WSDL e UDDI. Pedro Miguel Martins Nunes WSDL. WSDL Exemplo prático Resumo UDDI. Serviço UDDI Estruturas de dados UDDI e WSDL API Resumo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WSDL e UDDI. Pedro Miguel Martins Nunes WSDL. WSDL Exemplo prático Resumo UDDI. Serviço UDDI Estruturas de dados UDDI e WSDL API Resumo"

Transcrição

1 e Serviço e e Tecnologias de Middleware 06/07 Curso de Especialização em Informática Departamento de Informática Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

2 e Serviço e 1 2 Serviço e 3

3 e...o que é? Serviço e Web Services Description Language Documento XML Usado para... descrever web services localizar web services Difere do IDL convencional em termos de: mecanismos de acesso localização do serviço

4 e...o que é? Serviço e Web Services Description Language Documento XML Usado para... descrever web services localizar web services Difere do IDL convencional em termos de: mecanismos de acesso localização do serviço

5 e...o que é? Serviço e Web Services Description Language Documento XML Usado para... descrever web services localizar web services Difere do IDL convencional em termos de: mecanismos de acesso localização do serviço

6 e...o que é? Serviço e Web Services Description Language Documento XML Usado para... descrever web services localizar web services Difere do IDL convencional em termos de: mecanismos de acesso localização do serviço

7 e especificação Serviço e Elementos fundamentais <definitions> <types> <message> <porttype> <binding> <service>

8 e elemento definitions Serviço e Engloba restantes elementos Define o nome do web service Declara namespaces usados no resto do documento

9 e elemento definitions Serviço e Engloba restantes elementos Define o nome do web service Declara namespaces usados no resto do documento

10 e elemento definitions Serviço e Engloba restantes elementos Define o nome do web service Declara namespaces usados no resto do documento

11 e elemento types Serviço e Define os tipos de usados pelo web service O elemento types define: Tipos de referenciados pelo elemento message Utiliza por defeito a especificação W3C XML Schema Se o web service apenas utiliza tipos de simples (definidos no XML Schema), este elemento não é requerido

12 e elemento types Serviço e Define os tipos de usados pelo web service O elemento types define: Tipos de referenciados pelo elemento message Utiliza por defeito a especificação W3C XML Schema Se o web service apenas utiliza tipos de simples (definidos no XML Schema), este elemento não é requerido

13 e elemento types Serviço e Define os tipos de usados pelo web service O elemento types define: Tipos de referenciados pelo elemento message Utiliza por defeito a especificação W3C XML Schema Se o web service apenas utiliza tipos de simples (definidos no XML Schema), este elemento não é requerido

14 e elemento types Serviço e Define os tipos de usados pelo web service O elemento types define: Tipos de referenciados pelo elemento message Utiliza por defeito a especificação W3C XML Schema Se o web service apenas utiliza tipos de simples (definidos no XML Schema), este elemento não é requerido

15 e elemento message Serviço e Define os trocados numa operação Relativamente a cada método do web service, define: Argumentos de entrada Valores de retorno O elemento message define: Identificação atributo name - referenciado por porttype Argumentos de entrada / Valores de Retorno pode conter zero ou mais elementos part - argumento de entrada ou valor de retorno tipo de referenciado no atributo type do campo part definido no elemento types

16 e elemento message Serviço e Define os trocados numa operação Relativamente a cada método do web service, define: Argumentos de entrada Valores de retorno O elemento message define: Identificação atributo name - referenciado por porttype Argumentos de entrada / Valores de Retorno pode conter zero ou mais elementos part - argumento de entrada ou valor de retorno tipo de referenciado no atributo type do campo part definido no elemento types

17 e elemento message Serviço e Define os trocados numa operação Relativamente a cada método do web service, define: Argumentos de entrada Valores de retorno O elemento message define: Identificação atributo name - referenciado por porttype Argumentos de entrada / Valores de Retorno pode conter zero ou mais elementos part - argumento de entrada ou valor de retorno tipo de referenciado no atributo type do campo part definido no elemento types

18 e Serviço e elemento message - exemplo ebaywatcherservice

19 e elemento porttype Serviço e Este elemento descreve o web service: Operações que podem ser acedidas Mensagens envolvidas nas operações Cada descrição define as mensagens usadas na operação: Mensagem de entrada Mensagem de saída O elemento porttype define: Identificação atributo name - referenciado por binding Operações elemento operation - método do webservice Mensagens elemento input - mensagem de entrada elemento output - mensagem de saída

20 e elemento porttype Serviço e Este elemento descreve o web service: Operações que podem ser acedidas Mensagens envolvidas nas operações Cada descrição define as mensagens usadas na operação: Mensagem de entrada Mensagem de saída O elemento porttype define: Identificação atributo name - referenciado por binding Operações elemento operation - método do webservice Mensagens elemento input - mensagem de entrada elemento output - mensagem de saída

21 e elemento porttype Serviço e Este elemento descreve o web service: Operações que podem ser acedidas Mensagens envolvidas nas operações Cada descrição define as mensagens usadas na operação: Mensagem de entrada Mensagem de saída O elemento porttype define: Identificação atributo name - referenciado por binding Operações elemento operation - método do webservice Mensagens elemento input - mensagem de entrada elemento output - mensagem de saída

22 e Serviço e elemento porttype - exemplo ebaywatcherservice

23 e Serviço e elemento porttype - tipos de operação A especificação define: Quatro combinações de mensagens... com base na definição das mensagens de input e output para suportar quatro tipo de operações: One-way <input message=... /> Request-response <input message=... /> <output message=... /> Solicit-response <output message=... /> <input message=... /> Notification <output message=... />

24 e Serviço e elemento porttype - tipos de operação

25 e elemento binding Serviço e Detalha como a informação é passada entre cliente e ws Protocolos utilizados para aceder aos métodos do ws Formato dos para cada um desses protocolos O elemento binding define: Identificação atributo name - referenciado por service A ligação com o porttype definido anteriormente atributo type - referencia o atributo name de porttype Elementos referentes ao protocolo e formato dos elemento operation - define cada operação em termos dos protocolos usados e do formato dos

