POSSIBILIDADES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA POR MEIO DO JOGO DE XADREZ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "POSSIBILIDADES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA POR MEIO DO JOGO DE XADREZ"

Transcrição

1 POSSIBILIDADES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA POR MEIO DO JOGO DE XADREZ Heliza Colaço Universidade Federal do Paraná Centro Universitário Franciscano do Paraná - FAE Adriana Augusta Benigno dos Santos Luz Universidade Federal do Paraná Anderson Roges Teixeira Góes Universidade Federal do Paraná Secretaria Municipal de Educação de Araucária/PR Resumo. Este trabalho visa investigar a utilização do jogo de Xadrez no estudo da Matemática visto que os jogos estão presentes no ensino por apresentarem uma relevância no desenvolvimento cognitivo e promover simulações de situações problemas, que requer organização de procedimento de soluções. Pesquisas relacionam o jogo de Xadrez com o ensino de Matemática por proporcionar situações que requerem tomadas de decisões, pensamento crítico e que possibilita aprendizagem através dos erros e acertos, situações vistas em problemas matemáticos, tendo sua aplicação na área da Matemática. Para tal são propostas atividades direcionadas para cada série do ensino Básico. Por tudo isso, dar-se-á uma pesquisa por meio de revisão bibliográfica, para então determinar os meios de implantação do jogo de Xadrez em sala de aula, a história deste jogo, como é o movimento de cada componente e o que afirmam grandes estudiosos citados durante o processo. Palavras-chave: Xadrez; Ensino da Matemática; Lúdico. 1. INTRODUÇÃO A partir da necessidade de oferecer aos alunos atividades práticas através da manipulação de jogos para despertar o interesse do aluno e o desenvolvimento do raciocínio lógico, da organização, e consequentemente uma melhora na resolução de problemas matemáticos é que realizamos este trabalho. A introdução de jogos no ambientes escolar é sugestão dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática (PCN s), onde afirma que os jogos de estratégias desenvolvem habilidades específicas para a resolução de problemas, além do pensamento matemático. 1

2 O jogo escolhido para o desenvolvimento deste trabalho é o Xadrez. A origem do jogo de Xadrez é desconhecida, muitos afirmam que a origem se deu pelo jogo chamado de Chaturanga, que significa exército formado de quatro membros. Outros estudiosos possuem a versão de que este jogo teria sido inventado pelo militar Han Xin, na China por volta de 204 a.c. para divertir seu acampamento de inverno. No entanto, outros autores afirmam que sua origem data de anos antes da era cristã, pois há uma pintura em um mural nos arredores de Gizé, no Egito, onde se acredita há duas pessoas jogando Xadrez. O Xadrez é um jogo que influi na formação do caráter do aluno, uma vez que em cada lance da partida uma decisão deve ser tomada para que se tenha a vitória. É claro que em uma jogada errada, pode-se perder a partida. Assim, os estudantes devem tomar as melhores decisões em cada jogada, muito semelhante ao cotidiano do aluno, onde diariamente é exigido do ser humano as melhores decisões. Muitos são os relatos sobre a utilização do Xadrez no ambiente escolar, principalmente na disciplina de Matemática, assim faremos uma coleta de atividades que possam ser aplicadas nos diversos níveis de ensino da Educação Básica, para que o professor de Matemática possa ter uma ferramenta para utilizar o Xadrez. 2. O JOGO NO AMBIENTE ESCOLAR É sabido que cada vez mais os jogos estão sendo introduzidos e solidificando sua presença no ensino, principalmente na disciplina de Matemática, uma vez que os jogos possuem relevância no desenvolvimento cognitivo. Esta introdução de jogos no ensino está prevista nos Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática (PCN): Nos jogos de estratégia parte-se da realização de exemplos práticos que levam ao desenvolvimento de habilidades específicas para a resolução de problemas e os modos típicos do pensamento matemático. (BRASIL, 1998, p. 47). Através dos jogos podemos propor problemas de uma forma mais atraente. Isto fascina os alunos e como conseqüência favorece a criatividade no desenvolvimento de 2

