Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Orientação Vocacional e Coaching Carlos Gomes"

Transcrição

1 Índice Introdução... 2 Método Orienta... 3 Técnica das frases para completar... 6 Realização do Teste Vocacional... 8 Autoavaliação do Teste Vocacional... 9 Exploração de Valores Autoconhecimento Questionário das Profissões Recolha de Informação Análise dos Resultados Escolares Roda de Estudos Entrevista com o Orientador/Psicólogo Escolha da Profissão Plano de Ação Anexo Guião de Entrevista Bibliografia

2 Introdução Na vida estamos constantemente a tomar decisões. Algumas delas são difíceis, mas importantes. A escolha da profissão é com certeza uma das mais importantes com consequências nas nossas vidas. Este método simples, prático e eficaz, destina-se a todas as pessoas que pretendem uma orientação vocacional/profissional em qualquer fase das suas vidas. 2

3 Método Orienta Objetivo: Encontrar a profissão futura a partir do 9º Ano de escolaridade (normalmente estudantes a partir dos 14 anos). Pressupostos: 1. Os Testes Vocacionais não devem ser utilizados unicamente no processo de Orientação Vocacional. 2. O Orientado é que deve fazer a escolha da sua profissão futura e não imposta pelo Orientador. A orientação vocacional é um processo de aprendizagem de tomada de decisões para a construção de um projeto de vida tendo em conta os conhecimentos não só de si próprio (autoconhecimento) como do conhecimento do mundo 3

4 exterior. Este método permite ajudar o estudante a conhecer-se a si próprio mas também levá-lo ao aumento do conhecimento do mundo exterior nomeadamente da informação escolar e profissional e informação sobre o mundo do trabalho. O modelo usado nesta método é o modelo desenvolvimental-construtivista ecológica que assenta nos conceitos de exploração e investimento. Na exploração o estudante descobre e desenvolve o seu autoconhecimento e no investimento o estudante relacionasse e comprometesse com o mundo exterior. Resumidamente podemos dizer que este método se caracteriza pelas seguintes 12 fases: 1- Realizar a técnica das frases para completar. 2- Realização do Teste Vocacional Online (198 questões distribuídos por 3 itens (Interesses, Competências e Personalidade)). 3- Realização de uma autoavaliação do Teste Vocacional Online. 4- Exploração de valores. 5- Autoconhecimento. 6- Realizar o questionário das profissões. 7- Recolha de Informação escolar e profissional da lista de profissões resultante do autoconhecimento. 4

5 8- Entrevista com os profissionais sobre o mundo do trabalho da lista de profissões resultante do autoconhecimento. 9- Análise dos Resultados Escolares. 10- Entrevista com o Orientador. 11- Escolha da Profissão Final. 12- Realização de um Plano. Em suma este manual tem como objetivo ajudar o orientado a tomar a decisão de escolher uma profissão e consequentemente do seu percurso. Notas: Os Psicólogos/Orientadores poderão optar por dividir estas fases em várias sessões de trabalho. Este método poderá ser usado em conjunto com outras atividades ou testes vocacionais já utilizados pelos Psicólogos/Orientadores. 5

6 Técnica das frases para completar Essa técnica foi apresentada originalmente por Rodolfo Bohoslavsky, em seu livro Orientação Vocacional a estratégica clínica. Neste método usamos 24 frases que poderão ser acrescentadas pelo Orientador. Esta técnica ajudará o orientado a conhecer-se melhor e a pensar nas coisas que fazem parte do seu mundo. Por isso é importante que seja sincero e espontâneo ao realizá-la. 1. Eu sempre gostei de 2. Me sinto bem quando 3. Se estudasse 4. Às vezes acho melhor 5. Meus pais gostariam que eu 6. Me imagino no futuro fazendo 7. Quando criança queria 8. Meus professores pensam que eu 9. No mundo em que vivemos, vale mais a pena do que 10. Prefiro do que 11. Comecei a pensar no futuro 12. Minha família 13. Escolher sempre me fez 14. Uma pessoa que admiro muito é por 15. Minha capacidade 16. Meus colegas pensam que eu 17. Estou certo de que 6

7 18. Se eu fosse poderia Quanto ao mercado de trabalho 20. O mais importante na vida 21. Tenho mais habilidades para do que 22. Quando criança, meus pais queriam 23. Acho que poderei ser feliz se 24. Eu 7

8 Realização do Teste Vocacional Nesta etapa o orientado deverá realizar o Teste CIP na Internet utilizando o Teste CIP Online. Diretamente em ou através do nosso site em: No final do teste surge um relatório com a descrição do perfil predominante do orientado, as suas principais características, bem como um conjunto de profissões que melhor se enquadram a ele segundo a tríade - Competências, Interesses e Personalidade. 8

9 Autoavaliação do Teste Vocacional Quais as características pela qual se identifica resultantes do Teste Vocacional. Quais as profissões pela qual se identifica resultantes do Teste Vocacional. 9

