Pontuação: 125 probabilidade média de inadimplência na faixa de 101 a 150: 22,50%

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pontuação: 125 probabilidade média de inadimplência na faixa de 101 a 150: 22,50%"

Transcrição

1 Confidencial Para: J&R 28/03/ :05 Versão RELATO RELATÓRIO DE COMPORTAMENTO EM NEGÓCIOS DISPLAY COMERCIO E DISTRIBUIO EIRELI EPP CNPJ: / VALORES EM REAIS 28/03/ :05:22 Alerta em Negócios Pessoa Jurídica Considerando informações características de empresas que apresentam comportamentos atípicos, o sistema emite, automaticamente, uma mensagem de alerta que permite ao cliente do Relato identificar, de maneira antecipada, a ação de empresas com eventuais comportamentos inconsistentes e evitar possíveis prejuízos. CLASSIFICAÇÃO DO RISCO DE CRÉDITO CREDIT RISKSCORING 4.0 DATA: 28/03/2014 HORA: 11:05:22 Pontuação: 125 probabilidade média de inadimplência na faixa de 101 a 150: 22,50% A probabilidade média associada à classe de risco onde se localiza a empresa consultada é de 22,5%. Para cada 100 empresas situadas na mesma classe de risco, 22,5 poderão apresentar, em um horizonte de 6 meses, um dos eventos que caracterizam inadimplência para o modelo. Tabela de risco O que é Credit Riskscoring Conceito de inadimplência para o modelo NÚMERO DE CLASSES FAIXAS SCORE TABELA DE RISCO PRINAD MÉDIA (%) , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,00 20 DEFAULT * Cesta de Eventos * Dívida vencida com Inst. Financeira

2 21 DEFAULT 22 DEFAULT O que é Credit Riskscoring * Cheque sem fundos (CCF) * Concordata * Recuperação Judicial e Extrajudicial * Falência * Autofalência É um modelo estatístico que indica a probabilidade de uma empresa tornar-se inadimplente em um horizonte de previsão de 6 meses, tomando-se por base a observação de empresas com comportamentos similares registrados nos bancos de dados da SERASA. Conceito de inadimplência para o modelo Constitui inadimplência para o modelo quaisquer dos seguintes eventos: I. Falência decretada ou autofalência; II. Concordata, Recuperação Judicial e Extrajudicial; III. Dívidas vencidas com Instituições Financeiras, de acordo com a tabela abaixo; Tabela 1. Quantidade e Valores da Dívida Vencida com Instituição Financeira ATIVO OU FATURAMENTO LÍQUIDO (EM MILHÕES) DÍVIDA VENCIDA COM INSTITUIÇÃO FINANCEIRA (ATRASO ACIMA DE 90 DIAS) QUANTIDADE OU VALOR TOTAL (EM MIL) até R$ 1,2 2 ou R$ 5 R$ 1,2 a R$ 4,0 4 ou R$ 20 R$ 4,0 a R$ 25 6 ou R$ 100 R$ 25 a R$ 50 8 ou R$ 250 IV. Cheque sem fundos, de acordo com a tabela abaixo; Tabela 2. Quantidade e Valores de cheque sem fundos CHEQUE SEM FUNDOS (ATRASO ACIMA DE 90 DIAS) ATIVO OU FATURAMENTO LÍQUIDO (EM MILHÕES) V. Cesta de outros eventos relevantes, de acordo com as tabelas abaixo. Tabela 3. Pontos referentes a cada evento relevante Tabela 4. Pontos e Valores da Cesta de Eventos QUANTIDADE OU VALOR TOTAL (EM MIL) até R$ 1,2 2 ou R$ 5 R$ 1,2 a R$ 4,0 4 ou R$ 20 R$ 4,0 a R$ 25 6 ou R$ 100 R$ 25 a R$ 50 8 ou R$ 250 EVENTOS PONTOS Falência Requerida 5 Ação 2 Protesto 1 Dívida vencida com empresa 1 CESTA DE EVENTOS (ATRASO ACIMA DE 90 DIAS) ATIVO OU FATURAMENTO LÍQUIDO (EM MILHÕES) PONTOS OU VALOR TOTAL (EM MIL) até R$ 1,2 5 ou R$ 10 R$ 1,2 a R$ 4,0 10 ou R$ 40 R$ 4,0 a R$ ou R$ 200 R$ 25 a R$ ou R$ 500 RISCO DE CRÉDITO DO SETOR DATA: 28/03/2014 HORA: 11:05:23 Pontuação do Setor: 125 probabilidade média de inadimplência: 22,50% A probabilidade média associada à classe de risco para esse segmento é de 22,5%. Para cada 100 empresas situadas na mesma classe de risco desse segmento, 22,5 poderão apresentar um dos eventos que caracterizam inadimplência para o modelo. Tabela de Risco do Setor

