TERAPIA OCUPACIONAL MENU TERAPIA OCUPACIONAL. A Terapia Ocupacional resgata a autonomia e a qualidade de vida do dependente de drogas e álcool.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERAPIA OCUPACIONAL MENU TERAPIA OCUPACIONAL. A Terapia Ocupacional resgata a autonomia e a qualidade de vida do dependente de drogas e álcool."

Transcrição

1 Atendimento: MENU TERAPIA OCUPACIONAL A Terapia Ocupacional resgata a autonomia e a qualidade de vida do dependente de drogas e álcool. / Informações Úteis / Terapia Ocupacional TERAPIA OCUPACIONAL

2 A T erapia Ocupacional resgata a autonomia e a qualidade de vida do dependente de drogas e álcool. O dependente químico é um indivíduo que abandonou seus afazeres do cotidiano, suas relações pessoais e familiares, focando-se apenas no uso de tais substância e consequentemente a perda do contato consigo mesmo, causando um grande impacto na esfera biopsicossocial do indivíduo. Dentro destas limitações na vida psíquica, social e produtiva do sujeito, os indivíduos tornam-se potenciais para a intervenção da T erapia Ocupacional. A T erapia Ocupacional tem como um dos objetivos, resgatar a autonomia, a qualidade de vida e o contato consigo mesmo, centra-se na relação terapeuta-sujeito-atividade. É no fazer, ou seja na ocupação humana, (atividades manuais ou corporais, expressivas, individual ou grupal) que a T erapia Ocupacional traz a possibilidade de auxiliar o paciente em sua busca pela construção e reconstrução de sua história, é buscar a significação nos fazeres, exceto na drogadição. Dentro desse contexto o trabalho da T erapia Ocupacional em conjunto com a equipe multidisciplinar (psicólogos, enfermeiros, psicopedagogos, psiquiatras, educadores físicos) torna-se de fundamental importância para o tratamento de dependentes químicos e alcoolistas. Acupuntura Durante o período de tratamento devido a interrupção do uso abusivo de substâncias químicas, em seu período de abstinência podem ocorrer sintomas como dores pela região do corpo, náusea, vômito, diarreia, hipersudorese, insônia, apatia, tremores, irritabilidade e agitação. A Medicina T radicional Chinesa (MT C) busca a compreensão dos fatores que causam o desequilíbrio energético do indivíduo tentando reestabelecer seu equilíbrio. A acupuntura sendo uma ferramenta da MT C atua no reestabelecimento energético do organismo do indivíduo buscando harmonizar o equilíbrio psíquico e fisiológico de cada sujeito. Diversas pesquisas apontam a eficácia da acupuntura como adjuvante no tratamento da dependência química e nos diversos sintomas causados pela

3 Síndrome da Abstinência favorecendo os pacientes durante o processo de desintoxicação, amenizando e até eliminando seus sintomas, dessa maneira auxiliando no processo terapêutico do dependente químico. NOSSOS TRATAMENTOS Tratamento Dependência Química Tratamento Dependência Química Feminino Tratamento s Masculino para Dependência Química Tratamento Recaída na Dependência Química Tratamento Vo luntário da Dependência Química Tratamento Invo luntário para Dependência Química Méto do de Tratamento para Dependentes Químico s Tratamento de reabilitação em Dependência Química Abo rdagem Neuro psico ló gica Tratamento Alco o lismo Solicite agora o tratamento e tenha maiores informações, pela nossa Central de Atendimento ou nos envie um e- mail em nossa página de Contatos. DOWNLOAD PDF

4 TIRE SUAS DÚVIDAS Terapia Cognitiva Comportamental Terapia Ocupacional Terapia Sistêmica Atividade Física Perfil do Dependente O que são Drogas? Recaída Ao Uso De Drogas Sintomas Da Dependência Química Causa Da Dependência Química Na Nossa clínica Você terá o

5 Tratamento Completo ATENDIMENTO LIGUE-NOS PARA MARCAR UMA CONS ULTA HORÁRIOS DE AT ENDIMENT O Segunda à Domingo Resgate Emergência Você procura por tratamento e atendimento profissional? Fale com a gente! CLIQUE AQUI +

6 CLÍNICA DE RECUPERAÇÃO CTES A clínica de Recuperação Ctes é uma empresa de referência nacional com mais de 17 anos de experiência no tratamento de dependentes químicos, alcoolistas e comorbidades associadas. Desenvolvemos baseado em pesquisa e resultados a melhor abordagem de tratamento para atender as mais diversas necessidades. Ctes, trabalhando para transformar vidas e famílias. Rua Levy Steinberg, SP +55 (15) ou +55 (15) AT ENDIMENT O Segunda à Domingo ÚLTIMOS C T ESPEC IALIZADA Vá firme na direção da sua meta, porque, o pensamento, cria o desejo, atrai, e a fé, REALIZA 18 de C T ESPEC IALIZADA Determinação de Hoje é o sucesso de Amanhã" 16 de C T ESPEC IALIZADA clínica de Recuperação, e tratamento de Dependentes Químicos. 12 de mai FORMULÁRIO DE CONT AT O Nome

7 Mensagem ENVIAR CTES - clínica de Tratamento Todos os Direitos Reservados Agência Fluo Fique ligado em nossas Redes Socias -

TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTA

TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL Desenvolve vínculo e promove novos horizontes na vida do paciente em recuperação no Centro de Tratamento.

