PALAVRAS-CHAVE: História. Documentação eclesiástica. Escravidão. Igreja. Poder. Documentação, escravidão e perspectivas de pesquisas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PALAVRAS-CHAVE: História. Documentação eclesiástica. Escravidão. Igreja. Poder. Documentação, escravidão e perspectivas de pesquisas"

Transcrição

1 ESCRAVIDÃO, IGREJA, DOCUMENTAÇÃO ECLESIÁSTICA E PODER: PARÓQUIAS DE SÃO JOSÉ DO TIJUCO, NOSSA SENHORA DO CARMO DO PRATA E NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS DO CAMPO BELO. TRIÂNGULO MINEIRO (MG) Aurelino José Ferreira Filho 1 RESUMO: O presente artigo é resultado do projeto de pesquisa Escravidão e documentação: registros cartoriais e eclesiásticos como fontes para as pesquisas em escravidão: Triângulo Mineiro MG, século XIX, desenvolvido junto ao Núcleo de Estudos Sobre Escravidão em Minas Gerais NEEMG, vinculado à Universidade Federal de Uberlândia UFU CNPQ. Iniciado em 2011, o projeto se ocupa de corpus documental composto por registros de batismo, matrimônio e óbitos de cativos referentes às paróquias de São José do Tijuco, fundada em 1866, localizada na atual cidade de Ituiutaba, Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, fundada em 1869, localizada na atual cidade de Campina Verde e Paróquia de São Francisco de Sales, fundada em 1850 e localizada na cidade com o mesmo nome 2. Nesta fase dos trabalhos constituiu-se um pequeno, mas importante acervo digitalizado composto por esta documentação, além de inventários post morteum esparsos. Este artigo tece algumas reflexões para as pesquisas sobre Escravidão, Igreja, documentação e relações de poder eclesiástico. PALAVRAS-CHAVE: História. Documentação eclesiástica. Escravidão. Igreja. Poder Documentação, escravidão e perspectivas de pesquisas As pesquisas em escravidão no Brasil contam com significativo corpus documental que se encontra em arquivos públicos de todo o Brasil, destaca-se neste macro corpus um importante conjunto de documentos: registros eclesiásticos e cartoriais. Esta documentação se encontra também sob guarda de paróquias, dioceses, cartórios e Fóruns espalhados por inúmeras cidades brasileiras de pequeno, médio e grande porte. Corpus documental geralmente em precárias condições de preservação produzido no cotidiano da vida civil e eclesiástica da sociedade escravista brasileira. 1 Professor do Curso de História - Universidade Federal de Uberlândia - UFU Campus Pontal 2 Paróquias estas que compõem a atual Diocese da cidade de Ituiutaba - TM, fundada em 1984.

2 O trabalho com documentação tem possibilitado um número significativo de trabalhos (LOIOLA, 2007) tanto no campo social como demográfico (SCOTT, 2002), possibilitando tangenciar importantes aspectos da escravidão brasileira por meio do diálogo com a história social (BURKE, 1992). Diálogo este que tem revelado dimensões do cotidiano das relações escravistas no âmbito das relações familiares e de compadrios, estratégias de resistências na relação com os senhores (LARA, 1995), manumissão, manumissão condicionada, aspectos demográficos da população cativa, tamanho dos plantéis, comércio interno e externo de cativos e condições de vida e da morte cativa ( BARBOSA, 2008; PORTO, 2006), entre tantas outras possibilidades temáticas. A análise desta documentação no campo das pesquisas em escravidão tem possibilitado colocar em evidência sujeitos, que apesar de invisibilizados, e ao contrário do que afirmava a historiografia tradicional sobre escravidão no Brasil, forjavam importantes estratégias que possibilitavam significativo domínio sobre suas vidas (SHALOUB, 1990) e importante enfrentamento à classe senhorial brasileira na relação senhor escravo (LARA, 1995;1998). Igreja, poder e documentação eclesiástica Resultado da lógica eclesiástica do XIX na região que não necessariamente correspondia à mesma lógica administrativa esta documentação eclesiástica é encontrada, em maior ou menor quantidade, nas Cúrias e Paróquias das atuais cidades do Triangulo Mineiro - MG, constituindo-se em importante corpus documental para as pesquisas na região. A existência desta significativa documentação referente ao XIX nos interiores daquelas Paróquias, por si só, nos dá a dimensão da importância da administração eclesiástica na região; possibilitando importantes perspectivas de pesquisas, sobretudo em temáticas caras à historiografia sobre escravidão no Brasil como famílias cativas, manumissão, reprodução natural e tráfico de cativos; irmandades de homens pretos, posse de escravos por parte do clero local, entre outras possibilidades temáticas ainda incipientes entre nós. Neste sentido, destacam-se os Trabalhos de Conclusão de Curso - TCC de Túlio Andrade do Santos, Famílias Cativas no Triângulo Mineiro ( ): fontes, documentação e perspectivas de pesquisas; de Pedro Affonso de Oliveira Filho, Igreja e Escravidão - Paróquias de São José do Tijuco e Nossa Senhora do Carmo: Triângulo Mineiro (MG) Século XIX e de Gláucia

3 Silva Souza, Óbitos de escravos São José do Tijuco e Nossa Senhora do Carmo do Prata. Século XIX: Perspectivas de pesquisas e documentação, por nós orientados na Universidade Federal de Uberlândia, em 211, 2012 e 2013 respectivamente. No tocante aos assentamentos eclesiásticos Sílvia Lara Hunold, (2000), considera que os registros de batismo, crisma, casamento e óbito generalizaram-se na América católica a partir do Concílio de Trento, no XVI. As Ordenações Filipinas, no XVII, por sua vez, vieram reafirmar tais registros como forma de controle por parte do clero ao ordenar que também os escravos fossem batizados. Segundo a autora, entre os séculos XVIII e XIX em todo o território nacional, e mais especificamente em Minas Gerais, a produção destes documentos ganhou características especificas devido a ligação do clero com a máquina burocrática do Estado. Tal procedimento fez com que surgisse no Brasil, assim como nos demais domínios católicos, uma série documental que pode ser considerada entre as mais promissoras para o estudo da escravidão africana nas Américas. Há que considerar também a importância das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia, de 1707, prescritas no Concílio de Trento, como importante instrumento normatizador dos ritos, práticas e assentamento eclesiásticos no Brasil colonial. Paróquias de São José do Tijuco, Nossa Senhora da Medalha Milagrosa e São Francisco de Sales TM (MG) Embora a historiografia considere que a religiosidade luso-brasileira desenvolvida na América portuguesa tenha sido marcada por importante carência na sua malha eclesiástica por todo o XVII e XVIII, resultado da insuficiência de um clero secular para a imensidão do território; fazendo com que o clero regular tenha sido o grande responsável pela ação pastoral na colônia (SANTOS; VAINFAS, 2014, p. 481); constatamos que a região pesquisada contou com uma significativa estrutura eclesiástica para o XIX, contando com 16 capelas entre os anos de 1809 a Estrutura esta responsável pela administração dos rituais religiosos e exercício do poder eclesiástico local. Tabela 1: Relação de capelas, posteriormente paróquias, na região do Triângulo Mineiro MG, século XIX. IN: OLIVEIRA FILHO, Pedro Affonso. Igreja e Escravidão - Paróquias de São José do Tijuco e Nossa Senhora do Carmo: Triângulo Mineiro (MG) Século XIX. Monografia de TCC Graduação em História, UFU Ano da Denominação localização

