ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor."

Transcrição

1 ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

2 ATA - Exercícios Giuliano Menezes

3 01)Marque V ou F: a) O Direito Administrativo estuda somente os atos administrativos praticados pelo Poder Executivo; b) A Separação dos Poderes prevista no art. 2º da Constituição impede a prática de atos administrativos pelo Poder Judiciário; c) A Constituição Federal elenca os princípios básicos da Administração Pública, que, podem eventualmente ser afastados por estados e municípios, em face de ser o Brasil um estado federal; d) Os poderes Legislativo e Judiciário podem, eventualmente, praticar atos administrativos; e) O direito administrativo moderno limita-se ao estudo dos serviços públicos.

4 02) Para o setor privado predomina a autonomia da vontade, sendo lícito fazer-se o que a lei não proíbe, mas no âmbito do Poder Público todo ato administrativo pressupõe a existência de permissão legal, o que está sintetizado no princípio da a) finalidade e coordenação para os Poderes Executivo e Legislativo. b) moralidade, presente nos três Poderes Públicos em qualquer nível. c ) legalidade, válido para os três Poderes Políticos em todos os níveis. d) impessoalidade e razoabilidade dos Poderes Judiciário e Executivo. e) publicidade e eficiência do Poderes Legislativo e Judiciário.

5 03) Entre os princípios básicos da Administração Pública está o de auto-tutela que consiste no a) controle necessário por imposição constitucional, efetuado pelo Poder Judiciário, em todos os níveis dos três Poderes. b) controle externo atribuído a cada cidadão, com relação aos três Poderes, através do mandado de segurança e da ação popular. c) trabalho de fiscalização que o Tribunal de Contas realiza sobre os atos dos três Poderes do Estado. d) exercício das atribuições parlamentares de cada Legislatura, com relação aos atos dos Poderes Públicos Municipais. e) controle interno exercido sobre todos os atos administrativos, no âmbito de cada um dos três Poderes Políticos, em qualquer nível.

6 04) O Princípio da Inafastabilidade do Poder Judiciário: a) Impede a existência de contencioso administrativo b) Condiciona o acesso ao Poder Judiciário ao esgotamento das vias administrativas c) É o sistema adotado em nosso país, apesar da existência de cortes administrativas d) É imprescindível ao exercício do Poder de Polícia e) N.D.A.

7 05) Sobre o Princípio da Eficiência: a) Pode eventualmente prevalecer sobre o princípio da Legalidade, afastando algumas fases da licitação, por exemplo b) Afasta a necessidade de motivação do ato administrativo c) Implica na extinção dos recursos administrativos d) Objetiva dar maior celeridade à Administração Pública, desde que obedecidas as formalidades inafastáveis do ato administrativo, previstas em lei e) N. D. A.

8 06) Princípio administrativo que autoriza a fiscalização por parte dos entes estatais quanto à realização dos fins para os quais foram criados os entes da administração indireta (controle finalístico) é o princípio da: a) Auto-tutela b) Tutela c) Moralidade d) Motivação e) Legalidade

9 07) A Impessoalidade: a) Impede algumas exceções à indispensabilidade de licitação b) Impede a contratação direta de determinada pessoa sem concurso público para cargo de provimento efetivo, em condições normais c) Impede a existência de cargos de confiança d) Impede o uso privativo de bens por públicos por particulares e) N. D. A.

10 08) A Constituição Federal prevê expressamente como princípios da Administração Pública (Promotor de Justiça): a) impessoalidade, moralidade, publicidade e supremacia do interesse público; b) moralidade, publicidade, supremacia do interesse público e legalidade; c) publicidade, supremacia do interesse público, legalidade e impessoalidade; d) legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade; e) supremacia do interesse público, legalidade, impessoalidade e moralidade.

11 09) A Administração Pública não está apenas proibida de agir contra legem ou extra legem, mas só pode atuar secundum legem. Eis a consagração do princípio do(a) (Promotor de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios): a) discricionariedade; b) moralidade; c) restritividade ou da legalidade estrita; d) condicionamento da administração e) N. D. A.

12 10) Sobre os conceitos de Administração Pública, é correto afirmar (Procurador da Fazenda Nacional ESAF): a) em seu sentido material, a Administração Pública manifesta-se exclusivamente no Poder Executivo; b) o conjunto de órgãos e entidades integrantes da Administração é compreendido no conceito funcional de Administração Pública; c) a Administração Pública, em seu sentido objetivo, não se manifesta no Poder Legislativo; d) no sentido orgânico, a Administração Pública confunde-se com a atividade administrativa; e) a Administração Pública materialmente expressa uma das funções tripartites do Estado.

13 11) As organizações sociais são a) órgãos pertencentes á Administração direta, tendo por objeto o desenvolvimento de atividades relacionadas ao ensino, á pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico, à proteção e à preservação da meia ambiente, à cultura e à saúde. b) autarquias, declaradas entidades de interesse social e utilidade pública pana todos os efeitos legais. c) sociedades de economia mista, criadas por lei ou decreto, sem fins lucrativos, administradas por conselho do qual participam representantes do poder público. d) fundações de direito público, cujo patrimônio é formado parcialmente com recursos públicos, votadas ao desenvolvimento de atividades soais previstas na lei ou decreto que as cria.

