O Animal Emocional. por Sergio Navega, Publicações Digitais Intelliwise

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Animal Emocional. por Sergio Navega, Publicações Digitais Intelliwise"

Transcrição

1 O Animal Emocional por Sergio Navega, Publicações Digitais Intelliwise

2 O Animal Emocional Publicações Digitais Intelliwise Este documento foi originalmente publicado como material didático de um dos seminários que compõe o "Curso de Formação Crítica de Analistas do Conhecimento". Esta versão foi especialmente formatada para ser distribuída através das Publicações Digitais Intelliwise. Alguns dos tópicos desenvolvidos neste material podem ficar um pouco obscuros, já que foram originalmente concebidos como suporte para uma exposição oral de mais de 3 horas. Se tiver qualquer dúvida, durante o Período de Acesso deste material você poderá fazer quantas perguntas quiser ao instrutor. Para imprimir este material, use papel em formato carta. 2000, 2002 Sergio Navega, Intelliwise Research Edição original de Julho de a. Edição Digital em Julho de 2002 Nenhuma parte deste material pode ser copiada, armazenada ou transmitida por quaisquer que sejam os meios sem prévia autorização por escrito da Intelliwise Research and Training. Você pode imprimir este material para uso pessoal. Se quiser utilizar partes deste material para finalidades didáticas, consulte-nos para obter permissão. O autor esforçou-se para produzir um material livre de erros e defeitos. No entanto, nem o autor nem a Intelliwise Research poderão ser responsabilizados pelo uso que se fizer das informações aqui contidas. Em caso de dúvidas sobre alguns dos pontos deste material, você pode contatar Sergio Navega através do Não se esqueça de citar o título do slide sobre o qual você quer explicações. A home page de Sergio é Para maiores informações sobre outras Publicações Digitais Intelliwise veja esta página Este seminário pode ser proferido para um grupo fechado em sua empresa. Acesse a página abaixo para mais informações

3 O Animal Emocional Conteúdo Diversas Psicologias Para Uma Emoção Só Revendo o Behaviorismo Considerações Sobre Punição A Psicanálise de Freud Mecanismos de Defesa A Psicologia Humanística Auto-Realização de Maslow Auto-Estima Segundo Rogers Teorias Antigas da Emoção Origem Evolutiva das Emoções Emoções na Neurociência Cognitiva Sistema Límbico e Amigdala Cognição Versus Emoção Cérebros Reptilianos, Emocionais e Racionais Conclusões: Usando Bem As Emoções Publicações Digitais Intelliwise 1

4 Algumas Teorias Psicológicas Funcionalismo William James, John Dewey Behaviorismo John Watson, Ivan Pavlov, B. F. Skinner Psicodinâmica (Psicanálise) Sigmund Freud (Adler, Jung, Erikson) Humanística Abraham Maslow, Carl Rogers Evolucionária John Tooby, Leda Cosmides, Steven Pinker Neurociência Cognitiva Joseph LeDoux, Antonio Damásio Socio-Cultural Julian Rotter, Albert Bandura Cognitiva George Miller, Noam Chomsky (Neisser) Outras Construtivismo (Piaget), Teoria do Campo (Kurt Lewin), Gestalt (Max Wertheimer, Wolfgang Köhler), Psic. Analítica (Carl Jung), Psic. Individual (Alfred Adler), Psic. Corpo (Wilhelm Reich), Teorias Orientais (Zen-Budismo, Hinduísmo, Sufismo) A variedade depõe contra: falta de unificação de modelos impede demonstração por métodos científicos. Não é fácil avaliar qual teoria é melhor, aceitação depende de "dogmas" que devem ser aceitos sem comprovação experimental Vamos ver neste seminário Publicações Digitais Intelliwise 2

5 Relembrando o Behaviorismo Já vimos o Behaviorismo do ponto de vista da aprendizagem (condicionamento clássico e operante). B. F. Skinner Condicionamento Operante Reforço Positivo Aumento do comportamento quando se recebe recompensa agradável Reforço Negativo Aumento do comportamento quando se evita algo desagradável (ratinho aperta alavanca quando ouve campainha para evitar receber choque) Punição Redução do comportamento quando se recebe estímulo desagradável Publicações Digitais Intelliwise 3

6 Temporização do Reforço É Significativo Skinner determinou que o período ideal de reforço é de cerca de meio segundo após o estímulo condicionante, ou seja, quase que imediatamente Para ser mais eficaz, recompensa ou punição de uma criança pelos pais deve ser quase que imediata Vale mais dar um abraço na hora para uma criança com boas notas no boletim do que prometer comprar sorvete depois Segundo Skinner, isto explicaria porque o sistema penitenciário frequentemente não funciona Ladrão rouba uma casa Um mês depois, é preso Vai a julgamento e após vários meses é finalmente condenado Publicações Digitais Intelliwise 4

7 Por Que Punição É Pouco Eficaz ou O Que Todos os Pais (e Chefes!) deveriam saber Punição é menos eficaz, pois causa respostas mais lentas e menor aprendizado (maior confusão). É mais eficaz usar recompensas (reforço positivo) e negação de recompensas (não-reforço) Punição geralmente causa no indivíduo um reforço na vontade de não ser apanhado (evitar ser punido), quando o que deveria acontecer é a supressão do comportamento indesejável Punição pode fazer o indivíduo associar a pena com quem penaliza, em vez de associá-la a seu comportamento indesejável Um ladrão ficará com raiva da sociedade e dos policiais, em vez de suprimir ou reprimir sua atitude ilegal e imoral Punição treina o indivíduo naquilo que não pode ser feito, mas nada diz acerca daquilo que poderia ser feito Nos museus, placa "Não toque nas pinturas" em vez de "Toque apenas nas esculturas" Publicações Digitais Intelliwise 5

8 A Psicanálise de Freud Libido Ego Super ego Sub-Consciente Id Fases Oral Anal Fálica Genital Complexo de Édipo Sigmund Freud ( ) Natural da Moravia (Tchecoslováquia) As Pulsões Básicas Sexualidade (Libido) Energia Psíquica Agressividade Pulsões ou Instintos Fonte da energia psíquica. Quando assume forma "física", é dito "necessidade"; quando assume forma "mental" é dito como "desejo" Dessas pulsões Freud afirmavam que "nasciam" todos os possíveis tipos de comportamento. Freud era um "Determinísta Psíquico", achava que cada pensamento e cada ação tem uma explicação determinística possível. Hoje sabe-se que isto é falso (sistemas dinâmicos e caóticos sob ação de ruído neural). Publicações Digitais Intelliwise 6

9 Psicanálise É Polêmica A psicanálise tem sido frequentemente objeto de ironias e críticas. Nessas circunstâncias, Sr. Jones, terei que cobrar um pouco mais Ao saber que seus livros estavam sendo queimados pelos nazistas, Freud disse: "É um progresso o que está se passando. Na Idade Média, eles teriam jogado a mim na fogueira..." A Piada dos Psicanalistas Dois psicanalistas conversavam. Um deles dizia que outro dia havia cometido um típico ato falho. Estava jantando com sua mãe e queria que ela lhe passasse o sal. Disse-lhe então: "Sua vagabunda, você destruiu totalmente minha vida" Publicações Digitais Intelliwise 7

10 A Análise Freudiana dos Sonhos Principal problema da falta de metodologia científica na investigação freudiana: o encontro de padrões que indicam correlação mas que não podem ser assumidos como indicando causalidade. The Interpretation of Dreams (1900) Publicações Digitais Intelliwise 8

