Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010"

Transcrição

1 Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010

2 Índice de Atendimento Sabesp Abastecimento de Água % % 2010 Final de % 100% Coleta de Esgotos 68% 76% 80% 81% Tratamento de Esgotos 29% 64% 74% 75%

3 Região Metropolitana de São Paulo - RMSP Área 8.051km² Rio Tietê Rio Tietê 39 municípios 19,5 milhões de habitantes Índices Esgotos Município de São Paulo: 97% Coleta ; 75% Tratamento Região Metropolitana: 85% Coleta ; 72% Tratamento

4 Sistemas de Esgotos da RMSP 4

5 Estações de Tratamento de Esgotos RMSP Sistema Integrado ETE Barueri ETE Pq. Novo Mundo ETE São Miguel L/s L/s L/s Rio Tietê Rio Cotia ETE ABC Rio Pinheiros Reserv. Guarapiranga Represa Billin gs Rio Tamanduateí Res Taiaçupeba ETE Suzano L/s L/s

6 Projeto Tietê 1ª Etapa Principais Ações Duplicação da capacidade de tratamento de esgotos Construção de 3 novas ETEs ABC, Parque Novo Mundo e São Miguel Ampliação da ETE Barueri Investimentos 1992 a 1998 Total: US$ 1,1 bilhão Programa BID: US$ 900 milhões Outras Fontes: US$ 200 milhões Ampliação do sistema de coleta e afastamento de esgotos km de redes e coletores tronco 250 mil ligações domiciliares

7 Projeto Tietê 2ª Etapa OBJETIVO Ampliar e otimizar o sistema de coleta e transporte, para utilização plena da capacidade instalada de tratamento. Investimentos US$ 500 milhões 2000 a 2008 Principais Ações km de redes e coletores-tronco ligações de esgoto BID US$ 200 milhões Local US$ 300 milhões

8 Vazões tratadas nas ETEs - RMSP (tratamento secundário 1992 a 2008) Litros/seg Entrada em Operação das ETEs Parque Novo Mundo, ABC, São Miguel e Ampliação de Barueri Entrada em Operação da Estação Elevatória Pinheiros e do Emissário EM-1 Acréscimo de vazão de L/s Tratamento do Esgoto gerado por uma população de cerca de 3,5 milhões de habitantes O aumento de vazão tratada com a 2ª etapa do Projeto Tietê é da ordem de 40%

9 Projeto Tietê 3ª Etapa Objetivo: melhoria da qualidade ambiental na Bacia do Alto Tietê, na RMSP. População Beneficiada Coleta + 1,5 milhão de pessoas Tratamento + 3,0 milhões de pessoas Resultados esperados: Ampliação dos Índices de Coleta e Tratamento de esgotos; Otimização dos sistemas de esgotos; Atendimento dos municípios periféricos; Melhoria da qualidade das águas dos corpos d água da RMSP. Áreas com intervenções da 3ª etapa

10 Projeto Tietê 3ª Etapa Investimento e duração prevista Investimento Total Estimado AB Loan (BID Privado) Fontes Locais (CEF, BNDES) Programa BID US$ 1,05 bilhão US$ 87 milhões US$ 168 milhões US$ 800 milhões BID US$ 600 milhões Contrapartida SABESP US$ 200 milhões Duração Total Prevista: 6 anos (2009 a 2015)

11 Projeto Tietê 3ª Etapa Resumo do Programa de Obras Componentes Quantitativo Físico Coletores e Interceptores (Km) 580 Rede Coletora (Km) Ligações Domiciliares (un.) ETEs (incremento de capacidade m³/s) * 7,4 * Ampliação de 3 ETEs do Sistema Principal e a Implantação de 6 novas ETEs nos Sistemas Isolados.

12 Projeto Tietê 3ª Etapa: Resultados Previstos Melhoria dos Índices de Tratamento de Esgoto RMSP % Legenda: < 60% 60% até 79% > 79% Sistemas Regionais (R) Não operado ÍNDICE DE TRATAMENTO Q tratada / Q coletada RMSP %

13 Evolução dos Índices de Coleta e Tratamento 1992 População : 15,3 milhões 2002 População : 17,5 milhões 24% 62% 70% 80% 2008 População : 18,8 milhões 2015 População : 20,1 milhões 84% 70% 87% 84% Total de Esgoto gerado na RMSP Coletado Tratado

14 Expansão do Sistema Integrado Sistema Pré- Existente Execução da 1ª Etapa Execução da 2ª Etapa Previsão da 3ª Etapa Previsão da 4ª Etapa

15 Missão e Visão Sabesp Missão Prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio Visão Em ser reconhecida como empresa que universalizou os serviços de saneamento em sua área de atuação, com foco no cliente, de forma sustentável e competitiva, com excelência em soluções ambientais.

