Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário"

Transcrição

1 Reino Animalia Características Gerais Seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células delimitado por uma membrana, a carioteca); Maioria desses seres possui capacidade de locomoção - permite uma forma mais eficiente de sua distribuição nos ambientes mais diversos; Somente nesse reino presença de tecidos nervosos e musculares. Grande variedade de organismos - desde os muito simples, como as esponjas, até os mais complexos, como os cordados, grupo ao qual pertencemos. O reino Animalia (animais) inclui grande variedade de organismos, distribuídos em cerca de 35 filos. São cerca de um milhão de espécies catalogadas, mas acredita-se que possa haver em três e 30 milhões de espécies animais viventes. São seres multicelulares (ou pluricelulares), isto é, cada indivíduo é constituído por grande número de células, que vão de algumas centenas até trilhões, dependendo da espécie. Heterotróficos, ou seja, eles obtêm substâncias nutrientes e energia da matéria orgânica produzida por outros seres vivos. Desenvolvimento Embrionário Em alguns filos de animais existe a reprodução assexuada, na qual um único organismo genitor origina descendentes, não ocorrendo mistura genética com outros indivíduos da espécie. Reprodução sexuada - forma mais comum de reprodução entre todos os filos animais. Nela o ciclo

2 reprodutivo consiste na união de duas células sexuais haplóides: o gameta feminino conhecido como óvulo e o gameta masculino, o espermatozoide. Dessa união surge uma célula chamada zigoto diplóide, que contém material genético de dois gametas. Seu desenvolvimento dá origem à blástula, uma bola de células com uma cavidade interna. Ausente entre todos os outros grupos de seres vivos, essa novidade evolutiva é conhecida como apomorfismo (característica mais recente derivada de uma característica primitiva de uma espécie ancestral). Animais diblásticos e triblásticos O desenvolvimento da blástula leva à formação da gástrula. Já nessa etapa, ocorre a diferenciação dos tecidos embrionários básicos, conhecidos como folhetos germinativos. Dependendo do número de folhetos, os animas podem ser diblásticos ou triblásticos. No primeiro, acontece a formação do ectoderma e o endoderma. Já no segundo caso, a gástrula, além de formar o ectoderma e o endoderma, gera o mesoderma, que fica situado entre eles. Ectoderma reveste o embrião, origina a pele e o sistema nervoso. Mesoderma origina esqueleto, músculos, sistema circulatório, excretor e reprodutor. Endoderma origina órgãos do aparelho digestivo e o revestimento interno do sistema respiratório. Animais acelomados, pseudocelomados e celomados Alguns animais como os vermes achatados, o mesoderma preenche todo o espaço entre o ectoderma e o endoderma, resultando em um corpo maciço. Além da digestória, nesses animais não

3 apresentam outras cavidades corporais. A isso dá-se o nome de acelomados. Já nos vermes cilíndricos, por exemplo, o mesoderma cresce aderido ao ectoderma, deixando um espaço entre si e o endoderma. A esse espaço, dá-se o nome de pseudoceloma. Ele é preenchido por líquido, onde se alojam os diversos órgãos do animal. Os animais que se incluem nesse grupo são chamados de pseudocelomados. Já os representantes de todos os outros filos de animais apresentam uma cavidade corporal chamada cela, que é completamente revestida por mesoderma. Todos os animais que estão incluídos nesse grupo são chamados de celomados. Animais protostômios e deuterostômios A cavidade interna da gástrula, conhecida como arquêntero, e o meio externo dão origem ao blastóporo, que é justamente a abertura de comunicação entre essas duas estruturas que podem originar a boca e o ânus do indivíduo, dependendo do grupo de animais em que ele se inclui. Àqueles em que o blastóporo dá origem à boca, são chamados protostômios. Já os animais em que o blastóporo dá origem ao ânus, são chamados de deuterostômios. Simetria Poucos animais são assimétricos. A maioria é simétrica, ou seja, se cortada a estrutura corporal do animal ao centro, podemos obter duas metades equivalentes. Tipos de simetria dos animais: Simetria radial: Metades esféricas são obtidas apenas por planos de corte longitudinais, orientados como os raios de uma circunferência. Essas ocorrem em poucas esponjas, cnidários e nas formas adultas de equinodermos. Animais com essa simetria não possuem cabeça, cauda, lado direito, esquerdo, dorso ou ventre. Simetria bilateral: Um único plano que divide o corpo nas metades esquerda e direita. O corpo humano, por exemplo, apresenta esse tipo de simetria. Nesse caso, o único plano de simetria possível, capaz de dividir o corpo nas metades esquerda e direita, é o longitudinal. Os animais que possuem simetria bilateral apresentam região anterior e posterior, lado esquerdo e lado direito, região ventral e região dorsal. É característica de animais que nadam, cavam, rastejam, voam ou andam ativamente, estando associada à movimentação ativa e direcionada.

