ECOLOGIA. Parte da Biologia que estuda as relações que os seres vivos mantêm entre si e com o ambiente em que vivem.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ECOLOGIA. Parte da Biologia que estuda as relações que os seres vivos mantêm entre si e com o ambiente em que vivem."

Transcrição

1 ECOLOGIA Parte da Biologia que estuda as relações que os seres vivos mantêm entre si e com o ambiente em que vivem.

2 Níveis de Organização em Biologia Célula: unidade morfológica e funcional dos seres vivos.

3 Níveis de Organização em Biologia

4 Níveis de organização e as áreas de estudo da Biologia

5 ESPÉCIE Organismos semelhantes com capacidade de cruzar-se entre si produzindo descendentes férteis POPULAÇÃO BIOLÓGICA Conjunto de indivíduos da mesma espécie que vivem na mesma área geográfica, em um determinado tempo COMUNIDADE (BIOCENOSE OU BIOTA) Conjunto de populações de diferentes espécies que vivem na mesma área geográfica, em um determinado tempo ECOSSISTEMA Área onde ocorre a interação entre a COMUNIDADE (seres vivos/elementos bióticos) e o BIÓTOPO (ambiente físicoquímico/elementos abióticos sem vida)

6 Ecossistema Fatores Bióticos + Fatores Abióticos Fatores Bióticos Comunidade, Biocenose ou Biota seres vivos Fatores Abióticos Biótopo (lugar onde vide a comunidade) Fatores não vivos químicos: ph, nutrientes presentes nas águas e nos solos. físicos: luz, temperatura, pressão radiação solar, umidade, ventos. geológicos: solo.

7 BIOSFERA Somatória de todos os ecossistemas da Terra (aquáticos rio, lago, oceano etc e terrestres florestas, desertos etc)

8 Habitat e Nicho ecológico Habitat Lugar em que vive cada organismo de uma espécie. Ex. Quando dizemos que certa espécie vive na praia e que outra vive na copa das árvores, estamos nos referindo aos habitats dessas espécies. Nicho ecológico função ou papel desempenhado pelos organismos de determinada espécie em seu ambiente de vida (habitat). Ex. Hábitos alimentares, a quem serve de alimento, quando e onde se reproduz, temperatura ideal de sobrevivência, locais de refúgio, interações com os inimigos e amigos etc.

9 Exercícios de fixação 1) (PUC-SP) A cada conjunto de indivíduos que vive numa mesma área geográfica (região) denominamos de: a) Biomassa b) Ecossistema Resposta: Letra c c) População d) Nicho Ecológico e) Comunidade Biótica 2) (Fuvest) Em um lago, estão presentes diversas espécies de animais, plantas, algas, protozoários, fungos e bactérias. O conjunto desses seres vivos constitui a) uma cadeia alimentar b) uma comunidade biológica c) um ecossistema d) uma população e) uma sucessão ecológica Resposta: Letra b

10 Níveis de organização e as áreas de estudo da Biologia 3) (UFPE) Ao dizer onde uma espécie pode ser encontrada e o que faz no lugar onde vive, estamos informando, respectivamente: a) Nicho ecológico e habitat b) Habitat e nicho ecológico Resposta: Letra b c) Habitat e biótopo d) Nicho ecológico e ecossistema e) Habitat e Ecossistema 4) (UFLA) Indique a alternativa que mostra a hierarquia correta, do mais simples para o mais complexo, à nível ecológico: a) População indivíduo comunidade Ecossistema b) Ecossistema População Indivíduo Comunidade c) Indivíduo População Ecossistema Comunidade d) Ecossistema Comunidade Populações Indivíduo e) Indivíduo População Comunidade Ecossistema Resposta: Letra e

11 O habitat e o nicho ecológico do gafanhoto e do louva-a-deus Gafanhoto: alimenta-se da vegetação (herbívoro), e a fêmea deposita seus ovos no chão. Louva-a-deus: é caçador de insetos (carnívoro), e a fêmea deposita seus ovos nas cascas dos arbustos existentes no ambiente. O habitat do gafanhoto e do louva-a-deus pode ser o mesmo. O nicho ecológico, não! Por que?

12 Número de indivíduos Número de indivíduos PRINCÍPIO DE GAUSE OU PRINCÍPIO DA EXCLUSÃO COMPETITIVA Duas ou mais espécies só podem coexistir em um determinado hábitat se tiverem nichos ecológicos suficientemente diferentes. Culturas separadas Cultura mista Tempo (dias) Tempo (dias) Paramecium caudatum Paramecium aurelia * Apresentam o mesmo nicho Consequências da Competição Extinção de uma das espécies. Emigração (expulsão) de uma das espécies. Mudança de nicho (adaptação) de uma ou ambas as espécies por seleção natural.

13 Nicho sp A Nicho sp B - Épocas de reprodução diferentes - Atividade em horários diferentes - Busca de água - fontes diferentes - Hábitos alimentares diferentes Sem competição - Vivem em locais diferentes Nicho sp A Nicho sp B Nicho sp A Nicho sp B - Vivem no mesmo local - Hábitos alimentares diferentes - Busca de água - fontes diferentes - Atividade em horários diferentes Competição branda - Vivem no mesmo local - Mesmos hábitos alimentares - Busca de água mesmas fontes - Atividade em horários diferentes Competição Intensa

14 Variação da dieta Variação da dieta Variação da dieta Competição intensa sp 1 sp 1 Competição branda sp 2 sp Atividade (horas do dia) Atividade (horas do dia) sp 1 Sem competição sp Atividade (horas do dia)

15 Cadeias alimentares por onde flui a energia Caminho percorrido pela energia desde os produtores até os decompositores, passando pelos consumidores. Teia alimentar Sobreposição (reunião) de várias cadeias alimentares. Fluxo de energia por vários caminhos opcionais.