4 fundação 1809 Capela de Santo Antonio do Lageado, elevada em 1817 a matriz de Sto. Antonio e São Sebastião de Uberaba Provisões para a ereção da Capela de Nossa Sra. Do Carmo do Prata. Elevado a Matriz em Capela do Santíssimo Sacramento de Borá, elevada a matriz Nossa Sra. do Santíssimo Sacramento em Capela de Nossa Sra. das Dores do Campo formoso, patrimônio doado em Capela São Francisco das Chagas de Monte Alegre, elevada a matriz em Capela de São José do Tijuco, patrimônio doado em Elevada a matriz em Capela Nossa Sra. Mãe do Homens do Campo Belo, elevada a matriz em Capela Nosso Senhor da Cana Verde, elevada a matriz em Capela de Nossa Senhora do Carmo de Frutal, patrimônio doado em 1831, elevada a matriz em Curato da missão da Capela de São Francisco de Sales, elevada a matriz em Capela Nossa Senhora de Abadia do Bom Sucesso, elevada a matriz em Capela de Nossa Senhora do Carmo e São Pedro de Uberabinha. Elevada a matriz em Arraial da Farinha Podre, atual município de Uberaba Atual município do Prata Atual município de Sacramento Atual município de Campo Florido Atual município de Monte Alegre de Minas Atual município de Ituiutaba Atual município de Campina Verde Atual município de Araguari Atual município de Frutal Atual município de São Francisco de Sales Atual município de Tupaciguara Atual município de Uberlândia 1850 Capela de Nossa Senhora Carmo e Santa Maria Maior. Atual município de Miraponga (?) 1855 Capela de Nossa Sra. do Rosário da Boa Vista do Rio Verde. Arraial do Monjolinho do Prata Distrito do Atual município do Prata 1858 Capela de Nossa Senhora da Conceição. Atual município de Conceição das Alagoas 1880 Capela de São Miguel Arcanjo do Veríssimo, mata do Veríssimo. Atual município de Uberaba (?) A atuação do clero na região foi marcada pela presença de padres diocesanos no julgado do Desemboque, na vila do Prata do imperador e no arraial de São José do Tijuco, principais núcleos de povoamento de parte da região em tela já nos idos do XVIII; contando também com presença de uma ordem religiosa: a Ordem dos padres da Congregação da Missão, Lazaristas, ou Padres e irmãos vicentinos, instalada em Campo Belo, atual município

5 de Campina Verde. Ao longo dos trabalhos também tivemos acesso a alguns inventários post morteum, entre eles dos clérigos Cônego Hermógenes Casimiro de Araújo Brunswik. A influência e poder eclesiástico local na região também podem ser mensurados pela posse de escravos arrolados em testamento pelos clérigos locais os quais tivemos acesso. Cônego Hermógenes, em testamento lavrado em 1859, assentou um total de 29 cativos. Relatos memorialísticos nos informam que, quando se deslocou da região de lavras do funil para São José do Tijuco, o Padre Antônio Dias Gouvêa levou consigo ao menos 15 cativos, chegando a possuir, até o fim de sua vida, entre crianças, adultos e idosos, 124 escravos. Levantamentos nos registros de casamento e batismo assentados no 1º. Livro de Registros da paróquia de Nossa Senhora Mãe dos Homens do Campo Belo apontam 18 escravos pertencentes à ordem da Congregação da Missão Brasileira, os lazaristas. A documentação trabalhada também permite dimensionar aspectos da extensão do poder eclesiástico na ordem e na sociedade escravista local. Carta anexada ao 1º. Livro Tombo da igreja matriz de São José do Tijuco, de autoria do bispo diocesano de Goiás, Dom Joaquim Gonçalves de Azevedo, enviada em 1872 ao Vigário encomendado daquela paróquia, o padre Manuel Esteves Balonçoela Lira, orienta-o como se portar em situações de conflitos entre senhores e escravos na sua Paróquia; instruindo-o a não opinar a respeito de castigos impostos àqueles, bem como não intervir em assuntos referentes ao comercio e leilões de escravos. A influência eclesiástica e religiosa sobre o mundo senhorial escravista na América católica e Caribe foi muito além da posse de cativos por parte do clero e de instruções de como interagir com aquele universo, buscando mesmo apresentar uma Teoria cristã do governo dos escravos. Segundo MARQUESE, (2004), abordando diferentes textos religiosos referentes à administração dos escravos de autoria de membros do clero, a Igreja procurou, nem sempre com sucesso, normatizar as relações entre senhores e escravos na América católica, entre outras ações, também por meio de textos impressos que buscava justificar um modelo paternalista de administração da escravidão. O poder do clero da região em questão deitava raízes também na política provincial, cônego Hermógenes Casimiro de Araújo Brunswik, já citado, esteve articulado à quase todos os importantes grupos familiares locais durante todo o período em que viveu. Embora já fosse padre no fim do período colonial, demonstrando a longevidade da estrutura eclesiástica para além das mudanças políticas, viveu e desfrutou de ascensão política também no império;

6 acumulando funções públicas de relevante posição em ambos os períodos, exercendo o cargo de deputado provincial por mais de uma vez (NABUT, 1986). Entre a documentação eclesiástica produzida na América católica, os livros Tombo, por registrar a dinâmica eclesiástica paroquial, constituem-se em importante documentação para apreender aspectos da dinâmica do poder eclesiástico: eventos e acontecimentos (religiosos ou não) de interesse da Igreja e ou diretamente ligados às paróquias, como a chegada de um novo pároco, um acontecimento importante na ou para a paróquia ou ao mundo eclesiástico; visitas de figuras importantes como bispos visitadores, atas e cartas pastorais expedidas pelas diversas instancias da Igreja eram ali registradas. Não sendo mais novidade entre nós a importância das ordens e irmandades religiosas por meio de sua influência política e religiosa na colônia (SANTOS; VAINFAS, 2014, p. 481), mas também por todo o império, os estudos sobre suas ações encontram nos livros tombo profícuas possibilidades de pesquisas. As atas das irmandades e suas festas religiosas também eram ali registradas. A Irmandade do Rosário da paróquia de São José do Tijuco, ou Irmandade dos Irmãos Pretos de Nossa Senhora do Rosário, foi registrada no 1º. Livro Tombo da igreja matriz daquela paróquia, nos informando que a mesma já existia desde 1839, data da fundação da Freguesia, momento em que o padre José Fortunato Alves Pedrosa de Resende, já citado, encontrava-se à frente daquela paróquia. Por seu caráter de ajuda mútua, identidade e solidariedade, sociabilidades e resistências por parte dos escravizados, mas também por seu caráter pedagógico, de controle, cooptação e coerção por parte da Igreja (RUSSELL-WOOD, 2005), as irmandades são aqui consideradas também como lugar privilegiado de domínio do clero na relação Igreja e escravidão na região. João José dos Reis (1997), considera que as festas organizadas por irmandades em homenagem a Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e outros santos católicos constituíamse um dos momentos mais simbólicos e importantes do fazer dessas associações, sendo, entretanto, vistas com desconfiança por autoridades civis e eclesiásticas. Relação sempre passivas de conflitos, como o narrado no Livro Tombo da Paróquia de São José do Tijuco, por ocasião da derrubada, por ordem de Cônego Ângelo Tardio Bruno, em 1884, da capela da já

