LEONARDO NADOLNY NETO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEONARDO NADOLNY NETO"

Transcrição

1 LEONARDO NADOLNY NETO A participação dos estudantes na elaboração do TCC ocorreu de forma igualitária, pois todas as atividades foram desenvolvidas em conjunto. Inicialmente, buscamos nos aprofundar nos assuntos relacionados à autenticação com servidor Radius através da leitura de artigos e material disponível na internet. Em seguida, instalamos, configuramos e testamos o servidor de maneira à atender os objetivos propostos. A redação do artigo concluiu o TCC, apresentando os resultados obtidos e as nossas conclusões.

2 de clientes em rede sem fio com Radius Julio Kuten, Leonardo Nadolny Neto Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, março de 2010 Resumo O objetivo deste artigo é descrever a implantação de um servidor de autenticação Radius para clientes de rede sem fio, utilizando o software FreeRadius e banco de dados MySQL na distribuição Linux Fedora. Além do embasamento teórico, serão detalhadas as configurações do servidor e dos equipamentos utilizados, topologia de rede adotada, bem como os testes realizados e os resultados obtidos. 1 Introdução Com a popularização e padronização dos equipamentos de rede sem fio, a utilização de meios não guiados para redes de computadores vem crescendo constantemente, e junto com esse aumento surgem novas necessidades de segurança. Visando limitar o acesso à internet de uma rede sem fio, descreveremos a configuração de um servidor de autenticação Radius para validar as credenciais dos clientes. A principal motivação para o desenvolvimento desse artigo foi buscar uma solução para controle dos acessos à internet e gerar um histórico com informações dos usuários e do tempo que permaneceram conectados em redes que necessitem de um controle mais robusto, tais como ambientes empresariais, universidades e locais onde acessos não autorizados possam comprometer de alguma forma a segurança. Segundo [5], com a utilização de um servidor Radius, é possível aumentar o nível de segurança de um ambiente de rede sem fio. Radius significa Remote Authentication Dial-In User Service. Trata-se de um protocolo de rede do tipo cliente/servidor, amplamente utilizado para autenticar, autorizar e contabilizar acesso de clientes a um sistema ou rede a partir de um servidor centralizado [3]. 2 Funcionamento do Radius Radius um protocolo utilizado para gerenciar acesso a serviços de rede. Esse protocolo define o padrão para troca de informações entre o NAS (Network Access Server) e um servidor AAA - Authorization, Authentication, and Accounting para autenticar, autorizar e contabilizar os acessos [6]. O usuário que deseja utilizar determinado serviço de rede envia suas credenciais para o NAS, que encaminha a solicitação de autenticação para o servidor Radius na forma de mensagem de requisição de acesso. De acordo com a resposta fornecida pelo servidor, o NAS permite ou nega acesso aos serviços requisitados pelo cliente de acordo com as políticas e informações definidas pelo servidor Radius [2]. O pacote de dados Radius é composto pelo código, identificador, comprimento, autenticador e atributos. O código tem tamanho fixo de um byte e é usado para definir o tipo do pacote Radius que está sendo enviado. Os valores para o campo código são: Requisição de Acesso (Access-Request), Acesso Aceito (Access-Accept), Acesso Negado (Access-Reject) e

3 Desafio de Acesso (Access-Challenge). O campo identificador também tem tamanho fixo de um byte e é usado para identificar as requisições e as respostas trocadas. O campo comprimento tem tamanho fixo de dois bytes e serve para informar o tamanho do pacote. Os pacotes Radius devem possuir um tamanho entre 20 e 4096 bytes. O campo autenticador possui o tamanho de 16 bytes e os valores incluídos nesse campo servem para autenticar as respostas do servidor Radius e também são utilizados no algoritmo de ocultação de senhas. Por fim, o campo de atributos é responsável por carregar informações específicas da autenticação e autorização [4]. O estabelecimento de uma sessão ocorre com uma série de trocas de mensagens. A Figura 1 mostra as possibilidades da requisição de acesso a um serviço. Figura 1 Possibilidades da requisição de acesso a um serviço [2] O Radius permite utilização de diferentes métodos para autenticação, como PAP, CHAP e EAP. PAP ou Password Authentication Protocol é um protocolo de autenticação por senha. CHAP ou Challenge-Handshake Authentication Protocol é o protocolo de autenticação por desafios de identidade. EAP ou Extensible Authentication Protocol é um protocolo de autenticação extensível, que oferece suporte a diversos métodos de autenticação. 3 Topologia da Rede A topologia da rede adotada é composta pelo servidor de autenticação Radius, que constitui o principal elemento da rede. Esse servidor conta com duas interfaces de rede, e faz a intermediação dos acessos dos clientes à internet. Utiliza a distribuição Linux Fedora 12 (Kernel ), e os softwares FreeRadius versão e MySQL Esse servidor é conectado à internet através de um modem ADSL pela interface de rede eth0. A interface de rede eth1 é conectada a um switch, onde também são interligados os APs (NAS) por cabo. A conexão dos clientes (notebooks, dispositivos móveis) com os APs é feita sem fio. A Figura 2 mostrada abaixo representa o cenário descrito:

