LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA"

Transcrição

1 AULA 17 PG 1

2 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão e a comunicação com o professor devem ser feitos diretamente no ambiente de aprendizagem on line. AULA 17 PG 2

3 Sumário AULA 17 LINGUAGEM NA PETIÇÃO INICIAL...4 BIBLIOGRAFIA...7 AULA 17 PG 3

4 AULA 17 LINGUAGEM NA PETIÇÃO INICIAL Nesta aula você conhecerá a estrutura da petição inicial e seus elementos estruturantes, ou seja, seus elementos essenciais enumerados no artigo 282, do Código de Processo Civil. Além disso, compreenderá o nível de linguagem empregada nesse tipo de redação. É por meio da petição inicial, e disso já tratamos em outro momento de nossas aulas, que o Poder Judiciário toma conhecimento dos fatos que desencadearam algum conflito de interesses que não pode ser resolvido por meio de algum tipo de transação, isto é de acordo extrajudicial, por isso a petição inicial é de extremada importância. Desde logo, precisamos dizer que a redação da petição inicial não é livre, mas, sim, engessada pelo artigo 282, do Código de Processo Civil que elenca os requisitos indispensáveis da petição inicial. Ao redigir uma petição inicial pode o advogado dar o seu toque pessoal. Impregná la de um estilo pessoal, no entanto, sem transformá la numa peça literária ou jornalística. Na petição inicial, o advogado deve mostrar se discreto, elegante, coeso, claro, preciso e conhecedor do vernáculo e da linguagem técnica. Uma petição inicial só deve ser feita depois da busca da literatura técnica atualizada que trate do assunto a ser discutido na petição inicial, bem como depois da pesquisa de acórdãos, isto é, decisões recentes dos tribunais, acerca do tema. Essa pesquisa prévia e necessária ajuda na construção do raciocínio lógico jurídico necessário para a redação da petição inicial, que deverá retratar o fato, descrevendo o circunstancialmente, numa sequência lógico temporal que marca o texto narrativo, como já vimos em aula anterior ao discutir essa modalidade redacional. A pesquisa preparatória e anterior à petição inicial é importante, principalmente porque ajuda a preparar os argumentos necessários para a parte dissertativa da petição inicial, em que o advogado deverá mostrar, de forma indutiva ou dedutiva, o direito a ser aplicado aos fatos, apontando a solução que deseja ver estampado na sentença. Vale ressaltar que a petição inicial é o espelho da sentença. AULA 17 PG 4

5 De acordo com os termos do artigo 282, do Código de Processo Civil, a petição inicial deve conter a indicação do juízo competente, segundo as regras de fixação de competência descritas nos artigos 88 a 100, do Código de Processo Civil, bem como a qualificação completa das partes, isto é, a indicação de todos os dados necessários para a exata identificação daqueles que vão demandar, ou seja, autor e réu. Essa qualificação consiste, nos termos da lei, na indicação do nome completo, no apelido, na nacionalidade, na profissão, no domicílio, na residência, no estado civil. Embora a lei não exija, a prática forense e o costume profissional fazem com que as petições iniciais tragam o nome da ação que está se propondo. Após a qualificação das partes e talvez da indicação do nome da ação, a critério do advogado, a petição inicial segue com a narração dos fatos que deram origem ao conflito de interesse e, ainda, dos fatos violadores do direito do autor. Numa relação lógica, o advogado deve indicar os fatos e as suas consequências jurídicas. Nessa parte da petição inicial, deve o advogado tomar o cuidado de não cometer erros de ortografia, pontuação e, especialmente, apresentar uma linguagem coesa, escorreita, inteligível e, ao mesmo tempo, rica, isto é, sofisticada, mas sem excessos e rebuscamentos que comprometem uma leitura fácil, tanto pelo juiz quanto pela parte contrária. Depois de narrados os fatos e as consequências decorrentes do fato jurídico eleito como relevante, o advogado dá início à parte dissertativa argumentativa da petição inicial. Em outras palavras, depois de apresentar os fatos, deve o advogado apontar qual a solução que entender ser a mais adequada para o que foi apresentado. Aqui os argumentos de autoridade, que vimos em aulas anteriores, serão usados, representados pela transcrição de trechos de doutrinas, acórdãos, súmulas e artigos de lei, que embora não sejam obrigatórios, enriquecem o texto. Só não se pode esquecer da estrutura do texto dissertativo argumentativo. A parte conclusiva dessa parte dissertativa argumentativa da petição inicial é ou são os pedidos que o advogado deve formular ao juiz. O pedido deve ser preciso, extremado de dúvida, por isso determina a lei que o autor deve formular o pedido com todas as suas especificidades, ou seja, com detalhes, sob pena de não poder ser atendido pelo juiz na sentença. Na parte final da petição inicial, deve o advogado formular os requerimentos, cuja estrutura vimos em outra aula e aqui estão inseridos os requerimentos de citação do réu, de produção de provas em todas as suas modalidades, previstas no artigo 212, do Código Civil, benefício da justiça gratuita, de condenação da parte contrária na sucumbência. AULA 17 PG 5

