Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos"

Transcrição

1

2 Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos

3 Observatório Social de Campo Grande

4 ÁREA LIVRE DE CORRUPÇÃO A Reproduzir vídeo

5 O que é um Observatório Social É um espaço democrático e apartidário Reúne o maior número de entidades representativas da sociedade civil Com vistas à contribuir para a melhoria da gestão pública Atuando em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos Por meio de metodologia de monitoramento das licitações em nível municipal e de ações de educação fiscal.

6 Fundado em 02 de Junho de 2011, o Observatório Social de Campo Grande, mesmo sabendo das dificuldades que enfrentaria, foi criado com o principal objetivo que é a Educação Fiscal e o Controle Social. Diversas entidades de classe e muitas pessoas que também tinham interesse, abraçaram a causa e hoje são os apoiadores e mantenedores do Observatório Social de Campo Grande. Semanalmente ocorre as reuniões para traçar planos/ações de trabalho juntamente à sociedade. Em 2013, conseguimos a doação do espaço, pelo Sindifisco Nacional-DS/MS, onde instalamos a nossa sede.

7 MISSÃO Despertar o espírito de Cidadania Tributária na sociedade organizada, tornando-a proativa e dotando-a de ferramentas adequadas para o exercício do controle e da vigilância social, visando conquistar justiça social e eficiência da gestão pública de forma integrada à Rede de Controle Social.

8 VISÃO DE FUTURO Cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres, proativos na prática do controle e da vigilância social sobre a coisa pública, garantindo assim a justiça social.

9 VALORES - Apartidarismo - Transparência - Inovação - Efetividade - Visão de longo prazo - Comprometimento com a justiça social - Alternância de Poder

10 PRINCÍPIO A justiça social só será alcançada quando todos os agentes econômicos recolherem seus tributos corretamente e os agentes públicos os aplicarem com ética e eficácia.

11 Conselho de Administração: Presidente - Hugo de Oliveira Presidente Assuntos Financeiros Otavio Jacques Vice Presidente Assuntos Institucionais e Alianças Valdineir Ciro de Souza Vice presidente Assuntos Produtos e Metodologias Alcendina Candida Jardim Vice Presidente de Assuntos de Controle Social - Gorete Aparecida da Silva Sanches 1 Vice Presidente Suplente Luiz Adalberto Philippsen 2 Vice Presidente Suplente Rogerson Rimoli

12 Conselho Fiscal: Membro Titular Moacir Menin Membro Titular Helio Sayama Membro Titular João Andrade de Alencar Membro Suplente Eder Arruda de Andrade Membro Suplente Antonio Cesar Campos

13

14 QUADRO DE ASSOCIADOS CATEGORIA Nº DE ASSOCIADOS VALOR ARRECADADO DIRETORES 12 R$ 260,00 CONTRIBUINTES 15 R$ 270,00 MANTENEDORES 7 R$ 3.000,00 VOLUNTARIOS 40 - TOTAL 74 R$ 3.530,00 O valor da arrecadação muda mensalmente, pois é uma contribuição espontânea. São também mantenedores: A Delegacia Sindical em MS do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, que cede espaço para o funcionamento do Observatório, sem cobrança de aluguel; O escritório de contabilidade MSC Contábil; Rezen Artes Gráficas

15

16 LEI FEDERAL /2011 Lei de Acesso a Informação LEI FEDERAL /2013 LEI ANTICORRUPÇÃO CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 ART. 5º,31º E 37º

17

18 PREFEITURA MUNICIPAL RECEITAS 2014 R$ ,00

19 PREFEITURA MUNICIPAL Janeiro a Março Receita R$ ,82

20 PREFEITURA MUNICIPAL Janeiro a Março Despesa R$ ,37

21 PREFEITURA MUNICIPAL DESPESAS 2013 R$ ,92

22 PREFEITURA MUNICIPAL Receitas 2013 R$ ,81

23 RECEITAS X DESPESAS OBSERVATORIO SOCIAL CAMPO GRANDE DESCRIÇÃO JANEIRO A ABRIL /2014 Saldo acumulado até DEZEMBRO de 2013 DOAÇÕES DIVERSAS / MANTENEDORES DESPESAS ADM / VIAGENS / CURSOS/ BANCÁRIAS R$ 5.978,61 R$ ,00 R$ 6.789,53 SALDO ABRIL/2014 R$ ,03

24 AÇÕES REALIZADAS PELO OS CAMPO GRANDE Em setembro de 2013 foi assinado o convênio com a ANABB e o Observatório Social de Campo Grande para ajudar nas suas ações de fiscalização do dinheiro público. No mês de Janeiro de 2014, foi assinado a minuta de convênio com a Faculdade de Direito da UFMS para a realização de estágio por seus universitários. Aguardando assinatura do Ministério Público para o início do estágio.

25 Em 25 de Março participação na abertura da capacitação da CGU REDE DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA NO FOMENTO AOS CONTROLES INTERNOS MUNICIPAIS, quando foi feita uma apresentação dos observatórios sociais.