Leia mais

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA O melhor tratamento, desenvolvido exclusivamente para atender quem sofre com o a Dependência Química.

Leia mais

O QUE SÃO DROGAS? MENU O QUE SÃO DROGAS? Clínica Especializada em Dependência Química - Drogas estimulantes do sistema nervoso central.

O QUE SÃO DROGAS? MENU O QUE SÃO DROGAS? Clínica Especializada em Dependência Química - Drogas estimulantes do sistema nervoso central. Atendimento: +55 15 3326-6784 MENU E-mail atendimentoctes@gmail.com O QUE SÃO DROGAS? Clínica Especializada em Dependência Química - Drogas estimulantes do sistema nervoso central. / Informações Úteis

Leia mais

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health

NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health NIDA National Institute on Drug Abuse NIH - National Institute of Health Dependência química doença complexa busca compulsiva e incontrolável o uso persiste apesar das conseqüências negativas pode se tornar

Leia mais

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: ACFFD - ASSOCIAÇÃO CULTURAL E FILANTROPICA FAMÍLIA DE DEUS ESCRITÓRIO: RUA CAJAZEIRAS,

Leia mais

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Grupo de Trabalho: Dra. Ana Luiza Camargo Psicóloga Ana Lucia Martins da Silva Implementação do Protocolo:

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA DESCRIMINALIZAÇÃO DO USO E POSSE DA MACONHA PARA CONSUMO PRÓPRIO Salomão Rodrigues Filho Médico psiquiatra Conselheiro por Goiás do CFM DIMENSÃO

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013

TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 Honorário de Psicologia 1010111 8 Sessao de Psicoterapia / Psicologo - (12 ou ate 40 por ano se cumprir diretriz de utilização definida pelo

Leia mais

Programa Anti-tabagismo

Programa Anti-tabagismo São Paulo, 4 a 6 de março de 2009 Programa Anti-tabagismo Dra. Nathércia Abrão Diretora de Provimento de Saúde Unimed Juiz de Fora Membro da CTPPS Federação Minas Unimed Juiz de Fora em números Receita:180

Leia mais

Depressão. Um distúrbio que tem solução.

Depressão. Um distúrbio que tem solução. Depressão Um distúrbio que tem solução. DEPRESSÃO Depressão é um transtorno psiquiátrico sem causa definida. Afeta o humor, levando à perda de interesse e de prazer por quase todas as atividades do dia

Leia mais

Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde. Claudia Witzel

Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde. Claudia Witzel Determinantes do processo saúde-doença. Identificação de riscos à saúde Claudia Witzel CONCEITOS DE SAÚDE E DOENÇA Saúde pode ser definida como ausência de doença Doença ausência de saúde... Saúde é um

Leia mais

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR PERFIL: O espaço Andaluz acolhe em caráter temporário mães adolescentes com filhos ou filhas com trajetória de rua. As usuárias as escolas da rede pública,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR III REDE HOSPITALAR HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE: Unidade de Adição Álvaro Alvim MELINA ADRIANA FRIEDRICH

Leia mais

26ª Reunião, Extraordinária Comissão de Assuntos Sociais

26ª Reunião, Extraordinária Comissão de Assuntos Sociais 26ª Reunião, Extraordinária Comissão de Assuntos Sociais Dr. Sandro José Martins Coordenador Geral de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas Diretoria de Atenção Especializada e Temática Secretaria de

Leia mais

Quando o Pânico domina

Quando o Pânico domina Quando o Pânico domina Vera Ramalho Psiquilibrios O ataque de pânico é considerado uma reacção de alerta do organismo, que pode ocorrer em situações externas, percebidas pelo indivíduo como ameaçadoras,

Leia mais

Segue a lista dos títulos dos resumos expandidos aprovados para o I Encontro Científico da FAEMA.

Segue a lista dos títulos dos resumos expandidos aprovados para o I Encontro Científico da FAEMA. Prezados (as) autores (as), Segue a lista dos títulos dos resumos expandidos aprovados para o I Encontro Científico da FAEMA. Aqueles que não encontrarem o título de seu trabalho é porque este não foi

Leia mais

I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA Avaliação, diagnóstico e acompanhamento do paciente no pré e pós operatório REALIZAÇÃO APOIO JUSTIFICATIVA É crescente

Leia mais

O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos.