3 estratégias para a resolução dos problemas propostos. Os jogos ainda propiciam a simulação de situações problemas que exigem soluções imediatas, o que estimula o planejamento das ações (Brasil, 1998, p. 47). Assim, no ambiente escolar temos que o jogo é um instrumento altamente didático, podendo auxiliar a disciplina do aluno e a obtenção dos conhecimentos básicos para que possa ajudá-lo na complementação de sua personalidade. Vygotsky (1984) afirma que em situações informais de aprendizado as crianças fazem uso das interações sociais como a forma de acesso à informação, desta forma, apreende informações dos jogos por meio da instrução de outras pessoas e não por mérito próprio. Assim, qualquer interação voltada para que se tenha aprendizagem pode ser vista de forma produtiva no ambiente escolar. Para Piaget (1996), existem três tipos de jogos: jogos de exercícios, jogos simbólicos e jogos de regras. O último engloba os dois primeiros, e por isto torna-se o mais importante quando o aluno alcança o período das operações concretas, uma vez que o aluno torna-se capaz de jogar respeitando as regras por consentimento mútuo, ressaltando a possibilidade social da proposta. A literatura apresenta vários autores que estabelecem características necessárias e desejáveis para que o jogo seja uma ferramenta de ensino e aprendizagem. Aqui podemos destacar as de Marques (2004) que espera do estudante o desenvolvimento da autonomia e da habilidade de coordenar vários pontos de vistas e que as crianças sejam curiosas, críticas e confiantes na sua capacidade de imaginar coisas e dizer o que realmente pensam. Relacionando das características esperadas pela autora acima com o jogo de Xadrez, vemos que este jogo possui essas características, uma vez que ao jogar uma partida de Xadrez são impostas ao estudante algumas normas quanto ao planejamento e a estratégia. Além disto, o jogador deve elaborar minuciosamente seus pensamentos, pois há a interdependência entre as jogadas, ou seja, ao realizar uma jogada, o jogador deve prevê várias possibilidades para suas jogadas e de seu adversário. 3. O XADREZ E A MATEMÁTICA Do ponto de vista matemático, vemos que o xadrez é uma ótima ferramenta para o desenvolvimento de várias habilidades nos alunos. 3

4 A abstração é um dos fatores mais importantes tanto para o matemático quanto para o enxadrista. O enxadrista precisa desenvolver seu jogo mentalmente para então executar seu lance no jogo. Isto também ocorre com um matemático ou em atividades matemáticas onde a pessoa (matemático ou estudante) desenvolve um problema em sua mente, procurando encontrar sua essência, para então representando-lo no papel quando encontrar a melhor forma de resolvê-lo. Assim, este trabalho de pesquisa apresenta uma coletânea de sugestões de atividades, envolvendo o Xadrez, que podem ser aplicadas e contextualizadas na disciplina de matemática. As atividades são apresentadas por níveis de ensino da Educação Básica. 4. SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL As atividades sugeridas para o Ensino Fundamental são: Visão Espacial - desenvolvimento da visão espacial, uma vez que se deve planejar um lance para depois desenvolvê-lo no tabuleiro; Sequência Numérica - enumerar as casas e trabalhar seqüências numéricas; Tabuadas - da atividade acima Seqüência numérica pode-se convergir para o estudo da tabuada; Lúdico - iniciar o Xadrez através da uma de suas lendas que pode ser encontrada em O Homem que Calculava de Malba Tahan; Classificação de figuras planas - pode-se verificar figuras formadas pelo movimento das peças e classificá-las; Perímetro - pode-se calcular o perímetro das figuras formadas pelo movimento das peças; Área - calcular o perímetro das figuras formadas pelo movimento das peças; Temporalidade - noção do tempo ao se calcular os lances; Frações - exemplos: as casas brancas correspondem a que fração do tabuleiro todo? e não considerando as casas brancas onde têm peões, que fração corresponde as casas brancas em relação ao todo? ; Geometria Espacial - confeccionar as peças com materiais alternativos e recicláveis como, por exemplo, frascos de perfumes, tampas de garrafas PET, explorando a geometria e classificando as figuras não-planas como, por exemplo, cilindros ou prismas. Aqui o professor pode aprofundar o reconhecimento das figuras que formam as faces do sólido; Lateralidade - com o movimento das peças o professor pode trabalhar a lateralidade; Posições de retas no espaço e no plano - noção de reta horizontal, vertical e diagonal, e retas paralelas e concorrentes; Operações - aplicar idéias de perda (prejuízo - subtração) e ganho (lucro - Adição) em uma partida; Sistema monetário - a partir da 4