26

27

28 REUNIÃO PARA DISCUSSÃO DO CONVÊNIO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO

29 Reunião para discussão da minuta do Convênio com o Ministério Público.

30 DEZEMBRO/2013 Dia do não a corrupção, onde o OSCG foi convidado pela rede de controle a participar do 1º encontro das redes de controle da região Centro Oeste, em Cuiabá/MT, tendo o Auditor Fiscal Antonio Cesar, membro da nossa Diretoria, representando o Observatório Social.

31 Uma das visitas do OSCG ao Ministério Público a fim de darmos prosseguimentos ao nosso convênio.

32 REUNIÕES DE DIRETORIA QUINZENAIS

33 APRESENTAÇÃO DO RELATORIO QUADRIMESTRAL

34 ACOMPANHAMENTO DE LICITAÇÕES Janeiro a Abril / 2014 Quantidade de Licitação efetuadas pela Prefeitura: 08 Editais de Licitação analisados: 3 Licitação não concluídas: 3 Presença do OSCG nos pregões: 3

35 ECONOMIA AOS COFRES PÚBLICOS Nas licitações acompanhadas pelo OSCG, houve maior número de empresas participantes e com isso uma maior economia ao nosso Município. Valor proposto em editais R$ ,83 Valor Contratado R$ ,00 Economia - R$ R$ ,83-58 % de redução

36 LICITAÇÃO DE MATERIAL ESCOLAR Esse ano teve uma participação significativa de empresas na Licitação de Materiais Escolares 40 empresas, sendo que 1 foi desclassificada. A economia foi de aproximadamente 46 %. O material entregue as escolas foram materiais de ótima qualidade, com marcas conhecidas no mercado. Foi uma vitória pois o OSCG enviou as empresas o Aviso de Licitação para que o maior numero possível de empresas pudessem participar e assim reduzir os custos.

37 UTILIDADE PÚBLICA O Observatório Social de Campo Grande, entrou com pedido junto à Câmara Municipal para o reconhecimento de entidade sem fins lucrativos para a Utilidade Pública. No entanto, até o presente momento, não entrou em pauta de votação ainda.

38 Mantenedores:

39 Apoiadores: Em nosso quadro de associados temos uma média de 50 associados entre voluntários e contribuintes, entre eles auditores, médicos, advogados, engenheiros, professores, empresários, universitários, etc...

40 VENHA SER UM VOLUNTÁRIO VOCÊ TAMBÉM Observatório Social de Campo Grande/MS Av. Hiroshima, nº Vila Nascente Fone: Site:

41 ENCERRAMENTO HINO DA CIDADANIA

42 O OSCG CONVIDA A SOCIEDADE CAMPOGRANDENSE PARA A SUA 2ª PRESTAÇÃO DE CONTAS PALESTRA: EDUCAÇÃO FISCAL E CONTROLE SOCIAL PARTICIPE Com ANTONIO CESAR DE CAMPOS Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Apoio: 22/05/2014 9:00 No auditório 2 da Faculdade de Computação UFMS.

43

44 APRESENTAÇÃO DO RELATORIO QUADRIMESTRAL SEMANA DA CIDADANIA 22/05/2014 UFMS AUDITORIO DA FACULDADE DE COMPUTAÇÃO

Observatório Social de Campo Grande. osbrasil.org.br

Observatório Social de Campo Grande. osbrasil.org.br Observatório Social de Campo Grande ÁREA LIVRE DE CORRUPÇÃO O MENINO E A BOLA http://www.youtube.com/watch?v=7ugkofbau Oc Fundado em 02 de Junho de 2011, o Observatório Social de Campo Grande, mesmo sabendo

Leia mais

Observatório Social de Campo Grande. osbrasil.org.br

Observatório Social de Campo Grande. osbrasil.org.br Observatório Social de Campo Grande ÁREA LIVRE DE CORRUPÇÃO O MENINO E A BOLA http://www.youtube.com/watch?v=7ugkofbau Oc Fundado em 02 de Junho de 2011, o Observatório Social de Campo Grande, mesmo sabendo

Leia mais

O QUE É UM OBSERVATÓRIO SOCIAL

O QUE É UM OBSERVATÓRIO SOCIAL eeeee O QUE É UM OBSERVATÓRIO SOCIAL É um espaço democrático e apartidário; Reúne em sua estrutura o maior número possível de entidades representativas da sociedade civil; Tem como objetivo de contribuir

Leia mais

Um mecanismo para a melhoria de qualidade dos gastos públicos. Dez/09

Um mecanismo para a melhoria de qualidade dos gastos públicos. Dez/09 Um mecanismo para a melhoria de qualidade dos gastos públicos Dez/09 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio O que precisamos para atingir os objetivos do Milênio? 1.Recursos 2.Correta aplicação dos recursos

Leia mais

COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA?

COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br COMO ESTÃO OS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA E OS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO (SIC) DA PREFEITURA E DA CÂMARA? MAIO 2014 A transparência e o acesso aos documentos

Leia mais

Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos!

Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos! Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos! Tempo de Atuação Estrutura da Equipe PERFIL PERFIL DO OBSERVATÓRIO SOCIAL 3 anos Receita do OS 1º Quadrimestre 2014 R$ 16.681,00 Despesas

Leia mais

Relatório de Atividades 1º Quadrimestre de 2016 JANEIRO ABRIL 01/01/2016 À 30/04/2016

Relatório de Atividades 1º Quadrimestre de 2016 JANEIRO ABRIL 01/01/2016 À 30/04/2016 Relatório de Atividades 1º Quadrimestre de 2016 JANEIRO ABRIL 01/01/2016 À 30/04/2016 ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1. Informações Gerais 2. Monitoramento em Licitações 3. Acompanhamento em entrega de materiais

Leia mais

Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos

Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos Transparência e Controle Social Pela eficiência e qualidade na aplicação dos recursos públicos O que é um Observatório Social Que reúne o maior nº de entidades representativas da sociedade civil Atuando

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REDE DE CONTROLE NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REDE DE CONTROLE NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fls. 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES REDE DE CONTROLE NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO I ÓRGÃOS PARTÍCIPES 1. ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO Núcleo de Assessoramento Jurídico no Estado do Espírito Santo 2. ADVOCACIA GERAL

Leia mais

1º QUADRIMESTRE Em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos

1º QUADRIMESTRE Em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos 1º QUADRIMESTRE 2016 Em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos Presidente do Observatório Social João dos Santos 1. Boas Vindas Observatório Social de Rio do Sul Fundado

Leia mais

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO PARANÁ Programa Olho Vivo no Dinheiro Público Dorval dos Santos II SEMINÁRIO NACIONAL V SEMINÁRIO PARANAENSE II MOSTRA DE ARTE

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ruy Barbosa Estado da Bahia Comissão Permanente de Licitação

Prefeitura Municipal de Ruy Barbosa Estado da Bahia Comissão Permanente de Licitação Prefeitura Municipal de Ruy Barbosa Estado da Bahia Comissão Permanente de Licitação AVISO DE LICITAÇÃO A Prefeitura Municipal de Ruy Barbosa comunica que realizará Licitação no dia 02 de setembro de 2016,

Leia mais

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte:

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: 1 Menu na barra cinza 1.1 Itens localizados no Menu na barra cinza Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: - Site da Prefeitura: link

Leia mais

COMO ABRIR UMA IGREJA

COMO ABRIR UMA IGREJA COMO ABRIR UMA IGREJA Este ebook tem por finalidade proporcionar um esclarecimento sobre como as igrejas são vistas pelo governo, quais tributos ela deve pagar e como deve ser constituída. As igrejas,

Leia mais

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA

Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 5 Eixo II MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL, ENGAJAMENTO E CAPACITAÇÃO DA SOCIEDADE PARA O CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA 1 CONTROLE SOCIAL: O controle social é entendido como a participação do cidadão na gestão

Leia mais

DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL

DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL NOTÍCIAS DO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE CONSELHEIRO LAFAIETE CES-CL DEZ MOTIVOS PARA ESTUDAR NO CES-CL Vista dos Prédios do Centro de Ensino Superior de Cons. Lafaiete. 1) Cursos Reconhecidos pelo MEC.

Leia mais

Art. 3º O Prêmio será concedido às melhores propostas nas seguintes categorias:

Art. 3º O Prêmio será concedido às melhores propostas nas seguintes categorias: Art. 1º A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC, por meio da Diretoria de Desenvolvimento Institucional e Industrial, lança a 1ª edição do Prêmio Melhores Práticas Sindicais, que

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Mostra de Projetos Criando Identidade com Pontal do Paraná. Protegendo a Maternidade. Alimentando Vidas. Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras

Mostra de Projetos Criando Identidade com Pontal do Paraná. Protegendo a Maternidade. Alimentando Vidas. Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras Mostra de Projetos 2011 Criando Identidade com Pontal do Paraná Protegendo a Maternidade Alimentando Vidas Qualidade de Vida - Mulheres Coletoras Mostra Local de: Pontal do Paraná. Categoria do projeto:

Leia mais

Sociedade: Um mecanismo de controle dos gastos públicos Prestação de Contas 3º Quadrimestre 2014

Sociedade: Um mecanismo de controle dos gastos públicos Prestação de Contas 3º Quadrimestre 2014 Sociedade: Um mecanismo de controle dos gastos públicos Prestação de Contas 3º Quadrimestre 2014 O que é? OBSERVATÓRIO SOCIAL É um espaço para o exercício da cidadania, que deve ser democrático e apartidário

Leia mais

INSTITUTO SUPERAR RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES

INSTITUTO SUPERAR RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES INSTITUTO SUPERAR RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 ÍNDICE 01. Introdução 02. Cronograma de atividades de 2013 03. Projeto Lutando pela Inclusão 04. Projeto Marc Romano 05. Projeto Educando 06. Prestação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA - PDDE. Marcelo Paluma Ambrózio

PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA - PDDE. Marcelo Paluma Ambrózio PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA - PDDE Marcelo Paluma Ambrózio O que é PDDE? É um Programa do Governo Federal - Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Executor - FNDE, cujo objetivo é prestar assistência