11 Psicanálise Mecanismos de Defesa e Expressão Objetivo: defender o Ego dos ataques de várias frentes e expressar as energias dos instintos Sublimação Redirecionamento da energia sexual ou agressiva para novos propósitos, em geral de ordem mais elevada (atividades artísticas, trabalho intelectual, eventos culturais, atividades altruísticas, etc). É considerada a única estratégia que realmente resolve o problema, as demais impedem a livre expressão das necessidades instintivas. Repressão Afastamento de determinada coisa do pensamento consciente. Segundo Freud, isto não resolve a expressão da necessidade, pois o elemento ainda faz parte da psique, embora inconscientemente. A repressão pode demandar grande gasto de energia para ser efetivada (e também mantida). Negação Tentativa de não aceitar um fato que esteja perturbando o Ego. Fantasia-se que certos acontecimentos não ocorreram, quando na verdade ocorreram. Racionalização Processo de achar motivos aceitáveis para ações ou pensamentos inaceitáveis. Usase a lógica para formar uma explicação consistente, mas justificando um sentimento ou motivação problemática. Freud identificou 17 mecanismos de defesa! O rio que devasta canalizado por barragens e desviado de forma útil Milionário fazendo doações vultosas; enfermeiras por vocação; dono de empresa que agressivamente produz o progresso cansaço excessivo, fobias, úlceras; hostilidade e amor à mesma pessoa Julgamento de vizinha acusada de danificar um vaso: "Eu nunca pedi emprestado o vaso; além disso, ele já estava lascado quando peguei e eu devolvi em perfeito estado" "Só estou fazendo isto para seu próprio bem" (mas quero que você sofra um pouco) Publicações Digitais Intelliwise 9

12 Psicanálise Mecanismos de Defesa e Expressão Formação Reativa Substituição de um comportamento ou sentimento por outro que seja exatamente oposto ao original. Costuma originar comportamentos obsessivos. Isolamento Separação das partes causadoras da ansiedade do restante da psique. Falase dessas partes sem nenhum envolvimento emocional, como se tivessem ocorrido a uma terceira pessoa. Regressão Retorno a um nível de desenvolvimento anterior, em geral infantil. Pode reduzir a tensão, mas não atua na resolução da ansiedade original. Projeção Ocorre quando se atribui a uma outra pessoa (ou animal, objeto, evento) uma qualidade, sentimento ou intenção que na verdade se originam na própria pessoa. É um deslocamento de partes da personalidade para o exterior do indivíduo. Deslocamento Desvio de energia emotiva (especialmente agressão) para outras pessoas ou objetos que não os alvos originais da energia O alpinista que tinha medo de altura; o policial que sempre foi vítima na escola Criança bem comportada faz boneco agir de forma totalmente cruel e desumana Os "bebados alegrinhos" que agem como crianças; pessoas roendo unhas, colocando o dedo no nariz; vestir-se de forma infantil; apostam em cavalos de forma desmesurada Todos os homens só pensam "naquilo" (eu penso muito sobre sexo); Acho que você está furioso comigo (eu estou furioso com você) Menino não consegue descarregar agressividade nos colegas que o irritam na escola acaba fazendo em casa, maltratando seu irmão menor Publicações Digitais Intelliwise 10

13 Psicanálise Tem Muitos Problemas Falta de predições deduzidas a partir de modelos testáveis (e falsificáveis) que possam ter características alteradas em função de dados experimentais. Novamente a questão do racionalismo contra o empiricismo, os métodos puramente dedutivos contra os métodos puramente indutivos Revelar evidências que parecem impor dúvidas aos psicanalistas é em geral recebido como contendo "falhas observacionais", ou acusações de que você "está em processo de negação". Equivale a ter dogmas religiosos, e não método científico de investigação Os quatro tipos de personalidade É fácil fazer uma teoria psicológica, difícil é permitir que seja refutada Abuso da indução: Freudianos geram princípios universais sobre a mente humana a partir de umas poucas experiências com pacientes atípicos Baseiam suas teorias de desenvolvimento em retrospectivas criadas por pacientes com memórias falhas. Muito é feito através de reminiscências de adultos de suas fases infantis. Há diversos estudos recentes indicando quão falíveis são nossas memórias desse período Hans Eysenck (1952) verificou que boa parte dos neuróticos dispensados sem tratamento de hospitais psiquiátricos tinham melhora espontânea As Manchas de Rorschach Hermann Rorschach ( ) Falharam em diversas repetições Nunca validados empiricamente Interpretação varia com psicólogo Publicações Digitais Intelliwise 11

14 A Psicologia Humanística de Maslow Psicologia Humanística Variante Existencial (Rollo May ) Menos Mais - Genes Capacidade única - Experiências de moldar nosso Passadas próprio futuro, - Conflitos livre arbítrio Inconscientes - Neuroses, Doenças de desajustamentos Carência Abraham Maslow ( ) Iniciou influenciado por Freud, convencido de que energia sexual era determinante importante para o comportamento humano A partir da 2a. Grande Guerra Mundial, deslocou-se da Psicologia Experimental para a Psicologia Social Segundo Maslow, Psicanálise era boa para entender as distorções e fraquezas do comportamento humano, mas não era satisfatória para explicar as coisas que dão orgulho e sentido à vida humana, omitindoas ou tratando-as como originárias de patologias Foi influenciado pela Gestalt, onde preocupou-se em observar o ser humano como um todo, um organismo onde cada parte é importante para a significação global Psicanálise Instintos, sexualidade, agressividade, neuroses, repressão, experiências traumáticas, complexo de Édipo Pessimista Humanismo Investiga origem da felicidade, tranquilidade, alegria, brincadeiras, jogos, divertimentos; essência dos seres humanos é boa Otimista Publicações Digitais Intelliwise 12

15 Vivências Ideais, Segundo Humanistas Não é daquele "pico" que estou falando! Experiências Culminantes ou "de Pico" Provocadas por intensos sentimentos de amor, exposição à arte, música ou a vivência da beleza da natureza ou experiências místicas. São relativamente raras, são momentos de êxtase onde estamos profundamente envolvidos e excitados com nossa absorção pelo mundo Pai vê filho recém nascido pela primeira vez Respirar o ar puro da praia em um dia tranquilo Sensação de beleza e grandiosidade perante o universo Intensas e de curta duração Experiências "de Platô" Menos intensas, mas mais duradoras do que as de Pico. Maslow descobriu isso por experiência pessoal. Após ter tido um ataque cardíaco, ele disse: "Se eu pudesse dizer a uma pessoa somente uma coisa, diria para ela viver cada dia como se fosse o último de sua vida" Mihaly Csikszentmihalyi FLOW Personalidade Autotélica: Fazer as coisas por causa delas mesmas, obter satisfação na própria experiência de fazêlas, não no objetivo alcançado por fazêlas. Jogar xadrez por prazer. Exotélica: Jogar xadrez para obter melhor classificação em um campeonato mundial Maslow: A Hierarquia de Necessidades Básicas Publicações Digitais Intelliwise 13