7 citada irmandade; evidenciando conflitos próprios das formas de controle das manifestações negras por parte da Igreja local. Cônego Ângelo, ao mandar derrubar a capela, alegando a precariedade que a mesma se encontrava, mesmo prometendo erigir altar para Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dentro da Igreja matriz, a ser construída, reproduzia práticas próprias das autoridades eclesiásticas em relação às festas que costumavam confundir práticas sagradas e profanas tanto nas comemorações externas como internas às igrejas (REIS, 1997). Mas a resposta à atitude do cônego Ângelo não tardou, e na mesma carta pastoral narra-se ainda que no ano seguinte, 1885, os membros da irmandade não compareceram à procissão e ao terço rezado pelo Cônego. Ao que o padre respondeu ameaçando acabar com os festejos da irmandade. O documento é precioso por narrar o instante em que, muito provavelmente, se iniciou uma das mais antigas tradições negras da paróquia de São José do Tijuco, atual cidade de Ituiutaba, mantida até os dias atuais: o momento em que a festa de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, realizada pela irmandade dos Irmãos Pretos de Nossa Senhora do Rosário, passou a ter acesso ao interior da igreja matriz por meio de seus Ternos de Congos e Moçambique que, ainda no presente, cantam e dançam para seus santos negros. Por fim, o trabalho com tal documentação no diálogo com uma historiografia própria, possibilita inferir que o exercício do poder eclesiástico e administrativo por parte da Igreja e a posse de escravos por ordens e membros do clero local, detentores de uma malha eclesiástica que lhes auferia renda por meio do manuseio dos ritos eclesiásticos e que os inseriam como senhores na ordem escravocrata brasileira, se constituía em importante aspecto da relação Igreja, escravidão e poder na região; fazendo confundir rituais e poder eclesiástico com aspectos religiosos, econômicos, políticos, sociais e culturais da região mineira que começava a consolidar seus contornos administrativos e políticos naquele momento da província mineira. Referencias: BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, BARBOSA, Keith. Escravidão, mortalidade e doenças: notas para o estudo das

8 dimensões da diáspora africana no Brasil. XIX Encontro Regional de História, poder, violência e exclusão. ANPUH/ SP. São Paulo, 08 a 12 de setembro de CHALHOUB, Sidney. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na corte. São Paulo: Companhia das Letras, LARA, Silvia Hunold. (org). Ordenações Filipinas, 5º. V. São Paulo: Companhia das Letras p v. (Coleção Retratos do Brasil, 16).. Blowin in the Wind: E. P. Thompson e a experiência negra no Brasil. In: Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da Puc-SP. São Paulo: Educ Editora da Puc-SP, n 12, LOTT, Mirian Moura. Registros paroquiais: mudanças e permanências - século XIX. In: II Simpósio Internacional sobre Religiões, Religiosidades e Culturas, 2006, Dourados - MS. II Simpósio Internacional sobre religiões, religiosidades e culturas. Dourados : Editora UFMS, 2006 MARQUESE, Rafael de Bivar. Feitores do corpo, missionários da mente. Senhores, letrados e controle dos escravos nas Américas, São Paulo, Cia. das Letras, PORTO, Ângela. O Sistema de saúde escravo no Brasil do século XIX: doenças, instruções e práticas terapêuticas. Revista de História, Ciências Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 13 n 4 p / out/ dez, REIS, João José. Identidade e diversidade étnicas nas irmandades negras no tempo da escravidão. Rio de Janeiro, Revista Tempo, vol, 2, n. 3, 1997 SANTOS, Georgina Silva do; VAINFAS, Ronaldo. Igreja, Inquisição e religiosidades coloniais IN: FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima. O Brasil Colonial Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2014 RUSSELL-WOOD, A. J. R. Escravos e libertos no Brasil colonial. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005 SCOTT, Ana Silvia Volpi. O avesso e o direito: concubinato e casamento numa comunidade do noroeste português. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. 2002, vol.12, n.22, pp ISSN X. Acesso em: 04 jan 2011.

FAMÍLIAS CATIVAS NO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO MG: REGISTROS DE BATISMO E MATRIMÔNIO DE ESCRAVOS NO ANTIGO ARRAIAL DE CAMPO BELO, 1835-1875

FAMÍLIAS CATIVAS NO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO MG: REGISTROS DE BATISMO E MATRIMÔNIO DE ESCRAVOS NO ANTIGO ARRAIAL DE CAMPO BELO, 1835-1875 FAMÍLIAS CATIVAS NO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO MG: REGISTROS DE BATISMO E MATRIMÔNIO DE ESCRAVOS NO ANTIGO ARRAIAL DE CAMPO BELO, 1835-1875 Aurelino José Ferreira Filho 1 Túlio Andrade dos Santos 2 A

Leia mais

RIQUEZA, POBREZA E ESCRAVIDÃO NO ARRAIAL DE SÃO JOSÉ DO RIO TIJUCO, 1832-1890.

RIQUEZA, POBREZA E ESCRAVIDÃO NO ARRAIAL DE SÃO JOSÉ DO RIO TIJUCO, 1832-1890. RIQUEZA, POBREZA E ESCRAVIDÃO NO ARRAIAL DE SÃO JOSÉ DO RIO TIJUCO, 1832-1890. Pedro Affonso Oliveira Filho - UFU Raphaela Aleixo Barbosa - UFU RESUMO: Objetiva-se neste trabalho analisar os papéis desempenhados

Leia mais

ANAIS da XV SEMANA DE HISTÓRIA: HISTORIA REGIONAL COMO RECORTE DE ENSINO E PESQUISA - 2011 ISSN - 21773157

ANAIS da XV SEMANA DE HISTÓRIA: HISTORIA REGIONAL COMO RECORTE DE ENSINO E PESQUISA - 2011 ISSN - 21773157 ANAIS da XV SEMANA DE HISTÓRIA: HISTORIA REGIONAL COMO RECORTE DE ENSINO E PESQUISA - 2011 ISSN - 21773157 O COTIDIANO DAS ASSOCIAÇÕES RELIGIOSAS LAICAS EM RIBEIRÃO PRETO. Miria Aparecida da SILVA*. Nainôra

