PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II"

Transcrição

1 PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV COMPARATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PORTOPREV II

2 MIGRAR OU NÃO, EIS A QUESTÃO! Conheça as principais diferenças entre o Plano de Benefícios PORTOPREV (Plano I) e o Plano de Benefícios PORTOPREV II (Plano II). As informações contidas neste material não substituem a leitura dos Regulamentos dos Planos de Benefícios (Plano I e Plano II). Para ler os Regulamentos completos, consulte o site

3 COMPARATIVO CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 3 A sabedoria começa na reflexão. Sócrates Salário de Participação (-) 5 UP = Resultado A Resultado A (x) de 1% a 6% (escolhido livremente) = Resultado B 5 UP x 1% = Resultado C Resultado B + Resultado C = Contribuição Básica CONTRIBUIÇÃO BÁSICA Calculada sobre o Salário de Participação (salário + comissões ou prêmios de vendas). (UP) Unidade Previdenciária Portoprev = R$ 308,75 em 2015 O valor da contribuição básica depende da faixa salarial do Participante, conforme tabela. O percentual é livremente escolhido, em percentuais inteiros. Salário de Participação Percentual Até 10 UP 1% > 10 até 20 UP Até 2% > 20 até 30 UP Até 3% > 30 até 50 UP Até 5% > 50 até 60 UP Até 6% > 60 até 80 UP Até 7% > 80 UP Até 8%

4 COMPARATIVO - CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 4 CESSAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA Em ambos os Planos, a empresa contribui com 100% da Contribuição Básica do Participante. As contribuições em favor do participante cessam, automaticamente, em caso de cancelamento da inscrição ao Plano, afastamento ou de rescisão do contrato de trabalho. Além disso, a empresa para de contribuir: Quando o participante completa 63 anos de idade. Não existe limite temporal para a cessação das contribuições da empresa patrocinadora. APOSENTADORIA Para receber o benefício de aposentadoria, você precisa satisfazer os seguintes requisitos de elegibilidade: Aposentadoria Antecipada: rescindir o contrato de trabalho e completar 55 anos, e receber o benefício calculado com base em 100% das contribuições pessoais e 80% das contribuições de empresa; ou Aposentadoria: rescindir o contrato de trabalho e completar 60 anos, e receber o benefício calculado com base em 100% das contribuições pessoais e 100% da empresa. Aposentadoria: rescindir o contrato de trabalho e completar 55 anos e receber o benefício calculado com base em 100% das contribuições pessoais e 100% da empresa.

5 COMPARATIVO - CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 5 MODALIDADES DE RENDA No momento do requerimento da aposentadoria, são oferecidas as seguintes modalidades de renda. Renda Prazo Certo: resultante da divisão do saldo em cotas pelo prazo de 5 a 20 anos; Renda Temporária e Variável: resultante da aplicação de percentual entre 0,4% e 1,6%, sobre o saldo de cotas; Renda Vitalícia: de valor definido de acordo com fator atuarial, aplicável por ocasião da concessão. Renda Prazo Certo: resultante da divisão do saldo em cotas pelo prazo de 5 a 25 anos; Renda por Percentual: resultante da aplicação de percentual entre 0,1% e 2,5%, sobre o saldo total; Renda de Valor Constante: de valor monetário fixo, resultante da aplicação de percentual entre 0,1% e 2,5%, sobre o saldo total. Não há modalidade de Renda Vitalícia.

6 COMPARATIVO - CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 6 ALTERAÇÕES APÓS A CONCESSÃO DA RENDA A opção é definitiva. Não é permitido alterar a modalidade de renda escolhida na concessão. Renda Temporária e Variável: você poderá alterar o percentual aplicável sobre o saldo, a cada seis meses. A modalidade de renda poderá ser alterada uma vez por ano. Renda Prazo Certo e Renda por Percentual: você poderá alterar o prazo da renda e o percentual aplicado sobre o saldo, duas vezes ao ano. ATUALIZAÇAO DO VALOR DA RENDA DE APOSENTADORIA Renda Prazo Certo: mensalmente, pela variação da cota; Renda Temporária e Variável: mensalmente, pela variação da cota; Renda Vitalícia: em janeiro de cada ano, de acordo com a variação do INPC. Renda Prazo Certo: mensalmente, pela variação da cota; Renda por Percentual: mensalmente, pela variação da cota; Renda de Valor Constante: a cada doze meses, de acordo com a rentabilidade líquida dos investimentos.

