Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica :

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica :"

Transcrição

1 Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica : O nosso Salvador Instituiu na Última Ceia, na noite em que foi entregue, o Sacrifício Eucarístico do seu Corpo e Sangue, para perpetuar pelo decorrer dos séculos, até voltar, o Sacrifício da Cruz, confiando à Igreja, sua esposa amada, o memorial da sua Morte e Ressurreição : sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal em que se recebe Cristo, a alma se enche de graça e nos é concedido o penhor da glória futura. (S C 47). A Constituição Dogmática do Concílio Vaticano II sobre as Santa Igreja, diz : - Sempre que no Altar se celebra o sacrifício da cruz, na qual "Cristo, nossa Páscoa, foi imolado" (l Cor.5,7), realiza-se também a obra da nossa redenção. (LG 4). Segundo o Catecismo da Igreja Católico são os seguintes, os nomes que se dão ao Sacramento da Eucaristia : 1)- Eucaristia, porque é ação de graças. (1328). 2)- Banquete do Senhor, porque se trata da Ceia que o Senhor tomou com os Seus discípulos na véspera das Sua Paixão. (1329). 1 / 10

2 3)- Fração do pão, porque este rito, próprio da refeição dos judeus, foi utilizado por Jesus quando abençoava e distribuía o pão como chefe de família, sobretudo aquando da Última Ceia. (1329). 4)- Assembleia Eucarística, ("synaxis"), porque a Eucaristia é celebrada em assembleia de fiéis, expressão visível da Igreja. (1329). 5)- Memorial da Paixão e Ressurreição do Senhor. (1330). 6)- Santo Sacrifício, porque atualiza o único sacrifício de Cristo Salvador e inclui a oferenda da Igreja. (Santo Sacrifício da Missa; "Sacrifício de louvor"; Sacrifício espiritual; Sacrifício puro e santo. (1330). 7)- Santa e divina liturgia, porque toda a Liturgia da Igreja encontra o seu centro e a sua expressão mais densa na celebração deste sacramento. (Santos Mistérios; Santíssimo Sacramento). ( 1330). 8)- Comunhão, pois é por este sacramento que nos unimos a Cristo, o qual nos torna participantes do seu Corpo e do seu Sangue, para formarmos um só Corpo. (C oisas santas; pão dos anjos; pão do Céu; remédio da imortalidade; viático). (1331). 2 / 10

3 9)- Santa Missa, porque a liturgia em que se realiza o mistério da salvação termina pela despedida dos fiéis ("missio"), para que vão cumprir a vontade de Deus na sua vida quotidiana. (1332). Todos estes nomes estão, portanto, incluídos nesta palavra que mais tradicionalmente toda a gente usa MISSA, a que o Catecismo da Igreja Católica, tratando dos Sete Sacramentos, dedica todo o Artigo 3 desde o N 1322 até 1419, assim distribuído : I. A Eucaristia - fonte e cume da vida eclesial. II. Como é chamado este sacramento. III. A Eucaristia na economia da salvação. IV. A celebração litúrgica da Eucaristia. 3 / 10

4 V. O sacrifício sacramental: ação de graças, memorial, presença. VI. O banquete pascal. VII. A Eucaristia - "pignus futuræ gloriæ". ( O Concílio de Trento ( ). Todos e cada um destes importantes temas devem ser estudados em profundidade e pode-se usar para isso o próprio Catecismo da Igreja Católica. Entre os Decretos sobre a Sagrada Eucaristia, o Concílio de Trento estabeleceu os seguintes pontos de doutrina : 1)- Há na Igreja Católica um verdadeiro sacrifício, a Missa, instituído por Jesus Cristo. É o sacrifício do Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sob as aparências do pão e do vinho. 4 / 10