4 Figura 2 - Cenário 4 Configuração dos Equipamentos Os equipamentos utilizados como NAS foram os roteadores sem fio modelo DI-524 e DI-624, ambos da marca Dlink. Para que o NAS redirecione corretamente as solicitações de autenticação para o servidor Radius, é necessário habilitar a comunicação wireless, digitar o nome da rede, escolher o canal, o tipo de segurança (WPA) e o tipo de encriptação, no caso, TKIP. Também é preciso informar o endereço IP do servidor Radius, a porta e a senha secreta, com os valores , 1812 e senhasecreta, respectivamente. A Figura 3 exibida abaixo, mostra essa configuração feita pela interface de configuração web do roteador. Essa interface é acessada digitando o ip do equipamento na url de um navegador web. Figura 3 Interface Web de configuração do roteador

5 5 Configuração do Software Para que o Radius busque informações de autenticação e gere os registros dos acessos em um banco de dados MySQL, foi utilizada uma DDL que é disponibilizada juntamente com o pacote FreeRadius. Essa DDL é um arquivo em formato.sql que contém as instruções para criar o banco de dados e toda a estrutura de tabelas, sendo necessário apenas importar esse arquivo pelo MySQL para gerar o banco de dados. Esse arquivo é chamado de schema.sql e está localizado em /etc/raddb/sql/mysql. Feito isso, um banco de dados chamado radius é criado, e conta com as seguintes tabelas: radacct, radcheck, radgroupcheck, radgroupreply, radpostauth, radreply e radusergroup. A tabela radacct significa radius accountig, e é utilizada para registrar os acessos feitos pelos clientes. A tabela radacct conta com colunas para gravar o identificador da sessão, nome do usuário e do grupo que ele pertence, NAS de origem, data e hora do início e fim da conexão, entre outros. A tabela radcheck é a tabela onde serão cadastrados os usuários, com suas respectivas senhas de acesso, e os demais atributos de usuário que serão verificados no momento da autenticação, como endereço MAC de origem do cliente. A tabela radgroupcheck contém informações dos grupos referenciados em usergroup para checagem de parâmetros. Na tabela radgroupreply constam informações sobre a resposta das autenticações. A tabela radpostauth registra as respostas enviadas para os usuários. A tabela radreply contém os atributos que serão enviados para o usuário nas respostas diferentes de Access_Reject. Por fim, a tabela radusergroup é utilizada para definir qual grupo os usuários fazem parte [1]. O arquivo de configuração do daemon do FreeRadius é o radiusd.conf. Esse arquivo é composto pelas variáveis que definem os caminhos e locais dos arquivos envolvidos, informações do processo, como usuário, grupo e pid, cláusula listen que define em quais interfaces o servidor vai escutar por autenticações, destino dos arquivos de log, programa que vai efetuar a checagem e demais módulos. prefix = /usr exec_prefix = /usr sysconfdir = /etc localstatedir = /var sbindir = /usr/sbin logdir = ${localstatedir/log/radius raddbdir = ${sysconfdir/raddb radacctdir = ${logdir/radacct name = radiusd confdir = ${raddbdir run_dir = ${localstatedir/run/${name db_dir = ${raddbdir libdir = /usr/lib/freeradius pidfile = ${run_dir/${name.pid user = radiusd group = radiusd max_request_time = 30 cleanup_delay = 5 max_requests = 1024 listen { type = auth ipaddr = * port = 0 listen { ipaddr = * port = 0 type = acct hostname_lookups = no allow_core_dumps = no regular_expressions = yes extended_expressions = yes