O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos. Descrição O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos. É uma técnica de imposição de mãos com raízes milenares em que o terapeuta usa as suas mãos e objectivamente

Leia mais

RAPS. Saúde Mental 26/08/2016. Prof.: Beto Cruz PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*)

RAPS. Saúde Mental 26/08/2016. Prof.: Beto Cruz PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*) Saúde Mental Prof.: Beto Cruz betocais2@gmail.com PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*) Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades

Leia mais

pare de fumar agora!

pare de fumar agora! pare de fumar agora! Parar de fumar é muito mais fácil do que você pensa! O sistema Como Parar de Fumar Cigarro é tão eficiente porque ensina não só como deixar de fumar, mas também ensina a nunca mais

Leia mais

TRATAMENTO AMBULATORIAL EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA

TRATAMENTO AMBULATORIAL EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA TRATAMENTO AMBULATORIAL EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA Alessandro Alves Leia atentamente cada uma das 13 diretrizes que o NIDA, o Instituto Nacional para o Abuso de Drogas, nos EUA, recomenda para direcionar o

Leia mais

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ASSISTÊNCIA MULDISCIPLINAR AO PACIENTE POLITRAUMATIZADO Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina

Leia mais

Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte

Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte Sistema de Atendimento a Chamados e Suporte Versão 1.0 Guia Rápido do Usuário SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1 APRESENTAÇÃO 3 2 ACESSANDO O SACS 4 3 ABRINDO UM CHAMADO 5 4 CONSULTA AOS CHAMADOS ABERTOS 7 5 ACRESCENTANDO

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA. Ilma Dra Valéria S. Sousa

RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA. Ilma Dra Valéria S. Sousa RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA SOLICITANTE Ilma Dra Valéria S. Sousa NÚMERO DO PROCESSO 0112.13.005931-7 DATA 07/03/2014 SOLICITAÇÃO Trata-se de Ação de Obrigação de Fazer

Leia mais

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA Dr. Marcelo Ortiz de Souza Dependência Química no Brasil (CEBRID, 2005) População Geral: 2,9% já fizeram uso de cocaína

Leia mais

Relatório 04. Dia: 11/10/2016

Relatório 04. Dia: 11/10/2016 Relatório 04 Dia: 11/10/2016 Hoje fomos acordados pelo grupo alvorada as 6:30hs e o café foi servido as 7:30hs. Depois do café tivemos um momento de interação, meu grupo ficou responsável pela faxina e

Leia mais

Introdução. publicados em 2003, pela Escola Paulista de Medicina.

Introdução. publicados em 2003, pela Escola Paulista de Medicina. Introdução O objetivo deste trabalho é desenvolver uma compreensão da dinâmica das famílias que possuem um ou mais membros portadores de dependência por substâncias. Para isto, pretendemos analisar as

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona

RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona SOLICITANTE Drª Sabrina da Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito do Juizado Especial -Pirapora NÚMERO DO PROCESSO

Leia mais

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL APLICADA À NEUROLOGIA

Leia mais

Profª : ANA BRAZ EVOLUÇÃO DA SAÚDE MENTAL NO BRASIL. NOÇÕES de POLÍTICA de SAÚDE MENTAL no BRASIL. NÚCLEOS de APOIO à SAÚDE da FAMÍLIA e MENTAL

Profª : ANA BRAZ EVOLUÇÃO DA SAÚDE MENTAL NO BRASIL. NOÇÕES de POLÍTICA de SAÚDE MENTAL no BRASIL. NÚCLEOS de APOIO à SAÚDE da FAMÍLIA e MENTAL Profª : ANA BRAZ EVOLUÇÃO DA SAÚDE MENTAL NO BRASIL NOÇÕES de POLÍTICA de SAÚDE MENTAL no BRASIL NÚCLEOS de APOIO à SAÚDE da FAMÍLIA e MENTAL REFORMA PSIQUIÁTRICA Reforma Psiquiátrica Brasileira Em 1978,

Leia mais

Ciclo de Debates SUS: Políticas Sociais e de Assistência à Saúde do Idoso

Ciclo de Debates SUS: Políticas Sociais e de Assistência à Saúde do Idoso Senado Federal Ciclo de Debates SUS: Políticas Sociais e de Assistência à Saúde do Idoso Brasília, 26 de maio de 2009 Professora Dra Maria Alice Toledo Professora adjunta de Geriatria e Psiquiatria da

Leia mais

Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes?

Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes? Afinal, crianças e adolescentes precisam da meditação para serem felizes? A falta de tempo dos pais, a overdose de informação violenta, a sensualização precoce na mídia, a falta de limites, o excesso de

Leia mais

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS - PESSOAS COM DOENÇA DO FORO MENTAL OU PSIQUIÁTRICO

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS - PESSOAS COM DOENÇA DO FORO MENTAL OU PSIQUIÁTRICO Manual de GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS - PESSOAS COM DOENÇA DO FORO MENTAL OU PSIQUIÁTRICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Apoios

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR

PSICOLOGIA HOSPITALAR PSICOLOGIA HOSPITALAR 2012 Diogo Batista Pereira da Silva Psicólogo formado pela UNISUL em 2012. Atualmente atuando como palestrante e desenvolvedor estratégico (Brasil) Email: diogobatista.p@gmail.com

Leia mais

Psicopatologia do Uso Abusivo de Álcool e Outras Drogas

Psicopatologia do Uso Abusivo de Álcool e Outras Drogas Universidade Federal do Rio de Janeiro Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas Psicopatologia do Uso Abusivo de Álcool e Outras Drogas Marcelo Santos Cruz, MD, PhD Qual a melhor forma

Leia mais

Hospital de Clínicas Gaspar Viana

Hospital de Clínicas Gaspar Viana Hospital de Clínicas Gaspar Viana Atendimento de Enfermagem na Clínica Psiquiátrica Enf. Sofia Vasconcelos Alves ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM OBJETIVO:Promover ações terapêuticas voltadas para identificar

Leia mais

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde SINAIS E SINTOMAS Sinais, sintomas, observações e manifestações clínicas que podem ser tanto objetivas (quando observadas por médicos) como subjetivas (quando

Leia mais

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE RIBEIRÃO PRETO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO CENTRO DE PESQUISA E PSICOLOGIA APLICADA ESTÁGIO: AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

Leia mais

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS 81 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS Horário de funcionamento: de segunda a sexta,

Leia mais

CARTILHA. Um dia de cada vez

CARTILHA. Um dia de cada vez CARTILHA Um dia de cada vez ÍNDICE APADEQ ESTRUTURA TRATAMENTO EM VILA ESPERANÇA SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA TERAPÊUTICA AMBULATORIAL PÚBLICO TIPOS DE ASSISTÊNCIA SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA TERAPÊUTICA RESIDENCIAL

Leia mais

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos Política Nacional sobre drogas Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos A arma mais importante que nós temos- os que temos uma perspectiva democrática para a vida social para tratar do tema das drogas

Leia mais

Nível:SUPERIOR Cargo: ANALISTA CLÍNICO Tipo 2 Tipo 3

Nível:SUPERIOR Cargo: ANALISTA CLÍNICO Tipo 2 Tipo 3 Tipo 1 Nível:SUPERIOR Cargo: ANALISTA CLÍNICO Tipo 2 Tipo 3 Questão Resposta Questão Resposta Questão Resposta Questão Resposta Questão Resposta Questão Resposta 1 D 41 NULA 1 E 41 NULA 1 A 41 NULA 2 D

Leia mais

PORTARIA Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012 PORTARIA Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012 A Secretária de Atenção à Saúde - Substituta, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 3.088/GM/MS, de 23 de dezembro de 2011, que institui a Rede

Leia mais

ALTERAÇÃO NAS TABELAS DE HABILITAÇÃO E SERVIÇO/CLASSIFICAÇÃO DO SCNES Diário Oficial da União Nº 178 Seção 1, quinta-feira, 13 de setembro de 2012

ALTERAÇÃO NAS TABELAS DE HABILITAÇÃO E SERVIÇO/CLASSIFICAÇÃO DO SCNES Diário Oficial da União Nº 178 Seção 1, quinta-feira, 13 de setembro de 2012 Circular 365/2012 São Paulo, 14 de setembro de 2012. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) ALTERAÇÃO NAS TABELAS DE HABILITAÇÃO E SERVIÇO/CLASSIFICAÇÃO DO SCNES Diário Oficial da União Nº 178 Seção 1, quinta-feira,

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA/SAS Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA/SAS Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012 Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA/SAS Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012 A Secretária de Atenção à Saúde - Substituta, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria nº 3.088/GM/MS,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Morfofisiológica e Comportamento Humano Estudo anátomo-funcional de estruturas orgânicas na relação com manifestações emocionais. Comunicação e

Leia mais

GRUPO BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO

GRUPO BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO NOTA TÉCNICA 02/2016 Belo Horizonte, 26 de Janeiro de 2016 GRUPO BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO Diretor-Presidente Welfane Cordeiro Júnior Diretora Maria do Carmo Paixão Rausch Equipe técnica: Cíntia

Leia mais

MANUAL DE PESSOAL MÓDULO 39 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇAO E TRATAMENTO DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO USO DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

MANUAL DE PESSOAL MÓDULO 39 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇAO E TRATAMENTO DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO USO DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS CAP : 1 1 MÓDULO 39 : PROGRAMA NACIONAL DE PREVENÇAO E TRATAMENTO DOS PROBLEMAS DECORRENTES DO USO DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS CAPÍTULO 1 : APRESENTAÇÃO 1. FINALIDADE Estabelecer diretrizes gerais para a