16 Níveis Tróficos = nutrição Posição ocupada por um organismo na teia ou cadeia alimentar Produtores (seres autótrofos) Consumidores* (seres heterótrofos) - São a base das cadeias alimentares - São principalmente fotossintetizantes - Dependem direta ou indiretamente dos produtores Decompositores (seres heterótrofos) - Convertem matéria orgânica morta em matéria inorgânica (sais minerais) Os nutrientes minerais são reutilizados pelos produtores. * Herbívoros (nutrem-se de plantas) * Carnívoros (nutrem-se de carne) * Onívoros (nutrem-se de plantas e animais)

17 Níveis tróficos em ecossistemas aquáticos e terrestres

18 Cadeia alimentar de pasteio = inicia-se com um produtor PRODUTORES (seres autótrofos) Matéria orgânica CONSUMIDORES - DECOMPOSITORES (seres heterótrofos) PLANTAS (produtores) SAPO (consumidor 2º) GAVIÃO (consumidor 4º) Sais minerais GAFANHOTO (consumidor 1 ) COBRA (consumidor 3º)

19 Cadeia alimentar de detritos = inicia-se com plantas e animais mortos

20 Teia alimentar (reunião de cadeias)

21 O fluxo de energia nos ecossistemas é unidirecional Em todas as cadeias alimentares, a energia vai diminuindo à medida que passa pelos consumidores, pois uma parte dela é utilizada para a realização dos processos vitais do organismo e outra é liberada sob a forma de calor, restando apenas uma parcela menor de energia disponível para o nível seguinte (não há reaproveitamento de energia).

22 Tarefa para Casa Resolver às questões do livro Vol.3 Parte III, abaixo: Questões para pensar e discutir págs. 331 e ao 8. Vestibulares pelo Brasil págs. 332 a , 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 23, 24, 25, 26, 27, 28. Prof. Reginaldo Rossi Colégio Einstein

23 Tarefa para Casa Resolver às questões do livro Vol.3 Parte III, abaixo: Questões para pensar e discutir págs. 331 e c; 2-d; 3-3; 4-1; 5-2; 6-d; 7-c; 8-b. Vestibulares pelo Brasil págs. 332 a b; 3-e; 4-d; 5-b; 6-e; 7-b; 8-e; 10-b; 11-e; 12-a; 13-c; 14-d; 15-c; 16-a; 17-c; 18-d; 19-c; 20-e; 21-d; 23-b; 24-d; 25-d; 26-e; 27-b; 28-( =41). Prof. Reginaldo Rossi Colégio Einstein

24 Exercícios de fixação 30) (Vunesp) Considere a afirmação: As populações daquele ambiente pertencem a diferentes espécies de animais e vegetais. Que conceitos estão implícitos nessa frase, se levarmos em consideração: a) Somente o conjunto de populações? R: Comunidade: conjunto de populações de diferentes espécies que vivem na mesma área geográfica, em um determinado tempo. b) O conjunto de populações mais o ambiente abiótico? R: Ecossistema: local onde ocorre a interação entre a comunidade e os fatores abióticos (água, luz, solo, ar etc). Livro 3 Parte III pág.337

25 Exercícios de fixação 31) (UFV-MG) Na maioria dos ecossistemas naturais encontramos vários tipos de produtores e de consumidores. A existência de várias opções alimentares interliga as cadeias em uma teia alimentar, como exemplificado abaixo. Livro 3 Parte III pág.337

26 Com base na figura e nos conceitos ecológicos, faça o que se pede. a) A qual(is) ordem(ns) de consumidor(es) pertence a cobra? R: Consumidor secundário (árvore rato cobra) e terciário (árvore gafanhoto pássaro ou sapo cobra. b) Independentemente da ordem que ocupam, quantos consumidores pertencem a um único nível trófico? Identifique-os. R: Cinco. (gafanhoto e rato = consumidores primários apenas; pássaro, sapo e coruja = consumidores secundários apenas c) Explique como gavião poderia ocupar o nível trófico inferior ao da cobra. R: Alimentando-se de ratos.

27 Exercícios de fixação 32) (Vunesp) Leia as seguintes afirmações: O capim produz matéria orgânica através da fotossíntese. A capivara, um animal herbívoro, pode atingir altas densidades populacionais. A onça-pintada, mesmo correndo o risco de extinção, pode exercer forte pressão predatória. Identifique os níveis tróficos de cada um dos organismos sublinhados nas afirmações. Justifique se a cadeia alimentar formada por estes organismos poderia ser utilizada para representar o ciclo da matéria de forma completa. R: O capim = produtor; a capivara = consumidor primário; a onçapintada = consumidor secundário. Por não conter organismos decompositores, a cadeia alimentar não completa o ciclo da matéria; sem os decompositores não há reciclagem da matéria orgânica dos organismos mortos e das excreções, e os compostos inorgânicos (água, sais minerais, gás carbônico) não são disponibilizados ao meio novamente. Livro 3 Parte III pág.337

28 Exercícios de fixação 33) (UFU-MG) As teias alimentares representam a complexa rede de transferência de matéria e energia em um ecossistema. Livro 3 Parte III pág.337

29 a) Selecione uma cadeia alimentar que apresenta quatro níveis tróficos e esquematize. R: plantas camundongo cobra gavião. b) Um mesmo organismo pode ocupar diferentes níveis tróficos? Justifique sua resposta. R: Sim, pois depende de sua posição em cada cadeia que forma a teia alimentar.a plantas camundongo cobra (cobra consumidor secundário) plantas grilo perdiz cobra (cobra consumidor terciário) c) Qual o componente biótico que necessariamente deve estar presente em um ecossistema e, no entanto, não foi representado na teia alimentar ilustrada acima? Qual o papel desse componente biótico no ecossistema? R: Os organismos decompositores não foram representados nessa teia. Eles possuem o papel da decomposição e reciclagem da matéria orgânica morta em matéria inorgânica.

30 Exercícios de fixação 28) (UFSC) Considere que em determinada região existam 6 populações de seres vivos. A população 1 é constituída de vegetais e a população 6, de microorganismos decompositores. A população 2 se alimenta da população 4, que, por sua vez, se alimenta somente da população 1. A população 5 se alimenta da população 2 e da população 4. Por fim, a população 3 se alimenta da população 5. (01) Se a população 3 desaparecer, espera-se que as populações 2 e 4 diminuam. (02) A única população que ocupa mais de um nível trófico é a 3. (04) A população 3 ocupa o primeiro nível trófico e a população 1 ocupa o último. (08) Existem relações de predatismo e competição entre as populações 2 e 5. (16) Todas as populações, exceto a 1, são carnívoras. (32) A situação apresentada caracteriza uma teia com duas cadeias alimentares. R: = 41 Livro 3 Parte III pág.336

31 Exercícios de fixação 12) (UEPB) Um biólogo representou de forma esquemática (esquema abaixo) os resultados de uma pesquisa feita no açude de Bodocongó, em Campina Grande-PB, sobre teia alimentar ali existente. Sabendo-se que os peixes dessa comunidade servem de alimento para as aves locais, pode-se dizer que, nessa teia alimentar, essas aves se comportam como a) Consumidores de segunda e terceira ordens. b) Consumidores de terceira e quarta ordens. c) Consumidores de terceira ordem, apenas. d) Consumidores de quarta ordem, apenas. e) Consumidores de segunda ordem, apenas. Livro 3 Parte III pág.334 Gab. A