26 e elemento binding Serviço e Detalha como a informação é passada entre cliente e ws Protocolos utilizados para aceder aos métodos do ws Formato dos para cada um desses protocolos O elemento binding define: Identificação atributo name - referenciado por service A ligação com o porttype definido anteriormente atributo type - referencia o atributo name de porttype Elementos referentes ao protocolo e formato dos elemento operation - define cada operação em termos dos protocolos usados e do formato dos

27 e Serviço e elemento binding - exemplo ebaywatcherservice

28 e elemento service Serviço e Define o endereço para invocar determinado web service O elemento service define: Identificação atributo name A URL para aceder ao web service elemento port A ligação com o binding definido anteriormente atributo binding do elemento port - referencia o atributo name de binding Podem ser definidos: diferentes endereços para aceder ao mesmo serviço diferentes bindings para o mesmo port type

29 e elemento service Serviço e Define o endereço para invocar determinado web service O elemento service define: Identificação atributo name A URL para aceder ao web service elemento port A ligação com o binding definido anteriormente atributo binding do elemento port - referencia o atributo name de binding Podem ser definidos: diferentes endereços para aceder ao mesmo serviço diferentes bindings para o mesmo port type

30 e elemento service Serviço e Define o endereço para invocar determinado web service O elemento service define: Identificação atributo name A URL para aceder ao web service elemento port A ligação com o binding definido anteriormente atributo binding do elemento port - referencia o atributo name de binding Podem ser definidos: diferentes endereços para aceder ao mesmo serviço diferentes bindings para o mesmo port type

31 e Serviço e elemento service - exemplo ebaywatcherservice

32 e ebaywatcherservice Serviço e

33 e vs IDL Serviço e

34 e Descrição do exemplo Serviço e Implementar um cliente para invocar um web service a partir do seu documento Web service escolhido: Romulan Numbers XLII - Convert roman numbers <-> digital numbers Linguagem escolhida: C# -.NET framework 2.0 SDK Passos envolvidos no processo: 1 Criação de cliente proxy a partir do documento 2 Invocação dos métodos expostos pelo web service a partir das definições presentes no cliente proxy

35 e Descrição do exemplo Serviço e Implementar um cliente para invocar um web service a partir do seu documento Web service escolhido: Romulan Numbers XLII - Convert roman numbers <-> digital numbers Linguagem escolhida: C# -.NET framework 2.0 SDK Passos envolvidos no processo: 1 Criação de cliente proxy a partir do documento 2 Invocação dos métodos expostos pelo web service a partir das definições presentes no cliente proxy

36 e Descrição do exemplo Serviço e Implementar um cliente para invocar um web service a partir do seu documento Web service escolhido: Romulan Numbers XLII - Convert roman numbers <-> digital numbers Linguagem escolhida: C# -.NET framework 2.0 SDK Passos envolvidos no processo: 1 Criação de cliente proxy a partir do documento 2 Invocação dos métodos expostos pelo web service a partir das definições presentes no cliente proxy

37 e Documento do web service Serviço e

38 e Serviço e Invocação do web service via browser

39 e Serviço e 1 Criar classe do cliente proxy Utilitário wsdl.exe usado para gerar a classe do cliente proxy na linguagem de programação desejada a partir do documento do web service

40 e myromanserviceclient.cs Serviço e

41 e 2 Compilar classe do cliente proxy Serviço e Gerar myromanserviceclient.dll

42 e Serviço e invokeiromanservice.cs Instanciar classe IRomanservice definida na DLL do cliente proxy Invocar métodos definidos na classe RomanToInt IntToRoman 3 Criar classe para invocar os métodos do ws

43 e Serviço e 4 Gerar binário para aceder ao web service Junta classes criadas para gerar invokeiromanservice.exe

44 e 5 Aceder ao web service Serviço e Correndo o nosso.exe, invocamos os métodos do ws

45 e Serviço e Documentos XML que descrevem web services Interface Tipos de Binding Endereçamento Relativamente ao IDL, implementa a mais: Mecanismos de acesso bindings Mecanismos de endereçamento services e ports Suportam diversos tipos de operação One-way Request-response Solicit-response Notification

46 e Serviço e Documentos XML que descrevem web services Interface Tipos de Binding Endereçamento Relativamente ao IDL, implementa a mais: Mecanismos de acesso bindings Mecanismos de endereçamento services e ports Suportam diversos tipos de operação One-way Request-response Solicit-response Notification

47 e Serviço e Documentos XML que descrevem web services Interface Tipos de Binding Endereçamento Relativamente ao IDL, implementa a mais: Mecanismos de acesso bindings Mecanismos de endereçamento services e ports Suportam diversos tipos de operação One-way Request-response Solicit-response Notification

48 e...o que é? Serviço e Universal Description, Discovery and Integration Web service Directório de informação que cataloga: informação sobre organizações... e os seus web services Serviço SOAP

49 e...o que é? Serviço e Universal Description, Discovery and Integration Web service Directório de informação que cataloga: informação sobre organizações... e os seus web services Serviço SOAP

50 e...o que é? Serviço e Universal Description, Discovery and Integration Web service Directório de informação que cataloga: informação sobre organizações... e os seus web services Serviço SOAP

51 e...o que é? Serviço e Universal Description, Discovery and Integration Web service Directório de informação que cataloga: informação sobre organizações... e os seus web services Serviço SOAP

52 e...como funciona? Serviço e

53 e Tipos de informação Serviço e White Pages Informação básica sobre organizações Yellow Pages Categoriza serviços segundo diversas categorias (taxonomias) Green Pages Providencia informação técnica sobre o serviço

54 e Tipos de informação Serviço e White Pages Informação básica sobre organizações Yellow Pages Categoriza serviços segundo diversas categorias (taxonomias) Green Pages Providencia informação técnica sobre o serviço