Leia mais

Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos

Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos Na cidade de Guarulhos o Conselho de Alimentação Escolar (CAE), foi criado pela Lei Municipal n n 5.647 de 15 de Fevereiro de 2001 e Regulamentado

Leia mais

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 Março/2011 Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 2 RELATÓRIO CONCLUSIVO DE CONTROLE INTERNO - BALANÇO ANUAL 2010 Com fulcro no artigo 70 da Constituição Federal; artigo 75 da Lei

Leia mais

F l o r i a n ó p o l i s S C

F l o r i a n ó p o l i s S C F l o r i a n ó p o l i s S C Venha passar um dia com grandes especialistas, de renomes Nacional. No 2º Fórum de Gestão do Risco Fiscal, vamos conversar e aprender sobre Malha Fiscal, SPED, Pis/Cofins,

Leia mais

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas Transparência Pública Realizações Projetos e Perspectivas Marcos da Transparência no Brasil Acesso à informação como direito fundamental LRF Portal da Transparência Páginas de Transparência 2009 LAI remuneração

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático 1. Introdução 1.1 Objetivos do capítulo 1.2 Conceitos fundamentais de economia 1.2.1 Conceito de economia 1.2.2 A escassez da teoria econômica 1.2.3 Os bens econômicos 1.2.4 A curva

Leia mais

O SEU IMPOSTO DE RENDA PODE TER O DESTINO CERTO. Cartilha de Incentivo à doação com dedutibilidade do imposto de renda

O SEU IMPOSTO DE RENDA PODE TER O DESTINO CERTO. Cartilha de Incentivo à doação com dedutibilidade do imposto de renda O SEU IMPOSTO DE RENDA PODE TER O DESTINO CERTO Cartilha de Incentivo à doação com dedutibilidade do imposto de renda Uma pequena atitude de cidadania ajuda a construir um grande futuro para jovens e pessoas

Leia mais

ORIENTAÇÃO NORMATIVA N 02

ORIENTAÇÃO NORMATIVA N 02 ORIENTAÇÃO NORMATIVA N 02 PALESTRAS DE SENSIBILIZAÇÃO Publicada em 01/02/2015 1 Considerando a preocupação do Observatório Social do Brasil em garantir que novas unidades de Observatórios Sociais sejam

Leia mais

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS

LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS XXV CONGRESSO BRASILERIO DE SERVIDORES DE CÂMARAS MUNICIPAIS V ENCONTRO NACIONAL DE VEREADORES Aracajú julho de 2010 LEI DA TRANSPARÊNCIA COMO INSTRUMENTO DE FISCALIZAÇÃO DAS CONTAS PÚBLICAS François E.

Leia mais

Projeto Transparência e Cidadania na Prefeitura Municipal de Cuiabá-MT

Projeto Transparência e Cidadania na Prefeitura Municipal de Cuiabá-MT Projeto Transparência e Cidadania na Prefeitura Municipal de Cuiabá-MT Maio/2012 1. Apresentação Este projeto será executado pela Controladoria e Contabilidade do Município de Cuiabá e tem o propósito

Leia mais

Análise do Custo Anual das Câmaras Municipais por Habitante (per capita) e por Vereador

Análise do Custo Anual das Câmaras Municipais por Habitante (per capita) e por Vereador Análise do Custo Anual das Câmaras Municipais por Habitante (per capita) e por Vereador Este trabalho tem por objetivo demonstrar e analisar o custo total das Câmaras Municipais, compreendendo as 10 cidades

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS JULHO/2016

RELATÓRIO MENSAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS JULHO/2016 RELATÓRIO MENSAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS JULHO/2016 PAUTA REUNIÃO MENSAL DA VICE-PRESIDÊNCIA ADMINISTRATIVA/FINANCEIRA 25.08.2016 Local: Sede do OSB / Horário inicial: 09:30h e final: 10:30h 1. Relatório

Leia mais

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Maio de 2013 O desafio do Controle é do tamanho do Brasil!

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA FAZENDA Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Coordenação-Geral de Recursos Humanos ÓRGÃO: GRA-PR QUADRO GERAL DO PLANO SETORIAL DE APRENDIZAGEM PERMANENTE - 2007 Campos de Conhecimento Número de Carga Custo Total Participante Horária FINANÇAS PÚBLICAS 23 180 15.980,00 TÉCNICO-COMPLEMENTAR

Leia mais

Padrão de Gestão e Transparência do Terceiro Setor 2016

Padrão de Gestão e Transparência do Terceiro Setor 2016 O que é o Padrão de Gestão e Transparência Padrão de Gestão e Transparência O Padrão de Gestão e Transparência (PGT) 2013-2014 é um conjunto de práticas e ações recomendadas para as organizações sem fins

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DO SINAL EM ATIVIDADES POLÍTICAS CIDADANIA. Relatores da proposta: Paulo Eduardo de Freitas Laerte Silveira Porto