14 e) pessoas jurídicas de direto privado que, preenchendo os requisitos legais, podem celebrar contratos de gestão com o poder público para a formação de parceria na fomento e execução de determinadas atividades.

15 12) O órgão administrativo tem as seguintes características, exceto (Prova de Procurador da Fazenda Nacional ESAF): a) competência b) personalidade jurídica c) estrutura d) quadro de servidores e) poderes funcionais

16 13) Quanto às empresas estatais é incorreto afirmar (Prova de Procurador da Fazenda Nacional ESAF): a) o regime de pessoal da empresa pública é o da Consolidação das Leis Trabalhistas - CLT b) a sociedade de economia mista não pode usufruir privilégios fiscais não extensíveis ao setor privado c) o patrimônio da empresa pública e o da sociedade de economia mista têm a mesma natureza jurídica d) a empresa pública pode adotar qualquer forma jurídica admitida em Direito e) a composição do capital é a única diferença entre empresa pública e sociedade de economia mista

17 14) Tratando-se de Administração Pública Descentralizada ou Indireta, assinale a afirmativa falsa. a) A qualificação como agência executiva pode recair tanto sobre entidade autárquica quanto fundacional, integrante da Administração Pública. b) Conforme a norma constitucional, a empresa pública exploradora de atividade econômica terá um tratamento diferenciado quanto às regras de licitação. c) Admite-se, na esfera federal, uma empresa pública, sob a forma de sociedade anônima, com um único sócio. d) Pode se instituir uma agência reguladora cujo objeto de fiscalização ou regulação não seja uma atividade considerada como de serviço público. e) As entidades qualificadas como Organizações Sociais, pela União Federal, passam a integrar, para efeitos de supervisão, a Administração Pública Descentralizada.

18 15) A Administração Pública, como tal prevista na Constituição Federal (art. 37) e na legislação pertinente (Decreto-Lei no 200/67, com alterações supervenientes), além dos órgãos estatais e de diversos tipos de entidades abrange, também (Prova de Advogado da União): a) as concessionárias de serviço público em geral b) as universidades federais que são fundações públicas c) as organizações sindicais d) os chamados serviços sociais autônomos (Senai, Senac etc.) e) os partidos políticos

19 16) Assinale a opção correta. De acordo com o direito positivo, a Administração Indireta é composta por (Juiz de Direito Substituto/DF): a) autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista, desde que prestem serviços públicos e fundações instituídas pelo Poder Público b) autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista, desde que prestem serviços públicos e empresas concessionárias de serviço público c) autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista e fundações instituídas pelo Poder Público d) autarquias, órgãos autônomos, empresas públicas, sociedades de economia mista e fundações instituídas pelo Poder Público e) N.D.A.

20 17) Os entes administrativos autônomos, criados por lei específica, com personalidade jurídica de Direito Público interno, patrimônio próprio e atribuições estatais específicas, denominam-se: a) empresas públicas, não detentoras de privilégios fiscais b) autarquias, detentoras de privilégios de imunidade a impostos e impenhorabilidade dos seus bens c) fundações instituídas e mantidas pelo poder público, com competência para exploração de atividade econômica D) sociedades de economia mista, não detentoras do privilégio de acumulação de cargos e empregos E) N.D.A.

21 18) As autarquias (Prova de Procurador da República): I podem ser criadas sem especialização de seus fins, ou seja, não estão limitadas a exercer certas e determinadas atividades; II devem ser criadas por lei, mas não possuem capacidade de auto-administração; III são criadas para o desempenho de serviço público descentralizado, mediante controle administrativo exercido nos limites da lei. Analisando as assertivas acima, verifica-se que: a) todas estão corretas; b) apenas a I está correta; c) apenas a II está correta; d) apenas a III está correta.

22 19) As autarquias e as empresas públicas, como integrantes da Administração Federal Indireta, equiparam-se entre si pelo fato de que ambas são (Prova de Advogado da União): a) pessoas administrativas, com personalidade jurídica própria; b) pessoas administrativas, sem personalidade jurídica própria; c) pessoas jurídicas de direito público interno; d) pessoas jurídicas de direito privado; e) pessoas ou entidades políticas estatais.

23 20) Sobre a administração indireta é correto afirmar que (Prova de Procurador do Estado de Goiás): a) é descentralização administrativa constituída de um conjunto de órgãos e pessoas integrado de ministérios, secretarias, autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista; b) é o conjunto de pessoas jurídicas de direito público integrado pelas autarquias, fundações e empresas públicas; c) é o conjunto de pessoas jurídicas e órgãos públicos criados por lei para realização de serviços públicos; d) é o conjunto de pessoas jurídicas de direito público e privado, integrado por autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista.

24 21) É expressão do princípio da legalidade, relativamente à atuação da Administração Pública, a) obrigação de o Administrador motivar os atos que a lei expressamente determinar. b) vinculação do Administrador aos textos normativos infralegais, oriundos de autoridades superiores. c) possibilidade de o Administrador praticar quaisquer atos que não sejam expressamente vedados pela lei. d) necessidade de os atos administrativos com força de lei estarem em conformidade com as disposições constitucionais. e)) permissão para a prática de atos administrativos que sejam expressamente autorizados pela lei, ainda que mediante simples atribuição de competência.