55 e Tipos de informação Serviço e White Pages Informação básica sobre organizações Yellow Pages Categoriza serviços segundo diversas categorias (taxonomias) Green Pages Providencia informação técnica sobre o serviço

56 e Tipos de arquitectura Serviço e Serviço público Acesso público e livre Universal Business Registry (UBR), mas não só Serviço privado Acesso reservado dentro de uma intranet Integração de aplicações internas Serviço partilhado Acesso controlado a parceiros acreditados Rede de organizações aderentes

57 e Tipos de arquitectura Serviço e Serviço público Acesso público e livre Universal Business Registry (UBR), mas não só Serviço privado Acesso reservado dentro de uma intranet Integração de aplicações internas Serviço partilhado Acesso controlado a parceiros acreditados Rede de organizações aderentes

58 e Tipos de arquitectura Serviço e Serviço público Acesso público e livre Universal Business Registry (UBR), mas não só Serviço privado Acesso reservado dentro de uma intranet Integração de aplicações internas Serviço partilhado Acesso controlado a parceiros acreditados Rede de organizações aderentes

59 e Dados Serviço e businessentity Informação sobre a organização contém um ou mais businessservice web service provider businessservice Descrição do serviço contém um ou mais bindingtemplate grupo de web services bindingtemplate Informação sobre como invocar o serviço referencia um ou mais tmodel web service tmodel Informação sobre especificações técnicas do serviço podem ser referenciados por vários bindingtemplate localização do documento

60 e Dados Serviço e businessentity Informação sobre a organização contém um ou mais businessservice web service provider businessservice Descrição do serviço contém um ou mais bindingtemplate grupo de web services bindingtemplate Informação sobre como invocar o serviço referencia um ou mais tmodel web service tmodel Informação sobre especificações técnicas do serviço podem ser referenciados por vários bindingtemplate localização do documento

61 e Dados Serviço e businessentity Informação sobre a organização contém um ou mais businessservice web service provider businessservice Descrição do serviço contém um ou mais bindingtemplate grupo de web services bindingtemplate Informação sobre como invocar o serviço referencia um ou mais tmodel web service tmodel Informação sobre especificações técnicas do serviço podem ser referenciados por vários bindingtemplate localização do documento

62 e Dados Serviço e businessentity Informação sobre a organização contém um ou mais businessservice web service provider businessservice Descrição do serviço contém um ou mais bindingtemplate grupo de web services bindingtemplate Informação sobre como invocar o serviço referencia um ou mais tmodel web service tmodel Informação sobre especificações técnicas do serviço podem ser referenciados por vários bindingtemplate localização do documento

63 e Serviço e

64 e e Serviço e bindingtemplate tmodelkey - referencia tmodel accesspoint - indica URL do webservice tmodel overviewdoc - indica localização do.wsdl categorybag - wsdlspec: indica uso de

65 e e Serviço e bindingtemplate tmodelkey - referencia tmodel accesspoint - indica URL do webservice tmodel overviewdoc - indica localização do.wsdl categorybag - wsdlspec: indica uso de

66 e e Serviço e

67 e e Serviço e

68 e Serviço e Um conjunto de é providenciado (spec.3.0.2): Inquiry Publication Security Custody Transfer Subscription Replication

69 e Inquiry e Publication Serviço e Inquiry: find business find service find binding find tmodel get businessdetail get servicedetail get bindingdetail get tmodeldetail Publication: save business save service save binding save tmodel delete businessdetail delete servicedetail delete bindingdetail delete tmodeldetail

70 e Serviço e

71 e Serviço e Framework para descrição e descoberta de web services Noção de business registry - sofisticado serviço de nomes e directórios Para a publicação e procura de registos, define: Serviço pode ser acedido como web service SOAP

72 e Serviço e Framework para descrição e descoberta de web services Noção de business registry - sofisticado serviço de nomes e directórios Para a publicação e procura de registos, define: Serviço pode ser acedido como web service SOAP

73 e Serviço e Framework para descrição e descoberta de web services Noção de business registry - sofisticado serviço de nomes e directórios Para a publicação e procura de registos, define: Serviço pode ser acedido como web service SOAP

74 e Serviço e Framework para descrição e descoberta de web services Noção de business registry - sofisticado serviço de nomes e directórios Para a publicação e procura de registos, define: Serviço pode ser acedido como web service SOAP

75 e Serviço e Web Services - Concepts, Architectures and Applications G.Alonso, F.Cassati, H.Kuno, V.Machiraju Web Services Essentials, E.Cerami Web Services Description Language () 1.1 Tutorial Developer s Overview - Description: Proverb Web Service - Understanding the Web Service Romulan Numbers XLII E7CB89 - A Foundation for Web Services Publishing and Finding Web Services Using : Universal Description, Discovery, and Integration, Part 2 6/index2.html Chapter 4: Introduction to

Serviços Web: Arquitetura

Serviços Web: Arquitetura Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos Nesta aula

Leia mais

Web Services. Melhor aceite que RPC, CORBA e DCOM devido à simplificação dos protocolos (> 90 implementações) Web Services. UDDI e Outras normas

Web Services. Melhor aceite que RPC, CORBA e DCOM devido à simplificação dos protocolos (> 90 implementações) Web Services. UDDI e Outras normas e Tecnologias de Middleware 2004/2005 18 de Novembro de 2004 Conjunto de especificações baseadas em XML e outros standards abertos Potencia a interoperabilidade entre várias aplicações Permite que serviços

Leia mais

Introdução a Web Services

Introdução a Web Services Introdução a Web Services Mário Meireles Teixeira DEINF/UFMA O que é um Web Service? Web Service / Serviço Web É uma aplicação, identificada por um URI, cujas interfaces podem ser definidas, descritas

Leia mais

Introdução Serviços Web WSDL SOAP UDDI Ferramentas. Serviços Web. (Web Services) Emerson Ribeiro de Mello

