Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa"

Transcrição

1 Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa

2 Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme

3 Características: Deuterostômios: primeiro forma o ÂNUS (equinodermos e cordados) blastóporo ânus Embrião

4 Simetria Bilateral Características:

5 Características: Notocorda (em pelo menos 1 fase da vida)

6 Características: Notocorda (em pelo menos 1 fase da vida) Sistema Nervoso Dorsal

7 Características: Notocorda (em pelo menos 1 fase da vida) Sistema Nervoso Dorsal Fendas Branquiais na Faringe

8 Características: Notocorda (em pelo menos 1 fase da vida) Sistema Nervoso Dorsal Fendas Branquiais na Faringe Cauda Pós-Anal

9 Sub-Filo dos Protocordados Filo dos Cordados Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados)

10 Representantes: Sub-Filo Exemplo Característica Protocordados Anfioxo/ Ascídia Sem Crânio

11 Representantes: Sub-Filo Exemplo Característica Protocordados Anfioxo/Ascídia Sem Crânio Vertebrados Ser Humano Com Crânio

12 Sub-Filo dos Protocordados Filo dos Cordados Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados)

13 Protocordados Marinhos Ausência de Crânio, Encéfalo e Vértebras 1) Cefalocordados: Anfioxo (Notocorda até a Região Cefálica)

14 Protocordados Marinhos Ausência de Crânio, Encéfalo e Vértebras 1) Cefalocordados: Anfioxo (Notocorda até a Região Cefálica) Notocorda até a Fase Adulta Filtradores ( vivem no fundo do mar)

15 Protocordados Marinhos Ausência de Crânio, Encéfalo e Vértebras 2) Urocordados: Ascídia ou Tunicados (Notocorda na Cauda)

16 Protocordados Marinhos Ausência de Crânio, Encéfalo e Vértebras 2) Urocordados: Ascídia ou Tunicados Notocorda somente na fase larval Adultos fixos no fundo do mar (Notocorda na Cauda)

17 Filo dos Cordados Sub-Filo dos Protocordados Sub-Filo dos Ex.: Anfíoxo Cefalocordados Sub-Filo dos Urocordados Ex.: Ascídia Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados)

18 Filo dos Cordados Sub-Filo dos Protocordados Sub-Filo dos Ex.: Anfíoxo Cefalocordados Sub-Filo dos Urocordados Ex.: Ascídia Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados)

19 Vertebrados ou Craniados

20 Vertebrados ou Craniados

21 Vertebrados ou Craniados

22 Vertebrados ou Craniados

23 Vertebrados ou Craniados

24 Vertebrados ou Craniados

25 Vertebrados ou Craniados

26 Vertebrados ou Craniados

27 Notocorda Tubo Neural Tubo Neural Notocorda Vertebrados ou Craniados Induz a formação da Coluna Vertebral origina o Encéfalo e a Medula Coluna Vertebral Nêurula

28 Representantes: Super-Classe Exemplo Característica Peixes Dourado / Tubarão sem membros

29 Peixes Tetrápodes Representantes: Super-Classe Exemplo Característica Dourado / Tubarão Tartaruga / Panda sem membros com membros

30 Filo dos Cordados Sub-Filo dos Protocordados Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados) Sub-Filo dos Ex.: Anfíoxo Cefalocordados Sub-Filo dos Urocordados Super-Classe Peixes Super-Classe Tetrápodes Ex.: Ascídia

31 iologia Peixes

32 Peixes Agnatos Representantes: Exemplo Lampréia/ Feiticeira Característica

33 Peixes Agnatos Representantes: Exemplo Lampréia/ Feiticeira Característica Sem Mandíbula PEIXE BRUXA

34 Representantes: Peixes Exemplo Característica Agnatos Lampréia/ Feiticeira Sem Mandíbula Gnatostomados Tubarão Com Mandíbula TUBARÃO-GNOMO

35 Agnatos ou Ciclostomados Lampréia e Feiticeira (sem Mandíbula) Parasitas Funil Bucal que suga os fluidos corporais

36 Representantes Gnatostomados Exemplo Cartilaginosos Tubarão/ Arraia

37 Representantes Gnatostomados Exemplo Cartilaginosos Tubarão/ Arraia Ósseos Pacú/Cavalo Marinho

38 Representantes Gnatostomados Exemplo Cartilaginosos Tubarão/ Arraia Ósseos Pacú/Cavalo Marinho

39 Filo dos Cordados Sub-Filo dos Protocordados Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados) Sub-Filo dos Ex.: Anfíoxo Cefalocordados Sub-Filo dos Urocordados Super-Classe Peixes Super-Classe Tetrápodes Ex.: Ascídia CLASSES Agnatos Ósseos* Cartilaginosos* *Peixes Ósseos e Cartilaginosos são chamados de Gnatostomados

