Núcleo de Farmácia Viva

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Núcleo de Farmácia Viva"

Transcrição

1 Núcleo de Farmácia Viva Brasília-DF A FARMÁCIA VIVA NO ÂMBITO O SUS-DF Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal Nilton L. Netto Junior; Farm. M.Sc.

2 OFICIALIZAÇÃO DA FITOTERAPIA NA SES-DF (25 ANOS)

3 Projeto de Fitoterapia Integrar a fitoterapia, como opção terapêutica, nos programas existentes nos Centros e Postos de Saúde do Distrito Federal Maria Aparecida Costa e F. J. de Abreu Matos 1989

4 Critérios de Seleção do Primeiro Elenco de Espécies Vegetais Medicinais 1989 Nome popular Nome botânico Matos,1989 PPPM, Alho Allium sativum - X - 2- Alecrim pimenta Lippia sidoides X X - 3- Babosa Aloe vera X - X 4- Boldo nacional Plectranthus barbatus - X - 5- Camomila Matricaria chamomilla - X X 6- Capim santo Cymbopogon citratus - X - 7- Espinheira santa Maytenus ilicifolia - X - 8- Hortelã Mentha x villosa X X - 9- Mentrasto Ageratum conyzoides X X Guaco M.glomerata/M. laevigata X X X Matos, F.J. de A. Plantas medicinais: Guia de seleção e emprego de plantas medicinais do Nordeste do Brasil.Fortaleza:IOCE,1989.2v. Programa de Pesquisas de Plantas Medicinais da Central de Medicamentos PPPM-Ceme,1983. FB

5 1989 1ª edição Prof. F. J. Abreu Matos Fortaleza-CE 30 Espécies Vegetais Medicinais

6 Horto do Núcleo Bandeirante-1989

7 Alunos(as) do 1º Curso de Especialização em Fitofármacos e Fitoterapia

8 Divulgando o Projeto de Fitoterapia -1990

9 Granja do Riacho Fundo 1991

10 Granja do Riacho Fundo 1991

11 1991 Oficina de Processamento Vegetal

12

13 (COSTA et al., 1992)

14

15

16

17 Vitória ES 1998

18

19 PERFEITO, J. P. S., O registro sanitário de medicamentos fitoterápicos no Brasil: Uma avaliação da situação atual e das razões de indeferimento, f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) Faculdade de Ciências da Saúde,Universidade de Brasília, Brasília,2012. (PERFEITO, 2012)

20 2004 Criação da Diretoria de Assistência Farmacêutica. Inserção dos fitoterápicos na assistência farmacêutica.

21 1989 Alecrim Pimenta Lippia sidoides Cham.

22 Colheita da Espécie Vegetal Lippia sidoides

23 Criação do Núcleo de Farmácia Viva (Decreto Nº ,de 14 de março de 2013 D.O.DF Nº 54, de 15 de março de 2013) Executar as etapas de preparações magistrais e oficinais de plantas medicinais e fitoterápicos, em consonância com a Política Nacional de Ass. Farm. do Ministério da Saúde. Elaborar manual de normas e procedimentos operacionais relativos à assistência farmacêutica em terapias não convencionais. Preparar programas e material de educação em saúde com plantas medicinais in natura, drogas vegetais e fitoterápicos; e Executar outras atividades que lhe forem atribuídas na sua área de atuação.

24 PRODUÇÃO VEGETAL HORTO DO RIACHO FUNDO HORTO DO COMPLEXO PENITENCIÁRIO DA PAPUDA 2009 HORTO DO CENARGEN-DF

25

26

27

28

29

30 MANIPULAÇÃO ROTULAGEM CONTROLE

31

32

33 Espécies Vegetais Medicinais Padronizadas pelo Núcleo de Farmácia Viva da SES DF constantes do FFFB I,2011 da RENISUS,2009 e de MATOS,2007. Nome popular Nom. botânica FFFB 1,2011 RENISUS,2009 MATOS, Alecrim pimenta Lippia sidoides X X X 2- Babosa Aloe vera X X X 3- Boldo nacional Plectranthus barbatus X X X 4- Confrei Symphytum officinale X X 5- Erva baleeira Cordia verbenacea X X 6- Funcho Foeniculum vulgare X X X 7- Guaco Mikania glomerata ;M. laevigata X X X 8-Maracujazeiro* Passiflora edulis X X X 9- Romãzeira * Punica granatum X X X FFFB 1 - Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira,2011. RENISUS - Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS,2009. MATOS, F. J. de A. Plantas medicinais: guia de seleção e emprego de plantas usadas em fitoterapia no nordeste do Brasil.3 ed. Fortaleza: UFC, *Espécie em fase de adaptação ao cultivo.