4 Filos do Reino Animalia Filo Porifera: esponjas sem tecidos verdadeiros.

5 Filo Cnidaria: corais, anêmonas e águas-vivas de simetria radial. Filo Platyhelmintes: vermes achatados (planárias e tênias). Filo Nemathelmintes: vermes cilíndricos como a lombriga (ascáris).

6 Filo Mollusca: organismos de corpo mole, com as classes Bivalvia (mexilhões), Gastropoda (caramujos) e Cephalopoda (polvo). Filo Annelida: segmentados, com as classes Oligochaeta (minhocas), Polychaeta (poliquetos) e Hirudinea (sanguessugas). Filo Arthropoda, com pernas articuladas e exoesqueleto, que inclui os crustáceos (caranguejos, camarões), a classe Arachnida (aranhas, escorpiões e ácaros), a classe Insecta e as classes Chilopoda (lacraias) e Diplopoda (piolho de cobra).

7 Filo Echinodermata, com espinhos (estrelas-do-mar, ouriços). Filo Chordata: inclui os subfilos Urochordata (ascídias), Cephalochordata (anfioxo) e Vertebrata, sendo que este último inclui os peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

Profª Priscila F Binatto

Profª Priscila F Binatto Profª Priscila F Binatto Multicelulares Eucariontes Ausência de parede celular Heterotróficos Mobilidade em pelo menos um estágio LOPES, S.; MENDONÇA, V. L. Bio: volume 2. São Paulo: Saraiva, 2006, p.

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com PROBLEMATIZAÇÃO Quais as principais características e representantes

Leia mais

Prof.: Carolina Bossle

Prof.: Carolina Bossle Prof.: Carolina Bossle EVOLUÇÃO Acredita-se que o grupo mais primitivo, seja o das esponjas cujos representantes não apresentam tecidos. Os cnidárias são animais diploblástico (diblástico) = apenas 2 folhetos

Leia mais

Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas. Zoologia de invertebrados I. Reino Animal Principais Características

Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas. Zoologia de invertebrados I. Reino Animal Principais Características Complexo educacional FMU Curso de Ciências Biológicas Zoologia de invertebrados I Reino Animal Principais Características Prof: Biólogo Luiz A.B. Mello Lula 2º semestre 2011 2ºsemestre Gráfico da distribuição

Leia mais

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia Professora: Luciana Alves de Sousa Padrões de Simetria SIMETRIA Partes do corpo com correspondência, em grandeza, forma

Leia mais

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo 1. (UNIFESP) Atualmente, os seres vivos são classificados em cinco grandes reinos. Na caracterização do Reino Animalia (animais),

Leia mais

Introdução à Zoologia Características gerais.