Leia mais

Notícias sobre fontes eclesiásticas do Brasil: o arquivo da Cúria Metropolitana de Cuiabá, Mato Grosso

Notícias sobre fontes eclesiásticas do Brasil: o arquivo da Cúria Metropolitana de Cuiabá, Mato Grosso Notícias sobre fontes eclesiásticas do Brasil: o arquivo da Cúria Metropolitana de Cuiabá, Mato Grosso Professora Drª. Maria Adenir Peraro Coordenadora do Projeto Em outubro de 2002, a população da histórica

Leia mais

End. Eletrônico: ameliaassisalves@gmail.com / ameliaalves29@hotmail.com. Licenciatura e bacharelado em História pela Univ.Federal de Mato Grosso

End. Eletrônico: ameliaassisalves@gmail.com / ameliaalves29@hotmail.com. Licenciatura e bacharelado em História pela Univ.Federal de Mato Grosso Curriculum Vitae. 2014. Historiadora/pesquisadora: MARIA AMELIA ASSIS ALVES CRIVELENTE End.: Faz Santa Clara Rodovia MT 251, altura km 30. CEP.: 78050-973 Cuiabá, Mato Grosso Brasil. End. Eletrônico: ameliaassisalves@gmail.com

Leia mais

Encontros de Noivos e Batismo 2014

Encontros de Noivos e Batismo 2014 Encontros de Noivos e Batismo 2014 As informações sobre a realização dos encontros preparatórios de Noivos e Batismo devem ser confirmadas diretamente nas paróquias da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Forania

Leia mais

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE

BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA - TAUAPE A Paróquia de São João Batista do Tauape foi criada por sua Excia. Revma. Dom Antônio, de Almeida Lustosa, na época Arcebispo de Fortaleza, pelo decreto

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO Certificamos que o presente texto é a nova Constituição da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil aprovado na 26ª Reunião do Sínodo da Igreja

Leia mais

LEGITIMIDADE E FORMAÇÃO SOCIAL NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ DA CACHOEIRA DO CAMPO NO SÉCULO XVIII

LEGITIMIDADE E FORMAÇÃO SOCIAL NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ DA CACHOEIRA DO CAMPO NO SÉCULO XVIII LEGITIMIDADE E FORMAÇÃO SOCIAL NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ DA CACHOEIRA DO CAMPO NO SÉCULO XVIII Marcelle D.C. Braga Universidade Federal de Ouro Preto Maria do Carmo Pires ii Universidade

Leia mais

O ESTUDO DAS MUDANÇAS FÍSICAS E NATURAIS NO ESPAÇO GEOGRÁFICO NA CIDADE DE ITUIUTABA/MG BRASIL, ATRAVÉS DO USO DE GEOTECNOLOGIAS

O ESTUDO DAS MUDANÇAS FÍSICAS E NATURAIS NO ESPAÇO GEOGRÁFICO NA CIDADE DE ITUIUTABA/MG BRASIL, ATRAVÉS DO USO DE GEOTECNOLOGIAS O ESTUDO DAS MUDANÇAS FÍSICAS E NATURAIS NO ESPAÇO GEOGRÁFICO NA CIDADE DE ITUIUTABA/MG BRASIL, ATRAVÉS DO USO DE GEOTECNOLOGIAS PELISSON, Guilherme Valagna / Discente Curso de Geografia da Universidade

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO Santa Maria do Itabira PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2014 01 4ª. Feira 08h00 Comunidade S. Antônio/Barro Preto, Comunidade S.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO Santa Maria do Itabira PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2014 01 4ª. Feira 08h00 Comunidade S. Antônio/Barro Preto, Comunidade S. PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO Santa Maria do Itabira PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2014 01 4ª. Feira 08h30 Comunidade S. Pedro/São Pedro 09h00 Comunidade N. S. do Rosário/Centro, Comunidade S. José/Oriente e

Leia mais

II Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional

II Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional II Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional Nações Africanas nas Irmandades Negras Mineiras do Século XVIII Juliana Aparecida Lemos Lacet * Introdução Os projetos de conquista da África e do

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

PASSANDO PELOS RITOS SACRAMENTAIS, NASCER E O MORRER: DAS CRIANÇAS ESCRAVIZADAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO, VILA DE BELMONTE (1867-1888)

PASSANDO PELOS RITOS SACRAMENTAIS, NASCER E O MORRER: DAS CRIANÇAS ESCRAVIZADAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO, VILA DE BELMONTE (1867-1888) PASSANDO PELOS RITOS SACRAMENTAIS, NASCER E O MORRER: DAS CRIANÇAS ESCRAVIZADAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO, VILA DE BELMONTE (1867-1888) JAMILLY BISPO LAUREANO 1 Dr.ª JOCENEIDE CUNHA 2 INTRODUÇÃO

Leia mais

ASPECTOS SÓCIO-CULTURAIS DA FESTA DE SÃO BARTOLOMEU EM MARAGOGIPE(1851-1943)

ASPECTOS SÓCIO-CULTURAIS DA FESTA DE SÃO BARTOLOMEU EM MARAGOGIPE(1851-1943) ASPECTOS SÓCIO-CULTURAIS DA FESTA DE SÃO BARTOLOMEU EM MARAGOGIPE(1851-1943) Palavras-chave: Festa, religiosidade, romanização Fernanda Reis dos Santos. Mestranda em História pela Universidade Federal

Leia mais

Vida religiosa e mudanças sociais no Distrito Diamantino nos séculos XVIII e XIX

Vida religiosa e mudanças sociais no Distrito Diamantino nos séculos XVIII e XIX Vida religiosa e mudanças sociais no Distrito Diamantino nos séculos XVIII e XIX CASSIA FARNEZI PEREIRA * A vida religiosa da Capitania de Minas Gerais no século XVIII foi marcada pela presença das irmandades

Leia mais

II Encontros Coloniais Natal, de 29 a 30 de maio de 2014

II Encontros Coloniais Natal, de 29 a 30 de maio de 2014 Padre Simão Rodrigues de Sá, um patriarca de batina José Rodrigues da Silva Filho Graduado em História, UFRN Orientadora: Carmen Margarida Oliveira Alveal rodrigues.omagno@gmail.com Quando se trata de

Leia mais

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Arquivo Histórico Acessibilidade: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz Arquivo Municipal 7200-370 Reguengos de Monsaraz Telefone: 266 508 040 Fax: 266 508

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

A legitimidade entre os cativos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Franca - Século XIX

A legitimidade entre os cativos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Franca - Século XIX A legitimidade entre os cativos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Franca - Século XIX Maísa Faleiros da Cunha* Introdução1 Com a expansão das áreas de agro-exportação no Sudeste, aumenta a necessidade

Leia mais

Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais

Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais Os templos religiosos e a formação das Minas Gerais Sou apenas uma rua na cidadezinha de Minas. Cruz da Igreja de N. Sra do Carmo Ouro Preto Minas há muitas. Provavelmente a Minas que mais nos fascina

Leia mais

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO JUNHO DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO 02 15 h Reunião dos padres da Forania Paróquia Nossa Senhora Medianeira e Santa Luzia 04 19 h Celebração solene de Corpus Christi 06 14 h Festival de pizza crisma 07 7 h

Leia mais

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO 02 a 10 Escola Vocacional em João Pessoa/PB 10 a 20 Festa de São Sebastião em Jucurutu (Zonal IV) e Parelhas (Zonal V) 11 a 20 Festa de São Sebastião em Florânia (Zonal

Leia mais

UM OLHAR DO TURISMO HISTÓRICO SOBRE AS PRINCIPAIS IGREJAS CATÓLICAS EM CUIABÁ - MT. Natalie Borges D Elia PET Geografia; GECA/UFMT kinzes@hotmail.

