PROJETO Servir com Proteção Social

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO Servir com Proteção Social"

Transcrição

1 2012 Coordenador do Projeto: CARLOS HENRIQUE SILVA SANTOS TEL.: / (019) (ID 957*31090) ou PROJETO Servir com Proteção Social 1

2 1. JUSTIFICATIVA O Projeto Servir com Proteção Social - SPS, resultado das atividades propostas pela LOAS/SUAS, tendo como base o resultado da observação das equipes técnicas, após algum tempo de convivência nas comunidades que têm os Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e o Centro de Restituição e Cidadania Pela Vida criança e adolescente (CRCPVCA) implantados, onde um fenômeno que muito chamou a atenção foi a aclamação das mães por atividades que ocupem o tempo de seus filhos, além do período básico da escola (quando estudam). Esse Projeto tem a missão de contribuir com eficácia para a formação de cidadãos conscientes e responsáveis na valorização da identidade e reconhecimento da cidadania para o enfrentamento na vida futura, bem como maior estreitamento dos laços familiares e comunitários, através do esporte. O projeto foi estruturado com a finalidade de oportunizar através de ações sócio educativas de qualidade às crianças, adolescentes e jovens, acolhidos e/ou em situação de risco social e pessoal. Contribuindo desta forma para preencher o espaço ocioso dos mesmos. Sabe-se, que esse público acaba sendo alvo de assédio dos mais variados tipos o que concorre para evasão escolar, criminalidade, vícios e fracassos variados. São nossas crianças hoje, as maiores vitimas da violência direta e/ou indireta. Seja ela: a violência doméstica, a violência urbana, o aliciamento ao uso de entorpecentes, a fome, o desemprego de seus pais, a ausência de área de lazer para sua diversão, nas formas de discriminações e até mesmo nas balas perdidas que muitas das vezes os atingem amputando o seu direito de defesa. Dentro do contexto acima, o presente Projeto pretende combater essas injustiças o projeto busca desenvolver, por meio de atividades de artes marciais e esportivas, o espírito de equipe e o respeito aos limites, tanto de si quanto dos outros, aceitando as diferenças e entendendo os seus semelhantes. Ajudando desta forma, crianças, adolescentes e jovens acolhidas e/ou em situação de vulnerabilidade a aprender o significado dos resultados, sejam eles vitórias, sejam eles derrotas. 2

3 2. OBJETIVOS Objetivo Geral Promover a inclusão social de crianças, adolescentes, jovens, portadoras ou não de deficiências, de ambos os sexos, que se encontram acolhidas e/ou em situação de vulnerabilidade, através da prática de esportes, construindo assim, uma sociedade mais justa e igualitária, em pleno exercício de sua cidadania. Objetivos Específicos 1 - Mobilização Mobilizar a população local para o conhecimento e reconhecimento do projeto desenvolvido e o impacto na vida de seus participantes; 3. METODOLOGIA A metodologia utilizada no referido projeto, tem características participativa, no intuito de garantir e promover os direitos fundamentais e a cidadania. Isto é, contribuir para o entrosamento das crianças, adolescentes e jovens participantes com o esporte e seus benefícios, assim como, garantir a plena informação e reflexões a respeito de seus direitos e deveres: A participação facilita o crescimento da consciência crítica da população, fortalece seu poder de reivindicação e a prepara para adquirir mais poder na sociedade. Além disso, por meio da participação, consegue-se resolver problemas que parecem insolúveis ao indivíduo, se contar só com suas próprias forças. Graças à participação, às vezes resolvem-se ainda conflitos de maneira pacífica e satisfatória para as partes interessadas (Bordenave). A prática de esporte ajuda a termos equilíbrio em nossas ações e atitudes, disciplina, foco, objetivo e acima de tudo, nos ajuda a lidarmos com vitórias e frustrações, sim e não, nos faz refletir o que realmente faz bem para nosso corpo e mente. 3

4 8. PARCERIAS Para a execução satisfatória do projeto direcionado a prática esportiva, temos como objetivo estabelecer as parcerias pertinentes com o 15º Batalhão de Polícia Militar e instituições locais, tais como: Associações de Moradores, Secretarias do Município, escolas entre outros. CONTRAPARTIDA DO 15º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DE DUQUE DE CAXIAS: ESPAÇO FÍSICO E LANCHE/ALIMENTAÇÃO. 4