PARTICIPAÇÃO DO SINAL EM ATIVIDADES POLÍTICAS CIDADANIA. Relatores da proposta: Paulo Eduardo de Freitas Laerte Silveira Porto PARTICIPAÇÃO DO SINAL EM ATIVIDADES POLÍTICAS CIDADANIA Relatores da proposta: Paulo Eduardo de Freitas Laerte Silveira Porto EDUCAÇÃO FINANCEIRA PROPOSTA AUTOR: Laerte Silveira Porto Participação efetiva

Leia mais

CARTA DE MISSÃO. Ministério da Saúde. Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte. Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo

CARTA DE MISSÃO. Ministério da Saúde. Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte. Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo CARTA DE MISSÃO Ministério da Saúde Serviço/Organismo: Administração Regional de Saúde do Norte Cargo: Vice-presidente do Conselho Diretivo Período da Comissão de Serviço: 2016-2020 1. Missão do Organismo

Leia mais

Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos. osbrasil.org.br

Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos. osbrasil.org.br Pela transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos osbrasil.org.br 2º Relatório Quadrimestral Prestação de Contas (Maio a Agosto de 2015) Pela qualidade e transparência na aplicação dos

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA EM MARINGÁ: PROCESSO E RESULTADOS. Jussara Maria Silva Universidade Positivo Gislene Pereira Universidade Federal do Paraná

CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA EM MARINGÁ: PROCESSO E RESULTADOS. Jussara Maria Silva Universidade Positivo Gislene Pereira Universidade Federal do Paraná CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA EM MARINGÁ: PROCESSO E RESULTADOS Jussara Maria Silva Universidade Positivo Gislene Pereira Universidade Federal do Paraná CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA é a espécie de tributo cujo

Leia mais

Extrato do Contrato nº 0087/2016-S. Fundo Municipal de Saúde de Ilhéus

Extrato do Contrato nº 0087/2016-S. Fundo Municipal de Saúde de Ilhéus Extrato do Contrato nº 0087/2016-S Contratante Contratado(s) Objeto Fundo Municipal de Saúde de Ilhéus BRASIL EMPRESA DE MANUTENÇÕES LTDA CNPJ 13.965.122/0001-64 Constitui objeto do presente Contrato EMPRESA

Leia mais

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014 O Portal da Transparência do Governo Federal Fevereiro de 2014 A Controladoria-Geral da União (CGU), criada em 2003, é o órgão do Governo Federal responsável pelo controle interno, pela defesa do patrimônio

Leia mais

Comunicação & Relações Governamentais

Comunicação & Relações Governamentais Plano de Ação Comunicação & Relações Governamentais Data: 06.dezembro.2013 Eng. Antonio E. F. Müller Presidente História Associação Brasileira de Engenharia Industrial Entidade civil sem fins lucrativos

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL

ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIO DE CRAVINHOS LEGISLATIVO MUNICIPAL RELATÓRIO DE CONTROLE INTERNO REFERÊNCIA 1º QUADRIM/2014 JANEIRO-ABRIL/2014 MAIO DE 2014 1. INTRODUÇÃO Atendendo ao que preceitua a Legislação

Leia mais

Relatório Anual 2004 Assembléia Geral Ordinária

Relatório Anual 2004 Assembléia Geral Ordinária Fundada em 17 de dezembro de 1985 Relatório Anual 2004 Assembléia Geral Ordinária Relatório da Gestão 2004 da Diretoria Eleita em 04 de Maio de 2004 Fundada em 17 de dezembro de 1985 DIRETORIA Gestão 2004-2007

Leia mais

UNIVERSIDADE E FEDERAL DO ACRE ÓRGÃO DOS COLEGIADOS SUPERIORES CONSELHO UNIVERSITÁRIO EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015

UNIVERSIDADE E FEDERAL DO ACRE ÓRGÃO DOS COLEGIADOS SUPERIORES CONSELHO UNIVERSITÁRIO EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015 EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015 O Presidente do Conselho Universitário (Consu) faz saber à comunidade em geral acerca da realização da eleição de três membros externos, representantes

Leia mais

PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA. Apresentação

PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA. Apresentação PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA Apresentação PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA

Leia mais

TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's. Gestão Responsável em último ano de mandato

TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's. Gestão Responsável em último ano de mandato TRANSPARÊNCIA PÚBLICA: Portal da Transparência dos Poderes Municipais e TAG's PAOLA CALS A. DAHER Analista de Controle Externo / TCM-PA Diretoria de Planejamento DIPLAN (91) 3210-7814 e 3210-7570 paolacals@gmail.com

Leia mais

NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS

NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS 24 de maio de 2016. O contribuinte brasileiro trabalha até o dia 01 de junho, somente para pagar os tributos (impostos,

Leia mais

Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS. Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS

Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS. Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS Porto Alegre, sexta-feira, 19 de agosto de 2011 Tribunal de Justiça do RS 1L EVOLUÇÃO DO PROJETO E PRINCÍPAIS

Leia mais

O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social

O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social Securitas Portugal O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social Agosto de 2016 1 O Sistema de Gestão da Responsabilidade Social A SECURITAS desenvolveu e implementou um Sistema de Gestão de aspetos de

Leia mais

REGULAMENTO.