5 atividade acima, pode-se introduzir o sistema monetário; Equivalência - uma Rainha corresponde a quantos peões?, um bispo corresponde a quantos peões? ; Classificação das linhas e figuras - classificar as linhas e figuras obtidas com a movimentação geométricas das peças após certo número de lances; Lúdico e exploração de figuras geométrica - Tangran é uma alternativa para estudo das figuras geométricas e o lúdico. Existem na literatura inúmeros artigos sobre a utilização do Tangran no ensino da Matemática. 5. SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Neste nível podem-se trabalhar todos os itens citados na seção anterior, além de: Raciocínio mental - análise mental das possibilidades de lances e a escolha da melhor possível; Exercício mental - consolidar o exercício mental efetuando-o na prática; Simetria - desde o posicionamento das peças para iniciar uma partida, até certo momento do jogo. Na figura abaixo temos um jogo de tabuleiro (Damas) onde pode-se ver a simetria. O mesmo pode ser obtido com o jogo de Xadrez; Razões e Proporções - podem ser trabalhados com figuras geométricas como, por exemplo, se dobrarmos os lados do tabuleiro, o que ocorre com o perímetro? E com a área? ; Notações universais - existe uma notação universal para indicar as casas do tabuleiro do xadrez, onde o eixo y equivale à numeração das filas (oito no total), enquanto o eixo x equivale às colunas, que vão de "a" a "h". Assim o nome de uma casa é, por exemplo, e4, d4,...; Estratégias - comprovação da estratégia com a vitória; Frações, Simplificação e Equivalência - Neste momento pode-se aprofundar os conteúdos com outras situações-problemas; Plano Cartesiano - relacionando a notação do Xadrez e com o Plano Cartesiano, pode-se pedir pra que identifiquem os eixos coordenados, além de traçar pontos no plano cartesiano e a noção de traçar gráficos de equações; Potenciação - explorando a lenda contida no livro O Homem que Calculava de Malba Tahan; Produtos notáveis - explorando o cálculo da área de quadrados ou retângulos contidos no tabuleiro; Funções - pode-se utilizar o tabuleiro de Xadrez como sendo Geoplano e desenvolver todas as atividades possíveis deste último material; Área e Perímetro - triângulos, quadrados, retângulos, losangos, paralelogramos e trapézios. Por exemplo, desenha-se um triângulo no tabuleiro e tomamos cada casa como uma unidade, pergunta-se qual a área ocupada pelo quadrado? ; Atividades lúdicas - a 5

6 Batalha enxadrista é uma atividade semelhante a batalha naval, mas jogada em um tabuleiro de xadrez; Situações problemas - interpretação e leitura de situações problemas. 6. ENSINO MÉDIO No Ensino Médio podem-se trabalhar todos os itens citados na seção anterior, além de: Estudo das formas planas - ao confeccionar o tabuleiro, pode-se explorar as formas geométricas, calcular diagonais, perímetros; Estudo dos ângulos - tanto no tabuleiro quanto nas peças do Xadrez pode-se explorar soma de ângulos, ângulos correspondentes, ângulos alternos internos, entre outros; Progressão Aritmética e Geométrica - ao contar a lenda do Xadrez presente no livro O Homem que Calculava de Malba Tahan, pode-se explorar as progressões; Análise Combinatória - verificar o número de movimentos possíveis para certa peça, em certo momento da partida. A figura abaixo representa um esquema de possibilidades no Jogo da Velha. Este esquema também pode ser aplicado no Xadrez; Probabilidade - através da coleta de dados das partidas, verificar a probabilidade de certo jogador vencer a próxima partida; Dedução de fórmulas - encontrar o número de quadrados existentes no tabuleiro; Estudo das formas não-planas ; ao confeccionar as peças, pode-se explorar os sólidos presentes; Funções - utilizar o tabuleiro de Xadrez como sendo um Geoplano e assim desenvolver as atividades possíveis com este último instrumento. 7. SITUAÇÕES PROBLEMAS Nesta seção sugerimos algumas situações-problemas que podem ser aplicadas em sala de aula, verificando o nível de complexidade. 1. Dada uma situação, calcule a área total de todas as casas que estão ocupadas por peças. Qual a fração correspondente desta área em relação ao tabuleiro todo? Qual a porcentagem? 2. Dada a situação com uma torre está localizada na casa e4, calcule a área total das casas em que esta torre ataca. 3. Considere as casas b2, e2, e7 e b7, como sendo os vértices de um polígono. 6

7 Que polígono é este? Qual sua área? Qual seu perímetro? 4. Em certo torneiro, Ricardo disputou 60 partidas, sendo que em 28 obteve vitórias, 12 obteve derrota e 20 empates. Qual a porcentagem de vitórias em relação ao total de partidas disputadas? Qual a porcentagem de empates em relação ao total de partidas disputadas? Qual a porcentagem de derrotas em relação ao total de partidas disputadas? Estas são algumas sugestões e conforme a criatividade do professor outros conteúdos podem ser explorados, principalmente se houver um projeto multidisciplinar na escola. Além dessas relações de conteúdos por meio do Xadrez podemos destacar o raciocínio lógico e a visão espacial para se efetuar uma jogada, que são de extrema importância para a matemática. 8. CONSIDERAÇÕES FINAIS Através da pesquisa realizada, percebe-se que a inserção das atividades de ensino e aprendizagem por meio do Xadrez contribui na formação de pessoas capazes de enfrentar desafios que surgem a cada dia, pois o Xadrez viabiliza o desenvolvimento intelectual nos vários contextos em que são inseridos. Dentre as diversas possibilidades na prática do jogo de Xadrez acreditamos que a mais importante é a solução de situações-problemas, pois o aluno torna-se capaz de analisar e entender a realidade. Entre as características mais importantes que o Xadrez proporciona, está o desenvolvimento de habilidades como o raciocínio lógico, uma vez que o estudante tem contato com vários exercícios, onde busca a melhor combinação dos lances a serem executados. Diante do discursado nesta pesquisa, podemos concluir que a prática pedagógica com a utilização do Xadrez ainda não foi explorada de forma interdisciplinar no Ensino, sendo então uma abordagem interdisciplinar por meio do Xadrez uma sugestão para pesquisa futura. 7