5 5

6 6

7 7

LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA

LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA Direitos Sociais 1988: Promulgação da Constituição Federal; A Assistência Social passou a integrar o Sistema de Seguridade Social,

Leia mais

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa:

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa: Plano de Trabalho e Relatório de atividades Justificativa: Nova Campinas é uma comunidade carente de infraestrutura e de serviços como a pratica de esporte, lazer, cultura, cursos, etc. A Fundação Jesus

Leia mais

A Ação Social no Contexto Salesiano

A Ação Social no Contexto Salesiano A Ação Social no Contexto Salesiano A ação social é a gênese da obra salesiana. Dom Bosco, o fundador da Família Salesiana, começou seus trabalhos no século XIX em Valdocco (Itália), acolhendo e educando

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN PROJETO PILOTO PROMOTORES DE CIDADANIA Maio/2016 Gaspar - Santa Catarina Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO GERAL... 3 3. OBJETIVO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO KODOKAN. Projeto Kodokan

ASSOCIAÇÃO KODOKAN. Projeto Kodokan ASSOCIAÇÃO KODOKAN Projeto Kodokan INFORMAÇÕES BÁSICAS NOME DO PROJETO: KODOKAN ORGANIZAÇÃO PROPONENTE: ASSOCIAÇÃO DE JUDÔ KODOKAN ABRANGÊNCIA DO PROJETO: NOVA MUTUM/MT LINHA DE ATUAÇÃO DO PROJETO: ATENDIMENTO

Leia mais

e produtivo (CEDES 1. Centro de Desenv envolvimento Social ESP) Conv nvênio 260 pessoas frequentaram os cursos de:

e produtivo (CEDES 1. Centro de Desenv envolvimento Social ESP) Conv nvênio 260 pessoas frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2016 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO

CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESGATE HISTÓRICO Assistência Social enquanto política pública de direitos. Relevante marco no processo histórico de construção de um sistema de

Leia mais

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS Meive Ausonia Piacesi POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL Sistema Único de Assistência Social - SUAS INDIVÍDUOS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO

Leia mais

DESAFIOS DO ENFRENTAMENTO AOS CRIMES LETAIS INTENCIONAIS NO ESPÍRITO SANTO

DESAFIOS DO ENFRENTAMENTO AOS CRIMES LETAIS INTENCIONAIS NO ESPÍRITO SANTO DESAFIOS DO ENFRENTAMENTO AOS CRIMES LETAIS INTENCIONAIS NO ESPÍRITO SANTO ANTECEDENTES HISTÓRICOS O processo de concentração demográfica nos centros metropolitanos do país nas últimas décadas foi acompanhado

Leia mais

Instituto Pobres Servos da Divina Providência - Centro Educacional e Social de Marituba

Instituto Pobres Servos da Divina Providência - Centro Educacional e Social de Marituba Instituto Pobres Servos da Divina Providência - Centro Educacional e Social de Marituba Relatório Social Marituba Pa Ano 2016 CNPJ/MF 92.726.819/0013-91 O presente relatório apresenta as ações, programas

Leia mais

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011 SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011 REALIZAÇÃO: Diagnóstico Local - Território de Paz Grande Vargas Sapucaia do Sul Página 1 DIAGNÓSTICO LOCAL TERRITÓRIO DE

Leia mais

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO

O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO O DESPERTAR PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO 2016 1. JUSTIFICATIVA O Projeto de Educação no Trânsito O despertar para um trânsito mais seguro, vem conscientizar que é possível ser reduzido o número de acidentes

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CARACTERIZAÇÃO DO CAMPO DE ESTÁGO CENTRO DE REFERÊNCIA ASSISTÊNCIA SOCIAL VILA ROSA - PALMEIRA - PR

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CARACTERIZAÇÃO DO CAMPO DE ESTÁGO CENTRO DE REFERÊNCIA ASSISTÊNCIA SOCIAL VILA ROSA - PALMEIRA - PR VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL GARCIA, Andressa de Oliveira 1. TRENTINI, Fabiana Vosgerau 2. CARACTERIZAÇÃO DO CAMPO DE ESTÁGO CENTRO DE REFERÊNCIA ASSISTÊNCIA SOCIAL VILA ROSA - PALMEIRA -

Leia mais

NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos. Débora Martini

NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos. Débora Martini NASF e PAIF/CRAS: a contribuição de cada serviço para a garantia dos direitos Débora Martini Saúde Direito de todos Núcleo de Apoio a Saúde da Família - NASF Atenção Primária à Saúde Centros de Saúde Assistência