25 22) Como possível corolário do princípio da impessoalidade, pode-se afirmar que a) é vedado à autoridade administrativa identificar-se pessoalmente na prática de qualquer ato. b) a nomeação e o provimento em cargo em comissão não poderão levar em consideração as características pessoais do nomeado. c)) deverá a Administração Pública evitar tratar desigualmente os administrados, na medida do possível, em razão de circunstâncias pessoais de cada um deles. d) a Administração Pública não poderá identificar-se como tal na divulgação de obras e serviços públicos. e) fica vedada a publicidade dos atos praticados pela Administração Pública.

ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercício Direito Administrativo Exercício Giuliano Menezes 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 01. A Administração Pública, como tal prevista na Constituição

Leia mais

Curso de Dicas Direito Administrativo Giuliano Menezes

Curso de Dicas Direito Administrativo Giuliano Menezes Curso de Dicas Direito Administrativo Giuliano Menezes 2014 2014 Copyright. Curso Agora Eu Eu Passo - - Todos os direitos reservados ao ao autor. AGENTE ADMINISTRATIVO POLÍCIA FEDERAL - 2014 37 A instituição

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÃO 1 - Quanto aos princípios constitucionais da Administração Pública, assinale a alternativa correta. A. O princípio da supremacia

Leia mais

2.7. Resumo Elementos do Estado: povo, território e governo soberano.

2.7. Resumo Elementos do Estado: povo, território e governo soberano. 63 QUESTÃO COMENTADA AFRF 2003 Esaf Não há previsão legal para a celebração de contrato de gestão entre a pessoa jurídica de direito público política e a seguinte espécie: a) órgão público; b) organização

Leia mais

Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1

Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1 S u m á r i o Capítulo 1 Direito Administrativo e Administração Pública...1 1.1. Introdução e Conceito de Direito Administrativo... 1 1.2. Taxinomia do Direito Administrativo... 2 1.3. Fontes do Direito

Leia mais

As diferentes modalidades de gestão no SUS

As diferentes modalidades de gestão no SUS XXVII CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO As diferentes modalidades de gestão no SUS Lenir Santos Março 2013 LENIR SANTOS março de 13 1 FORMAS DE GESTÃO DO SUS ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

22/11/ ( CESPE - PC-GO - Agente de Polícia) A administração direta da União inclui

22/11/ ( CESPE - PC-GO - Agente de Polícia) A administração direta da União inclui 1. (2016 - CESPE - PC-GO - Agente de Polícia) A administração direta da União inclui a) a Casa Civil. b) o Departamento Nacional deinfraestrutura detransportes (DNIT). c) as agências executivas. d) o Instituto

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento Administração Pública 1. (CESPE/PRF/Agente Administrativo/2012) São exemplos de prerrogativas estatais estendidas às autarquias a imunidade tributária recíproca e os privilégios processuais da Fazenda

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÕES DO CESPE

DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÕES DO CESPE DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÕES DO CESPE Prof. João Eudes 1. (CESPE/2009) A administração pública é regida pelo princípio da autotutela, segundo o qual o administrador público está obrigado a denunciar

Leia mais

Policia Rodoviária Federal - PRF DIREITO ADMINISTRATIVO

Policia Rodoviária Federal - PRF DIREITO ADMINISTRATIVO Policia Rodoviária Federal - PRF DIREITO ADMINISTRATIVO CURSO REGULAR Prof. Valmir Rangel ESTADO GOVERNO ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Sociedade Politicamente Organizada ESTADO ELEMENTOS DO ESTADO Povo Território

Leia mais

Organização da Aula. Direito Administrativo Aula n. 2. Contextualização

Organização da Aula. Direito Administrativo Aula n. 2. Contextualização Organização da Aula Direito Administrativo Aula n. 2 Administração Pública Professor: Silvano Alves Alcantara Contextualização Câmara autoriza prefeito a criar empresa pública para gerir novo Pronto-Socorro

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE TÉCNICO DA RECEITA FEDERAL Direito Administrativo

RESOLUÇÃO DA PROVA DE TÉCNICO DA RECEITA FEDERAL Direito Administrativo RESOLUÇÃO DA PROVA DE TÉCNICO DA RECEITA FEDERAL - 2005 Henrique Cantarino www.editoraferreira.com.br Direito Administrativo Caros amigos, voltamos com a correção das questões da prova de Técnico da Receita

Leia mais

02/11/2016 ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO

02/11/2016 ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO ÓRGÃO E ENTIDADE, DESCONCENTRAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO Lei 9.784/99: Art. 1º, 2º. Para os fins desta Lei, consideram-se: I - órgão - a unidade de atuação

Leia mais

SUMÁRIO. 3 PODERES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Poder-dever... 57

SUMÁRIO. 3 PODERES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Poder-dever... 57 SUMÁRIO 1 DIREITO ADMINISTRATIVO... 15 1.1 Introdução ao estudo do Direito Administrativo... 15 1.2 Ramo do direito público... 17 1.3 Conceito de Administração Pública e de Direito Administrativo... 19

Leia mais

Organização Administrativa BOM DIA!!!