8 Ainda, pode-se desenvolver em um trabalho futuro a análise qualitativa da aplicação do Xadrez, tendo como referência um grupo de alunos que joga o Xadrez e um grupo que não jogam. Para isto, no início da experiência aplica-se teste de raciocínio lógico e conteúdos matemáticos aos alunos, obtendo assim dos dois grupos: um com os alunos que possuem os melhores resultados e o outro grupo com os alunos que possuíram menor desempenho. Este último grupo é convidado para participar de um curso de Xadrez. Ao final do curso (que pode durar meses) aplica-se novamente o mesmo teste aos dois grupos e realiza a análise dos resultados obtidos. Com o término desta pesquisa, concluímos que os objetivos almejados no inicio foram alcançados. As possibilidades da utilização do jogo de Xadrez no ensino da Matemática apresentadas, apenas direcionam o professor, deixando-o livre para elaborar suas atividades. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais 5ª e 8ª séries - Matemática para o Ensino Fundamental. Brasília, MARQUES, M. B. O jogo como alternativa para as aulas de matemática nas séries finais do ensino fundamental. VIII Encontro Nacional de Educação Matemática. Recife, 2004; PIAGET, J. As Formas elementares da dialética. Tradução Fernanda Mendes Luiz. São Paulo: Casa do Psicólogo, VYGOTSKY, L. L. A formação social da mente. São Paulo, Martins Fontes,

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º

Leia mais

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 03 de abril de º Olímpico Matemática I

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 03 de abril de º Olímpico Matemática I 6º Olímpico Matemática I Sistema de numeração romano. Situações problema com as seis operações com números naturais (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação). Expressões numéricas

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações.

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações. 4º. ano 1º. VOLUME 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE Realização de compreendendo seus significados: adição e subtração (com e sem reagrupamento) Multiplicação (como adição de parcelas

Leia mais

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Programação anual 6 º.a n o 1. Números naturais 2. Do espaço para o plano Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Formas geométricas

Leia mais

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 6º ano Ano Letivo: 2017 Professor(a): Eni OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese, relação

Leia mais

6º ano 1 o TRIMESTRE

6º ano 1 o TRIMESTRE ESCOLA ESTADUAL DE BOA VISTA E.F. Disciplina: Matemática Curso: Ensino Fundamental Anos: 6º, 7º, 8º e 9º anos Professores: Eliane R. Vicente Ano Letivo: 2012 II JUSTIFICATIVA PLANO DE TRABALHO DOCENTE

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa PLANO DE ENSINO 2016 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa Competências e Habilidades Gerais da Disciplina Desenvolver a responsabilidade e o gosto pelo trabalho em equipe; Relacionar

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

E.E.M.FRANCISCO HOLANDA MONTENEGRO PLANO DE CURSO ENSINO MÉDIO

E.E.M.FRANCISCO HOLANDA MONTENEGRO PLANO DE CURSO ENSINO MÉDIO E.E.M.FRANCISCO HOLANDA MONTENEGRO PLANO DE CURSO ENSINO MÉDIO DISCIPLINA: GEOMETRIA SÉRIE: 1º ANO (B, C e D) 2015 PROFESSORES: Crislany Bezerra Moreira Dias BIM. 1º COMPETÊNCIAS/ HABILIDADES D48 - Identificar

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Revisão (breve) de conteúdos trabalhados anteriormente Construir significados

Leia mais

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS II. Implicações do Suporte, do Gênero e /ou do Enunciador na Compreensão do Texto Estabelecer relação

Leia mais

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO DESCRITORES DE MATEMÁTICA PROVA - 3º BIMESTRE 2011 2º ANO Reconhecer e utilizar

Leia mais

Av. João Pessoa, 100 Magalhães Laguna / Santa Catarina CEP

Av. João Pessoa, 100 Magalhães Laguna / Santa Catarina CEP Disciplina: Matemática Curso: Ensino Médio Professor(a): Flávio Calônico Júnior Turma: 3ª Série E M E N T A II Trimestre 2013 Conteúdos Programáticos Data 21/maio 28/maio Conteúdo FUNÇÃO MODULAR Interpretação

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: 2016 Professor(s): Eni e Patrícia OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese,

Leia mais

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 1ª Ana e Eduardo 8º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 1 Foco: Leitura Compreender e utilizar textos, selecionando dados, tirando conclusões, estabelecendo relações,