Introdução à Zoologia Características gerais. Introdução à Zoologia Características gerais. Reino Metazoa Seres: -Eucariontes -Pluricelulares -Heterotróficos Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade Protista ancestral flagelado

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017

LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017 LISTA DE CONTEÚDOS DOS SOFTWARES P3D 2017 MÓDULO ANIMAIS (84 modelos) 1 - FILO 1.1 - PORÍFEROS Esponja do mar 1.2 - CNIDÁRIOS Água viva, Coral, Hydra 1.3 - PLATELMINTOS Esquistossomo, Planária, Tênia 1.4

Leia mais

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred e Equinoderma Prof. Rafael Rosolen T. Zafred Filo Arthropoda (Artrópode) Maior grupo da Reino Animalia; Representantes Terrestres e Aquáticos; Arthro/poda: Arthros: Articulação; Podos: Pé; Características

Leia mais

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda)

Prostheceraeus roseus Planária terrestre. Planária (classe Turbelária) Fasciola hepatica (Classe Trematoda) Schistosoma mansoni (classe Trematoda) FILO PLATYHELMINTHES Eucarionte; pluricelular; heterótrofo. Corpo achatado dorsoventralmente Simetria bilateral Tecidos presentes e acelomados. Como conseqüência disso, não formam completamente alguns

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

Embriologia. Prof. Bruno Ramello

Embriologia. Prof. Bruno Ramello Embriologia REPRODUÇÃO SEXUADA Ovulíparos: fêmeas e machos lançam um número grande de gametas na água, ocorrendo a fecundação nesse ambiente (fecundação externa) peixes e anfíbios Ovíparos: são animais

Leia mais

LISTA EMBRIOLOGIA-HIPÓTESES FILOGENÉTICAS BIOLOGIA-ANDERSON MOREIRA

LISTA EMBRIOLOGIA-HIPÓTESES FILOGENÉTICAS BIOLOGIA-ANDERSON MOREIRA 1. (MACKENZIE) Lá não há muitos cupins, mas pra dois acho que dá. O tatu, meio sem graça, quase esconde a cara debaixo da carapaça E lhe serviu a lição pra aprender a divisão. Dorival Coutinho da Silva.

Leia mais

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada Prof. Júlio Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada à capacidade do DNA se autoduplicar. SEXUADA

Leia mais

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious ECHINODERMATA CLASSE: ASTEROIDEA (Estrela-do-mar) QUEM SÃO: Labidiaster radious CLASSE: ECHINOIDEA (Ouriço-do-mar e Bolacha-do-mar) Pycnopodia CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Antedon bifida 1 CLASSE:

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014 EMBRIOLOGIA Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 Zigoto Ocorre variação na reserva nutricional (vitelo) dos zigotos de diferentes seres vivos. Clivagem É o nome que se dá à divisão, por mitose, do

Leia mais

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profº. Alan Alencar Biologia 1-2º ano EM

Aulas Multimídias Santa Cecília. Profº. Alan Alencar Biologia 1-2º ano EM Aulas Multimídias Santa Cecília Profº. Alan Alencar Biologia 1-2º ano EM Noções de embriologia Introdução De forma simplificada podemos dizer que é o estudo do desenvolvimento do embrião. Baseia-se na

Leia mais

Questão 3. a) Os moluscos não possuem sistema digestivo. b) Os moluscos não possuem sistema nervoso. c) Os mexilhões possuem concha com apenas uma

Questão 3. a) Os moluscos não possuem sistema digestivo. b) Os moluscos não possuem sistema nervoso. c) Os mexilhões possuem concha com apenas uma 2 ª série Ensino Médio Tarefão BIOLOGIA 2º bimestre Aluno(a): Questão - 1 A produção de pérolas requer a introdução artificial de pequenas partículas estranhas no manto. Este circunda o corpo estranho

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese)

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese) EMBRIOLOGIA Prof. Leonardo F. Stahnke Embriologia (Ontogênese) São os processos de transformação que ocorrem no zigoto após a fecundação e que levam à formação de um indivíduo. 1 Embriologia (Ontogênese)

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca c) no

Leia mais

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro Embriologia Prof. Mateus Grangeiro OBJETIVOS DA AULA Comparar a espermatogênese com a ovulogênese. Descrever os principais eventos da fecundação. Introduzir os processos básicos do desenvolvimento embrionário,

Leia mais

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas Professora Débora Biologia Filo Poríferos Esponjas Filo Poríferos Características São todas

Leia mais

Embriologia. Prof. César Lima

Embriologia. Prof. César Lima Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