Leia mais

PROJETO FINANCIADO EM CMDCA de Cubatão

PROJETO FINANCIADO EM CMDCA de Cubatão PROJETO FINANCIADO EM 2007 - CMDCA de Cubatão Assistência e Promoção Social Exército de Salvação APROSES. Centro Comunitário Vila dos Pescadores. Projeto: Caminhando para o Futuro. Objetivo:. Desenvolvimento

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos fatores levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos fatores levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos fatores levaram à situação atual O problema foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou Federal

Leia mais

MULHERES DA PAZ. Levando a cultura da paz para a sua comunidade

MULHERES DA PAZ. Levando a cultura da paz para a sua comunidade MULHERES DA PAZ Levando a cultura da paz para a sua comunidade República Federativa do Brasil Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministério da Justiça Ministro da Justiça Tarso Genro Secretaria

Leia mais

COM AMOR: VOLUNTARIADO UNIVERSITÁRIO TRANSFORMANDO O FUTURO

COM AMOR: VOLUNTARIADO UNIVERSITÁRIO TRANSFORMANDO O FUTURO COM AMOR: VOLUNTARIADO UNIVERSITÁRIO TRANSFORMANDO O FUTURO Letícia Marcasi Cerosi 1 ; Juliano Gil Alves Pereira 2 1 Estudante do Curso de Direito da UEMS, Unidade Universitária de Paranaíba; E-mail: leticia@datavale.com.br.

Leia mais

Angela Cristina Marchionatti

Angela Cristina Marchionatti Angela Cristina Marchionatti Coordenadora e Representante Institucional Responsável pelas políticas públicas para as mulheres Fone: 55 33328100 Email: coordenadoriadamulher@ijui.rs.gov.br Case 1-Cartilha

Leia mais

Mostra Cultural de AABBs FENABB FICHA DE INSCRIÇÃO

Mostra Cultural de AABBs FENABB FICHA DE INSCRIÇÃO Mostra Cultural de AABBs FENABB FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO 1 DADOS DA AÇÃO CULTURAL AABB: Brumado UF: BA NOME DO PRESIDENTE: Maxuell de Souza Barreto NOME DA AÇÃO: XI Batizado de Capoeira e Show Folclórico

Leia mais

Para uma Educação e Formação Social, Humana e Profissional dos alunos da Escola Secundária Almeida Garrett

Para uma Educação e Formação Social, Humana e Profissional dos alunos da Escola Secundária Almeida Garrett ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALMEIDA GARRETT DISCIPLINA: FORMAÇÃO CÍVICA 7.º E 8.º ANOS TEMAS A DESENVOLVER, OBJETIVOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO: 2015/16 Para uma Educação e Formação Social, Humana e

Leia mais

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS Defesa de Direitos e Mobilização Social Informática e Comunicação Artes FENAPAES FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAEs Sede em Brasília DF Detentora da marca APAE

Leia mais

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. SISTEMA DE GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Art. 227 - É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida,

Leia mais

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 7

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 7 CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 7 Nome de urna: Chayenne Silva Número: 7005 - Coordenadora de projetos sociais na Associação Comunitária Núcleo Esperança; - Conselheira Tutelar suplente 2011-2015 -Professora

Leia mais

Fundação de Assistência Social e Cidadania FASC Direção Técnica Coordenaçao Rede Básica

Fundação de Assistência Social e Cidadania FASC Direção Técnica Coordenaçao Rede Básica Fundação de Assistência Social e Cidadania FASC Direção Técnica Coordenaçao Rede Básica PROTEÇÃO SOCI AL BÁSI CA - PSB Centro de Referência da Assistência Social CRAS Organização da Rede Socioassistencial

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais. Secretaria Municipal de Assistência Social CENTRO POP

Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais. Secretaria Municipal de Assistência Social CENTRO POP Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais Secretaria Municipal de Assistência Social CENTRO POP CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO PARA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA A rua, concreta, discreta Nos mostra

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÕES

CADERNO DE ORIENTAÇÕES CADERNO DE ORIENTAÇÕES COMO ELABORAR UM PROJETO DE PROTAGONISMO JUVENIL PROTAGONISMO JUVENIL, O QUE É? O Protagonismo Juvenil, enquanto modalidade de ação educativa, é a criação de espaços e condições

Leia mais

Projeto INCLUSIVE VOCÊ: Construindo um legado na educação

Projeto INCLUSIVE VOCÊ: Construindo um legado na educação Projeto INCLUSIVE VOCÊ: Construindo um legado na educação Quem somos? O Instituto Entre Rodas & Batom transforma vidas contribuindo para o protagonismo e a valorização da mulher com ou sem deficiência.