16 X Self-Actualization Polêmica: Adianta ensinar arte a meninos de favela? O que move os cientistas? Solteiro, solitário, introspectivo e carente A Hierarquia das Necessidades Auto Realização Realização de seu pleno potencial, tudo o que alguém é capaz de ser Necessidades Estéticas Beleza (arte e na natureza), simetria, ordem, balanço, forma Necessidades Cognitivas Conhecimento e compreensão, curiosidade, exploração, sentido das coisas, preditibilidade Necessidades de Estima Estima e respeito de outros; autoestima e auto-respeito, senso de competência, reconhecimento Amor e Relacionamentos Receber e dar amor, afeição, confiança, aceitação; Participação em grupos (família, amigos, colegas) Necessidades de Segurança Proteção de objetos e situações perigosas e ameaçadoras, importância da rotina/familiaridade Necessidades Fisiológicas Alimento, bebida, oxigênio, excreção, descanso, sexo, regulação temperatura, etc O que move os artistas, poetas, músicos? Filhinho de papai, rico, família estável, mas problemático Qual o mundo ideal para quem mora em favela do Rio de Janeiro? Qual o Mundo Ideal Para Um Mendigo? Publicações Digitais Intelliwise 14

17 Aplicações e Ideais da Hierarquia de Maslow Algumas Aplicações da Hierarquia Auto Realização Estéticas Cognitivas Estima Relacionamentos Segurança Fisiológicas Educação Professores devem motivar alunos, ajudá-los a desenvolver seus planos de estudo, estabelecer objetivos, ritmos, paradas para descanso, etc Terapia Ajudar pacientes a compreender suas próprias necessidades e a das outras pessoas, procurar por amor e afeição, entender a importância da auto-estima Nas Empresas Gerentes devem entender as necessidades de seu "staff", ajudar a motivá-los, elogiá-los, preencher necessidades básicas (bons toaletes, cantina, segurança, etc). Pessoas Psicologicamente Saudáveis, Segundo Maslow - Percepção objetiva da realidade - Aceitação da sua natureza humana - Compromisso e dedicação a algum trabalho - Naturalidade, simplicidade, espontaneidade - Independência, autonomia, privacidade - Experiências de "pico" ("místicas", científicas, deslumbramento) - Empatia e afeição pela humanidade, interesses sociais - Resistência ao conformismo - Características democráticas - Propensão para criatividade, curiosidade Publicações Digitais Intelliwise 15

18 O Humanismo de Rogers Também humanista como Maslow Seres humanos tem tendência inata para alcançar seu potencial pessoal Chama o processo de Auto- "Realizamento" (Self- Actualizing) Carl Rogers ( ) A Personalidade Saudável Para Rogers Abertura para qualquer experiência nova Habilidade de viver intensamente cada momento Propensão para seguir seus instintos pessoais, em vez daqueles determinados pelos outros Liberdade de pensamento e ação, espontaneidade Flexibilidade, Muita Criatividade Correção de comportamento de crianças não deve ser feito por recusa em dar amor a ela Tradicional "Você é uma criança Humanística "Eu te amo, mas não concordo muito má" com isto que você fez" (Não gosto mais de você) (Amor incondicional) Publicações Digitais Intelliwise 16

19 A Terapia de Rogers É Diferente Terapia Centrada No Cliente Não é "paciente", é cliente Cliente é o maior responsável pela melhora em sua vida Terapeuta Rogeriano deve ser mais um confidente, um aconselhador que encoraja e ouve em igual proporção Radical mudança em relação ao Behaviorismo e Psicanálise (mesmo em relação à Medicina geral) Carl Rogers teve grande impacto na psicoterapia e automelhoria para o público em geral. Infelizmente, há muitos charlatões que se aproveitam disso Modelo da Auto-Estima Uma Das Valiosas Contribuições de Rogers "EU" Ideal.... Auto-Imagem Baixa Auto-Estima "EU" Ideal Auto-Imagem Alta Auto-Estima Publicações Digitais Intelliwise 17

20 Os Problemas da Psicologia Humanística Também sofre dos problemas de testabilidade que afligem a Psicanálise Alguns dizem que Humanismo é mais uma Filosofia do que Ciência Psicológica Grande potencial para má-interpretação na educação infantil: BOM Consideração Positiva Incondicional Tendência a nunca dizer não RUIM Criança é suportada em seus esforços de desenvolvimento, apesar de seus erros Não se oferece nem críticas construtivas, não se impõe limites, suporta-se qualquer coisa que façam Apesar desses problemas, Humanismo introduziu equilíbrio na visão psicológica do indivíduo. Algumas de suas idéias são testáveis: Andrea Enzinger Pesquisas com stress demonstram valor do humor e da esperança Tratamento humanístico da criança reforça sua empatia e criatividade O Humanismo leva a sério as diferenças de objetivos de vida de organismos diferentes Publicações Digitais Intelliwise 18

21 Primeiras Teorias Sobre Emoção Teoria de James-Lange Percepção Expressão do Visceral Estímulo Experiência Emocional Teoria de Cannon-Bard Percepção do Experiência Estímulo Emocional Expressão Visceral Refinamento de James Papez O Tálamo não é o centro da emoção, mas é parte do circuito Hipotálamo, Corpos Mamilares, Núcleo Talâmico Anterior, Giro Cingular e Hipocampo Adições de Paul McLean Adição de outros elementos e a Amigdala Publicações Digitais Intelliwise 19

22 Origem das Emoções Primatas Córtex Pré-frontal desenvolvido Maior número de áreas córtex visual Novas areas somatosensorias Isocortex ou Neocortex 300 MAA Répteis Mamíferos Evolução de pelos e cabelos Glândulas sudoríparas Glândulas mamárias Ação de sugar Dentes mais especializados Reg. temperatura do corpo Metabolismo mais ativo 700 milhões de anos atrás Organismos Multicelulares 1.4 BAA Eucariotes, unicelulares mas com núcleo e organelas (cloroplastos e mitocôndrias) 3.5 BAA Procariotes, organismos unicelulares simples (bactérias, algas) 4.5 bilhões de anos atrás Formação da Terra Publicações Digitais Intelliwise 20

23 Neurociência Cognitiva Antonio Damasio Joseph LeDoux Investigação científica da emocionalidade humana a partir da neurociência: fizemos mais progressos nos últimos 15 anos do que em vários séculos Michael Gazzaniga Publicações Digitais Intelliwise 21

24 Estruturas e Circuitos do Sistema Límbico Corpus Calosum Cingulate Gyrus Tálamo Fornix Hipotálamo Bulbo Olfativo Corpo Mamilar Amigdala Hipocampo Córtex Amigdala Tálamo Hipotálamo Ação Muscular Involuntária Tato (Pele) Audição (Ouvidos) Visão (Olhos) Batimento Cardíaco Respiração Publicações Digitais Intelliwise 22

25 Sistema Límbico e Ação da Amigdala Sistema Límbico - Partes do Hipocampo - Septum, córtex cingular - Partes do Tálamo - Corpos mamilares, Basal Ganglia - Córtex Órbito-Frontal - Hipotálamo - Amigdala É Aqui Que A Ação Acontece! Córtex 2 4 Tálamo 2 1 Entrada Sensorial Amigdala 5 3 Reação Emocional "Ponderada" Reação Emocional "Instintiva" Publicações Digitais Intelliwise 23

26 Somos Animais Muito Emocionais C O R T E X Amigdala Há mais conexões da amígdala para o córtex do que do córtex para a amígdala Amigdala tem influência em diversos níveis da hierarquia de processamento perceptual, embora não receba feedback direto das áreas que afeta Primatas Pássaros Mamíferos Répteis Publicações Digitais Intelliwise 24