Organização Administrativa BOM DIA!!! BOM DIA!!! 1. Introdução 2. Administração Pública 3. Órgão Público 4. Classificação dos Órgãos 5. Descentralização e Desconcentração 6. Função Pública 7. Cargo Público 8. Agente Público 1. Introdução Regime

Leia mais

EXERCÍCIOS. Administração Indireta. Aspectos Gerais

EXERCÍCIOS. Administração Indireta. Aspectos Gerais Direito Administrativo Vinícius Soares EXERCÍCIOS Administração Indireta Aspectos Gerais Julgue o item a seguir. 1. (Cespe/Prefeitura de São Paulo/2016) As pessoas administrativas que formam a administração

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO I - Profª Patrícia Ferreira Soares Mendes. ATIVIDADE DE FIXAÇÃO ESTUDO DAS UNIDADES I E II (2.1 a 2.5)

DIREITO ADMINISTRATIVO I - Profª Patrícia Ferreira Soares Mendes. ATIVIDADE DE FIXAÇÃO ESTUDO DAS UNIDADES I E II (2.1 a 2.5) Turma de Direito V Nome: DIREITO ADMINISTRATIVO I - Profª Patrícia Ferreira Soares Mendes ATIVIDADE DE FIXAÇÃO ESTUDO DAS UNIDADES I E II (2.1 a 2.5) Analise as assertivas, marcando a opção correta de

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO LEI Nº 11.200 DE 30/01/1995 (DOPE 31/01/1995) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO ESTADO NOTA 1: Os cargos em comissão fixados nesta Lei, foram extintos pelo Art. 16 da Lei nº 11.629, de 28 de janeiro de 1999.

Leia mais

Princípios Constitucionais Versus Princípios da Administração Pública

Princípios Constitucionais Versus Princípios da Administração Pública ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Licitação João Batista Rios Júnior* 1. O QUE É. Quando a administração pública no uso e gozo de suas atribuições convoca, mediante edital ou convite, empresas empenhadas em apresentar

Leia mais

No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e ao regime jurídico administrativo, julgue os itens de 57 a 60.

No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e ao regime jurídico administrativo, julgue os itens de 57 a 60. 01 Q360917 Direito Administrativo Regime jurídico administrativo Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: MDICProva: Agente Administrativo BETA No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e

Leia mais

QUESTÕES TRF 5ª REGIAO CESPE

QUESTÕES TRF 5ª REGIAO CESPE QUESTÕES TRF 5ª REGIAO CESPE - 2011 1 - ( CESPE - 2011 - TRF - 5ª REGIÃO - Juiz) Entre os setores do Estado, destaca-se o denominado terceiro setor conceito surgido com a reforma do Estado brasileiro,

Leia mais

Prof. Me. Edson Guedes. Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO

Prof. Me. Edson Guedes. Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO Prof. Me. Edson Guedes Unidade II INSTITUIÇÕES DE DIREITO 5. Direito Civil Unidade II 5.1 Da validade dos negócios jurídicos; 5.2 Responsabilidade civil e ato ilícito; 5. Direito Civil 5.1 Da validade

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO 01 - PRINCÍPIOS. Prof. Dra. Nara Suzana Stainr Pires

DIREITO ADMINISTRATIVO 01 - PRINCÍPIOS. Prof. Dra. Nara Suzana Stainr Pires DIREITO ADMINISTRATIVO 01 - PRINCÍPIOS Prof. Dra. Nara Suzana Stainr Pires Regras que funcionam como parâmetros para a interpretação das demais normas jurídicas NORTEADORES/ORIENTADORES NÃO IMPÕEM UMA

Leia mais

Pessoas Jurídicas. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Pessoas Jurídicas. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Pessoas Jurídicas Pessoas Jurídicas Pessoas jurídicas são entidades criadas para a realização de um fim e reconhecidas pela ordem jurídica como sujeitos de direitos e deveres. Pessoas Jurídicas Características:

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO TEMA: CONHECIMENTOS GERAIS CORREIOS/2015 Estado Federal Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal,

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO 2013

DIREITO ADMINISTRATIVO 2013 DIREITO ADMINISTRATIVO 2013 31. Dentre as características passíveis de serem atribuídas aos contratos de concessão de serviço público regidos pela Lei no 8.987/95, pode-se afirmar corretamente que há (a)

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO AULA 02: PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Thiago Gomes ACHADO NÃO É ROUBADO? 1. CONCEITO Conceito de Princípio Princípios da Administração Pública Constitucionais Art. 37, caput, CF A administração

Leia mais

Princípios da Administração Pública

Princípios da Administração Pública Princípios da Administração Pública PRINCÍPIO DA LEGALIDADE Conceito: Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei (art. 5º, II da CF). O Princípio da legalidade

Leia mais

COMUNICADO. COMUNICADO DIR N o 013 / 2013

COMUNICADO. COMUNICADO DIR N o 013 / 2013 COMUNICADO DIR N o 013 / 2013 FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS FEMA EM PARCERIA COM A DPM EDUCAÇÃO OFERECEM CURSO SOBRE "NOÇÕES BÁSICAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E REDAÇÃO DE DOCUMENTOS OFICIAIS"..