Leia mais

PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA

PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA PRÁTICA PROFISSIONAL E DASAFIOS DO COTIDIANO NO CREAS CRIANÇA E ADOLESCENTES (SENTINELA) NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA BARTMEYER, Tania (estagio I), e-mail: taniabartmeyer@hotmail.com VALIGURA, Maristela

Leia mais

Informações da Organização

Informações da Organização Informações da Organização Nome: CENTRO CULTURAL ESCRAVA ANASTÁCIA CNPJ: 02.573.208/0001-25 Endereço: Rua Pref. Tolentino de Carvalho Endereço Complemento: Numero: 01 Bairro: Balneário Cidade: Florianópolis

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL na Educação. Profa. Dra. Silvia da Costa STOCKINGER UFPA/CRESS

SERVIÇO SOCIAL na Educação. Profa. Dra. Silvia da Costa STOCKINGER UFPA/CRESS SERVIÇO SOCIAL na Educação Profa. Dra. Silvia da Costa STOCKINGER UFPA/CRESS A ESCOLA Um cenário próprio: instituição que reflete as problemáticas vivenciadas pela sociedade; apresenta expressões da Questão

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DEZEMBRO, 2016 GRUPO DE CAPOEIRA CAMBOATÁ PALAVRA DO MESTRE TUCANO FUNDADOR DO GRUPO CAMBOATÁ "O CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO GRUPO CAMBOATÁ é um documento que reúne os princípios

Leia mais

Colégio Anglo-Brasileiro

Colégio Anglo-Brasileiro Colégio Anglo-Brasileiro Rua Mangalô, n 156 Colina A Patamares, Salvador/Bahia CEP: 41680-380 Tels: 33672173 / 33674510 Projeto Social Do 6 ao 9 ano EFII 2014 Colégio Anglo-Brasileiro/Projeto Social 2014/Cristina

Leia mais

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2014 Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene Martin Tendolo Diretora de Departamento: Silmaire

Leia mais

UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO.

UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO. Projeto Segurança Humana: São Paulo UMA PARCERIA DE AGENCIAS EM UM SÓ ESPAÇO GEOGRAFICO. SETEMBRO 2009 ANÁLISE DO PROJETO PROJETO SEGURANÇA A HUMANA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO: Agências envolvidas: OPAS/OMS

Leia mais

POPULACAO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES FINANCEIRAS RECURSOS TESOURO TOTAL

POPULACAO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES FINANCEIRAS RECURSOS TESOURO TOTAL PROGRAMA: 34 ESPORTE E LAZER NO MUNICIPIO DO RJ OBJETIVO GERAL: DESENVOLVER TODAS AS INICIATIVAS NECESSARIAS A PRATICA DESPORTIVA E AO LAZER COMUNITARIO, UTILIZANDO O ESPORTE COMO INSTRUMENTO DE INCLUSAO

Leia mais

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES Um desafio para a igualdade numa perspectiva de gênero Ituporanga 30/04/04 Conferência Espaço de participação popular para: Conferir o que tem sido feito

Leia mais

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania.

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS DEMOCRACIA REGIME PAUTADO NA SOBERANIA POPULAR E NO RESPEITO

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

A Intervenção com as Comunidades Ciganas: em prol da igualdade de género e de oportunidades

A Intervenção com as Comunidades Ciganas: em prol da igualdade de género e de oportunidades A Intervenção com as Comunidades Ciganas: em prol da igualdade de género e de oportunidades A luta das mulheres para conseguir espaços de igualdade é difícil, mas temos de ter a capacidade de tomar decisões

Leia mais

PEQUENA CASA DA CRIANÇA

PEQUENA CASA DA CRIANÇA PROJETO REDE EXTENSIVA DE APRENDIZAGEM ENTIDADE BREVE HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO MISSÃO VISÃO VALORES IMPACTO DIAGNÓSTICO DA REGIÃO Pequena Casa da Criança CNPJ: 92.852.953/0001-04 Registrada sob o nº 429