7 COMPARATIVO - CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 7 Renda Prazo Certo e Renda Temporária e Variável: 12 prestações anuais; Renda Vitalícia: 13 prestações anuais. QUANTIDADE DE PRESTAÇÕES DA RENDA Renda Prazo Certo, Renda por Percentual e Renda de Valor Constante: no momento da concessão você decidirá livremente se a renda será paga em 12 ou 13 prestações anuais. A opção é definitiva. PORTABILIDADE A Portabilidade é a transferência dos recursos para outra entidade de previdência ou sociedade seguradora, em caso de rescisão do contrato de trabalho. O valor para a Portabilidade corresponde a: % do saldo das suas contribuições pessoais, se contar com menos de três anos de vínculo ao Plano; % do saldo das suas contribuições pessoais e do saldo das contribuições de empresa, se contar com três ou mais anos de vínculo ao Plano. 100% do saldo das suas contribuições pessoais e do saldo das contribuições de empresa, se contar com três ou mais anos de vínculo ao Plano.

8 COMPARATIVO - CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PLANOS 8 RESGATE DE CONTRIBUIÇÕES O Resgate é a restituição das contribuições ao Participante, em caso de rescisão do contrato de trabalho. O valor para o Resgate corresponde a: 100% do saldo das suas contribuições pessoais. Esta escolha acarretará a perda das contribuições de empresa. 100% do saldo das suas contribuições pessoais, acrescido de um percentual do saldo das contribuições da empresa, até o limite de 90%, de acordo com o tempo de vinculação aos Planos I e II (somados). Tempo de vinculação ao Plano I + II na data do Término do Vínculo Percentual incidente sobre o saldo do fundo Patrocinado < 3 anos 0% 3 anos < 4 anos 20% 4 anos < 5 anos 30% 5 anos < 6 anos 40% 6 anos < 7 anos 50% 7 anos < 8 anos 60% 8 anos < 9 anos 70% 9 anos < 10 anos 80% 10 anos 90%

9

10

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/5 Plano de Benefícios CD-02 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/5 1 Por que foi criado o Plano CD-02? O Plano CD-02 foi desenhado no modelo de Contribuição Definida, um plano totalmente individual,

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria 2016 DUPREV Entidade Fechada da Previdência Complementar Sociedade Civil sem fins lucrativos independente da DuPont Regulada

Leia mais

Novo Plano de Contribuição Definida -CD

Novo Plano de Contribuição Definida -CD Previ-Siemens Novo Plano de Contribuição Definida -CD Protection notice / Copyright notice Agenda A Importância de um plano de previdência Plano de Aposentadoria CD -Previ-Siemens Contribuições Procedimentos

Leia mais

COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO

COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO COMPARATIVO DO PLANO PETROS 2 COM O PLANO TRANSPETRO PLANO PETROS 2 O Plano PETROS 2 é um plano de benefícios estruturado na modalidade Contribuição Variável, onde os benefícios programados são de contribuição

Leia mais

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado Entenda mais sobre O Plano Copasa Saldado Apresentação Senhor (a) Participante: Ao publicar este material, a Fundação Libertas tem por objeto facilitar o entendimento e a disseminação dos principais dispositivos

Leia mais

2º Semestre de

2º Semestre de 1 2 2º Semestre de 2010 Informações sobre a nova estrutura do Plano de Benefícios PreviSenac 3 Introdução: Este folheto é destinado aos participantes do Plano de Benefícios PreviSenac que, até a data da

Leia mais

Material Explicativo 1

Material Explicativo 1 Material Explicativo 1 quem está seguro, tem futuro. quem é PORTO, é seguro. GARANTIR UM FUTURO MAIS TRANQUILO É O DESEJO DE TODOS. AGORA, POUPAR FICOU MUITO MAIS FÁCIL PARA VOCÊ. Este manual se destina

Leia mais

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência.