5 2)- Este sacrifício é idêntico ao Sacrifício da Cruz, pois que em ambos, Cristo é o Sacerdote e a Vítima. A única diferença é que na Cruz o sacrifício foi cruento e na Missa é incruento. 3)- A Missa é um sacrifício propiciatório, em expiação pelos pecados dos vivos e dos mortos por quem é oferecido. 4)- A eficácia da Missa deriva do Sacrifício da Cruz, cujos méritos superabundantes são aplicados aos homens. 5)- Embora a Missa seja oferecida só a Deus, pode ser celebrada em honra e memória dos santos. 6)- Cristo instituiu a Missa na Última Ceia. 7)- Cristo ordenou sacerdotes os Apóstolos, dando-lhes o poder e o mandamento de consagrar o seu Corpo e Sangue para perpetuar e renovar o sacrifício. A isto chama-se um Sacrifício Sacramental. 5 / 10

6 O pão e o Vinho consagrados, são : * Um Sacramento Permanente; * A Presença Real de Cristo entre nós e o sinal eficaz da presença de Cristo; * O alimento que satisfaz as nossas necessidades espirituais de maneira superabundante; * O sinal eficaz da graça santificante e da união dos cristãos em Cristo e por Cristo. A Missa de hoje é a Missa de sempre, como nos lembra o Catecismos da Igreja Católica : Desde o Século II, temos o testemunho de S. Justino, mártir, sobre as grandes linhas do desenrolar da celebração eucarística. Permaneceram as mesmas até aos nossos dias, em todas as grandes famílias litúrgicas. Eis o que escreve, cerca do ano 155, para explicar ao imperador pagão Antonino Pio ( ) o que fazem os cristãos : «No dia que chamam Dia Sol, realiza-se a reunião num mesmo lugar de todos os que 6 / 10

7 habitam a cidade ou o campo. Lêem-se as memórias dos Apóstolos e os escritos dos Profetas, na medida em que o tempo o permite. Quando o leitor acabou, aquele que preside toma a palavra para incitar e exortar à imitação dessas belas coisas. Em seguida, levantamo-nos todos juntamente e fazemos orações por nós mesmos... e por todos os outros, onde quer que estejam, para que sejamos encontrados justos por nossa vida e ações, e fiéis aos mandamentos, e assim obtenhamos a salvação eterna. Terminadas as orações, damo-nos um ósculo uns aos outros. Depois, apresenta-se, àquele que preside aos irmãos, pão e uma taça de água e vinho misturados. Ele toma-as e faz subir louvor e glória ao Pai do Universo, pelo nome do Filho e do Espírito Santo (em grego : eucharistian) longamente, por termos sido julgados dignos desses dons. 7 / 10

8 Quando ele termina as orações e ações de graças, todo o povo presente solta uma aclamação, dizendo : Amen. Depois de aquele que preside ter feito a ação de graças e de o povo ter respondido, aqueles a que entre nós chamamos diáconos distribuem, a todos os que estão presentes, pão, vinho e água «eucaristizados» e também os levam aos ausentes... É essencialmemte o que fazemos hoje, ainda que com algumas adaptações mais actualizadas e, por vezes, com algumas aplicações pastorais que dão à mesma e única Missa, uma versão, pela qual lhes podemos chamar, por ordem alfabética : * Missa Concelebrada. * Missa Crismal. * Missa das Crianças. * Missa do Galo. 8 / 10

9 * Missa Dominical. * Missa dos Catecúmenos. * Missa dos Pré-santificados. (Sexta-Feira Santa). * Missa Exequial. * Missa Nupcial. * Missa Paroquial. * Missa Plurintencional. * Missa Pro Populo (Pelo Povo). 9 / 10

10 * Missa Privada. * Missa Tridentina. * Missa Vermelha. * Missa Vespertina. E porventura outras. Parece-me que nunca é demasiado insistir no significado, no valor e no respeito que se deve ter pela Missa e por tudo o que com ela se relaciona, para que os fiéis saibam como têm que proceder cada vez que se apresentam na Igreja e, sobretudo, se apresentam na mesa da Comunhão. 10 / 10

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia - O Que é a Liturgia - Quem se comunica pela Liturgia. Como comunicação do amor de Deus - Como se deu essa comunicação de Amor. - Como ela se realiza.