UM OLHAR DO TURISMO HISTÓRICO SOBRE AS PRINCIPAIS IGREJAS CATÓLICAS EM CUIABÁ - MT. Natalie Borges D Elia PET Geografia; GECA/UFMT kinzes@hotmail. UM OLHAR DO TURISMO HISTÓRICO SOBRE AS PRINCIPAIS IGREJAS CATÓLICAS EM CUIABÁ - MT Natalie Borges D Elia PET Geografia; GECA/UFMT kinzes@hotmail.com Julyanne Adalgiza de Almeida e Silva GECA/UFMT julyanne_almeida@hotmail.com

Leia mais

ARRANJOS FAMILIARES DE MULHERES NEGRAS NA CIDADE DA PARAHYBA, 1862-1864

ARRANJOS FAMILIARES DE MULHERES NEGRAS NA CIDADE DA PARAHYBA, 1862-1864 ARRANJOS FAMILIARES DE MULHERES NEGRAS NA CIDADE DA PARAHYBA, 1862-1864 Larissa Bagano Dourado Universidade Federal da Paraíba - lariy@live.com Dayanny Deyse Leite Rodrigues Universidade Federal da Paraíba

Leia mais

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Arquivo Histórico Acessibilidade: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz Arquivo Municipal 7200-370 Reguengos de Monsaraz Telefone: 266 508 040 Fax: 266 508

Leia mais

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015 CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015 1- Confraternização Universal JANEIRO 4 a 16 IRPAC Casa de Retiros São José 13 Reunião do Fórum das 18 a 25 Encontro Nacional da Manaus - AM Pastoral da Juventude

Leia mais

Calendário Paroquial 2014

Calendário Paroquial 2014 Calendário Paroquial 2014 JANEIRO 01/01 Santa Maria Mãe de Deus Dia Mundial da Paz 03/01 Reunião de avaliação e reflexão (Pastoral da Criança) 06/01 Epifania do Senhor 12/01 Batismo do Senhor 18/ 01 Assembléia

Leia mais

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz

Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Junta de Freguesia de Reguengos de Monsaraz Arquivo Histórico Acessibilidade: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz Arquivo Municipal 7200-370 Reguengos de Monsaraz Telefone: 266 508 040 Fax: 266 508

Leia mais

Revista HISTEDBR On-line

Revista HISTEDBR On-line do livro: ASSUNÇÃO, P. Negócios Jesuíticos: O cotidiano da administração dos bens divinos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004. 512 p. por Flávio Massami Martins Ruckstadter Mestrando

Leia mais

ENTRE PADRINHOS E COMPADRES: OS AFRICANOS NOS LIVROS DE BATISMOS EM SERGIPE (1785-1835)

ENTRE PADRINHOS E COMPADRES: OS AFRICANOS NOS LIVROS DE BATISMOS EM SERGIPE (1785-1835) ENTRE PADRINHOS E COMPADRES: OS AFRICANOS NOS LIVROS DE BATISMOS EM SERGIPE (1785-1835) 1 JOCENEIDE CUNHA Nos anos oitenta do século XX, surgiu a chamada nova historiografia da escravidão. Entre os pesquisadores

Leia mais

Capítulo 32 ELEVAÇÃO A CIDADE A IGREJA MATRIZ

Capítulo 32 ELEVAÇÃO A CIDADE A IGREJA MATRIZ Capítulo 32 ELEVAÇÃO A CIDADE A IGREJA MATRIZ NA sessão extraordinária de 21-1-1883, o vereador José Leopoldino propôs que se representasse ao governo pedindo a elevação da Vila à categoria de cidade,

Leia mais

FONTES ECLESIÁSTICAS: AS POSSIBILIDADES DA PRESERVAÇÃO DE BENS CULTURAIS ATRAVÉS DE UM PROJETO EXTENSIOMNISTA

FONTES ECLESIÁSTICAS: AS POSSIBILIDADES DA PRESERVAÇÃO DE BENS CULTURAIS ATRAVÉS DE UM PROJETO EXTENSIOMNISTA 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

INFORMATIVO DIOCESANO 24 a 30 de novembro Ano 2014 n.º 57 www.diocesesjp.org.br / aed@diocesesjp.org.br

INFORMATIVO DIOCESANO 24 a 30 de novembro Ano 2014 n.º 57 www.diocesesjp.org.br / aed@diocesesjp.org.br ANO DA PAZ TERÁ INÍCIO NO DIA 30 A paz é fruto da justiça. É importante superarmos as diferenças sociais em nosso país, disse o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos

Leia mais

Paróquia Missa Confissão

Paróquia Missa Confissão Paróquia Missa Confissão Beato Allamano Samambaia Sul - Quarta à sexta 19h - Sábado 17h - Terça, quinta e sexta 15h30 às 18h - Sábado 10h às 12h Bom Jesus - Terça à sexta 18h30 - Domingo 8h30 e 18h -Sexta

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão

13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão 13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão Festa popular, que acontece de 12 a 29 de maio de 2012 no Espaço Cachuera!, apresenta tradição

Leia mais

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2016

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2016 CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2016 1- Confraternização Universal JANEIRO 4 a 16 IRPAC Casa de Retiros São José Belo Horizonte - MG 25 Reunião com coordenador nacional da Pastoral da Saúde 25 a 29

Leia mais

A Influência da Igreja Católica nas Políticas Urbanas nas Minas Gerais

A Influência da Igreja Católica nas Políticas Urbanas nas Minas Gerais A Influência da Igreja Católica nas Políticas Urbanas nas Minas Gerais Ronaldo Henrique Giovanini Rocha rhgiovannini@ig.com.br Mestrando/Ciências da Religião PUC-MG GP Igreja Católica no Brasil O tema

Leia mais

PROJETO, PLANTANDO IGREJAS NO TRIANGULO E ALTO PARANAIBA.