32 Exercícios de fixação 20) (PUC-SP) Em uma lagoa de água doce, são encontrados organismos como microcrustáceos (I), que se alimentam de fitoplâncton (II) e são animais predados por insetos aquáticos (III) e também por peixes pequenos (IV). Os insetos, por sua vez, servem de alimento para peixes maiores (V). Através da atividade de certas bactérias (VI) presentes no lago, substâncias orgânicas são degradadas e seus produtos, liberados no ambiente, podem ser reutilizados por todos os organismos. Na tabela abaixo, que letra apresenta correspondência correta com a descrição? Gab. D Livro 3 Parte III pág.335

33 Exercícios de fixação (Fatec-SP) Em uma comunidade de floresta tropical vivem fungos, carrapatos, cobras, gaviões, pássaros, veados e onças ocupando os estratos formados por arbustos e ervas rasteiras. Assinale a alternativa que contém a relação correta entre a espécie e seu nível trófico. Gab. D

34 Exercícios de fixação (Fuvest-SP) O tico-tico tá comendo meu fubá Se o tico-tico pensa em se alimentar que vá comer umas minhocas no pomar (...) Botei alpiste para ver se ele comia Botei um gato, um espantalho e um alçapão (...) Zequinha de Abreu, Tico-tico no fubá. No contexto da música, na teia alimentar da qual fazem parte tico-tico, fubá, minhoca, alpiste e gato:

35 Exercícios de fixação a) a minhoca aparece como produtor e o tico-tico como consumidor primário. b) o fubá aparece como produtor e o tico-tico como consumidor primário e secundário. c) o fubá aparece como produtor e o gato como consumidor primário. d) o tico-tico e o gato aparecem como consumidores primários. e) o alpiste aparece como produtor, o gato como consumidor primário e a minhoca como decompositor. Gab. B

36 Exercícios de fixação Em determinado ecossistema, uma cadeia alimentar é constituída por gramíneas, gafanhotos e pássaros insetívoros. Além disso, no solo existem fungos e bactérias, responsáveis pela reciclagem de nutrientes desse ambiente. Sobre esse ecossistema, é correto afirmar que: a) microorganismos decompositores representam o início da cadeia alimentar, pois são responsáveis pela reciclagem de nutrientes. b) nessa cadeia alimentar, os insetos são predadores das gramíneas, sendo considerados, portanto, consumidores de segunda ordem. c) fungos e bactérias agem apenas sobre os consumidores primários e secundários, e não sobre os produtores. d) se, nessa cadeia alimentar, fosse introduzido um consumidor terciário, ele certamente seria uma ave herbívora ou insetívora.. e) as gramíneas representam o primeiro nível trófico, responsável pela síntese de matéria orgânica dessa cadeia alimentar. Gab. E

37 (UEL-PR) Na encosta de um barranco, em uma floresta, são encontradas quatro espécies de aranhas. A espécie I faz a teia em galhos de arbustos e se posiciona na borda da teia, esperando que algum inseto fique preso. A espécie II faz a teia suspensa e nela constrói um tubo onde fica escondida à espera da presa. A espécie III não constrói teia e se esconde nas flores à espera das vítimas. A espécie IV faz um buraco no barranco e salta sobre a presa quando esta se aproxima. De acordo com essas informações, assinale a alternativa que apresenta a conclusão correta sobre o nicho ecológico dessas espécies de aranhas. a) As espécies I e II possuem o mesmo nicho ecológico, enquanto as espécies III e IV também possuem o mesmo nicho ecológico, porém distinto das espécies I e II.

38 b) As espécies I e III possuem o mesmo nicho ecológico, enquanto as espécies II e IV também possuem o mesmo nicho ecológico, porém distinto das espécies I e III. c) As espécies II e III possuem o mesmo nicho ecológico, enquanto as espécies I e IV também possuem o mesmo nicho ecológico, porém distinto das espécies II e III. d) As espécies I e II possuem o mesmo nicho ecológico, enquanto a espécie III possui nicho ecológico distinto da espécie IV. e) As espécies I, II, III e IV possuem nichos ecológicos distintos. Gab. E

39 Pirâmides Ecológicas Cadeias alimentares representadas por figuras retangulares sobrepostas; ocorre redução da quantidade de matéria e de energia em cada nível trófico. Pirâmides de Energia Indica a quantidade de energia presente em cada nível trófico Pirâmides de Biomassa Indica a quantidade de matéria orgânica em cada nível trófico Pirâmides de Números Indica o número de indivíduos em cada nível trófico.

40 Pirâmide de energia Produtividade primária: produção de matéria orgânica (biomassa), numa área, num certo tempo (kg/m 2 /ano). Produtividade primária bruta (PPB): quantidade total de matéria orgânica produzida durante a fotossíntese - (kg/m 2 /ano). Respiração celular (R): parte da matéria orgânica metabolizada (gasta) na respiração - (kg/m 2 /ano). Produtividade primária líquida (PPL): quantidade de matéria orgânica incorporada (armazenada) disponível para o próximo nível trófico - (kg/m 2 /ano).

41 Pirâmide de energia Produtividade secundária: matéria orgânica incorporada (armazenada) pelos consumidores, numa determinada área em um certo intervalo de tempo.

42 Pirâmide de Energia PSB PRODUTIVIDADE SECUNDÁRIA BRUTA Energia dissipada matéria (fezes, orgânica urina, ingerida suor, respiração pelo consumidor celular) PSL PRODUTIVIDADE SECUNDÁRIA LÍQUIDA Energia dissipada e consumida (respiração celular) PPL PRODUTIVIDADE PRIMÁRIA LÍQUIDA PPL = PPB R Energia armazenada (transferível) O fluxo de energia é unidirecional, decrescente e acíclico PSL = PSB R As Energia cadeias, luminosa por isso, convertida terão no em máximo energia química 5 níveis (glicose) tróficos (fotossíntese) A pirâmide de energia nunca será invertida PPB PRODUTIVIDADE PRIMÁRIA BRUTA

43 O fluxo de energia nos ecossistemas é unidirecional Em todas as cadeias alimentares, a energia vai diminuindo à medida que passa pelos consumidores, pois uma parte dela é utilizada para a realização dos processos vitais do organismo e outra é liberada sob a forma de calor, restando apenas uma parcela menor de energia disponível para o nível seguinte (não há reaproveitamento de energia).