27 Cognição Versus Emoção Conjunto fixo e pré-definido de interpretações emocionais Automático, "programado" pela evolução, não dá para "escolher" Sensações Físicas Avaliação do Estímulo Emocional Controle das Reações Emocionais Estímulos Processamento Cognitivo Várias Opções, Flexibilidade na Escolha Racional Treinamento Perceptual, variedade, aprendizado O Grande Problema Das Emoções Consciente Inconsciente Maior Parte Delas É Inconsciente! Publicações Digitais Intelliwise 25

28 Desenvolvimento das Fobias Estímulos Avaliação Emocional Cognição Herança genética da espécie predispõe organismo a certos "arquétipos" visuais que não afloram sem que haja experiências específicas. Arquétipo é um termo junguiano empregado aqui para indicar circuitos neurais específicos que foram desenvolvidos pela seleção natural Avaliação Emocional Avaliação Emocional Estímulos Estímulos Cognição Cognição Quando o condicionamento clássico atua em cima de um "arquétipo", este ganha força e tem longa duração, sendo mais difícil de tratar. Ex: Medo de altura, aranhas, cobras, etc Condicionamento clássico pode atuar em situações traumáticas que não são correspondentes aos arquétipos. Ex: Fobias a armas de fogo, choque elétrico, etc. Em geral, são fobias mais fáceis de tratar. Publicações Digitais Intelliwise 26

29 Pensamento: Nossa Herança Evolucionária Cérebro Reptiliano Cérebro Emocional Cérebro Racional Compre agora meu novo livro "O Segredo do Sucesso dos Vencedores" por apenas $ 20 e faça 1 milhão de reais em apenas 1 ano! Racional Emocional Reptiliano Se esses segredos me farão ganhar $1 milhão, por que você precisa vender esse livro? Legal! Como é que eu faço o pedido? Dá para comer o livro? Um Cientista ganhador do prêmio Nobel falou isso, essa idéia deve ser boa Racional Emocional Reptiliano Não quero saber do cientista, quero saber sobre a idéia, se é boa mesmo Ótimo! Deve ser uma dessas idéias geniais! Dá para comer o cientista? Publicações Digitais Intelliwise 27

30 Um Exemplo De Decisão Racional Uma nova droga foi desenvolvida que elimina os enjôos de mulheres grávidas Testes em animais em laboratório mostraram não haver nenhum efeito colateral A droga já está sendo utilizada na Europa FDA (Food and Drug Administration) precisa deliberar sobre a aprovação da droga Tarefa fica a cargo da Dra. Frances Kelsey, mas ela acha que a droga ainda não foi estudada o suficiente, segurando a decisão Companias farmacêuticas e distribuidores ficam irritados com a demora na aprovação. A droga obviamente funciona, abreviando o sofrimento de mães grávidas Jornais chamam a Dra. Kelsey de "a crica burocrática", Dra Kelsey sofre pressões de todos os lados Quando a decisão já estava a ponto de não poder mais ser adiada, informes da Europa avisavam que crianças de mães que haviam tomado a droga nasciam deformadas, sem braços e pernas Nome da encrenca: Talidomida (C 13 H 10 N 2 O 4 ) Testes de laboratório não foram feitos com animais grávidos. Novos testes com esses animais revelaram o problema. Uso foi proibido desde A Dra Kelsey foi homenageada com medalha pelo Pres. Kennedy Decisão sob risco, medir custo/benefício Publicações Digitais Intelliwise 28

31 Emoções São Importantes Mas Precisamos Ter Cuidado... Percepção Cognitiva é processo destacado das áreas emocionais. Maior parte das associações entre essas áreas é feita por experiências Significação emocional de um estímulo costuma ocorrer antes da percepção cognitiva (de alto nível) Nível decisório mais rápido tende a ser importante principalmente para fatores ligados diretamente à sobrevivência física e foram objeto de seleção natural Há memórias distintas para emoções e elementos cognitivos. Isto propicia dois tipos de potencial problema: Falha na memória emocional Podemos identificar cognitivamente a emoção mas não sentimos nada com isso (caso do assassino contumaz) Falha na memória cognitiva Sentimos a emoção mas não lembramos de onde veio o estímulo, porque estavamos lá, com quem, etc. Confiar na "sensação corpórea" (intuição do corpo) quando se atravessa problema difícil pode dar resultados mas pode também ser muito ruim Efeito das "primeiras impressões" também pode ser bom ou mau, dependendo do tipo de associação emocional que se fez anteriormente A idéia de "confiar no corpo" como propõe alguns "gurus" indianos pode ser exatamente uma receita de fracasso Publicações Digitais Intelliwise 29

32 Referências Altman, Gerry T (1997) The Ascent of Babel. Oxford University Press. Benson, Nigel C. (1999) Introducing Psychology. Totem Books USA. Coutinho Jorge, Marco Antonio (2000) Fundamentos da Psicanálise, de Freud a Lacan. Editora Jorge Zahar. Csikszentmihalyi, Mihaly (1997) Finding Flow. Basic Books. Damásio, Antonio R. (1999) The Feeling of What Happens. Hartcourt Brace & Company. Damásio, Antonio R. (1994) O Erro de Descartes. Companhia das Letras. Davidoff, Linda (1980) Introdução à Psicologia. McGraw-Hill do Brasil, Dennett, Daniel C. (1995) Darwin's Dangerous Idea. Touchstone Book, Simon & Schuster. Fadiman, James; Frager, Robert (1976) Teorias da Personalidade. Editora Harbra Gazzaniga, Michael S. and Ivry, Richard B. and Mangun, George R., (1998) Cognitive Neuroscience, The Biology of Mind. W. W. Norton & Company, Inc. Glassman, William E. (1995) Approaches to Psychology. Open University Press. Gregory, Richard L. (editor) (1987) The Oxford Companion to the Mind. Oxford University Press. Griffiths, Paul E. (1997) What Emotions Really Are. The University of Chicago. Hall, C. S; Lindzey, G (1966) Teorias da Personalidade. Editora da Universidade de São Paulo, 1971 Knapp, Mark L.; Hall, Judith A. (1992) Comunicação não-verbal na Interação Humana. JSN Editora, LeDoux, Joseph (1996) O Cérebro Emocional. Editora Objetiva Ltda. Scientific American Editors (1999) The Scientific American Book of The Brain. The Lyons Press. Wade, Carole; Tavris, Carol (1998) Psychology. Fifth Edition. Addison Wesley. Zigmond, Michael J., Bloom, Floyd E., Landis, Story C., Roberts, James L., Squire, Larry R. (1999) Fundamental Neuroscience. Academic Press. Publicações Digitais Intelliwise 30

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms.