REGULAMENTO. www.firjan.com.br REGULAMENTO Regulamento Prêmio Melhores Práticas Sindicais - 2016 APRESENTAÇÃO Art. 1º A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), por meio da Diretoria Executiva

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis.

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Ainda hoje no Brasil, são raras as pesquisas e publicações na área da Contabilidade Pública

Leia mais

Relatório Anual. Projeto de Educação Comunitária Integrar. Projeto de Educação Comunitária Integrar

Relatório Anual. Projeto de Educação Comunitária Integrar. Projeto de Educação Comunitária Integrar Resumo da ONG O (www.projetointegrar.org) foi criado a partir de interesses comuns de um grupo de professores da cidade de Florianópolis, que acreditam que a educação tem um papel imprescindível na transformação

Leia mais

UNIÃO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

UNIÃO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL UNIÃO DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PARA OS PERÍODOS FINDOS EM 31/12/2012 E 31/12/2011 1 CONTEXTO OPERACIONAL União dos Auditores Fiscais

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25)

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015 ANEXO I (art. 25) Tabela 1 ADMINISTRAÇÃO DIRETA QUADRO PERMANENTE DE PESSOAL CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO 1. ÓRGÃO DE DECISÃO

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA PLANO DE TRABALHO Bacabeira-MA 2015 1. INTRODUÇÃO O presente Plano de Trabalho refere-se ao contrato firmado entre a Prefeitura Municipal de Bacabeira e a empresa de consultoria especializada de razão

Leia mais

Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos

Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos Transparência e Controle Social Pela qualidade na aplicação dos recursos públicos O que é um Observatório Social Que reúne o maior nº de entidades representativas da sociedade civil Atuando em favor da

Leia mais

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC.

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC. CHAMADA PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO DE AGENTES DE DESENVOLVIMENTO SOLIDÁRIO DO PROJETO BRASIL LOCAL ETNODESENVOLVIMENTO E ECONOMIA

Leia mais

O QUE É PRESTAÇÃO DE CONTAS?

O QUE É PRESTAÇÃO DE CONTAS? PRESTAÇÃO DE CONTAS O QUE É PRESTAÇÃO DE CONTAS? É UMA RELAÇÃO DE DOCUMENTOS, RELATÓRIOS E AFINS QUE DETALHAM E COMPROVAM OS GASTOS REALIZADOS POR UM OBJETIVO DE REPASSE FINANCEIRO. QUEM DEVE PRESTAR CONTAS?

Leia mais

BALANÇO SOCIAL 2014 APAE DE FLORIANÓPOLIS

BALANÇO SOCIAL 2014 APAE DE FLORIANÓPOLIS BALANÇO SOCIAL 2014 APAE DE FLORIANÓPOLIS Identificação CNPJ 83.933.192/0001-16 Instituição ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE FLORIANÓPOLIS Natureza Jurídica Associação Registro no CMAS Utilidade

Leia mais

CRP/RS Conselho Regional de Psicologia 7ª Região - CRPRS CNPJ: /

CRP/RS Conselho Regional de Psicologia 7ª Região - CRPRS CNPJ: / Conselho Regional de Psicologia 7ª Região - CRPRS CNPJ: 03.230.787/0001-76 Participação das despesas sobre os centros de custo - Fase Pagamento Período: 01/01/2015 a 31/12/2015 01 - SEDE 01.01 - GESTÃO

Leia mais

Etapas para sua construção

Etapas para sua construção Etapas para sua construção O plano é um documento que define metas educacionais para serem alcançadas pelo município em um período de 10 anos (2012 a 2021). Trata-se de uma exigência prevista na Lei Federal

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta 1 SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS (CAE) SUBCOMISSÃO TEMPORÁRIA DA REFORMA TRIBUTÁRIA (CAERT) Relatório Preliminar - Março de 2008 PRESIDENTE: Senador Tasso Jereissati - PSDB - CE VICE-PRESIDENTE:

Leia mais

CARTA COMPROMISSO DO I FÓRUM DA CONSTRUÇÃO CIVIL Construindo soluções para aprovações de projetos e licenciamentos de obras

CARTA COMPROMISSO DO I FÓRUM DA CONSTRUÇÃO CIVIL Construindo soluções para aprovações de projetos e licenciamentos de obras CARTA COMPROMISSO DO I FÓRUM DA CONSTRUÇÃO CIVIL Construindo soluções para aprovações de projetos e licenciamentos de obras Os representantes do Ministério Público, do PROCON RS, Poder Executivo Municipal,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 01/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 01/2014 O Instituto Aliança com o Adolescente, associação civil sem fins lucrativos e qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público OSCIP, MJ nº 08015.013735/2002-16,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contrato de Gestão nº 010/2013 e nº 017/ SECT, TOMADA DE PREÇO Nº 02/ REDEH TIPO: MELHOR PREÇO E TÉCNICA

TERMO DE REFERÊNCIA. Contrato de Gestão nº 010/2013 e nº 017/ SECT, TOMADA DE PREÇO Nº 02/ REDEH TIPO: MELHOR PREÇO E TÉCNICA A Rede de Desenvolvimento Humano - REDEH, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº 39.064.233/0001-93, com sede na Rua Álvaro