34 1989 1ª edição ª edição Prof. F. J. Abreu Matos Prof. Fortaleza-CE F. J. de Abreu Matos Fortaleza-CE 30 Espécies Vegetais Medicinais 132 Espécies Vegetais Medicinais

35

36

37

38 Fitoterápicos Farmacopeicos 2015

39 Fitoterápicos Farmacopeicos Espécie vegetal Forma(s) farmacêutica(s) Apresentação(ões) Indicação(ões) Alecrim pimenta Gel Pote com 30g Antisséptico Antimicótico Escabicida Babosa Gel Pote com 30g Cicatrizante Boldo Tintura Frasco com 30mL Antidispéptico Confrei Pomada Pote com 30g Cicatrizante Erva baleeira Pomada Gel Pote com 30g Pote com 30g e 250g Antiinflamatório em dores associadas a músculos e tendões Funcho Tintura Frasco com 30mL Antiflatulento Antidispéptico Antiespasmódico Guaco Xarope Frasco com 100mL Expectorante Tintura Frasco com 30mL

40 Abrangência 22 Unidades de Saúde 17 Centros de Saúde 03 Hospitais Farmácia do CSSam PSF 01 Un. Especializada

41 Dispensação 22 Unidades Atendidas 17 contam com a presença do Farmacêutico

42 Produção Anual de Fitoterápicos 2011: : : :

43 DESAFIOS ÀS FARMÁCIAS VIVAS 1-Indefinição de políticas de financiamento específicas. 2- Capacitação de profissionais, sobretudo do farmacêutico. 3- Adequação à RDC Anvisa nº Indefinição de políticas de Boas Práticas Agrícolas.

44 Obrigado! Obrigado! Núcleo de Farmácia Viva (61) Brasília- DF

Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde.

Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde. Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde. Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos Coordenadora: Nayara Cunha

Leia mais

Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização

Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização 1 Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização DE MOURA, Maria Aparecida UFRuralRJ - DE AZEVEDO, Domingos Celma

Leia mais

Conhecimento Sobre a Utilização das Plantas Medicinais em Dourados, MS.

Conhecimento Sobre a Utilização das Plantas Medicinais em Dourados, MS. 16413 - Conhecimento Sobre a Utilização das Plantas Medicinais em Dourados, MS. Knowledge About the Use of Medicinal Plants in Dourados, MS. RIGOTTI, Marcelo 1 ; FERREIRA, Mayara de Oliveira 2 ; SANTANA,

Leia mais

Fitoterapia, A fitoterapia, ainda que em um ritmo lento,

Fitoterapia, A fitoterapia, ainda que em um ritmo lento, Fitoterapia, com certeza Pelo jornalista Aloísio Brandão, Editor desta revista. A fitoterapia, ainda que em um ritmo lento, está reescrevendo a história da assistência farmacêutica, no âmbito da atenção

Leia mais

10/23/16. Introdução. Problemas em vista. Linha do tempo. Linha do tempo. Plantas medicinais na Farmacopeia Brasileira

10/23/16. Introdução. Problemas em vista. Linha do tempo. Linha do tempo. Plantas medicinais na Farmacopeia Brasileira Introdução Fitoterapia no terceiro setor e a legislação brasileira Ana Maria Soares Pereira Fabio Carmona Historicamente, a prescrição de plantas medicinais é feita por curandeiros, raizeiros, benzedeiros,

Leia mais

Experiência em Práticas Integrativas da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Experiência em Práticas Integrativas da Secretaria de Saúde do Distrito Federal NÚCLEO DE MEDICINA NATURAL E TERAPÊUTICAS DE INTEGRAÇÃO PLANEJAMENTO E PESQUISA PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE MEDICINA HOMEOPÁTICA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA MEDICINA E TERAPIAS ANTROPOSÓFICAS ACUPUNTURA

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO NASF de Presidente Castello Branco/SC: uma experiência de apoio matricial, trabalho interdisciplinar,

Leia mais

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA:

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA: PLANO DE ENSINO 2016 CURSO: Bacharelado em Agronomia DISCIPLINA: Plantas Bioativas (AG-98) TURMA: 9ª fase SEMESTRE LETIVO: 1º / 2016 MODALIDADE: Presencial CARGA HORARIA SEMESTRAL: 30 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS 26 Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências da Saúde Departamento de Farmácia Laboratório de Farmacognosia Manual Prático - Farmacognosia II Márcia do Rocio Duarte Nilce Nazareno da Fonte Cid Aimbiré

Leia mais

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí Fitoterapia no SUS Helene Frangakis de Amorim MINISTÉRIO DA SAÚDE Histórico 1978 - A Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde resultou na Declaração de Alma-Ata (URSS), que enfatiza

Leia mais

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE PLANTAS MEDICINAIS: TEMA GERADOR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE PLANTAS MEDICINAIS: TEMA GERADOR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS CONHECIMENTO POPULAR SOBRE PLANTAS MEDICINAIS: TEMA GERADOR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Priscila Silva OLIVEIRA 1 Kátia Regina COUTINHO 2 1 Resumo : O conhecimento popular tem contribuído para investigações

Leia mais

Resoluções de Boas Práticas de Fabricação

Resoluções de Boas Práticas de Fabricação Resoluções de Boas Práticas de Fabricação Thais Mesquita do Couto Araujo GERÊNCIA DE INSPEÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS, INSUMOS FARMACÊUTICOS E PRODUTOS GIMEP/ANVISA BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE

Leia mais

ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF

ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF RESUMO Geane Lourenço Bispo 1 Cláudia Araújo Marco 2 Josyelem Tiburtino Leite Chaves 3 Ana Karoline Bento

Leia mais

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA:

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA: PLANO DE ENSINO CURSO: Agronomia MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Plantas Bioativas CÓDIGO: AG-98 PROFESSOR(A): Alexandra Goede de Souza CARGA HORÁRIA SEMANAL/SEMESTRAL: 2/30 SEMESTRE/ANO: 1º/2014 SEMESTRE

Leia mais

Fitoterapia e a Prática do Nutricionista. Nutricionista Jacira Santos

Fitoterapia e a Prática do Nutricionista. Nutricionista Jacira Santos Fitoterapia e a Prática do Nutricionista Nutricionista Jacira Santos Nutrição Clínca Anos 70 Dietoterapia Hospitalar Anos 80 Dietoterapia em Consultório Anos 90/2000 Regulamentação de prescrição de suplementos

Leia mais

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul Projeto APLPMFito/RS Implementação da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e Política Intersetorial de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos do R.G.do Sul Sílvia B. C. Czermainski

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular.

PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular. PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular. HERCOS, Emylciane Costa 1 ; FIUZA, Denise de Almeida Fonseca 2, ARAÚJO, Valdinéia Nogueira da Silva 3. PALAVRAS-CHAVE: Plantas Medicinais, Propriedades

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional: Técnico em Farmácia Qualificação:

Leia mais

Plantas medicinais em quintais e suas utilidades no Sertão Paraibano. Medicinal plants in yards and its uses in the backlands of Paraiba

Plantas medicinais em quintais e suas utilidades no Sertão Paraibano. Medicinal plants in yards and its uses in the backlands of Paraiba Plantas medicinais em quintais e suas utilidades no Sertão Paraibano Medicinal plants in yards and its uses in the backlands of Paraiba SARMENTO, M. I. A. 1 ; AUGUSTO, J. 2 ; VALE, K. S. 1 ; NÓBREGA, E.

Leia mais

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS Ana Rita Novaes Coordenação das Práticas Integrativas ti e Complementares e e Secretaria Estadual

Leia mais

LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO E ETNOFARMACOLÓGICO NA ZONA URBANA DO MUNICÍPIO DE QUIRINÓPOLIS GO

LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO E ETNOFARMACOLÓGICO NA ZONA URBANA DO MUNICÍPIO DE QUIRINÓPOLIS GO LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO E ETNOFARMACOLÓGICO NA ZONA URBANA DO MUNICÍPIO DE QUIRINÓPOLIS GO Lilian Gomes dos Santos Adam Heron Oliveira Resumo: Desde os primórdios o homem mantém uma relação estreita

Leia mais

PALAVRAS-CHAVES Plantas medicinais, fitoterapia, Itaipu.

PALAVRAS-CHAVES Plantas medicinais, fitoterapia, Itaipu. Projeto Itaipu de plantas medicinais. Euclides Lara Cardozo Junior. Universidade Paranaense UNIPAR Campus Toledo - Curso de Farmácia Av. Parigot de Souza, 3636 Toledo / PR CEP: 85903-170 euclideslc@unipar.br.

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES RESIDENTES EM IJUÍ /RS¹ 1

AVALIAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES RESIDENTES EM IJUÍ /RS¹ 1 AVALIAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES RESIDENTES EM IJUÍ /RS¹ 1 Morgana Schiavo 2, Christiane De Fátima Colet 3, Karla Renata De Oliveira 4, Evelise Moraes Berlezi 5. 1 ¹Estudo vinculado

Leia mais

INTRODUÇÃO METODOLOGIA

INTRODUÇÃO METODOLOGIA Pesquisas agronômicas das plantas medicinais nativas regulamentadas pela ANVISA Lin Chau Ming, Gabriela Granghelli Gonçalves, Maria Izabela Ferreira Departamento de Horticultura, Faculdade de Ciências

Leia mais

A BIODIVERSIDADE BRASILEIRA COMO FONTE DE MEDICAMENTOS PARA O SUS

A BIODIVERSIDADE BRASILEIRA COMO FONTE DE MEDICAMENTOS PARA O SUS A BIODIVERSIDADE BRASILEIRA COMO FONTE DE MEDICAMENTOS PARA O SUS Fabiana Costa Firmino Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária, pelo Instituto de Estudos Farmacêuticos e Pontifícia Universidade

Leia mais

Orientação sobre a Notificação Simplificada de Produto Tradicional Fitoterápico (PTF)

Orientação sobre a Notificação Simplificada de Produto Tradicional Fitoterápico (PTF) Orientação sobre a Notificação Simplificada de Produto Tradicional Fitoterápico (PTF) A COFID informa que o sistema de notificação simplificada foi atualizado para permitir a notificação de Produtos Tradicionais

Leia mais

O cenário atual: do cultivo à obtenção dos IFAVs

O cenário atual: do cultivo à obtenção dos IFAVs WORKSHOP : CONTROLE DA QUALIDADE DE IFAV - ABORDAGEM PRÁTICA O cenário atual: do cultivo à obtenção dos IFAVs Laerte Dall Agnol ABIFISA DALL Soluções Analíticas e Empresariais PONTOS RELEVANTES ABORDDOS

Leia mais

Um exemplo de relógio

Um exemplo de relógio Falar em plantas medicinais é falar da história da humanidade. Desde os tempos da pré-história as plantas medicinais fazem parte da vida das pessoas. Os homens primitivos, assim como os animais iniciaram

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde Centro de Ciências da Saúde R E S O L U Ç Ã O Nº 131/2013-CI/CCS CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 11/12/13. Aprova a estrutura curricular

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS 27 CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS O controle de qualidade de fármacos vegetais deve ser realizado em todas as etapas que envolvem a produção de drogas, como seleção da espécie, cultivo racional

Leia mais

Guia prático de Plantas Medicinais

Guia prático de Plantas Medicinais Guia prático de Plantas Medicinais 1 2 SÉRIE E. Comunicação e Educação em Saúde GUIA PRÁTICO DE PLANTAS MEDICINAIS SMS OSS VIVA RIO 2015 Organização Social de Saúde Viva Rio Coordenador Geral Sebastião