Leia mais

Relatório de Cumprimento das Metas Financeiras do PPA do Ano de 2017

Relatório de Cumprimento das Metas Financeiras do PPA do Ano de 2017 CÓDIGO: 0201 PROGRAMA: Ação Governamental OBJETIVO: Desenvolvimento de ações visando a execução das metas propostas no plano de governo, com melhores condições para o atendimento às autoridades constituídas

Leia mais

Marisa Vidovix. Superintendente

Marisa Vidovix. Superintendente Marisa Vidovix Superintendente Contribuir para a promoção humana e a inclusão socioeconômica, a partir da assistência e da qualificação profissional e cultural de pessoas com e sem deficiência. Ser referência

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

Educação como direito de todos (as)

Educação como direito de todos (as) Educação como direito de todos (as) Política de Assistência Estudantil: desafios e perspectivas Como as IFES darão respostas a estas demandas do novo Plano Nacional de Educação? Meta 12: elevar a taxa

Leia mais

SUAS, SUS E TERRITÓRIO: INTERFACES DO CUIDADO

SUAS, SUS E TERRITÓRIO: INTERFACES DO CUIDADO 1º MÓDULO SUAS, SUS E TERRITÓRIO: INTERFACES DO CUIDADO Profª Dione Menz 2016 HISTÓRICO - SUAS Sistema Único da Assistência Social é fruto de quase duas décadas de debates e coloca em prática os preceitos

Leia mais

Relatório de Avaliação do Programa Escola da Família 2º Semestre/2010. Raquel Maria Rodrigues PCOP Programa Escola da Família. Oficina Pedagógica

Relatório de Avaliação do Programa Escola da Família 2º Semestre/2010. Raquel Maria Rodrigues PCOP Programa Escola da Família. Oficina Pedagógica Diretoria de Ensino Região Guarulhos Norte Relatório de Avaliação do Programa Escola da Família 2º Semestre/2010 Raquel Maria Rodrigues PCOP Programa Escola da Família Oficina Pedagógica Guarulhos, Dezembro

Leia mais

IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR.

IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR. IX JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL A PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CRAS PALMEIRA¹ / PR. MARTINS, Mayara Lucia (Estágio I), e-mail: mayamartins1993@hotmail.com.

Leia mais

CRAS. Rua São Caetano 822 Jardim Alvorada - Fone Programa de Atenção Integral á família - PAIF

CRAS. Rua São Caetano 822 Jardim Alvorada - Fone Programa de Atenção Integral á família - PAIF CRAS O Centro de Referência da Assistência Social é uma unidade publica estatal que atende em áreas específicas com maior vulnerabilidade social. Oferece serviços destinados á família, dentre eles, o Programa

Leia mais

Reconhecendo a consolidação da Região Metropolitana de Fortaleza como um espaço integrado;

Reconhecendo a consolidação da Região Metropolitana de Fortaleza como um espaço integrado; CARTA VERDE DE FORTALEZA A vida de uma cidade, antes de tudo, é consolidada pela prática da política no seu seio. A política é a grande protagonista do desenvolvimento e é concretizada através dos políticos.

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

Projetos Financiados em CMDCA de Praia Grande

Projetos Financiados em CMDCA de Praia Grande Projetos Financiados em 2008 CMDCA de Praia Grande Comissão de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil Projeto: Mapeamento da Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes no Município

Leia mais

CURSO APRIMORAR AS AÇÔES DOS TRABALHADORES DOS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO DE CRIANÇA E ADOLESCENTE DA POLÍTICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL.

CURSO APRIMORAR AS AÇÔES DOS TRABALHADORES DOS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO DE CRIANÇA E ADOLESCENTE DA POLÍTICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL. CURSO APRIMORAR AS AÇÔES DOS TRABALHADORES DOS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO DE CRIANÇA E ADOLESCENTE DA POLÍTICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL. Curso presencial para os trabalhadores em Instituições de Acolhimento

Leia mais

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOVO HORIZONTE, CARAMBEÍ PR RUPPEL. ANGELA MARIA 1 PEREIRA. TÁSSIA² SOUZA. C. D. S³ Resumo: Este trabalho pretende apresentar

Leia mais

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA DAS PRIMEIRAS ESCOLAS DE ESPORTES DE SÃO PAULO A MedSport oferece, desde 1981, Iniciação Poliesportiva para crianças e jovens de 4 a 15 anos. Por

Leia mais

UNIVERSIDADE INTERNACIONAL IBEROAMERICA. Nome e sobrenome: Samuel Winesse

UNIVERSIDADE INTERNACIONAL IBEROAMERICA. Nome e sobrenome: Samuel Winesse UNIVERSIDADE INTERNACIONAL IBEROAMERICA Nome e sobrenome: Samuel Winesse Usuário: BeiFPMME1710729 Grupo: fp_mme_2015-06_pt_2 Data: 11/07/2016 Concurso de Olimpiadas-FUNIBER Título dotrabalho: O ESPORTE

Leia mais

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível.