3 O que é Risco de Crédito do Setor NÚMERO DE CLASSES TABELA DE RISCO DO SETOR FAIXA MÉDIA DO SETOR PRINAD MÉDIA (%) , , , , , , , , , , , , , , , , , , , DEFAULT Default Setorial (As empresas do setor observado estão inadimplentes) O que é Risco de Crédito do Setor Representa o risco médio, em percentual, de um grupo de empresas que atuam no mesmo segmento do CNPJ da empresa consultada. LIMITE DE CRÉDITO PJ DATA: 28/03/2014 HORA: 11:05:22 NAO FOI POSSIVEL CALCULAR O LIMITE DE CREDITO. FATURAMENTO PRESUMIDO DATA: 28/03/2014 NAO FOI POSSIVEL CALCULO. Faturamento Presumido Apresenta o Faturamento Presumido anual da empresa, por meio de técnicas estatísticas que utilizam informações cadastrais e comportamentais para o cálculo. Clique aqui e veja exemplos de informações que são consideradas. O valor apresentado se refere à mediana de Faturamento Presumido do grupo de empresas em que o CNPJ consultado se encontra. A mediana é uma medida estatística que, no Faturamento Presumido, representa o valor de faturamento estimado para um determinado grupo de empresas. A consulta ao Faturamento Presumido retorna um valor que pode variar de R$ até ao grupo de empresa com faturamento estimado acima de R$ Clique aqui e acesse a tabela com todos os retornos do Faturamento Presumido. Exemplos de informações utilizadas para cálculo do Faturamento Presumido:

4 Cadastral Data de fundação Localização Ramo de atividade Informações dos sócios Regime fiscal: Optante pelo Simples Nacional, MEI (Micro Empreendedor Individual), ME (Micro Empresa), entre outros. Comportamental Demanda por crédito Hábito de pagamento PONTUAÇÃO MÉDIA (R$) PONTUAÇÃO MÉDIA (R$) Acima de ALERTSCORING PJ DATA 28/03/2014 HORA 11:05:23 Classe 2 INTERPRETAÇÃO EMPRESA POSSUI BAIXA PROPENSAO A INCONSISTENCIAS COMERCIAIS. CLASSES PROPENSÃO A INCONSISTÊNCIA 5 Muito Alta 4 Alta 3 Moderada 2 Baixa 1 Muito Baixa COLLECTION SCORING PJ

5 Classe 4 INTERPRETAÇÃO A EMPRESA POSSUI ALTA PROPENSAO A RECUPERACAO DE CREDITO Collection Scoring PJ Ferramenta estatística que indica a propensão de recuperação de um crédito em atraso, em um horizonte de previsão de 6 meses, tomando-se por base a observação de empresas com comportamento similares registrados nos bancos de dados da SERASA e em informações cadastrais, comportamentais e anotações de inadimplência de uma empresa e de seus sócios/administradores. A propensão de recuperação varia de 1 à 5, sendo que, quanto maior a propensão, maior a probabilidade de recuperação do crédito em atraso. AS ANOTAÇÕES SOLICITADAS DO SPC ESTÃO EM BLOCOS EXCLUSIVOS, SEPARADO DOS DEMAIS BLOCOS IDENTIFICAÇÃO / LOCALIZAÇÃO (ATUALIZADO EM 27/02/2014) CNPJ: / SITUACAO DO CNPJ EM 21/02/2014: ATIVA Razão Social : DISPLAY COMERCIO E DISTRIBUIO EIRELI EPP Tipo de Sociedade: EMPRESA INDIVIDUAL RESPONS LIMITADA EMPRESARIA Inscrição Estadual: Endereço: R PARANA 172 Bairro: BRAS Cidade: SAO PAULO - SP CEP: Inscrição CNPJ: 17/02/2014 Ramo: COM DE SACARIA EM GERAL Cod. Atividade Serasa: C CNAE: CONFORMIDADE AMBIENTAL Confira a situação da empresa nos orgãos ambientais competentes, nos âmbitos federal e estadual Clique Aqui Conformidade Ambiental Exibe as informações sobre: Licenciamento Sanções Certificados de regularidade Áreas Contaminadas e embargadas Informações sobre trabalho escravo SetorFit - Análise do Setor de Atividade Confira análises contendo o desempenho e as perspectivas futuras sobre o setor da sua empresa e da empresa consultada Clique Aqui Serasa Experian ÍNDICE RELACIONAMENTO MERCADO