16 OBRIGADO Marcelo Salles Diretor de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente

Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água)

Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água) Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água) Franco da Rocha Bragança Paulista Mairiporã Nazaré Paulista Piracaia São Paulo Escassez hídrica:

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP

UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP 30th international NO-DIG 2012 Carlos Eduardo Carrela 12/NOV/12 HISTÓRICO DO MND NA SABESP 1974 - NECESSIDADES Implantação de Coletores e Interceptores na

Leia mais

Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto

Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano Sabesp 07/11/2011 Bacia do Alto Tietê Bacia do Sorocaba/ Médio Tietê Bacia do PCJ

Leia mais

PROJETO TIETÊ III. Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA

PROJETO TIETÊ III. Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA PROJETO TIETÊ III Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA Investimentos Os investimentos totais do Projeto Tietê III somam US$ 1,05 bilhão a serem usados em benefício

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO 2015: atingir a meta de 30% no atendimento de esgotos sanitários e manter os 98% nos níveis de cobertura de água na área de atuação e buscar a inserção em novos

Leia mais

GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA. 5 de Dezembro de 2012

GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA. 5 de Dezembro de 2012 GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA 5 de Dezembro de 2012 GESTÃO DO CRESCIMENTO URBANO: PROTEÇÃO DE MANANCIAIS E RECUPERAÇÃO URBANA CONTEÚDO 1. A REGIÃO METROPOLITANA

Leia mais

1º SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE REUSO DE ÁGUA

1º SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE REUSO DE ÁGUA 1º SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE REUSO DE ÁGUA Quinto Encontro Técnico Ibero-Americano de Alto Nível Curitiba -17 a 19 de outubro de 2012 Controle da Poluição de Águas e Solos por Processos Biológicos 05 de

Leia mais

Implantação do PSA na Sabesp

Implantação do PSA na Sabesp Implantação do PSA na Sabesp SABESP A Sabesp STATUS: PATRIMÔNIO LÍQUIDO: R$ 13,9 bilhões* EMPREGADOS: 14.147 Fundada em 1973 como sociedade de participação acionária (Governo do Estado de São Paulo, acionistas

Leia mais

Nascente do Rio Tietê Município de Salesópolis

Nascente do Rio Tietê Município de Salesópolis udiência de Sustentabilidade 07 de Novembro de 2007 iretoria de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente - T uperintendência de Gestão de Projetos Especiais - TG Projeto Tietê Nascente do Rio Tietê

Leia mais

Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1

Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1 Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1 Atores 50% 50% Cliente Parceiro gestão comercial Agente regulador Fundação Rio-Águas Breve explanação Licitação e Contrato Objeto: Maior valor

Leia mais

Investimentos O desafio da Universalização. 11 de dezembro de 2013

Investimentos O desafio da Universalização. 11 de dezembro de 2013 Investimentos O desafio da Universalização 11 de dezembro de 2013 Estado de São Paulo 248.196.960 km 2 População total: 41.262.199 População urbana: 39.585.251 645 municípios Fonte: IBGE, Censo Demográfico

Leia mais

Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM

Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM PSAM PROGRAMA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DOS MUNICÍPIOS DO ENTORNO DA BAÍA DE GUANABARA Financiado e apoiado pelo BID

Leia mais

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE CONTEXTUALIZAÇÃO 2013 VISÃO: Ser referência por sua excelência em gestão e qualidade de serviços em saneamento. MISSÃO: Oferecer soluções sustentáveis em saneamento

Leia mais

COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS

COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS Audiência Pública 03/09/2013 Divinópolis - MG PPP SES Divinópolis Modelagem nos termos de uma concessão administrativa para a construção, operação e manutenção do Sistema de

Leia mais

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL Antonio José Rodrigues Diretor Administrativo 29/julho/2015 NOSSA HISTÓRIA

Leia mais

Uso Racional e Reúso da Água NECESSIDADES E DESAFIOS

Uso Racional e Reúso da Água NECESSIDADES E DESAFIOS Escola Politécnica da USP PHD - 2548 Uso Racional e Reúso da Água NECESSIDADES E DESAFIOS Apresentação: José Carlos Mierzwa mierzwa@usp.br http://www.usp.br/cirra cirra@usp.br Programa do Curso 1 - A necessidade

Leia mais

A Crise Hídrica no Estado de São Paulo Políticas Públicas e Programas para Conservação de Água

A Crise Hídrica no Estado de São Paulo Políticas Públicas e Programas para Conservação de Água Workshop ZCAS/MONÇÃO Cachoeira Paulista, 20 a 22/07/2015 A Crise Hídrica no Estado de São Paulo Políticas Públicas e Programas para Conservação de Água Américo de Oliveira Sampaio Coordenador de Saneamento

Leia mais

Caminhos da Engenharia Brasileira

Caminhos da Engenharia Brasileira Caminhos da Engenharia Brasileira Flexibilização do Atendimento dos Sistemas Produtores de Água da RMSP 02/08/2016 Palestrante: Enga. Silvana C.C.S. de Franco Gerente do Depto. Depto. de Planejamento,