6 Estruturalmente, a petição vem na forma de articulado, isto é, depois da indicação do juízo competente com o uso adequado do pronome de tratamento correto e sempre por extenso e da indicação das partes, o texto narrativo e dissertativo argumentativo vem antecedido de números ou de rubricas. Assim, o advogado poderá numerar cada parágrafo da petição inicial, que se recomenda não ter mais do que de seis a oito linhas ou encimar cada parágrafo com as seguintes rubricas: Dos Fatos, Dos Fundamentos, Do Pedido, Dos Requerimentos. A petição inicial, como qualquer peça técnica, deve sempre ser escrita em terceira pessoa. Não se usa, portanto, a primeira pessoa do plural, nem mesmo o plural majestático. Evite os latinismos, isto é, o uso de expressões em latim, ainda que tenham seu uso consagrado pelos brocardos jurídicos, eles não podem ser inseridos a esmo nas petições iniciais, na medida em que mais do que demonstrar erudição, essas expressões tornam difícil a leitura das peças técnicas. Não se quer aqui negar ou proibir o uso do latim, mormente porque essa foi a língua em que todo o direito ocidental foi escrito. Recomenda se, isso sim, que seu emprego seja feito apenas quando se conhecer o sentido e o contexto em que a expressão for usada. A petição inicial e o tribunal não são existem para a prática de exibicionismos linguísticos e erudição desnecessária. É preciso evitar o uso de uma linguagem hermética, isto é, fechada em si mesmo e impenetrável, que, geralmente, só é agradável a quem escreve e não a quem lê. O preciosismo e o rebuscamento da linguagem jurídica se tornaram, no mundo contemporâneo, vício de linguagem. Evite, portanto, na petição inicial o emprego de uma linguagem artificial e postiça, porque mais do que causar uma boa impressão, sacrifica a ideia a ser transmitida e muito possivelmente o direito do cliente. Causa melhor impressão quem escreve com simplicidade, humildade e clareza do que aquele que pernosticamente se expressa de forma a não se compreendido. AULA 17 PG 6

7 BIBLIOGRAFIA Acquaviva, Marcus. Cláudio redação forense e petições iniciais. São Paulo: Ícone, Blikstein, Izidoro. Técnicas de comunicação escrita. São Paulo: Ática, AULA 17 PG 7

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 14 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 5 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 7 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 2 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 9 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 8 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 3 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 20 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 1 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO JURÍDICA Código da Disciplina: JUR 311 Curso: DIREITO Semestre de Oferta da Disciplina: 2º Faculdade Responsável: DIREITO Programa em vigência

Leia mais

Regulamento do Curso. Português Jurídico. Regulamento do Curso

Regulamento do Curso. Português Jurídico. Regulamento do Curso Regulamento do Curso Português Jurídico Regulamento do Curso 1 2 Português Jurídico Sumário 1 APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS DO CURSO... 5 1.1 APRESENTAÇÃO DO CURSO... 5 1.2 OBJETIVOS... 5 1.3 MODALIDADE...