Introdução Serviços Web WSDL SOAP UDDI Ferramentas. Serviços Web. (Web Services) Emerson Ribeiro de Mello 1/39 Serviços Web (Web Services) Emerson Ribeiro de Mello Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina 22 de Maio de 2007 2/39 Arquitetura Orientada a Serviços Arquitetura

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services (continuação) WSDL - Web Service Definition Language WSDL permite descrever o serviço que será oferecido

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Prof. Adriano Avelar Site: www.adrianoavelar.com Email: eam.avelar@gmail.com Mecanismos de Comunicação Protocolos de Aplicação Mecanismos de comunicação

Leia mais

Web Services. Tópicos. Motivação. Tecnologias Web Service. Passo a passo Business Web Conclusão. Integração de aplicações SOAP, WSDL, UDDI, WSFL

Web Services. Tópicos. Motivação. Tecnologias Web Service. Passo a passo Business Web Conclusão. Integração de aplicações SOAP, WSDL, UDDI, WSFL Web Services Antonio Dirceu adrvf@cin.ufpe.br Tópicos Motivação Integração de aplicações Tecnologias Web Service SOAP, WSDL, UDDI, WSFL Passo a passo Business Web Conclusão Motivação Integração de Aplicações

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Web Services. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br

Sistemas Distribuídos. Web Services. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br Sistemas Distribuídos Web Services Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br SUMÁRIO Visão geral Arquitetura Web Services Desenvolvimento 2 Visão Geral Web Services Usados para disponibilizar serviços na

Leia mais

A Figura... mostra a arquitetura técnica de serviços na Web

A Figura... mostra a arquitetura técnica de serviços na Web Este capítulo proporciona uma visão técnica simplificada de um sistema UDDI. A arquitetura técnica de UDDI consiste de três partes: O Modelo de Informação UDDI Um esquema XML para descrever negócios e

Leia mais

Estudos de Registro de Serviços e do Oracle Service Registry

Estudos de Registro de Serviços e do Oracle Service Registry UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA Relatórios Técnicos do Departamento de Informática Aplicada da UNIRIO n o 0005/2010 Estudos de Registro de Serviços

Leia mais

A API de Publicação (Publishing API) suporta a operação publish que habilita empresas a colocarem e atualizarem a informação em um registro UDDI.

A API de Publicação (Publishing API) suporta a operação publish que habilita empresas a colocarem e atualizarem a informação em um registro UDDI. No capítulo anterior sobre o modelo de informação de UDDI é mostrado como são estruturados os dados sobre empresas, negócios e serviços. Agora que entendido como a informação é estruturada, o próximo entendimento

Leia mais

Programação Cliente em Sistemas Web

Programação Cliente em Sistemas Web Programação Cliente em Sistemas Web WEBSERVICES Cap 18. - Sistemas distribuídos e serviços web em Deitel, H.M, Sistemas Operacionais, 3 ª edição, Pearson Prentice Hall, 2005 Fonte: Rodrigo Rebouças de

Leia mais

Web Services e SOAP. Alexandre Zua CaldeiraTecnologias de Middleware 2006/2007 20.10.2006. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Web Services e SOAP. Alexandre Zua CaldeiraTecnologias de Middleware 2006/2007 20.10.2006. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Alexandre Zua Caldeira Tecnologias de Middleware 2006/2007 Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa 20.10.2006 1 Introdução Definições Limitações do Middleware Estudado Integração com Web Services

Leia mais

Service Oriented Architecture SOA

Service Oriented Architecture SOA Service Oriented Architecture SOA Arquitetura orientada aos serviços Definição: Arquitetura de sistemas distribuídos em que a funcionalidade é disponibilizada sob a forma de serviços (bem definidos e independentes)

Leia mais

BPMN (Exemplos e Exercícios) e UDDI

BPMN (Exemplos e Exercícios) e UDDI DAS5316 BPMN (Exemplos e Exercícios) e UDDI Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Responsável pela elaboração dos slides Alexandre Perin (perin@das.ufsc.br) Florianópolis (SC), 2010. Roteiro BPMN

Leia mais

2.Consulta UDDI. 3.Obtém URL, WSDL. 1.Registra. 4.Invoca o serviço. 5.Retorno (opcional)

2.Consulta UDDI. 3.Obtém URL, WSDL. 1.Registra. 4.Invoca o serviço. 5.Retorno (opcional) WS-* Desenvolvimento 1 Definição Web services são aplicações modulares auto- descritas e auto-contidas, que podem ser conectadas e acopladas a outros web services [IBM] são componentes de software com

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

A Estrutura de um Web Service

A Estrutura de um Web Service A Estrutura de um Web Service Paulo Vitor Antonini Orlandin paulovitor_e@hotmail.com Resumo Atualmente, o Serviço Web é a solução mais utilizada para integração entre sistemas, pois apresenta vantagens

Leia mais

Web Services. José Mocito. Web Services. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Universidade de Lisboa. 11 de Novembro, 2004

Web Services. José Mocito. Web Services. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Universidade de Lisboa. 11 de Novembro, 2004 Tecnologias de 2004/2005 Universidade de Lisboa 11 de Novembro, 2004 ? Parte I Porquê os?? Importantes em cenários de integração entre negócios (B2B - business to business) Necessidade de automatização

Leia mais

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações 1 Introdução A Organização é a forma pela qual nós coordenamos nossos recursos de todos os tipos para realizar o trabalho que nos propusemos a fazer. A estrutura de nossas organizações manteve-se basicamente

Leia mais

Web Services XML SOAP WSDL UDDI Desenvolvimento Informações Adicionais 1 Web Services Definição Web services são aplicações modulares auto- descritas e auto-contidas, que podem ser conectadas e acopladas

Leia mais

Computação Distribuída Cap. VI

Computação Distribuída Cap. VI Cap. VI Licenciatura em Engenharia Informática Universidade Lusófona Prof. José Rogado Prof. José Faísca Arquitectura Orientada aos Serviços (SOA) Modelo de Execução Web Services (WS) O protocolo SOAP