Leia mais

Prof. Márcio Batista

Prof. Márcio Batista Prof. Márcio Batista OBJETIVOS DA AULA Conhecer os principais conceitos em farmácia hospitalar. Conhecer os aspectos técnicos e legais de localização, construção e instalação e estruturação da farmácia

Leia mais

PROJETO DE LEI N, DE (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ)

PROJETO DE LEI N, DE (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ) PROJETO DE LEI N, DE 2008. (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ) Institui o Plano Nacional de Medicina Natural e práticas complementares no âmbito do Sistema Único de Saúde. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE História e Origem do Chá O consumo do chá é antigo, tendo relatos de que sua origem remonta há 5000 mil

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA

PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA Larrissa Araújo Santos (1); Éricka Araújo Santos (1); Jamyle Maria Santos de Medeiros(2). Jessika

Leia mais

ESTUDO ETNOBOTÂNICO DAS PLANTAS MEDICINAIS DA LOCALIDADE RURAL DE ALAGOAS EM PATOS DE MINAS. Fabiane Caixeta Vieira 1 Alice Fátima Amaral 2 RESUMO

ESTUDO ETNOBOTÂNICO DAS PLANTAS MEDICINAIS DA LOCALIDADE RURAL DE ALAGOAS EM PATOS DE MINAS. Fabiane Caixeta Vieira 1 Alice Fátima Amaral 2 RESUMO ESTUDO ETNOBOTÂNICO DAS PLANTAS MEDICINAIS DA LOCALIDADE RURAL DE ALAGOAS EM PATOS DE MINAS Fabiane Caixeta Vieira 1 Alice Fátima Amaral 2 RESUMO As plantas medicinais correspondem, incontestavelmente,

Leia mais

As práticas integrativas e complementares e os aspectos regulatórios

As práticas integrativas e complementares e os aspectos regulatórios As práticas integrativas e complementares e os aspectos regulatórios Lei 9782/1999 Serviços Produtos Incumbe à Agência, respeitada a legislação em vigor, regulamentar, controlar e fiscalizar os produtos

Leia mais

FARMACOGNOSIA. Matéria-Prima Vegetal 2011.1

FARMACOGNOSIA. Matéria-Prima Vegetal 2011.1 FARMACOGNOSIA Matéria-Prima Vegetal 2011.1 O que é farmacognosia? A palavra Farmacognosia vem de dois vocábulos gregos e quer dizer Pharmakon droga e fármaco gnosis conhecimento. Farmacognosia é uma ciência

Leia mais

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice-Governador Francisco José Pinheiro. Secretário Antônio Luiz Abreu Dantas

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice-Governador Francisco José Pinheiro. Secretário Antônio Luiz Abreu Dantas Governador Cid Ferreira Gomes Vice-Governador Francisco José Pinheiro Secretário Antônio Luiz Abreu Dantas Secretário Executivo Luiz Xavier Oliveira Filho Coordenador Administrativo - Financeiro Rosa Maria

Leia mais

PLANTE "UMA FARMÁCIA" NO SEU QUINTAL

PLANTE UMA FARMÁCIA NO SEU QUINTAL PLANTE "UMA FARMÁCIA" NO SEU QUINTAL 1 INTRODUÇÃO Paulo Henrique Radaik1 José Eduardo Brasil P. Pinto2 Osmar Alves Lameira 3 Grupo Yebá Ervas & Matos4 As plantas medicinais, hoje em dia, vêm se destacando

Leia mais

1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas em Saúde

1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas em Saúde Prefeitura Municipal de Pindamonhangaba CENTRO DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES 1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas em Saúde Brasília 2008 Diretriz 1 : Estruturação e Fortalecimento

Leia mais

EMPREGO DE PLANTAS MEDICINAIS EM ANIMAIS DE COMPANHIA E DE PRODUÇÃO DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE JURU-PB

EMPREGO DE PLANTAS MEDICINAIS EM ANIMAIS DE COMPANHIA E DE PRODUÇÃO DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE JURU-PB 85 EMPREGO DE PLANTAS MEDICINAIS EM ANIMAIS DE COMPANHIA E DE PRODUÇÃO DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE JURU-PB Ricardo Pereira Lima 1*, Kennedy Moreira Palitot 2, Marcio André Ernesto do Rego 3, Fábio Júnior

Leia mais

Plantas Medicinais: Uso e Conhecimento Popular no Município de Poço de José de Moura-PB

Plantas Medicinais: Uso e Conhecimento Popular no Município de Poço de José de Moura-PB Plantas Medicinais: Uso e Conhecimento Popular no Município de Poço de José de Moura-PB Jaily Kerller Batista de Andrade (1) ; Anderson Bruno Anacleto de Andrade (2) ; Sócrattes Martins Araújo de Azevêdo

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Institucionalização das PICs no Sistema Público 1986-8ª CNS;

Leia mais

Stephen Kirschenmann - Fotolia.com

Stephen Kirschenmann - Fotolia.com Stephen Kirschenmann - Fotolia.com Índice Introdução... 01 Explicações dos símbolos... 03 01 Alecrim... 04 02 Alho... 07 03 Anador (chambá)... 10 04 Arruda... 12 05 Babosa (aloe)... 14 06 Bardana... 16

Leia mais

Componente Básico da Assistência Farmacêutica. Revisoras 2ª Edição: Carolina Rodrigues Gomes e Vera Lúcia Edais Pepe