Leia mais

Entidades fundacionais as fundações públicas Conceito

Entidades fundacionais as fundações públicas Conceito 2.6.2. Entidades fundacionais as fundações públicas 2.6.2.1. Conceito O Código Civil dispõe, em seu art. 40, que as pessoas jurídicas serão de direito público e de direito privado, e, em seu art. 44, que

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO 01. Assinale a alternativa incorreta acerca dos princípios constitucionais da Administracao Publica a) A Administração e imprescindível justificar seus atos. b) Ao administrador

Leia mais

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ 1 01. A Constituição Federal de 1988 consagra diversos princípios, os quais exercem papel extremamente importante no ordenamento

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento - Curso Básico - Poderes Administrativos; - Administração Pública; - Atos Administrativos; - Lei nº 9.784/1999 - Regras Gerais dos Processos Administrativos; - Licitações; - Contratos Administrativos;

Leia mais

DECRETO Nº 7.808, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012

DECRETO Nº 7.808, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 DECRETO Nº 7.808, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 Cria a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo - Funpresp-Exe, dispõe sobre sua vinculação no âmbito do Poder Executivo

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis.

Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Resumo Aula-tema 01: Introdução: Serviço Público. Administração Pública. Contabilidade Pública. Regimes Contábeis. Ainda hoje no Brasil, são raras as pesquisas e publicações na área da Contabilidade Pública

Leia mais

Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos!

Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! QUESTÕES ANOTADAS ADMINISTRATIVO Trabalho atualizado em abril/2014. Cópias não são autorizadas e serão consideradas ofensa ao direito autoral,

Leia mais

DIREITO ADMINITRATIVO

DIREITO ADMINITRATIVO DIREITO ADMINITRATIVO 1. (Aplicada em: 2016 Banca: IADES Órgão: Ceitec S.A Prova: Analista Administrativo e Operacional - Ciências Contábeis) No sentido de que deveria a Administração Pública dispensar

Leia mais

O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos

O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos O TCU e a contratação de empregados nos Serviços Sociais Autônomos Da natureza das Unidades do Sistema S São entidades paraestatais, sem finalidade lucrativa, criadas por lei que: trabalham ao lado do

Leia mais

ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA PROF. ELYESLEY SILVA. Módulo introdutório para concursos

ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA PROF. ELYESLEY SILVA. Módulo introdutório para concursos ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA PROF. ELYESLEY SILVA Módulo introdutório para concursos www.econcursos.net 1. ENTIDADES POLÍTICAS Entidade = pessoa jurídica (capacidade de contrair direitos e obrigações na

Leia mais

LEGISLAÇÃO APLICADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROF. GIL SANTOS

LEGISLAÇÃO APLICADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROF. GIL SANTOS AULA 1 EXERCÍCIOS DEFINIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO 1)Ao tratar das funções essenciais à justiça, estabelece a Constituição Federal, com relação ao Ministério Público, que: A) incumbe-lhe a defesa da ordem

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo Direito Administrativo Princípios constitucionais da Administração Pública Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Administrativo PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

ART. 41. Art. 41. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso públ

ART. 41. Art. 41. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso públ DIREITO ADMINISTRATIVO AULA 2: DEVERES E RESPONSABILIDADES DOS AGENTES PÚBLICOS. TÓPICO 02: REGIMES JURÍDICOS FUNCIONAIS Antes de adentrarmos a questão dos Regimes Jurídicos Funcionais, faz-se necessário

Leia mais

Nota, xi Nota à 9a edição, xiii

Nota, xi Nota à 9a edição, xiii Nota, xi Nota à 9a edição, xiii 1 Direito Administrativo, 1 1.1 Introdução ao estudo do Direito Administrativo, 1 1.2 Ramo do direito público, 3 1.3 Conceito de Administração Pública e de Direito Administrativo,

Leia mais

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade

Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade Direito Constitucional TJ/RJ Prof. Carlos Andrade 19. Segundo a Constituição Federal, os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional,

Leia mais

STJ SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS

STJ SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS STJ00081433 SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS 1 I. Funções estatais I 2. Conceito e objeto do direito administrativo 2 3. Codificação e fontes do direito administrativo 4 4. Sistemas administrativos:

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 Noções Preliminares...1

S u m á r i o. Capítulo 1 Noções Preliminares...1 S u m á r i o Capítulo 1 Noções Preliminares...1 1. Direito...1 2. Direito Administrativo...2 2.1. Conceito...2 2.2. Relação com outros ramos do Direito...6 2.3. Fontes do Direito Administrativo...8 2.4.

Leia mais

Capítulo 1 Noções Preliminares Direito Direito Administrativo...2

Capítulo 1 Noções Preliminares Direito Direito Administrativo...2 S u m á r i o Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 1. Direito...1 2. Direito Administrativo...2 2.1. Conceito... 2 2.2. Relação com outros ramos do direito... 6 2.3. Fontes do Direito Administrativo...

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Autonomia e controle no setor público Controlar é qualquer ação tomada pela administração pública com o objetivo de atingir metas preestabelecidas. A administração

Leia mais

Entidades fundacionais as fundações públicas Conceito

Entidades fundacionais as fundações públicas Conceito 28 comum a todos os consorciados que, de forma isolada, não poderiam alcançar. Assim, os entes federativos firmam um contrato sem fins lucrativos, após a devida autorização legislativa de cada um, possibilitando

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO Conceito José Cretella Jr. Ramo do Direito Público Interno que regula a atividade das pessoas jurídicas públicas e a instituição de meios e órgãos relativos à ação dessas pessoas.