6 Sem Grau de relacionamento O grau de relacionamento no mercado demonstra o comportamento em negócios da empresa nos últimos 12 meses. É calculado com base em modelos matemáticos composto por uma série de informações da Base da Serasa Experian, tais como: Os Dados cadastrais da empresa (data de fundação e ramo de atividade) O porte da empresa Os Hábitos de pagamentos com os seus fornecedores O cálculo do Faturamento Presumido ou da receita informada no último balanço disponível As informações dos sócios No cálculo da tendência é considerada a comparação do grau de relacionamento dos últimos 6 meses em relação aos últimos 12 meses do período da consulta. Voltar INFORMAÇÕES DOS SÓCIOS E ADMINISTRADORES Não há informações de sócios e administradores para a empresa consultada. PARTICIPAÇÕES (ATUALIZAÇÃO EM 28/03/2014) NAO CONSTA INFORMACAO DE PARTICIPACOES Registro de Consultas ATUAL FEV JAN DEZ NOV OUT SET AGO JUL JUN MAI ABR MAR FEV DATA DA CONSULTA CNPJ CONSULTANTE CINCO ÚLTIMAS CLIENTE CONSULTANTE QTDE DE CONSULTAS NO DIA 24/03/ / RJ GRAFICA E EDITORA LTDA EPP 1 PENDÊNCIAS FINANCEIRAS === NADA CONSTA PARA O CNPJ CONSULTADO === ANOTAÇÕES SPC === NADA CONSTA PARA O CNPJ CONSULTADO === INADIMPLÊNCIA SETORIAL DAS EMPRESAS CONHEÇA O INDICADOR DE INADIMPLÊNCIA DO SETOR/REGIÃO DESTA EMPRESA CONSULTADA *Consulte a tabela de preços vigente deste produto. Clique Aqui INFORMAÇÕES DO CONCENTRE === NADA CONSTA PARA O CNPJ CONSULTADO === INFORMAÇÕES DO RECHEQUE (CHEQUES EXTRAVIADOS/SUSTADOS)

7 === NADA CONSTA PARA O CNPJ CONSULTADO === Este relatório é estritamente confidencial e destinado a apoiar decisões de crédito e negócios. É proibida a reprodução, total ou parcial, bem como sua divulgação a terceiros, por qualquer forma. A decisão de conceder ou não crédito é de inteira responsabilidade da empresa concedente. Escolha o produto que deseja consultar: Concentre Credit Bureau Escolha o produto que deseja consultar: Relato Soluções Antifraude PJ Prezado Cliente, O Relato pode ser exportado em arquivo PDF (Acrobat Portable Document Format), havendo a necessidade de possuir instalado em seu computador o software Adobe Acrobat Reader versão 5.0 ou superior. Se você não possui o software Adobe Acrobat Reader instalado, clique aqui e faça o download gratuitamente. Notas: Exportar Voltar 1. Nos termos dispostos no site " o "download" do "software" Adobe Acrobat Reader em quaisquer de suas versões, implica a aceitação do respectivo contrato de licença, cujo inteiro teor encontra-se disponível no referido site. 2. As informações, os dados e os "softwares" disponíveis no mencionado endereço eletrônico são de exclusiva responsabilidade dos seus titulares, não cabendo à SERASA qualquer responsabilidade quanto ao seu conteúdo, sua utilização ou seu funcionamento. <-Não exibir essa mensagem novamente.

TABELA DE PREÇOS - CONSUMO MÍNIMO DE R$ 1.800,00 - ANEXO 1

TABELA DE PREÇOS - CONSUMO MÍNIMO DE R$ 1.800,00 - ANEXO 1 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PME Premium 4 TABELA DE PREÇOS - CONSUMO MÍNIMO DE R$ 1.800,00 - ANEXO 1 Este anexo é parte integrante do contrato assinado entre a CONTRATADA e a CONTRATANTE, referente

Leia mais

Cenário e Tecnologias de Crédito ANDAP

Cenário e Tecnologias de Crédito ANDAP Cenário e Tecnologias de Crédito ANDAP AGENDA NOSSA PROPOSTA DE VALOR CICLO DE CRÉDITO CONCESSÃO GESTÃO DE CARTEIRA FRAUDE COBRANÇA Grupo Experian Experiência global, inteligência e dedicação locais No