Leia mais

Arquitetura Orientada a Serviços A Evolução de Estruturas Complexas a partir de Estruturas Simples. Neil Paiva Tizzo GEINFO

Arquitetura Orientada a Serviços A Evolução de Estruturas Complexas a partir de Estruturas Simples. Neil Paiva Tizzo GEINFO Arquitetura Orientada a Serviços A Evolução de Estruturas Complexas a partir de Estruturas Simples Neil Paiva Tizzo GEINFO - 2010 Objetivos Apresentar a Arquitetura Orientada a Serviços (SOA) como uma

Leia mais

Web Services na plataforma.net

Web Services na plataforma.net Web Services na plataforma.net Jackson Gomes de Souza 1 1 Curso de Sistemas de Informação Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA) Caixa Postal 160 77054-970 Palmas TO Brasil jgomes@ulbra-to.br

Leia mais

Abertura dos serviços: Parlay/OSA

Abertura dos serviços: Parlay/OSA Abertura dos serviços: Parlay/OSA Ideia chave: abrir o desenvolvimento de aplicações de telecomunicações A outras entidades que não os operadores ou fabricantes (3rd party) Definição de APIs normalizadas

Leia mais

Introdução a Web Services

Introdução a Web Services Introdução a Web Services Mário Meireles Teixeira DEINF/UFMA O que é um Web Service? Web Service / Serviço Web É uma aplicação, identificada por um URI, cujas interfaces podem ser definidas, descritas

Leia mais

Sistemas Distribuídos e Paralelos

Sistemas Distribuídos e Paralelos Sistemas Distribuídos e Paralelos Web Services Ricardo Mendão Silva Universidade Autónoma de Lisboa r.m.silva@ieee.org November 29, 2014 Ricardo Mendão Silva (UAL) Sistemas Distribuídos e Paralelos November

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

Serviços Web: Introdução

Serviços Web: Introdução Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos Nesta aula

Leia mais

: : Interoperabilidade entre Sistemas de Informação baseados na WEB - uma abordagem Multicanal

: : Interoperabilidade entre Sistemas de Informação baseados na WEB - uma abordagem Multicanal : : Interoperabilidade entre Sistemas de Informação baseados na WEB - uma abordagem Multicanal Sérgio Magalhães mgi01020@fe.up.pt As vantagens competitivas ganham-se muitas vezes por ser o primeiro a chegar

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Gerenciamento baseado na Web Prof. João Henrique Kleinschmidt Gerenciamento baseado na Web Web browser Acesso ubíquo Interface Web vs Gerenciamento baseado

Leia mais

Resumo. Evolução. Web Services. RPC: comparação com Mensagens

Resumo. Evolução. Web Services. RPC: comparação com Mensagens Resumo Positivo RPC: comparação com Mensagens Programação usando uma IDL que é uma linguagem idêntica às linguagens de programação habituais. A interface do serviço encontra-se claramente especificada

Leia mais

Criação de um Web Services em.net

Criação de um Web Services em.net Web Service em.net 1 Criação de um Web Services em.net 1. Criar um novo projecto do tipo ASP.NET Web Service, de acordo com a figura seguinte. O.Net cria um directório virtual com os ficheiros indicados

Leia mais

Web Services: Metodologias de Desenvolvimento

Web Services: Metodologias de Desenvolvimento Web Services: Metodologias de Desenvolvimento Carlos J. Feijó Lopes José Carlos Ramalho Fevereiro de 2004 Resumo Os Web Services são uma tecnologia emergente, sobre a qual muito se tem especulado. No decorrer

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services Web Services Existem diferentes tipos de comunicação em um sistema distribuído: Sockets Invocação

Leia mais

Web Services como Tecnologia de Suporte a Processos de Negócio

Web Services como Tecnologia de Suporte a Processos de Negócio Web Services como Tecnologia de Suporte a Processos de Negócio Rodrigo C. Macedo, Vasco Mesquita, Artur Caetano, André Vasconcelos, José Tribolet Centro de Engenharia Organizacional, INESC INOV e Departamento

Leia mais

Sistemas Empresariais Integrados

Sistemas Empresariais Integrados Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Sistemas Empresariais Integrados Tutorial de Web Services 2º semestre Pretende-se desenvolver um Web Service que converte valores de temperatura de graus

Leia mais

LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES

LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES IMPLEMENTAÇÃO DE UM WEB SERVICE PARA UMA LOCADORA DE VEÍCULOS - RELAÇÃO B2B Palmas 2006.1 LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES IMPLEMENTAÇÃO DE UM WEB SERVICE PARA UMA LOCADORA DE VEÍCULOS

Leia mais

Extensões MIDP para Web Services

Extensões MIDP para Web Services Extensões MIDP para Web Services INF-655 Computação Móvel Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática MIDP Architecture MIDP = Mobile Information Device Profile Connection Framework HttpConnection

Leia mais

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos Web Services Integração de aplicações na Web Integração de Aplicações na Web Interoperação entre ambientes heterogêneos desafios diversidade de componentes: EJB, CORBA, DCOM... diversidade de linguagens:

Leia mais

Gestão de Identidade e Aplicações Federativas Capítulo IV

Gestão de Identidade e Aplicações Federativas Capítulo IV Gestão de Identidade e Aplicações Capítulo IV José Rogado jose.rogado@ulusofona.pt Universidade Lusófona Mestrado Eng.ª Informática e Sistemas de Informação 1º Semestre 11/12 Programa da Cadeira 1. Introdução

Leia mais

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Jhonatan Wilson Aparecido Garbo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil jhowgarbo@gmail.com jaime@unipar.br

Leia mais

2. Gerar um arquivo XSD e referenciá-lo no WSDL, fazendo com que seja possível catalogar o XML Schema no catálogo de XML Schemas da e-ping;

2. Gerar um arquivo XSD e referenciá-lo no WSDL, fazendo com que seja possível catalogar o XML Schema no catálogo de XML Schemas da e-ping; Guia de Orientação para Implementação de Web Services Este documento apresenta alguns direcionamentos referentes à implementação de web services. É uma versão preliminar da construção do Guia de Orientação