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Tributário Técnicas Para Prova Rafael Saldanha

OAB 2ª Fase Direito Tributário Técnicas Para Prova Rafael Saldanha OAB 2ª Fase Direito Tributário Técnicas Para Prova Rafael Saldanha 2014 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TÉCNICAS PARA PROVA FORMATO DA PROVA 1ª Parte Peça => pontuação

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO PARÁGRAFO DE CONCLUSÃO O parágrafo de conclusão é muito importante, porque é o fechamento tanto da narração jurídica quanto da dissertação jurídica da peça processual. Na primeira parte da peça processual,

Leia mais

Petição Inicial I. Professor Zulmar Duarte

Petição Inicial I. Professor Zulmar Duarte I Professor Zulmar Duarte Instaura a relação processual (linear) Apresenta a Demanda (causa de pedir e pedido) Litispendência (art. 312) Fixação da competência (art. 43) Requisitos Art. 319 Competência

Leia mais

Prática Processual Penal

Prática Processual Penal Material Teórico Prática Processual Penal Aula 1 Elementos fundamentais na prática penal; Elaboração da peça prática no processo penal. Conteudista Responsável: Prof. Ms. Wagner Antonio Alves cod PratProcessPenalCDSG1109_a01

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Prática Processual Civil Programa I CONSULTA JURÍDICA 1.1 Consulta jurídica 1.2 Tentativa de resolução amigável 1.3 Gestão do cliente e seu processo II PATROCÍNIO

Leia mais

Petição Inicial - Conceito

Petição Inicial - Conceito Petição Inicial - Conceito A Petição Inicial é um documento escrito (ou digital) elaborado pelo advogado para defender e reivindicar os direitos de um cidadão ou instituição perante o Poder Judiciário,

Leia mais

* Exame Unificado IV. Espelho de correção oficial:

* Exame Unificado IV. Espelho de correção oficial: * Exame Unificado IV João Augusto estava participando de uma partida de futebol quando fraturou uma costela, vindo a necessitar de intervenção cirúrgica, realizada em hospital público federal localizado

Leia mais

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos.

Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. Plano de Ensino 1. Petição inicial. Requisitos. (CPC, arts. 282 a 285-A) Petição Inicial Conceito: petição inicial é o ato formal do autor que introduz a causa em juízo (Vicente, 135). Características:

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC 1. Conceito Art. 319 do CPC A petição inicial é o ato formal do autor que dá início à causa. É um requerimento que contém a exposição do fato e dos fundamentos jurídicos

Leia mais

REDAÇÃO. Professor Romulo Bolivar. Redação da AFA

REDAÇÃO. Professor Romulo Bolivar. Redação da AFA REDAÇÃO Professor Romulo Bolivar Redação da AFA ESTRUTURA DISSERTATIVA DO ENEM Microestrutura Macroestrutura (Parágrafo de Introdução) INTRODUÇÃO [(1) -------------tese----------], (2) [---Arg.1---] (3)[---Arg.2---].

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas na norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para apresentação de artigos científicos impressos:

Leia mais

STJ Návia Costa COMUNICAÇÃO JURÍDICA LINGUAGEM, ARGUMENTAÇÃO E ESTRUTURA TEXTUAL. 1ª Edição 2014 (DI MUNDO JURÍDICO. ... I.I!

STJ Návia Costa COMUNICAÇÃO JURÍDICA LINGUAGEM, ARGUMENTAÇÃO E ESTRUTURA TEXTUAL. 1ª Edição 2014 (DI MUNDO JURÍDICO. ... I.I! Návia Costa COMUNICAÇÃO JURÍDICA LINGUAGEM, ARGUMENTAÇÃO E ESTRUTURA TEXTUAL 1ª Edição 2014 (DI MUNDO JURÍDICO... I.I! I o R A by Návia Costa by Mundo Jurídico - Editora e Distríbuidora Ltda. Diagramação:

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A REDAÇÃO DE RELATÓRIOS

ORIENTAÇÕES PARA A REDAÇÃO DE RELATÓRIOS ORIENTAÇÕES PARA A REDAÇÃO DE RELATÓRIOS A redação de um relatório científico tem como um de seus principais objetivos registrar com exatidão e clareza como o experimento foi realizado e compreendido.