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

Orientações para Leitores. Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística - Montes Claros / MG

Orientações para Leitores. Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística - Montes Claros / MG Orientações para Leitores Importância da Missa Estrutura, elementos e partes da Missa Documentos Instrução Geral do Missal Romano Documento 43 CNBB - Animação da vida litúrgica no Brasil 388. As adaptações

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA 1 2 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS DOCUMENTO DA CNBB - 52 3 SENTIDO LITÚRGICO DA CELEBRAÇÃO

Leia mais

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO

CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO 23 CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO 6 A ESTRUTURA DA MISSA 2: A LITURGIA EUCARÍSTICA E OS RITOS FINAIS Ementa: nesta formação estudaremos a partir da procissão das oferendas

Leia mais

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos.

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos. Nas quintas-feiras do mês de Maio, decorreram na Igreja de Oliveira de Azemeis, encontros de formação litúrgica, organizados pela vigararia sul da Diocese do Porto e orientados pelo P. Frei Bernardino

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia Fundamentação Bíblica Categorias religioso-culturais prévias à Eucaristia Gn 14,17-20 Melquisedec oferece pão e vinho e bendiz ao Deus Altíssimo Is 25,6ss

Leia mais

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa, a Liturgia tem quatro momentos distintos: 1. A Liturgia

Leia mais

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias.

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias. No Antigo Testamento podemos ler em Isaías: - Brotará uma vara do tronco de Jessé e um rebento das suas raízes: - Espírito de Sabedoria e de Entendimento. - Espírito de Conselho e de Fortaleza. - Espírito

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO (PARÓQUIA DE SANTA SUZANA - ESCOLA SANTO AGOSTINHO) O QUE É SACRAMENTO? 1 IDÉIA BÁSICA DEUS NÃO QUER VIVER LONGE DO HOMEM; AO CONTRÁRIO, QUER FICAR UNIDO

Leia mais

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EIS O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EUCARISTIA 19H DINAMIZAÇÃO DO 10º ANO DE CATEQUESE IGREJA MATRIZ DE VILA DO CONDE Cântico Inicial: Filho de Deus 1. Somos

Leia mais

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira Ano B Livro de Partituras Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade Diocese de Oliveira SUMÁRIO MISSAS DA QUARESMA ENTRADA - Hino Da Campanha Da Fraternidade

Leia mais

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja Este documento foi escrito com base na IGMR Introdução Geral ao Missal Romano. O estudo dos temas abordados

Leia mais

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo)

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo) I - OS SACRAMENTOS DE INICIAÇÃO CRISTÃ O que se realiza nos sacramentos da iniciação com o ser humano se dá pela graça de Deus Diante destas constatações podemos dizer que a teologia dos sacramentos de

Leia mais

CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO

CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO Síntese elaborada por Ir. Jeane B. Aguiar, SJBP. É preciso contemplar o mistério da misericórdia! Contemplar

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

A estrutura da Santa Missa

A estrutura da Santa Missa A estrutura da Santa Missa A estrutura da Santa Missa é construída sobre dois grandes pilares: a liturgia da palavra, precedida dos ritos inciais, e a liturgia eucarística, seguida dos ritos finais. O

Leia mais

Rito do Baptismo. O celebrante interroga, em primeiro lugar, os pais de cada criança:

Rito do Baptismo. O celebrante interroga, em primeiro lugar, os pais de cada criança: Rito do Baptismo DIÁLOGO COM OS PAIS E OS PADRINHOS O celebrante interroga, em primeiro lugar, os pais de cada criança: Que nome dais ao vosso filho? ou: Que nome escolhestes para o vosso filho? Pais:

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

A Quinta-feira Santa Seg, 29 de Dezembro de :39 - A Missa do Crisma

A Quinta-feira Santa Seg, 29 de Dezembro de :39 - A Missa do Crisma A Missa do Crisma Neste dia, pela manhã, na Catedral de cada diocese, o Bispo com seu Presbitério, e com a presença dos diáconos e de todo o Povo de Deus, celebram a Missa do Crisma. Antes de celebrar

Leia mais

Unção dos Enfermos. Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante. A muito curto prazo

Unção dos Enfermos. Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante. A muito curto prazo Unção dos Enfermos Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante A muito curto prazo Para a salvação eterna! A Unção dos Enfermos é um dos

Leia mais

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA Caríssimos Irmãos e Irmãs: O Catecismo da Igreja Católica em seu artigo terceiro, parágrafo primeiro, faz uma pergunta: Por que o Verbo se fez carne O texto do Documento

Leia mais

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Escola de Maria: Escola da Fé FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Formação Litúrgica: Liturgia: conceito O que é Liturgia? Termo de origem grega. ERGON (OBRA, AÇÃO, EMPREENDIMEN TO) (PÚBLICO) LEITON

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO

CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO 17 CURSO PARA FORMAÇÃO DE MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO 5 A HISTÓRIA, A UNIDADE LITURGICA E A ESTRUTURA DA MISSA Ementa: nesta formação estudaremos a história, unidade da eucaristia e a

Leia mais

I - Conceito e dimensões:

I - Conceito e dimensões: I - Conceito e dimensões: 1. O sacramento da Confirmação que imprime caráter e pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

Cifras do Folheto COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO Arquidiocese de Goiânia

Cifras do Folheto COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO Arquidiocese de Goiânia Cifras do Folheto COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO Arquidiocese de Goiânia 26º DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO B *** DEUS AGE ONDE QUER *** 27 de Setembro de 2015 Ano XXXII 1 ABERTURA QUE ALEGRIA QUANDO ME DISSERAM

Leia mais

Planificação Anual 10º ano da catequese

Planificação Anual 10º ano da catequese Finalidade: Descobrir-se Cristão : Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Planificação Anual 10º ano da 1º Creio em Conhecer Confrontar com valores de caridade, amor,

Leia mais

A Missa parte por parte - Ritos Iniciais

A Missa parte por parte - Ritos Iniciais A Missa parte por parte - Ritos Iniciais RITOS INICIAIS: DEUS NOS REÚNE Canto de Entrada: Intróito. Canta-se algo que diga respeito à Igreja peregrina neste mundo, a caminho da Casa do Senhor, ou algo

Leia mais

Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas. ocantinhodasao.com.pt/public_html.

Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas. ocantinhodasao.com.pt/public_html. Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas ocantinhodasao.com.pt/public_html 12 Ano B ocantinhodasao.com.pt/public_html 1 RITOS INICIAIS Hoje,

Leia mais

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia Catálogo de Publicações Secretariado Nacional de Liturgia Todos os preços indicados incluem IVA à taxa legal em vigor. Fátima, Janeiro de 2013 missais missal romano Formato: 175X255 mm 1.408 páginas Dourado

Leia mais

Novena milagrosa às. Almas no Purgatório EDITORA AVE-MARIA

Novena milagrosa às. Almas no Purgatório EDITORA AVE-MARIA Novena milagrosa às Almas no Purgatório EDITORA AVE-MARIA O que é o purgatório? Muitos pensam no purgatório como um pequeno inferno. Mas ele deve ser tratado no seu aspecto positivo, pois se trata de um

Leia mais

Alfaias: São todos os objetos usados nos exercícios da liturgia como, por, exemplo, os vasos litúrgicos e os paramentos dos ministros.