40 Respiração Branquial ou H 2 O O 2 H 2 O CO 2

41 Respiração Branquial ou Pulmonar Pirambóia

42 Bexiga Natatória Órgão Hidrostático de Peixes Ósseos

43 Bexiga Natatória Órgão Hidrostático de Peixes Ósseos - auxilia na movimentação na água: Bexiga Esvazia

44 Bexiga Natatória Órgão Hidrostático de Peixes Ósseos - auxilia na movimentação na água: Bexiga Enche

45 Características Pecilotérmicos Linha Lateral detecta vibrações na água Coração com 2 Cavidades: 1 Átrio (entra sangue) 1 Ventrículo (sai sangue) Circulação Simples: Sangue passa só uma vez no coração Sangue Venoso (Rico em CO 2 ) SANGUE VENOSO Coração SANGUE VENOSO Brânquias SANGUE ARTERIAL Células

46 Excreção: Características Peixes Ósseos: Amônia toxicidade e solubilidade altas Peixes Cartilaginosos: Uréia toxicidade moderada e solubilidade altas Uremia Fisiológica: Fígado transforma Amônia em Uréia

47 Reprodução Dióicos - CARTILAGINOSOS: Fecundação Interna - Desenvolvimento Direto CLÁSPER

48 Reprodução Dióicos - ÓSSEOS: Fecundação Externa - Desenvolvimento Indireto

49 Reprodução Dióicos - ÓSSEOS: Fecundação Externa - Desenvolvimento Indireto Alevino

50 Reprodução Dióicos - ÓSSEOS: Fecundação Externa - Desenvolvimento Indireto Alevino

51 Filo dos Cordados Sub-Filo dos Protocordados Sub-Filo dos Craniados (Vertebrados) *Peixes Ósseos e Cartilaginosos são chamados de Gnatostomados Sub-Filo dos Ex.: Anfíoxo Cefalocordados Sub-Filo dos Urocordados Super-Classe Peixes Super-Classe Tetrápodes Ex.: Ascídia CLASSES Agnatos Ósseos* Cartilaginosos* Anfíbios Répteis Aves Mamíferos

Triblásticos Celomados

Triblásticos Celomados Biologia Móds. 19/20 Setor 1403 Os Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordata (Cordados) Características gerais: -Triblásticos, celomados, deuterostômios, apresentam metameria (evidente na fase embrionária); Características Exclusivas:

Leia mais

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan Cordados Cordados Prof. Fernando Fernando Belan Belan -- BIOLOGIA BIOLOGIA MAIS MAIS Prof. Introdução Protocordados (anfioxo e ascídia); Vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos); Simetria

Leia mais

Biologia FILO CORDADOS

Biologia FILO CORDADOS CPMG- NADER ALVES DOS SANTOS Biologia FILO CORDADOS Prof. Weber FILO DOS CORDADOS Filo Chordata grandes animais existentes na Terra, dentre eles, o homem. Grande adaptação, diversos hábitos de vida, grande

Leia mais

Filo Cordado. Apostila VII Unidade 24 a Características Embrionárias: 2- Caracterização Fisiológica: Característica

Filo Cordado. Apostila VII Unidade 24 a Características Embrionárias: 2- Caracterização Fisiológica: Característica 1- Características Embrionárias: Característica Tipo Simetria* Bilateral Tecidos Eumetazoa Tecidos embrionários Triblástico Celoma Celomado Origem do celoma Enterocelomado Blastóporo Deuterostômico Metameria

Leia mais

FILO CHORDATA. Cordados

FILO CHORDATA. Cordados FILO CHORDATA Cordados Cordados Notocorda Triblásticos Deuterostômios Simetria Bilateral Epineuro Celomados 2 Características presentes em todos os cordados: Notocorda; Fendas na faringe; Tubo nervoso

Leia mais

Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial. Os equinodermos alimentam-se de pequenos animais e algas.

Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial. Os equinodermos alimentam-se de pequenos animais e algas. Os equinodermos constituem um grupo exclusivamente marinhos, dotados de um endoesqueleto calcário muitas vezes provido de espinhos salientes. Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial

Leia mais

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário,

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, principalmente, na nêurula, quando é possível identificar

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS ixação F ) Um aluno esquematizou um anfioxo, indicando, com legendas, os principais caracteres do 2 lo Chordata. p Indique a legenda que aponta o ERRO cometido

Leia mais

REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS. Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer

REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS. Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer PROTOCORDADOS NOTOCORDA TUBO NERVOSO DORSAL FENDAS FARÍNGEAS ASCÍDIA = UROCORDADO (NOTOCORDA NA CAUDA DA FASE LARVAL) ANFIOXO

Leia mais

Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária):

Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária): Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária): Presença de notocorda (eixo dorsal de sustentação). Tubo nervoso dorsal. Fendas branquiais na faringe. Cauda

Leia mais

FILO CHORDATA. Cordados

FILO CHORDATA. Cordados FILO CHORDATA Cordados Cordados Notocorda Triblásticos Deuterostômios Simetria Bilateral Epineuro Celomados 2 Características presentes em todos Notocorda; Fendas na faringe; Tubo nervoso dorsal; Cauda

Leia mais

Evolução dos vertebrados

Evolução dos vertebrados PEIXES Evolução dos vertebrados PEIXES PULMONADOS AVES ÓSSEOS ANFÍBIOS RÉPTEIS CICLÓSTOMO PEIXES MAMÍFEROS CARTILAGINOSOS Peixe Primitivo (Lampreias e Feiticeiras) Características gerais Exclusivamente

Leia mais

Cordados. Cauda pós-anal Notocorda Sistema Nervoso Dorsal Endóstilo Fendas faringianas

Cordados. Cauda pós-anal Notocorda Sistema Nervoso Dorsal Endóstilo Fendas faringianas Filo Chordata Cordados Cauda pós-anal Notocorda Sistema Nervoso Dorsal Endóstilo Fendas faringianas Características Gerais Triblásticos; Celomados; Deuterostômios; Simetria bilateral; Sistema digestório

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia FILOS ANIMAIS FILO CHORDATA O filo apresenta cerca de 50.000 espécies distribuídas entre protocordados e vertebrados. Protocordados cordados mais simples, pequenos e exclusivamente marinhos não são muito

Leia mais

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS PEIXES SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS Endoesqueleto cartilaginoso Espiráculos Boca ventral 5 a 7 pares de fendas branquiais Sem bexiga natatória Presença de cloaca Glândula

Leia mais

Biologia Alternativa C. 02 Alternativa A 03 V - V - V - F - V. 01 Alternativa A. 02 Alternativa C. 03 Alternativa B.

Biologia Alternativa C. 02 Alternativa A 03 V - V - V - F - V. 01 Alternativa A. 02 Alternativa C. 03 Alternativa B. Biologia 1 Unidade 45 V - V - V - F - V Unidade 46 06 1 Unidade 47 4 + 8 + 64 = 76 Unidade 48 V V V F F a) Vasos liberianos (floema). b) Transporte de seiva orgânica dos órgãos produtores para os órgãos

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA UFRGS EMBRIOLOGIA 1. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 2ª Aula 1ª Parte Diversidade, Evolução e Origem dos vertebrados (Ministrante: Profa. Dra. Virginia S. Uieda) Professores Responsáveis:

Leia mais

Filo Annelida Vermes Anelados

Filo Annelida Vermes Anelados Filo Annelida Vermes Anelados CARACTERÍSTICAS GERAIS Anelídeo anelo = anel Metameria Meta = sucessão; meros = partes Externa e Interna Triblástico ( endoderme, mesoderme e ectoderme) Celomados Simetria

Leia mais

CORDADOS. bilatérias, triblásticos. Radiados, diblásticos

CORDADOS. bilatérias, triblásticos. Radiados, diblásticos CORDADOS bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos FILO CHORDATA (gr. Chorda, cordão) FILO CHORDATA É o maior filo da linha deuterostômia Compreendem dois grupos: Protocordados (cordados inferiores):

Leia mais

FILO CHORDATA (Cordados)

FILO CHORDATA (Cordados) FILO CHORDATA (Cordados) Chorda = cordão animais que possuem um cordão dorsal de sustentação Ocupam todos os ecossistemas 1. Características gerais Simetria bilateral Triblásticos Celomados Deuterostômios

Leia mais

Este grupo abriga cerca de 40 mil espécies que ocupam os mais variados habitats.