Leia mais

Programa de Matemática 4º ano

Programa de Matemática 4º ano Programa de Matemática 4º ano Introdução: A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

Matemática PROFESSOR: Francisco Monteiro OBJETIVO GERAL

Matemática PROFESSOR: Francisco Monteiro OBJETIVO GERAL ANO DE ESCOLARIDADE: 8º ano (A e B matutino e A vespertino) DISCIPLINA: Matemática PROFESSOR: Francisco Monteiro OBJETIVO GERAL Resolver situações-problema, construindo estratégias e fazendo uso de diversas

Leia mais

32 Matemática. Programação anual de conteúdos

32 Matemática. Programação anual de conteúdos Programação anual de conteúdos 2 ọ ano 1 ọ volume 1. A localização espacial e os números Construção do significado dos números e identificação da sua utilização no contexto diário Representação das quantidades

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I INTERAGINDO COM OS NÚMEROS E FUNÇÕES D1 Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal. Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção

Leia mais

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano)

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Prova Brasil Matemática São 28 descritores subdivididos em 04 temas. Tema I - Espaço e Forma. D1 - Identificar a localização /movimentação de objeto em mapas,

Leia mais

Matemática. Sumários

Matemática. Sumários Matemática Sumários Sumário Vamos começar! 8 4 Números naturais: multiplicação e divisão 92 1 Números naturais e sistemas de numeração 14 1 Números para contar 15 2 Números para ordenar e transmitir informações

Leia mais

FIGURAS Aula 2. André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC

FIGURAS Aula 2. André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC FIGURAS Aula 2 André Luís Corte Brochi Professor das Faculdades COC Objetivos Apresentar elementos teóricos sobre figuras. Sugerir atividades práticas. 2 Atividade 4: Razão áurea Objetivo: observar a proporção

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESPAÇO E FORMA Identificar a localização/movimentação de objeto ou pessoa em mapa, croqui e outras representações gráficas. Identificar propriedades comuns e diferenças entre

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O Prova Anglo P-02 Tipo D8-08/200 G A B A R I T O 0. C 07. D 3. C 9. A 02. B 08. A 4. A 20. C 03. D 09. C 5. B 2. B 04. B 0. C 6. C 22. B 05. A. A 7. A 00 06. D 2. B 8. D DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS

Leia mais

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de de 4ª Série Fundamental TEMA I ESPAÇO E FORMA A compreensão do espaço com suas dimensões e formas de constituição são elementos necessários

Leia mais

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Números inteiros adição e subtração

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Números inteiros adição e subtração Unidade 1 Números inteiros adição e subtração 1. Números positivos e números negativos Reconhecer o uso de números negativos e positivos no dia a dia. 2. Conjunto dos números inteiros 3. Módulo ou valor

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Matemática 5º Ano OBJETIVOS ESPECÍFICOS TÓPICOS SUB-TÓPICOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período Compreender as propriedades das operações e usá-las no cálculo. Interpretar uma

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS:

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS: A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho CONTEÚDOS: Livro didático Matemática- Projeto Ápis Luiz Roberto Dante Editora Ática Capítulos: 9,10 e 11

Leia mais

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental MATEMÁTICA - 5º EF Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações

Leia mais

TEMA I: Interagindo com os números e funções

TEMA I: Interagindo com os números e funções 31 TEMA I: Interagindo com os números e funções D1 Reconhecer e utilizar característictas do sistema de numeração decimal. D2 Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção de resultados na resolução

Leia mais

Prova Brasil de Matemática - 9º ano: espaço e forma

Prova Brasil de Matemática - 9º ano: espaço e forma Avaliações externas Prova Brasil de Matemática - 9º ano: espaço e forma A análise e as orientações didáticas a seguir são de Luciana de Oliveira Gerzoschkowitz Moura, professora de Matemática da Escola

Leia mais

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Potências Unidade 2 Radiciação

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Potências Unidade 2 Radiciação Unidade 1 Potências 1. Recordando potências Calcular potências com expoente natural. Calcular potências com expoente inteiro negativo. Conhecer e aplicar em expressões as propriedades de potências com

Leia mais

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Eduardo e Ana. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Eduardo e Ana 8 Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 3 Foco: Espaço e Forma Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade

Leia mais

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 7ºANO 1º Período 2º Período 3º Período Apresentação,

Leia mais

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos MATEMÁTICA - 2º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Noção de número natural Relações numéricas Sistema de numeração decimal Classificar e ordenar de acordo com um dado critério. Realizar contagens

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Algumas sugestões para a gestão curricular do Programa e Metas curriculares de Matemática do 3º ciclo

Algumas sugestões para a gestão curricular do Programa e Metas curriculares de Matemática do 3º ciclo Algumas sugestões para a gestão curricular do Programa e Metas curriculares de Matemática do 3º ciclo No seguimento da análise das Orientações de Gestão Curricular para o Programa e Metas Curriculares