Alfaias: São todos os objetos usados nos exercícios da liturgia como, por, exemplo, os vasos litúrgicos e os paramentos dos ministros. Oração inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do Encontro: Explicar a missa parte por parte e levar os catequizandos a amar a eucaristia e a serem fiéis na partição desse sacramento. Texto: Objetos

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Músicas para missa TSL

Músicas para missa TSL Músicas para missa TSL Músicas antes da entrada Anjos Se acontecer um barulho perto de você é um anjo chegando para receber suas orações e levá-las à Deus. Então abra o coração e comece a louvar, sinta

Leia mais

Índice Introdução... 13 Abreviaturas... 17 1. Natureza da liturgia cristã... 21 1.1. O termo liturgia... 21 1.1.1. No helenismo... 22 1.1.2. No Antigo Testamento... 22 1.1.3. No Novo Testamento... 23 1.1.4.

Leia mais

Gestos e atitudes corporais

Gestos e atitudes corporais Gestos e atitudes corporais A postura de um acólito não deve ser rígida e fria como uma estátua, nem por outro lado deve ser descuidada. A forma de estar deve permitir que o acólito esteja ao mesmo tempo

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

Objetos e Paramentos Litúrgicos

Objetos e Paramentos Litúrgicos 1 Objetos e Paramentos Litúrgicos Objetos Litúrgicos: não são apenas coisas concretas, são sinais, por isso transmitem mensagem, não só pela presença deles, mas pelo modo como são utilizados ou conservados.

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS E SÃO JOSÉ DE ANCHIETA. Discípulos missionários a partir do Evangelho de João - Mês da Bíblia 2015

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS E SÃO JOSÉ DE ANCHIETA. Discípulos missionários a partir do Evangelho de João - Mês da Bíblia 2015 1 PARÓQUIA NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS E SÃO JOSÉ DE ANCHIETA Discípulos missionários a partir do Evangelho de João - Mês da Bíblia 2015 Permanecei no meu amor, para dar muitos frutos (Jo 15,8-9)

Leia mais

O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA

O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA Tarde de Formação Tema: Adoração Eucarística Por Pe. Franklin Silveira 02/02/2013 Paróquia Divino Espírito Santo Relação entre o Culto Eucarístico fora da Missa e a Celebração

Leia mais

SUMÁRIO MISSAS DE NOSSA SENHORA - ANO C

SUMÁRIO MISSAS DE NOSSA SENHORA - ANO C Ano C Livro de Partituras Missas de Nossa Senhora São Sebastião E São josé Diocese de Oliveira SUMÁRIO MISSAS DE NOSSA SENHORA - ANO C IMACULADA CONCEIÇÃO DE MARIA PROCISSÃO DE ENTRADA - Imaculada, Maria

Leia mais

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia Formação para leitores e comentaristas O Serviço da Palavra na Liturgia Os encontros oferecem um quadro geral do valor e importância da Palavra de Deus na liturgia. Elaboram indicações e sugestões de como

Leia mais

Por uma liturgia mais animada. Giovanni Marques Santos

Por uma liturgia mais animada. Giovanni Marques Santos Por uma liturgia mais animada Giovanni Marques Santos liturgia animada liturgia des-animada liturgia animada COM ALMA (anima), ação sim-bólica em que nos colocamos por inteiro, para que a graça divina

Leia mais

"Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade".

Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade. "Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade". Os Pais, Primeiros Educadores da Fé Existe um ambiente privilegiado em que os casais, sem excluir outros lugares,

Leia mais

TEMA 20. A Eucaristia (II)

TEMA 20. A Eucaristia (II) TEMA 20. A Eucaristia (II) A Santa Missa é sacrifício em sentido próprio e singular, porque representa (torna presente), no hoje da celebração litúrgica da Igreja, o único sacrifício da nossa redenção

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

LADAINHA LAURETANA OU LADAINHA DA SANTÍSSIMA VIRGEM

LADAINHA LAURETANA OU LADAINHA DA SANTÍSSIMA VIRGEM LADAINHA LAURETANA OU LADAINHA DA SANTÍSSIMA VIRGEM A palavra ladainha vem do grego e significa súplica. Mas desde o início da Igreja ela foi utilizada para indicar não quaisquer súplicas, mas as que eram