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA FIXAÇÃO

EXERCÍCIOS PARA FIXAÇÃO EXERCÍCIOS PARA FIXAÇÃO 1- (FCC/TRT/Analista Judiciário/2005) O princípio básico que objetiva aferir a compatibilidade entre os meios e os fins, de modo a evitar restrições desnecessárias ou abusivas por

Leia mais

FUNBIO Fundo Brasileiro para a Biodiversidade. há 20 anos conservando o futuro

FUNBIO Fundo Brasileiro para a Biodiversidade. há 20 anos conservando o futuro FUNBIO Fundo Brasileiro para a Biodiversidade há 20 anos conservando o futuro Natureza jurídica Aspectos que influenciam se a personalidade jurídica será de direito público ou privado Direito Público Forma

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO IV DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição

Leia mais

CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA ELETRÔNICA AVANÇADA CEITEC S/A REGIMENTO INTERNO ÍNDICE

CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA ELETRÔNICA AVANÇADA CEITEC S/A REGIMENTO INTERNO ÍNDICE CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA ELETRÔNICA AVANÇADA CEITEC S/A REGIMENTO INTERNO ÍNDICE TÍTULO I - DA NATUREZA JURÍDICA DA COMPANHIA TÍTULO II - DA FINALIDADE DO REGIMENTO INTERNO DA COMPANHIA TÍTULO III

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1 Constituição. 1.1 Conceito, classificações, princípios fundamentais. 2 Direitos e garantias fundamentais. 2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, Direitos sociais,

Leia mais

AULÃO AO VIVO PC-GO. Prof. Rodrigo Cardoso

AULÃO AO VIVO PC-GO. Prof. Rodrigo Cardoso AULÃO AO VIVO PC-GO Prof. Rodrigo Cardoso 1 (CESPE 2016/PC-PE/AGENTE DE POLÍCIA) Considerando as fontes do direito administrativo como sendo aquelas regras ou aqueles comportamentos que provocam o surgimento

Leia mais

Julgue os itens a seguir. 16. (Funiversa/PC GO/Papiloscopista/2015) A descentralização

Julgue os itens a seguir. 16. (Funiversa/PC GO/Papiloscopista/2015) A descentralização Direito Administrativo Vinícius Soares EXERCÍCIOS Julgue os itens a seguir. 1. (Funiversa/PC GO/Papiloscopista/2015) A desconcentração pode ocorrer por meio da transferência de atividades para a órbita

Leia mais

1ª) A lei de 2011 autorizou a CRIAÇÃO da empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH; pelo (a):

1ª) A lei de 2011 autorizou a CRIAÇÃO da empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH; pelo (a): 1ª) A lei 12.550 de 2011 autorizou a CRIAÇÃO da empresa pública denominada Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH; pelo (a): A) Poder Legislativo. B) Poder Executivo C) Poder Judiciário D)

Leia mais

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar:

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar: Finalmente, hoje, terminaremos os comentários ao simulado da 2ª Feira do Concurso. 41) Analise as situações abaixo e assinale a alternativa correta: I Ronaldo é Auditor Fiscal da Receita Federal aposentado

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO 63 QUESTÕES DE PROVAS IBFC POR ASSUNTOS 09 QUESTÕES DE PROVAS DE OUTRAS BANCAS 05 QUESTÕES ELABORADAS PELO EMMENTAL Edição Maio 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada

Leia mais

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Alessandro Dantas Coutinho CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 - Introdução A Administração Pública atua por meio de seus órgãos e seus agentes, os quais são incumbidos do exercício das funções

Leia mais

A União Federal em Juízo. Editora Lumen Juris. 354:347.9(81) S728u 3.ed.

A União Federal em Juízo. Editora Lumen Juris. 354:347.9(81) S728u 3.ed. JOÃO CARLOS SOUTO Procurador da Fazenda Nacional. Mestre em Direito Público. Membro do Instituto dos Advogados da Bahia. Professor de Direito Constitucional. Diretor de Publicações e Relações Internacionais

Leia mais

COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC

COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÃO 32 Os atos administrativos estão sujeitos a um regime jurídico especial, que se traduz pela conjugação de certos

Leia mais

UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE

UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE ESTATAL Conceito de controle: O controle consiste em verificar se tudo ocorre de acordo com o programa adotado, as ordens dadas e os princípios admitidos. Tem

Leia mais

CONTROLE JUDICIAL DOS ATOS NORMATIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS. Marcos Juruena Villela Souto

CONTROLE JUDICIAL DOS ATOS NORMATIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS. Marcos Juruena Villela Souto CONTROLE JUDICIAL DOS ATOS NORMATIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS Marcos Juruena Villela Souto REGULAÇÃO A regulação é uma atividade administrativa de intervenção do Estado no domínio econômico, mediante

Leia mais

LEI N.º , DE 5 DE OUTUBRO DE 2006

LEI N.º , DE 5 DE OUTUBRO DE 2006 LEI N.º 11.350, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006 Regulamenta o 5o do art. 198 da Constituição Federal, dispõe sobre o aproveitamento de pessoal amparado pelo parágrafo único do art. 2o da Emenda Constitucional

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MATO GROSSO CONCURSO PÚBLICO 2013 ESPELHO DE CORREÇÃO DA PROVA DISCURSIVA