2. O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese.

2. O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese. 1. O estudo da embriologia fornece subsídios para a compreensão dos processos biológicos envolvidos na formação e no desenvolvimento embrionário e fetal humano. Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar: a)

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred/Vitor FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos EMBRIOLOGIA Prof. André Maia Conceito É a parte da Biologia que estuda os processos através dos quais se forma o embrião, a partir da célula ovo ou zigoto (embriogênese). Períodos de desenvolvimento Clivagem

Leia mais

Prof. Dorival Filho Zoologia

Prof. Dorival Filho Zoologia EMBRIOLOGIA Qual a vantagem de haver um terceiro folheto embrionário? A partir de um terceiro folheto, novos tecidos podem se formar, como mostra a tabela abaixo. Portanto, um animal triblástico possuirá

Leia mais

Exercícios de Moluscos a Equinodermos

Exercícios de Moluscos a Equinodermos Exercícios de Moluscos a Equinodermos Material de apoio do Extensivo 1. Que diferença característica permite considerar os moluscos mais complexos que os cnidários? a) Os cnidários apresentam apenas reprodução

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA UFRGS EMBRIOLOGIA 1. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com

Leia mais

APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS. Zoologia parte da biologia que estuda os animais

APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS. Zoologia parte da biologia que estuda os animais APRENDENDO A CARACTERIZAR OS ANIMAIS Zoologia parte da biologia que estuda os animais CARACTERÍSTICAS DO REINO ANIMALIA Simetria- é a divisão imaginária do corpo de um organismo em metade especulares.

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio Reprodução e Noções de Embriologia Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio São Paulo, 2013 Estrutura da Aula Tipos de Reprodução Processos assexuados de Reprodução Ciclos de vida Gametogênese

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Dorival Filho Zoologia

EMBRIOLOGIA. Prof. Dorival Filho Zoologia EMBRIOLOGIA Qual a vantagem de haver um terceiro folheto embrionário? Com um terceiro folheto, novos tecidos podem se formar, como mostra a tabela abaixo. Portanto, um animal triblástico possuirá um corpo

Leia mais

COLÉGIO TIRADENTES DA PMMG Gameleira. Nome: Introdução ao Reino Animal

COLÉGIO TIRADENTES DA PMMG Gameleira. Nome: Introdução ao Reino Animal 1 COLÉGIO TIRADENTES DA PMMG Gameleira Atividade em sala de aula Disciplina: Ciências Nome: Professora: Andrea Lima Alves Ruislan 7º ano Turma: Ensino Fundamental (II) Turno: Tarde Data: Introdução ao

Leia mais

Filo - Arthropoda. Professor: Fernando Stuchi

Filo - Arthropoda. Professor: Fernando Stuchi Filo - Arthropoda Professor: Fernando Stuchi Representantes O filo dos artrópodes é dividido em 3 subfilos: 1. Uniramia - Insetos / Quilópodes (lacraia) / Diplópodes (Piolho de cobra) 2. Crustácea; 3.

Leia mais

Equinodermas e Protocordados 2ª parte

Equinodermas e Protocordados 2ª parte COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Equinodermas e Protocordados 2ª parte Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com O que significa o termo Cordados?

Leia mais

REINO ANIMALIA EU BIOLOGIA

REINO ANIMALIA EU BIOLOGIA REINO ANIMALIA Grupo Filo Exemplos Poríferos Cnidários (celenterados) Platelmintos Esponjas Hidras, águas vivas, corais, Plenárias, esquistossomo, tênias Invertebrados Nematelmintos (nematódeos) Áscaris,

Leia mais

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data

Platelmintos. Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS. Data Platelmintos Profº - Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Data Platelmintos Vermes achatados Vida livre aquáticos e solo úmido. (Planária) Parasitas Esquistossomo, fascíola e tênia. Platelmintos - Características

Leia mais

Reprodução. Profa. Daniela Bueno Suda1

Reprodução. Profa. Daniela Bueno Suda1 Reprodução Profa. Daniela Bueno Suda1 Reprodução Processo pelo qual seres vivos originam novos indivíduos semelhantes a si mesmos. Tipos: Sexuada Assexuada Reprodução Assexuada 1. Divisão binária ou cissiparidade