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

FÉ EM JESUS CRISTO SEGUNDO BENTO XVI CELEBRADA ANUNCIADA NOVA EVANGELIZAÇÃO

FÉ EM JESUS CRISTO SEGUNDO BENTO XVI CELEBRADA ANUNCIADA NOVA EVANGELIZAÇÃO FÉ CELEBRADA FÉ EM JESUS CRISTO FÉ SEGUNDO BENTO XVI FÉ ANUNCIADA FÉ CELEBRADA NOVA EVANGELIZAÇÃO 1. O QUE É A CONSTITUIÇÃO SACROSANCTUM CONCILIUM? Constituição Conciliar sobre a Reforma Litúrgica. 1.

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze CREIO EM DEUS PAI 03-12-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze O que são os símbolos da fé? São definições abreviadas da fé, que possibilitam uma confissão comum a todos os crentes. Como surgiram

Leia mais

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão O livro dos Atos dos Apóstolos é a 2ªparte do Evangelho de São Lucas. Neste livro o autor apresenta a atividade dos apóstolos como uma grande viagem que vai de Jerusalém até Roma, o centro do mundo daquela

Leia mais

Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10

Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10 Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10 O Tabernáculo Santo dos Santos Mesa dos pães da presença O Candelabro Arca da Aliança Lugar Santo Mesa dos pães Mesa do incenso O véu O Santo dos

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

ORAÇÃO UNIVERSAL. Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I

ORAÇÃO UNIVERSAL. Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I ORAÇÃO UNIVERSAL Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar

Leia mais

"Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne."

Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne. Marlene e Almir "Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne." Recebo-te por minha esposa e por meu esposo e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te,

Leia mais

José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro. Liturgia da Igreja

José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro. Liturgia da Igreja José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro Liturgia da Igreja UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA Lisboa, 2008 In t ro d u ç ã o Liturgia da Igreja é o título que nos foi confiado para apresentar

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 4 Confirmação

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 4 Confirmação Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aula 4 Confirmação Fundamentação Bíblica O Espírito de Deus é um dom transformador Juízes são fortalecidos Jz 6,34 Reis são consagrados para governar 1Sm 10,1; 16,13 Profetas

Leia mais

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a Neste mês ocorrerá a abertura do Ano Santo da Misericórdia: O jubileu dedicado à misericórdia de Deus. O rosto da misericórdia é o título da bula pela qual o Santo Padre convoca toda a Igreja para viver

Leia mais

Os Mandamentos da Igreja

Os Mandamentos da Igreja Os Mandamentos da Igreja Por Marcelo Rodolfo da Costa Os mandamentos da Igreja situam-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e que dela se alimenta CIC 2041 Os Mandamentos da Igreja tem

Leia mais

Encontro dos membros auxiliares. Campanha da Fraternidade Explicação

Encontro dos membros auxiliares. Campanha da Fraternidade Explicação Planejamento Pastoral Paroquial 2015 Data Pastoral/movimento Evento Local Fevereiro 02/02/2015 Liturgia Reunião Auditório C. Catequético 02 a 05/02 novos Salão, Auditórios do NAD e C. catequistas catequético

Leia mais

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música;

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; Que esteja a serviço da igreja e da liturgia e não de si mesmo e de seus gostos pessoais; Que

Leia mais

Formação de Acólitos. GAPRT Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto

Formação de Acólitos. GAPRT Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto Formação de Acólitos GAPRT Grupo de Acólitos Os Acessórios de Culto Os Vasos Sagrados Panos de Altar As Vestes Litúrgicas Outros Objectos de Culto Os Vasos Sagrados Cálice Âmbulas Patena Galhetas Píxide

Leia mais

Rosário todos os dias. Este pedido de Nossa Senhora confirma o que disseram grandes Santos sobre os benefícios dessa devoção:

Rosário todos os dias. Este pedido de Nossa Senhora confirma o que disseram grandes Santos sobre os benefícios dessa devoção: O Santo é considerado uma oração completa, porque traz em síntese toda a história da nossa salvação. Desde o inicio das aparições em Medjugorje, Nossa Senhora nos pede com frequência para rezarmos o todos