6 log { destination = files file = ${logdir/radius.log syslog_facility = daemon stripped_names = no auth = no auth_badpass = no auth_goodpass = no checkrad = ${sbindir/checkrad security { max_attributes = 200 reject_delay = 1 status_server = yes proxy_requests = yes $INCLUDE proxy.conf $INCLUDE clients.conf thread pool { start_servers = 5 max_servers = 32 min_spare_servers = 3 max_spare_servers = 10 max_requests_per_server = 0 modules { $INCLUDE ${confdir/modules/ $INCLUDE eap.conf $INCLUDE sql.conf instantiate { exec expr expiration logintime $INCLUDE policy.conf $INCLUDE sites-enabled/ O arquivo sites-enabled/default conta as sessões authorize, autenticate e accounting, que definem os parâmetros para autorização, autenticação e contabilização. authorize { preprocess chap mschap eap { ok = return sql expiration logintime pap authenticate { Auth-Type PAP { pap Auth-Type CHAP { chap Auth-Type MS-CHAP { mschap eap preacct { preprocess acct_unique accounting { detail sql

7 sql_log attr_filter.accounting_response session { sql post-auth { sql sql_log exec Post-Auth-Type REJECT { attr_filter.access_reject pre-proxy { post-proxy { eap O arquivo sql.conf trata das configurações do banco de dados. Nesse arquivo, é configurado o acesso do Radius ao servidor de banco de dados MySQL, e também são definidas as variáveis que correspondem aos nomes das tabelas utilizadas. Esse arquivo precisa ser alterado e configurado conforme exemplo abaixo, pois o padrão do Radius é buscar essas informações em arquivos de configuração, e não em um banco de dados. sql { database = "mysql" driver = "rlm_sql_${database" server = "localhost" login = "root" password = "2mL5j" radius_db = "radius" acct_table1 = "radacct" acct_table2 = "radacct" postauth_table = "radpostauth" authcheck_table = "radcheck" authreply_table = "radreply" groupcheck_table = "radgroupcheck" groupreply_table = "radgroupreply" usergroup_table = "radusergroup" deletestalesessions = yes sqltrace = no sqltracefile = ${logdir/sqltrace.sql num_sql_socks = 5 connect_failure_retry_delay = 60 lifetime = 0 max_queries = 0 nas_table = "nas" simul_count_query = "SELECT COUNT(*) FROM ${acct_table1 WHERE UserName='%{SQL-User-Name' \ AND AcctStopTime = 0" simul_verify_query = "SELECT RadAcctId, AcctSessionId, UserName, NASIPAddress, NASPortId,\ FramedIPAddress, CallingStationId, FramedProtocol \ FROM ${acct_table1 WHERE UserName= \ '%{SQL-User-Name' AND AcctStopTime = 0" O arquivo clients.conf contém a configuração de todos os NAS que podem encaminhar solicitações de autenticação dos clientes para o servidor Radius. O servidor Radius somente vai aceitar solicitações dos NAS especificados nesse arquivo.

8 client localhost { ipaddr = secret = senhasecreta require_message_authenticator = no nastype = other client { secret = senhasecreta shortname = servidor-radius Uma vez feitas essas configurações, é preciso cadastrar usuários e grupos, definindo os atributos que deverão ser validados para permitir acesso dos usuários à rede sem fio. Essas informações serão inseridas diretamente no banco de dados através de comandos em linguagem SQL. Primeiramente, é preciso se conectar localmente ao banco de dados MySQL, onde 2mL5j corresponde à senha do usuário root do banco de dados MySQL, e radius ao nome do banco de dados. # mysql p 2mL5j radius O cadastro de usuário é feito na tabela radcheck. No exemplo abaixo, é cadastrado um usuário chamado julio com a senha 123. mysql> INSERT INTO radcheck (username, attribute, op, value) mysql> VALUES ('julio', 'ClearText-Password', ':=', '123'); O cadastro de grupo é feito na tabela radgroupcheck. Nessa tabela, também é setado o atributo Simultaneous-Use, com o valor 1. Isso significa que os usuários desse grupo poderão ter apenas uma sessão por login e senha, o que impede que duas ou mais pessoas utilizem o mesmo login e senha simultaneamente. No exemplo abaixo, é criado um grupo chamado grupo1. mysql> INSERT INTO radgroupcheck (groupname, attribute, mysql> op, value) VALUES ('grupo1', 'Simultaneous-Use', mysql> ':=', 1); Após o cadastro de usuário e do grupo, é necessário vincular o usuário julio ao grupo1, para que seja feita a validação de usuários simultâneos. mysql> INSERT INTO usergroup (username, groupname) VALUES ('julio', 'grupo1'); Para controlar quais máquinas poderão acessar a rede, também é possível fazer um controle por endereço MAC. Para isso, é utilizado o atributo CallingStation-ID, que também é cadastrado em forma de um registro na tabela radcheck. mysql> INSERT INTO radcheck (username, attribute, op, value) mysql> VALUES ('julio', 'CallingStation-ID', ':=', ' 00:1D:7D:F6:52:7E'); Isso faz com que o usário julio seja autorizado a acessar a rede sem fio somente se logar da máquina cujo endereço MAC foi especificado no comando acima. Não será permitido ao usuário acessar a rede de um equipamento com endereço MAC diferente do cadastrado.