Leia mais

Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea. Alécito Não possuem vitelo Mamíferos

Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea. Alécito Não possuem vitelo Mamíferos EMBRIOLOGIA Tipos de ovos: Oligolécito - Pouco vitelo distribuição homogênea Anfioxo Alécito Não possuem vitelo Mamíferos Heterolécito - Mais vitelo distribuição heterogênea Anelídeos e Anfíbios Telolécito

Leia mais

Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras

Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras Águas-vivas Caravelas Corais Anêmonas Hidras Invertebrados (não possuem coluna vertebral) Acelomados (não possuem cavidade interna derivada da mesoderme) Diblásticos (dois folhetos embrionários: endoderme

Leia mais

As possíveis origens. Hipóteses. Como aprendemos. As novas filogenias

As possíveis origens. Hipóteses. Como aprendemos. As novas filogenias As possíveis origens Hipóteses Como aprendemos As novas filogenias Os padrões corpóreos Folhetos embrionários Protostômios e Deuterostômios Cavidades corpóreas Padrão do corpo e dos sistemas 1) Obtenção

Leia mais

Exercícios de Embriogênese e Anexos

Exercícios de Embriogênese e Anexos Exercícios de Embriogênese e Anexos Material de apoio do Extensivo 1. (VUNESP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja saber informações sobre o desenvolvimento

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL Cordados 54 mil Artrópodes 1 milhão Anelidios 9 mil Outros filos 7 mil Equinodermos 6 mil Esponjas 4 Platelmintos mil 110 mil cnidiários 11 mil Moluscos 110 mil

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 114 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ Animais p. 114 Os

Leia mais

Fisiologia. (Reprodução comparada)

Fisiologia. (Reprodução comparada) Fisiologia (Reprodução comparada) REPRODUÇÃO Perpetuar a Espécie Criar Descendentes Iguais aos pais Diferentes dos pais CONSERVAÇÃO Meio constante VARIAÇÃO Meio em mudança Repr. ASSEXUADA Repr. SEXUADA

Leia mais

Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo

Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo Universidade de Brasília (UnB) Universidade Aberta do Brasil (UAB) Aula 5: Gastrulação em ouriço do mar e Anfioxo Síntese: Definição, territórios presuntivos e características da formação dos tecidos embrionários

Leia mais

Embriologia estuda o desenvolvimento embrionário, desde a formação do zigoto até o nascimento do indivíduo.

Embriologia estuda o desenvolvimento embrionário, desde a formação do zigoto até o nascimento do indivíduo. Embriologia Embriologia estuda o desenvolvimento embrionário, desde a formação do zigoto até o nascimento do indivíduo. Para que ocorra a formação do zigoto, o espermatozóide precisa penetrar no óvulo

Leia mais

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro.

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro. EMBRIOLOGIA Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma tem mesoderme de um lado e endoderme de outro. Celomado Tubo dentro de um tubo. O celoma é envolvido pela mesoderme por todos os lados

Leia mais

Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão:

Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão: Aula Mix Para nossa conveniência, esta aula mistura as seguintes aulas do nosso material de revisão: Sistemática e classificação biológica: caderno 2, pgs 8 a 13; Desenvolvimento dos animais: caderno complementar.

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências da Natureza Disciplina: Biologia Ano: 2º - Ensino Médio Professora: Flávia Lage

Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências da Natureza Disciplina: Biologia Ano: 2º - Ensino Médio Professora: Flávia Lage Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências da Natureza Disciplina: Ano: 2º - Ensino Médio Professora: Flávia Lage Atividades para Estudos Autônomos Data: 7 / 8 / 2018 Querido(a) aluno(a), Os assuntos trabalhados

Leia mais

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam?