Componente Básico da Assistência Farmacêutica. Revisoras 2ª Edição: Carolina Rodrigues Gomes e Vera Lúcia Edais Pepe Componente Básico da Assistência Farmacêutica Autora: Grazielle Silva de Lima Revisoras 2ª Edição: Carolina Rodrigues Gomes e Vera Lúcia Edais Pepe Revisoras 1ª Edição: Ana Márcia Messeder Sebrão Fernandes,

Leia mais

O CENTRO DE REFRÊNCIA EM PRÁTICAS INTEGRATIVAS EM SAÚDE (CERPIS) é um órgão ligado ao Sistema Único de Saúde (SUS) através da Diretoria Regional de

O CENTRO DE REFRÊNCIA EM PRÁTICAS INTEGRATIVAS EM SAÚDE (CERPIS) é um órgão ligado ao Sistema Único de Saúde (SUS) através da Diretoria Regional de O CENTRO DE REFRÊNCIA EM PRÁTICAS INTEGRATIVAS EM SAÚDE (CERPIS) é um órgão ligado ao Sistema Único de Saúde (SUS) através da Diretoria Regional de Atenção Primária em Saúde (DIRAPS), da Coordenação Geral

Leia mais

TÍTULO: PERFIL ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS HIDROALCOÓLICO DE PLANTAS NATIVAS NO CONTROLE DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS

TÍTULO: PERFIL ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS HIDROALCOÓLICO DE PLANTAS NATIVAS NO CONTROLE DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS TÍTULO: PERFIL ANTIMICROBIANO DE EXTRATOS HIDROALCOÓLICO DE PLANTAS NATIVAS NO CONTROLE DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

Farmacologia Aspectos gerais

Farmacologia Aspectos gerais PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação Departamento de Biologia Farmacologia Aspectos gerais Prof. Raimundo Jr, M.Sc Bibliografia Básica: SILVA, P. Farmacologia. 6ª ed. Rio

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Práticas Integrativas e Complementares da PNPIC Homeopatia

Leia mais

I Simpósio Internacional de Práticas Integrativas e Complementares Baseadas em Evidências

I Simpósio Internacional de Práticas Integrativas e Complementares Baseadas em Evidências I Simpósio Internacional de Práticas Integrativas e Complementares Baseadas em Evidências Brasília, 12 de março de 2015 Júlio Peixe Farmacêutico Especialista em Gestão da Assistência Farmacêutica ESP-CE

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP

PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP RODRIGUES, Janaína Elvira 1 elvirinha02@yahoo.com.br RODRIGUES, Gismar Monteiro Castro 2 gismarcastro@yahoo.com.br

Leia mais

Colégio Estadual Herbert de Souza. Investigando o uso de plantas medicinais

Colégio Estadual Herbert de Souza. Investigando o uso de plantas medicinais Colégio Estadual Herbert de Souza Investigando o uso de plantas medicinais Investigando o uso de plantas medicinais Orientadoras: Fátima Gomes e Sandra Fructuoso Bolsistas: Ana Carolina P. Real Fernanda

Leia mais

NOTA TÉCNICA FITOTERAPIA

NOTA TÉCNICA FITOTERAPIA NOTA TÉCNICA FITOTERAPIA A Portaria nº 1.686 de 16 de Outubro de 2009 da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia instituiu o Núcleo Estadual de Plantas Medicinais e Fitoterápicos Núcleo FITOBAHIA com o

Leia mais

I CURSO DE PLANTAS MEDICINAIS SOB UM OLHAR INTEGRATIVO DE RACIONALIDADES MÉDICAS

I CURSO DE PLANTAS MEDICINAIS SOB UM OLHAR INTEGRATIVO DE RACIONALIDADES MÉDICAS I CURSO DE PLANTAS MEDICINAIS SOB UM OLHAR INTEGRATIVO DE RACIONALIDADES MÉDICAS CADASTRADO NA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX/UNIFESP (N 7863) http://dpdphp.epm.br/acad/siex/index.htm 1. INTRODUÇÃO A edição,

Leia mais

HISTÓRIA DA FARMACOTÉCNICA grego phárn, que tanto pode significar veneno/remédio.. substância química conhecida e de estrutura química definida dotada

HISTÓRIA DA FARMACOTÉCNICA grego phárn, que tanto pode significar veneno/remédio.. substância química conhecida e de estrutura química definida dotada FARMACOTÉCNICA AULA 1 PROF: ERIKA LIZ HISTÓRIA DA FARMACOTÉCNICA grego phárn, que tanto pode significar veneno/remédio.. substância química conhecida e de estrutura química definida dotada de propriedade

Leia mais

FORMAS DE PREPARAÇÕES E USO DAS PLANTAS MEDICINAIS

FORMAS DE PREPARAÇÕES E USO DAS PLANTAS MEDICINAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E PATOLOGIA NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HOMEOPÁTICAS E FITOTERÁPICAS FORMAS DE PREPARAÇÕES E USO DAS PLANTAS MEDICINAIS

Leia mais

Cenarium Pharmacêutico, Ano 4, n 4, Maio/Nov 2011, ISSN:

Cenarium Pharmacêutico, Ano 4, n 4, Maio/Nov 2011, ISSN: AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE AMOSTRAS DE Maytenus ilicifolia (ESPINHEIRA-SANTA) COMERCIALIZADAS NO DISTRITO FEDERAL - BRASIL ASSESSMENT OF QUALITY OF SAMPLE Maytenus ilicfolia (ESPINHEIRA- SANTA) TRADED IN