Leia mais

Valor. Cód. PRODUTO. 13 SPC Mix. 240 SPC Mix Mais. 241 SPC Mix Mais + Participação em empresas. 242 SPC Mix Mais + Ação

Valor. Cód. PRODUTO. 13 SPC Mix. 240 SPC Mix Mais. 241 SPC Mix Mais + Participação em empresas. 242 SPC Mix Mais + Ação Cód. PRODUTO 13 SPC Mix 240 SPC Mix Mais 241 SPC Mix Mais + empresas 242 SPC Mix Mais + Ação 243 SPC Mix Mais + Ação + Participação em empresas 244 SPC Mix Mais + Score 3 245 SPC Mix Mais + Score 12 246

Leia mais

Descrição - Consulta PF

Descrição - Consulta PF - PF CONFIRME (PF) SPC LOCALIZA PF Renda Presumida SPC SPC IMOBILIÁRIO Limite de Crédito Sugerido SPC Top Física SPC Top Física + Confirmação dos dados cadastrais do documento consultado, alerta de documentos,

Leia mais

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

ÍNDICE. Produto APRESENTAÇÃO 2 O QUE É O RELATO 2 COMO FUNCIONA 2 INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS 2. Compartilhamento COMPETE À SERASA 14

ÍNDICE. Produto APRESENTAÇÃO 2 O QUE É O RELATO 2 COMO FUNCIONA 2 INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS 2. Compartilhamento COMPETE À SERASA 14 ÍNDICE Produto APRESENTAÇÃO 2 O QUE É O RELATO 2 COMO FUNCIONA 2 INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS 2 Versão Analítica 7 Versão Sintética 10 GERENCIE carteira 12 Disponibilização dos DadOs 12 Compartilhamento Requisitos

Leia mais

Material disponível no Espaço Gestor. Material apresentado na reunião do PEX dia 19/11/2015 - Chapecó

Material disponível no Espaço Gestor. Material apresentado na reunião do PEX dia 19/11/2015 - Chapecó Material disponível no Espaço Gestor Material apresentado na reunião do PEX dia 19/11/2015 - Chapecó Criciúma 10/11/2015 CONSEQUÊNCIAS VENDAS INADIMPLÊNCIA O PROBLEMA DO ASSOCIADO É O NOSSO PROBLEMA Vender

Leia mais

Descrições dos Serviços

Descrições dos Serviços SPC Mix SPC Mix Mais no ato da consulta + Contumácia da Alínea 21 + Contra Ordem. (10 Informações para 1Consulta) de documento + Protesto Nacional. (12 Informações para 1Consulta) SPC Mix Mais + Participação

Leia mais

ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo

ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo www.consultacpfonline.com.br ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo 2 1 - Cheque sem fundo O que é? O cheque é um título de crédito e também uma ordem de pagamento à vista. É considerado um título

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

SPC Mix. SPC Mix Mais

SPC Mix. SPC Mix Mais PRODUTO SPC Mix SPC Mix Mais SPC Mix Mais + Participação em empresas SPC Mix Mais + Ação SPC Mix Mais + Ação + Participação em empresas SPC Mix Mais + Score 3 SPC Mix Mais + Score 12 SPC Maxi Descritivo

Leia mais

Consultas Descrição das consultas Preços

Consultas Descrição das consultas Preços Consultas Descrição das consultas Preços SPC Mix Mais SPC Mix Mais + Participação em empresas SPC Mix Mais + Ação SPC Mix Mais + Ação + Participação em empresas SPC Mix Mais + Score 3 meses SPC Mix Mais

Leia mais

Bancos acessados on-line:: Unibanco, Banespa, Banco Real e Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A).

Bancos acessados on-line:: Unibanco, Banespa, Banco Real e Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A). CONSULTAS VALORES 0800 INTERNET CARTA LOCAL 1,50 CARTA INTERMUNICIPAL 1,80 517- SCPC VEIC. CONF. PROP. PL 8,00 7,50 518- SCPC VEIC. CONF. PROP. CH 7,00 6,50 548- SCPC COMPLETO 8,00 7,50 Informação que

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Lista Online. Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes. 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1

Lista Online. Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes. 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1 Lista Online Ficou mais fácil encontrar seus próximos clientes 25148-008-Serasa-Folheto-420x297.indd 1 Escolha seu público-alvo. Direcione sua comunicação. Faça bons negócios. O que é a Lista Online Serasa

Leia mais

RELATO. Apresentação para Representantes. Julho/2008 Adriana Sarmento Gondim Produto Relato