Leia mais

TÉCNICAS ACUPUNTURAIS E DE MEDICINA CHINESA

TÉCNICAS ACUPUNTURAIS E DE MEDICINA CHINESA CURSO: PROGRAMA CURRICULAR do curso de TÉCNICAS ACUPUNTURAIS E DE MEDICINA TÉCNICAS ACUPUNTURAIS E DE MEDICINA 2015/2016 DOCENTES: vários IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Técnicas Acupunturais e de Medicina Chinesa

Leia mais

PARECER COREN-SP 020/2014 CT PRCI n 100.473/2012 Ticket n : 277.785, 280.399, 281.427, 284.665, 288.133, 289.653, 291.712, 292.543, 293.445, 299.381.

PARECER COREN-SP 020/2014 CT PRCI n 100.473/2012 Ticket n : 277.785, 280.399, 281.427, 284.665, 288.133, 289.653, 291.712, 292.543, 293.445, 299.381. PARECER COREN-SP 020/2014 CT PRCI n 100.473/2012 Ticket n : 277.785, 280.399, 281.427, 284.665, 288.133, 289.653, 291.712, 292.543, 293.445, 299.381. Ementa: Abertura de clínicas de estética e formação

Leia mais

UNIDADE I Rua Wally Vollmann 191, Nova Brasília

UNIDADE I Rua Wally Vollmann 191, Nova Brasília UNIDADE I Rua Wally Vollmann 191, Nova Brasília UNIDADE II RUA ANTONIO CARLOS 95, NOVA BRASÍLIA A história da Comunidade Terapêutica Rosa de Saron nasce em 1982 e parte do princípio da filantropia; da

Leia mais

TABELA DE COBERTURAS/CAPITAIS/FRANQUIAS/COPAGAMENTOS. Capitais por anuidade e Pessoa Segura

TABELA DE COBERTURAS/CAPITAIS/FRANQUIAS/COPAGAMENTOS. Capitais por anuidade e Pessoa Segura SEGURO DE SAÚDE MULTICARE 1 Rede médica Fora da rede médica INTERNAMENTO HOSPITALAR 25. / 5. 18 25 Cirurgia em Ambiente Hospitalar sem Internamento 15 Honorários Médicos 5% AMBULATÓRIO (CONSULTAS, EXAMES

Leia mais

ODONTOLOGIA PREVENTIVA. Saúde Bucal. Dores na mandíbula e na face.

ODONTOLOGIA PREVENTIVA. Saúde Bucal. Dores na mandíbula e na face. ODONTOLOGIA PREVENTIVA Saúde Bucal Dores na mandíbula e na face. O que é ATM? ATM significa articulação temporomandibular, que é a articulação entre a mandíbula e o crânio. Portanto, temos duas ATM, cada

Leia mais

Doença de Addison DOENÇA DE ADDISON

Doença de Addison DOENÇA DE ADDISON Enfermagem em Clínica Médica Doença de Addison Enfermeiro: Elton Chaves email: eltonchaves76@hotmail.com DOENÇA DE ADDISON A insuficiência adrenal (IA) primária, também denominada doença de Addison, geralmente

Leia mais

Brochura de informação para o doente sobre KEYTRUDA. (pembrolizumab)

Brochura de informação para o doente sobre KEYTRUDA. (pembrolizumab) Brochura de informação para o doente sobre KEYTRUDA (pembrolizumab) Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Isto irá permitir a rápida identificação de nova informação de segurança. Poderá

Leia mais

Tratamento de abuso e dependência de álcool

Tratamento de abuso e dependência de álcool e dependência de álcool WORKSHOP 28.Fevereiro.2015 (sábado) Em Lisboa PROFESSOR DOUTOR DOMINGOS NETO Médico Psiquiatra; Director Clínico - Tratamento de Álcool e Drogas; Criou o Tratamento Combinado e

Leia mais

PROJETO HORTA AUXILIO AO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS 1 INTRODUÇÃO

PROJETO HORTA AUXILIO AO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS 1 INTRODUÇÃO PROJETO HORTA AUXILIO AO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS Karina Fernandes de Nardi 1, Janice Megid 2, Osmar Delmanto Junior 3, Geraldo de Nardi Junior 4 1 Enfermeira Responsável Técnica do Serviço de

Leia mais

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos,

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos, Diretrizes Gerais de Abordagem das Somatizações, Síndromes ansiosas e depressivas Alexandre de Araújo Pereira Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Somatizações Transtornos Depressivos

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional Diário Oficial Imprensa Nacional REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF.Nº 178 DOU 13/09/12 seção 1 p.147 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE PORTARIA Nº 953, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012