Leia mais

Tolerância a Faltas nos Web Services

Tolerância a Faltas nos Web Services Tolerância a Faltas nos Web Services Reliable Messaging Protocol - RMP RMP Tolerar faltas temporárias na comunicação Garantir a semântica da invocação do Web Service independentemente do protocolo de transporte

Leia mais

Computação Orientada aos Serviços. Introdução Semestre de Inverno 11/12

Computação Orientada aos Serviços. Introdução Semestre de Inverno 11/12 Computação Orientada aos Serviços Introdução Semestre de Inverno 11/12 Arquitecturas de Sistemas: Centralizadas Terminal Terminal Terminal Terminal Terminal Mainframe Terminal Terminal Terminal Terminal

Leia mais

5 Everyware: Uma Arquitetura para Aplicações baseadas em serviços utilizando a Web Semântica

5 Everyware: Uma Arquitetura para Aplicações baseadas em serviços utilizando a Web Semântica 5 Everyware: Uma Arquitetura para Aplicações baseadas em serviços utilizando a Web Semântica! " " $ % &' (' $ ) * ' +,-$. / ) $0)( 5.1. Princípio de Organização 1* 2 " &)') $ $ *..*$ EveryWare: Uma Plataforma

Leia mais

Criação de um Web Services em.net

Criação de um Web Services em.net Web Service em.net 1 Criação de um Web Services em.net 1. Criar um novo Web Site com template ASP.NET Web Service, de acordo com a figura seguinte. O Visual studio cria um directório com os ficheiros indicados

Leia mais

Web services. Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML.

Web services. Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML. Web services Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML. XML é utilizado para codificar toda a comunicação de/para um web service. Web services

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1. Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1. Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3 INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE 1 Kellen Kristine Perazzoli 2 ; Manassés Ribeiro 3 INTRODUÇÃO Atualmente empresas de diversos portes estão encontrando nos web services soluções para seus

Leia mais

Roteiro. Por que Web Services? Computação Distribuída - DCOM e CORBA. Visão Geral XML. João Gustavo Gazolla Borges, Maverson Eduardo Schulze Rosa SOAP

Roteiro. Por que Web Services? Computação Distribuída - DCOM e CORBA. Visão Geral XML. João Gustavo Gazolla Borges, Maverson Eduardo Schulze Rosa SOAP Roteiro Introdução Introdução à Web Services João Gustavo Gazolla Borges, Maverson Eduardo Schulze Rosa DINF / UFPR 10 de novembro de 2006 Motivação Visão Geral XML SOAP WSDL UDDI Segurança Conclusão Definição

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Web Service Plínio Antunes Garcia Sam Ould Mohamed el Hacen Sumário Introdução conceitual O Web Service

Leia mais

Conteúdo da Aula de Hoje. Web Services. Avaliação da Disciplina. O que é um web service? O que é um web service? Vantagens

Conteúdo da Aula de Hoje. Web Services. Avaliação da Disciplina. O que é um web service? O que é um web service? Vantagens Web Services Pós-Graduação em Tecnologias para o desenvolvimento de aplicações WEB Conteúdo da Aula de Hoje Conceitos básicos Teste com WS Implementação de WS (Provedor e usuário) Instrutor : Avaliação

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

soluções transversais SOLUÇÕES middleware

soluções transversais SOLUÇÕES middleware soluções transversais SOLUÇÕES middleware RESUMO DA SOLUÇÃO ITbank framework 4g performance orquestração interoperabilidade O Middleware SOA ITBank framework 4g implementa uma arquitetura SOA com orquestração

Leia mais

Computação Orientada aos Serviços. WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1)

Computação Orientada aos Serviços. WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1) Computação Orientada aos Serviços WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1) WCF O Windows Communication Foundation (WCF) é uma application programming interface (API) na.net Framework para construir aplicações

Leia mais

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição 15 2 Conceitos relativos a Web services e sua composição A necessidade de flexibilidade na arquitetura das aplicações levou ao modelo orientado a objetos, onde os processos de negócios podem ser representados

Leia mais

Introdução ao ASP.NET

Introdução ao ASP.NET Introdução ao ASP.NET Miguel Isidoro Agenda ASP ASP.NET Server Controls Separação de Código e Apresentação Acesso a Dados Web Services Aplicações Web ASP.NET 1 ASP Razões do Sucesso Modelo de programação

Leia mais

Aula de hoje: Web Services (Serviços Web) Processamento Paralelo Web Services. Tecnologias básicas da Web. Aplicações na Internet

Aula de hoje: Web Services (Serviços Web) Processamento Paralelo Web Services. Tecnologias básicas da Web. Aplicações na Internet Processamento Paralelo Web Services Aula de hoje: Web Services (Serviços Web) Evolução da Web para apoiar interação entre componentes Tecnologias para Web Services Prof. João Paulo A. Almeida (jpalmeida@inf.ufes.br)

Leia mais

III - Arquitetura. A arquitetura básica inclui tecnologias Web services capazes de:

III - Arquitetura. A arquitetura básica inclui tecnologias Web services capazes de: III - Arquitetura Uma arquitetura de Web services ocupa, dentro de uma relação, vários componentes e tecnologias que compreendem uma pilha de Web services ou implementações completamente funcionais. Componentes

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Web Services. (Introdução)

Web Services. (Introdução) Web Services (Introdução) Agenda Introdução SOA (Service Oriented Architecture) Web Services Arquitetura XML SOAP WSDL UDDI Conclusão Introdução Comunicação distribuída Estratégias que permitem a comunicação

Leia mais

API e Integraç ão. Inoxnet WebServices. Versã o 1.10. (c) EBASE Lda. www.inoxnet.com

API e Integraç ão. Inoxnet WebServices. Versã o 1.10. (c) EBASE Lda. www.inoxnet.com API e Integraç ão Inoxnet WebServices Versã o 1.10 (c) EBASE Lda www.inoxnet.com Índice INFORMAÇ ÃO SOBRE ESTE DOCUMENTO...3 Descrição geral... 3 Requisitos... 3 Termos... 4 Convenções... 4 INTRODUÇ ÃO...4