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. EIXO I - Gestão Democrática: Controle Social e Externo, Integração e Federalismo 1. Divulgação das atribuições específicas de cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. 1 EIXO

Leia mais

Relatório Anual. Associação das Damas de Caridade de Florianópolis

Relatório Anual. Associação das Damas de Caridade de Florianópolis Resumo da ONG A (ADAC), é uma instituição filantrópica sem fins lucrativos,fundada em 1907 por senhoras católicas que tinham por objetivo assistir a pessoas doentes e carentes. Tendo em vista o atual contexto

Leia mais

O que são os Núcleos Temáticos?

O que são os Núcleos Temáticos? O que são os Núcleos Temáticos? Dispositivos acadêmicos grupais de natureza multidisciplinar e transdisciplinar voltados para a ampliação e aprofundamento de temas de relevância social, cultural e científica

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção do Estado da Bahia Resolução CP nº 001/2017 Cria o Plano Estadual de Valorização da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia e dá outras providências. O CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL

Leia mais

{ } CURITIBA TEM UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INCLUSIVA! CEI Mundo Para Todo Mundo VEJA COMO SUA EMPRESA PODE NOS AJUDAR A MANTER ESTE PROJETO

{ } CURITIBA TEM UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INCLUSIVA! CEI Mundo Para Todo Mundo VEJA COMO SUA EMPRESA PODE NOS AJUDAR A MANTER ESTE PROJETO CURITIBA TEM UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INCLUSIVA! VEJA COMO SUA EMPRESA PODE NOS AJUDAR A MANTER ESTE PROJETO { } Solicitação de doação por incentivo scal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba

Leia mais

MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL

MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL ACOMPANHAMENTO E ATENDIMENTO FAMILIAR Configura-se como um ato Configura como um processo continuado ACOMPANHAMENTO FAMILIAR ACOMPANHAMENTO FAMILIAR O QUE

Leia mais

TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER. Implementação e implantação da Secretaria ou Departamento dos Direitos e das Políticas para a Mulher.

TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER. Implementação e implantação da Secretaria ou Departamento dos Direitos e das Políticas para a Mulher. TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER DIF IC UL DAD ES A falta de recursos financeiros (orçamentos específicos para a área) dos entes federados. Desconhecimento dos Conselhos dos Direitos da Mulher Falta

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL 5 Tópicos da apresentação Menu 2 01 02 03 04 05 INTRODUÇÃO METODOLOGIA UTILIZADA DIAGNÓSTICOS PLANO ESTRATÉGICO PRÓXIMOS

Leia mais

O QUE É O FÓRUM DE SAÚDE MENTAL INFANTOJUVENIL?

O QUE É O FÓRUM DE SAÚDE MENTAL INFANTOJUVENIL? O QUE É O FÓRUM DE SAÚDE MENTAL INFANTOJUVENIL? O Fórum Nacional de Saúde Mental Infantojuvenil foi criado em 2004, como espaço de discussão que visa debater as diferentes questões relacionadas à saúde

Leia mais

Missão Gerar e transferir tecnologias sociais orientadas ao desenvolvimento humano integral.

Missão Gerar e transferir tecnologias sociais orientadas ao desenvolvimento humano integral. Instituto Kairós Organização sem fins lucrativos fundada em 2002, com núcleos físicos em Minas Gerais instalados nos municípios de Nova Lima e Brumadinho. Atuação Atua no território por meio do fortalecimento

Leia mais

Relatório Anual. Associação Catarinense para Integração do Cego. Associação Catarinense para Integração do Cego

Relatório Anual. Associação Catarinense para Integração do Cego. Associação Catarinense para Integração do Cego Resumo da ONG A ASSOCIAÇÃO CATARINENSE PARA INTEGRAÇÃO DO CEGO-ACIC é uma é uma associação civil sem fins econômicos, de âmbito estadual que promove ações no campo político nas áreas de habilitação, reabilitação,