9 Para iniciar o processo servidor, é utilizado o seguinte comando: service radiusd start, ou também é possível executá-lo em modo de depuração, com o comando radiusd X. Nesse caso, todas as informações são mostradas em tela, o que facilita a identificação de um possível problema. 6 Configurações dos clientes Nos computadores clientes, a rede sem fio configurada no AP (conforme Figura 3) irá aparecer na lista de redes disponíveis. Para que a conexão seja estabelecida corretamente, é preciso configurar o tipo de segurança, criptografia e o método de autenticação, com os valores WPA-Enterprise, TKIP e Microsoft EAP Protegido (PEAP), respectivamente. Essas configurações podem ser acessadas clicando com o botão direito do mouse sobre a rede sem fio Homelinux, e em seguida em propriedades. Quando o cliente tentar se conectar, suas credenciais serão exigidas, e será necessário digitar um nome de usuário e senha válidos. Após isso, será feita a autenticação pelo servidor Radius, e permitido o acesso à internet. A Figura 4 ilustra a configuração do cliente utilizando o sistema operacional Microsoft Windows Vista Ultimate. 7 Procedimentos de Teste e Avaliação Figura 4 Configuração de cliente Windows Os testes foram realizados em ambiente doméstico, simulando o cenário representado pela Figura 2. O servidor utiliza a distribuição Linux Fedora 12, e roda em um computador

10 dedicado. Conta com duas interfaces de rede e com os softwares FreeRadius e MySQL , configurados de acordo com os exemplos mostrados no presente artigo. A metodologia de testes adotada para validar o funcionamento do servidor consiste em uma série de tentativas de conexões, que devem ser aceitas ou recusadas pelo servidor, de acordo com as políticas adotadas. Cada uma das situações é descrita em uma linha da tabela abaixo, e conta com o atributo testado, valor utilizado no teste, resultado esperado da autenticação, e o resultado final da autenticação. Tabela 1 Metodologia de testes aplicada no servidor Atributo Valor Resultado Esperado Usuário/Senha Real/Real Permitir ( julio, 123 ) Usuário/Senha Real/Falso ( julio, 321 ) Negar Usuário/Senha Falso/Real ( foo, 123 ) Negar Usuário/Senha Falso/Falso ( foo, 789 ) Negar Usuário/MAC Real/Real Permitir ( julio, 00-1D- 7D-F6-52-7E' ) Usuário/MAC Usuário/Conexões Simultâneas Usuário/Conexões Simultâneas 8 Conclusão Real/Falso ( julio, 00-1D- 7D-F6-52-7B' ) Real/Real ( julio, 1 ) Real/False ( julio, 2 ) Negar Permitir Negar Resultado da Requisição Permitida Negada Negada Negada Permitida Negada Permitida Negada Validação O desenvolvimento deste artigo, bem como a implementação do servidor, nos proporcionou uma rica experiência conceitual e prática no que diz respeito à segurança de rede sem-fio. O embasamento teórico revela que o protocolo Radius é largamente utilizado para controlar acesso a recursos de rede, e respondeu positivamente ao objetivo de prover controle de acesso à internet em uma rede sem fio. Os resultados obtidos com o uso do FreeRadius e banco de dados MySQL demonstram um mecanismo eficiente de controle para acesso utilizando usuário/senha, e também fazendo controle por endereço MAC de origem, além de manter um histórico dos acessos dos clientes. Referências [1] Brandão, Patrick. FreeRadius, servidor radius eficiente e completo. Acesso em: Fevereiro de Disponível em:

11 [2] Carvalho, Hugo Eiji Tibana. Radius. Acesso em: Março de Disponível em: [3] Hassel, Jonathan. Radius. O Reilly, [4] Rocha, Dielson. RADIUS Protocolo de. Acesso em: Fevereiro de Disponível em: temid=138&joscclean=1&comment_id=701 [5] Rufino, Nelson Murilo de Oliveira. Segurança em Redes sem Fio. 2a. ed. São Paulo : Novatec Editora, [6] Sanches, Carlos Alberto. Projetando Redes WLAN. São Paulo : Érica, 2005.