Leia mais

Faculdade de Direito de Franca

Faculdade de Direito de Franca PRÁTICA JURÍDICA CIVIL I PLANO DE ENSINO 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS: Professor Doutor José Antônio de Faria Martos Departamento: Direito Público Disciplina: Prática Jurídica I série: 4ª Turma (s): A e

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória II Prof. Luiz Dellore Gênero Espécies Subespécies Tutela Provisória Tutela de urgência - Tutela cautelar - Tutela antecipada Tutela de evidência -- Art. 294.

Leia mais

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL 1. A definição de tipo textual 1.1. Texto narrativo 1.2. Texto descritivo 1.3. Texto injuntivo 1.4. Texto dialogal 1.5. Texto dissertativo 2. Elaborando

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Honorários, gratuidade e prazos. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Honorários, gratuidade e prazos. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Honorários, gratuidade e prazos Prof. Luiz Dellore 1. Honorários Art. 85. A sentença condenará o vencido a pagar honorários ao advogado do vencedor. 1 o São devidos honorários

Leia mais

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II Sumário Sumário Apresentação da coleção... 17 Prefácio... 19 Nota da autora... 21 Capítulo I Fatores importantes para produzir um texto... 23 1. A importância da leitura para produção textual... 23 2.

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2016/1 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA NOÇÕES GERAIS SOBRE O TEXTO JURÍDICO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA NOÇÕES GERAIS SOBRE O TEXTO JURÍDICO NOÇÕES GERAIS SOBRE O TEXTO JURÍDICO 1. Conceito de texto jurídico O texto jurídico é um processo linguístico construído e articulado pelo profissional do direito para transmitir uma mensagem no universo

Leia mais

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

Critérios para correção de textos. ler e escrever como compromisso de todas as disciplinas

Critérios para correção de textos. ler e escrever como compromisso de todas as disciplinas Critérios para correção de textos ler e escrever como compromisso de todas as disciplinas Como podemos avaliar produções de texto? Avaliar textos é privilégio do professor de Língua Portuguesa? Ou deve

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS AÇÃO MONITÓRIA DA AÇÃO MONITÓRIA Art. 700. A ação monitória pode ser proposta por aquele que afirmar, com base em prova escrita sem eficácia de título executivo, ter direito de

Leia mais

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia.

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia. CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 7 PETIÇÃO INICIAL. RESPOSTA DO RÉU. REVELIA. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá, pessoal! Chegamos

Leia mais

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Regulamento de Assistência Jurídica Capítulo I Disposições gerais e preliminares Artigo 1.º 1. O presente Regulamento visa regular o direito à assistência jurídica dos Associados do SCIF. 2. O SCIF garante,

Leia mais

Direito Empresarial. Aula 17. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Empresarial. Aula 17. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Empresarial Aula 17 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

1ª PROVA DE REDAÇÃO MODELO ENEM

1ª PROVA DE REDAÇÃO MODELO ENEM 1ª PROVA DE REDAÇÃO MODELO ENEM - 2016 3ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: Exame Nacional do Ensino Médio EDUCANDO PARA SEMPRE INSTRUÇÕES 1. A REDAÇÃO SERÁ

Leia mais

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I -

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I - PLANO DE CURSO DISCIPLINA: LABORATÓRIO DE PRÁTICA JURÍDICA II - FAMÍLIA (CÓD. ORES 60158) ETAPA: 8ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades

Leia mais

Petição Inicial II. Professor Zulmar Duarte

Petição Inicial II. Professor Zulmar Duarte Petição Inicial II Professor Zulmar Duarte Petição Inicial Controle de Admissibilidade pelo Juiz (arts. 321, 330, 332 e 334) Petição Inicial Emenda da Inicial Juízo de Admissibilidade Improcedência Liminar

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Eventos FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6.

Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6. Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6.1 Padrão vs. não padrão 6.2 Variedades sociais 6.3 Classificação

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO - 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 PROFESSOR: Iara Marthos Águila 1.2 DEPARTAMENTO: Direito Privado 1.3 DISCIPLINA: Direito do Trabalho 1.4 SÉRIE: 5º. Ano TURMAS:

Leia mais

Período Turma (s) Eixo de Formação Eixo de Formação Profissional Docente Professor Dr. Hamilton da Cunha Iribure Júnior

Período Turma (s) Eixo de Formação Eixo de Formação Profissional Docente Professor Dr. Hamilton da Cunha Iribure Júnior Página 1 de 5 Disciplina Curso Graduação DE GRADUACÃO Curso Semestral Código DIREITO PROCESSUAL PENAL III 106 Período Turma (s) 7º. Período A; B; D Eixo de Formação Eixo de Formação Profissional Docente

Leia mais

José Aparecido dos Santos Juiz titular da 17ª Vara do Trabalho de Curitiba 21/10/2015

José Aparecido dos Santos Juiz titular da 17ª Vara do Trabalho de Curitiba 21/10/2015 José Aparecido dos Santos Juiz titular da 17ª Vara do Trabalho de Curitiba 21/10/2015 1. Para que servem os cálculos trabalhistas? O objetivo é liquidar a sentença Sentença líquida e sentença ilíquida

Leia mais

Prática Processual Civil. Programa

Prática Processual Civil. Programa ORDEM DOS ADVOGADOS COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Prática Processual Civil Programa I - A CONSULTA JURÍDICA 1.1 - A consulta ao cliente 1.2 - Tentativa de resolução amigável 1.3 - A gestão do

Leia mais

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA Denis Domingues Hermida - Locadora Carro Bom Ltda. foi autuada pela Receita Federal por ter deixado de recolher a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (COFINS)

Leia mais

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS Defesa de uma tese, de uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada em argumentos consistentes estruturados de forma coerente e coesa, de modo a formar uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido

Leia mais

XV Exame de Ordem. 2ª Fase OAB Redação Jurídica. Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem. 2ª Fase OAB Redação Jurídica. Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Redação Jurídica Prof. Darlan Barroso Pra começo de conversa... Técnica e estilo são coisas diferentes! Regras básicas de redação jurídica Clareza Objetividade Lógica Importante

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

Turmas Especiais 2015 Programa da disciplina.

Turmas Especiais 2015 Programa da disciplina. Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo FDSBC Curso de Prática Jurídica Civil Prof. Titular Pedro Marini Neto Prof. Substituto Estevan Lo Ré Pousada Turmas Especiais 2015 Calendário de atividades

Leia mais

Olá, amigos! Valeu! 1. Apresentação e estrutura textual (0,40). 2. Endereçamento à Vara Criminal da Comarca de São Paulo (0,20),

Olá, amigos! Valeu! 1. Apresentação e estrutura textual (0,40). 2. Endereçamento à Vara Criminal da Comarca de São Paulo (0,20), Olá, amigos! A peça do simulado é a prova prática do Exame de Ordem 2009.3 (CESPE). Percebam que o gabarito elaborado pela banca é bastante simples em comparação àquele da queixa do ciclo de correções.

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Competências de Interpretação CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3.º Ciclo do Ensino Básico 7º Ano Departamento de Línguas Disciplina: Inglês Domínios Objeto de avaliação Domínios/ Metas de aprendizagem Instrumentos

Leia mais

Provimento Nº 172/2016

Provimento Nº 172/2016 Provimento Nº 172/2016 Altera o art. 5º do Provimento n. 91/2000, o inciso "g" do art. 2º e o 3º do art. 3º do Provimento n. 94/2000, o parágrafo único do art. 2º, o caput do art. 3º e o 5º do art. 4º

Leia mais

REDAÇÃO 3º SIMULADO MODELO ENEM ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR 2º NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor:

REDAÇÃO 3º SIMULADO MODELO ENEM ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR 2º NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: 3º SIMULADO MODELO ENEM - 2015 3ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR 2º DIA REDAÇÃO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: INSTRUÇÕES 1. A REDAÇÃO SERÁ AVALIADA DE

Leia mais

1º SIMULADO MODELO ENEM

1º SIMULADO MODELO ENEM 1º SIMULADO MODELO ENEM - 2016 3ª SÉRIE e PRÉ-VESTIBULAR REDAÇÃO 2º DIA NOTA: Nome completo: Matrícula: Unidade: Turma: Corretor: Exame Nacional do Ensino Médio EDUCANDO PARA SEMPRE INSTRUÇÕES 1. A REDAÇÃO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Mairiporã Etec: Mairiporã Código: 27 Município: Mairiporã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL DECLARATIVO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL DECLARATIVO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL DECLARATIVO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Solicitadoria 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO

Leia mais

Apostila Digital. O QR Code se repetirá em cada página em formato digital/watermark

Apostila Digital. O QR Code se repetirá em cada página em formato digital/watermark - Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/98. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem

Leia mais

Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo

Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo Caro Aluno, Oficina inaugural de produção textual Oficina inaugural de produção textual sobre o texto dissertativo-argumentativo Esta oficina tem como objetivo geral criar a oportunidade para ter o primeiro

Leia mais

"COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016

COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 "COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 Direitos autorais Todos os direitos reservados. Este e-book (livro digital) é uma obra intelectual protegida

Leia mais

Aula 11 - Ação e Petição Inicial 1. Conceituações 2. Natureza jurídica 3. Elementos da ação 4. Condições da ação

Aula 11 - Ação e Petição Inicial 1. Conceituações 2. Natureza jurídica 3. Elementos da ação 4. Condições da ação Aula 11 - Ação e Petição Inicial 1. Conceituações O direito de provocar o exercício da tutela jurisdicional pelo Estado para solucionar dado conflito existente entre certas pessoas denomina-se Ação. Dissidio

Leia mais

PROFESSORA: CLAUDIA ROSA

PROFESSORA: CLAUDIA ROSA PROFESSORA: CLAUDIA ROSA 1- DEMONSTRAR DOMÍNIO DA MODALIDADE ESCRITA DA LÍNGUA PORTUGUESA; Usar linguagem coloquial não rola Tipo assim, use a norma culta da gramática! 2 COMPREENDER A PROPOSTA DE REDAÇÃO

Leia mais

Módulo: 1ª fase C-H: 36 h-a Ano: Professora: Karoliny Correia. ESTRATÉGIAS DE ENSINO 4 h-a Aula expositivodialogada;

Módulo: 1ª fase C-H: 36 h-a Ano: Professora: Karoliny Correia. ESTRATÉGIAS DE ENSINO 4 h-a Aula expositivodialogada; IDENTIFICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO Unidade Curricular:

Leia mais

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ

Escola de Ciências Jurídicas-ECJ Posição legal Momento processual Necessidade, finalidade, objeto e limites Natureza jurídica Liquidação na pendência de recurso Liquidação concomitante com execução Modalidades Liquidação de sentença Sumário

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA O PLANO REDACIONAL DO TEXTO JURÍDICO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA O PLANO REDACIONAL DO TEXTO JURÍDICO O PLANO REDACIONAL DO TEXTO JURÍDICO Introdução: A introdução significa início ou começo. Declara ao leitor (juiz e réu) o assunto que será tratado no texto jurídico. Fixa as diretrizes do assunto, facilitando

Leia mais

EDITAL N.º 001/2016/DF

EDITAL N.º 001/2016/DF ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE POCONÉ/MT DIRETORIA DO FÓRUM EDITAL N.º 001/2016/DF O Doutor JORGE ALEXANDRE MARTINS FERREIRA, Juiz de Direito em Substituição Legal e Diretor do Foro

Leia mais

AULA 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA O ALUNO INICIANTE NA PRÁTICA JURÍDICA. FREQUÊNCIA

AULA 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA O ALUNO INICIANTE NA PRÁTICA JURÍDICA. FREQUÊNCIA AULA 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA O ALUNO INICIANTE NA PRÁTICA JURÍDICA. HORÁRIO DAS AULAS SÁBADOS : Início 07:50 h término 11:30 h. Intervalo das 9:30h as 9:50 h. FREQUÊNCIA O aluno poderá se ausentar

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina. Código PRÁTICA FORENSE TRABALHISTA II 143 Curso. Período

PLANO DE ENSINO DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina. Código PRÁTICA FORENSE TRABALHISTA II 143 Curso. Período Página 1 de 6 DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina Código PRÁTICA FORENSE TRABALHISTA II 143 Curso Graduação Período 10º Período Turma (s) A, B e D Carga Horária 64 horas-aula relógio 77 horas-aula