CARTILHA DO PARTICIPANTE. O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. O que é o OABPREV/RS? CARTILHA DO PARTICIPANTE O OABPREV/RS é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, criada para administrar planos de previdência. Quem instituiu o OABPREV/RS? A Ordem dos Advogados

Leia mais

ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV

ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL PLANO CPqDPREV AGENDA 1. OBJETIVO 2. CPqDPREV 3. InovaPrev 4. ESTRATÉGIA PREVIDENCIAL E REGRAS DE TRANSAÇÃO 5. RESERVA MATEMÁTICA DE TRANSAÇÃO INDIVIDUAL - RMT i 6. COMPARATIVO

Leia mais

Regras Básicas do seu Plano de Benefícios

Regras Básicas do seu Plano de Benefícios Índice Apresentação Inscrição Cancelamento Contribuição Joia Salário-de-Participação Salário-Real-de-Benefício SRB Dos Benefícios Aposentadoria Por Tempo de Contribuição Aposentadoria Por Tempo de Contribuição

Leia mais

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS

REDAÇÃO ATUAL REDAÇÃO PROPOSTA IMPACTOS XIII XIV "Índice de Reajuste": significa o índice geral de aumentos salariais concedidos pela Patrocinadora 3M do Brasil Ltda., desconsiderados os aumentos reais. O Conselho Deliberativo poderá determinar

Leia mais

Regulamento do Plano e direitos dos participantes e assistidos

Regulamento do Plano e direitos dos participantes e assistidos T R A N S PA R Ê N C I A A Prestação de Contas tem como objetivo trazer pessoalmente, aos participantes e assistidos, informações relevantes a respeito de temas como: Regulamento do Plano e direitos dos

Leia mais

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo

ASSUNTO ANTES DAS ALTERAÇÕES APÓS AS ALTERAÇÕES Definições Serviço Contínuo Alterações no Regulamento do Plano de A Apresentamos abaixo as alterações realizadas no Plano de A, aprovadas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, por meio da Portaria nº

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n )

PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n ) PLANO DE APOSENTADORIA SIAS PREVSIAS (CNPB n. 2013.0011-18) TEXTO ORIGINAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA Do Glossário XXVII Resgate : o instituto que prevê o recebimento do valor conforme previsto no Regulamento

Leia mais

1.2 Quem pode votar? É obrigatório? Podem votar os Participantes da FUNCEF, inclusive aposentados e pensionistas. O voto não é obrigatório.

1.2 Quem pode votar? É obrigatório? Podem votar os Participantes da FUNCEF, inclusive aposentados e pensionistas. O voto não é obrigatório. 1 O PLEBISCITO 1.1 Para que serve este Plebiscito? Consultar a opinião dos Participantes sobre as alternativas de solução para os planos de benefícios da FUNCEF, com saldamento do REG/REPLAN e implementação

Leia mais

Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação

Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação Plano Petros 2 - Premissas da sua estruturação PLANO PETROS 2 PREMISSAS DA SUA ESTRUTURAÇÃO O PLANO PETROS-2 será estruturado na modalidade de Contribuição Variável, nos termos da legislação aplicável

Leia mais

Adesão ao Plano de Benefícios HP

Adesão ao Plano de Benefícios HP Adesão ao Plano de Benefícios HP 1 Objetivo da HP Prev Proporcionar aos seus participantes a oportunidade de contribuir para a HP Prev e, juntamente com as contribuições da patrocinadora, formar uma renda

Leia mais

Folheto explicativo PLANO A

Folheto explicativo PLANO A Folheto explicativo PLANO A Como está o seu planejamento para a aposentadoria? Você já parou para pensar que a vida está passando rápido demais? A gente sabe que ao longo dos anos muitas prioridades surgem

Leia mais

02 O que eu preciso fazer

02 O que eu preciso fazer 01 Quais são os documentos que necessito apresentar para requerer minha aposentadoria no FusanPrev e atualizar minha situação no SaneSaúde? Cópia simples dos seguintes documentos: - Identidade e CPF do

Leia mais

CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002

CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002 CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO N.º 9, DE 27 DE JUNHO DE 2002 Dispõe sobre o instituto da portabilidade em planos de benefícios de entidades fechadas de previdência complementar

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº

PERGUNTAS FREQUENTES PLANO DE BENEFÍCIOS FAF CNPB Nº 1 - Quem pode ingressar no Plano de Benefícios FAF? O Plano de Benefícios está fechado ao ingresso de novos Participantes desde 01.01.2003. 2 - Como são fixadas as contribuições mensais dos Participantes

Leia mais

CARTILHA DO PLANO CELPREV

CARTILHA DO PLANO CELPREV CARTILHA DO PLANO CELPREV O QUE É O CELPREV? O CELPREV é um plano de contribuição definida, também conhecido como plano CD, que nada mais é do que uma poupança individual na qual serão investidos dois