Leia mais

A produção científica como caminho para inserção da Acupuntura na academia

A produção científica como caminho para inserção da Acupuntura na academia A produção científica como caminho para inserção da Acupuntura na academia Carolina de Alvarenga Sales Instituto de Psicologia e Acupuntura Espaço Consciência Consistência e eficácia de uma prática estão

Leia mais

INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE

INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE INTERFACE CAPS E PSF UMA EXPERIÊNCIA DE RESPEITO E SUCESSO EXPERIÊNCIA DE ARACAJU 2002 Ampliação do PSF cobertura de 70% da população; Implantação do Acolhimento; Na Saúde Mental a implantação de equipes

Leia mais

CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE: relatório de estágio curricular

CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE: relatório de estágio curricular 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM Raissa Ribeiro Saraiva de Carvalho CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE: relatório de estágio curricular

Leia mais

Identificar a causa (exaustão de auto, gás, aerossóis) Remoção da cena Manter vias aéreas abertas Suporte básico de vida Ligar para o CCI Chamar

Identificar a causa (exaustão de auto, gás, aerossóis) Remoção da cena Manter vias aéreas abertas Suporte básico de vida Ligar para o CCI Chamar tóxico ou veneno Qualquer substância nociva que, quando introduzida no organismo, provoca alterações em um ou mais sistemas INTOXICAÇÕES E ENVENAMENTOS Prof ª. Dra. Taís Tinucci Socorros de Urgência fisiológicos

Leia mais

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR.

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. Gabriela Salim Xavier, André Luiz Moreno da Silva,

Leia mais

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE

1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Título 1. DIVULGAÇÃO DA CARTA DOS DIREITOS DOS USUÁRIOS DO SUS: UM RELATO DE DO PET URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NO HOSPITAL GERAL CLÉRISTON ANDRADE Classificação 2.SUPERVISÃO EM ENFERMAGEM E OS MODELOS ORGANIZACIONAIS:

Leia mais

Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT

Objetivos UNIVERSIDADE ESTUDO PILOTO. Clovis Botelho/UFMT UNIVERSIDADE Clovis Botelho/UFMT Objetivos 1. Ensino: nível de conhecimento entre estudantes de medicina 2. Pesquisa: o que temos feito x o que poderemos fazer 3. Extensão: nossos parceiros ESTUDO PILOTO

Leia mais

2 2 Especial Médica. 9 9 Técnica Superior. 4 4 Assistente Técnico Administrativa. 2 2 Assistente Operacional Apoio e Vigilância

2 2 Especial Médica. 9 9 Técnica Superior. 4 4 Assistente Técnico Administrativa. 2 2 Assistente Operacional Apoio e Vigilância CRI de Aveiro Especial Médica 9 9 CRI de Castelo Branco /Sociologia/Pol ítica 4 4 Assistente Técnico Administrativa Assistente Operacional Apoio e Vigilância 9.º /12.º 6.º /12.º Especial Médica Geral 6

Leia mais

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico -

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Alessandro Alves Toda vez que se pretende classificar algo, deve-se ter em mente que o que se vai fazer é procurar reduzir um fenômeno complexo que em

Leia mais

NOTÍCIAS DA FUNDAÇÃO FIAT

NOTÍCIAS DA FUNDAÇÃO FIAT NOTÍCIAS DA FUNDAÇÃO FIAT As notícias, que antes eram apenas publicadas em forma de texto, passam a ser divulgadas em arquivos multimídia, como imagens e vídeos, tornando esta ferramenta mais atrativa.

Leia mais

segunda-feira, 19 de março de 12

segunda-feira, 19 de março de 12 XXI Congresso Brasileiro da ABEAD XXI Congresso Brasileiro da ABEAD Do Uso à Dependência: A Integração das Políticas Públicas com a Clínica GRUPOS TERAPÊUTICOS NO TRATAMENTO COM DEPENDENTES Autores: Fabíola

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011 Assunto: Prescrição de medicamentos homeopáticos pelo Enfermeiro. 1. Do fato Solicitado parecer por enfermeira sobre a prescrição de medicamentos homeopáticos por Enfermeiro.

Leia mais

Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG

Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG Marco Polo Dias Freitas Presidente da SBGG-DF Doutor em Saúde Coletiva/Epidemiologia Mestre em Clínica Médica Membro do Comitê Assessor da Coordanação

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA - RIO

Leia mais

Palavras-chave: Asma; função do psicólogo; psicoterapia.