PROJETO, PLANTANDO IGREJAS NO TRIANGULO E ALTO PARANAIBA. PROJETO, PLANTANDO IGREJAS NO TRIANGULO E ALTO PARANAIBA. INTRODUÇÃO A Confederação Sinodal do Trabalho Masculino Sínodo do Triangulo Mineiro, visando o crescimento Presbiteriano em seu território, elabora

Leia mais

Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé

Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé Os estudos sobre a África e as culturas africanas têm ganhado espaço nas últimas décadas. No Brasil esse estudo começou, basicamente, com Nina Rodrigues em

Leia mais

Dia de Nossa Senhora da Conceição - 8 de dezembro

Dia de Nossa Senhora da Conceição - 8 de dezembro Dia de Nossa Senhora da Conceição - O Dia da Imaculada Conceição de Nossa Senhora,, é celebrado com especial devoção pelas paróquias e comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. O Santuário Arquidiocesano

Leia mais

O nosso jeito de falar, de gesticular, de cultuar e rezar, de ser e de viver, é profundamente marcado pela presença dos africanos no Brasil.

O nosso jeito de falar, de gesticular, de cultuar e rezar, de ser e de viver, é profundamente marcado pela presença dos africanos no Brasil. ATIVIDADE 01 MANIFESTAÇÕES DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA O nosso jeito de falar, de gesticular, de cultuar e rezar, de ser e de viver, é profundamente marcado pela presença dos africanos no Brasil. Com eles

Leia mais

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Jorge Luiz de FRANÇA * Nesta comunicação, pretendemos, por intermédio das publicações

Leia mais

CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS

CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS Abreviações utilizadas: P Paróquia. RP Região Pastoral A Arquidiocese. N Nacional CALENDÁRIO MENSAL DAS ATIVIDADES PASTORAIS FEVEREIRO 01 Dm P Catequese Formação para novos catequistas Auditório 01 Dm

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA 1) Sociologia II A Escola de Ciências Sociais / CPDOC da FGV-RJ informa a abertura de processo seletivo para a contratação de um professor horista para a disciplina

Leia mais

Diocese de Lamego. Tabela. de Taxas e Tributos

Diocese de Lamego. Tabela. de Taxas e Tributos Diocese de Lamego Tabela de Taxas e Tributos 1 Decreto Em conformidade com os cânones 1264 e 952 do Código de Direito Canónico, tendo obtido a necessária aprovação da Santa Sé (Prot. N. 20081178 da Congregação

Leia mais

A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português

A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português 1 BAHIA 16-19 American, European and African forging of a colonial capital city Minicurso no âmbito do projeto IRSES Bahia 16-19 A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português Docente: Hugo

Leia mais

Programa ADAI Projetos Brasileiros

Programa ADAI Projetos Brasileiros Programa ADAI Projetos Brasileiros Brasil 1999 1ª Convocatória Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte: Conservação preventiva de acervo audiovisual. Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami:

Leia mais

ESCRAVIDÃO E RESISTÊNCIA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESCRAVIDÃO NO MATO GROSSO SÉCULO XVIII E XIX *

ESCRAVIDÃO E RESISTÊNCIA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESCRAVIDÃO NO MATO GROSSO SÉCULO XVIII E XIX * ESCRAVIDÃO E RESISTÊNCIA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESCRAVIDÃO NO MATO GROSSO SÉCULO XVIII E XIX * VIANA, Fabiane Filgueiras ** Introdução Este artigo se propõe a discutir sobre a escravidão no sul

Leia mais

Mococa. Tambaú São José do Rio Pardo Divinolândia. Itobi. Vargem Grande do Sul. Mogi Guaçu

Mococa. Tambaú São José do Rio Pardo Divinolândia. Itobi. Vargem Grande do Sul. Mogi Guaçu Mococa Tapiratiba Tambaú São José do Rio Pardo Divinolândia Caconde Santa Cruz das Palmeiras Casa Branca Aguaí Itobi Vargem Grande do Sul São Sebastião da Grama São João da Águas da Prata Mogi Estiva Gerbi

Leia mais

Revista HISTEDBR On-line

Revista HISTEDBR On-line FONTES PRIMÁRIAS DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: A PRIMEIRA EDIÇÃO DE AS CONSTITUIÇÕES PRIMEIRAS DO ARCEBISPADO DA BAHIA - 1707. Paulo de Tarso Gomes UNISAL Americana- SP paulo.gomes@am.unisal.br Foto

Leia mais

AS MULHERES NAS IRMANDADES DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS DE SERGIPE (1751-1835)

AS MULHERES NAS IRMANDADES DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS DE SERGIPE (1751-1835) AS MULHERES NAS IRMANDADES DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS DE SERGIPE (1751-1835) Joceneide Cunha (UFBA/UNEB) jocunha@infonet.com.br Nos Setecentos, nasceu na vila sertaneja do Lagarto,em tão remotas distâncias

Leia mais

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II)

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II) Apresentação A Renovação Carismática Católica do Estado do Piauí, movimento eclesial da Igreja Católica, tem por objetivo proporcionar às pessoas uma experiência concreta com Jesus Cristo, através do Batismo

Leia mais

23 MECEs Encontro Formativo. Foranias: Noroeste, Sul, Oeste e Rural Paróquia Nossa Senhora de Fátima 7h30 24 a 28 EDAP Bíblia Cúria 19h 25 Liturgia:

23 MECEs Encontro Formativo. Foranias: Noroeste, Sul, Oeste e Rural Paróquia Nossa Senhora de Fátima 7h30 24 a 28 EDAP Bíblia Cúria 19h 25 Liturgia: Janeiro 01 Santa Maria Mãe de Deus 05 Epifania do Senhor 08 Reunião da coordenação da Escola Arquidiocesana de Liturgia 19h30 Cúria 07 a 11 13º Intereclesial de CEB s Juazeiro do Norte (CE) 19 Aniversário

Leia mais

OS RELEGADOS: A HISTÓRIA OCULTA DOS PRIMEIROS POVOS DO PONTAL DO TRIÂNGULO.

OS RELEGADOS: A HISTÓRIA OCULTA DOS PRIMEIROS POVOS DO PONTAL DO TRIÂNGULO. OS RELEGADOS: A HISTÓRIA OCULTA DOS PRIMEIROS POVOS DO PONTAL DO TRIÂNGULO. Autor: Pedro Affonso Oliveira Filho. Graduando do curso de História da Universidade Federal de Uberlândia UFU/Campus Pontal Bolsista

Leia mais

4ª Sessão do Seminário História Religiosa Moderna - 15/6/2010 - apresentação

4ª Sessão do Seminário História Religiosa Moderna - 15/6/2010 - apresentação 4ª Sessão do Seminário História Religiosa Moderna - 15/6/2010 - apresentação O clero regular em África - Manuel Lobato (Instituto de Investigação Científica Tropical, Lisboa) Na apresentação inicial que

Leia mais

Arte e Arquitetura Sacra

Arte e Arquitetura Sacra Arte e Arquitetura Sacra A história da Festa do Divino, considerada uma das festas de caráter popular mais antigas do Brasil, tem a sua origem nas festas religiosas da Europa, mais especificamente na tradição

Leia mais

INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX

INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX ARQUIVO ECLESIÁSTICO DA DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL REI INVENTÁRIO DE FONTES DO ACERVO DE SANTO ANTÔNIO DO RIO DAS MORTES PEQUENO RIO DAS MORTES DISTRITO DE SÃO JOÃO DEL REI XVIII XX BISPO DIOCESANO Revmo.