Leia mais

Programa de Metas SABESP 2007 / 2010

Programa de Metas SABESP 2007 / 2010 Programa de Metas SABESP Companhia Companhia de de Saneamento Saneamento Básico Básico do do Estado Estado de de São São Paulo Paulo Sabesp Sabesp Superintendência de Planejamento Integrado -- PI Superintendência

Leia mais

Uso Racional e Reúso da Água

Uso Racional e Reúso da Água Escola Politécnica da USP PHD - 2548 Uso Racional e Reúso da Água NECESSIDADES E DESAFIOS Apresentação: José Carlos Mierzwa mierzwa@usp.br http://www.usp.br/cirra cirra@usp.br Programa do Curso 1 - A necessidade

Leia mais

Ações para enfrentamento da Crise Hidrica SABESP CBH-AT 16/07/2015

Ações para enfrentamento da Crise Hidrica SABESP CBH-AT 16/07/2015 Ações para enfrentamento da Crise Hidrica SABESP CBH-AT 16/07/2015 Solução para o abastecimento da RMSP Programa de Bônus Utilização da Reserva Técnica Estratégia para enfrentamento da crise Transferência

Leia mais

Novos Modelos de Gestão e Parcerias nos Serviços. LATINOSAN Março de 2010

Novos Modelos de Gestão e Parcerias nos Serviços. LATINOSAN Março de 2010 Novos Modelos de Gestão e Parcerias nos Serviços LATINOSAN Março de 2010 Três pontos A Sabesp tem compromisso com a política pública e critérios de eficiência de mercado O novo marco regulatório possibilita

Leia mais

COSEMA - FIESP Programas e Ações A para os grandes problemas da RMSP. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp

COSEMA - FIESP Programas e Ações A para os grandes problemas da RMSP. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp COSEMA - FIESP Programas e Ações A da Sabesp para os grandes problemas da RMSP Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp Evolução Populacional - RMSP Reversão da centrifugação Menor pressão

Leia mais

O futuro do saneamento no Brasil 2º Congresso Brasileiro do PVC Gesner Oliveira Presidente

O futuro do saneamento no Brasil 2º Congresso Brasileiro do PVC Gesner Oliveira Presidente O futuro do saneamento no Brasil 2º Congresso Brasileiro do PVC Gesner Oliveira Presidente São Paulo, 19 de junho de 2007 O objeto que representa a civilização e o progresso não é o livro, o telefone,

Leia mais

Bacia do Alto Tietê FABHAT 18/05/2011

Bacia do Alto Tietê FABHAT 18/05/2011 Bacia do Alto Tietê Bacia do Alto Tietê FABHAT Bacia do Alto Tietê Composta por subcomitês: Tietê-Cabeceiras Cotia-Guarapiranga Pinheiros-Pirapora Billings-Tamanduateí Juqueri-Cantareira Agências de Bacias

Leia mais

POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO

POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO OBJETIVO A PROBLEMÁTICA DA POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS E SOLUÇÕES METODOLOGIA

Leia mais

Palavras Chave: Mapeamento, GIS, cartografia digital, tratamento de esgotos. RESUMO

Palavras Chave: Mapeamento, GIS, cartografia digital, tratamento de esgotos. RESUMO DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMA PARA O GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS E MAPEAMENTO DAS ÁREAS DE INFLUÊNCIA DAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Maria Carolina Gonçalves

Leia mais

22 de março de Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

22 de março de Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo 22 de março de 2004 Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo BRASIL 8.511.965 km2 176.502 milhões de habitantes PIB: R$ 1.101 bilhão (1) (1) Fonte: IBGE - Data Base 2000 2 ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA?

SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA? SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA? COMITÊS DE BACIAS HIDROGRÁFICAS REGIÕES AFETADAS Sistema Cantareira (operação normal) 5m3/s para bacia Piracicaba 31 m3/s para RMSP

Leia mais

Avaliação de Impacto: Transformando Promessas em Evidência

Avaliação de Impacto: Transformando Promessas em Evidência Avaliação de Impacto: Transformando Promessas em Evidência Programa de Saneamento Ambiental dos Mananciais da Bacia do Alto Tietê São Paulo Programa Mananciais Rio de Janeiro, Brasil Abril2010 http://www.worldbank.org/hdchiefeconomist

Leia mais

Alceu Segamarchi Junior

Alceu Segamarchi Junior GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE SANEAMENTO E RECURSOS HÍDRICOS DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA Alceu Segamarchi Junior Superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica

Leia mais

Segurança hídrica e sistemas de abastecimento. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp

Segurança hídrica e sistemas de abastecimento. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Segurança hídrica e sistemas de abastecimento Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Bacia do Alto Tietê CANTAREIRA BAIXO COTIA ALTO TIETÊ ALTO COTIA RIO GRANDE (BILLINGS) RIB. ESTIVA RIO

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações ANEXO I INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E CRITÉRIOS DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 1. Composição da Proposta Técnica As LICITANTES deverão elaborar a PROPOSTA TÉCNICA conforme cada um dos tópicos descritos

Leia mais

O Legado da Crise Hídrica

O Legado da Crise Hídrica O Legado da Crise Hídrica José Bonifácio de Sousa Amaral Filho Diretor de Regulação Econômico-Financeira e Mercados ARSESP Departamento de Infraestrutura - FIESP São Paulo, 30 de junho de 2016 1 Agência

Leia mais

Luciene Machado. Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos

Luciene Machado. Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos Seminário ABDIB- As Soluções para o Saneamento Básico e os Recursos Hídricos no Brasil Painel Financiamento: fontes e modalidades para suportar os investimentos SP, 16/03/2017 15 de dezembro de 2016 Luciene

Leia mais

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo 15/12/2015 - Vitória/ES AGENDA A CESAN Principais resultados alcançados Cenário hídrico Ações e projetos futuros 52 municípios atendidos 72 % da população

Leia mais

ENTRAVES E PERSPECTIVAS PARA FINANCIAMENTOS EM SANEAMENTO DMAE Porto Alegre / RS Out/2016

ENTRAVES E PERSPECTIVAS PARA FINANCIAMENTOS EM SANEAMENTO DMAE Porto Alegre / RS Out/2016 ENTRAVES E PERSPECTIVAS PARA FINANCIAMENTOS EM SANEAMENTO DMAE Porto Alegre / RS Out/2016 DMAE - DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS Autarquia Pública da Prefeitura da cidade de Porto Alegre 312.390

Leia mais

Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC

Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC ÁGUAS DE CAMBORIÚ Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC Concorrência Pública Nacional: Modalidade Técnica e Preço Concessão

Leia mais

Workshop Parcerias Público- Privadas em Saneamento Básico PPP Alto Tietê Sabesp

Workshop Parcerias Público- Privadas em Saneamento Básico PPP Alto Tietê Sabesp Workshop Parcerias Público- Privadas em Saneamento Básico PPP Alto Tietê Sabesp Clique para editar o estilo do subtítulo mestre O projeto e sua importância O Projeto e sua importância Escopo Concessão

Leia mais

BACIA DO ALTO TIETÊ UGRHI-06 FABHAT Novembro,2011. Eng. Dr. Antonio Eduardo Giansante

BACIA DO ALTO TIETÊ UGRHI-06 FABHAT Novembro,2011. Eng. Dr. Antonio Eduardo Giansante BACIA DO ALTO TIETÊ UGRHI-06 FABHAT Novembro,2011 Eng. Dr. Antonio Eduardo Giansante RELATÓRIO DE SITUAÇÃO RELATÓRIO DE SITUAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS : apresenta as características físicas, territoriais

Leia mais

A Gestão de Energia Elétrica como apoio à busca pela Eficiência Operacional agosto/2017

A Gestão de Energia Elétrica como apoio à busca pela Eficiência Operacional agosto/2017 Diretoria de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente - T Superintendência de Desenvolvimento Operacional - TO Departamento de Gestão de Energia - TOG A Gestão de Energia Elétrica como apoio à busca

Leia mais

Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento

Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento AEGEA EM NÚMEROS 48 MUNICIPALITIES SERVED IN 10 STATES +2,500 ACTIVE EMPLOYEES +5.4 MILLION SERVED POPULATION +1.7

Leia mais

Aplicação de tecnologias de eficiência energética

Aplicação de tecnologias de eficiência energética Aplicação de Inversores de Frequência em sistemas de Bombeamento Aplicação de tecnologias de eficiência energética São Paulo SP 22/04/10 Eduardo Maddarena Gerente de Produto e Eng a. de Aplicação Maquinas

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Jun/2012 Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento e Projetos Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras

Leia mais

Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo

Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo Sérgio Ayrimoraes Superintendente de Planejamento de Recursos Hídricos SPR/ANA São Paulo-SP, 21 de agosto de 2014 SEGURANÇA HÍDRICA PARA ABASTECIMENTO

Leia mais

EFEITOS DE ÓLEOS E GRAXAS PARA A TRATABILIDADE DE ESGOTOS E POLUIÇÃO DIFUSA

EFEITOS DE ÓLEOS E GRAXAS PARA A TRATABILIDADE DE ESGOTOS E POLUIÇÃO DIFUSA Diretoria Metropolitana - M Unidade de Negócio de Tratamento de Esgotos da Metropolitana - MT EFEITOS DE ÓLEOS E GRAXAS PARA A TRATABILIDADE DE ESGOTOS E POLUIÇÃO DIFUSA Óleos e Graxas Os óleos e graxas