Leia mais

PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO

PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO Perfis de Investimento Diversificados PLANO PORTOPREV II MATERIAL EXPLICATIVO quem está seguro, tem futuro. Perfis de Investimento Diversificados www.portoprev.org.br Introdução Este Material Explicativo

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS Esta cartilha traz informações e dicas, de forma simples e clara, para que você conheça as vantagens que o seu plano de previdência oferece. Leia com atenção e comece a

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI

PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI PERGUNTAS E RESPOSTAS PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA DA FPI Válido para participantes que ingressaram no plano até 05/08/2008 1. O que é o Plano de Contribuição Definida? É o seu plano de benefícios na

Leia mais

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Prezado Colaborador, O Guia do Participante tem por objetivo resumir as informações dos seguintes regulamentos oficiais: Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV

REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV REGULAMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV 1) Do Objeto Este documento estabelece as normas gerais aplicáveis ao Programa de Perfil de Investimentos (Multiportfólio) da CargillPrev. O programa constitui-se

Leia mais

Folheto explicativo PLANO D

Folheto explicativo PLANO D Folheto explicativo PLANO D Como está o seu planejamento para a aposentadoria? Plano D Previ Novartis Veja algumas vantagens do plano: 1 2 Flexibilidade para planejar o seu futuro; Contrapartida da empresa

Leia mais

UBB PREV Previdência Complementar

UBB PREV Previdência Complementar UBB PREV Previdência Complementar 23 de março 2011 Quadro Comparativo das Alterações Propostas para o Regulamento do Plano de Previdência Unibanco (Futuro Inteligente Aprovadas na ata de Reunião Extraordinária

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo ABBprev Sociedade de Previdência Privada Este material explicativo tem como objetivo fornecer informações sobre um dos benefícios que as patrocinadoras ABB Ltda e Cooperativa de Crédito

Leia mais

plano misto de benefício suplementar

plano misto de benefício suplementar plano misto de benefício suplementar CNPB 1995.0039-56 Edição: janeiro 2016 REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIO SUPLEMENTAR (PLANO MILÊNIO) (Aprovado através da Portaria n.º 14, de 07-01-2016, publicada

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev

Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev Quadro Comparativo das Alterações Propostas Regulamento do Plano de Aposentadoria MSD Prev MSD Prev Sociedade de Previdência Privada CNPB:19.980.047-83 CNPJ:02.726.871/0001-12 Anexo I Ata de Reunião Extraordinária

Leia mais

Sumário DEFINIÇÕES 05

Sumário DEFINIÇÕES 05 Sumário INTRODUÇÃO 04 DEFINIÇÕES 05 1. O que é um plano de previdência complementar? 05 2. O que é um Fundo de Pensão? 05 3. O que é a SÃO FRANCISCO? 05 4. O que é o Codeprev? 05 5. Quais são as modalidades

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV

CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV CARTILHA EXPLICATIVA DATUSPREV DATUSPREV Sociedade de Previdência Complementar CIASC Plano CIASCPREV CNPJ 10.605.283/0001-59 CNPB 2009.0009-19 Órgão Regulamentador PREVIC Ministério da Previdência Social

Leia mais

Manual do Aposentado e Pensionista

Manual do Aposentado e Pensionista Manual do Aposentado e Pensionista 1 SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento do Benefício?...3 Quais as formas de recebimento dos Benefícios?...3 Quando

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução...4 Sobre o Plano Previplan...5 Adesão...5 Benefícios do Plano...6 Entenda o Plano...7 Rentabilidade...8 Veja como funciona a Tributação...9

Leia mais

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida

Guia do Participante. Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Guia do Participante Planos Básico e Suplementar de Aposentadoria Modalidade Contribuição Definida Prezado Colaborador, O Guia do Participante tem por objetivo resumir as informações dos seguintes Regulamentos

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 02 Brasília - DF Dezembro/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5

Leia mais

CARTILHA DA PORTABILIDADE. - Visão Prev -

CARTILHA DA PORTABILIDADE. - Visão Prev - CARTILHA DA PORTABILIDADE - - CARTILHA DA PORTABILIDADE Tome uma decisão consciente entenda, conheça e analise todos os fatores envolvidos em um processo de portabilidade. Após o encerramento de seu vínculo