Leia mais

Programação para Internet Avançada. 4. Web Services. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Programação para Internet Avançada. 4. Web Services. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Programação para Internet Avançada 4. Web Services Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt São módulos de aplicações de negócios que expõem as regras do negócio como serviços na Internet através

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos Márcio Alves de Araújo¹, Mauro Antônio Correia Júnior¹ 1 Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Monte Carmelo MG Brasil

Leia mais

LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA API JAXR PARA ACESSO A REGISTROS XML

LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA API JAXR PARA ACESSO A REGISTROS XML LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA API JAXR PARA ACESSO A REGISTROS XML Palmas 2005.2 LUIZ WAGNER ARAÚJO NUNES ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DA API JAXR PARA ACESSO A REGISTROS XML Trabalho apresentado

Leia mais

Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge

Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge Integre pela Internet com os Web Services OpenEdge Luciano Oliveira Solution Consultant, Progress OpenEdge Foco da Sessão Implementando OpenEdge Web Services Entendendo Web Services Identificar quando

Leia mais

Desenvolvimento Cliente-Servidor 1

Desenvolvimento Cliente-Servidor 1 Desenvolvimento Cliente- 1 Ambiienttes de Desenvollviimentto Avançados Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto Alexandre Bragança 1998/99 Ambientes de Desenvolvimento Avançados

Leia mais

Web Services: Metodologias de Desenvolvimento Carlos J. Feijó Lopes José Carlos Ramalho Fevereiro de 2004

Web Services: Metodologias de Desenvolvimento Carlos J. Feijó Lopes José Carlos Ramalho Fevereiro de 2004 Web Services: Metodologias de Desenvolvimento Carlos J. Feijó Lopes José Carlos Ramalho Fevereiro de 2004 1 Contextualização e arquitetura de funcionamento de um Web Service Os Web Services [PRV+01, Cer02]

Leia mais

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL Sistemas Distribuídos na Web Pedro Ferreira DI - FCUL Arquitetura da Web Criada por Tim Berners-Lee no CERN de Geneva Propósito: partilha de documentos Desde 1994 mantida pelo World Wide Web Consortium

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE. Kellen Kristine Perazzoli 1, Manassés Ribeiro 2 RESUMO

INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE. Kellen Kristine Perazzoli 1, Manassés Ribeiro 2 RESUMO INTEGRAÇÃO DE APLICAÇÕES UTILIZANDO WEB SERVICE Kellen Kristine Perazzoli, Manassés Ribeiro RESUMO O grande avanço tecnológico vivenciado nos últimos anos, os web services vem sendo utilizados trazendo

Leia mais

SOAP. Web Services & SOAP. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Simple Object Access Protocol. Simple Object Access Protocol SOAP

SOAP. Web Services & SOAP. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Simple Object Access Protocol. Simple Object Access Protocol SOAP Web Services & SOAP Tecnologias de Middleware 2004/2005 SOAP Simple Object Access Protocol Os web services necessitam de comunicar entre eles e trocar mensagens. O SOAP define a estrutura e o processamento

Leia mais

COM/OLE 11. Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto. Alexandre Bragança 1998/99

COM/OLE 11. Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto. Alexandre Bragança 1998/99 /OLE 11 Ambiienttes de Desenvollviimentto Avançados Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto Alexandre Bragança 1998/99 11 /OLE 11.1 Objecto 11.2 Servidor 11.3 Principais Serviços

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services

Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services Danielle Corrêa Ribeiro 1, Elizabeth Mª Martinho da Silva 1, Francisco A. S. Júnior 1, Thatiane de Oliveira Rosa 1, Madianita Bogo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA Uma ferramenta de apoio ao desenvolvimento de Web Services Andrés Ignácio Martinez Menéndez

Leia mais

Livro de Receitas. Modelação Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2009-04-17 Versão 1.1. Framework de aplicações com Web Services

Livro de Receitas. Modelação Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2009-04-17 Versão 1.1. Framework de aplicações com Web Services Modelação Engenharia de Software Sistemas Distribuídos Departamento Engenharia Informática Livro de Receitas Framework de aplicações com Web Services 2009-04-17 Versão 1.1 Índice Índice... 2 Nota prévia...

Leia mais

SOA Service Oriented Architecture. Fabiano Oss fabiano.oss@gmail.com

SOA Service Oriented Architecture. Fabiano Oss fabiano.oss@gmail.com SOA Service Oriented Architecture Fabiano Oss fabiano.oss@gmail.com 1 Roteiro SOA Serviços Tecnologias para o desenvolvimento de serviços Modelagem de Negócios 2 O que é SOA É uma arquitetura de desenvolvimento

Leia mais

MADALENA PEREIRA DA SILVA SLA Sociedade Lageana de Educação DCET Departamento de Ciências Exatas e Tecnológica

MADALENA PEREIRA DA SILVA SLA Sociedade Lageana de Educação DCET Departamento de Ciências Exatas e Tecnológica MADALENA PEREIRA DA SILVA SLA Sociedade Lageana de Educação DCET Departamento de Ciências Exatas e Tecnológica Desenvolvimento de Web Services com SOAP. 1. Introdução. Com a tecnologia de desenvolvimento

Leia mais

Web Services. Tópicos. Introdução (1/3) CONTEXTO HISTÓRICO WEB SERVICES Conclusões

Web Services. Tópicos. Introdução (1/3) CONTEXTO HISTÓRICO WEB SERVICES Conclusões Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Informática Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Web Services Conceitual Juliano Moraes, Marcus Breda, Paulo Gil, Rafael

Leia mais

R/3 e SAP WAS. 8/28/2003 José Alves Marques. R/3 e SAP WAS(2)