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Boa Tarde! 1 Psicanálise Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Otília Loth Psicanálise Fundada por Sigmund Freud, é uma teoria que estabelece uma complexa estrutura mental

Leia mais

MECANISMOS DE DEFESA

MECANISMOS DE DEFESA 1 MECANISMOS DE DEFESA José Henrique Volpi O Ego protege a personalidade contra a ameaça ruim. Para isso, utilizase dos chamados mecanismos de defesa. Todos estes mecanismos podem ser encontrados em indivíduos

Leia mais

Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial

Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial 30 1. 3. Anna Freud: o analista como educador Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial ênfase ao desenvolvimento teórico e terapêutico da psicanálise de crianças. Sua

Leia mais

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40 SIMULADO SOBRE TEORIAS DA PERSONALIDADE Aluno(a) A prova contém 40 questões de múltipla escolha. Utilize a folha de respostas abaixo para assinalar suas respostas. Ao final da prova, devolva apenas esta

Leia mais

Sistema Límbico. Norma M. S. Franco

Sistema Límbico. Norma M. S. Franco Sistema Límbico Norma M. S. Franco Sistema Límbico O sistema é de extrema importância pois controla comportamentos ligados a nossa sobrevivência. O sistema límbico é a unidade responsável pelas emoções.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE

DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE Rede7 Mestrado em Ensino do Inglês e Francês no Ensino Básico ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO: DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE Teorias Psicodinâmicas A Psicanálise de Sigmund Freud A perspectiva de

Leia mais

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Criando Filhos Edificação da Família 45 Sétima Lição NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Todo ser humano tem necessidades que são básicas em sua vida. A primeira delas todos

Leia mais

30/8/2010 HARRY STACK SULLIVAN ESTRUTURA DA PERSONALIDADE PSIQUIATRIA PROCESSOS CAMPOS INTERATIVOS

30/8/2010 HARRY STACK SULLIVAN ESTRUTURA DA PERSONALIDADE PSIQUIATRIA PROCESSOS CAMPOS INTERATIVOS HARRY STACK SULLIVAN Profa. Marilene Zimmer Psicologia - FURG HARRY STACK SULLIVAN Nova York 21/2/1892 14/01/1949 1917 Diploma de Médico Chicago College of Medicine and Surgery Serviu forças armadas I

Leia mais

Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual

Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual Objetivos da aula: Nosso objetivo de hoje é iniciar a análise dos fundamentos do comportamento individual nas organizações e suas possíveis influências sobre

Leia mais

Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br]

Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br] FONTE: CRP-RJ DEZEMBRO DE 2006 Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br] Como funciona a terapia junguiana? A Análise junguiana está dentro da

Leia mais

A DANÇA DO VENTRE COMO INSTRUMENTO NA PSICOTERAPIA CORPORAL PARA MULHERES Elizabeth Moro

A DANÇA DO VENTRE COMO INSTRUMENTO NA PSICOTERAPIA CORPORAL PARA MULHERES Elizabeth Moro 1 A DANÇA DO VENTRE COMO INSTRUMENTO NA PSICOTERAPIA CORPORAL PARA MULHERES Elizabeth Moro A busca por esse trabalho teve inicio, quando de alguma forma, eu procurava encontrar explicações psicológicas,

Leia mais

Docente: Dr. Carlos Amadeu Botelho Byington. Reflexões sobre a aula 1 05.03.2015. Introdução do Curso

Docente: Dr. Carlos Amadeu Botelho Byington. Reflexões sobre a aula 1 05.03.2015. Introdução do Curso Instituto Sedes Sapientiæ Curso de Pedagogia Simbólica Junguiana 1º Ano Curso de Supervisão com Técnicas Expressivas 3º Ano Curso de Psicologia e Psicopatologia Simbólica Junguiana 6º Ano Docente: Dr.

Leia mais

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA. Prof. Saulo Almeida

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA. Prof. Saulo Almeida INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA Prof. Saulo Almeida Psicologia = Psykhé (Alma) + Lógos (Estudo) - Ciência Psicologia - Disciplina Acadêmica - Profissão Psicologia - Ciência que estuda os processos mentais (sentimentos,

Leia mais

Sentir- se mal não é tão difícil

Sentir- se mal não é tão difícil 3 artigos sobre o Gerenciamento das Emoções Por Andrês De Nuccio Sentir- se mal não é tão difícil Li esses dias uma história segundo a qual uma senhora, preparando- se para sair, trocava diversas vezes

Leia mais

ONDE ESTÁ O SEU TESÃO? OU SOBRE A FALTA DE DESEJO NOS TEMPOS ATUAIS

ONDE ESTÁ O SEU TESÃO? OU SOBRE A FALTA DE DESEJO NOS TEMPOS ATUAIS ONDE ESTÁ O SEU TESÃO? OU SOBRE A FALTA DE DESEJO NOS TEMPOS ATUAIS Alessandra da Silva Eisenreich RESUMO Trabalho, família, casa, celular conectado 24h por dia, com tantas demandas onde sobra um espaço

Leia mais

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado!

Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Nesse E-Book você vai aprender a lidar com aquelas situações chatas da nossa vida como psicólogos iniciantes em que tudo parece dar errado! Aqueles primeiros momentos em que tudo que fazemos na clínica

Leia mais

Disciplina de Psicologia B 12 o Ano Turma A

Disciplina de Psicologia B 12 o Ano Turma A Disciplina de Psicologia B 12 o Ano Turma A Resolução da Ficha Formativa de Trabalho de Grupo nº1 1 Desde a antiguidade que a psicologia era entendida, morfologicamente, como no estudo da alma e da mente,

Leia mais

TEORIA ORGANÍSMICA - GOLDSTEIN

TEORIA ORGANÍSMICA - GOLDSTEIN TEORIA ORGANÍSMICA - GOLDSTEIN Precursor SMUTS 1926 EVOLUÇÃO E HOLISMO HOLISMO - GREGO HOLOS TOTAL COMPLETO - UNIFICAÇÃO Descartes séc. XVII Divisão do indivíduo em duas entidades separadas, mas inter-relacionadas:

Leia mais

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS OPÇÕES DE LOGO 1. Psicotraumatologia Clínica 2. PSICOTRAUMATOLOGIA CLÍNICA psicotraumatologia clínica Todos já perdemos ou perderemos pessoas queridas e, geralmente,

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

PSICOTERAPIAS: O QUE HÁ DE NOVO?

PSICOTERAPIAS: O QUE HÁ DE NOVO? PSICOTERAPIAS: O QUE HÁ DE NOVO? Roberto Faustino de Paula (palestra proferida durante seminário promovido pela Associação Pernambucana de Terapia Familiar - APETEF Recife, 24/11/12) Quando alguém julga

Leia mais

Para que serve a terapia?

Para que serve a terapia? Para que serve a terapia? Por Matias José Ribeiro Para um número cada vez maior de pessoas, fazer terapia tem sido uma maneira de superar suas angústias existenciais e conquistar um pouco mais de felicidade.

Leia mais

A FAMÍLIA, SEGUNDO A ANÁLISE PSICO-ORGÂNICA

A FAMÍLIA, SEGUNDO A ANÁLISE PSICO-ORGÂNICA A FAMÍLIA, SEGUNDO A ANÁLISE PSICO-ORGÂNICA Delfina Pimenta Professora de Graduação e de Pós-Graduação em Psicomotricidade, Psicóloga, Psicomotricista e Psicoterapeuta Corporal formada pela EFAPO/CEBRAFAPO

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt/ www.ardh-gi.com Esta apresentação não substitui a leitura

Leia mais

De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica

De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica Para as crianças, a família é a segurança, proteção, apoio, compreensão e a aceitação de que tanto necessitam. Pai e mãe são, com efeito,

Leia mais

Wertheimer pode provar experimentalmente que diferentes formas de organização perceptiva são percebidas de forma organizada e com significado

Wertheimer pode provar experimentalmente que diferentes formas de organização perceptiva são percebidas de forma organizada e com significado Wertheimer pode provar experimentalmente que diferentes formas de organização perceptiva são percebidas de forma organizada e com significado distinto por cada pessoa. o conhecimento do mundo se obtém

Leia mais

Tais mudanças podem ser biológicas, psicológicas e até social, todas inerentes a nossa condição humana.