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas Curriculares de Matemática 1º CICLO MATEMÁTICA 4º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

Cronograma - 2º Bimestre / 2016

Cronograma - 2º Bimestre / 2016 Prof.: TIAGO LIMA Disciplina: MATEMÁTICA Série: 1º ano EM 25/04 e 28/04 02/05 e 04/05 09/05 e 12/05 23/05 e 26/05 30/05 e 02/06 06/06 e 09/06 13/06 e 16/06 20/06 e 23/06 27/06 e 30/06 04/07 e 07/07 Função

Leia mais

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores MATEMÁTICA 3º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Tópicos Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Novo programa de matemática Objetivos específicos Realizar contagens progressivas e regressivas a

Leia mais

7º ano. Conteúdo para o Teste de Sondagem Língua Portuguesa. Matemática

7º ano. Conteúdo para o Teste de Sondagem Língua Portuguesa. Matemática 7º ano Conteúdo para o Teste de Sondagem 2015 Interpretação e produção de textos de gêneros variados: Carta, notícia, artigo de Opinião, relatos de viagem, tirinha, charge. Sistema de numeração decimal

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA 1. ano - 1. volume 1. ano - 2. volume UNIDADE 1 Localização espacial, utilizando o próprio corpo como referencial. Localização espacial, utilizando referenciais externos

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O SISTEMA ANGLO DE ENSINO Prova Anglo P-02 Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. B 13. D 19. D 02. D 08. D 14. C 20. D 03. A 09. C 15. D 21. D 04. C 10. A 16. B 22. B 05. C 11. C 17. C 00 06. D 12. A

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

Geometria e Medida: Figuras Geométricas

Geometria e Medida: Figuras Geométricas ANO LETIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 2º Período Metas / Objetivos Conceitos / Conteúdos Aulas Previstas Geometria

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL: ANO LETIVO 2013/2014 DISCIPLINA DE MATEMÁTICA 7 º ANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL: ANO LETIVO 2013/2014 DISCIPLINA DE MATEMÁTICA 7 º ANO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS ÁREA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL: ANO LETIVO 2013/2014 DISCIPLINA DE MATEMÁTICA 7 º ANO CALENDARIZAÇÃO DO ANO LETIVO Período Início Fim Nº Semanas

Leia mais

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental D01 D02 D03 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas. Identificar propriedades

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 5.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LETIVO 2011/2012 Planificação Global 5º Ano 2011-2012 1/7 NÚMEROS

Leia mais

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado Relação de Descritores que apresentam os erros mais frequentes cometidos pelos estudantes nas Avaliações Diagnósticas de 2012 do ProEMI/JF no estado do Ceará Em 2012 foram aplicadas Avaliações Diagnósticas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período ANO LETIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período Metas / Objetivos Conceitos / Conteúdos Aulas Previstas Números e

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BOLSÃO 2017 (5º ANO)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BOLSÃO 2017 (5º ANO) CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BOLSÃO 2017 (5º ANO) Você que se inscreveu no Bolsão do COLÉGIO MARQUES RODRIGUES para cursar o 5º ano do Ensino 5º ANO 1. Interpretação e Compreensão de Textos; 2. Letras e Fonemas;

Leia mais

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS MATEMÁTICA 6º ANO A/B COMPETÊNCIAS GERAIS Cger1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Construir significados e ampliar os já existentes para os números naturais, inteiros,

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: GEOMETRIA Período: Anual Professor: JOÃO MARTINS Série e segmento: 7º ANO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE - Identificar e representar um ângulo e seus elementos.

Leia mais

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES 5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE Compor e decompor números naturais e racionais na forma decimal. Reconhecer ordens e classes numa escrita numérica. Arredondar números na precisão desejada. Ordenar

Leia mais

CUBRA 12: CONTRIBUIÇÕES PARA O CÁLCULO MENTAL COM AS QUATRO OPERAÇÕES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CUBRA 12: CONTRIBUIÇÕES PARA O CÁLCULO MENTAL COM AS QUATRO OPERAÇÕES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CUBRA 12: CONTRIBUIÇÕES PARA O CÁLCULO MENTAL COM AS QUATRO OPERAÇÕES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL (Francinaldo de Meireles Silveira - Autor; Franciclaudio de Meireles Silveira - Coautor; Eduardo da

Leia mais

MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral CONTEÚDOS: OBJETIVOS

MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral CONTEÚDOS: OBJETIVOS MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral: Reconhecer o fazer matemático em situações rotineiras a fim deste se familiarizar com tais situações, favorecendo o desenvolvimento de seu raciocínio lógico-matemático

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana. Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12. Professor Responsável Ivan José Coser.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana. Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12. Professor Responsável Ivan José Coser. 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Câmpus Apucarana Projeto Novos Talentos Edital CAPES 55/12 Professor Responsável Ivan José Coser. Atividades de Matemática Julho 2014 2 1. TANGRAM O TANGRAM