44 Pirâmides de Biomassa Biomassa matéria orgânica acumulada em cada nível trófico - cobra 1,5 Kg - sapo 100 Kg - gafanhoto 900Kg - capim 5000Kg A diferença entre a quantidade biomassa presente em cada nível se deve ao consumo e ao desperdício pela sua transferência de nível a nível. A pirâmide de biomassa poderá ser invertida em ambientes aquáticos peixe zooplâncton fitoplâncton Isso pode acontecer devido a alta capacidade reprodutiva do fitoplâncton

45 Pirâmide de Números 1 ave 300 gafanhotos 5000 plantas Pirâmide direta (ápice para cima): grande número de produtores para alimentar uns poucos herbívoros, que por sua vez servirão de alimento para um número menor ainda de carnívoros.

BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2

BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2 BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2 Conceitos Básicos ECOLOGIA Oikos =casa; logos= ciência É a ciência que estuda as relações entre os seres vivos entre si e com o ambiente onde eles vivem Estuda as formas

Leia mais

Introdução à Ecologia. Prof. Fernando Belan

Introdução à Ecologia. Prof. Fernando Belan Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Ecologia (oikos = casa; logos = ciência) Estuda as relações entre os seres vivos, e o ambiente em que vivem; Ecologia em destaque! Conhecer para preservar! Ciência

Leia mais

Ecossistema. Ecossistema. Componentes Abióticos. A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais

Ecossistema. Ecossistema. Componentes Abióticos. A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais Ecologia oikos casa ; logos - estudo A Ecologia e sua Importância Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem Interferência Humana provoca desequilíbrios ecológicos Ecossistema

Leia mais

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos 11/8/2011 ECOLOGIA Disciplina Ecossistemas E Saúde Ambiental Ecologia é uma área da Biologia que estuda os organismos e suas relações com o meio ambiente em que vivem. Aula 1A: Revendo Conceitos Básicos

Leia mais

ECOSSISTEMAS CARACTERÍSTICAS

ECOSSISTEMAS CARACTERÍSTICAS ECOSSISTEMAS COMPONENTES, ESTRUTURA E CARACTERÍSTICAS ECOSSISTEMA Conjunto resultante da interação entre a comunidade e o ambiente inerte (Cap 1) 1. Unidade funcional básica, composta de uma BIOCENOSE

Leia mais

Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia

Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia Matheus Borges 1.0 Introdução Criada pelo zoólogo alemão Ernst Haeckel, em 1866. Estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem. Terra:

Leia mais

Simulado Plus 1. PAULINO, W. R. Biologia Atual. São Paulo: Ática, (SOARES, J.L. Biologia - Volume 3. São Paulo. Ed. Scipione, 2003.

Simulado Plus 1. PAULINO, W. R. Biologia Atual. São Paulo: Ática, (SOARES, J.L. Biologia - Volume 3. São Paulo. Ed. Scipione, 2003. 1. (G1 - cftsc 2008) O conhecimento das cadeias e teias alimentares é fundamental para entendermos o delicado equilíbrio que existe na natureza. Esse conhecimento nos permite propor medidas racionais de

Leia mais

CADEIA ALIMENTAR. C) Decompositores: Uma parte da. A) Produtores: Os produtores. B) Consumidores: Os organismos. Prof. André Maia

CADEIA ALIMENTAR. C) Decompositores: Uma parte da. A) Produtores: Os produtores. B) Consumidores: Os organismos. Prof. André Maia CADEIA ALIMENTAR Os seres vivos (flora e fauna) que compõe um ecossistema são denominados biotas. Boa parte das relações que se estabelecem entre eles é de natureza alimentar. A cadeia alimentar constitui

Leia mais

Importância do estudo da Ecologia. Componentes Estruturais. Físicos: Radiação solar, temperatura, luz, umidade, ventos

Importância do estudo da Ecologia. Componentes Estruturais. Físicos: Radiação solar, temperatura, luz, umidade, ventos Link para acessar o conteúdo, calendário, notas, etc. www.e-conhecimento.com.br Ensino Médio Primeiros Anos Ecologia oikos casa ; logos - estudo Importância do estudo da Ecologia Estudo das Relações dos

Leia mais

ECOLOGIA. Níveis de organização e. Conceitos básicos. Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes

ECOLOGIA. Níveis de organização e. Conceitos básicos. Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes ECOLOGIA Níveis de organização e Conceitos básicos Biologia 1ª série Profª Reisila Mendes Níveis de organização biológica Algumas subdivisões da biologia Anatomia Botânica Citologia Ecologia Taxonomia

Leia mais

CIÊNCIAS. Prof. Diângelo

CIÊNCIAS. Prof. Diângelo CIÊNCIAS Prof. Diângelo TABELA PERÍODICA Aula 18 Respiração Celular Respiração celular é o processo de conversão das ligações químicas de moléculas ricas em energia que poderão ser usadas nos processos

Leia mais

SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA

SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA Prof. Bruno Barboza de Oliveira OBJETIVO Analisar as relações entre seres vivos e energia Seres Vivos Energia??? 1 ENERGIA Energia Do grego: trabalho Conceito reducionista!!!

Leia mais

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS Planta (produtores) Gafanhoto (consumidor primário) Pássaro (consumidor secundário) produtores consumidores decompositores 1 3 10 2 x 10 7 Exemplo de pirâmide

Leia mais

CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII ATIVIDADE DE ESTUDO Cadeia a Teia alimentar 7ºANO

CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII ATIVIDADE DE ESTUDO Cadeia a Teia alimentar 7ºANO CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII ATIVIDADE DE ESTUDO Cadeia a Teia alimentar 7ºANO 1. Leia o texto e observe o esquema abaixo com MUITA ATENÇÃO. Utilizando as informações do esquema, construa

Leia mais

BB.10: Seres vivos, ambiente e energia BIOLOGIA

BB.10: Seres vivos, ambiente e energia BIOLOGIA ATIVIDADES 1. (FGV-SP) Considere a teia alimentar abaixo. Nesta teia, são consumidores primários e secundários, respectivamente Assinale a opção que contém a cadeia alimentar que melhor se encaixa com

Leia mais

Fluxo de energia e ciclos de matéria

Fluxo de energia e ciclos de matéria Fluxo de energia e ciclos de matéria Transferência de matéria e energia num ecossistema Praticamente toda a energia necessária à vida na Terra provém do Sol. Este é por isso a principal fonte de energia

Leia mais

Professora: Klícia Regateiro

Professora: Klícia Regateiro Professora: Klícia Regateiro Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente onde vivem. O termo "ecologia" (do grego oikos, casa, e logos, ciência) foi originalmente empregado em 1866,