Leia mais

Plantas Medicinais na Gestação. Amanda Faqueti Farmacêutica

Plantas Medicinais na Gestação. Amanda Faqueti Farmacêutica Plantas Medicinais na Gestação Amanda Faqueti Farmacêutica Observações iniciais sobre o uso de plantas na gestação A utilização de plantas na gestação é realizada nos cinco continentes do mundo. Há poucos

Leia mais

INFORME TÉCNICO Nº 007/ Versão 00

INFORME TÉCNICO Nº 007/ Versão 00 INFORME TÉCNICO Nº 007/2016 - Versão 00 Assunto: Esclarecimentos sobre a regulamentação de industrialização, manipulação, comercialização e registros de insumos, de medicamentos fitoterápicos e de produtos

Leia mais

Utilização de plantas medicinais como estratégias de enfrentamento das doenças mais comuns no Sul do Estado de Roraima.

Utilização de plantas medicinais como estratégias de enfrentamento das doenças mais comuns no Sul do Estado de Roraima. 14471 - Utilização de plantas medicinais como estratégias de enfrentamento das doenças mais comuns no Sul do Estado de Roraima. Use of medicinal plants as coping strategies of the most common diseases

Leia mais

Uso, formas de uso e indicação de plantas medicinais utilizadas no Assentamento Santo Antônio no município de Cajazeiras PB

Uso, formas de uso e indicação de plantas medicinais utilizadas no Assentamento Santo Antônio no município de Cajazeiras PB Uso, formas de uso e indicação de plantas medicinais utilizadas no Assentamento Santo Antônio no município de Cajazeiras PB Use, forms of use and indication of medicinal plants used in the Settlement San

Leia mais

Práticas Integrativas em Saúde - PIS. Adelyany Batista dos Santos GERPIS/ DCVPIS/ SAPS/ SES-DF

Práticas Integrativas em Saúde - PIS. Adelyany Batista dos Santos GERPIS/ DCVPIS/ SAPS/ SES-DF Práticas Integrativas em Saúde - PIS Adelyany Batista dos Santos GERPIS/ DCVPIS/ SAPS/ SES-DF Práticas Integrativas em Saúde...as PIS são entendidas como tecnologias que abordam a saúde do Ser Humano na

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS: INDICAÇÃO E PREPARO DE REMÉDIOS CASEIROS

PLANTAS MEDICINAIS: INDICAÇÃO E PREPARO DE REMÉDIOS CASEIROS Resenha Crítica PLANTAS MEDICINAIS: INDICAÇÃO E PREPARO DE REMÉDIOS CASEIROS Elisabeth Maria de Fátima Borges 1 Eliza de Souza Prado 2 Karla Cristina Pereira Pires 3 Luciana Chaves de Oliveira Silva 4

Leia mais

Fitoterapia e a prática do Nutricionista. Nutricionista Jacira Santos CRN-2 0091

Fitoterapia e a prática do Nutricionista. Nutricionista Jacira Santos CRN-2 0091 Fitoterapia e a prática do Nutricionista Nutricionista Jacira Santos CRN-2 0091 Nutrição Clínica Anos 70 Dietoterapia Hospitalar Anos 80 Dietoterapia em Consultório Anos 90 Fitoquímicos isolados e fitoterápicos

Leia mais

Componentes aromatizantes provenientes de espécies botânicas regionais para uso em alimentos. Gerência Geral de Alimentos - GGALI Agosto de 2016

Componentes aromatizantes provenientes de espécies botânicas regionais para uso em alimentos. Gerência Geral de Alimentos - GGALI Agosto de 2016 Componentes aromatizantes provenientes de espécies botânicas regionais para uso em alimentos Gerência Geral de Alimentos - GGALI Agosto de 2016 Espécies botânicas regionais Processo n. 25351.396498/2013-85;

Leia mais

Qual é a importância da farmácia: A fundamental importância da farmácia de manipulação é o fracionamento das substâncias para cada caso clínico.

Qual é a importância da farmácia: A fundamental importância da farmácia de manipulação é o fracionamento das substâncias para cada caso clínico. Farmácia de Manipulação O que é Farmácia de Manipulação: A farmácia de manipulação ou magistral, é aquela que manipula fórmulas atendendo a diversas especialidades médicas. Qual é a importância da farmácia:

Leia mais

Plantas Medicinais. Josefina Dorotéa Nunes Bióloga e Técnica de Enfermagem

Plantas Medicinais. Josefina Dorotéa Nunes Bióloga e Técnica de Enfermagem Plantas Medicinais Josefina Dorotéa Nunes Bióloga e Técnica de Enfermagem É provável que a utilização das plantas como medicamento seja tão antiga quanto o próprio homem. CONSELHOS ÚTEIS Toda planta medicinal

Leia mais

PROJETO DE LEI N 047/2012

PROJETO DE LEI N 047/2012 PROJETO DE LEI N 047/2012 Institui a Política Intersetorial de Plantas Medicinais e de Medicamentos Fitoterápicos no Município de Gramado e dá outras providências. Art. 1º. Fica instituída a Política Intersetorial

Leia mais

Data Versão/Revisões Descrição Autor 16/11/ Proposta inicial CESC, FA, LAS, RFC. 14/01/ Atualização CESC, LAS, MBJ, CAMS, LR