Leia mais

Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES. CNPB nº

Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES. CNPB nº Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES CNPB nº 1998.0012-29 Conteúdo B.1 Do Objeto...1 B.2 Das Definições...2 B.3 Dos Participantes do Plano II...10 B.4

Leia mais

O novo modelo de previdência do setor público. Outubro/2013

O novo modelo de previdência do setor público. Outubro/2013 O novo modelo de previdência do setor público Outubro/2013 MODELO ADOTADO PREVIDÊNCIA BÁSICA SPPREV ou INSS + PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Benefícios variáveis, dependendo do valor acumulado pelo servidor

Leia mais

Regime de trabalho FAPI

Regime de trabalho FAPI Regime de trabalho Pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) Pelos Estatutos dos Servidores Públicos Civis INSS Previdência Complementar de natureza privada Institutos de Previdência (RPPS) Entidade

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA FUNOESC

PLANO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA FUNOESC PLANO DE BENEFÍCIOS DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA FUNOESC SUMÁRIO 1. O plano Unoesc Prev... 4 2. Quem pode ser participante?... 4 3. Quem pode ser beneficiário do participante no

Leia mais

ANEXO II - Tabela de Contribuição

ANEXO II - Tabela de Contribuição ANEXO II - Tabela de Contribuição 2 ANEXO III ao Plano Misto de Benefícios Previdenciários 001 da CELOS NORMAS PARA TRANSFERÊNCIA E ENQUADRAMENTO DE PARTICIPANTE DO PLANO TRANSITÓRIO DE BENEFÍCIOS PARA

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/8 Plano de Benefícios BD-01 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/8 1 Quais são as características do Plano BD-01? O Plano BD-01 foi concebido na modalidade de Benefícios Definidos-BD. Os benefícios

Leia mais

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE...

ÍNDICE. 2. INTRODUÇÃO Apresentação A Previdência Complementar A Fundação CEEE... 1 ÍNDICE 2. INTRODUÇÃO... 05 Apresentação... 05 A Previdência Complementar... 05 A Fundação CEEE... 05 O CeeePrev... 05 3. INSCRIÇÃO... 07 Quem pode ser Participante do CeeePrev... 07 Inscrição no CeeePrev...

Leia mais

Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE APOSENTADORIA SALDADO

Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE APOSENTADORIA SALDADO Gerdau Sociedade de Previdência Privada REGULAMENTO DO PLANO DE APOSENTADORIA SALDADO ÍNDICE Capítulo Página I Da Introdução... 2 II Das Definições... 3 III Do Serviço Creditado e do Tempo de Vinculação

Leia mais

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano

Saldamento do REG/Replan. e Novo Plano Saldamento do REG/Replan e Novo Plano 1 NOVOS CAMINHOS A FUNCEF apresenta duas novidades aos associados: o Saldamento do REG/Replan e o Novo Plano de Benefícios. Neste site, você tem a oportunidade de

Leia mais

Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas

Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas Destinação do Superávit do Plano II Perguntas e Respostas 1) Qual a origem da destinação do superávit? Resposta: A destinação do superávit se tornou possível, pois o Plano II registrou Reserva Especial

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma r ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 12 Versão: janeiro 2008 BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ

Leia mais

Manual do Participante do Plano HCPA PREV PLANO DE BENEFÍCIOS E CUSTEIO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE

Manual do Participante do Plano HCPA PREV PLANO DE BENEFÍCIOS E CUSTEIO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Manual do Participante do Plano HCPA PREV PLANO DE BENEFÍCIOS E CUSTEIO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE 1 SUMÁRIO 1. O que é o HCPA PREV 3 2. Quem pode participar do

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 03

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 03 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 03 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 03 Brasília - DF Dezembro/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5

Leia mais

DE RENDA DE APOSENTADORIA

DE RENDA DE APOSENTADORIA DE RENDA DE APOSENTADORIA INTRODUÇÃO Este guia contém as etapas que devem ser seguidas no momento de solicitar a renda de aposentadoria nos planos Vale Mais e Valiaprev. Os participantes podem requerer

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUEM PODE SOLICITAR EMPRÉSTIMO PARTICIPANTES ATIVOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS Manter vínculo empregatício remunerado

Leia mais

Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar

Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar GLOSSÁRIO Este glossário tem como objetivo apresentar as expressões e termos utilizados no contexto da Previdência Complementar, em especial dos