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. PROFESSORA: Marissol Martins FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PROFESSORA: Marissol Martins AUTENTICAÇÃO DE MAQUINAS USANDO SERVIDOR FREERADIUS ALEXANDRE WILLIE EDER VERISSIMO HANANNY GIANINNY Goiânia GO Dezembro/2014

Leia mais

L.F.I Tecnologia e Inovação. Projeto de Redes de Computadores

L.F.I Tecnologia e Inovação. Projeto de Redes de Computadores L.F.I Tecnologia e Inovação Projeto de Redes de Computadores 1 Histórico de alterações do documento Versão Alteração efetuada Responsável Data 1.0 Versão inicial Fabiano Dias 25/05/15 1.1 Atualização nos

Leia mais

Guia de conexão na rede wireless

Guia de conexão na rede wireless 1 Guia de conexão na rede wireless Este documento tem por objetivo orientar novos usuários, não ambientados aos procedimentos necessários, a realizar uma conexão na rede wireless UFBA. A seguir, será descrito

Leia mais

Implementação do Protocolo 802.1x. Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira. Thyago Ferreira Almeida

Implementação do Protocolo 802.1x. Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira. Thyago Ferreira Almeida Implementação do Protocolo 802.1x Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Discentes: Luiz Guilherme Ferreira Thyago Ferreira Almeida Vilmar de Sousa Junior Projeto de Redes de Computadores Professor

Leia mais

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 1. Antes de começar A tabela a seguir lista as informações que você precisa saber antes de configurar um servidor VPN de acesso remoto. Antes de

Leia mais

Hotspot com Ubuntu Server 11.04 32-Bits

Hotspot com Ubuntu Server 11.04 32-Bits Hotspot com Ubuntu Server 11.04 32-Bits Fazendo as instalações Hardware e instalação do Ubuntu Hardware utilizado: Servidor com duas placas de rede; Notebook com conexão wireless e putty instalado; Roteador

Leia mais

Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Projeto Integrador - Projeto de Redes de Computadores AYLSON SANTOS EDFRANCIS MARQUES HEVERTHON LUIZ THIAGO SHITINOE AYLSON SANTOS EDFRANCIS

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário 1.

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Projeto de Redes de Computadores Servidor Radius Alunos: Fabio Henrique, Juliano Pirozzelli, Murillo Victor, Raul Rastelo Goiânia, Dezembro de 2014 Radius Remote Authentication

Leia mais

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Equipamento: O equipamento utilizado nesta demonstração é um roteador wireless D-Link modelo DI-524, apresentado na figura abaixo. A porta LAN desse

Leia mais

Protocolo Rede 802.1x

Protocolo Rede 802.1x FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Segurança da Informação Protocolo Rede 802.1x Leonardo Pereira Debs Luis Henrique Ferreira Portilho Wallacy Reis Goiânia 2014 SUMÁRIO 1: Introdução... 3 2: O que é...

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR Projeto de Redes de Computadores 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Henrique Machado Heitor Gouveia Gabriel Braz GOIÂNIA 2014-1 RADIUS

Leia mais

Radius Autenticando sua equipe nos equipamentos de maneira simples, segura e barata. MUM Brasil Novembro de 2012 Lacier Dias

Radius Autenticando sua equipe nos equipamentos de maneira simples, segura e barata. MUM Brasil Novembro de 2012 Lacier Dias Radius Autenticando sua equipe nos equipamentos de maneira simples, segura e barata. MUM Brasil Novembro de 2012 Lacier Dias Natal, November 26-27, 2012 Nome: Lacier Dias Introdução Formado em Segurança

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo WDS

Procedimentos para configuração em modo WDS Procedimentos para configuração em modo WDS 1- WDS (Wireless Distribution System) permite o acesso de um DAP-1353 com o outro DAP-1353 de um modo padronizado. Dessa forma pode simplificar a infraestrutura

Leia mais

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice Wireless Network Global Solutions WiNGS Wireless Gateway Manual Índice Pagina Características Técnicas 3 Descrição do Aparelho 4 Quick Start 5 Utilizando a interface de administração WEB 7 Login 7 Usuários

Leia mais

Lista de Erros Discador Dial-Up

Lista de Erros Discador Dial-Up Lista de Erros Discador Dial-Up Erro Código Descrição Ok 1 Usuário autenticado com sucesso e conexão encerrada pelo usuário OK 11 Usuário autenticado com sucesso e discador terminado pelo usuário OK 21

Leia mais

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x.