10 Exploração de Valores Lista 5 valores com o qual mais se identifica: 10

11 Autoconhecimento Segundo o seu autoconhecimento adquirido indique 5 profissões que melhor se enquadram em si. Explique porquê. 11

12 Questionário das Profissões Diga o que sabe acerca de cada uma das profissões. Estas profissões são espelhadas por alguém (amigo, familiar, conhecido). Quais as minhas principais competências a serem considerados em cada uma dessas profissões. Diga o objetivo que pretende atingir com cada uma dessas profissões. Coloca por ordem as profissões que julga gostar mais. 12

13 Recolha de Informação O orientado poderá recolher informação sobre o mundo do trabalho com conversas com alguns profissionais das áreas profissionais escolhidas. Os profissionais devem falar das suas experiências e das suas aspirações e expectativas e também dos aspetos positivos e negativos das suas atividades profissionais. O estudante poderá elaborar previamente as perguntas que pretende colocar ou seja fazer um guião da entrevista. Assim, obterá informações sobre questões fundamentais para conhecer melhor as atividades profissionais. Ver guião de uma possível entrevista em anexo. Se o orientado só pretender concluir o 12ºano de escolaridade poderá recolher informação escolar nomeadamente as ofertas curriculares dos cursos profissionais, nas escolas arredores da sua área residencial. Se o orientado pretender prosseguir os estudos a nível superior poderá recolher informação escolar, nomeadamente o plano curricular dos cursos vocacionados para essas profissões, as provas de ingresso, as médias de acesso do último ano bem como os locais da realização dos cursos a nível do ensino superior. Estas informações estão disponíveis na Internet. 13

14 Disponibilizamos recursos de recolha de informação na nossa página em: O orientado poderá também recolher a informação das profissões da lista em CDs, livros especializados ou revistas especializadas. O orientado poderá ainda ter acesso à informação escolar e profissional visitando as Semanas de Educação, Formação e Mundo do Trabalho e as Feiras de Orientação Escolar e Profissional. 14

15 Análise dos Resultados Escolares Roda de Estudos Coloque a pontuação de 0 a 10 para cada disciplina consoante o grau de sucesso ao longo da sua escolaridade. Disciplinas: Português: Inglês: Língua Estrangeira II: História: Geografia: Matemática: Ciências Naturais: Físico-Química: Educação Visual: Educação Física: 15

16 Entrevista com o Orientador/Psicólogo Caso o orientado ainda esteja indeciso na escolha profissional uma entrevista com o Orientador/Psicólogo poderá definitivamente acabar com todas as dúvidas. O Orientador/Psicólogo colocará algumas questões ao estudante como por exemplo: O que quer para o futuro? Como se vê daqui a 5, 10 anos? Qual estilo de vida que quer levar? Quais as suas expectativas perante o mundo? Qual a importância que quer ter na sociedade? 16

17 Escolha da Profissão Finalmente o orientado deverá escolher uma profissão de entre a lista de profissões com base na recolha de informação realizada. Depois de escolhida a profissão o orientado deverá fazer o plano escolar. 17

18 Plano de Ação Objetivos: Profissão: Curso(s) a frequentar: Definir possíveis obstáculos: Definir Estratégias para atingir os objetivos e ultrapassar os obstáculos: Fazer mais tarde uma Autoavaliação através dos indicadores (Ex: classificações obtidas, médias escolares, etc). Caso a autoavaliação não seja positiva deve-se redefinir tudo o plano ou mesmo fazer uma reorientação vocacional. 18

19 Anexo Guião de Entrevista Profissão: 1. Por que razão escolheu esta profissão? 2. Qual o curso que seguiu para esta profissão? 3. Gosta desta profissão? Porquê? 4. Está realizado profissionalmente? 5. Quais as principais atividades desta profissão? 19

20 6. Quais os objetos com que trabalha? 7. Quais as principais competências necessárias para esta profissão? 8. Qual o retorno financeiro desta profissão? 9. Quais as vantagens desta profissão? 10. E as desvantagens? 20

21 Análise da Entrevista Aspetos Positivos Aspetos Negativos 21

22 Bibliografia Lia Renata Angeline Giacaglia, Livro Orientação Vocacional por Atividades Bártolo Paiva Campo, Livro Orientação Vocacional no Unificado e Formação de Professores Rodolfo Bohoslavsky Orientação Vocacional a Estratégica Clínica Maurício Sampaio, Livro Coaching Vocacional e Vídeos do Canal do Youtube 22

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação Sessão de esclarecimento On-line Informação ao Encarregado de GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação 1 ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Gabinete de Apoio Psicológico Agrupamento de Escolas de Almeida 2 ORIENTAÇÃO

Leia mais

1º Tomar consciência da decisão a tomar (envolve definição de objectivos pessoais). 2º Procurar informação pertinente (auto-conhecimento e informação

1º Tomar consciência da decisão a tomar (envolve definição de objectivos pessoais). 2º Procurar informação pertinente (auto-conhecimento e informação Intervenção Vocacional no 9º Ano Serviço de Psicologia, Externato da Luz 2008/2009 1º Tomar consciência da decisão a tomar (envolve definição de objectivos pessoais). 2º Procurar informação pertinente

Leia mais

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência.