Leia mais

CONTRATOS COM O MESMO GRUPO BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S/A

CONTRATOS COM O MESMO GRUPO BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S/A CONTRATOS COM O MESMO GRUPO BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S/A Conforme divulgado na cessão 16 Transações com Partes Relacionadas do Formulário de Referência - 2013 da BB Seguridade Participações S/A, os

Leia mais

Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos

Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos Novas Regras para as Carteiras de Empréstimos Quais as principais mudanças? Um regulamento para cada plano Em razão das diferenças entre as duas modalidades de plano, teremos regulamentos diferentes para

Leia mais

APOSENTADORIA PROGRAMADA SERPROS ESCLARECE

APOSENTADORIA PROGRAMADA SERPROS ESCLARECE APOSENTADORIA PROGRAMADA SERPROS ESCLARECE APRESENTAÇÃO A previdência complementar tem como objetivo proporcionar ao empregado aposentado um padrão de vida próximo ao da sua fase laborativa. Os participantes

Leia mais

Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração

Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração Plano BD Proposta de alteração regulamentar versão: agosto/2014 Texto atual Modificações Justificativa de alteração Glossário Equivalência Atuarial: expressão utilizada para denotar a igualdade entre o

Leia mais

Cartilha de Tributação 2016

Cartilha de Tributação 2016 Cartilha de Tributação 2016 Como funciona o Imposto de Renda incidente sobre Planos de Previdência Complementar *? * Na modalidade de Contribuição Definida ou Variável Conforme a legislação tributária

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações Propostas. Contém somente os dispositivos alterados em relação ao Regulamento vigente

Quadro Comparativo das Alterações Propostas. Contém somente os dispositivos alterados em relação ao Regulamento vigente OABPrev/RJ FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL RIO DE JANEIRO Regulamento do Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado RJPrev Quadro Comparativo das Alterações

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MANTIDOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

Texto Original Alteração Justificativa

Texto Original Alteração Justificativa Capítulo 1 Do Objeto 1.1. Este documento, doravante designado Regulamento do Plano DUPREV CD, estabelece os direitos e os deveres das Patrocinadoras, dos Participantes, dos Beneficiários, Beneficiários

Leia mais

ADEQUAÇÃO/ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCÍARIOS Nº 001 FAELFLEX - CNPB nº TEXTO CONSOLIDADO

ADEQUAÇÃO/ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCÍARIOS Nº 001 FAELFLEX - CNPB nº TEXTO CONSOLIDADO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - O presente Regulamento tem a finalidade de disciplinar o PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001, doravante designado simplesmente por PLANO ou FAELFLEX, da

Leia mais

CARTILHA DE MIGRAÇÃO. Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida

CARTILHA DE MIGRAÇÃO. Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida CARTILHA DE MIGRAÇÃO Previdência Complementar: Um Investimento para a Vida 1 Ser Participante de um Plano de Previdência, administrado por uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, é um privilégio

Leia mais

CAPÍTULO II Do Objeto... 3

CAPÍTULO II Do Objeto... 3 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 Do Objeto... 3 CAPÍTULO II... 3 Das Definições... 3 CAPITULO III... 5 Dos Participantes e Beneficiários... 5 SEÇÃO I Do Ingresso do Participante... 5 SEÇÃO II - Da Manutenção da

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Contribuição Definida

Material Explicativo. Plano de Contribuição Definida Material Explicativo Plano de Contribuição Definida Material Explicativo - Plano de Contribuição Definida 2 Índice Mensagem ao colaborador...5 Por que planejar sua aposentadoria?...5 Conte com a Previ-Ericsson...6

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ITAUBANCO 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO ITAUBANCO 4- NÚMERO DE PLANOS: NÚMERO DE EMPREGADOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ITAUBANCO 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO ITAUBANCO 4- NÚMERO DE PLANOS: NÚMERO DE EMPREGADOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 7 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.009-56 - PLANO DE BENEFÍCIOS 002 DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO

Leia mais

ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015

ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015 ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015 PORQUE TER UM PLANO DE APOSENTADORIA PRIVADA? TETO ATUAL DO INSS ATUALIZADO SOMENTE PELO INPC: R$ 4.663,00 INDEPENDENTE DO SEU SALÁRIO NA ATIVA, O