Leia mais

ECOSSISTEMAS E ENERGIA. Profº Júlio César Arrué dos Santos

ECOSSISTEMAS E ENERGIA. Profº Júlio César Arrué dos Santos ECOSSISTEMAS E ENERGIA Profº Júlio César Arrué dos Santos Componentes Bióticos dos ecossistemas Todos ecossistemas são constituídos por componentes abióticos (parte física e química sem vida) e bióticos

Leia mais

Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan

Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Ecologia (oikos = casa; logos = ciência) Estuda as relações entre os seres vivos, e o ambiente em que vivem; Multidisciplinar A Ecologia é complexa, e envolve:

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo

FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Produtividade primária Energia solar Produtores Fotossíntese Compostos orgânicos Produtividade primária Produtividade bruta quantidade de material

Leia mais

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares ECOLOGIA Conceitos fundamentais e relações alimentares A ECOLOGIA estuda as relações dos seres vivos entre si e deles com o ambiente onde vivem. Assunto da atualidade: crescimento exagerado da população

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. As cores das flores e o período do dia em que elas abrem são duas adaptações importantes das plantas e que facilitam a sua

Leia mais

Produtividade. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

Produtividade. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Produtividade Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Estudo de energia do ecossistema Foram iniciados em 1942 por R. L. Lindeman The trophic dynamic aspect of ecology A idéia geral foi converter

Leia mais

Prof. Juliana -

Prof. Juliana - ECOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS Ecologia Estudo das relações dos seres vivos entre si e destes com o meio ambiente População Conjunto de indivíduos de uma mesma espécie, que vive em uma determinada área em

Leia mais

Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Visão termodinâmica Alfred J. Lotka trabalhou populações e comunidades em sistemas termodinâmicos. Cada sistema apresenta um conjunto de transformações e

Leia mais

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS 5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS Auno(a) N 0 6º Ano Turma: Data: / / 2013 Disciplina: Ciências UNIDADE I Professora Martha Pitanga ATIVIDADE 01 CIÊNCIAS REVISÃO GERAL De

Leia mais

Biologia Fascículo 10 André Eterovic

Biologia Fascículo 10 André Eterovic Biologia Fascículo 10 André Eterovic Índice Ecologia Conceitos Ecológicos...1 Cadeias Alimentares...2 Relações Simbióticas...4 Exercícios...6 Gabarito...8 Ecologia Conceitos Ecológicos Ecologia: definição

Leia mais

ECOLOGIA DE POPULAÇÕES

ECOLOGIA DE POPULAÇÕES 2º EM Biologia Professor João ECOLOGIA DE POPULAÇÕES INTRODUÇÃO População: qualquer grupo de organismos de mesma espécie que ocupa um determinado espaço em determinado período de tempo; Ecologia de populações:

Leia mais

Aula 11 Cadeia alimentar

Aula 11 Cadeia alimentar Aula 11 Cadeia alimentar A biosfera, parte do planeta onde vivem os seres vivos, é formado por ecossistemas. O ecossistema é constituído por comunidade (parte biótica) e os fatores físicos e químicos do

Leia mais

Noções de ecologia básica

Noções de ecologia básica PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Disciplina: Ciências do Ambiente ENG 4201 Cadeia alimentar A transfência de energia alimentar, a partir dos vegetais, por uma série de organismos, é chamada de

Leia mais

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida Introdução A ciência que estuda como os seres vivos se relacionam entre si e com o ambiente em que vivem e quais as conseqüências dessas relações é a Ecologia (oikos = casa e, por extensão, ambiente; logos

Leia mais

ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS

ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS BIOLOGIA ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente onde vivem. É uma ciência que estuda os seres vivos acima do nível do organismo individual, estuda,

Leia mais

Ciências do Ambiente

Ciências do Ambiente Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil Ciências do Ambiente Aula 04 Ecossistema, populações e comunidades Profª Heloise G. Knapik 1 Objetivos da Aula: Revisão de conceitos Dinâmica Populacional

Leia mais

Matéria e Energia no Ecossistema

Matéria e Energia no Ecossistema Matéria e Energia no Ecossistema Qualquer unidade que inclua a totalidade dos organismos (comunidade) de uma área determinada, interagindo com o ambiente físico, formando uma corrente de energia que conduza

Leia mais

ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE

ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE DIEGO DANTAS AMORIM Contado: diego.dantas@ifmg.edu.br Engenheiro Agrônomo Universidade Vale do Rio Doce UNIVALE Msc. em Agricultura Tropical Universidade Federal do Espírito Santo

Leia mais

Ciências do Ambiente

Ciências do Ambiente Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil Ciências do Ambiente Aula 03 Ecossistema, populações e comunidades Profª Heloise G. Knapik 1 Objetivos da Aula: Revisão de conceitos Dinâmica Populacional

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: / /2013 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 90 pontos MATUTINO: Orientações

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA DEFINIÇÃO DE ECOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS SERES VIVOS E SUAS RELAÇÕES SER VIVO SER VIVO SER VIVO MEIO AMBIENTE NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO CÉLULA CITOLOGIA TECIDO

Leia mais

DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): IONE REBELLO ALUNO(A) DATA PARA ENTREGA: / / ORIENTAÇÕES IMPORTANTES!

DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): IONE REBELLO ALUNO(A) DATA PARA ENTREGA: / / ORIENTAÇÕES IMPORTANTES! COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES III DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): IONE REBELLO ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 3º ANO DATA PARA ENTREGA: / / ORIENTAÇÕES

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA DEFINIÇÃO DE ECOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS SERES VIVOS E SUAS RELAÇÕES SER VIVO SER VIVO SER VIVO MEIO AMBIENTE NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO CÉLULA CITOLOGIA TECIDO

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Exercícios de Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Exercícios de Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Exercícios de Recuperação Nome: Nº 6º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina: Ciências Data: Professor: Paulo Ney Nota: 01 Considere os seguintes objetos: a) Uma fogueira. b) Uma

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Processo de Seleção de Mestrado 2015 Questões Gerais de Ecologia

Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Processo de Seleção de Mestrado 2015 Questões Gerais de Ecologia Questões Gerais de Ecologia a. Leia atentamente as questões e responda apenas 3 (três) delas. identidade (RG) e o número da questão. 1. Como a teoria de nicho pode ser aplicada à Biologia da Conservação?