Leia mais

Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp

Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP. Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Contratualização do Serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário RMSP Paulo Massato Yoshimoto - Diretor Metropolitano Sabesp Região Metropolitana de São Paulo São Paulo 39 municípios - 20,1

Leia mais

PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO

PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO 2011-2014 AGRICULTURA: Programa Melhor Caminho: recuperados 3,89 km das estradas PLN-460, PLN-464 e PLN-060 no Bairro Betel (1ª Fase) - Bacia Hidrográfica Piracicaba/Capivari/Jundiaí

Leia mais

PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL

PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL Johnny Ferreira dos Santos Diretor Ministério das Cidades São Paulo, 15 de Março de 2016 Itens 1. Saneamento: Aspectos Gerais 2. Importância do Saneamento para a

Leia mais

- RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp

- RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades. Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp III Pré-ENCOB - RJ O Gerenciamento dos Recursos HídricosH nas grandes Cidades Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano - Sabesp Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - Sabesp 5ª Maior

Leia mais

DECISÃO DE DIRETORIA Nº 394/2014/C, de 23 de dezembro de 2014

DECISÃO DE DIRETORIA Nº 394/2014/C, de 23 de dezembro de 2014 Publicado no Diário Oficial Estado de São Paulo - Caderno Executivo I (Poder Executivo, Seção I), edição n 124 (243) do dia 24/12/2014 Página: 64. DECISÃO DE DIRETORIA Nº 394/2014/C, de 23 de dezembro

Leia mais

Declaramos estarmos de pleno acordo com as condições estabelecidas pelo regulamento para apresentação de Trabalhos Técnicos, submetendo-nos às mesmas.

Declaramos estarmos de pleno acordo com as condições estabelecidas pelo regulamento para apresentação de Trabalhos Técnicos, submetendo-nos às mesmas. A IMPORTÂNCIA DA SETORIZAÇÃO DENTRO DE ÁREAS SUJEITAS A RODÍZIOS DE ABASTECIMENTO A EXPERIÊNCIA DO SAAE DE GUARULHOS-SP Luciana Menezes Ruivo Nascimento Andrade * Engenheira Civil pela FESP 2001 e Tecnóloga

Leia mais

APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA.

APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA. APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA. PROJETO E OBRA INTEGRADOS 1 Principais Projetos Saneamento 1.1 Obras do entorno da Usina Hidrelétrica Belo Monte Projeto básico e executivo de obras para atendimento

Leia mais

A CRISE HÍDRICA DE SÃO PAULO E AS OPORTUNIDADES PARA A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS. Monica Porto

A CRISE HÍDRICA DE SÃO PAULO E AS OPORTUNIDADES PARA A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS. Monica Porto A CRISE HÍDRICA DE SÃO PAULO E AS OPORTUNIDADES PARA A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS Monica Porto Mananciais que abastecem a RMSP Limite da Bacia do Alto Tietê CANTAREIRA ALTO TIETÊ São Paulo Limite da RMSP

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DA OBRA DE SANEAMENTO BÁSICO E SEUS IMPACTOS LOCAIS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO - TERCEIRA ETAPA DO PROJETO TIETÊ.

ANÁLISE DE DESEMPENHO DA OBRA DE SANEAMENTO BÁSICO E SEUS IMPACTOS LOCAIS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO - TERCEIRA ETAPA DO PROJETO TIETÊ. RACHEL GOMES DE SOUZA LUIZ ANÁLISE DE DESEMPENHO DA OBRA DE SANEAMENTO BÁSICO E SEUS IMPACTOS LOCAIS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO - TERCEIRA ETAPA DO PROJETO TIETÊ. CURITIBA 2014 ii RACHEL GOMES

Leia mais

SEMINÁRIO: SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA NOS PROCESSOS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO E PRODUTIVOS NO BRASIL

SEMINÁRIO: SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA NOS PROCESSOS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO E PRODUTIVOS NO BRASIL SEMINÁRIO: SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA NOS PROCESSOS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO E PRODUTIVOS NO BRASIL Políticas Públicas, Financiamento e Regulação JOHNNY FERREIRA DOS SANTOS Diretor Campinas - SP,

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ)

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) MARCOS LEGAIS CONSÓRCIO PÚBLICO - CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 241 - Emenda nº 19/1998) - LEI FEDERAL

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações 1. OBJETO ANEXO III TERMO DE REFERENCIA CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE PORTO FERREIRA Apresenta-se neste documento os elementos de projeto básico para

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE Marco Antônio Câmara Superintendente da FUNASA SUEST/MG Edicleusa Veloso Moreira Assessora Especial A FUNASA tem por finalidade promover SAÚDE PUBLICA e a

Leia mais

PRODES. Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas

PRODES. Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas PRODES Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas O que motivou a criação do PRODES? Reduzir os níveis de poluição hídrica nas Bacias Hidrográficas do país: - estímulo financeiro, na forma de Pagamento