Data Versão/Revisões Descrição Autor 16/11/ Proposta inicial CESC, FA, LAS, RFC. 14/01/ Atualização CESC, LAS, MBJ, CAMS, LR 1 de 5 Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autor 16/11/2012 1.00 Proposta inicial CESC, FA, LAS, RFC. 2.00 Atualização CESC, LAS, MBJ, CAMS, LR 1 Objetivo Promover assistência

Leia mais

PRODUTOS FITOTERÁPICOS E A NECESSIDADE DE UM CONTROLE DE QUALIDADE MICROBIOLÓGICO

PRODUTOS FITOTERÁPICOS E A NECESSIDADE DE UM CONTROLE DE QUALIDADE MICROBIOLÓGICO Fernando Santana Souza Bacharel em Farmácia pela Faculdade maurício de nassau, PE. Carla do Couto Soares Maciel Bacharela em Ciências Biológicas. doutora em Biologia de Fungos pela Universidade Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 611 DE 29 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 611 DE 29 DE MAIO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 611 DE 29 DE MAIO DE 2015 Ementa: Dispõe sobre as atribuições clínicas do farmacêutico no âmbito da floralterapia, e dá outras providências O Conselho Federal de Farmácia (CFF), no uso de

Leia mais

O USO DE FITOTERÁPICOS NA DOENÇA PERIODONTAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Título da Sessão Temática: Produtos naturais, farmacológicos e cosméticos.

O USO DE FITOTERÁPICOS NA DOENÇA PERIODONTAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Título da Sessão Temática: Produtos naturais, farmacológicos e cosméticos. CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 O USO DE FITOTERÁPICOS NA DOENÇA PERIODONTAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Ana Isabela Costa Carneiro Flavio Rodrigues

Leia mais

APLICAÇÃO DE INSTRUMENTO AVALIATIVO PARA A GESTÃO DA ASSISTÊNCIA

APLICAÇÃO DE INSTRUMENTO AVALIATIVO PARA A GESTÃO DA ASSISTÊNCIA APLICAÇÃO DE INSTRUMENTO AVALIATIVO PARA A GESTÃO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Vanessa A. Paiva de Carvalho 1, Sonia R. Riado 2, Regina M. B. Chain 3, Maria L. B. Ribeiro 1,

Leia mais

Plantas medicinais e fitoterápicos para afecções bucais. Cesar Paulo Simionato Médico

Plantas medicinais e fitoterápicos para afecções bucais. Cesar Paulo Simionato Médico Plantas medicinais e fitoterápicos para afecções bucais Cesar Paulo Simionato Médico Observações iniciais no uso de plantas na saúde bucal Higiene dentária (Escovação, fio dental); Evitar o uso de substância

Leia mais

Recursos genéticos e perspectivas do melhoramento de plantas medicinais.

Recursos genéticos e perspectivas do melhoramento de plantas medicinais. Recursos genéticos e perspectivas do melhoramento de plantas medicinais. José Emílio Zanzirolani de Oliveira 1 Cláudio Lúcio Fernandes Amaral 1 Vicente Wagner Dias Casali 1 Importância socio-econômica

Leia mais

NOTÍCIAS DO CFF Plenário do CFF aprova prescrição farmacêutica Data: 30/08/2013 De acordo com o texto da proposta, o farmacêutico poderá realizar a prescrição de medicamentos e produtos com finalidade

Leia mais

Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde

Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde Comissão de Avaliação de Tecnologias em Saúde do Estado do Ceará 2012 COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS

Leia mais

Medicamentos e Assistência Farmacêutica no Brasil: Problemas, Necessidades, Estratégias e Perspectivas

Medicamentos e Assistência Farmacêutica no Brasil: Problemas, Necessidades, Estratégias e Perspectivas Medicamentos e Assistência Farmacêutica no Brasil: Problemas, Necessidades, Estratégias e Perspectivas Odorico de Moraes Unidade de Farmacologia Clínica - UNIFAC Departamento de Fisiologia e Farmacologia

Leia mais

Estabelecimento de bancos de germoplasma de plantas medicinais e hortaliças não-convencionais visando resgatar costumes alimentares e cultivo

Estabelecimento de bancos de germoplasma de plantas medicinais e hortaliças não-convencionais visando resgatar costumes alimentares e cultivo II Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2009 Estabelecimento de bancos de germoplasma de plantas medicinais e hortaliças não-convencionais visando

Leia mais

O USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA COMUNIDADE DE CURRAL DO MEIO - CRATEÚS - CE

O USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA COMUNIDADE DE CURRAL DO MEIO - CRATEÚS - CE O USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA COMUNIDADE DE CURRAL DO MEIO - CRATEÚS - CE Fábio Araújo Bezerra (Graduando), Ana Lúcia Rodrigues da Silva (PQ), Cléia Rocha de Sousa (PQ), Adervan Fernandes Sousa* (PQ).