Leia mais

Prof. Oriel Herrera Bonilla Monitores: Giuliane Sampaio John David

Prof. Oriel Herrera Bonilla Monitores: Giuliane Sampaio John David UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ECOLOGIA Prof. Oriel Herrera Bonilla Monitores: Giuliane Sampaio John David Fortaleza - CE Versão 2010 Ecossistemas Duas fontes

Leia mais

Ficha de Exercícios 10 º ano de Escolaridade

Ficha de Exercícios 10 º ano de Escolaridade Ficha de Exercícios 10 º ano de Escolaridade Versão Corrigida A Biosfera A vida terá surgido na Terra há mais de 3500 milhões de anos. Inicialmente com formas muito simples, são actualmente, complexos

Leia mais

Moisés Myra de Araújo. Por Bioloja.com

Moisés Myra de Araújo. Por Bioloja.com Moisés Myra de Araújo Por Bioloja.com A maioria dos seres vivos depende de outras espécies para sobreviver. Uma espécie geralmente explora a outra, mas duas espécies podem, algumas vezes, juntar forças

Leia mais

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros ECOLOGIA 1. Definição Ecologia Do grego "oikos", que significa casa, e "logos", estudo. Estudo da distribuição e abundância das diferentes formas de vida

Leia mais

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO

BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Biologia Prof. Rogério 2016 BIOLOGIA BIO = VIDA LOGOS = ESTUDO Professor Rogério Imagens meramente ilustrativas, domínio público sites diversos/internet Biologia Prof. Rogério 2016 O QUE CARACTERIZA UM

Leia mais

Ciclos Biogeoquímicos

Ciclos Biogeoquímicos Ciclos Biogeoquímicos CICLOS BIOGEOQUÍMICOS Ciclos: troca e circulação de matéria entre os fatores bióticos e abióticos. Bio: síntese orgânica e decomposição dos elementos. Geo: o meio terrestre (solo)

Leia mais

5(&83(5$d 26(0(675$/'(&,È1&,$6 1RPH&RPSOHWRBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB'DWDBBBB

5(&83(5$d 26(0(675$/'(&,È1&,$6 1RPH&RPSOHWRBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB'DWDBBBB &2/e*,2 0$5,$,0$&8/$'$ 4, FK /$*2 68/ %5$6Ë/,$ ± ') (0$,/ FPLGI#FPLGIFRPEU )21( 6,7( ZZZFPLGIFRPEU 9$/25 SRQWRV 127$ ƒ$12 ž6(0(675( 5(&83(5$d 26(0(675$/'(&,È1&,$6 1RPH&RPSOHWRBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB'DWDBBBB

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: CIÊNCIAS EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: CIÊNCIAS EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 6º Ano: Nº Professora: Marcella Braga COMPONENTE CURRICULAR: CIÊNCIAS

Leia mais

BIOLOGIA RECUPERAÇÃO SÉRIE: 1º ANO DATA: 27 / 06 / b) I, II e V c) II, III e IV d) II, IV e V e) II, III, IV e V

BIOLOGIA RECUPERAÇÃO SÉRIE: 1º ANO DATA: 27 / 06 / b) I, II e V c) II, III e IV d) II, IV e V e) II, III, IV e V RECUPERAÇÃO Professor: STUART SÉRIE: 1º ANO DATA: 27 / 06 / 2016 RECUPERAÇÃO CONTEÚDO - 2 BIMESTRE 1. Segundo o IBGE, existem seis biomas continentais brasileiros, os quais são mostrados na figura. BIOLOGIA

Leia mais

Aula 7 PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS

Aula 7 PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS Aula 7 META Apresentar produtividade primária nos ecossistemas terrestres, os fatores limitantes da produtividade e os padrões de produção primária nos ecossistemas aquáticos.

Leia mais

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui:

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: COLÉGIO JOÃO PAULO I ENSINO MÉDIO 2009 ECOLOGIA PROF. XANDI 1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: a) população b) comunidade c) ecossistema d)

Leia mais

Universidade Federal de Campina Grande UFCG Disciplina: Ciências do Ambiente Professora: Márcia Estagiária - Docente: Nara Wanderley

Universidade Federal de Campina Grande UFCG Disciplina: Ciências do Ambiente Professora: Márcia Estagiária - Docente: Nara Wanderley Universidade Federal de Campina Grande UFCG Disciplina: Ciências do Ambiente Professora: Márcia Estagiária - Docente: Nara Wanderley O que é um Ecossistema? Espécie Comunidade A Comunidade B Comunidade

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS SERES VIVOS

CARACTERÍSTICAS DOS SERES VIVOS CARACTERÍSTICAS DOS SERES VIVOS Composição química muito complexa; Organização celular; Capacidade de nutrição; Reação a estímulos do ambiente; Capacidade de manter o seu meio interno em condições adequadas,

Leia mais

Jogo: Construindo cadeias alimentares

Jogo: Construindo cadeias alimentares Jogo: Construindo cadeias alimentares Tema: Cadeia alimentar Autores: Sílvia Helena Ferreira de Oliveira Co-responsável pela alteração e/ou revisão: Javan Tarsis Nunes Lopes Público-alvo: 5ª série do ensino

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: Nº Professora: Marcella Braga COMPONENTE CURRICULAR: BIOLOGIA

Leia mais

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj Atividade extra Fascículo 7 Biologia Unidade 16 Exercício 1 Cecierj - 2013 É um sistema natural onde interagem entre si os seres vivos (fatores chamados de bióticos) e o ambiente (fatores abióticos, como

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Biologia - Inglês

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Biologia - Inglês Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Biologia - Inglês 1 Fazer os exercícios no caderno, indicando as páginas dos mesmos. Exercícios propostos pelo

Leia mais

A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais. Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem

A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais. Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem Link para acessar o conteúdo, calendário, notas, etc. www.e-conhecimento.com.br Ensino Médio Primeiros Anos Ecologia oikos casa ; logos - estudo A Ecologia e sua Importância Estudo das Relações dos Seres

Leia mais

FUVEST a Fase - Biologia - 05/01/2000

FUVEST a Fase - Biologia - 05/01/2000 Q.01 a) Apesar de o predatismo ser descrito como uma interação positiva para o predador e negativa para a presa, pode-se afirmar que os predadores têm um efeito positivo sobre a população de presas. Explique

Leia mais

BIOLOGIA Bases da Ecologia

BIOLOGIA Bases da Ecologia Módulo 42 Página 17 à 29 Quantos animais e seres vivos vocês conhecem? Onde eles vivem? Vamos fazer a leitura das páginas 17 e 18 Por dentro da notícia páginas 18 e 19 RESPONDA: 1) Depois de ler o texto

Leia mais

3. (1,0) Podemos afirmar que o inseto Jesus participa de uma teia alimentar. Por quê?