Este grupo abriga cerca de 40 mil espécies que ocupam os mais variados habitats. FILO CHORDATA Em alguma fase da vida, os cordados apresentam: Presença de NOTOCORDA, que é uma A notocorda é uma estrutura com aspecto similar a uma vareta, de origem mesodérmica, de posição dorsal, com

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos EMBRIOLOGIA Prof. André Maia Conceito É a parte da Biologia que estuda os processos através dos quais se forma o embrião, a partir da célula ovo ou zigoto (embriogênese). Períodos de desenvolvimento Clivagem

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese)

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese) EMBRIOLOGIA Prof. Leonardo F. Stahnke Embriologia (Ontogênese) São os processos de transformação que ocorrem no zigoto após a fecundação e que levam à formação de um indivíduo. 1 Embriologia (Ontogênese)

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa)

Reino Animalia 0 (Metazoa) Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata (Parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Chordata Triblásticos, celomados, deuterostômios e possuem simetria bilateral;

Leia mais

Características Gerais dos Cordados (Protocordados e Vertebrados)

Características Gerais dos Cordados (Protocordados e Vertebrados) Características Gerais dos Cordados (Protocordados e Vertebrados) Ocorrência, em pelo menos uma fase da vida de: Tubo Neural Dorsal Notocorda Fendas Branquiais na Faringe Classificação dos Cordados Cordados

Leia mais

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva).

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). 01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). Considerando-se o vitelo das aves, podemos afirmar que, ao longo do desenvolvimento

Leia mais

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário Reino Animalia Características Gerais Seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células delimitado por uma membrana, a carioteca); Maioria desses seres possui capacidade de locomoção

Leia mais

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti MAMÍFEROS Capítulo 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS Aquáticos: Habitat: Mamíferos podem ser terrestres: Único mamífero que voa: Pelos Estratificada

Leia mais

Exercícios de Moluscos a Equinodermos

Exercícios de Moluscos a Equinodermos Exercícios de Moluscos a Equinodermos Material de apoio do Extensivo 1. Que diferença característica permite considerar os moluscos mais complexos que os cnidários? a) Os cnidários apresentam apenas reprodução

Leia mais

CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA)

CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA) CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA) - VERTEBRADOS MAIS PRIMITIVOS; - NÃO POSSUEM VÉRTEBRAS TÍPICAS, APENAS PEÇAS CARTILAGINOSAS, AOS PARES, DISPOSTAS AO LONGO DA MEDULA (NOTOCORDA); - BOCA CIRCULAR COM FUNIL

Leia mais

Tema: Gimnospermas, Angiospermas, Cordados, Anfibios e Peixes

Tema: Gimnospermas, Angiospermas, Cordados, Anfibios e Peixes SÉRIE/ANO: 2ªSérie SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS

Leia mais

ATIVIDADES. BA.11 e 12: Cordados, uma visão geral BIOLOGIA. A partir dessa análise, é CORRETO afirmar que o ancestral desses quatro grupos apresentava

ATIVIDADES. BA.11 e 12: Cordados, uma visão geral BIOLOGIA. A partir dessa análise, é CORRETO afirmar que o ancestral desses quatro grupos apresentava ATIVIDADES 1. (UFPE 2004) Levando-se em conta as características dos cordados, analise as proposições seguintes com verdadeiro ou falso. ( ) Os equinodermos são deuterostômios e apresentam esqueleto interno

Leia mais

Embriologia. Prof. César Lima

Embriologia. Prof. César Lima Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

ZOOLOGIA. Introdução ao Filo Chordata

ZOOLOGIA. Introdução ao Filo Chordata ZOOLOGIA Introdução ao Filo Chordata Posição no Reino Animal Pertencem ao ramo dos animais Deuterostômios Árvore Evolutiva Classificação do Filo Chordata Grupo Protochordata (Acrania) Filo Chordata Subfilo

Leia mais

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS NÃO POSSUI TECIDOS VERDADEIROS (ESPECIALIZADOS). DIGESTÃO É INTRACELULAR. PORÍFEROS

Leia mais

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam?