Leia mais

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ 1. Sistemas de numeração Características de um sistema de numeração (símbolos e regras) Alguns sistemas de numeração (egípcio,

Leia mais

SOFTWARES EDUCATIVOS

SOFTWARES EDUCATIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - NCE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO APLICADAS À EDUCAÇÃO - PGTIAE SOFTWARES EDUCATIVOS Anne Caroline de Oliveira

Leia mais

Programação de Conteúdos de Matemática SPE Ensino Médio REGULAR 2013

Programação de Conteúdos de Matemática SPE Ensino Médio REGULAR 2013 Programação de Conteúdos de Matemática SPE Ensino Médio REGULAR 2013 1ª série - volume 1 1. Conjuntos - Conceito de conjunto - Pertinência - Representação de um conjunto - Subconjuntos - União de conjuntos

Leia mais

Matemática 3º Ciclo. Planificação Anual 7.º ano. N.º de aulas. Objectivos 1.º PERÍODO. Ano Lectivo 2009/2010. Apresentação 1. Teste Diagnóstico 2

Matemática 3º Ciclo. Planificação Anual 7.º ano. N.º de aulas. Objectivos 1.º PERÍODO. Ano Lectivo 2009/2010. Apresentação 1. Teste Diagnóstico 2 i Temas Sub-temas Objectivos 1.º PERÍODO Apresentação 1 Teste Diagnóstico 2 Múltiplos e divisores. Critérios de divisibilidade. Obter números, a partir de outros, por composição e decomposição; Números

Leia mais

INTERVENÇÕES DO USO DO JOGO DE XADREZ NA MATEMÁTICA

INTERVENÇÕES DO USO DO JOGO DE XADREZ NA MATEMÁTICA INTERVENÇÕES DO USO DO JOGO DE XADREZ NA MATEMÁTICA Jordana Silva de Sousa Universidade Federal do Ceará Jordanaufc2010@hotmail.com Gleisson Barros da Silva Universidade Federal do Ceará Gleisson_barros@hotmail.com

Leia mais

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL O que são Padrões de Desempenho? Os Padrões de Desempenho constituem uma caracterização das competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos de determinada etapa de

Leia mais

7. Subtração de números inteiros Adição algébrica de números inteiros 31 Expressões numéricas com adição algébrica 33

7. Subtração de números inteiros Adição algébrica de números inteiros 31 Expressões numéricas com adição algébrica 33 Sumário CAPÍTULO 1 Os números inteiros 1. A necessidade de outros números 11 2. Representação dos números inteiros na reta numérica 14 3. Valor absoluto ou módulo de um número inteiro 15 4. Números inteiros

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE TEMA I: INTERAGINDO COM OS NÚMEROS E FUNÇÕES N DESCRITOR

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 6ºAno - 2º Ciclo

Plano Curricular de Matemática 6ºAno - 2º Ciclo Plano Curricular de Matemática 6ºAno - 2º Ciclo Domínio Conteúdos Metas Nº de Tempos Previstos Numeros e Operações Geometria Números naturais - Números primos; - Crivo de Eratóstenes; - Teorema fundamental

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 7ª Série Linguagens Formais e Autômatos Ciência da Computação A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um

Leia mais

Relação de Conteúdos para Seleção Candidatos ao 6º ano do Ensino Fundamental

Relação de Conteúdos para Seleção Candidatos ao 6º ano do Ensino Fundamental Candidatos ao 6º ano do Ensino Fundamental Interpretação de texto Substantivos Adjetivos Encontros vocálicos Encontros consonantais Dígrafos Artigo Verbos As 4 operações Situações- problemas (Raciocínio

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Operações e Medida Tratamento de Dados Efetuar com números racionais não negativos. Resolver problemas de vários passos envolvendo com números racionais representados por frações, dízimas,

Leia mais

Conceitos básicos de Geometria:

Conceitos básicos de Geometria: Conceitos básicos de Geometria: Os conceitos de ponto, reta e plano não são definidos. Compreendemos estes conceitos a partir de um entendimento comum utilizado cotidianamente dentro e fora do ambiente

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS ESCOLA E.B. /3 DE PEDROUÇOS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS GRUPO DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA º CICLO PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 6º ANO Ano

Leia mais

7º Ano. Planificação Matemática 2014/2015. Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano

7º Ano. Planificação Matemática 2014/2015. Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano 7º Ano Planificação Matemática 2014/2015 Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano Domínio Subdomínio Conteúdos Objetivos gerais / Metas Números e Operações Números racionais - Simétrico da soma e da diferença

Leia mais

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática Descritores da Prova do 3º ano - Português Tópico I Procedimentos de leitura D1 Localizar informações explícitas em um texto D3 Inferir o sentido de uma palavra ou expressão D4 Inferir uma informação implícita