R/3 e SAP WAS. 8/28/2003 José Alves Marques. R/3 e SAP WAS(2) R/3 e SAP WAS O R/3 é um ERP Enterprise Resource Planning Um ERP é o sistema empresarial que disponibiliza módulos para os processos de negócio - de uma empresa Um ERP permite aumentar a eficiência dos

Leia mais

Soluções de integração: SOA, web services e REST + XML/XSD

Soluções de integração: SOA, web services e REST + XML/XSD Soluções de integração: SOA, web services e REST + XML/XSD WWW.DOMINANDOTI.COM.BR Acesse nosso site em WWW.DOMINANDOTI.COM.BR Cursos Livros Fórum Simulados Blog Materiais Turmas em Brasília, na sua cidade,

Leia mais

SOA - Service Oriented Architecture. Marcelo Canevello Ferreira

SOA - Service Oriented Architecture. Marcelo Canevello Ferreira SOA - Service Oriented Architecture Marcelo Canevello Ferreira Índice Arquitetura baseada em componentes Introdução a SOA Principais conceitos de SOA SOA Framework Abordagem de integração Conclusões Evolução

Leia mais

Service Oriented Architecture SOA

Service Oriented Architecture SOA Service Oriented Architecture SOA Arquitetura orientada aos serviços Definição: Arquitetura de sistemas distribuídos em que a funcionalidade é disponibilizada sob a forma de serviços (bem definidos e independentes)

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS. Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Computação Aplicada

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS. Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Computação Aplicada UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Computação Aplicada Sérgio Larentis Junior SINS Um Ambiente para Geração de Aplicações Baseadas em Serviços Sérgio Larentis

Leia mais

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA.

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. Uma significativa parcela dos sistemas de automação de grandes empresas são legados de tecnologias de gerações anteriores,

Leia mais

Grupo I [7v] 1. [1,0] Apresente o conteúdo do IDL relativo a este programa. Assuma PROGRAM=62015 e VERSION=1.

Grupo I [7v] 1. [1,0] Apresente o conteúdo do IDL relativo a este programa. Assuma PROGRAM=62015 e VERSION=1. Número: Nome: Página 1 de 6 LEIC/LETI, 2014/15, Repescagem do 1º Teste de Sistemas Distribuídos 30 de Junho de 2015 Responda no enunciado, apenas no espaço fornecido. Identifique todas as folhas. Duração:

Leia mais

INT-9: Implementing ESB Processes with OpenEdge and Sonic David Cleary

INT-9: Implementing ESB Processes with OpenEdge and Sonic David Cleary Implementando Processos ESB com OpenEdge e Sonic Paulo Costa Global Field Services Agenda Desenvolvendo Processos de Negócio Visão geral da tecnologia Desenvolvendo um processo de negócio do início ao

Leia mais

Web Services utilizando JAX-WS

Web Services utilizando JAX-WS Web Services utilizando JAX-WS JAX-WS Facilitar o uso da API JAX-RPC e do modelo de implantação Anotações baseados em JSR-181 Exemplo Básico: Anotações: @WebService @WebMethod @WebParam @WebResult Exemplo

Leia mais

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento.

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento. SOA Arquitetura Orientada a Serviços Conceitos e Aplicações Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Gestão de TI Conceitode SOA SOA - Service OrientedArchitecture (Arquitetura

Leia mais

11/20/10. Resoluções: Teste de Áudio. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares.

11/20/10. Resoluções: Teste de Áudio. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares. Não suporto esses malucos de TI. Só inventam despesas. Não acredito que teremos que pagar por mais softwares. Teste de Áudio Quero adaptar os softs que já temos e você não sabe como faz e diz que não é

Leia mais

Arquitectura de Segurança num ambiente SOA (Service Oriented Architecture)

Arquitectura de Segurança num ambiente SOA (Service Oriented Architecture) Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Arquitectura de Segurança num ambiente SOA (Service Oriented Architecture) Sónia Cristina Santos de Pinho Relatório de Dissertação realizada no Âmbito do

Leia mais

Kassius Vargas Prestes

Kassius Vargas Prestes Kassius Vargas Prestes Agenda 1. Introdução Web Services 2. XML, SOAP 3. Apache Tomcat 4. Axis 5. Instalação Tomcat e Axis 6. Criação de um Web Service 7. Criação de um cliente Baixar http://www.inf.ufrgs.br/~kvprestes/webservices/

Leia mais

Introdução à Web Services

Introdução à Web Services Introdução à Web Services Emerson Ribeiro de Mello emerson@das.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina O que falaremos... Pra que isso? O que é Web Services A camada de protocolos O que são: XML-RPC,

Leia mais

A utilização do JSWDP para construção de Web Services

A utilização do JSWDP para construção de Web Services A utilização do JSWDP para construção de Web Services Fabiana Ferreira Cardoso 1, Francisco A. S. Júnior 1, Madianita Bogo 1 1 Centro de Tecnologia da Informação Centro Universitário Luterano de Palmas

Leia mais

Computação Orientada a Serviços

Computação Orientada a Serviços Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Cornélio Procópio Computação Orientada a Serviços Elias Canhadas Genvigir Roteiro de Apresentação Introdução Problema Computação Orientada a Serviços Serviços

Leia mais

Projeto SNGPC para Farmácias e Drogarias

Projeto SNGPC para Farmácias e Drogarias Agência Nacional de Vigilância Sanitária Projeto SNGPC para Farmácias e Drogarias Conexão ao Webservice Manual do Desenvolvedor Versão 2.0.0 Brasília, fevereiro de 2013. Copyright 2012. Agência Nacional

Leia mais

Criando & Consumindo um WebService com ASP.NET 2.0 Publicado em: 25 de Agosto de 2007 Por Herman Ferdinando Arais

Criando & Consumindo um WebService com ASP.NET 2.0 Publicado em: 25 de Agosto de 2007 Por Herman Ferdinando Arais ASP.NET > WebService herman_arais@yahoo.com.br Introdução Um WebService é um componente, ou unidade lógica de aplicação, acessível através de protocolos padrões de Internet. Como componentes, esses serviços

Leia mais