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ

POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ BATALHÃO DE PATRULHA ESCOLAR COMUNITÁRIA PROGRAMA EDUCACIONAL DE RESISTÊNCIA ÀS DROGAS E À VIOLÊNCIA Contribuições da PMPR à Educação, a partir dos Programa Educacional de Resistência

Leia mais

Prof. Jefferson Monteiro

Prof. Jefferson Monteiro Prof. Jefferson Monteiro Histórico O Programa Segundo Tempo é uma política pública de esporte educacional idealizado e criado em 2003 pelo Ministério do Esporte, destinado a democratizar o acesso à prática

Leia mais

FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Projeto: Festival de Iniciação Esportiva Publicação no D.O.U 28/12/2015 Seção 1 Pág 125 Beneficiários Diretos: 300 crianças/adolescentes Valor Total aprovado: R$ 302.681,74

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO POR ÁREA TEMÁTICA INSTITUCIONAL E POR UNA

AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO POR ÁREA TEMÁTICA INSTITUCIONAL E POR UNA UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL INTERNO CONJUNTO Nº 01/016 AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO POR E POR A Comissão de Avaliação dos projetos de

Leia mais

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS X CONFERÊNCIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS Objetivos do encontro Esclarecer sobre

Leia mais

CONSIDERANDO os princípios referendados na Declaração Universal dos Direitos Humanos;

CONSIDERANDO os princípios referendados na Declaração Universal dos Direitos Humanos; RESOLUÇÃO Nº 066-CONSELHO SUPERIOR, de 14 de fevereiro de 2012. REGULAMENTA A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA IFRR. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Resolução Nº 01, de 12 de dezembro de 2012. Fixa Normas e Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos EJA

Leia mais

Construindo uma cultura de paz

Construindo uma cultura de paz Construindo uma cultura de paz Fotos: Mila Petrillo/UNESCO Em 2000, no marco do Ano Internacional para uma Cultura de Paz, a Representação da UNESCO no Brasil lançou o Programa Abrindo Espaços: Educação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PROJETO PROVIDÊNCIA

ASSOCIAÇÃO PROJETO PROVIDÊNCIA ASSOCIAÇÃO PROJETO PROVIDÊNCIA A Associação Projeto Providência é uma associação civil, de cunho filantrópico, de natureza educacional, cultural e assistencial, fundada em 1988, por Pe. Mário Pozzoli,

Leia mais

PROJETO AGENTE COMUNITÁRIO DE EDUCAÇÃO

PROJETO AGENTE COMUNITÁRIO DE EDUCAÇÃO PROJETO AGENTE COMUNITÁRIO DE EDUCAÇÃO Ano: 2.008 PROJETO AGENTE COMUNITÁRIO DE EDUCAÇÃO APRESENTAÇÃO A de Pedras de Fogo-PB, preocupada com os altos índices de evasão escolar no município, 21% no Ensino

Leia mais

AÇÃO SOCIAL e HABITACÃO

AÇÃO SOCIAL e HABITACÃO PLANO DE GOVERNO Diretrizes para o Programa de Governo da candidatura de Dejamira de Almeida Pereira para o Executivo Municipal de Augustinopolis -TO. Queridos amigos e amigas, Assim, enquanto candidato

Leia mais

Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL*

Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL* Políticas Públicas Integradas no Território A experiência da UPP SOCIAL* Ricardo Henriques Seminário Internacional: Determinantes sociais da saúde, intersetorialidade e equidade social na América Latina

Leia mais

ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS

ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS EDUCADOR SOCIAL ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS ÁREAS DE ATUAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL SAÚDE EDUCAÇÃO MAIORES DIFICULDADES FALTA DE PROFISSIONAIS CAPACITADOS NOVA PROFISSÃO REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais

APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais Apresentação e Justificativa A exclusão é parte do convencional na coletividade humana. A discriminação tem origem em preconceitos antigos gerados

Leia mais

CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS

CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS Reunião de continuação da Declaração de Brasília Rio de Janeiro, 16 e 17 de setembro de 2008 AMPID Associação Nacional de Membros do Ministério Público

Leia mais

D E C R E T O Nº , 27/09/2017

D E C R E T O Nº , 27/09/2017 D E C R E T O Nº 1 3. 5 2 3, 27/09/2017 Dispõe sobre normas gerais e padronização dos Serviços de Proteção Social Especial de Média Complexidade - PSE - MC, realizados e executados pela rede socioassistencial