RELATO. Apresentação para Representantes. Julho/2008 Adriana Sarmento Gondim Produto Relato RELATO Apresentação para Representantes Julho/2008 Adriana Sarmento Gondim Produto Relato AGENDA SOLUÇÃO RELATO O que é Como funciona Informações apresentadas no Relatório Forma de consulta FEATURES DO

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF

CADASTRO POSITIVO. Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF CADASTRO POSITIVO Ricardo Loureiro Diretor de Produtos PF AGENDA O QUE É O BUREAU POSITIVO IMPORTÂNCIA E EFEITOS SOBRE O CRÉDITO BENCHMARKING EXPECTATIVAS DE UTILIZAÇÃO NOS NEGÓCIOS EXPERIÊNCIAS DA SERASA

Leia mais

Indicadores Econômicos 04.09.2015. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1

Indicadores Econômicos 04.09.2015. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Indicadores Econômicos 04.09.2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Sumário 1. Falências Requeridas e Decretadas 2. Recuperações judiciais 3. Títulos protestados 4. Cheques devolvidos 5. Registro de

Leia mais

Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC

Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC Manual Sistema de Consultas e Manutenção SCPC Este é o manual do sistema SCPC da Associação Comercial do Paraná, nos serviços de consultas e manutenção da base de informações de crédito. Nele você irá

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2015 SIMPLES NACIONAL LC 123, 14 de Dezembro de 2006 Alterada pela LC 127, 14 de Agosto de 2007 Alterada pela LC 128, 19 de Dezembro de 2008 Alterada pela LC 133, 28 de Dezembro

Leia mais

Tabela de Preços Descritivo e Insumos

Tabela de Preços Descritivo e Insumos PRODUTO SóCheque Achei Recheque Tabela de Preços Descritivo e Insumos Confirmação dos dados cadastrais + Alerta de Documentos + CCF Confirmação de dados cadastrais + Alerta de Documentos da Serasa + Confirmação

Leia mais

FATURAMENTO PRESUMIDO OPÇÕES ADICIONAIS - RELATO

FATURAMENTO PRESUMIDO OPÇÕES ADICIONAIS - RELATO FATURAMENTO PRESUMIDO OPÇÕES ADICIONAIS - RELATO O que é o Faturamento Presumido? O Faturamento Presumido disponibiliza o faturamento anual estimado da maioria das empresas brasileiras no último exercício

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES SOLICITANDO O CARTO BNDES NO PORTAL DE OPERAÇÕES DO BNDES CARTO Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES - Cartão BNDES Formatados: Marcadores e numeração C:\BNDES - SOLICITACAO DE CARTAO.doc

Leia mais

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Representante

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Representante Manual do Usuário Representante Manual do Usuário - Representante Versão 1.0 Página 2 CBA Online Manual do Usuário Representante Versão 1.1 19 de maio de 2004 Companhia Brasileira de Alumínio Departamento

Leia mais

Como as informações positivas ajudam o processo de cotação de seguros. Angra dos Reis RJ Novembro 2008

Como as informações positivas ajudam o processo de cotação de seguros. Angra dos Reis RJ Novembro 2008 Como as informações positivas ajudam o processo de cotação de seuros Anra dos Reis RJ Novembro 2008 Experian Experiência lobal, inteliência e dedicação local. Operação em 36 países com clientes em mais

Leia mais

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Brasília, março de 2012 Versão 1.0 SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES RECOMENDADAS... 3 2. ACESSO AO SISTEMA... 4 3. ADESÃO AO FIES... 5

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR OF/CIRC/FP/DRI/68/2013 São Paulo, 27 de maio de 2013. Assunto: Orientação sobre reclamações contra o site www.neoneletro.com.br.

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas As diretrizes estratégicas dão foco ao negócio Perspectivas Simplificar e agilizar a utilização

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

TUTORIAL PARA CONSULTA NO SICAF DE PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA CADASTRADA

TUTORIAL PARA CONSULTA NO SICAF DE PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA CADASTRADA TUTORIAL PARA CONSULTA NO SICAF DE PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA CADASTRADA O Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores SICAF constitui o registro cadastral dos fornecedores do Poder Executivo Federal

Leia mais

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Certificação

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Certificação Manual do Usuário Certificação Manual do Usuário - Certificação Versão 1.0 Página 2 CBA Online Manual do Usuário Certificação Versão 1.1 19 de maio de 2004 Companhia Brasileira de Alumínio Departamento

Leia mais

Relatório ANALÍTICO (antiga Informação Completa)

Relatório ANALÍTICO (antiga Informação Completa) Relatório ANALÍTICO (antiga Informação Completa) - MODALIDADE : Estadual e Nacional - CONTEÚDO DA RESPOSTA: Informado o CNPJ, confirma a Razão Social; Informada a Razão Social, confirma o CNPJ; Alerta

Leia mais

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015.