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam? Tipos de Ovos ou óvulos ou ovócitos ou gametas femininos Onde Ficam? Nos ovários ou gônadas (glândulas) das fêmeas. artropodes Total blastômeros Holoblástica ocorre em todo o ovo; Meroblástica ocorre em

Leia mais

EMBRIOLOGIA. LISTA VII 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE

EMBRIOLOGIA. LISTA VII 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE EMBRIOLOGIA. LISTA VII 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE 01. (UFPB) Considere a figura abaixo que representa um corte longitudinal de embrião de ave, e o texto a seguir: Anexos embrionários

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 124 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ CARACTERÍSTICAS DOS

Leia mais

Embriologia. Móds. 31 e 32 Biologia B Prof. Rafa

Embriologia. Móds. 31 e 32 Biologia B Prof. Rafa Embriologia Móds. 31 e 32 Biologia B Prof. Rafa Embriologia: estuda o desenvolvimento do embrião, da formação do zigoto Embriologia: estuda o desenvolvimento do embrião, da formação do zigoto Embriologia:

Leia mais

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes Platyhelminthes + 20.000 espécies descritas Origem dos Platyhelminthes MENOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR MAIOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR DIBLÁSTICOS DIBLÁSTICOS TRIBLÁSTICOS Simetria Radial Simetria Radial Simetria

Leia mais

Zoologia. O estudo dos animais

Zoologia. O estudo dos animais Zoologia O estudo dos animais Reino Protista Os Protozoários Animais inferiores (primitivos); Unicelulares e Eucariontes; Heterótrofos; Isolados ou coloniais; Vida livre, parasitas, mutualísticos, etc.

Leia mais

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos Seres Vivos Seres Vivos 1. O grau de semelhança entre os organismos sempre foi o principal critério para os seus agrupamentos. Com o advento da ideia de evolução entre os seres vivos, o grau de semelhança

Leia mais

Desenvolvimento Embrionário

Desenvolvimento Embrionário DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Desenvolvimento Embrionário Profº. Nelson Jorge EMBRIOLOGIA Definições Etapas do Desenvolvimento Embrionário: Segmentação ou clivagem Mórula Blástula Gastrulação/Gástrula -

Leia mais

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16)

Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal. Tel: (16) ZOOLOGIA Aula Prática Conceitos Prof a Maria Célia Portella Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária FCAV UNESP - Jaboticabal Tel: (16) 3209.7198 portella@caunesp.unesp.br www.fcav.unesp.br/mariacelia/

Leia mais

R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo.

R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo. 1) Qual a origem da palavra Nematelminto? R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo. 03) Qual o nome da doença

Leia mais

EQUINODERMOS ECHINODERMATA

EQUINODERMOS ECHINODERMATA EQUINODERMOS ECHINODERMATA Prof. Élyka F. Pereira de Melo Pós graduada em Microbiologia, fundamentos e biotecnologia Pós-graduada em Metodologia da Biologia e Química Pós graduada Microbiologia Básica

Leia mais

Filo Annelida Vermes Anelados

Filo Annelida Vermes Anelados Filo Annelida Vermes Anelados CARACTERÍSTICAS GERAIS Anelídeo anelo = anel Metameria Meta = sucessão; meros = partes Externa e Interna Triblástico ( endoderme, mesoderme e ectoderme) Celomados Simetria

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Biologia B Marli Av. Trimestral 06/03/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre

DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: C. Natureza SÉRIE: 2º ALUNO(a): Lista de Exercícios P2 3º Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Bio. Semana 12. Nelson Paes (Rebeca Khouri) (Hélio Fresta)

Bio. Semana 12. Nelson Paes (Rebeca Khouri) (Hélio Fresta) Semana 12 Nelson Paes (Rebeca Khouri) (Hélio Fresta) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Filo Echinodermata (Equinodermos)

Filo Echinodermata (Equinodermos) Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: -Asteroidea (estrelas-do-mar) Do grego echinos:

Leia mais

REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES

REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES Artrópodes Corpo e patas articuladas metâmeros Exoesqueleto de quitina(polissacarídeo) = Tegumento Divisão do corpo: cabeça, tórax e abdômen cefalotórax e abdômen

Leia mais

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos:

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Os moluscos Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Ostra Caracol Lula Lesma Polvo Os moluscos Animais de corpo mole, geralmente com concha; Exemplos: Ostras, marisco, lesma e a lula.