Leia mais

COPA E LOUVOR DA PAZ PROJETOS COPA DA PAZ LOUVOR E PAZ 1 / 8

COPA E LOUVOR DA PAZ PROJETOS COPA DA PAZ LOUVOR E PAZ 1 / 8 PROJETOS COPA DA PAZ & LOUVOR E PAZ 1 / 8 OBJETIVO GERAL OBJETIVO ESPECÍFICO JUSTIFICATIVA COPA DA PAZ PROGRAMAÇÃO A COMENDA DA PAZ INFORMAÇÕES GERAIS Baixada Fluminense - Rio de Janeiro 2 / 8 Vem aí mais

Leia mais

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Pilares: Constituição Federal Lei Orgânica de Assistência Social - LOAS Política Nacional

Leia mais

PONTO DE CULTURA TECENDO AS AÇÕES NO PRESENTE. CONSTRUINDO A CIDADANIA DO FUTURO.

PONTO DE CULTURA TECENDO AS AÇÕES NO PRESENTE. CONSTRUINDO A CIDADANIA DO FUTURO. PONTO DE CULTURA TECENDO AS AÇÕES NO PRESENTE. CONSTRUINDO A CIDADANIA DO FUTURO. Concurso Municipal de Monografias sobre A Cultura em Duque de Caxias. A Associação dos Amigos do Instituto Histórico, coordenadora

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL. 1. Centro de Referência Especializado de Assistência Social CREAS

PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL. 1. Centro de Referência Especializado de Assistência Social CREAS PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL 1. Centro de Referência Especializado de Assistência Social CREAS Coordenadora: Vera Lúcia Rodrigues Renó Endereço: Rua José Hamilcar congro Bastos 235 Santo André-Três Lagoas/MS

Leia mais

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Objetivo: Propiciar ampliação dos locais de capacitação profissional de adolescentes na entidade, para que

Leia mais

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL NO ÂMBITO DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL NO ÂMBITO DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL NO ÂMBITO DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Estrutura da Fala 1. O PETI no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria 2. O PETI na perspectiva do Sistema Único de Assistência

Leia mais

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR S DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR ANÁLISE DA SITUAÇÃO NACIONAL 1. Identificar causas/ fatores de vulnerabilidade e modalidades de violência sexual contra

Leia mais

LEI N 1175 /2015 ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANATINGA

LEI N 1175 /2015 ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANATINGA LEI N 1175 /2015 Dispõe sobre a revisão e alteração da Lei 1045/2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE PARANATINGA, ESTADO DE MATO GROSSO, Srº Vilson Pires, FAZ SABER, QUE A CÂMARA MUNICIPAL APROVOU E ELE SANCIONA

Leia mais

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê:

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê: 1 O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo - 227 da Constituição Federal de 1988 que prevê: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente,

Leia mais

Projeto Crescer. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Projeto Crescer. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Projeto Crescer Mostra Local de: Apucarana (Municípios do Vale do Ivaí) Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Casa do Bom Menino de

Leia mais

Percurso: Mês da Família

Percurso: Mês da Família Rede de Atendimento Integrado à Criança e ao Adolescente Julho 2017 www.redeaica.org.br facebook/redeaica (27) 3338-5575 Percurso: Mês da Família Neste percurso foi realizado o Mês da Família, onde as

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ANO 2015

PLANO DE AÇÃO ANO 2015 1 PLANO DE AÇÃO ANO 2015 I Identificação da Entidade: Nome da Entidade: Grupo Cultural AfroReggae - GCAR Endereço da Entidade: Rua Santo Antônio, nº 11 Bairro: Vigário Geral CEP: 21.010-400 Telefone: 21

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica CEJA Paulo Freire PROJETO PENAS ALTERNATIVAS

Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica CEJA Paulo Freire PROJETO PENAS ALTERNATIVAS Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica CEJA Paulo Freire PROJETO PENAS ALTERNATIVAS Fortaleza-CE - 2011 Penas Alternativas: Uma experiência de promoção da educação e da justiça - - -...

Leia mais

27 de junho de Domingos Lopes

27 de junho de Domingos Lopes 27 de junho de 2016 Domingos Lopes Objetivos Temáticos OT 8. Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade dos trabalhadores assumindo como meta nacional, até 2020, o aumento

Leia mais