Leia mais

DIOCESE DE ANGRA Programa da visita da Imagem Peregrina à Ilha Terceira

DIOCESE DE ANGRA Programa da visita da Imagem Peregrina à Ilha Terceira DIOCESE DE ANGRA Programa da visita da Imagem Peregrina à Ilha Terceira Domingo, 21 de Fevereiro 16H30: Hora prevista da chegada da Imagem ao aeroporto das Lajes - Saudação à chegada à Ilha Terceira -

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

Quem é Marcos? Marcos, autor do primeiro Evangelho, vivia em Jerusalém. A mãe se chamava Maria. Em sua casa reuniam-se os cristãos da cidade.

Quem é Marcos? Marcos, autor do primeiro Evangelho, vivia em Jerusalém. A mãe se chamava Maria. Em sua casa reuniam-se os cristãos da cidade. Atenção O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo;

Leia mais

CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS!

CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS! 1 CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS! Celebremos o mistério deste dia com lâmpadas flamejantes São Cirilo de Alexandria (+444) Introdução geral Seguindo os preceitos da Lei de

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Ainda temos diante de nossos olhos e ressoando em nossos ouvidos a celebração desta Noite Santa da Páscoa da Ressurreição do Senhor, cuja

Leia mais

Calendário Paroquial de 2015 JANEIRO FEVEREIRO

Calendário Paroquial de 2015 JANEIRO FEVEREIRO Calendário Paroquial de 2015 JANEIRO 1 qui Solenidade de Maria Mãe de Deus - Missas : 9h30 / 18h30 2 sex Apostolado da Oração - Missa - 15h - Catedral 3 sab Setor Família - Missa - 19h30 - Catedral 5 seg

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL PRÓLOGO I. A Vida do homem conhecer e amar a Deus II. Transmitir a fé a catequese III. Finalidade e destinatários deste

Leia mais

DOMINGO VI DA PÁSCOA

DOMINGO VI DA PÁSCOA 237 DOMINGO VI DA PÁSCOA LEITURA I Actos 10, 25-26.34-35.44-48 «O Espírito Santo difundia-se também sobre os pagãos» Leitura dos Actos dos Apóstolos Naqueles dias, Pedro chegou a casa de Cornélio. Este

Leia mais

A Santa Sé SANTA MISSA DE SUFRÁGIO POR VITTORIO BACHELET HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II. Sábado, 23 de Fevereiro de 1980

A Santa Sé SANTA MISSA DE SUFRÁGIO POR VITTORIO BACHELET HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II. Sábado, 23 de Fevereiro de 1980 A Santa Sé SANTA MISSA DE SUFRÁGIO POR VITTORIO BACHELET HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II Sábado, 23 de Fevereiro de 1980 1. Todos nós sentimos, hoje, a necessidade deste encontro, que é encontro na presença

Leia mais

III. A formação do clero e a música sacra. Magistério 2005

III. A formação do clero e a música sacra. Magistério 2005 III A formação do clero e a música sacra Magistério 2005 Meloteca Edit. 15/09/2009 CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE O TEMA "A FORMAÇÃO DO CLERO E A MÚSICA SACRA" RELAÇÃO DE ABERTURA DO CARDEAL ZENON GROCHOLEWSKI

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X

ÍNDICE GERAL. Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas... 8 Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X sobre a restauração da música sacra Introdução... 9 I. Princípios gerais...