Leia mais

Embriogênese. Natália A. Paludetto

Embriogênese. Natália A. Paludetto Embriogênese Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Embriogênese Após fusão dos núcleos durante a fecundação, formase uma célula ovo ou zigoto. Zigoto primeira célula de um novo ser vivo (2n).

Leia mais

Bio. Semana 17. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri)

Bio. Semana 17. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri) Semana 17 Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO

DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Ensino Médio Biologia 1 Professor João C4 H15, 16 DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO INTRODUÇÃO A embriologia é a ciência que estuda o desenvolvimento do organismo desde a formação do zigoto até a definição dos

Leia mais

Generalidades. Estrutura. Fisiologia. Classificação

Generalidades. Estrutura. Fisiologia. Classificação Generalidades Estrutura Fisiologia Classificação Generalidades Morfologia Fisiologia e Doenças Classificação Animais bilaterais com achatamento corpóreo, sendo por isso chamados de vermes chatos. Seus

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 AULA: 18.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III 2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Reino Animal 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Apesar da grande diversidade, quase todos os animais

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Aula 10 Seres Vivos. Prof Lucas Enes - Filo Platyhelminthe Classificação, Morfologia e Fisiologia

Aula 10 Seres Vivos. Prof Lucas Enes - Filo Platyhelminthe Classificação, Morfologia e Fisiologia Biologia C Aula 10 Seres Vivos Filo Platyhelminthe Classificação, Morfologia e Fisiologia Prof Lucas Enes - eneslucas@gmail.com Recadinho... Lembrando da aula passada... Histórico Característica Gerais

Leia mais

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados Equinodermas e Protocordados Echinoderma gr. echinos, espinho derma, pel Protocordados: Apresenta Notocorda (fase larval e/ou adulta) Fase Embrionária BIOLOGIA IV Aula 05 Triblásticos e celomados Características

Leia mais

ZOOLOGIA ANIMAIS. LISTA ÚNICA 26 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE

ZOOLOGIA ANIMAIS. LISTA ÚNICA 26 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE ZOOLOGIA ANIMAIS. LISTA ÚNICA 26 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE 1. (UDESC) Analise as proposições abaixo, em relação aos cordados. I. Possuem notocorda ou corda dorsal, que é substituída

Leia mais

Tipos de reprodução. Reprodução:origem de novos indivíduos de uma espécie. Assexuada:único genitor origina descendentes geneticamente idênticos a si.

Tipos de reprodução. Reprodução:origem de novos indivíduos de uma espécie. Assexuada:único genitor origina descendentes geneticamente idênticos a si. Tipos de reprodução Reprodução:origem de novos indivíduos de uma espécie Assexuada:único genitor origina descendentes geneticamente idênticos a si. Sexuada:origem de indivíduo pela união de dois gametas

Leia mais

Orientadores de Estudos Recuperação Final/ º Ano Ensino Médio

Orientadores de Estudos Recuperação Final/ º Ano Ensino Médio Orientadores de Estudos Recuperação Final/2017 Leia com atenção as instruções dos Orientadores de estudos, organize-se e crie rotina de estudos. 1º Ano Ensino Médio Orientadores de Estudos Português (Gramática/Literatura)

Leia mais

ANIMAIS DO NOSSO PLANETA

ANIMAIS DO NOSSO PLANETA ZOOLOGIA ANIMAIS DO NOSSO PLANETA EQUINODERMAS Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas:

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 44 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 44 Zoologia FILO PLATELMINTES São vermes de corpo achatado. Possuem características evolutivas, inclusive o terceiro folheto embrionário (mesoderme), substituindo

Leia mais

::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento :::

::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento ::: Seres Invertebrados adsense1 Desde os protozoários, unicelulares e microscópicos, até os grandes polvos e lulas, que atingem vários metros de comprimento, os invertebrados formam uma ampla variedade de

Leia mais

TRABALHO DA RECUPERAÇÃO SEMESTRAL. TRABALHO (o trabalho deverá ser copiado e resolvido em folha de papel almaço e entregue no dia da avaliação.