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam? Tipos de Ovos ou óvulos ou ovócitos ou gametas femininos Onde Ficam? Nos ovários ou gônadas (glândulas) das fêmeas. artropodes Total blastômeros Holoblástica ocorre em todo o ovo; Meroblástica ocorre em

Leia mais

Protozoose. Reino Protista Protozoários. Amebíase / disenteria amebiana. Reino

Protozoose. Reino Protista Protozoários. Amebíase / disenteria amebiana. Reino Reino Reino Protista Protozoários Amebíase / disenteria amebiana - unicelulares - eucariontes - locomoção: flagelos, cílios, pseudópodes - em H2O: vacúolo contrátil Amebíase / disenteria amebiana Entamoeba

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA. Carga Horária: 120 horas/aula

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA. Carga Horária: 120 horas/aula FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR NÚCLEO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - NCT DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA Código: CBIACO Créditos: 06 Período: 3 o (terceiro período) Disciplina: Anatomia Comparada

Leia mais

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se:

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: 1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: a) oligolécitos b) heterolécitos c) mediolécitos d) telolécitos e) centrolécitos 2. O esquema abaixo

Leia mais

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas Professora Débora Biologia Filo Poríferos Esponjas Filo Poríferos Características São todas

Leia mais

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro.

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro. EMBRIOLOGIA Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma tem mesoderme de um lado e endoderme de outro. Celomado Tubo dentro de um tubo. O celoma é envolvido pela mesoderme por todos os lados

Leia mais

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O.

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O. Introdução à Biologia Profª Laís F. O. SERES VIVOS Organização celular Composição química Reprodução Metabolismo Hereditariedade Adaptação ao meio Variabilidade Excitabilidade... BIOLOGIA CITOLOGIA HISTOLOGIA

Leia mais

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16)

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16) ZOOLOGIA Aula Prática Conceitos Prof a Maria Célia Portella Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal Tel: (16) 3209.7198 portella@caunesp.unesp.br www.fcav.unesp.br/mariacelia/

Leia mais

AVES PROF. MARCELO MIRANDA

AVES PROF. MARCELO MIRANDA AVES Características gerais: - penas, membros anteriores modificados em asas, homeotermia(endotermia). Penas: estruturas que revestem e isolam termicamente o corpo, permitindo a manutenção da temperatura.

Leia mais

Princípios de sistemática filogenética, origem dos vertebrados.

Princípios de sistemática filogenética, origem dos vertebrados. Princípios de sistemática filogenética, origem dos vertebrados. Sistemática vs Taxonomia Descrevem campos de estudo que se sobrepõem; Taxonomia Taxonomia lida com a teoria e a pratica de descrever a biodiversidade,

Leia mais

1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos. a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta.

1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos. a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta. 12. Cordados 1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos vertebrados, exceto: a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta. b) sistema excretor com néfrons

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos. Prof. José Roberto

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos. Prof. José Roberto Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto VERTEBRADOS CARACTERÍSTICAS GERAIS Animais vertebrados são todos aqueles que possuem como caracteristica principal, uma coluna vertebral. Animais

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

Plano de Recuperação Final EF2

Plano de Recuperação Final EF2 Professor: Cybelle / José Henrique / Sarah Ano: 7º ano Objetivos: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados em Ciências nos quais apresentou defasagens e os quais lhe servirão

Leia mais

CHORDATA BILATÉRIA, TRIBLÁSTICOS, CELOMADOS ENTEROCÉLICOS, EPINEUROS, FARINGOTREMIA, NOTOCORDA, DEUTEROSTÔMIOS, CORPO SEGMENTADO.

CHORDATA BILATÉRIA, TRIBLÁSTICOS, CELOMADOS ENTEROCÉLICOS, EPINEUROS, FARINGOTREMIA, NOTOCORDA, DEUTEROSTÔMIOS, CORPO SEGMENTADO. CHORDATA BILATÉRIA, TRIBLÁSTICOS, CELOMADOS ENTEROCÉLICOS, EPINEUROS, FARINGOTREMIA, NOTOCORDA, DEUTEROSTÔMIOS, CORPO SEGMENTADO. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO PHYLUM CHORDATA: 1 - NOTOCORDA PERSISTE DURANTE

Leia mais

Utilize-se das informações acima e de seus conhecimentos sobre esse assunto e assinale a melhor resposta a ser fornecida pelo ginecologista:

Utilize-se das informações acima e de seus conhecimentos sobre esse assunto e assinale a melhor resposta a ser fornecida pelo ginecologista: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Biologia Questão 1 A questão da fertilização é muito discutida hoje na mídia, principalmente em programas que visam a informação para leigos interessados

Leia mais

Moluscos. Prof. Fernando Belan

Moluscos. Prof. Fernando Belan Moluscos Prof. Fernando Belan Características gerais Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios, simetri bilateral. Sistemanervoso: ganglionar cerebral, visceral e pedal. Sistema digestório completo

Leia mais

O filo Chordata inclui três subfilos, os vertebrados e dois filos de invertebrados, os urocordados e os cefalacordados.

O filo Chordata inclui três subfilos, os vertebrados e dois filos de invertebrados, os urocordados e os cefalacordados. Origem dos Cordados O filo Chordata inclui três subfilos, os vertebrados e dois filos de invertebrados, os urocordados e os cefalacordados. Mandibula articulada Dois grupos de apendices pareados Coluna

Leia mais

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas Sanguessugas Poliquetos Minhocas Representados pelas minhocas, sanguessugas e poliquetos Vivem em solos úmidos, água doce ou marinhos Podem ser parasitas ou vida livre São triblásticos, simetria bilateral

Leia mais

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Sorriso Pensante Autor: Ivan Cabral Distribuição dos Vertebrados vs Invertebrados: 4,0% 96,0% Vertebrados Invertebrados Principais características

Leia mais

Phyllum Echinodermata

Phyllum Echinodermata Phyllum Echinodermata Echinos = espinho ; derma = pele Representantes: estrelas-do-mar; ouriço-domar; serpentes-do-mar; lírio-do-mar; pepinodo-mar; bolacha-da-praia. Estrela do mar Ouriço do mar Serpente

Leia mais

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com O filo é dividido em três classes: Turbelários: Planária (VIDA LIVRE) Trematódeos: Schistosoma sp (PARASITAS) Cestódeos: Taenia sp (PARASITAS) Corpo achatado

Leia mais

Filo Echinodermata (Equinodermos)

Filo Echinodermata (Equinodermos) Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: -Asteroidea (estrelas-do-mar) Do grego echinos:

Leia mais

Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia de reserva nutritiva chamada vitelo, de acordo com a quantidade e a distribuição do vitelo, os

Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia de reserva nutritiva chamada vitelo, de acordo com a quantidade e a distribuição do vitelo, os Embriologia Embriologia é a parte da Biologia que estuda as transformações que se processa no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia

Leia mais

Subfilo Vertebrata. Prof. Marcio Frazão. Zoologia dos Cordados II

Subfilo Vertebrata. Prof. Marcio Frazão. Zoologia dos Cordados II Subfilo Vertebrata Prof. Marcio Frazão Zoologia dos Cordados II Introdução Quem são os vertebrados? subfilo do Filo Chordata animais que possuem endóstilo, notocorda, tubo dorsal oco, fendas faringeas

Leia mais

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica 6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica Unidade I Descobrindo os seres vivos Níveis de organização biológica Unidade I Descobrindo os seres vivos Hereditariedade: passagem dos genes

Leia mais

Características Gerais dos Animais

Características Gerais dos Animais Características Gerais dos Animais 0 Reino Animalia ou Metazoa é formado por organismos pluricelulares; heterótrofos e eucariontes. No entanto, entre eles alguns não formam órgãos e portanto não apresentam

Leia mais

Exercícios de Embriogênese e Anexos

Exercícios de Embriogênese e Anexos Exercícios de Embriogênese e Anexos Material de apoio do Extensivo 1. (VUNESP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja saber informações sobre o desenvolvimento

Leia mais

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa Móds. 15 ao 18 Setor 1423 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Corpo segmentado (metamerizado) em anéis. Triblásticos, celomados, protostômio. Sistema digestório completo: boca e ânus. Mais de 200.000

Leia mais

2. (1,0) Dadas as funções f(x) = 5x e g(x) = 2x 6, construa o gráfico dessas funções e descubra o ponto de intersecção:

2. (1,0) Dadas as funções f(x) = 5x e g(x) = 2x 6, construa o gráfico dessas funções e descubra o ponto de intersecção: QiD 3 1ª SÉRIE PARTE 4 MATEMÁTICA 1. (1,0) O preço de um carro novo é de R$9.000,00 e, com 4 anos de uso, é de R$4.000,00. Supondo que o preço caia com o tempo, segundo uma linha reta, determine o valor

Leia mais

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos:

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos: Aula 4 Os animais Os seres vivos apresentam uma diversidade muito grande; a cada ano, novas espécies vêm sendo descritas. Fica compreensível a necessidade de um sistema de classificação para a organização

Leia mais

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROFa. FLÁVIA CARLETE NOME Nº 8º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão

Leia mais

02)(UFPEL-2007) O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese.