3. (1,0) Podemos afirmar que o inseto Jesus participa de uma teia alimentar. Por quê? QiD 2 6º ANO PARTE 4 CIÊNCIAS 1. (1,0) Leia o texto abaixo e identifique a que palavras correspondem os números 1 e 2. Os componentes bióticos de um ecossistema formam a 1 desse lugar, que é representada

Leia mais

Biologia Frente 2 Aulas 01 e 02. Professor Fernando Belan Alexander Fleming. 06. (UNITAU) Considere as descrições a seguir:

Biologia Frente 2 Aulas 01 e 02. Professor Fernando Belan Alexander Fleming. 06. (UNITAU) Considere as descrições a seguir: Biologia Frente 2 Aulas 01 e 02. Professor Fernando Belan Alexander Fleming. 01. (FUVEST) O homem estará ocupando o nível trófico em que há maior aproveitamento de energia fixada pelos produtores, quando

Leia mais

Relações Ecológicas. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 01, 02, 03, 04 e 06/03/2015. Material de Apoio para Monitoria

Relações Ecológicas. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 01, 02, 03, 04 e 06/03/2015. Material de Apoio para Monitoria Relações Ecológicas 1. Se duas espécies diferentes ocuparem num mesmo ecossistema o mesmo nicho ecológico, é provável que: a) se estabeleça entre elas uma relação harmônica. b) se estabeleça uma competição

Leia mais

Exercícios de fixação Organização dos níveis de estudo de Biologia, celular e Bioquímica dos seres vivos e Ecologia (conceitos básicos) documento AC.

Exercícios de fixação Organização dos níveis de estudo de Biologia, celular e Bioquímica dos seres vivos e Ecologia (conceitos básicos) documento AC. Exercícios de fixação Organização dos níveis de estudo de Biologia, celular e Bioquímica dos seres vivos e Ecologia (conceitos básicos) documento AC. 1. Sabemos que todos os seres vivos, com exceção dos

Leia mais

ORIENTAÇÕES EXERCÍCIOS RESOLVIDOS RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 10 NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO EM ECOLOGIA

ORIENTAÇÕES EXERCÍCIOS RESOLVIDOS RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 10 NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO EM ECOLOGIA BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 10 NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO EM ECOLOGIA ORIENTAÇÕES Ecologia é um dos assuntos mais cobrados pelos vestibulares nos últimos anos. A lista 10 contém questões sobre

Leia mais

ATIVIDADES REVISÃO. Prova trimestral -2º trimestre 2011

ATIVIDADES REVISÃO. Prova trimestral -2º trimestre 2011 ATIVIDADES REVISÃO Prova trimestral -2º trimestre 2011 1. Uma diferença entre sucessão ecológica primária e sucessão ecológica secundária é a) o tipo de ambiente existente no início da sucessão. b) o tipo

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 20 SISTEMA DIGESTÓRIO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 20 SISTEMA DIGESTÓRIO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 20 SISTEMA DIGESTÓRIO Relação Superfície x Volume Taxa metabólica rato coelho homem vaca elefante Peso corporal Na esponja, a digestão é intracelular e ocorre em vacúolos digestivos

Leia mais

ECOLOGIA NICHOS ECOLÓGICOS

ECOLOGIA NICHOS ECOLÓGICOS 1. (UNESP 2012) A Verdadeira Solidão. [...] A grande novidade é que há pouco tempo foi descoberto um ser vivo que vive absolutamente sozinho em seu ecossistema. Nenhum outro ser vivo é capaz de sobreviver

Leia mais

Entre os seres vivos de um ecossistema, há um inter relacionamento dinâmico e equilibrado, que permite a troca de matéria e de energia.

Entre os seres vivos de um ecossistema, há um inter relacionamento dinâmico e equilibrado, que permite a troca de matéria e de energia. Cadeia alimentar A biosfera, parte do planeta onde vivem os seres vivos, é formado por ecossistemas. O ecossistema é constituído por comunidades (parte biótica) e os fatores físicos e químicos do meio

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ 3º ANO- ENSINO MÉDIO BIOLOGIA PROFESSORA VANESCA 2015

COLÉGIO SÃO JOSÉ 3º ANO- ENSINO MÉDIO BIOLOGIA PROFESSORA VANESCA 2015 COLÉGIO SÃO JOSÉ 3º ANO- ENSINO MÉDIO BIOLOGIA PROFESSORA VANESCA 2015 ECOLOGIA Introdução, Cadeias alimentares, Matéria e Energia no Ecossistema. O termo ECOLOGIA foi empregado pela 1ª vez por E. Haeckel,

Leia mais

Professora: Andréa Rodrigues Monitora: Marina Borges

Professora: Andréa Rodrigues Monitora: Marina Borges ECOSSISTEMAS MÓDULO 1 Professora: Andréa Rodrigues Monitora: Marina Borges ESPÉCIES EXISTENTES NA TERRA Espécies conhecidas 1.412.000 Outros animais 281.000 Insetos 751.000 Fungos 69.000 Procariontes 4.800

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Física - Espanhol

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Física - Espanhol Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Física - Espanhol 1 Fazer os exercícios no caderno, indicando as páginas dos mesmos. Exercícios propostos pelo

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 8º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 8º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Ciências Naturais 8º Ano COMPETÊNCIAS TEMAS/UNIDADES CONTEÚDOS 1º Período SUSTENTABILIDADE NA TERRA 28 Compreender o significado dos conceitos: espécie, população, comunidade,

Leia mais

A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE

A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE Biosfera: região do planeta que contém todo o conjunto de seres vivos e na qual a vida é permanentemente possível ambiente capaz de satisfazer

Leia mais

Noções de ecologia básica

Noções de ecologia básica PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Disciplina: Ciências do Ambiente ENG 4201 Noções de ecologia básica lcasalet@yahoo.com No século XIX, o biólogo e naturalista alemão Ernest Haeckel (1866) partindo

Leia mais

- CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO À BIOLOGIA

- CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO À BIOLOGIA - CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO À BIOLOGIA 1. Quais são os elementos encontrados, geralmente, em maior quantidade no corpo dos seres vivos? 2. Todos os seres vivos, com exceção dos vírus, são compostos por células.

Leia mais

Especial Universidades Ecologia

Especial Universidades Ecologia Especial Universidades Ecologia Material de Apoio para Monitoria 1. (PUC - SP-2008) ( ) Como se não bastasse a sujeira no ar, os chineses convivem com outra praga ecológica, a poluição das águas por algas

Leia mais

2. (1,0) Observe a representação do trecho entre São Paulo e Rio de Janeiro pela via Dutra.