Leia mais

VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO

VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO ASSEMAE VIII EXPOSIÇÃO DE EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS EM SANEAMENTO Título do trabalho O SEMASA E O TRATAMENTO DE ESGOTO NA CIDADE DE SANTO ANDRÉ Nome do Autor ISABEL CRISTINA ALEIXO DIAS CURRÍCULO DO AUTOR

Leia mais

Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia

Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia 26 de novembro de 2015 10h às 17h30 Sistema FIRJAN Rio de Janeiro Estudo sobre disponibilidade hídrica na região metropolitana do Estado do Rio Paulo Carneiro

Leia mais

PROGRAMAS DE REUSO DE ÁGUA NAS BACIAS PCJ. Sergio Razera Diretor Presidente Fundação Agência das Bacias PCJ

PROGRAMAS DE REUSO DE ÁGUA NAS BACIAS PCJ. Sergio Razera Diretor Presidente Fundação Agência das Bacias PCJ PROGRAMAS DE REUSO DE ÁGUA NAS BACIAS PCJ Sergio Razera Diretor Presidente Fundação Agência das Bacias PCJ 16º Encontro Técnico de Alto Nível: Reúso de Água EPUSP, 07 de novembro de 2016 CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

Desafios e metas do Estado de São Paulo

Desafios e metas do Estado de São Paulo 1º Seminário Saneamento Básico Universalização do Saneamento: Desafios e Metas para o Setor 07 de novembro de 2011 Desafios e metas do Estado de São Paulo Edson Giriboni Secretário de Saneamento e Recursos

Leia mais

Seminário Aprovação de Projetos no GRAPROHAB 12/07/2012

Seminário Aprovação de Projetos no GRAPROHAB 12/07/2012 Seminário Aprovação de Projetos no GRAPROHAB 12/07/2012 Estado de São Paulo 248.196.960 km 2 População total: 41.262.199 População urbana: 39.585.251 645 municípios Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010.

Leia mais

Objetivo 7 - Garantir a sustentabilidade ambiental

Objetivo 7 - Garantir a sustentabilidade ambiental Apresentação dos Resultados do Relatório ODM BH 2014 - Meta 10 - Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população sem acesso permanente e sustentável à água potável e esgotamento sanitário Ricardo

Leia mais

PROGRAMA DE OBRAS DA CEDAE COM FOCO NA BAIXADA FLUMINENSE

PROGRAMA DE OBRAS DA CEDAE COM FOCO NA BAIXADA FLUMINENSE PROGRAMA DE OBRAS DA CEDAE COM FOCO NA BAIXADA FLUMINENSE OBRAS CONCLUÍDAS MUNICÍPIOS OBRA VALOR TOTAL R$ DIVERSOS MUNICÍPIOS DA BAIXADA OBRAS DE RECUPERAÇÃO DA NOVA ELEVATÓRIA DA ZONA RURAL R$ 2.721.735,35

Leia mais

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO Atuação do Grupo no Brasil Ribeirão Preto 1995 População Atendida 680.000 Mogi Mirim 2008 População Atendida: 130.000 Tratamento

Leia mais

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias Parcerias entre Setor Público e Iniciativa Privada - Ferramenta

Leia mais

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN 3º PAINEL EXPERIÊNCIAS NA ESTRUTURAÇÃO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL PARA COMUNIDADES RURAIS ISOLADAS Estado do Espírito Santo Localização: Região

Leia mais

Queimados Nova Iguaçu. Seropédica Paracambi Miguel Pereira. Itaguaí Piraí Barra do Piraí. Consórcio. Municípios LOTE I CONCREMAT - CONEN LOTE II

Queimados Nova Iguaçu. Seropédica Paracambi Miguel Pereira. Itaguaí Piraí Barra do Piraí. Consórcio. Municípios LOTE I CONCREMAT - CONEN LOTE II Municípios Queimados Nova Iguaçu Consórcio CONCREMAT - CONEN LOTE I Seropédica Paracambi Miguel Pereira ENCIBRA - COHIDRO LOTE II Itaguaí Piraí Barra do Piraí AMBIENTAL PARALELA I LOTE III Início das atividades:

Leia mais

Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento

Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento Planejamento Hídrico para Habitação, Abastecimento e Saneamento ENCOB 2015 Caldas Novas - GO 08.10.2015 BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRACICABA Fonte: Agência PCJ BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CAPIVARI Fonte:

Leia mais

HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL

HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL Informações Gerais 1,4 milhões de habitantes (IBGE, 2011); Saneamento Básico municipalizado: DEP, DMAE e DMLU; 100% de cobertura de

Leia mais

Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio

Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio Parceria entre a Embasa e a Foz do Brasil S/A SISTEMA DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA DO JAGUARIBE Quem somos nós A administração está baseada na descentralização