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência. CARGO: PROFESSOR ANOS INICIAIS D B C A D B C B N D C A B D B A C B B B D A D D D D D C D A A A D C A A B N C N CARGO: ASSISTENTE SOCIAL N A C D C D A B B C C A B D B A C D D D C C N A A B B D A A N B C

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santo António Exames Nacionais de Língua Portuguesa e Matemática 9º ANO As provas de exame de Língua Portuguesa e de Matemática incidem sobre as aprendizagens e competências

Leia mais

http://www3.esvilela.pt/exames-nacionais PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (1º E 2º CICLO) 2016 QUAIS AS CONDIÇÕES DE APROVAÇÃO? No final do 1º ciclo do ensino básico o aluno obtém a menção de Aprovado

Leia mais

Agrupamento de Escolas Fragata do Tejo, Moita Escola Básica dos 2º e 3º ciclos Fragata do Tejo

Agrupamento de Escolas Fragata do Tejo, Moita Escola Básica dos 2º e 3º ciclos Fragata do Tejo Agrupamento de Escolas Fragata do Tejo, Moita Escola Básica dos 2º e 3º ciclos Fragata do Tejo MELHORAR RESULTADOS EDUCATIVOS E ESCOLARES EM HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANO DE AÇÃO Julho de 2014

Leia mais

GABARITOS PRELIMINARES

GABARITOS PRELIMINARES Agente Educacional I Tipo 1 C A B E D C B D D D A B B E B C A D E B B A C B B C C E D A C E A D D E A C C D 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 B E A B D D C E B A Agente Educacional I Tipo 2 A C C B B E D D

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra

Orientação Escolar e Profissional. 9.º Ano e Agora. Serviço de Psicologia e Orientação. Psicóloga Eduarda Seabra Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e Agora Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Eduarda Seabra Dossier Informação Escolar e Profissional Pág.1 1 Natureza dos Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

aprendizes no Estado de São Paulo 1.296

aprendizes no Estado de São Paulo 1.296 CAMP SBC e COLMEIA RESULTADOS DA PESQUISA Aspectos Gerais Números de questionários respondidos e enviados por aprendizes no Estado de São Paulo 1.296 Foram compilados: 1.000 Abrangência do questionário

Leia mais

1ª fase: 27/08 6ª feira

1ª fase: 27/08 6ª feira COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo Rua Aristides Caire, 141 Méier Rio de Janeiro / RJ CEP: 20.775-090 Tel: 2281-5088 Fax: 2501-0811 E-mail: ssps@cicm.com.br

Leia mais

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência.

INSTITUTO MACHADO DE ASSIS Seriedade, compromisso e competência. CARGO: PROFESSOR DE ARTES D A B C D A D B B A B B C B B A A B C D CARGO: PROFESSOR DE CIÊNCIAS D A B C D D A A B A C B D C D C C D C B CARGO: PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA D A B C D C B A D D D A D C A

Leia mais

Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade

Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade Matrículas/Renovações de matrículas 2ºano ao 12ºano de escolaridade (17 DE JUNHO A 26 DE JUNHO) As renovações de matrículas são online e realizam-se no site do Agrupamento: http://www.ecarnaxide.pt/ -

Leia mais

Desenvolvimento de competências em leitura funcional

Desenvolvimento de competências em leitura funcional Balula 2010 Desenvolvimento de competências em leitura funcional João Paulo Balula jpbalula@esev.ipv.pt Paulo Martins Plano Introdução Objectivos Percurso didáctico Materiais/Instrumentos Tratamento dos

Leia mais

O QUE COMUNICAÇÃO INTEGRAL Da Essência ao Plano de Ação. QUEM

O QUE COMUNICAÇÃO INTEGRAL Da Essência ao Plano de Ação. QUEM PARA QUEM Para profissionais liberais em fase de redesenho ou transição de carreira; Para empreendedores e gestores de empresas que ainda não possuem área de Comunicação e MKT e têm que fazer esse papel;

Leia mais

Sistema Educativo Português 2011/2012

Sistema Educativo Português 2011/2012 Sistema Educativo Português 011/01 Objectivos Promover a auto - exploração (interesses, capacidades e valores profissionais) Auto Conhecimento; Explorar o Mundo das Profissões; Explorar as oportunidades

Leia mais

I sessão pública de esclarecimentos 30 de março de 2016

I sessão pública de esclarecimentos 30 de março de 2016 I sessão pública de esclarecimentos 30 de março de 2016 Nereida Cordeiro Cristina Pinheiro Maurício Reis Gabriel Leça Rubina Ferreira Estrutura da sessão I Parte 1. Acesso ao Ensino Superior para maiores