Leia mais

Sistema de Custos do Governo Federal: Experiências Exitosas Seminário com os Gestores dos Programas de Reestruturação e Ajuste Fiscal dos Estados

Sistema de Custos do Governo Federal: Experiências Exitosas Seminário com os Gestores dos Programas de Reestruturação e Ajuste Fiscal dos Estados Sistema de Custos do Governo Federal: Experiências Exitosas Seminário com os Gestores dos Programas de Reestruturação e Ajuste Fiscal dos Estados 2016 Orçamento Doméstico mês janeiro/2016 RECEITAS DESPESAS

Leia mais

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra de Projetos 2011 Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo

Leia mais

Fies: alunos selecionados podem contratar financiamento a partir de 10 de fevereiro

Fies: alunos selecionados podem contratar financiamento a partir de 10 de fevereiro Diário Oficial Nº 419- ANO IX Sexta-feira, de Fevereiro de 2016 Fies: alunos selecionados podem contratar financiamento a partir de 10 de fevereiro O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE),

Leia mais

GOVERNANÇA E AS MUDANÇAS NA LEI 13.019/14 JOSÉ ALBERTO TOZZI

GOVERNANÇA E AS MUDANÇAS NA LEI 13.019/14 JOSÉ ALBERTO TOZZI GOVERNANÇA E AS MUDANÇAS NA LEI 13.019/14 JOSÉ ALBERTO TOZZI Empresa especializada na prestação de serviços ao Terceiro Setor Consultoria Auditoria Cursos Presenciais e à Banco de Dados sobre o Terceiro

Leia mais

RELATÓRIO: PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2015

RELATÓRIO: PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2015 1 2 RELATÓRIO: PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2 Este relatório refere-se sobre a atuação do Observatório Social de Guarapuava (OSG), no período de janeiro a abril 2. No mês de janeiro o presidente do OSG, esteve

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

Danilo Tiisel CAPTAÇÃO (MOBILIZAÇÃO) DE RECURSOS E SUSTENTABILIDADE

Danilo Tiisel CAPTAÇÃO (MOBILIZAÇÃO) DE RECURSOS E SUSTENTABILIDADE Danilo Tiisel CAPTAÇÃO (MOBILIZAÇÃO) DE RECURSOS E SUSTENTABILIDADE CONTEXTO: O TERCEIRO SETOR Terceiro Setor O Terceiro Setor é um tipo de Frankenstein : grande, heterogêneo, construído de pedaços, desajeitado,

Leia mais

Políticas públicas: o que elas podem fazer por todos? Novembro, 2016

Políticas públicas: o que elas podem fazer por todos? Novembro, 2016 Políticas públicas: o que elas podem fazer por todos? Novembro, 2016 Qual contexto atuamos? Museus no Estado de São Paulo 415 museus em 190 cidades 18 museus da Secretaria da Cultura do Estado Museus no

Leia mais

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 %

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 % 3. Formação Acadêmica Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (em andamento): 40 % Doutorado (em andamento): 0 % Mestrado (Concluído): 20 % 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como

Leia mais

Modelos de sucesso de cooperação do contribuinte

Modelos de sucesso de cooperação do contribuinte Modelos de sucesso de cooperação do contribuinte Apresentado por: Brian McCauley, comissário adjunto Agência Canadense da Receita (CRA, sigla em inglês) Generalidades Antecedentes / Contexto Enfoque sobre

Leia mais

Escritório da Morar América Centro Empresarial. Prêmios

Escritório da Morar América Centro Empresarial. Prêmios APRESENTAÇÃO São 30 anos realizando sonhos. Com uma administração familiar bem-sucedida, a Morar consagrou-se uma das principais empresas de construção do ES, estando entre as quatro maiores do estado.

Leia mais

A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO. Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016

A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO. Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016 A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016 Fundado em 27 de novembro de 1995, o IBGC associação de âmbito nacional, sem fins lucrativos é uma organização exclusivamente

Leia mais

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CONTROLADORIA GERAL MUNICIPAL LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO LAI Lei Federal nº 12.527/11 - Lei Municipal nº 2.541/213 Decreto Municipal 141/216 RELATÓRIO

Leia mais

Relatório de Gestão Ano de 2011

Relatório de Gestão Ano de 2011 Relatório de Gestão Ano de 2011 Página 1 / 10 Nota Introdutória O relatório de gestão enquadra-se no âmbito da prestação de contas relativa ao exercício de 2011 e foi elaborado de acordo com os procedimentos

Leia mais

PESQUISA DE REMUNERAÇÃO E PRÁTICAS DE RH

PESQUISA DE REMUNERAÇÃO E PRÁTICAS DE RH PESQUISA DE REMUNERAÇÃO E PRÁTICAS DE RH - Setor de TI MG - 7ª. Edição 2012 APRESENTAÇÃO Desde 2006 o SINDINFOR realiza, anualmente, a Pesquisa de Remuneração e Práticas em RH junto a um grupo de empresas