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015. COIFFEUR BRASIL Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 03 de Junho de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Coiffeur Brasil (registrada sob CNPJ 20.402.266/0001 78 e localizada

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO MANUAL DO CANDIDATO Para participar do processo de credenciamento, acesse o site do Sebrae/SC em www.sebrae-sc.com.br, clique em Soluções deste Estado e depois clique em Seja consultor e/ou instrutor.

Leia mais

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE

PREFEITURA MUNCIPAL DE CONTAGEM MANUAL DO USUÁRIO. versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE MANUAL DO USUÁRIO versão 1.0 SISTEMA IPTU ONLINE Caro contribuinte, você acaba de acessar a página na internet da Prefeitura Municipal de Contagem que disponibiliza a prestação de serviços eletrônicos.

Leia mais

Questões de informações de Crédito na América Latina BRASIL

Questões de informações de Crédito na América Latina BRASIL Questões de informações de Crédito na América Latina BRASIL Papel das Centrais de Informações Comerciais Os objetivos das centrais de informação de crédito são: Apoio à gestão de risco de crédito para

Leia mais

Lei do Imposto. Dezembro

Lei do Imposto. Dezembro Lei do Imposto Dezembro 2014 Guia para adaptação do sistema Wingas à Lei do Imposto 2.741/2012. Compatível com as versões 1.8.5 e posteriores. Atualizado em: 16/12/2014. 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2 1.1 OBJETIVOS

Leia mais

Normas Contábeis Orientações da SUSEP ao Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta, Capitalização e Resseguro

Normas Contábeis Orientações da SUSEP ao Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta, Capitalização e Resseguro Normas Contábeis Orientações da SUSEP ao Previdência Complementar Aberta, Capitalização e Resseguro julho/2013 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 1.1. Área Responsável... 2 1.2. Base Legal... 2 1.3. Abrangência...

Leia mais

Somos distribuidores credenciados da maior empresa de informações de crédito da América latina - SERASA Experian, com isso o associado da nossa

Somos distribuidores credenciados da maior empresa de informações de crédito da América latina - SERASA Experian, com isso o associado da nossa EMPRESA A empresa SCC Check é legalmente constituída e uma das principais empresas no segmento, posição alcançada graças à busca contínua e determinada da plena satisfação de seus clientes e da excelência

Leia mais

Dados de Crédito agosto

Dados de Crédito agosto 29/09/09 Dados de Crédito agosto O Banco Central divulgou relatório de política monetária e crédito referente ao mês de agosto. O crédito com recursos livres teve aumento real de 6, nos últimos 12 meses.

Leia mais

Cadastro Positivo. Mariana Macri

Cadastro Positivo. Mariana Macri Mariana Macri Julho/2013 Agenda Benefícios O que é Principais Pontos da Legislação Abertura/Cancelamento Papel e Apoio da Serasa Experian 2 Benefícios Benchmarking 3 Benefícios O cadastro positivo traz

Leia mais

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) definiu a classificação do porte, com base no número de empregados de cada estabelecimento.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) definiu a classificação do porte, com base no número de empregados de cada estabelecimento. QUEM SÃO AS EMPRESAS DE MICRO, PEQUENO E MÉDIO PORTES? Critérios de Classificação: São dois os principais critérios para classificação da empresa por porte. Um é baseado na receita operacional bruta anual,

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - AGOSTO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - AGOSTO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - DEZEMBRO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - DEZEMBRO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - MARÇO DE 2013 -

PESQUISA ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - MARÇO DE 2013 - PESQUISA DE ALUGUÉIS DE IMÓVEIS EM GOIÂNIA - - Pesquisa de Aluguéis de Imóveis em Goiânia Índice Apresentação... pág. 02 Objetivo... pág. 02 Metodologia... pág. 02 Contratos reajustados e indicadores econômicos...

Leia mais

O que você precisa entender:

O que você precisa entender: Webmatic A comunicação do futuro entre seu escritório e seus clientes. O Webmatic permite aos clientes do seu escritório contábil 24h de acesso fácil e ágil, a todos os dados gerados pelo sistema Folhamatic,

Leia mais

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS!