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MEM MARTINS Sede: ES de Mem Martins EB23 Maria Alberta Menéres; EB1 de Mem Martins n.º 2; EB1 com JI da Serra das Minas n.º 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015-2016

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

IV. Questionário aos professores e outros funcionários da escola.

IV. Questionário aos professores e outros funcionários da escola. IV. Questionário aos professores e outros funcionários da escola. Ex.mo/a Senhores/as Este questionário faz parte dum estudo que pretendemos realizar no âmbito da conclusão da etapa de Licenciatura, do

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo (Nível dos Conhecimentos) Compreensão oral e escrita; Conhecimento de formas e regras de funcionamento da língua materna; Conhecimento e compreensão de conceitos

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA

ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA A melhoria da eficácia da resposta educativa decorre de uma articulação coerente entre: Projeto Educativo Currículo Plano de Turma Assim, o Plano de Turma, assume a forma

Leia mais

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos

Reflexão do Curso 1ª Reflexão do Curso Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos 1ª Reflexão do Curso 18-02-2010 Técnico/a de Informática Sistemas Maria João Bastos Formação Base Cidadania e Profissionalidade Na nossa sociedade actual parece-me de extrema importância este tema ser

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS!

ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS! ESCOLA ADVENTISTA DE SÃO BRÁS ESCOLA LIMPA, RESPONSABILIDADE DE TODOS! SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL 2012 Este projeto foi elaborado pela Escola Estadual Esterina Placco situada na cidade de São Carlos-SP

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%)

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%) PORTUGUÊS DOMÍNIOS DE Leitura / Educação literária (25) Escrita (25) Gramática (15) Oralidade (15) 80 Assiduidade/Pontualidade (2) Comportamento / Relação com os outros (6) Organização do material (2)

Leia mais

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 1. INTRODUÇÃO De acordo com o Projecto Educativo do Colégio de Albergaria e a legislação em vigor sobre a avaliação das aprendizagens dos alunos nos vários

Leia mais

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA PROVA 344 INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 12º Ano de Escolaridade CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS SOCIOLOGIA ANO LECTIVO 2011/2012 Tipo de prova: Escrita Duração (em minutos): 90 TEMAS CONTEÚDOS

Leia mais

Exames Nacionais 2017 e Candidatura ao Ensino Superior

Exames Nacionais 2017 e Candidatura ao Ensino Superior Exames Nacionais 2017 e Candidatura ao Ensino Superior Atualizado em 19.09.2016 Exames Nacionais do Ensino Secundário e Candidatura ao Ensino Superior Datas mais importantes a ter em conta*. Ao longo do

Leia mais

[Título do documento]

[Título do documento] [ESCREVER O NOME DA EMPRESA] [Título do documento] [Escrever o subtítulo do documento] Catarina [Escolher a data] Índice 1. Introdução... 3 2. Enquadramento teórico... Erro! Marcador não definido. 2.1

Leia mais

A PRESENÇA DA LINGUAGEM ESCRITA NOS PROJETOS CURRICULARES DE GRUPO

A PRESENÇA DA LINGUAGEM ESCRITA NOS PROJETOS CURRICULARES DE GRUPO A PRESENÇA DA LINGUAGEM ESCRITA NOS PROJETOS CURRICULARES DE GRUPO MARIA HELENA HORTA (hhorta@ualg.pt) CONVERSAS SOBRE A INFÂNCIA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FARO ---- Outubro 2012 Nota introdutória Conhecimento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA Prova: 344 / 2015 12.º Ano de Escolaridade Formação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE PLANO DE MELHORIA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA 2015/2017 EqAI - 2015 Página 1 de 6 1. Resultados Em Português: incentivar a leitura; recontar as Académicos: histórias

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL NA FASE DA ADOLESCÊNCIA ALEXANDRA SCHÜTZ

A IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL NA FASE DA ADOLESCÊNCIA ALEXANDRA SCHÜTZ 1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE PSICOLOGIA A IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL NA FASE DA ADOLESCÊNCIA ALEXANDRA SCHÜTZ Itajaí, (SC) 2007 ALEXANDRA

Leia mais

Secretariado de Exames

Secretariado de Exames REUNIÃO DE ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 2012 Secretariado de Exames Despacho Normativo nº 14/2011, de 18 de Novembro Despacho nº 1942/2012, de 10 de Fevereiro Norma 01 /JNE / 2012, de 23 de Fevereiro Para

Leia mais

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina: Projetos Educacionais para o Ensino de Biologia Professor(es): Rosana dos Santos Jordão Carga horária:

Leia mais

Critérios gerais de avaliação

Critérios gerais de avaliação Critérios gerais de avaliação ÍNDICE Introdução 3 A A avaliação na educação pré-escolar 3 1 Intervenientes 3 2 Modalidades da avaliação 3 3 Critérios de avaliação 3 4 Ponderação 4 B A avaliação no ensino

Leia mais

Matrículas no 12.º ano- Ano letivo 2014/2015 Elencos de disciplinas. Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias

Matrículas no 12.º ano- Ano letivo 2014/2015 Elencos de disciplinas. Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Matrículas no 1.º ano- Ano letivo 014/015 Elencos de disciplinas Curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias Alunos do 11.º Ano -Turmas 1,, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 1,5 Matemática A 3,5

Leia mais

PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO SÉRGIO TORRES

PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO SÉRGIO TORRES PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO 031-99731-0011 SÉRGIO TORRES 031-99984-1289 MULTIDADOS PESQUISA LTDA Avenida Raja Gabaglia Nº1710, Conjunto 803, Bairro Gutierrez

Leia mais

Vias de conclusão do ensino secundário Decreto-Lei nº 357/2007

Vias de conclusão do ensino secundário Decreto-Lei nº 357/2007 Vias de conclusão do ensino secundário Decreto-Lei nº 357/2007 Objectivo? A quem se destina? Vias de Conclusão do Nível Secundário de Educação Que entidades? Como se operacionaliza? Objectivo Criar uma

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA (3.º ciclo) 1. Introdução

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA (3.º ciclo) 1. Introdução Departamento do Ensino Básico AGRUPAMENTO de ESCOLAS de MOURA Escola do Ensino Básico dos 2º e 3º Ciclos de Moura Ano letivo 2015/2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA (3.º

Leia mais

Percurso Formativo e Mercado de Trabalho

Percurso Formativo e Mercado de Trabalho Percurso Formativo e Mercado de Trabalho E.E Profº Antonio Alves Cruz Professor(es) Apresentador(es): Raquel Rodrigues Débora Mariana Ribeiro Realização: Foco do Projeto Auxiliar o jovem a desenvolver

Leia mais

5 De F A ma

5 De F A ma Educação Física 5 De F A ma Uma Breve Revisão... Em 07 de abril de 2005 entra em vigor no Estado de Minas Gerais a resolução SEE N.º 666; Em agosto de 2011, é instituído o PIP CBC; No ano de 2012 o PIP

Leia mais

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE 2015 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Qual o objetivo do ENADE? O objetivo do ENADE é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes

Leia mais

Algarve ao natural. Proposta de Projeto:

Algarve ao natural. Proposta de Projeto: Universidade do Algarve Escola Superior de Educação e Comunicação Ciências da Comunicação Ano Lectivo: 2011/12 Proposta de Projeto: Algarve ao natural Unidade Curricular: Projeto multimédia Docente: Fernando

Leia mais

Como Criar uma. Autobiografia

Como Criar uma. Autobiografia Como Criar uma Autobiografia Estratégia de Trabalho A mediadora: Vera Ramos A Abordagem (Auto)biográfica aproxima-se das Histórias de Vida como método, na medida em que visa a construção de um sentido

Leia mais

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã

Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais. Ideias para hoje e amanhã Como ajudar o seu filho nas escolhas académicas e profissionais Ideias para hoje e amanhã Os Pais e a Carreira dos Filhos O futuro profissional dos filhos é uma preocupação natural para todos os pais,

Leia mais

TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS

TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS TRABALHO DE PROJETO ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS Num trabalho de projeto, normalmente, são consideradas as seguintes etapas: 1- Identificação da Área do Problema 2- Identificação e formulação de problemas

Leia mais

Portal Nacional de Imobiliário Nº1. ESTRATÉGIA PARA MELHORAR a presença Imobiliária online

Portal Nacional de Imobiliário Nº1. ESTRATÉGIA PARA MELHORAR a presença Imobiliária online Portal Nacional de Imobiliário Nº1 ESTRATÉGIA PARA MELHORAR a presença Imobiliária online ESTRATÉGIAS PARA MELHORAR A PRESENÇA IMOBILIÁRIA ONLINE A DESCRIÇÃO DE IMÓVEL PERFEITA O que é? ESTRATÉGIAS PARA

Leia mais

Secretariado de Exames

Secretariado de Exames REUNIÃO DE ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 2012 Secretariado de Exames Despacho Normativo nº 14/2011, de 18 de Novembro Despacho nº 1942/2012, de 10 de Fevereiro Norma 01 /JNE / 2012, de 23 de Fevereiro Para

Leia mais

http://www.dges.mctes.pt A ferramenta de pesquisa no acesso ao ensino superior Ano lectivo 2009/2010 spo.agrupamentoescolasfiaes@gmail.com O site www.dges.mctes.pt é o site do Ministério da Ciência Tecnologia

Leia mais

Colégio Lemos de Castro Calendário das Avaliações diversificadas e/ou testes do 2º Bimestre 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601

Colégio Lemos de Castro Calendário das Avaliações diversificadas e/ou testes do 2º Bimestre 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 603 20 DE MAIO 6ª PORTUGUÊS (INTERPRETAÇÃO E GRAMÁTICA) 1. A nota das avaliações diversificadas de Educação Artística do

Leia mais

CONQUISTE UM BOM EMPREGO

CONQUISTE UM BOM EMPREGO CONQUISTE UM BOM EMPREGO ÍNDICE CAPÍTULO 1 CURRÍCULO... 9 FUNÇÕES DO CURRÍCULO... 10 CAPÍTULO 2 ETAPAS DO CURRÍCULO... 23 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO... 27 OBJETIVOS... 32 FORMAÇÃO ACADÊMICA... 33 IDIOMAS...