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x. 1 Introdução A comunicação de dados por redes sem fio (Wireless Local Area Network - WLAN - Padrão IEEE 802.11b) experimenta uma rápida expansão tecnológica, proporcionando novas soluções para serem implementadas

Leia mais

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Introdução Após instalar a versão gratuita do HSC Internet Secure Suite (HSC ISS Free), o cliente adquiriu uma licença de uso Standard ou Enterprise

Leia mais

Campus Virtuais. CookBook para Instalação e Configuração do FreeRadius. Luís Guido FCCN

Campus Virtuais. CookBook para Instalação e Configuração do FreeRadius. Luís Guido FCCN Campus Virtuais CookBook para Instalação e Configuração do FreeRadius Luís Guido FCCN Versão 0.1 13 de Abril de 2004 Instalação e Configuração do FreeRadius Controlo de Versões Versão Data Status Alterações

Leia mais

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Para realizar as configurações do cliente, é necessário que o mesmo possua conta na base institucional de autenticação de usuários de sistemas de

Leia mais

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA Prática de Redes Wireless Criando rede modo INFRAESTRUTURA Introdução INFRAESTRTURA: existe um equipamento capaz de gerenciar as conexões de rede sem fio dos clientes. As tarefas de gerenciamento podem

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net CARGO: TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO ÁREA: APOIO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: TÉCNICA ADMINISTRATIVA

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO 1 1. PROCEDIMENTOS ANTES DA INSTALAÇÃO SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios 1.1. Solicitar Senha para Fechamento de PLP Solicitar ao seu consultor comercial a senha

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Manual QuotServ Todos os direitos reservados 2006/2007

Manual QuotServ Todos os direitos reservados 2006/2007 Todos os direitos reservados 2006/2007 Índice 1. Descrição 3 2. Instalação 3 3. Configurações 4 4. Usando arquivo texto delimitado 5 5. Usando arquivo texto com posições fixas 7 6. Usando uma conexão MySQL

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais

Aplicação Prática de Lua para Web

Aplicação Prática de Lua para Web Aplicação Prática de Lua para Web Aluno: Diego Malone Orientador: Sérgio Lifschitz Introdução A linguagem Lua vem sendo desenvolvida desde 1993 por pesquisadores do Departamento de Informática da PUC-Rio

Leia mais

BEM VINDO (A) À ACTVS SOFTWARE E APOIO A GESTÃO

BEM VINDO (A) À ACTVS SOFTWARE E APOIO A GESTÃO 1 BEM VINDO (A) À ACTVS SOFTWARE E APOIO A GESTÃO Este guia foi desenvolvido com a finalidade de explicar de forma simples e dinâmica os procedimentos básicos de utilização de nossa rede e seus recursos.

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

Acesso a Rede sem fio UTFPRADM

Acesso a Rede sem fio UTFPRADM Acesso a Rede sem fio UTFPRADM Antes de mais nada, se você não realizou alteração de sua senha de e-mail a pouco tempo ou nunca alterou a senha, o procedimento de recadastramento de senha deverá ser efetuado

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo:

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo: Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo: 1. Habilite a placa de rede (adaptador) caso não esteja

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

Guia p/ acesso Rede WiFi

Guia p/ acesso Rede WiFi Guia p/ acesso Rede WiFi Campus VIII Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação e Comunicação do Campus VIII: Franciscarlos Nascimento de Ávila Técnico em Tecnologia da Informação. Rodrigo Franklin

Leia mais

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1 Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1 Para conectar-se a rede sem fio no Windows 8 e 8.1 siga as orientações abaixo: 1. Habilite a placa de rede (adaptador) caso não esteja ativado.

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI Universidade Federal de Uberlândia - UFU Centro de Tecnologia da Informação - CTI Configuração da Rede Wi-Fi UFU Perfil Institucional Sistema Operacional: Windows XP A Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado

Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado Remote Authentication Dial in User Service (RADIUS) Rômulo Rosa Furtado O que é RADIUS: RADIUS é uma rede de protocolo que fornece Autorização, Autenticação e Contabilidade (AAA). Para que serve? Ele serve

Leia mais

1. No Windows 7. a) para iniciar as configurações, clicar no ícone da rede wireless localizado no canto direito da barra de tarefas:

1. No Windows 7. a) para iniciar as configurações, clicar no ícone da rede wireless localizado no canto direito da barra de tarefas: TUTORIAL SOBRE A INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DA REDE WIFI NOS POSTOS DO BPMRv Prezados usuários da rede de dados do DEINFRA/BPMRv, estamos iniciando o processo de configuração de Rede Wireless nos Postos

Leia mais

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados Rede VPN UFBA Procedimento para configuração 2013 Íncide Introdução... 3 Windows 8... 4 Windows 7... 10 Windows VISTA... 14 Windows

Leia mais

4 Metodologia e Implementação

4 Metodologia e Implementação 4 Metodologia e Implementação Como estudado no capítulo 3, as redes IEEE 802.11b possuem diversas vulnerabilidades decorrentes da fragilidade dos mecanismos de autenticação, confidencialidade e integridade

Leia mais

Gonçalves, Adriel {adriel@digitel.com.br} - Porto Alegre, RS Brazil. Guia de Configuração TACACS+ no NR2G-3200.