Palavras-chave: Asma; função do psicólogo; psicoterapia. O papel do psicólogo perante o doente asmático. 1 ARTIGO Vítor Hugo Mendes Fragoso RESUMO A asma é uma doença crônica que afecta uma grande parte da população mundial. Devido à sua multidiversidade de

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Epidemiologia Geral 4 40

MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina Epidemiologia Geral 4 40 MATRIZ CURRICULAR Curso Medicina 2012 Semestres Área Temática Módulo Sem CH CH Semestre Introdução ao Estudo da Medicina Ética da vida e da liberdade Introdução ao Estudo Semestre 1 da Medicina Introdução

Leia mais

Norma Institucional nº. 006/SCIH/HU

Norma Institucional nº. 006/SCIH/HU UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PROF. POLYDORO ERNANI DE SÃO THIAGO COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Norma Institucional

Leia mais

Organização de Serviços para o Tratamento dos Problemas Relacionados com Álcool e outras Drogas no Departamento de Psiquiatria da FCMSC

Organização de Serviços para o Tratamento dos Problemas Relacionados com Álcool e outras Drogas no Departamento de Psiquiatria da FCMSC Organização de Serviços para o Tratamento dos Problemas Relacionados com Álcool e outras Drogas no Departamento de Psiquiatria da FCMSC 1 - Introdução A organização dos serviços que tratam de pessoas com

Leia mais

Lançamentos de Livros no V Congresso da ABRAMD

Lançamentos de Livros no V Congresso da ABRAMD Lançamentos de Livros no V Congresso da ABRAMD Dia 2/12-18h30-19h30 VULNERABILIDADES, RESILIÊNCIA, REDES - Uso, abuso e dependência de drogas Eroy Aparecida da Silva; Yone Gonçalves de Moura; Denise Kopp

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014 SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014 A MODELAGEM DA REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL 1. A análise de situação de saúde 2. A escolha do modelo de 3. A definição do

Leia mais

PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS A Cia dos Idosos é um centro diurno de atividades que tem por filosofia transformar o conceito de envelhecimento em um modelo de vida ativo, saudável e positivo. Nossa

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA Objetivo Geral Objetivos Específicos Metodologia: tratamento individualizado

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA Objetivo Geral Objetivos Específicos Metodologia: tratamento individualizado TÍTULO: PROGRAMA DE FISIOTERAPIA DO TRABALHO PROFIT LER/DORT AUTORES: Karina Duarte Souza; Ana Edite Gonçalves; Maria Aparecida Alves; Bethânia Medeiros Lopes; Gaspar de Brito Cavalcante; Adriana Araújo

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ACONSELHAMENTO GENÉTICO EM PREDISPOSIÇÃO

Leia mais

Inicio: 30/31 de maio de 2015 VIDA E BEM ESTAR NA TERCEIRA IDADE Ter qualidade de vida e bem estar na terceira idade depende de vários fatores, mas principalmente da forma como nos percebemos em cada fase

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: DEPARTAMENTO: ENA

PROGRAMA DE DISCIPLINA VERSÃO CURRICULAR: 2014/2 PERÍODO: DEPARTAMENTO: ENA PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Dependências Químicas na Adolescência CÓDIGO: ENA012 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 30 0 02 VERSÃO CURRICULAR: 2014/2

Leia mais

DEPRESSÃO TRATAR É PRECISO

DEPRESSÃO TRATAR É PRECISO DEPRESSÃO TRATAR É PRECISO ESTA FARMÁCIA CUIDA DE SI DEPRESSÃO TRATAR É PRECISO ESTA FARMÁCIA CUIDA DE SI O QUE É A DEPRESSÃO? A depressão é uma perturbação do humor que interfere na capacidade para funcionar

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.905/73 PARECER COREN/SC Nº 01/CT/2015 Assunto: Solicitação de Parecer Técnico sobre a aplicação de Benzilpenicilinas em Unidade Básicas de Saúde, quando prescrito por Médico. I. Do fato Trata-se de expediente

Leia mais

Cápsula gelatinosa dura com 200 mg de extrato seco de Silybum marianum.embalagem contendo 20 cápsulas gelatinosas duras.

Cápsula gelatinosa dura com 200 mg de extrato seco de Silybum marianum.embalagem contendo 20 cápsulas gelatinosas duras. FORFIG CÁPSULA FORFIG CÁPSULA Silybum marianum L. Gaerth Extrato Cápsula gelatinosa dura Forma Farmacêutica e Apresentação de Forfig Cápsula Cápsula gelatinosa dura com 200 mg de extrato seco de Silybum

Leia mais

DATA PARA APRESENTAÇÃO NATASHA MARQUES NUNES AZEREDO TERAPEUTA OCUPACIONAL 27/05/ h STEFANIA SIQUEIRA ROSA TERAPEUTA OCUPACIONAL 27/05/ h