TRABALHO DA RECUPERAÇÃO SEMESTRAL. TRABALHO (o trabalho deverá ser copiado e resolvido em folha de papel almaço e entregue no dia da avaliação. Nome: Série: 1º ano ( ) Ensino Fundamental ( X ) Ensino Médio Disciplina: BIOLOGIA CONTEÚDOS PARA A RECUPERAÇÃO: Tecido Animal; Classificação dos Seres Vivos; Reino Animalia; Reino Plantae. Professor(a):

Leia mais

Filo Anelídeos. Sistema excretor constituído por metanefrídios.

Filo Anelídeos. Sistema excretor constituído por metanefrídios. Filo Anelídeos Filo Anelídeos O filo agrupa animais de corpo cilíndrico e segmentado (metameria); Esqueleto hidrostático (preenchimento liquido celomático); São triblásticos, celomados, protostômios e

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com p. 172 O que significa o termo Cordados? Quais os grupos que fazem parte

Leia mais

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva).

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). 01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). Considerando-se o vitelo das aves, podemos afirmar que, ao longo do desenvolvimento

Leia mais

MOLUSCOS E ANELÍDEOS

MOLUSCOS E ANELÍDEOS MOLUSCOS E ANELÍDEOS Artrópodes Vertebrados Cordados Protostômios Deuterostômios Pseudocelomados Celomados Acelomados Características gerais MOLUSCOS (Latim: mollis) 100.000 espécies da fauna atual São

Leia mais

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA GABARITO AV. PARCIAL DISCIPLINA: QUI. I e II / BIO. I e II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João

Leia mais

Lista de exercícios. Aluno (a):

Lista de exercícios. Aluno (a): Lista de exercícios Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: É fundamental a apresentação de uma lista legível, limpa e organizada. Rasuras podem invalidar a lista.

Leia mais

EQUINODERMOS. Apresentam sistema nervoso difuso, formado por um

EQUINODERMOS. Apresentam sistema nervoso difuso, formado por um EQUINODERMOS 1. EQUINODERMOS Apresentam sistema nervoso difuso, formado por um anel nervoso e cinco nervos radiais. Os equinodermos são animais exclusivamente marinhos. Possuem normalmente espinhos na

Leia mais

EMBRIOLOGIA. LISTA V 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE

EMBRIOLOGIA. LISTA V 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE EMBRIOLOGIA. LISTA V 20 QUESTÕES PROFESSOR: CHARLES REIS CURSO EXPOENTE 01. (UESPI)A figura abaixo ilustra um momento do desenvolvimento embrionário humano. Analisea. 1. Em 1, é mostrada a estrutura que

Leia mais

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES Profa. Monyke Lucena CARACTERÍSTICAS GERAIS Os artrópodes, o grupo mais numeroso de animais, reúnem mais de 1 milhão de espécies catalogados.

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios

Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios Características Gerais Triblásticos Simetria Bilateral Celomados (esqueleto hidrostático) Protostômios Características evolutivas Corpo segmentado (Metameria) Anatomia e Fisiologia Organização corporal:

Leia mais

LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO

LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO ALUNO(a): TURMA: Valor: 0-2 pontos PROFESSOR(a): DATA: / / A lista de exercícios deste tarefão estão relacionadas aos seguintes conteúdos: Desenvolvimento embrionário dos animais;

Leia mais

Nematelmintos - Filo Nematoda

Nematelmintos - Filo Nematoda Nematelmintos - Filo Nematoda São vermes de corpo alongado e cilíndrico Apresentam simetria bilateral e são triblásticos, pseudocelomados e protostômios O pseudoceloma promove: espaço para órgãos internos,

Leia mais

Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano

Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano Colégio Olimpo Goiânia Profª Manu Rodrigues Biologia 7º ano O filo agrupa animais de corpo cilíndrico e segmentado (metameria); São triblásticos, protostômios e possuem simetria bilateral; Novidades Evolutivas:

Leia mais