Gonçalves, Adriel {adriel@digitel.com.br} - Porto Alegre, RS Brazil. Guia de Configuração TACACS+ no NR2G-3200. ! " # "$$% % % Folha de Rosto... 01 Índice... 02 I. Introdução... 03 II. O que é TACACS+... 03 III. Topologia... 03 IV. Configuração do Servidor... 04 01. Adicionando Grupo... 04 02. Adicionando Usuário...

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x Laboratório de IER 8 o experimento Objetivos: i) Configurar o controle de acesso IEEE 802.1x em uma LAN ii) Usar VLANs dinâmicas baseadas em usuário Introdução A norma IEEE 802.1x define o controle de

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Campus Virtuais Arquitectura de Roaming Nacional Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Versão 2.0 03 de Julho de 2009 Requisitos de uma solução nacional de roaming A implementação de uma solução de nacional

Leia mais

Configuração do acesso à rede sem fio via PEAP

Configuração do acesso à rede sem fio via PEAP Configuração do acesso à rede sem fio via PEAP O procedimento de configuração do acesso à rede wireless via PEAP é bastante simples. Os guias ilustrados passo-a-passo disponíveis são: Windows 8 Windows

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para BLACKBERRY INTERNET SERVICE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 2 Testes de verificação SWD-980801-0125102730-012 Conteúdo 1 Visão geral... 4 2 Tipos de telefones e contas de usuário... 5 3 Verificando a instalação

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Visão geral do conteúdo Sobre o PrintMe Mobile Requisitos do sistema Impressão Solução de problemas Sobre o PrintMe Mobile O PrintMe Mobile é uma solução empresarial

Leia mais

Tecnologia 802.1X. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com

Tecnologia 802.1X. Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Tecnologia 802.1 Eng. Alessandro C. Bianchini alessanc@gmail.com Apresentação Alessandro Coneglian Bianchini exerce a função de engenheiro na NEC Brasil, atuando na elaboração de projetos e implantação

Leia mais

MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR)

MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR) MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR) 1 ÍNDICE O que é o SuperPro Web PAR Instalando o SuperPro Web PAR 3 Conexão 5 Configurando o SuperPro Web PAR 5 1. Autorizando ponto de acesso 5 2. Limite

Leia mais

ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET

ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET ESTUDO DE CASO: AUTENTICAÇÃO IEEE 802.1X BASEADA NO PROTOCOLO RADIUS E SERVIÇO DE DIRETÓRIO LDAP APLICADO A REDE GIGAUFOPNET Tiago Rodrigues Chaves Orientador: Ricardo Augusto Rabelo de Oliveira 16 de

Leia mais

IMPLEMENTANDO SEGURANÇA NO NÍVEL DE ACESSO UTILIZANDO SERVIDOR RADIUS

IMPLEMENTANDO SEGURANÇA NO NÍVEL DE ACESSO UTILIZANDO SERVIDOR RADIUS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA ESPECIALIZAÇÃO SEMIPRESENCIAL EM CONFIGURAÇÃO E GERENCIAMENTO DE SERVIDORES E EQUIPAMENTOS DE REDES MARCELO VEIGA PEREIRA

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com Servidor IIS Servidor IIS IIS Serviço de informação de Internet; É um servidor que permite hospedar um ou vários sites web no mesmo computador e cria uma distribuição de arquivos utilizando o protocolo

Leia mais

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010

Manual de Utilização. Obter Acesso aos Sistemas Educação. <Versão: 1.0> Projeto: Obter Acesso Versão Doc.: <1.0> Data de criação: 15/10/2010 Obter Acesso aos Sistemas Educação Manual de Utilização Página 1/9 Conteúdo 1. Introdução... 3 1.1 Objetivo... 3 1.2 Escopo... 3 1.3 Acesso... 3 1.4 Requisitos básicos... 3 2. Interface de

Leia mais

Configuração de acesso VPN

Configuração de acesso VPN 1. OBJETIVO 1 de 68 Este documento tem por finalidade auxiliar os usuários na configuração do cliente VPN para acesso a rede privada virtual da UFBA. 2. APLICAÇÃO Aplica-se a servidores(técnico-administrativos