Leia mais

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico Escola Secundária José Saramago Mafra Plano Estratégico 2014/2015 Preâmbulo O Plano Estratégico para 2014/2015 visa dar cumprimento ao disposto no artigo 15º do despacho normativo nº 6/2014, de 26 de maio.

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados de BIOLOGIA Dinâmica Eu não sou eu.sou o momento:passo. Mario Quintana Objetivos: Interpretar os resultados da avaliação

Leia mais

PROGRAMA DE COACHING & VOCÊ

PROGRAMA DE COACHING & VOCÊ LAIS SILVA Profissional coach &Leader Coach Analista comportamental & 360 graus Coach, Consultora, Palestrante. Especialista em Recursos Humanos e Gestão Auditoria em Serviços de Saúde. Atua há mais de

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. Araribá Ciências Organização do Conteúdo: Por que estudar

Leia mais

Guião de Entrevista Semi-Estruturada A crianças/jovens sobredotados

Guião de Entrevista Semi-Estruturada A crianças/jovens sobredotados Guião de Entrevista Semi-Estruturada A crianças/jovens sobredotados Entrevista nº Data: / / Código: 1. Nome: 2. Idade: 1ª PARTE Questionário Caracterização do Percurso Individual Os dados recolhidos contribuirão

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo A avaliação, como parte integrante do processo de ensino/ aprendizagem, deverá ter em conta: Os programas e as metas curriculares em vigor para o 1º ciclo;

Leia mais

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins Fundamentos A planificação que se segue foi realizada de acordo com os Projetos Curriculares de cada turma e respeitando as linhas do Projeto

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO /2016

PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO /2016 PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO - 2015/2016 Ações a realizar: Aplicação do Modelo CAF Educação (ciclo diagnóstico organizacional) a partir de janeiro; Aplicação do Modelo Framework de Desenvolvimento Pedagógico

Leia mais

Módulo 1 Gestão de stresse

Módulo 1 Gestão de stresse Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.ardh-gi.com Módulo 1 Gestão de stresse 1 Esta apresentação não substitui a leitura dos manuais do

Leia mais

A AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA SERÁ COMPOSTA DE:

A AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA SERÁ COMPOSTA DE: A AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA SERÁ COMPOSTA DE: Trabalhos/Verificações da disciplina para o 1º semestre de 2010 Valor Data V1 (Verificação I): 10 pontos 11 de abril V2 (Verificação II): - OFICINA DE PRÁTICAS

Leia mais

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO

O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO O ENSINO ARTICULADO DA MÚSICA NO 2º CICLO Reconhecendo a importância da educação artística e em particular da educação musical na formação integral do aluno, o Conservatório de Caldas da Rainha possibilita,

Leia mais

Conteúdos e Didática de Libras

Conteúdos e Didática de Libras Conteúdos e Didática de Libras Professora autora: Elisa tomoe moriya Schlünzen Departamento de Matemática, Estatística e Computação, Faculdade de Ciência e Tecnologia Unesp - Professoras assistentes: Renata

Leia mais

Na internet Leitura: atividades

Na internet Leitura: atividades Na internet Leitura: atividades 1. Com base no que você leu neste texto, enumere as vantagens e as desvantagens de se paquerar pelo computador. Você encontrou alguma dica nova ou diferente das que você

Leia mais

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016 Curso Formação Geral Formação específica Matemática A (disciplina Curso Ciências e Tecnologia A - Biologia Química Física Geologia B - Psicologia B Inglês Aplicações Informáticas B (ver síntese pp. 4 e

Leia mais

O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL

O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL Carmen Leite Ribeiro Bueno* A Avaliação Profissional tem como objetivo geral auxiliar o indivíduo em seu desenvolvimento pessoal e profissional, utilizando sistematicamente

Leia mais

Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional

Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional Este folheto informativo foi-lhe entregue por: Folheto Informativo Sobre O Reconhecimento Profissional Exmos. Senhores e Senhoras, Para lhes possibilitar um apoio devidamente pormenorizado no reconhecimento

Leia mais

Conhecimento explícito da língua LEITURA

Conhecimento explícito da língua LEITURA Compreensão do oral/expressão oral Leitura Conhecimento explícito da língua Escrita LEITURA 1 Apresentação 1. Nome da Sequência: 2. Contexto/projecto: Conhecimento explícito da língua 3. Ano de escolaridade:

Leia mais

Visite nosso blog e aprenda como ter um lucrativo negócio na internet! O seu suce$$o começa aqui!