Tais mudanças podem ser biológicas, psicológicas e até social, todas inerentes a nossa condição humana. I - A PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO 1.1. Caracterização O desenvolvimento humano (DH) enquanto área de estudo, preocupa-se em investigar e interpretar todos os processos de mudanças pelos quais o ser humano

Leia mais

As fontes da nossa auto-imagem

As fontes da nossa auto-imagem AUTO IMAGEM O QUE EU ACHO DE MIM MESMO QUEM SOU EU E QUAL E O MEU VALOR? NARCISISMO (deus da mitologia grega que se apaixonou por si mesmo ao ver sua imagem refletida na água) AS FONTES DA NOSSA AUTO -

Leia mais

9. Papel, funções, atuação, limites e possibilidades do pesquisador na concepção burocrática e na concepção complexa de metodologia da pesquisa;

9. Papel, funções, atuação, limites e possibilidades do pesquisador na concepção burocrática e na concepção complexa de metodologia da pesquisa; Setor de Estudos: Fundamentos Teóricos Metodológicos da Psicologia 1. Conhecimentos popular, filosófico, religioso, artístico e científico: relações, construções, dificuldades e desafios do pesquisador;

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO

PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO 6 PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO Súmario Introdução 03 #1 Desenvolva-se Pessoalmente 05 #2 Pratique Autoconhecimento 07 #3 Seja Líder de Si Mesmo 08 #4 Controle

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina ENSINO SECUNDÁRIO PSICOLOGIA B 12º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Psicologia Educacional

Psicologia Educacional O que é psicanálise? Psicologia Educacional Pedagogia 1º semestre PSICANÁLISE Professora Miriam E. Araújo Uma área do conhecimento científico que busca compreender o psiquismo humano com um método e um

Leia mais

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40 SIMULADO SOBRE PSICOTERAPIAS Aluno A prova contém 40 questões de múltipla escolha. Utilize a folha de respostas abaixo para assinalar suas respostas. Ao final da prova, devolva apenas esta folha. Não esqueça

Leia mais

I - A evolução da Psicanálise

I - A evolução da Psicanálise Necessidades e cuidados no setting. Rosa M. C. Reis. Membro Efetivo da SPRJ - Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro FEBRAPSI Federação Brasileira de Psicanálise IPA - International Association Psychoanalytical

Leia mais

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL Christiano de Oliveira Pereira 1 RESUMO O caráter específico de cada indivíduo é resultante de todas as experiências

Leia mais

MOVIMENTO PSICANALÍTICO

MOVIMENTO PSICANALÍTICO MOVIMENTO PSICANALÍTICO Sigmund Freud (1856-1939) Psicanálise: escola psicológica que busca penetrar na dimensão profunda do psiquismo humano. Objeto de Estudo: o inconsciente Métodos: 1. Hipno-catártico

Leia mais

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão.

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão. 28 3 Design e emoção Segundo Norman (2004), as emoções são valiosas para a vida cotidiana de todos os seres humanos. A utilidade e a usabilidade também o são, mas sem a diversão, o prazer, o orgulho e

Leia mais

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG 1. Introdução 2. Maslow e a Hierarquia das necessidades 3. Teoria dos dois Fatores de Herzberg 1. Introdução Sabemos que considerar as atitudes e valores dos

Leia mais

UMA CRIANÇA E EX-PANCADA: RELAÇÃO DO MASOQUISMO INFANTIL AO SADISMO ADULTO

UMA CRIANÇA E EX-PANCADA: RELAÇÃO DO MASOQUISMO INFANTIL AO SADISMO ADULTO UMA CRIANÇA E EX-PANCADA: RELAÇÃO DO MASOQUISMO INFANTIL AO SADISMO ADULTO 2015 Marcell Felipe Alves dos Santos Psicólogo Clínico - Graduado pela Centro Universitário Newton Paiva (MG). Pós-graduando em

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO. Surge na Alemanha por entre 1910-1920 KURT KOFFKA (1886 1941) WOLFGANG KÖHLER (1887 1967) MAX WERTHEIMER (1880 1943)

CONTEXTUALIZAÇÃO. Surge na Alemanha por entre 1910-1920 KURT KOFFKA (1886 1941) WOLFGANG KÖHLER (1887 1967) MAX WERTHEIMER (1880 1943) GESTALT CONTEXTUALIZAÇÃO Surge na Alemanha por entre 1910-1920 MAX WERTHEIMER (1880 1943) KURT KOFFKA (1886 1941) WOLFGANG KÖHLER (1887 1967) Eu faço as minhas coisas Você faz as suas. Não estou neste

Leia mais

LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO: ASPECTOS DA NEUROCIÊNCIA

LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO: ASPECTOS DA NEUROCIÊNCIA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO: ASPECTOS DA NEUROCIÊNCIA Dra. Mara Behlau, PhD Consultora em Comunicação Humana Coach Executivo ACC-ICF mbehlau@uol.com.br mbehlau@cevfono.com A impossibilidade de não comunicar

Leia mais

Como Eu Começo meu A3?

Como Eu Começo meu A3? Como Eu Começo meu A3? David Verble O pensamento A3 é um pensamento lento. Você está tendo problemas para começar seu A3? Quando ministro treinamentos sobre o pensamento, criação e uso do A3, este assunto

Leia mais

Psicologia da Educação

Psicologia da Educação Psicologia da Educação Faculdade de Humanidades e Direito Curso de Filosofia EAD VI semestre Módulo Formação Docente Prof. Dr. Paulo Bessa da Silva Objetivo O objetivo desta teleaula é apresentar os fundamentos

Leia mais

REICH E A ECONOMIA SEXUAL

REICH E A ECONOMIA SEXUAL 1 REICH E A ECONOMIA SEXUAL José Henrique Volpi Freud havia postulado que o sintoma neurótico é resultado da repressão de um trauma sexual ocorrido na infância. Mas não conseguia explicar o porque tal

Leia mais

Autor: Roberto Lira Miranda Obra: Além da Inteligência Emocional Edit.: Campus

Autor: Roberto Lira Miranda Obra: Além da Inteligência Emocional Edit.: Campus Autor: Roberto Lira Miranda Obra: Além da Inteligência Emocional Edit.: Campus 1 Metafísico poderes paranormais Sabedoria 2 Conjeturar Especular Criar Prever Imaginar 4 Ensinar 3 Apoiar Comunicar Agrupa

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 39

PROVA ESPECÍFICA Cargo 39 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 39 QUESTÃO 26 Alguns dos desafios às novas formas de acolher e tratar os doentes mentais, a partir das reformas psiquiátricas, são, EXCETO: a) O risco de se tratar dos sintomas,

Leia mais

MESA REDONDA: EVENTOS PRIVADOS E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO: ACERTOS E EQUÍVOCOS 1

MESA REDONDA: EVENTOS PRIVADOS E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO: ACERTOS E EQUÍVOCOS 1 MESA REDONDA: EVENTOS PRIVADOS E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO: ACERTOS E EQUÍVOCOS 1 O COMPORTAMENTO ENCOBERTO NA PRÁTICA CLÍNICA: UM FIM OU UM MEIO? Roberto Alves Banaco 2 Antes de iniciar a discussão proposta

Leia mais

Existe uma terapia específica para problemas sexuais?

Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Maria de Melo Azevedo Eu acho que a terapia sexual para casos bem específicos até que pode funcionar. Ou, pelo menos, quebra o galho, como se diz.

Leia mais

... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente

... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente ... Em um empreendimento, se todos os envolvidos estiverem absolutamente seguros sobre as metas, objectivos e propósitos da organização, praticamente todos os demais temas se tornam então simples questões

Leia mais

Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS. Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro

Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS. Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS DO DESENVOLVIMENTO Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro Ementa Estudo do desenvolvimento do ciclo vital humano a partir de diferentes teorias psicológicas. Compreender

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8 CAPÍTULO 8 Fator emocional O projeto comum de ter filhos, construir a própria família, constitui um momento existencial muito importante, tanto para o homem como para a mulher. A maternidade e a paternidade

Leia mais

EQUIPES DE SUCESSO E MOTIVADAS COM PNL (PROGRAMAÇÃO NEURO LINGUISTICA)

EQUIPES DE SUCESSO E MOTIVADAS COM PNL (PROGRAMAÇÃO NEURO LINGUISTICA) EQUIPES DE SUCESSO E MOTIVADAS COM PNL (PROGRAMAÇÃO NEURO LINGUISTICA) Alan Martins REDE DE COLABORAÇÃO VISÃO OPERACIONAL AREA A AGRADAR Proporcionar aos Clientes e parceiros as melhores experiências.

Leia mais

PROF. DR. PAULO ROBERTO SCHROEDER DE SOUZA

PROF. DR. PAULO ROBERTO SCHROEDER DE SOUZA Inteligência Artificial CONCEITOS PROF. DR. PAULO ROBERTO SCHROEDER DE SOUZA O que é Inteligência Artificial O que é Inteligência Artificial? É a ciência e engenharia de projetar/construir máquinas inteligentes,

Leia mais

Ler o que escrevem aqueles que não concordam com nossas crenças é uma das. melhores formas de aprendizagem. As objeções destas pessoas são sempre um

Ler o que escrevem aqueles que não concordam com nossas crenças é uma das. melhores formas de aprendizagem. As objeções destas pessoas são sempre um Reencarnação: resposta às críticas de um cético Regis Mesquita Blog Nascer Várias Vezes http://www.nascervariasvezes.com/ Ler o que escrevem aqueles que não concordam com nossas crenças é uma das melhores

Leia mais

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo PSICOTERAPIA Categoria: GRUPO Categoria: Custos administrativos e operacionais Área: Medicina Preventiva - Programa Viver Bem Responsáveis:

Leia mais

1 Nesta dissertação, será utilizada a sigla CDA para situar o local onde o trabalho foi desenvolvido.

1 Nesta dissertação, será utilizada a sigla CDA para situar o local onde o trabalho foi desenvolvido. 1 Introdução As demências, principalmente a do tipo Alzheimer, vêm despertando interesse no meio acadêmico. Os diferentes saberes como a Medicina, a Psicologia, a Antropologia, a Sociologia entre outros,

Leia mais

ECKHART TOLLE O PODER DO AGORA

ECKHART TOLLE O PODER DO AGORA ECKHART TOLLE O PODER DO AGORA ECKHART TOLLE Eckhart Tolle nasceu na Alemanha, onde passou os primeiros treze anos de sua vida. Depois de se formar pela Universidade de Londres, tornou-se pesquisador e

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON

O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON DADOS BIBLIOGRÁFICOS Erik Erikson nasceu na Alemanha, em 1902, e morreu em 1990. Uniu-se ao grupo de Freud em 1927; Psiquiatra infantil, emigrou para os EUA

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Prof. Denise Manfredi

Liderança e Gestão de Pessoas Prof. Denise Manfredi Liderança e Gestão de Pessoas Prof. Denise Manfredi OBJETIVOS DESTE SEMINÁRIO SENSIBILIZAR- SE PARA O QUE VOCÊ JÁ TEM DE HABILIDADES DE LIDERANÇA E PARA O QUE PRECISA AINDA DESENVOLVER. 1 JORNADA DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Psicologia Aplicada à Enfermagem. Prof. Adriana Campos Psicóloga CRP: 01/11273

Psicologia Aplicada à Enfermagem. Prof. Adriana Campos Psicóloga CRP: 01/11273 Psicologia Aplicada à Enfermagem Prof. Adriana Campos Psicóloga CRP: 01/11273 UNIDADE I Aula 01 Introdução à Psicologia da Saúde Origens da psicologia A Psicologia como ciência A Psicologia aplicada à

Leia mais

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR

20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR 20 perguntas para descobrir como APRENDER MELHOR Resultados Processo de aprendizagem EXPLORAÇÃO Busco entender como as coisas funcionam e descobrir as relações entre as mesmas. Essa busca por conexões

Leia mais

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE 1 TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE José Henrique Volpi A idéia de buscar fora da pessoa os elementos que explicassem seu comportamento e sua desenvoltura vivencial teve ênfase com as teorias

Leia mais

Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral)

Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral) Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral) SEMESTRE 1 - Obrigatórias BIO0105 Biologia 6 0 6 MAE0112 Introducao a Probabilidade e a Estatistica I 4 0 4 PSA0113 Psicologia da Aprendizagem PSE0101

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

Sistema Límbico. Prof. Gerardo Cristino. Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br

Sistema Límbico. Prof. Gerardo Cristino. Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Sistema Límbico Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Sistema Nervoso Central Áreas da emoção

Leia mais

Instrumentos de Triagem para consumo de Bebidas Alcoólicas e Outras Drogas

Instrumentos de Triagem para consumo de Bebidas Alcoólicas e Outras Drogas Instrumentos de Triagem para consumo de Bebidas Alcoólicas e Outras Drogas DIFERENTES NÍVEIS DE CONSUMO ÁLCOOL ABSTINÊNCIA USO EXPERIMENTAL USO MODERADO ABUSO Leve DEPENDÊNCIA Moderada Grave Cerca de 10

Leia mais

ESTIMULAÇÃO DE BEBÊS E ATUAÇÃO DO PSICOLOGO ESCOLAR

ESTIMULAÇÃO DE BEBÊS E ATUAÇÃO DO PSICOLOGO ESCOLAR 699 ESTIMULAÇÃO DE BEBÊS E ATUAÇÃO DO PSICOLOGO ESCOLAR Uliane Marcelina de Freitas Almeida (Unifran) Tatiana Machiavelli Carmo Souza (Unifran) INTRODUÇÃO O seguinte estudo teve início através de um primeiro

Leia mais

DO MOVIMENTO LIVRE A DESCARGA BIOENERGÉTICA POTÊNCIA ORGÁSTICA

DO MOVIMENTO LIVRE A DESCARGA BIOENERGÉTICA POTÊNCIA ORGÁSTICA 1 DO MOVIMENTO LIVRE A DESCARGA BIOENERGÉTICA POTÊNCIA ORGÁSTICA Antônio Roberto de Sousa Henriques e Alessandra da Silva Eisenreich RESUMO A ausência de pulsação biológica e a neurose são os mecanismos

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

Diretos do paciente:

Diretos do paciente: Diretos do paciente: Criada no sentido de incentivar a humanização do atendimento ao paciente, a Lei 10.241, promulgada pelo governador do Estado de São Paulo, Mário Covas, em 17 de março de 1999, dispõe