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS FRUTOS DE FUNCHO (Foeniculum vulgare Mill.) UTILIZADOS NO PREPARO DE CHÁS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS FRUTOS DE FUNCHO (Foeniculum vulgare Mill.) UTILIZADOS NO PREPARO DE CHÁS 68 Recebido em 10/2012. Aceito para publicação em 01/2013. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS FRUTOS DE FUNCHO (Foeniculum vulgare Mill.) UTILIZADOS NO PREPARO DE CHÁS EVALUATION OF QUALITY OF FALSE-FENNEL (Foeniculum

Leia mais

RELATÓRIO DETALHADO DO QUADRIMESTRE ANTERIOR 1º E 2º QUADRIMESTRE

RELATÓRIO DETALHADO DO QUADRIMESTRE ANTERIOR 1º E 2º QUADRIMESTRE RELATÓRIO DETALHADO DO QUADRIMESTRE ANTERIOR 1º E 2º QUADRIMESTRE ANO 2013 Conforme previsto no art. 36 da Lei Complementar N.º 141/2012, o Relatório Detalhado do Quadrimestral Anterior contém informações

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Farmácia Qualificação: Auxiliar de

Leia mais

Artigo RESUMO ABSTRACT. Camila Miranda Moura. DOI: /vd.v2i2.140

Artigo RESUMO ABSTRACT. Camila Miranda Moura. DOI: /vd.v2i2.140 DOI:10.3395/vd.v2i2.140 Artigo Rotulagem de medicamentos fitoterápicos industrializados: está adequada às diretrizes legais? Labeling of manufactured herbal medicines: does it comply with the legal standards?

Leia mais

Edital 02/2015 Programa Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX) PROJETO DE EXTENSÃO

Edital 02/2015 Programa Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX) PROJETO DE EXTENSÃO Edital 02/2015 Programa Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX) PROJETO DE EXTENSÃO Título: Promoção do uso correto e racional de plantas medicinais e fitoterápicos na Unidade de Saúde da Família Rua

Leia mais

Kelly Braga. Farmácia Hospitalar

Kelly Braga. Farmácia Hospitalar Curso de Atualização em Boas Práticas de Farmácia Hospitalar Aula Inaugural Introdução as Boas Práticas da Farmácia Hospitalar Kelly Braga Farmácia Hospitalar Unidade clínica, administrativa a e econômica,

Leia mais

PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL

PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL Mariana Aparecida Lopes 1, Iara

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA

Ministério da Saúde - MS Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA RDC N 98, DE 1 DE AGOSTO DE 2016 Dispõe sobre os critérios e procedimentos para o enquadramento de medicamentos como isentos de prescrição e o reenquadramento como medicamentos

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 679/2006

DELIBERAÇÃO Nº 679/2006 DELIBERAÇÃO Nº 679/2006 Dispõe sobre o Registro no CRF/PR de Farmácias de Manipulação e sobre o exercício do farmacêutico habilitado nestes estabelecimentos. O Presidente do Conselho Regional de Farmácia

Leia mais

Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos. Dirce Cruz Marques. agosto/2010

Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos. Dirce Cruz Marques. agosto/2010 Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos Dirce Cruz Marques agosto/2010 INSERÇÃO DOS MEDICAMENTOS Políticas públicas de saúde, medicamentos, etc Pesquisa de novos fármacos Prescrição Sistema

Leia mais

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo O Que é Defensoria Pública? Defensoria Pública é instituição prevista na Constituição Federal (art.

Leia mais

Laura Campos Uma das primeiras licenciadas em Farmácia, em Portugal

Laura Campos Uma das primeiras licenciadas em Farmácia, em Portugal Laura Campos Uma das primeiras licenciadas em Farmácia, em Portugal Fernando Real Laura Angelina Campos nasceu na cidade do Porto, a 15 de Janeiro de 1897, no seio de uma família ligada ao mundo da farmácia.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Uberlândia Fundação Saúde do Município de Uberlândia Questão Resp.

Prefeitura Municipal de Uberlândia Fundação Saúde do Município de Uberlândia Questão Resp. Prefeitura Municipal de Uberlândia Fundação Saúde do Município de Uberlândia Estado de Minas Gerais Concurso para Emprego Público REF. EDITAL N 01/2015 - NÍVEL SUPERIOR - TARDE CARGO: ANALISTA EM SAÚDE

Leia mais

Utilização de fitoterápicos nas unidades básicas de atenção à saúde da família no município de Maracanaú (CE)

Utilização de fitoterápicos nas unidades básicas de atenção à saúde da família no município de Maracanaú (CE) Recebido em 21/02/06. Aceito em 23/07/06 Revista Brasileira de Farmacognosia Brazilian Journal of Pharmacognosy 16(4): 455-462, Out./Dez. 2006 Utilização de fitoterápicos nas unidades básicas de atenção

Leia mais

Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG

Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG Sociedade Brasileira de Geriatria e Geronotologia - SBGG Marco Polo Dias Freitas Presidente da SBGG-DF Doutor em Saúde Coletiva/Epidemiologia Mestre em Clínica Médica Membro do Comitê Assessor da Coordanação

Leia mais

EFEITO DA ADUBAÇÃO ORGÂNICA E DA CONSORCIAÇÃO NO RENDIMENTO DE BIOMASSA E ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinalis

EFEITO DA ADUBAÇÃO ORGÂNICA E DA CONSORCIAÇÃO NO RENDIMENTO DE BIOMASSA E ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinalis 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 EFEITO DA ADUBAÇÃO ORGÂNICA E DA CONSORCIAÇÃO NO RENDIMENTO DE BIOMASSA E ÓLEO ESSENCIAL DE Rosmarinus officinalis Munique Polito Arashiro 1 ; Marta Sakashita

Leia mais

LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO NA LINHA 188, DA ZONA DA MATA RONDONIENSE

LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO NA LINHA 188, DA ZONA DA MATA RONDONIENSE LEVANTAMENTO ETNOBOTÂNICO NA LINHA 188, DA ZONA DA MATA RONDONIENSE Wesley da Cunha Alves 1, Andre Gusmão de Jesus 1, Dalvan Possimoser 1, Wanderson Cleiton Schmidt Cavalheiro 1, Sylviane Beck Ribeiro

Leia mais