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO. Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa. Ano lectivo de 2014/2015

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO. Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa. Ano lectivo de 2014/2015 UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa Ano lectivo de 2014/2015 DIREITO PROCESSUAL CIVIL I (Disciplina anual do 3.º ano) Responsável pela regência:

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 5ª Série Direito Processual Civil III Direito A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades

Leia mais

Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor

Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor Proposta de Redação Tema: A honestidade é um valor Tema central: Reportagem: valores sociais Produção de texto Introdução: A palavra é o meio de que cada um de nós se utiliza para dizer do outro, para

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA COESÃO SEQUENCIAL

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA COESÃO SEQUENCIAL COESÃO SEQUENCIAL As informações contidas no texto jurídico devem progredir em cada parágrafo, fazendo com que o texto caminhe para frente. 1. Conceito de coesão sequencial A coesão sequencial são elementos

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE AULA 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direito Processual Penal

Leia mais

Recurso em face do padrão de resposta da prova prático-profissional de Direito Civil do X Exame da OAB:

Recurso em face do padrão de resposta da prova prático-profissional de Direito Civil do X Exame da OAB: NÚCLEO PREPARATÓRIO PARA EXAME DE ORDEM Recurso em face do padrão de resposta da prova prático-profissional de Direito Civil do X Exame da OAB: 1. Para os examinandos que não formularam a peça processual

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Produção textual Capítulo 2 Alguns problemas da norma culta Capítulo 3

Sumário Capítulo 1 Produção textual Capítulo 2 Alguns problemas da norma culta Capítulo 3 Sumário Capítulo 1 Produção textual Algumas noções básicas introdutórias... 1 1. Aspecto estético... 2 2. Aspecto gramatical... 2 3. Aspecto estilístico...2 4. Aspecto estrutural... 2 Capítulo 2 Alguns

Leia mais

REDAÇÃOTÉCNICO JURÍDICA. ElianeFereiraSousa

REDAÇÃOTÉCNICO JURÍDICA. ElianeFereiraSousa REDAÇÃOTÉCNICO JURÍDICA ElianeFereiraSousa GESTÃOENEGÓCIOS Autor Eliane Ferreira Sousa Doutoranda em Direito pela Universidade de Brasília. Doutora em Linguística pela Universidade de Brasília (2008).

Leia mais

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco

Artigo de opinião. Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco Artigo de opinião Este material foi compilado e adaptado de material didático criado pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco O TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO É UMA TIPOLOGIA TEXTUAL QUE VISA

Leia mais

Processo de conhecimento; Processo de Execução e Cumprimento de Sentença; Recursos; Procedimentos especiais.

Processo de conhecimento; Processo de Execução e Cumprimento de Sentença; Recursos; Procedimentos especiais. CURSO DISCIPLINA DIREITO Prática de Processual Civil DOCENTE PERÍODO CARGA HORÁRIA Temas de Estudo 7 P 80 h Processo de conhecimento; Processo de Execução e Cumprimento de Sentença; Recursos; Procedimentos

Leia mais

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL Prof. Aloizio Medeiros CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ATOS DE OFÍCIO TJ MG DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. Processos: conceito, espécies, =pos de procedimento; distribuição,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina. Código PRATICA FORENSE TRABALHISTA I 143 Curso Graduação. Período 9 o PERÍODO

PLANO DE ENSINO DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina. Código PRATICA FORENSE TRABALHISTA I 143 Curso Graduação. Período 9 o PERÍODO Página 1 de 6 DE GRADUACÃO Curso Semestral Disciplina Código PRATICA FORENSE TRABALHISTA I 143 Curso Graduação Período 9 o PERÍODO Turma (s) A, B e D Carga Horária 64 horas-aula relógio 77 horas-aula Eixo

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Sumário Capítulo 1 A Situação Concreta... 1 1.1. Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Capítulo 2 Petições Cíveis: Procedimento Comum... 7 2.1. Petição Inicial...7

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA d REGISTRADO(A) SOB H Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL n 24 6.418-4/7-00, da Comarca de ITAPETININGA, em

Leia mais

TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO

TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO SIMULADO PRESENCIAL ENEM 2010 TEMPO DE DURAÇÃO: 1h. Obrigatória entrega no final da aula. PROPOSTA DE REDAÇÃO Com base na leitura dos textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua

Leia mais

IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf

IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf IMPACTOS CORPORATIVOS SOBRE AS ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Carolina Sayuri Nagai Calaf O QUE MUDOU EM LINHAS GERAIS Parágrafo 5º, no art. 46: Execução Fiscal sempre será proposta no domicílio

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial

Planejamento Tributário Empresarial Planejamento Tributário Empresarial Aula 09 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina, oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA

CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA CURSOS DE FÉRIAS SISTEMA DE ENSINO COM EXCELÊNCIA ATUALIZAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA (PORTUGUÊS E REDAÇÃO INSTRUMENTAIS) 1. ORTOGRAFIA - uso de s, ss, sc, ç, ch, lh etc 2. REDAÇÃO DE CORRESPONDÊNCIAS ELETRÔNICAS

Leia mais

PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS. Videogame: permitir ou proibir?

PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS. Videogame: permitir ou proibir? PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA A CATEGORIA 5.ª E 6.ª SÉRIES/ 6.º E 7.º ANOS TEXTO MOTIVADOR Videogame: permitir ou proibir? Por mais que os pais procurem proibir ou limitar o uso de videogames, esses eletrônicos

Leia mais

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia

Direito Processual do Trabalho. Professor Raphael Maia Direito Processual do Trabalho Professor Raphael Maia 2.1 Funções dos Princípios no Processo do Trabalho: a) Função informadora: a) Tem por objetivo é orientar o legislador b) Função Interpretativa: a)

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares Aulas de

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares Aulas de Identificação Plano de Ensino Curso: Direito Disciplina: Língua Portuguesa Ano/semestre: 2012/01 Carga horária: Total: 80h Semanal: 4h Professor: Michelle Teixeira da Silva Período/turno: matutino e noturno

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.009 a 1.014 do Código de Processo Civil 1. Recurso de Apelação Conceito Cabe recurso de apelação contra a sentença do juiz que põe fim à fase

Leia mais

JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS ESTADUAIS

JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS ESTADUAIS 1 Paula Junqueira Ematné* JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS ESTADUAIS RESUMO: Este texto trata sobre os Juizados Especiais Cíveis Estaduais, visando dar um esclarecimento maior sobre a lei 9.099/95, qual sua finalidade,

Leia mais

NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E A CLT (DA CONTESTAÇÃO)

NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E A CLT (DA CONTESTAÇÃO) NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E A CLT (DA CONTESTAÇÃO) I DA CONTESTAÇÃO OS DISPOSITIVOS CLASSICOS DA CLT: O artigo 769 da CLT (SUBSIDIÁRIA), será aplicada no processo de fase conhecimento observando todas

Leia mais

EMENTA OBJETIVO GERAL. Ampliar os conhecimentos gramaticais, utilizando-os de forma apropriada nas práticas de linguagem oral e escrita.

EMENTA OBJETIVO GERAL. Ampliar os conhecimentos gramaticais, utilizando-os de forma apropriada nas práticas de linguagem oral e escrita. Ensino Fundamental II 7º ano PLANO DE ENSINO DISCIPLINA Língua Portuguesa PROFESSOR Ana Paula dos Santos Cabral CARGA HORÁRIA TURMA ANO LETIVO TOTAL SEMANAL 7º ano A 2017 1.1 - Gêneros literários: poema

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito SÉRIE: 5º Semestre DISCIPLINA: Processo Civil de Conhecimento CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 horas/aula I EMENTA Atos de Comunicação Processual.

Leia mais

Prezados amigos e leitores,

Prezados amigos e leitores, Prezados amigos e leitores, Abaixo, traço breves comentários sobre quatro questões de Direito Processual Civil da prova de analista da área judiciária do concurso do TRT da 1ª Região (2013). Para aprofundar

Leia mais

6. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO

6. HABILIDADES REQUERIDAS E COMPORTAMENTO ESPERADO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professor: Tito Livio Barichello - tito@crime.adv.br Período/ Fase: 3º Semestre: 2º Ano: 2012 Disciplina: Direito

Leia mais