02)(UFPEL-2007) O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese. COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO REVISÃO DE EMBRIOLOGIA PROFESSOR NANNI (TERCEIRÃO 2012) 01)(UFPR-modificado) Os diferentes modos

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos)

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) 1. Classe das aves Apresentam um padrão estrutural muito bem adaptado e homogêneo. São dióicos, geralmente com dimorfismo sexual, fecundação interna

Leia mais

de um Vertebrata? primeiros Vertebrata? agnatos viventes? PARTE 1: Origens PARTE 2: O que é exclusivo PARTE 3: Quem foram os PARTE 4: Quem são os

de um Vertebrata? primeiros Vertebrata? agnatos viventes? PARTE 1: Origens PARTE 2: O que é exclusivo PARTE 3: Quem foram os PARTE 4: Quem são os AULA 02: Origem dos Chordata/Vertebrata e irradiação dos vertebrados agnatos Siluriano: Euriptéridos, corais e ostracodermos PARTE 1: Origens PARTE 2: O que é exclusivo de um Vertebrata? PARTE 3: Quem

Leia mais

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral BIOLOGIA 3ºEM

Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral BIOLOGIA 3ºEM Roteiro de Estudo para a Recuperação Semestral BIOLOGIA 3ºEM NOME: IMPRIMA AS FOLHAS. RESOLVA AS QUESTÕES DISSERTATIVAS EM FOLHA DE PAPEL ALMAÇO OU FOLHA DE FICHÁRIO; OS TESTES PODERÃO SER RESPONDIDOS

Leia mais

Capítulo 3 página 254 a ª série Professora Priscila Binatto

Capítulo 3 página 254 a ª série Professora Priscila Binatto Capítulo 3 página 254 a 270 2ª série Professora Priscila Binatto Elementos Figurados Glóbulos Vermelhos Hemácias ou eritrócitos formato bicôncavo Presente em todos vertebrados mamíferos anucleadas Gerada

Leia mais

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico)

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ZOOLOGIA. ENTENDA OS PRINCIPAIS CONCEITOS! Zoologia: é o ramo da Biologia que estuda os animais Reino Animal: Eucariontes, pluricelulares, isolados ou coloniais, heterótrofos (obtêm

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Conteúdo: Conteúdo Recuperação do 3 Bimestre disciplina: Ciências - Peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Diferenças entre esses seres vivos e importâncias

Leia mais

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1 Filo Arthropoda Capítulo 11 aulas 40 a 44 Page 1 Você já teve acne??? O que será que isso tem a ver com a nossa aula??? Page 2 Características gerais É o grupo mais numeroso de seres vivos; Aproximadamente

Leia mais

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio Reprodução e Noções de Embriologia Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio São Paulo, 2013 Estrutura da Aula Tipos de Reprodução Processos assexuados de Reprodução Ciclos de vida Gametogênese

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Jair FUNÇÕES Transporte de gases dos pulmões aos tecidos e dos tecidos aos pulmões Transporte dos nutrientes das vias digestivas aos tecidos Transporte de toxinas Distribuição

Leia mais

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA Profes s or: T oscano IFSP - CAMPUS CUBATÃO Circulação: 1) (FUCMT-MS). Considere os seguintes tecidos vegetais: I - xilema III - floema II - colênquima IV - esclerênquima Sâo tecidos

Leia mais

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA. Listão de Férias ano

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA. Listão de Férias ano Listão de Férias 2016 8 ano 1) Indique a alternativa que não apresenta informações corretas sobre o sistema urinário humano. a) A filtração do sangue ocorre em uma estrutura chamada néfron. b) O sistema

Leia mais

ZOOLOGIA - REINO METAZOA

ZOOLOGIA - REINO METAZOA ZOOLOGIA - REINO METAZOA FILO CORDADO CARACTERÍSTICAS GERAIS O que será que caracteriza um vertebrado? Substituição da Notocorda pela Coluna Vertebral; Presença de uma cabeça definida; Presença de órgãos

Leia mais

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários:

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Aneuromiários: Placentários: Deuterostomado: Ovíparos: Protostomado: Pseudocelomado: Parazoário:

Leia mais

BIOLOGIA. Prof. Fred CORDADOS. 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo.