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MATO GROSSO CONCURSO PÚBLICO 2013 ESPELHO DE CORREÇÃO DA PROVA DISCURSIVA ENUNCIADO DA PEÇA O deputado X apresenta proposta de Emenda à Constituição do Estado de Mato Grosso inserindo, na competência exclusiva da Assembleia Legislativa, a de aprovar os nomes dos presidentes

Leia mais

TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO

TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO TEMA Nº 3: AGÊNCIAS REGULADORAS NO DIREITO BRASILEIRO Modelo brasileiro A REGULAÇÃO NO BRASIL Compreende uma pluralidade de entes com função regulatória Entes reguladores em geral -> Autarquias comuns

Leia mais

28/05/2015 ANA CLÁUDIA CAMPOS ASSUNTOS:

28/05/2015 ANA CLÁUDIA CAMPOS ASSUNTOS: ASSUNTOS: 1. Regime Jurídico-Administrativo. Princípios Básicos da Administração pública. 2. Deveres e Poderes administrativos. 3. Atos Administrativos: conceito; requisitos; atributos; classificação;

Leia mais

Setor social associação

Setor social associação Setor social associação Administração Pública Iniciativa Privada Autarquia Fundação Dir. Público Consórcio Dir. Público Consórcio Dir.Privado Empresa Dependente Empresa Pública Soc. Economia Mista Organização

Leia mais

CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA

CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA CONTROLE INTERNO LEI MUNICIPAL MÍNIMA Constituição Federal Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de controle interno

Leia mais

Prof. Dr. Vander Ferreira de Andrade

Prof. Dr. Vander Ferreira de Andrade Prof. Dr. Vander Ferreira de Andrade Organização Estatal Vedação aos entes federativos: I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles

Leia mais

VÍTOR ALVES DIREITO ADMINISTRATIVO

VÍTOR ALVES DIREITO ADMINISTRATIVO VÍTOR ALVES DIREITO ADMINISTRATIVO 150 QUESTÕES DE PROVAS DA BANCA ORGANIZADORA DO CONCURSO SEFAZ/MS E DE OUTRAS INSTITUIÇÕES DE MS GABARITADAS. Seleção das Questões: Prof. Vítor Alves Coordenação e Organização:

Leia mais

Direito & Cotidiano Diário dos estudantes, profissionais e curiosos do Direito.

Direito & Cotidiano Diário dos estudantes, profissionais e curiosos do Direito. Direito & Cotidiano Diário dos estudantes, profissionais e curiosos do Direito. http://direitoecotidiano.wordpress.com/ Rafael Adachi Organização Administrativa - Estudo da estrutura da Administração Pública.

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS LEI MUNICIPAL Nº. 1.070, DE 21DE DEZEMBRO DE 2009. Autoriza o Poder Executivo a criar a Empresa Pública denominada FRIGORÍFICO PÚBLICO MUNICIPAL DE COLINAS DO TOCANTINS FRIGOCOL, e dá outras providências.

Leia mais

Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM

Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM 1-Lei catarinense, publicada em 01.12.2008, alterou, de 3% para 4%, a alíquota do IPVA relativo à propriedade

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO DNIT ANALISTA DE INFRAESTRUTURA ENGENHARIA CIVIL

CONTROLE DE CONTEÚDO DNIT ANALISTA DE INFRAESTRUTURA ENGENHARIA CIVIL 1 Ordenação de frases (compreensão textual). 2 Sintaxe: termos da oração. Pontuação. 3 Sintaxe: período composto por coordenação. Pontuação. 4 Sintaxe: período composto por subordinação. Pontuação. 5 Sintaxe:

Leia mais

Aula 01. A estrutura administrativa do Estado Brasileiro vem sendo dividida em três setores, formadores do chamado Estado Gerencial Brasileiro.

Aula 01. A estrutura administrativa do Estado Brasileiro vem sendo dividida em três setores, formadores do chamado Estado Gerencial Brasileiro. Turma e Ano: Magistratura Estadual Direito Administrativo (2015) Matéria / Aula: Estado Gerencial Brasileiro; 1º, 2º e 3º Setores; 1º setor Estrutura e Regime de Pessoal 01 Professor: Luiz Oliveira Castro

Leia mais

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO...

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... 15 CAPÍTULO 1 - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA...16 1.1. DO ESTADO... 17 1.2.

Leia mais

DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA

DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA Cód.: DFG Nº: 44 Versão: 10 Data: 13/07/2016 DEFINIÇÃO Ato de investidura do servidor no exercício de função de confiança integrante do quadro de chefias da

Leia mais

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento

CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Raphael Spyere do Nascimento Administração Pública 1. (CESPE/BACEN/Procurador/2009) Os órgãos públicos da administração direta, autárquica e fundacional são criados por lei, não podendo ser extintos por meio de decreto do chefe do

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Prof. Msc Eduardo Daniel Lazarte Morón

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Prof. Msc Eduardo Daniel Lazarte Morón DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Prof. Msc Eduardo Daniel Lazarte Morón DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Administração Pública: conceito, finalidade, princípios. Aspectos legais

Leia mais

TEMPO DE JUSTIÇA A REFORMA DA CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA E DO ESTATUTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS

TEMPO DE JUSTIÇA A REFORMA DA CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA E DO ESTATUTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS TEMPO DE JUSTIÇA A REFORMA DA CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA E DO ESTATUTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS Visa esta comunicação submeter a reflexão alguns pontos que me parece oportuno debater, acerca da