Leia mais

INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA

INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA Objetivos Definir Psicologia Descrever a trajetória historica da psicologia para a compreensão de sua utilização no contexto atual Definir Psicologia da Educação A relacão da Psicologia

Leia mais

Psicologia Aplicada em Portugal

Psicologia Aplicada em Portugal Psicologia Aplicada em Portugal Áreas Técnicos de Saúde Mental Psicologia Educacional Psicologia do Trabalho Psicologia Profissional Psicologia Clínica Psicologia Criminal Psicologia Desportiva Psicólogo

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

Como as emoções influenciam nossa vida: o cérebro emocional

Como as emoções influenciam nossa vida: o cérebro emocional Resenhas 391 Resenha de livro LeDoux, Joseph (2001). Cérebro Emocional: Os misteriosos alicerces da vida emocional. (trad. de Terezinha Batista dos Santo). Rio de Janeiro: Objetiva, 2001, 336 p. ISBN 85-7302-

Leia mais

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados Desenvolva e amplie sua autoestima Por que falar de autoestima? Trabalho como terapeuta há 10 anos, período em que pude testemunhar e acompanhar muitos clientes. Qualquer que fosse o motivo pelo qual as

Leia mais

Encontro dos Coordenadores de Caravana. Elaine Ribeiro Psicóloga

Encontro dos Coordenadores de Caravana. Elaine Ribeiro Psicóloga Encontro dos Coordenadores de Caravana Elaine Ribeiro Psicóloga A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invisível e realizar o impossível. Vamos conversar sobre... 1) Turismo Religioso e Peregrinação

Leia mais

Inteligência emocional: como lidar com emoções difíceis

Inteligência emocional: como lidar com emoções difíceis Inteligência emocional: como lidar com emoções difíceis Inteligência emocional é fundamental para diversos contextos de nossas vidas. Estudos da CareerBuilder líder mundial na área do capital humano mostraram

Leia mais

Agenda. A Tríade. Relacionamento e Comunicação

Agenda. A Tríade. Relacionamento e Comunicação São Paulo agosto 2012 A Tríade Corpo Relacionamento e Comunicação A busca de resultados através das pessoas Alma Mente 1 2 Agenda "Não há maior sinal de LOUCURA do que fazer uma coisa repetidamente e esperar

Leia mais

Reflexão Pessoal. A Aprendizagem

Reflexão Pessoal. A Aprendizagem Reflexão Pessoal A Aprendizagem No decorrer da nossa vida aprendemos a falar, a utilizar os talheres, a atar os cordões dos sapatos, a ler, a utilizar eletrodomésticos, a cumprimentar pessoas, entre muitas

Leia mais

CURSO ONLINE LIDERANÇA

CURSO ONLINE LIDERANÇA CURSO ONLINE LIDERANÇA 1 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 1 LIDERANÇA _O que é Liderança _Liderança Formal e Informal _Funções do Líder 4 O QUE É LIDERANÇA?

Leia mais

Terapia cognitiva da esquizofrenia. IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012

Terapia cognitiva da esquizofrenia. IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012 Terapia cognitiva da esquizofrenia IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012 Terapia cognitiva e as medicações Parte do trabalho da TCC é promover o aumento da adesão à medicação. As evidências de melhora

Leia mais

Transforme sua vida com o Poder do Subconsciente

Transforme sua vida com o Poder do Subconsciente Transforme sua vida com o Poder do Subconsciente Texto compilado e adaptado por Chris Allmeida Para começar, um exercício... Sem muitas delongas, iniciemos este estudo com uma prática efetiva para ativar

Leia mais

Intervenções terapêuticas

Intervenções terapêuticas Alexa B. Leirner A arte não reproduz o invisível, em vez disso, torna visível. (Paul Klee) 1 Objetivos Conhecer como a Gestalt Terapia aborda a intervenção terapêutica no trabalho com as imagens de arte.

Leia mais

Teorias Contemporâneas

Teorias Contemporâneas Teorias Contemporâneas 1-Teoria ERG 2-Teoria das Necessidades, de McClelland 3-Teoria da Avaliação Cognitiva 4-Teoria da Fixação dos Objetivos 5-Teoria do Reforço 6-Teoria da Equidade 7-Teoria da Expectativa

Leia mais

Diagnóstico: um sintoma? O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal função é de ser um instrumento

Diagnóstico: um sintoma? O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal função é de ser um instrumento Diagnóstico: um sintoma? Larissa de Figueiredo Rolemberg Mendonça e Manoel Tosta Berlinck (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP) O diagnóstico em psiquiatria tem uma história. Sua principal

Leia mais

George Vittorio Szenészi

George Vittorio Szenészi A Semana > Entrevista N Edição: 2173 01.Jul.11-21:00 Atualizado em 07.Jul.11-15:47 George Vittorio Szenészi "Inteligência sem emoção não funciona" O psicoterapeuta diz como a capacidade de lidar bem com

Leia mais

Emoções e movimentos

Emoções e movimentos Emoções e movimentos Resumo: Este texto visa discutir as relações entre emoções e posturas corporais, especialmente, como o corpo pode atuar como um "gatilho" de certas emoções. A partir dessa discussão,

Leia mais

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas )

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas ) 1 TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas ) I) DEFINIÇÃO A personalidade é a totalidade relativamente estável e previsível dos traços emocionais e comportamentais que caracterizam a

Leia mais

Versão compacta para distribuição gratuita. Copyright 2014 Plenitude Soluções Empresariais. mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros.

Versão compacta para distribuição gratuita. Copyright 2014 Plenitude Soluções Empresariais. mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. DESPERTE SEU PODER INTERIOR Marcia Luz www.marcialuz.com.br 1ª Edição Versão Beta 12/2014 Versão compacta para distribuição gratuita Copyright 2014 Plenitude Soluções Empresariais. Todos os direitos reservados

Leia mais

Aprendizagem. Liliam Maria da Silva

Aprendizagem. Liliam Maria da Silva Liliam Maria da Silva O Consumidor como um ser aprendiz A aprendizagem é um processo de adaptação permanente do indivíduo ao seu meio ambiente, onde acontece uma modificação relativamente durável do comportamento

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Measure & Develop Human Capability SEI STRENGTHS REPORT. Portuguese Edition. Denise Fernandes. Relatório preparado para.

Measure & Develop Human Capability SEI STRENGTHS REPORT. Portuguese Edition. Denise Fernandes. Relatório preparado para. Measure & Develop Human Capability v SEI STRENGTHS REPORT Portuguese Edition Relatório preparado para Em: September 02, Denise Fernandes Parte 1: Introdução Inteligência emocional (IE) é um conjunto de

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

Todos estão interessados em Psicologia. As pessoas são fascinantes

Todos estão interessados em Psicologia. As pessoas são fascinantes Introdução Todos estão interessados em Psicologia. As pessoas são fascinantes e isso inclui você! Geralmente desafiamos a explicação e fugimos da afirmação. Entender as pessoas pode ser muito difícil.

Leia mais

14 Dicas para Acabar com a Ansiedade e Depressão Despertar do Amor http://www.despertardoamor.com.br

14 Dicas para Acabar com a Ansiedade e Depressão Despertar do Amor http://www.despertardoamor.com.br 14 Dicas para Acabar com a Ansiedade e Depressão Despertar do Amor Este e-book é um dos BÔNUS que fazem parte do Processo Despertar do Amor. Para saber mais sobre este trabalho, acesse: INTRODUÇÃO O grande

Leia mais