Visite nosso blog e aprenda como ter um lucrativo negócio na internet! O seu suce$$o começa aqui! Brinde Grátis oferecido por: Eduardo Santana, autor do Blog: http://querorendaextra.com Este E-book pode ser distribuído livremente, tanto gratuitamente, como de forma paga cobrando o valor que desejar,

Leia mais

Fundação Darcy Ribeiro

Fundação Darcy Ribeiro I Fundação Darcy Ribeiro ATUAÇÃO DOS EDUCADORES PONTOS ESSENCIAIS DA PROPOSTA Vídeo 05 Coordenação Nacional Formação Inicial e Continuada do Educador do ProJovem: o especialista, o pensador, o cidadão

Leia mais

Oferta Formativa Ensino Secundário

Oferta Formativa Ensino Secundário Oferta Formativa 2012017 Ensino Secundário Que caminho seguir Cursos gerais Cursos profissionais INTERESSES APTIDÕES EMPREGABILIDDAE O teu futuro profissional começa agora Faz uma escolha ponderada e consciente

Leia mais

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016 Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016 Foi aprovado a 17 de março de 2016, em Conselho de Ministros, o Decreto-Lei que procede à terceira alteração ao Decreto-Lei

Leia mais

WHOQOL-100 Versão em português ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA

WHOQOL-100 Versão em português ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA WHOQOL-100 Versão em português ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA Coordenação do Grupo WHOQOL no Brasil Dr. Marcelo Pio de Almeida Fleck Departamento de Psiquiatria e Medicina

Leia mais

O telefone como instrumento da imagem. Camila Jardim

O telefone como instrumento da imagem. Camila Jardim O telefone como instrumento da imagem O telefone como instrumento da imagem Objectivos específicos: Identificar a importância do sorriso no atendimento telefónico O telefone como instrumento da imagem

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação Organizacional sobre

Leia mais

A Pesquisa O perfil dos candidatos a vagas de estágio em 2016 realizado pela Companhia de Estágios PPM Human Resources tem como objetivo conhecer as

A Pesquisa O perfil dos candidatos a vagas de estágio em 2016 realizado pela Companhia de Estágios PPM Human Resources tem como objetivo conhecer as SOBRE A PESQUISA A Pesquisa O perfil dos candidatos a vagas de estágio em 2016 realizado pela Companhia de Estágios PPM Human Resources tem como objetivo conhecer as principais expectativas e anseios dos

Leia mais

9º Ano E agora? PRINCIPAIS PERCURSOS POSSÍVEIS

9º Ano E agora? PRINCIPAIS PERCURSOS POSSÍVEIS 9º Ano E agora? PRINCIPAIS PERCURSOS POSSÍVEIS 9º Ano E agora? 1 - CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Vocacionados para o prosseguimento de estudos Duração de 3 anos 10º, 11º e 12ºanos Sujeitos a 4 eames nacionais:

Leia mais

efr ENTIDADES FAMILIARMENTE RESPONSÁVEIS

efr ENTIDADES FAMILIARMENTE RESPONSÁVEIS Promovemos a sustentabilidade do seu negócio Júlio Faceira Guedes XZ Consultores, SA O MODELO DE GESTÃO efr ENTIDADES FAMILIARMENTE RESPONSÁVEIS Porto, 08 de Maio de 2012 O modelo de gestão efr 1. O que

Leia mais

Colégio de Alfragide. Informações 2.º Ano. Ano Letivo 2016/2017 Professor Patrícia Marques

Colégio de Alfragide. Informações 2.º Ano. Ano Letivo 2016/2017 Professor Patrícia Marques Sala 2º ano Colégio de Alfragide Informações 2.º Ano Ano Letivo 2016/2017 Professor Patrícia Marques Equipa Pedagógica Diretor Pedagógico Coordenadora 1º Ciclo Professor Titular Expressão Plástica Educação

Leia mais

#Workshop VENDAS e INÍCIOS

#Workshop VENDAS e INÍCIOS #Workshop VENDAS e INÍCIOS :) VENDAS? OU VENDAS! :D VENDER ENVOLVE TRÊS ELEMENTOS: CLIENTE PRODUTO CONSULTORA DE BELEZA INDEPENDENTE AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DE UMA CONSULTORA DE BELEZA INDEPENDENTE

Leia mais

LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS

LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS LETRAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZAR UM PLANO DE AÇÃO 4E REDUZIR RISCOS apresentação SWOT Você já deve ter ouvido falar em SWOT (Strengths,

Leia mais

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS

CURRÍCULO ESCOLAR VMSIMULADOS CURRÍCULO ESCOLAR 01. Segundo a LDB (Lei no 9394/96), os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar,

Leia mais

SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA - QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO QUAR

SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA - QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO QUAR SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA - QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO QUAR 2013 - A - OBJETIVO ESTRATÉGICO DA UA: Aprofundar uma cultura de qualidade B - OBJETIVOS OPERACIONAIS DA UA: a) Prosseguir o

Leia mais

O que é planejamento estratégico?