DATA PARA APRESENTAÇÃO NATASHA MARQUES NUNES AZEREDO TERAPEUTA OCUPACIONAL 27/05/ h STEFANIA SIQUEIRA ROSA TERAPEUTA OCUPACIONAL 27/05/ h PROCESSO DE SELEÇÃO PÚBLICA CREDEQ 001/2014 CRONOGRAMA DE CONVOCAÇÃO, LOCAL PARA APRESENTAÇÃO DOS CONVOCADOS E LISTA DE DOCUMENTOS PARA CONTRATAÇÃO CRONOGRANMA DE CONVOCAÇÃO CARGO NOME DATA PARA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Plataforma neuroespiritual e ativação de chaves neurais Adriana Mangabeira Multidimensional Físico Mental Emocional Energético. Sistema de crenças e autoimagem Matriz Primeira Infância Paradigma individual

Leia mais

1º PERÍODO Terapia Ocupacional Científica I. Carga horária total º PERÍODO

1º PERÍODO Terapia Ocupacional Científica I. Carga horária total º PERÍODO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE TERAPIA OCUPACIONAL MATRIZ CURRICULAR ESTRUTURA CURRICULAR: 1º PERÍODO MOR10476 Anatomia

Leia mais

APRESENTAÇÃO E-PÔSTER DATA: 19/10/16 LOCAL: SALAS PRÉDIO IV

APRESENTAÇÃO E-PÔSTER DATA: 19/10/16 LOCAL: SALAS PRÉDIO IV APRESENTAÇÃO E-PÔSTER DATA: 19/10/16 LOCAL: SALAS PRÉDIO IV TÍTULO E-PÔSTER SALA PRÉDIO IV HORÁRIO RESISTÊNCIA A MÚLTIPLAS DROGAS NA TERAPIA ANTICÂNCER E O POTENCIAL EFEITO DE FLAVONOIDES NA RECUPERAÇÃO

Leia mais

Auriculoterapia AULA 2010/2 2

Auriculoterapia AULA 2010/2 2 AULA 2010/2 1 Auriculoterapia Auriculoterapia é uma técnica de diagnóstico e tratamento baseada no pavilhão auricular. Aurículo (orelha) + terapia (tratamento), ou seja, um tratamento através da orelha.

Leia mais

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante:

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA HANSENÍASE 1. Atribuições

Leia mais

Ciências Genéticas. Atividades Complementares 20. Ciências Humanas Ciências Sociais Ciências Biológicas. Atividades Complementares 20

Ciências Genéticas. Atividades Complementares 20. Ciências Humanas Ciências Sociais Ciências Biológicas. Atividades Complementares 20 MÓDULO I Bases Elementares para o Estudo e Compreensão do Comportamento: Aspectos Históricos INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE LONDRINA - INESUL CARGA HORÁRIATOTAL DO CURSO 4250 horas relógio CARGA HORÁRIA

Leia mais

VISÃO Transformar o Mercado de negociação do Agronegócio.

VISÃO Transformar o Mercado de negociação do Agronegócio. Guia de Boas Práticas CBC Versão 01 Setembro/2016 VISÃO Transformar o Mercado de negociação do Agronegócio. MISSÃO Conectar os agentes do Agronegócio por meio de uma Plataforma online segura que garanta

Leia mais

CENTRO PSICOPEDAGÓGICO DA LINHA. Programa Formativo. Atenção! Este Programa Formativo pode ser atualizado a qualquer momento! Mantenha-se Informado!

CENTRO PSICOPEDAGÓGICO DA LINHA. Programa Formativo. Atenção! Este Programa Formativo pode ser atualizado a qualquer momento! Mantenha-se Informado! Atenção! Este pode ser atualizado a qualquer momento! Mantenha-se Informado! Treino de Competências Sociais em Crianças e Jovens: Uma Abordagem Prática Contribuir para o enriquecimento teo rico-pra tico

Leia mais

Encontro Ministerio da Saúde e Segurança Social. Relatório referente aos trabalhos do dia 09/08/2016 5ª Sessão dos Trabalhos

Encontro Ministerio da Saúde e Segurança Social. Relatório referente aos trabalhos do dia 09/08/2016 5ª Sessão dos Trabalhos Encontro Ministerio da Saúde e Segurança Social Relatório referente aos trabalhos do dia 09/08/2016 5ª Sessão dos Trabalhos A saúde mental nos CSP Moderadoras Dra Marina e Dra Raquel Estrela Dr José Teixeira

Leia mais

a epidemiologia da doença que mais mata

a epidemiologia da doença que mais mata a epidemiologia da doença que mais mata O Acidente Vascular Cerebral (AVC) caracteriza-se pela perda abrupta de uma função neurológica causada pela interrupção do fluxo de sangue para uma região do cérebro

Leia mais

Manual Prancha Radiestésica Chakra Krôma

Manual Prancha Radiestésica Chakra Krôma Manual Prancha Radiestésica Chakra Krôma Manual Prancha Chakra Aurum A Prancha Chakra Krôma foi desenvolvida para realizar trabalhos de emissão energética a distância da energia Krôma se valendo do pulso

Leia mais