 1 - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação II Disciplina: Linguagem

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

GEO764 - Programação avançada em Geofísica. Controle da seqüência. Estrutura IF... THEN... ELSE. Comando IF

GEO764 - Programação avançada em Geofísica. Controle da seqüência. Estrutura IF... THEN... ELSE. Comando IF GEO764 - Programação avançada em Geofísica FORTRAN 90: Aula n o 2 Estruturas, Controle, Entrada/saída Intrínsecas e Básicas Controle da seqüência Estruturas de controle permitem a alteração da ordem seqüencial

Leia mais

Paradigmas e Histórico de

Paradigmas e Histórico de Paradigmas e Histórico de Linguagens de Programação Linguagens de Programação Departamento de Computação Universidade Federal de Sergipe Influências sobre o projeto de linguagens Arquitetura do computador

Leia mais

COMPILADORES E INTERPRETADORES

COMPILADORES E INTERPRETADORES Aula 16 Arquitetura de Computadores 12/11/2007 Universidade do Contestado UnC/Mafra Curso Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber COMPILADORES E INTERPRETADORES Um compilador transforma o código fonte

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 66303 ESTRUTURA DE DADOS I 68/0 ENG. DE

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: MATEMÁTICA Período: Anual Professor: AMPARO MAGUILLA RODRIGUEZ Série e segmento: 1º ENSINO MÉDIO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE Objetivo Geral * Desenvolver

Leia mais

Flash MX ActionScript

Flash MX ActionScript Flash Programação MX ActionScript Multimédia Flash MX ActionScript Pedro Costa / 2004 Introdução Neste momento, o ActionScript é provavelmente a ferramenta mais poderosa integrada no Flash. Esta linguagem

Leia mais

Introdução à Programação e Algoritmos. Aécio Costa

Introdução à Programação e Algoritmos. Aécio Costa Aécio Costa Programação é a arte de fazer com que o computador faça exatamente o que desejamos que ele faça. O que é um Programa? Uma seqüência de instruções de computador, para a realização de uma determinada

Leia mais

Manual de Relação de Pontos por Indicação

Manual de Relação de Pontos por Indicação Manual de Relação de Pontos por Indicação Sumário 1. Verificando se o parâmetro das funções está ativo... 3 2. Efetuando o cadastro da faixa de indicação... 5 2.1. Cadastro de faixas com intervalos...

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

Introdução. Capítulo 1. 1.1. Breve sinopse

Introdução. Capítulo 1. 1.1. Breve sinopse Capítulo 1 Introdução 1.1. Breve sinopse O C é uma linguagem de programação criada por Dennis Ritchie no início da década de 70 do século XX. É uma linguagem de complexidade baixa, estruturada, imperativa

Leia mais

3. O NIVEL DA LINGUAGEM DE MONTAGEM

3. O NIVEL DA LINGUAGEM DE MONTAGEM 3. O NIVEL DA LINGUAGEM DE MONTAGEM Nas aulas anteriores tivemos a oportunidade de discutir dois diferentes níveis presentes na maioria dos computadores atuais. Nesta aula dedica-se a outro nível que também

Leia mais

O objetivo desta prática é ensinar como usar a máquina chamada computador visível ou vc0, um simulador de computador de von Neumann escrito em Java.

O objetivo desta prática é ensinar como usar a máquina chamada computador visível ou vc0, um simulador de computador de von Neumann escrito em Java. Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília Computação Básica - 2004.1 Roteiro de Laboratório #1 Usando o Computador Visível Professor Jorge Henrique Cabral Fernandes 0. Objetivo O objetivo

Leia mais

Etapas da Elaboração de um Projeto de Banco de Dados

Etapas da Elaboração de um Projeto de Banco de Dados Etapas da Elaboração de um Projeto de Banco de Dados Apresentar os modelos de dados em rede, hierárquicos, relacionais e orientados a objetos. Demonstrar as etapas de desenvolvimento de um projeto de banco

Leia mais

ARITMÉTICA. 1. Constantes Operadores e Funções

ARITMÉTICA. 1. Constantes Operadores e Funções ARITMÉTICA Neste capítulo, estudamos os tipos de dados numéricos disponíveis no Maple, assim como as operações aritméticas. Paralelamente apresentamos as funções de uso mais freqüente. 1. Constantes Operadores

Leia mais

Estruturas de repetição (Ciclos)

Estruturas de repetição (Ciclos) Introdução Vamos começar por tentar resolver os seguintes exercícios com base nos conhecimentos Que já temos até agora. Problema 1: Escreva um programa em ANSI-C que escreve os primeiros 10 números inteiros

Leia mais

Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores 1998/99. Erros

Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores 1998/99. Erros Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Análise Numérica 1998/99 Erros Objectivos: Arredondar um número para n dígitos significativos. Determinar os erros máximos absoluto e relativo

Leia mais

Algoritmos e Linguagem de Programação I

Algoritmos e Linguagem de Programação I Algoritmos e Linguagem de Programação I Roberto Ferreira roberto.ferreira@lapa.ifbaiano.edu.br 2014.1 Módulo I Aula 4 Introdução ao C Linguagem de Programação É um conjunto de regras sintáticas e semânticas

Leia mais

Programação de Computadores III

Programação de Computadores III Programação de Computadores III Introdução a Linguagens de Programação Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.1/tcc-00.157

Leia mais

Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO)

Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 03 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 1 Prof. Cristóvão Cunha Objetivos de aprendizagem

Leia mais

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Capítulo 1 Processo de Desenvolvimento de Software Metodologia de Desenvolvimento de Software Uma metodologia é um conjunto de métodos,

Leia mais

SCILAB. Software livre para cálculo numérico e simulação de sistemas físicos Utilizado nas áreas de:

SCILAB. Software livre para cálculo numérico e simulação de sistemas físicos Utilizado nas áreas de: SCILAB Software livre para cálculo numérico e simulação de sistemas físicos Utilizado nas áreas de: Controle e processamento de sinais Automação industrial Computação gráfica Matemática Física Entre outras.

Leia mais

Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1

Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Oficina de MATLAB Nível Básico Aula 1 Prof. Jeremias

Leia mais