Leia mais

AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL

AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL Robson Pedrosa Costa Doutorando em História UFPE robsonpc@gmail.com Pretendemos, neste trabalho, discutir acerca da exploração do trabalho escravo negro

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André

PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André PARÓQUIA SÃO JOSÉ MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES Diocese de Santo André A força da evangelização virá a encontrar-se muito diminuída se aqueles que anunciam o Evangelho estiverem divididos entre si, por toda

Leia mais

Genealogia das Famílias Açorianas - De onde viemos e quem somos.

Genealogia das Famílias Açorianas - De onde viemos e quem somos. Genealogia das Famílias Açorianas - De onde viemos e quem somos. Marcos Henrique Oliveira Pinheiro Descendente de Açorianos Formação Educação Física Pesquisador de Genealogia Participante da 2 Semana de

Leia mais

Resenha do livro: GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra. Educação, poder e sociedade no Império Brasileiro. Sao Paulo: Cortez, 2008.

Resenha do livro: GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra. Educação, poder e sociedade no Império Brasileiro. Sao Paulo: Cortez, 2008. do livro: GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra. Educação, poder e sociedade no Império Brasileiro. Sao Paulo: Cortez, 2008. de: Surya Aaronovich Pombo de Barros Universidade Federal da Paraíba/UFPB

Leia mais

ESCRAVOS E SENHORES NA PROVÍNCIA DE GOIÁS: demografia e cotidiano

ESCRAVOS E SENHORES NA PROVÍNCIA DE GOIÁS: demografia e cotidiano ESCRAVOS E SENHORES NA PROVÍNCIA DE GOIÁS: demografia e cotidiano Pedro Luiz do Nascimento Neto 1 Dentre os trabalhos que tiveram grande destaque, e que, de certa forma repercutiram na produção historiográfica

Leia mais

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Janeiro 0 a Festa do Bom Jesus dos Aflitos 0 a Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Curitiba PR a Festa de São Sebastião e Terra Nova Reunião com coordenadores paroquiais dos coroinhas

Leia mais

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa Conteúdos do 3º bimestre No 3º bimestre de 2015 estudaremos alguns povos que viveram na Ásia, na África e na Europa entre os séculos VII e XVI. Vamos conhecer um pouco como era a vida dos árabes, malinquês

Leia mais

Igrejas paulistas: barroco e rococó

Igrejas paulistas: barroco e rococó Igrejas paulistas: barroco e rococó Vanessa Proença Título da obra: Igrejas paulistas: barroco e rococó. Autor: Percival Tirapeli 1 Um grande catálogo: é essa a impressão que o livro nos passa. A proposta

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

10.4025/6cih.pphuem.460 Herdeiros de Cristo: reflexões sobre a participação de leigos na Ordem Terceira do Carmo de Minas Gerias.

10.4025/6cih.pphuem.460 Herdeiros de Cristo: reflexões sobre a participação de leigos na Ordem Terceira do Carmo de Minas Gerias. Herdeiros de Cristo: reflexões sobre a participação de leigos na Ordem Terceira do Carmo de Minas Gerias. Nívea Maria Leite Mendonça. Mestranda do PPG História da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG

Leia mais

IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL

IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL SEGUE ABAIXO QUADRO COMPARATIVO ENTRE ESTATUTO ANTIGO E ESTATUTO NOVO DA PAULO ESTATUTO ANTIGO 2009 Conforme Assembleia Geral Extraordinária 16/05/2008 ARTIGO 1- NOME E NATUREZA DA IGREJA A Igreja Anglicana

Leia mais

BATISMO DE CRIANÇAS ESCRAVAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES, 1833-1854

BATISMO DE CRIANÇAS ESCRAVAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES, 1833-1854 BATISMO DE CRIANÇAS ESCRAVAS NA FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES, 1833-1854 Solange Mouzinho Alves 1 Solange P. Rocha 2 Aos seis de abril de mil oitocentos trinta e três nesta Matriz de Nossa Senhora

Leia mais

A religião popular na formação da identidade do brasileiro. A religião popular é um fenômeno presente na cultura brasileira, e é principalmente a

A religião popular na formação da identidade do brasileiro. A religião popular é um fenômeno presente na cultura brasileira, e é principalmente a A religião popular na formação da identidade do brasileiro MARIO DE SOUZA MARTINS - UNICENTRO Introdução A religião popular é um fenômeno presente na cultura brasileira, e é principalmente a Igreja Católica

Leia mais

PORTARIA N 14-DGP, DE 05 DE MARÇO DE 2002.

PORTARIA N 14-DGP, DE 05 DE MARÇO DE 2002. PORTARIA N 14-DGP, DE 05 DE MARÇO DE 2002. Aprova as Normas Gerais para a Programação e Execução das Atividades do Serviço de Assistência Religiosa nas Capelanias Militares do Exército Brasileiro. O CHEFE

Leia mais

Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas

Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas Ricardo Figueiredo Pirola Mestrando UNICAMP No ano de 1832 foi descoberto em Campinas um plano de revolta escrava,

Leia mais

AS RELAÇÕES ENTRE O TEATRO E O PODER NAS MINAS OITOCENTISTAS.

AS RELAÇÕES ENTRE O TEATRO E O PODER NAS MINAS OITOCENTISTAS. AS RELAÇÕES ENTRE O TEATRO E O PODER NAS MINAS OITOCENTISTAS. Luciano Borges Muniz 1 Flávio Marcus da Silva 2 Resumo Este artigo é parte dos resultados obtidos por pesquisas desenvolvidas a cerca das relações

Leia mais

Semana Santa. Mariana - Minas Gerais. Observações. Agradecimentos. Apoio Secretaria Municipal de Cultura e Turismo

Semana Santa. Mariana - Minas Gerais. Observações. Agradecimentos. Apoio Secretaria Municipal de Cultura e Turismo Observações - As celebrações serão organizadas pelas equipes de liturgia, tendo como animadores os grupos de canto das paróquias e os corais da cidade. - Convidamos as irmandades do Santíssimo Sacramento,

Leia mais

Os festejos da Igreja Imaculada Conceição: espaço de religiosidade, sociabilidade e diversão (Ponta Grossa, 1924-1955)

Os festejos da Igreja Imaculada Conceição: espaço de religiosidade, sociabilidade e diversão (Ponta Grossa, 1924-1955) 1 Os festejos da Igreja Imaculada Conceição: espaço de religiosidade, sociabilidade e diversão (Ponta Grossa, 1924-1955) Denise Pereira Orientadora: Profa Dra Maria Luiza Andreazza No final do século XX,

Leia mais

Fiéis celebram o Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida 12 de outubro

Fiéis celebram o Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida 12 de outubro Fiéis celebram o Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida O Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida será celebrado com missa presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, dom

Leia mais

CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História. paulistana brasileira

CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História. paulistana brasileira CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História E-mail: alcilene.cavalcante@terra.com.br paulistana brasileira QUALIFICAÇÃO ACADÊMICA 2007-2003 Pós-Graduação