BIOLOGIA. Prof. Fred CORDADOS. 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo. BIOLOGIA Prof. Fred CORDADOS 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo. 2) Vertebrados 2) Sibfilo Vertebrata (EUCORDATAS). 2.A) Superclasse

Leia mais

RESUMO Nº 1 3º TRIMESTRE

RESUMO Nº 1 3º TRIMESTRE 7 O ANO EF CIÊNCIAS RESUMO Thiago Judice RESUMO Nº 1 3º TRIMESTRE Leia o resumo com atenção e traga as dúvidas para a sala de aula. Para melhor compreensão da origem dos animais estudados, leia os textos

Leia mais

Ciclostomados e peixes

Ciclostomados e peixes Ciclostomados e peixes Agnatos ou ciclostomados Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2012. Agnatos ou ciclostomados

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 1ª Aula 1ª Parte Cordados: diversidade, classificação e evolução Profa. Dra. Virgínia Sanches Uieda Departamento t de Zoologia - IB/UNESP/Botucatu

Leia mais

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos Seres Vivos Seres Vivos 1. O grau de semelhança entre os organismos sempre foi o principal critério para os seus agrupamentos. Com o advento da ideia de evolução entre os seres vivos, o grau de semelhança

Leia mais

Do latim -annulus = anel -eidos = forma

Do latim -annulus = anel -eidos = forma poliquetos minhocas sanguessugas Vermes cilíndricos com corpo segmentado (dividido em anéis). Metameria (segmentação) completa (interna e externa). Aquáticos e terrestres (locais úmidos solo e vegetação).

Leia mais

a) Como é o sistema excretor desses animais? Quais são os órgãos responsáveis?

a) Como é o sistema excretor desses animais? Quais são os órgãos responsáveis? 1- (UNICAMP) A figura abaixo mostra uma situação jocosa referente à fragmentação de um invertebrado hipotético, em que cada um dos fragmentos deu origem a um indivíduo. Um exemplo real muito conhecido

Leia mais

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS 6º FILO - ANNELIDA Anelídeos annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico Metamerizados (pela primeira vez na

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO DOS VERTEBRADOS

SISTEMA CIRCULATÓRIO DOS VERTEBRADOS SISTEMA CIRCULATÓRIO DOS VERTEBRADOS Os vertebrados, como são grandes e complexos há a necessidade de um sistema circulatório definido. Nos invertebrados ocorre o desenvolvimento de dois tipos de circulação:

Leia mais

Contribuições de um jogo didático para o ensino de Zoologia nas aulas de Biologia

Contribuições de um jogo didático para o ensino de Zoologia nas aulas de Biologia Contribuições de um jogo didático para o ensino de Zoologia nas aulas de Biologia Tânia Regina de Assis (UENP - CLM) taniassis@hotmail.com Fabiano Gonçalves Costa (UENP - CLM) fabianocosta@uenp.edu.br

Leia mais

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO GABARITO DISCIPLINA: QUÍ. II/ BIO. II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax: 3272-1295

Leia mais

Desenvolvimento Embrionário

Desenvolvimento Embrionário DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Desenvolvimento Embrionário Profº. Nelson Jorge EMBRIOLOGIA Definições Etapas do Desenvolvimento Embrionário: Segmentação ou clivagem Mórula Blástula Gastrulação/Gástrula -

Leia mais

Biologia. TAXONOMIA II Alteração

Biologia. TAXONOMIA II Alteração Biologia TAXONOMIA II Alteração Reino Animal (Metazoa) Características Número de folhetos embrionários: Diblásticos x Triblásticos Presença de celoma: Acelomado x Pseudocelomado x Celomado Formação do

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos PARNAMIRIM - RN Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto E Raphaella Madruga. Nematódeo Vermes de corpo cilíndrico, coberto por cutícula. Apresentam sexos separados (dimorfismo sexual

Leia mais