Leia mais

Projeto de Pesquisa: Importância Sócio-Econômica da Cadeia de Serviços de Saneamento Básico no Estado de São Paulo

Projeto de Pesquisa: Importância Sócio-Econômica da Cadeia de Serviços de Saneamento Básico no Estado de São Paulo Projeto de Pesquisa: Importância Sócio-Econômica da Cadeia de Serviços de Saneamento Básico no Estado de São Paulo Sabesp NEIT (IE/UNICAMP) SABESP, São Paulo, 15 de Fevereiro de 2008 Estrutura da Pesquisa

Leia mais

SANTA MARIA DA SERRA

SANTA MARIA DA SERRA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO TÉCNICA DO SISTEMA DE ESGOTO DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA DA SERRA PRESTADOR: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DA SERRA Relatório R1 Diagnóstico Americana, outubro de 2013 SUMÁRIO

Leia mais

SEMINÁRIO FIESP GESTÃO DA ÁGUA A CRISE NÃO ACABOU

SEMINÁRIO FIESP GESTÃO DA ÁGUA A CRISE NÃO ACABOU SEMINÁRIO FIESP GESTÃO DA ÁGUA A CRISE NÃO ACABOU Sergio Razera Diretor Presidente Fundação Agência das Bacias PCJ CONTEXTUALIZAÇÃO Fonte: PLANO DE BACIAS, 2010-2020 3 Área: 15.304km 2 (92,6% SP e 7,4%

Leia mais

Nova Refinaria de Pernambuco

Nova Refinaria de Pernambuco Nova Refinaria de Pernambuco Introdução Mercado e Refino Investimentos em Refino Nova Refinaria Recursos Necessários Introdução Política e Diretrizes MISSÃO Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA COMPANHIA CATARINENSE DE ÁGUAS E SANEAMENTO O SANEAMENTO AMBIENTAL NO ESTADO DE SANTA CATARINA CASAN NO ESTADO DE SANTA CATARINA Estado de Santa Catarina - 293 municípios

Leia mais

PCM Programa de Corredores Metropolitanos

PCM Programa de Corredores Metropolitanos PCM Programa de Corredores Metropolitanos 18ª Semana de Tecnologia Metroferroviária AEAMESP Ivan Carlos Regina Set/2012 Redes PCM de alta PROGRAMA e média capacidade DE CORREDORES METROPOLITANOS EMTU-PCM

Leia mais

Steven David Sodek. Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13

Steven David Sodek. Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13 Steven David Sodek Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13 Mauá Dados Gerais Dados Geográficos Localização geográfica: Grande São Paulo Área: 61,866 km 2 (IBGE 2010) Divisas: Santo André, Ribeirão

Leia mais

Audiência Pública Assembléia Legislativa 16 de Abril de 2009

Audiência Pública Assembléia Legislativa 16 de Abril de 2009 Projeto Tietê Audiência Pública Assembléia Legislativa 16 de Abril de 2009 Região Metropolitana de São Paulo - RMSP Área 8.051km² 39 municípios 20 milhões de pessoas - 10% da pop. Brasil Escassez de qualidade

Leia mais

Proprietário Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul de Mato Grosso do Sul Plano Municipal de Saneamento Básico

Proprietário Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul de Mato Grosso do Sul Plano Municipal de Saneamento Básico PMSB Plano Municipal de Saneamento Básico Naviraí /MS Versão 6 14/01/2016 Proprietário RAZÃO SOCIAL: ATIVIDADE: MUNICÍPIO: Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul de Mato Grosso do Sul

Leia mais

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Estado de São Paulo ANTP Rio de Janeiro, 12/03/2014 Rede metropolitana em andamento

Leia mais

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS

Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos UN-BS Novos Empreendimentos previstos para a UN-BS no Plano de Negócios 2007-2011 da Petrobras José Luiz Marcusso Gerente-Geral São Paulo,

Leia mais

Investimentos 2013-2016 O Desafio da Universalização

Investimentos 2013-2016 O Desafio da Universalização Investimentos 2013-2016 O Desafio da Universalização 30 de novembro de 2013 O desafio da universalização Planejamento CV Planejamento em trajetória:! Planejamento Estratégico 1995! BSC Gestão Estratégica

Leia mais

Me.Diego Domingos da Silva

Me.Diego Domingos da Silva XVIII SIMAI Seminário Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade Estações Compactas para o tratamento de esgoto: uma solução viável para empreendimentos industriais Me.Diego Domingos

Leia mais

COBRANÇA PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS

COBRANÇA PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS COBRANÇA PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS 206 Cachoeira de Diegues (Toledo/MG) - Foto: Bolly Vieira :AUGÁ ALEP SODOT!ezimonocE e ediuc TODOS PELA ÁGUA: Cuide e Economize! COBRANÇA MAPA DAS BACIAS PCJ Desde

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO ALTO TIETÊ. Conheça a Bacia do Alto Tietê Sistemas de Esgotamento Sanitário

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO ALTO TIETÊ. Conheça a Bacia do Alto Tietê Sistemas de Esgotamento Sanitário Conheça a Bacia do Alto Tietê Sistemas de Esgotamento Sanitário São Paulo, 2014 Sumário 1. SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO... 3 1.1. Caracterização... 3 1.2. Sistema Principal... 3 a) Coleta e Afastamento...