Leia mais

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa)

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) Cântico de Entrada SAUDAÇÃO E MONIÇÃO INICIAL DIÁLOGO COM OS PAIS E PADRINHOS Que nome escolhestes para o vosso filho? Pais: (dizem o nome do filho). Que pedis à Igreja

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

Folheto da Diocese de Divinópolis-MG HOJE É DOMINGO. Planilha de Músicas MARÇO 2016 ANO C

Folheto da Diocese de Divinópolis-MG HOJE É DOMINGO. Planilha de Músicas MARÇO 2016 ANO C Folheto da Diocese de Divinópolis-MG HOJE É DOMINGO Planilha de Músicas MARÇO 2016 ANO C www.diocesedivinopolis.org.br 26 de Março: VIGÍLIA PASCAL Momento Título CD EXULTE Exulte 1 Tríduo Pascal 2 GLÓRIA

Leia mais

Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa. No Capítulo I sobre a ordenação da Sagrada Liturgia afirma que:

Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa. No Capítulo I sobre a ordenação da Sagrada Liturgia afirma que: Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa VATICANO, 23 Abr. 04 (ACI).- A instrução Redemptionis Sacramentum, descreve detalhadamente como se deve celebrar a Eucaristia e o que

Leia mais

PARA O BAPTISMO DAS CRIANÇAS

PARA O BAPTISMO DAS CRIANÇAS BAPTISMO DAS CRIANÇAS 301 PARA O BAPTISMO DAS CRIANÇAS Pode utilizar-se uma das fórmulas, de entre as que se propõem no Rito do Baptismo ou aqui. Também é lícito escolher vários elementos da mesma fórmula,

Leia mais

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

1 º A N O /

1 º A N O / SETEM OUTUBRO 1 º A N O 2 0 1 2 / 2 0 1 3 1ª ETAPA - A MINHA FAMÍLIA É ACOLHIDA E ACOLHE Celebrar Data Pais Data filhos Semana celebrar Pais Tema filhos 17-24-30 1-7 8-14. 15-21 22-28. Mc 9, 30-37 Mc 9,38-43.45.47-48

Leia mais

Jubileu de Prata 25 ANOS

Jubileu de Prata 25 ANOS Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

A Eucaristia, princípio e projeto de missão Mistério Vivido

A Eucaristia, princípio e projeto de missão Mistério Vivido A Eucaristia, princípio e projeto de missão Mistério Vivido Iniciemos pela Eucaristia. Afinal é esse o tema que nos é proposto nestes dias... E permiti que me socorra de Walter Kasper para introduzir a

Leia mais

Colégio Marista São José-Tijuca. Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015

Colégio Marista São José-Tijuca. Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015 Colégio Marista São José-Tijuca Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015 A EUCARISTIA: ONDE COMEÇA? A Eucaristia: presença viva de Jesus Cristo ressuscitado. Sacramento da unidade, restaurador

Leia mais

Festa da Palavra (inserida na Eucaristia Dominical) 5 de Junho de 2005 Domingo X do Tempo Comum

Festa da Palavra (inserida na Eucaristia Dominical) 5 de Junho de 2005 Domingo X do Tempo Comum Fornelos, 5 de Junho de 2005 Festa da Palavra (inserida na Eucaristia Dominical) 5 de Junho de 2005 Domingo X do Tempo Comum 1. Ritos iniciais Saudação Inicial:...Fórmula A [MR p. 440] Introdução: De facto,

Leia mais

Sacramento significa sagrado. Sacramentos são também os sinais que Jesus nos deixou.

Sacramento significa sagrado. Sacramentos são também os sinais que Jesus nos deixou. Sacramento significa sagrado. Sacramentos são também os sinais que Jesus nos deixou. Em cada sacramento existe: O MINISTRO, que em nome de Jesus cumpre o rito, e que os celebra segundo o ensino da Igreja

Leia mais

O Canto na Sequência da Celebração. O Canto

O Canto na Sequência da Celebração. O Canto O Canto na Sequência da Celebração O Canto Revisão 2-27-11-2008 O canto e a música são elementos importantes na Celebração do Povo de Deus em festa pela salvação de Cristo. Ele como parte necessária e

Leia mais

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA NASCIMENTO Pb. Márcio Tarcísio Mendonça Ferreira 5º) NA NECESSIDADE ABSOLUTA DO PELA GRAÇA DE

Leia mais