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 www.qsm.com.br ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! O fato de mudarmos de ano nos faz revigorados e prontos para novos

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO - CGTEE Nº 002/2014 OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO CGTEE Nº 002/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA [por tipo de requerimento]

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA [por tipo de requerimento] DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA [por tipo de requerimento] REQUERIMENTO DE EMISSÃO DE CLF [somente para matriz] (CLF-Certificado de Licença de Funcionamento) É o documento, com validade de um ano, que habilita

Leia mais

Solução completa para sua Empresa realizar transações seguras

Solução completa para sua Empresa realizar transações seguras Solução completa para sua Empresa realizar transações seguras Empresa de Soluções e Automação Comercial há 24 anos que se destacou pela solidez de sua relação com seus Clientes, e a constante preocupação

Leia mais

Sumário Executivo 7 1 430

Sumário Executivo 7 1 430 43017 Sumário Executivo SUMÁRIO EXECUTIVO CARTÃO DE CRÉDITO BANDEIRA VISA INTERNACIONAL: Este documento contém as informações essenciais e resumidas relacionadas ao seu cartão extraídas das Condições Gerais

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42 Pedido de Viabilidade Página 1 / 42 ÍNDICE Apresentação... 3 Pedido de Viabilidade para Inscrição de Primeiro Estabelecimento... 4 Solicitante e Pessoa Jurídica... 4 Quadro Societário... 8 Nome Empresarial,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. Estabelece os requisitos e os procedimentos atinentes à obtenção e à manutenção de autorização para comercializar

Leia mais

MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO

MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO MANUAL DO PORTAL ACADÊMICO - ALUNO Passo a passo do Portal Acadêmico www.ucb.br - atende@ucb.br SUMÁRIO Objetivo Manual do Portal Acadêmico... 03 Navegadores... 03 Endereço Eletrônico (site)... 03 Bloqueador

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

Módulo de Acesso Remoto

Módulo de Acesso Remoto Módulo de Acesso Remoto Manual do Usuário Página 1 de 30 Índice 1. Introdução 3 1.1. Objetivos deste documento 3 2. Requisitos do Sistema 4 2.1. Acrobat Reader 4 2.2. Pop Up Liberados 4 3. Acesso ao Sistema

Leia mais

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Secretaria de Estado de Fazenda Estado do Rio de Janeiro PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Publicado em 14 de setembro de 2015 2 ÍNDICE BLOCO 01 5 PARTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO

Leia mais

ACIC. Associação Comercial e Industrial de Cerejeiras ACIC A Casa do Empresário. Nossa Missão: Representar a Classe Empresarial, oferecendo Soluções

ACIC. Associação Comercial e Industrial de Cerejeiras ACIC A Casa do Empresário. Nossa Missão: Representar a Classe Empresarial, oferecendo Soluções Associação Comercial e Industrial de Cerejeiras ACIC A Casa do Empresário. Nossa Missão: Representar a Classe Empresarial, oferecendo Soluções Empresariais aos associados VISANDO defender seus interesses

Leia mais

MANUAL DA REVENDA. É muito importante que você leia todas as informações contidas neste documento.

MANUAL DA REVENDA. É muito importante que você leia todas as informações contidas neste documento. MANUAL DA REVENDA Prezada Revenda, Elaboramos este manual para que você conheça um pouco mais sobre a HENIQ NET, os produtos distribuídos por nós, assim como os seus direitos e deveres como revenda. É

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Anual 2.013 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e,

Leia mais

https://www.bvsnet.com.br/cgi-bin/db2www/netpo020.mbr/consulta?

https://www.bvsnet.com.br/cgi-bin/db2www/netpo020.mbr/consulta? Page 1 of 8 Resposta da consulta CONSULTA: SCPC RELATORIO ANALITICO NACIONAL SOLICITANTE: 00578991 - COLUMBIA TRISTAR BUENA VISTA FILMES DOCUMENTOS: CNPJ04006465000291 ------------> INFORMACOES CADASTRAIS

Leia mais

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES Guia O é destinado para micro, pequenas e médias empresas para o financiamento da compra de equipamentos, serviços e insumos. As vendas com o cartão BNDES são realizadas exclusivamente no Portal (www.cartaobndes.gov.br)

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010

RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010 Em março, a Ouvidoria recebeu 2.362 manifestações, distribuídas conforme gráfico abaixo. Também foram respondidas 220 mensagens dirigidas ao Ministério por meio do

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 03/03/2010 Pág.: 1/18 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho 1. Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho ELOTECH INFORMÁTICA E SISTEMAS LTDA Página 1 de 5 LISTA DE ERROS E ALERTAS GERADOS PELO