Leia mais

ANEXO VI QUADRO DETALHADO DAS MODALIDADES DE APLICAÇÃO Modalidades de Aplicação

ANEXO VI QUADRO DETALHADO DAS MODALIDADES DE APLICAÇÃO Modalidades de Aplicação Código ANEXO VI QUADRO DETALHADO DAS MODALIDADES DE APLICAÇÃO Modalidades de Aplicação 20 Transferências à União 22 Execução Orçamentária Delegada a União 30 Transferências a Estados e ao Distrito Federal

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 Administração direta e indireta... 5

Sumário. Capítulo 2 Administração direta e indireta... 5 Sumário Capítulo 1 Origem e conceito de direito administrativo... 1 1.1 Introdução... 1 1.2 Origem e evolução do direito administrativo... 1 1.3 Conteúdo do direito administrativo... 2 1.4 Conceito de

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG NOÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PRINCÍPIOS REGENTES DA ATIVIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Everaldo Rocha Bezerra Costa Procuradoria Federal junto à UFG I INTRODUÇÃO II PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A administração

Leia mais

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts ADVOCACIA CF/1988 - Título IV - Da Organização dos Poderes; Capítulo IV - Das Funções Essenciais à Justiça; Seção II Da Advocacia Pública arts. 131-132, e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública

Leia mais

PRINCÍPIO DA LEGALIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. DIREITO ADMINISTRATIVO.

PRINCÍPIO DA LEGALIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. DIREITO ADMINISTRATIVO. PRINCÍPIO DA LEGALIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. DIREITO ADMINISTRATIVO. Daniel Rodrigues de Oliveira, graduando no 6º período do curso de direito da Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe,

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 17 DE OUTUBRO DE 1996.

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 17 DE OUTUBRO DE 1996. MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 17 DE OUTUBRO DE 1996. O MINISTRO DE ESTADO DO MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo Direito Administrativo facebook.com/professoratatianamarcello facebook.com/tatianamarcello @tatianamarcello Edital Direito Administrativo: O Servidor Público nas Constituições Federal e Estadual. Direito

Leia mais

Direito Administrativo Vinícius Soares EXERCÍCIOS

Direito Administrativo Vinícius Soares EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS 01 (CESPE 2014 CAIXA) Em relação à organização administrativa do estado brasileiro e aos princípios administrativos, julgue os itens a seguir Dado o princípio da legalidade, os agentes públicos

Leia mais

PARECER JURÍDICO AO PROJETO DE LEI Nº 777/2016

PARECER JURÍDICO AO PROJETO DE LEI Nº 777/2016 Excelentíssimo Sr. Presidente da Câmara de Vereadores do Município de Pouso Alegre, Minas Gerais, Pouso Alegre 12 de abril de 2016. PARECER JURÍDICO AO PROJETO DE LEI Nº 777/2016 Projeto de autoria do

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Reorganiza as atribuições gerais e as classes dos cargos da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração e dá outras providências.

Leia mais

O Papel da Procuradoria Federal na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis MARCELO MENDONÇA PROCURADOR-GERAL SUBSTITUTO

O Papel da Procuradoria Federal na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis MARCELO MENDONÇA PROCURADOR-GERAL SUBSTITUTO O Papel da Procuradoria Federal na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis MARCELO MENDONÇA PROCURADOR-GERAL SUBSTITUTO Lei nº 2.123, de 01/12/1953 Art. 2º - Os atuais cargos ou funções

Leia mais

Observação. Empresa pública. Conceitos: Distinção. Sociedade de economia mista 12/11/2012 EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA

Observação. Empresa pública. Conceitos: Distinção. Sociedade de economia mista 12/11/2012 EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA Observação EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA Nem toda empresa estatal é empresa pública ou sociedade de economia mista. Para que seja empresa pública ou sociedade de economia mista, é necessário

Leia mais

BANCO CENTRAL DO BRASIL

BANCO CENTRAL DO BRASIL LEI Nº 8.911 DE 11 DE JULHO DE 1994 Dispõe sobre a remuneração dos cargos em comissão, define critérios de incorporação de vantagens de que trata a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, no âmbito do

Leia mais

A CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS NA PETROBRAS

A CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS NA PETROBRAS A CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS NA PETROBRAS 1 Natureza Jurídica da PETROBRAS Constituição da República Art. 173. Ressalvados os casos previstos nesta Constituição, a exploração direta de atividade econômica

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO

CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO LÍNGUA PORTUGUESA 1 Leitura e análise de textos. Estruturação do texto e dos parágrafos. Significação contextual de

Leia mais

II FÓRUM BRASILEIRO DE DIREITO PÚBLICO DA ECONOMIA CONTROLE DOS ATOS REGULATÓRIOS E SUPERVISÃO MINISTERIAL

II FÓRUM BRASILEIRO DE DIREITO PÚBLICO DA ECONOMIA CONTROLE DOS ATOS REGULATÓRIOS E SUPERVISÃO MINISTERIAL II FÓRUM BRASILEIRO DE DIREITO PÚBLICO DA ECONOMIA CONTROLE DOS ATOS REGULATÓRIOS E SUPERVISÃO MINISTERIAL Sérgio Guerra Rio de Janeiro 25 de novembro de 2004 MODELO REGULATÓRIO BRASILEIRO Crise do financiamento

Leia mais