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Índice Conteúdo Página Legendas 3 1.0 Primeiro acesso 5 2.0 Cadastro de login e senha 6 3.0 Configuração do Blocker 7 3.1 Senha de acesso 8 3.2 Grade de Horário 9 3.2.1 Configurando

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Segurança e Gerência são aspectos importantes do projeto lógico de uma rede São freqüentemente esquecidos por projetistas por serem consideradas questões

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens:

Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens: Redes Sem Fio Instalação Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens: O Projetista é o responsável: Cálculo dos link e perdas Site survey (levantamento em campo das informações)

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

EMULADOR 3270 VIA WEB BROWSER

EMULADOR 3270 VIA WEB BROWSER EMULADOR 3270 VIA WEB BROWSER Host On-Demand - HOD Versão 6.0 Fev/2002 Suporte Técnico: Central de Atendimento SERPRO CAS 0800-782323 Gilson.Pereira@serpro.gov.br Marcio.Nunes@serpro.gov.br O que é o serviço

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Porque usar o Servidor Samba Server? Compartilhamento de arquivos; Servidor de arquivos;

Leia mais

Segurança em Redes Sem Fio

Segurança em Redes Sem Fio Segurança em Redes Sem Fio Nós finalmente podemos dizer que as redes sem fio se tornaram padrão para a conexão de computadores. Placas de rede sem fio já são um acessório padrão nos notebooks há algum

Leia mais

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX Manual do usuário Sumário Introdução... 3! Instalar o SIMET-BOX... 4! Primeiro acesso ao SIMET-BOX... 5! Estado Atual... 7! Visão Geral... 7! Gráficos... 8! Rede... 9! Rede sem fio... 9! Ativar rede sem

Leia mais

GUIA RÁPIDO. COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO. Sumário

GUIA RÁPIDO. COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO. Sumário GUIA RÁPIDO COMO ACESSAR A INTERNET PELA REDE SEM FIO (Wi-Fi) ADMINISTRATIVO Sumário 1. Introdução...2 2. Dispositivo Android...3 3. Dispositivo iphone / ipad...7 4. Sistema Operacional Microsoft Windows

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x Laboratório de RCO2 10 o experimento Objetivos: i) Configurar o controle de acesso IEEE 802.1x em uma LAN ii) Usar VLANs dinâmicas baseadas em usuário Introdução A norma IEEE 802.1x define o controle de

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik

ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik ISP-SAFE Um Projeto de código aberto para provedores que utilizam Mikrotik Quem somos e o que fazemos? Quais os elementos necessários para ter uma rede segura? Controle de MAC s Entrega de chaves de criptografia

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: ADMINISTRATIVO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 08/01/2013 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão Página 1 de 5 Guia de conexão Sistemas operacionais suportados Com o CD de Software e documentação, você pode instalar o software da impressora nos seguintes sistemas operacionais: Windows 8 Windows 7

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 3 - Redes WiFi e RADIUS

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 3 - Redes WiFi e RADIUS Trabalho Nº 3 - Redes WiFi e RADIUS 1. Introdução A instalação de redes WiFi em ambiente institucional deve obedecer a padrões de segurança elevados, nomeadamente na forma como são trocadas e obtidas as

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Procedimento de Acesso VPN

Procedimento de Acesso VPN Procedimento de Acesso Departamento de Tecnologia e Infraestrutura Este procedimento tem por objetivo definir as configurações básicas para acessar a rede corporativa do Esporte Clube Pinheiros via. Esporte

Leia mais

Manual de uso PSIM Client 2010

Manual de uso PSIM Client 2010 MANUAL DE USO PSIM MESSENGER VERSÃO 2010 ÍNDICE Manual de uso PSIM Client 2010 INSTALAÇÃO...2 INSTALAÇÃO LOCAL...2 CONFIGURAÇÃO DE USUÁRIO NO PSIM CLIENT 2010...12 QUANDO O FUNCIONÁRIO JÁ ESTÁ CADASTRADO

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

FACSENAC. SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO DRP (Documento de Requisitos do Projeto de Rede)

FACSENAC. SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO DRP (Documento de Requisitos do Projeto de Rede) FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Descrição Autor 1.0 03/10/2011 Primeira Edição

Leia mais

Segurança de Redes de Computadores

Segurança de Redes de Computadores Segurança de Redes de Computadores Aula 10 Segurança na Camadas de Rede Redes Privadas Virtuais (VPN) Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br Curso: Sistemas de Informação 1º Semestre / 2015

Leia mais