Leia mais

Sistema de Abastecimento de Água - SAA. João Karlos Locastro contato:

Sistema de Abastecimento de Água - SAA. João Karlos Locastro contato: 1 Sistema de Abastecimento de Água - SAA João Karlos Locastro contato: prof.joaokarlos@feitep.edu.br 2 Sistema de Abastecimento Definição: De acordo com a NBR 12211/92 trata-se de um conjunto de obras,

Leia mais

FUNDAÇÃO AGÊNCIA DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ AGÊNCIA DAS BACIAS PCJ

FUNDAÇÃO AGÊNCIA DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ AGÊNCIA DAS BACIAS PCJ FUNDAÇÃO AGÊNCIA DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ AGÊNCIA DAS BACIAS PCJ Represa Jaguari/Jacareí Reprodução/Sistema Ambiental Paulista/Governo do Estado BOLETIM DE MONITORAMENTO

Leia mais

SANEAMENTO RESULTADOS 2007 A 2010 SANEAMENTO

SANEAMENTO RESULTADOS 2007 A 2010 SANEAMENTO RESULTADOS 2007 A 2010 Total dos Investimentos Selecionados R$ 39,2 bilhões Total dos Investimentos Contratados R$ 34,0 bilhões Evolução das Contratações R$ bilhões 189 RMs, Capitais e Municípios com mais

Leia mais

Plano de Aquisições do Primeiro Ano

Plano de Aquisições do Primeiro Ano Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Plano de Aquisições do Primeiro Ano SIGLAS E ABREVIATURAS APA Área de Preservação Ambiental

Leia mais

Fundo InfraPaulista, para apoiar concessões e PPPs nos Municípios

Fundo InfraPaulista, para apoiar concessões e PPPs nos Municípios Fundo InfraPaulista, para apoiar concessões e PPPs nos Municípios Agosto de 2017 QUEM SOMOS A Desenvolve SP é a instituição financeira do Estado de São Paulo que promove o desenvolvimento da economia por

Leia mais

Visão Geral. Acesso da população. População total (milhões) 201,5 20,6. Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0%

Visão Geral. Acesso da população. População total (milhões) 201,5 20,6. Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0% Visão Geral Brasil Minas Gerais¹ População total (milhões) 201,5 20,6 Acesso da população Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0% Fonte: PNAD (IBGE) 2013. 1 Refere-se a população

Leia mais

Obras e projetos de sistemas de água e esgoto Eng. Valter José Gallina Diretor-presidente

Obras e projetos de sistemas de água e esgoto Eng. Valter José Gallina Diretor-presidente BIGUAÇU Obras e projetos de sistemas de água e esgoto Eng. Valter José Gallina Diretor-presidente SISTEMA FLOCODECANTADOR Investimento R$ 29,1 milhões Benefício direto também para Biguaçu Mais qualidade

Leia mais

Encontro Técnico de Alto Nível. Reuso da Água AIDIS/ABES

Encontro Técnico de Alto Nível. Reuso da Água AIDIS/ABES Encontro Técnico de Alto Nível Reuso da Água AIDIS/ABES outubro, 2016 Rede de Recursos Hídricos da Indústria Coordenação Confederação Nacional da Indústria - CNI Participação da Indústria Conselheiros

Leia mais

ENCADEAMENTO PRODUTIVO. Luiz Barretto - Presidente

ENCADEAMENTO PRODUTIVO. Luiz Barretto - Presidente ENCADEAMENTO PRODUTIVO Luiz Barretto - Presidente MISSÃO DO SEBRAE Promover a competividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo para fortalecer a economia

Leia mais

SOLUÇÕES E ALTERNATIVAS PARA DESPOLUIÇÃO DO CÓRREGO COMPRIDO COM A OTIMIZAÇÃO DAS REDES COLETORAS DE ESGOTO

SOLUÇÕES E ALTERNATIVAS PARA DESPOLUIÇÃO DO CÓRREGO COMPRIDO COM A OTIMIZAÇÃO DAS REDES COLETORAS DE ESGOTO SOLUÇÕES E ALTERNATIVAS PARA DESPOLUIÇÃO DO CÓRREGO COMPRIDO COM A OTIMIZAÇÃO DAS REDES COLETORAS DE ESGOTO Roberto Silveira Júnior (1) Engenheiro Civil graduado pela Universidade Paulista - UNIP, Diretor

Leia mais