Leia mais

Quem casa na Freguesia Madre de Deus de Porto Alegre? A formação Social através dos Registros Paroquiais de Casamento (1772 1806)

Quem casa na Freguesia Madre de Deus de Porto Alegre? A formação Social através dos Registros Paroquiais de Casamento (1772 1806) Quem casa na Freguesia Madre de Deus de Porto Alegre? A formação Social através dos Registros Paroquiais de Casamento (1772 1806) Palavras-chave: casamentos, população, Porto Alegre Denize Terezinha Leal

Leia mais

CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: AFRICANIDADE BRASILEIRA

CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: AFRICANIDADE BRASILEIRA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: AFRICANIDADE BRASILEIRA SANTARÉM 2010 I- IDENTIFICAÇÃO: COLÉGIO SANTA CLARA DIRETORA: Irmã Gizele Maria Pereira Marinho

Leia mais

Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, Brasil

Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, Brasil CURRÍCULO RESUMIDO Dados Pessoais Nome Carlos de Almeida Prado Bacellar Endereço profissional Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de História Av. Professor

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO MCH0702 LINGUAGEM E SOCIEDADE: O CEMITÉRIO DE PAQUETÁ DE SANTOS MARCELO

Leia mais

O Brasil holandês http://www.youtube.com/watch?v=lnvwtxkch7q Imagem: Autor Desconhecido / http://educacao.uol.com.br/biografias/domingos-fernandescalabar.jhtm DOMINGOS CALABAR Domingos Fernandes

Leia mais

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014 Dia Dia da JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ 31 MISSA NA SÃO MATEUS 20H 01 Quarta SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA/ MISSA NA CAPELA SANTO ANTONIO 10H 2 MISSA NA SÃO MATEUS 19H30 3 HORARIO NORMAL

Leia mais

SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS - DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR

SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS - DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR DIA HORA 07 SEX 08 SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS DIA MUNDIAL DA PAZ SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR 10 FESTA DO BATISMO DO SENHOR FIM DO RECESSO DO CATECUMENATO 11 SEG ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO RCC

Leia mais

O POVOAMENTO DE GOIÁS E O CATOLICISMO MILAGREIRO NA SOCIEDADE MESTIÇA.

O POVOAMENTO DE GOIÁS E O CATOLICISMO MILAGREIRO NA SOCIEDADE MESTIÇA. O POVOAMENTO DE GOIÁS E O CATOLICISMO MILAGREIRO NA SOCIEDADE MESTIÇA. SILVA, Washington Maciel. 1 E-mail: washingtonmacieldasilva@gmail.com Resumo: apresentamos um estudo sobre a história de Goiás e a

Leia mais

Paróquia Nossa Senhora do Rosário Diocese de Itabira - Fabriciano Santa Maria de Itabira MG. CALENDÁRIO - 2014 Rumo à Assembleia Diocesana

Paróquia Nossa Senhora do Rosário Diocese de Itabira - Fabriciano Santa Maria de Itabira MG. CALENDÁRIO - 2014 Rumo à Assembleia Diocesana Paróquia Nossa Senhora do Rosário Diocese de Itabira - Fabriciano Santa Maria de Itabira MG CALENDÁRIO - 2014 Rumo à Assembleia Diocesana MÊS DIA HORA SEMANA COMUNIDADE ATIVIDADE JANEIRO 05 08h00 Domingo

Leia mais

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL JANEIRO 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 05 D Solenidade Epifania do Senhor 07 T 08 Q 12 D Festa Batismo de N. Senhor Jesus Cristo 14 T Aniversário de fundação da Cúria Imaculada Conceição 15 Q

Leia mais

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 4. Igrejas e Irmandades

Inventário dos Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil 4. Igrejas e Irmandades 4. Igrejas e Irmandades A presença de africanos também pode ser identificada na prática da religião católica. Africanos de diversas procedências converteram-se, fundaram irmandades, participaram de festas

Leia mais

1. EMERGÊNCIA DE ALGUMAS ESCOLAS CONFESSIONAIS NA PARAÍBA DO NORTE DOS SECULOS XIX e XX.

1. EMERGÊNCIA DE ALGUMAS ESCOLAS CONFESSIONAIS NA PARAÍBA DO NORTE DOS SECULOS XIX e XX. ENTRE PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES: O DIOCESANO PIO X E A EMERGÊNCIA DE ESCOLAS CONFESSIONAIS ENTRE OS SECULOS XIX E XX. Orientador¹ JOSÉ EUDES FERREIRA DA SILVA, UEPB, eudes.story@hotmail.com² ANA PAULA

Leia mais

27 de abril de 2014. 29 de abril de 2014. 1 de maio de 2014. 3 de maio de 2014. 4 de maio de 2014. domingo. terça-feira. quinta-feira. sábado.

27 de abril de 2014. 29 de abril de 2014. 1 de maio de 2014. 3 de maio de 2014. 4 de maio de 2014. domingo. terça-feira. quinta-feira. sábado. 27 de abril de 2014 00:00-00:00 Retiro em Preparação a Padroeira -- A definir Santa Rita de Cássia. Local a definir 05:00-23:00 Encontro Preciso de Você -- Escola E.J.C., na escola. 10:30-12:30 Primeira

Leia mais

Apresentação. Caríssimos Paroquianos:

Apresentação. Caríssimos Paroquianos: Apresentação Caríssimos Paroquianos: Temos em mãos o Calendário de Atividades que dizem respeito à Ação Evangelizadora da Paróquia Santo Antônio Capuchinhos. Dentro do projeto evangelizador, priorizamos

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

7. O BI CENTENÁRIO A SAGRAÇÃO DA MATRIZ 1

7. O BI CENTENÁRIO A SAGRAÇÃO DA MATRIZ 1 7. O BI CENTENÁRIO A SAGRAÇÃO DA MATRIZ 1 7.1. Eventos anteriores a 1975 Principais eventos anteriores a 1975: a) Criação da Diocese de São João da Boa Vista Com a criação da Diocese de São João da Boa

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos MANUSCRITOS AFRODESCENDENTES AUTÓGRAFOS DA CHAPADA DIAMANTINA Elias de Souza Santos (UNEB) elias40_d@hotmail.com Pascásia Coelho da Costa Reis (UFBA/UNEB)

Leia mais

A RELIGIOSIDADE POPULAR ENTRE O POVO E A OFICIALIDADE: O CASO DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DA FREGUESIA SÃO JOSÉ DA BARRA LONGA

A RELIGIOSIDADE POPULAR ENTRE O POVO E A OFICIALIDADE: O CASO DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DA FREGUESIA SÃO JOSÉ DA BARRA LONGA Comunicacoes ~ Modernidade, Instituicoes e Historiografia Religiosa no Brasil ~ A RELIGIOSIDADE POPULAR ENTRE O POVO E A OFICIALIDADE: O CASO DA IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DA FREGUESIA SÃO JOSÉ

Leia mais