O que é planejamento estratégico? O que é planejamento estratégico? Um dos fatores de sucesso das empresas é possuir um bom planejamento. Mas o que é planejamento? Nós planejamos diariamente, planejamos nossas atividades, nossas finanças,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro

Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro Curso de Gerente de Loja - Ações Práticas que Geram Lucro Módulo 1 Liderança e Gestão de Lojas de Varejo Tema 3 - Liderança Liderança Liderança: Como liderar uma equipe de vendas? Quais as habilidades

Leia mais

Questionário: Saúde oral na gravidez: Conhecer para optimizar!

Questionário: Saúde oral na gravidez: Conhecer para optimizar! ANEXO I UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA Faculdade Ciências da Saúde Licenciatura em Medicina Dentária Questionário: Saúde oral na gravidez: Conhecer para optimizar! Pesquisador: Rafael Cardoso de Andrade

Leia mais

Este programa tem o patrocínio exclusivo do Millenium BCP.

Este programa tem o patrocínio exclusivo do Millenium BCP. Duração: 15-20 semanas Público-Alvo: 18-30 anos Descrição: Com o apoio e orientação de professores e voluntários/consultores de negócio, o programa Start-Up fornece uma formação empreendedora a alunos

Leia mais

Novo Programa de Português do Ensino Básico SD2_ANOS1/2. Quando for grande quero ser... 1.º ano

Novo Programa de Português do Ensino Básico SD2_ANOS1/2. Quando for grande quero ser... 1.º ano Quando for grande quero ser... 1.º ano 1 Apresentação 1. Nome da sequência: Quando for grande quero ser... 2. Ano de escolaridade: 1.º ano/ 2.º ano 3. Duração estimada: 1 semana 4. Competências: (Cf. Roteiro)

Leia mais

- Quem deve fazer o Enade?

- Quem deve fazer o Enade? - O que é o Enade? O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem o objetivo de aferir o rendimento dos alunos dos

Leia mais

CENFORMAZ. Centro de Formação da Associação de Escolas do Mar ao Zêzere. (2.ª Proposta de Trabalho 3.ª e 4.ª Sessões: 21 de Novembro e 5 de Dezembro)

CENFORMAZ. Centro de Formação da Associação de Escolas do Mar ao Zêzere. (2.ª Proposta de Trabalho 3.ª e 4.ª Sessões: 21 de Novembro e 5 de Dezembro) CENFORMAZ Centro de Formação da Associação de Escolas do Mar ao Zêzere (2.ª Proposta de Trabalho 3.ª e 4.ª Sessões: 21 de Novembro e 5 de Dezembro) Formandos: Carla Franco Nuno Santos Raquel Ferreira Ricardo

Leia mais

Formulário de Registro Anual do Plano de AEE

Formulário de Registro Anual do Plano de AEE GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Formulário de Registro Anual do Plano de AEE I - Dados referentes ao estudante

Leia mais

2- ORIENTE-se com o seu professor(a) sobre a ordem das questões que serão realizadas;

2- ORIENTE-se com o seu professor(a) sobre a ordem das questões que serão realizadas; ATIVIDADE 1 Ensino Fundamental 8º e 9º anos Língua Portuguesa Conteúdo: Atividade do livro Que rock é esse? Caros alunos, Esta é uma atividade sobre o livro Que rock é esse?. Os procedimentos necessários

Leia mais

O que devo realmente comer? Existe tanta informação confusa!

O que devo realmente comer? Existe tanta informação confusa! O que devo realmente comer? Existe tanta informação confusa! Não há dúvida que como foi dito no vídeo de apresentação, o que comemos e como comemos é mais importante do que o treino regular. De forma a

Leia mais

COMO REALIZAR UM TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO? MODELO BIG 6

COMO REALIZAR UM TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO? MODELO BIG 6 COMO REALIZAR UM TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO? MODELO BIG 6 2014-2015 Como realizar um trabalho de investigação? Durante o teu percurso escolar vais realizar muitos trabalhos de investigação. Algumas dúvidas

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO- SEXUAL E REPRODUTIVA

PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO- SEXUAL E REPRODUTIVA PROJETO DE EDUCAÇÃO AFETIVO- SEXUAL E REPRODUTIVA Tema: Relações interpessoais e sexualidade 4º Ano- EB1/JI DE SA Turma-1 Objetivos Conteúdos Atividades Reconhecer sentimentos: amor familiar; amizade;

Leia mais

Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal

Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal Descrição de Um Leitor Ativo Leitura do texto: A moringa, a geladeira e a roupa no varal Acompanhe o leitor competente em ação. Leio o titulo: A moringa, a geladeira e a roupa no varal. São três coisas

Leia mais

Reforma do Ensino Secundário Revisão Curricular Participação na Discussão Pública

Reforma do Ensino Secundário Revisão Curricular Participação na Discussão Pública Escola Secundária Dom Manuel Martins 2002 /200 Reforma do Ensino Secundário Revisão Curricular Participação na Discussão Pública ANÁLISE CRÍTICA O documento agora apresentado como proposta de Revisão Curricular

Leia mais