Leia mais

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O Sistema Anglo de Ensino Prova Anglo P-02 Tipo D5-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. A 13. A 19. C 02. D 08. D 14. C 20. C 03. A 09. A 15. B 21. D 04. D 10. B 16. A 22. D 05. B 11. D 17. D 00 06. C 12. C

Leia mais

Os jogos nas aulas de matemática

Os jogos nas aulas de matemática Os jogos nas aulas de matemática Materiais necessários para esta aula: Giz de cera Papel grande (cartolina, pardo etc.) Dados Cartas de baralho JOGO DOS PONTOS Que habilidades ou conceitos podem ser trabalhados

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR 2ª AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2012 MATEMÁTICA

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: MATEMÁTICA ANO: 7º ANO LETIVO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM: Multiplicar e dividir

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 7.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 7. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 7.º ANO ANO LECTIVO 2009/2010 DOMÍNIO TEMÁTICO: NÚMEROS E CÁLCULO 1.º PERÍODO

Leia mais

Ensino Fundamental 5º Ano. Português. Matemática

Ensino Fundamental 5º Ano. Português. Matemática Conteúdo Programático Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro VIP Brás de Pina pode conferir aqui o programa do concurso de bolsas de estudo. Fique atento ao conteúdo específico da série que

Leia mais

Oficina Geoplano. As atividades apresentadas têm o objetivo de desenvolver as seguintes habilidades:

Oficina Geoplano. As atividades apresentadas têm o objetivo de desenvolver as seguintes habilidades: Oficina Geoplano 1. Introdução O objetivo desta oficina é trabalhar com os alunos alguns conceitos ligados a medidas de comprimento e área de figuras planas, bem como investigar o Teorema de Pitágoras.

Leia mais

Aulas Previstas. Objectivos Conteúdos Estratégias/Actividades Recursos Avaliação

Aulas Previstas. Objectivos Conteúdos Estratégias/Actividades Recursos Avaliação Escola E.B. 2.3 de Pedro de Santarém PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 5º ANO 2010/2011 Objectivos Conteúdos Estratégias/Actividades Recursos Avaliação Aulas Previstas Preparar e organizar o trabalho a realizar

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão.

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão. MATEMÁTICA 4º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Realizar contagens progressivas e regressivas a partir de números dados. Comparar números e ordená-los em

Leia mais

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides.

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides. Conteúdo Básico Comum (CBC) Matemática - do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 7.º ANO DE MATEMÁTICA - 7.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Números e Operações, o aluno deve ser capaz de multiplicar e dividir números racionais relativos. No domínio da Geometria e Medida,

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL MATEMÁTICA 7º ANO. Nome: Nº - Série/Ano. Data: / / Professor(a): Eloy/Marcello/Renan

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL MATEMÁTICA 7º ANO. Nome: Nº - Série/Ano. Data: / / Professor(a): Eloy/Marcello/Renan ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL MATEMÁTICA 7º ANO Nome: Nº - Série/Ano Data: / / Professor(a): Eloy/Marcello/Renan Os conteúdos essenciais do semestre. Capítulo 1 Números inteiros Ideia de número positivo

Leia mais

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 17 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL Tópico Habilidade B1 B2 B3 ESPAÇO E FORMA GRANDEZAS E MEDIDAS TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO H01 H03 H04 H06 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 7.ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 7.ºANO Escola Básica do 2.º e 3.º Ciclos Infante D. Pedro 1.º Período Apresentação. Avaliação Diagnóstica Atividades de recuperação e avaliação 54 aulas 40 aulas 9 aulas 2.º Período 4s 3s 8 aulas 3.º Período

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL MATEMÁTICA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL MATEMÁTICA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL MATEMÁTICA/GESTAR 6ª SÉRIE Processo Avaliativo Unidade Didática Competências e Habilidades Conhecimento/Conteúdo Transversalidade/ Diálogos Possíveis Metodologia Forma e Critério

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (6º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º PERÍODO - (15 de setembro a 16 de dezembro)

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (6º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º PERÍODO - (15 de setembro a 16 de dezembro) ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (6º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º PERÍODO - (15 de setembro a 16 de dezembro) Números e operações - Números

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA 7.º ANO DE MATEMÁTICA 7.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Números e Operações, o aluno deve ser capaz de multiplicar e dividir números racionais relativos. No domínio da Geometria e Medida,

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

7.º Ano. Planificação Matemática 2016/2017. Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano

7.º Ano. Planificação Matemática 2016/2017. Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano 7.º Ano Planificação Matemática 201/2017 Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano Geometria e medida Números e Operações Domínio Subdomínio Conteúdos Objetivos gerais / Metas Números racionais - Simétrico

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS - Grupo 500 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Matemática 8º ano Ano letivo 2016/2017 Início

Leia mais