2. (1,0) Observe a representação do trecho entre São Paulo e Rio de Janeiro pela via Dutra. QiD 1 6º ANO PARTE 4 MATEMÁTICA 1. (1,0) Observe a sequência de cartões enumerados abaixo. ESCREVA os números dos cartões em ordem crescente. 2. (1,0) Observe a representação do trecho entre São Paulo

Leia mais

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn mqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklz

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn mqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklz Qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuio Planejamento Anual pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe

Leia mais

Disciplina: Ciências do Ambiente

Disciplina: Ciências do Ambiente Disciplina: Ciências do Ambiente Introdução à Ecologia Parte 3 Prof. Fernando Porto ECOSSISTEMAS Introdução Os vegetais, animais e microrganismos que vivem numa região e constituem uma comunidade biológica,

Leia mais

São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie.

São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie. São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie. Interespecíficas: ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes. Harmônica

Leia mais

Metabolismo Energético das Células. Fotossíntese Quimiossíntese Respiração Celular Fermentação

Metabolismo Energético das Células. Fotossíntese Quimiossíntese Respiração Celular Fermentação Metabolismo Energético das Células Fotossíntese Quimiossíntese Respiração Celular Fermentação 1. Introdução Reações endotérmicas - Característica: Precisam receber energia - Ex.:Fotossíntese e quimiossíntese

Leia mais

FLUXO DE ENERGIA E CICLOS DE MATÉRIA

FLUXO DE ENERGIA E CICLOS DE MATÉRIA FLUXO DE ENERGIA E CICLOS DE MATÉRIA Todos os organismos necessitam de energia para realizar as suas funções vitais. A energia necessária para a vida na Terra provém praticamente toda do sol. Contudo,

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ Capítulo 15 - p. 220 PROBLEMATIZAÇÃO

Leia mais

Nome do aluno Nº 10º CTEC

Nome do aluno Nº 10º CTEC A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s A n t ó n i o S é r g i o - V. N. G a i a E S C O L A S E C U N D Á R I A A N T Ó N I O S É R G I O TESTE ESCRITO 10º ANO - Biologia e Geologia - MÓDULO 2 (dois)

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DO MEIO AQUÁTICO

CARACTERÍSTICAS DO MEIO AQUÁTICO ÁGUAS CONTINENTAIS CARACTERÍSTICAS DO MEIO AQUÁTICO # Alta capacidade para solubilização de compostos orgânicos e inorgânicos. # Gradientes verticais e, em certos casos, gradientes horizontais, que se

Leia mais

Caros (as) alunos (as), atenção! Datas para as entregas das atividades na coordenação:

Caros (as) alunos (as), atenção! Datas para as entregas das atividades na coordenação: 2ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO 2º BIMESTRE 2009 - NOTURNO Caros (as) alunos (as), atenção! Os exercícios abaixo dizem respeito aos conteúdos oferecidos ao longo dos primeiro e segundo bimestres, são exercícios

Leia mais

BIOLOGIA PRIMEIRA ETAPA

BIOLOGIA PRIMEIRA ETAPA BIOLOGIA PRIMEIRA ETAPA - 1998 QUESTÃO 01 Observa-se que as bananeiras inibem o crescimento de outras espécies de vegetais plantadas próximo a elas. Para verificar se essa inibição é provocada por uma

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra-

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra- PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra- Tema / Capítulos Competências/Objectivos Estratégias / Actividades Recursos/ Materiais Avaliação Aulas previstas (45 min) Tema I Ecossistemas

Leia mais

Nome: Data: 1. Observa a molécula de água e tenta descobrir qual a fórmula escrita que melhor a representa (marca com um X a resposta correta):

Nome: Data: 1. Observa a molécula de água e tenta descobrir qual a fórmula escrita que melhor a representa (marca com um X a resposta correta): Nome: Data: 1. Observa a molécula de água e tenta descobrir qual a fórmula escrita que melhor a representa (marca com um X a resposta correta): - O 3 NH - H 2 O - H 2 SO 4 - CH 4 2. Sempre que se adicionam

Leia mais

Gestão Ambiental. Objetivos. Objetivos: Conceitos Básicos de Ecologia e os Ciclos Biogeoquímicos. Profa. Lígia Rodrigues Morales

Gestão Ambiental. Objetivos. Objetivos: Conceitos Básicos de Ecologia e os Ciclos Biogeoquímicos. Profa. Lígia Rodrigues Morales Gestão Ambiental Profa. Lígia Rodrigues Morales Conceitos Básicos de Ecologia e os Ciclos Biogeoquímicos Objetivos Conhecer as principais estruturas de um ecossistema, assim como a importância de sua dinâmica

Leia mais

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015 Terra, um planeta com vida Sistema Terra: da célula à biodiversidade 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta com vida conhecida no Sistema Solar 1.1. Identificar a posição

Leia mais

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR Cadeia alimentar: é uma seqüência de seres vivos relacionando-se dentro de um ecossistema, onde um ser serve de alimento para outro ser. Exemplo: Capim capivara onça bactéria

Leia mais

Exercícios de Revisão 1

Exercícios de Revisão 1 Exercícios de Revisão 1 1. Sabe-se que cerca de 10% da energia e da matéria disponíveis em organismos pertencentes a um determinado nível trófico são transferidos para os seres que ocupam o nível trófico

Leia mais

Professor Diogo Nery Maciel

Professor Diogo Nery Maciel Professor Diogo Nery Maciel A grande diversidade de ecossistemas Ecossistemas naturais - bosques, florestas, desertos, rios, oceanos... Ecossistemas artificiais - construídos pelo homem: açudes, aquários,

Leia mais

Ciências do Ambiente. Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL ) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC )

Ciências do Ambiente. Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL ) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC ) Ciências do Ambiente Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL - 1995) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC - 2002) Ciências Ambientais Estudo sistemático tico da natureza

Leia mais

Comer o milho ou a galinha que comeu o milho?

Comer o milho ou a galinha que comeu o milho? Comer o milho ou a galinha que comeu o milho? A UU L AL A Na Aula 29 usamos como exemplo o galinheiro de um fazendeiro. Para alimentar as galinhas, o fazendeiro planta ou compra milho. As galinhas, aproveitando

Leia mais

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 27 SUCESSÃO ECOLÓGICA

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 27 SUCESSÃO ECOLÓGICA BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 27 SUCESSÃO ECOLÓGICA Alterações nas condições ambientais Substrato aberto Organismos se estabelecem Novos organismos se estabelecem Estabilização da comunidade e das condições

Leia mais