Leia mais

Manual de navegação do Usuário

Manual de navegação do Usuário Manual de navegação do Usuário Câmara Municipal De Barra de São Miguel- PB APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação da Câmara Municipal de Barra de São Miguel - PB. Tem linguagem simples e é ilustrado

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIATA

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIATA Página: 1/7 02 - GABINETE DO PREFEITO 02.02.04.122.002-33901400 - 0.1.00-00 MARIA CELESTE SILVA MATOS NOVAIS 401.396.895-91 179 175,00 Destina-se a concessão de 1/2 diária para a Chefe de Gabinete Maria

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 Aprova o Plano de Aplicação Plurianual - PAP dos recursos da cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, referente

Leia mais

PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO

PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO O MCIDADES deve coordenar a elaboração dos Planos de RIDE Lei 11.445/07: Art. 52. A União elaborará, sob a coordenação do Ministério das Cidades: I ( ); II - planos

Leia mais

PARANÁ. Rede OSB pelo Brasil A REDE MANTÉM CERCA 110 UNIDADES NO PAÍS, SENDO 35 NO ESTADO DO

PARANÁ. Rede OSB pelo Brasil A REDE MANTÉM CERCA 110 UNIDADES NO PAÍS, SENDO 35 NO ESTADO DO 2 RELATÓRIO QUADRIMESTRAL 2016 Maio - Agosto Rede OSB pelo Brasil Roraima O Observatório Social de Foz do Iguaçu nasceu por iniciativa da ACIFI via Conselho da Mulher Empresária em 15 de setembro de 2009.

Leia mais

eventos eventos eventos Participação em atividades

eventos eventos eventos Participação em atividades PARTICIPAÇÃO DA KPMG NO BRASIL EM ENTIDADES REPRESENTATIVAS E ÓRGÃOS REGULADORES/2015 ENTIDADE REGIÃO DE ATUAÇÃO TIPO DE PARTICIPAÇÃO DA KPMG ENTIDADES REPRESENTATIVAS PROFISSIONAIS Associação eira de

Leia mais

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Brasília, agosto de 2010. INESC Trajetória Fundado em 1979 a história do INESC se confunde com a história da democratização

Leia mais

egurança Pública Segurança Pública

egurança Pública Segurança Pública V S egurança Pública Segurança Pública mensagem presidencial Segurança pública Desde 2003, as ações do Governo Federal para a garantia da segurança pública têm como objetivo agir sobre as causas da criminalidade

Leia mais

1º Encontro dos OS do PR Parcerias

1º Encontro dos OS do PR Parcerias 1º Encontro dos OS do PR Parcerias OS instalados em 14 Estados Pará Rondônia Goiás Rio Grande do Norte Paraíba Pernambuco Mato Grosso Bahia Mato Grosso do Sul Paraná São Paulo Rio de Janeiro Santa Catarina

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE 2014 CONTEÚDO Relatório dos auditores

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA aprovados através de processo de consulta escrita concluído a 13 de Maio de 2015 METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Leia mais

PROJETO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAES E APLUB CAP

PROJETO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAES E APLUB CAP PROJETO FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAES E APLUB CAP 2014 CONTROLADORIA FENAPAES-RS Projeto APLUB e Federação Nacional das APAES- Nome do projeto Projeto de apoio as Federações Estaduais dos recursos provenientes

Leia mais

FAPAN FACULDADE DE AGRONEGÓCIO DE PARAÍSO DO NORTE CONTABILIDADE PÚBLICA

FAPAN FACULDADE DE AGRONEGÓCIO DE PARAÍSO DO NORTE CONTABILIDADE PÚBLICA FAPAN FACULDADE DE AGRONEGÓCIO DE PARAÍSO DO NORTE CONTABILIDADE PÚBLICA FAPAN FACULDADE DE AGRONEGÓCIO DE PARAÍSO DO NORTE 1. EVOLUÇÃO DOS ORÇAMENTOS. 2. REGIME CONTÁBIL APLICADO A CONTABILIDADE PÚBLICA.

Leia mais

MODELO DE GESTÃO GERENCIAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS. Rio de Janeiro. 02 / setembro / 2009

MODELO DE GESTÃO GERENCIAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS. Rio de Janeiro. 02 / setembro / 2009 MODELO DE GESTÃO GERENCIAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS Rio de Janeiro 02 / setembro / 2009 OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO Compartilhar a experiência na implantação de Modelo de Excelência da Gestão na Filial

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Curso: Nível: Grau Conferido: Turno: Tipo: Modalidade: Funcionamento: Ciências Contábeis - Vespertino Ensino Superior Bacharel em Ciências Contábeis Vespertino Curso Bacharelado Em atividade Documento

Leia mais

Escrito por Andreza Ter, 18 de Setembro de :41 - Última atualização Ter, 18 de Setembro de :49

Escrito por Andreza Ter, 18 de Setembro de :41 - Última atualização Ter, 18 de Setembro de :49 A Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo já finalizou os últimos detalhes do 21º Congresso Sindical Comerciário, tradicional evento que será realizado de 27 a 29 deste mês de setembro

Leia mais