Leia mais

Apresentação -PRAVALER www.creditouniversitario.com.br

Apresentação -PRAVALER www.creditouniversitario.com.br Apresentação -PRAVALER Setembro/ 2011 Filme PRAVALER - Produto Crédito Universitário PRAVALER O Crédito Universitário PRAVALER Fundado em 2006, O PRAVALER é hoje o maior programa de crédito universitário

Leia mais

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO

PRÉ- REQUISITOS CADASTRO ELETRÔNICO CADASTRO ELETRÔNICO Abaixo seguem as orientações sobre os serviços mais utilizados do Cadastro no efisco - ARE Virtual. OBS: Use sempre o navegador Internet Explorer para acessar o efisco - ARE Virtual

Leia mais

PROGRAMA CAIXA APL. SERGIO NETTO AMANDIO GERENCIA NACIONAL DE APLICAÇÃO MPE Out/2009

PROGRAMA CAIXA APL. SERGIO NETTO AMANDIO GERENCIA NACIONAL DE APLICAÇÃO MPE Out/2009 PROGRAMA CAIXA APL SERGIO NETTO AMANDIO GERENCIA NACIONAL DE APLICAÇÃO MPE Out/2009 ATENDIMENTOS 436 milhões em Agências 921 milhões em terminais de Auto-Atendimento QUANTIDADE DE CLIENTES - EM MILHÕES

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor Versão 1.0 07/11/2008 Índice Analítico 1. Considerações Gerais...

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO Abrir uma empresa As três formas jurídicas mais utilizadas são as Empresas de Sociedade Simples, Sociedade Empresária e Empresário Individual, é nelas que eu vou me basear para mostrar os procedimentos

Leia mais

O índice de vendas real do comércio varejista, na Cidade do Rio de Janeiro, em janeiro, registrou +6,9%, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

O índice de vendas real do comércio varejista, na Cidade do Rio de Janeiro, em janeiro, registrou +6,9%, em relação ao mesmo mês do ano anterior. Janeiro de 2014 Sumário Comentário 03 Gráfico 04 Desempenho das vendas globais, do Comércio no Rio de Janeiro 05 Médias Globais - Ramos Mole e Duro 06 Desempenho de vendas quanto à localização 07 Médias

Leia mais

Manifestação de Documentos com Certificado A3

Manifestação de Documentos com Certificado A3 1 Manifestação de Documentos com Certificado A3 A nova versão TGCBox ganhou nova possibilidade de busca das Notas Fiscais Eletrônicas emitidas para um determinando CNPJ, diretamente no portal da Receita

Leia mais

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do UNICO. O roteiro poderá ser usado não apenas pelas revendas que apenas estão realizando

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

para o leitor de livros digitais

para o leitor de livros digitais Do Situação: Janeiro de 2013 para o leitor de livros digitais Empréstimo e reprodução de livros digitais em um leitor de livros digitais Isso é possível graças ao formato EPUB de fácil leitura. Esse formato

Leia mais

DIRETORIA COLEGIADA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA FINANCEIRO E DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO

DIRETORIA COLEGIADA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA FINANCEIRO E DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIRETORIA COLEGIADA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA FINANCEIRO E DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO CARTA-CIRCULAR Nº 3.389, DE 26 DE MARÇO DE 2009 Altera e consolida os procedimentos

Leia mais

O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo. Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo

O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo. Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo Agenda 1 Cadastro Positivo: como estamos 2 O que muda no novo cenário 3 Benefícios do Cadastro Positivo

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte Manual

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana

ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO DE REGISTRO CADASTRAL 1 Preenchimento pela Prefeitura Municipal de Viana São campos de informações, destinado exclusivamente a Prefeitura Municipal de Viana.

Leia mais

www.brasilcard.net CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE

www.brasilcard.net CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE MANUAL WEB SITE CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE www.brasilcard.net Solicite agora o seu Cartão! Conheça todas as vantagens de possuir o cartão sem complicação. Clique e confira! Seja um Credenciado!

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Portal SERvirtual Concessão de Acesso

Portal SERvirtual Concessão de Acesso Portal SERvirtual Concessão de Acesso Paraíba abril de 2015. Estamos apresentando uma nova face da Secretaria de Estado da Receita, o Portal SERvirtual. Com um ambiente seguro e de fácil operação na rede

Leia mais

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar

MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar MANUAL DO PERSUS - OPERADORAS MÓDULO DE GESTÃO DE CONTAS Índice 1. INTRODUÇÃO...5 2. MÓDULO DE GESTÃO DE

Leia mais