Leia mais

Ourocap Super Prêmio

Ourocap Super Prêmio Ourocap Super Prêmio (Ourocap PU36) Processo SUSEP nº 10.000065/00-55 CONDIÇÕES GERAIS I - OBJETIVO Art. 1º - A Brasilcap Capitalização S. A., doravante denominada Sociedade de Capitalização, institui

Leia mais

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D

FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS PLANO D Regulamento do Plano D Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC/MPS, conforme

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.900.016-29 - PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO - SISTEMA FCEMG 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE

Leia mais

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1. CONSTITUÍDA NOS TERMOS DA LEI COMPLEMENTAR 109 DE 29.05.2001, SEM FINS LUCRATIVOS, COM AUTONOMIA ADMINISTRATIVA E PERSONALIDADE JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO.

Leia mais

PROCESSO SUSEP Nº: / WEBSITE:

PROCESSO SUSEP Nº: / WEBSITE: Condições Gerais Ourocap Multi Sorte- 24 meses Processo SUSEP nº 15414.004211/2002-05 Registradas no 1º Ofício de Registro de Títulos e Documentos da cidade do Rio de Janeiro sob o registro nº 1684141,

Leia mais

Regulamento do Plano de Aposentadoria

Regulamento do Plano de Aposentadoria Regulamento do Plano de Aposentadoria Previ-Ericsson Plano de Aposentadoria Previ-Ericsson CNPB: 1991.0021-65 Aprovado pela Portaria PREVIC nº 593, de 11/11/2014, publicada no DOU de 12/11/2014 2 Regulamento

Leia mais

Informativo Eletrônico

Informativo Eletrônico Desde a promulgação da Lei Complementar 109, em 29 de maio de 2001, todas as entidades fechadas de previdência complementar vêm aguardando a referida Resolução, que dispõe sobre os institutos da Portabilidade,

Leia mais

Regulamento do Plano de Benefícios FAF

Regulamento do Plano de Benefícios FAF Regulamento do Plano de Benefícios FAF Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar - PREVIC, através da Portaria nº 295, de 12/06/2012, publicada no D.O.U. de 13/06/2012. Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS JBT

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS JBT ITAÚ FUNDO MULTIPATROCINADO QUADRO COMPARATIVO REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS JBT CNPB nº 2012.0014-83 03 de Outubro de 2014 (As redações alteradas e incluídas estão em negrito) 2 CAPÍTULO I DO OBJETO

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS - USIBA 1 ÍNDICE CAPÍTULO ESPECIFICAÇÃO PÁGINA

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS - USIBA 1 ÍNDICE CAPÍTULO ESPECIFICAÇÃO PÁGINA REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS - USIBA 1 ÍNDICE CAPÍTULO ESPECIFICAÇÃO PÁGINA I II III IV V VI VII VIII IX X XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX XXI XXII XXIII XXIV XXV XXVI XXVII XXVIII XXIX

Leia mais

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS NÚMERO DE PLANOS: 2 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO PRECE-CV

REGULAMENTO DO PLANO PRECE-CV REGULAMENTO DO PLANO PRECE-CV ÍNDICE CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO... 2 CAPÍTULO II DAS PARTES E DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO NO PLANO PRECE-CV... 2 SEÇÃO I DAS PATROCINADORAS... 2 SEÇÃO II DOS PARTICIPANTES

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 6 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.020-38 - PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PAQUETÁPREV DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Página 1 de 11 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.820.016-74 - PLANO DE BENEFÍCIOS I - SNA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

PDI. Vou aderir ao PDI.

PDI. Vou aderir ao PDI. Vou aderir ao PDI. E agora? Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita! O seu futuro e o da sua família dependem da sua decisão. Previdência Proteção a pessoa, geralmente, no desemprego, na doença,

Leia mais

MANUAL PARTICIPANTE. Plano Vida. Junho 2008

MANUAL PARTICIPANTE. Plano Vida. Junho 2008 MANUAL DO PARTICIPANTE Plano Vida Junho 2008 CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR APRESENTAÇÃO Este é o MANUAL DO PARTICIPANTE da CAGEPREV, material explicativo que descreve, em linguagem

Leia mais

BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL REGULAMENTO ÍNDICE DIRETRIZES BÁSICAS...

BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL REGULAMENTO ÍNDICE DIRETRIZES BÁSICAS... BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL REGULAMENTO ÍNDICE DIRETRIZES BÁSICAS... 1 CATEGORIA DE MEMBROS... 1 DA INSCRIÇÃO... 2 DO CANCELAMENTO DE INSCRIÇÃO... 4 DAS BASES DE CONTRIBUIÇÃO... 5 DO

Leia mais

REGULAMENTO DO EMPRÉSTIMO PESSOAL CAPÍTULO I

REGULAMENTO DO EMPRÉSTIMO PESSOAL CAPÍTULO I REGULAMENTO DO EMPRÉSTIMO PESSOAL CAPÍTULO I DO OBJETO Art. 1º - O presente Regulamento disciplina a concessão de empréstimo pessoal aos Participantes do Plano de Benefícios Básico CNPB n.º 19.900.014-83,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015 DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO CNPJ/MF: Informações referentes a 2015 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 2. Rentabilidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES 07.184.920/0001-56 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Regulamento do Plano de Aposentadoria Sanofi-Aventis

Regulamento do Plano de Aposentadoria Sanofi-Aventis Regulamento do Plano de Aposentadoria Sanofi-Aventis 1 2 Regulamento do Plano de Aposentadoria Sanofi-Aventis Capítulo Página 1 Do Objeto 5 2 Glossário 5 3 Da Elegibilidade ao Plano 9 4 Do Tempo de Serviço

Leia mais

Direito Previdenciário e Infortunístico

Direito Previdenciário e Infortunístico Direito Previdenciário e Infortunístico (o presente texto representa apenas anotações para exposição do autor sem validade para citação) 9º tema Previdência Privada Lei 6.435, 15/07/77 Decreto 81.240,

Leia mais

Etapa 1. Etapa 2. Etapa 3. Etapa 4

Etapa 1. Etapa 2. Etapa 3. Etapa 4 São Paulo, 02 de janeiro de 2015 PREZADO (A) PARTICIPANTE DO PLANO III, Conforme já divulgado na Edição nº 10 Dezembro/2014 do nosso Jornal e no site, o Plano III da BRF Previdência passará por mudanças

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária Ministério da Previdência Social INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO Todos que se inscrevem na Previdência Social podem escolher como vão contribuir. Isso permite que o segurado

Leia mais

Prevline Participantes Funções Disponíveis

Prevline Participantes Funções Disponíveis Prevline Participantes Funções Disponíveis Bem-Vindo Ao contratar um plano de Previdência você está fazendo um investimento para que, ao longo do tempo, você e sua família possam contar com recursos que

Leia mais

INSTRUÇÃO PREVDATA N 132/2012 CONCESSÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS PREVDATA

INSTRUÇÃO PREVDATA N 132/2012 CONCESSÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS PREVDATA INSTRUÇÃO PREVDATA N 132/2012 CONCESSÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS PREVDATA 1. FINALIDADE Disciplinar as operações de empréstimos realizadas entre a Prevdata e os participantes e assistidos vinculados

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Instrução Normativa Conjunta SRF, SPC e Susep n o 524, de 11 de março de 2005. Regulamenta o prazo de acumulação de que trata o 3º do art. 1º da Lei

Leia mais

Glossário. Corresponde a 13ª suplementação paga pelo Nucleos no mês de dezembro de cada ano.

Glossário. Corresponde a 13ª suplementação paga pelo Nucleos no mês de dezembro de cada ano. Glossário»Abono anual: Corresponde a 13ª suplementação paga pelo Nucleos no mês de dezembro de cada ano.»abono de aposentadoria: Valor acrescido às suplementações de aposentadorias, quando o participante

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PREMIUM

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PREMIUM CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PREMIUM I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 33.010.851/0001-74 PÉ QUENTE BRADESCO PREMIUM PLANO PM 48/48 P - MODALIDADE:

Leia mais

Regulamento Unificado do Plano de Aposentadoria da Patrocinadora Xerox Comércio e Indústria Ltda. São Rafael Sociedade de Previdência Privada

Regulamento Unificado do Plano de Aposentadoria da Patrocinadora Xerox Comércio e Indústria Ltda. São Rafael Sociedade de Previdência Privada Regulamento Unificado do Plano de Aposentadoria da Patrocinadora São Rafael Sociedade de Previdência Privada CNPB: 1987.0017-29 Conteúdo 1. Do Objeto...1 2. Glossário...2 3. Dos Participantes...11 4. Do

Leia mais